MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA"

Transcrição

1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA JAN A JULHO

2 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência Privada encerrou o período em foco apresentando um Lucro Líquido não consolidado tecnicamente de R$ 7,6 bilhões contra R$ 7,7 bilhões do ano passado, uma queda nominal de 0,4%. Excluindo o Resultado de Coligadas e Controladas o Lucro Líquido passa para R$ 4,5 bilhões contra R$ 4,4 bilhões de 2012, um crescimento de 2,4%. Dois pontos chamam a atenção e justificam a redução da rentabilidade operacional de 22,6% dos prêmios ganhos em 2012 para 20,1% no período em foco: 1-A extinção da receita com emissão de apólice que passou de R$ 1,0 bilhão em 2012 para R$ 233 milhões em 2013, uma queda de 77%. Só aqui temos uma variação desfavorável de R$ 960 milhões. Esse fato será compensado ao longo dos anos via redução de PPNG (custos iniciais de contratação nesse período já temos R$ 354,2 milhões); 2-Impacto da redução da taxa de juros, influenciando diretamente o Resultado Financeiro. Esse somou R$ 3,5 bilhões em 2013 contra R$ 4,5 bilhões em 2012, uma redução de 21%. A variação desfavorável foi de R$ 1,7 bilhão. A Combined Ratio foi equivalente a 88,96% dos prêmios ganhos contra 90,85% do ano passado. Aqui tentou-se compensar as perdas acima citadas. Aumento da eficiência operacional. A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 18,78% contra 19,65% de

3 O volume de prêmios emitidos sem efeitos de provisões somou R$ 83,7 bilhões contra R$ 71,7 bilhões de 2012, um crescimento de 16,8%. Excluído o VGBL o segmento de seguros gerou uma receita de R$ 47,2 bilhões contra R$ 39,4 bilhões de 2012, uma expansão de 19,6%. A modalidade de Automóveis mantém a liderança com 35,2% das vendas totais de seguros (era 34,5% no ano passado). O Estado de São Paulo correspondeu a 47,9% das vendas totais de seguros (era 50,1% em Como podemos observar o Mercado vem repetindo as rentabilidades do ano passado apesar de um maior volume de vendas. De fato grande parte desses desempenhos estão concentrados em alguns conglomerados financeiros. Temos muitas empresas onde o Capital de Giro do Acionista vem financiando a operação, o que não é um bom indicador, mesmo vendendo mais! Todos os números aqui relatados foram extraídos do sistema SES SUSEP, calcado nos FIPES que as empresas encaminham mensalmente para a SUSEP, portanto números oficiais. Nesse relatório apresento os números mensais e diversos gráficos com indicadores patrimoniais e operacionais. A seguir apresento os principais desempenhos. Luiz Roberto Castiglione Consultor de Mercado 3

4 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA JAN A JULHO R$ MIL 2012 % 2013 % %13/12 PRÊMIOS TOTAIS - SEGUROS + VGBL R$ R$ ,84% SEGUROS PRÊMIOS EMITIDOS R$ ,00% R$ ,00% 19,22% PRÊMIOS EMITIDOS SEM EFEITOS RVNE R$ R$ ,64% PRÊMIOS RESSEGURADOS -R$ ,54% -R$ ,29% 16,05% PRÊMIOS RETIDOS R$ ,46% R$ ,71% 19,55% INCREMENTO PROVISÕES TÉCNICAS -R$ ,48% -R$ ,55% 38,92% PRÊMIOS GANHOS R$ ,00% R$ ,00% 18,06% SINISTROS RETIDOS -R$ ,27% -R$ ,27% 11,02% DESPESAS DE COMERCIALIZAÇÃO -R$ ,43% -R$ ,31% 12,43% RECEITA COM EMISSÃO DE APÓLICES R$ ,05% R$ ,60% -76,99% OUTRAS R/D. OPERACIONAIS -R$ ,77% -R$ ,86% 20,16% MARGEM DE SEGURO R$ ,59% R$ ,16% 25,59% MARGEM DE PREVIDÊNCIA R$ ,49% R$ ,37% -6,03% MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO R$ ,08% R$ ,53% 19,81% DESPESAS ADMINISTRATIVAS -R$ ,06% -R$ ,81% 9,39% DESPESAS COM IMPOSTOS -R$ ,87% -R$ ,69% 12,57% RESULTADO INDUSTRIAL R$ ,15% R$ ,04% 42,31% % COMBINED RATIO 90,85% 88,96% RESULTADO FINANCEIRO R$ ,47% R$ ,06% -20,57% RESULTADO OPERACIONAL R$ ,63% R$ ,10% 4,87% RESULTADO PATRIMONIAL R$ R$ ,35% RESULTADO NÃO OPERACIONAL R$ R$ * RESULTADO ANTES TRIBUTOS/PLR/EQUITY R$ ,95% R$ ,18% 3,81% DESPESAS COM TRIBUTOS -R$ ,45% -R$ ,33% 6,21% PLR - EMPREGADOS -R$ ,50% -R$ ,38% 0,10% RESULTADO ANTES DE EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL R$ ,35% R$ ,58% 2,44% RES. COLIGADAS E CONTROLADAS R$ R$ ,35% LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ ,19% R$ ,55% -0,44% 4

5 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA TAXA MÉDIA RETORNO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PL INICIAL R$ R$ PL FINAL R$ R$ TAXA MÉDIA NO PERÍODO 11,03% 10,56% TAXA MÉDIA AO MÊS 1,51% 1,44% TAXA MÉDIA AO ANO 19,65% 18,78% TAXA MÉDIA RETORNO PATRIMÔNIO 19,65% 19,80% 19,60% 19,40% 19,20% 19,00% 18,80% 18,60% 18,40% 18,20% ,78% 5

