EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS"

Transcrição

1 EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS 23 de maio de 2018

2 Emprego nas atividades de Sistemas Prediais Atividades econômicas diretas no setor da construção Montagem de Instalações Industriais e de Estruturas Metálicas Instalações Elétricas Instalações Hidráulicas, de Sistemas de Ventilação e Refrigeração Obras de Instalações em Construções não Especificadas Anteriormente Atividades econômicas diretas em serviços Serviços de Arquitetura Serviços de Engenharia Atividades Técnicas Relacionadas à Arquitetura e Engenharia Testes e Análises Técnicas Atividades econômicas diretas na cadeia Indústria de materiais de construção, comércio de materiais, extrativa etc. Obs: Este relatório traz apenas o emprego nas atividades diretas no setor da construção. Os demais serão incorporados na próxima versão que já trará os dados da cadeia

3 CONSTRUÇÃO: SISTEMAS PREDIAIS Evolução do emprego em construtoras dedicadas a Sistemas Prediais Fonte: Ministério do Trabalho; Elaboração: Ex Ante.

4 CONSTRUÇÃO: SISTEMAS PREDIAIS Variação acumulada em 12 meses do emprego em Sistemas Prediais Fonte: Ministério do Trabalho; Elaboração: Ex Ante.

5 CONSTRUÇÃO: SISTEMAS PREDIAIS Participação do emprego em Sistemas Prediais no total da construção Fonte: Ministério do Trabalho; Elaboração: Ex Ante.

6 CONSTRUÇÃO: SISTEMAS PREDIAIS Distribuição regional do emprego nas construtoras especializadas em Sistemas Prediais, Brasil, abril de ,4 (0,1%) 0,4 (0,1%) 7,0 (2,0%) 1,4 (0,4%) 5,4 (1,6%) 11,5 (3,3%) 8,6 (2,5%) 3,4 (1,0%) 0,9 (0,3%) 4,0 (1,2%) 0,7 (0,2%) 15,9 (4,5%) 4,0 (1,1%) 10,0 (2,9%) 1,3 (0,4%) 2,3 (0,7%) Brasil: 350,3 (100%) 20,5 (5,8%) 53,9 (15,4%) 207,1 (59,1%) 47,4 (13,5%) 21,3 (6,1%) 1,2 (0,3%) 2,2 (0,6%) 6,8 (2,0%) 117,3 (33,5%) 8,2 (2,4%) 37,2 (10,6%) 17,4 (5,0%) 11,2 (3,2%) 18,8 (5,4%) 7,3 (2,1%) 45,3 (12,9%) Fonte: Ministério do Trabalho; Elaboração: Ex Ante.

7 CONSTRUÇÃO: SISTEMAS PREDIAIS Crescimento em 12 meses do emprego nas construtoras especializadas em Sistemas Prediais, Brasil, fevereiro de 2018 contra fevereiro de ,3% 4,4% 7,6% -17,4% -3,7% -17,9% 6,6% 15,6% -9,5% 12,4% 23,3% 1,4% -3,5% -0,1% -4,4% 16,2% Brasil: -1,2% -11,4% 2,9% -1,0% 1,3% -2,1% -59,0% 11,0% -0,5% 7,4% 9,1% -9,7% 7,5% -9,9% 6,0% -6,5% 9,7% Fonte: Ministério do Trabalho; Elaboração: Ex Ante.

8 CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO Emprego formal - Lista de setores por elo da cadeia: Indústria de máquinas e equipamentos Fabricação de Artigos de Cutelaria Fabricação de Artigos de Serralheria, Exceto Esquadrias Fabricação de Ferramentas Fabricação de Máquinas, Equipamentos e Aparelhos para Transporte e Elevação de Cargas e Pessoas Fabricação de Máquinas e Aparelhos de Refrigeração e Ventilação para Uso Industrial e Comercial Fabricação de Aparelhos e Equipamentos de Ar Condicionado Fabricação de Máquinas e Equipamentos para Saneamento Básico e Ambiental Fabricação de Máquinas e Equipamentos de Uso Geral não Especificados Anteriormente Fabricação de Tratores, Exceto Agrícolas Fabricação de Máquinas e Equipamentos para Terraplenagem, Pavimentação e Construção, Exceto Tratores Elaboração: Ex Ante.

