Reflexões sobre a Política em 2006 Cenários para a Sucessão Presidencial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reflexões sobre a Política em 2006 Cenários para a Sucessão Presidencial"

Transcrição

1 Reflexões sobre a Política em 2006 Cenários para a Sucessão Presidencial Murillo de Aragão

2 O que é a Arko Advice Fundada em 1982, é uma empresa de consultoria com sede em Brasília, especializada na prestação de serviços relacionados à análise de risco político, análise de políticas públicas e assessoramento estratégico para empresas e entidades associativas. É liderada por Murillo de Aragão, mestre em Ciência Política e doutor em Sociologia (UnB)

3 PROJEÇÃO DO CENÁRIO ELEITORAL 2006 Conjuntura Política Atual Conjuntura única caracterizada pela a confusão política e o pragmatismo econômico. Na política predomina a má-gestão da base política, decisões equivocadas, traições e escândalos e crescente hostilidade com a oposição. O pragmatismo baseado em arrecadação tributária elevada, produção de superávit primário elevado, câmbio livre e exportações fortes, e política monetária com taxas de juros elevadas. O que parecia um passeio para em 2006, está se tornando cada vez mais difícil e cheio de incertezas. Agente de mudança 1 Agente de mudança 2 Agente de mudança 3 Agente de mudança 4 Ambiente econômico Agravamento da crise política Desempenho espetacular de um novo candidato Autismo político, desinteresse, enfado

4 SITUAÇÃO POLÍTICA DE LULA Três Cenários para 2006 Positiva Aumento de gastos Desempenho econômico Apoio das corporações Programas sociais Apoio do mercado Negativa Crise ética Fogo amigo Coligação limitada Crescente rejeição Mídia Hostil Desempenho econômico, política assistencialista Escândalo político, sensação de desorganização Cenário 1 se reelege - A economia não deve mudar muito; - terá que reconstruir sua base política e fará com dificuldades; - Sua agenda será de crescimento econômico; - Não poderá fugir de debates difíceis como a reforma previdenciária. SITUAÇÃO POLÍTICA DO PSDB Positiva Desgaste do PT e de Nomes fortes Mídia não hostil Principal oponente Importantes colégios eleitorais (SP e MG). Negativa População não sente saudades Desgaste de 8 anos da gestão FHC. Oposição da corporações Desigaste de ser o vilão de Bom discurso econômico e gerencial, candidato forte e coligação estruturada. Não representa a mudança que simbolizava. Cenário 2 PSDB se elege - O modelo continuará o mesmo; - Enfatizará reformas pendentes; -Deverá manter as mesmas políticas assistencialistas; -Maior investimento em infraestrutura; viabilização das PPPs; SITUAÇÃO POLÍTICA DA 3 OPÇÃO Positiva Desgaste mútuo do PT e do PSDB Há espaço como demonstrado por Ciro e Roseana Negativa Ainda não apareceu um nome viável Mídia hostil (dependendo do candidato) PT e PSDB estão parecidos, eleitorado pode querer algo diferente. Uma nova polarização? Falta de discurso caso a economia fique bem. Depende de grandes decepções políticas e econômicas. Cenário 3 Terceira alternativa se elege - Sendo Garotinho deverá ser mais intervencionista, populista e eventualmente mais xenófobo.

5 2001 versus 2005 Ambiente econômico afetado pelo 11 de setembro e o Brasil em vias descolar da Argentina:. favorito e detentor do monopólio da moralidade política e representante da mudança; Apoio quase monolítico da esquerda, setores da esquerda; imprensa, sociedade civil; PT unido e motivado para eleger ; despertando temores no mercado financeiro; Governo FHC envelhecido apesar de aprovação relevante; PSDB em dúvida entre dois candidatos (Serra e Tasso); PMDB em dúvida entre ter ou não candidato; Terceira via (PFL) com Roseana Sarney em ascensão; Ambiente econômico positivo (apesar das disputas); viável, porém com sua imagem profundamente abalada; Apoio decrescente entre formadores de opinião e sociedade civil; PT desunido e fragilizado ( mensalão e perda de líderes). Fogo-amigo no governo tendo apoio e confiança do mercado financeiro; Governo despertando sentimentos contraditórios (economia e política); PSDB em dúvida entre dois candidatos (Serra e Alckmin); PMDB em dúvida entre ter ou não ter candidato; Não há,ainda, candidato da mudança; Terceira via com Garotinho sem garantia de partido; Incerteza quanto ao desempenho dos demais candidatos (Cristovam, Heloísa Helena);

6 Da Natureza das Certezas e das Dúvidas Quanto ao resultado Quanto ao processo Quanto à conjuntura Quanto à regulação Quanto à qualidade da participação

7 Quadro de Certezas Cláusula de Barreira, Verticalização e Financiamento de Campanha são aspectos críticos; Não há favorito claro. É um quadro parelho que só deve mudar significativamente com as definições do PMDB e PSDB e se consolidar com a propaganda eleitoral; Campanha ganha intensidade crescente a partir de março (PSDB, PMDB, PT) e se inicia após as principais convenções (maio e junho); Agenda legislativa limitada pela dinâmica eleitoral, desarticulação política e hostilidade política; Salvo fato novo, quadro atual indica definição em 2º turno; Mínimo de 4 candidatos, sendo dois fortes e três candidatos intermediários lutando para quebrar polaridade tradicional;

8 Quadro de Certezas é candidato, salvo hipótese remota de impeachment ou agravamento da crise; Crise política afetou dramaticamente favoritismo de ; Porém, foi muito pior para o PT dizimado em suas lideranças (Genuíno, Delúbio, Dirceu, Paulo Rocha, Silvinho, João Paulo,etc.); Prossegue descolamento da imagem de do partido; PP, PL e PTB não devem participar de coalizão federal para anabolizar desempenho visando garantir 5 dos votos; PMDB muito dividido hesita em embarcar no projeto personalista de Garotinho;

