Tratamento da sociedade com as questões das pessoas com deficiência: Assistencialismo Segregação / Paternalismo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratamento da sociedade com as questões das pessoas com deficiência: Assistencialismo Segregação / Paternalismo"

Transcrição

1

2 INTRODUÇÃO HISTÓRICA Tratamento da sociedade com as questões das pessoas com deficiência: Exclusão Social - Repúdio Assistencialismo Segregação / Paternalismo Integração Inclusão Social (*)

3 PRINCIPAIS LINHAS DE AÇÃO PARA A INCLUSAO DE PcDs Assessorar empresas em ações no MTE e MPT. Pesquisa e Inovação Tecnológica na área da inclusão Facilitar a inclusão escolar de PcDs. SESI e SENAI-SP. Parceiros estratégicos: Centro de Pesquisa / Empresas.

4 ASSESSORAR EMPRESAS EM AÇÕES NO MTE E MPT Identificar atividades para o trabalho de PcD s; Identificar PcDs conforme decreto 5296/04; Sensibilizar funcionários para atuação com PcDs; Qualificar Pessoas com Deficiências utilizando as Escolas SENAI. Novos parâmetros nos cursos de aprendizagem para PcDs;

5 RECENTES ADEQUAÇÕES NA LEGISLAÇÃO NACIONAL Lei nº DE 31 DE AGOSTO DE 2011 Inclusão de filho ou o irmão que tenha deficiência intelectual ou mental como dependente para fins de atendimento na Lei Orgânica da Assistência Social; Altera regras para manutenção do benefício de prestação continuada da pessoa com deficiência; Permite cumulatividade do beneficio de prestação continuada com o contrato especial de aprendizagem; permite o retorno ao benefício de prestação continuada sem a necessidade de nova perícia médica.

6 PRESENÇA 23 Estados 417 Municípios

7 PRINCIPAIS LINHAS DE AÇÃO

8 ADEQUAÇÃO EM EMPILHADEIRAS

9 ALARME DE EMERGÊNCIA Pulseira vibratória para surdos.

10 IDENTIFICADOR DE ÔNIBUS usuário Vibracall para cegos

11 ATIVIDADES FÍSICAS Plataforma vibratória para PcD s Físicos.

12 ESPORTE PARAOLÍMPICO

13 ACESSIBILIDADE AO TRABALHO

14 PAQUÍMETRO SONORO Identificador de medições - PcD s Visual

15 LENTES DIGITAIS Sistema óptico digital para alta miopia

16 RECIPIENTE PARA TRANSPORTE DE TECIDOS

17 INTÉRPRETE VIRTUAL

18 INTÉRPRETE VIRTUAL

19 PRINCIPAIS LINHAS DE AÇÃO

20 LAPIDAÇÃO DE PEDRAS PRECIOSAS

21 USINAGEM A COMANDO NUMÉRICO COMPUTADORIZADO

22 EQUIPAMENTOS PARA REABILITANDOS

23 ADAPTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

24 CENTRO REFERÊNCIA PARA ATENDIMENTO A PcD S

25 DESENVOLVIMENTO DE LIVRO TATIL EM PAPEL

26 IMPRESSÃO SERIADA DE IMAGENS TÁTEIS

27 LIVROS LAVÁVEIS Edição de livro no sistema braille em Flex Paper Edição de livro no sistema braille em polietileno cristal

28 LIVROS DIDÁTICOS

29 LIVROS DIDÁTICOS Em Elaboração

30 INVESTIMENTO FEDERAL EM PROL DA INCLUSÃO DE PcDs DECRETO Nº 7.612, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Investimento de R$ 7,6 bilhões até 2014 Educação: R$ 1,8 bilhão. Saúde: R$ 1,4 bilhão. Acessibilidade: R$ 4,1 bilhão. Implantação de Centros de Referência (R$ 72,2 milhões). Linhas de crédito de R$ 150 milhões da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), para pesquisa e desenvolvimento de tecnologias assistivas.

31 INVESTIMENTO FEDERAL EM PROL DA INCLUSÃO DE PcDs Educação: Sistematizar transporte escolar acessível a PcDs; Estabelecer plano de adequação arquitetônica em escolas públicas e instituições federais de ensino superior; Atualizar recursos multifuncionais em salas de aula para PcDs; Ofertar novas 150 mil vagas para pessoas com deficiência em cursos federais de formação profissional e tecnológica.

