Atividades de jardins botânicos, zoológicos, parques nacionais, reservas ecológicas e áreas de proteção ambiental

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atividades de jardins botânicos, zoológicos, parques nacionais, reservas ecológicas e áreas de proteção ambiental"

Transcrição

1 26 Quadro 7 considerando o núcleo da indústria criativa Fabricação de instrumentos musicais Construção de obras de arte especiais Edição de livros Edição de jornais Edição de revistas Edição de cadastros, listas e outros produtos gráficos Edição integrada à impressão de livros Edição integrada à impressão de jornais Edição integrada à impressão de revistas Edição integrada à impressão de cadastros, listas e outros produtos gráficos Atividades de produção cinematográfica de vídeos e de programas de televisão Atividades de pós-produção cinematográfica de vídeos e de programas de televisão Distribuição cinematográfica de vídeos e de programas de televisão Atividades de exibição cinematográfica Atividades de gravação de som e edição de música Atividades de rádio Atividades de televisão aberta Programadoras e atividades relacionadas à televisão por assinatura Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador não customizáveis Consultoria em tecnologia da informação Suporte técnico, manutenção e outros serviços em tecnologia da informação Tratamento de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na internet Portais, provedores de conteúdo e outros serviços de hospedagem na internet Serviços de arquitetura Atividades técnicas relacionadas à engenharia e arquitetura Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências humanas e sociais Agências de publicidade Agenciamento de espaços para publicidade, exceto em veículos de comunicação Atividades de publicidade não especificadas anteriormente Pesquisas de mercado e de opinião pública Design e decoração de interiores Atividades fotográficas e similares Atividades paisagísticas Ensino de arte e cultura Ensino de Idiomas Artes cênicas, espetáculos e atividades complementares Criação artística Gestão de espaços para artes cênicas, espetáculos e outras atividades artísticas Atividades de bibliotecas e arquivos Atividades de museus e de exploração; restauração artística e conservação de lugares e prédios históricos e atrações similares Atividades de jardins botânicos, zoológicos, parques nacionais, reservas ecológicas e áreas de proteção ambiental Parques de exposição e parques temáticos Atividades de organizações associativas ligadas à cultura e à arte 94936

2 27 Quadro 8 considerando as atividades relacionadas da indústria criativa Fabricação de bijuteria e artefatos semelhantes Fabricaço de tecidos de malha Acabamentos em fios, tecidos e artefatos têteis Fabricaço de artefatos têteis para uso doméstico Fabricaço de artefatos de tapeçria Fabricaço de artefatos de cordoaria Fabricaço de tecidos especiais, inclusive artefatos Fabricaço de outros produtos têteis não especificados anteriormente Confecço de roupas íntimas Confecço de pecs do vestuário, exceto roupas íntimas Confecço de roupas profissionais Fabricaço de acessórios do vestuário, exceto para seguranç e proteço Fabricaço de meias Fabricaço de artigos do vestuário, produzidos em malharias e tricotagens, exceto meias Curtimento e outras preparaçes de couro Fabricaço de artigos para viagem, bolsas e semelhantes de qualquer material Fabricaço de artefatos de couro não especificados anteriormente Fabricaço de calcdos de couro Fabricaço de têis de qualquer material Fabricaço de calcdos de material sintético Fabricaço de calcdos de materiais não especificados anteriormente Fabricaço de partes para calcdos, de qualquer material Fabricaço de artefatos de tanoaria e de embalagens de madeira Fabricaço de embalagens de papel Fabricaço de embalagens de cartolina e papel-cartão Impressão de jornais, livros, revistas e outras publicaçes periódicas Impressão de material de seguranç Impressão de materiais para outros usos Serviçs de pré-impressão Serviçs de acabamentos gráficos Reproduço de materiais gravados em qualquer suporte Fabricaço de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal Fabricaço de embalagens de material plástico Fabricaço de embalagens de vidro Metalurgia dos metais preciosos Fabricaço de embalagens metálicas Fabricaço de equipamentos de informática Fabricaço de periféricos para equipamentos de informática Fabricaço de equipamentos transmissores de comunicaço Fabricaço de aparelhos telefôicos e de outros equipamentos de comunicaço Fabricaço de aparelhos de recepço, reproduço, gravaço e amplificaço de áudio e vídeo Fabricaço de cronôetros e relógios Fabricaço de equipamentos e instrumentos óticos, fotográficos e cinematográficos Fabricaço de mídias virgens, magnéticas e óticas Fabricaço de bicicletas e triciclos não motorizados Fabricaço de móveis com predominâcia de madeira Fabricaço de móveis com predominâcia de metal Fabricaço de móveis de outros materiais, exceto madeira e metal Lapidação de gemas e fabricação de artefatos de ouriversaria e joalheria Obras de urbanizaço ruas, praçs e calcdas Obras de acabamento Comércio atacadista de artigos do vestuário e acessórios Comércio atacadista de calcdos e artigos de viagem (continua)

3 28 Quadro 8 considerando as atividades relacionadas da indústria criativa Comércio atacadista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal Comércio atacadista de ar publicaçes Comércio varejista especializado de instrumentos musicais e acessórios Comércio varejista de livros, jornais, revistas e papelaria Comércio varejista de discos, CDs, DVDs e fitas Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal Comércio varejista de artigos de ótica Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios Comércio varejista de calcdos e artigos de viagem Operadoras de televisão por assinatura por cabo Operadoras de televisão por assinatura por microondas Operadoras de televisão por assinatura por satélite Serviçs de engenharia Aluguel de fitas de vídeo, DVDs e similares Cabeleireiros e outras atividades de tratamento de beleza 96025

4 29 Quadro 9 considerando as atividades de apoio da indústria criativa. Preparaço e fiaço de fibras de algodão Preparaço e fiaço de fibras têteis naturais, exceto algodão Fiaço de fibras artificiais e sintéticas Fabricaço de linhas para costurar e bordar Tecelagem de fios de algodão Tecelagem de fios de fibras têteis naturais, exceto algodão Tecelagem de fios de fibras artificiais e sintéticas Fabricaço de embalagens de papel Fabricaço de embalagens de cartolina e papel-cartão Fabricaço de cimento Fabricaço de artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e materiais semelhantes Fabricaço de produtos cerâicos refratários Fabricaço de produtos cerâicos não refratários para uso estrutural na construço Fabricaço de produtos cerâicos não refratários não especificados anteriormente Aparelhamento e outros trabalhos em pedras Fabricaço de cal e gesso Fabricaço de componentes eletrôicos Fabricaço de máquinas e equipamentos para a indústria têtil Fabricaço de máquinas e equipamentos para as indústrias do vestuário, do couro e de calcdos Manutenço e reparaço de equipamentos eletrôicos e óticos Incorporaço de empreendimentos imobiliários Construço de edifícios Obras para geraço e distribuiço de energia elétrica e para telecomunicaçes Construço de redes de abastecimento de água, coleta de esgoto e construçes correlatas Construço de redes de transportes por dutos, exceto para água e esgoto Obras portuárias, marítimas e fluviais Montagem de instalaçes industriais e de estruturas metálicas Obras de engenharia civil não especificadas anteriormente Demoliço e preparaço de canteiros de obras Perfuraçes e sondagens Obras de terraplenagem Serviçs de preparaço do terreno não especificados anteriormente Instalaçes elétricas Instalaçes hidráulicas, de sistemas de ventilaço e refrigeraço Obras de instalaçes em construçes não especificadas anteriormente Obras de fundaçes Serviçs especializados para construço não especificados anteriormente Representantes comerciais e agentes do comércio de madeira, material de construço e ferragens Representantes comerciais e agentes do comércio de eletrodomésticos, móveis e artigos de uso doméstico Representantes comerciais e agentes do comércio de têteis, vestuário, calcdos e artigos de viagem Comércio atacadista de tecidos, artefatos de tecidos e de armarinho Comércio atacadista de computadores, periféricos e suprimentos de informática Comércio atacadista de componentes eletrôicos e equipamentos de telefonia e comunicaço Comércio atacadista de máquinas, equipamentos para terraplenagem, mineraço e construço; partes e pecs Comércio atacadista de madeira e produtos derivados Comércio atacadista de ferragens e ferramentas Comércio atacadista de material elétrico (continua)

5 30 Quadro 9 considerando as atividades de apoio da indústria criativa. Preparaço e fiaço de fibras de algodão Preparaço e fiaço de fibras têteis naturais, exceto algodão Fiaço de fibras artificiais e sintéticas Fabricaço de linhas para costurar e bordar Tecelagem de fios de algodão Tecelagem de fios de fibras têteis naturais, exceto algodão As estatísticas dos registros fiscais da Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul são provenientes da Guia de Informação e Apuração (GIA) do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Guia Modelo B (GMB) e Declaração Anual do Simples Nacional (DASN). Foi realizado, portanto, um processo de filtragem, afinal os dados vêm de uma guia de preenchimento que, por vezes, acaba apresentando distorções. Os registros fiscais utilizados dizem respeito ao valor das saídas 3 dos estabelecimentos. Essas saídas são agregadas conforme a. Utiliza-se, dessa forma, o valor das saídas como aproximação para Valor Adicionado Bruto de produção. O valor das saídas superestima o valor da produção. Dessa forma, sempre serão calculadas estruturas com base apenas em valores de saídas, de modo que o possível viés seja eliminado. Os dados de registros fiscais são gerados para estabelecimentos, assim, para certo nível de desagregação, não se têm informações, na medida em que seria possível identificar as saídas dos estabelecimentos. Dessa forma, para um nível de análise municipal, foram escolhidos apenas um grupo de municípios com indústrias suficientemente grandes a fim de se evitar sua identificação. Para fornecer uma noção de participação da indústria criativa dentro do total da indústria de transformação, é utilizada uma rotina de cálculos construída inteiramente dentro dos dados das saídas. Como estrutura de cálculo, portanto, é feita a soma das saídas das atividades que compõem a indústria criativa sobre a soma das saídas totais da indústria de transformação por unidade geográfica. Isso fornece uma aproximação do percentual da indústria de transformação que é indústria criativa. Quanto à dimensão do valor da indústria criativa dentro da indústria de transformação e do comércio, tem-se uma rotina de cálculo mais complexa. Os dados sobre o Valor Adicionado da indústria de transformação e do comércio são divulgados somente para o Estado do RS. Sendo assim, para o Estado, apenas multiplica-se a participação da indústria criativa, como descrita no parágrafo anterior, pelo Valor Adicionado da indústria do RS, divulgado pela própria FEE. Como não existem dados sobre o Valor Adicionado da indústria de transformação para outras unidades geográficas, como municípios ou Coredes, a maneira utilizada para se estimar esse valor foi verificar a participação (contribuição) de cada unidade geográfica no total das saídas da indústria criativa e distribuir o valor estimado para o Estado do Rio Grande do Sul. 3 As saídas englobam mais informações que apenas vendas, como, por exemplo, devoluções e transferências.

EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS. 23 de maio de 2018

EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS. 23 de maio de 2018 EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS 23 de maio de 2018 Emprego nas atividades de Sistemas Prediais Atividades econômicas diretas no setor da construção Montagem de Instalações

Leia mais

MS Produtos Vida. MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais

MS Produtos Vida. MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais PRODUTOS VIDA MS Produtos Vida MS Vida Corporate MS Vida Capital Global MS Vida PME MS Acidentes Pessoais MS Vida Corporate Seguro de Vida em Grupo Grupos a partir de 501 vidas Idade para adesão entre

Leia mais

EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS

EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS EVOLUÇÃO DO EMPREGO NAS CONSTRUTORAS ESPECIALIZADAS EM SISTEMA PREDIAIS 23 de maio de 2018 Emprego nas atividades de Sistemas Prediais Atividades econômicas diretas no setor da construção Montagem de Instalações

Leia mais

FONTES DE POLUIÇÃO. Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção. 18 Fabricação de meias /00 2,5

FONTES DE POLUIÇÃO. Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção. 18 Fabricação de meias /00 2,5 FONTES DE POLUIÇÃO COD. CNAE VALOR DE W 1 Fabricação de sorvetes e outros gelados comestíveis. 1053-8/00 3,0 2 Fabricação de biscoitos e bolachas. 1092-9/00 3,0 3 Fabricação de produtos derivados do cacau

Leia mais

B Indústrias extrativas Fabricação de produtos alimentícios

B Indústrias extrativas Fabricação de produtos alimentícios Tabela A.3.4.4. Número de doutores titulados no Brasil no período 1996-2006, empregados em 2008, por seção e divisão da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) dos estabelecimentos empregadores

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral Contribuinte, Confira os dados de Identificação da Pessoa Jurídica e, se houver qualquer divergência, providencie junto à RFB a sua atualização cadastral.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA LB% ATIVIDADE ECONÔMICA Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários novos

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA LB% ATIVIDADE ECONÔMICA Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários novos GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA ANEXO ÚNICO À PORTARIA SEFAZ N o 1799, de 30 de dezembro de 2002. (Redação dada pela Portaria nº 011 de 11.01.07). CÓDIGO CÓDIGO 1.0 2.0 LB% ATIVIDADE

Leia mais

Um estudo sobre localização e participação no Valor. Adicionado Bruto. das atividades ligadas à indústria

Um estudo sobre localização e participação no Valor. Adicionado Bruto. das atividades ligadas à indústria Um estudo sobre localização e participação no Valor Adicionado Bruto das atividades ligadas à indústria criativa dentro do comércio e da indústria de transformação ransformação, no Rio Grande do Sul (2007-10)

Leia mais

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém 1114186 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 1413-4/01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob medida 1413-4/02 Confecção, sob medida, de roupas

Leia mais

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior

Produção Física - Subsetores Industriais Variação % em Relação ao Mesmo Mês do Ano Anterior Abate e fabricação de produtos de carne 4,2 0,0 3,8-3,8-3,4 12,2-19,1 1,3-1,6 0,7-1,3 1,4-0,5 Abate de reses, exceto suínos 10,8 12,7 7,0-4,0 1,0 27,7-10,5 10,2 6,6 10,1 7,2 8,7 6,3 Abate de suínos, aves

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÍMULO À CIDADANIA FISCAL. Mês/Ano - Código de Nacional de Atividade Econômica - CNAE

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÍMULO À CIDADANIA FISCAL. Mês/Ano - Código de Nacional de Atividade Econômica - CNAE CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÍMULO À CIDADANIA FISCAL Mês/Ano - Código de Nacional de Atividade Econômica - CNAE OUTUBRO/2007 5611_2/01 - RESTAURANTES E SIMILARES NOVEMBRO/2007 4721_1/01

Leia mais

Av. Baruel, São Paulo - SP - CEP (11)

Av. Baruel, São Paulo - SP - CEP (11) Vide Medida Provisória nº 582, de 2012 NCM 02.03 02.06 02.09 02.10.1 05.04 05.05 05.07 05.10 05.11 Capítulo 16 Capítulo 19 2515.11.00 2515.12.10 2516.11.00 2516.12.00 30.02 30.03 30.04 3005.90.90 3815.12.10

Leia mais

Pernambuco estabelece calendário de obrigatoriedade para a emissão de NFC-e

Pernambuco estabelece calendário de obrigatoriedade para a emissão de NFC-e Pernambuco estabelece calendário de obrigatoriedade para a emissão de NFC-e Informamos que o estado de Pernambuco, através da Portaria SF nº 192, de 27.09.2017, instituiu cronograma de obrigatoriedade

Leia mais

Decreto nº , (DOE de 06/06/09 - Retificado no DOE de 10/06/09)

Decreto nº , (DOE de 06/06/09 - Retificado no DOE de 10/06/09) Decreto nº 54.422, (DOE de 06/06/09 - Retificado no DOE de 10/06/09) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de

Leia mais

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou sindicato 15 0,32. Cooperativa 6 0,13

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou sindicato 15 0,32. Cooperativa 6 0,13 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 17/12/1958 - Distância da capital: 12 km - Área: 120 Km 2 - Localização Mesorregião: Leste Potiguar Microrregião: Natal - População: 172.751 (IBGE/2007) - Número de

Leia mais

INDÚSTRIA CRIATIVA NO RIO GRANDE DO SUL

INDÚSTRIA CRIATIVA NO RIO GRANDE DO SUL INDÚSTRIA CRIATIVA NO RIO GRANDE DO SUL 2013 1 ISBN 978-85-7173-111-0 INDÚSTRIA CRIATIVA NO RIO GRANDE DO SUL síntese teórica e evidências empíricas Leandro Valiati (Organizador) Marcos Vinicio Wink Junior

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS ATIVIDADES PESQUISADAS

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS ATIVIDADES PESQUISADAS PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS ATIVIDADES PESQUISADAS Serviços prestados às famílias Alojamento e alimentação Hotéis, motéis, pousadas, albergues de turismo, etc. Restaurantes, bares, churrascarias, cantinas,

Leia mais

PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE

PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE TABELA 2 Trabalhadores admitidos e desligados em Aracaju Janeiro de 2008 Setor

Leia mais

Setor produtivo G04 - Confecção e Têxtil. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /00 Preparação e fiação de fibras de algodão

Setor produtivo G04 - Confecção e Têxtil. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /00 Preparação e fiação de fibras de algodão Setor produtivo G04 - Confecção e Têxtil. Contém 1937980 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 1311-1/00 Preparação e fiação de fibras de algodão 1312-0/00 Preparação e fiação de fibras têxteis naturais,

Leia mais

Classificação Nacional da Atividade Econômica - CNAE 2.1 (até o 3º nível) Descrição CNAE

Classificação Nacional da Atividade Econômica - CNAE 2.1 (até o 3º nível) Descrição CNAE Classificação Nacional da Atividade Econômica - CNAE 2.1 (até o 3º nível) Legenda 1 2 Divisão 3 420000 Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aqüicultura 1 A 420001 420000 Agricultura, pecuária

Leia mais

Anexo 1 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0 (seções B, C e D): códigos e denominações

Anexo 1 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0 (seções B, C e D): códigos e denominações (continua) B INDÚSTRIAS EXTRATIVAS 05 EXTRAÇÃO DE CARVÃO MINERAL 05.0 Extração de carvão mineral 05.00-3 Extração de carvão mineral 06 EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL 06.0 Extração de petróleo e gás

Leia mais

ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE AGRÍCOLA

ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE AGRÍCOLA ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE CÓDIGO DENOMINAÇÕES Agricultura, pecuária e serviços relacionados com estas atividades 01101 Cultivo de arroz 01102 Cultivo de milho 01103 Cultivo de outros

Leia mais

Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente Atividades de apoio à produção florestal Serviços de pré-impressão

Atividades de apoio à agricultura não especificadas anteriormente Atividades de apoio à produção florestal Serviços de pré-impressão CÓDIGO CNAE DESCRIÇÃO 0161099 Atividades de apoio à agricultura não especificadas 0230600 Atividades de apoio à produção florestal 1821100 Serviços de pré-impressão 1822999 Serviços de acabamentos gráficos,

Leia mais

AGRONÔMICA. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial

AGRONÔMICA. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial Representatividade Setorial 1 AGRICULTURA, PECUARIA E SERVICOS RELACIONADOS 2 COMERCIO VAREJISTA 3 FABRICACAO DE MAQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELETRICOS 4 TELECOMUNICACOES 5 ATIVIDADES DE SERVICOS FINANCEIROS

Leia mais

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015 SETOR 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Análise e desenvolvimento de sistemas Data de Ingresso Alíquotas Programação Análise e desenvolvimento

Leia mais

Para efeitos da seleção da amostra, a base de amostragem que serviu de base ao Inquérito aos Custos de

Para efeitos da seleção da amostra, a base de amostragem que serviu de base ao Inquérito aos Custos de 1. NOTA METODOLÓGICA 7.1 BASE DE AMOSTRAGEM Para efeitos da seleção da amostra, a base de amostragem que serviu de base ao Inquérito aos Custos de contexto (IaCC), foi estratificada por duas variáveis:

Leia mais

ANÁLISE DA CADEIA DA INDÚSTRIA CRIATIVA NA GERAÇÃO DE EMPREGOS NO COREDE VALE DO RIO DOS SINOS, NOS ANOS 2000 E 2010

ANÁLISE DA CADEIA DA INDÚSTRIA CRIATIVA NA GERAÇÃO DE EMPREGOS NO COREDE VALE DO RIO DOS SINOS, NOS ANOS 2000 E 2010 ANÁLISE DA CADEIA DA INDÚSTRIA CRIATIVA NA GERAÇÃO DE EMPREGOS NO COREDE VALE DO RIO DOS SINOS, NOS ANOS 2000 E 2010 Judite Sanson de Bem 1 Nelci Maria Richter Giacomini 2 Moisés Waismann 3 RESUMO O crescimento

Leia mais

Cronograma de validações do GTIN na Nota Fiscal. Descrição Detalhada de CNAE

Cronograma de validações do GTIN na Nota Fiscal. Descrição Detalhada de CNAE Cronograma de validações do GTIN na Nota Fiscal Data (a partir de) Setores (por CNAE) 01/09/2017 I - grupo CNAE 324 01/10/2017 II - grupo CNAE 121 a 122 01/11/2017 III - grupo CNAE 211 e 212 01/12/2017

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Entorno do DF

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Entorno do DF Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Entorno do DF Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

Torrefação e moagem de café C Fabricação de produtos à base de café C Fabricação de produtos de panificação C-2 10.

Torrefação e moagem de café C Fabricação de produtos à base de café C Fabricação de produtos de panificação C-2 10. QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento de CIPA 05.00-3 Extração de carvão mineral 1 06.00-0 Extração

Leia mais

CADASTRO COMERCIAL. Regime de inscrição no cadastro dos estabelecimentos comerciais. Decreto-Lei nº 48/2011, de 1 de abril Artigo 14º

CADASTRO COMERCIAL. Regime de inscrição no cadastro dos estabelecimentos comerciais. Decreto-Lei nº 48/2011, de 1 de abril Artigo 14º CADASTRO COMERCIAL Regime de inscrição no cadastro dos estabelecimentos comerciais Decreto-Lei nº 48/2011, de 1 de abril Artigo 14º SUBSECÇÃO III Cadastro comercial Artigo 14.º Regime de inscrição no cadastro

Leia mais

CIDADE ALTA 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS. Tabela 1 Tipo de empreendimento

CIDADE ALTA 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS. Tabela 1 Tipo de empreendimento 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS Tabela 1 Tipo de empreendimento Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou Sindicato 31 3,33 Cooperativa 5 0,54 Empresa Individual (Antiga Firma