9 Quadro de Certezas Assistencialismo de (Bolsa Família) terá impacto relevante na campanha de ; Eleitorado de pode mudar a partir dos seguintes vetores: estabilidade e desenvolvimento econômicos, assistencialismo, fim da cumplicidade dos jornalistas e crise política do PT; Escândalos afetam financiamento das campanhas de modo geral; PT terá sérias dificuldades financeiras para seus candidatos; Trabalho voluntário para PT deve diminuir na esteira do aumento do ceticismo dos jovens com a política e dos formadores de opinião com o PT; Campanha poderá ser muito acirrada após início da propaganda eleitoral na televisão;

10 Quadro de Certezas Estabilidade econômica continua sendo importante eleitoralmente; Crescimento econômico, geração de emprego e eficiência na gestão pública ganham destaque no debate eleitoral; Taxa de juros deve cair e gasto público deve aumentar; Mesmo assim, marcos básicos da atual política devem ser preservados; Crescimento econômico do mundo (4,5) deve manter exportações relevantes; Volatilidade no mercado financeiro pode ocorrer a partir do discurso/prática de (mais populista) ou surgimento de candidato (economicamente) pouco confiável;

11 Quadro das Incertezas As investigações em curso podem agravar a crise? Palocci resiste à pressão de Dilma e das questões de R.P.; Até quando vai durar a crise política? Até abril? Polarização entre PT e PSDB não está garantida; PSDB dividido entre a popularidade de Serra e o discurso de Alckmin; PMDB dividido entre apoiar, ter candidato próprio e não ter candidato; Garotinho, apesar dos índices, tem no projeto personalista um entrave sério; Piso alto e teto baixo? PMDB é o partido com mais pré-candidatos: Garotinho, Jobim, Jarbas, Rigotto, Requião e Itamar; PFL está dividido entre Serra e Alckmin e, até mesmo, uma coligação com o PMDB;

12 Quadro das Incertezas Duda Mendonça vai fazer falta? Como será a campanha sem José Dirceu e Antonio Palocci na coordenação? PSDB terá condição de manter a liderança no anti-lulismo? Palocci fica ministro? E se não ficar, quem entra em seu lugar? Vai ocorrer o fim da verticalização? O crescimento econômico previsto é suficiente para alavancar ou inviabilizar? Como as elites financiadoras vão se comportar na campanha?

13 Incertezas por Partido PT: tamanho e configuração da coalizão. Escolha do vice; PSDB: Alckmin ou Serra. Coligação com PFL; PFL: coligação com PSDB ou com PMDB; escolha do vice; PMDB: candidato próprio, aliança com, aliança com PFL ou ficar independente para alianças estaduais;

14 Incertezas por Partido PSB: Vai com o e indica o vice ou busca candidatura própria por causa dos 5; PPS: Vai com Roberto Freire ou se coliga; PDT: Cristovam ou Jefferson Perez? Coligação? PSOL: alavanca Heloísa Helena sem espaço na TV nem coligações? PMR: Vai lançar Alencar? Coligação?

15 Sucessão (CNT/Sensus) 14 a 17 de novembro Candidatos (Cenário 1) Candidatos (Cenário 2) 31,8 31,4 Alckmin 15,8 Garotinho 16 Garotinho 15,1 Aécio Neves 9,7 Heloisa Helena 5,8 Heloisa Helena 6,9 César Maia 4,6 César Maia 5,4 Indecisos / Brancos / Nulos 27,1 Indecisos / Brancos / Nulos 30,8

16 Sucessão (CNT/Sensus) 5 a 7 de julho de 2005 Candidatos (Cenário 3) Candidatos (Cenário 4) 30 31,7 Serra 24,4 Garotinho 15 Garotinho 12 FHC 12,4 Heloisa Helena 5,5 Heloisa Helena 6,7 César Maia 5 César Maia 6,4 Indecisos / Brancos / Nulos 23,4 Indecisos / Brancos / Nulos 28,1

17 Sucessão (CNT/Sensus) ) 2º turno Presidente Presidente Presidente (Cenário 1) (Cenário 2) (Cenário 3) 40,8 43,3 José Serra 41,5 Alckmin 32,2 Aécio Neves 28,1 37,6 Indecisos/Brancos / Nulo 27,1 Indecisos/Brancos / Nulo 28,7 Indecisos/Brancos / Nulo 21 Presidente Presidente Presidente (Cenário 4) (Cenário 5) (Cenário 6) 43,3 42,8 45,9 FHC 30,3 Garotinho 28 César Maia 22,8 Indecisos/Brancos / Nulo 26,5 Indecisos/Brancos / Nulo 29,3 Indecisos/Brancos / Nulo 31,4 14 a 17 de Nov de 2005

18 Datas Importantes Convenção do PMDB: Março Desincompatibilização: 1º de abril Convenções Partidárias: 10 a 30 de junho Início da campanha: julho Propaganda no rádio e na TV: agosto a setembro Primeiro turno: 1/10/06 Segundo turno: 29/10/06

19 2001 X 2005 CNT/Sensus (agosto de 2001) Aprovação: 32,7 Desaprovação: 59,3 Rejeição a () Set 23 CNT/Sensus (14 a 17/11) Aprovação: 46,7 Desaprovação: 44,2 Rejeição a () Jul Set Nov 30,8 39,3 46,7

AS ELEIÇÕES DE 2014 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA ECONÔMICA. Abril/2013

AS ELEIÇÕES DE 2014 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA ECONÔMICA. Abril/2013 AS ELEIÇÕES DE 2014 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A POLÍTICA ECONÔMICA Abril/2013 Cenário Político 2 A conjuntura política brasileira aponta uma antecipação dos debates em torno da eleição presidencial de 2014,

