ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING"

Transcrição

1 ESPECIALIZAÇÃO EM BANKING Apresentação da FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em Seus projetos modificaram o cenário Contábil, Atuarial e Financeiro do País, com uma atuação pioneira que contribui para a evolução na forma de se fazer Contabilidade no Brasil. Desde sua criação, a Faculdade FIPECAFI sempre ministrou cursos de curta e longa duração, como os cursos de pós-graduação lato sensu (MBA e Especialização) e Extensão e Educação Executiva. Apresentação do Curso O curso de especialização em Banking proporciona aos seus participantes uma base sólida dos conceitos, das técnicas e dos instrumentos necessários à compreensão da atuação das instituições bancárias nos mercados financeiros nacional e internacional. Abrange conhecimentos sobre o ambiente econômico e institucional da atividade bancária, segmentos e estratégias de negócios, produtos e serviços financeiros, gestão de riscos, controladoria e contabilidade. A área bancária demanda profissionais cada vez mais qualificados para enfrentar os desafios que o mercado competitivo proporciona, oferendo excelentes oportunidades de trabalho para os profissionais que se especializarem nos temas discutidos no curso de Especialização em Banking. Objetivo O objetivo do curso é qualificar tecnicamente os profissionais da área bancária, por meio de uma formação conceitual e prática acerca do funcionamento das instituições financeiras, desenvolvendo sua capacidade analítica e decisória, e habilitando-os a ocupar posições de liderança nessas organizações. Público-alvo Profissionais que atuam ou que pretendem atuar na área bancária e profissionais de empresas não financeiras que buscam adquirir conhecimentos sobre o funcionamento do mercado financeiro, suas oportunidades de negócios, seus produtos, suas operações e seus riscos.

2 Metodologia A metodologia de ensino contempla um conjunto de instrumentos e técnicas que assegurem o atingimento dos objetivos do curso, destacando-se aulas expositivas participativas, resolução de exercícios, estudos de caso e trabalhos em equipe. Para promover maior interação e compartilhamento de experiências entre os participantes, serão estimulados debates durante as exposições realizadas pelos professores. As disciplinas serão ministradas em ordem lógica, visando propiciar aos participantes um desenvolvimento conceitual progressivo e consistente. Ao longo do curso serão fornecidos livros e apostilas, e indicadas outras obras complementares. Disciplinas DISCIPLINAS CARGA HORÁRIA Módulo I - Instrumentais Cenários Macroeconômicos Negócio Bancário Métodos Quantitativos em Finanças Cálculo Financeiro para Produtos Bancários 20 Módulo II - Produtos Financeiros Operações de Crédito Títulos de Renda Fixa Derivativos Operações Estruturadas Investment Banking 16 Módulo III - Controladoria e Finanças Contabilidade Bancária Controladoria de Bancos Avaliação de Empresas 24 Módulo IV - Gestão de Riscos Análise de Risco de Crédito Risco Operacional e Controles Internos Risco de Mercado e Risco de Liquidez Asset Liability Management - ALM Acordo da Basiléia 16 Módulo V - Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Metodologia de Pesquisa 8 TOTAL 360

3 Programa Resumido 1. Cenários Macroeconômicos Fundamentos de macroeconomia Políticas monetária, fiscal, cambial e externa Regime de metas de inflação Indicadores macroeconômicos Conjuntura e perspectivas para a economia brasileira e internacional O setor financeiro no contexto econômico 2. Negócio Bancário Características da atividade bancária Segmentos de negócio: crédito, tesouraria, mercado de capitais, investment banking, administração de recursos de terceiros, câmbio, private banking e serviços financeiros Atuação dos bancos no Brasil: bancos de varejo, de middle market e de atacado Competitividade e concorrência bancária Estratégias de negócio 3. Métodos Quantitativos em Finanças Distribuições de probabilidade Estatística descritiva Inferência estatística Correlação entre variáveis Regressão linear e múltipla Regressão logística 4. Cálculo Financeiro para Produtos Bancários Taxas de juros Regimes de capitalização de juros: simples, composta e contínua Séries de pagamentos Perpetuidade

4 Sistemas de amortização Métodos de análise de investimentos Cálculos aplicados a produtos de captação e de aplicação 5. Operações de Crédito Características das operações de crédito Operações com recursos livres e operações com recursos direcionados Produtos de crédito de pessoa física: financiamento habitacional, home equity, financiamento de veículos, crédito pessoal, crédito consignado, operações com cartão de crédito Produtos de crédito de pessoa jurídica: capital de giro, conta garantida, compror, vendor, antecipação e aquisição de recebíveis, financiamento de exportação e de importação, financiamento de investimentos, operações do BNDES diretas e indiretas Prestação de garantias 6. Títulos de Renda Fixa Títulos de renda fixa públicos e títulos de renda fixa privados Formação de preços de títulos públicos e dos títulos privados Formação de curvas de juros Oferta e negociação de títulos públicos e de títulos privados Leilões do Banco Central do Brasil Operações compromissadas 7. Derivativos Instrumentos derivativos: contratos a termo, futuros, swaps e opções Negociação de derivativos Bolsa de Valores, Mercadorias & Futuros BM&F Bovespa Sistema de garantias Formação de preços de instrumentos derivativos Modelo de Black & Scholes Estratégias com derivativos

