1º. Seminário Internacional Sobre Eficiência Energética de Veículos Pesados DESPOLUIR/CNT PNEUS VERDES. 06 de Junho de 2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º. Seminário Internacional Sobre Eficiência Energética de Veículos Pesados DESPOLUIR/CNT PNEUS VERDES. 06 de Junho de 2013"

Transcrição

1 01 1º. Seminário Internacional Sobre Eficiência Energética de Veículos Pesados DESPOLUIR/CNT PNEUS VERDES 06 de Junho de 2013

2 02 Índice A Indústria Brasileira de Pneus ANIP pg Pneus Verdes ou Biopneus Pg Contribuição da Indústria Brasileira de Pneus ao Meio Ambiente pg 27-31

3 03 O Papel da ANIP A ANIP congrega os fabricantes de pneumáticos novos e câmaras de ar no território nacional.

4 Perfil da Indústria de Pneus no Brasil

5 5 A Indústria de Pneus no Brasil 17 fábricas f no Brasil em 6 Estados Associadas ANIP: São Paulo = 7 (2 Santo André, 2 Guarulhos, Americana, Campinas e São Paulo); Rio de Janeiro = 3 (Itatiaia/Resende e Campo Grande); Rio Grande do Sul = 2 (Gravataí e Bento Gonçalves); Bahia = 3 (Feira de Santana e Camaçari); Paraná = 1 (Curitiba Câmaras de Ar) Amazonas = 1 (Manaus)

6 06 A Indústria de Pneus no Brasil Roraima Amap á Amazonas Par á Maranh ã o Cear á Piau í Acre Rond ô nia Mato Grosso Tocantins Bahia DF Mato Grosso do Sul Goi á s S ã o Paulo Minas Gerais Paran á Rio Grande do Sul

7 7 A Indústria de Pneus no Brasil Investimentos crescentes Investimentos 2006 a 2011 US$ 2,5 bi com previsão de US$ 1,5 bi adicionais até Salários superiores à média da indústria de transformação Média de R$ 3.248/mês no setor de pneus comparada à de R$ na média da indústria de transformação. (Fonte: PIA 2009 divulgada em junho 2011) Produção nacional Emprego Valor da produção nacional R$ 10,9 bi em dezembro/2012 e participação no PIB da indústria de transformação = 0,7%. (Fonte: PIA/IBGE 2010 divulgada em junho 2012 e PIM-PF/IBGE) Empregos diretos gerados na indústria: mil (12/2012). Empregos indiretos: (Fonte: RAIS/CAGED/MTE 2010 divulgada em junho 2012)

8 8 A Indústria de Pneus no Brasil - Produção 2012 Crescimento da produção de quase 30% entre 2003 e 2012.

9 9 A Indústria de Pneus no Brasil Mercado Interno Vendas 2012

10 010 Construção de um Pneu de Carga ônibus e caminhões BANDA DE RODAGEM É composta por uma borracha com propriedade de alta resistência ao desgaste por abrasão (atrito) PRINCIPAIS FUNÇÕES Aderência em solo seco e molhado. Performance quilométrica Resistência a velocidade Irregularidade do desgaste. Baixa resistência ao rolamento. Participa no conforto. Participa na dirigibilidade. Visual TIPOS DE RODAGEM Liso Misto Misto / Tração Tração Urbano BARRAS: Responsáveis por darem atritos dos pneus junto ao solo, gerando tração RANHURAS: Permitem uma melhor refrigeração da carcaça SULCOS: Responsáveis pela drenagem de água e limpeza de detritos. OMBROS: Responsáveis por suportar o peso total da carga durante as curvas. Borracha com propriedade de grande dissipação de calor

11 011 Participação do Insumo na Estrutura do Pneu Matérias Primas Pneus de Carga Participação do Insumo na Estrutura de Custos de Matérias Primas pneus de Carga Nova Metodologia Nova Metodologia Produtos Siderúrgicos 20% Negros de fumo 16% Borracha Natural Mix de Produtos 35% Outras Cargas Reforçantes 5% Plastificantes 3% Fios Sintéticos 3% Acelerantes 6% Antioxidantes/antioozonanates 2% Borracha Sintética 10% Fonte: ANIP

12 012 Avanços tecnológicos e inovações O setor de pneumáticos atende a demanda da indústria automobilística, tanto em produção quanto em novas tecnologias e inovações;

13 013 Avanços tecnológicos e inovações Pneus com baixa resistência a rodagem (pneus verdes); Etiquetagem de pneus (passeios, caminhões e ônibus); Pneus super single (wide base tires); Monitoramento e enchimento automático de pneus.

14 014 O Pneu Verde ou Biopneu. Pneu verde é uma denominação ou adjetivo de um pneu fabricado com novos processos e novas matérias primas de baixo impacto ambiental, proporcionando menor resistência ao rolamento; permitindo maior eficiência dos motores; Gerando economia de combustível; Reduzindo as emissões de dióxido de carbono e, portanto, da poluição atmosférica.

15 015 O Pneu Verde ou Biopneu. Durante o rodar, o pneu se deforma e se aquece sob efeito da carga, das acelerações e das frenagens, causando perda de energia, que se traduz na resistência ao rolamento, fator que influencia o consumo de combustível.