9 CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO Emprego formal - Lista de setores por elo da cadeia: Indústria de materiais Extração de Pedra, Areia e Argila Desdobramento de Madeira Fabricação de Estruturas de Madeira e de Artigos de Carpintaria para Construção Fabricaçãode asfalto Fabricação de Tintas, Vernizes, Esmaltes, Lacas e Produtos Afins Fabricação de Produtos de Material Plástico Fabricação de Vidro e de Produtos do Vidro Fabricação de Cimento Fabricação de Artefatos de Concreto, Cimento, Fibrocimento, Gesso e Materiais Semelhantes Fabricação de Produtos Cerâmicos Não-Refratários para Uso Estrutural na Construção Fabricação de cal e gesso e aparelhamento em pedras Produção de Ferro-Gusa e de Ferroligas Siderurgia Produção de Tubos - Exceto em Siderúrgicas Metalurgia dos Metais Não-Ferrosos Fabricação de estruturas metálicas e esquadrias Fabricação de Tanques, Caldeiras e Reservatórios Metálicos Fabricação de Produtos Diversos de Metal Fabricação de Equipamentos para Distribuição e Controle de Energia Elétrica Fabricação de Lâmpadas e Outros Equipamentos de Iluminação Fabricação de Motores, Bombas, Compressores e Equipamentos de Transmissão Elaboração: Ex Ante.

10 CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO Emprego formal - Lista de setores por elo da cadeia: Construção Incorporação de Empreendimentos Imobiliários Construção de Edifícios Construção de Rodovias e Ferrovias Construção de Obras de Arte Especiais Obras de Urbanização - Ruas, Praças e Calçadas Obras para Geração e Distribuição de Energia Elétrica e para Telecomunicações Construção de Redes de Abastecimento de água, Coleta de Esgoto e Construções Correlatas Construção de Redes de Transportes por Dutos, Exceto para água e Esgoto Obras Portuárias, Marítimas e Fluviais Montagem de Instalações Industriais e de Estruturas Metálicas Obras de Engenharia Civil não Especificadas Anteriormente Demolição e Preparação de Canteiros de Obras Perfurações e Sondagens Obras de Terraplenagem Serviços de Preparação do Terreno não Especificados Anteriormente Instalações Elétricas Instalações Hidráulicas, de Sistemas de Ventilação e Refrigeração Obras de Instalações em Construções não Especificadas Anteriormente Obras de Acabamento Obras de Fundações Serviços Especializados para Construção não Especificados Anteriormente Elaboração: Ex Ante.

11 CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO Emprego formal - Lista de setores por elo da cadeia: Serviços Atividades Imobiliárias de Imóveis Próprios Intermediação na Compra, Venda e Aluguel de Imóveis Gestão e Administração da Propriedade Imobiliária Serviços de Arquitetura Serviços de Engenharia Atividades Técnicas Relacionadas à Arquitetura e Engenharia Testes e Análises Técnicas Aluguel de Máquinas e Equipamentos para Construção sem Operador Serviços Combinados para Apoio a Edifícios, Exceto Condomínios Prediais Condomínios Prediais Imunização e Controle de Pragas Urbanas Atividades de Limpeza não Especificadas Anteriormente Atividades Paisagísticas Elaboração: Ex Ante.

12 Obrigado. Departamento da Indústria da Construção Deconcic

EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS. 23 de maio de 2018

EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS. 23 de maio de 2018 EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS 23 de maio de 2018 Emprego nas atividades de Sistemas Prediais Atividades econômicas diretas no setor da construção Montagem de Instalações

Leia mais

Perfil da Cadeia Produtiva da Construção e da Indústria de Materiais e Equipamentos

Perfil da Cadeia Produtiva da Construção e da Indústria de Materiais e Equipamentos Perfil da Cadeia Produtiva da Construção e da Indústria de Materiais e Equipamentos 1 Ficha Técnica DIRETOR DO PROJETO: SUPERVISOR: DIRETOR DE CONTROLE COORDENADOR: CORPO TÉCNICO: ASSISTENTE DE PESQUISA:

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne 4,3-3,7-7,1-3,8 0,5 2,0-0,9 4,9-11,8 2,4 4,5 5,2 Abate de reses, exceto suínos 1,1-9,2-9,2-10,0-7,3-6,0-4,3 4,9-19,6-1,8 5,7 10,0 Abate de suínos, aves e outros

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne -3,7 4,3-3,7-7,1-3,8 0,5 2,0-0,9 4,9-11,8 2,4 5,0 Abate de reses, exceto suínos 0,1 1,1-9,2-9,2-10,0-7,3-6,0-4,3 4,9-19,6-1,8 6,9 Abate de suínos, aves e outros

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne 12,2-19,0-0,9-1,6 0,7-1,3 1,1-1,5-7,8 2,5 7,6-2,5 1,9 Abate de reses, exceto suínos 27,7-10,5 10,3 6,6 10,1 7,2 8,7 4,6-4,7 3,8 10,3-4,7-1,2 Abate de suínos, aves

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne -7,1-3,8 0,5 2,0-0,9 4,9-11,8 2,5 4,7 5,4 1,1 5,7 Abate de reses, exceto suínos -9,2-10,0-7,3-6,0-4,3 5,0-19,7-1,6 6,1 11,3 3,4 6,2 Abate de suínos, aves e outros

