CROSP ganha ação contra taxa de lixo em Guaíra Pág. 13 Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CROSP ganha ação contra taxa de lixo em Guaíra Pág. 13 Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 1"

Transcrição

1 Número MAR/ABR de Ano XXV ÓRGÃO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO Avenida Paulista, Térreo - CEP São Paulo - SP GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN ATENDE ANTIGA REIVINDICAÇÃO DA CLASSE, ATRAVÉS DO CROSP, E LANÇA, EM IPERÓ, O PROGRAMA SORRIA SÃO PAULO O programa vai destinar verbas para 200 pequenas cidades. Cada administração municipal receberá R$ 36 mil por ano para a compra de equipamentos odontológicos e para a contratação de Equipes de Saúde Bucal. O governador reconheceu que o programa é também fruto das ações desenvolvidas pelo CROSP e elogiou o presidente da autarquia, Dr. Emil Adib Razuk, por seu trabalho por mais verbas para a área Pág. 4 DIA DE TIRADENTES Parceria com Laboratório Fleury Pág. 14 Entrevista com a Profa. Dra. Maria Fidela Navarro Pág. 10 Operadoras de Assistência Médica Pág. 9 CROSP ganha ação contra taxa de lixo em Guaíra Pág. 13 Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 1

2 CRO/SP ÍNDICE 4 POLÍTICA Governo do Estado lança programa Sorria São Paulo 9 ANS CROSP exige que operadoras de assistência médica respeitem ANS CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO Avenida Paulista, 688 Térreo Tel Tronco-Chave: (11) CEP São Paulo - Brasil ÓRGÃO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO 10 ENTREVISTA I Profa. Dra. Maria Fidela de Lima Navarro fala sobre seu cargo na USP 13 JUSTIÇA Conselho ganha ação na Justiça contra taxa de lixo em Guaíra 14 BENEFÍCIO Cirurgiões-dentistas terão descontos em exames no laboratório Fleury Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo Expediente PRESIDENTE Dr. Emil Adib Razuk SECRETÁRIO Dr. Luiz Roberto da Cunha Capella 18 AÇÃO GLOBAL CROSP participa de iniciativa da Globo e Sesi em favor da saúde bucal 20 ENTREVISTA II Secretária Especial da Pessoa com Mobilidade Reduzida fala de seus projetos 24 AUTARQUIA Conselho tem funções delimitadas em lei TESOUREIRO Dr. Francisco Couto Mota CONSELHEIROS Dr. Ideval Serrano Dr. Cláudio Yukio Miyake Dra. Neide Aparecida Salles Biscuola Dr. Adriano Albano Forghieri Dra. Maria Lucia Zarvos Varellis Dr. Luiz Fernando de Souza P. Papaiz Dr. Paulo Saquy Dr. Rogério Adib Kairalla Dr. José Mario Baldo Dr. Marco Antônio Rocco Dra. Eunice Cristina Gardieri Dr. Marco Antonio Manfredini TELEFONES DO CROSP Contas a Pagar e CPD até Seccionais e Secretaria até Financeiro Tesouraria Projeto Gráfico, Diagramação e Edição Comunicação Expandindo Horizontes Tel: (11) Editor Responsável: H Carrijo (MTb ) Colaboradora: Ana Paula Florentino Assessoria de Imprensa Flávia Travaglini Tel: (11) Fotolitos e Impressão OESP Gráfica S.A. Av. Prof. Celestino Bourrul, São Paulo Tiragem exemplares TRONCO-CHAVE Cobrança até Contabilidade até Especialidades até Atendimento até Inscrição e Registro até Odontologia Empresarial até Marketing Compras até Fiscalização até Imprensa e Comissão Ética até Recursos Humanos e Licitação Jurídico até

3 EDITORIAL SORRIA SÃO PAULO Os nossos governantes estão se conscientizando para a necessidade do atendimento odontológico. O Sorria São Paulo, do Governador Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, foi lançado, em Iperó, no dia 22 de fevereiro, e é uma medida eficaz e eficiente para a salvaguarda da saúde bucal da população de pequenas cidades. Nós estamos iniciando um programa que vai beneficiar os 200 municípios com menor IDH os municípios com menos dinheiro, os que mais necessitam, disse o Governador. É um programa na área da saúde bucal, com a liberação de 36 mil reais anuais para cada um dos municípios, sendo 10 mil reais para investimentos, para comprar instrumentais, um equipamento odontológico, ou para consertar os existentes. E 26 mil reais para ajudar no custeio, como o pagamento do cirurgião-dentista ou do auxiliar de cirurgião-dentista. O Governador Geraldo Alckmin elogiou a presidência do CROSP por estimular o programa de fluoretação das águas (havia 116 municípios não servidos pela SABESP, nos quais a água não recebia flúor). Hoje, todos os municípios de São Paulo estão em condições de ter água fluoretada. O Governador Alckmin reconheceu que o Conselho Regional de Odontologia trabalhou muito por este programa: Sorria São Paulo, que proporcionará condições para que as 200 cidades possam dar melhor atendimento odontológico à sua população. Esses dois programas, Sorria São Paulo e Fluoretação das Águas, eram antigas reivindicações do CROSP, que, em várias oportunidades, participou de audiências e reuniões tanto com o Senhor Governador como também com o Secretário da Saúde. Foi uma boa notícia, pois demonstra que as nossas autoridades estão despertando para reconhecer a necessidade de um bom atendimento da saúde bucal da população. Estamos interessados em prestigiar a Odontologia, em conscientizar as autoridades e a população da importância do atendimento odontológico; em valorizar nossa profissão. Painéis nas estradas, folderes sobre o Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal, Programa e Concurso A Saúde Bucal, abrangendo seis milhões de escolares, que resultou em de trabalhos apresentados, distribuição e exibição de dois vídeos Ciranda do Sorriso e Seu Sorriso Só Depende de Você para os escolares de São Paulo e muitas outras iniciativas do CROSP, procuram somente orientar e conscientizar a população, elevar o prestígio da classe odontológica e valorizar a nossa profissão perante a sociedade. Um abraço a todos Emil Adib Razuk Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 3

4 4 Alckmin elogia CROSP ao lançar programa Sorria São Paulo Opresidente do CROSP, Dr. Emil Adib Razuk, esteve em 22 de fevereiro, na cidade de Iperó, para presenciar um momento histórico na Odontologia do Estado. Depois de anos sensibilizando o Governo Estadual sobre a importância de ajudar os pequenos municípios a oferecer atendimento odontológico à população de baixa renda, o Conselho viu o resultado de seu trabalho: o Governador Geraldo Alckmin atendeu a reivindicação da classe, lançando o programa Sorria São Paulo. O governador reconheceu o papel do CROSP, na figura do Dr. Emil, para concretizar o projeto. Estavam presentes também na solenidade de lançamento autoridades como o Secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, e o presidente da ABCD, Dr. Luciano Artioli Moreira. O programa prevê a destinação de R$ 7,2 milhões para que os 200 municípios com menor Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS) e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de São Paulo ampliem, modernizem ou mantenham unidades odontológicas voltadas ao atendimento gratuito da população. Segundo o Governador Geraldo Alckmin, serão liberados R$ 36 mil para cada um dos municípios, dos quais R$ 10 mil para investimento. Com a verba, os prefeitos terão recursos para comprar equipamentos odontológicos ou outros instrumentais de consultório dentário. Os demais R$ 26 mil por ano servirão SAÚDE PÚBLICA Programa vai repassar R$ 36 mil por ano para que cada um dos 200 pequenos municípios beneficiados comprem equipamentos odontológicos e contratem Equipes de Saúde Bucal. Queria agradecer ao Emil Razuk, que preside o Conselho Regional de Odontologia, pelo trabalho desenvolvido para que lançássemos o programa Sorria São Paulo. E ressaltar que foi o Dr. Emil quem nos estimulou também a fazer o programa com as prefeituras para a fluoretação da água. Quero agradecer ao nosso deputado Emil Razuk. Emil Razuk foi um grande parlamentar da Odontologia, Dr. Geraldo Alckmin, Governador do Estado de São Paulo. para custear o pagamento de pessoal como o cirurgião-dentista ou o auxiliar de consultório dentário e técnico de higiene bucal. Geraldo Alckmin elogiou o presidente do CROSP num claro reconhecimento do trabalho desenvolvido pela autarquia em prol da população e dos cirurgiões-dentistas. Queria começar agradecendo ao Emil Razuk, que preside o Conselho Regional de Odontologia. Foi ele quem nos estimulou também a fazer o programa com as prefeituras para a fluoretação da água. Todos os municípios atendidos pela SA- BESP têm flúor na água, mas nós tínhamos 116 municípios que não eram abastecidos pela Seqüência de fotos em que o Governador Geraldo Alckmin, em discurso em Iperó, elogia Dr. Emil Razuk e assina o lançamento do programa Sorria São Paulo.

5 SAÚDE PÚBLICA Quem atende a comunidade é um verdadeiro estadista. O governador, ao deferir essa antiga reivindicação do CROSP, que representa uma classe de 70 mil cirurgiõesdentistas, demonstra que carrega dentro de si um alto valor humano e social, Dr. Emil Razuk. SABESP nem tampouco tínham água fluoretada. Agora são. Então, nesses 116 municípios, nós pagamos a bombona e o material para poder ter a água fluoretada. Veja que as crianças de hoje têm dentes mais sadios, com menos cáries, do que nós, mais velhos. Atendendo o Dr. Emil, o Dr. Luciano e o pessoal da Odontologia, nós, com o o Dr. Barradas, estamos iniciando uma nova parceria para que possamos avançar no que tange a saúde bucal. Só quem já teve dor de dente sabe o que significa isso: saúde bucal é saúde do corpo todo. Quem não tem saúde bucal, não tem saúde, porque, na realidade, a digestão começa na boca, com a mastigação, repetiu o governador uma tese ampla e insistentemente difundida por Dr. Emil. O presidente do CROSP retribuiu os elogios. Para ele, quem atende a comunidade, representada, no caso, pelo CROSP, é um verdadeiro estadista. Eu e todos os conselheiros sentíamos em nossas viagens pelo interior que havia dificuldades econômicas para os pequenos municípios contratarem cirurgiões-dentistas, comprometendo o atendimento adequado à população menos favorecida, disse Dr. Emil. Esse programa do governo atende um clamor, uma solicitação da classe, através do Conselho, que nos últimos anos foi o único órgão de classe a enviar ofícios e solicitar audiências com o governador e o secretário da Saúde para discutir a matéria, ressaltou ele. Para o Secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, o Sorria São Paulo é mais um auxilio que se soma ao Programa de Saúde da Família, o Qualis, também destinado a esses municípios. É um programa que vem se somar ao Dose Certa que dá 41 tipos de medicamentos a todos os municípios paulistas, afirmou. É a Secretaria da Saúde, é o Governo do Estado fazendo uma parceria com os municípios e com as associações de classe, Associação Brasileira de Cirurgiões- Dentistas, Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas e o Conselho Regional de Odontologia, para que todos juntos possamos atender mais e melhor a população de São Paulo, completou. Com a ajuda do governo, São Paulo entra para o rol dos No alto, à esquerda, e acima, Geraldo Alckmin discursa. No alto, à direita, o governador entre o presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, e o presidente da ABCD, Dr. Luciano Artioli, ladeado pelo Secretário da Saúde, Luiz Roberto Barradas, e o tesoureiro do CROSP, Dr. Francisco Couto Mota. Estados que se preocupam com a saúde bucal. O Rio Grande do Sul era até então o Estado que mais contribuía para a criação de Equipes de Saúde Bucal com a destinação de cerca de seis mil reais por ano para os pequenos municípios. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 5

