A SUSEP divulgou no dia 26/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Trimestre de 2016.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A SUSEP divulgou no dia 26/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Trimestre de 2016."

Transcrição

1 A SUSEP divulgou no dia 26/04/2016 os números do Mercado Brasileiro de Seguros referente ao I Trimestre de Como poderemos ver as perspectivas continuam desconfortáveis em função da caótica situação da Economia. Nesse período, além da redução importante nas vendas (não acompanhou nem a inflação IPCA 12 meses) já vemos diminuição nas rentabilidades e o agravamento da sinistralidade retida. Os maiores segmentos de vendas que sustentavam o crescimento do setor apresentaram quedas nominais e reais, como Automóveis, Garantia Estendida, Prestamista, AP e VG. Esses representaram 60% das vendas totais (sem considerar o VGBL) apresentando uma queda nominal de 3,93% ou real de 12,17%. Expressiva a redução das vendas. Os prêmios emitidos com o VGBL atingiram a cifra de R$ 42,9 bilhões contra R$ 41,2 bilhões do ano passado, um crescimento nominal de 4,0% ou real de (-) 4,9%. Sem o VGBL o Mercado auferiu uma produção de R$ 23,0 bilhões contra R$ 22,8 bilhões de 2015 um crescimento nominal de 1,1% ou real de (-) 7,6%. A Combined Ratio foi equivalente a 91,71% dos prêmios e rendas ganhas contra 90,27% do ano passado. Essa ligeira piora está atrelada a sinistralidade retida que passou de 48,9% dos prêmios ganhos para 50,0% dos mesmos em Tal fato também foi observado nas Despesas com Comercialização. Já a rentabilidade operacional declinou de 25,5% dos prêmios e rendas ganhas para 22,5% no período em questão. Vale lembrar ainda o agravamento das despesas com Tributos (Provisão IR e CSSL). Como podemos observar o segmento ainda vem mantendo rentabilidades atrativas se compararmos com os demais setores da Economia (exceto bancário). A Taxa Média de Retorno do Patrimonio Líquido foi de 25,00% ao ano contra 28,00% de Ocorre que com a retração das vendas, aumento do desemprego, queda da renda e políticas difusas da realidade nacional o setor de seguros irá começar a sentir os efeitos. Queda de massa crítica (conceito fundamental do seguro) resultará em deterioração dos resultados provocando aumento de tarifas, concorrência predatória e tendências nada animadoras para o futuro. Várias reportagens já colocam o ano de 2020 como provável marco para o retorno do crescimento. Até lá o País sofrerá bastante se não conseguir promover uma união nacional para reversão das perspectivas que se avizinham. A seguir apresento os principais desempenhos: 1

