lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool"

Transcrição

1 lista setores 3 dig Lerner 3 dig IHH 3 dig correlação Aço Açúcar Açúcar e Álcool Integradas Administração de Imóveis Próprios Administradoras de Rodovias Adubos, Fertilizantes e Defensivos Aerofotogrametria Agências de Desenvolvimento Urbano Agências de Viagem Água e Saneamento Álcool Alimentos à Base de Frutas Alimentos, Bebidas e Cereais Alumínio e Artefatos Arroz, Aveia, Milho e Féculas Artefatos de Aço Artefatos de Madeira Artefatos de Papel Artefatos e Utilidades de Borracha Artefatos e Utilidades de Plástico Artigos de Vestuário Atacadistas de Gás e Combustível Automação Autopeças Aves e Ovos Aviões, Helicópteros e Componentes Birôs de Processamento Bombas e Compressores Brinquedos Café Café - Torrefações e Solúvel Cal, Gesso, Cimento e Artefatos Calçados Caldeiraria Cama, Mesa e Banho Caminhões e Ônibus Cana Carroçarias Carros, Motos e Utilitários Carvão Celulose e Papel Centrais de Abastecimento Cerâmicas, Porcelanas e Louças Cereais e Grãos Cervejas Chocolates, Doces, Balas e Biscoitos Cigarros e Fumo Cobre e Artefatos COHABS Comercialização Componentes Eletrônicos Concretagem Condutores Elétricos

2 Conglomerados Alimentícios Conservas de Pescado Conservas em Geral Construção Naval Construção Pesada Construtoras de Conjuntos Habitacionais Consultorias Cooperativas Culturas Diversas Curtumes Derivados do Petróleo Desenvolvimento Agrícola Destilados Distribuição Distribuidores de Aço Distribuidores de Jornais e Revistas Diversos agricultura E-07 Diversos alimentos Diversos autopeças Diversos comércio atacadista Diversos comércio exterior Diversos comércio varejista Diversos construção Diversos couro e calçados Diversos distribuidores de veículos e autopeças Diversos eletrodomésticos Diversos energia elétrica Diversos equipamentos elétricos Diversos informática e tecnologia da informação Diversos logística Diversos madeira e móveis Diversos material eletrônico Diversos mecânica Diversos metalurgia Diversos mineração Diversos minerais não-metálicos Diversos papel e celulose Diversos pecuária Diversos plástico Diversos química Diversos saúde Diversos telecomunicações Diversos têxtil Diversos turismo e alimentação Edificações Comerciais e Residenciais Eletrodomésticos Eletroportáteis Embalagens Engenharia de Tráfego/Gerência de Transportes Equipamentos de Telecomunicações Equipamentos Médico-Dentário Esportes e Entretenimento Estanho e Artefatos Estruturas Metálicas para Construção Civil

3 Extração e Refino Farmácias e Perfumarias Ferragens e Ferramentas Ferro Ferrosos Ferrovias e Metrô Fiação, Tecelagem e Confecções Franquias Frigoríficos Frutas Gado Bovino Geração, Transformação e Transmissão de Energia Grandes Fabricantes Hardware Hospitais, Clínicas e Laboratórios Hotéis Iluminação Imobiliárias e Administração Predial Incorporadoras de Shopping Center Incorporadoras e Construtoras Informática e Telecomunicações Informática, Papelarias e Livrarias Instalações Elétricas, Hidráulicas e de Refrigeração Instrumentos de Medição e Precisão Internet Laticínios Lentes e Ótica Limpeza e Segurança Limpeza Pública Linha Branca Locação de Veículos Lojas de Departamento e Eletrodomésticos Madeira e Material Elétrico e de Construção Madeira para Construção Máquinas e Equipamentos Pesados Máquinas e Ferramentas Máquinas e Implementos Agrícolas Máquinas Industriais Máquinas, Ferramentas e Ferragens Máquinas-Ferramenta Material de Construção, Elétrico e de Iluminação Metais Preciosos Minerais Não-Metálicos Moinhos, Massas e Pães Montadoras Montagens Industriais Motores e Componentes Elétricos Motores e Componentes/Retíficas Móveis Movimentação de Pessoas e Cargas Não-Ferrosos Navegação Obras de Infra-Estrutura

4 Óleos Vegetais e Animais Operadores Logísticos Outras Bebidas Outros Não-Ferrosos Partes, Peças, Acessórios e Componentes Automotivos Pavimentação e Terraplanagem Pedras, Mármores e Granitos Perfumarias Pesca Pesquisa e Prospecção Planos de Saúde Pneus Porcas e Parafusos Portos e Aeroportos Produção e Transmissão Produtos Agrícolas e Alimentos Produtos de Higiene e Limpeza Produtos de Papel Produtos Farmacêuticos e Veterinários Produtos Farmacêuticos, de Higiene e Limpeza Produtos Industrializados Produtos Metalúrgicos Produtos Petroquímicos Produtos Químicos e Petroquímicos Produtos Têxteis e de Couro Projetos de Arquitetura e Engenharia Promoção de Turismo Química Fina Rações Recondicionamento de Pneus Reflorestamento Refrigeração Refrigerantes e Águas Relógios e Cronômetros Relojoarias, Joalherias e Óticas Restaurantes e Refeições Prontas Roupas e Calçados Sal Sementes e Mudas Serrarias Serviços Especializados Serviços Portuários e Aeroportuários Serviços Sociais Shopping Center Software Solos e Fundações Sucos Suínos Supermercados Telefonia Fixa e de Longa Distância Telefonia Móvel Telemaketing e Call-Center Temperos e Condimentos Terminais de Carga e Armazéns

