MFL DE ALTA RESOLUÇÃO PARA CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MFL DE ALTA RESOLUÇÃO PARA CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO"

Transcrição

1 MFL DE ALTA RESOLUÇÃO PARA CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO Certificada ISO 9001:2008 1

2 A técnica de MFL consiste na magnetização com imãs permanentes poderosos capazes de criar um campo magnético forte o suficiente para a saturação magnética da chapa. As descontinuidades são percebidas pelos 48 sensores Hall e 3 de Eddy Current, através das distorções nas linhas do fluxo magnético. Os sensores Hall captam e armazenam as variações de sinal digitalmente, que são descarregados em processadores de dados e traduzidos na forma de gráficos. MFL Magnetic Flux Leakage 2

3 MFL Magnetic Flux Leakage Inspetores especializados interpretam on-line o gráfico de registro digital para identificar áreas degradadas. Esta técnica substitui em vários casos B-Scan e C-Scan de US, com a vantagem de ser uma técnica de fácil aplicação e rápida. O ensaio pode ser feito com uma velocidade de até 3,6 Km/h (até 300 m 2 /dia), em chapas de até 14mm e sobre revestimentos não ferro-magnético de até 6mm. 3

4 Efeito Hall Edwin Herbert Hall (7 de novembro de de novembro de 1938) foi um físico americano que descobriu o efeito Hall. Hall trabalhava na Universidade de Harvard. Escreveu numerosos livros sobre física e manuais de laboratório. Hall nasceu em Great Falls, Maine, Estados Unidos estudando na Universidade Johns Hopkins em Baltimore. Edwin Hall descobriu o efeito que leva seu nome em 1879 enquanto trabalhava na sua tese de doutor em física sob a direção de Henry A. Rowland. Este efeito consiste no aparecimento de um campo elétrico transversal num condutor sobre o qual circula uma corrente elétrica na presença de um campo magnético. Os experimento de Hall demonstravam que os portadores de cargas eram partículas carregadas negativamente. Este fato foi de grande relevância já que os elétrons só seriam descobertos dez anos mais tarde. 4

5 INTRONCOR M-150 O Introncor M-150 foi desenhado para realizar ensaios não destrutivos em tanques de armazenamento, costado e fundo, e chapas. Utilizando o princípio do Magnetic Flux Leakage (MFL) e associado a um dispositivo corrente induzida, permite medir a espessura das chapas e ainda medir a espessura do revestimento não magnético. A técnica de fuga de fluxo magnético (MFL). É um método magnético de ensaio não destrutivo que é usado para detectar corrosão, pitting, trincas e perdas de espessura em chapas, estruturas metálicas e tubulações, mais comumente oleodutos e gasodutos, tanques de armazenagem (costado, teto e fundo), cascos de navios etc.. O equipamento é equipado com 48 (quarenta e oito) sensores Hall em 150 mm e ainda 3 (três) fontes de corrente induzida (Eddy-current). Sua geometria lhe permite inspecionar praticamente todas as áreas, perto das soldas e bordas dos tanques. Praticamente não existem zonas mortas na área inspecionada. 5

6 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 150 mm 48 sensores hall em 150 mm. A maior resolução da categoria!!! Alto rendimento 400 m 2 /dia; Permite a inspeção sobre camada até 6mm de espessura; É equipado com três sistemas auxiliares (sensores de corrente parasita) que permite determinar a espessura do revestimento; É possível inspecionar toda a área, sem pontos mortos; A velocidade de inspeção é muito alta, até 3,6Km/h; Equipado com encoder para determinar o local exato da descontinuidade. 6

7 VERSATILIDADE Em função da sua forma construtiva é possível inspecionar a borda do tanque sem nenhuma interferência além de ultrapassar obstáculos e locais acidentados, que existam no interior do tanque com facilidade. 7

8 APLICAÇÃO Garantia de inspeção em 100% das regiões perto das emendas soldadas; Detecta todas as regiões com concentração de corrosão, mesmo sobre a pintura. Costado e fundo de tanques 8

9 APLICAÇÃO Permite a inspeção dos equipamentos em operação; Pode-se facilmente identificar as regiões críticas devido ao incoder do aparelho; 9

