dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão."

Transcrição

1 dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão.

2 Senso comum... aranha caranguejeira ou aranha-marrom?

3 Epistemologia Moderna e Contemporânea

4 EPISTEMOLOGIA investiga o conhecimento. limites. possibilidades. origem. conhecimento especializado. organizado por um método. CIÊNCIA. Diversas mudanças históricas. Modernidade séculos XV-XVIII. Ciência Antiga e Moderna formas e métodos distintos para alcançar o conhecimento.

5 Ciência Moderna buscou maior independência em relação à Filosofia, à religião, ás crenças do dia a dia das pessoas. -Adotou métodos próprios de investigação da realidade. -Observação, hipóteses, experimentos, cálculos, verificações, etc. -OBJETIVO conhecer as leis que regem os fenômenos naturais ou até mesmo sociais.

6 MÉTODO seguir um caminho. Procedimentos para orientar uma atividade ou pesquisa. Forma de investigação.

7 Século XVI Europa viveu momentos de grandes transformações culturais.

8 Reforma século XVI.

9 Expansão Marítima séculos XV, XVI.

10 Renascimento séculos XIV, XV e XVI. Antropocentrismo.

11 Entre Físico italiano Galileu Galilei. Rompeu com os valores medievais. O mundo é como um livro de matemática que precisa ser desvendado e compreendido. Negou as tradições especulativas. Investigou os fenômenos naturais. e suas leis. Observou, experimentou, calculou matematicamente a regularidade dos fenômenos. Defesa do heliocentrismo. Foi obrigado pela Inquisição a desmentir suas ideias

12 Francis Bacon ( ). - Criticou o conhecimento antigo e medieval. - Saber é poder -Defendia uma ciência que pudesse dominar a natureza. -Pai do método experimental. -Utilizava procedimentos indutivos (analisa casos particulares para identificar uma lei geral). CONHECIMENTO INDUTIVO: -Ex: Observando que inúmeras baleias lançam leite na água para alimentar seus filhotes, podemos concluir que todas as baleias são mamíferos.

13 Conhecimento dedutivo - Caminho Inverso: Parte das leis gerais para explicar os casos particulares. Ex: considerando que todo mamífero é um animal, sendo a baleia um mamífero, concluímos que ela é um animal.

14 Francis Bacon ( ). - Utilizava procedimentos indutivos de análise e comparação dos fenômenos, buscando conhecer as leis que os governam. - Utilizava métodos rigorosos, seguindo passos predeterminados. - Tábuas de investigação. Método de pesquisa experimental. Experiências, Hipóteses, Comprovação. Obra: Nova Atlântida.

15 Século XVII RAZÃO X SENTIDOS - Longos debates sobre métodos de produção do conhecimento. -Novas teorias filosóficas divididas em duas tendências principais: RACIONALISMO e EMPIRISMO. -No século XVIII uma terceira tendência: o criticismo.

16 RACIONALISTAS: René Descartes, Gottfried Leibniz Racionalismo Concede prioridade à razão no entendimento da realidade, por meio de ideias inatas. Guardadas as devidas distinções, pode-se dizer que o inatismo racionalista possui alguma semelhança com a visão platônica, segundo a qual conhecer é recordar ideias preexistentes na alma.

17 René Descartes ( ). Valorização do pensamento humano. Racionalismo valorização da razão. Capacidade de julgar a verdade ou falsidade das aparências, a fim de conhecer a realidade. Evitou os preconceitos acumulados pela tradição. Atenções para a Matemática. Pensamento cartesiano. Penso, logo existo.

18 Gottfried Leibniz Filósofo e Matemático. Defensor do racionalismo e do inatismo (certas ideias e princípios existem em nós previamente). Ex: princípios gerais da Aritmética, Lógica e Geometria.

19 EMPIRISTAS: John Locke, David Hume. Empirismo concede prioridade à experiência no entendimento da realidade, por meio das impressões dos sentidos. Guardadas as devidas distinções, pode-se dizer que essa visão possui alguma semelhança com a Teoria do Conhecimento aristotélica, segundo a qual o intelecto constitui, primeiramente, a possibilidade (o potencial) de conhecer as formas inteligíveis, o que ocorre por meio da observação, devido ao contato com os objetos sensíveis.

20 John Locke ( ). Valorização da experiência Empirismo. O conhecimento humano deriva da experiência e da reflexão. Ele se constrói com base nas percepções dos sentidos e não de princípios inatos. A mente humana é uma tábula rasa.

21 David Hume. Cético por duvidar de um conhecimento completamente seguro. Experiência como fonte de conhecimento. A busca do conhecimento estaria preso aos nossos hábitos.

22 CRITICISMO: Imannuel Kant. Problematiza o conhecimento, questionando seus limites e suas possibilidades. Para tanto, investiga as estruturas da razão e sua interferência na percepção da realidade. Essa atitude também poderá ser encontrada, dois séculos depois, na FENOMENOLOGIA.

23 Immanuel Kant ( ). Conciliação: Conhecimento se adquire pela experiência e pela razão. HOMEM centro das atenções. A Ilustração é a saída do homem de sua menoridade. Só aprendemos o que podemos perceber. Não conhecemos a coisas em si, apenas fenômenos (como aparecem para nós). Colocou limites no conhecimento. Limites e as possibilidades da razão humana.

24 Augusto Comte séc. XIX. Viveu no contexto da Revolução Industrial. Criador do Positivismo (doutrina filosófica e científica que valorizava a exatidão da Física e da Matemática). Aplicação dessas ciências para analisar os grupos sociais. Pai da Sociologia.

25 Augusto Comte Comte propôs mecanismos para a observação dos fenômenos sociais. Leis de funcionamento dos fenômenos.

26 Fenomenologia. Influenciou a Filosofia e as Ciências Humanas. Iniciada por Edmund Husserl, desenvolvida por Jean-Paul Sartre, Maurice Merleau-Ponty, Martin Heiddeger. Cada percepção ou sensação deveria ser entendida como um fenômeno singular. Entender a realidade como um conjunto de fenômenos. Estudavam o conhecimento com base nos diversos atos da consciência, para decifrar as relações entre o objeto e o sujeito. Os objetos percebidos alteram a nossa relação com o mundo.

Fundamentos Históricos e Filosóficos das Ciências

Fundamentos Históricos e Filosóficos das Ciências ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Fundamentos Históricos e Filosóficos das Ciências Prof. Nelson Luiz Reyes Marques O que é ciência afinal? O que é educação em ciências? A melhor maneira

Leia mais

5ª. Apostila de Filosofia FILOSOFIA MODERNA

5ª. Apostila de Filosofia FILOSOFIA MODERNA 1 5ª. Apostila de Filosofia FILOSOFIA MODERNA A História da Filosofia A História da Filosofia não é apenas um relato histórico, mas as transformações do pensamento humano ocidental, ou seja, o percurso

Leia mais

MÉTODO CIENTÍFICO. BENEFÍCIOS DO MÉTODO: execução de atividade de forma mais segura, mais econômica e mais perfeita;

MÉTODO CIENTÍFICO. BENEFÍCIOS DO MÉTODO: execução de atividade de forma mais segura, mais econômica e mais perfeita; MÉTODO CIENTÍFICO CONCEITO: palavra de origem grega, significa o conjunto de etapas e processos a serem vencidos ordenadamente na investigação da verdade; IMPORTÃNCIA DO MÉTODO: pode validar ou invalidar

Leia mais

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOME COMPLETO:

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2ªEM TURMA: Nº: I N S T R U Ç Õ E S 1. Esta prova contém 05 questões

Leia mais

John Locke (1632-1704) Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31) 2106-1750

John Locke (1632-1704) Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31) 2106-1750 John Locke (1632-1704) Biografia Estudou na Westminster School; Na Universidade de Oxford obteve o diploma de médico; Entre 1675 e 1679 esteve na França onde estudou Descartes (1596-1650); Na Holanda escreveu

Leia mais

Ana Paula de Souza João Paulo Gonzaga Kelly Cristina Miquelino Jugeick Educação Matemática

Ana Paula de Souza João Paulo Gonzaga Kelly Cristina Miquelino Jugeick Educação Matemática Ana Paula de Souza João Paulo Gonzaga Kelly Cristina Miquelino Jugeick Educação Matemática Relações/interações que envolvem a triade aluno - professor saber matemático Eixo fundamental : transformação

Leia mais

Tipos de Conhecimento

Tipos de Conhecimento Conhecer = incorporação de um conceito novo ou original sobre algo (fato ou fenômeno) CONHECIMENTO surge: de experiências acumuladas na vida cotidiana; de relacionamento interpessoais; de outros instrumentos

Leia mais

FILOSOFIA. 1. TURNO: Vespertino HABILITAÇÃO: Licenciatura. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

FILOSOFIA. 1. TURNO: Vespertino HABILITAÇÃO: Licenciatura. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos FILOSOFIA 1. TURNO: Vespertino HABILITAÇÃO: Licenciatura GRAU ACADÊMICO: Licenciado em Filosofia PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 8 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO O

Leia mais

ORIGENS E POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO

ORIGENS E POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO ORIGENS E POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO Ao longo da aventura em busca do conhecimento, vamos nos deparar com diferentes correntes de pensamento. Conhece-las é o caminho para podermos conhecer o mundo

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO. 1. Quais foram as principais características da escolástica? Cite alguns de seus pensadores.

LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO. 1. Quais foram as principais características da escolástica? Cite alguns de seus pensadores. LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO 1. Quais foram as principais características da escolástica? Cite alguns de seus pensadores. 2. Como acontecia a aprendizagem nas escolas no período medieval? Quem era apto

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino Vozes isoladas alertam sobre os perigos da neglicência aos conhecimentos matemáticos. Fala do franciscano Roger Bacon

Leia mais

UFMG - 2005 4º DIA FILOSOFIA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2005 4º DIA FILOSOFIA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2005 4º DIA FILOSOFIA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Filosofia Questão 01... a filosofia não é a revelação feita ao ignorante por quem sabe tudo, mas o diálogo entre iguais que se fazem cúmplices

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE - 2016 ANEXO VI CURSO DE PSICOLOGIA 1º PERÍODO

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE - 2016 ANEXO VI CURSO DE PSICOLOGIA 1º PERÍODO 1 Conteúdos conceituais ANEXO VI CURSO DE PSICOLOGIA 1º PERÍODO CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO PSICOLÓGICO Definição dos conceitos de conhecimento científico e de senso comum; Estudo do processo de obtenção

Leia mais

Renascimento Cultural

Renascimento Cultural Renascimento Cultural Séculos XIV ao XVII Prof. Dieikson de Carvalho Renascimento Cultural Contexto histórico Transição da Idade Média para Idade Moderna. Século XIV ao XVII. Resultado do Renascimento

Leia mais

Sociologia Organizacional. Aula 1. Contextualização. Organização da Disciplina. Aula 1. Contexto histórico do aparecimento da sociologia

Sociologia Organizacional. Aula 1. Contextualização. Organização da Disciplina. Aula 1. Contexto histórico do aparecimento da sociologia Sociologia Organizacional Aula 1 Organização da Disciplina Aula 1 Contexto histórico do aparecimento da sociologia Aula 2 Profa. Me. Anna Klamas A institucionalização da sociologia: August Comte e Emile

Leia mais

Perguntas e Concepções presentes sobre a natureza do Psicológico e da Psicologia. I Natureza Humana

Perguntas e Concepções presentes sobre a natureza do Psicológico e da Psicologia. I Natureza Humana Perguntas e Concepções presentes sobre a natureza do Psicológico e da Psicologia I Natureza Humana * Qual a natureza humana? Ou seja, qual é a ontologia humana? - Uma teoria da natureza humana busca especificar

Leia mais

Principais correntes e seus representantes

Principais correntes e seus representantes Teoria do Conhecimento A necessidade de procurar explicar o mundo dando-lhe um sentido e descobrindo-lhe as leis ocultas é tão antiga como o próprio Homem, que tem recorrido para isso quer ao auxílio da

Leia mais

Avaliação em filosofia: conteúdos e competências

Avaliação em filosofia: conteúdos e competências Avaliação em filosofia: conteúdos e competências Desidério Murcho Universidade Federal de Ouro Preto desiderio@ifac.ufop.br 1 Immanuel Kant O jovem que completou a sua instrução escolar habituou- se a

Leia mais

Sociologia Organizacional

Sociologia Organizacional Sociologia Organizacional Aula 2 Organização da Aula Aula 2 - a institucionalização da sociologia: o estudo de August Comte e Emile Durkheim Prof. Me. Anna Klamas A perspectiva sociológica da análise social

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO HISTÓRICA À PSICOLOGIA Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO HISTÓRICA À PSICOLOGIA Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO HISTÓRICA À PSICOLOGIA Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

LINGUAGEM, LÍNGUA, LINGÜÍSTICA MARGARIDA PETTER

LINGUAGEM, LÍNGUA, LINGÜÍSTICA MARGARIDA PETTER LINGUAGEM, LÍNGUA, LINGÜÍSTICA MARGARIDA PETTER Duas explicações da Origem do mundo palavra (a linguagem verbal) associada ao poder mágico de criar. Atributo reservado a Deus. Através dela ele criou as

Leia mais

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica 0 O que é Filosofia? Essa pergunta permite muitas respostas... Alguns podem apontar que a Filosofia é o estudo de tudo ou o nada que pretende abarcar tudo.

Leia mais

Metodologia. Definição do procedimentos e instrumentos metodológicos para a realização da pesquisa. 18/03/2014

Metodologia. Definição do procedimentos e instrumentos metodológicos para a realização da pesquisa. 18/03/2014 18/03/2014 15:24 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Prof.ª: Kátia Paulino dos Santos E-mail: katiapaulinoap@yahoo.com.br 1 Metodologia Definição do procedimentos e instrumentos

Leia mais

Origem e definição de Filosofia

Origem e definição de Filosofia Filosofia Origem e definição de Filosofia Prof. João Epifânio Regis Lima Objetivo Explicitar a origem da filosofia e delimitar seu conceito a partir da distinção entre filosofia e sabedoria. Então vejamos...

Leia mais

Um Estudo sobre o Conhecimento

Um Estudo sobre o Conhecimento Um Estudo sobre o Conhecimento Gerardo Valdisio Rodrigues Viana Universidade Federal do Ceará - Universidade Estadual do Ceará Eliéser Sales Pereira Faculdade Lourenço Filho Resumo: Este artigo apresenta

Leia mais

FILOSOFIA. Fernando Pessoa FILOSOFIA

FILOSOFIA. Fernando Pessoa FILOSOFIA Fernando Pessoa FILOSOFIA FILOSOFIA Se há um assunto eminentemente filosófico é a classificação das ciências. Pertence à filosofia e a nenhuma outra ciência. É só no ponto de vista mais genérico que podemos

Leia mais

Unidade I Direito, cidadania e movimentos sociais Unidade II Consumo e meio ambiente

Unidade I Direito, cidadania e movimentos sociais Unidade II Consumo e meio ambiente Unidade I Direito, cidadania e movimentos sociais Unidade II Consumo e meio ambiente Aula Expositiva pelo IP.TV Dinâmica Local Interativa Interatividade via IP.TV e Chat público e privado Email e rede

Leia mais

THOMAS HOBBES LEVIATÃ MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL

THOMAS HOBBES LEVIATÃ MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL THOMAS HOBBES LEVIATÃ ou MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL Thomas Hobbes é um contratualista teoria do contrato social; O homem natural / em estado de natureza para Hobbes não é

Leia mais

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução 1 4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval Introdução O último período da Filosofia Grega é o Helenístico (Sec. III a.c.-vi d.c.). É um período

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA METODOLOGIA CIENTÍFICA Profª. Luciana Oliveira metodologia.oliveira@gmail.com Surgimento da ciência. Conceito filosófico do conhecimento e interesse pela pesquisa. Colaboradores: Prof. Dr. José Roberto

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

INSTITUTO DE TREINAMENTO E PESQUISA EM GESTALT TERAPIA DE GOIÂNIA-ITGT

INSTITUTO DE TREINAMENTO E PESQUISA EM GESTALT TERAPIA DE GOIÂNIA-ITGT 1 EMPIRISMO E RACIONALISMO Teoria do Conhecimento Profª Marisete Malaguth Mendonça Gr. XXIV de Especialização em GT-Módulos Data: 26 de Outubro de 2012 Resumido de Ricardo Ernesto Rose Prof. Licenciado

Leia mais

Convite à filosofia. Por que filosofia?

Convite à filosofia. Por que filosofia? Convite à filosofia A verdadeira filosofia é reaprender a ver o mundo. Maurice Merleau-Ponty Não se pode aprender a filosofia; somente se pode aprender a filosofar. Immanuel Kant Por que filosofia? Entre

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Metodologia e Introdução à Pesquisa Prof. Ricardo Bicalho Redes de Computadores Ciência e Método Científico AULA 3 1 AGENDA PORQUE ESTUDAR METODOLOGIA ENSINO SUPERIOR E PESQUISA ELEMENTOS

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Algumas Interfaces Teorias Filosóficas do Conhecimento Epistemologia da Ciência Teoria Cognitiva Psicologia Cognitiva

Leia mais

Idealismo - corrente sociológica de Max Weber, se distingui do Positivismo em razão de alguns aspectos:

Idealismo - corrente sociológica de Max Weber, se distingui do Positivismo em razão de alguns aspectos: A CONTRIBUIÇÃO DE MAX WEBER (1864 1920) Max Weber foi o grande sistematizador da sociologia na Alemanha por volta do século XIX, um pouco mais tarde do que a França, que foi impulsionada pelo positivismo.

Leia mais

CONHECIMENTO E EDUCAÇÃO EM JOHN LOCKE

CONHECIMENTO E EDUCAÇÃO EM JOHN LOCKE CONHECIMENTO E EDUCAÇÃO EM JOHN LOCKE Autor: Clenio Lago Mestrando em Educação pelo PPGE/CE/UFSM Orientador: Prof. Dr. Vitalino Cesca Esta pesquisa trata do problema do conhecimento e a relação com a educação,

Leia mais

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira Sociologia Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira [...] tudo o que é real tem uma natureza definida que se impõe, com a qual é preciso contar,

Leia mais

Tendência Empírico-Ativista e Construtivista

Tendência Empírico-Ativista e Construtivista Tendência Empírico-Ativista e Construtivista Daiane de Oliveira Gonçalves Aline Costa Ramos Novembro, 2014 Tendência Empírico-Ativista e Construtivista 2 / 15 1 Tendência Empírico-Ativista 2 Tendência

Leia mais

A RACIONALIDADE NA FILOSOFIA DA CONSCIÊNCIA E NA HERMENÊUTICA FILOSÓFICA E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO

A RACIONALIDADE NA FILOSOFIA DA CONSCIÊNCIA E NA HERMENÊUTICA FILOSÓFICA E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO A RACIONALIDADE NA FILOSOFIA DA CONSCIÊNCIA E NA HERMENÊUTICA FILOSÓFICA E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO Aluna: Cloê Schmidt Arantes Orientador: Prof. Ralph Ings Bannell Introdução Nos séculos XVI e

Leia mais

Sociologia: ciência da sociedade

Sociologia: ciência da sociedade Sociologia: ciência da sociedade O QUE É SOCIOLOGIA? Sociologia: Autoconsciência crítica da realidade social. Ciência que estuda os fenômenos sociais. A Sociologia procura emancipar o entendimento humano

Leia mais

GABARITOS FILOSOFIA MÓDULO 2

GABARITOS FILOSOFIA MÓDULO 2 GABARITOS FILOSOFIA MÓDULO 2 1) (UEL-adaptado) (...) há certos momentos na história da humanidade em que alterações significativas provocam o que chamamos ruptura de paradigma. Ou seja, os parâmetros que

Leia mais

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES 1/6 A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES Definir o que é pesquisa; mostrar as formas clássicas de classificação das pesquisas; identificar as etapas de um planejamento de pesquisa. INTRODUÇÃO O que é pesquisa?

Leia mais

Programa. Fundamentos de filosofia e Sociologia das Organizações Teorias e modelos de gestão.

Programa. Fundamentos de filosofia e Sociologia das Organizações Teorias e modelos de gestão. Programa UNIDADE 1: UNIDADE 2 Fundamentos de filosofia e Sociologia das Organizações Teorias e modelos de gestão. Funções do administrador no mundo contemporâneo. Arquitetura Organizacional. UNIDADE 3

Leia mais

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia FILOSOFIA 01 - Nem a água nem algum dos elementos, mas alguma substancia diferente, ilimitada e dela, nascem os céus e os mundos neles contidos. In Fundamentos da Filosofia. O texto acima se refere à busca

Leia mais

CONTEÚDO - Recuperação 2º Semestre

CONTEÚDO - Recuperação 2º Semestre DISCIPLINA : História Prof. : Silena 6º ANO CONTEÚDO - Recuperação 2º Semestre -Origem lendária de Roma; -Império Franco (Carlos Magno e seus funcionáris reais); -Importância do Coliseu; -Império bizantino

Leia mais

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) -

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) - EXERCICÍOS DE FILOSOFIA I O QUE É FILOSOFIA, ETIMOLOGIA, ONDE SURGIU, QUANDO, PARA QUE SERVE.( 1º ASSUNTO ) Questão (1) - Analise os itens abaixo e marque a alternativa CORRETA em relação ao significado

Leia mais

Breve Histórico do Raciocínio Lógico

Breve Histórico do Raciocínio Lógico Breve Histórico do Raciocínio Lógico Enquanto muitas culturas tenham usado complicados sistemas de raciocínio, somente na China, Índia e Grécia os métodos de raciocínio tiveram um desenvolvimento sustentável.

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS I. O domínio das Ciências Sociais Características dos factos sociais no conjunto da acção humana Determinação de factos sociais II. Conhecimento e explicação nas

Leia mais

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Filosofia (1ª Fase)

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Filosofia (1ª Fase) Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Filosofia (1ª Fase) EIXO TEMÁTICO: FILOSOFIA E CIÊNCIA 1. Ler, interpretar e analisar textos filosóficos e de 2. Contextualizar conhecimentos

Leia mais

PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA

PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I I PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA BIBLIOGRAFIA: MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de

Leia mais

A Sociologia Compreensiva de Max Weber (1864-1920)

A Sociologia Compreensiva de Max Weber (1864-1920) A Sociologia Compreensiva de Max Weber (1864-1920) Curso de Ciências Sociais IFISP/UFPel Disciplina: Fundamentos de Sociologia Professor: Francisco E. B. Vargas Pelotas, abril de 2015. I. Contexto histórico

Leia mais

SIMULADO DE FILOSOFIA

SIMULADO DE FILOSOFIA NOME: DATA DE ENTREGA: / / SIMULADO DE FILOSOFIA 1) A Filosofia é uma disciplina, ou uma área de estudo que envolve: a) ( ) investigação, análise, discussão, formação e reflexão de idéias em uma situação

Leia mais

PARA A CIÊNCIA PARA A TECNOLOGIA PARA A SOCIEDADE

PARA A CIÊNCIA PARA A TECNOLOGIA PARA A SOCIEDADE PARA A CIÊNCIA PARA A TECNOLOGIA PARA A SOCIEDADE Essas são atividades de grande influência no desenvolvimento humano. Procura entender os fenômenos e criar teorias adequadas que possam explicar os acontecimentos.

Leia mais

Filosofia Clássica Sócrates: A mosca da madeira; O moral; A maiêutica; A dialética; A negação socrática do conhecimento; O julgamento Filosofia Clássica Platão: O mito da caverna; A república (teoria do

Leia mais

Filosofia Prof. Frederico Pieper Pires

Filosofia Prof. Frederico Pieper Pires Filosofia Prof. Frederico Pieper Pires Teoria do conhecimento - David Hume e os limites do conhecimento Objetivos Compreender as principais escolas da teoria do conhecimento da modernidade. Discutir a

Leia mais

161 FILOSOFIA Prova escrita

161 FILOSOFIA Prova escrita 161 FILOSOFIA Prova escrita PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Duração: 120 min Ano: 2014 1ª fase - Junho 10º/11º anos Grupo I Selecione a alternativa correta: 1. Uma não ação é algo que A. Nos acontece.

Leia mais

Kant Uma Filosofia de Educação Atual?

Kant Uma Filosofia de Educação Atual? juliana_bel@hotmail.com O presente trabalho retoma as principais ideias sobre a pedagogia do filósofo Immanuel Kant dentro de sua Filosofia da Educação, através dos olhos de Robert B. Louden, professor

Leia mais

Sócrates - Platão - Aristóteles - Questões de Vestibulares - Gabarito

Sócrates - Platão - Aristóteles - Questões de Vestibulares - Gabarito Sócrates - Platão - Aristóteles - Questões de Vestibulares - Gabarito 1. (Uel 2012) Leia o texto a seguir. No ethos (ética), está presente a razão profunda da physis (natureza) que se manifesta no finalismo

Leia mais

FILOSOFIA MODERNA (XIV)

FILOSOFIA MODERNA (XIV) FILOSOFIA MODERNA (XIV) CORRENTES EPSTEMOLÓGICAS (I) Racionalismo Inatismo: existem ideias inatas, ou fundadoras, de onde se origina todo o conhecimento. Ideias que não dependem de um objeto. Idealismo:

Leia mais

Palavras Chave: base epistemológica, racionalismo, empirismo, conhecimento, formação de professores.

Palavras Chave: base epistemológica, racionalismo, empirismo, conhecimento, formação de professores. A IMPORTANCIA DAS BASES EPISTEMOLÓGICAS NA FORMAÇAO DOS DOUTORES DA REAMEC 1 COMO MEDIDA PARA FORTALECER AS COLUNAS DOCENTES NOS ESTADOS PARTE Msc. Edilberto F Syryczyk 2 IFRO/UFMT edilberto_fs@yahoo.com.br

Leia mais

O SUJEITO DOS DIREITOS HUMANOS

O SUJEITO DOS DIREITOS HUMANOS O SUJEITO DOS DIREITOS HUMANOS Marconi Pequeno * * Pós-doutor em Filosofia pela Universidade de Montreal. Docente do Programa de Pós-Graduação em Filosofia e membro do Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos

Leia mais

Seminário de Introdução a pesquisa

Seminário de Introdução a pesquisa Seminário de Introdução a pesquisa Discussão o Óleo de Lorenzo Avanço da ciência e o método científico Apenas os cientistas podem fazer ciência? No filme vemos os pais de Lorenzo buscando a cura da doença

Leia mais

Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação

Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Conhecimento e Ciência: tipos de conhecimentos Professora: Sueli Andrade Disciplina: Metodologia do Trabalho Científico Ciência e Conhecimento

Leia mais

CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia

CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia Código: DIR-112 Pré-requisito: Filosofia Geral Período Letivo: 2013.2 Professor: Ana Paula

Leia mais

Filosofia na Antiguidade Clássica Sócrates, Platão e Aristóteles. Profa. Ms. Luciana Codognoto

Filosofia na Antiguidade Clássica Sócrates, Platão e Aristóteles. Profa. Ms. Luciana Codognoto Filosofia na Antiguidade Clássica Sócrates, Platão e Aristóteles Profa. Ms. Luciana Codognoto Períodos da Filosofia Grega 1- Período pré-socrático: (VII e VI a.c): início do processo de desligamento entre

Leia mais

BREVE HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA VOLUME 4 A BELLE-ÉPOQUE DA CIÊNCIA

BREVE HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA VOLUME 4 A BELLE-ÉPOQUE DA CIÊNCIA BREVE HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA VOLUME 4 A BELLE-ÉPOQUE DA CIÊNCIA MARCO BRAGA ANDREIA GUERRA JOSÉ CLAUDIO REIS BREVE HISTÓRIA DA CIÊNCIA MODERNA VOLUME 4 A BELLE-ÉPOQUE DA CIÊNCIA RIO DE JANEIRO Copyright

Leia mais

MODALIDADES DE PESQUISA: UM ESTUDO INTRODUTÓRIO

MODALIDADES DE PESQUISA: UM ESTUDO INTRODUTÓRIO MODALIDADES DE PESQUISA: UM ESTUDO INTRODUTÓRIO Maria Adelia Teixeira Baffi Mestre em Educação - UFRJ Professora Titular - FE/UCP http://www.pedagogiaemfoco.pro.br Uma das preocupações básicas dos pesquisadores,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 2. Direito como objeto de conhecimento. Conforme pudemos observar nas aulas iniciais

Leia mais

ILUMINISMO/ LIBERALISMO. Regimes Absolutistas. Revolução Francesa. História da Educação. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa

ILUMINISMO/ LIBERALISMO. Regimes Absolutistas. Revolução Francesa. História da Educação. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa ILUMINISMO/ LIBERALISMO Regimes Absolutistas Revolução Francesa Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa A palavra Iluminismo vem de luz e se refere à capacidade que a razão tem de tudo iluminar. A razão,

Leia mais

A VISÃO MITOLÓGICA DO MUNDO

A VISÃO MITOLÓGICA DO MUNDO Antiguidade A VISÃO MITOLÓGICA DO MUNDO Os mitos representam a primeira e real aproximação da racionalidade, importante para a instalação do pensamento filosófico e científico. Explicaçõe para o funcionamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA COMO DISCIPLINA FILOSÓFICA

A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA COMO DISCIPLINA FILOSÓFICA A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA FILOSOFIA COMO DISCIPLINA FILOSÓFICA Juliana da Silva Valle (G-CCHE-UENP/CJ) Fábio Antônio Gabriel (Orientador-CCHE-UENP/CJ) RESUMO: Esta comunicação refere-se a resultados

Leia mais

CEAP Curso de Direito Disciplina Introdução ao Direito. Aula 03. Prof. Milton Correa Filho

CEAP Curso de Direito Disciplina Introdução ao Direito. Aula 03. Prof. Milton Correa Filho CEAP Curso de Direito Disciplina Introdução ao Direito Aula 03 E Prof. Milton Correa Filho 1.Motivação: O que é o que é (Gonzaguinha) -Dialógo de Antigona 2.Apresentação dos slides 3.Tira duvidas 4.Avisos

Leia mais

O mundo, seu início e continuidade, com filósofos.

O mundo, seu início e continuidade, com filósofos. As definições que seguem foram compiladas na leitura e consulta de diversos livros, e de pesquisas realizadas na Internet. O mundo, seu início e continuidade, com filósofos. -13,7 bilhões de anos = Ocorrência

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

Pressupostos e diferenciações em relação ao senso comum

Pressupostos e diferenciações em relação ao senso comum Pressupostos e diferenciações em relação ao senso comum 1- O que distingue a atitude científica da atitude costumeira ou do senso comum? Antes de qualquer coisa, a ciência desconfia da veracidade de nossas

Leia mais

HISTÓRIA DA FILOSOFIA

HISTÓRIA DA FILOSOFIA HISTÓRIA DA FILOSOFIA Períodos da história da filosofia Antiga Patrística Escolástica Renascimento Moderna Iluminismo Contemporânea Filosofia grega Períodos da filosofia grega Cosmológico Antropológico

Leia mais

uma divisão da História da Química

uma divisão da História da Química 1. Introdução: Conceitos e cálculos fundamentais 1 uma divisão da História da Química 1. Protoquímica desde a descoberta do fogo até o início da era cristã 2. Alquimia ~ entre o início da era cristã até

Leia mais

Trabalho de Filosofia da Ciência e da Tecnologia

Trabalho de Filosofia da Ciência e da Tecnologia Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Campus VII - Unidade Timóteo - Engenharia da Computação Trabalho de Filosofia da Ciência e da Tecnologia Filosofia Moderna Egmon Pereira Iago Geovani

Leia mais

Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais

Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais INTRODUÇÃO À sociologia Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais introdução à S Maura Pardini Bicudo Véras O CIO LO GIA Marx, Durkheim e Weber, referências fundamentais Direção editorial Claudiano

Leia mais

Objetivos da aula: Emile Durkheim. Ciências Sociais. Emile Durlheim e o estatuto da cientificidade da sociologia. Profa. Cristiane Gandolfi

Objetivos da aula: Emile Durkheim. Ciências Sociais. Emile Durlheim e o estatuto da cientificidade da sociologia. Profa. Cristiane Gandolfi Ciências Sociais Profa. Cristiane Gandolfi Emile Durlheim e o estatuto da cientificidade da sociologia Objetivos da aula: Compreender o pensamento de Emile Durkheim e sua interface com o reconhecimento

Leia mais

Deleuze, a arte e a filosofia

Deleuze, a arte e a filosofia roberto machado Deleuze, a arte e a filosofia Rio de Janeiro a geografia do pensamento Filosofia e criação de conceitos Gilles Deleuze sempre exerceu seu pensamento em relação a domínios ou objetos heterogêneos

Leia mais

OFICINA DA PESQUISA ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE

OFICINA DA PESQUISA ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE OFICINA DA PESQUISA ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br A FORMAÇÃO DA MORAL OCIDENTAL A FILOSOFIA MODERNA

Leia mais

PSVS/UFES 2013 MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO. O domínio da função real dada por 2ª QUESTÃO. Uma equação da reta tangente ao gráfico de no ponto é 3ª QUESTÃO

PSVS/UFES 2013 MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO. O domínio da função real dada por 2ª QUESTÃO. Uma equação da reta tangente ao gráfico de no ponto é 3ª QUESTÃO MATEMÁTICA 1ª QUESTÃO O domínio da função real dada por 2ª QUESTÃO Uma equação da reta tangente ao gráfico de no ponto 3ª QUESTÃO A assíntota horizontal do gráfico de a reta de equação GRUPO 3 PROVA DE

Leia mais

SUMÁRIO O MUNDO ANTIGO

SUMÁRIO O MUNDO ANTIGO SUMÁRIO Apresentação Prefácio Introdução 1. Da história da pedagogia à história da educação 2. Três revoluções em historiografia 3. As muitas histórias educativas 4. Descontinuidade na pesquisa e conflito

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas FILOSOFIA Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo e o número

Leia mais

Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça. Metodologia Científica

Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça. Metodologia Científica Projeto de Graduação 1 Prof. Fabiano Dorça Metodologia Científica Metodologia Científica Conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas de aquisição

Leia mais

CURSO INTRODUÇÃO À CRÍTICA DE ARTE

CURSO INTRODUÇÃO À CRÍTICA DE ARTE CURSO INTRODUÇÃO À CRÍTICA DE ARTE Aninha Duarte 2004 CRÍTICA Arte ou faculdade de examinar e/ou julgar as obras do espírito, em particular as de caráter literário ou artístico. Apreciação minuciosa. (AURÉLIO,

Leia mais

INDIVIDUALISMO ÉMILE DURKHEIM. * Os fatos sociais são regras jurídicas, morais e sistemas financeiros.

INDIVIDUALISMO ÉMILE DURKHEIM. * Os fatos sociais são regras jurídicas, morais e sistemas financeiros. INDIVIDUALISMO ÉMILE DURKHEIM Fato Social - Exterioridade (o fato social é exterior ao indivíduo). - Coercitividade. - Generalidade (o fato social é geral). * Os fatos sociais são regras jurídicas, morais

Leia mais

SENSO COMUM X CIÊNCIA: O AVANÇO DO CONHECIMENTO AO LONGO DA HISTÓRIA. Palavras chave: Conhecimento, Ciência, Senso Comum, Pesquisa Científica.

SENSO COMUM X CIÊNCIA: O AVANÇO DO CONHECIMENTO AO LONGO DA HISTÓRIA. Palavras chave: Conhecimento, Ciência, Senso Comum, Pesquisa Científica. SENSO COMUM X CIÊNCIA: O AVANÇO DO CONHECIMENTO AO LONGO DA HISTÓRIA Alexandre Dantas de Medeiros 1 Aline Cândida Dantas de Medeiros 2 Norma Danielle Silva Barreto 3 Resumo: Para que chegássemos ao nível

Leia mais

Canguilhem e as ciências da vida

Canguilhem e as ciências da vida Canguilhem e as ciências da vida 679 CANGUILHEM, G. Estudos de História e de Filosofia das Ciências: concernentes aos vivos e à vida Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012 1 Lizandro Lui 1 Instituto

Leia mais

- PROVA OBJETIVA - Câmpus Santos Dumont - Edital 008/2014

- PROVA OBJETIVA - Câmpus Santos Dumont - Edital 008/2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO DE DOCENTES ÁREA: Ciências Sociais e Filosofia -

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Contextualizar alguns dos principais métodos científicos. Conhecer as tendências contemporâneas da pesquisa em educação

Contextualizar alguns dos principais métodos científicos. Conhecer as tendências contemporâneas da pesquisa em educação PLANO DE CURSO 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1 Instituição: Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB 1.2 Programa de Pós-Graduação em Educação PPGEd 1.3 Curso: Mestrado em Educação 1.4 Disciplina:

Leia mais

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda www.especifico.com.br DISCIPLINA : Sociologia PROF: Waldenir do Prado DATA:06/02/2012 O que é Sociologia? Estudo objetivo das relações que surgem e se reproduzem, especificamente,

Leia mais

CONSTRUÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE HIPÓTESES DEDUÇÃO

CONSTRUÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE HIPÓTESES DEDUÇÃO CONSTRUÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE HIPÓTESES Começo este texto fazendo um questionamento: hipótese é uma pergunta ou uma resposta? A chance de qualquer pessoa acertar sem pensar é de 50%. Contudo, quando começamos

Leia mais

PROVA TRIMESTRAL- 1ª Série EM

PROVA TRIMESTRAL- 1ª Série EM PROVA TRIMESTRAL- 1ª Série EM 17/08 Química B Aulas 16 a 18: Ligação covalente; aulas 23 e 24: Geometria Molecular; aulas 25 e 26: Polaridade molecular. 18/08 Literatura Livro: "Viagens na minha terra",

Leia mais

Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Colégio Cenecista Dr. José Ferreira MATEMÁTICA E MÚSICA ESTRUTURA MUSICAL EM ESCALA MATEMÁTICA Área de Concentração: Matemática, Ciências Naturais e Teoria Musical Disciplina de Concentração: Matemática

Leia mais

O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento

O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento A contribuição do interesse e da curiosidade por atividades práticas em ciências, para melhorar a alfabetização de

Leia mais