Leia mais

Datafolha, propaganda e eleitores nos estados

Datafolha, propaganda e eleitores nos estados Datafolha, propaganda e eleitores nos estados 23 de agosto de 2010 1. Vitória de Dilma no 1º turno Bastou uma semana de horário eleitoral gratuito em rádio e televisão ao lado do presidente Lula para Dilma

Leia mais

Cenário Político-Eleitoral. Set-2014

Cenário Político-Eleitoral. Set-2014 Cenário Político-Eleitoral Set-2014 Humberto Dantas Cientista social, mestre e doutor em Ciência Política USP Professor e pesquisador do Insper Coordenador de cursos de pós-graduação FIPE e FESP Comentarista

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL Pesquisa e Consultoria Relatório Síntese PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 93 CNT 15 a 19 de Setembro de 2008 SAS Q 06 - Lote 03 - Bloco J Rua Grão Pará, 737-4º andar Ed. Camilo Cola - 2 o andar

Leia mais

SENSUS. Relatório Síntese CNT SENSUS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 97. 25 a 29 de Maio de 2009

SENSUS. Relatório Síntese CNT SENSUS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 97. 25 a 29 de Maio de 2009 Pesquisa e Consultoria Relatório Síntese PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 97 CNT 25 a 29 de Maio de 2009 SAUS Q 01 - Bloco J - Entradas 10 e 20 Rua Grão Pará, 737 4ºandar Ed. CNT - 11 o andar

Leia mais

Resultados da 112ª Pesquisa CNT de Opinião

Resultados da 112ª Pesquisa CNT de Opinião Resultados da 112ª Pesquisa CNT de Opinião Brasília, 03/08/2012 A 112ª Pesquisa CNT de Opinião, realizada de 18 a 26 de Julho de 2012 e divulgada hoje (03 de Agosto de 2012) pela Confederação Nacional

Leia mais

Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014

Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014 Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 27/08/2014 A 120ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 21 a 24 de agosto de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra cenários para

Leia mais

Conjuntura Política e Sucessão Presidencial. Murillo de Aragão e Cristiano Noronha

Conjuntura Política e Sucessão Presidencial. Murillo de Aragão e Cristiano Noronha Conjuntura Política e Sucessão Presidencial Murillo de Aragão e Cristiano Noronha Novembro de 2009 Ambiente político Governo bem avaliado Recuperação econômica Lula tem uma agenda legislativa Consolidar

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL Pesquisa e Consultoria Relatório Síntese PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 89 CNT 18 a 22 de Junho de 2007 SAS Q 06 - Lote 03 - Bloco J Rua Grão Pará, 737-4º andar Ed. Camilo Cola - 2 o andar

Leia mais

PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010.

PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010. 6 PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010. Pools, electoral strategies and the presidential dispute in 2010. Adriano Oliveira Universidade Federal de Pernambuco - UFPE adrianopolitica@uol.com.br

Leia mais

Quem somos. Mais de 20 anos de atuação nacional. Especialistas em inteligência política. Referência em pesquisas no Sul do Brasil.

Quem somos. Mais de 20 anos de atuação nacional. Especialistas em inteligência política. Referência em pesquisas no Sul do Brasil. Quem somos Mais de 20 anos de atuação nacional. Especialistas em inteligência política. Referência em pesquisas no Sul do Brasil. Alguns de nossos clientes Pré-Eleições Principais Problemas Mapeados

Leia mais

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho

PESQUISA CNI-IBOPE. Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno. Popularidade da presidente Dilma cresce na comparação com junho Indicadores CNI PESQUISA CNI-IBOPE Avaliação do governo e pesquisa eleitoral Dilma e Marina empatadas em um provável segundo turno Na pesquisa estimulada, com a apresentação do disco com os nomes dos candidatos,

Leia mais

Avaliação do governo Desempenho pessoal da presidente

Avaliação do governo Desempenho pessoal da presidente RESULTADOS DA 129ª PESQUISA CNT/MDA A 129ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 20 a 24 de outubro de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos índices de popularidade

Leia mais

BRASIL: CENARIOS ELEITORAL E ECONÔMICO

BRASIL: CENARIOS ELEITORAL E ECONÔMICO BRASIL: CENARIOS ELEITORAL E ECONÔMICO 1 Brasil 3 Panorama Geral Mercado atento às pesquisas eleitorais. Mostram a candidata Dilma Rousseff em torno de 38/40%, Aécio Neves 20/22% e Eduardo Campos 8/10%.

Leia mais

PESQUISA RELATÓRIO 1/2 PESQUISA PRESIDENTE GOVERNADOR - SENADOR CONTRATANTE DA PESQUISA: PARTIDO DA REPÚBLICA-PR MINAS GERIAS ESTADO: MINAS GERAIS

PESQUISA RELATÓRIO 1/2 PESQUISA PRESIDENTE GOVERNADOR - SENADOR CONTRATANTE DA PESQUISA: PARTIDO DA REPÚBLICA-PR MINAS GERIAS ESTADO: MINAS GERAIS PESQUISA RELATÓRIO 1/2 PESQUISA PRESIDENTE GOVERNADOR - SENADOR CONTRATANTE DA PESQUISA: PARTIDO DA REPÚBLICA-PR MINAS GERIAS ESTADO: MINAS GERAIS PERÍODO DE REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS: 12 A 19 DE SETEMBRO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Eleições presidenciais no Brasil em 2010: o perfil dos candidatos e de suas alianças

Eleições presidenciais no Brasil em 2010: o perfil dos candidatos e de suas alianças Eleições presidenciais no Brasil em 2010: o perfil dos candidatos e de suas alianças Aline Bruno Soares Rio de Janeiro, julho de 2010. Desde seu início, o ano de 2010 tem se mostrado marcante em relação