5 8. Operações Estruturadas Securitização de recebíveis Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC Fundos de Investimento Imobiliário FII Certificados de Recebíveis Imobiliários CRI Cessão de Crédito 9. Investment Banking Atividades de banco de investimento Fundos de private equity Venture capital Reestruturação de empresas Fusões e aquisições Estruturação de ofertas públicas no mercado de capitais 10. Contabilidade Bancária Plano contábil das instituições do Sistema Financeiro Nacional COSIF Normas Internacionais de Reporte Financeiro IFRS Principais diferenças entre os padrões contábeis Demonstrações contábeis de instituições financeiras Contabilização de operações bancárias Instrumentos financeiros: reconhecimento, mensuração e evidenciação Valor justo Hedge Accounting Provisões, ativos e passivos contingentes Redução ao valor recuperável de ativos Impairment 11. Controladoria de Bancos Custos de produtos e de serviços bancários Margem financeira e spread bancário

6 Custos de captação e retornos de aplicação Orçamento bancário Balanced Scorecard Gestão de resultados 12. Avaliação de Empresas Métodos de avaliação de empresas: múltiplos, EVA, fluxo de caixa descontado Projeção de fluxos de caixa Taxas de desconto e custo de oportunidade Custo de capital: próprio, de terceiros, total Modelos de precificação de ativos Cálculo do valor da empresa 13. Análise de Risco de Crédito Exposição a risco de crédito Análise qualitativa e análise por modelos estatísticos Modelos de credit scoring e de behaviour scoring Rating de crédito Perdas em crédito: perdas esperadas e perdas não esperadas Provisão e capital para perdas de crédito Mensuração de risco de crédito: probabilidade de descumprimento (PD), exposição no momento do descumprimento (EAD) e perda dado o descumprimento (LGD) Retorno ajustado a risco de capital RAROC 14. Risco Operacional e Controles Internos Fatores de risco operacional Eventos de perdas operacionais Sistema de controles internos, compliance, auditoria interna e comitê de auditoria Mensuração de risco operacional Gestão de risco operacional

7 Risco legal 15. Risco de Mercado e de Risco de Liquidez Fatores de risco de mercado: risco de juros, risco de moeda, risco de mercado acionário e risco de mercado de commodities Mensuração de risco de mercado: Value-at-Risk, Earnings-at-Risk e Cash Flow-at- Risk Estimação de volatilidade: volatilidade histórica, EWMA e GARCH Medidas de sensibilidade: Duration, DV01 e PV01 Testes de estresse Fatores de risco de liquidez Gestão de risco de mercado e de liquidez 16. Asset Liability Management - ALM Alocação de ativos Teoria de carteiras e diversificação Liquidez dos bancos Descasamentos de fluxo de caixa Imunização Gestão de ativos e de passivos Modelos de ALM 17. Acordo da Basileia BIS e o Comitê da Basiléia sobre Supervisão Bancária Acordos de Capital: Basileia I, Basileia II e Basileia III Pilares do Acordo de Basileia Patrimônio de Referência PR Adicional de Capital Principal Conglomerado Prudencial Abordagens de requerimento de capital: padronizada e modelos internos Requerimento de capital para risco de crédito, de mercado e operacional

8 18. Metodologia de Pesquisa Métodos de elaboração de pesquisas científicas Problemas e hipóteses de pesquisa Delineamento da pesquisa Docentes O corpo docente é o patrimônio mais valioso da Faculdade FIPECAFI. Os cursos são desenhados e ministrados por professores doutores e mestres em sua maioria titulados pela FEA/USP, e por profissionais com ampla experiência no mercado e na docência de pós - graduação lato-sensu. Completam o quadro, profissionais que estão presentes no mercado de trabalho e em projetos de pesquisa para trazer o que há de mais recente nas suas respectivas áreas de atuação. Coordenação Prof. Dr. Alexandre Assaf Neto Graduado em Economia (1971), Mestre em Administração Métodos Quantitativos no exterior (1974) e Doutor em Administração Finanças (1983) na USP. Livre-Docente em Finanças (2004) pela USP (FEA-RP). Professor Titular em Finanças (2005) da USP. Trabalhou como docente e pesquisador na UnB, PUC-SP e FEA-SP/USP. Possui 15 livros publicados como autor e coautor pelas Editoras Atlas e Inside Books Editora, e mais de 70 artigos publicados em Congressos Nacionais e Internacionais e Revistas Técnico- Científicas com arbitragem. É membro do Conselho Editorial e consultor ad hoc de importantes revistas científicas. Atuou no mercado financeiro e desenvolveu inúmeros projetos de consultoria e assessoria financeira a diferentes segmentos de empresas de grande porte. Emitiu diversos Pareceres Técnicos para grandes empresas. Especialista em Corporate Finance e Valuation. É consultor, assessor e parecerista nas áreas de Finanças Corporativas, Controladoria, Investimentos e Avaliação (Valuation) em diversas organizações. É responsável pelo site financeiro: Instituto Assaf. Prof. Dr. Giovani Antonio Silva Brito Doutor em Contabilidade pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP). Possui 20 anos de experiência profissional no mercado financeiro, principalmente na área de gestão de risco de crédito em instituições

