RELATÓRIO DE ATIVIDADE CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA ETEC-CEPAM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE ATIVIDADE CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA ETEC-CEPAM - 2010"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE ATIVIDADE CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA ETEC-CEPAM Autoria: Prof. Dr. Introdução Entre os dias 08 e 10 de dezembro de 2010 ocorreu na sede da Etec-Cepam a primeira edição do curso de Iniciação Política resultante da parceria entre a Fundação Mario Covas, o Instituto do Legislativo Paulista e a Escola Técnica Estadual Etec-Cepam. As atividades foram realizadas em três manhãs, das 9h00 às 12h30. O programa foi baseado em atividades desenvolvidas pela Fundação desde Ao todo foram 06 aulas de 90 minutos, conforme programação abaixo, oferecidas por dois professores:, doutor em ciência política pela USP e superintendente da Fundação Mario Covas; e Rodrigo Estramanho, mestre em ciência política pela PUC-SP e professor da Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Data Hora I. Hora F. Tema 08 dez aula 1 9h00 10h30 De Vargas a Lula aula 2 11h00 12h30 Partidos Políticos no Brasil 09 dez aula 3 9h00 10h30 Democracia e Futuro da Política aula 4 11h00 12h30 Ética e Política 10 dez aula 5 9h00 10h30 Estrutura do Estado Brasileiro aula 6 11h00 12h30 Sistema eleitoral Brasileiro Docente Rodrigo Estramanho Rodrigo Estramanho As vagas foram oferecidas aos alunos da escola por meio da coordenação da Etec- Cepam. Ao todo tivemos mais de 50 alunos presentes aos três dias de aula. Para reforçar o diagnóstico do curso, no início e no término das atividades foram respondidos questionários.

2 Avaliação inicial do curso O formulário inicial foi respondido por 46 alunos no primeiro dia, destacando que o preenchimento ocorre antes do começo das aulas. As primeiras questões tinham como objetivo estabelecer o perfil da turma. Com relação ao gênero tivemos desequilíbrio: 29% de homens e 70% de mulheres. A média de idade ficou em 31 anos, sendo que o aluno mais jovem tinha 15 anos, e o mais velho 56. No que diz respeito ao grau de escolaridade, predomina o ensino médio, completo ou incompleto, com 71% das respostas. Em relação ao mercado de trabalho, 52% estão empregados, com destaque para pessoas ligadas ao comércio, e entre os 48% restantes sobressaem-se os estudantes. No que diz respeito à busca por informações, os alunos podiam marcar no questionário quais as principais fontes utilizadas para atualização no campo da política. Foram apresentadas nove fontes distintas, que contaram com o seguinte índice de adesão em termos percentuais, de acordo com a tabela 1. Tabela 1 Fontes de informação sobre política utilizadas Fonte % Televisão 96% Internet 89% Jornal 61% Conversas 41% Rádio 37% Revista 35% Palestras 22% Livro 22% É possível notar que a televisão (96%) é a principal fonte de busca de informação por parte dos cidadãos, mas o espaço tomado pela web (89%) ganha destaque

3 expressivo, figurando com peso semelhante. Em seguida estão: jornal (61%) e conversas (41%). Acima de quarenta pontos nenhum outro canal. Importante salientar que no que diz respeito à diversificação de fontes de informação, apenas dois alunos indicaram que só baseiam a procura por notícias em um único modo. Tal cenário pode ser considerado positivo e democrático, uma vez que a diversidade de canais é importante para o debate público de temas associados à política. As questões seguintes guardavam relação com aspectos partidários. Metade dos alunos informou que têm preferência por algum partido político. Dentre eles, 22 se apresentaram como simpatizantes e apenas um como filiado. Somados esses dois grupos, onze guardam relação com o PSDB e oito com o PT, reproduzindo a polarização nacional, estadual e municipal vivida em São Paulo. Nenhuma outra legenda foi citada mais de uma vez. Com relação à memória eleitoral, dois terços dos alunos afirmam se lembrar integralmente do voto nas eleições de 2010, e 13% não votaram nesse pleito. Assim, 21% já não se lembram de parte de suas escolhas nas eleições ocorridas em outubro, número semelhante ao indicado por recente pesquisa encomendada pela Justiça Eleitoral, que trouxe ao debate aspectos preocupantes associados à representação, sobretudo em pleitos proporcionais. A próxima seguinte estava associada à relação do aluno com o curso, buscando compreender os motivos que despertaram o interesse pela atividade. Cada respondente podia marcar até três alternativas. Entre as nove opções é possível separar as indicações dos alunos em três grupos de motivos: fortes, médios e fracos. No primeiro caso, entre 50% e 70% dos alunos afirmaram que motivos pessoais, profissionais ou acadêmicos foram os responsáveis pelo interesse em realizar o curso. No segundo grupo, entre 25% e 40% dos alunos afirmaram que foram estimulados por questões comunitárias ou educacionais. Por último, com baixo índice de adesão, inferior a 12% dos alunos, questões como o conteúdo, os professores envolvidos, as organizações promotoras do evento e razões políticas (eleitorais).