Leia mais

O TEMA DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO DEBATE POLÍTICO ELEITORAL BRASILEIRO

O TEMA DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO DEBATE POLÍTICO ELEITORAL BRASILEIRO O TEMA DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO DEBATE POLÍTICO ELEITORAL BRASILEIRO Pela primeira vez desde 1984 uma das grandes figuras da política moderna no Brasil, Luis Ignácio Lula da Silva, não será candidato a

Leia mais

PESQUISA ELEITORAL. INSTITUTO METHODUS www.institutomethodus.com.br methodus@methodus.srv.br (51) 3221-2582. Março de 2010

PESQUISA ELEITORAL. INSTITUTO METHODUS www.institutomethodus.com.br methodus@methodus.srv.br (51) 3221-2582. Março de 2010 INSTITUTO METHODUS www.institutomethodus.com.br methodus@methodus.srv.br (51) 3221-2582 PESQUISA ELEITORAL Março de 2010 1 Esta pesquisa foi contratada pelo PSB - Partido Socialista Brasileiro/RS e foi

Leia mais

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha?

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha? Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná Publicada em 08 de fevereiro de 2009 Jornalista: O Brasil ainda tem

Leia mais

INSTITUTO METHODUS www.institutomethodus.com.br methodus@institutomethodus.com.br (51) 3094-1400 PESQUISA ELEITORAL ESTADUAL

INSTITUTO METHODUS www.institutomethodus.com.br methodus@institutomethodus.com.br (51) 3094-1400 PESQUISA ELEITORAL ESTADUAL INSTITUTO METHODUS www.institutomethodus.com.br methodus@institutomethodus.com.br (51) 3094-1400 PESQUISA ELEITORAL Pesquisa registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (Resolução nº 23.400) e protocolada

Leia mais

Carlos Melo, Cientista Político. Outubro, 2013.

Carlos Melo, Cientista Político. Outubro, 2013. Carlos Melo, Cientista Político. Outubro, 2013. 1 Apesar da pouca realização e popularidade expressa nas pesquisas. Em meados de 2013, o ambiente no Brasil tornou-se mais instável. O anacrônico sistema

Leia mais

AVALIAÇÃO DA INTENÇÃO DE VOTO EM MINAS GERAIS PARA AS ELEIÇÕES 2014

AVALIAÇÃO DA INTENÇÃO DE VOTO EM MINAS GERAIS PARA AS ELEIÇÕES 2014 AVALIAÇÃO DA INTENÇÃO DE VOTO EM MINAS GERAIS PARA AS ELEIÇÕES 2014 MINAS GERAIS JUNHO DE 2014 REGISTRO TSE: MG 00048/2014 REGISTRO TSE: BR 00188/2014 INTRODUÇÃO Este relatório contém os resultados de

Leia mais

PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA PESQUISA:

PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA PESQUISA: Curitiba, 15 de outubro de 2015. Apresentamos a seguir os resultados da pesquisa de opinião pública realizada no Estado da Bahia, com o objetivo de consulta à população sobre avaliação das administrações

Leia mais

MCM Consultores Associados. Cenário Político. Amaury de Souza ABINEE

MCM Consultores Associados. Cenário Político. Amaury de Souza ABINEE MCM Consultores Associados Cenário Político Amaury de Souza ABINEE 3 de novembro de 2011 Cenário Político O GOVERNO DILMA APESAR DE SUA POPULARIDADE, A PRESIDENTE DILMA ENFRENTA DIFICULDADES PARA GOVERNAR:

Leia mais

Eleições e o Mercado de Capitais. Relatório produzido em parceria entre Econsult e DXI.

Eleições e o Mercado de Capitais. Relatório produzido em parceria entre Econsult e DXI. Eleições e o Mercado de Capitais Relatório produzido em parceria entre Econsult e DXI. Introdução O presente relatório visa analisar a relação entre as eleições presidenciais de 2002 até 2014 e o desempenho,

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010

Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010 Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010 Apresentação: Somos pesquisadores da Universidade Federal do Ceará e gostaríamos de saber como as pessoas votaram

Leia mais

Intenção de voto para presidente 2014 PO813734. www.datafolha.com.br

Intenção de voto para presidente 2014 PO813734. www.datafolha.com.br Intenção de voto para presidente 2014 PO813734 19 e 20/02/2014 INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE FEVEREIRO DE 2014 MESMO COM DESEJO DE MUDANÇA, DILMA MANTÉM LIDERANÇA NA CORRIDA ELEITORAL 67% preferem ações

Leia mais

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO

AVALIAÇÃO DO GOVERNO Indicadores CNI Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Popularidade cresce no segundo semestre Mas presidente Dilma encerra primeiro mandato com popularidade menor que no seu início A popularidade da

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Avaliação governo Dilma Rousseff. Expectativas econômicas. 03 a 05/06/2014. www.datafolha.com.br

Avaliação governo Dilma Rousseff. Expectativas econômicas. 03 a 05/06/2014. www.datafolha.com.br Intenção de voto presidente Avaliação governo Dilma Rousseff Opinião sobre os protestos Expectativas econômicas PO813747 03 a 05/06/2014 INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE JUNHO DE 2014 DILMA CAI, MAS ADVERSÁRIOS

Leia mais

CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE

CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE 48 Monalisa Soares Lopes Universidade Federal do Ceará (UFC) monalisaslopes@gmail.com Os estudos da política contemporânea,

Leia mais

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC?