10 APLICAÇÃO Detecta defeitos perto dos cordões de solda fundo/costado; Defeitos perto das uniões soldadas; 10

11 APLICAÇÃO Controla chapas metálicas afetadas por temperatura; Diagnostico do estado das chapas perto dos cordões de solda; 11

12 APLICAÇÃO Operação padrão 949 m 2 inspecionados em 4 dias de trabalho st inspected ring 2nd inspected ring 3th inspected ring 9 25 inspected perimeter area

13 APLICAÇÕES EXCLUSIVAS Costado de Tanques, vasos de pressão, Fornos etc. Inspeção sobre camada de tinta 13

14 APLICAÇÕES EXCLUSIVAS Dutos, tubulações e similares. 14

15 RESOLUÇÃO DO INTRONCOR M-150 O Introncor M-150 difere pela sua alta resolução (maior do mercado na sua categoria). Possui 48 sensores instalados em 150 mm de área de varredura, garantindo uma margem de erro entre 0,02 e 0,05 mm na morfologia do defeito na largura do escaner. O resultado é apresentado em C-scan. 15

16 DIMENSIONAMENTO DE CORROSÃO/REPARO R9 R10 A análise e manutenção do processo de corrosão é realizada com grande facilidade quando a corrosão é dimensiona a contento. O Software Wintroscan permite uma visualização amigável do processo de corrosão, localização e histórico de inspeção. 16

17 ESTATISTICAS E HISTÓRICO O Software Wintroncan possibilita a extração de tabelas com identificação e dimensionamento das descontinuidades. Com isto é possível a elaboração de análises estatísticas para avaliação da chapa em conformidade com a API

18 RESULTADOS Exemplo de uma chapa que apresenta corrosão alveolar pelo lado externo. 18

19 RESULTADOS Exemplo de uma chapa que apresenta corrosão alveolar. 19

20 RESULTADOS Resultado da detecção de uma região com perda de espessura, abaixo a foto da região marcada na tubulação. Ensaio em tubulação 20

21 RESULTADOS Estrutura metálica de reforço existente abaixo da chapa. Identificação desta estrutura pelo ensaio feito sobre a chapa de cobertura. 21

22 RESULTADOS Inspeção atual da mesma região. Inspeção anterior. O Software Wintroscan permite que se compare as regiões inspecionadas. 22

23 CONCLUSÕES 1. Principais vantagens do INTRONCOR M-150 Alto rendimento 100 m 2 /dia; Permite a inspeção sobre camada até 6mm de espessura; É equipado com três sistemas auxiliares que permite determinar a espessura do revestimento; É possível inspecionar toda a área, sem pontos mortos; A velocidade de inspeção é muito alta, até 3,6Km/h; Detecta trincas, corrosão e pitting em chapas e tubulações; Equipado com incoder para determinar o local exato da descontinuidade. 30x 23

24 CONCLUSÕES 2. Características técnicas do INTRONCOR M-150 Chapas com espessuras de 4mm a 14 mm; Revestimento não magnético até 6 mm; Detecta pitting (corrosão) desde as seguintes dimensões: txt, área e 10% t de profundidade, sendo t a espessura da chapa; Detecta trincas com até 20 mm longitudinal e 10% da espessura de profundidade; Detecta defeito em toda seção do aparelho, ou seja, 150 mm; 30x 24

25 CONCLUSÕES 2. Características técnicas do INTRONCOR M-150 (continuação...) Determina o valor médio de espessura da chapa com uma exatidão de ±15%; Determina a espessura do revestimento não magnético com uma exatidão de ±0,5 mm; Velocidade de inspeção de 0 a 1 m/s; Peso 15 Kg; Dimensões (mm): 440x210x210 Aprovado para Áreas EX classe EXIIBT4; Proteção contra pó e água IP65. O equipamento atende totalmente os requisitos da norma API 653 Tank Inspection, Repair, Alteration and Reconstruction. 30x 25

26 MFL DE ALTA RESOLUÇÃO EM CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO

27 FIM Obrigado! 27

materiais ou produtos,sem prejudicar a posterior utilização destes, contribuindo para o incremento da

materiais ou produtos,sem prejudicar a posterior utilização destes, contribuindo para o incremento da Definição De acordo com a Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos, ABENDE, os Ensaios Não Destrutivos (END) são definidos como: Técnicas utilizadas no controle da qualidade, d de materiais ou

Leia mais

PIGS INSTRUMENTADOS PIGS INSTRUMENTADOS HISTÓRIA PRINCIPAIS FERRAMENTAS O QUE SÃO PIGS INSTRUMENTADOS?