4 Por fim, o questionário inicial tinha como objetivo medir os graus de concordância em relação a afirmações apresentadas. Na tabela 2 estão contidas as idéias centrais dessas afirmações. A pontuação diz respeito à média das indicações, sendo que 1 era equivalente a discordar totalmente, 2 discordar em partes, 3 concordar em partes e 4 concordar totalmente. Assim, quando mais alta a média indicada na tabela maior o grau de concordância com a afirmação. Para os fins da análise aqui proposta considerou-se que entre 4,0 e 3,5 houve concordância plena, entre 2,5 e 3,5 concordou-se em partes, entre 1,5 e 2,5 discordou-se em partes e entre 1,0 e 1,5 discordou-se totalmente. As frases atingiram pontuação entre 1,51 e 3,84. De acordo com a tabela 2 é possível notar total concordância com duas frases e nenhuma discordância plena. Tabela 2 Grau de concordância com sentenças Tema Pontuação Posição Educação política é necessária nas escolas 3,84 Concorda Democracia é o regime mais importante 3,59 Concorda Legislativo é o mais importante poder 2,70 Concorda em partes A imprensa informa bem 2,70 Concorda em partes Não existem partidos, só pessoas no Brasil 2,60 Concorda em partes Eleições são limpas no Brasil 2,36 Discorda em partes Políticos são todos corruptos 1,98 Discorda em partes Conheço pessoa próxima que vende o voto 1,82 Discorda em partes Problemas pessoais são mais importante que os públicos 1,75 Discorda em partes Político deve fazer favores 1,51 Discorda em partes Como dito anteriormente apenas duas frases contaram com plena concordância dos presentes, e tais resultados são positivos: a educação política deve estar presente nas escolas e a Democracia é o mais importante regime de governo. Entre as frases que contaram com concordância parcial destaca-se que a imprensa não é vista como plenamente capaz de informar bem, o Legislativo não é totalmente entendido como o mais importante dos poderes e não existem partidos no Brasil, apenas pessoas. Tal cenário é preocupante para a consolidação de princípios essenciais à sociedade democrática. Além disso, discorda-se parcialmente da lisura do processo eleitoral brasileiro. Como positivo, apesar de os resultados estarem

5 distantes do ideal, discorda-se parcialmente que os problemas pessoais são mais importantes que os públicos e que os políticos devem fazer favores essas duas sentenças se aproximaram mais da discordância plena. Por fim, discorda-se em parte que os políticos são todos corruptos, o que pode levar à crença de que existem os representantes corretos na visão dos entrevistados. Avaliação final do curso As primeiras questões caracterizavam os alunos do curso com o objetivo de compreender se a turma que estava terminando as atividades guardava grandes diferenças para aqueles que iniciavam, introduzindo também um novo conjunto de perguntas e avaliações. No que diz respeito ao total de respondentes, 39, a divisão de gêneros manteve o predomínio feminino, porém de forma menos acentuada: 65% a 35%. No que diz respeito à idade, a média aumentou discretamente para 32,5 anos. Com relação à escolaridade, salienta-se que a participação daqueles alunos com ensino médio completo / incompleto manteve-se em alta, atingindo 74%. Importante salientar que em relação ao mercado de trabalho a proporção de trabalhadores manteve-se na casa dos cinqüenta pontos. No que diz respeito à qualidade dos docentes, as avaliações apontaram significativa aprovação aos professores. Em notas que podiam variar de zero a dez, Rodrigo Estramanho atingiu média de 9,68 e 9,75, sendo possível afirmar expressiva aprovação por parte dos discentes. Tais resultados indicam também aprovação à atividade, uma vez que é pouco provável que os professores sejam bem avaliados se os conteúdos e temáticas não agradaram aos alunos. A questão seguinte tinha como objetivo obter do aluno os três principais aspectos relacionados ao uso do conteúdo ministrado. É importante destacar o uso pessoal como eleitor (87%), o uso como estudante (80%), mostrando que o curso tem aderência com a área de conhecimento dos alunos e, por fim, o uso como servidor público (49%). Outros aspectos não atingiram mais de um terço de adesão dos respondentes.

