Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007"

Transcrição

1 Nova Metodologia do PIB DEPECON 28/Março/

2 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 2 2

3 Mudança na Metodologia Mudança para melhor, pois mede com mais precisão a atividade econômica do país; Segue recomendações do Sistema de Contas Nacionais da ONU; Deixa de usar a extrapolação dos índices de volume e de preço; A nova série das contas nacionais incorpora as seguintes mudanças: Nova classificação de produtos e atividades integradas com a CNAE; Dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares como referência para o consumo das famílias; Dados da Declaração de informações econômico-fiscais da Pessoa Jurídica para a construção das contas das empresas; 3 3

4 Mudança na Metodologia (continuação) Foram integrados os dados das pesquisas anuais: Pesquisa Industrial Anual (PIA); Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC); Pesquisa Anual de comércio (PAC); Pesquisa Anual de Serviços (PAS); Desenvolvimento da metodologia de cálculo do consumo de capital fixo pelas administrações públicas e instituições privadas sem fins de lucro, tornando possível estimar seus valores de produção brutos; Distribuição dos Serviços de Intermediação Financeira possibilitando a eliminação do setor fictício Dummy financeiro; 4 4

5 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 5 5

6 Composição da ótica da Oferta 2000 Participação no PIB (em %) Série Antiga Série Nova Var. perc Série Antiga Série Nova Var. perc (A) (B) (B)/(A) (C) (D) (B)/(A) Agropecuária - total 75,222 57, Indústria - total 354, , Extrativa Mineral 24,289 16, Transformação 211, , Serviços Industriais de Utilidade Pública 32,749 34, Construção Civil 85,463 56, Serviços - total 552, , VApb - Valor Adicionado a Preços Básicos 981,861 1,021, Impostos sobre Produtos 119, , PIB 1,101,255 1,179, Fonte: IBGE Elaboração: FIESP 6 6

7 Composição da ótica da Oferta 1,400,000 Composição do PIB - Ótica da Oferta em ,200,000 1,000,000 1,101, ,394 = 32.2% 1,179, ,834 R$ milhões 800, , ,459 = 23.3% 681, , , ,180 = -20.1% = -23.9% 282,996 75,222 57,212 Série Antiga Série Nova Agropecuária Indústria Serviços Impostos sobre Produtos Fonte: IBGE Elaboração: FIESP 7 7

8 Composição da ótica da Oferta 2006 Participação no PIB (em %) Série Antiga* Série Nova Var. perc Série Antiga* Série Nova Var. perc (A) (B) (B)/(A) (C) (D) (B)/(A) Agropecuária - total 162, , Indústria - total 734, , Extrativa Mineral 91,637 58, Transformação 440, , Construção Civil 136, , Serviços Industriais de Utilidade Pública 65,239 82, Serviços - total 1,040,594 1,278, VApb - Valor Adicionado a Preços Básicos 1,937,151 1,999, Dummy financeiro -96, Impostos sobre Produtos 221, , PIB 2,061,968 2,322, Fonte: IBGE Elaboração: FIESP * Projeção 8 8

9 2,500,000 2,000,000 Composição do PIB - Ótica da Oferta em ** 221,431 = 46.0% ,191 R$ milhões 1,500,000 1,000,000 1,040,594 = 22.9% 1,278,771 = -15.8% 500, ,242 = -36.6% 617, , ,891 Série Antiga* Série Nova Agropecuária Indústria Serviços Impostos sobre Produtos Fonte: IBGE Elaboração: FIESP * Projeção ** menos a Dummy Financeira 9 9

10 Dos componentes da demanda a FBKF foi o único revisto para menor em valores absolutos 2000 Participação no PIB (em %) Série Antiga Série Nova Var. perc Série Antiga Série Nova Var. perc (A) (B) (B)/(A) (C) (D) (B)/(A) Consumo das Famílias 670, , Consumo do ISFLSF 16, Consumo da Administração Pública 209, , Formação Bruta de Capital 237, , Exportações de Bens e Serviços 117, , Importações de Bens e Serviços (-) (134,079) (138,492) PIB 1,101,255 1,163, Fonte: IBGE Elaboração: FIESP 1010

11 R$ milhões 1,600,000 1,400,000 1,200,000 1,000, , ,000 O Consumo (público e privado) passa a ter maior importância Composição do PIB - Ótica da Demanda em ,101, , , , ,954 = 3.3% = 0.2% =-9.3% = 7.7% 1,179, , , , ,085 16, , ,703 = 10.8% 742, ,000 0 Série Antiga Série Nova Consumo das Famílias ISFLSF Adm. Pública FBKF Exportação Importação Fonte: IBGE Elaboração: FIESP 1111

12 Composição da ótica da Demanda 2006 Participação no PIB (em %) Série Antiga* Série Nova Var. perc Série Antiga* Série Nova Var. perc (A) (B) (B)/(A) (C) (D) (B)/(A) Consumo das Famílias 1,138,530 1,402, Consumo do ISFLSF Consumo da Administração Pública 394, , Formação Bruta de Capital 470, , Exportações de Bens e Serviços 348, , Importações de Bens e Serviços (-) (289,199) (272,160) PIB 2,061,968 2,322, Fonte: IBGE Elaboração: FIESP * Projeção 1212

13 Composição da ótica da Demanda 3,500,000 Composição do PIB - Ótica da Demanda em 2006 R$ milhões 3,000,000 2,500,000 2,000,000 1,500, ** 289, , , ,430 = -5.9% = -2.2% = -17.2% = 17.4% , , , ,007 1,000, ,000 1,138,530 = 23.2% 1,402,135 0 Série Antiga* Série Nova Consumo das Famílias ISFLSF Adm. Pública FBKF Exportação Importação Fonte: IBGE Elaboração: FIESP * Projeção ** menos a Dummy Financeira 1313

14 Mudanças na composição da Formação Bruta de Capital 1414

15 Investimento em % do PIB Ano FBCF/PIB (%) FBCF/PIB (%) Velho Novo * 16.8 Fonte: IBGE Elaboração: FIESP * Projeção 1515

16 Composição da Formação Bruta de Capital Fixo Especificação Valor ( R$) (1) Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Formação bruta de capital 237, , , , , , , , , ,599 Formação bruta de capital fixo 212, , , , , , , , , ,463 Construção 142,433 98, , , , , , , , ,850 Máquinas e equipamentos 58,600 84,641 71, ,662 74, ,339 87, , , ,934 Outros 11,351 15,205 12,742 17,040 13,581 20,306 16,128 23,396 26,144 28,679 Variação de estoque 24,871 17,106 20,753 12,982 19,348-2,811 30,750 8,381 19,817-5,863 Especificação Participação Percentual dos componentes da formação bruta de capital (1) Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Formação bruta de capital Formação bruta de capital fixo Construção Máquinas e equipamentos Outros Variação de estoque Fonte: IBGE Elaboração: FIESP Especificação Componentes da formação bruta de capital em % do PIB (1) Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Velho Novo Formação bruta de capital 21,5 18,3 21,2 18,0 19,8 16,2 19,8 15,8 17,1 16,0 Formação bruta de capital fixo 19,3 16,8 19,5 17,0 18,3 16,4 17,8 15,3 16,1 16,3 Construção 12,9 8,3 12,5 7,9 11,8 7,7 11,1 6,8 7,0 7,1 Máquinas e equipamentos 5,3 7,2 5,9 7,8 5,5 7,3 5,6 7,2 7,7 7,9 Outros 1,0 1,3 1,1 1,3 1,0 1,4 1,0 1,4 1,3 1,3 Variação de estoque 2,3 1,5 1,7 1,0 1,4-0,2 2,0 0,5 1,0-0,3 1616

17 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 1717

18 Taxa de Crescimento no período de Taxa de Crescimento do PIB 18.6 em % a.a Acumulado no perído Velho Novo Fonte: IBGE Elaboração: FIESP 1818

19 Taxa de Crescimento no período de Taxa de Crescimento do PIB da Indústria Geral em % a.a Acumulado no perído Velho Novo Fonte: IBGE Elaboração: FIESP 1919

20 Taxa de Crescimento no período de Taxa de Crescimento do PIB da Indústria de Transformação em % a.a Fonte: IBGE Elaboração: FIESP Acumulado Velho Novo no perído 2020

21 Comparação da taxa de Crescimento no período de Crescimento (em %) Antigo Novo Agropecuária - total Indústria - total Extrativa Mineral Transformação Construção Civil Serviços Industriais de Utilidade Pública Serviços PIB Consumo das Famílias Consumo do ISFLSF* 6.3 Consumo da Administração Pública Formação Bruta de Capital Fixo Exportações de Bens e Serviços Importações de Bens e Serviços (-) PIB Fonte: IBGE Elaboração: FIESP * dados até

22 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 2222

23 Setores da Indústria Valor adicionado corrente Classes e atividades e constante ( Participação R$) no PIB (em %) Indústria Petróleo e gás natural Minério de ferro Outros da indústria extrativa Alimentos e bebidas Produtos do fumo Têxteis Artigos do vestuário e acessórios Artefatos de couro e calçados Produtos de madeira - exclusive móveis Celulose e produtos de papel Jornais, revistas, discos Refino de petróleo e coque Álcool Produtos químicos Fabricação de resina e elastômeros Produtos farmacêuticos Defensivos agrícolas Perfumaria, higiene e limpeza

24 Setores da Indústria Valor adicionado corrente Classes e atividades e constante ( Participação R$) no PIB (em %) Tintas, vernizes, esmaltes e lacas Produtos e preparados químicos diversos Artigos de borracha e plástico Cimento Outros produtos de minerais não-metálicos Fabricação de aço e derivados Metalurgia de metais não-ferrosos Produtos de metal - exclusive máquinas e equipamentos Máquinas e equipamentos, inclusive manutenção e reparos Eletrodomésticos Máquinas para escritório e equipamentos de informática Máquinas, aparelhos e materiais elétricos Material eletrônico e equipamentos de comunicações Aparelhos/instrumentos médico-hospitalar, medida e óptico Automóveis, camionetas e utilitários Caminhões e ônibus Peças e acessórios para veículos automotores Outros equipamentos de transporte Móveis e produtos das indústrias diversas Eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana Construção

Números de Empresas e Emprego Industrial

Números de Empresas e Emprego Industrial 1 1 Números de Empresas e Emprego Industrial DEPECON/FIESP 08/08/2005 2 2 A FIESP consultou o Cadastro de Estabelecimentos e Empresas referente à sua parte industrial (Min. do Trabalho e Emprego) resultando

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 2º Trimestre/2016

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 2º Trimestre/2016 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação 2º Trimestre/2016 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção industrial

Leia mais

Números de Empresas e Emprego Industrial

Números de Empresas e Emprego Industrial 1 1 Números de Empresas e Emprego Industrial DEPECON/FIESP 24/03/2006 2 2 A FIESP consultou o Relatório Anual de Informações Sociais referente à sua parte industrial (Rais - Min. do Trabalho e Emprego)

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 3º Trimestre/2016

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 3º Trimestre/2016 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação 3º Trimestre/2016 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção industrial

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 1º Trimestre/2017

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 1º Trimestre/2017 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação 1º Trimestre/2017 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção industrial

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011 AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011 1 AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Divulgação dos Resultados da Indústria Geral e Setorial 1º Trimestre de 2011 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Maio de 2011 Objetivos Calcular

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out17/Set17 (%) dessaz. Out17/Out16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Fevereiro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Dez16/Nov16 (%) dessaz. Dez16/Dez15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2012 Unidade de Estudos Econômicos PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES NO MÊS jan/11 Part(%) jan/12 Part(%) Var (%) SAO PAULO 3.328 21,9% 3.672 22,7% 10,3% 344

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Junho/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Abr17/Mar17 (%) dessaz. Abr17/Abr16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até abril

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Resultados de 2011 Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular São Paulo, 07 de fevereiro de 2012 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior -

Leia mais

São Caetandr_sao_caetano 31 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CAETANO DO SUL. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Caetandr_sao_caetano 31 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CAETANO DO SUL. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Caetandr_sao_caetano 31 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CAETANO DO SUL Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de São

Leia mais

São Bernardr_sao_bernardo 30 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO BERNARDO DO CAMPO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Bernardr_sao_bernardo 30 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO BERNARDO DO CAMPO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Bernardr_sao_bernardo 30 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de

Leia mais

Guarulhos dr_guarulhos 13 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE GUARULHOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Guarulhos dr_guarulhos 13 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE GUARULHOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Guarulhos dr_guarulhos 13 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE GUARULHOS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Guarulhos representa

Leia mais

Americana dr_americana 2 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE AMERICANA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Americana dr_americana 2 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE AMERICANA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Americana dr_americana 2 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE AMERICANA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Americana representa

Leia mais

PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%).

PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%). PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%). O PIB encerrou o ano de 2014 com variação de 0,1%. Nessa comparação, a Agropecuária (0,4%) e os Serviços (0,7%) cresceram e a Indústria caiu (- 1,2%).

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro 2012 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM OUTUBRO Exportações A exportação de produtos básicos registrou queda de 87,3% ante outubro

Leia mais

Santos dr_santos 29 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SANTOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Santos dr_santos 29 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SANTOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Santos dr_santos 29 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SANTOS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Santos representa seis municípios

Leia mais

Rio Claro dr_rio_claro 26 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE RIO CLARO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Rio Claro dr_rio_claro 26 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE RIO CLARO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Rio Claro dr_rio_claro 26 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE RIO CLARO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Rio Claro representa

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Além da forte queda da indústria (-18,5%), ressalta-se o fato de que somente

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 2º Trimestre de 2013 Coordenação de Contas Nacionais 30 de agosto de 2013 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE COTIA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE COTIA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017 Cotia dr_cotia 9 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE COTIA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Cotia representa seis municípios

Leia mais

Osasco dr_osasco 22 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE OSASCO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Osasco dr_osasco 22 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE OSASCO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Osasco dr_osasco 22 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE OSASCO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Osasco representa sete municípios

Leia mais

São José dodr_sao_jose_dos_campos 35 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São José dodr_sao_jose_dos_campos 35 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São José dodr_sao_jose_dos_campos 35 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP

Leia mais

São Carlos dr_sao_carlos 32 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CARLOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Carlos dr_sao_carlos 32 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CARLOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Carlos dr_sao_carlos 32 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CARLOS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de São Carlos representa

Leia mais

São Paulo dr_sao_paulo 36 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO PAULO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Paulo dr_sao_paulo 36 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO PAULO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Paulo dr_sao_paulo 36 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO PAULO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A região de São Paulo corresponde às diretorias

Leia mais

Vale do Aço. Fevereiro/2016

Vale do Aço. Fevereiro/2016 Fevereiro/2016 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JUNHO Exportações A forte redução no mês foi causada pela contabilização como exportação da

Leia mais

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE JAÚ. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE JAÚ. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017 Jaú dr_jau 16 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE JAÚ Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Jaú representa 11 municípios paulistas:

Leia mais

A Economia Brasileira em 2007 e Perspectivas para 2008

A Economia Brasileira em 2007 e Perspectivas para 2008 A Economia Brasileira em 2007 e Perspectivas para 2008 Francisco E. P. de Souza Rio de Janeiro, 17/01/2008 Tabela 2 - Projeções do mercado e do Grupo de Conjuntura para 2007 Mercado Grupo de Conjuntura

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro 2012 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM SETEMBRO Exportações A queda de 28% na comparação mensal pode ser explicada por: 1) Dois

Leia mais

Araraquaradr_araraquara 4 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARARAQUARA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Araraquaradr_araraquara 4 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARARAQUARA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Araraquaradr_araraquara 4 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARARAQUARA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Araraquara representa

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 1 Número 2 outubro/dezembro de 2011 www.cni.org.br Indústria brasileira continua perdendo com a valorização cambial

Leia mais

Vale do Ribdr_vale_do_ribeira 40 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE VALE DO RIBEIRA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Vale do Ribdr_vale_do_ribeira 40 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE VALE DO RIBEIRA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Vale do Ribdr_vale_do_ribeira 40 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE VALE DO RIBEIRA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Vale

Leia mais

Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 16 de dezembro de 2016 A Diretoria Regional do CIESP de Mogi

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2016 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações O principal destaque negativo ficou por conta do impacto contracionista

Leia mais

Aplicação da Matriz Insumo Produto para o Município de Criciúma. Por: MSc. Thiago R. Fabris

Aplicação da Matriz Insumo Produto para o Município de Criciúma. Por: MSc. Thiago R. Fabris Aplicação da Matriz Insumo Produto para o Município de Criciúma Por: MSc. Thiago R. Fabris OBJETIVOS A MIP foi um trabalho solicitado pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico. C.M.D.E., para