5 Terminais de Passageiros Tintas, Vernizes e Solventes Transmissão de Dados Transporte Aéreo Transporte de Carga Transporte de Cargas Especiais Transporte de Passageiros Urbano/Rodoviário Tratores, Implementos e Máquinas Rodoviárias Trens e Componentes Válvulas e Conexões Varejistas de Gás e Combustível Vidros e Cristais Vinhos

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Inovações organizacionais e de marketing

Inovações organizacionais e de marketing e de marketing Pesquisa de Inovação 2011 Tabela 1.1.22 -, total e as que não implementaram produto ou processo e sem projetos, com indicação das inovações e gás - Brasil - período 2009-2011 (continua)

Leia mais

Região Zona da Mata. Regional Agosto 2013

Região Zona da Mata. Regional Agosto 2013 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Zona da Mata engloba a Fiemg Regional Zona da Mata. Região Zona da Mata GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

INFORMAÇÕES SEGURO TRANSPORTES

INFORMAÇÕES SEGURO TRANSPORTES 1 Identificação do Risco: TRANSPORTADORAS RCTR-C ( ) RCF-DC ( ) RCTA-C ( ) RCTR-VI ( ) RCTA-C ( ) Proponente: Fone/ Fax: Endereço: Cidade: CNPJ I.E.: ANTT e-mail: Filiais: Filiais: Filiais: Data da Fundação

Leia mais

Perfil Econômico Municipal

Perfil Econômico Municipal indústria Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não-metálicos Fabricação de alimentos e bebidas Fabricação de produtos do fumo

Leia mais

RESOLUÇÃO SMAC nº 577 de 02 de dezembro de 2014*

RESOLUÇÃO SMAC nº 577 de 02 de dezembro de 2014* RESOLUÇÃO SMAC nº 577 de 02 de dezembro de 2014* Estabelece parâmetros para o Licenciamento Ambiental das atividades de comércio atacadista e de confecção e fabricação de produtos têxteis. O SECRETÁRIO

Leia mais

Laboratórios - Aparelhos, artigos e equipamentos

Laboratórios - Aparelhos, artigos e equipamentos RELAÇÃO DE EMPRESAS QUE GASTAM BASTANTE EM TELEFONIA Abraçadeiras Fábricas e indústrias em geral Abrasivos Esquadrias de alumínio, madeira e metálicas Aço (de todos os tipos de empresas) Estamparia Acrilico

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PORTUGUESA DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS (CAE REV. 3) ATIVIDADES OU TRABALHOS DE RISCO ELEVADO INTEGRADOS NOS SETORES DE ATIVIDADE

CLASSIFICAÇÃO PORTUGUESA DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS (CAE REV. 3) ATIVIDADES OU TRABALHOS DE RISCO ELEVADO INTEGRADOS NOS SETORES DE ATIVIDADE S OU TRABALHOS DE RISCO ELEVADO (Artigo 79.º da Lei 102/2009, de 10 de Setembro) CLASSIFICAÇÃO PORTUGUESA DAS S ECONÓMICAS GRUPO CLASSE SUBCLASSE SETORES DE 011 0111 0112 0113 0114 0115 0116 0119 012 0121

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA

CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR ) 1. RESIDENCIAL:.1. Habitação.2. Habitação para zeladoria 2. COMÉRCIO.1.Comércio varejista.1.comércio varejista INÓCUO:.1. antigüidades.2.

Leia mais

superfície e com pintura ( exceto a pincel ) superfície e com pintura a pincel

superfície e com pintura ( exceto a pincel ) superfície e com pintura a pincel ATIVIDADES POTENCIAL POLUIDOR MÉDIO Atividades Agropecuárias* Irrigação por Aspersão/Localizada Drenagem Agrícola Criação de Aves de Corte Criação de Aves de Postura Criação de Matrizes e Ovos Incubatório

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

Filiais ativas por Atividade Econômica

Filiais ativas por Atividade Econômica Os números exibidos abaixo foram atualizados em 28/01/2014. Filiais ativas por Atividade Econômica Atividade Econômica 2012 VARIAÇÃO 2012-2013 Empresas ativas até 2013 VARIAÇÃO 2013-2014 28/01/2014 REPRESENTAÇÃO

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Fevereiro de 2013

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO. Fevereiro de 2013 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO Fevereiro de 2013 DAS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS SOBRE A FOLHA DE PAGTO - Contribuição dos Empregados (art. 20, Lei 8.212/91); - Contribuição Patronal (art. 22, I e III, Lei

Leia mais

IPCA setembro 2014 Data 08/10/2014

IPCA setembro 2014 Data 08/10/2014 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC IPCA setembro 2014 Data 08/10/2014 IPCA Setembro 0,57 % Agosto 0,25 % IPCA Regiões

Leia mais

COMÉRCIO; REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS 45 COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS

COMÉRCIO; REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS 45 COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS Código CNAE 2.0 Seção Divisão Grupo Classe Subclasse G Denominação COMÉRCIO; REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS 45 COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS 45.1 Comércio

Leia mais

Formulário de Resíduos Sólidos

Formulário de Resíduos Sólidos Quem deve preencher este formulário? Geradores de resíduos sólidos, perigosos ou não, que realizem atividades relacionadas no Anexo I da Instrução Normativa Ibama nº 13/12, disponível no link abaixo (também

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL n 041/2009 (Consolidada com as alterações das NPFs n. 085/2009 e 058/2011)

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL n 041/2009 (Consolidada com as alterações das NPFs n. 085/2009 e 058/2011) NPF 041/2009 p. 1 de 10 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL n 041/2009 (Consolidada com as alterações das NPFs n. 085/2009 e 058/2011) SÚMULA Dispõe sobre a utilização de Nota Fiscal eletrônica NF-e por contribuintes

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Eduardo Pereira Nunes Elisio Contini Apresentação à Diretoria da ABAG 13 de setembro de 2000 - São Paulo O PROBLEMA Controvérsias sobre contribuição

Leia mais

ANEXO 1 Regras aplicáveis aos modelos de documentos fiscais

ANEXO 1 Regras aplicáveis aos modelos de documentos fiscais Padrão Mínimo Tipo de Impresso Emissão Operação Série Subsérie Nota Fiscal, modelo 1 Bloco Manual *, 1 a N 4 3 Nota Fiscal, modelo 1 Jogo Solto Mecanizado *, 1 a N 4 3 Nota Fiscal, modelo 1 Jogo Solto

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Outubro 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação AGO SET OUT

Leia mais

Relação de (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) cujos contribuintes estão obrigados à Escrituração A partir desta competência, os contribuintes que iniciarem atividades ou que mudarem a atividade

Leia mais

Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, "d", da IN/DRP nº 045/98)

Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, d, da IN/DRP nº 045/98) Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, "d", da IN/DRP nº 045/98) A) COMÉRCIO VAREJISTA: C A E DESCRIÇÃO DO C A E 801000000 AÇOUGUES E PEIXARIAS 801010000 Açougues

Leia mais

ANEXO VII Relação das atividades dispensadas de licenciamento ambiental. Dispensada de Licenciamento

ANEXO VII Relação das atividades dispensadas de licenciamento ambiental. Dispensada de Licenciamento ANEXO VII Relação das atividades dispensadas de licenciamento ambiental Atividades Dispensada de Licenciamento Indústrias Diversas, estocagem, alimentos, serviços e obras Academias da Ginástica e Fisioterapia.

Leia mais

PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR) 1. RESIDENCIAL: 1.1.Habitação 1.2.Habitação para zeladoria

PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR) 1. RESIDENCIAL: 1.1.Habitação 1.2.Habitação para zeladoria PDDUA CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES PARA A ÁREA INTENSIVA ANEXO 5.2(NR) 1. RESIDENCIAL: 1.1.Habitação 1.2.Habitação para zeladoria 2. COMÉRCIO 2.1.Comércio varejista 2.1.1. Comércio varejista INÓCUO: 2.1.1.1.

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Agosto 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação JUN JUL AGO

Leia mais

I-082 - ÍNDICES PARA O CÁLCULO SIMPLIFICADO DE CARGAS ORGÂNICA E INORGÂNICA PRESENTES EM EFLUENTES LÍQUIDOS INDUSTRIAIS

I-082 - ÍNDICES PARA O CÁLCULO SIMPLIFICADO DE CARGAS ORGÂNICA E INORGÂNICA PRESENTES EM EFLUENTES LÍQUIDOS INDUSTRIAIS I-082 - ÍNDICES PARA O CÁLCULO SIMPLIFICADO DE CARGAS ORGÂNICA E INORGÂNICA PRESENTES EM EFLUENTES LÍQUIDOS INDUSTRIAIS Mariza Wagner Espinoza (1) Engenheira Química, formada pela Pontifícia Universidade

Leia mais

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES.

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1 ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1.HABITAÇÃO 2.MEIOS DE HOSPEDAGEM 3.COMÉRCIO VAREJISTA I 4.COMÉRCIO VAREJISTA II 5.COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

NF-e Nota Fiscal Eletrônica

NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e SPED Sistema Público de Escrituração Digital Objetivo Principal: Promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, Estados e Municípios, mediante

Leia mais

DECRETO Nº 45.630, DE 7 DE JULHO DE 2011 (MG de 08/07/2011) Altera o Regulamento do ICMS aprovado pelo Decreto nº 43.080, de 13 de dezembro de 2002.

