DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)"

Transcrição

1 QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de A QUALICORP S.A. (Bovespa: QUAL3), uma das empresas líderes no Brasil na administração, gestão e vendas de Planos de Saúde coletivos empresariais e por adesão e prestadora de serviços em saúde, anuncia hoje os resultados consolidados do segundo trimestre (2T11) de As informações operacionais e financeiras da Companhia são apresentadas com base em números consolidados em Reais, conforme a Legislação Societária e regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários CVM. DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) Nossa carteira de beneficiários total, incluindo o Segmento Afinidade e o Segmento Corporativo e Outros, cresceu 11,5% em relação ao 1T11 (incremento de 18,5% em relação ao 2T10). Este crescimento foi obtido da seguinte maneira: o Nossa carteira de beneficiários do Segmento Afinidade cresceu 28,9% em relação ao 1T11(incremento de 65,2% em relação ao 2T10). o Nossa carteira de beneficiários do Segmento Corporativo e Outros cresceu 3,5% em relação ao 1T11 (incremento de 1,9% em relação ao 2T10). Nossa receita líquida total consolidada cresceu 10,9% no 2T11 em relação ao 1T11 (incremento de 43,9% em relação ao 2T10, com um crescimento orgânico de aproximadamente 29,8% em relação ao 2T10). Nosso EBITDA Ajustado consolidado cresceu 16,7% no 2T11 em relação ao 1T11 (incremento de 36,6% em relação ao 2T10). 1 Note que os números relativos ao 2T10 foram extraídos de informações financeiras não auditadas pro forma de demonstrações financeiras da Qualicorp SA. Para mais detalhes, consulte a seção 3.9 do nosso Prospecto Definitivo e Anexo IV inclusos neste release. 1

2 Nosso Lucro Líquido Caixa ( Cash Earnings ) cresceu 119,6% em relação ao 1T11 (incremento de 111,0% em relação ao 2T10). O nosso lucro líquido caixa considera os ajustes decorrentes: (i) das despesas extraordinárias, (ii) da amortização de determinados ativos intangíveis, (iii) das transações de combinação de negócios, e (iv) da amortização de ativo diferido relacionado a aquisição de portfólios. Beneficiários ( milhões ) Receita Liquida Total ( milhões ) 3, ,796 2,720 2,850 2,846 2,975 3, ,0% 0,607 0,747 0,802 0,850 0,957 1, ,9 % 208, , ,050 2,113 2,103 2,044 2,125 2,070 2,142 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 Corporativo e Outros Afinidades 2T10 2T11 6M10 6M11 EBITDA Ajustado (milhões) Cash Earnings (R$ MM) + 47,0% 116,5 54, ,6% + 36,6% 79,2 62,7 45,9 24,6 2T10 2T11 1S10 1S11 1T11 2T11 2

3 PRINCIPAIS INDICADORES Resultado 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Receita Líquida ,9% ,9% Custos dos serviços Prestados (43.332) (36.998) 17,1% (27.498) 57,6% ( ) Despesas Operacionais ( ) (99.018) 55,9% (70.965) 117,5% ( ) Despesas Extraordinárias ,8% NA Despesas Operacionais Recorrentes (83.969) (82.328) 2,0% (62.143) 35,1% ( ) EBITDA Ajustado ,7% ,6% Margem EBITDA ajustada 39,3% 37,3% NA 41,4% NA 41,3% Cash Earnings ,6% ,0% NA LTM Balanço Patrimonial 2T T11/2010 Patrimônio Líquido ,5% Dívida Líquida ,4% Indicadores 2T T11/2010 Dívida Líquida / PL 0,17x 0,16x 0,2% Dívida Líquida / EBITDA Ajustado LTM 1,23x 1,52x -29,8% 3

4 DESEMPENHO FINANCEIRO 1 Beneficiários Beneficiários ( milhões ) Participação do Total de Beneficiários por Segmento 2T11 3,027 2,975 2,846 2,850 2,720 0,607 0,747 0,850 0,957 0,802 3,376 1,234 37% 2,113 2,103 2,044 2,125 2,070 2,142 63% 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 Corporativo e Outros Afinidades Afinidades Corporativo e Outros O total de beneficiários no 2T11 apresentou um crescimento de 11,5% em relação ao 1T11, totalizando um incremento líquido de 349 mil beneficiários. Em relação ao 2T10, nossos beneficiários aumentaram 18,5%, totalizando um incremento líquido de 526 mil beneficiários. O crescimento de 349 mil beneficiários no 2T11 em relação ao 1T11 decorreu do (i) aumento de 277 mil beneficiários do Segmento Afinidade (79,4% do total), (ii) aumento de 72 mil beneficiários no segmento Corporate e Outros (20,6 % do total). 4