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Fevereiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Fevereiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Fevereiro 2013 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM FEVEREIRO Exportações Apesar da queda nos embarques para a Argentina (6%), trata-se do melhor

Leia mais

Campinas dr_campinas 8 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE CAMPINAS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Campinas dr_campinas 8 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE CAMPINAS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Campinas dr_campinas 8 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE CAMPINAS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Campinas representa

Leia mais

São João d dr_sao_joao_da_boa_vista 33 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São João d dr_sao_joao_da_boa_vista 33 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São João d dr_sao_joao_da_boa_vista 33 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do

Leia mais

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE BAURU. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE BAURU. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017 Bauru dr_bauru 5 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE BAURU Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Bauru representa 25 municípios

Leia mais

Botucatu dr_botucatu 6 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE BOTUCATU. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Botucatu dr_botucatu 6 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE BOTUCATU. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Botucatu dr_botucatu 6 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE BOTUCATU Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Botucatu representa

Leia mais

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016 Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial Brasília, julho de 2016 Coeficientes de abertura comercial Estrutura 1. O que são os coeficientes de exportação e penetração de importações?

Leia mais

ano XIX n 3 Março de 2015

ano XIX n 3 Março de 2015 ano XIX n 3 EM FOCO O Índice de preços das exportações totais apresentou acentuada queda de 17,6% em fevereiro, na comparação com fevereiro de 2014, em função das variações negativas registradas em todas

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JULHO Exportações As exportações da indústria atingiram o nível mais baixo desde 2006 para o

Leia mais

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria Rede Setorial da Indústria Os desafios setoriais à competitividade da indústria brasileira Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria São Paulo, 10 de setembro de 2013 ROTEIRO

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

Marília dr_marilia 19 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MARÍLIA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Marília dr_marilia 19 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MARÍLIA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Marília dr_marilia 19 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MARÍLIA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Marília representa 35

Leia mais

Ribeirão Prdr_ribeirao_preto 25 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE RIBEIRÃO PRETO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Ribeirão Prdr_ribeirao_preto 25 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE RIBEIRÃO PRETO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Ribeirão Prdr_ribeirao_preto 25 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE RIBEIRÃO PRETO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Ribeirão

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 4º Trimestre de 2010 Coordenação de Contas Nacionais 03 de março de 2010 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro 2013 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM 2013 Exportações A contabilização como exportação de três plataformas de petróleo e gás somou

Leia mais

Araçatuba dr_aracatuba 3 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARAÇATUBA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Araçatuba dr_aracatuba 3 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARAÇATUBA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Araçatuba dr_aracatuba 3 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARAÇATUBA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Araçatuba representa

Leia mais

ano XVI, n 6, junho de 2012

ano XVI, n 6, junho de 2012 ,, junho de 2012 EM FOCO O índice de preços das exportações apresentou alta de 0,3% em maio na comparação com abril, causada pela evolução positiva em produtos básicos e manufaturados (0,4%). Contudo,

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM AGOSTO Exportações As exportações da indústria registraram o nível mais baixo para o mês desde

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 21 de Agosto de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Sorocaba dr_sorocaba 38 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SOROCABA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Sorocaba dr_sorocaba 38 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SOROCABA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Sorocaba dr_sorocaba 38 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SOROCABA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Sorocaba representa

Leia mais

METODOLOGIA DOS COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

METODOLOGIA DOS COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL METODOLOGIA DOS COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Versão 2.0 - Brasília - Março/2012 METODOLOGIA DOS COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,33% em abril

IGP-M registra variação de 0,33% em abril Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,33% em abril O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,33%, em abril. Em março, o índice variou 0,51%. Em abril de 2015, a variação foi

Leia mais

Produção Industrial Maio de 2014

Produção Industrial Maio de 2014 Produção Industrial Maio de 214 PRODUÇÃO INDU S TRI AL DE SANTA C AT AR INA EM M AIO/14 A produção industrial de Santa Catarina ficou estável em maio (,%), em relação ao mesmo mês do ano anterior. Resultado

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Indicadores CNI DE ABERTURA COMERCIAL Com recuperação da demanda doméstica, o desafio é elevar a competitividade da indústria brasileira A reversão da tendência de depreciação do real e o início da recuperação