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne 4,2 0,0 3,8-3,8-3,4 12,2-19,1 1,3-1,6 0,7-1,3 1,4-0,5 Abate de reses, exceto suínos 10,8 12,7 7,0-4,0 1,0 27,7-10,5 10,2 6,6 10,1 7,2 8,7 6,3 Abate de suínos, aves

Leia mais

Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /99 Extração de outros minerais não-metálicos não

Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /99 Extração de outros minerais não-metálicos não Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém 1393107 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0899-1/99 Extração de outros minerais não-metálicos não especificados anteriormente 1091-1/01 Fabricação de

Leia mais

Prestação de Serviços e Comércio varejista Atividade de indústria

Prestação de Serviços e Comércio varejista Atividade de indústria Para facilitar a visualização destas atividades e prazos vamos representá-los em TABELA, lembrando que para todas as atividades o prazo de término é de 31/12/2014: Prestação de Serviços e Comércio varejista

Leia mais

GESTÃO TRIBUTÁRIA DE CONTRATOS E CONVÊNIOS - 4ª EDIÇÃO -

GESTÃO TRIBUTÁRIA DE CONTRATOS E CONVÊNIOS - 4ª EDIÇÃO - WWW.OPENTREINAMENTOS.COM.BR Trecho do Livro GESTÃO TRIBUTÁRIA DE CONTRATOS E CONVÊNIOS - 4ª EDIÇÃO - (É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, por qualquer meio e para qualquer fim, sem

Leia mais

Distribuição de estabelecimentos industriais

Distribuição de estabelecimentos industriais Indústria Distribuição de estabelecimentos industriais Estabelecimentos por UF Extrativa Transformação Construção Civil SIUP Total Part.% São Paulo 948 84.854 44.163 3.217 133.182 26,0 Minas Gerais 1.756

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense começou 2015 do mesmo modo que terminou 2014, com redução liquida de postos de trabalho.

Leia mais

Perfil da Indústria de Materiais de Construção

Perfil da Indústria de Materiais de Construção Perfil da Indústria de Materiais de Construção Produto 15 - Nota Técnica 13 Robson Gonçalves Coordenador de Projetos Setembro de 2016 Dando continuidade a uma parceria exitosa, a Associação Brasileira

Leia mais

Torrefação e moagem de café C Fabricação de produtos à base de café C Fabricação de produtos de panificação C-2 10.

Torrefação e moagem de café C Fabricação de produtos à base de café C Fabricação de produtos de panificação C-2 10. QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento de CIPA 05.00-3 Extração de carvão mineral 1 06.00-0 Extração

Leia mais

Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs

Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs DELIMITAÇÃO - ARRANJO PRODUTIVO LOCAL METALMECÂNICO E AUTOMOTIVO DA SERRA GAÚCHA DESCRIÇÃO DAS CLASSES DAS ATIVIDADES INDUSTRIAIS, SEGUNDO AS CNAES 2.0, CONTEMPLADAS NO APL METALMECÂNICO E AUTOMOTIVO DA

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Julho registrou o quinto mês consecutivo com redução de postos de trabalho na Indústria sul-matogrossense. No mês, o saldo negativo para

Leia mais

Anexo 1 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0 (seções B, C e D): códigos e denominações

Anexo 1 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0 (seções B, C e D): códigos e denominações (continua) B INDÚSTRIAS EXTRATIVAS 05 EXTRAÇÃO DE CARVÃO MINERAL 05.0 Extração de carvão mineral 05.00-3 Extração de carvão mineral 06 EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL 06.0 Extração de petróleo e gás

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 1 Prof.ª Marivaldo Oliveira

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 1 Prof.ª Marivaldo Oliveira FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 1 Prof.ª Marivaldo Oliveira COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Desenvolver e aplicar os conceitos de

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria voltou a registrar saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sapeaçu publica:

Prefeitura Municipal de Sapeaçu publica: Prefeitura Municipal de Sapeaçu 1 Segunda-feira Ano VIII Nº 907 Prefeitura Municipal de Sapeaçu publica: Certificado de Registro Cadastral - Cadastrado: Cetral Construções E Serviços Ltda ME Cetral Ltda.

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Medidas Provisórias 601/12 e 612/13.