6 Aguaí Alambari Altair Alvinlândia Angatuba Apiaí Arandu Arapeí Arco-Íris Areias Areiópolis Avaí Avanhandava Balbinos Bananal Barão de Antonina Barbosa Barra do Chapéu Barra do Turvo Barrinha Biritiba-Mirim Boa Esperança do Sul Bom Jesus dos Perdões Bom Sucesso de Itararé Brejo Alegre Buri Cabrália Paulista Cachoeira Paulista Caconde Cafelândia Caiuá Cajati Campina do Monte Alegre Campos Novos Paulista Canas Canitar Capão Bonito Capela do Alto Cardoso Cesário Lange Charqueada Chavantes Conchal Coronel Macedo Cristais Paulista Cunha Dobrada Dois Córregos Dourado Eldorado Elias Fausto Embaúba 6 Embu-Guaçu Espírito Santo do Turvo Euclides da Cunha Paulista Fernão Ferraz de Vasconcelos Flora Rica Flórida Paulista Florínia Francisco Morato Franco da Rocha Gália Getulina Glicério Guaiçara Guaimbê Guapiara Guará Guaraci Guarantã Guareí Guariba Herculândia Iaras Igaraçu do Tietê Igaratá Iguape Iperó Iporanga Itaberá Itaóca Itapetininga Itapeva Itapirapuã Paulista Itaporanga Itapuí Itapura Itararé Itariri Itatinga Itirapuã Itobi Jaborandi Jacupiranga Jeriquara Joanópolis Júlio Mesquita Junqueirópolis Juquiá Lagoinha Lavrinhas Leme Lucianópolis SAÚDE PÚBLICA Municípios beneficiados pelo programa Sorria São Paulo Lupércio Marabá Paulista Mariápolis Marinópolis Mineiros do Tietê Miracatu Mirante do Paranapanema Mombuca Monte Castelo Nantes Narandiba Natividade da Serra Nazaré Paulista Nova Campina Nova Canaã Paulista Nova Castilho Nova Guataporanga Ouro Verde Palmares Paulista Panorama Pariquera-Açu Parisi Patrocínio Paulista Paulicéia Pedra Bela Pedregulho Pedro de Toledo Piedade Pilar do Sul Piracaia Pirapora do Bom Jesus Pitangueiras Planalto Pontes Gestal Populina Porangaba Potim Pracinha Pratânia Presidente Alves Presidente Epitácio Quadra Queluz Quintana Redenção da Serra Reginópolis Restinga Ribeira Ribeirão Branco Ribeirão Corrente Ribeirão Grande Rifaina Rinópolis Rio Grande da Serra Riolândia Riversul Rosana Roseira Sales Salesópolis Salto Grande Santa Cruz das Palmeiras Santa Ernestina Santa Isabel Santo Antônio da Alegria Prefeitos das cidades beneficiadas com o Sorria São Paulo no dia da solenidade do lançamento do programa, em Iperó. Santo Antônio do Jardim Santo Antônio do Pinhal São Bento do Sapucaí São João das Duas Pontes São José da Bela Vista São José do Barreiro São Luís do Paraitinga São Miguel Arcanjo São Pedro do Turvo Sarapuí Sarutaiá Serra Azul Sete Barras Severínia Silveiras Suzanápolis Tabatinga Tambaú Tapiraí Taquarituba Taquarivaí Tejupá Teodoro Sampaio Timburi Trabiju Tuiuti Ubarana Ubirajara Uru Vargem Vitória Brasil

7 Eem meio à muita c o m e m o r a ç ã o, Pindamonhangaba inaugurou, em 8 de março, seu CEO (Centro de Especialidades Odontológicas). Para o presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, é uma administração que trata a saúde bucal da população como prioridade. Atualmente, a prefeitura conta com 11 Equipes de Saúde Bucal e deverá montar, ainda neste ano, outras cinco. Além disso, está prevista a realização de um concurso público para contratar mais oito cirurgiões-dentistas para a rede municipal de saúde, perfazendo 50 profissionais, um quarto do que toda a cidade dispõe: cerca de 202. O Prefeito Dr. João Ribeiro está realmente investindo na área, dando o exemplo para os outros municípios, afirmou Dr. Emil. É uma administração altamente elogiável, uma referência que deve ser seguida. Para o presidente do CROSP, Pindamonhangaba vai crescer muito na qualidade do atendimento odontológico de sua população. É um grande passo. A cidade ressente do nível de especialidade, declarou o Prefeito de Pindamonhangaba e cirurgiãodentista, Dr. João Ribeiro. É uma ousadia fazer saúde pública em nível de especialidade na área odontológica. É um serviço caro, demorado, mas a população precisa. É necessário que os municípios todos entrem nesse processo e prestem esse serviço. Se cada município fizer a sua parte, a gente consegue amenizar o sofrimento da população, defende. De acordo com a primei- SAÚDE PÚBLICA Pindamonhangaba inaugura CEO Com o Centro de Especialidades Odontológicas, a administração municipal dá exemplo ao priorizar a saúde bucal. A partir da esquerda: Dr. João Ribeiro, Prefeito de Pindamonhangaba; Jair Antonio Roma, Assessor de Saúde Bucal; Dra. Ana Emília Gaspar, Secretária de Saúde e Promoção Social; Dr. Alexandre Deitos, representando Dr. Gilberto Pucca, Coordenador Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde; Dr. Sebastião Pedro de Assis, representando Dr. Lucio Antonio Pereira, presidente da APCD, regional de Jacareí; Dr. Francisco Couto Mota, tesoureiro do CROSP; e Dr. Emil Adib Razuk, presidente do CROSP. ra dama, Dra. Maria Angélica Ribeiro, também cirurgiã-dentista, o CEO de Pindamonhangaba será referência para outras cidades da região. A população vai ter um ganho a partir de agora em saúde bucal, porque até hoje não dispúnhamos de unidades para as quais encaminhar pacientes com problemas de maior complexidade, comemora. Segundo a Secretária Municipal de Saúde e Promoção Social, Ana Emília Gaspar, em 2005, Pindamonhangaba ampliou a rede básica, investindo no atendimento e colocando equipes no Programa de Saúde da Família. Agora é tempo de fazer o Centro de Especialidades Odontológicas, afirmou. Recebemos recursos do Governo Federal, foram repassados 50 mil reais, mais quatro equipamentos odontológicos. A prefeitura fez um investimento de mais ou menos 250 mil reais com a reforma do prédio, compra de equipamento, instrumental, além de aumentar o número de horas de cirurgiões-dentistas, disse Ana Emília. Segundo ela, o CEO terá aproximadamente 15 profissionais. Além dos cirurgiões-dentistas, ACDs, THDs e o pessoal de recepção e de apoio também vão trabalhar nessa unidade. Segundo o assessor de Saúde Bucal da Prefeitura, Dr. Jair Roma, poderão ser atendidas no CEO as pessoas que passarem pelas Unidades Básicas de Saúde, Postos de Saúde e Programa Saúde da Família. Esses profissionais examinarão os pacientes e, em caso de necessidade, os encaminharão para o CEO. A unidade possui seis consultórios, sala de desinfecção, esterilização e laboratório de próteses. O CEO também está preparado para receber portadores de necessidades especiais, pois conta com profissionais especializados para o atendimento, bem como com instalações adequadas. A vereadora Myriam Alckmin Nogueira, representando a população do bairro onde foi instalado o CEO, agradeceu a iniciativa e ao prefeito municipal. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 7

8 PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO Caroline Bittencourt apóia Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer Bucal do CROSP A top model aceitou ceder sua imagem, porque espera que as pessoas tomem consciência do risco da doença. F oi por acreditar que sua conscientizar a população de uma O câncer imagem pudesse colaborar doença curável se diagnosticada bucal já ocupa o para que as pessoas fizessem precocemente. quinto lugar em o auto-exame pre- Eu me senti super bem incidência no ventivo do câncer bucal, que a top model Caroline Bittencourt aceitou em ter participado e ajudado nessa causa em que eu acredito. O câncer sexo masculino e o oitavo lugar, o convite para participar do bucal é uma doença pouco conhe- no feminino. Programa de Prevenção do Câncer Bucal, realizado pelo Conselho cida e acreditei que minha imagem poderia chamar um pouco da atenção O novo folder (veja abaixo, no Regional de Odontologia de São das pessoas, estimulando-as a box, informa- Paulo. A imagem da modelo foi utilizada nos cinco milhões de folderes enviados aos cirurgiões-dentistas e distribuídos nos pedágios das principais estradas do Estado de São Paulo, no início deste ano. O programa tem a finalidade de realizar o auto-exame, tendo chances de cura e solucionando vários problemas, explicou Caroline. Ela defende a realização de mais programas, como o do CROSP, para alertar a população sobre o risco de outras doenças. ções da contracapa) destacou a importância da saúde bucal e da visita periódica aos consultórios dentários. A saúde começa pela boca Confúcio, sábio chinês do século V A.C., referia-se à boca como a porta de entrada de quase todas as doenças. Algumas doenças sistêmicas têm origem na infecção buco-dentária e outras se manifestam clinicamente na cavidade bucal, antes ou durante a sua sintomatologia. A digestão dos alimentos se inicia na boca com a elaboração do bolo alimentar (primeira fase da digestão). Por isso, é importante uma perfeita mastigação para que os nutrientes alimentares sejam melhor aproveitados pelo organismo e para que a digestão seja mais adequada. Por essa razão, a saúde está intimamente relacionada à qualidade nutricional das pessoas. Os dentes são importantes na mastigação dos alimentos, na fala e na estética. Todos esses fatores têm influência direta na auto-estima do indivíduo e no contexto social. Por um erro de diagramação da gráfica, foram invertidas as legendas da segunda foto e da quarta foto, que trazem os aspectos do câncer de boca. Invista em você. Consulte periodicamente o seu cirurgião-dentista Benefícios da boca saudável Sorriso saudável gera bem-estar geral Boa aparência Boa pronúncia Boa mastigação Favorecer o relacionamento social e a vida profissional Bom hálito Boa digestão Qualidade de vida 8