DECRETO Nº 45.630, DE 7 DE JULHO DE 2011 (MG de 08/07/2011) Altera o Regulamento do ICMS aprovado pelo Decreto nº 43.080, de 13 de dezembro de 2002. DECRETO Nº 45.630, DE 7 DE JULHO DE 2011 (MG de 08/07/2011) Altera o Regulamento do ICMS aprovado pelo Decreto nº 43.080, de 13 de dezembro de 2002. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, no uso de atribuição

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

CNAE-Domiciliar e correspondência com a CNAE e PNAD. CNAE-Domiciliar - correspondências CNAE e PNAD/CD91

CNAE-Domiciliar e correspondência com a CNAE e PNAD. CNAE-Domiciliar - correspondências CNAE e PNAD/CD91 CNAE-Domiciliar - correspondências CNAE e PNAD/CD91 CÓDIGOS DENOMINAÇÕES CNAE CLASSIFICAÇÕES PNAD/CD91 01101 Cultivo de arroz *0111 013 01102 Cultivo de milho *0111 020 01103 Cultivo de outros cereais

Leia mais

Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009

Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009 Agenda Conceitos da NF-e SPED Breve Histórico Vantagens Conceito Modelo

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3, DE 29 DE MAIO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 3, DE 29 DE MAIO DE 2012 RESOLUÇÃO Nº 3, DE 29 DE MAIO DE 2012 (publicada no Diário Oficial da União de 31 de maio de 2012, nº105, sessão1, páginas 91 e 92) Expede a LISTA DE RAMOS DE ATIVIDADES EMPRESARIAIS para fins de aplicação

Leia mais

Lista Classificativa de Projectos de Construção que Precisam de se Sujeitar à Avaliação de Impacto Ambiental (experimental)

Lista Classificativa de Projectos de Construção que Precisam de se Sujeitar à Avaliação de Impacto Ambiental (experimental) Lista Classificativa de de Construção que Precisam de se Sujeitar à Avaliação de Impacto Ambiental (experimental) 1. Objectivo Para acelerar as acções referente ao estabelecimento do regime da avaliação

Leia mais

ANEXO II Autorização para geração da NFS-e a partir de 05/01/2015. Descrição do Código CNAE 2.0

ANEXO II Autorização para geração da NFS-e a partir de 05/01/2015. Descrição do Código CNAE 2.0 6201-5/00 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.01 6201-5/00 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.02 6190-6/01 Provedores de acesso às redes de comunicações

Leia mais

OBRIGATORIEDADE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

OBRIGATORIEDADE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA OBRIGATORIEDADE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA 1. Segmentos obrigados à utilização da NF-e em 1º de abril de 2010: Frigorífico abate de bovinos Frigorífico abate de ovinos e caprinos Frigorífico abate de bufalinos

Leia mais

ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2014, CONFORME DEC. Nº 24.

ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2014, CONFORME DEC. Nº 24. ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2014, CONFORME DEC. Nº 24.712/2013 CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES Seção Divisão Grupo Classe Subclasse

Leia mais

Desoneração da folha de salários Brasília 08 de dezembro de 2009

Desoneração da folha de salários Brasília 08 de dezembro de 2009 Desoneração da folha de salários Brasília 08 de dezembro de 2009 Marcos Cintra www.marcoscintra.org INSS éo maior ônus sobre os salários, quase 60% do total recolhido sobre a folha das empresas Tributos

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamentos

Desoneração da Folha de Pagamentos Desoneração da Folha de Pagamentos janeiro/2013 Vicente Sevilha Junior Forma de tributação do INSS Tradicional: No modelo tradicional de tributação do INSS, as empresas (exceto SIMPLES) recolhem 20% do

Leia mais

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC.

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC. Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC setembro 2012 Data 05/10/2012 IPCA IPCA setembro 0,57 % agosto 0,41 % IPCA - Série

Leia mais

PRODUTOS SUJEITOS A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. CONVÊNIO OU PROTOCOLO Conv. ICMS 045/99 Prot. ICMS 019/92 Conv. ICMS 037/94 DISPOSITIVO DO RICMS

PRODUTOS SUJEITOS A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. CONVÊNIO OU PROTOCOLO Conv. ICMS 045/99 Prot. ICMS 019/92 Conv. ICMS 037/94 DISPOSITIVO DO RICMS PRODUTOS SUJEITOS A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MERCADORIA Venda porta-a-porta de quaisquer mercadorias destinadas a revendedores não inscritos Cigarros e outros produtos derivados do fumo Cimento Refrigerante,

Leia mais

SEGMENTO EMPRESA PRODUTOS OBJETIVOS

SEGMENTO EMPRESA PRODUTOS OBJETIVOS SEGMENTO EMPRESA PRODUTOS OBJETIVOS OFERECE PRODUTOS E SERVIÇOS NA ÁREA DE COMUNICAÇÃO, SEGURANÇA E ENERGIA SOLAR. SEUS PRINCIPAIS PRODUTOS SÃO: - CENTRAIS DE ATENDIMENTO; COMUNICAÇÃO / ENERGIA / SEGURANÇA

Leia mais

Avaliação de rotas tecnológicas de reciclagem de resíduos sólidos urbanos para a cidade de Salvador

Avaliação de rotas tecnológicas de reciclagem de resíduos sólidos urbanos para a cidade de Salvador Avaliação de rotas tecnológicas de reciclagem de resíduos sólidos urbanos para a Julia Trindade Alves de Carvalho (Mestre em Economia PPGE/UFBA); Gervasio F. Santos (Prof. Dr. Depto. de Economia, PPGE

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES MUNICIPAIS EMPREGO FORMAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES MUNICIPAIS EMPREGO FORMAL PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES MUNICIPAIS EMPREGO FORMAL Tabela 08 - Emprego Formal por ocupações - 1º semestre/2012 - Vitória (ES) Ocupações por

