A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%."

Transcrição

1 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 07/03/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao mês de janeiro Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de dados SES o qual toma como base os FIPES enviados pelas empresas a essa superintendência. Também é importante destacar que em novembro de 2013 a SUSEP praticamente destruiu a melhor base de dados que o mercado tinha para análises ao criar uma conta de Resultados de Resseguro. Nos ramos onde essa operação não possui alguma relevância os indicadores operacionais são lógicos e exprimem a realidade das margens. Todavia nos ramos onde as operações de resseguro são relevantes todos os indicadores são incoerentes necessitando entender o grupo de Resultado de Resseguro (demonstrarei no decorrer do estudo). Uma lástima para o Mercado. 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015: Apesar do futuro sombrio que está por chegar (várias Medidas Provisórias do Ajuste Fiscal ainda não foram implementadas e outras mais começaram a valer recentemente), efeitos da Operação Lava à Jato e a futura CPI do BNDES (segundo as estimativas o petrolão é nada próximo dela) o Mercado teve um Lucro Líquido não Consolidado Tecnicamente de quase R$ 2,0 bilhões contra R$ 1,3 bilhão de 2014, um crescimento de 44,9%! Excluindo o Resultado de Coligadas e Controladas o Lucro Operacional já descontado os tributos para R$ 1,4 bilhão em 2015 contra R$ 763 milhões de 2014, um crescimento de 79,7%! A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%. No que tange a parte operacional a Combined Ratio foi 85,33% dos Prêmios e Contribuições Ganhas contra 90,21% do ano passado. A Margem de Seguros foi equivalente 23,4% dos prêmios ganhos contra 20,3% de Já a Margem de Previdência Tradicional + VGBL + PGBL representou 14,9% das Rendas e Contribuições contra 11,9% do ano passado. O conjunto obteve uma margem global equivalente 32,3% dos Prêmios e Contribuições Ganhas contra 27,3% de Página 1

2 Esses desempenhos decorrem dos seguintes pontos: a) O volume de produção considerando o VGBL somou R$ 12,2 bilhões contra R$ 10,7 bilhões de 2014 um crescimento de 13,7%. Excluindo esse produto o total de vendas em seguros passa a ser de R$ 7,8 bilhões contra R$ 7,4 bilhões do ano passado um incremento de 5,5%. Veremos mais adiante que as pequenas variações se concentraram exatamente naqueles produtos que eram incentivados pelo Governo até o ano passado. Ou seja, a festa acabou! b) No segmento de seguros com a queda nas vendas tivemos uma reversão de provisão de prêmios não ganhos fazendo com que os prêmios ganhos somassem R$ 7,0 bilhões contra R$ 6,3 bilhões de 2014 um crescimento de 11,2%. Como os sinistros cresceram somente 7,0% (inflação) o mercado apurou uma sinistralidade de 50,5% dos prêmios ganhos em 2015 contra 52,5% do ano passado; c) Considerando que as despesas de comercialização e as outras R/D. Operacionais apresentam comportamentos bem parecidos com 2014 a Margem de Seguros representou 23,4% dos prêmios ganhos em 2015 contra 20,3% do ano passado, uma redução gerada por uma boa precificação técnica (sinistralidade menor); d) Já o segmento de Previdência e VGBL também apresentou um menor impacto de provisões técnicas e um crescimento importante na taxa de administração dos planos VGBL e PGBL fazendo com sua margem ao final representasse 14,9% das Rendas e Contribuições contra 11,9% de e) Com Custos Administrativos comportados o Mercado gerou uma Combined Ratio de 85,33% dos prêmios e contribuições ganhas contra 90,2% do no anterior. Com o crescimento da taxa básica de juros o Resultado Financeiro apresentou um crescimento de 49% fazendo com que a Rentabilidade Operacional passasse de 20,5% dos prêmios e contribuições ganhas para 28,5% em Página 2