9 PROFISSÃO CROSP envia ofício às operadoras de assistência médica, exigindo o cumprimento de norma da Agência Nacional da Saúde OConselho Regional de Odontologia de São Paulo encaminhou a 11 empresas de assistência médica (veja quadro), contra as quais há denúncias de que não atenderam à solicitação de cirurgiões-dentistas para a realização de exames laboratoriais, ofício no qual observa que essa conduta desrespeita circular da Agência Nacional de Saúde. Em novembro do ano passado, a ANS inseriu em seu site circular vedando a recusa de autorização de procedimentos em razão de o profissional solicitante não pertencer à rede própria. Dr. Emil Razuk, presidente do CROSP, reafirma ser própria da atividade odontológica a realização de exames laboratoriais para preservar a segurança dos pacientes. Sem o conhecimento prévio do estado de saúde do paciente, podem ser desencadeadas iatrogenias, alerta. O profissional precisa de um exame de sangue do paciente para saber se ele é hemofílico, porque há a questão do tempo de coagulação nas operações de grande porte, preocupa-se. E se o paciente for diabético e portador de uma hepatite? Isso deve ser diagnosticado antes. Todos os cuidados devem ser tomados não só para assegurar a saúde do paciente como preservar a saúde do próprio cirurgião-dentista, ressalta Dr. Emil. O ofício relaciona 13 exames complementares laboratoriais que são comumente solicitados pelos cirurgiões-dentistas: anatomopatológico, sorologias para hepatites e HIV, hemograma e coaglograma completos, contagem de CD4 e CD8, hemoglobina glicosilada, glicemia em jejum, fostase ácida e alcalina, cultura de secreções odontológicas, punção de líquidos de lesões maxilo-mandibulares e radiografias extra bucais do complexo maxilo-mandibular. O presidente do CROSP explica que tais exames permitem ao cirurgião-dentista uma avaliação do estado de paciente para que se faça um procedimento correto e benéfico. Não se pode falar de saúde sem falar em saúde bucal, afirma. Operadoras de Assistência Médica Sul América Bradesco Saúde Mediservice Marítima Saúde Medial Saúde CRC (Empresa que administra Unibanco, Gama, Sabesprev) Blue Life Notre Dame Porto Seguro Omint AGF Ofício ao lado encaminhado pelo CROSP a 11 operadoras de assistência médica pedindo que respeitem circular da ANS a qual determina que todos os exames laboratoriais solicitados pelos cirurgiõesdentistas sejam aceitos. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 9

10 10 ENTREVISTA Profa. Dra. Maria Fidela de Lima Navarro assume a secretaria geral da Universidade de São Paulo Professora de Dentística, ela deixou a diretoria da Faculdade de Odontologia de Bauru para assumir um dos maiores cargos acadêmicos do país, convidada pela reitora Profa. Dra. Sueli Vilela. A cirurgiã-dentista Profa. Dra. Maria Fidela de Lima Navarro é a nova secretária geral da USP, maior universidade do país. Para aceitar o desafio que o cargo lhe confere, a professora de Dentística teve que deixar a diretoria da Faculdade Tive o privilégio, uma vez, a de Odontologia de Bauru. Ela pretende interligar as diversas áreas de atividades na USP, facilitando, convite do Dr. socializando informações e cooperando. Maria Fidela, sempre Emil, de atuar com espírito agregador, contribuiu como suplente no Conselho também para a classe, quando foi suplente do CROSP na gestão de 1994 a Segundo ela, uma das experiências mais enriquecedoras da minha vida. Abaixo, trechos Foi uma das ex- Fiscal do CROSP. da entrevista concedida ao Novo Crosp. periências mais O que a fez deixar a diretoria da Faculdade de Odontologia de Bauru e assumir a secretaria geral da reitoria da USP? Na verdade, isso tudo é um processo. Eu assumi um compromisso perante a coletividade de Bauru, um grupo que se dispôs a contribuir muito fortemente com a Escola, logicamente sob o meu comando, porque eu estava na direção. Os frutos desse trabalho podem ser vistos não apenas na parte de ensino, como em pesquisa e extensão. Algumas mudanças culturais interessantes aconteceram. Por exemplo, conseguimos fazer uma ampla reforma no anfiteatro e o transformamos num teatro universitário. Foi feito um projeto arquitetônico, projeto acústico, projeto de iluminação, com verba quase em sua totalidade oriunda da própria comunidade, quer dizer, os professores, servidores não docentes, alunos, ex-alunos da escola, ami- gos da Faculdade de Odontologia de Bauru. Todos doaram para que fizéssemos um salão maravilhoso, útil, não só para atividades científicas, mas também para atividades culturais e artísticas. enriquecedoras da minha vida, Profa. Dra. Maria Fidela de Lima Navarro Isso tudo feito em Bauru? No processo de eleição para reitor da USP, apoiamos a professora Suely Vilela, um apoio incondicional, irrestrito, sem qualquer contrapartida caso ela eventualmente

11 assumisse a reitoria. No entanto, ao apoiar uma pessoa, a gente assume compromissos morais. Tanto que algum tempo depois, ela me convidou para assumir a secretaria geral. Aceitei o convite, porque ela também precisava de pessoas de confiança. E eu representava a comunidade da Faculdade de Odontologia de Bauru. Estava no final do meu mandato e tive tranqüilidade em tomar essa decisão, porque, ao sair, sabia que o trabalho teria continuidade. Tanto que o candidato mais bem votado e nomeado pela reitora para a direção da instituição, em Bauru, foi o meu vice-diretor. Ele quem coordenou a ação de transformar o anfiteatro em teatro universitário, entre várias outras atividades desempenhadas, colaborando na gestão da Faculdade de Odontologia de Bauru. Qual será o papel da senhora na reitoria? O papel da secretária geral é assessorar a reitora e os órgãos centrais; organizar as pautas de todos os trabalhos, das reuniões do Conselho Universitário e de suas comissões permanentes. A USP, a partir de 1988, com a Reforma Universitária, implementou a descentralização do poder. A reitora coordena e implementa as decisões do Conselho Universitário. Os pró-reitores, de graduação, de pós-graduação, de pesquisa e cultura e extensão zelam pelas atividades das suas respectivas áreas, cumprindo as diretrizes traçadas pelos Conselhos Centrais, os quais também se reúnem periodicamente para traçar as diretrizes nas diversas atividades que a universidade executa. Além dos Conselhos Centrais, há outras comissões, que eventualmente pedem a ENTREVISTA assessoria da secretaria geral, como a Comissão de Cooperação Internacional, que cuida das relações internacionais da USP e que eventualmente pedem a assessoria da secretaria geral para facilitar e interligar as diversas áreas de atividades na USP, sempre cooperando para que a instituição atinja patamares cada vez mais elevados de excelência. Esses são os desafios e propostas do novo cargo? Com certeza. Temos que seguir a legislação, tanto que sempre tenho comigo o Estatuto, o Regimento do Conselho, dos diversos órgãos O fato de eu estar aqui é um reconhecimento ao trabalho de equipe realizado na Faculdade de Odontologia de Bauru, Profa. Dra. Maria Fidela de Lima Navarro da universidade, para assessorar da melhor forma possível, informar correta e precisamente. Mas não deixei totalmente a Faculdade de Odontologia de Bauru. Tenho muitos alunos de graduação, de pós-graduação, e, nos finais de semana, eu, geralmente, vou a Bauru para acompanhar os projetos de pesquisa que estão em andamento. A atividade na secretaria geral é temporária. Efetivamente, sou professora de Dentística da faculdade, e os cargos, essas posições de direção e assessoria, são temporárias. A Odontologia ganha notoriedade tendo uma cirurgiã-dentista na secretaria da reitoria da Universidade de São Paulo? Sempre dá um pouco mais de visibilidade. Tenho recebido mensa- gens de colegas, não exclusivamente da USP, mas colegas de outras universidades. Como tenho um relacionamento além do odontológico, os colegas se manifestam. Na área da Odontologia, tenho recebido muitas congratulações, mensagens de apoio, de admiração por essa posição de destaque dentro da USP. O fato de eu estar aqui, a própria reitora comentou, é um reconhecimento ao trabalho de equipe realizado na Faculdade de Odontologia de Bauru. É como se ela tivesse premiado o trabalho realizado pela equipe de Bauru. É um destaque concedido à Odontologia. Por que são poucos os professores de Odontologia a assumir cargos importantes como esse? Acontece que são muitas pessoas. Fizemos essa semana uma eleição para vice-reitor, não há inscrições no sistema da universidade. Em princípio, todos os professores titulares são candidatos em potencial e naquela data tínhamos 926 professores titulares. Mas a Odontologia já teve um reitor na Universidade de São Paulo, o Professor Flavio Fava de Moraes, entre 1993 e Gostaria de sua avaliação do trabalho do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo? Eu tive o privilégio, uma vez, a convite do Dr. Emil, de atuar como suplente no Conselho Fiscal do CROSP. Foi uma das experiências mais enriquecedoras da minha vida. Eu pude ver o trabalho dedicado dele e de outros colegas que têm contribuído de longuíssima data com o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo. Tenho a maior admiração pelo trabalho que o Dr. Emil faz. Fiquei tão impressionada que, em uma das noites, logo que eu comecei a atuar no CROSP, eu quase não dormia pensando nossa, quanta atividade que os colegas desempenham no CROSP.... Os profissionais que estão de fora não podem nem de longe imaginar, não têm noção do trabalho realizado. E o que mais me impressiona é a preocupação do Dr. Emil sempre em valorizar os colegas. Alguns podem ter a sensação de que o Conselho está ali apenas para penalizar. Não, está para defender a profissão, a classe e orientar os colegas. E sobre os programas de valorização da Odontologia realizados pelo CROSP? Apóio as campanhas de valorização da profissão, de estímulo para que a população procure um cirurgião-dentista, visando a manutenção ou recuperação da saúde bucal. Quando fui conselheira, testemunhei o empenho da direção do CROSP no sentido de oferecer treinamento mais intensivo aos cirurgiões-dentistas a fim de evitar que erros cometidos com certa freqüência pelos colegas se perpetuassem. Então, eu vejo o CROSP procurando apoiar o cirurgião-dentista para que se evitem esses erros. Considero isso muito importante. Sobre todos os aspectos tem se procurado, perante os órgãos governamentais, valorizar a profissão, e por outro lado despertar a população no sentido de procurar um cirurgião-dentista e receber o atendimento adequado. Sempre faço uma vibração positiva e favorável para que os dirigentes estejam inspirados e consigam realizar o melhor possível em favor da classe odontológica. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 11