6 Nas sentenças do segundo questionário, de acordo com a Tabela 3, o grau de concordância com as afirmações foi significativamente elevado: sete em nove seguindo os critérios da tabela 2. Uma delas teve aderência absoluta (4,00) e diz respeito à continuidade do curso: o curso deve continuar a ser oferecido na Etec- Cepam. Outras afirmações contaram com adesão expressiva: eu recomendaria esse curso para outros cidadãos e o local para a realização da atividade é adequado ambas com 3,95. Além destas, a Etec-Cepam deve estimular a democracia ficou com média 3,92. Esse conjunto de quatros sentenças reforça de maneira expressiva o valor do curso segundo avaliação dos alunos. A despeito da visão positiva da atividade por parte dos alunos, um valor considerado essencial pela Fundação Mario Covas e pelo Instituto do Legislativo Paulista se fez presente sob o olhar de quem avaliou o curso. Os professores se mostraram neutros partidariamente. A afirmação atingiu média 3,81, bastante representativa do compromisso do curso com os conceitos da política sem adjetivações associadas a uma legenda em especial. Por fim, entre as frases que contaram com concordância plena estão: o formato do curso é adequado e o curso trouxe muitos conhecimento novos com médias próximas de 3,70. Por fim, duas sentenças contaram com concordância parcial, com médias próximas de 3,4 pontos, e estão associadas ao fato de o curso ter mudado a forma de enxergar a política e estimulado a participação política. Tal resultado pode ser associado a um grau de interesse da turma por política acima da média, o que faz com que a atividade reforce conceitos, mas não mude a aproximação já existente dos alunos com os conceitos.

7 Tabela 3 Grau de concordância com sentenças Tema Pontuação Posição O curso deve continuar sendo oferecido na Etec-Cepam 4,00 Concorda Eu recomendo esse curso para outros cidadãos 3,95 Concorda O local de realização é adequado 3,95 Concorda Instituições como o CEPAM devem estimular a Democracia 3,92 Concorda Os professores são neutros (não revelam tendências) 3,81 Concorda Curso trouxe muitos conhecimentos novos 3,79 Concorda O formato é adequado 3,73 Concorda Curso mudou meu modo de entender a política 3,46 Concorda em partes O curso incentivou minha participação política 3,45 Concorda em partes Na parte do questionário aberta para comentários, algumas questões chamam a atenção. Primeiramente um conjunto significativo de elogios à iniciativa. A despeito do aspecto positivo, merece atenção a quantidade de respondentes que entende que o conteúdo dos cursos deve estar presente nas escolas e as críticas ao tempo reclamam mais dias e mais horas, o que pode ser compreendido como algo muito positivo. Conclusão Diante do exposto é possível afirmar extremo sucesso na atividade. Não são poucos os trabalhos acadêmicos que entendem que a educação política é condição indispensável à Democracia. Sugere-se que a parceria entre a Fundação Mario Covas, o Instituto do Legislativo Paulista e a Etec-Cepam seja mantida, realizando cursos de Iniciação Política semestralmente na escola. Além disso, é possível uma reflexão acerca da importância dessa atividade em outras unidades de cursos técnicos do Centro Paula Souza, seja em versão presencial ou à distância.

Curso de Iniciação Política. Avaliação - 2009

Curso de Iniciação Política. Avaliação - 2009 Curso de Iniciação Política Avaliação - 2009 Centro de Integração da Cidadania Fundação Konrad Adenauer Fundação Mario Covas Instituto do Legislativo Paulista Objetivo: - avaliar as ações de Iniciação

Leia mais

1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano3 n. 9 junho / setembro, 2010 www.flc.org.br. ARTIGO Educação Política: Reflexões Sobre um Pilar da Democracia

1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano3 n. 9 junho / setembro, 2010 www.flc.org.br. ARTIGO Educação Política: Reflexões Sobre um Pilar da Democracia 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano3 n. 9 junho / setembro, 2010 www.flc.org.br ARTIGO Educação Política: Reflexões Sobre um Pilar da Democracia Por Humberto Dantas * Introdução A Democracia é vista com

Leia mais

CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA 2015

CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA 2015 CURSO DE INICIAÇÃO POLÍTICA 2015 Estamos organizando um curso de iniciação política na Associação de Moradores da São Remo para jovens de 15 a 18 anos. A iniciativa é do Projeto Social Ski na Rua, em parceria

Leia mais

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010 Pesquisa e Consultoria Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE 03 a 07 de Novembro de 2010 Rua Grão Pará 737, 4 andar Cep 30150-341 Belo Horizonte MG Tel. 31-33042100

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010

Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010 Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010 Apresentação: Somos pesquisadores da Universidade Federal do Ceará e gostaríamos de saber como as pessoas votaram

Leia mais

Como a juventude se relaciona com a democracia: compreensões com base em pesquisas