Leia mais

Comunicado CAT n 36, De 29-07-2004

Comunicado CAT n 36, De 29-07-2004 Comunicado CAT n 36, De 29-07-2004 (DOE de 30-07-2004; Rep 31-07-2004) Esclarece sobre a impossibilidade de aproveitamento dos créditos de ICMS provenientes de operações ou prestações amparadas por benefícios

Leia mais

ANEXO Quadro a que se refere o art. 577 da Consolidação das Leis do Trabalho

ANEXO Quadro a que se refere o art. 577 da Consolidação das Leis do Trabalho ANEXO Quadro a que se refere o art. 577 da Consolidação das Leis do Trabalho CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA TRABALHADORES NA INDÚSTRIA 1º GRUPO - Indústria da alimentação Indústria do trigo Indústria

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2001/2004 LEI N 200/2001 DATA: 20 DE DEZEMBRO DE 2001

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2001/2004 LEI N 200/2001 DATA: 20 DE DEZEMBRO DE 2001 LEI N 200/2001 DATA: 20 DE DEZEMBRO DE 2001 SÚMULA: SÚMULA REGULAMENTA OS SERVIÇOS DE FISCALIZAÇÃO REALIZADOS EM ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS, INDUSTRIAIS, PRESTADORES DE SERVIÇOS, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO Agropecuária É o termo utilizado para designar as atividades da agricultura e da pecuária A agropecuária é uma das atividades mais antigas econômicas

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Diretoria de Pesquisas

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Diretoria de Pesquisas Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Diretoria de Pesquisas Investimento em Controle Ambiental das Indústrias no Brasil 1997/2002 Rio de Janeiro

Leia mais

EMPRESA 1) DADOS CADASTRAIS ATIVIDADE: COMÉRCIO ATACADISTA DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS, ADUBOS, FERTILIZANTES E CORRETIVOS DO SOLO

EMPRESA 1) DADOS CADASTRAIS ATIVIDADE: COMÉRCIO ATACADISTA DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS, ADUBOS, FERTILIZANTES E CORRETIVOS DO SOLO EMPRESA 1) ATIVIDADE: COMÉRCIO ATACADISTA DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS, ADUBOS, FERTILIZANTES E CORRETIVOS DO SOLO ENDEREÇO: RUA RIO GRANDE DO SUL, 1200, CENTRO, IVAIPORÃ- PR NUMERO DE FUNCIONÁRIOS: 6 AREA

Leia mais

COMO PRODUTORES E EMPRESAS PRECISAM SE PREPARAR PARA PARTICIPAR E GANHAR ESSE JOGO?

COMO PRODUTORES E EMPRESAS PRECISAM SE PREPARAR PARA PARTICIPAR E GANHAR ESSE JOGO? COMO PRODUTORES E EMPRESAS PRECISAM SE PREPARAR PARA PARTICIPAR E GANHAR ESSE JOGO? Léa Lagares Coordenadora Nacional da Fruticultura e Vitivinicultura Unidade de Atendimento Coletivo Agronegócio - UAGRO

Leia mais

RÚSSIA Comércio Exterior

RÚSSIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC RÚSSIA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Anexo 1. Listagem das actividades do sector terciário que responderam ao inquérito municipal. nº

Anexo 1. Listagem das actividades do sector terciário que responderam ao inquérito municipal. nº Anexo 1 Listagem das actividades do sector terciário que responderam ao inquérito municipal. nº empresas C.A.E. Sector terciário 46 41200 Construção de edifícios (residenciais e não residenciais). 37 56301

Leia mais

Tabela de Correspondência CNAE-Fiscal 1.1 x CNAE 2.0 e subclasses

Tabela de Correspondência CNAE-Fiscal 1.1 x CNAE 2.0 e subclasses Tabela de Correspondência A A A A 01 01 01 01 01 CNAE-Fiscal 1.1 (versão atual) CNAE 2.0 e subclasses (D.O.U. 05/09/2006) código código AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL AGRICULTURA,

Leia mais

PESOS ESPECÍFICOS DE MATERIAIS

PESOS ESPECÍFICOS DE MATERIAIS PESOS ESPECÍFICOS DE MATERIAIS 1) MATERIAIS SOLTOS AREIA SECA 100 a 1600 AREIA ÚMIDA 1700 a 200 AREIA FINA SECA 1500 AREIA GROSSA SECA 1800 ARGILA SECA 1600 a 1800 ARGILA ÚMIDA 1800 a 2100 CAL HIDRATADA

Leia mais

ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0

ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição 8511-2/00-00 EDUCACAO INFANTIL-CRECHE 8512-1/00-00 EDUCACAO INFANTIL-PRE-ESCOLA 8513-9/00-00 ENSINO

Leia mais

SERVE/DNID. Glossário de Códigos da Classificação Industrial Padrão Internacional (ISIC) FABRICAÇÃO DE COQUE, PRODUTOS PETROLÍFEROS REFINADOS E

SERVE/DNID. Glossário de Códigos da Classificação Industrial Padrão Internacional (ISIC) FABRICAÇÃO DE COQUE, PRODUTOS PETROLÍFEROS REFINADOS E AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA, FLORESTA, PESCA E AQUICULTURA AGRICULTURA, PRODUÇÃO ANIMAL, CAÇA E ATIVIDADES DOS SERVIÇOS RELACIONADOS 011 CULTURAS TEMPORÁRIAS 012 CULTURAS PERMANENTES 013 CULTURA