9 financeiras. Trabalhou em instituição financeira de grande porte nas áreas de avaliação de risco de crédito de grandes empresas e modelagem de risco de crédito. Desde 2000, trabalha na área de supervisão bancária do Banco Central do Brasil em São Paulo. Professor em cursos de pós-graduação e pesquisador das áreas de finanças corporativas, mercado financeiro, gestão de riscos e contabilidade financeira, com diversos trabalhos apresentados em congressos e artigos publicados em periódicos. Processo Seletivo O processo seletivo é composto por análise curricular e entrevista com o coordenador do curso. Informações Gerais As aulas serão ministradas na sede da Faculdade FIPECAFI, situada à Rua Maestro Cardim, 1170, nas quartas-feiras e sextas-feiras das 19h às 23h. O curso terá duração total de 360 horas, distribuídas em aproximadamente 12 meses. Investimento O investimento total é de R$ ,00 à vista ou matrícula de R$ 800,00 e 12 parcelas no valor de R$ 1.370,94. A FIPECAFI reserva o direito de alterar ou cancelar o curso em função de não atingir o número mínimo de alunos por turma.

Especialização em Investment Banking

Especialização em Investment Banking Especialização em Investment Banking Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram

Leia mais

MBA CONTROLLER (Parceria ANEFAC)

MBA CONTROLLER (Parceria ANEFAC) MBA CONTROLLER (Parceria ANEFAC) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o

Leia mais

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI)

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o cenário

Leia mais

MBA em IFRS (Normas Internacionais de Contabilidade)

MBA em IFRS (Normas Internacionais de Contabilidade) MBA em IFRS (Normas Internacionais de Contabilidade) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos

Leia mais

MBA GOVERNANÇA CORPORATIVA (Parceria IBGC)

MBA GOVERNANÇA CORPORATIVA (Parceria IBGC) MBA GOVERNANÇA CORPORATIVA (Parceria IBGC) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram

Leia mais

GRADE DE DISCIPLINAS MBA em Gestão de Crédito

GRADE DE DISCIPLINAS MBA em Gestão de Crédito GRADE DE DISCIPLINAS MBA em Gestão de Crédito Disciplinas (*) Modalidade H/A (**) Núcleo Contabilidade Contabilidade Financeira Presencial 24 Contabilidade dos Investimentos em Participações Societárias

Leia mais

MBA GESTÃO ATUARIAL E FINANCEIRA. (Turmas Abertas - São Paulo) Aulas: 2ªs, 3ªs e 5ªs, das 19h30 às 22h30

MBA GESTÃO ATUARIAL E FINANCEIRA. (Turmas Abertas - São Paulo) Aulas: 2ªs, 3ªs e 5ªs, das 19h30 às 22h30 MBA GESTÃO ATUARIAL E FINANCEIRA (Turmas Abertas - São Paulo) Aulas: 2ªs, 3ªs e 5ªs, das 19h30 às 22h30 APRESENTAÇÃO FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis,

Leia mais

MBA GESTÃO TRIBUTÁRIA

MBA GESTÃO TRIBUTÁRIA MBA GESTÃO TRIBUTÁRIA Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o cenário Contábil,

Leia mais

MBA FINANÇAS QUANTITATIVAS

MBA FINANÇAS QUANTITATIVAS MBA FINANÇAS QUANTITATIVAS Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram o cenário

Leia mais

MBA Finanças (Turma II)

MBA Finanças (Turma II) MBA Finanças (Turma II) O MBA Executivo em Finanças do Ibmec é um programa de pós-graduação lato sensu para profissionais que necessitam de conhecimentos aprofundados na área de finanças. Ao longo do curso,

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

Página 1 de 9 COMUNICADO Nº 18.365

Página 1 de 9 COMUNICADO Nº 18.365 Página 1 de 9 COMUNICADO Nº 18.365 Comunica orientações preliminares relativas à utilização das abordagens baseadas em classificação interna de exposições segundo o risco de crédito, para fins da apuração

Leia mais

Risco de Mercado: Desafios para o Segmento de Capitalização

Risco de Mercado: Desafios para o Segmento de Capitalização Risco de Mercado: Desafios para o Segmento de Capitalização (4o Encontro Nacional de Atuários) 16/09/2015 A resolução sobre Capital para Risco de Mercado foi publicada no final de 2014 (e revogada pela

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Financeira e Controladoria

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Financeira e Controladoria Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Financeira e Controladoria Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Financeira e Controladoria tem por objetivo o fornecimento

Leia mais

Comunicamos ainda, que o Curso terá início em março de 2005 e as inscrições já se encontram abertas no nosso site: www.eac.fea.usp.