Como a juventude se relaciona com a democracia: compreensões com base em pesquisas 65 Como a juventude se relaciona com a democracia: compreensões com base em pesquisas Humberto Dantas Rodrigo Estramanho de Almeida Introdução O presente ensaio consiste em um exercício de compreensão

Leia mais

BARÔMETRO AMB DE CONFIANÇA A NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS JUNHO 2008

BARÔMETRO AMB DE CONFIANÇA A NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS JUNHO 2008 BARÔMETRO AMB DE CONFIANÇA A NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS JUNHO SUMÁRIO. APRESENTAÇÃO. METODOLOGIA. PRINCIPAIS RETADOS APRESENTAÇÃO O presente estudo inaugura uma iniciativa da Associação dos Magistrados

Leia mais

REGULAMENTO CURSO DESCENTRALIZADO

REGULAMENTO CURSO DESCENTRALIZADO REGULAMENTO CURSO DESCENTRALIZADO I Nome do curso PROTAGONISMO JUVENIL - GRÊMIO ESTUDANTIL E A FORMAÇÃO CIDADÃ NO ESPAÇO ESCOLAR II Apresentação: descrição do curso O curso capacitará os participantes

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE E AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM GRADUAÇÃO PRESENCIAL

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE E AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM GRADUAÇÃO PRESENCIAL RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE E AMBIENTE VIRTUAL DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL 2º SEMESTRE 2014 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras 1. Introdução O Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras foi idealizado pelo Conselho Gestor da Escola,

Leia mais

Relatório da Avaliação pela CPA

Relatório da Avaliação pela CPA 1 Relatório da Avaliação pela CPA 10 de outubro 2011 Visando atender a abrangência necessária no que tange à Avaliação Institucional da AJES, conforme Sistema elaborado pela CPA, este Relatório busca aliar

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO OUVIDORIA DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO OUVIDORIA DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO OUVIDORIA DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES: Período de 2007 a 2010 SALVADOR 2011 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Governador Jacques Wagner

Leia mais

Atitudes pela Educação Novembro de 2014

Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Realização: Instituto Paulo Montenegro IBOPE Inteligência Parceiros da pesquisa: Todos Pela Educação Fundação Itaú Social Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Fundação

Leia mais

PESQUISA DE IMAGEM DO TCE GO SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA

PESQUISA DE IMAGEM DO TCE GO SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIAS PROGRAMA NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO DO CONTROLE EXTERNO PROMOEX PESQUISA DE IMAGEM DO TCE GO SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA PESQUISA QUANTITATIVA NOVEMBRO / DEZEMBRO / 2010

Leia mais

difusão de idéias Atenção ao olhar crítico dos professores

difusão de idéias Atenção ao olhar crítico dos professores Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias outubro/2008 página 1 Atenção ao olhar crítico dos professores Maria Malta Campos: Há uma enorme demanda reprimida por creches nas periferias das grandes cidades,

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Neide Santos neide@ime.uerj.br 2º Seminário de Pesquisa em EAD Experiências e reflexões sobre as relações entre o ensino presencial e a distância

Leia mais

O curso de biblioteconomia da UFRGS: ponto de vista dos alunos

O curso de biblioteconomia da UFRGS: ponto de vista dos alunos O curso de biblioteconomia da UFRGS: ponto de vista dos alunos Samile Andréa de Souza Vanz 1 Glória Isabel Sattamini Ferreira 2 Patrícia Mallman Souto Pereira 3 Geraldo Ribas Machado 4 Universidade Federal

Leia mais

EDITAL N. 02 PARA SELEÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE JUSTIÇA E CIDADANIA DO NÚCLEO DE JUSTIÇA COMUNITÁRIA DE GOIÁS

EDITAL N. 02 PARA SELEÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE JUSTIÇA E CIDADANIA DO NÚCLEO DE JUSTIÇA COMUNITÁRIA DE GOIÁS EDITAL N. 02 PARA SELEÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE JUSTIÇA E CIDADANIA DO NÚCLEO DE JUSTIÇA COMUNITÁRIA DE GOIÁS 1. DA ABERTURA 1.1. A Prefeitura Municipal de Goiás convida toda comunidade Vilaboense,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA - TURMA 2015

CHAMADA PÚBLICA - TURMA 2015 CHAMADA PÚBLICA - TURMA 2015 CURSO DE ANÁLISE ESPACIAL E GEOPROCESSAMENTO EM SAÚDE Periodicidade: Anual Coordenadores: Christovam Barcellos e Mônica Magalhães Objetivos do Curso Introduzir conceitos básicos