12 SAÚDE PÚBLICA Seccional de Bauru realizou Programa de Prevenção do Câncer Bucal Em 25 de outubro de 2005, para comemorar o Dia do Cirurgião-Dentista, o CROSP Seccional de Bauru, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, promoveu mais um dia de atividades voltadas à saúde bucal dentro do Programa Permanente de Prevenção do Câncer Bucal. Uma equipe formada por três cirurgiões-dentistas e dois auxiliares da SMS utilizou o Odontomóvel (consultório itinerante da Secretaria Municipal de Saúde) para fazer exames clínicos, no centro da cidade de Bauru. Também foram distribuídos folhetos explicativos para a população. O programa tem como objetivo alertar e conscientizar as pessoas sobre como se precaver dos riscos de um câncer que tem atingido cada vez mais homens e mulheres. Desde que teve início, em setembro de 2004, o Programa Permanente de Prevenção do Câncer Bucal já examinou 743 pessoas, em Bauru. Do total, 130 (além das 17 encaminhadas pelas unidades de saúde) foram atendidas na Seção de Orientação e Prevenção do Câncer (SOPC), e 40 foram submetidas à biópsia. A foto de cima, da esquerda para a direita, o Dr. Heraldo Riehl (delegado presidente da seccional), o Dr. Carlos Caricati, Dra. Suzana Figliolia e a ACD Letícia. A parceria do CROSP - Seccional Bauru, Secretaria Municipal da Sáude do Município e APCD atendeu a população da cidade. 12

13 JUSTIÇA CROSP ganha na Justiça ação contra taxa de lixo de Guaíra tender que ocorrera a decadência (perda do direito de ação). No dia 17 de março de 2003, o CROSP apelou da sentença, sustentando que não ocorrera a perda do direito de ação, p o r - q u e a cobrança da taxa de lixo é renovada mês a mês. Após isso, Um abuso contra os cirurgiões-dentistas de Guaíra, interior de São Paulo, está para ser reparado. O Tribunal de Justiça do Estado aceitou o recurso do CROSP contra a taxa de lixo da cidade. O Conselho havia ingressado, em 6 de novembro de 2002, com Mandado de Segurança Coletivo, pedindo a suspensão da cobrança da taxa de lixo, em vigor desde o dia 1 de junho de O pedido de liminar fora indeferido pela juíza Ana Paula de Oliveira Reis, da Vara Única da Comarca de Guaíra. No dia 14 de janeiro de 2003, ela também julgara improcedente o mandado de segurança, por eno processo subiu para o TJ para julgamento do recurso de apelação interposto pelo CROSP. No dia 3 de março, foi publicado o resultado do julgamento no qual os desembargadores, relator Dr. Xavier de Aquino, revisor, Dr. Machado de Andrade e o terceiro juiz, Dr. Franco Cocuzza, deram provimento ao recurso do CROSP, por votação unânime. Não é a primeira vez que o CROSP entra na Justiça contra a sanha tributária que recai sobre a atividade profissional do cirurgião-dentista. O CROSP já ganhou ações dessa natureza em Santo André, Atibaia e Guaíra. Reunião científica da ABFCOC terá especialistas estrangeiros Fundada há 13 anos, a Academia Brasileira de Fisiopatologia Crânio-Oro-Cervical realiza anualmente sua reunião em um dos Estados brasileiros. Para 2006, o local escolhido foi Arraial d Ajuda. Todos os interessados nos avanços da área de Fisiopatologia Crânio-Oro-Cervical devem se preparar, porque, entre os dias 13 e 20 de agosto, o sul da Bahia será o centro das discussões sobre a Abordagem Clínica da Neurobiologia das Funções Orais, tema do evento. As atividades científicas acontecerão dos dias 15 a 18 e contarão com as presenças de Antoon De Laat (Universidade de Louven Bélgica), Tomio Inoue (Tokyo University Japão), Dalton Humberto de Almeida Cardoso (Coordenador do Curso de Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares ABO/DF), Sérgio Nakazone Jr. (Doutor em Prótese FOUSP), Luiz Roberto da Cunha Capella (Brasil) e Prof. Flávio Fava de Moraes (Brasil). Discutiremos o funcionamento de tudo o que se refere à boca e ao sistema estomatognático, afirma o presidente da ABFCOC, Dr. Eduardo Sakai. É uma reunião aberta, ou seja, além dos membros da academia, será permitida e aceita a presença de pessoas que não são membros. Essa é a maneira que a Academia entende de colaborar para o bom desenvolvimento da Odontologia. Pretendemos chegar entre 400 e 500 participantes no evento, diz. Além das discussões científicas, haverá um simpósio, coordenado pela professora Wilma Simões, mentora e coordenadora científica do evento. Ela será acompanhada por dois professores estrangeiros que vão debater entre si sobre um tema central da reunião. O objetivo, segundo ele, é que os participantes saiam com algo de concreto do ponto de vista científico e com aplicabilidade imediata nas atividades clínicas com benefício do profissional e sem dúvida nenhuma do paciente. Dr. Sakai disse que a reunião é dedicada à Dra. Wilma Alexandre Simões. A ABFCOC existe por causa dela, que é reconhecidamente o maior nome no mundo em ortopedia funcional dos maxilares, disse. O evento conta também com a colaboração do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo. A ajuda da diretoria do Conselho ao ABFCOC tem como base a honestidade e o espírito democrático que o Dr. Emil imprime na direção do CROSP, destacou. XIII Reunião Científica Anual da A.B.F.C.O.C. Período: 15 a 18 de agosto de 2006 Local: Arraial D Ajuda - Bahia Site: (www.abfcoc.com.br) Telefone: (11) Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 13

14 GERAL CROSP firma parceria com Fleury - Centro de Medicina Diagnóstica Os cirurgiões-dentistas e familiares terão descontos de 30% em exames realizados pelo laboratório. OConselho Regional de Odontologia de São Paulo conseguiu para seus inscritos mais um benefício. Foi firmado, no dia 29 de março, um contrato de prestação de serviços entre a autarquia e um dos maiores e mais sofisticados laboratórios de exames clínicos e de imagem do país, o Fleury. Por meio dessa parceria, o cirurgião-dentista terá um desconto de 30% sobre os exames realizados pelo laboratório, menos para check-up, vacinas e os feitos no exterior (conforme o contrato). O benefício é estendido à família do profissional: esposa e filhos até 24 anos de idade. Dr. Emil Razuk, presidente do Conselho, explica que a proposta é, em se tratando de saúde, proporcionar aos inscritos maior tranqüilidade e segurança com economia. O CROSP pretende ampliar o benefício firmando esse convênio com outros laboratórios. Tanto que já encaminhou propostas nesse sentido para que sejam proporcionados descontos nos mesmo moldes estabelecidos com o Fleury. Até lá, os cirurgiões-dentistas poderão se valer do convênio com o Fleury, o mais completo centro de medicina diagnóstica do país. Realiza mais de tipos de exames em 37 áreas da medicina. O laboratório possui 17 unidades de atendimento no Estado de São Paulo, em Brasília e no Rio de Janeiro, além de sua sede técnicoadministrativa no Jabaquara e do atendimento móvel em Alphaville/ Granja Viana, Brasília, Campinas, Grande ABC, Guarujá, Jacareí, Rio de Janeiro, Santos, São José dos Campos, São Paulo, São Vicente e Sorocaba. Para que o cirurgião-dentista tenha direito a 30% de desconto, é necessária a apresentação, no momento da realização dos exames (veja quadro), do documento de identificação e de um comprovante de que é inscrito no CROSP. Exames e serviços do Laboratório Fleury - Aconselhamento genético - Análises Clínicas - Capilaroscopia - Cardiologia - Densitometria Óssea - Eletrencefalografia - Eletroneuromiografia - Endoscopia/Colonoscopia - Ginecologia - Imagem (mamografia, raios X, ressonância magnética, tomografia computadorizada e ultra-sonografia) - Medicina Fetal - Medicina Nuclear - Motilidade Gastrointestinal - Neurologia - Oftalmologia - Otorrinolaringologia - Patologia - Pneumologia - Polissonografia - Urologia Dr Emil Razuk com Sandro Moretti, executivo de contas do Fleury, a conselheira Dra. Maria Lucia Varellis e Dr. Rubens Ferreira. Ao lado, contrato de prestação de serviço firmado entre o CROSP e o laboratório. 14

15 Em 30 de setembro de 2005, os cirurgiões-dentistas de São Paulo foram pegos de surpresa com a Resolução SS-126 da Vigilância Sanitária (SP) que exigia inúmeras modificações para que os consultórios odontológicos paulistas pudessem aplicar a sedação consciente com óxido nitroso, gás comprovadamente seguro para uso ambulatorial. O presidente do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Dr. Emil Adib Razuk, foi convidado a acompanhar o presidente da Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas, Dr. Luciano Artioli Moreira, o presidente do Conselho Nacional de Representantes da ABCD, Prof. Dr. Raphael Baldacci Filho, e o Dr. João Roberto Ferreira da Rosa, presidente da Associação Brasileira de GERAL Óxido nitroso: Resolução SS-126 é suspensa pela Secretaria de Estado da Saúde Sedação Consciente em Odontologia (ABASCO), na audiência do último dia 30 de setembro com o Secretário-adjunto de Estado da Saúde, Dr. Ricardo Oliva. Na audiência, os líderes da Odontologia pediram que a secretaria reconsiderasse a resolução já que não havia motivos técnicos que justificassem a restrição. Mesmo porquê, as modificações exigidas, além de desnecessárias, serviriam somente para impedir o uso da técnica. Graças à firme e coerente atuação da ABCD, da ABASCO e do CROSP, a Secretaria de Estado da Saúde suspendeu a aplicação da Resolução SS-126, afirmando que aguardará edição de norma nacional a ser editada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O secretário adjunto Ricardo Oliva reconheceu que o gás não tem periculosidade, e se caso o tivesse, as regras contidas na SS-126 deveriam ser aplicadas a todos os centros cirúrgicos médicos do Estado. Queremos congratular a Secretaria da Saúde do Governo do Estado pela compreensão e pelo discernimento demonstrado na revogação da Resolução SS 126 que traria reais prejuízos ao bom atendimento da população, parabenizou o presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk. A Resolução SS-SP nº 15, de 9 de fevereiro de 2006, considerando, entre outros aspectos, as solicitações de entidades representativas da Odontologia para ampliação dos debates sobre a Resolução SS- 126, de 8/9/2005, resolve: Artigo 1º - Revogar as Resoluções SS nº 126, de 8 de setembro de 2005 e Resolução SS-150, de 23 de novembro de A resolução leva em conta, ainda, a necessidade de adequar as normas constantes da Resolução SS-126, de 8/9/2005, à norma nacional a ser editada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA. Para se ter uma idéia, os artigos 20 a 36 da Resolução SS-126 estabeleciam uma série de exigências e adaptações físicas para o uso da mistura. Esses artigos determinavam que as instalações fossem projetadas para serem climatizadas, com sistema de exaustão, tomadas de ar exterior, dutos de ar e insuflamento de ar por grelhas, entre outros procedimentos. Além disso, o artigo 44 tornava obrigatória a avaliação quanto às doenças ou situações que poderão inviabilizar o uso da técnica, tais como, respiradores bucais, doença pulmonar obstrutiva crônica ou as situações clínicas como cavidades fechadas ou semelhantes, tempo de jejum, uso crônico de drogas em geral, antidepressivos, alcoolismo, deficiências enzimáticas, anemias megablásticas, dentre outras. Vale lembrar que a literatura científica não recomenda tantas precauções nem tampouco contraindicações, que não sejam as que se referem a 8% das pessoas que eventualmente podem sofrer náusea ou vômito, mas nenhuma complicação além disso. Há relatos de que 100 mil pacientes passaram pela técnica sem que nenhuma fatalidade fosse constatada. A partir da esquerda: Dr. Luciano Artioli, Dr. Raphael Baldacci, Dr. Ricardo Oliva, Dr. Emil Razuk e Dr. João Rosa. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 15