PIGS INSTRUMENTADOS PIGS INSTRUMENTADOS HISTÓRIA PRINCIPAIS FERRAMENTAS O QUE SÃO PIGS INSTRUMENTADOS? PIGS INSTRUMENTADOS O QUE SÃO PIGS INSTRUMENTADOS? SÃO PIGS QUE REALIZAM MEDIDAS AO LONGO DO PERCURSO DO DUTO, REGISTRANDO AS INFORMAÇÕES. ESTAS INFORMAÇÕES NORMALMENTE SÃO UTILIZADAS PARA AVALIAR A INTEGRIDADE

Leia mais

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS - END Ensaios realizados em materiais, acabados ou semi acabados, para verificar a existência ou não de descontinuidades ou defeitos, através de princípios físicos definidos, sem

Leia mais

Ensaios por Partículas Magnéticas- Equipamentos de Magnetização"No Contact" Clayton Moura de Oliveira ITW - Chemical Products Ltda

Ensaios por Partículas Magnéticas- Equipamentos de MagnetizaçãoNo Contact Clayton Moura de Oliveira ITW - Chemical Products Ltda Ensaios por Partículas Magnéticas- Equipamentos de Magnetização"No Contact" Clayton Moura de Oliveira ITW - Chemical Products Ltda Trabalho apresentado na 6ª Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos

Leia mais

Inspecionando Engrenagens utilizando ECA

Inspecionando Engrenagens utilizando ECA Inspecionando Engrenagens utilizando ECA em substituição aos ensaios de Líquido Penetrante e Partículas Magnéticas Rafael Ornelas Coordenador de Vendas Técnicas Representante Comercial de equipamentos

Leia mais

Ensaios não-destrutivos

Ensaios não-destrutivos Universidade Estadual de Maringá Departamento de Engenharia Mecânica Ensaios não-destrutivos Prof. Dr. Fábio Lúcio Santos => Partículas Magnéticas => Líquidos Penetrantes Partículas Magnéticas => O ensaio

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases

Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases Pedro Feres Filho São Paulo, Brasil e-mail: pedro@pasa.com.br 1- Resumo Este trabalho teve como objetivo apresentar

Leia mais

APLICAÇÕES E LIMITAÇÕES DA TÉCNICA DE ULTRA-SOM B-SCAN UMA EXPERIÊNCIA PRÁTICA

APLICAÇÕES E LIMITAÇÕES DA TÉCNICA DE ULTRA-SOM B-SCAN UMA EXPERIÊNCIA PRÁTICA APLICAÇÕES E LIMITAÇÕES DA TÉCNICA DE ULTRA-SOM B-SCAN UMA EXPERIÊNCIA PRÁTICA Mauro Duque de Araujo German Engenharia - Rua Banda, 58 Jd. do Mar São Bernardo do Campo SP - Brasil araujo@german-engenharia.com.br

Leia mais

Ensaios Não Destrutivos

Ensaios Não Destrutivos Ensaios Não Destrutivos DEFINIÇÃO: Realizados sobre peças semi-acabadas ou acabadas, não prejudicam nem interferem a futura utilização das mesmas (no todo ou em parte). Em outras palavras, seriam aqueles

Leia mais

COPINAVAL 24/10/2007. END s Aplicação no setor naval Certificação

COPINAVAL 24/10/2007. END s Aplicação no setor naval Certificação COPINAVAL 24/10/2007 END s Aplicação no setor naval Certificação O que significa END? Ensaios Não Destrutivos: Verificar a existência de descontinuidades; Verificar a propriedade de um material; Não causa

Leia mais

INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS

INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS Marcos Alberto da Silva Figueredo SGS DO BRASIL LTDA. Trabalho apresentado na 6a COTEQ Conferência