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NO SÉCULO XXI

SUSTENTABILIDADE NO SÉCULO XXI SUSTENTABILIDADE NO SÉCULO XXI CAOE O CAOE oferece Orientação Educacional, Atendimento Clínico e também novos projetos: Interidades e Universo das Artes INSTITUTO REINVENTAR Missão Sensibilizar indivíduos

Leia mais

O mercado de trabalho no setor de A&EC

O mercado de trabalho no setor de A&EC O mercado de trabalho no setor de A&EC (RAIS) 2012 Relatório dos empregos formais por categoria profissional. SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA Presidente Nacional

Leia mais

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Agenda Conceitos da NF-e Histórico Modelo Operacional Cancelamento Contingência Consulta Legislação Massificação da NF-e Obrigatoriedade

Leia mais

ANEXO 03 Atividades Industriais

ANEXO 03 Atividades Industriais INDUSTRIA DE MINERAIS NAO-METALICOS Beneficiamento de Minerais Não-Metálicos Beneficiamento de Minerais Não-Metálicos, com Tingimento Beneficiamento de Minerais Não-Metálicos, sem Tingimento Beneficiamento

Leia mais

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE 1 Março 2008 A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE Ângela da Matta Silveira Martins * Esta nota técnica apresenta algumas considerações sobre a inserção da mão-de-obra feminina no mercado de trabalho

Leia mais

156 - FABRICAÇÃO E REFINO DE AÇUCAR 157 - TORREFAÇÃO E MOAGEM DE CAFÉ 158 - FABRICAÇÃO DE OUTROS PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 159 - FABRICAÇÃO DE BEBIDAS

156 - FABRICAÇÃO E REFINO DE AÇUCAR 157 - TORREFAÇÃO E MOAGEM DE CAFÉ 158 - FABRICAÇÃO DE OUTROS PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 159 - FABRICAÇÃO DE BEBIDAS 011 - AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL 012 - HORTICULTURA E PRODUTOS DE VIVEIRO 013 - PRODUÇÃO DE LAVOURAS PERMANENTES 014 PECUÁRIA 016 - ATIVIDADES DE SERVIÇOS RELACIONADOS COM

Leia mais

156 - FABRICAÇÃO E REFINO DE AÇUCAR 157 - TORREFAÇÃO E MOAGEM DE CAFÉ 158 - FABRICAÇÃO DE OUTROS PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 159 - FABRICAÇÃO DE BEBIDAS

156 - FABRICAÇÃO E REFINO DE AÇUCAR 157 - TORREFAÇÃO E MOAGEM DE CAFÉ 158 - FABRICAÇÃO DE OUTROS PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 159 - FABRICAÇÃO DE BEBIDAS 011 - AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL 012 - HORTICULTURA E PRODUTOS DE VIVEIRO 013 - PRODUÇÃO DE LAVOURAS PERMANENTES 014 PECUÁRIA 016 - ATIVIDADES DE SERVIÇOS RELACIONADOS COM

Leia mais

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Para todos os ambientes organizacionais para todos os servidores, independentemente do ambiente organizacional: Administração pública Estado,

Leia mais

Processos Especiais de Revitalização Homologados: por Classificação de Actividades Económicas (CAE) desagregada

Processos Especiais de Revitalização Homologados: por Classificação de Actividades Económicas (CAE) desagregada Processos Especiais de Revitalização Homologados: por Classificação de Actividades Económicas (CAE) desagregada Divisão Grupo Classe Designação Nº de Processos 0 Agricultura, produção animal, caça, floresta

Leia mais

NOVAS ESTIMATIVAS DO MODELO DE GERAÇÃO DE EMPREGOS DO BNDES* Sheila Najberg** Roberto de Oliveira Pereira*** 1- Introdução

NOVAS ESTIMATIVAS DO MODELO DE GERAÇÃO DE EMPREGOS DO BNDES* Sheila Najberg** Roberto de Oliveira Pereira*** 1- Introdução NOVAS ESTIMATIVAS DO MODELO DE GERAÇÃO DE EMPREGOS DO BNDES* Sheila Najberg** Roberto de Oliveira Pereira*** 1- Introdução O Modelo de Geração de Empregos do BNDES 1 (MGE) estima o número de postos de

Leia mais

SPD II - 2012. Sistemas Produtivos II

SPD II - 2012. Sistemas Produtivos II SPD II - 2012 A Produção exerce um papel estratégico nas organizações, o qual precisa ser compreendido claramente. A configuração dos processos produtivos depende de características de produtos e mercados,

Leia mais

TABELA DE SEGMENTOS SIC CODE - STANDARD INDUSTRY CLASSIFICATION CODE

TABELA DE SEGMENTOS SIC CODE - STANDARD INDUSTRY CLASSIFICATION CODE 1 AGRICULTURA 111 PRODUCAO AGRICOLA, GRAOS 1 AGRICULTURA 112 PRODUCAO AGRICOLA, ARROZ 1 AGRICULTURA 115 PRODUCAO AGRICOLA MILHO E SOJA 1 AGRICULTURA 116 PRODUCAO AGRICOLA, SOJA 1 AGRICULTURA 119 PRODUCAO

Leia mais

Código LER Descrição (os mais utilizados estão sublinhados) Resíduos de minas 01 01 01 Resíduos metálicos 01 01 02 Resíduos não metálicos 01 03 06 Rejeitados de minério 01 03 08 Poeiras e pós de extracção

Leia mais

Diretoria. Boletim Informativo - Emprego em Abril de 2015. Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar. Dr.