16 016 O Pneu Verde ou Biopneu. Quanto menor a resistência ao rolamento, menor será o consumo de combustível, menor será a emissão de gases tóxicos e, portanto, mais limpo será o ar que respiramos.

17 017 O Pneu Verde ou Biopneu. Os pneus verdes, além de reduzirem a resistência ao rolamento, podem incorporar ainda elementos a capacidade de absorção das irregularidades das pistas, melhorando o conforto, aumentar a aderência em pista molhada e otimizar outros importantes parâmetros de desempenho.

18 018 Avanços tecnológicos e inovações Pneus verdes Pneus são projetados visando economia de combustível e baixo ruído, portanto tendem a ser lisos; Para uma boa frenagem e melhora do índice de atrito, é necessária intervenção na escultura do pneu; Para o equilíbrio dos desempenhos, favorecendo a performance, busca-se: Resistência ao rolamento Frenagem em pista molhada Triângulo mágico Ruído

19 019 Fatores que afetam a economia de combustível do caminhão ou ônibus CLIMA TEMPERATURA AERODINÂMICA PESO HÁBITO DE DIREÇÃO SUPERFÍCIE E TERRENO ALINHAMENTO DOS EIXOS PNEUS VELOCIDADE

20 020 Fatores que afetam a economia de combustível do caminhão ou ônibus Configuração do veículo na resistência ao rolamento: Pneus de reboque 50% Pneus de tração 33% Pneus direcionais 17%

21 021 Fatores que afetam a economia de combustível do caminhão ou ônibus Pressão dos pneus: Diferença da pressão com o valor recomendado (bar) Área crítica da durabilidade da carcaça

22 022 Fatores que afetam a economia de combustível do caminhão Alinhamento dos pneus: ALINHAMENTO CORRETO ALINHAMENTO OBLÍQUO ALINHAMENTO NÃO PARALELO CONSUMO REFERÊNCIA AUMENTO DE CONSUMO EM 4,5% AUMENTO DE CONSUMO EM 18,5%

23 023 Economia de combustível de acordo com a inovação Tecnologia Potencial redução de consumo (%) Aerodinâmica 3 a 15 Componentes auxiliares 1 a 2,5 Rolamento (pneus) 4,5 a 9 Redução de peso 2 a 5 Redução da marcha lenta 5 a 9 Tecnologias de monitoramento 8 a 15 Fonte: United States Transport Research Board, 2010

24 024 Avanços tecnológicos e inovações Pneus verdes Pneus verdes Redução da resistência ao rolamento; Maior vida útil do pneu; Maior aderência à pista molhada;

25 025 Avanços tecnológicos e inovações Pneus verdes Redução do consumo de combustível; Menor emissão de poluentes; Menor emissão de ruídos;

26 026 Avanços tecnológicos e inovações Pneus verdes A verdadeira engenharia: melhorar o consumo sem prejuízo em outras prestações

27 027 Avanços tecnológicos e inovações - Etiquetagem Etiquetagem de pneus Japão: desde 2010, com indicação especial para pneus verdes Europa: desde 2012 Selo para pneu verde Selo para pneu comum Fonte: JATMA e ETMRA

28 028 Avanços tecnológicos e inovações - Etiquetagem Sistemas de etiquetagem: Brasil: Sistema semelhante ao europeu; Pioneirismo: 2012 Entrada em vigor: Produção/importação Outubro 2016 Comercialização Abril 2017

29 029 Avanços tecnológicos e inovações Wide base tires Wide base tires Substitui dois pneus por um mais largo;

30 030 Avanços tecnológicos e inovações Wide base tires Gera economia de cerca de 4% no consumo; Menor peso dos pneus; Menor tempo de manutenção.

31 031 Contribuição da Indústria Brasileira de Pneus ao Meio Ambiente Logística Reversa de Pneus Inservíveis Histórico SUSTENTABILIDADE 1999 Início do Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis com base na Resolução 258/ Criação da Reciclanip.

32 032 Contribuição da Indústria Brasileira de Pneus ao Meio Ambiente Logística Reversa de Pneus Inservíveis Representa as empresas fabricantes de pneus no Brasil. A RECICLANIP Cuida exclusivamente das ações de coleta e reciclagem de pneus inservíveis. Suas atividades são sustentadas pelo investimento das empresas fabricantes de pneus no Brasil. Neste ponto, a Reciclanip é diferente das empresas européias, uma vez que, em outros países, as empresas são pagas pelos vários agentes da cadeia produtiva para cobrir as despesas operacionais e garantir a destinação de pneus inservíveis.

33 033 Contribuição da Indústria Brasileira de Pneus ao Meio Ambiente Logística Reversa de Pneus Inservíveis

34 034 Cenário das metas de destinação de pneus inservíveis Custo de destinação a cargo do fabricante Investimento de US$194 milhões entre 1999 até dezembro de 2012; Destinação de mais de 2,28 milhões de toneladas de material; 456 milhões de pneus de passeio; Aumento de custo por falta de alternativa na destinação de pneus inservíveis. Concorrência desleal Os fabricantes de pneus associados à ANIP cumpriram a meta de destinação de 2011 em 101% ( ,58). As importadoras não atingiram a meta, destinando apenas 66% ( ,61) do total obrigatório, no mesmo período, segundo o IBGE.