32 INVESTIMENTOS FEDERAIS EM PROL DA INCLUSÃO DE PcDs Saúde: Ampliar ações de prevenção às deficiências. Criar ações de habilitação e reabilitação, atendimento odontológico, ampliação das redes de produção e acesso a órteses e próteses. Reforçar ações clínicas e terapêuticas.

33 INVESTIMENTO FEDERAL EM PROL DA INCLUSÃO DE PcDs Acessibilidade: Prever ações conjuntas entre União, Estados e Municípios. Criação de 1,2 milhão de moradias adaptadas para PcDs. Criação de 05 Centros Tecnológicos para a formação, em nível técnico, de treinadores e instrutores de cães-guias em todas as regiões do país.

34 PRINCIPAIS LINHAS DE AÇÃO

35 INTERCÂMBIO JAPÃO

36 INTERCÂMBIO JAPÃO

37 INTERCÂMBIO JAPÃO

38 INTERCÂMBIO ALEMANHA

39 INTERCÂMBIO ALEMANHA

40 INTERCÂMBIO COLOMBIA

41 INTERCÂMBIO COLOMBIA

42 INTERCÂMBIO ARGENTINA

43 INTERCÂMBIO ARGENTINA

44 PARCEIROS ESTRATÉGICOS

45 PARCEIROS - SUCROALCOEIRO

46 PARCEIROS - SUCROALCOEIRO

47 PARCEIROS - SUCROALCOEIRO USINA SANTA ADÉLIA S/A

48 PARCEIROS - SUCROALCOLEIRO

49 PARCEIROS - BEBIDAS

50 PARCEIROS - AUTOMOBILÍSTICO São Bernardo Campinas

51 PARCEIROS - METAL MECANICO

52 PARCEIROS - AEROVIÁRIO

53 PARCEIROS - ALIMENTOS

54 PARCEIROS - ALIMENTOS

55 PARCEIROS GERAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA CASE - Companhia Energética Santa Elisa

56 PARCEIROS ELETROELETRÔNICOS

57 PARCEIROS - AUTO PEÇAS Grupo

58 PARCEIROS - AUTO PEÇAS

59 PARCEIROS - QUÍMICO / FARMACÊUTICO

60 PARCEIROS - RODOVIAS

61 PARCEIROS - METALÚRGICO

62 PARCEIROS - EMBALAGENS

63 PARCEIROS - PORTUÁRIO nfra on

64 PARCEIROS - SEGMENTO BANCÁRIO

65 PARCEIROS - EDUCACIONAL

66 PARCEIROS VESTUARIO E TOILETTE

67 PARCEIROS MADEIRA E CELULOSE

68 PARCEIROS REDE HOSPITALAR

69 CONTATOS Helvécio Siqueira de Oliveira Diretor (15) (11) Escola SENAI Ítalo Bologna Av. Goiás, 139 Bairro Brasil Itu SP (11)

Tratamento da sociedade com as questões das pessoas com deficiência: Assistencialismo Segregação / Paternalismo

Tratamento da sociedade com as questões das pessoas com deficiência: Assistencialismo Segregação / Paternalismo INTRODUÇÃO HISTÓRICA Tratamento da sociedade com as questões das pessoas com deficiência: Exclusão Social - Repúdio Assistencialismo Segregação / Paternalismo Integração Inclusão Social (*) PRINCIPAIS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS/SDH SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA/SNPD

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS/SDH SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA/SNPD PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS/SDH SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA/SNPD PLANO NACIONAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA VIVER SEM

Leia mais

As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País

As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País Audiência Pública As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância Dados globais

Leia mais

Educação Infantil ESTRATÉGIAS:

Educação Infantil ESTRATÉGIAS: Educação Infantil META 1: Ampliar a oferta de educação infantil de forma a atender, em 100% da população de 4 e 5 anos até 2016 e, até o final da década, alcançar a meta de 50% das crianças de 0 a 3 anos,

Leia mais

MEU NOVO MUNDO. Um olhar diferente para inclusão

MEU NOVO MUNDO. Um olhar diferente para inclusão MEU NOVO MUNDO Um olhar diferente para inclusão MEU NOVO MUNDO Programa que busca estabelecer uma ponte efetiva entre os atores situados nos extremos da inclusão profissional, representados por pessoas