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC? Brasil 27 21: BRIC ou não BRIC? Conselho Regional de Economia, 3 de outubro de 26 Roberto Luis Troster robertotroster@uol.com.br BRIC Brasil, Rússia, Índia e China BRIC Trabalho de 23 da GS Potencial de

Leia mais

O IDEAL DA MUDANÇA E OS ATAQUES NOS SPOTS DO PRIMEIRO TURNO DAS

O IDEAL DA MUDANÇA E OS ATAQUES NOS SPOTS DO PRIMEIRO TURNO DAS O IDEAL DA MUDANÇA E OS ATAQUES NOS SPOTS DO PRIMEIRO TURNO DAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2014 Luma Doné Miranda 1 RESUMO: Este artigo analisa as inserções na programação de televisão dos candidatos à

Leia mais

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa Especificações Técnicas Período De 2 a 25 de março de 205 Abrangência Nacional Universo Eleitores com 6 anos ou mais Amostra 2002 entrevistas em 42 municípios Margem de erro 2 pontos percentuais e grau

Leia mais

Perspectivas 2014 Brasil e Mundo

Perspectivas 2014 Brasil e Mundo 1 Perspectivas 2014 Brasil e Mundo 2 Agenda EUA: Fim dos estímulos em 2013? China: Hard landing? Zona do Euro: Crescimento econômico? Brasil: Deixamos de ser rumo de investimentos? EUA Manutenção de estímulos

Leia mais

A intenção é introduzir o tema para instigar a troca de opiniões. O Partido acumula boas experiências a partir do debate iniciado em

A intenção é introduzir o tema para instigar a troca de opiniões. O Partido acumula boas experiências a partir do debate iniciado em Propaganda Eleitoral 6.05.200 A. Introdução A intenção é introduzir o tema para instigar a troca de opiniões O Partido acumula boas experiências a partir do debate iniciado em + - 998 O tema esquentou

Leia mais

Partidos Políticos do Brasil

Partidos Políticos do Brasil Partidos Políticos do Brasil Fonte: http://www.suapesquisa.com/partidos/ INTRODUÇÃO 04.06.2012 Atualmente, a legislação eleitoral brasileira e a Constituição, promulgada em 1988, permitem a existência

Leia mais

Consultoria. Crise econômica - o que ainda está por vir e os impactos na hotelaria. Novembro/2015. Juan Jensen jensen@4econsultoria.com.

Consultoria. Crise econômica - o que ainda está por vir e os impactos na hotelaria. Novembro/2015. Juan Jensen jensen@4econsultoria.com. Consultoria Crise econômica - o que ainda está por vir e os impactos na hotelaria Novembro/2015 Juan Jensen jensen@4econsultoria.com.br Cenário Político DilmaI: governo ruim, centralizador e diagnóstico

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA AVALIAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL CANDIDATURAS: PRESIDENTE / GOVERNADOR / SENADOR ELEIÇÕES 2014 LONDRINA (PR)

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA AVALIAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL CANDIDATURAS: PRESIDENTE / GOVERNADOR / SENADOR ELEIÇÕES 2014 LONDRINA (PR) PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA AVALIAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL CANDIDATURAS: PRESIDENTE / GOVERNADOR / SENADOR ELEIÇÕES 2014 LONDRINA (PR) QUANTITATIVA EXTERNA PESQUISA REGISTRADA E PROTOCOLIZADA: TRE

Leia mais

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff Homero de Oliveira Costa Revista Jurídica Consulex, Ano XV n. 335, 01/Janeiro/2011 Brasília DF A reforma política, entendida como o conjunto

Leia mais

Intenção de voto para presidente da República PO813749. www.datafolha.com.br

Intenção de voto para presidente da República PO813749. www.datafolha.com.br Intenção de voto para presidente da República PO813749 01 e 02/07/2014 INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE JULHO DE 2014 EM MÊS MARCADO POR COPA, DILMA RECUPERA PREFERÊNCIA DE ELEITORES Queda nos votos em

Leia mais

ESTUDO ELEITORAL BRASILEIRO 2006

ESTUDO ELEITORAL BRASILEIRO 2006 ESTUDO ELEITORAL BRASILEIRO 2006 CESOP/Unicamp Ipsos Opinion ESEB2006 - Pag.: 1 Quest... : Data_Ent... : / / Hora de início : : (horai) Hora de término : : (horaf) Entrevistador: RG_EN: Crítica: RG_CR:

Leia mais

Este texto procura contribuir para o estudo do comportamento

Este texto procura contribuir para o estudo do comportamento Evolução de imagem do governo Lula e comportamento eleitoral em 2006 Jorge Almeida* Dossiê 1. Introdução Este texto procura contribuir para o estudo do comportamento político dos brasileiros durante o

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA ETEC-CEPAM - 2010

RELATÓRIO DE ATIVIDADE CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA ETEC-CEPAM - 2010 RELATÓRIO DE ATIVIDADE CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA ETEC-CEPAM - 2010 Autoria: Prof. Dr. Introdução Entre os dias 08 e 10 de dezembro de 2010 ocorreu na sede da Etec-Cepam a primeira edição do curso de

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 APRESENTAÇÃO... 15 NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 17 NOTA À SEGUNDA EDIÇÃO... 19 DIREITO ELEITORAL...

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 APRESENTAÇÃO... 15 NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 17 NOTA À SEGUNDA EDIÇÃO... 19 DIREITO ELEITORAL... Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 APRESENTAÇÃO... 15 NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 17 NOTA À SEGUNDA EDIÇÃO... 19 CAPÍTULO 1 DIREITO ELEITORAL... 21 1.1. Conceito...21 1.1.1. Competência legislativa em

Leia mais

PESQUISA CNT/MDA RELATÓRIO SÍNTESE

PESQUISA CNT/MDA RELATÓRIO SÍNTESE PESQUISA CNT/MDA RELATÓRIO SÍNTESE Rodada 125 18 e 19 de outubro de 2014 Registro no TSE: BR-01139/2014 ÍNDICE 1 DADOS TÉCNICOS... 03 2 ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014... 04 2 1. DADOS TÉCNICOS PESQUISA CNT/MDA

Leia mais

PESQUISA IBOPE INTELIGÊNCIA/ TV GLOBO e O Estado de S. Paulo. Prognóstico 2010 Minas Gerais. Anastasia será reeleito Governador.