Leia mais

O impacto do INCLUSP no ingresso de estudantes da escola pública na USP

O impacto do INCLUSP no ingresso de estudantes da escola pública na USP VERSÃO: 03-04-2008 2 O impacto do INCLUSP no ingresso de estudantes da escola pública na USP 1. Apresentação do Programa O Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP) foi concebido a partir da preocupação

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA - TURMA 2015

CHAMADA PÚBLICA - TURMA 2015 CHAMADA PÚBLICA - TURMA 2015 CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM INTERNET E SAÚDE Periodicidade: Anual Coordenadores: André Pereira Neto Objetivos do Curso Apresentar e debater os principais temas e problemas relacionados

Leia mais

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Apoio: Fórum Nacional de Professores de Jornalismo FNPJ Associação Brasileira

Leia mais

Síntese de pesquisas de opinião sobre o Ministério Público

Síntese de pesquisas de opinião sobre o Ministério Público Síntese de pesquisas de opinião sobre o Ministério Público Fonte: TRE/Rondônia noticiado na Notícias Jus Brasil Data: 2005 A pesquisa também mostra que 53,5% dos eleitores são favoráveis à realização de

Leia mais

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola.

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO DE HISTÓRIA/LICENCIATURA MANUAL DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM HISTÓRIA Apresentação O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO PELA EDUCAÇÃO - MPEDUC ESCOLA COM PARTICIPAÇÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO PELA EDUCAÇÃO - MPEDUC ESCOLA COM PARTICIPAÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PELA EDUCAÇÃO - MPEDUC ESCOLA COM PARTICIPAÇÃO APRESENTAÇÃO O Ministério Público pela Educação MPEDUC é um projeto que foi desenvolvido em parceria pelo Ministério Público Federal/Procuradoria

Leia mais

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal I- Introdução Mestrados Profissionais em Segurança Pública Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal Este documento relata as apresentações, debates e conclusões

Leia mais

MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014

MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014 MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014 Objetivo principal Disseminar, nas escolas do ensino médio, conhecimento e fomentar a prática de ações para o exercício da cidadania; Objetivos específicos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURITIBA 2015 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5 Sexo Idade Grupo de Anos de Escola docência serviço Feminino 46 Filosofia 22 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Filosofia, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o processo de avaliação

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info.

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info. FICHA TÉCNICA Título Organização Curso Relatório de Avaliação Final Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais Entidade Leader Consulting, 08 de Dezembro

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

Q1 Em relação à Disciplina

Q1 Em relação à Disciplina Avaliação Institucional - º Semestre - Curso de Administração º Período Q Em relação à Disciplina Respondidas: Ignoradas: % 8% 9,59% 96,% 85,9% 6% % %,%,%,8% % A organização dos conteúdos O conteúdo é

Leia mais

FACULDADE MARINGA RELATÓRIO CPA ANO 2011 GRUPO DE TRABALHO

FACULDADE MARINGA RELATÓRIO CPA ANO 2011 GRUPO DE TRABALHO GRUPO DE TRABALHO João Batista Pereira Arlindo F. de Godoi Elisabete Camilo Pedro Rossi Edeleuza Cristiana de C. Ameida Hilson Pascotto Rafael Gatto Patrícia R. da Silva Raul Zermiani Instituto Paranaense

Leia mais

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS*

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS* RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS* * Release elaborado pela BM&FBOVESPA baseado nos dados informados pelo Banco Mundial para o 2º Workshop de Divulgação

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO FACECA 2014/1 DETALHADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO FACECA 2014/1 DETALHADO EDITAL PROCESSO SELETIVO FACECA 2014/01 CONSOLIDADO O Diretor da Faculdade Cenecista de Varginha Faceca, com sede no município de Varginha, Estado de Minas Gerais, torna público, na forma regimental e

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, COORDENAÇÃO E CURSO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, COORDENAÇÃO E CURSO RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, COORDENAÇÃO E CURSO CURSOS GRADUAÇÃO - PSC 1º SEMESTRE - 2012 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA RELATÓRIO

Leia mais

POLÍTICA DE USO DO BANCO DADOS. Pesquisa As Melhores Empresas para Você Trabalhar Dados edição 2012. 1. A pesquisa

POLÍTICA DE USO DO BANCO DADOS. Pesquisa As Melhores Empresas para Você Trabalhar Dados edição 2012. 1. A pesquisa POLÍTICA DE USO DO BANCO DADOS Pesquisa As Melhores Empresas para Você Trabalhar Dados edição 2012 1. A pesquisa Parceria FIA e Você S/A A Fundação Instituto de Administração (FIA), por meio do Programa

Leia mais

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina A 5ª edição do Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa é um dos produtos elaborados por meio

Leia mais

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 Juliane Cintra de Oliveira 2 Antônio Francisco Magnoni 2 RESUMO Criado em 2007, o Programa Falando de Política é um projeto de experimentação e extensão cultural em radiojornalismo,