Comunicamos ainda, que o Curso terá início em março de 2005 e as inscrições já se encontram abertas no nosso site: www.eac.fea.usp. São Paulo, 13 de setembro de 2004 Prezado (a) Senhor (a) É com prazer que comunicamos o lançamento da 5ª Turma do MBA - Finanças, Comunicação e Relações com Investidores, organizado pela FIPECAFI - Fundação

Leia mais

Curso de Especialização e Atualização em Finanças Corporativas, Controladoria e Economia. Master in Corporate Finance, Controllership and Economics

Curso de Especialização e Atualização em Finanças Corporativas, Controladoria e Economia. Master in Corporate Finance, Controllership and Economics Curso de Especialização e Atualização em Finanças Corporativas, Controladoria e Economia Master in Corporate Finance, Controllership and Economics A ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO FGV/EESP Sempre em acordo

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos 31 de dezembro 2013 Informações Referentes ao Gerenciamento de Riscos, Patrimônio de Referência e Patrimônio de Referência Exigido 1. Considerações Iniciais 1.1. Todas as condições

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos 31 de março 2013 Informações Referentes ao Gerenciamento de Riscos, Patrimônio de Referência e Patrimônio de Referência Exigido 1. Considerações Iniciais 1.1. Todas as condições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO - CEPEAD CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO - CEPEAD CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO - CEPEAD CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA ADMINISTRAÇÃO: ENSINO E PESQUISA - grade curricular 2015-2016

Leia mais

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro MBA Controller Ao cursar o MBA CONTROLLER FIPECAFI/ANEFAC, o aluno convive com pessoas de diferentes perfis entre os mais diversos segmentos de mercado e com a experiência profissional exigida para que

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FINANÇAS

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FINANÇAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FINANÇAS Disciplina: Economia 30 h/a Mercado e seu equilíbrio: teoria do consumidor e a curva de demanda; Teoria da produção, custos, e a curva de

Leia mais

Aulas as terças e quintas, das 19h às 23h

Aulas as terças e quintas, das 19h às 23h Aulas as terças e quintas, das 19h às 23h Apresentação da FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram

Leia mais

MBA em Finanças Empresariais

MBA em Finanças Empresariais MBA em Finanças Empresariais Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições em Breve Turma 11--> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas em outras turmas que ofereçam

Leia mais

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução

Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos. Dezembro de 2011. Introdução Circular 3477/2009 Aspectos Qualitativos Dezembro de 2011 Introdução Este relatório foi elaborado com o objetivo de apresentar as atividades relacionadas à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Conselho de Administração Diretoria Geral Gerenciamento de Capital Diretoria de Controladoria, Operações, Jurídico, Ouvidoria e Cobrança Diretoria de Tesouraria, Produtos e Novos Negócios Operações Bancárias

Leia mais

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI

RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS PORTOSEG S.A. CFI Contexto Operacional A Portoseg S.A. Crédito, Financiamento e Investimento ( Portoseg ) é uma instituição financeira privada,

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Pilar 3

Gerenciamento de Riscos Pilar 3 Gerenciamento de Riscos Pilar 3 2º Trimestre de 2014 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO DE LIQUIDEZ

Leia mais

FEBRABAN Auditoria Contínua em Tesouraria. Indicadores Chaves de Risco na Função de Tesouraria: Abordagem World-Class

FEBRABAN Auditoria Contínua em Tesouraria. Indicadores Chaves de Risco na Função de Tesouraria: Abordagem World-Class RISK MANAGEMENT & REGULATORY SERVICES FEBRABAN Auditoria Contínua em Tesouraria Indicadores Chaves de Risco na Função de Tesouraria: Abordagem World-Class Novembro 2003 Risk Management & Regulatory Services

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia

GERENCIAMENTO DE RISCOS. Pilar III Basiléia GERENCIAMENTO DE RISCOS Pilar III Basiléia 3º Trimestre 2015 ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 3 II OBJETIVO 3 III PERFIL CORPORATIVO 3 IV GOVERNANÇA CORPORATIVA 4 V RISCO DE CRÉDITO 4 VI RISCO DE MERCADO 5 VII RISCO