Diretoria. Boletim Informativo - Emprego em Abril de 2015. Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar. Dr. Boletim Informativo Emprego em Guarulhos Mês de referência: abril/2015 Boletim Informativo - Emprego em Abril de 2015 Diretoria Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar Secretário

Leia mais

Economia de Santa Catarina A economia de Santa Catarina é diversificada, no território são desenvolvidas atividades econômicas no ramo da indústria, extrativismo (animal, vegetal e mineral), agricultura,

Leia mais

C L A S S I F I C A Ç Õ E S

C L A S S I F I C A Ç Õ E S C L A S S I F I C A Ç Õ E S Abastecimento de Água Abatedouros de Aves Academia Militar Academias de Ginástica Aços Finos - Fundição Açougues Administração de Empresas Adubos - Fabricação Advocacia Cível

Leia mais

Energia e Processos Industriais. Estimativas Emissões GEE 1970-2013

Energia e Processos Industriais. Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Energia e Processos Industriais Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Energia Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Equipe Técnica André Luís Ferreira David Shiling Tsai Marcelo dos Santos Cremer Karoline Costal

Leia mais

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sua competência e em conformidade com o estabelecido no 1o- do art 10, da Lei no- 11.091, de 12 de janeiro de 2005, resolve:

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015 Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Fevereiro 2015 ÍNDICE NACIONAL DE

Leia mais

Tabela do Simples Nacional Completa

Tabela do Simples Nacional Completa (http://www.contabilizei.com.br) Início (https://www.contabilizei.com.br/contabilidade online) Tabela do Simples Nacional Completa Confira as Atividades, CNAE e alíquotas das atividades permitidas no Simples

Leia mais

TINTAS E DROGARIA. Produtos de Limpeza e Conservação ARTIGOS DIVERSOS DE DROGARIA CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT

TINTAS E DROGARIA. Produtos de Limpeza e Conservação ARTIGOS DIVERSOS DE DROGARIA CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT CATÁLOGO ARMAZENS REIS WWW.ARMAZENSREIS.PT ARTIGOS DIVERSOS DE DROGARIA Morada: E.N. 2 km 10 Mamodeiro, 3810728 Aveiro Telefone: (+1) 234 941 194 55 Email: geral@armazensreis.pt = 55 ÁLCOOL Classe de compostos

Leia mais

Corretor Parceiro, conheça as atividades econômicas dos associados à Fecomercio-SP.

Corretor Parceiro, conheça as atividades econômicas dos associados à Fecomercio-SP. Empregador do Comércio FECOMERCIO-SP Corretor Parceiro, conheça as atividades econômicas dos associados à Fecomercio-SP. CNAE 3311-2/00 Manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras,

Leia mais

TABELA DE ENQUADRAMENTO DE ATIVIDADES

TABELA DE ENQUADRAMENTO DE ATIVIDADES TABELA DE ENQUADRAMENTO DE ATIVIDADES CÓDIGO CNAE 2.0 ATIVIDADE USO TIPO 0111-3/01 Cultivo de arroz AGRÍCOLA - 0111-3/02 Cultivo de milho AGRÍCOLA - 0111-3/03 Cultivo de trigo AGRÍCOLA - 0111-3/99 Cultivo

Leia mais

COMUNICADO CAT Nº 36, de 29-07-2004

COMUNICADO CAT Nº 36, de 29-07-2004 Página 1 de 10 Portal do Governo Cidadão.SP Investimentos.SP Destaques Home Institucional Serviços Legislação Prestando Contas Municípios e Parcerias Notícias Download Fale Conosco Índices : Legislação

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO Publicação D.O.U. Portaria GM n.º.4, de 08 de junho de 978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º,

Leia mais

3 Emissões de Gases de Efeito Estufa

3 Emissões de Gases de Efeito Estufa 3 Emissões de Gases de Efeito Estufa 3.1. Metodologia Neste capítulo, com base na Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro, é apresentada a metodologia utilizada para as estimativas de emissões de

Leia mais

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao Informações das vagas oferecidas no Sistema Nacional de Emprego (SINE). Vagas Maio/15 Nº Vaga Ocupação 3275599 Administrador hospitalar 3277945 Agente

Leia mais

ANEXO IX PARTE A 1 ALVARÁ SANITÁRIO ANUAL (POR ATIVIDADE DESENVOLVIDA) R$

ANEXO IX PARTE A 1 ALVARÁ SANITÁRIO ANUAL (POR ATIVIDADE DESENVOLVIDA) R$ TABELA DE RECEITA Nº VIII TAXA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ALTERADA PELAS LEIS Nº 7.727/2009 e Nº 7.995/2011 ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2012, CONFORME O DEC. Nº 22.528/11 11 INDÚSTRIA DE ALIMENTOS ANEXO