2 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN / MAR R$ MIL 2015 % 2016 % %16/15 PRÊMIOS EMITIDOS COM VGBL R$ R$ ,05% PRÊMIOS EMITIDOS R$ ,00% R$ ,00% -0,20% PRÊMIOS RESSEGURADOS -R$ ,77% -R$ ,57% -2,25% PRÊMIOS RETIDOS R$ ,23% R$ ,43% 0,02% INCREMENTO DE PROVISÕES TÉCNICAS -R$ ,68% R$ ,20% * PRÊMIOS GANHOS R$ ,00% R$ ,00% 4,45% SINISTROS RETIDOS -R$ ,95% -R$ ,99% 6,68% CUSTOS DE AQUISIÇÃO -R$ ,55% -R$ ,18% 7,24% OUTRAS RECEITAS / DESPESAS OPERACIONAIS -R$ ,18% -R$ ,60% -9,92% MARGEM SEGMENTO SEGUROS R$ ,32% R$ ,23% -0,45% RENDAS E CONTRIBUIÇÕES R$ ,00% R$ ,00% 5,21% CONTRIBUIÇÕES CEDIDAS EM RESSEGURO -R$ ,03% -R$ ,05% 118,03% RENDAS E CONTRIBUIÇÕES RETIDAS R$ ,97% R$ ,95% 5,19% INCREMENTO DE PROVISÕES TÉCNICAS -R$ ,79% -R$ ,38% 4,77% RENDAS E CONTRIBUIÇÕES GANHAS R$ ,19% R$ ,57% 17,68% BENEFÍCOS PAGOS -R$ ,49% -R$ ,61% 32,10% CUSTOS DE AQUISIÇÃO -R$ ,07% -R$ ,14% 11,35% TAXA DE ADMINISTRAÇÃO R$ ,22% R$ ,71% 17,22% OUTRAS RECEITAS / DESPESAS OPERACIONAIS R$ ,77% -R$ ,19% * MARGEM DO SEGMENTO DE PREVIDÊNCIA R$ ,62% R$ ,33% 0,64% MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO R$ ,32% R$ ,90% -0,20% DESPESAS ADMINISTRATIVAS -R$ ,72% -R$ ,69% 4,66% DESPESAS COM IMPOSTOS -R$ ,87% -R$ ,92% 6,25% RESULTADO INDUSTRIAL R$ ,73% R$ ,29% -10,61% COMBINED RATIO 90,27% 91,71% RESULTADO FINANCEIRO R$ ,81% R$ ,19% -5,84% RESULTADO OPERACIONAL R$ ,53% R$ ,48% -7,66% RESULTADO PATRIMONIAL R$ R$ ,54% GANHOS E PERDAS COM ATIVOS NÃO RECORRENTES R$ R$ ,63% RESULTADO ANTES DE TRIBUTOS E PLR EMPREAGOS R$ ,59% R$ ,71% -6,92% IR/CSS -R$ ,54% -R$ ,45% 4,92% PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS -R$ ,56% -R$ ,41% 1,46% LUCRO / PREJUÍZO OPERACIONAL R$ ,01% R$ ,15% -15,10% RESULTADO DE COLIGADAS E CONTROLADAS R$ R$ ,45% LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ ,49% R$ ,55% -12,70% 2

3 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN / MAR TAXA MÉDIA RETORNO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2015 % 2016 PATRIMÔNIO INICIAL R$ R$ PATRIMÔNIO FINAL R$ R$ LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ R$ TAXA MÉDIA NO PERÍODO 6,37% 5,74% TAXA MÉDIA AO MÊS 2,08% 1,88% TAXA MÉDIA AO ANO 28,03% 25,02% 3

4 MERCADO DE SEGUROS IPCA 9,38% MARKET SHARE 2015 % 2016 % %16/ AUTOMÓVEIS R$ ,56% R$ ,87% -3,88% VIDA EM GRUPO R$ ,06% R$ ,01% 0,55% DPVAT R$ ,00% R$ ,39% 6,62% Prestamista (exceto Habit e Rural) R$ ,40% R$ ,21% -13,25% ACIDENTES PESSOAIS R$ ,22% R$ ,38% 4,10% SEGUROS HABITACIONAIS R$ ,31% R$ ,59% 9,42% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral R$ ,30% R$ ,99% -8,46% Riscos Nomeados e Operacionais R$ ,37% R$ ,72% 15,93% Compreensivo Residencial R$ ,59% R$ ,69% 5,19% Compreensivo Empresarial R$ ,39% R$ ,49% 5,18% SEGUROS RURAIS R$ ,81% R$ ,45% 36,95% Vida R$ ,99% R$ ,35% 19,46% Dotal Misto R$ ,74% R$ ,27% 31,55% TRANSPORTE NACIONAL R$ ,96% R$ ,94% 0,08% RISCOS DIVERSOS R$ ,71% R$ ,84% 9,07% Garantia R$ ,47% R$ ,77% 21,85% Eventos Aleatórios R$ ,01% R$ ,13% 12,91% R. C. Geral R$ ,94% R$ ,97% 4,04% CRÉDITO INTERNO R$ ,84% R$ ,74% -11,02% Doenças Graves ou Doença Terminal R$ ,60% R$ ,69% 16,82% TRANSPORTE INTERNACIONAL R$ ,67% R$ ,60% -9,88% Marítimos R$ ,49% R$ ,57% 17,30% AERONÁUTICOS R$ ,50% R$ ,49% -0,90% Auxílio Funeral R$ ,40% R$ ,47% 18,43% RISCOS DE PETRÓLEO R$ ,61% R$ ,45% -25,09% RISCOS DE ENGENHARIA R$ ,68% R$ ,45% -33,50% R.C.Administradores e Diretores-D&O R$ ,42% R$ ,40% -3,35% FIANÇA LOCATÍCIA R$ ,44% R$ ,40% -8,50% Compreensivo Condomínio R$ ,31% R$ ,36% 14,89% SEGUROS PARA ÔNIBUS R$ ,36% R$ ,33% -6,74% Viagem R$ ,17% R$ ,33% 99,51% R. C. Profissional R$ ,21% R$ ,25% 20,45% LUCROS CESSANTES R$ ,17% R$ ,13% -27,32% Microsseguros de Pessoas R$ ,08% R$ ,09% 17,20% 4