Leia mais

INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE CABOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS - TELEFÉRICOS

INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE CABOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS - TELEFÉRICOS INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE CABOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS - TELEFÉRICOS Certificada ISO 9001:2008 1 TÉCNICA DE INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA Princípio físico da inspeção: A inspeção eletromagnética em cabos

Leia mais

Integrando Tecnologias para Criar Soluções

Integrando Tecnologias para Criar Soluções Triex Sistemas Sistemas de Testes, Supervisão e Controle Integrando Tecnologias para Criar Soluções Multiplexador de Canais Em aplicações onde se deseja inspecionar por ultra-som grandes áreas em pouco

Leia mais

RTQ 32 - PÁRA-CHOQUE TRASEIRO DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - CONSTRUÇÃO, ENSAIO E INSTALAÇÃO

RTQ 32 - PÁRA-CHOQUE TRASEIRO DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - CONSTRUÇÃO, ENSAIO E INSTALAÇÃO RTQ 32 - PÁRA-CHOQUE TRASEIRO DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS PARA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - CONSTRUÇÃO, ENSAIO E INSTALAÇÃO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Siglas e Abreviaturas

Leia mais

Teste Hidrostático. Projeto de Dutos

Teste Hidrostático. Projeto de Dutos Teste hidrostático Definição (NBR 12712) Teste (ensaio) de pressão com água, que demonstra que um tubo ou um sistema de tubulação possui resistência mecânica compatível com suas especificações ou suas

Leia mais

Sua confiança em inspeção.

Sua confiança em inspeção. , Sua confiança em inspeção. Inspeção que trás segurança. A TND Inspeções Técnicas trás a experiência de seus gestores, que atuam há mais de 10 anos no seguimento de inspeção. A capacidade técnica de sua

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADE TIPO TRINCA DETECTADA NO VASO DE NITROGÊNIO

AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADE TIPO TRINCA DETECTADA NO VASO DE NITROGÊNIO AVALIAÇÃO DE DESCONTINUIDADE TIPO TRINCA DETECTADA NO VASO DE NITROGÊNIO Controle de revisões 3 2 1 0 Rev Descrição Verificação Aprovação Data RESPONSÁVEIS TÉCNICOS Preparação e verificação Aprovação ART

Leia mais

INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE CABOS DE AÇO DE MINERAÇÃO

INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE CABOS DE AÇO DE MINERAÇÃO INSPEÇÃO ELETROMAGNÉTICA DE CABOS DE AÇO DE MINERAÇÃO Certificada ISO 9001:2008 1 Obrigações legais e recomendações técnicas NR 11 - Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais (...)

Leia mais

CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE CORRENTES ELEVADAS

CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE CORRENTES ELEVADAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DISCIPLINA: INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA PROFESSOR: LUCIANO FONTES CAVALCANTI CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE

Leia mais

GRINSP. Monitoramento preciso da evolução de um defeito de fabricação. ENDs AVANÇADOS. Mauro Duque de Araujo Arilson Rodrigues da Silva

GRINSP. Monitoramento preciso da evolução de um defeito de fabricação. ENDs AVANÇADOS. Mauro Duque de Araujo Arilson Rodrigues da Silva GRINSP Monitoramento preciso da evolução de um defeito de fabricação ENDs AVANÇADOS Mauro Duque de Araujo Arilson Rodrigues da Silva Caso 1 Reator Defeito fabricação na BV Monitoramento TH Monitoramento

Leia mais

Walmor Cardoso Godoi, M.Sc. http://www.walmorgodoi.com

Walmor Cardoso Godoi, M.Sc. http://www.walmorgodoi.com Radiologia Industrial Walmor Cardoso Godoi, M.Sc. Fundamentos de Radiologia Industrial Quando pensamos em aeronaves, automóveis, metro, trens, navios, submarinos, etc todas estas máquinas não poderiam

Leia mais

INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS

INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS Marcos Alberto da Silva Figueredo SGS DO BRASIL LTDA Rua São Januário, 187 São Cristóvão Rio de Janeiro

