Eficiência Energética no Brasil. Carlos Alexandre P. Pires Coordenador-Geral de Eficiência Energética

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eficiência Energética no Brasil. Carlos Alexandre P. Pires Coordenador-Geral de Eficiência Energética"

Transcrição

1 Eficiência Energética no Brasil Carlos Alexandre P. Pires Coordenador-Geral de Eficiência Energética Julho, 2014

2 2 PBE 1984 PROCEL Lei de Eficiência Energética Lei n /2001 Programas de Eficiência Energética Lei n 9.991/ Fonte: Resenha Energética Nacional 2010 (MME)

3 O PROCEL Programa do Governo Brasileiro, instituído em 30 de dezembro de 1985, pela Portaria Interministerial nº , é coordenado pelo MME e executado por uma Secretaria Executiva subordinada à Eletrobras. Sua missão é promover a eficiência energética, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população e a eficiência dos bens e serviços, reduzindo os impactos ambientais. Suas linhas de atuação abrangem diferentes segmentos de consumo de energia por meio dos seguintes subprogramas: Procel Selo (equipamentos); Procel Educação (ensino e cidadania) Procel Info (informações); Procel Marketing (divulgação e campanhas); Procel Indústria (indústria); Procel Sanear (saneamento ambiental); Procel Edifica (edificações); Procel EPP (prédios públicos); Procel GEM (gestão energética municipal); e Procel Reluz (iluminação pública e sinalização semafórica). Utiliza recursos da Eletrobras e de fundos setoriais. Eventualmente, recursos de entidades nacionais e internacionais cujos propósitos estejam alinhados com seus objetivos.

4 PRINCIPAIS MARCOS Criação do Procel em 30 de dezembro 1986 Programa Brasileiro de Etiquetagem, em parceria com o Inmetro 1987 Primeiros seminários sobre conservação de energia elétrica 1988 Primeira pesquisa de posse e hábitos 1989 Início da atuação no comércio e na indústria Lançamento do Procel nas Escolas 1993 Criação do Selo Procel de Economia de Energia e o Prêmio Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia 1995 Primeiro equipamento a receber o Selo Procel - Refrigerador 1996 Início de ações de eficiência energética em municípios Primeira ação de eficiência energética na oferta de energia elétrica - Itaipu Binacional 1997 Início das atividades de eficiência energética em prédios públicos Lançamento do Centro de Aplicação de Tecnologias Eficientes CATE 1998 Maior evento na área de eficiência energética no país: Efficientia 98 - II Seminário Internacional de Combate ao Desperdício de Energia Elétrica Lançamento da Rede Cidades Eficientes Subsídios para a criação da Lei 9.991/00-1% da ROL das concessionárias em projetos de eficiência energética Procel Reluz - Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente 2001 Lei de Eficiência Energética - Lei /01 restrição à comercialização de equipamentos menos eficientes 2003 Estruturação dos Programas setoriais - Procel Sanear Saneamento Ambiental; Procel Edifica Edificações Eficientes; Procel GEM Gestão Energética Municipal; Procel Indústria Indústria e Comércio; Procel EPP Prédios Públicos 2004 I Seminário Internacional de Iluminação Pública 2005 Primeiro Centro de Excelência em Eficiência Energética - Excen, na Unifei, MG Dois milhões de pontos de iluminação pública substituídos por lâmpadas mais eficientes 2006 Casa Eficiente: primeira unidade de demonstração e laboratório sobre conforto ambiental -Eletrobras Eletrosul II Seminário Internacional de Iluminação Pública Lançamento do Procel Info Apoio à criação do Proesco pelo BNDES 2007 Estudo inédito sobre potencial de economia de energia elétrica na classe residencial - perspectivas técnica, econômica e de mercado para subsidiar o planejamento do setor elétrico brasileiro 2008 Lançamento da Casa Genial (Museu de Ciência e Tecnologia da PUC-RS). 20 milhões de alunos beneficiados pelo Procel Educação Primeira Etiqueta de Eficiência Energética em Edificações em parceria com o Inmetro

5 Capacitação de cerca de 100 laboratórios de eficiência energética Mais de três milhões de pontos de iluminação pública eficientes Procel Edifica vence o Prêmio Green Building Brasil 2011 PRINCIPAIS MARCOS Eletrobras vence o Prêmio International Star of Energy Efficiency Award da Alliance to Save Energy (EUA) Lançamento do projeto educacional Energia que Transforma em parceria com a Fundação Roberto Marinho Inauguração do Centro de Eficiência Energética InovEE, na Unesp 8º EEMODS Conferência Internacional sobre Eficiência Energética de Motores Elétricos e Sistemas Motrizes, realizada pela primeira vez na América Latina

6 Energia economizada (milhões de MWh) RESULTADOS 9,097 9,744 5,473 6,164 6, Consumo residencial 5,4% 5,8% 6,0% 7,74% 7,8% Consumo total 1,4 % 1,5 % 1,6 % 2,03 % 2,10 % CO 2 evitado (mil tco 2 e) Energia economizada de 1986 a 2013: 70,1 milhões de MWh

7 Investimentos anuais (milhões de R$) RECURSOS 68,46 55,95 45,32 43,63 20,20 17,00 18,00 19,04 18,76 13,91 12,89 9,02 8,52 9,38 3, Investimento Eletrobras Custeio Eletrobras RGR A Eletrobras investiu cerca de R$ 518 milhões de recursos próprios e R$ 880 milhões da RGR em ações de eficiência energética do Procel de 1986 a 2013.

8 PROJETOS PRINCIPAIS LINHAS DE AÇÃO

9 SELO Em 2013, o Selo Procel Eletrobras foi concedido para 36 categorias de equipamentos com a participação de 187 fabricantes. Nesse ano, foram vendidos cerca de 62 milhões de produtos com o Selo. Capacitou 22 laboratórios de ensaios no País, desenvolveu estudos e estabeleceu índices e critérios para cada categoria de equipamento. Cepel: Laboratório de refrigeração Em andamento: Ações para concessão do Selo para lâmpadas fluorescentes tubulares, LED (lâmpadas e luminárias de IP), bebedouros, fornos de micro-ondas e transformadores de distribuição. Proposições: Investir na capacitação de laboratórios; Melhorar a divulgação do Selo por meio de campanhas na mídia; Promover o Selo nos pontos de vendas; Incluir a exigência de equipamentos com Selo Procel Eletrobras nas compras públicas; e Conceder incentivos/desonerações fiscais para aquisição de equipamentos com o Selo.

10 InovEE (Unesp) EDUCAÇÃO Capacitou 44 laboratórios para ensino e pesquisa e implementou três Centros de Excelência em Eficiência Energética em universidades públicas : InovEE (Unesp), Ceamazon (UFPA), Excen (Unifei). Além disso, o Procel Educação (Energia que Transforma e Natureza da Paisagem) já beneficiou mais de 25 milhões de alunos na educação básica desde Em andamento: 1) Revisão do material da metodologia de ensino Natureza da Paisagem. 2) Implantação do Centro de Excelência em EE na UFCG. 3) Aplicação da metodologia Energia que Transforma pelo Grupo NeoEnergia em 205 escolas. Proposições: Fomentar a adoção das metodologias do Procel Educação junto às concessionárias por meio das ações educacionais contempladas pelo PEE/Aneel para disseminar; e Investir no desenvolvimento de pesquisas nas universidades e nos centros de excelência capacitados pela Eletrobras.

11 INFORMAÇÃO Implementou o Centro Brasileiro de Informação em Eficiência Energética - Procel Info, disponibilizando publicações, simuladores, cursos e eventos. Já são mais de 28 mil usuários cadastrados no Portal e uma média superior a 570 mil acessos em Realizou e disponibilizou Pesquisas de Posse e Hábito de Uso (PPH). Em andamento: 1) Elaboração anual do Relatório de Resultados da Eletrobras Procel. 2) Gestão do portal Procel Info com criação de hotsites, áreas temáticas, manutenção de sua newsletter e disseminação da eficiência energética. 3) Desenvolvimento de um simulador de consumo de energia elétrica. 4) Desenvolvimento de proposta para realizar nova PPH. Proposições: Contratar empresas para criação da identidade visual e arte final dos relatórios de resultados e para fornecimento de notícias e reportagens para o Portal; e Obter investimentos ou parceiros para realização da nova PPH.

12 MARKETING A Eletrobras Procel realizou duas grandes campanhas publicitárias televisivas quanto à conscientização do consumo de energia: uma na década de 1990 e outra por meio do Projeto do Banco Mundial/GEF em Elaborou e distribuiu materiais impressos como manuais, cartilhas explicativas e guias a respeito de seus subprogramas e folders contendo dicas de economia de energia. Em andamento: 1) Distribuição de folheteria impressa. 2) Atendimento a solicitações de mídia em geral. 3) Branding da marca Procel para seu alinhamento com a marca da Eletrobras. Proposições: Realizar campanhas de divulgação utilizando o espaço gratuito do governo, nas TVs educativas, TV Senado, TV Câmara etc.; e Aumentar a divulgação do Selo Procel Eletrobras e de seus benefícios aos consumidores por meio de campanhas na mídia.

13 INDÚSTRIA O Procel Indústria atuou em parceria com 12 federações de indústrias, capacitando 206 multiplicadores e agentes industriais que resultaram na implementação de ações de eficiência energética em sistemas motrizes industriais, com destaque para projeto recémimplantado na FIERGS. Implantação da Rede com 13 Laboratórios de Otimização de Sistemas Motrizes em 11 estados. Elaboração de estudo setorial para avaliação do potencial técnico dos 13 principais subsetores industriais em parceria com a CNI. Elaboração de curso de especialização/extensão e material didático de otimização em sistemas motrizes. Projeto de eficiência energética no Polo Industrial de Manaus: Desenvolvido em parceria com a Amazonas Energia, Cepel e FIEAM/CIEAM 4 indústrias dos setores metal- mecânico, eletroeletrônico e de plásticos (2), buscando a replicação das ações no Polo e a utilização de recursos do PEE/Aneel.

14 INDÚSTRIA SEBRAE A Eletrobras Procel e o Sebrae-RJ atuam em parceria para: fomentar ações de eficiência energética em microempresas do estado do Rio de Janeiro; incentivar a melhoria qualidade do setor; da produtividade e da divulgar os resultados obtidos com o objetivo de multiplicar essas ações setoriais no país pela estruturação de núcleos ofertantes e demandantes e pela elaboração de cartilhas e manuais específicos, bem como de softwares para diagnósticos e gestão da eficiência energética (autoavaliação e Avalie). Em andamento: Gestão do conhecimento e dos recursos investidos na Rede de Laboratórios de Sistemas Motrizes (Lamotrizes).

15 INDÚSTRIA Proposições: Curto prazo: Estabelecer programa de redução de vazamentos em sistemas de ar comprimido industriais; Adotar acordos voluntários com indústrias energointensivas; Estruturar campanha de combate ao desperdício de energia elétrica nos segmentos micro e pequena empresa (SEBRAE) e média/grande empresas, ressaltando aspectos direcionados à operação e manutenção das instalações. Médio-longo prazo: Priorizar a utilização dos recursos do PEE/Aneel para cada setor (industrial, residencial ou comercial) de acordo com sua importância em termos do consumo de energia elétrica em cada estado; Estabelecer incentivo regulatório para a injeção na rede de potência elétrica cogerada acima de 30 MW; Incentivar a implementação/ certificação da ISO nas indústrias brasileiras.

16 INDÚSTRIA Proposições (continuação): Médio-longo prazo: Criar mecanismo de incentivos visando à instrumentalização das indústrias brasileiras com medições de grandezas elétricas, mecânicas e hidráulicas; Estabelecer marco regulatório para viabilizar leilões de eficiência energética pelo lado da demanda; Estabelecer programa de redução de perdas em sistemas de bombeamento / arrefecimento em plantas industriais; Estabelecer programa para o incremento da eficiência de sistemas de recuperação de calor e de resfriamento de processos industriais; Verificar os atuais mecanismos de incentivo à eficiência energética para o segmento de micro e pequena empresas visando a ampliar as facilidades de crédito para a implementação de projetos nesse segmento.

17 SANEAMENTO Estruturada uma Chamada Pública e seleção de 12 Projetos de Gestão de Perdas de Água e Eficiência Energética no Setor de Saneamento Ambiental, em parceria com a SNSA/MCidades. Implementação da Rede LENHS: 9 laboratórios/ Centros de Referência regionais em eficiência energética e hidráulica em saneamento para suporte ao desenvolvimento de projetos visando ao atendimento às empresas estaduais e municipais de saneamento. Em andamento: 1) Capacitação de profissionais das áreas técnico-operacionais que atuam nas empresas prestadoras de serviço municipal de saneamento ambiental (parceria UFMS). 2) Desenvolvimento de softwares para promover a eficiência hidroenergética nos prestadores de serviço públicos e privados. em sistemas de abastecimento de águas Proposições: Equacionar o problema de falta de fontes de recursos para financiamento de implementação de projetos de eficiência energética em saneamento ambiental, visto que a RGR (antiga fonte) não está disponível no setor elétrico e que não há fontes disponíveis para este fim no próprio setor de saneamento; integrar estas fontes de financiamento.

18 EDIFICAÇÕES Investiu mais de R$ 30,5 milhões desde Implementou a Rede de Eficiência Energética em Edificações R3e com 15 laboratórios nas 5 regiões do país. Desenvolveu o 1º software brasileiro de simulação higrotermoenergética de edificações Domus Eletrobras. Implementou, junto com o Inmetro, o processo de etiquetagem em edificações comerciais e residenciais no Brasil (mais de 2170 etiquetas emitidas). Em andamento: 1. Aperfeiçoamento dos regulamentos técnicos do PBE Edifica. 2. Desenvolvimento de ferramentas para otimizar o processo de etiquetagem. 3. Projeto com a Embaixada Britânica para desenvolvimento de Smart Grid no Brasil. 4. Desenvolvimento e aprimoramento de plano para implantar a compulsoriedade do PBE Edifica (Metas do PNEf)

19 EDIFICAÇÕES Proposições: Desenvolver o Selo Procel Eletrobras para Edificações residenciais e comerciais. Ampliar escopo da IN do MPOG; articular c/ Municípios legislação específica. Equacionar o problema de falta de fontes de recursos para financiamento de implementação de projetos de eficiência energética para edificações públicas federais, visto que a RGR (antiga fonte) não está disponível.

20 GEM O Procel GEM já economizou quase 129 mil MWh, energia suficiente para abastecer uma cidade de 260 mil habitantes, como Palmas, no Tocantins, durante um ano. Atuação em 513 municípios de 19 estados Três metodologias foram desenvolvidas para atendimento das necessidades de prefeituras e demais órgãos públicos. Publicação de 6 Guias Técnicos e Manuais orientativos, além do software SIEM (para gestão e controle do consumo das prefeituras), promoveu 8 edições do Prêmio Procel Cidade Eficientes. Em andamento: 1) Divulgação da nova forma de atendimento às necessidades prefeituras Kit Procel GEM 2) Atendimento a 8 prefeituras com elaboração de planejamento energético (Plamge) 3) Publicação trimestral do Boletim Energia Elétrica e & Gestão Municipal Proposições: Articular uma política integrada de eficiência energética aplicável às administrações públicas estaduais e municipais; Disponibilizar recursos para aplicação dos projetos de GEM, em especial no âmbito do Programa de Eficiência Energética da ANEEL por meio de um projeto prioritário.

21 RELUZ Única fonte de financiamento para projetos de eficiência energética em IP e sinalização semafórica. Cerca de 2,7 milhões de pontos de IP substituídos em todo o país, beneficiando e melhorando a qualidade de vida da população. Criação do Centro de Excelência em iluminação pública na PUC- RS. Pesquisa de desempenho da tecnologia LED para iluminação pública e implementação de projeto piloto no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora. Foram publicados Guias Técnicos e Manuais orientativos para os beneficiários do Programa. Em andamento: 1) 96 mil pontos distribuídos em 5 projetos já contratados, beneficiando os municípios de Anápolis-GO, São Carlos-SP, Rio de Janeiro e Recife. 2) Outros 38 projetos, representando um valor total de R$ ,77, aguardando definição sobre nova linha de crédito. Proposições: Equacionar o problema de falta de fontes de recursos para financiamento de implementação de projetos de eficiência energética em iluminação pública e semafórica, visto que a RGR (antiga fonte) não está disponível. Com essa medida, estariam previstos investimentos da ordem de R$ 600 milhões nos próximos 3 anos, com objetivo de implementar uma carteira de projetos de tamanho semelhante a que se encontra atualmente pendente na Eletrobras.

22 O CONPET Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados de Petróleo e do Gás Natural - CONPET Programa do Governo Federal, criado por Decreto Presidencial s/nº, de 18/07/1991 (revisto em 20/09/94), com objetivo de desenvolver e integrar as ações de racionalização do uso dos derivados de petróleo e do gás natural Vinculado ao Ministério de Minas e Energia MME, executado com apoio técnico e administrativo da Petrobras, que ocupa a Secretaria Executiva do Programa Principais iniciativas: CONPET na Educação, CONPET no Transporte, Eficiência Energética em Equipamentos Investimento anual médio: R$ 10 milhões (recursos da Petrobras) 00/00/2012

23 INICIATIVAS CONPET na Educação CONPET na Escola CONPET no Transporte EconomizAR, TransportAR e EngenhAR Eficiência Energética de Equipamentos Oficinas 8 h para professores da educação básica com o objetivo de disseminar a cultura da racionalização no uso dos derivados do petróleo e do gás natural ~33 mil professores ~16 mil escolas Aumento da eficiência no uso do óleo diesel em ônibus e caminhões através da medição de opacidade em veículos a diesel e conscientização motoristas (EconomizAR) ~1 bilhão litros diesel ~2,7 milhões t CO 2 evitado Programa Brasileiro de Etiquetagem: informações para decisão de compra. Selo CONPET de Eficiência Energética identifica equipamentos de maior eficiência: fogões, fornos, aquecedores de água e veículos ~6 milhões m3 GLP ~10 mil t CO 2 evitado

24 DIVULGAÇÃO Site CONPET Robô ED Energia e Desenvolvimento Etiquetagem Veicular Aplicativo para celulares Site externo de divulgação de informações do CONPET, com disponibilização de sistemas interativos para escolha de produtos - aquecedores de água a gás, fogões, fornos e veículos leves - mais econômicos e com menor emissão de CO 2 Criado para responder de forma lúdica e em tempo real questionamentos, especialmente do público infantojuvenil. Revista Ed em Energia e Consumo Consciente ensina que pequenas ações do dia a dia podem fazer muita diferença Acessos ao chat em 2013: ~3 milhões Acesso aos valores de referência de Km/l dos veículos que participam do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. Consumidor poderá do celular comparar modelos, verificar consumo e calcular qual seu gasto com combustível, conforme seu perfil de utilização

25 DIVULGAÇÃO Publicações em revistas Planeta Sustentável Entrega de Certificados Selo CONPET de Eficiência Energética Caravana Siga Bem Carreta do CONPET Publicações 2013 e 2014 Publicação 2014 Entrega certificados do Selo CONPET de Eficiência Energética Veicular realizada durante a cerimônia do VIII Prêmio AEA de Meio Ambiente marcas atendem aos critérios de uso do Selo CONPET de Eficiência Energética Veicular e seus representantes receberam os certificados Participação na Caravana Siga Bem - maior evento das estradas brasileiras, que incentiva caminhoneiros a avaliarem a opacidade dos gases de exaustão dos seus veículos. Conscientiza sobre o uso sem desperdício do combustível, com palestras e filmes educativos

26 FUTURO Ações Projetadas Dar continuidade às iniciativas existentes Projeto Mobilidade Urbana - laboratório on-board para identificar desempenhos energéticos e ambientais de tecnologias e combustíveis alternativos Participação no Programa Brasileiro de Etiquetagem de Pneus, que promoverá, até outubro de 2016, a fabricação de pneus mais eficientes e seguros, abrangendo também a reforma de pneus Participação das discussões junto com o INMETRO sobre a viabilidade de implantação de PBE para motores pesados ou veículos pesados Participação da revisão e elaboração de Normas ABNT Veículos Pesados e participação dos Seminários Técnicos com a ABNT

27 PEE/ANEEL Até Dezembro de % da ROL 0,50% PEE 0,50% P&D ~ R$ 445 milhões 0,20% FNDCT 0,20% P&D/ANEEL 0,10% MME A partir de Janeiro de % da ROL 0,15% MME 0,25% PEE/ANEEL 0,75% P&D 0,30% FNDCT 0,30% P&D/ANEEL

28 PEE/ANEEL Investimentos Realizados até 2008 Ciclo Projetos Concessionárias Demanda Retirada de Ponta (MW) Economia de Energia (GWh/ano) ROL (%) Investimento (R$ milhões) 1998/ / , / , / , / , / , / , / ,50/0, / , Total Fonte: ANEEL Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética - SPE

29 PEE/ANEEL Investimentos Realizados após 2008 Investimento no PEE desde a publicação da Resolução No 300/2008 (até março de 2014) Quantidade Energia Demanda Retirada de Investimento Tipologia de Projetos Economizada (MWh/ano) Ponta (KW) Total (R$) Aquecimento Solar , , ,11 Baixa Renda , , ,58 Cogeração , , ,40 Comércio e Serviços , , ,63 Educacional , , ,07 Gestão Energética Municipal ,59 Industrial , , ,54 Pelo Lado da Oferta 1 480,00 320, ,70 Poder Público , , ,70 Projeto Piloto , , ,67 Residencial , , ,01 Rural , , ,74 Serviços Públicos , , ,24 Total geral Fonte: ANEEL Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética - SPE

30 PEE/ANEEL Resultados Totais Investimentos: R$ 5,70 bilhões Energia Economizada: 9,10 TWh/ano Demanda Retirada da Ponta: 2,80 GW Custo da Energia Economizada: R$ 104,40/MWh* *Considerando valores correntes e uma duração média de 6 anos das ações de eficiência.

31 1. Chamada Pública de Projetos FUTURO a) Incentivo à maior participação dos consumidores e ESCOS b) Maior transparência nas decisões das concessionárias/permissionárias c) Investimento proporcional ao perfil de mercado: d) Critérios definidos pela ANEEL, em documento específico, visando à seleção dos melhores projetos e) Período de transição: 24 meses após a data de publicação da nova resolução normativa 2. Incentivos para Realização de Contratos de Desempenho 3. Incentivo à Contrapartida e ao Bônus 4. Aprimoramentos na Medição e Verificação de Resultados 5. Aprimoramento nas Regras para Descarte de Aparelhos a) Alinhamento com a Política Nacional de Resíduos Sólidos 6. Uso Compulsório da Logomarca do PEE a) Divulgação do projeto, apresentações em eventos, materiais educativos e de divulgação em qualquer tipo de mídia ou evento

32 CGIEE Lei /2001 de Eficiência Energética: Consolida marco institucional de EE no Brasil, destaca sua relevância e amplia sua abrangência Decreto nº 4.059/2001: cria o CGIEE CGIEE: Comitês técnicos + GT-Edificações - Grupo Téc. para Melhoria da Eficiência Energética nas Edificações Regulamentações e atividades CGIEE (2001 e 2013)

33 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Carlos Alexandre Principe Pires Coordenador-Geral de Eficiência Energética Tel: (61) OBRIGADO!

Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL. Fernando Pinto Dias Perrone

Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL. Fernando Pinto Dias Perrone Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL Fernando Pinto Dias Perrone Chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética Rio de Janeiro, 19/4/2013. Principais Políticas

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

Programa de Eficiência Energética das Empresas de Distribuição de Energia Elétrica PEE

Programa de Eficiência Energética das Empresas de Distribuição de Energia Elétrica PEE Programa de Eficiência Energética das Empresas de Distribuição de Energia Elétrica PEE Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética

Leia mais

ENERGIA E MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2001

ENERGIA E MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2001 Seminário ENERGIA E MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2001 PROJETOS DE CONSERVAÇÃO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eletrobrás Saulo José Nascimento Cisneiros Diretor de Projetos Especiais da Eletrobrás

Leia mais

Eficiência energética

Eficiência energética Eficiência energética A realização de pesquisas para otimizar a utilização da energia elétrica faz parte da postura sustentável adotada pelas empresas Eletrobras. Conheça nas próximas páginas as principais

Leia mais

PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica

PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica ILUMEXPO 2015 São Paulo, 1º de junho de 2015 George Alves Soares Sistema Eletrobras Geração e Transmissão Geração Geração Binacional (100,00%)

Leia mais

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Brasília, 28 de maio de 2015 Quarto Painel Experiências de Sucesso e Perspectivas: a Percepção da Academia Experiências

Leia mais

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Superintendência de Pesquisa

Leia mais

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Sheyla Maria das Neves Damasceno Coordenadora do Programa de Eficiência Energia Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL O PROCEL EDIFICA e a Etiquetagem de Eficiência Energética de Edificações Projeções de Consumo de Eletricidade

Leia mais

2ª Conferência Latinoamericana de Saneamento LATINOSAN 2010. Fernando Pinto Dias Perrone Gerente do Departamento de Projetos de Eficiência Energética

2ª Conferência Latinoamericana de Saneamento LATINOSAN 2010. Fernando Pinto Dias Perrone Gerente do Departamento de Projetos de Eficiência Energética 2ª Conferência Latinoamericana de Saneamento LATINOSAN 2010 Fernando Pinto Dias Perrone Gerente do Departamento de Projetos de Eficiência Energética Março de 2010 O PROCEL SANEAR Objetivos Promover o uso

Leia mais

O conceito de eficiência energética está ligado à minimização de perdas na conversão de energia primária em energia útil.

O conceito de eficiência energética está ligado à minimização de perdas na conversão de energia primária em energia útil. Eficiência Energética e a Nova Regulamentação do PEE ANEEL O conceito de eficiência energética está ligado à minimização de perdas na conversão de energia primária em energia útil. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Leia mais

POLÍTICA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL

POLÍTICA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL ESTUDO POLÍTICA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Rodrigo Limp Nascimento Consultor Legislativo da Área XII Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos ESTUDO OUTUBRO/2015 Câmara dos Deputados Praça dos

Leia mais

Workshop Panorama e Perspectiva da Eficiência Energética

Workshop Panorama e Perspectiva da Eficiência Energética Workshop Panorama e Perspectiva da Eficiência Energética Rio de Janeiro - 17 de agosto de 2007 Eletrobrás Política Pública de Conservação de Energia Vertente Humana Mudança de hábito; Vertente Tecnológica

Leia mais

16 Eficiência Energética

16 Eficiência Energética 16 Eficiência 412 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Contextualização A eficiência energética pode ser definida como o desempenho de conversão de um sistema energético. Em outras palavras, representa o quanto de energia

Leia mais

Técnicas passivas; Técnicas ativas.

Técnicas passivas; Técnicas ativas. Definição: a conservação de energia deve ser entendida como a utilização de uma menor quantidade de energia para a obtenção de um mesmo produto ou serviço através da eliminação do desperdício; Técnicas

Leia mais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Agenda 1 2 3 4 5 Panorama sobre eficiência energética Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Políticas brasileiras de eficiência energética Eficiência energética na

Leia mais

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO VEICULAR A COMPRA DO? COMO VOCÊ DECIDE SEU CARRO Como você decide a compra do seu carro? A escolha de um veículo é resultado de uma análise que considera várias características. O preço é certamente uma

Leia mais

Ações ABESCO e ANEEL para Fortalecimento do Mercado de Eficiência Energética. Reive Barros dos Santos Diretor

Ações ABESCO e ANEEL para Fortalecimento do Mercado de Eficiência Energética. Reive Barros dos Santos Diretor Ações ABESCO e ANEEL para Fortalecimento do Mercado de Eficiência Energética Reive Barros dos Santos Diretor São Paulo - SP 26 de agosto de 2015 Missão Proporcionar condições favoráveis para que o mercado

Leia mais

Desafios na avaliação da eficiência energética em edificações

Desafios na avaliação da eficiência energética em edificações Minas e Energia Ministério de Minas e Energia Desafios na avaliação da eficiência energética em edificações Encontro de Lideranças 2011 Sistema CONFEA/CREA s Departamento de Desenvolvimento Energético

Leia mais

Em dezembro de 2013, o Selo

Em dezembro de 2013, o Selo 1 Em dezembro de 2013, o Selo Procel Eletrobras completou 20 anos de existência, um marco importante para o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica - Procel. Ao permitir ao consumidor identificar

Leia mais

Projetos em Implementação no PEE 2015

Projetos em Implementação no PEE 2015 Tipo: Poder público Nome do Projeto: Eficientização do Porto Digital O Projeto constituiu na substituição do sistema de refrigeração, composto por chillers, refrigerados, ar splits distribuídos por alguns

Leia mais

MARCO AURÉLIO R. G. MOREIRA GERENTE DA DIVISÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR PRIVADO SUPERINTENDÊNCIA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ELETROBRAS

MARCO AURÉLIO R. G. MOREIRA GERENTE DA DIVISÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR PRIVADO SUPERINTENDÊNCIA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ELETROBRAS MARCO AURÉLIO R. G. MOREIRA GERENTE DA DIVISÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR PRIVADO SUPERINTENDÊNCIA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ELETROBRAS Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das Minas

Leia mais

Política de Eficiência Energética

Política de Eficiência Energética Política de Eficiência Energética março 2010 Política de Eficiência Energética Política de Eficiência Energética 5 I. O público-alvo O Público-alvo ao qual se destina esta Política de Eficiência Energética

Leia mais

2) Abrangência (município, bairro, número de unidades consumidoras)

2) Abrangência (município, bairro, número de unidades consumidoras) Tipo: Baixa Renda Nome do Projeto: Doação de geladeiras e lâmpadas para famílias inscritas em programas sociais do Governo Federal 2015. Situação: Em Implementação. O projeto tem como objetivo a substituição

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Ações CAIXA para promover a Eficiência Energética e a Geração Distribuída

Ações CAIXA para promover a Eficiência Energética e a Geração Distribuída Fórum de Eficiência Energética e Geração Distribuída ANEEL 2015 Ações CAIXA para promover a Eficiência Energética e a Geração Distribuída Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Gerência Nacional de Sustentabilidade

Leia mais

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO SISTEMA ELETROBRÁS

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO SISTEMA ELETROBRÁS TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO SISTEMA ELETROBRÁS Ubirajara Rocha Meira Diretor de Tecnologia 12ª Feira Internacional da Indústria Elétrica e Eletrônica Belo Horizonte MG 19-22 AGOSTO 2008 Sumário O Sistema

Leia mais

Jean Rodrigues Benevides

Jean Rodrigues Benevides AÇÕES DE INCENTIVO E FINANCIAMENTO A PROJETOS DE SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA Jean Rodrigues Benevides Gerente Nacional Gerência Nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental 153 67 mil

Leia mais

Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA

Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA A Espírito Santo Centrais Elétricas SA, em conformidade com seu Contrato de Concessão de Distribuição, n 001/05 ANEEL e o que dispõe a Lei nº 9.991 de

Leia mais

Estratégias Políticas para Eficiência Energética em Edificações no Brasil

Estratégias Políticas para Eficiência Energética em Edificações no Brasil Estratégias Políticas para Eficiência Energética em Edificações no Brasil George Alves Soares Assistente da Diretoria de Tecnologia Abril / 2010 Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das

Leia mais

Pesquisa e Desenvolvimento que geram avanços

Pesquisa e Desenvolvimento que geram avanços P&D O compromisso das empresas com o desenvolvimento sustentável por meio da energia limpa e renovável será demonstrado nesta seção do relatório. Nela são disponibilizados dados sobre a Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA

Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA Programa de Eficiência Energética AUDIÊNCIA PÚBLICA A EDP Bandeirante, em conformidade com seu Contrato de Concessão de Distribuição, n 202/98 - ANEEL, com a Resolução Normativa n 300, de 12 de fevereiro

Leia mais

1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PRÉDIOS PÚBLICOS 1.1. OBJETIVO 1.2. CONTEXTUALIZAÇÃO

1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PRÉDIOS PÚBLICOS 1.1. OBJETIVO 1.2. CONTEXTUALIZAÇÃO 1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM PRÉDIOS PÚBLICOS 1.1. OBJETIVO A presentar uma visão sobre a necessidade de aplicação de conceitos de eficiência energética nos prédios públicos brasileiros bem como apresentar

Leia mais

Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras

Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras dezembro 2012 Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras 5 I. O público-alvo

Leia mais

Projetos e Investimentos em Eficiência Energética e Geração Distribuída

Projetos e Investimentos em Eficiência Energética e Geração Distribuída Projetos e Investimentos em Eficiência Energética e Geração Distribuída CPFL Energia Crescimento sustentável Empresa centenária com atuação no setor elétrico, criada em 1912 Market cap de R$20 bilhões,

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações

Eficiência Energética em Edificações Eficiência Energética em Edificações CONTEÚDO ABORDADO ORGANOGRAMA CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA Consumo Faturado de Energia Elétrica 2011 430 TWh (Fonte: EPE Janeiro 2012) PROCEL EDIFICA O PROGRAMA O Programa

Leia mais

Tipo: Aquecimento Solar Nome do Projeto: Instalação de Aquecedor Solar no Lar Maria Luiza. Situação: Concluído - Aprovado oficio nº688/2014 SPE ANEEL

Tipo: Aquecimento Solar Nome do Projeto: Instalação de Aquecedor Solar no Lar Maria Luiza. Situação: Concluído - Aprovado oficio nº688/2014 SPE ANEEL Tipo: Aquecimento Solar Nome do Projeto: Instalação de Aquecedor Solar no Lar Maria Luiza. Situação: Concluído - Aprovado oficio nº688/2014 SPE ANEEL 1) Objetivos do projeto Instalação de um sistema de

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Inmetro Base de dados: 64,9% das pessoas que já ouviram falar

Leia mais

A Eficiência Energética para o setor público. Seminário FIESP de Cidades Sustentáveis

A Eficiência Energética para o setor público. Seminário FIESP de Cidades Sustentáveis A Eficiência Energética para o setor público Seminário FIESP de Cidades Sustentáveis AES no Mundo Atuação do Grupo AES no Mundo Presente em 29 países 11 milhões de clientes com atendimento a 100 milhões

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética Plano Nacional de Energia 2030 Eficiência Energética Brasília, 13 julho de 2006 Plano Nacional de Energia - 2030 Eficiência Energética Roteiro Observações Iniciais e Conceitos Motivações e Dificuldades

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Perspectivas/oportunidades para o

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Perspectivas/oportunidades para o Política Nacional de Resíduos Sólidos Perspectivas/oportunidades para o CATA AÇÃO e as cooperativas. RESÍDUOS SÓLIDOS: UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS

Leia mais

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Contexto Perfil de emissões MCTI Ministério do Meio Ambiente Objetivos Ampliar e aprimorar a participação

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Energias Alternativas e as atividades do Ideal Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Contexto Internacional Crescimento de investimento em renovável no mundo (Frankfurt School- UNEP Centre/BNEF) 17%

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

POLÍTICA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DA ELETROSUL

POLÍTICA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DA ELETROSUL POLÍTICA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DA ELETROSUL Departamento de Planejamento, Pesquisa e Desenvolvimento - DPD Diretoria de Engenharia 1 ÍNDICE 1 PÚBLICO ALVO... 3 2 FINALIDADE...3 3 FUNDAMENTOS...

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

RESULTADOS PROCEL ANO BASE 2014

RESULTADOS PROCEL ANO BASE 2014 RESULTADOS PROCEL ANO BASE 2014 RESULTADOS PROCEL ANO BASE 2014 ELETROBRAS Presidência (PR) José da Costa Carvalho Neto Superintendência de Eficiência Energética (PF) Renata Leite Falcão ELABORAÇÃO Departamento

Leia mais

Programa de Eficiência Energética regulado pela ANEEL e Regras Para Apresentação de Projetos

Programa de Eficiência Energética regulado pela ANEEL e Regras Para Apresentação de Projetos Programa de Eficiência Energética regulado pela ANEEL e Regras Para Apresentação de Projetos Carlos Eduardo Firmeza Especialista em Regulação Encontro Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia

Leia mais

Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos FIESP 07/06/11 Alexandre Comin - MDIC PNRS Instituída pela Lei 12.305, de 2 de agosto de 2010, e regulamentada pelo Decreto nº 7404, de 23 de Dezembro

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica www.abinee.org.br EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eng. Fabián Yaksic Gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial São Paulo, 5 junho 2012 ABINEE

Leia mais

Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações

Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações Documento elaborado pela Eletrobras/ Procel Edifica, Inmetro e CB3E/UFSC Rio de Janeiro, setembro de 2013. 1 O Programa Brasileiro de Etiquetagem

Leia mais

Painel Energias Limpas

Painel Energias Limpas Painel Energias Limpas Délio Malheiros Secretário Municipal de Meio Ambiente Vice Prefeito Prefeitura de Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Santa Fé, 11 a 13 de setembro de 2013. 1 Energia Solar no

Leia mais

PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA

PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA FICHA DE INSCRIÇÃO 8 ª EDIÇÃO Prefeitura Municipal de Nome do(a) Prefeito(a) Endereço CEP UF Telefone Fax E-mail Responsável pelas informações (nome e

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015 CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO Data do Evento: 19 a 21 de outubro de 2015 Local: Hotel Bourbon Cataratas Convention & Spa / Foz do

Leia mais

Mesa Redonda Universalização do saneamento e mobilização social em comunidades de baixa renda

Mesa Redonda Universalização do saneamento e mobilização social em comunidades de baixa renda Secretaria Nacional de Mesa Redonda Universalização do saneamento e mobilização social em comunidades de baixa renda PLANEJAMENTO E CONTROLE SOCIAL COMO ESTRATÉGIAS PARA UNIVERSALIZAR O SANEAMENTO Marcelo

Leia mais

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Orientações para a implementação de EE em edifícios públicos Paula Baratella, arq. MSc. Analista

Leia mais

Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia

Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia Setembro de 2014 Clientes COELBA CELPE Neoenergia 9,9 milhões 5,4 milhões 3,3 milhões COSERN COSERN 1,2 milhões CELPE Energia Distribuida

Leia mais

Consumo Consciente Energia Elétrica

Consumo Consciente Energia Elétrica Consumo Consciente Energia Elétrica Agosto 2010 Planeta SUSTENTABILIDADE NO CONSUMO Incentivo ao consumo responsável e consciente IMPORTÂNCIA DA ENERGIA PARA O GRUPO Compra energia elétrica de 23 concessionárias

Leia mais

eficiência energética na indústria:

eficiência energética na indústria: Brasília, agosto de 2009 eficiência energética na indústria: o que foi feito no Brasil, oportunidades de redução de custos e experiência internacional Apresentação A Confederação Nacional da Indústria

Leia mais

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SUPERINTENDÊNCIA DE PROJETOS DE GERAÇÃO (SPG) CHESF 1 TEMAS ABORDADOS PERFIL DA CHESF MATRIZ ENERGÉTICA FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS & NUCLEAR ASPECTOS ECONÔMICOS

Leia mais

Projetos Eficiência Energética 2014

Projetos Eficiência Energética 2014 Projetos Eficiência Energética 2014 1 LIGAÇÃO DE CONSUMIDORES DE BAIXA RENDA - 2008 Objetivo: Promover ações de regularização de ligações clandestinas, recuperação de consumidores cortados e auto-religados

Leia mais

FAQ (FREQUENTLY ASKED QUESTIONS)

FAQ (FREQUENTLY ASKED QUESTIONS) FAQ (FREQUENTLY ASKED QUESTIONS) PRIMEIRA CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS PARA O A Light publicou no dia 31/07/2014 seu Edital para a 1ª Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética que promove o uso

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO COMPRAS GOVERNAMENTAIS Alice Viana Soares Monteiro Secretária de Estado de Compras Governamentais sob o aspecto da Sustentabilidade Compra Pública Sustentável ou Licitação

Leia mais

PBACV Avaliação do Ciclo de Vida UNEP/SETAC Norma ABNT NBR ISO 14040:2009

PBACV Avaliação do Ciclo de Vida UNEP/SETAC Norma ABNT NBR ISO 14040:2009 PROGRAMA BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO DO CICLO DE VIDA PBACV OBJETIVO Estabelecer diretrizes, no âmbito do SINMETRO, para dar continuidade e sustentabilidade às ações de ACV no Brasil com vistas a apoiar o

Leia mais

A Atuação da Finep em Energia e Tecnologias Limpas DENE

A Atuação da Finep em Energia e Tecnologias Limpas DENE A Atuação da Finep em Energia e Tecnologias Limpas DENE Agenda FINEP Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE Programas Setoriais Inova Energia A Finep A Finep é uma empresa pública vinculada

Leia mais

A experiência de Belo Horizonte:

A experiência de Belo Horizonte: A experiência de Belo Horizonte: a construção de uma capital sustentável Vasco de Oliveira Araujo Secretário Municipal de Meio Ambiente Prefeitura de Belo Horizonte Junho 2012 Belo Horizonte e RMBH (34

Leia mais

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída (GD) Estudo de caso: Porto de Santos AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída

Leia mais

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade Soluções em Eficiência Energética e Energia Renovável Aplicáveis a Edificações Residenciais e Comerciais de Pernambuco Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015*

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015* PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *EDIÇÃO 2015* 1 SINOPSE. Um dos maiores desafios atuais para as empresas é ter um sistema de gestão documental de fácil entendimento entre todos profissionais da organização.

Leia mais

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Secretário de Infraestrutura Energia Renovável em Pernambuco Desenvolvimento Técnico,

Leia mais

Instrução Normativa de Eficiência Energética IN SLTI-MP Nº 02-2014

Instrução Normativa de Eficiência Energética IN SLTI-MP Nº 02-2014 Instrução Normativa de Eficiência Energética IN SLTI-MP Nº 02-2014 Eng. Anderson F. Gomes Brasília-DF, 05 de fevereiro de 2015 Apresentação SLTI/MP Lei nº 10.295, de Eficiência Energética MINISTÉRIO DO

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações

Eficiência Energética em Edificações 1 Eficiência Energética em Edificações SUSTENTABILIDADE: NOVOS DESAFIOS E OPORTUNIDADES Maio, 2015 Paula Baratella, arq. MSc. Arquiteta e Urbanista e Mestre em Eng. Civil- UNICAMP Analista de Infraestrutura

Leia mais

Resultados dos Projetos Concluídos no PEE 2015

Resultados dos Projetos Concluídos no PEE 2015 Nome do Projeto: Venda subsidiada de lâmpadas LED Situação: Concluído - Relatório Final encerrado Aguardando liberação da AEEL para envio Propôs estimular o acesso à tecnologia de LED para os clientes

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa Índice 3 Resultados da pesquisa 17 Conclusão 19 Questionário utilizado na pesquisa Esta pesquisa é uma das ações previstas no Plano de Sustentabilidade para a Competitividade da Indústria Catarinense,

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano Setorial de Transporte e de Mobilidade Urbana para Mitigação da Mudança do Clima PSTM - Parte 2: Mobilidade Urbana /

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS ILUMEXPO 2014 3ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada Junho 2014 IBAM, MUNICÍPIO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Papel da Energia Alternativa na Política Energética do Brasil

Papel da Energia Alternativa na Política Energética do Brasil Seminário Internacional Fontes Alternativas de Energia e Eficiência Energética Papel da Energia Alternativa na Política Energética do Brasil Por Laura Porto Brasília, Junho de 2002 BRASIL CAPACIDADE INSTALADA

Leia mais

Seminário Ambientronic

Seminário Ambientronic Seminário Ambientronic 27/04/2011 11.06.2010 Perfil da Empresa PERFIL Empresa de Tecnologia 100% nacional, controlada pelo Grupo Itaúsa Mais de 30 anos de presença no mercado brasileiro Possui 5.891 funcionários

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

Como empresas e instituições financeiras juntaram esforços para avançar no financiamento de projetos sustentáveis no Brasil Maria Eugênia Taborda

Como empresas e instituições financeiras juntaram esforços para avançar no financiamento de projetos sustentáveis no Brasil Maria Eugênia Taborda Como empresas e instituições financeiras juntaram esforços para avançar no financiamento de projetos sustentáveis no Brasil Maria Eugênia Taborda Presidente da Câmara Temática de Finanças Sustentáveis

Leia mais

Painel Geração Renovável Energia Solar Fotovoltaica

Painel Geração Renovável Energia Solar Fotovoltaica Painel Geração Renovável Energia Solar Fotovoltaica Nelson Colaferro Presidente do Conselho de Administração Brasília 28/05/2015 Energia Solar Fotovoltaica 2 Quem Somos Reúne empresas nacionais e internacionais

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS ILUMEXPO 2015 4ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada / Junho 2015 IBAM, MUNICÍPIO E

Leia mais

Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria

Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria Sistemas de Eficiência Energética na Pequena e Média Indústria SEMINÁRIO BRASIL-ALEMANHA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Junho 2015 Departamento de Infraestrutura Deinfra/Ruy Bottesi A Federação das Indústrias

Leia mais

Missão. Visão. Transformar o Brasil por meio da Inovação.

Missão. Visão. Transformar o Brasil por meio da Inovação. A Finep -A FINEP Agência Brasileira da Inovação -é uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) criada em 24 de julho de 1967. -Seu objetivo é atuar em toda a cadeia

Leia mais

Francisco Cardoso SCBC08

Francisco Cardoso SCBC08 Formando profissionais para a sustentabilidade Prof. Francisco CARDOSO Escola Politécnica da USP Francisco Cardoso SCBC08 1 Estrutura da apresentação Objetivo Metodologia Resultados investigação Conclusão:

Leia mais

LEILÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E PLANO DE REDUÇÃO DE PERDAS CENÁRIOS

LEILÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E PLANO DE REDUÇÃO DE PERDAS CENÁRIOS LEILÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E PLANO DE REDUÇÃO DE PERDAS CENÁRIOS Eduardo Moreno - Diretor Vitalux Eficiência Energética Ltda. O que éesco? ESCO Energia Energy Service Company ou Empresa de Serviços

Leia mais

Projetos em Implementação no PEE 2016

Projetos em Implementação no PEE 2016 Tipo: Educacional Nome do Projeto: Educação com Energia 2016 Projetos em Implementação no PEE 2016 Promover a reflexão e o diálogo sobre o uso eficiente e seguro da energia elétrica e sensibilizar para

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD Institui e regulamenta o Programa de Uso Racional de Água e Energia Elétrica no âmbito da UFCSPA. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA Política Nacional de Resíduos Sólidos Instituída pela Lei 12.305/2010 e regulamentada pelo Decreto 7.404/2010, após 21 anos de tramitação no Congresso nacional Tem interação

Leia mais

Maior eficiência energética e participação de fontes renováveis

Maior eficiência energética e participação de fontes renováveis Cidades Solares: iniciativa Campinas Campinas, 22 de novembro de 2007 Maior eficiência energética e participação de fontes renováveis Um estudo para a WWF do Brasil Rodolfo Dourado Maia Gomes International

Leia mais

Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Política de P&D+I

Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Política de P&D+I Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Política de P&D+I julho 2009 Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Política de P&D+I Política de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Política

Leia mais

Nova Regulamentação dos Programas de Eficiência Energética Filosofia, Desafios e Perspectivas

Nova Regulamentação dos Programas de Eficiência Energética Filosofia, Desafios e Perspectivas Workshop sobre a Nova Regulamentação dos Programas de Eficiência Energética Nova Regulamentação dos Programas de Eficiência Energética Filosofia, Desafios e Perspectivas Superintendência de Pesquisa e

Leia mais

PRÉDIOS PÚBLICOS. Implantação de Projetos de Eficiência Energética: Legislação e Incentivos

PRÉDIOS PÚBLICOS. Implantação de Projetos de Eficiência Energética: Legislação e Incentivos PRÉDIOS PÚBLICOS Implantação de Projetos de Eficiência Energética: Legislação e Incentivos OUTR OS INDÚS TR IA PODE R PÚB LIC O ÁGUA, E S GOTO E S ANE AME NTO ILUMINAÇ ÃO PÚB LIC A C OME R C IAL R E S

Leia mais

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 1 Destaques do levantamento de referências de associações internacionais Além dos membros associados, cujos interesses são defendidos pelas associações, há outras

Leia mais