5 MERCADO DE SEGUROS IPCA 9,38% MARKET SHARE 2015 % 2016 % %16/ Desemprego/Perda de Renda R$ ,05% R$ ,05% 5,12% CRÉDITO A EXPORTAÇÃO R$ ,03% R$ ,05% 57,51% SATÉLITES R$ 0 0,00% R$ ,04% 0,00% Educacional R$ ,02% R$ ,03% 82,47% Microsseguros de Danos R$ ,01% R$ ,02% 113,53% Dotal Puro R$ ,01% R$ ,02% 56,18% OUTROS R$ ,00% R$ ,00% 179,07% RISCOS NUCLEARES -R$ ,00% -R$ ,00% -84,07% R. C. Riscos Ambientais R$ ,10% -R$ ,02% 0,00% TOTAL SEGUROS DIRETOS R$ ,00% R$ ,00% 1,05% 5

6 MERCADO DE SEGUROS MARKET SHARE COM VGBL 2015 % 2016 % %16/ Compreensivo Residencial R$ ,59% R$ ,69% 5,19% Compreensivo Condomínio R$ ,31% R$ ,36% 14,89% Compreensivo Empresarial R$ ,39% R$ ,49% 5,18% LUCROS CESSANTES R$ ,17% R$ ,13% -27,32% RISCOS DE ENGENHARIA R$ ,68% R$ ,45% -33,50% RISCOS DIVERSOS R$ ,71% R$ ,84% 9,07% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral R$ ,30% R$ ,99% -8,46% Riscos Nomeados e Operacionais R$ ,37% R$ ,72% 15,93% RISCOS DE PETRÓLEO R$ ,61% R$ ,45% -25,09% RISCOS NUCLEARES -R$ ,00% -R$ ,00% -84,07% SATÉLITES R$ 0 0,00% R$ ,04% 0,00% 6

7 MERCADO DE SEGUROS MARKET SHARE COM VGBL 2015 % 2016 % %16/ R.C.Administradores e Diretores-D&O R$ ,42% R$ ,40% -3,35% R. C. Riscos Ambientais R$ ,10% -R$ ,02% 0,00% R. C. Geral R$ ,94% R$ ,97% 4,04% R. C. Profissional R$ ,21% R$ ,25% 20,45% Marítimos R$ ,49% R$ ,57% 17,30% AERONÁUTICOS R$ ,50% R$ ,49% -0,90% AUTOMÓVEIS R$ ,56% R$ ,87% -3,88% TRANSPORTE NACIONAL R$ ,96% R$ ,94% 0,08% TRANSPORTE INTERNACIONAL R$ ,67% R$ ,60% -9,88% SEGUROS PARA ÔNIBUS R$ ,36% R$ ,33% -6,74% Garantia R$ ,47% R$ ,77% 21,85% FIANÇA LOCATÍCIA R$ ,44% R$ ,40% -8,50% CRÉDITO INTERNO R$ ,84% R$ ,74% -11,02% CRÉDITO A EXPORTAÇÃO R$ ,03% R$ ,05% 57,51% Auxílio Funeral R$ ,40% R$ ,47% 18,43% Viagem R$ ,17% R$ ,33% 99,51% Prestamista (exceto Habit e Rural) R$ ,40% R$ ,21% -13,25% Educacional R$ ,02% R$ ,03% 82,47% ACIDENTES PESSOAIS R$ ,22% R$ ,38% 4,10% Dotal Misto R$ ,74% R$ ,27% 31,55% Doenças Graves ou Doença Terminal R$ ,60% R$ ,69% 16,82% Dotal Puro R$ ,01% R$ ,02% 56,18% Desemprego/Perda de Renda R$ ,05% R$ ,05% 5,12% Eventos Aleatórios R$ ,01% R$ ,13% 12,91% Vida R$ ,99% R$ ,35% 19,46% VIDA EM GRUPO R$ ,06% R$ ,01% 0,55% SEGUROS HABITACIONAIS R$ ,31% R$ ,59% 9,42% SEGUROS RURAIS R$ ,81% R$ ,45% 36,95% Microsseguros de Pessoas R$ ,08% R$ ,09% 17,20% Microsseguros de Danos R$ ,01% R$ ,02% 113,53% OUTROS R$ ,00% R$ ,00% 179,07% TOTAL SEGUROS DIRETOS R$ ,00% R$ ,61% 0,63% DPVAT R$ ,00% R$ ,39% 6,62% TOTAL SEGUROS DIRETOS R$ ,00% R$ ,00% 1,05% VGBL R$ ,67% R$ ,26% 7,76% TOTAL GERAL R$ ,00% R$ ,00% 4,05% 7