Leia mais

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul Relatório de Gestão de Riscos Conglomerado Cruzeiro do Sul Data-Base 31/12/2010 Superintendência de Riscos Índice 1. Introdução 3 2. Perímetro 3 3. Estrutura de Gestão de Riscos 3 3.1 Risco de Crédito

Leia mais

MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS

MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS ESTRUTURA DO PROGRAMA O MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance é composto pelas seguintes disciplinas,

Leia mais

Curso de Especialização e Atualização em Financial Economics - CEAFE. Master in Financial Economics

Curso de Especialização e Atualização em Financial Economics - CEAFE. Master in Financial Economics Curso de Especialização e Atualização em Financial Economics - CEAFE Master in Financial Economics A ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO FGV/EESP Tendo sempre em vista a missão maior orientadora de suas atividades,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional

Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional Encontro de Gestão de Riscos para IFDs Evolução da implantação de Basileia III e gestão de riscos no Sistema Financeiro Nacional Outubro de 2014 Agenda 1. Entendendo Basileia III 1.1 Nova composição do

Leia mais

A UFSCar reserva-se o direito de alterar o início ou cancelar o curso caso o número mínimo de alunos por turma não seja atingido.

A UFSCar reserva-se o direito de alterar o início ou cancelar o curso caso o número mínimo de alunos por turma não seja atingido. APRESENTAÇÃO A UFSCar-Sorocaba oferece o Curso de Especialização (Pós-graduação lato sensu): MBA Finanças OBJETIVO O objetivo deste curso é o de reciclar e aprofundar conhecimento dos conceitos de Finanças,

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

POLÍTICAS. Política de Risco de Mercado

POLÍTICAS. Política de Risco de Mercado POLÍTICAS Versão: 1.3 Política Institucional de Risco de Mercado Vigência: 26.02.2009 Atualização: 21.12.2009 1- Introdução Definição: Risco de mercado é a possibilidade de ocorrência de perdas resultantes

Leia mais

A QUEM SE DESTINA? Executivos de áreas técnicas com responsabilidades gerenciais em áreas onde os conhecimentos de finanças sejam um diferencial.

A QUEM SE DESTINA? Executivos de áreas técnicas com responsabilidades gerenciais em áreas onde os conhecimentos de finanças sejam um diferencial. MBA em finanças MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS Os riscos e oportunidades internacionais requerem profissionais competentes e atualizados, preparados para enfrentar os desafios de um contexto empresarial que

Leia mais

MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS

MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS Apresentação MBA desenvolvido por uma das mais reconhecidas e respeitadas Universidades do país UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro, com tradição

Leia mais

RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL DA ESTRUTURA DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SCANIA BANCO

RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL DA ESTRUTURA DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SCANIA BANCO Documento tipo /Document type RELATÓRIO Título / Title Relatório Público Anual da Estrutura de Gerenciamento de Riscos do Scania Banco Nome do arquivo / File name Relatorio Publico Anual_Gerenciamento

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS FINANCEIROS

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS FINANCEIROS RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS FINANCEIROS Superintendência de Controles e Gerenciamentos de Riscos - SUCOR Gerência de Riscos GERIS Primeiro Trimestre de 2011 Índice APRESENTAÇÃO 3 1. GERENCIAMENTO

Leia mais

Vinculado ao Grupo Rodobens, que possui mais de 60 anos de tradição e experiência no mercado de veículos desde a sua fundação.

Vinculado ao Grupo Rodobens, que possui mais de 60 anos de tradição e experiência no mercado de veículos desde a sua fundação. 2013 INTRODUÇÃO O presente Relatório tem por objetivo apresentar as informações do Banco Rodobens para atendimento aos requerimentos do Banco Central do Brasil, através da Circular 3.477, de 24/12/2009,

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. FABIANO SIMÕES COELHO 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. FABIANO SIMÕES COELHO 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA Prof. FABIANO SIMÕES COELHO Mestre Universidade do Estado do Rio de Janeiro 2. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20

Leia mais

Ano - 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLES E GERENCIAMENTO DE RISCOS - SUCOR GERÊNCIA DE RISCOS - GERIS. Banco do Estado do Pará S.A

Ano - 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLES E GERENCIAMENTO DE RISCOS - SUCOR GERÊNCIA DE RISCOS - GERIS. Banco do Estado do Pará S.A Ano - 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLES E GERENCIAMENTO DE RISCOS - SUCOR GERÊNCIA DE RISCOS - GERIS Banco do Estado do Pará S.A SUMÁRIO Pág. APRESENTAÇÃO... 03 1. GERENCIAMENTO DE RISCOS 1.1 Cultura

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional O GRUPO O Grupo MultinvestCapital é formado pelas seguintes empresas MultinvestCapital Administradora de Recursos, MultinvestCapital Agentes Autônomos de Investimentos e MultinvestCapital