35 035 Obrigado! Marcelo L. Del Grande Pricoli Secretário Executivo Tel.:

FS400 FS400 CARACTERÍSTICAS BENEFÍCIOS RECOMENDAÇÃO DE APLICAÇÃO INFORMAÇÕES TÉCNICAS

FS400 FS400 CARACTERÍSTICAS BENEFÍCIOS RECOMENDAÇÃO DE APLICAÇÃO INFORMAÇÕES TÉCNICAS FS400 O Firestone FS400 é um pneu radial sem câmara desenvolvido para uso em eixos direcionais, livres e tração moderada de caminhões e ônibus em rodovias pavimentadas de média e longa distância. Ombros

Leia mais

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Pneumáticos Histórico Década de 20 Começo das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil. 1960 Fundação da ANIP, entidade sem fins lucrativos cujo objetivo

Leia mais

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis PALESTRANTE: CESAR FACCIO PALESTRA: PAINEL: DATA : A Logística Reversa e os Acordos Setoriais 19 de maio de 2015, às 16h15 Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis

Leia mais

Alberto Mayer Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos - ANIP. Direitos de divulgação reservada ao autor

Alberto Mayer Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos - ANIP. Direitos de divulgação reservada ao autor Alberto Mayer Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos - ANIP 0 Construção de um pneu BANDA DE RODAGEM Construção Construção de de Pneus Pneus É composta por uma borracha com propriedade de alta

Leia mais

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Pneumáticos Histórico Década de 20 Começo das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil. 1960 Fundação da ANIP, entidade sem fins lucrativos cujo objetivo

Leia mais

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis

Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis Pneumáticos Histórico Década de 20 Começo das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil. 1960 Fundação da ANIP, entidade sem fins lucrativos cujo objetivo

Leia mais

A Felicidade anda de viagem, está em membat. Desfrute da estrada com membat

A Felicidade anda de viagem, está em membat. Desfrute da estrada com membat A Felicidade anda de viagem, está em membat. Desfrute da estrada com membat www.membat-tire.com O mar, o sol e um sorriso. Esses elementos tipicamente mediterrâneos formam nosso logo. E o vento, o Embat.

Leia mais

Pneumáticos Industriais. Pneus especializados para máxima eficiência.

Pneumáticos Industriais. Pneus especializados para máxima eficiência. Pneumáticos Industriais. Pneus especializados para máxima eficiência. Pneumáticos Industriais da Continental Os pneumáticos industriais da Continental proporcionam conforto em todas as superfícies e, como

Leia mais

A gente aprendeu na prática: a vida em duas rodas exige muita resistência.

A gente aprendeu na prática: a vida em duas rodas exige muita resistência. A gente aprendeu na prática: a vida em duas rodas exige muita resistência. Fomos pra rua e enfrentamos de tudo: buracos, trânsito pesado, as piores condições climáticas. O resultado? A linha de pneus mais

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Reciclar. Vamos fazer juntos!

Reciclar. Vamos fazer juntos! Reciclar. Vamos fazer juntos! Deixe o pneu para descarte adequado Informações para o público, soluções ambientais e muito mais. Saiba mais em www.reciclanip.com.br O pneu é legal NOSSA QUALIDADE DE VIDA

Leia mais

ENGENHARIA MECÂNICA NA

ENGENHARIA MECÂNICA NA ENGENHARIA MECÂNICA NA Gonçalo Falcão Marta Ramos Paulo Fernandes Pedro Lima Pedro Forte Pedro Seabra 1M05_03 Supervisor: Monitor: Ana Reis Mário Silva Mestrado Integrado Engenharia Mecânica Motores Energy

Leia mais

Década de 20 inicia as atividades da indústria de pneumáticos no Brasil

Década de 20 inicia as atividades da indústria de pneumáticos no Brasil Junho de 2011 Histórico Década de 20 inicia as atividades da indústria de pneumáticos no Brasil 1960: Fundação da ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), entidade civil sem fins lucrativos,

Leia mais

Vantagens do Veículo Híbrido:

Vantagens do Veículo Híbrido: Vantagens do Veículo Híbrido: VANTAGENS PARA O OPERADOR É um veículo que não tem câmbio, sua aceleração e frenagem é elétrica, o motor a combustão, além de pequeno, opera numa condição ideal (rotação fixa).

Leia mais

Quatro novas dimensões em 25 polegadas. A Michelin amplia a sua gama de pneus de engenharia civil

Quatro novas dimensões em 25 polegadas. A Michelin amplia a sua gama de pneus de engenharia civil INFORMAÇÃO DE IMPRENSA 23/09/2013 Quatro novas dimensões em 25 polegadas A Michelin amplia a sua gama de pneus de engenharia civil O pneu MICHELIN XTXL está disponível nas dimensões 26.5R25 e 29.5R25 para

Leia mais

automóveis e caminhonetes Pneus para automóveis e caminhonetes.

automóveis e caminhonetes Pneus para automóveis e caminhonetes. automóveis e caminhonetes Pneus para automóveis e caminhonetes. Fate Tecnologia em pneus Na província de Buenos Aires, em San Fernando, está sediada a principal produtora e exportadora de pneus da Argentina.