3 É importante lembrar que até agora nem todos os ajustes fiscais foram implementados, os impactos da Lava à Jato começaram a ser detalhados me meados de fevereiro, problemas sérios nas áreas elétrica e hídrica e ainda temos a grande bomba atômica chamada CPI do BNDES. Estamos diante de uma alegria passageira. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS jan/15 R$ MIL 2014 % 2015 % %15/14 PRÊMIOS EMITIDOS COM VGBL R$ R$ ,65% PRÊMIOS EMITIDOS R$ ,00% R$ ,00% 5,54% PRÊMIOS RESSEGURADOS -R$ ,79% -R$ ,61% 15,37% PRÊMIOS RETIDOS R$ ,21% R$ ,39% 4,59% INCREMENTO DE PROVISÕES TÉCNICAS -R$ ,36% R$ ,19% * PRÊMIOS GANHOS R$ ,00% R$ ,00% 11,35% SINISTROS RETIDOS -R$ ,52% -R$ ,49% 7,04% CUSTOS DE AQUISIÇÃO -R$ ,04% -R$ ,44% 8,43% OUTRAS RECEITAS / DESPESAS OPERACIONAIS -R$ ,10% -R$ ,65% -0,71% MARGEM SEGMENTO SEGUROS R$ ,34% R$ ,43% 28,22% RENDAS E CONTRIBUIÇÕES R$ ,00% R$ ,00% 25,66% CONTRIBUIÇÕES CEDIDAS EM RESSEGURO -R$ ,05% -R$ ,03% -17,38% RENDAS E CONTRIBUIÇÕES RETIDAS R$ ,95% R$ ,97% 25,68% INCREMENTO DE PROVISÕES TÉCNICAS -R$ ,38% -R$ ,35% 20,30% RENDAS E CONTRIBUIÇÕES GANHAS R$ ,58% R$ ,62% 116,76% BENEFÍCOS PAGOS -R$ ,62% -R$ ,22% -55,48% CUSTOS DE AQUISIÇÃO -R$ ,63% -R$ ,54% 19,09% TAXA DE ADMINISTRAÇÃO R$ ,56% R$ ,75% 10,04% OUTRAS RECEITAS / DESPESAS OPERACIONAIS R$ ,02% R$ ,30% -19,16% MARGEM DO SEGMENTO DE PREVIDÊNCIA R$ ,92% R$ ,91% 57,18% MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO R$ ,25% R$ ,27% 36,33% DESPESAS ADMINISTRATIVAS -R$ ,81% -R$ ,69% 14,14% DESPESAS COM IMPOSTOS -R$ ,66% -R$ ,91% 23,08% RESULTADO INDUSTRIAL R$ ,79% R$ ,67% 72,60% COMBINED RATIO 90,21% 85,33% RESULTADO FINANCEIRO R$ ,70% R$ ,84% 48,97% RESULTADO OPERACIONAL R$ ,48% R$ ,52% 60,26% Página 3

4 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS jan/15 R$ MIL 2014 % 2015 % %15/14 RESULTADO PATRIMONIAL R$ R$ ,13% GANHOS E PERDAS COM ATIVOS NÃO RECORRENTES -R$ R$ ,42% RESULTADO ANTES DE TRIBUTOS E PLR EMPREAGOS R$ ,31% R$ ,53% 61,70% IR/CSS -R$ ,77% -R$ ,30% 35,38% PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS -R$ ,76% -R$ ,43% 66,70% LUCRO / PREJUÍZO OPERACIONAL R$ ,65% R$ ,19% 79,70% RESULTADO DE COLIGADAS E CONTROLADAS R$ R$ ,81% LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ ,17% R$ ,38% 44,85% MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS jan/15 TAXA MÉDIA RETORNO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PATRIMÔNIO INICIAL R$ R$ PATRIMÔNIO FINAL R$ R$ LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ R$ TAXA MÉDIA NO PERÍODO 1,87% 2,51% TAXA MÉDIA AO MÊS 1,87% 2,51% TAXA MÉDIA AO ANO 24,94% 34,69% Página 4