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477 Gerenciamento de Riscos Circular 3.477 4º Trimestre de 2011 Conteúdo 1. OBJETIVO 3 2. INTRODUÇÃO 3 3. GERENCIAMENTO DE RISCOS 3 3.1. RISCO DE CRÉDITO 4 MENSURAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO RISCO DE CRÉDITO 4

Leia mais

Risco de Mercado ESTRUTURA

Risco de Mercado ESTRUTURA Risco de Mercado Em atendimento a Resolução 3.464/2007 do Conselho Monetário Nacional, o Banco Fidis ponderou a natureza das operações e a complexidade dos produtos associados aos seus negócios e implementou

Leia mais

MBA TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E GERENCIAMENTO TURMAS JUNDIAÍ

MBA TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E GERENCIAMENTO TURMAS JUNDIAÍ MBA TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E GERENCIAMENTO TURMAS JUNDIAÍ Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 41-CEPE/UNICENTRO, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Aprova o Curso de Especialização MBA em International Financial Reporting Standards, IFRS, Comitê de Pronunciamentos Contábeis, CPC, e Controladoria,

Leia mais

MBA CONTROLES INTERNOS (COMPLIANCE)

MBA CONTROLES INTERNOS (COMPLIANCE) MBA CONTROLES INTERNOS (COMPLIANCE) Disciplinas Carga horária Gestão de Pessoas 12 Ética Empresarial 15 Cálculos Financeiros 18 Estatística 30 Contabilidade Societária e para Instituições Financeiras (com

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Risco de Mercado

Gerenciamento de Riscos Risco de Mercado Gerenciamento de Riscos Risco de Mercado 2. Risco de Mercado A divulgação da Resolução 3.464 do CMN pelo BACEN em 26 de junho de 2007 foi o primeiro passo no processo de implementação de uma estrutura

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.477. I - bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de câmbio e caixas econômicas;

CIRCULAR Nº 3.477. I - bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de câmbio e caixas econômicas; CIRCULAR Nº 3.477 Dispõe sobre a divulgação de informações referentes à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência Exigido (PRE), de que trata a Resolução nº 3.490, de 29 de agosto de 2007, e à adequação

Leia mais

POLÍTICA: ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

POLÍTICA: ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO POLÍTICA: ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO 1. INTRODUÇÃO A política de Risco de Mercado do Scotiabank Brasil ( Scotiabank ) é baseada na política do grupo de Risk Management Global do Scotiabank

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS E RELAÇÕES COM INVESTIDORES

MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS E RELAÇÕES COM INVESTIDORES MBA EXECUTIVO EM FINANÇAS CORPORATIVAS E RELAÇÕES COM INVESTIDORES O programa irá proporcionar a você uma sólida formação na área de finanças contribuindo para que seja um profissional que tem soluções

Leia mais

RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GERENCIAMENTO DE RISCOS

RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO Gerenciamento de Riscos Revisão: Julho/ 2015 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA... 3 3. LINHAS DE NEGÓCIOS PRODUTOS OFERTADOS... 3 3.1. CARTÃO DE CRÉDITO...

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477/09 1T-2013

Gerenciamento de Riscos Circular 3.477/09 1T-2013 Gerenciamento de Riscos Circular 3.477/09 1T-2013 1 2 Sumário 1. Gestão de Riscos... 4 1.1 - Introdução... 4 1.2 - Gerenciamento de Riscos... 4 1.3 - Mapa de Riscos... 5 1.4 - Estrutura Organizacional

Leia mais

Relatório de Gestão de Riscos 2014

Relatório de Gestão de Riscos 2014 Relatório de Gestão de Riscos 2014 2/16 Sumário 1. Introdução... 3 2. Perfil da Instituição... 3 3. Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 4 3.1 Gestão de Risco de Mercado... 5 3.1.1 Instrumentos de monitoramento

Leia mais

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL NORMATIVOS INTERNOS POLÍTICA Vigência: 08/09/2015 POLÍTICA DE Abrangência: Haitong Banco de Investimento do Brasil S/A Haitong Securities do Brasil CCVM S/A Haitong do Brasil DTVM S/A 1 ÍNDICE 1. OBJETIVO...

Leia mais

Fluxo de Caixa e Planejamento Financeiro

Fluxo de Caixa e Planejamento Financeiro Fluxo de Caixa e Planejamento Financeiro Um guia prático de como negociar e controlar as principais operações de empréstimo e aplicação financeira A moderna Tesouraria está cada vez mais comprometida com

Leia mais

Características. Pré-requisito para participação no curso Formação superior

Características. Pré-requisito para participação no curso Formação superior 1 Características Sobre o curso Aborda o papel do mercado financeiro na dinâmica da economia nacional e internacional, tratando especificamente do mercado monetário e de capitais. Os processos econômicos

Leia mais

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CAPITAL - EXERCICIO 2014 SUMÁRIO 1. Introdução; 2. Política Institucional para Gestão do Risco de Capital; 3. Estrutura,