Leia mais

PROJETO: ELEIÇÕES 2014 E O EXERCÍCIO DA CIDADANIA

PROJETO: ELEIÇÕES 2014 E O EXERCÍCIO DA CIDADANIA PROJETO: ELEIÇÕES 2014 E O EXERCÍCIO DA CIDADANIA Meu ideal político é a democracia, para que todo homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado. (Albert Einstein) JUSTIFICATIVA Estaremos vivenciando

Leia mais

DIAGNÓSTICO DO PERFIL DO LEITOR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O ENSINO PÚBLICO E PRIVADO NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

DIAGNÓSTICO DO PERFIL DO LEITOR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O ENSINO PÚBLICO E PRIVADO NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO DIAGNÓSTICO DO PERFIL DO LEITOR: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O ENSINO PÚBLICO E PRIVADO NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO Érika Cristina Mashorca Fiorelli, UNESP - Presidente Prudente-SP, SESI/SP; Ana

Leia mais

CIDADANIA: o que é isso?

CIDADANIA: o que é isso? CIDADANIA: o que é isso? Autora: RAFAELA DA COSTA GOMES Introdução A questão da cidadania no Brasil é um tema em permanente discussão, embora muitos autores discutam a respeito, entre eles: Ferreira (1993);

Leia mais

MAPA DE ESTUDO FORMAÇÃO BÁSICA

MAPA DE ESTUDO FORMAÇÃO BÁSICA MAPA DE ESTUDO FORMAÇÃO BÁSICA Neste tópico, o monitor do PJ receberá informações básicas sobre a organização do Estado, o Poder e o Processo Legislativos, política e participação, necessárias ao desenvolvimento

Leia mais

Relatório de Avaliação de Infraestrutura

Relatório de Avaliação de Infraestrutura Câmara dos Deputados Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Cefor Coordenação de Pós-Graduação Relatório de Avaliação de Infraestrutura 1º Semestre Agosto/ APRESENTAÇÃO A Avaliação de Infraestrutura

Leia mais

Representações das mulheres nas propagandas na TV

Representações das mulheres nas propagandas na TV 1 Representações das mulheres nas propagandas na TV Apoio: Fundação Ford (11) 3218-2222 datapopular@datapopular.com.br Metodologia do estudo 2 Pesquisa quantitativa domiciliar com aplicação presencial

Leia mais

Questionário Linha de Base: Educadores Estado: Cidade: Nome Pesquisador: Sala N : Professor N : [Estes dados devem ser preenchidos pelo pesquisador] Boas vindas Caro(a) Educador(a): O objetivo deste questionário

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2014/01 a 2014/02 APRESENTAÇÃO O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA PROFHISTÓRIA CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO

EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA PROFHISTÓRIA CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS EDITAL PROPEG Nº 003/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE

Leia mais

Questionário: Imagens do (Ensino) Português no Estrangeiro

Questionário: Imagens do (Ensino) Português no Estrangeiro Questionário: Imagens do (Ensino) Português no Estrangeiro Pretende se com este questionário conhecer a sua opinião sobre o (Ensino do) Português no Estrangeiro. Não existem respostas certas ou erradas.

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

Pesquisa Semesp 2009. Índice de Imagem e Reputação

Pesquisa Semesp 2009. Índice de Imagem e Reputação Pesquisa Semesp 2009 Índice de Imagem e Reputação Uma ferramenta estratégica para a qualidade de mercado Desvendar qual é a real percepção de seus públicos estratégicos com relação à atuação das instituições

Leia mais

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Contexto Em abril de 2012, o governo através da diretoria da agência reguladora de energia elétrica (ANEEL) aprovou regras destinadas a reduzir

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública Nacional. Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral

Pesquisa de Opinião Pública Nacional. Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral Pesquisa de Opinião Pública Nacional Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral Julho de 2008 Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Eleições e Política Corrupção eleitoral

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA - UNIBAHIA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CORPO DISCENT APRESENTAÇÃO 1. A Avaliação Institucional com o corpo discente é parte do processo de

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE DA MÍDIA

RELATÓRIO DE ANÁLISE DA MÍDIA RELATÓRIO DE ANÁLISE DA MÍDIA CLIPPING SENADO FEDERAL E CONGRESSO NACIONAL NOTICIÁRIO MAIO DE 2010 SEAI 05/2010 Brasília, junho de 2010 Análise de Notícias Senado Federal e Congresso Nacional 1. Mídia

Leia mais

Regimento Interno. Capítulo I Da natureza da Renoi. Capítulo II Dos objetivos da Renoi