Leia mais

NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO

NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO NR 4 - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO Publicação D.O.U. Portaria GM n.º.4, de 08 de junho de 978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º,

Leia mais

Produzindo o futuro com bases sólidas. Soluções para a sua Indústria

Produzindo o futuro com bases sólidas. Soluções para a sua Indústria Produzindo o futuro com bases sólidas Soluções para a sua Indústria Experiência Global, Soluções Locais Somos uma das maiores Seguradoras do mundo. Fornecemos programas de seguros para a sua indústria

Leia mais

Análise de Empresas Brasileiras Certificadas em Sistema de Gestão Ambiental por Categoria de Complexidade

Análise de Empresas Brasileiras Certificadas em Sistema de Gestão Ambiental por Categoria de Complexidade Análise de Empresas Brasileiras Certificadas em Sistema de Gestão Ambiental por Categoria de Complexidade Luiz Carlos de Martini Junior luizcarlosdemartini@gmail.com UERJ Elmo Rodrigues da Silva elmorodrigues@yahoo.com.br

Leia mais

AGÊNCIA DE VIAGENS. E:aquariustravelail.telepac I: T:295 412 033 F: 295 412 984 E:voceanail.telepac.pt I:

AGÊNCIA DE VIAGENS. E:aquariustravelail.telepac I: T:295 412 033 F: 295 412 984 E:voceanail.telepac.pt I: AGÊNCIA DE VIAGENS AQUARIUS VIAGENS E TURISMO, LDA Rua Infante D. Henrique, 21 9800-554 VELAS S. JORGE OCEAN AGÊNCIA DE VIAGENS E TURISMO Rua Dr Manuel de Arriaga 9800-549 VELAS S. JORGE VIA S. JORGE AGÊNCIA

Leia mais

A Indústria de Alimentação

A Indústria de Alimentação A Indústria de Alimentação 61 A indústria brasileira de alimentação está inserida na cadeia do agronegócio e representa parte significativa do PIB. O texto aponta as características do setor, seu desempenho

Leia mais

Workshop Internacionalização - Angola e Moçambique. Moçambique: Caracterização do Mercado e Oportunidades de Negócio

Workshop Internacionalização - Angola e Moçambique. Moçambique: Caracterização do Mercado e Oportunidades de Negócio Workshop Internacionalização - Angola e Moçambique Moçambique: Caracterização do Mercado e Oportunidades de Negócio 6 de Março de 2012 1 Agenda Dados Demográficos dados Sociais dados Políticos dados Económicos

Leia mais

LOTE 1 - MATERIAL DE LIMPEZA ITEM QUANT. UN. ESPECIFICAÇÃO MARCA

LOTE 1 - MATERIAL DE LIMPEZA ITEM QUANT. UN. ESPECIFICAÇÃO MARCA LOTE 1 - MATERIAL DE LIMPEZA 1 300 UN 2 200 L 3 100 UN 4 20 UN 5 2 UN 6 200 UN 7 200 UN 8 300 UN 9 250 UN 10 500 UN Água sanitária 1Lt, desinfetante e alvejante. Álcool Etílico Hidratado, 1Lt, mínimo de

Leia mais

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro 1 Segurança / POLÍCIA / MILITAR Equipamentos de proteção individual para a polícia e militares: Tonfas Sistemas de algemas Aparelhos de busca e localização Proteção para o corpo (especial) Equipamento

Leia mais

Inter-regional sistem south-rest of Brazil: income generation and regional interdependence

Inter-regional sistem south-rest of Brazil: income generation and regional interdependence MPRA Munich Personal RePEc Archive Inter-regional sistem south-rest of Brazil: income generation and regional interdependence Umberto Antonio Sesso Filho and Joaquim José Martins Guilhoto and Antonio Carlos

Leia mais

O MAIS COMPLETO SISTEMA DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO!

O MAIS COMPLETO SISTEMA DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO! O MAIS COMPLETO SISTEMA DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO! A evolução da indústria da construção civil A indústria da construção civil evoluiu, assumiu um papel importante

Leia mais

Códigos a Alíquotas FPAS Relação dos códigos FPAS segundo a atividade da empresa

Códigos a Alíquotas FPAS Relação dos códigos FPAS segundo a atividade da empresa Códigos a Alíquotas FPAS Relação dos códigos FPAS segundo a atividade da empresa Código FPAS Discriminativo 507 INDÚSTRIA (exceto as do art. 2º "caput" do Decreto-Lei n.º 1.146/70) TRANSPORTE FERROVIÁRIO

Leia mais

APÊNDICE XXVII. CRÉDITO ADMITIDO (% sobre a Base de Cálculo) 1% UNIDADE DA FEDERAÇÃO DE ORIGEM ITEM MERCADORIA BENEFÍCIO

APÊNDICE XXVII. CRÉDITO ADMITIDO (% sobre a Base de Cálculo) 1% UNIDADE DA FEDERAÇÃO DE ORIGEM ITEM MERCADORIA BENEFÍCIO APÊNDICE XXVII MERCADORIAS ORIUNDAS DE OUTRAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO BENEFICIADAS COM INCENTIVO OU FAVOR FISCAL OU FINANCEIRO-FISCAL EM DESACORDO COM A LEI COMPLEMENTAR Nº 24/75 UNIDADE DA FEDERAÇÃO DE

Leia mais