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Medidas Provisórias 601/12 e 612/13. DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO Medidas Provisórias 601/12 e 612/13. A Medida Provisória 601/12 estendeu os benefícios fiscais da desoneração da folha de pagamento aos setores da construção civil, do

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Dezembro 2016 A indústria estadual regularmente apresenta saldos negativos de contratação no último mês do ano. E esse comportamento se

Leia mais

ANEXO VII DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE)

ANEXO VII DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE) ANEXO VII DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE) 41 - CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 41.2 - CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 41.20-4 CONSTRUÇÃO

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2018 1) Março 2018: Abertura de 5 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.852 contratações e 4.847 demissões; Maiores

Leia mais

BOLETIM DE MERCADO AGOSTO DE 2018

BOLETIM DE MERCADO AGOSTO DE 2018 BOLETIM DE MERCADO AGOSTO DE 2018 INDÚSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 2 CONSTRUÇÃO 3 MINERAÇÃO 4 AGRICULTURA 5 SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA 6 CRÉDITO 7 PERSPECTIVAS 2018 e 2019 8 Gráfico 1 Produção de máquinas

Leia mais

Decreto nº , (DOE de 06/06/09 - Retificado no DOE de 10/06/09)

Decreto nº , (DOE de 06/06/09 - Retificado no DOE de 10/06/09) Decreto nº 54.422, (DOE de 06/06/09 - Retificado no DOE de 10/06/09) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria registrou mais um mês com saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Cronograma de validações do GTIN na Nota Fiscal. Descrição Detalhada de CNAE

Cronograma de validações do GTIN na Nota Fiscal. Descrição Detalhada de CNAE Cronograma de validações do GTIN na Nota Fiscal Data (a partir de) Setores (por CNAE) 01/09/2017 I - grupo CNAE 324 01/10/2017 II - grupo CNAE 121 a 122 01/11/2017 III - grupo CNAE 211 e 212 01/12/2017

Leia mais

Março a Edição Brasil 2022: planejar, construir, crescer.

Março a Edição Brasil 2022: planejar, construir, crescer. Março 2015 11 a Edição Brasil 2022: planejar, construir, crescer. Março 2015 11 a Edição Brasil 2022: planejar, construir, crescer. 4 11º Construbusiness: Antecipando o futuro Sumário Apresentação 15 1.

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense encerrou mais um mês com redução liquida de postos de trabalho. Em abril, o conjunto

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Administração e da Previdência - SEAP Departamento de Administração de Material - DEAM Sistema GMS - GESTÃO D

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Administração e da Previdência - SEAP Departamento de Administração de Material - DEAM Sistema GMS - GESTÃO D ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Administração e da Previdência - SEAP Departamento de Administração de Material - DEAM Sistema GMS - GESTÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS CADASTRO GERAL DE FORNECEDORES

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Outubro 2017: Fechamento de 584 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.158 contratações e 4.742 demissões; Maiores

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Setembro 2017: Fechamento de 185 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.823 contratações e 5.008 demissões;

Leia mais

Classificação Nacional da Atividade Econômica - CNAE 2.1 (até o 3º nível) Descrição CNAE

Classificação Nacional da Atividade Econômica - CNAE 2.1 (até o 3º nível) Descrição CNAE Classificação Nacional da Atividade Econômica - CNAE 2.1 (até o 3º nível) Legenda 1 2 Divisão 3 420000 Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aqüicultura 1 A 420001 420000 Agricultura, pecuária

Leia mais

Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão Secretaria de Gestão

Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão Secretaria de Gestão Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão Secretaria de Gestão Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores - SICAF Declaração Declaramos para os fins previstos na Lei nº 8.666, de 1993,

Leia mais

B Indústrias extrativas Fabricação de produtos alimentícios

B Indústrias extrativas Fabricação de produtos alimentícios Tabela A.3.4.4. Número de doutores titulados no Brasil no período 1996-2006, empregados em 2008, por seção e divisão da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) dos estabelecimentos empregadores

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2018 1) Maio 2018: Fechamento de 140 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.828 contratações e 4.968 demissões; Maiores

Leia mais

Contribuição Econômica e Social da Cadeia Produtiva da Construção no Estado de Minas Gerais. Realização: CÂMaRa da indústria da ConstRução

Contribuição Econômica e Social da Cadeia Produtiva da Construção no Estado de Minas Gerais. Realização: CÂMaRa da indústria da ConstRução Contribuição Econômica e Social da Cadeia Produtiva da Construção no Estado de Minas Gerais Realização: CÂMaRa da indústria da ConstRução Contribuição Econômica e Social da Cadeia Produtiva da Construção

Leia mais

Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007

Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007 Nova Metodologia do PIB DEPECON 28/Março/2007 1 1 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 2 2 Mudança na

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL #8 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE Regional Centro-Oeste Divinópolis INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS D A RE GIÃO LESTE FIEMG INDEX.