Leia mais

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais. Professor: Luiz Clóvis Guido Ribeiro Período: Novembro de 2013

O Desafio da Implementação das Políticas Transversais. Professor: Luiz Clóvis Guido Ribeiro Período: Novembro de 2013 O Desafio da Implementação das Políticas Transversais Professor: Luiz Clóvis Guido Ribeiro Período: Novembro de 2013 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Secretaria Nacional de Promoção

Leia mais

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa 1374 Desenvolvimento da Educação Especial Numero de Ações 16 Ações Orçamentárias 0511 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Produto: Projeto apoiado UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 03/2010

TERMO DE REFERÊNCIA 03/2010 TERMO DE REFERÊNCIA 03/2010 PROJETO: OEI/BRA 08/003 Fortalecimento da Capacidade Institucional da Secretaria de Educação Especial SEESP/MEC em Gestão e Avaliação do Programa de Acompanhamento e Monitoramento

Leia mais

Política Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (2008)

Política Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (2008) Política Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (2008) Público-alvo da Educação Especial Alunos com: surdez deficiência física, intelectual cegueira, baixa visão, surdocegueira

Leia mais

Atenciosamente, Andrea Asti Severo Marilu Mourão Pereira Roque Bakof Coordenação de Pesquisa Diretora Técnica Presidente

Atenciosamente, Andrea Asti Severo Marilu Mourão Pereira Roque Bakof Coordenação de Pesquisa Diretora Técnica Presidente Mapeamento da realidade municipal e regional sobre acessibilidade e inclusão CARTA DE APRESENTAÇÃO Excelentíssimo Senhor Prefeito A FADERS Acessibilidade e Inclusão, órgão gestor e articulador da política

Leia mais

Plano Municipal de Ações Articuladas para as pessoas com deficiência da Cidade de São Paulo

Plano Municipal de Ações Articuladas para as pessoas com deficiência da Cidade de São Paulo Plano Municipal de Ações Articuladas para as pessoas com deficiência da Cidade de São Paulo DIREITOS HUMANOS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS CONVENÇÃO SOBRE

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira

A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira O mundo pertence àqueles que pensam em novos caminhos. Uwe Grahl - Arquiteto FACILITAÇÃO PELO USO DE TIC ATENDIMENTO ÀS ESPECIFICIDADES

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES

MINISTÉRIO DAS CIDADES MINISTÉRIO DAS CIDADES MINISTÉRIO DAS CIDADES Programa Brasil Acessível Arq. Augusto Valiengo Valeri FÓRUM NACIONAL DE TRAVESSIA ACESSÍVEL CET / CPA - SP 06 de novembro de 2007 São Paulo - SP Estrutura

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - Educação Especial

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - Educação Especial PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - Educação Especial 8. EDUCAÇÃO ESPECIAL 8.1 Diagnóstico A Constituição Federal estabelece o direito de as pessoas com necessidades especiais receberem educação preferencialmente

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE FLORIANÓPOLIS

DOCUMENTO ORIENTADOR DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE FLORIANÓPOLIS DOCUMENTO ORIENTADOR DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE FLORIANÓPOLIS A Educação Especial da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis/SC visa garantir as condições de o aluno, com deficiência

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Constituição Federal/88 Artigo 208, III - atendimento preferencialmente

Leia mais

Em 1972, foi iniciado no Brasil, com o apoio da American

Em 1972, foi iniciado no Brasil, com o apoio da American Transformação social por meio do movimento Sorri: do isolamento à inclusão PROFA. GLÁUCIA CASTRO Em 1972, foi iniciado no Brasil, com o apoio da American Leprosy Mission, um estudo sobre o problema da

Leia mais

Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS

Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas Área Técnica Saúde da Pessoa com Deficiência Redes de Serviços de Reabilitação Visual no SUS Érika Pisaneschi

Leia mais

Comunicação para Todos Em Busca da Inclusão Social e Escolar. Centro Universitário Feevale, Novo Hamburgo, RS. Resumo

Comunicação para Todos Em Busca da Inclusão Social e Escolar. Centro Universitário Feevale, Novo Hamburgo, RS. Resumo Comunicação para Todos Em Busca da Inclusão Social e Escolar Communication for All - In Search of the Social and Pertaining to School Inclusion Centro Universitário Feevale, Novo Hamburgo, RS Carolina

Leia mais

25 ANOS DE SUS: AVANÇOS E DESAFIOS. Senhor Presidente, saúde merece nossa defesa, nosso reconhecimento e a

25 ANOS DE SUS: AVANÇOS E DESAFIOS. Senhor Presidente, saúde merece nossa defesa, nosso reconhecimento e a ** Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 08/10/2013. 25 ANOS DE SUS: AVANÇOS E DESAFIOS Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Mais que críticas, o Sistema

Leia mais

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SALAS MULTIFUNCIONAIS

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SALAS MULTIFUNCIONAIS ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO -AEE SALAS MULTIFUNCIONAIS LEGISLAÇÃO Considerando o Decreto 6949/2009 que promulga a convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, assegurando um

Leia mais

ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE INCLUSIVA EM CURITIBA. Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba

ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE INCLUSIVA EM CURITIBA. Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE EDUCACAO INFANTIL INCLUSIVA EM CURITIBA VEJA COMO SUA EMPRESA PODE TRANSFORMAR ESTA IDEIA EM REALIDADE { Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura

Leia mais

PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho SOLUÇÕES SOCIAIS

PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho SOLUÇÕES SOCIAIS 1 PROTOCOLO DE SOLUÇÕES Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho Serviço Social da Indústria de Santa Catarina SOLUÇÕES SOCIAIS 2 Programa: Inclusão da Pessoa com Deficiência

Leia mais

GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL

GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL GRUPO 3 - TRABALHO e REABILITAÇÃO PROFISSIONAL Nº PROPOSTA UF e Nº Original da Proposta 01 Garantir os 20% das vagas, e a efetivação das condições de acesso e permanência AC/08 necessárias para pessoas

Leia mais

INICIATIVA COM A PARCERIA:

INICIATIVA COM A PARCERIA: GIE de Responsabilidade Social: A empregabilidade de pessoas com deficiência: lei de cotas e inclusão INICIATIVA COM A PARCERIA: APOIO: LAR ESCOLA SÃO FRANCISCO Centro de Reabilitação Serviço de Orientação

Leia mais

Organização do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais

Organização do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais Organização do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais Fonte: MEC/SEE - Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva O que é a Educação

Leia mais

Programa Febraban de Inclusão Social. São Paulo, 26/09/2006

Programa Febraban de Inclusão Social. São Paulo, 26/09/2006 Programa Febraban de Inclusão Social São Paulo, 26/09/2006 1 População com Deficiência no Brasil Fatos e Percepções 2 Entendimento População com Deficiência no Brasil Fatos e Percepções 1º Semestre/06

Leia mais

13. EDUCAÇÃO ESPECIAL

13. EDUCAÇÃO ESPECIAL 13. EDUCAÇÃO ESPECIAL 13.1 ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL 13.1.1 Objetivos gerais. Política de integração da educação especial na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio A educação

Leia mais

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Aula 15 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE.

Leia mais

PATRÍCIA NEVES RAPOSO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA panera@brturbo.com.br

PATRÍCIA NEVES RAPOSO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA panera@brturbo.com.br PATRÍCIA NEVES RAPOSO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA panera@brturbo.com.br De quem são esses olhos? De quem são esses olhos? De quem são esses olhos? De quem são esses olhos? De quem são esses olhos?

Leia mais

Quem somos. Organização filantrópica, sem fins lucrativos, fundada há 67 anos pela professora Dorina de Gouvea Nowill.

Quem somos. Organização filantrópica, sem fins lucrativos, fundada há 67 anos pela professora Dorina de Gouvea Nowill. . Quem somos Organização filantrópica, sem fins lucrativos, fundada há 67 anos pela professora Dorina de Gouvea Nowill. A necessidade de criar a Fundação surgiu após a dificuldade em encontrar livros em

Leia mais

Educação Especial. 5. O que é a Sala de Recursos Multifuncionais?

Educação Especial. 5. O que é a Sala de Recursos Multifuncionais? Educação Especial 1. Qual a definição de pessoa com deficiência? De acordo com a ONU, pessoa com deficiência é aquela que tem impedimentos de natureza física, intelectual ou sensorial, os quais, em interação

Leia mais

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL HILDA TEIXEIRA GOMES VILMA GOMES SAMPAIO ctbiha@rioeduca.net INSTITUTO MUNICIPAL HELENA ANTIPOFF 1 INTRODUÇÃO Pensando em uma escola

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ITABORAÍ ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CÂMARA MUNICIPAL DE ITABORAÍ ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE ITABORAÍ ESTADO DO RIO DE JANEIRO Meta 4: universalizar, para a população de 4 (quatro) a 17 (dezessete) anos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Nota Técnica: Política Nacional de Educação Especial Com objetivo de esclarecer sobre a elaboração da nova Política Nacional de Educação Especial,

Leia mais

ESCOLA SENAI ÍTALO BOLOGNA. INOVAÇÃO Ítalo Bologna

ESCOLA SENAI ÍTALO BOLOGNA. INOVAÇÃO Ítalo Bologna ESCOLA SENAI ÍTALO BOLOGNA INOVAÇÃO Ítalo Bologna REGULAMENTO VERSÃO 01/2011 1 REGULAMENTO TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E FINALIDADES Capítulo I Das Finalidades e Objetivos Terá como principal objetivo desenvolver

Leia mais

Acessibilidade: cidadania para todos

Acessibilidade: cidadania para todos Acessibilidade: cidadania para todos No meio do caminho tinha uma pedra... (Carlos Drummond de Andrade) Acessibilidade Condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços,

Leia mais

JOVEM COM DEFICIÊNCIA

JOVEM COM DEFICIÊNCIA JOVEM COM DEFICIÊNCIA 1. Promover cursos de educação profissional de nível básico (técnico e tecnológico nos termos da Lei 9.394/96) e superior em espaços públicos e privados, respeitando a inclusão de

Leia mais

Proposta de ações para elaboração do. Plano Estadual da Pessoa com Deficiência;

Proposta de ações para elaboração do. Plano Estadual da Pessoa com Deficiência; 1 Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação das diretrizes e metas na garantia de direitos às pessoas com deficiência

Leia mais

1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS

1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS 1 - EDUCAÇÃO PROPOSTAS APROVADAS 01) Ampliar e implantar nas universidades públicas e privadas o curso de graduação Letras Libras/ Língua Portuguesa, Curso de Pedagogia Bilíngue na perspectiva da educação

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO Secretaria de Educação Especial/ MEC Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Objetivo Orientar os sistemas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei n o 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira

Leia mais

AUD. Audiência Pública: PRONATEC

AUD. Audiência Pública: PRONATEC AUD Audiência Pública: PRONATEC SENAI Missão Promover a educação profissional i e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria

Leia mais

Tecnologias Assistivas

Tecnologias Assistivas Tecnologias Assistivas Novembro/2011 Elisa Tuler de Albergaria Departamento de Ciência da Computação INCLUSÃO NAS ESCOLAS: Oficinas do fazer e do pensar COM a diferença - 2011 Acessibilidade Acessibilidade

Leia mais

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME 4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME Mata de São João Bahia 02 de setembro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Diretoria

Leia mais

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDEN DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA Aos trinta dias do mês de novembro do ano de dois mil e sete, reuniram-se no município

Leia mais

Atendimento Educacional Especializado - AEE

Atendimento Educacional Especializado - AEE Atendimento Educacional Especializado - AEE Segundo o texto da Política de Educação Especial, na Perspectiva Inclusiva SEESP/MEC; 01/2008 Educação Especial É uma modalidade de ensino que perpassa todos

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 % acumulado 2012/2011 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-ago)

Leia mais

RELATÓRIO DE AÇÕES INCLUSIVAS SENAISC 2011

RELATÓRIO DE AÇÕES INCLUSIVAS SENAISC 2011 RELATÓRIO DE AÇÕES INCLUSIVAS SENAISC 2011 Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina FIESC Glauco José Côrte Presidente da FIESC e do Conselho Regional do SENAI/SC SENAI/SC Direção Regional

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 13/09/2013-17:59:14 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

Diretrizes do Programa SENAI de Ações Inclusivas. Departamento Regional de Goiás

Diretrizes do Programa SENAI de Ações Inclusivas. Departamento Regional de Goiás Diretrizes do Programa SENAI de Ações Inclusivas Departamento Regional de Goiás 2008, SENAI - Departamento Regional de Goiás DIRETRIZES DO PROGRAMA SENAI DE AÇÕES INCLUSIVAS Presidente do Conselho Regional

Leia mais

Programa 2063 - Promoção dos Direitos de Pessoas com Deficiência

Programa 2063 - Promoção dos Direitos de Pessoas com Deficiência Programa Momento do Programa: Momento LOA+Créditos Tipo de Programa: Temático Macrodesafio Fortalecer a cidadania Eixo Direitos da Cidadania e Movimentos Sociais R$ 50.000.000 Notas de usuário para Programa

Leia mais

Departamento Nacional do SENAI

Departamento Nacional do SENAI Departamento Nacional do SENAI Rede SENAI Ferramentaria Luiz Eduardo Leão Inovação e Tendências Moldes ABM 0º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes São Paulo 09 de agosto de 202 Desafio

Leia mais

Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência

Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência CER O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio de ter um sistema universal, público e gratuito de Saúde DADOS

Leia mais

II Encontro MPSP/MEC/UNDIME-SP. Material das Palestras

II Encontro MPSP/MEC/UNDIME-SP. Material das Palestras II Encontro MPSP/MEC/UNDIME-SP Material das Palestras II Encontro MPSP e MEC Educação Inclusiva MARCOS LEGAIS CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Art. 208. O dever do Estado com a educação

Leia mais

Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho (Avanços e Perspectivas) 09/12/2011

Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho (Avanços e Perspectivas) 09/12/2011 Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho (Avanços e Perspectivas) 09/12/2011 De quem estamos falando 15% da população mundial (cerca de um bilhão de pessoas) - Relatório Mundial sobre

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Inclusão A concepção da inclusão educacional expressa o conceito

Leia mais

C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN

C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 05 /2009 Fixa normas relativas à educação das pessoas com necessidades educacionais especiais no Sistema Municipal de Ensino do Natal/RN. O CONSELHO

Leia mais

Desafios do Comércio Exterior Brasileiro. Desafios do Comércio Exterior Brasileiro

Desafios do Comércio Exterior Brasileiro. Desafios do Comércio Exterior Brasileiro Desafios do Comércio INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Desafios do Comércio Balança Comercial Brasileira INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Desafios do Comércio Evolução da Balança Comercial

Leia mais

Todos Juntos por um Brasil maisacessível

Todos Juntos por um Brasil maisacessível Todos Juntos por um Brasil maisacessível Aspectos Técnicos Edificações Públicas Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) Núcleo de Atuação Especial em Acessibilidade 1 Uma rampa? Um banheiro com

Leia mais

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 2 22 estados estão abaixo da média nacional

Leia mais

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência 1 Brasil Entre as Maiores Economias do Mundo Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência O Mundo do Seguro e Previdência Desafios

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

Caracterização de Feira de Santana

Caracterização de Feira de Santana Caracterização de Feira de Santana! O município representa a maior concentração urbana do interior do Nordeste brasileiro, considerando as cidades fora das regiões metropolitanas das capitais.! Em sua

Leia mais

Programa de Promoção da Acessibilidade PPA

Programa de Promoção da Acessibilidade PPA Programa de Promoção da Acessibilidade PPA O que é o Programa de Promoção da Acessibilidade? É um programa institucional que tem como objetivo criar condições de acesso ao conhecimento as pessoas com deficiência

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA A inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais na Universidade de Brasília Tania Milca de Carvalho Malheiros A IMPORTÂNCIA DO TEMA: INCLUSÃO SOCIAL a inclusão social

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO AEE 2009/2010 I. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

1o. Seminário Gestão de Informação Jurídica em Espaços Digitais. Acessibilidade. Prof. José Antonio Borges NCE/UFRJ Fev / 2007

1o. Seminário Gestão de Informação Jurídica em Espaços Digitais. Acessibilidade. Prof. José Antonio Borges NCE/UFRJ Fev / 2007 1o. Seminário Gestão de Informação Jurídica em Espaços Digitais Acessibilidade Prof. José Antonio Borges NCE/UFRJ Fev / 2007 Entendendo o problema: Porque desenvolver sistemas que permitam o acesso a pessoas

Leia mais

Publicação do Sistema Abramge-Sinamge-Sinog - Edição I - N o 01 - Setembro/2014

Publicação do Sistema Abramge-Sinamge-Sinog - Edição I - N o 01 - Setembro/2014 Publicação do Sistema Abramge-Sinamge-Sinog - Edição I - N o 01 - Setembro/2014 A saúde suplementar no Brasil cresceu consistentemente nos últimos anos e o país ocupa lugar de destaque no cenário mundial.

Leia mais

II TEXTO ORIENTADOR 1. APRESENTAÇÃO

II TEXTO ORIENTADOR 1. APRESENTAÇÃO II TEXTO ORIENTADOR 1. APRESENTAÇÃO A III Conferência Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência acontece em um momento histórico dos Movimentos Sociais, uma vez que atingiu o quarto ano de ratificação

Leia mais

MUTIRÃO DE CIRURGIA DA CATARATA

MUTIRÃO DE CIRURGIA DA CATARATA MUTIRÃO DE CIRURGIA DA CATARATA A - Empresa Com um terreno de 1.000.000 m² e 354.000 m² de área construída, o Centro Comercial Leste Aricanduva surgiu em 1991 com a inauguração do primeiro shopping center

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ITU. CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA DA APAE DE ITU Sede Nova, Sonho Antigo.

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ITU. CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA DA APAE DE ITU Sede Nova, Sonho Antigo. ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ITU CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA DA APAE DE ITU Sede Nova, Sonho Antigo. Projeto 2012 Identificação da Entidade ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS

Leia mais

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014 PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP Maio de 2014 UMA RÁPIDA VISÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL HOJE Estrutura com grandes dimensões, complexa, onerosa e com falta de

Leia mais

O Ministério do Trabalho como Ferramenta de Inclusão

O Ministério do Trabalho como Ferramenta de Inclusão O Ministério do Trabalho como Ferramenta de Inclusão Patrícia Siqueira Superintendência Regional do Trabalho em MG MTE Coordenadora Projeto Inclusão Pessoas com Deficiência/MG Legislação Brasileira CF

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos do Idoso

Conselho Municipal dos Direitos do Idoso Conselho Municipal dos Direitos do Idoso Av. Duque de Caxias, 635 Jd. Mazzei II Londrina-PR Fone: (43) 3372-4046 / Fax: (43) 3372-4547 cmdi@londrina.pr.gov.br / cmdi_londrina@yahoo.com.br 7ª CONFERÊNCIA

Leia mais

Núcleo de Capital Inovador. Estratégia de Inovação e Difusão Tecnológica

Núcleo de Capital Inovador. Estratégia de Inovação e Difusão Tecnológica Núcleo de Capital Inovador Estratégia de Inovação e Difusão Tecnológica Anápolis cenário atual Segunda maior cidade do estado, com mais de 335 mil habitantes; 4,7 bilhões de reais de produto interno bruto,

Leia mais

Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais

Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais Painel Setorial Inmetro Desafios Atuais da Educação a Distância Módulo VI Educação a Distância: com parcerias se faz mais Centro Operacional do Inmetro Xerém/RJ, 31 de julho de 2009 SENAI Grandes Números

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

3ª Reunião com coordenadores locais/2014. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. 28 de julho de 2014

3ª Reunião com coordenadores locais/2014. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. 28 de julho de 2014 3ª Reunião com coordenadores locais/2014 Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa 28 de julho de 2014! O USO DO JOGO NO PROCESSO DE INCLUSÃO DA CRIANÇA NA PERSPECTIVA DO PACTO Profa. Valéria Barbosa

Leia mais

DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO

DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 1.948, DE 3 DE JULHO DE 1996. Regulamenta a Lei n 8.842, de 4 de janeiro

Leia mais

SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, IDOSAS E SUAS FAMÍLIAS NO SUAS Tipificação Nacional dos Serviços SUAS/2009

SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, IDOSAS E SUAS FAMÍLIAS NO SUAS Tipificação Nacional dos Serviços SUAS/2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SNAS DEPARTAMENTO DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL - DPSE SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL PARA PESSOAS COM

Leia mais

A EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA: A EXPERIÊNCIA DE CURITIBA.

A EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA: A EXPERIÊNCIA DE CURITIBA. A EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA: A EXPERIÊNCIA DE CURITIBA. ANDREA MALMEGRIM ELIAS (PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA), JORDANA DE SOUZA SEHNEM ALVES (PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA).

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Anais III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva Ações Inclusivas de Sucesso Belo Horizonte 24 a 28 de maio de 2004 Realização: Pró-reitoria de Extensão

Leia mais

Resumo dos resultados da enquete CNI

Resumo dos resultados da enquete CNI Resumo dos resultados da enquete CNI Brasil - México: Interesse empresarial para ampliação do acordo bilateral Março 2015 Amostra da pesquisa No total foram recebidos 45 questionários de associações sendo

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL. Metas

EDUCAÇÃO ESPECIAL. Metas EDUCAÇÃO ESPECIAL Metas Meta 4 (compatível com a meta do Plano Nacional de Educação) Meta 4: universalizar, para a população com deficiência, Transtornos Globais do Desenvolvimento e altas habilidades

Leia mais

EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI

EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI SENADO FEDERAL COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE AUDIÊNCIA PÚBLICA: IDÉIAS E PROPOSTAS PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO SESI

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Convenção Sobre os Direitos it das Pessoas com Deficiência(ONU

Leia mais

Conselho Brasileiro para Superdotação www.conbrasd.com.br

Conselho Brasileiro para Superdotação www.conbrasd.com.br Conselho Brasileiro para Superdotação www.conbrasd.com.br Ofício Nº 002/10 EXMA PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Sra. Clélia Brandão Alvarenga Craveiro Porto Alegre, 10 de março de 2010 O Conselho

Leia mais

FEDERAL ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO

FEDERAL ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO ANEXO I MATRIZ ESPECÍFICA DE CORRELAÇÃO DO CONHECIMENTO CARGO/ESPECIALIDADES Art. 378. Ao Consultor Legislativo, Especialidade Assessoramento Legislativo. ÁREAS DE INTERESSE DO SENADO FEDERAL Agronomia;

Leia mais

Tecnologia em favor do desenvolvimento social

Tecnologia em favor do desenvolvimento social Tarso Sarraf CASOS DE SUCESSO Tecnologia em favor do desenvolvimento social Roupa especial desenvolvida por pesquisadoras da UEPA ajuda na reabilitação de crianças com lesões neuromotoras e alterações

Leia mais

Edvanilson Santos de Oliveira edvanilsom@gmail.com Universidade Estadual da Paraíba UEPB - BRASIL

Edvanilson Santos de Oliveira edvanilsom@gmail.com Universidade Estadual da Paraíba UEPB - BRASIL TECNOLOGIAS ASSISTIVAS NAS PRÁTICAS EDUCACIONAIS DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NA ÁREA VISUAL: O ESTUDO DA GEOMETRIA ESPACIAL ATRAVÉS DE MICROCONTROLADORES Edvanilson Santos de Oliveira edvanilsom@gmail.com

Leia mais

CICLO 2014 PRONAS RELAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS ATÉ 27.11.14

CICLO 2014 PRONAS RELAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS ATÉ 27.11.14 CICLO 2014 PRONAS RELAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS ATÉ 27.11.14 Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro - Hospital Pequeno Príncipe 25000.161.705/2014-37 Deficiência Intelectual e

Leia mais

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: GOIÁS

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: GOIÁS MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: GOIÁS O número de empregos formais no estado alcançou 1,514 milhão em dezembro de 2014, representando

Leia mais

EDUCAÇÃO SUPERIOR NO CONTEXTO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2010

EDUCAÇÃO SUPERIOR NO CONTEXTO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2010 EDUCAÇÃO SUPERIOR NO CONTEXTO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2010 Contribuições para o Plano Municipal de Educação de Palmas Maio 22, 2012 DAS 20 METAS DO PNE, CINCO ESTÃO DIRETAMENTE LIGADAS ÀS INSTITUIÇÕES

Leia mais

CENTRO ACADÊMICO XI DE AGÔSTO Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP

CENTRO ACADÊMICO XI DE AGÔSTO Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP Os Direitos da Pessoa com Deficiência e sua Inclusão na Sociedade Brasileira 25 a 29 de agosto de 2008 Salão Nobre da Faculdade de Direito do Largo São Francisco/USP 25 de agosto (segunda-feira) das 09h

Leia mais