6 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA TAXA MÉDIA RETORNO - INVESTIMENTOS INVESTIMENTOS - SALDO INICIAL R$ R$ INVESTIMENTOS - SALDO FINAL R$ R$ TAXA MÉDIA NO PERÍODO 10,34% 10,25% TAXA MÉDIA AO MÊS 1,42% 1,40% TAXA MÉDIA AO ANO 18,37% 18,20% TAXA MÉDIA AO ANO 18,40% 18,37% 18,35% 18,30% 18,25% 18,20% 18,20% 18,15% 18,10%

7 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA TAXA MÉDIA RETORNO - PATRIMÔNIO OPERACIONAL PL OPERACIONAL - SALDO INICIAL R$ R$ PL OPERACIONAL - SALDO FINAL R$ R$ TAXA MÉDIA NO PERÍODO 11,60% 10,79% TAXA MÉDIA AO MÊS 1,58% 1,47% TAXA MÉDIA AO ANO 20,71% 19,19% TAXA MÉDIA AO ANO 21,00% 20,71% 20,50% 20,00% 19,19% 19,50% 19,00% 18,50% 18,00%

8 COMBINED RATIO 35,00% 30,08% 30,53% 91,00% 90,85% 30,00% 25,00% 24,59% 26,16% 90,50% 20,00% 90,00% 15,00% 89,50% 88,96% 10,00% 5,49% 4,37% 89,00% 5,00% 88,50% 0,00% MARGEM SEGUROS MARGEM PREVIDENCIA MARGEM TOTAL 88,00%

9 SINISTRALIDADE COMERCIALIZAÇÃO 50,27% 23,43% 50,50% 23,60% 50,00% 23,40% 49,50% 23,20% 49,00% 23,00% 48,50% 48,00% 47,27% 22,80% 22,60% 22,40% 22,31% 47,50% 22,20% 47,00% 22,00% 46,50% 21,80% 46,00% 45,50% ,60%

10 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA JAN A JULHO R$ MIL 2012 % 2013 % %13/ Compreensivo Residencial R$ ,41% R$ ,49% 23,90% Compreensivo Condomínio R$ ,33% R$ ,33% 21,62% Compreensivo Empresarial R$ ,74% R$ ,74% 20,01% RISCOS DE ENGENHARIA R$ ,98% R$ ,78% -4,89% RISCOS DIVERSOS R$ ,71% R$ ,51% 5,80% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral R$ ,55% R$ ,45% 16,12% Riscos Nomeados e Operacionais R$ ,71% R$ ,57% 13,30% RISCOS DE PETRÓLEO R$ ,93% R$ ,78% -0,04% R.C.Administradores e Diretores-D&O R$ ,26% R$ ,26% 21,94% R. C. Riscos Ambientais R$ ,03% R$ ,03% 18,75% R. C. Geral R$ ,07% R$ ,97% 8,05% R. C. Profissional R$ ,17% R$ ,18% 22,72% Marítimos R$ ,44% R$ ,43% 17,22% AERONÁUTICOS R$ ,52% R$ ,41% -5,84% AUTOMÓVEIS R$ ,52% R$ ,15% 21,80% SEGUROS PARA ONIBUS R$ ,43% R$ ,40% 12,01% TRANSPORTES NACIONAIS R$ ,43% R$ ,11% 3,85% TRANSPORTES INTERNACIONAIS R$ ,80% R$ ,60% -10,44% GARANTIAS R$ ,06% R$ ,22% 36,70% FIANÇA LOCATÍCIA R$ ,42% R$ ,42% 21,91% CRÉDITO EXPORTAÇÃO R$ ,04% R$ ,04% 32,78% CRÉDITO INTERNO R$ ,73% R$ ,64% 4,83% PRESTAMISTA R$ ,88% R$ ,75% 32,91% ACIDENTES PESSOAIS R$ ,42% R$ ,99% 11,61% VIDA INDIVIDUAL R$ ,32% R$ ,67% 51,17% VIDA EM GRUPO R$ ,73% R$ ,15% 14,91% HABITACIONAL R$ ,53% R$ ,60% 22,97% RENDAS E EVENTOS ALEATÓRIOS R$ ,07% R$ ,98% 9,45% RISCOS RURAIS R$ ,59% R$ ,41% 81,30% DEMAIS R$ ,06% R$ ,12% 130,38% SEGUROS DIRETOS R$ ,89% R$ ,20% 20,02% DPVAT R$ ,11% R$ ,80% 13,71% SEGUROS TOTAL R$ ,00% R$ ,00% 19,64% VGBL R$ ,98% R$ ,66% 13,43% TOTAL GERAL R$ ,00% R$ ,00% 16,84% 10