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,51% em março

IGP-M registra variação de 0,51% em março Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,51% em março O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,51%, em março. Em fevereiro, o índice variou 1,29%. Em março de 2015, a variação

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Dezembro/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG Vale do Rio Grande Julho/2016 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais

Leia mais

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 EM FOCO O índice de preços das exportações encerrou o ano de 2013 com queda de 3,2% em relação ao ano anterior. A redução dos preços de exportação foi generalizada, afetando

Leia mais

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos. Cenário Econômico e Desempenho Mensal da Indústria

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos. Cenário Econômico e Desempenho Mensal da Indústria DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Cenário Econômico e Desempenho Mensal da Indústria Março de 2017 Este relatório visa a fornecer informações econômicas sobre a Indústria de Transformação

Leia mais

Sem plataformas de petróleo parcela exportada da indústria cairia em 2013.

Sem plataformas de petróleo parcela exportada da indústria cairia em 2013. Informativo trimestral 4º trimestre de 2013 Para mais informações www.fiesp.com.br São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 Sem plataformas de petróleo parcela exportada da indústria cairia em 2013. Coeficiente

Leia mais

Outubro de 2013 IGP-M registra variação de 0,86% em outubro Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) IGP-M IGP-M

Outubro de 2013 IGP-M registra variação de 0,86% em outubro Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) IGP-M IGP-M IGP-M registra variação de 0,86% em outubro O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,86%, em outubro. Em setembro, o índice variou 1,50%. Em outubro de 2012, a variação foi de 0,02%. A variação

Leia mais

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 4 outubro/dezembro de 2012 www.cni.org.br Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 20 de março de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

O DESEMPENHO da INDÚSTRIA QUÍMICA BRASILEIRA em

O DESEMPENHO da INDÚSTRIA QUÍMICA BRASILEIRA em O DESEMPENHO da INDÚSTRIA QUÍMICA BRASILEIRA em 2016 02 Índice O Desempenho da Indústria Química Brasileira em 2016 Âmbito da Indústria Química Brasileira A Indústria Química Brasileira Faturamento Líquido

Leia mais

3º Trimestre de 2011

3º Trimestre de 2011 Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 3º Trimestre de 2011 Coordenação de Contas Nacionais 06 de dezembro de 2011 Revisões nas Contas Nacionais Trimestrais No 3º trimestre

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Agosto de 2014 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira

Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira 1 RETRATOS REGIONAIS - 5ª Edição Expediente Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira Conselho de Política Econômica e Industrial do Sistema

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 28 de março de 2016 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2016 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

PERÍODO DE COMPARAÇÃO PIB AGROPEC INDUS SERV FBCF CONS. FAM CONS. GOV

PERÍODO DE COMPARAÇÃO PIB AGROPEC INDUS SERV FBCF CONS. FAM CONS. GOV ECONÔMICA Conjuntura Economia brasileira encolhe 5,4 % e 0,3% no primeiro trimestre de 2016 no comparativo com o mesmo período do ano anterior e no confronto com o semestre anterior respectivamente PRIMEIRO

Leia mais

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém 1114186 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 1413-4/01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob medida 1413-4/02 Confecção, sob medida, de roupas

Leia mais

ESTIMANDO A MATRIZ INSUMO-PRODUTO BRASILEIRA:

ESTIMANDO A MATRIZ INSUMO-PRODUTO BRASILEIRA: ESTIMANDO A MATRIZ INSUMO-PRODUTO BRASILEIRA: UMA METODOLOGIA ALTERNATIVA PAULO ALEXANDRE NUNES 1 JOSÉ LUIZ PARRÉ 2 Resumo complexidade para a estimativa da conforme a metodologia apresentada Parcimônia

Leia mais

Presidente dr_presidente_prudente 24 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE PRESIDENTE PRUDENTE. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Presidente dr_presidente_prudente 24 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE PRESIDENTE PRUDENTE. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Presidente dr_presidente_prudente 24 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE PRESIDENTE PRUDENTE Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP

Leia mais

South-rest of Brasil inter-regional system: income generation and regional inter dependency.