5 3- PRÊMIOS EMITIDOS: O volume de produção considerando o VGBL somou R$ 12,2 bilhões contra R$ 10,7 bilhões de 2014 um crescimento de 13,7%. Excluindo esse produto o total de vendas em seguros passa a ser de R$ 7,8 bilhões contra R$ 7,4 bilhões do ano passado um incremento de 5,5% (praticamente a inflação). Veremos mais adiante que as pequenas variações se concentraram exatamente naqueles produtos que eram incentivados pelo Governo até o ano passado. Ou seja, a festa acabou! MERCADO DE SEGUROS MARKET SHARE 2014 % 2015 % %15/ AUTOMÓVEIS R$ ,97% R$ ,54% 4,25% VIDA EM GRUPO R$ ,81% R$ ,02% 7,77% DPVAT R$ ,73% R$ ,90% -3,49% Prestamista (exceto Habit e Rural) R$ ,12% R$ ,47% -2,85% ACIDENTES PESSOAIS R$ ,61% R$ ,89% -8,06% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral R$ ,30% R$ ,81% -6,57% SEGUROS HABITACIONAIS R$ ,76% R$ ,10% 18,44% Riscos Nomeados e Operacionais R$ ,29% R$ ,95% 35,83% Compreensivo Residencial R$ ,55% R$ ,64% 9,50% Compreensivo Empresarial R$ ,67% R$ ,58% 1,92% TRANSPORTE NACIONAL R$ ,94% R$ ,11% 14,76% RISCOS DIVERSOS R$ ,48% R$ ,86% 33,07% SEGUROS RURAIS R$ ,35% R$ ,77% -20,37% Vida R$ ,36% R$ ,76% 36,72% Dotal Misto R$ ,47% R$ ,63% 17,20% Garantia R$ ,13% R$ ,43% 33,79% R. C. Geral R$ ,01% R$ ,08% 12,53% Eventos Aleatórios R$ ,85% R$ ,97% 19,45% CRÉDITO INTERNO R$ ,59% R$ ,89% 59,64% AERONÁUTICOS R$ ,63% R$ ,67% 13,07% TRANSPORTE INTERNACIONAL R$ ,58% R$ ,62% 11,70% Marítimos R$ ,42% R$ ,59% 47,19% Doenças Graves ou Doença Terminal R$ ,51% R$ ,52% 7,93% RISCOS DE ENGENHARIA R$ ,52% R$ ,41% -16,89% SEGUROS PARA ÔNIBUS R$ ,34% R$ ,38% 19,24% FIANÇA LOCATÍCIA R$ ,38% R$ ,38% 5,10% Página 5

6 MERCADO DE SEGUROS MARKET SHARE 2014 % 2015 % %15/ R.C.Administradores e Diretores-D&O R$ ,33% R$ ,36% 15,70% Auxílio Funeral R$ ,33% R$ ,35% 13,55% Compreensivo Condomínio R$ ,25% R$ ,29% 23,00% R. C. Profissional R$ ,20% R$ ,23% 17,32% LUCROS CESSANTES R$ ,15% R$ ,19% 35,72% RISCOS DE PETRÓLEO R$ ,08% R$ ,18% 130,99% Viagem R$ ,10% R$ ,17% 81,19% Microsseguros de Pessoas R$ ,01% R$ ,08% 702,63% Desemprego/Perda de Renda R$ ,07% R$ ,05% -24,78% CRÉDITO A EXPORTAÇÃO R$ ,04% R$ ,05% 35,63% R. C. Riscos Ambientais R$ ,04% R$ ,04% 2,21% Educacional R$ ,03% R$ ,03% 28,48% Dotal Puro R$ ,01% R$ ,01% 0,00% Microsseguros de Danos R$ 725 0,00% R$ ,01% >1000% OUTROS R$ ,00% R$ ,00% 5,03% SATÉLITES R$ 0 0,00% R$ 0 0,00% 0,00% RISCOS NUCLEARES -R$ ,00% -R$ ,00% 2,73% TOTAL SEGUROS DIRETOS R$ ,00% R$ ,00% 5,54% Página 6

7 4- UNIDADE DA FEDERAÇÃO: São Paulo continua mantendo a liderança na venda de seguros com 46,36% do total contra 47,11% de 2014 um crescimento de 4,82%. SEGUROS EX- DPVAT E VGBL 2014 % 2015 % %15/14 SP R$ ,11% R$ ,36% 4,82% RJ R$ ,02% R$ ,08% 7,23% MG R$ ,74% R$ ,91% 8,83% RS R$ ,53% R$ ,80% 10,91% PR R$ ,55% R$ ,37% 3,58% SC R$ ,45% R$ ,61% 11,43% DF R$ ,51% R$ ,09% -6,23% BA R$ ,47% R$ ,65% 14,46% GO R$ ,22% R$ ,14% 3,00% PE R$ ,84% R$ ,80% 4,57% CE R$ ,48% R$ ,66% 19,15% ES R$ ,21% R$ ,33% 16,36% MT R$ ,21% R$ ,25% 9,86% MS R$ ,02% R$ ,98% 3,08% PA R$ ,84% R$ ,83% 5,37% AM R$ ,48% R$ ,59% 30,12% PB R$ ,53% R$ ,59% 17,79% RN R$ ,53% R$ ,56% 13,69% MA R$ ,56% R$ ,53% 1,71% AL R$ ,45% R$ ,44% 3,91% PI R$ ,35% R$ ,37% 13,79% SE R$ ,29% R$ ,32% 16,70% RO R$ ,27% R$ ,30% 18,69% TO R$ ,19% R$ ,27% 52,49% AC R$ ,06% R$ ,07% 19,36% 9,98% AP R$ ,05% R$ ,05% RR R$ ,04% R$ ,03% -13,33% Totais R$ ,00% R$ ,00% 6,51% Página 7