PESQUISA IBOPE INTELIGÊNCIA/ TV GLOBO e O Estado de S. Paulo. Prognóstico 2010 Minas Gerais. Anastasia será reeleito Governador. PESQUISA IBOPE INTELIGÊNCIA/ TV GLOBO e O Estado de S. Paulo Prognóstico 010 Minas Gerais Anastasia será reeleito Governador. de outubro de 010 1º turno Aécio Neves e Itamar Franco ocuparão as duas vagas

Leia mais

Os Partidos Políticos e as Estratégias de Campanha no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral nas Eleições Municipais de 2008 em Juiz de Fora - MG

Os Partidos Políticos e as Estratégias de Campanha no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral nas Eleições Municipais de 2008 em Juiz de Fora - MG Os Partidos Políticos e as Estratégias de Campanha no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral nas Eleições Municipais de 008 em Juiz de Fora - MG Isis Arantes Resumo Este artigo examina como as imagens

Leia mais

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 1 Março de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Março / 2015

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 1 Março de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Março / 2015 Indicadores CNI ISSN 217-7012 Ano 5 Número 1 Março de 2015 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Março / 2015 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE

Leia mais

Conjuntura econômica da Construção civil

Conjuntura econômica da Construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 15 setembro de 2014

Leia mais

Pesquisa da Avaaz sobre o legado da Copa do Mundo

Pesquisa da Avaaz sobre o legado da Copa do Mundo Q1 A Copa do Mundo oferece uma oportunidade sem precedentes para mudar o Brasil. O governo disse que haveria infraestrutura - estádios, aeroportos, transportes - mas o que você gostaria que fosse o legado

Leia mais

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fonte: O Globo 'Ficam dizendo que vou sair de novo' Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fernanda da Escóssia, Germano Oliveira,

Leia mais

junho 2016 Indicadores Políticos Pesquisa realizada entre os dias 02 e 13 de junho de 2016. Margem de 3p.p. contato: pulsobrasil@ipsos.com 2016 Ipsos.

junho 2016 Indicadores Políticos Pesquisa realizada entre os dias 02 e 13 de junho de 2016. Margem de 3p.p. contato: pulsobrasil@ipsos.com 2016 Ipsos. junho 2016 Indicadores Políticos Pesquisa realizada entre os dias 02 e 13 de junho de 2016. Margem de 3p.p. contato: pulsobrasil@ipsos.com 1 2 SOBRE O É o mais completo monitoramento de opinião pública

Leia mais

O que será o amanhã?

O que será o amanhã? O que será o amanhã? O Brasil como ele é O jeito de ser brasileiro O que é ser brasileiro Nossas especificidades Qual o impacto que isso tem em nossas decisões, na nossa maneira de votar Somos únicos França

Leia mais

TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR. Foram aprovadas as seguintes alterações:

TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR. Foram aprovadas as seguintes alterações: Senado Federal Comissão da Reforma Política TEMAS DEBATIDOS DECISÕES DA COMISSÃO 1- SUPLÊNCIA DE SENADOR a) Redução de dois suplentes de Senador para um; b) Em caso de afastamento o suplente assume; em

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA PESQUISA: O universo desta pesquisa abrange os eleitores do Estado do Rio de Janeiro maiores de 16

PROCEDIMENTOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DA PESQUISA: O universo desta pesquisa abrange os eleitores do Estado do Rio de Janeiro maiores de 16 Curitiba, 14 de dezembro de 2015 Apresentamos a seguir os resultados da pesquisa de opinião pública realizada no Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de consulta à população sobre avaliação da administração

Leia mais

Política, Democracia e Cidadania

Política, Democracia e Cidadania Política, Democracia e Cidadania Por um jovem brasileiro atuante Por Floriano Pesaro Vereador, líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo. Natural de São Paulo, Floriano é sociólogo formado

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 127ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 23/03/2015 A 127ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 16 a 19 de março de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Mudança - PS,BE,PND,MPT, PTP e PAN

Mudança - PS,BE,PND,MPT, PTP e PAN Autárquicas 2013 Funchal Situação Política, financeira, económica e social O Concelho do Funchal vive uma situação dramática, a pior desde a implementação da democracia, da autonomia e do poder local democrático.

Leia mais

3ª série História do Brasil Ditadura Militar - 1964/1985 Terceira fase (1974/85) Cap. 22.4, 23.1. Roberson de Oliveira

3ª série História do Brasil Ditadura Militar - 1964/1985 Terceira fase (1974/85) Cap. 22.4, 23.1. Roberson de Oliveira 3ª série História do Brasil Ditadura Militar - 1964/1985 Terceira fase (1974/85) Cap. 22.4, 23.1 Ditadura Militar 3ª fase (1974/1985) Abertura política e crise econômica Governo Geisel março-1974/março-1979

Leia mais

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 4 Dezembro de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Dezembro / 2015

Indicadores CNI ISSN 2317-7012 Ano 5 Número 4 Dezembro de 2015. Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO. Dezembro / 2015 Indicadores CNI ISSN 237-702 Ano 5 Número 4 Dezembro de 205 Pesquisa CNI-Ibope AVALIAÇÃO DO GOVERNO Dezembro / 205 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA

Leia mais

A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2002: UMA ANÁLISE PRELIMINAR DO PROCESSO E DOS RESULTADOS ELEITORAIS 1