11 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA JAN A JULHO R$ MIL EX -VGBL 2012 % 2013 % %13/12 AUTOMÓVEIS R$ ,52% R$ ,15% 21,80% VIDA EM GRUPO R$ ,73% R$ ,15% 14,91% PRESTAMISTA R$ ,88% R$ ,75% 32,91% ACIDENTES PESSOAIS R$ ,42% R$ ,99% 11,61% DPVAT R$ ,11% R$ ,80% 13,71% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral R$ ,55% R$ ,45% 16,12% Compreensivo Empresarial R$ ,74% R$ ,74% 20,01% HABITACIONAL R$ ,53% R$ ,60% 22,97% Riscos Nomeados e Operacionais R$ ,71% R$ ,57% 13,30% Compreensivo Residencial R$ ,41% R$ ,49% 23,90% RISCOS RURAIS R$ ,59% R$ ,41% 81,30% TRANSPORTES NACIONAIS R$ ,43% R$ ,11% 3,85% VIDA INDIVIDUAL R$ ,32% R$ ,67% 51,17% RISCOS DIVERSOS R$ ,71% R$ ,51% 5,80% GARANTIAS R$ ,06% R$ ,22% 36,70% RENDAS E EVENTOS ALEATÓRIOS R$ ,07% R$ ,98% 9,45% R. C. Geral R$ ,07% R$ ,97% 8,05% RISCOS DE ENGENHARIA R$ ,98% R$ ,78% -4,89% RISCOS DE PETRÓLEO R$ ,93% R$ ,78% -0,04% CRÉDITO INTERNO R$ ,73% R$ ,64% 4,83% TRANSPORTES INTERNACIONAIS R$ ,80% R$ ,60% -10,44% Marítimos R$ ,44% R$ ,43% 17,22% FIANÇA LOCATÍCIA R$ ,42% R$ ,42% 21,91% AERONÁUTICOS R$ ,52% R$ ,41% -5,84% SEGUROS PARA ONIBUS R$ ,43% R$ ,40% 12,01% Compreensivo Condomínio R$ ,33% R$ ,33% 21,62% R.C.Administradores e Diretores-D&O R$ ,26% R$ ,26% 21,94% R. C. Profissional R$ ,17% R$ ,18% 22,72% DEMAIS R$ ,06% R$ ,12% 130,38% CRÉDITO EXPORTAÇÃO R$ ,04% R$ ,04% 32,78% R. C. Riscos Ambientais R$ ,03% R$ ,03% 18,75% SEGUROS TOTAL R$ ,00% R$ ,00% 19,64% 11

12 ,79% 34,52% 26,71% 35,15% 3,55% 3,45% 6,11% 5,80% 6,42% 5,99% 7,88% 14,73% 8,75% 14,15% AUTOMÓVEIS VIDA EM GRUPO AUTOMÓVEIS VIDA EM GRUPO PRESTAMISTA ACIDENTES PESSOAIS PRESTAMISTA ACIDENTES PESSOAIS DPVAT Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral DPVAT Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral DEMAIS DEMAIS 12

13 % RESSEGURO % SINISTRALIDADE INDICADORES Compreensivo Residencial 1,47% 1,39% 25,16% 25,04% Compreensivo Condomínio 19,44% 19,56% 48,58% 52,30% Compreensivo Empresarial 16,84% 17,63% 42,08% 46,86% RISCOS DE ENGENHARIA 73,37% 65,64% 17,79% 48,07% RISCOS DIVERSOS 18,15% 17,64% 16,63% 19,84% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral 0,06% 0,00% 18,25% 17,53% Riscos Nomeados e Operacionais 81,19% 81,06% 30,81% 46,79% RISCOS DE PETRÓLEO 90,30% 86,30% 8,09% 23,26% R.C.Administradores e Diretores-D&O 48,46% 48,49% 11,13% 17,88% R. C. Riscos Ambientais 19,86% 18,93% 53,90% 38,40% R. C. Geral 44,81% 43,05% 46,06% 60,78% R. C. Profissional 31,71% 34,01% 49,25% 33,70% Marítimos 43,43% 46,01% 53,10% 79,92% AERONÁUTICOS 82,65% 73,72% -4,83% -30,35% AUTOMÓVEIS 0,30% 0,95% 67,04% 61,65% SEGUROS PARA ONIBUS 24,72% 26,80% 41,38% 70,67% TRANSPORTES NACIONAIS 13,89% 14,40% 66,79% 67,45% TRANSPORTES INTERNACIONAIS 26,33% 23,55% 35,26% 28,52% GARANTIAS 53,49% 46,71% 14,62% 7,78% FIANÇA LOCATÍCIA 0,68% 0,82% 25,47% 25,54% CRÉDITO EXPORTAÇÃO 49,79% 47,62% 10,07% 25,87% CRÉDITO INTERNO 21,66% 19,33% 13,67% 51,23% PRESTAMISTA 0,15% 0,64% 22,54% 15,31% ACIDENTES PESSOAIS 1,20% 1,23% 16,48% 18,36% VIDA INDIVIDUAL 2,25% 1,76% 19,08% 19,49% VIDA EM GRUPO 1,90% 1,91% 48,60% 47,54% HABITACIONAL 4,03% 3,65% 32,74% 24,62% RENDAS E EVENTOS ALEATÓRIOS 3,58% 3,39% 24,98% 22,17% RISCOS RURAIS 31,06% 33,35% 28,03% 25,37% DEMAIS 76,93% 26,45% 40,08% 28,19% SEGUROS DIRETOS 9,07% 8,73% 47,12% 44,66% DPVAT 0,00% 0,00% 87,15% 87,93% SEGUROS TOTAL 8,52% 8,23% 50,01% 47,71% 13

14 % COMERCIAL % MARGEM INDICADORES Compreensivo Residencial 32,82% 31,21% 42,02% 43,75% Compreensivo Condomínio 35,02% 35,67% 16,40% 12,03% Compreensivo Empresarial 29,17% 29,91% 28,75% 23,23% RISCOS DE ENGENHARIA 8,73% 7,30% 73,49% 44,63% RISCOS DIVERSOS 51,44% 49,19% 31,93% 30,97% Garantia Est./Ext.Gar-Bens em Geral 62,84% 59,22% 18,91% 23,25% Riscos Nomeados e Operacionais 14,85% 7,70% 54,34% 45,51% RISCOS DE PETRÓLEO 13,68% 15,02% 78,23% 61,72% R.C.Administradores e Diretores-D&O 4,18% 8,42% 84,69% 73,70% R. C. Riscos Ambientais 29,49% 22,55% 16,61% 39,05% R. C. Geral 21,71% 18,24% 32,23% 20,98% R. C. Profissional 18,72% 19,33% 32,02% 46,96% Marítimos 18,03% 15,38% 28,86% 4,70% AERONÁUTICOS 40,08% 10,17% 64,75% 120,18% AUTOMÓVEIS 21,49% 19,26% 11,47% 19,08% SEGUROS PARA ONIBUS 14,06% 13,19% 44,56% 16,14% TRANSPORTES NACIONAIS 23,00% 16,98% 10,21% 15,57% TRANSPORTES INTERNACIONAIS 26,43% 23,62% 38,31% 47,86% GARANTIAS -9,88% -9,27% 95,26% 101,49% FIANÇA LOCATÍCIA 28,06% 29,13% 46,47% 45,34% CRÉDITO EXPORTAÇÃO 2,68% 9,04% 87,25% 65,09% CRÉDITO INTERNO 14,59% 14,65% 71,74% 34,12% PRESTAMISTA 34,37% 35,89% 43,09% 48,80% ACIDENTES PESSOAIS 30,36% 33,03% 53,16% 48,62% VIDA INDIVIDUAL 17,92% 16,14% 63,00% 64,37% VIDA EM GRUPO 24,52% 25,58% 26,88% 26,87% HABITACIONAL 3,73% 5,26% 63,53% 70,12% RENDAS E EVENTOS ALEATÓRIOS 19,68% 21,29% 55,33% 56,54% RISCOS RURAIS 8,37% 5,86% 63,60% 68,77% DEMAIS 5,29% 9,69% 54,63% 62,12% SEGUROS DIRETOS 25,25% 24,27% 27,63% 31,07% DPVAT 1,40% 1,57% 11,45% 10,50% SEGUROS TOTAL 23,53% 22,67% 26,46% 29,62% 14

15 EX -DPVAT E VGBL SEGUROS Prêmio Direto (2012) % Prêmio Direto (2013) % %13/12 SP R$ ,13% R$ ,95% 14,61% RJ R$ ,48% R$ ,47% 19,63% MG R$ ,40% R$ ,21% 16,80% PR R$ ,32% R$ ,68% 26,59% RS R$ ,97% R$ ,30% 26,50% SC R$ ,38% R$ ,58% 26,92% DF R$ ,67% R$ ,03% 36,15% BA R$ ,46% R$ ,76% 34,78% GO R$ ,97% R$ ,01% 22,36% PE R$ ,74% R$ ,75% 20,51% CE R$ ,44% R$ ,54% 28,24% MT R$ ,98% R$ ,15% 39,62% ES R$ ,15% R$ ,14% 18,74% MS R$ ,80% R$ ,94% 41,89% PA R$ ,80% R$ ,89% 33,94% MA R$ ,48% R$ ,55% 37,72% RN R$ ,47% R$ ,50% 27,48% PB R$ ,44% R$ ,47% 28,97% AM R$ ,44% R$ ,46% 27,67% AL R$ ,37% R$ ,38% 24,44% PI R$ ,32% R$ ,31% 16,97% RO R$ ,25% R$ ,29% 37,48% SE R$ ,28% R$ ,29% 25,18% TO R$ ,16% R$ ,19% 39,81% AP R$ ,04% R$ ,05% 37,39% AC R$ ,05% R$ ,05% 21,61% RR R$ ,03% R$ ,04% 48,04% Totais R$ ,00% R$ ,00% 19,81% 15

16 ,32% 18,80% 5,97% 6,32% 3,38% 3,58% 6,30% 6,68% 7,40% 9,48% 50,13% 7,21% 9,47% 47,95% SP RJ MG PR RS SC DEMAIS SP RJ MG PR RS SC DEMAIS 16

17 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA INDICADORES HISTÓRICOS 17

18 24,00% 22,00% 20,00% 21,74% 22,61% 21,60% 21,50% 20,90% 20,30% 19,65% 20,03% 18,78% 18,00% 18,73% 17,51% 18,11% 18,35% 18,82% 16,00% 14,00% 12,00% 10,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TAXA MÉDIA DE RETORNO PL -GLOBAL TAXA MÉDIA DE RETORNO PL -GLOBAL

19 26,00% 24,00% 23,74% 24,78% 23,46% 23,70% 22,85% 22,40% 22,00% 20,00% 21,87% 20,71% 19,19% 18,00% 19,53% 17,61% 18,04% 18,30% 19,04% 16,00% 14,00% 12,00% 10,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TAXA MÉDIA DE RETORNO PL -OPERACIONAL TAXA MÉDIA DE RETORNO PL -OPERACIONAL

20 20,50% 20,00% 19,50% 19,97% 19,00% 19,26% 19,41% 18,50% 18,00% 18,89% 18,20% 18,56% 18,41% 18,53% 17,79% 18,37% 18,20% 17,50% 17,74% 17,73% 17,00% 17,38% 16,50% 16,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TAXA MÉDIA DE RETORNO INVESTIMENTOS TAXA MÉDIA DE RETORNO INVESTIMENTOS

21 100,00% 94,76% 90,00% 80,00% 83,47% 84,95% 97,88% 89,32% 76,82% 90,09% 88,75% 70,00% 60,00% 50,00% 40,00% 30,00% 23,74% 20,00% 10,00% 7,91% 13,15% 17,32% 19,43% 0,78% 4,38% 6,02% 8,14% 4,83% 15,52% 14,82% 13,26% 0,57% 4,90% 4,50% 0,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL MÉDIA PERÍODO COMBINED RATIO % RESULTADO FINANCEIRO % RENTABILIDADE OPERACIONAL

22 120,00% 100,00% 94,76% 83,47% 92,05% 97,88% 90,78% 91,75% 90,09% 90,57% 80,00% 91,76% 90,40% 84,95% 88,63% 89,32% 88,77% 88,75% 76,82% 60,00% 40,00% 20,00% 0,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL MÉDIA PERÍODO COMBINED RATIO COMBINED RATIO

23 60,00% 55,28% 55,00% 53,27% 51,60% 51,44% 50,94% 50,00% 50,54% 49,21% 50,36% 48,42% 50,27% 47,27% 45,00% 46,49% 47,59% 46,42% 42,56% 41,80% 40,00% 35,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL MÉDIA PERÍODO SINISTRALIDADE SINISTRALIDADE

24 27,00% 26,15% 25,69% 25,00% 23,91% 23,80% 23,33% 23,45% 23,00% 24,21% 23,43% 22,74% 22,78% 23,23% 22,31% 21,00% 20,45% 20,23% 19,00% 20,33% 19,53% 17,00% 15,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL MÉDIA PERÍODO COMERCIALIZAÇÃO COMERCIALIZAÇÃO

25 25,00% 21,34% 20,00% 15,00% 15,26% 16,02% 14,89% 15,45% 17,26% 14,85% 17,37% 16,25% 16,72% 15,78% 18,63% 17,17% 14,39% 17,06% 15,81% 10,00% 5,00% 0,00% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL MÉDIA PERÍODO DA/PRÊMIOS GANHOS DA/PRÊMIOS GANHOS

26 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA R$ MIL MENSAL 2013 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TOTAL SEGUROS PRÊMIOS EMITIDOS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS EMITIDOS SEM EFEITOS RVNE R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS RESSEGURADOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS RETIDOS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ INCREMENTO PROVISÕES TÉCNICAS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS GANHOS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ SINISTROS RETIDOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS DE COMERCIALIZAÇÃO -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RECEITA COM EMISSÃO DE APÓLICES R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ OUTRAS R/D. OPERACIONAIS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MARGEM DE SEGURO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MARGEM DE PREVIDÊNCIA R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS ADMINISTRATIVAS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS COM IMPOSTOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO INDUSTRIAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ % COMBINED RATIO 94,76% 83,47% 84,95% 97,88% 89,32% 76,82% 90,09% 88,75% RESULTADO FINANCEIRO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO OPERACIONAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO PATRIMONIAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO NÃO OPERACIONAL -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO ANTES TRIBUTOS/PLR/EQUITY R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS COM TRIBUTOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PLR - EMPREGADOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO ANTES DE EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RES. COLIGADAS E CONTROLADAS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

27 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA INDICADORES MENSAL 2013 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TOTAL % CESSÃO RESSEGURO 8,93% 8,21% 9,03% 8,43% 9,56% 8,02% 12,27% 9,29% % SINISTRALIDADE RETIDA 50,54% 49,21% 42,56% 51,60% 46,42% 50,94% 41,80% 47,27% % CUSTOS DE COMERCIALIZAÇÃO 23,91% 20,33% 20,45% 22,78% 23,23% 25,69% 20,23% 22,31% % MARGEM DE SEGUROS 21,50% 24,49% 32,66% 21,78% 25,92% 19,98% 33,88% 26,16% % MARGEM CONTRIBUIÇÃO 24,22% 35,08% 33,07% 22,41% 30,58% 46,19% 27,19% 30,53% % DESPESA / PRÊMIOS EMITIDOS 13,91% 11,81% 13,66% 13,50% 13,58% 12,25% 12,83% 13,10% % DESPESA / PRÊMIOS GANHOS 15,26% 16,02% 14,85% 16,72% 15,78% 18,63% 14,39% 15,81% % RESULTADO INDUSTRIAL 5,24% 16,53% 15,05% 2,12% 10,68% 23,18% 9,91% 11,25% % RESULTADO FINANCEIRO 7,91% 0,78% 4,38% 6,02% 4,83% 0,57% 4,90% 4,50% % RENTABILIDADE OPERACIONAL 13,15% 17,32% 19,43% 8,14% 15,52% 23,74% 14,82% 13,26% 27

28 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA R$ MIL MENSAL 2012 SEGUROS JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TOTAL PRÊMIOS EMITIDOS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS EMITIDOS SEM EFEITOS RVNE R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS RESSEGURADOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS RETIDOS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ INCREMENTO PROVISÕES TÉCNICAS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PRÊMIOS GANHOS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ SINISTROS RETIDOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS DE COMERCIALIZAÇÃO -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RECEITA COM EMISSÃO DE APÓLICES R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ OUTRAS R/D. OPERACIONAIS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MARGEM DE SEGURO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MARGEM DE PREVIDÊNCIA R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS ADMINISTRATIVAS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS COM IMPOSTOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO INDUSTRIAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ % COMBINED RATIO 91,76% 90,40% 92,05% 88,63% 90,78% 91,75% 88,77% 90,57% RESULTADO FINANCEIRO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO OPERACIONAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO PATRIMONIAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO NÃO OPERACIONAL -R$ R$ R$ R$ R$ 982 R$ R$ R$ RESULTADO ANTES TRIBUTOS/PLR/EQUITY R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ DESPESAS COM TRIBUTOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ PLR - EMPREGADOS -R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RESULTADO ANTES DE EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ RES. COLIGADAS E CONTROLADAS R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

29 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA INDICADORES MENSAL 2012 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL TOTAL % CESSÃO RESSEGURO 9,65% 6,64% 10,95% 8,86% 8,07% 12,39% 10,23% 9,54% % SINISTRALIDADE RETIDA 53,27% 46,49% 55,28% 50,36% 51,44% 47,59% 48,42% 50,27% % CUSTOS DE COMERCIALIZAÇÃO 22,74% 26,15% 19,53% 23,80% 23,33% 24,21% 23,45% 23,43% % MARGEM DE SEGUROS 21,68% 25,19% 22,76% 25,44% 23,84% 26,72% 26,31% 24,59% % MARGEM CONTRIBUIÇÃO 27,15% 28,39% 28,58% 32,23% 29,23% 33,02% 32,11% 30,08% % DESPESA / PRÊMIOS EMITIDOS 12,33% 16,56% 12,25% 14,81% 13,82% 17,11% 13,78% 14,33% % DESPESA / PRÊMIOS GANHOS 14,89% 15,45% 17,26% 17,37% 16,25% 21,34% 17,17% 17,06% % RESULTADO INDUSTRIAL 8,24% 9,60% 7,95% 11,37% 9,22% 8,25% 11,23% 9,43% % RESULTADO FINANCEIRO 8,51% 8,25% 8,06% 9,08% 7,67% 4,02% 7,13% 7,53% % RENTABILIDADE OPERACIONAL 16,74% 17,85% 16,01% 20,45% 16,88% 12,27% 18,37% 16,96% 29

1- Introdução: 2- Resultados do Mercado:

1- Introdução: 2- Resultados do Mercado: 1- Introdução: Os números aqui analisados foram extraídos do sistema da SES da SUSEP referente ao período de jan a outubro de 2013. Esses dados decorrem dos FIPES que são encaminhados mensalmente a essa

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA PRIVADA JAN A JUNHO -2013 1 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência Privada encerrou o período em foco apresentando um Lucro Líquido não consolidado tecnicamente

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PREVIDÊNCIA PRIVADA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PREVIDÊNCIA PRIVADA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PREVIDÊNCIA PRIVADA JAN A DEZ - 2012 1 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência Privada encerrou o Exercício de 2012 apresentando um Lucro Líquido não consolidado tecnicamente

Leia mais

MERCADO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO DADOS SUSEP E PROJEÇÕES

MERCADO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO DADOS SUSEP E PROJEÇÕES MERCADO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO DADOS SUSEP E PROJEÇÕES 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras

Leia mais

É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino deixar de pagar o aluguel.

É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino deixar de pagar o aluguel. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 E 2008. É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES 30/07/2015

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES 30/07/2015 MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES 30/07/2015 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- RESULTADOS: O Mercado Brasileiro de EPPA encerrou o período com um Lucro Líquido

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - EAPP

MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - EAPP MERCADO BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - EAPP I TRIMESTRE -2013 1 INTRODUÇÃO: Esse estudo está baseado nos números divulgados pela SUSEP através do sistema SES referente ao mês de janeiro de 2013. Esses

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE CAPITALIZAÇÃO OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE SUSEP -SES

MERCADO BRASILEIRO DE CAPITALIZAÇÃO OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE SUSEP -SES MERCADO BRASILEIRO DE CAPITALIZAÇÃO OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE 2007 2015 SUSEP -SES 1 INTRODUÇÃO: Como estamos acompanhando desde 2014 a situação econômica do País vem se deteriorando ao

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2014 SUSEP SES

MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP JAN A ABRIL DE 2014 SUSEP SES MERCADO BRASILEIRO DAS EAPP DE 2014 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- RESULTADOS: O Mercado Brasileiro de EPPA encerrou o período com um Prejuízo Líquido de R$ 5,3 milhões

Leia mais

A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%.

A Taxa Média de Retorno do Patrimônio Líquido foi equivalente a uma aplicação financeira com remuneração anual de 34,69% contra 24,94%. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 07/03/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao mês de janeiro 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de dados SES o

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 322,5 milhões contra R$ 358,5 milhões

Leia mais

MARKET SHARE PRÊMIOS DIRETOS

MARKET SHARE PRÊMIOS DIRETOS MARKET SHARE PRÊMIOS DIRETOS DADOS SUSEP JAN A AGOSTO 2012 / JAN A DEZ - 2011 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Nacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 1,14 bilhão contra R$ 1,10 bilhão de 2012,

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS Esse conjunto encerrou o período com um volume de

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A DEZ MERCADO GLOBAL:

AUTOMÓVEIS JAN A DEZ MERCADO GLOBAL: AUTOMÓVEIS JAN A DEZ 2015 1- MERCADO GLOBAL: Como sabemos a modalidade de Automóveis é o carro-chefe do segmento de seguros. Com o agravamento da situação econômica do País (inflação, desemprego, redução

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008. MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008. O Seguro de Vida Prestamista é um seguro que garante o recebimento da dívida de seus clientes. Destinado às

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

CASTIGLIONE (MLRV) MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011

CASTIGLIONE (MLRV) MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA RESULTADOS DE JAN A NOV 2011 O Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência encerrou o período de jan a novembro de 2011 apresentando um Lucro Líquido não consolidado

Leia mais

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por Esse estudo está calcado nas informações divulgadas pela SUSEP através de seu sistema de informações SES obtido através da consolidação dos FIPES que as seguradoras enviam para a superintendência de forma

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 4,3 bilhões contra R$ 3,4 bilhões de 2012, um crescimento

Leia mais

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 23,7% dos prêmios emitidos em 2014 para 21,9% em 2015.

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 23,7% dos prêmios emitidos em 2014 para 21,9% em 2015. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 09/06/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a abril de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35%

SEGUROS DIRETOS R$ 15.575.883 43,36% R$ 18.153.604 43,69% 16,55% DPVAT R$ 1.267.600 3,53% R$ 1.436.782 3,46% 13,35% MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS JAN A ABRIL 2011 Tomando por base os números divulgados hoje pela SUSEP através do sistema de informações SES (que tem como fonte os FIPS enviados pelas empresas) o mercado

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo com a cobertura individual. O início é às 24

Leia mais

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF. Período de Referência: Dezembro de 2012

ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF. Período de Referência: Dezembro de 2012 ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NACIONAL E DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF Período de Referência: Dezembro de 2012 Dezembro de 2012 Os dados apresentados foram extraídos da base SUSEP, a qual

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF

Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF Período de Referência: Dezembro de 2010 [ ESTUDO RERERENTE AO MERCADO SEGURADOR NACIONAL NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF ] ABRANGÊNCIA DO SINDSEG Os dados apresentados foram extraídos da

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS 2010 X 2009 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESULTADOS DE 2010 X 2009 A SUSEP divulgou hoje os números do Mercado de Seguros referente ao Exercício de 2010. Essa divulgação

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE SUSEP -SES

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE SUSEP -SES MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS OS NÚMEROS AINDA SÃO FAVORÁVEIS DADOS DE 2005 2015 SUSEP -SES 1 INTRODUÇÃO: Como estamos acompanhando desde 2014 a situação econômica do País vem se deteriorando ao longo

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Também chamado seguro de crédito doméstico, esse seguro oferece cobertura com validade no território

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015)

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015) ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS JAN A DEZ 2014 NÚMEROS SUSEP - SES (02/03/2015) lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO GARANTIA - TOTAL R$ 2010 % 2011 % %11/10. Prêmios Líquidos Emitidos R$ 260.843.284 100,0% R$ 313.271. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS GARANTIA JAN A MAIO 2011 Esse foi um dos conjuntos que sofreram alterações em classificação de produtos. Pelo relatório da SUSEP passamos a ter somente dois ramos: Garantia

Leia mais

Teleconferência - Resultado 1T15 08/05/2015

Teleconferência - Resultado 1T15 08/05/2015 Teleconferência - Resultado 1T15 08/05/2015 BBSEY ADR - Level I Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento.

De forma geral serve como um elemento de apoio econômico, proporcionando segurança financeira ao investimento. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 O seguro de Riscos de Engenharia garante ao construtor a cobertura para os prejuízos que venha a sofrer em decorrência

Leia mais

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF]

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] [ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] ESTUDO DE MERCADO REFERENTE AO TOTAL ARRECADADO ENTRE PRÊMIOS E CONTRIBUIÇÕES NO MERCADO Realizado Acumulado - 2009 / 2010 -

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Sigla CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Ind Nº 9/215 Técnicos Resp Equipe CGPM

Leia mais

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014

ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 ANÁLISE PRODUTOS 2014 SEGURO GARANTIA I TRIMESTRE DE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente esse estudo será restrito ao volume de prêmios não tendo, por

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar

Leia mais

Evolução das Ocorrências de Sinistros de Morte no Feriado de Corpus Christi por Tipo de Veículo

Evolução das Ocorrências de Sinistros de Morte no Feriado de Corpus Christi por Tipo de Veículo Estatísticas Corpus Christi Nos últimos anos, as ocorrências de acidentes envolvendo veículos automotores, no período do feriado de Corpus Christi, cujas indenizações foram solicitadas à Seguradora Líder

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

Consumo de seguros no Brasil cresce 15,6% em 2010

Consumo de seguros no Brasil cresce 15,6% em 2010 Consumo de seguros no Brasil cresce 15,6% em 2010 04/02/2011 Valor Econômico Impresso Finanças O brasileiro aumentou o consumo de seguros de R$ 532 em 2009 para R$ 615 por habitante em 2010, o que representou

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Janeiro de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Mercado de Cartões Faturamento anual: R$ bilhões

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A SET 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A SET 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 26/10/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a setembro de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: Considerando o seguro residencial temos: Coberturas para estrutura e conteúdo do imóvel

1- INTRODUÇÃO: Considerando o seguro residencial temos: Coberturas para estrutura e conteúdo do imóvel 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Residencial na atualidade tem um objetivo primordial à proteção das residenciais devido à total falta de segurança do País. Na verdade a população se encontra presa em suas casas

Leia mais

Indenizações Pagas. Evolução das Indenizações Pagas por Natureza

Indenizações Pagas. Evolução das Indenizações Pagas por Natureza Ano 05 - Volume 02 Janeiro a Junho de 2015 Indenizações Pagas Natureza da Indenização Jan a Jun 2014 % % Jan a Jun 2014 x Morte 25.181 7% 22.395 7% -11% Invalidez Permanente 259.845 77% 269.410 78% 4%

Leia mais

De fato a situação poderá se complicar em função da situação econômica do País.

De fato a situação poderá se complicar em função da situação econômica do País. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 21/09/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a julho de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

SUBSÍDIOS PARA A AÇÃO SINDICAL COMPORTAMENTO DO EMPREGO METALÚRGICO MARÇO DE 2011

SUBSÍDIOS PARA A AÇÃO SINDICAL COMPORTAMENTO DO EMPREGO METALÚRGICO MARÇO DE 2011 SUBSÍDIOS PARA A AÇÃO SINDICAL COMPORTAMENTO DO EMPREGO METALÚRGICO MARÇO DE 2011 ANÁLISE DOS RESULTADOS De acordo com os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, de janeiro a dezembro de 2012 foram

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas d CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indica Nº 1/215 Técnicos Respon Equipe

Leia mais

Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. Trimestre de 2012

Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. Trimestre de 2012 Ministério do Trabalho e Emprego Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. de 2012 1. Resultados do Programa de Microcrédito no 2 de 2012.

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Estrutura e Distribuição Geográfica Estrutura Estatutária A GEAP GEAP é administrada por por um um Conselho Deliberativo responsável pela pela definição da da

Leia mais

Classificação A Classificação do ramo Riscos de Engenharia compreende várias modalidades, enquadradas em duas grandes categorias:

Classificação A Classificação do ramo Riscos de Engenharia compreende várias modalidades, enquadradas em duas grandes categorias: MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO / 2011 Os Seguros de Riscos de Engenharia garantem, basicamente, a reposição de bens que tenham sofrido danos materiais, oferecendo cobertura

Leia mais

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T10. Teleconferência de Resultados

Apresentação dos Resultados do 1T10. Teleconferência de Resultados Apresentação dos Resultados do 1T10 Teleconferência de Resultados Visão Geral do 1T10 2 Destaques A Companhia Alcançou Resultados Operacionais Positivos e Concluiu Plano de Capitalização Plano de Capitalização

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005

RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005 MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005 Rio de Janeiro, 13 de abril de 2005. 1. Conjuntura atual O objetivo deste Relatório

Leia mais

DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS DO 3T05 E 9M05

DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS DO 3T05 E 9M05 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$74,5 milhões ou R$0,97 por ação no 3T05 e R$167,9 milhões ou R$2,18 por ação em 9M05 Crescimento de 12,1% dos Prêmios Auferidos na comparação trimestral e 19,3%

Leia mais

Resultados 2010 Reunião APIMEC SP. 28 de Abril de 2011

Resultados 2010 Reunião APIMEC SP. 28 de Abril de 2011 Resultados 2010 Reunião APIMEC SP 28 de Abril de 2011 Agenda Perfil Coelce e Conquistas 1 Mercado de Energia 2 Resultados Operacionais 3 Resultados Econômico-Financeiros 4 Perguntas e Respostas 5 2 Agenda

Leia mais

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam

Leia mais

Análise comparativa das finanças dos Estados da Região Sul, com ênfase para o Estado do Rio Grande do Sul

Análise comparativa das finanças dos Estados da Região Sul, com ênfase para o Estado do Rio Grande do Sul Análise comparativa das finanças dos Estados da Região Sul, com ênfase para o Estado do Rio Grande do Sul Por Darcy Francisco Carvalho dos Santos Sumário 1. Indicadores de receita... 2 2. Indicadores de

Leia mais

CASTIGLIONE (MLRV) SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO

CASTIGLIONE (MLRV) SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO SEGURO GARANTIA UM MERCADO NERVOSO A SUSEP acabou de divulgar os números referentes ao período de janeiro a novembro de 2011. Sem sombra de dúvidas o SES Sistema de Estatísticas da SUSEP é o único instrumento

Leia mais

Mercado Segurador Brasileiro

Mercado Segurador Brasileiro Mercado Segurador Brasileiro Caderno de Projeções Realizado de 2007 a 2008 Previsões de 2009 a 2012 Segmentos: Seguros Gerais/Pessoas/Saúde/Capitalização Esta publicação foi impressa em papel Reciclato,

Leia mais

Evolução das Despesas Estaduais

Evolução das Despesas Estaduais PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Convênio FACE/PUCRS e SESCON-RS Relatório 2 Evolução das Despesas

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de

Leia mais

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014)

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) 8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

Lucro Líquido de R$129,4 milhões ou R$1,69 por ação no 3T07 e R$348,9 milhões ou R$4,54 por ação em 9M07.

Lucro Líquido de R$129,4 milhões ou R$1,69 por ação no 3T07 e R$348,9 milhões ou R$4,54 por ação em 9M07. Lucro Líquido de R$129,4 milhões ou R$1,69 por ação no 3T07 e R$348,9 milhões ou R$4,54 por ação em 9M07. São Paulo, 09 de novembro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os prêmios

Leia mais

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO

DISTRIBUIÇÃO DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO O COOPERATIVISMO DISTRIBUIÇÃO DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO Produção 3% Consumo 2% Infra-estrutura 2% Transporte 12% Habitacional 5% Mineral 1% 1 Saúde 12% Agropecuário 20% Trabalho 24% Crédito 15% Educacional

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de invalidez permanente

Leia mais

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção CNI 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção 86º Encontro Nacional da Indústria da Construção ENIC Confederação Nacional da Indústria Goiânia 23 de maio de 2014 Indicadores

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

(MLRV) SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO RESIDENCIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Residencial na atualidade tem um objetivo primordial à proteção das residenciais

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC Relatório Mensal de Incidentes de Segurança como instrumento de melhoria contínua Rildo Souza Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS) Agenda Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes

Leia mais

BAHIA. Previdenciária. ria PNAD BRASÍLIA, MAIO DE 2011

BAHIA. Previdenciária. ria PNAD BRASÍLIA, MAIO DE 2011 BAHIA Proteção Previdenciária ria - Perfil dos socialmente desprotegidos segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2009 - BRASÍLIA, MAIO DE 2011 1 1. Indicadores de Cobertura Social Cobertura

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL APRESENTA RETRAÇÃO NAS VENDAS EM FEVEREIRO A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro

Leia mais