South-rest of Brasil inter-regional system: income generation and regional inter dependency. MPRA Munich Personal RePEc Archive South-rest of Brasil inter-regional system: income generation and regional inter dependency. Umberto Antonio Sesso Filho and Joaquim José Martins Guilhoto and Antonio

Leia mais

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PAPER DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Janeiro de 2017 NIVEL DE EMPREGO REGIONAL DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

Leia mais

Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação

Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação Evolução dos coeficientes de exportação e importação da Indústria de Transformação Gráfico 1 CE e PI da Indústria de transformação e taxa de câmbio real CE e PI(%) 20 A taxa média de câmbio efetiva real

Leia mais

Indicadores selecionados do RS*

Indicadores selecionados do RS* 67 Indicadores selecionados do RS* Tabela 1 Taxas de crescimento da produção, da área colhida e da produtividade dos principais produtos da lavoura no Rio Grande do Sul /06 PRODUTOS / 2006/ (1) Produção

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Fevereiro de 2016 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital William Figueiredo Divisão de Estudo Econômicos do Rio de Janeiro (DIERJ) Gerência de Estudos Econômicos (GEE) Rio de Janeiro, 27 de junho de 2017 Estado do

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2011 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM NOVEMBRO DE 2003:

PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM NOVEMBRO DE 2003: PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM NOVEMBRO DE 2003: CONDIÇÕES ADVERSAS DO MERCADO INTERNO LIMITAM A RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL Segundo o IBGE, em novembro, a produção industrial cresceu 0,8% na comparação com o mês outubro,

Leia mais

Índice de Preços ao Produtor

Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Indústrias Extrativas e de Transformação Indústrias Extrativas e de Transformação Resultados Novembro de 2016 Principais Indicadores Indústria

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Setembro de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Divisão de Estudos Econômicos

Divisão de Estudos Econômicos nº 13 Índice FIRJAN de Produção Exportada 2010.1 O Índice FIRJAN de Produção Exportada (IFPE) mede a parcela exportada da produção brasileira da indústria de transformação no acumulado em 12 meses. É calculado

Leia mais

Aspectos do comportamento da indústria brasileira no primeiro trimestre de Luiz Dias Bahia Nº 12

Aspectos do comportamento da indústria brasileira no primeiro trimestre de Luiz Dias Bahia Nº 12 Aspectos do comportamento da indústria brasileira no primeiro trimestre de 2013 Luiz Dias Bahia Nº 12 Brasília, julho de 2013 ASPECTOS DO COMPORTAMENTO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE

Leia mais

Projeto desenvolvido por:

Projeto desenvolvido por: Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Kennya Beatriz Siqueira - Pesquisadora Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA

PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA Fevereiro/2017 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais FIEMG. Ficha Técnica Elaboração:

Leia mais

-0,9% +1,9% -1,9% -0,5% +0,1% 78,7% -0,2 p.p. -2,1% Março de 2017

-0,9% +1,9% -1,9% -0,5% +0,1% 78,7% -0,2 p.p. -2,1% Março de 2017 Março de 2017-0,9% +1,9% -1,9% -0,5% +0,1% 78,7% -0,2 p.p. Atividade industrial caiu 2,5% no primeiro trimestre O IDI/RS caiu 0,9% em março ante fevereiro, com ajuste sazonal, devolvendo parte do aumento

Leia mais

INDÚSTRIA. Dezembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

INDÚSTRIA. Dezembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA Dezembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA INDÚSTRIA A indústria está com os níveis de estoques mais ajustados e vem apontando melhora do nível de confiança

Leia mais

A Produtividade e a Competitividade da Indústria Naval e de BK Nacional. Fernanda De Negri Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA

A Produtividade e a Competitividade da Indústria Naval e de BK Nacional. Fernanda De Negri Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA A Produtividade e a Competitividade da Indústria Naval e de BK Nacional Fernanda De Negri Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA Produtividade e sustentabilidade do crescimento econômico Decomposição

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL #8 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE Regional Centro-Oeste Divinópolis INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS D A RE GIÃO LESTE FIEMG INDEX.

Leia mais

Minas Gerais. Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Minas Gerais. Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Minas Gerais Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PERFIL DA POPULAÇÃO MINAS GERAIS 21,12 milhões* População 49,2% 50,8% Gênero 35,1 Minas Gerais 2017 2030 Idade média anos

Leia mais