16 GERAL HC realiza I Congresso de Especialidades Odontológicas A partir da esquerda: Dr. Emil Razuk; Prof. Flavio Fava de Moraes, presidente da Fundação Faculdade Medicina da USP; Prof. Marcos Boulos, diretor clínico do HC; Prof. José Manuel Teixeira, diretor do HC; e Dra. Eliane Barbosa Prado, presidente da Comissão Organizadora. No dia 23 de março, no Centro de Convenções Rebouças, aconteceu o I Congresso de Especialidades Odontológicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. O evento foi realizado junto com o III Congresso de Odontologia Hospitalar. Estiveram presentes o Dr. Emil Adib Razuk, presidente do CROSP, Dr. Flávio Fava de Moraes, diretor geral da Fundação Faculdade de Medicina, Dr. José Manuel Camargo Teixeira, diretor do Hospital das Clínicas, Dr. Marcos Boulos, diretor clínico De 31 de maio a 3 de junho, será realizado no município de Peruíbe o VIII EPATESPO - Encontro Paulista dos Administradores e Técnicos do Serviço Público Odontológico - concomitante ao VII Congresso Paulista de Odontologia em Saúde Coletiva, do Hospital das Clínicas, e Dra. Eliane Barbosa Prado, representando a Comissão de Aprimoramento do Hospital de Odontologia do HCFMUSP. A Dra. Eliane Prado explicou que o congresso foi organizado para criar um espaço para que fosse apresentado o fruto do trabalho realizado na área da Odontologia e o universo de pacientes com necessidades especiais de cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial. O diretor do HC, Dr. José Manuel de Camargo Teixeira falou sobre as experiências e implantações que o hospital vem realizando para se tornar uma instituição diferenciada na área odontológica. É uma oportunidade para troca de experiências, aprendizado, interação, vivência e definição de novos rumos que fazem com que a Odontologia se integre cada vez mais à equipe multiprofissional de saúde, propiciando melhor atendimento à saúde dos pacientes, afirmou. Dr. Emil Razuk, presidente do CROSP, completou dizendo que é justamente através de estudos, conferências e fóruns que existe a evolução dos profissionais e da Odontologia. Além dos cirurgiões-dentistas, vários acadêmicos participaram como ouvintes do debate sobre os Aspectos bioéticos da atividade interdisciplinar e multiprofissional - interfaces nas atividades profissionais, presidido pelo Dr. Emil e com a participação do Prof. Renato Sergio Quintela do CROSP e pelo conselheiro do CREMESP, Dr. Reinaldo Ayer de Oliveira, que também é um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Bioética. promovidos pela Secretaria de Estado da Saúde e Secretaria Municipal de Saúde de Peruíbe. Os eventos serão ocasião para debater as políticas públicas de saúde bucal, permitindo a apresentação de trabalhos que vêm sendo desenvolvidos pelos sistemas locais de saúde, buscando ainda implementar o intercâmbio entre as faculdades, institutos de pesquisa, associações de classes locais e os serviços de saúde, entre outros. O tema central será Saúde bucal: um desafio para o SUS. A programação do eventos, Representantes de entidades de classe e professores universitários debateram o tema proposto, enfocando, principalmente, discussões sobre a Lei do Ato Médico, sobre a questão do uso do óxido nitroso, sobre cirurgia buco-maxilo-facial e a cirurgia plástica, atendimento odontológico ao paciente com necessidades especiais, cursos de especialização com bases inadequadas, residência médica e sobre a obrigatoriedade de as operadoras de assistências médicas autorizarem a realização de exames laboratoriais solicitados pelos cirurgiões-dentistas. Ao responder sobre a questão das normas da ANS, levantada pelo Dr. Pérsio Bianchini Mariane, chefe do serviço buco-maxilofacil do Hospital Municipal de Urgência de Guarulhos, Dr. Emil deixou bem claro que o CROSP vem alertando os cirurgiões-dentistas para que denunciem as operadoras, que não estejam cumprindo a norma da Agência Nacional de Saúde, negando a autorização para a realização dos exames, e enfatizou que os documentos sejam enviados à ANS com cópia ao CROSP. Outras atividades científicas aconteceram durante o Congresso, realizado nos dias 23, 24 e 25 de março. Encontro Paulista dos Administradores e Técnicos do Serviço Público Odontológico as instruções e o formulário para inscrição de trabalhos estão no site Para outras informações, procurar as Comissões Organizadoras (11) , (13) r e / 16

17 GERAL Momento histórico: Ministério da Justiça declara Regional Santos/São Em 11 de outubro de 2005, o Ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos declarou a Associação dos Cirurgiões- Dentistas de Santos, São Vicente e Região da Costa da Mata Atlântica - Regional Santos/São Vicente da APCD - entidade de utilidade pública federal, a partir da análise de um relatório de atividades assistenciais prestadas pela associação entre os anos de 2002 e Foram detalhadas ações como o atendimento dentário gratuito, campanhas de saúde e de vacinação, doações de bens, alimentos, fraldas, roupas e a participação como posto de arrecadação de agasalhos e de coleta de sangue. Com o título, a atual diretoria obteve a valorização máxima pelo atendimento dentário gratuito prestado nas clínicas da EAP (Escola de Aperfeiçoamento Profissional) em seus cursos de Especialização e Atualização, e que há anos vinha sendo almejado pelo corpo associativo. O último reconhecimento governamental data de 7 de dezembro de 1961, quando foi promulgada a Lei nº 6.550, concedendo o título de utilidade pública estadual. Antes disso, em 28 de agosto de1959, a ACDSSV obteve o status de utilidade pública municipal com a edição da Lei nº Para o presidente da ACDSSV, Dr. Braz Antunes Mattos Neto, o reconhecimento do Governo Federal reflete o excelente momento pelo qual passa a entidade. A associação não é uma organização beneficente, mas ao longo do tempo Vicente Entidade de Utilidade Pública Federal tem procurado ajudar os menos favorecidos. Para se ter uma idéia, entre 2002 e 2004, atendemos gratuitamente em nossas clínicas pacientes, que em muitos casos não foi apenas um procedimento, mas o tratamento dentário completo, exemplificou. O presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, congratulouse com o dinamismo dos operosos diretores da ACDSSV na pessoa de seu valoroso presidente, o nobre vereador Dr. Braz Antunes. Direitos e obrigações - Com a certificação de entidade de utilidade pública federal, a associação ganhou novos direitos e obrigações, disse a Dra. Liliam Cristine de Carvalho Moura, da Lopes Monteiro Advogados Associados, escritório que organizou e cuidou do trâmite do processo, em Brasília. A associação conquistou o direito de pleitear a isenção de pagamento dos tributos federais, inclusive taxas de importação de equipamentos, para prosseguir e ampliar esse trabalho de atendimento à comunidade. Como deveres, precisa, até o dia 30 de abril de cada ano, enviar ao Ministério da Justiça o relatório circunstanciado dos serviços prestados no ano anterior, devidamente acompanhado do demonstrativo de receita e despesas realizadas no mesmo período. Caso o relatório não seja encaminhado por três anos consecutivos, terá o título cassado, finalizou. Para o administrador Alsino de Souza, da Apply Auditores Associados, empresa que organiza a estrutura contábil da associação, o título funciona como um incentivo do Governo Federal para que as entidades continuem contribuindo na solução dos problemas sociais do povo brasileiro. A partir de agora, a entidade deverá pleitear junto ao Conselho Nacional de Assistência Social, do Ministério da Previdência Social, o certificado CNAS, para deixar de recolher o INSS patronal, IR, Confins, CPMF e IOF. Essas contribuições devem ser calculadas normalmente, não serão pagas, mas o valor correspondente deve ser reinvestido para ampliação do atendimento, explicou. Dois mandatos - O relatório encaminhado para o Ministério da Justiça abrangeu apenas as atividades realizadas no triênio que antecedeu 2005, ano da solicitação da certificação. Nesses 53 meses de dois mandatos consecutivos ainda em curso, (julho/2001 até novembro/2005), as clínicas da EAP já ultrapassaram tratamentos dentários e a diretoria (2001/2004 e 2004/2006), O presidente da ACDSSV, Dr. Braz Antunes, apresenta o certificado emitido pelo Ministério da Justiça. Ele esteve acompanhado do Dr. Francisco Marçal Vieira, diretor de Patrimônio; da Dra. Lilliam Cristine de Carvalho Moura, da Lopes Monteiro Advogados; de Alsino de Souza, da Apply Contabilidade, e do Dr. Edélcio Francisco Anselmo, 1 tesoureiro da associação. arrecadou e distribuiu mais de seis mil fraldas geriátricas e cerca de quatro toneladas de alimentos através de doações de associados durante a realização de cursos, palestras, eventos e outras promoções. A segunda edição (bianual) do Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer Bucal aconteceu este ano, do qual a ACDSSV, na pessoa de seu presidente, foi a coordenadora. Nos três postos volantes instalados, em Santos, ampliou-se o número de atendimentos em 30%, passando para o número de pessoas examinadas, das quais 411 apresentaram algum tipo de lesão na boca. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 17

18 GERAL Coordenadoria Regional de Saúde Sul da Prefeitura de São Paulo investe mais de R$ 300 mil em saúde bucal Em 18 de março, a Coordenadoria Regional de Saúde Sul participou como parceira nas ações de saúde da Ação Global regional no Autódromo de Interlagos, um evento promovido pelo SESI e a Rede Globo de Televisão, com o apoio da Prefeitura de São Paulo. O evento teve caráter social e ofereceu atendimentos gratuitos às 18 A Coordenadoria Regional de Saúde Sul da Prefeitura de São Paulo, uma região onde vivem cerca de três milhões de habitantes, está desenvolvendo um trabalho significativo para a Odontologia de São Paulo. A coordenadoria é assessorada tecnicamente pelos cirurgiões-dentistas Dr. Marco Antonio Carvalho de Lima e Dra. Maricene Ceravolo de Melo Ferreira. O primeiro passo foi a elaboração de diagnóstico das regiões que compõem a Coordenadoria Regional de Saúde Sul, Santo Amaro, Cidade Ademar, Campo Limpo, M Boi Mirim, Capela do Socorro e Parelheiros, através de reuniões e informações colhidas pelos interlocutores de saúde bucal das supervisões técnicas de saúde; e a avaliação das condições de infra-estrutura, recursos humanos e manutenção de cada bairro. Com a elaboração de atuação e estratégia, visando a valorização da equipe de saúde bucal e melhoria das condições de trabalho, implantaram-se as diretrizes para a atenção em saúde bucal, em conformidade com a área temática de saúde bucal da Secretaria Municipal de Saúde. Acreditamos que os pacientes e os profissionais necessitam de melhores condições para o trabalho e o atendimento. Na Odontologia, é necessário que se tenham consultórios adequados no que diz respeito às normas de biossegurança, destaca o coordenador Dr. Marco Antonio Carvalho de Lima. Desenvolvemos, neste último ano, ações de infraestrutura em 22 Unidades Básicas Coordenadoria dá assessoria técnica à Ação Global crianças, jovens e adultos nas áreas de educação, saúde, cultura, cidadania, alimentação, esporte e lazer, além da prestação de serviços jurídicos. A assessoria técnica de saúde bucal coordenou as ações voltadas à saúde bucal e fez os contatos com as universidades de Odontologia UNISA Estavam presentes, na Ação Global, o presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, o presidente da FIESP, Paulo Skaf (de camisa azul), o presidente da Rede Globo, José Roberto Marinho, e atores da emissora, como Alexandre Borges (veja foto ao lado). e UNIB. A APCD e CROSP também entraram como parceiros nas atividades de educação e atendimento à comunidade com ações voltadas para bebê e gestante, adolescentes. Teve também um escovódromo, teatrinho odontológico e rastreamento de lesões em tecidos moles usuários foram atendidos. de Saúde. Contamos, atualmente, com 86 aparelhos de saúde, dos quais 66 têm equipes de saúde bucal. Reformamos completamente, nesta administração, 22 equipamentos de saúde, um terço do total. Com nova infra-estrutura, ou seja, reforma geral, colocação de armários odontológicos e instalação de equipamentos novos recebidos da Secretaria Municipal da Saúde, nas 22 UBS, um DST/ AIDS e duas clínicas odontológicas especializadas, foram investidos R$ ,73, entre o período de março de 2005 e março de Conseguimos um significado avanço em investimento na saúde bucal, o que não se via em muitos anos na administração municipal, com exceção dos Centros de Especialidades Odontológicas, que foram parcialmente financiados pelo Ministério da Saúde, reforça ele. No período de um ano, a Coordenadoria Regional de Saúde Sul também promoveu campanhas de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer Bucal em 45 unidades, realizando exames em duas semanas; a campanha de prevenção nas escolas, a Semana de Saúde nas Escolas, perfazendo um total de alunos examinados distribuídos na região de abrangência da coordenadoria; oficinas de capacitação Prevenção de câncer bucal para 232 cirurgiões-dentistas; oficinas de capacitação Procedimentos coletivos nas escolas, envolvendo toda equipe de saúde bucal da coordenadoria, além da implantação e reorganização dos procedimentos coletivos nas escolas na região de sua abrangência.

19 O Dr. Arthur Cerri, presidente da SOPE - Sociedade Paulista de Estomatologia - alerta que vem aumentando assustadoramente a prevalência da hepatite C (HCV). São aproximadamente 200 milhões de pessoas infectadas no mundo. Estima-se que no Brasil 2,6% da população seja portadora do vírus. Pior, não existe até o momento vacina para essa avassaladora doença, restando apenas a prevenção. Segundo a Dra. Nilma Lucia S. Ruffiel, médica gastroenterologista e hepatologista, a principal forma de contágio do HCV é a parenteral, incluindo o uso de drogas injetáveis e acidentes com agulhas contaminadas. A hepatite C cronifica em 70 a 85% dos casos, podendo evoluir O list, sistema que permite acesso público aos dados dos inscritos no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, está implantado no site da autarquia (www.crosp. org.br). A iniciativa faz parte do Programa de Valorização da Odontologia e auxilia a população e as empresas odontológicas a localizar os cirurgiões-dentistas. O list disponibiliza o nome, número, endereço, telefone, e especialidade do inscrito no Conselho. Os profissionais podem se inscrever no sistema. Basta recortar e preencher a ficha cadastral ao lado e enviá-la para o ou pelo fax (11) GERAL O perigoso avanço da hepatite C para cirrose e hepatocarcinoma. O perfil das formas de contaminação do HCV inclue o cirurgião-dentista no considerado grupo de risco. A Dra. Nilma Ruffiel esclarece que a hepatite C é assintomática na maioria dos casos, dificultando assim, muitas vezes, seu diagnóstico precoce. Ela alerta que, no Brasil, nos últimos cinco anos, mais de dois mil pacientes foram submetidos a transplante hepático por conta do HCV. O cirurgião-dentista, por manusear constantemente material e fluídos contaminados, tem obrigação e o dever de seguir rigorosamente os procedimentos de biossegurança e realizar um exame clínico detalhado e completo do paciente, na busca de informações relevantes, quan- Site disponibiliza cadastro de inscritos no CROSP NOME AUTORIZAÇÃO PARA INCLUSÃO NO CADASTRO DO SITE DO CROSP N CRO TELEFONE FAX ENDEREÇO PARA DIVULGAÇÃO ESPECIALIDADE(S) REGISTRADA(S) to ao seu estado geral passado e atual. Não existe tratamento para o HCV. No entanto, os medicamentos atuais podem controlar a doença, principalmente nas fases iniciais. Dessa forma, o cirurgião-dentista, em vista de sua peculiar profissão, deve realizar periodicamente exames sorológicos específicos, sob a orientação de um médico especializado. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo 19 SITE

20 AÇÃO SOCIAL Secretaria Especial da Pessoa com Mobilidade Reduzida defende a cooperação para a transformação social Em entrevista concedida à conselheira do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Dra. Maria Lucia Zarvos Varellis, a Secretária Especial da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Mara Gabrilli, expõe seus projetos e fala da importância do cirurgião-dentista na reabilitação da pessoa com deficiência. Através da observação, Mara constata a mudança da face em lesados medulares altos usuários de cadeiras de rodas e chama a atenção para a necessidade de um atendimento especial nesse aspecto. Qual a função da nova secretaria? A secretaria tem a macro função de transformação social, usando, para isso, ações e projetos sinérgicos em todos os setores tanto da sociedade civil quanto dos órgãos governamentais. Dentro da prefeitura, a secretaria trabalha de forma horizontal, pois estabelece parcerias com todas as outras secretarias. Temos um papel pedagógico de conscientizar todos os setores da prefeitura quanto à importância da causa da pessoa com deficiência. Estamos ensinando o prefeito, secretários e funcionários a promover a inclusão para, então, atingirmos a população. É um aspecto interessante, pois as pessoas não sabem o que fazer e como lidar com os deficientes, e isso se estende a todos os profissionais. Não há como aprender sem conviver com essas pessoas que, muitas vezes, nem saem às ruas. A iniciativa do então Prefeito José Serra de criar a secretaria inédita reflete o interesse em equacionar essa causa. E como se dá este aprendizado? Há muito você trabalha com deficiência e isso permitiu que você ingressasse num universo e aprendesse uma série de coisas. A maioria das pessoas não tem essa oportunidade. Por isso, vamos assessorar o prefeito com todas as questões de acessibilidade e ensinar a todos os órgãos da prefeitura a lidar com o assunto. O aprendizado é dinâmico, já que envolvemos as diversas secretarias municipais com a questão da inclusão, por meio da parceria na realização de projetos. Por que a necessidade das parcerias? A pessoa com deficiência está inserida em um universo complexo. Por essa razão, acreditamos que não adianta investir no mercado de trabalho, se não houver investimento no transporte. De que adianta empregar as pessoas se elas não têm como chegar ao seu destino? Por outro lado, não adianta investir no transporte se elas não tiverem acesso às ruas, a exemplo do que aconteceu em São Bernardo do Campo, onde uma empresa conseguiu que toda a sua frota fosse acessível, mas só transporta dois cadeirantes, pois as calçadas não têm estrutura para que os usuários de cadeiras de rodas cheguem aos terminais de ônibus. A deficiência está em todos os setores e temos que trabalhar todas suas facetas. Como se dará a interligação entre as secretarias? Quando o assunto for calçadas, este será tratado pela Secretaria de Coordenação das Subprefeituras; esportes, diretamente ligado à Secretaria de Esportes, e assim por diante. Nós temos a função de intermediar as ações voltadas 20

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Conteúdo DISPOSIÇÕES GERAIS 3 APOIO AO APRIMORAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 4 Participação em congressos e eventos científicos

Leia mais

CAPÍTULO I DO ÓRGÃO E SUA FINALIDADES

CAPÍTULO I DO ÓRGÃO E SUA FINALIDADES REGIMENTO INTERNO DO HOSPITAL VETERINÁRIO [adaptação à Resolução 11/98 do Conselho Universitário, de 3 de dezembro de 1998] (Aprovado em reunião da Congregação em 15-04-99 e reformulado em 27-10-2000 atendendo

Leia mais

Ministério da Fazenda Secretaria da Receita Federal do. Brasil. Delegacia da Receita Federal do Brasil em Sorocaba - DRF/Sorocaba. Receita Federal do

Ministério da Fazenda Secretaria da Receita Federal do. Brasil. Delegacia da Receita Federal do Brasil em Sorocaba - DRF/Sorocaba. Receita Federal do Receita Federal do Brasil Ministério da Fazenda Secretaria da Receita Federal do Brasil Delegacia da Receita Federal do Brasil em Sorocaba - DRF/Sorocaba Receita Federal do Brasil DELEGACIA DA RECEITA

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Escola Técnica de Saúde Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 Proposta de trabalho apresentada como pré-requisito para inscrição no processo

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. Apresentação de Projetos - SP 250 (Piedade)

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM. Apresentação de Projetos - SP 250 (Piedade) Estrutura da Secretaria de Logística e Transportes Malha Rodoviária do Estado de São Paulo TIPO DE ESTRADA EIXO ÓRGÃO DER (km) CONCESSÕES (km) TOTAL ESTADUAL (km) FEDERAL (km) MUNICIPAL (km) TOTAL (km)

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

BIOSSEGURANÇA NA VISÃO DO RECÉM INGRESSO NO CURSO DE ODONTOLOGIA

BIOSSEGURANÇA NA VISÃO DO RECÉM INGRESSO NO CURSO DE ODONTOLOGIA BIOSSEGURANÇA NA VISÃO DO RECÉM INGRESSO NO CURSO DE ODONTOLOGIA Vanara Florêncio Passos * Thyciana Rodrigues Ribeiro * João Arruda Cajazeira Neto * Sérgio Lima Santiago ** PET Odontologia Universidade

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DE PERNAMBUCO DISCIPLINA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DA UFPE

ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DE PERNAMBUCO DISCIPLINA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DA UFPE ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DE PERNAMBUCO DISCIPLINA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DA UFPE Capítulo I - Da liga e seus fins Art. 1 - A Liga de Cirurgia Pediátrica, a seguir designada LACIPE,

Leia mais

Conselho protesta contra prefeitura

Conselho protesta contra prefeitura Informativo Eletrônico da SE/CNS para os conselheiros nacionais Ano VI, Brasília, 08/04/2009. Prezado (a) conselheiro (a), Estamos encaminhando um clipping de notícias do CNS na mídia. A intenção é socializar

Leia mais

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com.

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com. Outubro 2012 NATAL www.unirn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110 30 anos de história no RN www.unirn.com.br COOPERATIVA LÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE ANS - n.º 34531-8 Palavra

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

Diretrizes Nacionais em Ligas

Diretrizes Nacionais em Ligas Diretrizes Nacionais em Ligas Acadêmicas de Medicina Introdução As Ligas Acadêmicas são entidades constituídas fundamentalmente por estudantes, em que se busca aprofundar temas em uma determinada área

Leia mais

PROCESSO N 988/2006 PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO

PROCESSO N 988/2006 PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO PROTOCOLO N.º 9.041.582-4 PARECER N.º 652/06 APROVADO EM 08/12/06 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ALVO MUNICÍPIO: APUCARANA ASSUNTO: Renovação do Reconhecimento do Curso

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 17 DE 24 DE ABRIL DE 2013.

LEI COMPLEMENTAR Nº 17 DE 24 DE ABRIL DE 2013. LEI COMPLEMENTAR Nº 17 DE 24 DE ABRIL DE 2013. Dispõe sobre a criação e extinção de cargos no quadro de pessoal do Município de Turvolândia e dá outras providências. O Povo do Município de Turvolândia,

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 Ao terceiro dia de abril do ano de dois mil e quatorze, às dez horas, reuniu-se, ordinariamente, a diretoria da AJUT Associação dos Servidores na Justiça do Trabalho

Leia mais

BARRO ALTO. Sesi-Senai inaugura núcleo integrado. Euclides Oliveira

BARRO ALTO. Sesi-Senai inaugura núcleo integrado. Euclides Oliveira BARRO ALTO Sesi-Senai inaugura núcleo integrado Euclides Oliveira O Núcleo Integrado Sesi-Senai foi inaugurado na manhã da quinta-feira (10), em Barro Alto, em parceria com a mineradora Anglo American

Leia mais

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 1) O que é a Resolução Normativa - RN 259/268? A RN 259, alterada pela RN 268, com vigência a partir do

Leia mais

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Confere nova regulamentação ao Conselho Municipal de Segurança

Leia mais

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC 1 Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC Capítulo I Da Natureza, Finalidade e Composição Art. 1 - O Conselho Fiscal é o

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 368/2002

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 368/2002 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 368/2002 Institui o Conselho de Cirurgia do Departamento de Medicina e aprova seu regulamento. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MED-144/02, aprovou

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR Unidade Dias

Leia mais

ESTATUTO DO DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES DAS FACULDADES DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO. Capítulo I Da denominação, fundação e sede.

ESTATUTO DO DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES DAS FACULDADES DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO. Capítulo I Da denominação, fundação e sede. ESTATUTO DO DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES DAS FACULDADES DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO. Capítulo I Da denominação, fundação e sede. Artigo 1º O Diretório Central dos Estudantes das Faculdades de Tecnologia

Leia mais

Havendo número legal, o senhor Presidente declarou aberta a Sessão. Deu as boas vindas aos presentes, registrou com alegria a presença dos

Havendo número legal, o senhor Presidente declarou aberta a Sessão. Deu as boas vindas aos presentes, registrou com alegria a presença dos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, REALIZADA NO

Leia mais

Balanço Social UNINORTE 2015

Balanço Social UNINORTE 2015 Balanço Social UNINORTE 2015 Diretora Acadêmica Vanessa Voglio Igami Diretora Administra va Ká a Cris na Do o Gasparini Diretora Comercial Indira Maria Kitamura Diretor Financeiro Fábio Ricardo Leite Secretária

Leia mais

DECISÃO Nº 085/2015 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como segue:

DECISÃO Nº 085/2015 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como segue: CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 085/2015 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 27/02/2015, tendo em vista o constante no processo nº 23078.034121/2014-61, de acordo com o Parecer nº 006/2015

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO.

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. Estado do Rio Grande do Norte Município de Mossoró CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. REGIMENTO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA FEPISA

REGIMENTO INTERNO DA FEPISA REGIMENTO INTERNO DA FEPISA Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DE ILHA SOLTEIRA - FEPISA, além das disposições constantes de seu Estatuto, fica sujeita às determinações deste Regimento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA REGIMENTO INTERNO DA FACULDADE DE MATEMÁTICA, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES, UFPA.

Leia mais

NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES

NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES CHAPA: InterAÇÃO: Equidade e Responsabilidade Propostas para a Gestão Junho/2013 a Junho/2017 UBERLÂNDIA 2013 1.0 APRESENTAÇÃO DO CANDIDATO Bacharel e Licenciado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - FUNEP, além das disposições constantes de seu Estatuto

Leia mais

Art. 2 A Liga possui estatuto, gestão e gerenciamento próprios, tendo a sua Diretoria direitos e deveres para exercer suas funções em estatuto.

Art. 2 A Liga possui estatuto, gestão e gerenciamento próprios, tendo a sua Diretoria direitos e deveres para exercer suas funções em estatuto. Estatuto da Liga de Cirurgia da Universidade Federal de São Carlos. 08/05/2013 Da Disposição Geral Sobre a Liga de Cirurgia da UFSCar Art. 1 - A Liga de Cirurgia da UFSCar é uma instituição acadêmica,

Leia mais

EM BUSCA DE VOLUNTÁRIOS

EM BUSCA DE VOLUNTÁRIOS PUBLICAÇÃO MENSAL DIRIGIDA AOS CIRURGIÕES-DENTISTAS 01 FEVEREIRO/2012 Curitiba -Paraná EM BUSCA DE VOLUNTÁRIOS O Projeto Dentista do Bem, que proporciona atendimento odontológico para crianças carentes,

Leia mais

saiba como conseguir o seu

saiba como conseguir o seu saiba como conseguir o seu doutor, Como vou fazer para comprar os remédios que preciso tomar? Projeto gráfico e ilustrações: Sivanir Batista - Settor Estúdio Gráfico http://settor.hd1.com.br - settor@mandic.com.br

Leia mais

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO INTERNATO DO CURSO DE MEDICINA DA UFCSPA CAPÍTULO I DA NATUREZA DOS OBJETIVOS Art. 1º. A formação dos alunos do Curso de Medicina da UFCSPA incluirá como etapa integrante da graduação, estágio

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 Regulamenta os Cursos de Pósgraduação lato sensu na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº PRPPG-036/2006, aprovou e eu

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS A Fundace Fundação para Pesquisa do Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia, fundação de apoio formada pelos professores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade FEA/

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 679, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2009

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 679, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2009 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 679, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Programa de Prestação de Trabalho Voluntário. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Missão 03 Valores Institucionais 03 Escola Especial de Educação Básica 04 Clínica de Audição, Voz e Linguagem Prof. Dr. Mauro Spinelli

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

CAPÍTULO I DA FINALIDADE

CAPÍTULO I DA FINALIDADE LEI Nº 1.392, DE 11 DE SETEMBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE A POLÍTICA MUNICIPAL DO IDOSO, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO E O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (Alterado pela

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. Regulamenta o artigo 66, do Estatuto dos Servidores Públicos de São Leopoldo, Lei nº 6.055 de 14 de Setembro de 2006, Da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes-

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Mutum

Prefeitura Municipal de Nova Mutum LEI Nº 1.854, DE 20 DE ABRIL DE 2015. Dispõe sobre a Política Municipal dos Direito da Pessoa Idosa e cria o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa e dá outras providências. O Sr. Leandro Félix

Leia mais

Consumidor já paga plástica e reforma de casa por consórcio

Consumidor já paga plástica e reforma de casa por consórcio Página 1 de 5 15/08/2010 09h18 - Atualizado em 15/08/2010 11h27 Consumidor já paga plástica e reforma de casa por consórcio Nos consórcios de serviços, 30% usam carta para saúde e estética. Valor da carta

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CORPO CLÍNICO

REGIMENTO INTERNO DO CORPO CLÍNICO REGIMENTO INTERNO DO CORPO CLÍNICO APRESENTAÇÃO A Casa de Saúde São José foi fundada em 1923 e tem como missão Servir à Vida, promovendo Saúde. É uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, católica,

Leia mais

Doar Faz Bem. Capa. Ações que reverberam. Manual de Doações. nazareuniluz.org.br. Nazaré Uniluz

Doar Faz Bem. Capa. Ações que reverberam. Manual de Doações. nazareuniluz.org.br. Nazaré Uniluz Capa Doar Faz Bem Ações que reverberam Manual de Doações www. - (11) 4597-7109 / 4597-7103 / 96473-2851 www. - (11) 4597-7109 / 4597-7103 / 96473-2851 Este Manual foi criado com o intuito de inspirar,

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

DECISÃO Nº 193/2011 D E C I D E

DECISÃO Nº 193/2011 D E C I D E CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 193/2011 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 08/04/2011, tendo em vista o constante no processo nº 23078.032500/10-21, de acordo com o Parecer nº 022/2011 da

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999

PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999 Dispõe sobre o atendimento obrigatório aos portadores da Doença de Alzheimer no Sistema Único de Saúde - SUS, e dá outras providências.

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO-CONSU

ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO-CONSU 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 ATA 002/2012 Aos dez dias de abril de dois mil e doze, reuniu-se o Conselho Superior Universitário, na sala dos Conselhos, na

Leia mais

excelência NOME DO PROPONENTE

excelência NOME DO PROPONENTE excelência NOME DO PROPONENTE NOME DO PLANO ITEM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Informe se é portador ou se já sofreu de alguma das situações descritas nesta Declaração de Saúde. DESCRIÇÃO hepatites, Escreva

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE TÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I - DA COMPOSIÇÃO Art. 1º O CONSEPE é o órgão colegiado superior que supervisiona e

Leia mais

Diário Oficial Estado de São Paulo

Diário Oficial Estado de São Paulo Diário Oficial Estado de São Paulo Diário da Assembléia Legislativa Poder Legislativo Palácio Nove de Julho Av. Pedro Álvares Cabral, 201 Ibirapuera - CEP: 04097-900 Fone: (011) 3886-6122 Nº 63 DOE de

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.865/14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014

LEI MUNICIPAL Nº 2.865/14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014 LEI MUNICIPAL Nº 2.865/14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre o Programa Bolsa Universitária/FESG nos Cursos de Graduação da FAFICH,e dá outras providências A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIATUBA, Estado de

Leia mais

NÚCLEO INSTITUCIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (NI-EAD) REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

NÚCLEO INSTITUCIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (NI-EAD) REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Texto Aprovado CONSEPE Nº 2006-02 - Data: 19/04/2006 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO INSTITUCIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (NI-EAD) REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O Núcleo Institucional

Leia mais

UVV POST Nº88 18/05 a 01/06 de 2015 UVV. Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES. Produto da Comunicação Institucional

UVV POST Nº88 18/05 a 01/06 de 2015 UVV. Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES. Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional PARCERIA UVV-ES E ARCELORMITTAL A Universidade assinou um protocolo de intenções com a multinacional

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2015 DO CONSELHO CURADOR DA FUNDAÇÃO DE APOIO UNIVERSITÁRIO

RESOLUÇÃO Nº 01/2015 DO CONSELHO CURADOR DA FUNDAÇÃO DE APOIO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 01/2015 DO CONSELHO CURADOR DA FUNDAÇÃO DE APOIO UNIVERSITÁRIO Define diretrizes e procedimentos relativos a gestão de recursos financeiros captados ou administrados pela Fundação de Apoio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Registro de reuniões setoriais Setor: Serviço Social Unidade Dom Bosco Data: 29.05.2009

Leia mais

Conselho Regional de Administração de São Paulo

Conselho Regional de Administração de São Paulo Conselho Regional de Administração de São Paulo Grupo de Excelência Administração em Saúde Gestão em Serviços de Saúde: um foco na área de Medicina Diagnóstica Silvio José Moura e Silva 28/04/2008 Agenda

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30.

ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30. ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30. Presentes:- Bruno Luis Lima de Carvalho, Murilo Lemos

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal Sobral-CE, 17 de março de 2004 Meu caro governador do estado do Ceará, Lúcio Alcântara, Meu caro companheiro

Leia mais

HYGINO FERREIRA MARQUES

HYGINO FERREIRA MARQUES HYGINO FERREIRA MARQUES Formação acadêmica: Universidad Del Museo Social Argentino Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais Início: Janeiro de 2011 Conclusão: Julho de 2012 Universidade Cândido Mendes

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL

RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL RELATÓRIO ANUAL SOBRE A APLICAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO SENADO FEDERAL Brasília 2013 SUMÁRIO MOTIVAÇÃO DO RELATÓRIO... 3 INTRODUÇÃO... 3 INICIATIVAS DO SENADO FEDERAL PARA ADEQUAÇÃO À LEI DE

Leia mais

Brasileira (UNILAB).

Brasileira (UNILAB). RESOLUÇÃO N 029/2013, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2013. Aprova o Regimento da Unidade de Auditoria Interna da Brasileira (UNILAB). Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro- O VICE-REITOR, PRO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 1 9 6 3 1 9 6 3 PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 Lei nº 299/ 2008. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal do Idoso, do Fundo Municipal do Idoso e dá outras

Leia mais

DESPACHO DE ARQUIVAMENTO

DESPACHO DE ARQUIVAMENTO PA nº1.26.000.000169/2007-82 DESPACHO DE ARQUIVAMENTO Trata-se de procedimento administrativo instaurado em face de representação do Conselho regional de Odontologia de Pernambuco, noticiando restrição

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 156 DE 14 DE JANEIRO DE 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº 156 DE 14 DE JANEIRO DE 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº 156 DE 14 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre a transformação da Universidade Virtual do Estado de Roraima UNIVIRR, para a categoria de Fundação Pública e dá outras providências. O GOVERNADOR

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 56, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a assistência odontológica indireta aos beneficiários do Programa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL Lei Nº 05129/99 Tipo: LEI ORDINÁRIA Autor: CHEFE DO EXECUTIVO MUNICIPAL Data: (13/9/1999) Classificação: REGULAMENTAÇÃO Ementa: Dispõe sobre a Política Municipal do idoso,

Leia mais

PACTO PARA CUMPRIMENTO DE COTAS RELATIVAS A CONTRATAÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

PACTO PARA CUMPRIMENTO DE COTAS RELATIVAS A CONTRATAÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA PACTO PARA CUMPRIMENTO DE COTAS RELATIVAS A CONTRATAÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de São Paulo, entidade sindical profissional, inscrita

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX 1. Nome do Curso e Área de Conhecimento: Curso de Especialização em Diagnóstico por Imagem do Tórax 4.01.00.00-6

Leia mais

PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 ASSUNTO: Proposta de regulamentação da Representação Discente da UFRGS COMISSÃO: LEGISLAÇÃO E REGIMENTOS

PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 ASSUNTO: Proposta de regulamentação da Representação Discente da UFRGS COMISSÃO: LEGISLAÇÃO E REGIMENTOS CONSUN Conselho Universitário PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 Relato Sr. Presidente, Sras. e Srs. Conselheiros: PARECER Nº 404/2012 Trata o expediente de solicitação de alteração da Decisão nº 172/2003

Leia mais

Entenda o Fundo Municipal de Assistência Social!

Entenda o Fundo Municipal de Assistência Social! Entenda o Fundo Municipal de Assistência Social! CONSELHEIROS ROSA DE FÁTIMA BARGE HAGE Presidente JOSÉ CARLOS ARAÚJO Vice - Presidente MARA LÚCIA BARBALHO DA CRUZ Corregedora ALCIDES DA SILVA ALCÂNTARA

Leia mais

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais,

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais, LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO BEM ESTAR SOCIAL E CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL A ELE VINCULADO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MÁRCIO CASSIANO DA

Leia mais

HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha.

HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha. HOSPITAL ABREU SODRÉ A sua próxima escolha. Qualidade máxima e confiança são fundamentais no momento de escolher um hospital, e você precisa do que há de melhor na área médica. Por isso, prepare-se para

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE - SEE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL CONSELHO SUPERIOR - CONSU

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE - SEE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL CONSELHO SUPERIOR - CONSU RELATÓRIO DAS DELIBERAÇÕES ACERCA DO III FORUNIVER DECISÕES DO CONSELHO SUPERIOR ACERCA DAS PROPOSTAS ORIUNDAS DO III FÓRUM UNIVERSITÁRIO, REALIZADO ENTRE 13 E 15 DE SETEMBRO DE 2011. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO TIAGO-MG CADASTRO NACIONAL DE ESTABELECIMENTO DE SAÚDE: 6627803

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO TIAGO-MG CADASTRO NACIONAL DE ESTABELECIMENTO DE SAÚDE: 6627803 REGULAMENTO VI CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO TIAGO CAPITULO I DA REALIZAÇÃO Art. 1º A VI Conferência Municipal de Saúde de São Tiago é convocada e presidida pelo Prefeito Municipal e, na sua ausência

Leia mais

Milton Ruiz Alves e Suzana Matayoshi são os novos Professores Associados do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da FMUSP

Milton Ruiz Alves e Suzana Matayoshi são os novos Professores Associados do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da FMUSP 30 Milton Ruiz Alves e Suzana Matayoshi são os novos Professores Associados do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da FMUSP Milton Ruiz Alves e Suzana Matayoshi são os novos Professores

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS IFPE/IFS RECONHECIMENTO DE SABERES E COMPETÊNCIAS - (R.S.C.) UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA! Caro servidor: Como é do conhecimento de todos, o seguimento docente

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. O presente regulamento institui sobre as Atividades Complementares que têm em mira a flexibilidade curricular e o aprimoramento cultural e intelectual

Leia mais

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGIMENTO INTERNO DA UNIFEI CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º. A Auditoria Interna da Universidade Federal de Itajubá é um órgão técnico de assessoramento da gestão, vinculada ao Conselho de

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE Referente ao Projeto de Lei Complementar n. º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE 2007. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 4073, de 20.08.07 Autor: Deputado Jorge Amanajás Autoriza

Leia mais

b. Completar a implantação da Rede com a construção de hospitais regionais para atendimentos de alta complexidade.

b. Completar a implantação da Rede com a construção de hospitais regionais para atendimentos de alta complexidade. No programa de governo do senador Roberto Requião, candidato ao governo do estado pela coligação Paraná Com Governo (PMDB/PV/PPL), consta um capítulo destinado apenas à universalização do acesso à Saúde.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL Comissão Especial para Elaboração da Minuta de Resolução sobre Distribuição da Carga Horária Docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL Comissão Especial para Elaboração da Minuta de Resolução sobre Distribuição da Carga Horária Docente MINUTA DE RESOLUÇÃO Nº XX/2013 - CONSUNI/UFAL, de XX/XX/2013. REGULAMENTA A DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA SEMANAL DE ATIVIDADES DO CORPO DOCENTE DA UFAL. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB III Fórum de Publicidade Médica 24 de agosto de 2012 Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos

Leia mais

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Capítulo I Da denominação, da sede, fins e duração ART. 1º - O Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI N.º 1.140, DE 2003 (Apensos os Projetos de Lei n.º 1.573, de 2003, e n.º 2.

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI N.º 1.140, DE 2003 (Apensos os Projetos de Lei n.º 1.573, de 2003, e n.º 2. COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N.º 1.140, DE 2003 (Apensos os Projetos de Lei n.º 1.573, de 2003, e n.º 2.489, de 2003) Regulamenta o exercício das profissões de Técnico em Higiene

Leia mais

EDUARDO ERNESTO CHINAGLIA PRESIDENTE

EDUARDO ERNESTO CHINAGLIA PRESIDENTE EDUARDO ERNESTO CHINAGLIA PRESIDENTE MÉDICO CRM 27962 Graduação em Medicina no ano de 1976 Faculdade de Medicina de Itajubá Itajubá MG Cargos Administrativos: Diretor Presidente da Unimed Leste Paulista

Leia mais

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG;

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG; Certifico que a presente Resolução foi disponibilizada neste local no dia 05/12/2014 Graziela de Fátima Rocha Secretaria da Reitoria RESOLUÇÃO UNIV. N o 43, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2014. Aprova o Regimento

Leia mais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Relatório de Comunicação e Engajamento COE Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Declaração de Apoio Continuo do Presidente 21/08/2015 Para as partes interessadas: Tenho o prazer de confirmar

Leia mais

BALANÇO 1º SEMESTRE DE 2013 ATIVIDADES REALIZADAS ATIVIDADES EM ANDAMENTO GESTÃO PRESIDENTE ORLANDO LEONE

BALANÇO 1º SEMESTRE DE 2013 ATIVIDADES REALIZADAS ATIVIDADES EM ANDAMENTO GESTÃO PRESIDENTE ORLANDO LEONE BALANÇO 1º SEMESTRE DE 2013 ATIVIDADES REALIZADAS ATIVIDADES EM ANDAMENTO GESTÃO PRESIDENTE ORLANDO LEONE JANEIRO Participação da ANFAMOTO no Fórum Metropolitano para Regulamentação do Motofrete. A ANFAMOTO

Leia mais