Leia mais

Banco do Estado do Pará S.A

Banco do Estado do Pará S.A Superintendência de Controles e Gerenciamento de Riscos - SUCOR Gerência de Riscos Financeiros GERIF Banco do Estado do Pará S.A ÍNDICE APRESENTAÇÃO 03 1. GERENCIAMENTO DE RISCOS 03 2. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS E PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS E PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS E PATRIMÔNIO DE REFERÊNCIA Base normativa: Circular 3477, de 24.12.2009. Data base: 30.06.2013 1 I INTRODUÇÃO Visando atendimento as diversas resoluções que tratam sobre Riscos

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS 1º Trimestre de 2012 Conteúdo Perfil Corporativo...3 Estrutura de Gerenciamento de Riscos...4 Atribuições...4 Risco Operacional...5 Limite de Tolerância ao Risco Operacional...6

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

[POLÍTICA DE INVESTIMENTOS]

[POLÍTICA DE INVESTIMENTOS] [POLÍTICA DE INVESTIMENTOS] Este documento aborda o processo de seleção e alocação de valores mobiliários da Interinvest Data de Publicação: Abril de 2012 Política de Investimentos 1. Conteúdo do Documento

Leia mais

A QUEM SE DESTINA? COORDENADOR DO CURSO

A QUEM SE DESTINA? COORDENADOR DO CURSO CBA EM FINANÇAS CBA EM finanças O CBA em Finanças é um programa que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em finanças e liderança. O programa tem o objetivo de preparar executivos para enfrentar

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS Circular 3.678 Set/14

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS Circular 3.678 Set/14 RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS Circular 3.678 Set/14 Última atualização: 30/09/2014 Produzido pelas áreas de Risco Operacional e Compliance, Controladoria e Riscos. Aprovado e revisado pelo Comitê de Risco.

Leia mais

Instrumentos Financeiros Derivativos. Gerenciamento e Controle

Instrumentos Financeiros Derivativos. Gerenciamento e Controle Instrumentos Financeiros Derivativos Gerenciamento e Controle Agenda Objetivos e Visão Geral da Tesouraria; Principais Funções da Tesouraria; Mesas de Operação; Processos de Tesouraria; Mercados. Instrumentos

Leia mais

Curso de Especialização e Atualização em Finanças Corporativa, Controladoria e Economia. Master in Business Economics

Curso de Especialização e Atualização em Finanças Corporativa, Controladoria e Economia. Master in Business Economics Curso de Especialização e Atualização em Finanças Corporativa, Controladoria e Economia Master in Business Economics A ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO FGV/EESP Sempre em acordo com a missão maior orientadora

Leia mais

Banco Mercedes-Benz RISCO DE MERCADO E LIQUIDEZ Base: Janeiro 2014

Banco Mercedes-Benz RISCO DE MERCADO E LIQUIDEZ Base: Janeiro 2014 Banco Mercedes-Benz RISCO DE MERCADO E LIQUIDEZ Base: Janeiro 2014 INTRODUÇÃO O Banco Mercedes-Benz do Brasil considera a gestão de riscos como um dos pilares de sustentação de seus objetivos estratégicos.

Leia mais

Preparatório para Certificação dos Profissionais de Fundos de Pensão no ICSS.

Preparatório para Certificação dos Profissionais de Fundos de Pensão no ICSS. Preparatório para Certificação dos Profissionais de Fundos de Pensão no ICSS. O Instituto IDEAS apresenta o Curso Preparatório para Certificação dos Profissionais de Fundos de Pensão no ICSS. Este curso

Leia mais

Fundada em 1º de Agosto de 1974 por professores do EAC, como órgão de apoio institucional do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP

Fundada em 1º de Agosto de 1974 por professores do EAC, como órgão de apoio institucional do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP Bem-vindos! Histórico Fundada em 1º de Agosto de 1974 por professores do EAC, como órgão de apoio institucional do Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP Executou inúmeros projetos para a CVM

Leia mais

MBA Mercado Financeiro com ênfase em Mercado de Capitais

MBA Mercado Financeiro com ênfase em Mercado de Capitais MBA Mercado Financeiro com ênfase em Mercado de Capitais Convênio de Cooperação Acadêmico-Científico e Cultural Dezembro,2015 Agenda Convênio de Cooperação Apresentação do Curso Corpo Docente Estrutura

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS No Banco De Lage Landen SA (DLL) a Gestão de Riscos é responsabilidade da Diretoria de Risco que se reporta diretamente à Presidência. 1 - Risco Operacional (RO) A

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatório de Gerenciamento de Riscos 2T2012 ING Bank N.V. São Paulo Relatório de Gerenciamento de Riscos Page 1 of 14 Estrutura de gerenciamento de riscos A estrutura organizacional das áreas responsáveis

Leia mais

Banco do Estado do Pará S.A

Banco do Estado do Pará S.A Superintendência ia de Controles e Gerenciamento de Riscos - Sucor Gerência de Riscos Financeiros Gerif Banco do Estado do Pará S.A APRESENTAÇÃO ÍNDICE Relatório de Gerenciamento de Riscos 03 1. GERENCIAMENTO

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Politica de Investimentos tem como objetivo

Leia mais

1. Introdução 7 1.1 Os Acordos de Basiléia 8 1.2 Candidatura para Modelos Internos 9 2. Quem Somos 11 3. Gestão Integrada de Riscos 15 3.