A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2002: UMA ANÁLISE PRELIMINAR DO PROCESSO E DOS RESULTADOS ELEITORAIS 1 REVISTA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA Nº 22: 179-194 JUN. 2004 A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2002: UMA ANÁLISE PRELIMINAR DO PROCESSO E DOS RESULTADOS ELEITORAIS 1 Yan Carreirão RESUMO O presente trabalho analisa

Leia mais

PRECIFICAÇÃO NUM CENÁRIO DE INFLAÇÃO

PRECIFICAÇÃO NUM CENÁRIO DE INFLAÇÃO PRECIFICAÇÃO NUM CENÁRIO DE INFLAÇÃO 4º. ENCONTRO NACIONAL DE ATUÁRIOS (ENA) PROF. LUIZ ROBERTO CUNHA - PUC-RIO SETEMBRO 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO I. BRASIL: DE ONDE VIEMOS... II. BRASIL: PARA ONDE

Leia mais

PESQUISA CLIMA POLÍTICO. www.institutomethodus.com.br comercial@institutomethodus.com.br (51) 3094-1400

PESQUISA CLIMA POLÍTICO. www.institutomethodus.com.br comercial@institutomethodus.com.br (51) 3094-1400 PESQUISA CLIMA POLÍTICO www.institutomethodus.com.br comercial@institutomethodus.com.br (51) 3094-1400 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOCAL: Rio Grande do Sul PERÍODO DA COLETA: De 23

Leia mais

Você pode contribuir para eleições mais justas

Você pode contribuir para eleições mais justas Procuradoria Regional Eleitoral no Estado de SP Defesa da democracia, combate à impunidade. Você pode contribuir para eleições mais justas Os cidadãos e as cidadãs podem auxiliar muito na fiscalização

Leia mais

Elaboração da Pesquisa

Elaboração da Pesquisa Especificações Técnicas Período 16 a 20 de setembro de 2011 Abrangência Nacional Universo Eleitores com 16 anos ou mais Amostra 2.002 entrevistas em 141 municípios Margem de erro 2 pontos percentuais e

Leia mais

INTRODUÇÃO AO CURSO DE MARKETING ELEITORAL

INTRODUÇÃO AO CURSO DE MARKETING ELEITORAL INTRODUÇÃO AO CURSO DE MARKETING ELEITORAL FAÇA SUA CAMPANHA PARA PROJETO PODER P - Planejamento O - Organização D - Delegação E - Execução R - Realização Lance sua campanha para Vereador com o Projeto

Leia mais

PPS. Seminário em Brasília. O PPS e a nova realidade política do Brasil. Para entender os desafios do PPS é preciso entender o que pretende o PT...

PPS. Seminário em Brasília. O PPS e a nova realidade política do Brasil. Para entender os desafios do PPS é preciso entender o que pretende o PT... 1 PPS Seminário em Brasília de junho de 11 www.institutoanalise.com alberto.almeida@institutoanalise.com O PPS e a nova realidade política do Brasil 2 Para entender os desafios do PPS é preciso entender

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

PESQUISA DE OPINIÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS PESQUISA DE OPINIÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ELEIÇÕES 2014 PARA PRESIDENTE E VICE-PRESIDENTE ELEIÇÕES 2014 PARA GOVERNADOR E VICE-GOVERNADOR ELEIÇÕES 2014 PARA SENADOR ASSUNTO: Eleições 2014 para Presidente,

Leia mais

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa Especificações Técnicas Período De 18 a 21 de setembro de 2015 Abrangência Nacional Universo Eleitores com 16 anos ou mais Amostra 2002 entrevistas em 14 municípios Margem de erro 2 pontos percentuais

Leia mais

Rosa Maria Marques 11 de março de 2014 João Pessoa

Rosa Maria Marques 11 de março de 2014 João Pessoa Rosa Maria Marques 11 de março de 2014 João Pessoa ENCONTRO REGIONAL - ECONOMIA DA SAÚDE NORDESTE Avanços e eficiências na política de saúde para o SUS 1. 2. 3. 4. 5. O gasto é predominante privado, apesar

Leia mais

CANDIDATOS AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL

CANDIDATOS AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL CANDIDATOS AO GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL CARLOS SCHNEIDER (PMN) Vice: Maximiliano Andrade (PMN) Nome: Carlos Otavio Schneider Partido: Partido da Mobilização Nacional Tempo de horário eleitoral (estimado):

Leia mais

A Importância do Gestor Público no Processo Decisório. Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional Secretaria do Tesouro Nacional

A Importância do Gestor Público no Processo Decisório. Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional Secretaria do Tesouro Nacional A Importância do Gestor Público no Processo Decisório Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional Secretaria do Tesouro Nacional Contexto A administração pública brasileira sofreu transformações

Leia mais

O marketing aplicado aos mandatos : A importância da leitura de cenário para o planejamento.

O marketing aplicado aos mandatos : A importância da leitura de cenário para o planejamento. 2º Seminário Nacional de REDES SOCIAIS e E-GOV para Administração Pública O marketing aplicado aos mandatos : A importância da leitura de cenário para o planejamento. Daniel Machado Especialista em Marketing

Leia mais

ÍNDICE DE AVALIAÇÃO. Média geral = 124

ÍNDICE DE AVALIAÇÃO. Média geral = 124 1989 a 2014 ÍNDICE DE AVALIAÇÃO 78 105 134 81 139 183 146 Fernando Collor Itamar Franco FHC - 1º mandato FHC - 2º mandato Lula - 1º mandato Lula - 2º mandato Dilma Média geral = 124 Cada índice é calculado

Leia mais

Acirrada como não se via desde 1989, a campanha pelo primeiro turno

Acirrada como não se via desde 1989, a campanha pelo primeiro turno Panorama Edição 07 Sexta-feira, 3 de de 2014 Acirrada como não se via desde 1989, a campanha pelo primeiro turno das eleições presidenciais demonstrou a importância da internet e das redes sociais. Elas