5 Comparação do crescimento entre o 2T11 comparado com o 1T11: Vendas Novas Afinidades (líquida de cancelamentos): Novos produtos Afinidades (seguros de vida): Novas vidas migradas da Unimed RJ: Total crescimento Afinidades Novas vendas corporativas: Total crescimento: 47K 196K 34K 277K 72K 349K 2 Receita Operacional Líquida Receita Líquida (R$ milhões) 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Segmento Afinidade ,7% ,4% % Receita Líquida 90,7% 91,7% NA 90,3% NA Segmento Corporativo e Outros ,8% ,1% % Receita Líquida 9,3% 8,3% NA 9,7% NA TOTAL ,9% ,9% Nossa receita operacional líquida consolidada totalizou R$159,8 milhões no 2T11, o que representou um incremento de 10,9% em relação ao 1T11 (incremento de 43,9% em relação ao 2T10). O crescimento da receita líquida do Segmento Afinidade é explicado principalmente pela entrada de novos beneficiários na carteira (crescimento orgânico), oriundos das vendas realizadas por meio de nossos canais de distribuição (próprio e terceirizado). Além disso, contribuiu para o crescimento do 2T11 em relação ao 1T11 e 2T10 a aquisição de 25% do portfólio de beneficiários da Vectorial (aproximadamente R$ 1,6 milhão de faturamento líquido capturado nos meses de maio e junho de 2011). Excluindo-se a aquisição, o 2T11 apresentaria um crescimento orgânico no Segmento Afinidade de 8,5% em relação ao 1T11 e 42,8% em comparação ao 2T10. Os 75% iniciais da Vectorial foram adquiridos em Maio de

6 O crescimento da receita líquida do Segmento Corporativo e Outros é explicado principalmente pelo crescimento orgânico decorrente do aumento de beneficiários deste segmento. Adicionalmente, a companhia adquiriu em Abril de 2011 a Medlink (aproximadamente R$ 2,2 milhões de faturamento líquido capturado no 2T11). Excluindo-se a aquisição o 2T11 apresentaria um crescimento orgânico de 6,4% em relação ao 1T11 e 18,6% em relação ao 2T10. 3 Despesas Operacionais 2 Despesas Operacionais apresentaram um crescimento de 55,9% no 2T11 em relação ao 1T11. Além do crescimento orgânico relativo ao aumento das atividades operacionais da Companhia, ressaltamos alguns pontos importantes, quais sejam: (i) os gastos incorridos na preparação para abertura de capital IPO de R$ 7,4 milhões e (ii) a gratificação única e extraordinária por serviços prestados pelo nosso diretor fundador, de acordo com o previsto em nosso Formulário de Referência no grupo 3.3. Eventos subsequentes às últimas demonstrações financeiras no valor de R$ 46 milhões Custo dos Serviços Prestados Custo dos Serviços Prestados 2T11 1T11 2T10 2T11/1T11 2T11/2T10 Gastos com pessoal (11.111) (8.442) 31,6% (7.751) 43,3% Gastos com serviços de terceiros (6.610) (5.499) 20,2% (3.726) 77,4% Gastos com material de expediente (944) (311) 203,5% (422) 123,7% Gastos com ocupação (1.823) (1.533) 18,9% (1.154) 58,0% Gastos com correio (2.273) (1.959) 16,0% (1.290) 76,2% Outros custos dos serviços prestados (1.112) (898) 23,8% (660) 68,5% Repasses financeiros de contratos de adesão (a) (17.786) (16.470) 8,0% (10.771) 65,1% Reembolso de títulos e mensalidades associativas (1.673) (b) (1.886) -11,3% (1.724) -3,0% TOTAL (43.332) (36.998) 17,1% (27.498) 57,6% 2 Os números relativos ao exerício de 2010 são Pro Forma. Para maiores detalhes consulte a seção 3.9 no nosso Prospecto Definitivo e Anexo IV incluído neste release. 6

7 a) Referem-se às despesas relativas aos repasses financeiros incorridas nos convênios firmados com as entidades de classe para estipulação e comercialização dos planos coletivos por adesão (denominados Royalties). b) Refere-se ao gasto de contribuições anuais devidas pelos beneficiários/membros às entidades de classe pagos pela Qualicorp Administração e Serviços Ltda. e Qualicorp Administradora de Benefícios S.A. às associações, sindicatos e conselhos de classe aos quais os beneficiários são filiados. Nossos custos dos serviços prestados aumentaram em 17,1% em relação ao 1T11 (incremento de 57,6% em relação ao 2T10). Este crescimento deve-se principalmente ao crescimento das operações da companhia para atender as novas demandas corporativas, e inclui o efeito da aquisição da Medlink Despesas Administrativas Despesas Administrativas 2T11 1T11 2T10 2T11/1T11 2T11/2T10 Gastos com pessoal (63.222) (16.194) 290,4% (10.896) 480,2% Gastos com serviços de terceiros (12.630) (4.046) 212,2% (2.892) 336,7% Gastos com material de expediente (337) (179) 88,3% (394) -14,5% Gastos com ocupação (1.032) (736) 40,2% (705) 46,4% Gastos com contribuições e doações - (509) -100,0% (250) -100,0% Gastos com correio (1.079) (1.007) 7,1% (12) NA Outras despesas administrativas (2.030) (2.353) -13,7% (1.261) 61,0% Gastos com depreciações e amortizações (30.264) (29.029) 4,3% (24.527) 23,4% TOTAL Auditado ( ) (54.053) 104,6% (40.937) 170,2% (-) Despesas Extraordinárias NA NA Despesas Administrativas Recorrentes (42.949) (39.830) 7,8% (32.796) 31,0% Nossas despesas administrativas recorrentes aumentaram em 7,8% em relação ao 1T11 (incremento de 31,0% em relação ao 2T10). Este crescimento deve-se principalmente a adequação da estrutura administrativa da Companhia para atender as novas demandas corporativas. 7

8 Cabe ressaltar que os gastos com depreciações e amortizações incluem a amortização de ativo intangível relacionado à aquisição de empresas, incluindo a aquisição da Qualicorp pelo Carlyle Despesas Comerciais Despesas Comerciais 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Gastos com pessoal (10.964) (9.055) 21,1% (9.004) 21,8% Gastos com serviços de terceiros (1.868) (1.816) 2,9% (1.879) -0,6% Gastos com material de expediente (527) (549) -4,0% (193) 173,1% Gastos com ocupação (923) (793) 16,4% (874) 5,6% Gastos com correio (917) (946) -3,1% (424) 116,3% Outras despesas comerciais (4.000) (1.857) 115,4% (1.157) 245,7% Campanha de vendas (1.694) (1.569) 8,0% (1.785) -5,1% Patrocínios (1.847) (410) 350,5% (801) 130,6% Descontos concedidos (137) (135) 1,5% (123) 11,4% Comissão de terceiros (6.453) (5.277) 22,3% (4.953) 30,3% Publicidade e propaganda (6.809) (10.160) -33,0% (3.673) 85,4% TOTAL (36.139) (32.567) 11,0% (24.866) 45,3% Nossas despesas comerciais aumentaram em 11,0% em relação ao 1T11 (incremento de 45,3% em relação ao 2T10) Este crescimento deve-se principalmente aos gastos incorridos em marketing para veiculação institucional, assim como despesas com material publicitário dirigido ou mídia televisiva, campanha de vendas, patrocínios e comissão de terceiros, onde temos a remuneração variável devida ao canal de distribuição (corretoras de seguros terceirizadas). 8

9 3.4 - Perdas com créditos incobráveis Perdas com créditos incobráveis 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Perdas com créditos incobráveis (6.677) (10.732) -37,8% (3.779) 76,7% TOTAL (6.677) (10.732) -37,8% (3.779) 76,7% Nossa despesa de perdas com créditos incobráveis foi reduzida em 37,8% no 2T11 em relação ao 1T11 (incremento de 76,7% em relação ao 2T10). A redução no 2T11 em relação ao 1T11 decorre de ajuste pontual de R$ 3,7 milhões efetuados no 1T Outras Receitas (Despesas) Operacionais Outras Receitas (Despesas) Operacionais 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Despesas relativas à provisões para riscos (1.309) (1.783) -26,6% (1.543) -15,2% Outras receitas ,9% ,0% TOTAL (957) (1.666) -42,6% (1.383) -30,8% Nossas outras receitas (despesas) operacionais foram reduzidas em 42,6% com relação ao 1T11 (queda de 30,8% em relação ao 2T10). As variações referem-se, principalmente, às baixas das provisões constituídas para fazer frente a eventuais discussões judiciais relativas a matérias tributárias. 9

10 3.6 Receitas (Despesas) Financeiras Receitas (Despesas) Financeiras 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Receitas financeiras: Rendimentos com aplicações financeiras % ,9% Juros e multa sobre recebimentos em atraso % ,2% Descontos obtidos - 15 NA NA NA Outras receitas NA 18 NA Total % ,7% Despesas financeiras 0% Impostos sobre Operações Financeiras - IOF (223) (2) NA (440) -49,3% Juros e multas sobre impostos (32) (14) 129% (144) -77,8% Atualização monetária s/debêntures (14.034) (13.688) 3% (10.723) 30,9% Despesas bancárias (340) % (365) -6,8% Custas de cartório (22) (20) 10% (6) NA Descontos concedidos (313) (29) NA (10) NA Outras despesas financeiras (161) (8) NA (121) 33,1% Total (15.125) (13.657) 11% (11.809) 28,1% TOTAL (5.021) (4.489) 11,9% (7.559) -33,6% As receitas financeiras da Companhia são oriundas de duas principais fontes: juros provenientes das aplicações financeiras e juros e multas por atraso de pagamento dos prêmios dos beneficiários. As despesas financeiras são referentes à dívida das debêntures com o Banco Bradesco. 10

11 4 - Geração de Caixa Operacional (EBITDA e EBITDA Ajustado / Margem de EBITDA e Margem de EBITDA ajustada) 3 4 EBITDA e EBITDA Ajustado 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Lucro líquido (48.986) (5.746) 752,5% 991 NA (+) IRPJ / CSLL ,0% ,3% (+) Depreciações e Amortizações ,3% ,4% (+) Despesa financeiras ,7% ,1% (-) Receitas financeiras ,2% ,7% EBITDA (7.674) ,7% ,7% Margem EBITDA -4,8% 25,7% 33,4% Bonificação diretor de assuntos estratégicos NA - NA Despesas com Preparação para abertura de capital NA NA Despesas com Programa de Opções de Ações NA NA Juros e multas sobre mensalidades em atraso NA NA Outros NA NA EBITDA ajustado ,7% ,6% Margem EBITDA ajustada 39,3% 37,3% 41,4% EBITDA Ajustado (milhões) 173,9 + 47,6% 116,5 79,2 + 36,6% 62,7 45, S10 1S11 2T10 2T11 3 Apresentamos o EBITDA e o EBITDA Ajustado porque a administração acredita que sejam indicadores significativos de desempenho financeiro. O EBITDA e o EBITDA Ajustado não são medidas de desempenho financeiro segundo as IFRS, não representam o fluxo de caixa dos períodos indicados e não deverão ser considerados uma alternativa ao lucro liquido como medida de desempenho operacional ou como alternativa aos fluxos de caixa operacionais como medida de liquidez. 4 O EBITDA e o EBITDA Ajustado correspondem ao lucro líquido do exercício social ou período antes do imposto de renda e contribuição social, do resultado financeiro, das despesas de depreciação e amortização e outros ajustes. Outros Ajustes incluem itens tais como: despesas com aquisições e associações, despesas com reestruturações societárias, despesas com provisões para o plano de opção de ações, despesas com juros e multas sobre mensalidades em atraso e outros ajustes não caixa. 11

12 Nosso EBITDA Ajustado no 2T11 aumentou 16,7% em relação ao 1T11 (incremento de 36,6% em relação ao 2T10). Nosso EBITDA Ajustado de R$ 62,7 milhões no 2T11 e R$ 45,9 milhões no 2T10 representou margens de 39,3% e 41,4% respectivamente. 5 - Cash Earnings Cash Earnigs 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Lucro Líquido (48.986) (5.746) NA 991 NA Total de Despesas Extraordinárias NA NA Amortização de Relacionamento c/ Clientes NA NA Efeito IR/CSLL Amortização de Ágio NA 966 NA Amortização de Aquisição de Portfólio NA NA TOTAL ,6% ,0% O Cash Earnings considera os ajustes decorrentes das despesas extraordinárias, já descritas anteriormente, bem como o ajuste da amortização de determinados ativos intangíveis relacionados à aplicação do IFRS sobre as transações de combinação de negócios e a amortização de ativo diferido relacionado à aquisição de portfólios. 12

13 6- Investimentos (CAPEX) Investimentos (Milhões) T11 2T11 13

14 7 Endividamento Endividamento 2T T11/2010 CURTO PRAZO ,9% Moeda Nacional ,9% Moeda Estrangeira - - NA LONGO PRAZO ,2% Moeda Nacional ,2% Moeda Estrangeira - - NA TOTAL (CP + LP) ,3% Disponibilidade Moeda Nacional ,2% Moeda Estrangeira - - NA Depósitos Vinculados - - NA TOTAL ,4% 14

15 Afirmações sobre Expectativas Futuras Algumas afirmações contidas neste comunicado podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos e incertezas que podem fazer com que tais expectativas não se concretizem ou sejam substancialmente diferentes do que era esperado. Estes riscos incluem entre outros, modificações na demanda futura pelos produtos da Companhia, modificações nos fatores que afetam os preços dos produtos, mudanças na estrutura de custos, modificações na sazonalidade dos mercados, mudanças nos preços praticados pelos concorrentes, variações cambiais, mudanças no cenário político-econômico brasileiro, nos mercados emergentes e internacionais. 15

16 Anexo I Demonstações de Resultados DEMONSTRAÇÕES DO RESULTADO 2T11 1T11 2T11/1T11 2T10 2T11/2T10 Receita operacional líquida ,9% ,9% Custos dos Serviços Prestados (43.332) (36.998) 17,1% (27.498) 57,6% Lucro bruto ,8% ,3% Receitas (despesas) operacionais ( ) (99.018) 55,9% (70.965) 117,5% Despesas Administrativas ( ) (54.053) 104,6% (40.937) 170,2% Despesas Comerciais (36.139) (32.567) 11,0% (24.866) 45,3% Perdas com créditos incobráveis (6.677) (10.732) -37,8% (3.779) 76,7% Outras (despesas) receitas operacionais líquidas (957) (1.666) -42,6% (1.383) -30,8% Lucro Operacional Antes do Resultado Financeiro (37.938) ,1% ,4% Receitas financeiras ,2% ,7% Despesas financeiras (15.125) (13.657) 10,7% (11.809) 28,1% Resultado Antes do Imposto de Renda e da Contribuição Social (42.959) ,0% ,3% Imposto de Renda e Contribuição Social (6.027) (9.276) -35,0% (4.038) 49,3% Corrente 502 (18.381) -102,7% (14.457) -103,5% Diferido (6.529) ,7% ,7% Prejuízo Líquido do Período (48.986) (5.746) NA 991 NA 16

17 Anexo II Balanço Patrimonial 5 ATIVO 2T T11/2010 Circulante Caixa e equivalentes de caixa ,5% Aplicações financeiras ,8% Créditos a receber de clientes ,1% Outros ativos ,8% Outros ativos financeiros ,7% Outros ativos não financeiros ,7% Total do ativo circulante ,0% Não Circulante Realizável a longo prazo Créditos a receber de clientes ,3% Imposto de renda e contribuição social NA Outros ativos ,8% Outros ativos financeiros ,8% Total do realizável a longo prazo NA Investimentos ,0% Imobilizado ,9% Intangível Ágio ,6% Outros ativos intangíveis ,2% Total do ativo não circulante ,8% TOTAL DO ATIVO ,6% 5 O saldo de caixa não inclui o recurso primário do IPO de R$ 337 MM e o bônus extraordinário de R$ 46 milhões por serviços prestados pelo nosso diretor fundador. As partes relacionadas no passivo (página 17) estão relacionadas com o bônus extraordinário de R$ 46 milhões por serviços prestados pelo nosso diretor-fundador e outras contas a pagar refere-se ao pagamento de aquisições. 17

18 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2T T11/2010 Circulante Debêntures ,9% Impostos e contribuições a recolher ,7% Prêmios a repassar ,9% Repasses financeiros a pagar ,9% Obrigações com pessoal ,2% Antecipações a repassar ,2% Partes Relacionadas ,0% Débitos diversos ,3% Total do Passivo circulante ,4% Não Circulante Debêntures ,2% Imposto de renda e contribuição social a Recolher ,0% Imposto de renda e contribuição social diferidos ,3% Provisão para riscos ,8% Receitas diferidas ,3% Outros ,0% Total do ativo não circulante ,1% PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social ,0% Reservas de capital ,5% Ajuste de avaliação patrimonial ,0% Lucros (Prejuízos) acumulados NA Total do patrimônio líquido ,5% TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,6% 18

19 Anexo III Fluxo de Caixa FLUXO DE CAIXA 1S11 FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro (prejuízo) líquido antes do imposto de renda e da contribuição social (39.429) Ajustes Depreciações e amortizações Opções outorgadas reconhecidas Despesas financeiras Provisão para riscos Gastos com emissão de ações (2.156) (Prejuízo) lucro ajustado Origem proveniente das operações Caixa (usado nas) proveniente das operações Juros pagos sobre impostos e fornecedores (46) Imposto de renda e contribuições social pagos (20.619) Caixa líquido (usado nas) proveniente das atividades operacionais FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Aumento de aplicações financeiras (4.096) Aplicações no ativo intangível, líquido do caixa adquirido (53.515) Aquisição de ativo imobilizado (1.287) Valor pago na aquisição da Medlink, líquido do caixa adquirido (435) Caixa líquido utilizado nas atividades de investimento (59.333) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Valores recebidos (pagos) na emissão de debêntures (27.116) Aumento de capital Caixa líquido proveniente das atividades de financiamento (25.116) AUMENTO LÍQUIDO DE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA Caixa e equivalentes de caixa no início do período Caixa e equivalentes de caixa no fim do período

20 Anexo IV Resultado Pro Forma 2010 Aquisição da Qualicorp (4) Qualicorp S.A em 31/3/2010 (1) Qualicorp S.A (2) em 31/03/2010 Ajustes Pro Forma (3) Total Pro Forma Qualicorp S.A em 31/03/2010 Qualicorp S.A 30/04/2010 Qualicorp S.A 31/05/2010 Qualicorp S.A 30/06/2010 Ajustes Pro forma (5) Total Pro Forma Qualicorp S.A 30/06/2010 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA CUSTO DOS SERVIÇOS PRESTADOS (25.324) (25.324) (8.447) (9.276) (9.775) - (27.498) RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS Despesas administrativas - (16.200) (19.625) (35.825) (7.644) (5.812) (7.856) (19.625) (40.937) Despesas comerciais - (26.752) (26.752) (8.172) (8.108) (8.586) - (24.866) Perdas com créditos incobráveis - (2.742) (2.742) (1.202) (1.313) (1.264) - (3.779) Equivalência patrimonial Outras (despesas) receitas operacionais líquidas (254) (438) (691) - (1.383) LUCRO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO (19.625) (19.625) Receitas financeiras Despesas financeiras - (825) (10.723) (11.548) (329) (363) (394) (10.723) (11.809) RESULTADO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA E DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL (30.348) (1.274) (30.348) IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL - (12.768) (2.450) (5.636) (5.393) (3.327) (4.038) Corrente (11.078) (11.078) (5.720) (5.410) (3.327) - (14.457) Diferido (1.690) PREJUÍZO LÍQUIDO DO PERÍODO (20.030) (3.724) (20.030) 991 (1 ) As operações da Companhia para o exercício findo em 31 de dezembro de 2010 iniciaram em julho de 2010 (2) Corresponde aos resultados da Qualicorp referentes ao período de 1º de janeiro de 2010 a 31 de março de 2010 (3) Corresponde aos ajustes pro forma. Vide Nota ¹ pagina 1 deste Release. (4) Corresponde aos resultados referentes ao período de 1º de abril de 2010 a 30 de junho de 2010 da Qualicorp (5) Corresponde aos ajustes pro forma de abril, maio e junho de

21 PRINCIPAIS EVENTOS DO 2T11 E SUBSEQUENTES Em abril, o Grupo Qualicorp adquiriu 100% do capital social da Medlink Conectividade em Saúde Ltda. A companhia passou a oferecer serviços de captura, roteamento, autorização e faturamento de atendimentos médicos, hospitalares e afins realizados por prestadores de serviços referenciados por operadoras de planos de saúde, diponibilizando de forma on line e em tempo real as informações, permitindo a gestão do risco da carteira. A aquisição da Medlink está alinhada com a diversificação da atuação do Grupo Qualicorp como um grande provedor de soluções para seus clientes, incluindo agora serviços de conectividade que devem complementar os negócios já desenvolvidos no segmento de TPA. No dia 18 de abril de 2011, a Companhia através de suas controladas Qualicorp Administradora de Benefícios S.A. e Qualicorp Corretora de Seguros S.A. celebraram contrato de contrato de cessão e transferência de direitos e obrigações, corretagem e outras avenças com a empresa Divicom Administradora de Benefícios Ltda. ( Divicom ) para adquirir os diretos de administração e comercialização de determinados contratos do segmento afinidades que totalizavam na data da assinatura aproximadamente 60 mil vidas, com faturamento estimado de aproximadamente R$ 1,2 milhão mês. Em 26 de julho de 2011 a Companhia por meio de sua controlada direta Qualicorp Corretora de Seguros S.A. celebrou contrato de Compra e Venda de Quotas e Outras Avenças para aquisição de 80% de participação no capital social da Praxis pelo valor de R$ 24 milhões. Fundada em 2003, a Praxis Solutions é uma corretora especializada no desenvolvimento e distribuição de seguros massificados, como seguro de vida, capitalização, seguro residencial e de proteção financeira, garantia estendida e renda garantida. Atuando no varejo, sua carteira de clientes soma duas mil lojas, distribuídas em 18 estados brasileiros, nas quais são comercializados mais de 20 de milhões de certificados de seguros massificados por ano. Desde Julho até junho de 2011, a Praxis gerou prêmios em montante equivalente a R$ 150 milhões. A aquisição dessa empresa está alinhada a estratégia da Companhia de investir em novas oportunidades de negócios, viabilizando novos produtos e serviços para os atuais e futuros clientes. 21

2T12 Divulgação de Resultados

2T12 Divulgação de Resultados Qualicorp S.A. BOVESPA:QUAL3 Última Cotação 13 de Agosto de 2015 R$ 20,00/ação Ações em Circulação (30/06/2015) 274.325.288 ações Ações em Free Float (30/06/2015) 218.358.401 ações (79,6%) Disponibilidades

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP:91010-001. Empresa: Plano referencial 4 - Seguradoras

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP:91010-001. Empresa: Plano referencial 4 - Seguradoras 1 ATIVO 1.01 CIRCULANTE 1.01.01 DISPONÍVEL 1.01.01.01 Caixa 1.01.01.02 Valores em Trânsito 1.01.01.03 Bancos Conta Depósitos 1.01.01.04 Aplicações no Mercado Aberto 1.01.02 APLICAÇÕES 1.01.02.01 Títulos

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - UNIDAS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores São Paulo, 14 de novembro de 2011 A Inbrands anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2011 (3T11). Bruno Medeiros CEO Relações com Investidores Arnaldo Faissol Mendes CFO e Diretor de RI Clarice

Leia mais

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010

Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 54 RELATÓRIO ANUAL GERDAU 2011 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RESUMIDAS Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. Em 31 de dezembro de 2011 e 2010 GERDAU S.A. e empresas controladas BALANÇOS PATRIMONIAIS CONSOLIDADOS

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Relatório de Resultados 2T 2015

Relatório de Resultados 2T 2015 MMX - Resultados Referentes ao 2º trimestre de 2015 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2015 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) anuncia seus resultados referentes ao 2º

Leia mais

Formulário de Referência - 2011 - QUALICORP S.A. Versão : 3. 1.1 - Declaração e Identificação dos responsáveis 1

Formulário de Referência - 2011 - QUALICORP S.A. Versão : 3. 1.1 - Declaração e Identificação dos responsáveis 1 Índice 1. Responsáveis pelo formulário 1.1 - Declaração e Identificação dos responsáveis 1 2. Auditores independentes 2.1/2.2 - Identificação e remuneração dos Auditores 2 2.3 - Outras informações relevantes

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2014 Barueri, 04 de março de 2014. Apresentação de Resultados 4T14 A Tempo Participações S.A. (BM&FBovespa: TEMP3; Reuters: TEMP3.SA; Bloomberg: TEMP3 BZ),

Leia mais

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11

Earnings Release. Relação com Investidores. Destaques do 2T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 2T11 Relação com Investidores Luis Eduardo Fischman Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 2T11 Terça-Feira, 16 de agosto de 2011 Português

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CEAP 5º CCN 2012.1 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CEAP 5º CCN 2012.1 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO O artigo 187 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976 (Lei das Sociedades por Ações), instituiu a Demonstração do Resultado do Exercício. A Demonstração do Resultado

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26 Prefácio 1 Exercício Social, 1 Exercícios, 2 2 Disposições Gerais, 3 2.1 Demonstrações financeiras exigidas, 3 2.2 Demonstrações financeiras comparativas, 4 2.3 Contas semelhantes e contas de pequenos,

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO CIRCULANTE 19.549.765,82 17.697.855,44

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO CIRCULANTE 19.549.765,82 17.697.855,44 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO ATIVO R$ CIRCULANTE 19.549.765,82 17.697.855,44 Disponibilidades 1.222.288,96 946.849,34 Mensalidades a receber 4.704.565,74 4.433.742,86 Endosso para terceiros 1.094.384,84

Leia mais

Earnings Release 4T14

Earnings Release 4T14 Santo André, 05 de fevereiro de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo da América Latina, informa aos seus acionistas e demais participantes

Leia mais

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1

Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 Le Lis Blanc inicia o ano com crescimento de 32% nas receitas brutas, 18,5% nas vendas de lojas comparáveis e 26% em EBITDA ajustado 1 São Paulo, Brasil, 15 de maio de 2008 - A Le Lis Blanc Deux Comércio

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D

EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D EARNINGS RELEASE 2008 e 4T08 Cemig D (Em milhões de reais, exceto se indicado de outra forma) --------- Lucro do Período A Cemig Distribuição apresentou, no exercício de 2008, um lucro líquido de R$709

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 (1T15 ) Resultados 1T15. www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 Resultados 1T15 www.lojasrenner.com.br/ri Página 0 de 9 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float,

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

Qualicorp S.A. e Controladas

Qualicorp S.A. e Controladas Qualicorp S.A. e Controladas Informações Contábeis Intermediárias Individuais e Consolidadas Referentes ao Trimestre e Semestre Findos em 30 de Junho de 2012 e Relatório sobre a Revisão de Informações

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

Informações Trimestrais Unidas S.A. e Empresas Controladas. 31 de março de 2014 e 2013

Informações Trimestrais Unidas S.A. e Empresas Controladas. 31 de março de 2014 e 2013 Informações Trimestrais Unidas S.A. e Empresas Controladas 31 de março de 2014 e 2013 Unidas S.A. e Empresas Controladas InformaçõesTrimestrais 31 de março de 2014 e 2013 Índice Comentário de desempenho

Leia mais

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15

Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Desempenho Econômico- Financeiro 1T15 Mensagem da Administração Senhores (as) Acionistas: Conforme mencionado no final do exercício de 2014, concluímos com pleno sucesso o processo que converteu em capital

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 03: ORIGEM E EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA QUALIDADE A DRE tem por objetivo evidenciar a situação econômica de uma empresa,

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008 (Em milhares de reais) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Seguradora está autorizada a operar em seguros do

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CAPÍTULO 33 Este Capítulo é parte integrante do Livro Contabilidade Básica - Finalmente Você Vai Entender a Contabilidade. 33.1 CONCEITOS A demonstração dos fluxos de caixa evidencia as modificações ocorridas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2013 - SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2013 - SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Documento gerado em 28/04/2015 13:31:35 Página 1 de 42

Documento gerado em 28/04/2015 13:31:35 Página 1 de 42 DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial Ativo - Ativo - 1.0.0.0.0.00.00 - Ativo 96.744.139,42 1.1.0.0.0.00.00 - Ativo Circulante 24.681.244,01 1.1.1.0.0.00.00 -

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

DOAR DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS UMA REVISÃO DOS CONCEITOS MAIO / 2007. Autor - Manoel Moraes Jr

DOAR DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS UMA REVISÃO DOS CONCEITOS MAIO / 2007. Autor - Manoel Moraes Jr DOAR DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS UMA REVISÃO DOS CONCEITOS MAIO / 2007 Autor - Manoel Moraes Jr OBJETIVOS DA DOAR Apresentar de forma ordenada e sumariada as informações relativas

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01176-2 VULCABRAS SA 50.926.955/0001-42 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/1999 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Prezado(a) Concurseiro(a),

Prezado(a) Concurseiro(a), Prezado(a) Concurseiro(a), A prova do TCM/RJ foi realizada no último final de semana e vou aproveitar para resolver as questões de Contabilidade Geral de forma simplificada e objetiva (nos cursos online,

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11

Apresentação de Resultados 2T11 Apresentação de Resultados 2T11 Aviso Legal Aviso Legal Encontra-se em curso a distribuição pública inicial primária e secundária de certificados de depósitos de ações ( Units ) de emissão da Abril Educação

Leia mais

Notas Explicativas. Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com

Notas Explicativas. Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Home page: www.crc.org.br - E-mail: cursos@crcrj.org.br Notas Explicativas Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com (Rio de Janeiro)

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006

Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Suzano Papel e Celulose anuncia os resultados consolidados do 2º trimestre de 2006 Ebitda consolidado pro-forma com Ripasa atinge US$125 milhões São Paulo, 19 de julho de 2006. Suzano Papel e Celulose

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC)

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) 1 de 5 31/01/2015 14:52 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) A Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) passou a ser um relatório obrigatório pela contabilidade para todas as sociedades de capital aberto

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

2T12 Divulgação de Resultados

2T12 Divulgação de Resultados Qualicorp S.A. BOVESPA:QUAL3 Última Cotação 14 de maio de 2015 R$ 25,50/ação Ações em Circulação (31/03/2015) 273.662.588 ações Ações em Free Float (31/03/2015) 218.099.302 ações (79,7%) Disponibilidades

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC Contabilidade Avançada Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Prof. Dr. Adriano Rodrigues Normas Contábeis: No IASB: IAS 7 Cash Flow Statements No CPC: CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Fundamentação

Leia mais

ABC da Gestão Financeira

ABC da Gestão Financeira ABC da Gestão Financeira As demonstrações financeiras são instrumentos contabilísticos que reflectem a situação económico-financeira da empresa, evidenciando quantitativamente os respectivos pontos fortes

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - GENERAL SHOPPING BRASIL SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - BPMB I Participações S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - BPMB I Participações S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL REGIONAL JARAGUAENSE - FERJ BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos em Reais. ATIVO Notas 2010 2009

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL REGIONAL JARAGUAENSE - FERJ BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos em Reais. ATIVO Notas 2010 2009 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO Notas 2010 2009 CIRCULANTE Caixa e bancos 422.947 20.723 Contas a receber 4 698.224 903.098 Outras contas a receber 5 3.304.465 121.908 Estoques 14.070

Leia mais

ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 1 - BALANÇO PATRIMONIAL CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS TURMA 6º CCN

ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 1 - BALANÇO PATRIMONIAL CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS TURMA 6º CCN CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Disciplina Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis PROFESSOR : Salomão Dantas Soares TURMA 6º CCN AULA 02 Turno/Horário Noturno Apostila

Leia mais

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 CONTAS DO ATIVO DE 2014 DE 2013 Fls.: 051 DE 2012 CIRCULANTE DISPONÍVEL 6.204,56 6.866,64

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO. Aracaju - SE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O CIRCULANTE 160.805.445 138.417.

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO. Aracaju - SE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O CIRCULANTE 160.805.445 138.417. BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO A T I V O 2008 2007 CIRCULANTE 160.805.445 138.417.550 DISPONIBILIDADES 19.838.758 6.355.931 Caixa e bancos 2.931.388 3.021.874 Aplicações de liquidez imediata 16.907.370

Leia mais

CNPJ: 30.276.570/0001-70. BALANÇO PATRIMONIAL PARA OS EXERCíCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 (EXPRESSO EM REAIS) ATIVO 3.2 3.

CNPJ: 30.276.570/0001-70. BALANÇO PATRIMONIAL PARA OS EXERCíCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 (EXPRESSO EM REAIS) ATIVO 3.2 3. CNPJ: 30.276.570/0001-70 BALANÇO PATRIMONIAL PARA OS EXERCíCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 (EXPRESSO EM REAIS) ATIVO CIRCULANTE 2014 2013 DíSPONIVEL 1.399.149,86 934.204,07 CAIXA 3.1 1.501,05

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1º SEMESTRE 2007

EARNINGS RELEASE 1º SEMESTRE 2007 Geração e Transmissão S.A. Cemig Geração e Transmissão S.A CNPJ 06.981.176/0001-58 EARNINGS RELEASE 1º SEMESTRE 2007 1 ---------- Lucro Líquido A Cemig Geração e Transmissão apresentou, no primeiro semestre

Leia mais

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar A seguir um modelo de Plano de Contas que poderá ser utilizado por empresas comerciais, industriais e prestadoras de serviços, com as devidas adaptações: 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponível 1.1.1.01

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 Fevereiro/2011 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

Basicamente, o relatório de fluxo de caixa deve ser segmentado em três grandes áreas:

Basicamente, o relatório de fluxo de caixa deve ser segmentado em três grandes áreas: CASHFLOW OU FLUXO DE CAIXA 1. CONCEITO É um demonstrativo que reflete dinamicamente o fluxo do disponível da empresa, em um determinado período de tempo. 2. FINALIDADES 2.1. Evidenciar a movimentação dos

Leia mais

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Data: 07/12/2008

AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Data: 07/12/2008 Alterações da Lei 6404/76 Lei 11638 de 28 de dezembro de 2007 Lei 11638/07 que altera a Lei 6404/76 Art. 1o Os arts. 176 a 179, 181 a 184, 187, 188, 197, 199, 226 e 248 da Lei no 6.404, de 15 de dezembro

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

OI S.A. (Atual denominação de Brasil Telecom S.A.) 8ª Emissão Pública de Debêntures

OI S.A. (Atual denominação de Brasil Telecom S.A.) 8ª Emissão Pública de Debêntures OI S.A. (Atual denominação de Brasil Telecom S.A.) 8ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 Oi S.A. (atual denominação de BRASIL TELECOM S.A.) 8ª Emissão

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais