Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH"

Transcrição

1 Topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de subrede Gateway padrão Objetivos R1 G0/ ND S1 VLAN PC-A NIC Parte 1: Definir as configurações básicas do dispositivo Parte 2: Configurar o roteador para o acesso SSH Parte 3: Examinar uma sessão telnet com o Wireshark Parte 4: Examinar uma sessão SSH com Wireshark Parte 5: Configurar o switch para o acesso SSH Parte 6: SSH do CLI no switch Histórico/cenário No passado, o Telnet era o protocolo de rede mais comum, usado para configurar remotamente dispositivos de rede. No entanto, os protocolos como o Telnet não autenticavam ou codificavam as informações entre o cliente e o servidor. Isso permite que um sniffer de rede intercepte senhas e informações de configuração. O Shell Seguro (SSH) é um protocolo de rede que estabelece uma conexão segura de emulação de terminal para um roteador ou outro dispositivo de rede. O SSH criptografa todas as informações que passam no link de rede e fornece autenticação do computador remoto. O SSH está substituindo rapidamente o Telnet como ferramenta de login remoto favorita para profissionais de rede. O SSH é usado com mais frequência para conectar-se a um dispositivo remoto e executar comandos; no entanto, também pode transferir arquivos usando os protocolos associados de FTP seguro (SFTP) ou de Cópia segura (SCP). Para que o SSH funcione, os dispositivos de rede que se comunicam devem ser configurados para suportálo. Neste laboratório, você ativará o servidor SSH em um roteador e conectará ao roteador usando um computador com um cliente SSH instalado. Em uma rede local, a conexão é feita normalmente usando a Ethernet e o IP. Neste laboratório, você configurará um roteador para aceitar a conectividade SSH, e usará o Wireshark para capturar e exibir as sessões do Telnet e do SSH. Isso demonstrará a importância da criptografia com o SSH. Você também terá o desafio de configurar sozinho um switch para conectividade SSH Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 1 de 11

2 Observação: Os roteadores usados com laboratórios práticos CCNA são Roteadores de Serviços Integrados (ISRs) Cisco 1941 com a versão 15.2(4) M3 do IOS Cisco (imagem universalk9). Os switches usados são Cisco Catalyst 2960s com a versão 15.0(2) (imagem lanbasek9) do IOS Cisco. Outros roteadores, switches e versões do IOS Cisco podem ser usados. Dependendo do modelo e da versão do IOS Cisco, os comandos disponíveis e a saída produzida podem diferir do que consta nos laboratórios. Consulte a tabela Resumo da interface do roteador no final deste laboratório para obter os identificadores de interface corretos. Observação: certifique-se de que os roteadores e switches tenham sido apagados e que não haja configurações iniciais. Se estiver em dúvida, entre em contato com seu instrutor. Recursos necessários 1 roteador (Cisco 1941 com a versão 15.2(4)M3 do IOS Cisco, imagem universal ou semelhante) 1 switch (Cisco 2960 com imagem de lanbasek9 versão 15.0(2) do IOS Cisco ou semelhante) 1 PC (Windows 7, Vista ou XP com o programa de emulação de terminal, tal como o Tera Term, e o Wireshark instalado) Cabos de console para configurar os dispositivos IOS Cisco através das portas de console Cabos ethernet conforme mostrado na topologia Parte 1: Defina as configurações básicas do dispositivo Na parte 1, você irá configurar a topologia de rede e definir as configurações básicas, como os endereços IP da interface, o acesso a dispositivos e as senhas no roteador. Etapa 1: Instalar os cabos da rede conforme mostrado na topologia. Etapa 2: Inicialize e reinicialize o roteador e o switch. Etapa 3: Configure o roteador. a. Use o console para se conectar ao roteador e ative o modo EXEC privilegiado. b. Entre no modo configuração. c. Desative a pesquisa do DNS para evitar que o roteador tente converter comandos inseridos incorretamente como se fossem nomes de host. d. Atribua class como a senha criptografada do EXEC privilegiado. e. Atribua cisco como a senha da console e ative o login. f. Atribua cisco como a senha vty e ative o login. g. Criptografe as senhas de texto simples. h. Crie um banner que avisará a qualquer pessoa que o acessa dispositivo que o acesso não autorizado é proibido. i. Configure e ative a interface G0/1 no roteador usando as informações contidas na Tabela de endereçamento. j. Salve a configuração atual no arquivo de configuração inicial. Etapa 4: Configure o PC-A. a. Configure o PC-A com um endereço IP e uma máscara de sub-rede. b. Configure um gateway padrão para o PC-A Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 2 de 11

3 Etapa 5: Verificar a conectividade de rede. Efetue ping no R1 do PC-A. Se o ping falhar, solucione os problemas da conexão. Parte 2: Configure o roteador para o acesso SSH Usar o Telnet para se conectar a um dispositivo de rede é um risco à segurança, pois todas as informações são transmitidas em um formato de texto simples. O SSH criptografa os dados de sessão e fornece autenticação do dispositivo, que é o motivo de o SSH ser recomendado para conexões remotas. Na parte 2, você configurará o roteador para aceitar conexões SSH nas linhas VTY. Etapa 1: Configure a autenticação do dispositivo. O nome do dispositivo e o domínio são usados como a parte na chave criptografada quando gerada. Portanto, esses nomes devem ser inseridos antes de emitir o comando crypto key. a. Configure o nome do dispositivo. Router(config)# hostname R1 b. Configure o domínio do dispositivo. R1(config)# ip domain-name ccna-lab.com Etapa 2: Configure o método de chave de criptografia. R1(config)# crypto key generate rsa modulus 1024 The name for the keys will be: R1.ccna-lab.com % The key modulus size is 1024 bits % Generating 1024 bit RSA keys, keys will be non-exportable... [OK] (elapsed time was 1 seconds) R1(config)# *Jan 28 21:09:29.867: %SSH-5-ENABLED: SSH 1.99 has been enabled Etapa 3: Configure um nome de usuário do banco de dados local. R1(config)# username admin privilege 15 secret adminpass R1(config)# *Feb 6 23:24:43.971: End->Password:QHjxdsVkjtoP7VxKIcPsLdTiMIvyLkyjT1HbmYxZigc R1(config)# Observação: um nível de privilégio 15 fornece ao usuário direitos de administrador. Etapa 4: Ative o SSH nas linhas VTY. a. Ative o Telnet e o SSH nas linhas de entrada VTY usando o comando transport input. R1(config)# line vty 0 4 R1(config-line)# transport input telnet ssh b. Altere o método de login para usar o banco de dados local para a verificação do usuário. R1(config-line)# login local R1(config-line)# end R1# 2014 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 3 de 11

4 Etapa 5: Salve a configuração atual no arquivo de configuração inicial. R1# copy running-config startup-config Destination filename [startup-config]? Building configuration... [OK] R1# Parte 3: Examine uma sessão Telnet com o Wireshark Na parte 3, você usará o Wireshark para capturar e exibir os dados transmitidos de uma sessão Telnet no roteador. Você usará o Tera Term para o Telnet para R1, entrará, e emitirá o comando show run no roteador. Observação: se um pacote de software cliente de Telnet/SSH não estiver instalado no PC, você deverá instalar um antes de continuar. Dois pacotes populares de freeware Telnet/SSH são o Tera Term (http://download.cnet.com/tera-term/ _ html) e o PuTTy (www.putty.org). Observação: o Telnet não está disponível no prompt de comando no Windows 7, por padrão. Para ativar Telnet para uso na janela do prompt de comando, clique em Iniciar > Painel de controle > Programas > Programas e recursos > Ligar ou desligar os recurso do Windows. Clique na caixa de seleção Telnet Cliente e em OK. Etapa 1: Abra o Wireshark e dê início à captura de dados na interface da LAN. Observação: se não for possível iniciar a captura na interface da LAN, talvez seja necessário abrir o Wireshark usando a opção Executar como administrador. Etapa 2: Inicie uma sessão Telnet no roteador. a. Abra o Tera Term e selecione o botão de opção Serviço Telnet e, no campo Host, insira Qual é a porta TCP padrão das sessões Telnet? b. No nome do usuário: prompt, insira admin e a senha: prompt, insira adminpass. Esses avisos são gerados, porque você configurou as linhas VTY para usar o banco de dados local com o comando login local Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 4 de 11

5 c. Execute o comando show run. R1# show run d. Insira exit para sair da sessão Telnet e do Tera Term. R1# exit Etapa 3: Pare a captura do Wireshark. Etapa 4: Aplique um filtro Telnet nos dados de captura do Wireshark. Etapa 5: Use o recurso Follow TCP Stream no Wireshark para visualizar a sessão Telnet. a. Clique com o botão direito em uma das linhas do Telnet na seção Lista de pacotes do Wireshark e, na lista suspensa, selecione Follow TCP stream Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 5 de 11

6 b. A janela Follow TCP stream exibe os dados da sessão Telnet com o roteador. Toda a sessão é exibida em texto simples, incluindo sua senha. Observe que o nome de usuário e o comando show run que você inseriu são exibidos com caracteres duplicados. Isso é causado pela configuração de eco no Telnet para permitir que você visualize os caracteres digitados na tela. c. Depois de revisar sua sessão Telnet na janela Follow TCP Stream, clique em Fechar. Parte 4: Examine uma sessão SSH com o Wireshark Na parte 4, você usará o software Tera Term para estabelecer uma sessão SSH com o roteador. O Wireshark será usado para capturar e exibir os dados da sessão SSH. Etapa 1: Abra o Wireshark e dê início à captura de dados na interface da LAN. Etapa 2: Inicie uma sessão SSH no roteador. a. Abra o Tera Term e insira o endereço IP da interface G0/1 de R1 no host: campo do Tera Term: janela Nova conexão. Verifique se o botão de opção SSH está selecionado e clique em OK para se conectar ao roteador Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 6 de 11

7 Qual é a porta TCP padrão usada nas sessões SSH? b. A primeira vez que você estabelecer uma sessão SSH em um dispositivo, um AVISO DE SEGURANÇA será gerado para informar que você nunca se conectou a esse dispositivo antes. Esta mensagem é parte do processo de autenticação. Leia o aviso de segurança e clique em Continuar. c. Na janela de autenticação SSH, digite admin como nome de usuário e adminpass como a senha. Clique em OK para se conectar ao roteador Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 7 de 11

8 d. Você estabeleceu uma sessão SSH no roteador. O software Tera Term é muito similar a uma janela de comando. No prompt de comando, execute o comando show run. e. Saia da sessão SSH e do Tera Term emitindo o comando exit. R1# exit Etapa 3: Pare a captura do Wireshark. Etapa 4: Aplique um filtro SSH nos dados de captura do Wireshark Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 8 de 11

9 Etapa 5: Use o recurso Follow TCP Stream no Wireshark para visualizar a sessão Telnet. a. Clique com o botão direito em uma das linhas do SSHv2 na seção Lista de pacotes do Wireshark e, na lista suspensa, selecione Follow TCP Stream. b. Examine a janela Follow TCP Stream da sessão SSH. Os dados foram criptografados e estão ilegíveis. Compare os dados da sessão SSH com os dados da sessão Telnet. Por que o SSH tem preferência sobre o Telnet para conexões remotas? c. Após analisar sua sessão SSH, clique em Fechar. d. Feche o Wireshark. Parte 5: Configure o switch para o acesso SSH Na parte 5, você configurará o switch na topologia para aceitar conexões SSH. Quando o switch tiver sido configurado, estabeleça uma sessão SSH nele usando o Tera Term Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 9 de 11

10 Etapa 1: Configure as definições básicas no switch. Etapa 2: Configure o switch para a conectividade SSH. Utilize os mesmos comandos que você usou para configurar o SSH no roteador na parte 2 para configurar o SSH para o switch. Etapa 3: Estabeleça uma conexão SSH para o switch. Inicie o Tera Term no PC-A, e o SSH para a interface SVI no S1. Etapa 4: Solucione o problema, conforme o necessário. Você consegue estabelecer uma sessão SSH com o switch? Parte 6: SSH do CLI no switch O cliente SSH é incorporado ao IOS Cisco e pode ser executado no CLI. Na parte 6, você fará SSH para o roteador no CLI no switch. Etapa 1: Exiba os parâmetros disponíveis para o cliente SSH IOS Cisco. Use a interrogação (?) para exibir as opções de parâmetros disponíveis com o comando ssh. S1# ssh? -c Select encryption algorithm -l Log in using this user name -m Select HMAC algorithm -o Specify options -p Connect to this port -v Specify SSH Protocol Version -vrf Specify vrf name WORD IP address or hostname of a remote system Etapa 2: SSH ao roteador R1 de S1. a. Você deve usar a opção l admin ao fazer SSH para R1. Isso permite que você efetue login como administrador de usuário. Quando solicitado, insira adminpass como a senha. S1# ssh -l admin Password: *********************************************** Warning: Unauthorized Access is Prohibited! *********************************************** R1# b. Você pode retornar para o S1 sem fechar a sessão SSH para R1 pressionando Ctrl+shift+6. Solte as teclas Ctrl+shift+6 e pressione x. Você verá a tela do prompt EXEC privilegiado do switch. R1# S1# 2014 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 10 de 11

11 c. Para retornar à sessão SSH em R1, pressione Enter em uma linha CLI em branco. Pode ser necessário pressionar Enter na segunda vez em que vir o prompt CLI do roteador. S1# [Resuming connection 1 to ] R1# d. Para terminar a sessão SSH em R1, digite exit no prompt do roteador. R1# exit [Connection to closed by foreign host] S1# Que versões de SSH são suportadas no CLI? Reflexão Como você concederia acesso a um dispositivo de rede para vários usuários, cada um com seu próprio nome de usuário? Tabela resumo da interface do roteador Resumo da interface do roteador Modelo do roteador Interface Ethernet Nº 1 Interface Ethernet Nº 2 Interface serial Nº 1 Interface serial Nº Fast Ethernet 0/0 (F0/0) Fast Ethernet 0/1 (F0/1) Serial 0/0/0 (S0/0/0) Serial 0/0/1 (S0/0/1) 1900 Gigabit Ethernet 0/0 (G0/0) Gigabit Ethernet 0/1 (G0/1) Serial 0/0/0 (S0/0/0) Serial 0/0/1 (S0/0/1) 2801 Fast Ethernet 0/0 (F0/0) Fast Ethernet 0/1 (F0/1) Serial 0/1/0 (S0/1/0) Serial 0/1/1 (S0/1/1) 2811 Fast Ethernet 0/0 (F0/0) Fast Ethernet 0/1 (F0/1) Serial 0/0/0 (S0/0/0) Serial 0/0/1 (S0/0/1) 2900 Gigabit Ethernet 0/0 (G0/0) Gigabit Ethernet 0/1 (G0/1) Serial 0/0/0 (S0/0/0) Serial 0/0/1 (S0/0/1) Observação: para descobrir como o roteador está configurado, analise as interfaces para identificar o tipo de roteador e quantas interfaces ele possui. Não há como listar com eficácia todas as combinações de configurações para cada classe de roteador. Esta tabela inclui identificadores para as possíveis combinações de interfaces seriais e Ethernet no dispositivo. Essa tabela não inclui nenhum outro tipo de interface, embora um roteador específico possa conter algum. Um exemplo disso poderia ser uma interface ISDN BRI. A sequência entre parênteses é a abreviatura válida que pode ser usada nos comandos IOS Cisco para representar a interface Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 11 de 11

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal

Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Laboratório - Gerenciamento de arquivos de configuração de roteador com software de emulação de terminal Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway

Leia mais

Laboratório Configuração do SNMP

Laboratório Configuração do SNMP Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/0 192.168.2.1 255.255.255.252 N/A R2 S0/0/0 192.168.2.2

Leia mais

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos S1 VLAN 1 192.168.1.2

Leia mais

Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN

Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN Laboratório - Identificação e Solução de Problemas de Configuração de VLAN Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão S1 VLAN 1 192.168.1.2 255.255.255.0

Leia mais

Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term

Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term Topologia Objetivos Parte 1: Acessar um switch da Cisco através da porta de console serial Conectar-se a um switch da Cisco usando um

Leia mais

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF

Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Laboratório 2.3.4 Configurando a Autenticação OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área OSPF (Open Shortest Path First). Configurar e verificar o roteamento OSPF. Introduzir a

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP

Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Laboratório 1.2.3 Revisão da Configuração Básica do Roteador com RIP Objetivo Cabear e configurar as estações de trabalho e os roteadores Configurar um esquema de endereçamento IP usando redes classe B

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Objetivo Configurar um roteador para que use PAT (Port Address Translation, tradução de endereços de porta) para converter endereços IP internos, normalmente privados,

Leia mais

Laboratório Coleta e análise de dados do NetFlow

Laboratório Coleta e análise de dados do NetFlow Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Gateway padrão R1 G0/0 192.168.1.1/24 N/A S0/0/0 (DCE) 192.168.12.1/30 N/A R2 G0/0 192.168.2.1/24 N/A S0/0/0 192.168.12.2/30

Leia mais

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP

Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Laboratório 3.2.1 Configurando o Roteamento EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing Protocol);

Leia mais

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Objetivo Configurar um roteador para que use tradução de endereços de rede (NAT) para converter endereços IP internos, normalmente privados, para endereços públicos

Leia mais

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área 0 OSPF. Configurar e verificar o roteamento OSPF (Open Shortest Path First) Fundamentos

Leia mais

Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2

Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2 Laboratório 1.2.4 Convertendo RIP v1 para RIP v2 Objetivo Configurar RIP v1 nos roteadores. Converter para RIP v2 nos roteadores. Fundamentos / Preparação Instale uma rede semelhante à ilustrada no diagrama.

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 3 - Configurando um Roteador 1 Objetivos do Capítulo Dar nome a um roteador; Definir senhas; Examinar comandos show; Configurar uma interface

Leia mais

Configurando o Roteador Prof. Isaías Lima. Carregar o arquivo de texto para configurar outro roteador usando o HyperTerminal.

Configurando o Roteador Prof. Isaías Lima. Carregar o arquivo de texto para configurar outro roteador usando o HyperTerminal. Laboratório / ECO Configurando o Roteador Prof. Isaías Lima Objetivos: Capturar a configuração atual de um roteador para um arquivo de texto ASCII com o HyperTerminal do Windows XP. Editar ou modificar

Leia mais

6.8.3.10 Lab - Configurar o Roteador Sem Fio no Windows XP

6.8.3.10 Lab - Configurar o Roteador Sem Fio no Windows XP IT Essentials 5.0 6.8.3.10 Lab - Configurar o Roteador Sem Fio no Windows XP Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você vai configurar e testar as configurações sem fio no

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS 1 Objetivos do Capítulo Descrever a seqüência e a importância da inicialização do IOS nos roteadores

Leia mais

Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP

Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP Laboratório 3.2.3 Verificando a Configuração Básica de EIGRP Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a rede. Configurar e verificar o funcionamento do EIGRP (Enhanced Interior Gateway Routing

Leia mais

6.3.2.7 Lab - Configurando uma placa de rede para usar DHCP no Windows 7

6.3.2.7 Lab - Configurando uma placa de rede para usar DHCP no Windows 7 5.0 6.3.2.7 Lab - Configurando uma placa de rede para usar DHCP no Windows 7 Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você irá configurar uma placa de rede Ethernet para usar

Leia mais

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não comercial e uso exclusivo pelos instrutores no curso CCNA

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Antes de começar a configurar o seu switch, você deve estabelecer suas conexões. Existem dois tipos de conexões: através da porta de console e através da porta Ethernet. A porta

Leia mais

Laboratório - Exploração do FTP

Laboratório - Exploração do FTP Objetivos Parte 1: Usar o FTP em um prompt de comando Parte 2: Baixar um arquivo FTP usando WS_FTP LE Parte 3: Usar o FTP em um navegador Histórico/cenário O File Transfer Protocol (FTP) faz parte do conjunto

Leia mais

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN

Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Laboratório 9.3.6 Configurando o roteamento Inter-VLAN Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar várias VLANs, nomeá-las e atribuir várias portas a elas. Criar uma configuração

Leia mais

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs.

Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Laboratório 8.2.4 Verificando Configurações de VLANs. Objetivo Criar uma configuração básica de switch e verificá-la. Criar duas VLANs. Nomear as VLANs e atribuir várias portas a elas. Testar a funcionalidade,

Leia mais

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento.

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento. Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Laboratório de Redes I Professor Eduardo Maroñas Monks Resumo de Comandos Cisco IOS (Switch 2960) versão 1b Modos

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 2 - Introdução aos Roteadores 1 Objetivos do Capítulo Descrever a finalidade e operação básica do IOS; Identificar vários recursos do IOS; Identificar

Leia mais

Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão

Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão Laboratório 11.2.1a Configuração de listas de acesso padrão Objetivo Configurar e aplicar uma ACL padrão, para permitir ou negar tráfego específico. Testar a ACL, para determinar se os resultados desejados

Leia mais

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede Entregar um relatório contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. A seção desenvolvimento pode conter

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router Static IP.

Procedimentos para configuração em modo Router Static IP. O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos FTP Protocolo de Transferência de Arquivos IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm FTP - Protocolo O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para

Leia mais

Laboratório 5.2.7 Estabelecendo uma Conexão de Console para um Roteador ou Switch

Laboratório 5.2.7 Estabelecendo uma Conexão de Console para um Roteador ou Switch Laboratório 5.2.7 Estabelecendo uma Conexão de Console para um Roteador ou Switch Objetivo Criar uma conexão de console desde um PC até um roteador ou switch usando o cabo apropriado Configurar o HyperTerminal

Leia mais

W-R1000nL Guia de instalação

W-R1000nL Guia de instalação W-R1000nL Guia de instalação 1 Sumário Configurando seu Computador...3 Configuração de Roteamento...4 Configurando repetição de sinal...8 2 Configurando seu Computador Esta configuração pode variar dependendo

Leia mais

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida.

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. 1 Quando protocolos sem conexão são implementados nas camadas mais inferiores do

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Este documento explica como instalar ou atualizar o software do sistema no Fiery Network Controller para DocuColor 240/250. NOTA: O termo Fiery

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº6

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº6 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº6 Configuração básica de um router Configuração do protocolo de routing RIP 1 Objectivo

Leia mais

TeamViewer 9 Manual Wake-on-LAN

TeamViewer 9 Manual Wake-on-LAN TeamViewer 9 Manual Wake-on-LAN Rev 9.2-12/2013 TeamViewer GmbH Jahnstraße 30 D-73037 Göppingen www.teamviewer.com Sumário 1 Sobre Wake-on-LAN... 3 2 Requisitos... 4 3 Configuração do Windows... 5 3.1

Leia mais

GUIA LAB I - REDES DE COMPUTADORES / ECO008 PROF. ISAÍAS LIMA INICIANDO O ROTEADOR MODO DE SETUP

GUIA LAB I - REDES DE COMPUTADORES / ECO008 PROF. ISAÍAS LIMA INICIANDO O ROTEADOR MODO DE SETUP GUIA LAB I - REDES DE COMPUTADORES / ECO008 PROF. ISAÍAS LIMA Objetivo: Neste laboratório você aprenderá comandos básicos do roteador. Existem diferentes formas de se conectar ao roteador, mas a primeira

Leia mais

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização Capítulo 2 Laboratório 2.1 Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização tel (41) 430457810 ou (41) 4063-7810 - info@dltec.com.br - www.dltec.com.br INDICE 1 Objetivo do Laboratório...

Leia mais

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP 1 Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como configurar equipamentos em redes Ethernet com os protocolos TCP/IP.

Leia mais

Guia de Instalação de Software

Guia de Instalação de Software Guia de Instalação de Software Este manual explica como instalar o software por meio de uma conexão USB ou de rede. A conexão de rede não está disponível para os modelos SP 200/200S/203S/203SF/204SF. Fluxograma

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router Dynamic IP

Procedimentos para configuração em modo Router Dynamic IP O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco 2014/1 Roteiro de Aula Correção Exercícios Aula Anterior O que é o Roteador? Componentes

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas O DIR 635 tem duas opções para liberação de portas: Virtual server: A opção Virtual Server permite que você defina uma única porta pública

Leia mais

Laboratório Exibição dos endereços MAC do dispositivo de rede

Laboratório Exibição dos endereços MAC do dispositivo de rede Laboratório Exibição dos endereços MAC do dispositivo de rede Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0

Leia mais

Parte 2 Usando o CLI do Roteador

Parte 2 Usando o CLI do Roteador Parte 2 Usando o CLI do Roteador O acesso à CLI Comand Line Interface, é feita pelo usuário no roteador com um terminal ou remotamente. Quando acessamos um roteador, devemos efetuar login nele antes de

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router PPPOE

Procedimentos para configuração em modo Router PPPOE O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. 2a Edição. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. 2a Edição. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec Laboratórios de Tecnologias Cisco em Infraestrutura de Redes 2a Edição Samuel Henrique Bucke Brito Novatec Copyright 2012, 2014 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec

Laboratórios de Tecnologias. Cisco. em Infraestrutura de Redes. Samuel Henrique Bucke Brito. Novatec Laboratórios de Tecnologias Cisco em Infraestrutura de Redes Samuel Henrique Bucke Brito Novatec Copyright 2012 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998.

Leia mais

Câmera IP Sem/Com Fio. Manual de Instalação Rápida. (Para Windows OS)

Câmera IP Sem/Com Fio. Manual de Instalação Rápida. (Para Windows OS) Câmera IP Sem/Com Fio Manual de Instalação Rápida (Para Windows OS) Modelo:FI8904W Modelo:FI8905W ShenZhen Foscam Intelligent Technology Co., Ltd Manual de Instalação Rápida Conteúdo da Embalagem 1) Câmera

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo WDS

Procedimentos para configuração em modo WDS Procedimentos para configuração em modo WDS 1- WDS (Wireless Distribution System) permite o acesso de um DAP-1353 com o outro DAP-1353 de um modo padronizado. Dessa forma pode simplificar a infraestrutura

Leia mais

Arquivos de configuração alternativos e da restauração

Arquivos de configuração alternativos e da restauração Arquivos de configuração alternativos e da restauração Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Fazer um backup da configuração Usar um Servidor TFTP para Fazer Backup

Leia mais

GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE REDES

GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE REDES 1º ENTREGÁVEL - AM CURSO TECNÓLOGO DE REDES DE COMPUTADORES TERCEIRO SEMESTRE - 2015 GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE REDES Prof.: João Gilberto Pinho 2 TRCR Cristiano Gama RM: 70320 Iago Gomes RM: 71277

Leia mais

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte)

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) 1 Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como testar a conectividade de uma

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host

Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host Topologia Objetivos Parte 1: Acessar a tabela de roteamento de host Parte 2: Examinar as entradas da tabela de roteamento de host IPv4 Parte

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Comandos Básicos Módulo - II v1.3-08/06/2014 Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes

Leia mais

Packet Tracer - Configurando ACLs Estendidas - Cenário 1

Packet Tracer - Configurando ACLs Estendidas - Cenário 1 Topologia Tabela de Endereçamento R1 Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão G0/0 172.22.34.65 255.255.255.224 N/A G0/1 172.22.34.97 255.255.255.240 N/A G0/2 172.22.34.1 255.255.255.192

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I Aula 03 Configuração Básica Cisco IOS Prof: Jéferson Mendonça de Limas O que é um Roteador? O roteador é composto de: CPU (Processador) RAM ROM Sistema

Leia mais

Câmera IP Sem/Com Fio. Manual de Instalação Rápida. (Para MAC OS)

Câmera IP Sem/Com Fio. Manual de Instalação Rápida. (Para MAC OS) Modelo:FI8918W Câmera IP Sem/Com Fio Manual de Instalação Rápida (Para MAC OS) Modelo:FI8918W Color:Preta Modelo:FI8918W Color: Branca ShenZhen Foscam Intelligent Technology Co., Ltd Manual de Instalação

Leia mais

Laboratório - Mapeamento da Internet

Laboratório - Mapeamento da Internet Objetivos Parte 1: Testar a conectividade de rede usando o ping Parte 2: Rastrear uma rota para um servidor remoto usando o tracert do Windows Parte 3: Rastrear uma rota para um servidor remoto usando

Leia mais

Comandos Packet Tracer

Comandos Packet Tracer Comandos Packet Tracer Professor Victor Sotero 1 Interface do Usuário Utiliza uma estrutura hierárquica; O IOS que é o sistema próprio da cisco, fornece um serviço de interpretação de comandos, conhecido

Leia mais

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Introdução Após instalar a versão gratuita do HSC Internet Secure Suite (HSC ISS Free), o cliente adquiriu uma licença de uso Standard ou Enterprise

Leia mais

Atividade PT 5.3.4: Configurando ACLs estendidas Diagrama de topologia

Atividade PT 5.3.4: Configurando ACLs estendidas Diagrama de topologia Diagrama de topologia All contents are Copyright 2007-2009 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. This document is Cisco Public Information. Página 1 de 8 Tabela de endereçamento Dispositivo Interface

Leia mais

Instalação e utilização do Document Distributor

Instalação e utilização do Document Distributor Para ver ou fazer o download desta ou de outras publicações do Lexmark Document Solutions, clique aqui. Instalação e utilização do Document Distributor O Lexmark Document Distributor é composto por pacotes

Leia mais

IP Sem/Com Fio. Câmera. Modelo:FI8916W Colo. Modelo:FI8916W Colo. Modelo:FI8916W. Branca. lor: lor:preta

IP Sem/Com Fio. Câmera. Modelo:FI8916W Colo. Modelo:FI8916W Colo. Modelo:FI8916W. Branca. lor: lor:preta Modelo:FI8916W Câmera IP Sem/Com Fio Manual de Instalaçã ção Rápida Modelo:FI8916W Colo lor:preta Modelo:FI8916W Colo lor: Branca Para Windows OS ------1 Para MAC OS ------14 ShenZhen Foscam Intelligent

Leia mais

Exercício Prático: Conexão Router 1841 Fa0/0 192.168.1.1 255.255.255.0 Switch (PRINCIPAL) Fa0/1 trunk ------ Router (EMPRESA

Exercício Prático: Conexão Router 1841 Fa0/0 192.168.1.1 255.255.255.0 Switch (PRINCIPAL) Fa0/1 trunk ------ Router (EMPRESA UNISUL UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIDADE DIBI MUSSI DISCIPLINA/UA REDE DE COMPUTADORES PROFª ANA LÚCIA R. WIGGERS Exercício Prático: Fa 0/0 IP 192.168.1.1/24 Dispositivo

Leia mais

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco Instituto Federal do Ceará IFCE Campus de Canindé Prof. DSc. Rodrigo Costa - rodrigo.costa@ifce.edu.br Introdução à Tecnologia Cisco Definições Básicas Mercado em Redes Componentes Básicos Funcionamento

Leia mais

Packet Tracer - Conexão a uma LAN com e sem fio Topologia

Packet Tracer - Conexão a uma LAN com e sem fio Topologia Packet Tracer - Conexão a uma LAN com e sem fio Topologia 2014 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 1 de 5 Tabela de Endereçamento

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

Guia de atualização. Guia de atualização do SonicOS 6.2

Guia de atualização. Guia de atualização do SonicOS 6.2 SonicOS SonicOS Conteúdos SonicOS As seções seguintes explicam como atualizar uma imagem de firmware SonicOS existente para uma versão mais recente: Obter a versão mais recente de firmware do SonicOS...

Leia mais

PIX/ASA: Alternativo e restauração os arquivos de configuração da ferramenta de segurança usando o servidor TFTP

PIX/ASA: Alternativo e restauração os arquivos de configuração da ferramenta de segurança usando o servidor TFTP PIX/ASA: Alternativo e restauração os arquivos de configuração da ferramenta de segurança usando o servidor TFTP Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Produtos Relacionados

Leia mais

2 de maio de 2014. Remote Scan

2 de maio de 2014. Remote Scan 2 de maio de 2014 Remote Scan 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5 Acesso ao...5

Leia mais

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1- Para realizar a configuração de redirecionamento de portas o computador deve estar conectado via cabo Ethernet em uma das portas LAN do

Leia mais

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001 Version 1.0 ATA 010001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ATA - Adaptador de Analógico (Terminal FLIP) Fonte de energia elétrica AC/DC Cabo de Cabo de Rede Manual do Usuário ESPECIFICAÇÃO LED RING LNK/ACT STATUS PWR

Leia mais

L A B O RATÓRIO DE REDES

L A B O RATÓRIO DE REDES L A B O RATÓRIO DE REDES TRÁFEGO, ENQUADRAMEN TO, DEFAU LT G A TEWA Y E ARP. VALE 2,0 P ONT OS. INTRODUÇÃO AO LABORATÓRIO Nosso laboratório é composto de três hosts Linux, representados pelo símbolo de

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Versão 1.3 Abril de 2009. Suplemento do IPv6: Definir Configurações IP e Filtro IP

Versão 1.3 Abril de 2009. Suplemento do IPv6: Definir Configurações IP e Filtro IP Versão 1.3 Abril de 2009 Suplemento do IPv6: Definir Configurações IP e Filtro IP 2009 Xerox Corporation. Todos os direitos reservados. Xerox e o desenho da esfera de conectividade são marcas da Xerox

Leia mais

FTP - Protocolo. O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para a transferência de arquivos entre computadores.

FTP - Protocolo. O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para a transferência de arquivos entre computadores. FTP FTP - Protocolo O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para a transferência de arquivos entre computadores. A partir do FTP usuários podem receber ou enviar arquivos de ou para outros computadores

Leia mais

Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas

Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas Laboratório 11.2.2b Listas de acesso simples e estendidas 262-294 CCNA 2: Roteadores e Roteamento, Conc. Básicos v 3.1 - Laboratório 11.2.2b Copyright 2003, Cisco Systems, Inc. Objetivo Situação Neste

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

04W FI8905W. Modelo:FI8904. Modelo:FI8905W. Modelo:FI8904W. ShenZhen Foscam Intelligent Technology Co., Ltd

04W FI8905W. Modelo:FI8904. Modelo:FI8905W. Modelo:FI8904W. ShenZhen Foscam Intelligent Technology Co., Ltd Modelo:FI8904 04W FI8905W Manual de Instalaçã ção Rápida Modelo:FI8904W Modelo:FI8905W Para Windows OS ------1 Para MAC OS ------13 ShenZhen Foscam Intelligent Technology Co., Ltd Manual de Instalaçã ção

Leia mais

Instruções de operação Guia de segurança

Instruções de operação Guia de segurança Instruções de operação Guia de segurança Para um uso seguro e correto, certifique-se de ler as Informações de segurança em 'Leia isto primeiro' antes de usar o equipamento. CONTEÚDO 1. Instruções iniciais

Leia mais

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede Xerox WorkCentre M118/M118i Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede 701P42689 Este guia contém instruções para: Navegação pelas telas do visor na página 2 Configuração da rede usando o servidor

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão

Guia de conexão. Sistemas operacionais suportados. Instalando a impressora. Guia de conexão Página 1 de 5 Guia de conexão Sistemas operacionais suportados Com o CD de Software e documentação, você pode instalar o software da impressora nos seguintes sistemas operacionais: Windows 8 Windows 7

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View

Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View www.cali.com.br - Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View - Página 1 de 29 Índice INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO (FIREBIRD E

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal

STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal Neste STK apresentaremos como instalar a APP Windows 8 Daruma em um tablet Surface com Windows 8 e como

Leia mais

1 Procedimento de atualização de firmware do modem D-Link modelo DSL-G604T com o firmware DESATUALIZADO

1 Procedimento de atualização de firmware do modem D-Link modelo DSL-G604T com o firmware DESATUALIZADO 1 Procedimento de atualização de firmware do modem D-Link modelo DSL-G604T com o firmware DESATUALIZADO 1.1 Antes de começar, você deve fazer o download do arquivo Utilitario_DSL- G604T_V2.00B01T01.BR.20060626.zip,

Leia mais

Como instalar Windows XP

Como instalar Windows XP Como instalar Windows XP 1 Como instalar Windows XP Existem 2 opções para instalar XP: Opção A: para micro novo sem Sistema Operacional instalado (Exemplo de sistema operacional:windows 98, Windows 2000,

Leia mais