Regimento Interno. Capítulo I Da natureza da Renoi. Capítulo II Dos objetivos da Renoi Rede Nacional de Observatórios de Imprensa Capítulo I Da natureza da Renoi Regimento Interno Art. 1º - A Rede Nacional de Observatórios de Imprensa Renoi - é uma rede de organizações e pessoas que atuam

Leia mais

Um estudo sobre as características dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis da UNIOESTE

Um estudo sobre as características dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis da UNIOESTE Um estudo sobre as características dos acadêmicos do curso de Ciências Contábeis da UNIOESTE Udo Strassburg (Docente da UNIOESTE), udo@udostrassburg.com.br, rua Rodrigues Alves, 1197, Jardim Maria Luiza,

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O ELEITOR E A REFORMA POLÍTICA JUNHO DE 2007 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública nacional Universo Eleitores e potenciais eleitores brasileiros que

Leia mais

OUVIDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2006

OUVIDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2006 OUVIDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2006 Apresentação Nossa história Objetivos, Atribuições e Compromisso Nosso Método de Trabalho Manifestações dos Usuários 1. Quantidade 2. Tipos 3. Percentual

Leia mais

EUROBARÓMETRO 68 OPINIÃO PÚBLICA NA UNIÃO EUROPEIA OUTONO

EUROBARÓMETRO 68 OPINIÃO PÚBLICA NA UNIÃO EUROPEIA OUTONO Standard Eurobarometer European Commission EUROBARÓMETRO 68 OPINIÃO PÚBLICA NA UNIÃO EUROPEIA OUTONO 2007 RELATÓRIO NACIONAL Standard Eurobarometer 68 / Autumn 2007 TNS Opinion & Social SUMÁRIO EXECUTIVO

Leia mais

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil 2014 Objetivo Metodologia Perfil da Empresa de Consultoria Características das Empresas Áreas de Atuação Honorários Perspectivas e Percepção de Mercado

Leia mais

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS IESB / PREVE CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS MISSÃO / IESB Proporcionar um espaço de contínua aprendizagem onde alunos, professores e colaboradores

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

Mensagem de Ano Novo. do Presidente da República

Mensagem de Ano Novo. do Presidente da República Mensagem de Ano Novo do Presidente da República Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2015 Boa noite. Desejo a todos um Feliz Ano de 2015. Os meus votos dirigem-se a todos os Portugueses, quer aos que residem

Leia mais

Eixo 1 - Ensino. As questões respondidas pelos discentes sobre a temática do ensino somam oito interrogações, as quais seguem em análise:

Eixo 1 - Ensino. As questões respondidas pelos discentes sobre a temática do ensino somam oito interrogações, as quais seguem em análise: Relatório de análise de dados O presente relatório trata da análise dos resultados provenientes de informações obtidas por meio dos questionários da autoavaliação referentes ao curso de graduação em Dança

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N.º 7.569, DE 2.006 (Do Poder Executivo)

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N.º 7.569, DE 2.006 (Do Poder Executivo) COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI N.º 7.569, DE 2.006 (Do Poder Executivo) AUTOR: PODER EXECUTIVO RELATOR: DEPUTADO CARLOS ABICALIL Modifica as competências e a estrutura organizacional da

Leia mais

GESTÃO DA SALA DE AULA: NOVOS CONTEXTOS, NOVAS DIFICULDADES, GRANDES DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Profa. Aureli Martins Sartori de Toledo Setembro/2012

GESTÃO DA SALA DE AULA: NOVOS CONTEXTOS, NOVAS DIFICULDADES, GRANDES DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Profa. Aureli Martins Sartori de Toledo Setembro/2012 GESTÃO DA SALA DE AULA: NOVOS CONTEXTOS, NOVAS DIFICULDADES, GRANDES DESAFIOS E POSSIBILIDADES Profa. Aureli Martins Sartori de Toledo Setembro/2012 A palestra em algumas palavras... Provocações... reflexões...leitura

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2011. Sistema de Gestão da Qualidade

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2011. Sistema de Gestão da Qualidade RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2011 Sistema de Gestão da Qualidade SUMÁRIO 1. - Introdução.... 3 2. - Metodologia.... 3 2.1 - Amostragem e coleta

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO Departamento de Direito do Estado Linhas de Pesquisa e Projetos Acadêmicos - Área de Teoria Geral do Estado - 2012 LINHA DE PESQUISA PROJETOS ACADEMICOS DOCENTES

Leia mais

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / /

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / / FICHA DE CADASTRO EMPRETEC Município Data: / / Caro Empreendedor, Obrigado por seu interesse pelo Empretec, um dos principais programas de desenvolvimento de empreendedores no Brasil e no Mundo! As questões

Leia mais

É um enorme prazer participar deste encontro, promovido pelo Departamento Jurídico XI de Agosto.

É um enorme prazer participar deste encontro, promovido pelo Departamento Jurídico XI de Agosto. Departamento Jurídico XI de Agosto Apresentação: Dr. Antônio Roberto Sandoval Filho 29 de outubro de 2012 Boa noite a todos, É um enorme prazer participar deste encontro, promovido pelo Departamento Jurídico

Leia mais

Graduação, a escolha entre licenciatura e bacharelado.

Graduação, a escolha entre licenciatura e bacharelado. Graduação, a escolha entre licenciatura e bacharelado. Vanessa Ferreira da Silveira Professora Orientadora Ileizi Fiorelli Silva Resumo: Neste texto pretendo discutir a separação entre Bacharelado e Licenciatura

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO 552 PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO Silvio Carvalho Neto (USP) Hiro Takaoka (USP) PESQUISA EXPLORATÓRIA

Leia mais

4 4 Ter uma educação básica de qualidade faz toda a diferença para o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Para contribuir com essa

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Programa Viver é Melhor Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Legião da Boa Vontade (LBV) Cidade: Londrina/PR

Leia mais

O que é educação a distância (*)

O que é educação a distância (*) O que é educação a distância (*) José Manuel Moran Professor da Universidade Bandeirante e das Faculdades Sumaré-SP Assessor do Ministério de Educação para avaliação de cursos a distância jmmoran@usp.br

Leia mais

Acompanhamento de egressos e criação de oportunidades de formação

Acompanhamento de egressos e criação de oportunidades de formação Acompanhamento de egressos e criação de oportunidades de formação A Universidade de Mogi das Cruzes UMC possui uma política de acompanhamento de egressos que se iniciou em 1998 ao constituir um banco de

Leia mais

PAINEL DE INDICADORES ESTRATÉGICOS DO TRE-RS

PAINEL DE INDICADORES ESTRATÉGICOS DO TRE-RS PAINEL DE ES ESTRATÉGICOS DO TRE-RS 2014 SOCIEDADE: Prestar serviços de excelência 1 Índice de respostas a contatos dirigidos à Ouvidoria Mede o percentual de contatos dirigidos à Ouvidoria que receberam

Leia mais

2- PÚBLICO ALVO. Página 1 de 8 CURSO PRÁTICO FORMAÇÃO DE CONSULTORES EMPRESARIAIS. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi

2- PÚBLICO ALVO. Página 1 de 8 CURSO PRÁTICO FORMAÇÃO DE CONSULTORES EMPRESARIAIS. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi 1- Objetivo Geral Capacitar profissionais para o exercício da consultoria empresarial com qualidade, possibilitando assim um melhor atendimento as demandas das empresas paraenses por estes serviços. Disseminar

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM BIOLOGIA À DISTÂNCIA: POSSIBILIDADE E REALIDADE

CURSO DE LICENCIATURA EM BIOLOGIA À DISTÂNCIA: POSSIBILIDADE E REALIDADE CURSO DE LICENCIATURA EM BIOLOGIA À DISTÂNCIA: POSSIBILIDADE E REALIDADE Kátia M.V.G.Segovia 1 ; Tallyrand M..Jorcelino 2, Uziel S.Alves 3, Alice M.Ribeiro 4 Autor: Graduanda em Licenciatura em Biologia

Leia mais

PERFIL DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NA CIDADE DE MOSSORÓ

PERFIL DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NA CIDADE DE MOSSORÓ PERFIL DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NA CIDADE DE MOSSORÓ INTRODUÇÃO O envelhecimento populacional é hoje um fenômeno universal, observado tanto nos países desenvolvidos

Leia mais

RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015

RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015 RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015 Altera o Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação (CPA) das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho Superior de Administração das Faculdades

Leia mais

A SAGA DA SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO

A SAGA DA SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO A SAGA DA SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO Prof. Santo Conterato Diretor da APSERJ Vitória da Sociologia. Com este título o boletim da APSERJ Papo de Sociólogo, Ano I, Nº 0, de novembro de 1989, noticia a inclusão

Leia mais

CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE.

CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE. CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA Periodicidade: anual Coordenação: Luisa Medeiros Massarani CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE. Objetivos do Curso Formação de especialistas

Leia mais

1» A revolução educacional e a educação em valores 11

1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Sumário Introdução 9 1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Introdução 12 As causas da revolução educacional 12 O triplo desafio pedagógico 14 Da transmissão à educação 15 O que pretende

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO (PIN) DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA UBERABA 2012

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO (PIN) DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA UBERABA 2012 FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO (PIN) DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA UBERABA 2012 1. INTRODUÇÃO

Leia mais