Leia mais

Pesquisa Eleitoral Novembro / 2003 ANEP

Pesquisa Eleitoral Novembro / 2003 ANEP Pesquisa Eleitoral INFLUÊNCIA DA PESQUISA ELEITORAL NA SOCIEDADE Franceschini Análises de Mercado Pesquisa, Imprensa e Política Visão do Político Visão do Jornalista Visão do Técnico de Pesquisa Atuação

Leia mais

PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CIDADE:

PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CIDADE: PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CPD: Nº CIDADE: CHECAGEM: 1 CHECADO 2 SEM TELEFONE 3 TELEFONE ERRADO 4 NÃO ENCONTRADO

Leia mais

O PT perdeu sua alma? José Genoíno, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores / AE 14 REPORTAGEM N.62 NOVEMBRO 2004 WWW.OFICINAINFORMA.COM.

O PT perdeu sua alma? José Genoíno, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores / AE 14 REPORTAGEM N.62 NOVEMBRO 2004 WWW.OFICINAINFORMA.COM. eleições O PT perdeu sua alma? José Genoíno, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores / AE 14 REPORTAGEM N.62 NOVEMBRO WWW.OFICINAINFORMA.COM.BR ENSAIO Ele se tornou, como previa um de seus dirigentes,

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counsuling: Desmistificando o Coaching Inquietações... O que é? Para que serve? Quem

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO REF.: REPRESENTAÇÃO N.º 717/2006 CLASSE 16 REPRESENTANTE: PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT REPRESENTADO: PARTIDO SOCIAL DA DEMOCRACIA

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA BOLSA AMERICANA NA ECONOMIA DOS PAÍSES EMERGENTES

A INFLUÊNCIA DA BOLSA AMERICANA NA ECONOMIA DOS PAÍSES EMERGENTES A INFLUÊNCIA DA BOLSA AMERICANA NA ECONOMIA DOS PAÍSES EMERGENTES JOÃO RICARDO SANTOS TORRES DA MOTTA Consultor Legislativo da Área IX Política e Planejamento Econômicos, Desenvolvimento Econômico, Economia

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

JOB Nº 12_1209-7A SÃO PAULO SP 1.204 ENTREVISTAS 08 10 2012

JOB Nº 12_1209-7A SÃO PAULO SP 1.204 ENTREVISTAS 08 10 2012 ALAMEDA SANTOS, Nº 2.101 SÃO PAULO EQUIPE: INÍCIO: : TÉRMINO: : NÚMERO DO QUESTIONÁRIO: JOB Nº 12_1209-7A SÃO PAULO SP 1.204 ENTREVISTAS 08 10 2012 FOLHA DE AMOSTRA: NOME DO ENTREVISTADO: DISTRITO: SETOR

Leia mais

CALENDÁRIO DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA PARA 2013 SEGUNDO O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TSE

CALENDÁRIO DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA PARA 2013 SEGUNDO O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TSE CALENDÁRIO DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA PARA 2013 SEGUNDO O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL TSE Atualizado em 29.10.2012 DEM - DEMOCRATAS Rede nacional (10 min.): dias 06.06 e 12.12.2013. Geradoras: Empresa Brasil

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE INFORMÁTICA NATAL, 08.07.2005 BOLETIM OFICIAL 2222 ANO XVI SEXTA-FEIRA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE INFORMÁTICA NATAL, 08.07.2005 BOLETIM OFICIAL 2222 ANO XVI SEXTA-FEIRA A MESA DIRETORA Deputado ROBINSON FARIA PRESIDENTE Deputada LARISSA ROSADO 1 VICE-PRESIDENTE Deputado RICARDO MOTTA 1 SECRETÁRIO Deputado ALEXANDRE CAVALCANTI 3 SECRETÁRIO Deputado VIVALDO COSTA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa RESULTADOS Especificações Técnicas Período De 21 a 25 de março de Abrangência Nacional Universo Eleitores com 16 anos ou mais Amostra 2 entrevistas em 2 municípios gem de erro 2 pontos percentuais e grau

Leia mais

Reforma do Sistema Político

Reforma do Sistema Político Reforma do Sistema Político Texto preparatório e questões norteadoras Data: 17/07/2013 Local: Centro de Estudos Helênicos, Areté. Roda de Conversa: Reforma do Sistema Político Data: 17.07.2013 Espaço Areté

Leia mais

Indicadores de Desempenho Julho de 2014

Indicadores de Desempenho Julho de 2014 Alguns fatores contribuiram para acentuar a desaceleração da produção industrial, processo que teve início a partir de junho de 2013 como pode ser observado no gráfico nº 1. A Copa do Mundo contribuiu

Leia mais

Cenário Econômico Brasil em uma nova ordem mundial. Guilherme Mercês Sistema FIRJAN

Cenário Econômico Brasil em uma nova ordem mundial. Guilherme Mercês Sistema FIRJAN Cenário Econômico Brasil em uma nova ordem mundial Guilherme Mercês Sistema FIRJAN Cenário Internacional Cenário mundial ainda cercado de incertezas (1) EUA: Recuperação lenta; juros à frente (2) Europa:

Leia mais

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010 Pesquisa e Consultoria Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE 03 a 07 de Novembro de 2010 Rua Grão Pará 737, 4 andar Cep 30150-341 Belo Horizonte MG Tel. 31-33042100

Leia mais

TEMAS DA REFORMA POLÍTICA

TEMAS DA REFORMA POLÍTICA TEMAS DA REFORMA POLÍTICA 1 Sistemas Eleitorais 1.1 Sistema majoritário. 1.2 Sistema proporcional 1.2 Sistema misto 2 - Financiamento eleitoral e partidário 3- Suplência de senador 4- Filiação partidária

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais