Exercício Prático: Conexão Router 1841 Fa0/ Switch (PRINCIPAL) Fa0/1 trunk Router (EMPRESA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exercício Prático: Conexão Router 1841 Fa0/0 192.168.1.1 255.255.255.0 Switch (PRINCIPAL) Fa0/1 trunk ------ Router (EMPRESA"

Transcrição

1 UNISUL UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIDADE DIBI MUSSI DISCIPLINA/UA REDE DE COMPUTADORES PROFª ANA LÚCIA R. WIGGERS Exercício Prático: Fa 0/0 IP /24 Dispositivo Interface Endereço IP Mascara de Sub-rede Conexão Router 1841 Fa0/ Switch (PRINCIPAL) (EMPRESA) Fa0/1 trunk Router (EMPRESA Fa0/2 VLAN PC0 Fa 0/ PC1 Switch Fa 0/4 VLAN PC2 (PRINCIPAL) Fa 0/ PC3 Fa 0/24 trunk Switch (ADM) Fa0/1 VLAN PC4 Fa 0/ PC5 Switch Fa 0/3 VLAN PC6 (ADM) Fa 0/ PC7 Fa 0/24 trunk Switch (ADM)

2 Configurar os itens solicitados de acordo com a topologia de rede e o diagrama apresentado: ROUTER - nome EMPRESA no router (identificação); - senhas (console = cisco1, enable secret = cisco2 - telnet (vty) = cisco3); - criar banner com mensagem; - atribuir o endereço IP e máscara a interface/porta Fast 0/0 que faz conexão com switch; - criar subinterface Fast 0/ /24; - configurar encapsulamento na Fast 0/0.1; - criar subinterface Fast 0/ /24; - configurar encapsulamento na Fast 0/0.2; SWITCH 1 (PRINCIPAL) - criar VLAN 99 com nome Nat (nativa); - criar VLAN 20 com nome gerencia; - atribuir as interfaces/portas fast 0/2 e fa 0/3 para a VLAN 20; - criar VLAN 10 com nome prod; - atribuir as interfaces/portas fast 0/4 e fast 0/5 para a VLAN 10; - interface fast 0/24 atribuir o modo de acesso de entrocamento, entrocamento da VLAN nativa e identificar as VLANs que terão permissão de tráfego; - interface fast 0/1 atribuir o modo de acesso de entrocamento, entrocamento da VLAN nativa e identificar as VLANs que terão permissão de tráfego; - verificar se o gateway padrão foi atribuído; - verificar se o IP na VLAN1 para acesso remoto foi atribuído; ( /24) SWITCH 2 (ADM) - criar VLAN 99 com nome Nat (nativa); - criar VLAN 20 com nome gerencia; - atribuir as interfaces/portas fast 0/1 e fast 0/2 para a VLAN 20; - criar VLAN 10 com nome prod; - atribuir as interfaces/portas fast 0/3 e fast 0/4 para a VLAN 10; - interface 0/24 atribuir o entrocamento modo de acesso de entrocamento, entrocamento da VLAN nativa e identificar as VLANsque terão permissão de tráfego; - verificar se o gateway padrão foi atribuído; - verificar se o IP na VLAN1 para acesso remoto foi atribuído; ( /24).

3 hostname Router interface FastEthernet0/0 ip address duplex auto speed auto interface FastEthernet0/0.1 encapsulation dot1q 20 ip address interface FastEthernet0/0.2 encapsulation dot1q 10 ip address interface FastEthernet0/1 no ip address duplex auto speed auto interface Serial0/0/0 ip address interface Serial0/0/1 no ip address interface Vlan1 no ip address shutdown

4 hostname PRINCIPAL enable secret 5 $1$mERr$yG9qv7LLYVv0YzwRYtdTM/ enable password cisco ip domain-name cisco.com username admin privilege 1 password 0 ccna interface FastEthernet0/1 switchport trunk native vlan 99 switchport trunk allowed vlan 1,10,20 switchport mode trunk interface FastEthernet0/2 interface FastEthernet0/3 interface FastEthernet0/4 interface FastEthernet0/5 interface FastEthernet0/6 interface FastEthernet0/7 interface FastEthernet0/23 interface FastEthernet0/24 switchport trunk native vlan 99 switchport trunk allowed vlan 1,10,20 switchport mode trunk interface Vlan1 description ACESSO PARA GENRENCIAMENTO ip address ip default-gateway banner motd ^C REDE COM ACESSO SOMENTE PARA USUARIOS

5 COM PERMISSAO ^C line con 0 password cisco1 login line vty 0 1 password CISCO3 line vty 2 4 line vty 5 15 end hostname ADM enable secret 5 $1$mERr$yG9qv7LLYVv0YzwRYtdTM/ ip domain-name cisco.com username admin privilege 1 password 0 ccna interface FastEthernet0/1 interface FastEthernet0/2 interface FastEthernet0/3 interface FastEthernet0/4 interface FastEthernet0/5

6 interface FastEthernet0/6 interface FastEthernet0/7 interface FastEthernet0/8 interface FastEthernet0/9 interface FastEthernet0/23 interface FastEthernet0/24 switchport trunk native vlan 99 switchport trunk allowed vlan 1,10,20 switchport mode trunk interface Vlan1 description ACESSO REMOTO ip address ip default-gateway line con 0 password cisco1 login line vty 0 4 line vty 5 15 end

Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN

Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão S1 VLAN 1 192.168.1.2 255.255.255.0

Leia mais

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway

Leia mais

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco 2014/1 Roteiro de Aula Correção Exercícios Aula Anterior O que é o Roteador? Componentes

Leia mais

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento.

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento. Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Laboratório de Redes I Professor Eduardo Maroñas Monks Resumo de Comandos Cisco IOS (Switch 2960) versão 1b Modos

Leia mais

Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS

Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS Roteamento e Comutação Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers 1 Capítulo 5 5.1 Configuração

Leia mais

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar várias VLANs, nomeá-las e atribuir várias portas a elas. Criar uma configuração

Leia mais

Semestre 4 do CCNA Prova final baseada em habilidades Treinamento do aluno Diretrizes para o instrutor Visão geral e administração da prova

Semestre 4 do CCNA Prova final baseada em habilidades Treinamento do aluno Diretrizes para o instrutor Visão geral e administração da prova Semestre 4 do CCNA Prova final baseada em habilidades Treinamento do aluno Diretrizes para o instrutor Visão geral e administração da prova Esta prova deve ser utilizada nas aulas regulares do CCNA ministradas

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I Aula 03 Configuração Básica Cisco IOS Prof: Jéferson Mendonça de Limas O que é um Roteador? O roteador é composto de: CPU (Processador) RAM ROM Sistema

Leia mais

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos S1 VLAN 1 192.168.1.2

Leia mais

VLAN (Virtual Local Area Network)

VLAN (Virtual Local Area Network) ISEP - Administração de Sistemas 2007/2008 1/6 VLAN (Virtual Local Area Network) É um grupo de dispositivos de rede no mesmo domínio de broadcast Segmenta de uma forma lógica em contraste com a segmentação

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Antes de começar a configurar o seu switch, você deve estabelecer suas conexões. Existem dois tipos de conexões: através da porta de console e através da porta Ethernet. A porta

Leia mais

Diego Ragazzi http://www.ragazzid.com.br http://blog.ragazzid.com.br http://estudo.ragazzid.com.br

Diego Ragazzi http://www.ragazzid.com.br http://blog.ragazzid.com.br http://estudo.ragazzid.com.br Diego Ragazzi http://www.ragazzid.com.br http://blog.ragazzid.com.br http://estudo.ragazzid.com.br Exercício final CCNA-C1 Esse exercício irá tentar abordar o maior número possível de conteúdos que são

Leia mais

Configuração de VLANS em ambientes CISCO

Configuração de VLANS em ambientes CISCO Configuração de VLANS em ambientes CISCO Vanderlei Lemke Kruger, André Moraes 1 Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas (FATEC - Senac) Rua Gonçalves Chaves, 602 Centro Curso Superior de Tecnologia em Redes

Leia mais

Laboratório 1. Laboratório 1

Laboratório 1. Laboratório 1 Laboratório 1 Abra o Lab01.pkt Clique no roteador Laboratório 1 Observe as guias Physical e CLI Na Physical temos a simulação da interface física de um roteador Na CLI temos acesso ao software do roteador

Leia mais

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Objetivo Configurar um roteador para que use PAT (Port Address Translation, tradução de endereços de porta) para converter endereços IP internos, normalmente privados,

Leia mais

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH Topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de subrede Gateway padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 ND S1 VLAN 1 192.168.1.11 255.255.255.0 192.168.1.1 PC-A

Leia mais

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida.

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. 1 Quando protocolos sem conexão são implementados nas camadas mais inferiores do

Leia mais

Comandos Packet Tracer

Comandos Packet Tracer Comandos Packet Tracer Professor Victor Sotero 1 Interface do Usuário Utiliza uma estrutura hierárquica; O IOS que é o sistema próprio da cisco, fornece um serviço de interpretação de comandos, conhecido

Leia mais

CARLOS RAFAEL GUERBER EXERCÍCIOS ROTEADOR

CARLOS RAFAEL GUERBER EXERCÍCIOS ROTEADOR CARLOS RAFAEL GUERBER EXERCÍCIOS ROTEADOR Mafra 2009 Exercício 1 Utilizando o bloco de endereços 200.0.0.0/24, proponha uma solução para configurar os IP s da rede abaixo: 1 2 3 4 10.0.0.1/24 10.0.0.2/24

Leia mais

Ilustração 1: Exemplo de uma rede Frame Relay

Ilustração 1: Exemplo de uma rede Frame Relay Laboratório de RCO2 12 o experimento Objetivo: Introdução Configurar uma rede Frame Relay A tecnologia WAN Frame Relay é uma rede de transporte implantada como infraestrutura em operadoras de serviço (por

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Vlan

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Vlan PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Vlan Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] Slide: nº PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Exercício 01 Você é proprietário de uma empresa que administra

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES DOMAIN NAME SYSTEM

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES DOMAIN NAME SYSTEM GESTÃO DE SISTEMAS E REDES DOMAIN NAME SYSTEM OUTLINE CONFIGURAR O SETUP CONFIGURAR O DNS O obje0vo passa por criar um cenário com as seguintes redes: Uma rede para 6 servidores (Rede 0-172.16.0.0/29);

Leia mais

GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE REDES

GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE REDES 1º ENTREGÁVEL - AM CURSO TECNÓLOGO DE REDES DE COMPUTADORES TERCEIRO SEMESTRE - 2015 GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE REDES Prof.: João Gilberto Pinho 2 TRCR Cristiano Gama RM: 70320 Iago Gomes RM: 71277

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Packet Tracer Configuração de switches e roteadores

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Packet Tracer Configuração de switches e roteadores Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Packet Tracer Configuração de switches e roteadores 1 Configuração de um switch No Packet Tracer, insira um switch e

Leia mais

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco Instituto Federal do Ceará IFCE Campus de Canindé Prof. DSc. Rodrigo Costa - rodrigo.costa@ifce.edu.br Introdução à Tecnologia Cisco Definições Básicas Mercado em Redes Componentes Básicos Funcionamento

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Objetivo Configurar um roteador para que use tradução de endereços de rede (NAT) para converter endereços IP internos, normalmente privados, para endereços públicos

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 3 - Configurando um Roteador 1 Objetivos do Capítulo Dar nome a um roteador; Definir senhas; Examinar comandos show; Configurar uma interface

Leia mais

Projecto Para Uma Rede de Acesso e Core de Um ISP

Projecto Para Uma Rede de Acesso e Core de Um ISP Universidade do Minho Mestrado em Engenharia Informática Tecnologias e Protocolos de Infraestrutura Projecto Integrado - TRAC/RCSFM Tecnologias de Redes de Acesso e Core Redes de Comunicações sem Fios

Leia mais

Laboratório - Definição de Configurações Básicas do Switch

Laboratório - Definição de Configurações Básicas do Switch Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão S1 VLAN 99 192.168.1.2 255.255.255.0 192.168.1.1 PC-A NIC 192.168.1.10 255.255.255.0 192.168.1.1

Leia mais

Trabalho de VLANs e Redes IP

Trabalho de VLANs e Redes IP Trabalho de VLANs e Redes IP FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2008/09 José Ruela Bancada de trabalho Configuração inicial Inicialmente todos os computadores gnuxy devem estar configurados na mesma

Leia mais

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial)

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Virtual LANs (VLANs) No primeiro trabalho laboratorial foi configurada uma única

Leia mais

CS e exemplo da configuração inicial do módulo de serviços SSL

CS e exemplo da configuração inicial do módulo de serviços SSL CS e exemplo da configuração inicial do módulo de serviços SSL Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Configurar Diagrama de Rede Configurações Verificar Troubleshooting

Leia mais

Montagem e Configuração de Redes de Computadores

Montagem e Configuração de Redes de Computadores Montagem e Configuração de Redes de Computadores Roteadores Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Ementa Introdução a redes de computadores

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº 4

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº 4 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº 4 Configuração Básica de um Switch; Configuração de VLANs 1 Objectivo Criar e verificar

Leia mais

Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Roteadores Estaticos

Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Roteadores Estaticos Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Roteadores Estaticos Professor Rene - UNIP 1 Introdução do capitulo Função do roteador Roteamento estático O roteador é um computador com uma finalidade

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº6

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº6 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº6 Configuração básica de um router Configuração do protocolo de routing RIP 1 Objectivo

Leia mais

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch LAB-VLANs 1 VLANs and IP networks Manuel P. Ricardo João Neves Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto LAB-VLANs 2 1. Computadores ligados ao Switch Bancada x, computador y Computadores gnuxy

Leia mais

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec Laboratórios de Tecnologias Cisco em Infraestrutura de Redes Samuel Henrique Bucke Brito Novatec Copyright 2012 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998.

Leia mais

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Objetivo Cabear e configurar as estações de trabalho e os roteadores Configurar um esquema de endereçamento IP usando redes classe B

Leia mais

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não comercial e uso exclusivo pelos instrutores no curso CCNA

Leia mais

Sumário 1 Introdução... 1 2 O Modelo OSI... 13 3 Switching e VLANs... 53

Sumário 1 Introdução... 1 2 O Modelo OSI... 13 3 Switching e VLANs... 53 Sumário 1 Introdução... 1 1.1 Um Resumo da História da Cisco Systems... 1 1.2 Sobre a Certificação Cisco Certified Network Associate CCNA... 2 1.2.1 Por que Tornar-se um CCNA?... 3 1.2.2 Perguntas Freqüentes...

Leia mais

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Estudo de Caso Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Cisco Networking Academy Program CCNA 3: Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Visão geral e objetivos O seguinte

Leia mais

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs.

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar duas VLANs. Nomear as VLANs e atribuir várias portas a elas. Testar a funcionalidade,

Leia mais

Application Notes: VRRP. Aplicabilidade do Virtual Router Redundancy Protocol no DmSwitch

Application Notes: VRRP. Aplicabilidade do Virtual Router Redundancy Protocol no DmSwitch Application Notes: VRRP Aplicabilidade do Virtual Router Redundancy Protocol no DmSwitch Parecer Introdução Desenvolvimento inicial Setup básico Setup com roteamento dinâmico Explorando possibilidades

Leia mais

Configurando uma rede Frame Relay + EIGRP

Configurando uma rede Frame Relay + EIGRP Configurando uma rede Frame Relay + EIGRP Para configurarmos uma rede Frame Relay, é importante antes de tudo definir as redes para melhor nos orientarmos. Iremos trabalhar com 3 filiais, sendo: SP, RJ,

Leia mais

Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas

Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas 262-294 CCNA 2: Roteadores e Roteamento, Conc. Básicos v 3.1 - Laboratório 11.2.2b Copyright 2003, Cisco Systems, Inc. Objetivo Situação Neste

Leia mais

LANs, VLANs e redes IP. Laboratório I 321 bancada de trabalho

LANs, VLANs e redes IP. Laboratório I 321 bancada de trabalho 1 LANs, VLANs e redes IP (2º trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Computadores MIEEC 2010/11 José Ruela Laboratório I 321 bancada de trabalho 2 Bancada de trabalho (lab I 321) equipamento 3 Existem

Leia mais

PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS CAR. 48 Hosts Link C 6 Hosts

PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS CAR. 48 Hosts Link C 6 Hosts CTRA C U R S O SUPERIOR EM REDES E AMBIENTES OPERACIONAIS CAR Componentes Ativos de Rede Prof.: Roberto J.L. Mendonça PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS CAR 1. De acordo com a figura abaixo determine os endereços

Leia mais

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. 2a Edição. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. 2a Edição. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec Laboratórios de Tecnologias Cisco em Infraestrutura de Redes 2a Edição Samuel Henrique Bucke Brito Novatec Copyright 2012, 2014 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei

Leia mais

Capítulo 10: DHCP. Conceitos Essenciais de Roteamento e Switching. Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores

Capítulo 10: DHCP. Conceitos Essenciais de Roteamento e Switching. Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 10: DHCP Conceitos Essenciais de Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Presentation_ID 1

Leia mais

Laboratórios 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 10 Roteadores CISCO. Prof. Alexandre Beletti Baseado no livro de Samuel Brito

Laboratórios 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 10 Roteadores CISCO. Prof. Alexandre Beletti Baseado no livro de Samuel Brito Laboratórios 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 10 Roteadores CISCO Prof. Alexandre Beletti Baseado no livro de Samuel Brito Laboratório 1 Laboratório 1 Laboratório 1 Abra o Lab01.pkt Clique no roteador Observe as guias

Leia mais

Capítulo 3: Implementar a segurança por meio de VLANs

Capítulo 3: Implementar a segurança por meio de VLANs Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 3: Implementar a segurança por meio de VLANs Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Presentation_ID

Leia mais

Relató rió. Gestão de equipamento activo de rede

Relató rió. Gestão de equipamento activo de rede Relató rió INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Gestão de equipamento activo de rede Trabalho realizado por: Tiago Conceição Nº 11903 Tiago Maques Nº 11904 Paulo Martins

Leia mais

Guia de Laboratório de Redes Switches: Spanning Tree e VLANs

Guia de Laboratório de Redes Switches: Spanning Tree e VLANs Guia de Laboratório de Redes Switches: Spanning Tree e VLANs 1 Introdução Este trabalho tem como objectivo familiarizar os alunos com os switches e respectivos protocolos. Com este intuito são apresentadas

Leia mais

Laboratório Configuração do SNMP

Laboratório Configuração do SNMP Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/0 192.168.2.1 255.255.255.252 N/A R2 S0/0/0 192.168.2.2

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

Protocolos em Redes de Dados 2000-2001 Ficha de Laboratório Número 4 BGP

Protocolos em Redes de Dados 2000-2001 Ficha de Laboratório Número 4 BGP Protocolos em Redes de Dados 2000-2001 Ficha de Laboratório Número 4 BGP Luís Pires e Luís Rodrigues 12 de Dezembro de 2000 Agradecimento Os encaminhadores utilizados neste trabalho foram amavelmente cedidos

Leia mais

Actividade 3: Configuração de VLANs

Actividade 3: Configuração de VLANs Actividade 3: Configuração de VLANs Gestão de Sistemas e Redes 1. Introdução As VLANs operam no nível 2 e permitem segmentar as redes locais em múltiplos domínios de difusão. Isto pode ser feito de forma

Leia mais

Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2

Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2 Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2 Objetivo Configurar RIP v1 nos roteadores. Converter para RIP v2 nos roteadores. Fundamentos / Preparação Instale uma rede semelhante à ilustrada no diagrama.

Leia mais

RIT Roteiro de Instalação Técnica

RIT Roteiro de Instalação Técnica 1 DADOS DO EQUIPAMENTO Nome do Equipamento Modelo Fabricante Nº RIT Switch Vide Pág. 2 Vide Pág. 2 RIT024 Responsável pela elaboração Data da Elaboração Celso Eduardo Tavares da Silva de Moura 04/10/2011

Leia mais

Laboratórios 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 10 Roteadores CISCO

Laboratórios 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 10 Roteadores CISCO Laboratórios 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 10 Roteadores CISCO Prof. Alexandre Beletti Baseado no livro de Samuel Brito Laboratório 1 1 Laboratório 1 Abra o Lab01.pkt Clique no roteador Laboratório 1 Observe as guias

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Comandos Básicos Módulo - II v1.3-08/06/2014 Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes

Leia mais

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização Capítulo 2 Laboratório 2.1 Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização tel (41) 430457810 ou (41) 4063-7810 - info@dltec.com.br - www.dltec.com.br INDICE 1 Objetivo do Laboratório...

Leia mais

FreeBSD Soluções Corporativas II (464)

FreeBSD Soluções Corporativas II (464) FreeBSD Soluções ( 464 ) Corporativas II FreeBSD Soluções Corporativas II (464) Slede 2 de 27 Apresentação do Curso O curso aborda diversos conceitos do sistema FreeBSD ligados a administração e segurança

Leia mais

Net:Manual:Rv0XX - Wikiproducao

Net:Manual:Rv0XX - Wikiproducao 1 de 7 25-02-2013 10:49 Net:Manual:Rv0XX De Wikiproducao Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: MediaWiki Título do Documento: Manual de configuração RV042 e RV082 Estado do Documento:

Leia mais

Laboratório 6 ROUTING

Laboratório 6 ROUTING Laboratório 6 ROUTING O objectivo desta ficha de trabalho é permitir-lhe criar e configurar uma rede que inclui tarefas de routing. Para realizar este trabalho terá que encontrar soluções para os problemas

Leia mais

Handson Policy Based Routing

Handson Policy Based Routing Handson Policy Based Routing Esquema de Rede Esquema Endereçamento Nome Interface IP Máscara Descrição PBR Serial 0/0/0 10.0.0.1 /30 Protected Connection Serial 0/0/1 10.0.0.5 /30 Free Connection FastEthernet

Leia mais

Laboratório 7.4.1: Configuração básica DHCP e NAT

Laboratório 7.4.1: Configuração básica DHCP e NAT Diagrama de topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de sub-rede S0/0/0 10.1.1.1 255.255.255.252 R1 Fa0/0 192.168.10.1 255.255.255.0 Fa0/1 192.168.11.1 255.255.255.0

Leia mais

Comutação de rede local e sem fio Manual de laboratório do aluno

Comutação de rede local e sem fio Manual de laboratório do aluno Comutação de rede local e sem fio Manual de laboratório do aluno Este documento é de propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para imprimir e copiar este documento para distribuição

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES. VIRTUAL LANs & VTP

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES. VIRTUAL LANs & VTP GESTÃO DE SISTEMAS E REDES VIRTUAL LANs & VTP OUTLINE VIRTUAL LAN IEEE802.1Q FORMATO DA FRAME ENCAMINHAMENTO DE FRAMES INTERNETWORKING VLAN TRUNKING PROTOCOL DOMÍNIOS MODOS ANÚNCIOS PRUNING VTP- CDP IMPLEMENTAÇÃO

Leia mais

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08 Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08 Pedro Lorga (lorga@fccn.pt) Carlos Friaças (cfriacas@fccn.pt) Exercício Prático: Objectivos Neste laboratório deve conseguir completar a seguintes

Leia mais

Laboratório Coleta e análise de dados do NetFlow

Laboratório Coleta e análise de dados do NetFlow Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Gateway padrão R1 G0/0 192.168.1.1/24 N/A S0/0/0 (DCE) 192.168.12.1/30 N/A R2 G0/0 192.168.2.1/24 N/A S0/0/0 192.168.12.2/30

Leia mais

Configurando Catalyst Switches para telefones da conferência de Polycom

Configurando Catalyst Switches para telefones da conferência de Polycom Configurando Catalyst Switches para telefones da conferência de Polycom Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Produtos Relacionados Convenções Informações de Apoio Configurar

Leia mais

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing Protocol);

Leia mais

Administração de Redes 2015/16. Virtual Local Area Networks (VLAN)

Administração de Redes 2015/16. Virtual Local Area Networks (VLAN) Administração de Redes 2015/16 Virtual Local Area Networks (VLAN) 1 Introdução Frequentemente é necessário dividir uma rede em ilhas sem ligação directa entre si (domínios de difusão) Organização da rede,

Leia mais

Switches do 3550/3560 Series do catalizador usando o exemplo de configuração com base na porta do controle de tráfego

Switches do 3550/3560 Series do catalizador usando o exemplo de configuração com base na porta do controle de tráfego Switches do 3550/3560 Series do catalizador usando o exemplo de configuração com base na porta do controle de tráfego Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Vista

Leia mais

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva Prof. Marcel Santos Silva Embora os roteadores possam ser usados para segmentar os dispositivos de LAN, seu principal uso é como dispositivos de WAN. Os roteadores têm interfaces de LAN e WAN. As tecnologias

Leia mais

Dynamips, Dynagen e GNS3. Emuladores para dispositivos de rede. Jefferson Rosa.

Dynamips, Dynagen e GNS3. Emuladores para dispositivos de rede. Jefferson Rosa. Dynamips, Dynagen e GNS3. Emuladores para dispositivos de rede. Jefferson Rosa. Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Curitiba, 17 Novembro

Leia mais

Trabalho de VLANs e Redes IP. FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2008/09 José Ruela

Trabalho de VLANs e Redes IP. FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2008/09 José Ruela Trabalho de VLANs e Redes IP FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2008/09 José Ruela Bancada de trabalho Configuração inicial Inicialmente todos os computadores gnuxy devem estar configurados na mesma

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão

Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão Objetivo Configurar e aplicar uma ACL padrão, para permitir ou negar tráfego específico. Testar a ACL, para determinar se os resultados desejados

Leia mais

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1 1 Sinopse do capítulo Problemas de segurança para o campus. Soluções de segurança. Protegendo os dispositivos físicos. Protegendo a interface administrativa. Protegendo a comunicação entre roteadores.

Leia mais

Aplicando segurança em redes locais através de gerenciamento de ativos de redes.

Aplicando segurança em redes locais através de gerenciamento de ativos de redes. Aplicando segurança em redes locais através de gerenciamento de ativos de redes. Nome do Aluno: Anderson Rauber da Silva Daniel Devegili Descrição da Contribuição: Anderson Rauber da Silva: Introdução

Leia mais

CISCO PACKET TRACER. Kelvin Lopes Dias Diego dos Passos Silva (kld/dps4@cin.ufpe.br)

CISCO PACKET TRACER. Kelvin Lopes Dias Diego dos Passos Silva (kld/dps4@cin.ufpe.br) CISCO PACKET TRACER Kelvin Lopes Dias Diego dos Passos Silva (kld/dps4@cin.ufpe.br) INTRODUÇÃO Packet Tracer v5.3 é um simulador de redes desenvolvido pela Cisco Systems ; Capaz de simular o funcionamento

Leia mais

Application Notes: DmSwitch AAA. Uso do TACACS

Application Notes: DmSwitch AAA. Uso do TACACS Application Notes: DmSwitch AAA Uso do TACACS Application Notes: DmSwitch AAA Uso do TACACS. Data 11/06/2010, Revisão 1.0 1. Introdução 2. Instalação do tacplus 2.1. Instalação do tacplus 2.1.1. Atualizar

Leia mais

Manual IP Fixo. Figura 1 - NAT Desativo no router linksys e900. Figura 2 - Diagrama Geral

Manual IP Fixo. Figura 1 - NAT Desativo no router linksys e900. Figura 2 - Diagrama Geral Manual IP Fixo Para o cliente da ViaSAT Brasil ter o serviço de IP Fixo e necessário que tenha um router com alguns pré-requisitos, este router terá a única e exclusiva função de gerenciar o IP Fixo do

Leia mais

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área 0 OSPF. Configurar e verificar o roteamento OSPF (Open Shortest Path First) Fundamentos

Leia mais

Configurar acesso remoto DVR Série 9xxx/6xxx FullSec via rede local no PC

Configurar acesso remoto DVR Série 9xxx/6xxx FullSec via rede local no PC Configurar acesso remoto DVR Série 9xxx/6xxx FullSec via rede local no PC 1- Conectar o DVR à internet via cabo de rede 2- Conectar o DVR na energia e ligar 3- Ao ligar, se o DVR não possuir HD instalado,

Leia mais

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área OSPF (Open Shortest Path First). Configurar e verificar o roteamento OSPF. Introduzir a

Leia mais

Configurando Interfaces e roteamento entre dois roteadores Cisco

Configurando Interfaces e roteamento entre dois roteadores Cisco Configurando Interfaces e roteamento entre dois roteadores Cisco Para esse exemplo, usarei o Packet Tracer (download aqui). Esse software foi desenvolvido pela própria Cisco para que os interessados pudessem

Leia mais