8 5- INDICADORES: Como já comentado temos aqueles produtos de alta dependência da operação de resseguro e a SUSEP não mais apresenta os efeitos da movimentação dessa operação por conta no DRE e sim limitada a dois itens sendo um de Despesas com Resseguro e outro de Receita com Resseguro. Ao final os dois de nada servem. Portanto naqueles produtos onde essa influencia for relevante só vale analisar o % da margem e sobre os prêmios emitidos uma que pelos prêmios ganhos nada diz. % SINISTRALIDADE % COMERCIAL jan/ Compreensivo Residencial 34,88% 39,85% 32,82% 31,43% Compreensivo Condomínio 74,64% 85,84% 31,39% 29,57% Compreensivo Empresarial 76,87% 57,53% 28,06% 26,94% LUCROS CESSANTES -33,65% 27,41% 17,21% 16,05% RISCOS DE ENGENHARIA 117,82% 55,12% 9,38% 10,84% RISCOS DIVERSOS 61,26% 26,29% 44,83% 46,37% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral 18,58% 22,61% 63,22% 62,46% Riscos Nomeados e Operacionais 31,50% 35,82% 4,39% 5,03% RISCOS DE PETRÓLEO 10,14% 23,32% 16,46% 7,28% RISCOS NUCLEARES 0,00% 0,00% -4,50% 0,07% SATÉLITES 0,00% 0,00% 4,93% -0,27% R.C.Administradores e Diretores-D&O -54,14% 45,47% 9,70% 12,62% R. C. Riscos Ambientais 29,84% 25,62% 18,03% 15,77% R. C. Geral 46,15% 48,43% 15,93% 15,46% R. C. Profissional 30,10% 42,07% 18,55% 20,52% Marítimos 64,29% 12,32% 8,54% 6,76% AERONÁUTICOS -13,38% 172,95% 4,38% 3,98% AUTOMÓVEIS 64,54% 64,25% 18,93% 19,18% TRANSPORTE NACIONAL 70,98% 65,86% 18,67% 21,09% TRANSPORTE INTERNACIONAL 45,62% 63,77% 19,12% 20,81% SEGUROS PARA ÔNIBUS 51,20% 70,32% 20,83% 21,23% Garantia 5,90% 28,86% 12,74% 12,56% FIANÇA LOCATÍCIA 32,87% 30,65% 29,39% 29,30% CRÉDITO INTERNO 41,46% 71,75% 17,01% 17,41% Página 8

9 % SINISTRALIDADE % COMERCIAL jan/ CRÉDITO A EXPORTAÇÃO -1,12% -45,33% 9,54% 14,83% Auxílio Funeral 61,52% 23,12% 101,33% 34,71% Viagem 28,42% 42,39% 19,49% 12,13% Prestamista (exceto Habit e Rural) 15,47% 14,23% 39,38% 34,40% Educacional 144,79% 67,98% 27,55% 25,37% ACIDENTES PESSOAIS 17,90% 15,05% 33,06% 33,67% Dotal Misto 3,00% 1951,43% 53,95% 3756,53% Doenças Graves ou Doença Terminal 20,23% 12,73% 27,61% 30,31% Dotal Puro 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Desemprego/Perda de Renda 26,31% 29,50% 28,99% 41,45% Eventos Aleatórios 22,90% 22,45% 20,69% 28,33% Vida 31,59% 15,72% 30,01% 26,77% VIDA EM GRUPO 47,56% 44,91% 25,29% 26,49% SEGUROS HABITACIONAIS 23,10% 28,98% 6,85% 9,07% SEGUROS RURAIS 61,74% 220,06% 18,07% 30,20% Microsseguros de Pessoas 9,44% 12,27% 24,63% 2,89% Microsseguros de Danos 0,00% 19,14% 0,64% 21,98% OUTROS 169,48% 81,37% 15,99% 35,91% TOTAL SEGUROS DIRETOS 47,36% 50,52% 24,33% 24,20% DPVAT 87,25% 87,02% 1,37% 1,58% TOTAL SEGUROS DIRETOS 51,38% 53,82% 22,01% 22,15% Página 9

10 % RES. RESSEGURO % MARGEM jan/ Compreensivo Residencial -1,11% 1,57% 31,11% 30,41% Compreensivo Condomínio -2,25% -7,41% -7,83% -22,30% Compreensivo Empresarial 9,15% -7,85% 4,84% 7,22% LUCROS CESSANTES -82,99% -25,02% 5,12% 27,25% RISCOS DE ENGENHARIA 24,98% -52,99% -8,33% 2,89% RISCOS DIVERSOS 15,79% -2,30% 10,73% 24,52% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral -0,10% 0,44% 18,05% 15,45% Riscos Nomeados e Operacionais -32,77% -27,85% 24,97% 12,22% RISCOS DE PETRÓLEO -394,09% -206,73% 5,66% 17,20% RISCOS NUCLEARES 197,93% 202,53% -0,36% 5,93% SATÉLITES 0,00% 0,00% 2,33% 3,34% R.C.Administradores e Diretores-D&O -78,06% -9,57% 42,64% 28,32% R. C. Riscos Ambientais -33,18% -25,06% 25,94% 38,41% R. C. Geral -25,67% -7,59% 4,83% 26,27% R. C. Profissional -39,27% -14,41% 15,12% 23,02% Marítimos -7,29% -32,12% 7,17% 9,74% AERONÁUTICOS -67,28% 75,89% 11,33% -16,24% AUTOMÓVEIS -0,06% 0,00% 16,48% 16,57% TRANSPORTE NACIONAL -6,08% -4,11% 4,25% 8,89% TRANSPORTE INTERNACIONAL -22,38% -2,87% 10,17% 12,11% SEGUROS PARA ÔNIBUS -5,85% 18,58% 22,65% 28,39% Garantia -38,05% -13,19% 35,53% 20,58% FIANÇA LOCATÍCIA 10,80% -1,82% 48,16% 38,40% CRÉDITO INTERNO -11,13% -6,43% 30,25% -0,31% CRÉDITO A EXPORTAÇÃO -62,60% -77,84% 29,99% 43,35% Auxílio Funeral -0,45% -0,13% -63,37% 42,04% Viagem -1,25% -4,34% 51,13% 41,92% Prestamista (exceto Habit e Rural) -0,01% -0,35% 45,14% 51,03% Educacional 0,71% 0,80% -71,52% 7,45% ACIDENTES PESSOAIS 0,12% -0,33% 49,16% 50,97% Dotal Misto -0,02% 0,00% 43,00% -5607,71% Doenças Graves ou Doença Terminal -0,17% -0,16% 51,99% 56,79% Dotal Puro 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Desemprego/Perda de Renda -0,01% -1,07% 44,69% 28,39% Página 10

11 % RES. RESSEGURO % MARGEM jan/ Eventos Aleatórios -1,38% -0,08% 55,01% 49,12% Vida -1,58% -0,89% 35,41% 55,89% VIDA EM GRUPO -1,95% -2,88% 25,27% 25,81% SEGUROS HABITACIONAIS -5,31% -2,42% 64,75% 59,60% SEGUROS RURAIS -9,51% 97,12% 36,00% 27,60% Microsseguros de Pessoas 0,00% 0,00% 65,93% 84,84% Microsseguros de Danos 0,00% 0,00% 99,36% 58,88% OUTROS -789,89% -257,47% -31,33% -53,52% TOTAL SEGUROS DIRETOS -3,40% -0,55% 24,74% 24,72% DPVAT 0,00% 0,00% 11,38% 11,41% TOTAL SEGUROS DIRETOS -3,07% -0,50% 23,39% 23,51% Página 11

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35%

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35% MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN A ABRIL 2011 Tomando por base os números divulgados hoje pela SUSEP através do sistema de informações SES (que tem como fonte os FIPS enviados pelas empresas) o mercado

Leia mais

CASTIGLIONE (MLRV) MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011

CASTIGLIONE (MLRV) MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência encerrou o período de jan a novembro de 2011 apresentando um Lucro Líquido não consolidado

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 07/03/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao mês de janeiro 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de dados SES o

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A SET 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A SET 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 26/10/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a setembro de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco

Leia mais

De fato a situação poderá se complicar em função da situação econômica do País.

De fato a situação poderá se complicar em função da situação econômica do País. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 21/09/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a julho de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

A SUSEP divulgou no dia 26/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Trimestre de 2016.