Leia mais

Fora de Estrada. Você economiza e a natureza agradece RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF

Fora de Estrada. Você economiza e a natureza agradece RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF Fora de Estrada Você economiza e a natureza agradece Reforma de pneus fora de estrada com tecnologia e compostos especiais que prolongam a vida da carcaça, reduzem o custo

Leia mais

MANUAL DE REFORMA SEÇÃO UM

MANUAL DE REFORMA SEÇÃO UM MANUAL DE REFORMA SEÇÃO UM PNEU RADIAL DE CARGA, BÁSICO Pagina 1 de 7 1.1 MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM PNEU RADIAL CARGA São usados diferentes tipos de componentes e compostos de borracha para

Leia mais

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos

Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Emissões e Consumo do Veículo Convencional e VEH: Resultados Medidos Suzana Kahn Ribeiro Programa de Engenharia de Transportes COPPE/UFRJ IVIG Instituto Virtual Internacional de Mudanças Climáticas Estrutura

Leia mais

A nova Etiqueta UE para pneus: A explicação ativa. Com conhecimento técnico. Para que o seu Volkswagen seja sempre um Volkswagen Volkswagen Service

A nova Etiqueta UE para pneus: A explicação ativa. Com conhecimento técnico. Para que o seu Volkswagen seja sempre um Volkswagen Volkswagen Service A nova Etiqueta UE para pneus: A explicação ativa. Com conhecimento técnico. Para que o seu Volkswagen seja sempre um Volkswagen Volkswagen Service Conduza em segurança e poupe energia. A introdução da

Leia mais

USO & MANUTENÇÃO DE PNEUS

USO & MANUTENÇÃO DE PNEUS USO & MANUTENÇÃO DE PNEUS O QUE É O PNEU... É UM ELO DE LIGAÇÃO ENTRE O VEÍCULO E O SOLO FUNÇÕES DO PNEU SUPORTAR A CARGA ASSEGURAR A TRANSMISSÃO DA FORÇA MOTRIZ GARANTIR A DIRIGIBILIDADE DO VEÍCULO RESPODER

Leia mais

Painel Setorial Pneus reformados para motocicleta Claudinir Chiomento Caio Rio de Janeiro, 26/11/2012

Painel Setorial Pneus reformados para motocicleta Claudinir Chiomento Caio Rio de Janeiro, 26/11/2012 Painel Setorial Pneus reformados para motocicleta Claudinir Chiomento Caio Rio de Janeiro, 26/11/2012 VIPALTEC GRUPO VIPAL CPT Centro de Pesquisa e Tecnologia Vipal GRUPO VIPAL GRUPO VIPAL Fábrica 1 Borrachas

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012 Contas Regionais do Brasil 2012 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 26,0 Indústria extrativa 4,3 Indústria de transformação 13,0 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

Recomendamos esta secção se quiser familiarizar-se com o mundo dos pneus para automóveis.

Recomendamos esta secção se quiser familiarizar-se com o mundo dos pneus para automóveis. Tudos Sobre Pneus Conhecimento Do Pneu Da Pirelli Mais de cem anos de experiência em tecnologia do pneu permitiu à Pirelli combinar nos seus produtos níveis máximos de segurança, longevidade, conforto

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE por Cileneu Nunes Painel 3: Tecnologias para monitoramento de risco e produtividade logística O mercado

Leia mais

Volvo HÍBRIDO. Ônibus HÍBRIDO TECNOLOGIA, ECONOMIA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE

Volvo HÍBRIDO. Ônibus HÍBRIDO TECNOLOGIA, ECONOMIA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE Volvo HÍBRIDO Ônibus HÍBRIDO TECNOLOGIA, ECONOMIA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTE O DESAFIO VERDE O cuidado com o meio ambiente está no centro das discussões da agenda social em todo o mundo. Cada vez mais,

Leia mais

ALTERNATIVAS DE DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS. Apresentação: Ana Rosa Freneda Data: 17/10/2014

ALTERNATIVAS DE DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS. Apresentação: Ana Rosa Freneda Data: 17/10/2014 ALTERNATIVAS DE DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS Apresentação: Ana Rosa Freneda Data: 17/10/2014 3 Elos Soluções Ambientais Alternativa para otimizar a destinação de resíduos: Crescente necessidade das

Leia mais

Elementos constituintes essenciais de um pneu A figura 1 repesenta um pneu e tem por objectivo ilustrar a sua constituição.

Elementos constituintes essenciais de um pneu A figura 1 repesenta um pneu e tem por objectivo ilustrar a sua constituição. Introdução Os pneus constituem o único meio que assegura a transferência de forças entre o pavimento e o veículo. De facto, é nos pneus que se produzem as forças que são necessárias ao controlo do veículo.

Leia mais

LINHA PASSEIO 1951_Folder Passeio BS_saida.indd 01 1951_Folder Passeio BS_saida.indd 01 05/11/13 10:43 05/11/13 10:43

LINHA PASSEIO 1951_Folder Passeio BS_saida.indd 01 1951_Folder Passeio BS_saida.indd 01 05/11/13 10:43 05/11/13 10:43 LINHA PASSEIO 1951_Folder Passeio BS_saida.indd 01 05/11/13 10:43 POTENZA RE760 SPORT Não adianta ter um veículo de alta performance se os pneus não correspondem de maneira adequada. Manobras precisas,

Leia mais

INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014

INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014 Página1 1. APRESENTAÇÃO INDICADORES CORK SERVICES ABRIL 2014 Os indicadores Cork Services contemplam os principais números de referência para a gestão de frotas, incluindo índices de inflação e variação

Leia mais

A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS

A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS A TECNOLOGIA NA MINIMIZAÇÃO DE CUSTOS ADICIONADOS AO TRANSPORTE PELA NOVA CARGA HORÁRIA DE TRABALHO DOS MOTORISTAS Wagner Fonseca NETZ Engenharia Automotiva Fundada em 1.996 por profissionais oriundos

Leia mais

Tecnologia 100% Nacional Transformação e Recuperação Energética de Resíduos Orgânicos

Tecnologia 100% Nacional Transformação e Recuperação Energética de Resíduos Orgânicos Tecnologia 100% Nacional Transformação e Recuperação Energética de Resíduos Orgânicos Pirólise Convencional (400 C x 60 minutos x pressão atmosférica) Quantidade ano 2011 (1.000 t) Motivação (exemplo)

Leia mais

Novo Battlax Adventure A40: O ADN do Battlax expande o seu potencial para todas as condições atmosféricas de radiais trail

Novo Battlax Adventure A40: O ADN do Battlax expande o seu potencial para todas as condições atmosféricas de radiais trail INTRODUÇÃO Novo Battlax Adventure : O ADN do Battlax expande o seu potencial para todas as condições atmosféricas de radiais trail Para a nova geração de motos sofisticadas e em contínua evolução, a Bridgestone

Leia mais

nova geração de motores a gasolina Guia de produtos

nova geração de motores a gasolina Guia de produtos nova geração de motores a gasolina Guia de produtos VOLVO PENTA MOTORES MARÍTIMOS A GASOLINA O futuro está aqui. A Volvo Penta, líder absoluta em inovações náuticas, estabelece o novo padrão em tecnologia

Leia mais

Benefícios da Reforma de Pneus

Benefícios da Reforma de Pneus BV-P-Po#130 A-09/13 Benefícios da Reforma de Pneus O que é reforma de pneus? É um processo industrializado que consiste na recuperação da carcaça e na reposição da banda de rodagem do pneu desgastado pelo

Leia mais

Resultados dos testes de Uso Experimental e Específico. Óleo diesel com teor de biodiesel superior ao disposto em lei

Resultados dos testes de Uso Experimental e Específico. Óleo diesel com teor de biodiesel superior ao disposto em lei Resultados dos testes de Uso Experimental e Específico Óleo diesel com teor de biodiesel superior ao disposto em lei Agenda Regulamentação; Resultados dos testes de uso experimental e específico; Companhia

Leia mais

Alta Performance. Ultraperformance, maior aderência e total precisão

Alta Performance. Ultraperformance, maior aderência e total precisão Catálogo Alta Performance Ultraperformance, maior aderência e total precisão Desenvolvidos especialmente para equipar os veículos mais exigentes, modernos e esportivos do mercado, proporcionando o máximo

Leia mais

TERMO DE GARANTIA PARA CÂMARAS DE AR E PROTETORES PARA VEÍCULOS DE PASSEIO, CAMIONETAS, VEÍCULOS DE CARGA (CAMINHÕES E ÔNIBUS) E AGRÍCOLAS

TERMO DE GARANTIA PARA CÂMARAS DE AR E PROTETORES PARA VEÍCULOS DE PASSEIO, CAMIONETAS, VEÍCULOS DE CARGA (CAMINHÕES E ÔNIBUS) E AGRÍCOLAS AS CONDIÇÕES DESTA GARANTIA PASSAM A VALER PARA PRODUTOS COMERCIALIZADOS PELA TORTUGA CÂMARAS DE AR ADQUIRIDOS A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2011. Além da garantia legal, a Tortuga Câmaras de Ar, garante

Leia mais

E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL

E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL Veja 15 dicas para economizar combustível no carro Da maneira de dirigir à escolha da gasolina, saiba o que pode trazer economia de consumo. Não existe mágica.

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

Grupo 30.39A - Artigos para Manutenção de Veículos (pneus)

Grupo 30.39A - Artigos para Manutenção de Veículos (pneus) O catálogo do grupo 30.04 contém as especificações de gás e outros materiais engarrafados. Os itens que estão destacados com a mesma coloração significam que possuem a mesma descrição, no entanto, possuem

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

Recomendamos esta seção caso queira se familiarizar mais com o mundo dos pneus automotivos.

Recomendamos esta seção caso queira se familiarizar mais com o mundo dos pneus automotivos. Tudo sobre pneus Aprendendo sobre o pneu Pirelli A experiência de mais de cem anos produzindo tecnologias para pneus permitiu à Pirelli combinar em seus produtos níveis máximos de segurança, longevidade,

Leia mais

Truck Tyre Saver GERADOR DE NITROGÊNIO PARA CALIBRAR PNEUS DE CAMINHÕES

Truck Tyre Saver GERADOR DE NITROGÊNIO PARA CALIBRAR PNEUS DE CAMINHÕES Truck Tyre Saver GERADOR DE NITROGÊNIO PARA CALIBRAR PNEUS DE CAMINHÕES Pneu é como uma membrana Ar comprimido O tradicional meio de encher pneus de caminhões e carros, contém 21% de oxigênio e 78% de

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental. Seis Sigma. Eco Six Sigma

Sistema de Gestão Ambiental. Seis Sigma. Eco Six Sigma Eco Six Sigma Nos dias de hoje, em que os requisitos de compra dos consumidores vão além do preço do produto, conquistar os consumidores torna-se um grande desafio. Características como a qualidade da

Leia mais

12 DICAS IMPORTANTES PARA MELHORAR O DESEMPENHO DOS PNEUS DO SEU CAMINHÃO

12 DICAS IMPORTANTES PARA MELHORAR O DESEMPENHO DOS PNEUS DO SEU CAMINHÃO 12 DICAS IMPORTANTES PARA MELHORAR O DESEMPENHO DOS PNEUS DO SEU CAMINHÃO COMEÇANDO PELOS JÁ FAMOSOS 5 LADRÕES DE KM O custo com pneus é um dos itens mais pesados na planilha de custo de um transportador,

Leia mais

O desafio dos Correios. para uma frota sustentável

O desafio dos Correios. para uma frota sustentável O desafio dos Correios para uma frota sustentável Ações para sustentabilidade nos Correios AGENDA 1. O Brasil 2. Os Correios 3. A frota dos Correios 4. As ações AGENDA 1. O Brasil 2. Os Correios 3. A frota

Leia mais

mais do que uma forma de conduzir, ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias

mais do que uma forma de conduzir, ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias Eco-condução: mais do que uma forma de conduzir, uma forma de estar ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias 24 de Maio 2010 Mobilidade e Energia Diagnóstico Mais de 5 milhões de veículos

Leia mais

Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança

Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança Segurança nas estradas Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança Informação à imprensa 21 de novembro de 2012 Solução integrada da Mercedes-Benz inclui a oferta de itens de avançada

Leia mais

Processo de Forjamento

Processo de Forjamento Processo de Forjamento Histórico A conformação foi o primeiro método para a obtenção de formas úteis. Fabricação artesanal de espadas por martelamento (forjamento). Histórico Observava-se que as lâminas

Leia mais

REGIONAL SÃO PAULO II REGIONAL SÃO PAULO I. Av. Paulista, 854 9º Andar - Cerqueira Cesar 01310-913 - São Paulo - SP Fones: (11) 3281-4400 / 3281-4403

REGIONAL SÃO PAULO II REGIONAL SÃO PAULO I. Av. Paulista, 854 9º Andar - Cerqueira Cesar 01310-913 - São Paulo - SP Fones: (11) 3281-4400 / 3281-4403 s Radiais G SG-B REGIONAL SÃO PAULO I Av. Paulista, 854 9º Andar - Cerqueira Cesar 01310-913 - São Paulo - SP Fones: (11) 381-4400 / 381-4403 REGIONAL SÃO PAULO II Rua General Glicério, 3173 Sala 81-8º

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15

Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15 Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15 Estado Rondônia Acre Amazonas Roraima Pará Amapá Tocantins Maranhão Piauí Ceará Rio Grande do Norte

Leia mais

Novas Tecnologias para Ônibus 12/12/2012

Novas Tecnologias para Ônibus 12/12/2012 Novas Tecnologias para Ônibus 12/12/2012 FETRANSPOR Sindicatos filiados: 10 Empresas de ônibus: 208 Frota: 20.300 Passageiros/mês: 240 milhões Viagens/mês: 4,5 milhões Empregos diretos: 100.000 Idade média:

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO PNEUS REFORMADOS

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO PNEUS REFORMADOS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 29 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 29 E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS,

Leia mais

PARA O ALUNO. 2. Não utilizar celular em sala de aula (em caso de urgência pedir licença para o professor e atender a ligação fora da sala).

PARA O ALUNO. 2. Não utilizar celular em sala de aula (em caso de urgência pedir licença para o professor e atender a ligação fora da sala). 1. Ter disciplina e respeito em sala de aula. PARA O ALUNO. 2. Não utilizar celular em sala de aula (em caso de urgência pedir licença para o professor e atender a ligação fora da sala). 3. Manter a Escola

Leia mais

0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br. Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná

0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br. Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná 0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná Santa Catarina. São Paulo. Rio Grande do Sul. Tocantins ÍNDICE Confiança

Leia mais

DUELER H/T 684/ II/ III/ ECOPIA

DUELER H/T 684/ II/ III/ ECOPIA LINHA CAMINHONETE DUELER H/T 684/ II/ III/ ECOPIA Equipamento original dos mais consagrados veículos no segmento de caminhonetes e utilitários esportivos, a linha DUELER H/T 684 combina a versatilidade

Leia mais

Você economiza e a natureza agradece

Você economiza e a natureza agradece RECAPAGENS SUSTENTÁVEIS HOFF Linha agrícola Você economiza e a natureza agradece Reforma de pneus agrícolas com tecnologia e compostos especiais que prolongam a vida da carcaça, reduzem o custo pneu/safra

Leia mais

10 dicas para uma condução mais ecológica

10 dicas para uma condução mais ecológica A Campanha Torne os Automóveis Mais Ecológicos procura reduzir o impacto dos carros no meio ambiente bem como ajudar a que os condutores pensem ecologicamente antes de conduzirem. 10 dicas para uma condução

Leia mais

PARA QUE SERVEM OS SULCOS DOS PNEUS?

PARA QUE SERVEM OS SULCOS DOS PNEUS? PARA QUE SERVEM OS SULCOS DOS PNEUS? Provavelmente já se terá interrogado sobre a função dos sulcos dos pneus. E também terá questionado o facto dos pneus usados nos carros de Fórmula 1 não terem sulcos,

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura SISTEMA NACIONAL DE CULTURA Processo de articulação, gestão, comunicação e de promoção conjunta de políticas públicas de cultura, mediante a pactuação federativa. Objetivo Geral do SNC Implementar políticas

Leia mais

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS

SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS #3 SECTOR DA FABRICAÇÃO DE ARTIGOS DE BORRACHA E MATÉRIAS PLÁSTICAS INTERVENÇÕES E CASOS DE SUCESSO Intervenções Durante o período de intervenção do projeto efinerg II, constatou-se que as empresas do

Leia mais

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília.

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília. Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília Mobilidade Urbana Renato Boareto 1 Organização Não Governamental fundada em 2006

Leia mais

Fiscalização e controle do excesso de peso nos veículos de carga nos aspectos relacionados

Fiscalização e controle do excesso de peso nos veículos de carga nos aspectos relacionados Palestra CEDATT Fiscalização e controle do excesso de peso nos veículos de carga nos aspectos relacionados com a segurança viária Eng. Rubem Penteado de Melo, MSc rubem@transtech.com.br 41 30333033-8700

Leia mais

Geografia. Professor: Jonas Rocha

Geografia. Professor: Jonas Rocha Geografia Professor: Jonas Rocha Questões Ambientais Consciência Ambiental Conferências Internacionais Problemas Ambientais Consciência Ambiental Até a década de 1970 o homem acreditava que os recursos

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Pneus para caminhões e ônibus

Pneus para caminhões e ônibus Pneus para caminhões e ônibus Fate Tecnologia em pneus Na província de Buenos Aires, em San Fernando, está sediada a principal produtora e exportadora de pneus da Argentina. No país vizinho ao Brasil a

Leia mais

Preços de Frete Rodoviário no Brasil

Preços de Frete Rodoviário no Brasil Preços de Frete Rodoviário no Brasil Maria Fernanda Hijjar O Brasil é um país fortemente voltado para o uso do modal rodoviário, conseqüência das baixas restrições para operação e dos longos anos de priorização

Leia mais

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento.

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. SCANIA Caminhões Semipesados É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. Rentabilidade é o que nos move. Caminhões Semipesados Scania. Com um autêntico Scania, você sempre conta com resistência,

Leia mais

O AGRONEGÓCIO DO PALMITO NO BRASIL:

O AGRONEGÓCIO DO PALMITO NO BRASIL: O AGRONEGÓCIO DO PALMITO NO BRASIL: UMA ATUALIZAÇÃO Aníbal Rodrigues - anibal@iapar.br Pesquisador - Área de Sócioeconomia Instituto Agronômico do Paraná IAPAR, Curitiba - PR 1 Introdução 2 Metodologia

Leia mais

«Conselhos de segurança» Para utilização de pneus turismo, comerciais e 4x4 na Europa. Grupo Michelin setembro 2004

«Conselhos de segurança» Para utilização de pneus turismo, comerciais e 4x4 na Europa. Grupo Michelin setembro 2004 «Conselhos de segurança» Para utilização de pneus turismo, comerciais e 4x4 na Europa Grupo Michelin setembro 2004 Introdução Os pneus constituem os únicos pontos de contacto entre o veículo e o solo.

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

Resinas Vinil Híbridas - Baixo VOC e sustentabilidade inovando a fabricação de compósitos. André L. Oliveira

Resinas Vinil Híbridas - Baixo VOC e sustentabilidade inovando a fabricação de compósitos. André L. Oliveira Resinas Vinil Híbridas - Baixo VOC e sustentabilidade inovando a fabricação de compósitos André L. Oliveira Sustentabilidade O que são VOC? Sistemas livre de estirenos Resinas Vinil Híbridas Exemplos de

Leia mais

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto Seminário Pavimentos Urbanos Pavimentos de Concreto nas Cidades: A solução para as vias de tráfego intenso, em especial os corredores de ônibus A experiência da EMTU no emprego do pavimento de concreto

Leia mais

People. Passion. Performance.

People. Passion. Performance. People. Passion. Performance. Apresentando Chicago Pneumatic É simples assim. Você tem trabalho a fazer e clientes a atender. A CP está aqui para ajudá-lo a realizar seu trabalho, sem compromisso. Nosso

Leia mais

Venda de pneus de mota. Enchimento de pneus a nitrogénio

Venda de pneus de mota. Enchimento de pneus a nitrogénio Venda de pneus novos - ligeiros, comerciais, pesados, agrícolas e industriais Venda de pneus de mota Venda de jantes Enchimento de pneus a nitrogénio AS RODAS INSUFLADAS COM NITROGÉNIO ATINGEM MENOR TEMPETRATURA.

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Ford Nome fantasia: Ford - CNPJ: 03.470.727/0001-20 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias de transformação

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE LEI N o 1.013, DE 2011 Dispõe sobre a fabricação e venda, em território nacional, de veículos utilitários movidos a óleo diesel, e dá

Leia mais

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética

Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Rexroth 4EE Rexroth para Eficiência Energética Procurando reduzir gastos com energia? Por que não aumentar a produtividade ao mesmo tempo? Reduzir os custos operacionais usando a energia com eficiência

Leia mais

Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil. A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto

Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil. A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto Histórico das reuniões 1992 - assinam a Convenção Marco sobre Mudança Climática na ECO-92.

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

ALCOA Jantes de Alumínio Forjado. Dados e Caracteristicas

ALCOA Jantes de Alumínio Forjado. Dados e Caracteristicas ALCOA Jantes de Alumínio Forjado Dados e Caracteristicas SABIA QUE? Alcoa a jante mais forte do mercado Cada jante começa como um bloco único de uma liga singular de alumínio com elevada resistência à

Leia mais

SOLUÇÕES SÓCIO AMBIENTAIS TRATAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

SOLUÇÕES SÓCIO AMBIENTAIS TRATAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS SOLUÇÕES SÓCIO AMBIENTAIS TRATAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS AGENDA GESTÃO INTEGRAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS (RSU) CARACTERÍSTICAS DA SOLUÇÃO EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL COM SOLUÇÃO INTEGRADA BENEFÍCIOS

Leia mais

CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR - PROCONVE/PROMOT RESOLUÇÃO CONAMA nº 15 de 1995

CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR - PROCONVE/PROMOT RESOLUÇÃO CONAMA nº 15 de 1995 RESOLUÇÃO CONAMA nº 15, de 13 de dezembro de 1995 Publicada no DOU n o 249, de 29 de dezembro de 1995, Seção 1, páginas 22876-22877 Correlações: Altera a Resolução n os 18/86 e 3/89 para os limites de

Leia mais

2 o Para fins desta resolução, reforma de pneu não é considerada fabricação ou destinação. adequada.

2 o Para fins desta resolução, reforma de pneu não é considerada fabricação ou destinação. adequada. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N o 416, DE 30 DE SETEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a prevenção à degradação ambiental causada por pneus inservíveis e sua destinação

Leia mais

GESTÃO E GERENCIAMENTO AMBIENTAL ESTRATÉGIAS DE GESTÃO AMBIENTAL

GESTÃO E GERENCIAMENTO AMBIENTAL ESTRATÉGIAS DE GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO E GERENCIAMENTO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL: Planejamento. GERENCIAMENTO AMBIENTAL: Execução e Controle. GESTÃO ETAPAS: 1. Definição dos Objetivos do Planejamento = metas. 2. Inventário/ Banco de

Leia mais

EQUIPAMENTOS Rod. Anhanguera, Km 33. Fone:(11) 3531.6199 Fax: (11) 3531.6198 email: hd@hd.ind.br site: www.hd.ind.br

EQUIPAMENTOS Rod. Anhanguera, Km 33. Fone:(11) 3531.6199 Fax: (11) 3531.6198 email: hd@hd.ind.br site: www.hd.ind.br RESFRIADOR A AR PARA FLUIDOS DRY COOLERS / AIR COOLERS Módulos de 5 a 250 Toneladas, aplicações de 2.000 ou mais toneladas para água, água e glicol, salmoura, óleo e outros fluidos. EQUIPAMENTOS Rod. Anhanguera,

Leia mais

R-2 X-PLY VEJA A LISTA COMPLETA DE MEDIDAS. 1 de 2 27/09/2011 10:33 a.m. MEDIDAS ÍNDICE DE CARGA E CÓDIGO DE VELOCIDADE

R-2 X-PLY VEJA A LISTA COMPLETA DE MEDIDAS. 1 de 2 27/09/2011 10:33 a.m. MEDIDAS ÍNDICE DE CARGA E CÓDIGO DE VELOCIDADE http://www.pirelli.com/tyre/br/pt/agro_otr/agro/pd22_special_lug.print 1 de 2 27/09/2011 10:33 a.m. Pneu para uso em eixos trativos, em culturas de solos alagadiços. R-2 X-PLY EXCELENTE DESEMPENHO EM TERRENOS

Leia mais

Introdução da fase P7 para veículos pesados no Brasil. - Desafios do mercado de diesel -

Introdução da fase P7 para veículos pesados no Brasil. - Desafios do mercado de diesel - Introdução da fase P7 para veículos pesados no Brasil - Desafios do mercado de diesel - Nos últimos anos, os limites de poluentes tem sofrido redução através da legislação de emissões Evolução dos padrões

Leia mais

Histórico. Início das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil

Histórico. Início das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil Histórico Início das atividades da indústria de pneumáticos no Brasil Histórico 1960: Fundação da ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), entidade civil sem fins lucrativos, que tem como

Leia mais

Processo de fundição: Tixofundição

Processo de fundição: Tixofundição Processo de fundição: Tixofundição Disciplina: Processos de Fabricação. Professor Marcelo Carvalho. Aluno: Gabriel Morales 10/44940. Introdução O processo de fabricação conhecido como fundição pode ser

Leia mais

Utilização de óleo diesel e emissões de CO 2 por veículos rodoviários pesados

Utilização de óleo diesel e emissões de CO 2 por veículos rodoviários pesados Utilização de óleo diesel e emissões de CO 2 por veículos rodoviários pesados Brasília, 9 de abril de 2013 Milhões de tep Uso de energia fóssil no transporte rodoviário Título do Gráfico 60 50 GNV 40 2011

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE LEI N o 418, DE 2011 Proíbe o envasamento e a comercialização de bebida em embalagem PET e dá providências correlatas Autor: Deputado

Leia mais