8 EX- DPVAT E VGBL SEGUROS 2015 % 2016 % %16/15 SP R$ ,43% R$ ,34% 0,41% RJ R$ ,21% R$ ,93% -2,10% MG R$ ,38% R$ ,05% -3,89% RS R$ ,14% R$ ,93% -2,26% PR R$ ,38% R$ ,43% 1,44% DF R$ ,37% R$ ,38% 60,76% SC R$ ,68% R$ ,53% -3,47% BA R$ ,02% R$ ,69% -10,39% GO R$ ,15% R$ ,25% 5,17% CE R$ ,71% R$ ,69% -0,43% PE R$ ,79% R$ ,66% -6,28% ES R$ ,31% R$ ,24% -5,22% MT R$ ,17% R$ ,15% -1,24% MS R$ ,90% R$ ,88% -1,82% PA R$ ,84% R$ ,78% -6,33% PB R$ ,95% R$ ,73% -23,04% RN R$ ,57% R$ ,53% -6,86% MA R$ ,53% R$ ,49% -6,21% AM R$ ,54% R$ ,46% -13,92% AL R$ ,44% R$ ,38% -12,65% PI R$ ,35% R$ ,34% -3,71% SE R$ ,38% R$ ,33% -10,91% RO R$ ,31% R$ ,31% 0,22% TO R$ ,24% R$ ,31% 26,26% AP R$ ,07% R$ ,07% -4,88% RR R$ ,06% R$ ,06% -5,94% AC R$ ,06% R$ ,06% -11,77% Totais R$ ,00% R$ ,00% 0,63% 8

9 9

10 % SINISTRALIDADE % COMERCIAL JAN / MAR Compreensivo Residencial 33,76% 34,67% 31,93% 31,23% Compreensivo Condomínio 77,56% 89,27% 30,77% 32,60% Compreensivo Empresarial 70,25% 56,12% 28,82% 28,62% LUCROS CESSANTES 40,28% 117,42% 17,32% 18,53% RISCOS DE ENGENHARIA 41,61% 34,04% 11,37% 7,06% RISCOS DIVERSOS 21,12% 40,09% 43,66% 44,53% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral 17,75% 22,43% 62,36% 67,27% Riscos Nomeados e Operacionais 44,43% 43,34% 6,25% 6,03% RISCOS DE PETRÓLEO 39,66% -21,74% 2,85% 2,11% RISCOS NUCLEARES 0,00% 0,00% 0,07% 0,05% SATÉLITES -0,62% 0,00% 0,95% 0,18% R.C.Administradores e Diretores-D&O 54,85% -3,40% 11,18% 9,57% R. C. Riscos Ambientais 28,64% -178,34% 19,89% -54,24% R. C. Geral 64,40% 170,92% 16,92% 16,00% R. C. Profissional 59,86% 32,78% 20,21% 18,56% Marítimos 34,17% 58,14% 8,47% 8,34% AERONÁUTICOS 185,27% 33,77% 5,64% 5,80% AUTOMÓVEIS 62,87% 64,84% 19,36% 19,49% TRANSPORTE NACIONAL 77,62% 71,02% 20,93% 21,14% TRANSPORTE INTERNACIONAL 63,89% 22,51% 19,87% 21,12% SEGUROS PARA ÔNIBUS 69,17% 80,25% 21,50% 20,78% Garantia 78,58% 6,79% 12,34% 10,24% FIANÇA LOCATÍCIA 31,08% 40,66% 28,66% 29,23% CRÉDITO INTERNO 80,80% 133,91% 15,76% 13,15% CRÉDITO A EXPORTAÇÃO 25,14% 9,63% 15,81% 11,11% Auxílio Funeral 20,02% 21,10% 30,52% 31,13% Viagem 31,66% 24,91% 16,34% 40,17% Prestamista (exceto Habit e Rural) 13,87% 19,48% 34,08% 37,89% Educacional 104,93% 113,21% 18,55% 23,23% ACIDENTES PESSOAIS 15,98% 17,85% 32,96% 34,40% Dotal Misto 3095,10% 0,00% 5873,28% 0,00% Doenças Graves ou Doença Terminal 12,20% 12,17% 29,30% 27,73% Dotal Puro 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Desemprego/Perda de Renda 36,53% 54,98% 40,44% 48,86% Eventos Aleatórios 23,51% 22,23% 26,42% 24,86% Vida 21,25% 34,39% 27,01% 35,17% 10

11 % SINISTRALIDADE % COMERCIAL JAN / MAR VIDA EM GRUPO 45,93% 44,11% 26,74% 26,14% SEGUROS HABITACIONAIS 28,12% 22,93% 11,25% 8,46% SEGUROS RURAIS 142,66% 97,79% 29,13% 24,88% Microsseguros de Pessoas 15,61% 5,98% 15,66% 30,50% Microsseguros de Danos 5,24% 6,75% 19,86% 12,16% OUTROS -69,32% 196,05% 13,98% 9,72% TOTAL SEGUROS DIRETOS 49,62% 49,04% 24,32% 25,04% DPVAT 87,81% 86,44% 1,80% 1,43% TOTAL SEGUROS DIRETOS 52,34% 51,75% 22,72% 23,33% % RES. RESSEGURO % MARGEM JAN / MAR Compreensivo Residencial -0,93% -1,57% 33,33% 32,51% Compreensivo Condomínio -5,28% -9,25% -13,56% -31,14% Compreensivo Empresarial 5,01% 1,12% 5,83% 16,40% LUCROS CESSANTES -20,97% 78,47% 16,30% 44,88% RISCOS DE ENGENHARIA -34,29% -74,20% 13,37% 2,21% RISCOS DIVERSOS -10,50% 3,91% 24,12% 19,45% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral 0,27% 0,01% 20,17% 10,31% Riscos Nomeados e Operacionais -40,92% -40,78% 11,50% -3,00% RISCOS DE PETRÓLEO -47,04% -96,90% 8,24% 19,06% RISCOS NUCLEARES 202,53% 2008,13% 5,93% -67,08% SATÉLITES 0,00% 0,00% 22,26% 3,11% R.C.Administradores e Diretores-D&O -0,10% -47,48% 33,83% 35,31% R. C. Riscos Ambientais -22,62% -198,72% 1,94% -29,89% R. C. Geral -5,68% 93,58% 12,38% 12,45% R. C. Profissional -7,13% -20,46% 13,28% 27,47% Marítimos -29,28% -16,57% 9,15% -9,21% AERONÁUTICOS 102,18% -85,65% -2,53% -21,52% AUTOMÓVEIS 0,07% -0,12% 17,83% 15,56% TRANSPORTE NACIONAL 1,48% -6,91% 2,92% 1,14% TRANSPORTE INTERNACIONAL -2,78% -31,08% 13,09% 23,37% SEGUROS PARA ÔNIBUS 6,26% 46,81% 15,86% 43,76% 11

12 % RES. RESSEGURO % MARGEM JAN / MAR Garantia 37,12% -37,25% 17,98% 14,51% FIANÇA LOCATÍCIA -0,46% -0,36% 39,79% 29,76% CRÉDITO INTERNO -4,19% 3,76% -2,35% -42,79% CRÉDITO A EXPORTAÇÃO -45,41% -72,05% 15,51% -0,39% Auxílio Funeral 1,10% -0,01% 50,64% 47,76% Viagem 3,90% -2,86% 55,47% 32,04% Prestamista (exceto Habit e Rural) 0,22% -0,92% 52,30% 41,79% Educacional -0,33% 0,47% -23,81% -35,96% ACIDENTES PESSOAIS -0,40% -0,29% 50,66% 47,44% Dotal Misto 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Doenças Graves ou Doença Terminal -1,21% -0,34% 57,07% 59,71% Dotal Puro 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Desemprego/Perda de Renda -9,73% -0,27% 15,85% -4,09% Eventos Aleatórios -0,21% -0,10% 49,85% 52,81% Vida -0,26% 0,35% 51,22% 31,18% VIDA EM GRUPO -1,53% -0,48% 25,79% 29,29% SEGUROS HABITACIONAIS -2,19% -2,43% 58,45% 66,18% SEGUROS RURAIS 43,09% 13,51% 46,76% 33,36% Microsseguros de Pessoas 0,00% 0,00% 68,73% 63,52% Microsseguros de Danos 0,00% 0,00% 74,91% 81,08% OUTROS 2838,55% -8771,47% 326,47% -3726,17% TOTAL SEGUROS DIRETOS -0,28% -2,79% 25,77% 23,13% DPVAT 0,00% 0,00% 10,39% 12,13% TOTAL SEGUROS DIRETOS -0,26% -2,58% 24,68% 22,34% 12

A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%.

A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 07/03/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao mês de janeiro 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de dados SES o

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA JAN A JUNHO -2013 1 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência Privada encerrou o período em foco apresentando um Lucro Líquido não consolidado tecnicamente

Leia mais

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF. Período de Referência: Dezembro de 2012

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF. Período de Referência: Dezembro de 2012 ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF Período de Referência: Dezembro de 2012 Dezembro de 2012 Os dados apresentados foram extraídos da base SUSEP, a qual

Leia mais

Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF

Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF ] ABRANGÊNCIA DO SINDSEG Os dados apresentados foram extraídos da

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 322,5 milhões contra R$ 358,5 milhões

Leia mais

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35%

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35% MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN A ABRIL 2011 Tomando por base os números divulgados hoje pela SUSEP através do sistema de informações SES (que tem como fonte os FIPS enviados pelas empresas) o mercado

Leia mais

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por Esse estudo está calcado nas informações divulgadas pela SUSEP através de seu sistema de informações SES obtido através da consolidação dos FIPES que as seguradoras enviam para a superintendência de forma

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Nacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 1,14 bilhão contra R$ 1,10 bilhão de 2012,

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

CASTIGLIONE (MLRV) MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011

CASTIGLIONE (MLRV) MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência encerrou o período de jan a novembro de 2011 apresentando um Lucro Líquido não consolidado

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO Seguros de Pessoas SEGUROS DE PESSOAS Brasil por UF SP e RJ detém 60% do mercado; MG se mantém em 3º no Brasil, com 7,6% de participação;

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: Considerando o seguro residencial temos: Coberturas para estrutura e conteúdo do imóvel

1- INTRODUÇÃO: Considerando o seguro residencial temos: Coberturas para estrutura e conteúdo do imóvel 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Residencial na atualidade tem um objetivo primordial à proteção das residenciais devido à total falta de segurança do País. Na verdade a população se encontra presa em suas casas

Leia mais

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 PRÊMIOS EMITIDOS: De acordo com os números divulgados pela SUSEP (07/08/2014)

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS 2010 X 2009 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESULTADOS DE 2010 X 2009 A SUSEP divulgou hoje os números do Mercado de Seguros referente ao Exercício de 2010. Essa divulgação

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 4,3 bilhões contra R$ 3,4 bilhões de 2012, um crescimento

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente esse estudo será restrito ao volume de prêmios não tendo, por

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Também chamado seguro de crédito doméstico, esse seguro oferece cobertura com validade no território

Leia mais

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento.

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 O seguro de Riscos de Engenharia garante ao construtor a cobertura para os prejuízos que venha a sofrer em decorrência

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015)

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015) ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015) lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS GARANTIA JAN A MAIO 2011 Esse foi um dos conjuntos que sofreram alterações em classificação de produtos. Pelo relatório da SUSEP passamos a ter somente dois ramos: Garantia

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A SET 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A SET 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 26/10/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a setembro de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco

Leia mais

De fato a situação poderá se complicar em função da situação econômica do País.

De fato a situação poderá se complicar em função da situação econômica do País. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 21/09/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a julho de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Classificação A Classificação do ramo Riscos de Engenharia compreende várias modalidades, enquadradas em duas grandes categorias:

Classificação A Classificação do ramo Riscos de Engenharia compreende várias modalidades, enquadradas em duas grandes categorias: MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO / 2011 Os Seguros de Riscos de Engenharia garantem, basicamente, a reposição de bens que tenham sofrido danos materiais, oferecendo cobertura

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os prêmios

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam

Leia mais

(MLRV) SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Residencial na atualidade tem um objetivo primordial à proteção das residenciais

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015

AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015 AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015 Como sabemos a modalidade de Automóveis ainda é o carro-chefe do segmento de seguros. Desde a renúncia fiscal (IPI), aumento de crédito e taxa de juros mais coerentes, que a

Leia mais

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL:

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL: VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 1- MERCADO GLOBAL: O segmento de Vida em Grupo detém o segundo lugar no ranking de vendas do Mercado, representando 10,92% das vendas totais em contra 10,48% do ano passado.

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Quem ganha com a Guerra Fiscal? O país perde Porque grande parte dos incentivos é concedido a importações

Leia mais

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 Objetivos 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 3. Avaliar o impacto do Programa Brasil Sorridente 4. Planejar

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe Eustáquio Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER RR AP AM PA MA CE RN AC 90 s RO MT TO PI BA PB PE AL SE 80

Leia mais

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de invalidez permanente

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 07/03/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao mês de janeiro 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de dados SES o

Leia mais

CASTIGLIONE (MLRV) SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO

CASTIGLIONE (MLRV) SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO A SUSEP acabou de divulgar os números referentes ao período de janeiro a novembro de 2011. Sem sombra de dúvidas o SES Sistema de Estatísticas da SUSEP é o único instrumento

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015

AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015 AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015 Como sabemos a modalidade de Automóveis ainda é o carro-chefe do segmento de seguros. Desde a renúncia fiscal (IPI), aumento de crédito e taxa de juros mais coerentes, que a

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE O QUE É A SONDAGEM INDUSTRIAL A Sondagem é uma pesquisa qualitativa realizada trimestralmente pela CNI e pelas Federações das s de 19 estados do país (AC, AL, AM, BA, CE, ES, GO, MG, MS, MT, PA, PB, PE,

Leia mais

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO COM BASE NA LEI Nº 11738 DO PISO NACIONAL NA SUA FORMA ORIGINAL

Leia mais

ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS

ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS Fl. 9 da CIRCULAR SUSEP N o 395, de 3 de dezembro de 2009. ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS Grupo Nome do Grupo Identificador Nome 01 Patrimonial 12 Assistência Bens em Geral informadas no Ramo Riscos

Leia mais

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência)

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios I I F ó r u m N a c i o n a l d o s Conselhos de Usuár ios PESQUISA DE SATISFAÇÃO E QUALIDADE PERCEBIDA Destaques dos Resultados Coletiva de Imprensa Superintendência de Relações com Consumidores 29/03/2016

Leia mais

(MLRV) SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: D&O é uma abreviação da expressão em inglês Directors and Officers Liability Insurance. Este seguro

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

ANEXO I-A Constituição da provisão de IBNR todos os ramos de seguros, exceto seguros de Vida do grupo Pessoas Individual e seguros dotais

ANEXO I-A Constituição da provisão de IBNR todos os ramos de seguros, exceto seguros de Vida do grupo Pessoas Individual e seguros dotais ANEXO I-A Constituição da provisão de IBNR todos os ramos de seguros, exceto seguros de Vida do grupo Pessoas Individual e seguros dotais Art. 1º Para os ramos que estão em run-off, deverão ser utilizados

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Junho/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

Anteprojeto de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

Anteprojeto de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Avanços e Pontos para Reflexão Renato da Fonseca Secretário-Executivo do Conselho da Micro e Pequena Empresa da Confederação Nacional da Indústria Pontos para reflexão Por que devemos criar um regime especial

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF

AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF AVALIAÇÕES E PERSPECTIVAS ESTRATÉGIAS PARA OS PROJETOS IV SEMINÁRIO NACIONAL DO PNCF Crédito Fundiário no combate a pobreza rural: Sustentabilidade e qualidade de vida 2011 PROGRAMA NACIONAL DE CRÉDITO

Leia mais

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos Mesa Redonda I Exposição humana a agrotóxicos: ações em desenvolvimento Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Coordenação

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

Desvio de Finalidade Papel Imune

Desvio de Finalidade Papel Imune Desvio de Finalidade Papel Imune Compliance com as Leis de Defesa da Concorrência ALERTA: Evitar quaisquer discussões ou conversações sobre temas sensíveis à livre competição entre as empresas associadas,

Leia mais

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO UF / Ação de Governo Valor a ser Fiscalizado AC R$ 99.891.435,79 Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE) R$

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF]

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] [ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] ESTUDO DE MERCADO REFERENTE AO TOTAL ARRECADADO ENTRE PRÊMIOS E CONTRIBUIÇÕES NO MERCADO Realizado Acumulado - 2009 / 2010 -

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS BREVE HISTÓRICO SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS O SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS (SGP) É UM CONJUNTO

Leia mais

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3o Bimestre 5o ano Geografia Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia os dados e o gráfico do censo do

Leia mais

(MLRV) SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: As coberturas oferecidas pelo mercado podem ser básicas, especiais e adicionais.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação de NF-e Zada MA003 Responsável Revisão A de 21/01/2015 FL Página 01 de 11 Página 1 de 11 MA003 Revisão A de 21/01/2015 Responsável: FL Manual de instalação de NF-e Zada MANUAL DE INSTALAÇÃO

Leia mais

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização Panorama e Perspectivas / Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização 1. Sumário Executivo... 2 2. Seguradoras do grupo de seguros gerais... 2 2.1 Ramos do grupo de seguros gerais...

Leia mais

Teleconferência sobre os Resultados do 1º Trimestre de 2011. 10 mai 2011

Teleconferência sobre os Resultados do 1º Trimestre de 2011. 10 mai 2011 Teleconferência sobre os Resultados do 1º Trimestre de 2011 Sergio Lulia Jacob Diretor Vice-Presidente Financeiro Alexandre Sinzato, CFA Head de Relações com Investidores 10 mai 2011 1 Destaques O Lucro

Leia mais

SEGURO DE AUTOMÓVEIS

SEGURO DE AUTOMÓVEIS SEGURO DE AUTOMÓVEIS Esse segmento de seguros é líder isolado (excluindo o VGBL) no Mercado de Seguros. No período de jan a novembro de 2014 essa modalidade representou 35,6% das vendas do Mercado (em

Leia mais

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS APRESENTAÇÃO POPULAÇÃO CARCERÁRIA BRASILEIRA O objetivo deste trabalho, elaborado pela Comissão de Monitoramento e Avaliação do DEPEN, é realizar um levantamento, de forma sucinta, sobre o quadro evolutivo

Leia mais

Evolução demográfica 1950-2010

Evolução demográfica 1950-2010 Evolução demográfica 195-1 37 A estrutura etária da população brasileira em 1 reflete as mudanças ocorridas nos parâmetros demográficos a partir da segunda metade do século XX. Houve declínio rápido dos

Leia mais