A SUSEP divulgou no dia 26/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Trimestre de 2016. A SUSEP divulgou no dia 26/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Trimestre de 2016. Como poderemos ver as perspectivas continuam desconfortáveis em função da caótica situação

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN / FEV

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN / FEV A SUSEP divulgou no dia 05/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Bimestre de 2016. Resolvi divulgar somente hoje (11/04/2016) em função das constantes alterações que vinha

Leia mais

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF. Período de Referência: Dezembro de 2012

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF. Período de Referência: Dezembro de 2012 ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF Período de Referência: Dezembro de 2012 Dezembro de 2012 Os dados apresentados foram extraídos da base SUSEP, a qual

Leia mais

Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF

Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF ] ABRANGÊNCIA DO SINDSEG Os dados apresentados foram extraídos da

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015)

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015) ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015) lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

(MLRV) SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: D&O é uma abreviação da expressão em inglês Directors and Officers Liability Insurance. Este seguro

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA JAN A JULHO -2013 1 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência Privada encerrou o período em foco apresentando um Lucro Líquido não consolidado tecnicamente

Leia mais

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Também chamado seguro de crédito doméstico, esse seguro oferece cobertura com validade no território

Leia mais

1- Introdução: 2- Resultados do Mercado:

1- Introdução: 2- Resultados do Mercado: 1- Introdução: Os números aqui analisados foram extraídos do sistema da SES da SUSEP referente ao período de jan a outubro de 2013. Esses dados decorrem dos FIPES que são encaminhados mensalmente a essa

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 4,3 bilhões contra R$ 3,4 bilhões de 2012, um crescimento

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS 2010 X 2009 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESULTADOS DE 2010 X 2009 A SUSEP divulgou hoje os números do Mercado de Seguros referente ao Exercício de 2010. Essa divulgação

Leia mais

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 PRÊMIOS EMITIDOS: De acordo com os números divulgados pela SUSEP (07/08/2014)

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO Seguros de Pessoas SEGUROS DE PESSOAS Brasil por UF SP e RJ detém 60% do mercado; MG se mantém em 3º no Brasil, com 7,6% de participação;

Leia mais

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização Panorama e Perspectivas / Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização 1. Sumário Executivo... 2 2. Seguradoras do grupo de seguros gerais... 2 2.1 Ramos do grupo de seguros gerais...

Leia mais

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento.

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 O seguro de Riscos de Engenharia garante ao construtor a cobertura para os prejuízos que venha a sofrer em decorrência

Leia mais

ANEXO I-A Constituição da provisão de IBNR todos os ramos de seguros, exceto seguros de Vida do grupo Pessoas Individual e seguros dotais

ANEXO I-A Constituição da provisão de IBNR todos os ramos de seguros, exceto seguros de Vida do grupo Pessoas Individual e seguros dotais ANEXO I-A Constituição da provisão de IBNR todos os ramos de seguros, exceto seguros de Vida do grupo Pessoas Individual e seguros dotais Art. 1º Para os ramos que estão em run-off, deverão ser utilizados

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS

ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS Fl. 9 da CIRCULAR SUSEP N o 395, de 3 de dezembro de 2009. ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS Grupo Nome do Grupo Identificador Nome 01 Patrimonial 12 Assistência Bens em Geral informadas no Ramo Riscos

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP nº XXX, de X de XXXX de 2013 Estabelece critérios para fins de cálculo da provisão de sinistros ocorridos e não avisados (IBNR)

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015

AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015 AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015 Como sabemos a modalidade de Automóveis ainda é o carro-chefe do segmento de seguros. Desde a renúncia fiscal (IPI), aumento de crédito e taxa de juros mais coerentes, que a

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente esse estudo será restrito ao volume de prêmios não tendo, por

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF OUTUBRO DE 2015

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF OUTUBRO DE 2015 ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF OUTUBRO DE 2015 OUTUBRO DE 2015 Os dados apresentados foram extraídos da base SUSEP, a qual é composta de informações fornecidas pelas companhias

Leia mais

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015

AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015 AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015 Como sabemos a modalidade de Automóveis ainda é o carro-chefe do segmento de seguros. Desde a renúncia fiscal (IPI), aumento de crédito e taxa de juros mais coerentes, que a

Leia mais

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF JULHO DE 2017

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF JULHO DE 2017 ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF JULHO DE 2017 JULHO DE 2017 Os dados apresentados foram extraídos da base SUSEP, a qual é composta de informações fornecidas pelas companhias

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários

Leia mais

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 BB Seguridade S.A. Resultado do 2º Trimestre de 2013 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE CAPITALIZAÇÃO OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE SUSEP -SES

MERCADO BRASILEIRO DE CAPITALIZAÇÃO OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE SUSEP -SES MERCADO BRASILEIRO DE CAPITALIZAÇÃO OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE 2007 2015 SUSEP -SES 1 INTRODUÇÃO: Como estamos acompanhando desde 2014 a situação econômica do País vem se deteriorando ao

Leia mais

CASTIGLIONE (MLRV) SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO

CASTIGLIONE (MLRV) SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO A SUSEP acabou de divulgar os números referentes ao período de janeiro a novembro de 2011. Sem sombra de dúvidas o SES Sistema de Estatísticas da SUSEP é o único instrumento

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

Classificação A Classificação do ramo Riscos de Engenharia compreende várias modalidades, enquadradas em duas grandes categorias:

Classificação A Classificação do ramo Riscos de Engenharia compreende várias modalidades, enquadradas em duas grandes categorias: MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO / 2011 Os Seguros de Riscos de Engenharia garantem, basicamente, a reposição de bens que tenham sofrido danos materiais, oferecendo cobertura

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

(MLRV) SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Residencial na atualidade tem um objetivo primordial à proteção das residenciais

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS GARANTIA JAN A MAIO 2011 Esse foi um dos conjuntos que sofreram alterações em classificação de produtos. Pelo relatório da SUSEP passamos a ter somente dois ramos: Garantia

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 158, DE 2006.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 158, DE 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 58, DE 2006. Dispõe sobre as regras sobre o capital adicional baseado nos riscos de subscrição das sociedades seguradoras

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os prêmios

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de invalidez permanente

Leia mais

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

Nesse estudo destaco os ramos abaixo, que representam 70% das vendas totais e 74% da margem gerada pelo mercado.

Nesse estudo destaco os ramos abaixo, que representam 70% das vendas totais e 74% da margem gerada pelo mercado. INTRODUÇÃO: Como estamos observando em diversas publicações as opiniões sobre as tendências do Mercado de Seguros para 2016 e 2017 são variadas e com crescimentos segundo o ritmo inflacionário ou um pouco

Leia mais

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL:

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL: VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 1- MERCADO GLOBAL: O segmento de Vida em Grupo detém o segundo lugar no ranking de vendas do Mercado, representando 10,92% das vendas totais em contra 10,48% do ano passado.

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo

Leia mais

É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino deixar de pagar o aluguel.

É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino deixar de pagar o aluguel. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 E 2008. É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Fiança Locatícia encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 51,1 milhões contra R$ 40,3 milhões de 2012, um

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGURO GARANTIA I BIMESTRE DE 2011

MERCADO BRASILEIRO DE SEGURO GARANTIA I BIMESTRE DE 2011 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS SEGURO GARANTIA I BIMESTRE DE 2011 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS SEGURO GARANTIA A SUSEP divulgou os números do I Bimestre de 2011 através do sistema SES, calcado nas informações

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

Release de Resultado Janeiro/08

Release de Resultado Janeiro/08 PORTO SEGURO anuncia lucro líquido de R$10,0 milhões ou R$0,13 por ação em janeiro de 2008 São Paulo, 17 de Março de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados de janeiro de 2008. As

Leia mais

ANEXO (TABELA DE RAMOS E GRUPOS) Bens em Geral

ANEXO (TABELA DE RAMOS E GRUPOS) Bens em Geral ANEXO (TABELA DE RAMOS E GRUPOS) Nome 01 Patrimonial 12 Assistência Bens em Geral informadas no Ramo Riscos Diversos (0171). Engloba as operações de seguro de garantia estendida/complementação de garantia,

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA EAPP

MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA EAPP MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA EAPP JAN A JUL -2013 1 INTRODUÇÃO: Esse estudo está baseado nos números divulgados pela SUSEP através do sistema SES referente ao período de jan a julho de 2013.