Leia mais

ANEXO I(*) Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013)

ANEXO I(*) Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013) ANEXO I(*) Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013) S E TO R Períodos ou Datas de Referência 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia da Informação

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Metropolitana

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Metropolitana Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Metropolitana Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

Indicadores e resultados

Indicadores e resultados Indicadores e resultados Economia da Cultura: análise pelo lado da oferta Introdução A caracterização da economia da cultura pelo lado da oferta permite apresentar a configuração do setor cultural para

Leia mais

DEPARTAMENTO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS DAAE ARARAQUARA DIRETORIA DE GESTÃO AMBIENTAL

DEPARTAMENTO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS DAAE ARARAQUARA DIRETORIA DE GESTÃO AMBIENTAL DEPARTAMENTO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTOS DAAE ARARAQUARA DIRETORIA DE GESTÃO AMBIENTAL EMPREENDIMENTOS E ATIVIDADES PASSÍVEIS DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL MUNICIPAL Conforme Deliberação CONSEMA Normativa

Leia mais

Diário Oficial do Estado de São Paulo Seção 1 Volume 126 Número 243 São Paulo, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Diário Oficial do Estado de São Paulo Seção 1 Volume 126 Número 243 São Paulo, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016 Diário Oficial do Estado de São Paulo Seção 1 Volume 126 Número 243 São Paulo, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016 DECRETO Nº 62.385, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2016 Dispõe sobre a possibilidade de contribuintes

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONCEITO NO CONTEXTO DA LEI /2011

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONCEITO NO CONTEXTO DA LEI /2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO CONCEITO NO CONTEXTO DA LEI 12.546/2011 COMÉRCIO VAJERISTA / CRITÉRIO DE APLICAÇÃO POR CNAE Os segmentos de comércio varejista, ficam sob a alíquota de 1%, cujas atividades

Leia mais

Distribuição de estabelecimentos industriais

Distribuição de estabelecimentos industriais Indústria Distribuição de estabelecimentos industriais Estabelecimentos por UF Extrativa Transformação Construção Civil SIUP Total Part.% São Paulo 948 84.854 44.163 3.217 133.182 26,0 Minas Gerais 1.756

Leia mais

Prestação de Serviços e Comércio varejista Atividade de indústria

Prestação de Serviços e Comércio varejista Atividade de indústria Para facilitar a visualização destas atividades e prazos vamos representá-los em TABELA, lembrando que para todas as atividades o prazo de término é de 31/12/2014: Prestação de Serviços e Comércio varejista

Leia mais

AVISO Nº LISBOA Apoios à contratação

AVISO Nº LISBOA Apoios à contratação AVISO Nº LISBOA 18 2018-36 Apoios à contratação Procede-se à retificação do Anexo 2 ao Aviso LISBOA 18 2018 36. Mantêm-se as demais disposições, condições e informações constantes do referido Aviso. Lisboa,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº 006/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº 006/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº 006/2015 Altera o Anexo Único da Instrução Normativa CPRH nº 005/2014. A Diretora Presidente da AGÊNCIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - CPRH, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

Setor produtivo G12 - Outras Atividades Correlatas. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Horticultura, exceto morango

Setor produtivo G12 - Outras Atividades Correlatas. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Horticultura, exceto morango Setor produtivo G12 - Outras Atividades Correlatas. Contém 1286608 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0121-1/01 Horticultura, exceto morango 0132-6/00 Cultivo de uva 0141-5/01 Produção de sementes

Leia mais

Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /99 Extração de outros minerais não-metálicos não

Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /99 Extração de outros minerais não-metálicos não Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém 1393107 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0899-1/99 Extração de outros minerais não-metálicos não especificados anteriormente 1091-1/01 Fabricação de

Leia mais

RESOLUÇÃO SEFA Nº 145/2015

RESOLUÇÃO SEFA Nº 145/2015 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, com fundamento nos Ajustes SINIEF 1/2013, 22/2013 e 5/2014; no inciso XIV do art. 45 da Lei n. 8.485, de 3 de junho de 1987; no 4º do art. 26 da Lei Complementar n. 123,

Leia mais

CAPIM MACIO PERFIL DOS BAIRROS DE NATAL CAPIM MACIO. Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS

CAPIM MACIO PERFIL DOS BAIRROS DE NATAL CAPIM MACIO. Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS PERFIL DOS BAIRROS DE NATAL CAPIM MACIO Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS NATAL/RN SETEMBRO/2010 1 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte SEBRAE/RN Serviço

Leia mais

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Empresário Individual (Antiga Firma Individual) 36 7,61. Fundação - - Setor Público 3 0,63

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Empresário Individual (Antiga Firma Individual) 36 7,61. Fundação - - Setor Público 3 0,63 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 03/05/1758 - Distância da capital: 31 km - Área: 294 Km 2 - Localização Mesorregião: Leste Potiguar Microrregião: Macaíba - População: 36.990 (IBGE/2007) - Número

Leia mais

Negócios Promissores Especialistas em pequenos negócios / / sebrae.com.br

Negócios Promissores Especialistas em pequenos negócios / / sebrae.com.br Negócios Promissores 2015 Milhões de Optantes Número de pequenos negócios no Brasil cresceu 272% nos últimos sete anos 10,0 9,3 8,2 8,0 7,1 6,0 5,6 4,3 4,0 2,0 2,5 2,6 3,2 0,0 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

NÚMEROS DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL

NÚMEROS DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL NÚMEROS DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL ESTUDO COMPARATIVO 2011-2013 ABAP / IBGE 1 2 O IBGE MEDE A IMPORTÂNCIA DE TODAS AS EMPRESAS LIGADAS À COMUNICAÇÃO DENTRO DO CENÁRIO ECONÔMICO NACIONAL. INTRODUÇÃO O presente

Leia mais

Art As mercadorias procedentes de outra unidade federada ficam sujeitas ao pagamento antecipado do ICMS sobre a saída subseqüente.

Art As mercadorias procedentes de outra unidade federada ficam sujeitas ao pagamento antecipado do ICMS sobre a saída subseqüente. DECRETO N.º 26.594, DE 29 DE ABRIL DE 2002. 29/04/2002 * Republicado no DOE em 13/05/2002. Introduz alterações no Decreto n.º 24.569, de 31 de julho de 1997, que consolida e regulamenta a legislação do

Leia mais

POUSO REDONDO. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial

POUSO REDONDO. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial Representatividade Setorial 1 AGRICULTURA, PECUARIA E SERVICOS RELACIONADOS 2 FABRICACAO DE PRODUTOS DE MADEIRA 3 COMERCIO POR ATACADO, EXCETO VEICULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS 4 FABRICACAO DE PRODUTOS

Leia mais

Relação CNAE. Contemplados com Isenção / Diferimento de ICMS. 2 - preparação e fiação de fibras têxteis naturais, exceto algodão, CNAE /00;

Relação CNAE. Contemplados com Isenção / Diferimento de ICMS. 2 - preparação e fiação de fibras têxteis naturais, exceto algodão, CNAE /00; Relação CNAE Contemplados com Isenção / Diferimento de ICMS 1 - preparação e fiação de fibras de algodão, CNAE 1311-1/00; 2 - preparação e fiação de fibras têxteis naturais, exceto algodão, CNAE 1312-0/00;

Leia mais

Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007

Nova Metodologia do PIB. DEPECON 28/Março/2007 Nova Metodologia do PIB DEPECON 28/Março/2007 1 1 Sumário 1. Modificações Metodológicas 2. Mudanças na Estrutura de Oferta e demanda 3. Novas Taxas de Crescimento 4. Setores da Indústria 2 2 Mudança na

Leia mais

QUADRO Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (Versão 2.0)

QUADRO Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (Versão 2.0) QUADRO I (Alterado pela Portaria SIT n.º 76, de de novembro de 008) Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE (Versão.0)*, com correspondente Grau de Risco - GR para fins de dimensionamento

Leia mais

NÚMEROS OFICIAIS DA INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO E SEU IMPACTO NA ECONOMIA BRASILEIRA 2008 FONTE

NÚMEROS OFICIAIS DA INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO E SEU IMPACTO NA ECONOMIA BRASILEIRA 2008 FONTE NÚMEROS OFICIAIS DA INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO E SEU IMPACTO NA ECONOMIA BRASILEIRA 2008 FONTE 1 Amigos. Chega às nossas mãos, mais uma vez, o mais completo e atualizado retrato da indústria da comunicação

Leia mais

Anexo I - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS E GRAU DE RISCO DE ACIDENTE DO TRABALHO ASSOCIADO

Anexo I - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS E GRAU DE RISCO DE ACIDENTE DO TRABALHO ASSOCIADO Anexo I - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS E GRAU DE RISCO DE ACIDENTE DO TRABALHO ASSOCIADO Código CNAE 2.0 Denominação Grau de Risco (%) A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA

Leia mais

ALECRIM ALECRIM. Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS

ALECRIM ALECRIM. Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS ALECRIM Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS NATAL/RN SETEMBRO/2010 1 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte SEBRAE/RN Serviço de Apoio às Micro e Pequenas

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Sudeste

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Sudeste Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Sudeste Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

SI INOVAÇÃO SI EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO. Mini-manual de Boas Práticas para candidaturas a incentivos

SI INOVAÇÃO SI EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO. Mini-manual de Boas Práticas para candidaturas a incentivos SI INOVAÇÃO SI EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO Mini-manual de Boas Práticas para candidaturas a incentivos A empresa tem um plano estratégico suportado numa análise da envolvente externa e na identificação

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria registrou mais um mês com saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Fique atento ao Bloco K

Fique atento ao Bloco K Fique atento ao Bloco K Em 2016 foi publicado o Ajuste Sinief 25/2016, o qual definiu um cronograma de obrigatoriedade de entrega do Bloco K conforme tabela abaixo e depois desse Ajuste Sinief não foram

Leia mais

Indicadores selecionados do RS*

Indicadores selecionados do RS* 67 Indicadores selecionados do RS* Tabela 1 Taxas de crescimento da produção, da área colhida e da produtividade dos principais produtos da lavoura no Rio Grande do Sul /06 PRODUTOS / 2006/ (1) Produção

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 76, DE 1 DE NOVEMBRO DE 008 (DOU de 5/11/08 Seção 1 Págs. 7 a 77) Altera o Quadro I da Norma Regulamentadora n.º 4 A SECRETÁRIA

Leia mais

QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE (Versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento da CIPA

QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE (Versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento da CIPA QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE (Versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento da CIPA (Dado pela Portaria SIT n.º 14, de 21 de junho de 2007)

Leia mais

QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE (Versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento da CIPA

QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE (Versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento da CIPA QUADRO III Relação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE (Versão 2.0), com correspondente agrupamento para dimensionamento da CIPA (Dado pela Portaria SIT n.º 14, de 21 de junho de 2007)

Leia mais

RIO DO CAMPO. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial

RIO DO CAMPO. Relatório do Movimento Econômico. Representatividade Setorial Representatividade Setorial 1 AGRICULTURA, PECUARIA E SERVICOS RELACIONADOS 2 FABRICACAO DE CELULOSE, PAPEL E PRODUTOS DE PAPEL 3 COMERCIO VAREJISTA 4 FABRICACAO DE PRODUTOS DE MADEIRA 5 ATIVIDADES DE

Leia mais

Indicadores selecionados do RS*

Indicadores selecionados do RS* Indicadores selecionados do RS* Tabela 1 Produção, área colhida e produtividade dos principais produtos da lavoura no Rio Grande do Sul e 2007 PRODUTOS Produção (t) 2007 (1) Área (ha) Produtividade (kg/ha)

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense encerrou mais um mês com redução liquida de postos de trabalho. Em abril, o conjunto

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria voltou a registrar saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Julho registrou o quinto mês consecutivo com redução de postos de trabalho na Indústria sul-matogrossense. No mês, o saldo negativo para

Leia mais

PERMITIDAS EM ZCOR-1 PARA ATIVIDADES DE BAIXO RISCO

PERMITIDAS EM ZCOR-1 PARA ATIVIDADES DE BAIXO RISCO Anexo ao Decreto xxxx de xxxx de xxxx de 2016 ANEXO ÚNICO SUBCATEGORIAS, GRUPOS DE ATIVIDADES E ATIVIDADES DE BAIXO RISCO São consideradas de baixo risco as seguintes atividades, desde atendam as disposições

Leia mais

Licença inicial / Cadastro Renovação da Licença Licença inicial / Cadastro Renovação da Licença Licença inicial / Cadastro

Licença inicial / Cadastro Renovação da Licença Licença inicial / Cadastro Renovação da Licença Licença inicial / Cadastro 1 GRUPO: MEDICAMENTOS/COSMETICOS/SANEANTES/PRODUTOS PARA SAUDE SUBGRUPO: FABRIL AGRUPAMENTO: INDUSTRIA DE COSMÉTICOS, PRODUTOS DE HIGIENE E PERFUMES 1742-7/01 Fabricação de fraldas descartáveis 1742-7/02

Leia mais

JORGE ANTONIO DEHER RACHID ANEXO I. Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013)

JORGE ANTONIO DEHER RACHID ANEXO I. Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013) JORGE ANTONIO DEHER RACHID ANEXO I Relação de Atividades Sujeitas à CPRB (Anexo I da IN RFB nº 1.436, de 2013) S E TO R Data de Ingresso Alíquotas 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação nº 01/OCF.08-1 Accreditation Annex nº

Anexo Técnico de Acreditação nº 01/OCF.08-1 Accreditation Annex nº Nº de Accreditation nr Acreditado de acordo com (Accredited to) NP EN 45012 Localização: ARQUIPARQUE - Edifício Somague Rua Dr. António Loureiro Borges, N.º 9/9A - 3º piso 1495-131 Algés Contacto (Contact)

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Sul-Sudoeste

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Sul-Sudoeste Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Sul-Sudoeste Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Entorno do DF

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Entorno do DF Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Entorno do DF Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Pedro Alves de Oliveira Presidente Diretoria Executiva Igor Montenegro Diretor Superintendente

Leia mais

NÚMEROS DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL 2011 / 2012

NÚMEROS DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL 2011 / 2012 NÚMEROS DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL 2011 / 2012 1 O IBGE MEDE A IMPORTÂNCIA DE TODAS AS EMPRESAS LIGADAS À COMUNICAÇÃO DENTRO DO CENÁRIO ECONÔMICO NACIONAL. 2 3 O IBGE SOMA AS RECEITAS REGISTRADAS EM BALANÇOS

Leia mais

Rio Grande do Sul. Região Metropolitana de Porto Alegre

Rio Grande do Sul. Região Metropolitana de Porto Alegre Rio Grande do Sul O comércio do Rio Grande do Sul apresentou, no mês de outubro de 9, uma variação positiva de,4% no seu volume de vendas, considerando-se como período de comparação o mesmo mês de 8 (Tabela

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 12/09/2018 Receita Federal do Brasil REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CADASTRO NACIONAL DA PESSOA JURÍDICA NÚMERO DE INSCRIÇÃO 27.506.029/0001-04 MATRIZ COMPROVANTE DE INSCRIÇÃO E DE SITUAÇÃO CADASTRAL DATA

Leia mais

A INDÚSTRIA DE EMBALAGEM EM 2017

A INDÚSTRIA DE EMBALAGEM EM 2017 Ao reproduzir este conteúdo, citar a fonte: Estudo Macroeconômico da Embalagem ABRE/FGV: desempenho da indústria de embalagem em 2017 e perspectivas para 2018. Paulo Picchetti Economista FGV IBRE A INDÚSTRIA

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO. PORTARIA Nº 14, DE 21 DE JUNHO DE 2007 (DOU de 26/06/07)

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO. PORTARIA Nº 14, DE 21 DE JUNHO DE 2007 (DOU de 26/06/07) MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 14, DE 21 DE JUNHO DE 2007 (DOU de 26/06/07) Altera os Quadros II e III da Norma Regulamentadora nº 5 A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO

Leia mais

Publicado no DO em 25 novembro 2008 Altera o Quadro I da Norma Regulamentadora nº 4.

Publicado no DO em 25 novembro 2008 Altera o Quadro I da Norma Regulamentadora nº 4. CNAE x Grau de Risco Portaria SIT/DSST nº 76 de 1/11/008 Publicado no DO em 5 novembro 008 Altera o Quadro I da Norma Regulamentadora nº 4. A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO e a DIRETORA DO DEPARTAMENTO

Leia mais

Referência: Instrução Normativa nº 1.607/16 - desoneração da folha de pagamento - atualizado o Anexo Único da IN RFB nº 1.436/2013.

Referência: Instrução Normativa nº 1.607/16 - desoneração da folha de pagamento - atualizado o Anexo Único da IN RFB nº 1.436/2013. Of. Circ. Nº 022/16 Rio de Janeiro, 14 de janeiro de 2016. Referência: Instrução Normativa nº 1.607/16 - desoneração da folha de pagamento - atualizado o Anexo Único da IN RFB nº 1.436/2013. Senhor(a)

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Dezembro 2016 A indústria estadual regularmente apresenta saldos negativos de contratação no último mês do ano. E esse comportamento se

Leia mais

Tabela 1 - Estoque de emprego formal na indústria têxtil segundo classificação da CNAE 95 - Ceará - 2000

Tabela 1 - Estoque de emprego formal na indústria têxtil segundo classificação da CNAE 95 - Ceará - 2000 Tabela 1 - de emprego formal na indústria têxtil segundo classificação da CNAE 95 - Ceará - 2000 425 CLASSE 17191 - Beneficiamento de outras fibras têxteis naturais 31 4.462 CLASSE 17221 - Fiação de fibras

Leia mais

TOP OF MIND 2017 Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum

TOP OF MIND 2017 Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum TOP OF MIND 2017 Associação Comercial e Empresarial de Nova Mutum CATEGORIA QUESTIONARIO 1 3 SITE 4 GRÁFICA 5 COMUNICAÇÃO VISUAL 6 EMPRESA DE SONORIZAÇÃO 7 PROVEDOR DE INTERNET 8 Assistência Técnica de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2014, DE 19 DE AGOSTO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2014, DE 19 DE AGOSTO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2014, DE 19 DE AGOSTO DE 2014. ALTERA A INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2014, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. RAMON WOLLINGER, Prefeito Municipal de Biguaçu em Exercício, no uso das atribuições

Leia mais

Renovação da Licença Alvará de Funcionamento e Localização

Renovação da Licença Alvará de Funcionamento e Localização GRUPO: MEDICAMENTOS/COSMETICOS/SANEANTES/PRODUTOS PARA SAUDE SUBGRUPO: FABRIL AGRUPAMENTO: INDUSTRIA DE COSMÉTICOS, PRODUTOS DE HIGIENE E PERFUMES 1742-7/01 Fabricação de fraldas descartáveis 1742-7/02

Leia mais

Cenários. Perfil Socioeconômico. Regional Sudoeste

Cenários. Perfil Socioeconômico. Regional Sudoeste Cenários Perfil Socioeconômico Regional Sudoeste Sumário Apresentação... 03 Dados Socioeconômicos... 04 Municípios... 06 Área e População... 08 Aspectos Socioculturais... 09 PIB... 11 Negócios Empresariais...

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2018 1) Maio 2018: Fechamento de 140 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.828 contratações e 4.968 demissões; Maiores

Leia mais

BARRO VERMELHO PERFIL DOS BAIRROS DE NATAL BARRO VERMELHO. Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS

BARRO VERMELHO PERFIL DOS BAIRROS DE NATAL BARRO VERMELHO. Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS PERFIL DOS BAIRROS DE NATAL BARRO VERMELHO Trabalho realizado por: SEBRAE/RN ESTUDOS E PESQUISAS NATAL/RN SETEMBRO/2010 1 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte SEBRAE/RN

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamento Estimativa de Renúncia e Metodologia de Cálculo.

Desoneração da Folha de Pagamento Estimativa de Renúncia e Metodologia de Cálculo. SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Carlos Alberto Freitas Barreto CHEFE DO CENTRO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS E ADUANEIROS Claudemir Rodrigues Malaquias COORDENADOR DE PREVISÃO E ANÁLISE Raimundo Eloi

Leia mais

PESQUISA ANUAL DE COMÉRCIO

PESQUISA ANUAL DE COMÉRCIO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA IBGE PESQUISA ANUAL DE COMÉRCIO NOTAS METODOLÓGICAS Notas Metodológicas A Pesquisa Anual de Comércio - PAC

Leia mais

Informações: Os slides a seguir foram apresentados no Painel de Especialistas da regional metropolitana do Espírito Santo, no dia 17/08/2018.

Informações: Os slides a seguir foram apresentados no Painel de Especialistas da regional metropolitana do Espírito Santo, no dia 17/08/2018. Informações: Os slides a seguir foram apresentados no Painel de Especialistas da regional metropolitana do Espírito Santo, no dia 17/08/2018. O Painel de Especialistas é uma das etapas do projeto Setores

Leia mais

Informações: Os slides a seguir foram apresentados no Painel de Especialistas da regional metropolitana do Espírito Santo, no dia 17/08/2018.

Informações: Os slides a seguir foram apresentados no Painel de Especialistas da regional metropolitana do Espírito Santo, no dia 17/08/2018. Informações: Os slides a seguir foram apresentados no Painel de Especialistas da regional metropolitana do Espírito Santo, no dia 17/08/2018. O Painel de Especialistas é uma das etapas do projeto Setores

Leia mais

Fabricação de artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e materiais

Fabricação de artefatos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e materiais Códigos DENOMINAÇÃO GR A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E A Q Ü I C U LT U R A 0 AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS 0. Produção de lavouras temporárias 0. - Cultivo de cereais

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense começou 2015 do mesmo modo que terminou 2014, com redução liquida de postos de trabalho.

Leia mais

Amazonas é destaque positivo de produção industrial pela segunda vez em 2017

Amazonas é destaque positivo de produção industrial pela segunda vez em 2017 Amazonas é destaque positivo de produção industrial pela segunda vez em 2017 Em de 2017, a Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF) separado por regiões indicou que dos 14 estados pesquisados,

Leia mais

H FONSECA DE FARIAS EIRELI CNPJ NIRE:

H FONSECA DE FARIAS EIRELI CNPJ NIRE: COMERCIO o SERVIÇOS FARIAS CoRcIo E SERVIÇOS CNPJ N 10.272.13710001-59 E-MAIL: farias. comercioeservicos@gmail.com ALTERAÇÃO e CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL DE EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

Leia mais