1. Introdução 7 1.1 Os Acordos de Basiléia 8 1.2 Candidatura para Modelos Internos 9 2. Quem Somos 11 3. Gestão Integrada de Riscos 15 3. INS05112 1 CConteúdo 1. Introdução 7 1.1 Os Acordos de Basiléia 8 1.2 Candidatura para Modelos Internos 9 2. Quem Somos 11 3. Gestão Integrada de Riscos 15 3.1 Atividades de Gerenciamento de Riscos 16

Leia mais

PORTOSEG S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO

PORTOSEG S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO RELATÓRIO DESCRITIVO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DATA-BASE: JANEIRO/2014 PORTOSEG S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO Contexto Operacional A Portoseg S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

Leia mais

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos Objetivo As instituições financeiras estão expostas a riscos inerentes ao desenvolvimento de seus negócios e operações. A gestão e o controle de tais riscos constituem aspectos centrais da administração

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) CIÊNCIAS CONTÁBEIS CIÊNCIAS CONTÁBEIS COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO A leitura como vínculo leitor/texto, através da subjetividade contextual, de atividades

Leia mais

O Processo de Supervisão no

O Processo de Supervisão no O Processo de Supervisão no Banco Central do Brasil Anthero de Moraes Meirelles Banco Central do Brasil Diretor de Fiscalização Introdução Missão Estrutura Universo Fiscalizável Agenda Processo de Supervisão

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos http://www.bcb.gov.br/?especialnor GERENCIAMENTO DE RISCOS PILAR 3 4º Trimestre de 2011 Gerenciamento de Riscos Banco BMG S/A Relatório para atender aos requisitos estabelecidos na Circular nº 3.477/09

Leia mais

Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco

Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco Banco Volvo (Brasil) S.A. Relatório de Gerenciamento de Risco Data-base: 30.06.2015 Relatório de Gerenciamento de Riscos 1 Objetivo... 3 2 Gerenciamento de Riscos... 3 2.1 Política de Riscos... 3 2.2 Processo

Leia mais

Governança de Riscos em Instituições Financeiras

Governança de Riscos em Instituições Financeiras 1 Governança de Riscos em Instituições Financeiras Sérgio Ribeiro da Costa Werlang Vice Presidente Executivo da Área de Controle de Risco e Financeiro Itaú - Unibanco São Paulo, 20 de outubro de 2011 2

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE BENEFÍCIO DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Política de Investimentos tem

Leia mais

MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria

MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO Coordenação Acadêmica Prof. Carlos Alberto dos Santos Silva OBJETIVO: O MBA EM GESTÃO FINANCEIRA, CONTROLADORIA

Leia mais

GESTÃO DE RISCOS CORPORATIVOS. Modelo FUNCEF Antônio Bráulio de Carvalho

GESTÃO DE RISCOS CORPORATIVOS. Modelo FUNCEF Antônio Bráulio de Carvalho GESTÃO DE RISCOS CORPORATIVOS Modelo FUNCEF Antônio Bráulio de Carvalho AGENDA A FUNCEF INFORMAÇÕES INSTITUCIONAIS FUNDAÇÃO 1ºde Agosto de 1977 34 anos PATROCINADO RAS Missão COLEGIADOS CAIXA ECONÔMICA

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO 1. INTRODUÇÃO O Scotiabank Brasil (SBB), em atendimento à Resolução CMN 3.464 e alinhado a política global do grupo, implementou estrutura de Gerenciamento

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS Segurança nos investimentos Gestão dos recursos financeiros Equilíbrio dos planos a escolha ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 A POLÍTICA DE INVESTIMENTOS...4 SEGMENTOS DE APLICAÇÃO...7 CONTROLE

Leia mais

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A.

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A. Gestão de Riscos Banco Rabobank International Brasil S.A. 1º Trimestre de 2012 Conteúdo Introdução 3 Perfil do Banco 3 Princípios da Gestão de Riscos 3 Tipos de Riscos 4 Gerenciamento de Riscos 4 Risco

Leia mais

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional Risco de Crédito Estrutura Organizacional A estrutura para gestão de riscos do Banco Fidis deverá ser composta de Comitê de Cobrança e Risco, que é o órgão com responsabilidade de gerir o Risco de Crédito,

Leia mais