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA JAN A JUNHO -2013 1 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência Privada encerrou o período em foco apresentando um Lucro Líquido não consolidado tecnicamente

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA QUEDA DA TAXA DE JUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

A INFLUÊNCIA DA QUEDA DA TAXA DE JUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS A INFLUÊNCIA DA QUEDA DA TAXA DE JUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS 1 FATOS: O Brasil durante muito anos sofreu bastante com vários Planos Econômicos que buscavam estabilizar a Economia Nacional. Foram

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO CAPITALIZAÇÃO

MERCADO BRASILEIRO CAPITALIZAÇÃO MERCADO BRASILEIRO CAPITALIZAÇÃO JAN -2013 1 INTRODUÇÃO: Esse estudo está baseado nos números divulgados pela SUSEP através do sistema SES referente ao mês de janeiro de 2013. Esses dados são calcados

Leia mais

Vencedoras - XI Prêmio Cobertura Francisco Galiza Outubro/2008

Vencedoras - XI Prêmio Cobertura Francisco Galiza Outubro/2008 Vencedoras - XI Prêmio Cobertura Francisco Galiza Outubro/2008 I) Critérios www.ratingdeseguros.com.br 1) Os dados usados serão os números de 2007 e do 1º Semestre de 2008. 2) Os prêmios serão dados nas

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - EAPP

MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - EAPP MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - EAPP I TRIMESTRE -2013 1 INTRODUÇÃO: Esse estudo está baseado nos números divulgados pela SUSEP através do sistema SES referente ao mês de janeiro de 2013. Esses

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL JAN A MAIO -2013 1 O segmento de Residencial encerrou o período com um volume de produção de R$ 804,8 milhões contra R$ 652,4 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a OUT/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201510_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a SET/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201509_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2014 SUSEP SES

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2014 SUSEP SES MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP DE 2014 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- RESULTADOS: O Mercado Brasileiro de EPPA encerrou o período com um Prejuízo Líquido de R$ 5,3 milhões

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL JAN -2013 1 O segmento de Residencial encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 160 milhões contra R$ 125 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO CAPITALIZAÇÃO

MERCADO BRASILEIRO CAPITALIZAÇÃO MERCADO BRASILEIRO CAPITALIZAÇÃO I BIMESTRE -2013 1 INTRODUÇÃO: Esse estudo está baseado nos números divulgados pela SUSEP através do sistema SES referente ao mês de janeiro de 2013. Esses dados são calcados

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES 30/07/2015

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES 30/07/2015 MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES 30/07/2015 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- RESULTADOS: O Mercado Brasileiro de EPPA encerrou o período com um Lucro Líquido

Leia mais

(MLRV) SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: As coberturas oferecidas pelo mercado podem ser básicas, especiais e adicionais.

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA 2015 a 2018 1 O presente estudo tem por finalidade avaliar o crescimento do Mercado de Seguros para os Exercícios de 2015 a 2018. Para tal projetou-se

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A FEV DE 2015 SUSEP SES 25/03/2015

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A FEV DE 2015 SUSEP SES 25/03/2015 MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A FEV DE 2015 SUSEP SES 25/03/2015 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- RESULTADOS: O Mercado Brasileiro de EPPA encerrou o período com um Lucro Líquido

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2015 SUSEP SES 09/06/2015

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2015 SUSEP SES 09/06/2015 MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2015 SUSEP SES 09/06/2015 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- RESULTADOS: O Mercado Brasileiro de EPPA encerrou o período com um Lucro Líquido

Leia mais

SEGURO FIANÇA LOCATÍCIA

SEGURO FIANÇA LOCATÍCIA SEGURO FIANÇA LOCATÍCIA DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam a

Leia mais

SEGUROS DE CRÉDITO DADOS SUSEP JAN A AGOSTO

SEGUROS DE CRÉDITO DADOS SUSEP JAN A AGOSTO SEGUROS DE CRÉDITO DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam a SUSEP,

Leia mais

Estabelece a codificação dos ramos de seguro e dispõe sobre a classificação das coberturas contidas em planos de seguro, para fins de contabilização.

Estabelece a codificação dos ramos de seguro e dispõe sobre a classificação das coberturas contidas em planos de seguro, para fins de contabilização. CIRCULAR SUSEP Nº 395, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009 Estabelece a codificação dos ramos de seguro e dispõe sobre a classificação das coberturas contidas em planos de seguro, para fins de contabilização. O

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Residencial encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 307 milhões contra R$ 247 milhões de 2012, um crescimento

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA JAN A MAIO -2013 1 O segmento de Fiança Locatícia encerrou o período com um volume de produção de R$ 141,8 milhões contra R$ 116,0 milhões de 2012, um crescimento

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA I TRIMESTRE - 2012

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA I TRIMESTRE - 2012 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA I TRIMESTRE - 2012 1 INTRODUÇÃO: A SUSEP divulgou os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao I Trimestre de 2011. Esses números são calcados

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Junho/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS Esse conjunto encerrou o período com um volume de

Leia mais