Leia mais

A CADEIA DA CONSTRUÇÃO

A CADEIA DA CONSTRUÇÃO A CADEIA DA CONSTRUÇÃO A ideia de cadeia produtiva está ligada aos vários estágios pelos quais as matériasprimas passam e vão sendo transformadas e montadas. Para realizar essa transformação e montagem

Leia mais

MINERAÇÃO PARANAENSE DADOS SETORIAIS

MINERAÇÃO PARANAENSE DADOS SETORIAIS MINERAÇÃO PARANAENSE DADOS SETORIAIS EMPRESAS PARANAENSES* : EXTRAÇÃO MINERAL CÓDIGO CNAE EXTRAÇÂO DE MINERAIS NO PARANÁ Nº DE EMPRESAS DE EXTRAÇÃO % CLASSE 05003 Extração de carvão mineral 8 1,87 CLASSE

Leia mais

REGIÃO LESTE. Mar.2016 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares

REGIÃO LESTE. Mar.2016 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares #3 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Mar.2016 REGIÃO LESTE Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS

Leia mais

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém 1114186 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 1413-4/01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob medida 1413-4/02 Confecção, sob medida, de roupas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2014, DE 19 DE AGOSTO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2014, DE 19 DE AGOSTO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2014, DE 19 DE AGOSTO DE 2014. ALTERA A INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2014, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. RAMON WOLLINGER, Prefeito Municipal de Biguaçu em Exercício, no uso das atribuições

Leia mais

Região Centro-Oeste. Regional Fevereiro 2015

Região Centro-Oeste. Regional Fevereiro 2015 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Centro- Oeste engloba a Regional Fiemg Centro-Oeste. Região Centro-Oeste GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

Atividades de jardins botânicos, zoológicos, parques nacionais, reservas ecológicas e áreas de proteção ambiental

Atividades de jardins botânicos, zoológicos, parques nacionais, reservas ecológicas e áreas de proteção ambiental 26 Quadro 7 considerando o núcleo da indústria criativa Fabricação de instrumentos musicais 32205 Construção de obras de arte especiais 42120 Edição de livros 58115 Edição de jornais 58123 Edição de revistas

Leia mais

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Dezembro de 2017 Realização: Pesquisa: Apoio: 33 EMPRESAS PARTICIPARAM DA PESQUISA 1 25 15 12 OFERTARAM IMÓVEIS LANÇADOS NO MÊS OFERTARAM IMÓVEIS RESIDENCIAIS

Leia mais

Mudança estrutural e política industrial siste micaestrutural: uma análise dos setores-chave da economia brasileira

Mudança estrutural e política industrial siste micaestrutural: uma análise dos setores-chave da economia brasileira Conferência Internacional LALICS 2013 Sistemas Nacionais de Inovação e Políticas de CTI para um Desenvolvimento Inclusivo e Sustentável 11 e 12 de Novembro, 2013 - Rio de Janeiro, Brasil Mudança estrutural

Leia mais

Região Sul. Regional Abril 2015

Região Sul. Regional Abril 2015 Regional Abril 2015 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Sul engloba a Fiemg Regional Sul. Região Sul GLOSSÁRIO Setores que fazem parte

Leia mais

Arte final da fachada frontal em execução.

Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada posterior em execução. Detalhe do pórtico da fachada frontal em pedra (Mármore ou granito). São Paulo, 30 de junho de 2017. 15. Informativo

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Outubro registrou o oitavo mês consecutivo com redução de postos de trabalho na Indústria sul-matogrossense. No mês, o saldo negativo

Leia mais

ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE AGRÍCOLA

ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE AGRÍCOLA ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE CÓDIGO DENOMINAÇÕES Agricultura, pecuária e serviços relacionados com estas atividades 01101 Cultivo de arroz 01102 Cultivo de milho 01103 Cultivo de outros

Leia mais

Região Norte. Regional Maio 2015

Região Norte. Regional Maio 2015 Regional Maio 2015 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Norte engloba a Fiemg Regional Norte, Vale do Jequitinhonha e Mucuri. Região Norte

Leia mais

Cadeia Produtiva da Construção Civil

Cadeia Produtiva da Construção Civil PCC-3231 Tecnologia e Gestão da Produção de Obras Civis Princípios e fundamentos Aula 1 Cadeia Produtiva da Construção Civil Prof. Dr. Francisco Ferreira Cardoso Prof. Dr. Hermes Fajersztajn Prof. Dr.

Leia mais

FOTOS DE ALGUNS PROJETOS REALIZADOS

FOTOS DE ALGUNS PROJETOS REALIZADOS FOTOS DE ALGUNS PROJETOS REALIZADOS ARQUITETURA DE INTERIORES Eliane Sarmento. Arquiteta& Equipe Multidisciplinar APARTAMENTO CONDOMÍNIO GOLDEN GREEN BARRA DA TIJUCA R.J. Projeto arquitetura de interior

Leia mais

13/03/2018. Construção de edifícios Etapas TC-022. Contratos por Empreitada e por Administração OBRA DE UM EDIFÍCIO: OBRA DE UM EDIFÍCIO:

13/03/2018. Construção de edifícios Etapas TC-022. Contratos por Empreitada e por Administração OBRA DE UM EDIFÍCIO: OBRA DE UM EDIFÍCIO: Ministério da Educação CONSTRUÇÃO Universidade DE EDIFÍCIOS Federal Prof. do José Paraná de Almendra Freitas Jr. Setor de Tecnologia Departamento de Construção Civil Construção de edifícios Etapas TC-022

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Julho 2017: Fechamento de 541 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.613 contratações e 5.154 demissões; Maiores

Leia mais

FONTES DE POLUIÇÃO. Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção. 18 Fabricação de meias /00 2,5

FONTES DE POLUIÇÃO. Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção. 18 Fabricação de meias /00 2,5 FONTES DE POLUIÇÃO COD. CNAE VALOR DE W 1 Fabricação de sorvetes e outros gelados comestíveis. 1053-8/00 3,0 2 Fabricação de biscoitos e bolachas. 1092-9/00 3,0 3 Fabricação de produtos derivados do cacau

Leia mais

REGIÃO LESTE. Fev.2016 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares

REGIÃO LESTE. Fev.2016 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares #2 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Fev.2016 REGIÃO LESTE Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS

Leia mais

lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool

lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço 0.260629942 0.100597642 0.219608483 Açúcar 0.055219472 0.258237853 Açúcar e Álcool Integradas 0.063122945 0.02834294 Administração de Imóveis Próprios

Leia mais

O Panorama Atual dos Acidentes de Trabalho na Construção: Uma Análise a Partir do Anuário Estatístico da Previdência Social Triênio 2013 a 2015

O Panorama Atual dos Acidentes de Trabalho na Construção: Uma Análise a Partir do Anuário Estatístico da Previdência Social Triênio 2013 a 2015 O Panorama Atual dos Acidentes de Trabalho na Construção: Uma Análise a Partir do Anuário Estatístico da Previdência Social Triênio 2013 a 2015 MARTINELLI FILHO, Wagner [1], PONTES, José Carlos Alberto

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Divulgação dos Resultados da Indústria Geral e Setorial 1º Trimestre de 2011 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Maio de 2011 Objetivos Calcular

Leia mais

PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM ABRIL DE 2004: FÔLEGO CURTO

PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM ABRIL DE 2004: FÔLEGO CURTO PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM ABRIL DE 2004: FÔLEGO CURTO Segundo o IBGE, a produção física industrial brasileira permaneceu virtualmente estagnada, com variação positiva de 0,1% em abril na comparação com o

Leia mais

Qualificação Profissional Mínima Exigível aos Engenheiros e outros Técnicos na Atividade da Construção (DECLARAÇÕES)

Qualificação Profissional Mínima Exigível aos Engenheiros e outros Técnicos na Atividade da Construção (DECLARAÇÕES) Qualificação Profissional Mínima Exigível aos Engenheiros e outros Técnicos na Atividade da Construção (DECLARAÇÕES) Lei n.º 40/2015 de 1 de junho Aprova o regime jurídico que estabelece a qualificação

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2018 1) Abril 2018: Abertura de 223 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 5.077 contratações e 4.854 demissões; Maiores

Leia mais

Relação CNAE. Contemplados com Isenção / Diferimento de ICMS. 2 - preparação e fiação de fibras têxteis naturais, exceto algodão, CNAE /00;

Relação CNAE. Contemplados com Isenção / Diferimento de ICMS. 2 - preparação e fiação de fibras têxteis naturais, exceto algodão, CNAE /00; Relação CNAE Contemplados com Isenção / Diferimento de ICMS 1 - preparação e fiação de fibras de algodão, CNAE 1311-1/00; 2 - preparação e fiação de fibras têxteis naturais, exceto algodão, CNAE 1312-0/00;

Leia mais

Regional Junho 2015 Triângulo Mineiro

Regional Junho 2015 Triângulo Mineiro Triângulo Mineiro O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Triângulo engloba as Regionais Fiemg Pontal do Triângulo, Vale do Paranaíba e Vale

Leia mais

AGRONÔMICA. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial

AGRONÔMICA. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial Representatividade Setorial 1 AGRICULTURA, PECUARIA E SERVICOS RELACIONADOS 2 COMERCIO VAREJISTA 3 FABRICACAO DE MAQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELETRICOS 4 TELECOMUNICACOES 5 ATIVIDADES DE SERVICOS FINANCEIROS

Leia mais

TAIÓ. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial

TAIÓ. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial Representatividade Setorial 1 AGRICULTURA, PECUARIA E SERVICOS RELACIONADOS 2 FABRICACAO DE CELULOSE, PAPEL E PRODUTOS DE PAPEL 3 FABRICACAO DE PRODUTOS ALIMENTICIOS 4 COMERCIO VAREJISTA 5 COMERCIO POR

Leia mais

Região Norte. Regional Abril 2014

Região Norte. Regional Abril 2014 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Norte engloba a Fiemg Regional Norte, Vale do Jequitinhonha e Mucuri. Região Norte GLOSSÁRIO Setores

Leia mais

Arte final da fachada frontal em execução.

Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada frontal em execução. Arte final da fachada posterior em execução. Detalhe do pórtico da fachada frontal em pedra (Mármore ou granito). São Paulo, 30 de agosto de 2017. 16. Informativo

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Resultados de 2011 Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular São Paulo, 07 de fevereiro de 2012 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior -

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBRA/LOCAL/IDENTIFICAÇÃO Obra: Construção de um Prédio Residencial Multifamiliar Local: Avenida Maria José Pinheiro Machado x Jorge Calixto nº 570 Planta aprovada nº 174/16 expedida

Leia mais

Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente Atividades de apoio à produção florestal Serviços de pré-impressão

Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente Atividades de apoio à produção florestal Serviços de pré-impressão CÓDIGO CNAE DESCRIÇÃO 0161099 Atividades de apoio à agricultura não especificadas 0230600 Atividades de apoio à produção florestal 1821100 Serviços de pré-impressão 1822999 Serviços de acabamentos gráficos,

Leia mais

ANEXO I. DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE)

ANEXO I. DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE) ANEXO I DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE) 41- CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 41.2 - CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 41.20-4 CONSTRUÇÃO

Leia mais

SAN MARCO VÊNETO Rua Osvaldo Aranha Memorial Descritivo Comercial Setembro 2012

SAN MARCO VÊNETO Rua Osvaldo Aranha Memorial Descritivo Comercial Setembro 2012 SAN MARCO VÊNETO Rua Osvaldo Aranha RESIDENCIAL SAN MARCO VÊNETO PROPRIETÁRIO: AGF INCORPORADORA LTDA. Uma empresa do Grupo VÊNETO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. OBRA: EDIFÍCIO RESIDENCIAL LOCAL: RUA

Leia mais

Anexo I - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS E GRAU DE RISCO DE ACIDENTE DO TRABALHO ASSOCIADO

Anexo I - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS E GRAU DE RISCO DE ACIDENTE DO TRABALHO ASSOCIADO Anexo I - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS E GRAU DE RISCO DE ACIDENTE DO TRABALHO ASSOCIADO Código CNAE 2.0 Denominação Grau de Risco (%) A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA

Leia mais

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou sindicato 15 0,32. Cooperativa 6 0,13

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou sindicato 15 0,32. Cooperativa 6 0,13 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 17/12/1958 - Distância da capital: 12 km - Área: 120 Km 2 - Localização Mesorregião: Leste Potiguar Microrregião: Natal - População: 172.751 (IBGE/2007) - Número de

Leia mais

QUADRO Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (Versão 2.0)

QUADRO Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (Versão 2.0) QUADRO I (Alterado pela Portaria SIT n.º 76, de de novembro de 008) Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (Versão.0)*, com correspondente Grau de Risco - GR para fins de dimensionamento

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Empresas titulares de alvará de empreiteiro de obras públicas

Empresas titulares de alvará de empreiteiro de obras públicas Empresas titulares de alvará de empreiteiro de obras públicas (O alvará é válido por tempo indeterminado, sem prejuízo do controlo oficioso do cumprimento dos requisitos) Alvará 1747 - PUB Data de inscrição

Leia mais

Negócios Promissores Especialistas em pequenos negócios / / sebrae.com.br

Negócios Promissores Especialistas em pequenos negócios / / sebrae.com.br Negócios Promissores 2015 Milhões de Optantes Número de pequenos negócios no Brasil cresceu 272% nos últimos sete anos 10,0 9,3 8,2 8,0 7,1 6,0 5,6 4,3 4,0 2,0 2,5 2,6 3,2 0,0 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Resultados do 1º trimestre de 2012

Resultados do 1º trimestre de 2012 Resultados do 1º trimestre de 2012 São Paulo, 14 de maio de 2012 Contextualização Após a forte contração de 1,6% da produção industrial no último trimestre de 2011 frente ao período imediatamente anterior

Leia mais

ANNEX ANEXO. Decisão Delegada da Comissão

ANNEX ANEXO. Decisão Delegada da Comissão COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 15.2.2019 C(2019) 930 final ANNEX ANEXO da Decisão Delegada da Comissão que complementa a Diretiva 2003/87/CE do Parlamento Europeu e do Conselho no respeitante à determinação

Leia mais

PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE

PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE TABELA 2 Trabalhadores admitidos e desligados em Aracaju Janeiro de 2008 Setor

Leia mais

Mão-de-Obra - março 2007

Mão-de-Obra - março 2007 PCRJ SCO-Sistema de Custos de Obras e Serviços de Engenharia FGV Relação de Itens Elementares obs: Os itens elementares reutilizados prevêem nos seus custos os tributos sobre o faturamento Apurados pela

Leia mais

MS Produtos Vida. MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais

MS Produtos Vida. MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais PRODUTOS VIDA MS Produtos Vida MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais MS Vida Corporate Seguro de Vida em Grupo Grupos a partir de 501 vidas Idade para adesão entre

Leia mais

Resultados do 3º trimestre de 2012

Resultados do 3º trimestre de 2012 4º T 07 1º T 08 2º T 08 3º T 08 4º T 08 1º T 09 2º T 09 3º T 09 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 2º T 11 3º T 11 4º T 11 1º T 12 2º T 12 3º T 12 São Paulo, 12 de novembro de 2012 Resultados

Leia mais

Engenharia ARQUITETURA E URBANISMO

Engenharia ARQUITETURA E URBANISMO A ENGEVAL ENGENHARIA é uma empresa brasileira, que vem crescendo no mercado graças aos méritos obtidos por trabalhos prestados nas áreas de:, Construção e Manutenção Civil, Elétrica, Telecomunicação, Arquitetura

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Instituto Nacional de Estatística Nota sobre o Índice de Produção na Construção Civil Ano 2018

FICHA TÉCNICA. Instituto Nacional de Estatística Nota sobre o Índice de Produção na Construção Civil Ano 2018 FICHA TÉCNICA Instituto Nacional de Estatística Nota sobre o Presidente Osvaldo dos Reis Monteiro Borges Vice-Presidente Celso Hermínio Soares Ribeiro Departamento de Administração Maria Gorete de Carvalho

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Inventário Estadual de Resíduos Sólidos Industriais e da Mineração Karine Dias Gerência de Resíduos Sólidos Industriais e da Mineração 04 de

Leia mais

DA IEC DESDE A SUA CRIAÇÃO SIGNATÁRIO DO ACORDO TBT/WTO - CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DE NORMALIZAÇÃO ASSOCIADOS

DA IEC DESDE A SUA CRIAÇÃO SIGNATÁRIO DO ACORDO TBT/WTO - CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DE NORMALIZAÇÃO ASSOCIADOS ABNT QUEM SOMOS FUNDADA EM 1940 PRIVADA, SEM FINS LUCRATIVOS RECONHECIDA PELO GOVERNO COMO ÚNICO FORO DE NORMALIZAÇÃO NO BRASIL - RESOLUÇÃO Nº7 DO CONMETRO DE 24/08/1992 MEMBRO FUNDADOR DA ISO, COPANT

Leia mais

Lista de Resíduos Admitidos (LRA) - Aterro Sanitário do Barlavento -

Lista de Resíduos Admitidos (LRA) - Aterro Sanitário do Barlavento - Página 1 de 8 01 RESÍDUOS DA PROSPEÇÃO E EXPLORAÇÃO DE MINAS E PEDREIRAS, BEM COMO DE TRATAMENTOS FÍSICOS E QUÍMICOS DAS MATÉRIAS EXTRAÍDAS. 01 04 Resíduos da transformação física e química de minérios

Leia mais

International Workshop in Energy Statistics

International Workshop in Energy Statistics REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTRY OF MINES AND ENERGY SECRETARIAT OF ENERGY PLANNING AND DEVELOPMENT DEPARTMENT OF ENERGY PLANNING International Workshop in Energy Statistics Session 3: Classifications

Leia mais

Report Análise de Mercado. 24 Junho /27 Junho 2017

Report Análise de Mercado. 24 Junho /27 Junho 2017 Report Análise de Mercado. Junho /7 Junho 07 Número de procedimentos. %,60% Acordos-quadro (art.º 59.º) 0,60% CLPQ 6,0% Concursos públicos,0% Acordos-quadro (art.º 58.º) 78,57% Ajustes diretos Ajustes

Leia mais

Exemplar Não Controlado

Exemplar Não Controlado 12 01 05 Aparas de matérias plásticas. Data: 07/12/2012 Pág. n.º 2/7 15 RESÍDUOS DE EMBALAGENS; ABSORVENTES, PANOS DE LIMPEZA, MATERIAIS FILTRANTES E VESTUÁRIO DE PROTEP ROTEÇÃO NÃO ANTERIORMENTE ESPECIFICADOS

Leia mais

2013 IMPORTAÇÕES E COMPETITIVIDADE NA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PAGINA 1

2013 IMPORTAÇÕES E COMPETITIVIDADE NA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PAGINA 1 2013 IMPORTAÇÕES E COMPETITIVIDADE NA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PAGINA 1 PAGINA 3 Importações e Competitividade na Indústria Brasileira de Materiais de Construção Equipe DIRETOR

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 76, DE 1 DE NOVEMBRO DE 008 (DOU de 5/11/08 Seção 1 Págs. 7 a 77) Altera o Quadro I da Norma Regulamentadora n.º 4 A SECRETÁRIA

Leia mais

DECRETO N.º 196/XIII

DECRETO N.º 196/XIII DECRETO N.º 196/XIII Procede à segunda alteração da Lei n.º 31/2009, de 3 de julho, que aprova o regime jurídico que estabelece a qualificação profissional exigível aos técnicos responsáveis pela elaboração

Leia mais