Leia mais

NOVA TÉCNICA DE ENSAIOS POR CORRENTES PARASITAS DE TUBOS COM COSTURA DURANTE O PROCESSO DE FABRICAÇÃO

NOVA TÉCNICA DE ENSAIOS POR CORRENTES PARASITAS DE TUBOS COM COSTURA DURANTE O PROCESSO DE FABRICAÇÃO NOVA TÉCNICA DE ENSAIOS POR CORRENTES PARASITAS DE TUBOS COM COSTURA DURANTE O PROCESSO DE FABRICAÇÃO Autor: Alejandro Spoerer Empresa: Polimeter Comércio e Representações Ltda. Palavras-chaves: ensaio

Leia mais

Qualificação de Procedimentos

Qualificação de Procedimentos Qualificação de Procedimentos Os equipamentos em geral são fabricados por meio de uniões de partes metálicas entre si empregando-se soldas. Há, portanto a necessidade de se garantir, nestas uniões soldadas,

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA AUTOMATIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRA-SÔNICA EM CASCO DE NAVIO

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA AUTOMATIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRA-SÔNICA EM CASCO DE NAVIO DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA AUTOMATIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRA-SÔNICA EM CASCO DE NAVIO Antonio A. de Carvalho, Raphael C. S. B. Suita, Ivan C. da Silva, João M. A. Rebello Universidade Federal do Rio

Leia mais

Tubos cladeados. Tubos resistentes à corrosão. Tubos cladeados

Tubos cladeados. Tubos resistentes à corrosão. Tubos cladeados 1 Tubos cladeados Tubos resistentes à corrosão Tubos cladeados Tubos especiais e componentes prontos para a instalação Tubulações pré-fabricadas e componentes soldados Vasos, tanques e torres Construção

Leia mais

FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS. Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ

FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS. Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Marcelo Maciel Pereira Fundação Brasileira de Tecnologia da

Leia mais

2 SISTEMAS DE DETECÇÃO DE VAZAMENTOS EM DUTOS

2 SISTEMAS DE DETECÇÃO DE VAZAMENTOS EM DUTOS 2 SISTEMAS DE DETECÇÃO DE VAZAMENTOS EM DUTOS Neste capítulo vamos apresentar um breve estudo de técnicas e sistemas de detecção de vazamentos mais utilizados atualmente. Nosso objetivo é demonstrar que

Leia mais

Sistema Automático De Inspeção De Grandes Superfícies Metálicas Por Ultra-Som Multiplexado

Sistema Automático De Inspeção De Grandes Superfícies Metálicas Por Ultra-Som Multiplexado Sistema Automático De Inspeção De Grandes Superfícies Metálicas Por Ultra-Som Multiplexado "A aquisição dos sinais é feita por meio de digitalizadores de alta velocidade. As vantagens de tal sistema são:

Leia mais

Vasos de Pressão. Ruy Alexandre Generoso

Vasos de Pressão. Ruy Alexandre Generoso Vasos de Pressão Ruy Alexandre Generoso VASOS DE PRESSÃO DEFINIÇÃO: São equipamentos que contêm fluidos sob pressão, cujo produto P x V seja superior a 8. Em que: Pressão (Kpa) Volume (m 3 ) VASOS DE PRESSÃO

Leia mais

Marcus Vinicius Maciel Martins PETROBRAS S.A. Francisco Carlos Rodrigues Marques PETROBRAS S.A. Ricardo de Oliveira Carneval PETROBRAS S.A.

Marcus Vinicius Maciel Martins PETROBRAS S.A. Francisco Carlos Rodrigues Marques PETROBRAS S.A. Ricardo de Oliveira Carneval PETROBRAS S.A. APLICAÇÃO DA TÉCNICA ACFM (Alternating Current Field Measurement) NA INSPEÇÃO DE EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS Marcus Vinicius Maciel Martins PETROBRAS S.A. Francisco Carlos Rodrigues Marques PETROBRAS S.A.

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Chama Convencional Tipo Ultravioleta Código: AFC9104. O detector de chama AFC9104 é um equipamento que deve ser instalado no teto ou na parede das edificações e tem como função enviar

Leia mais

CONAEND&IEV 034 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INSPEÇÃO DE GRANDES SUPERFÍCIES METÁLICAS POR ULTRA-SOM MULTIPLEXADO

CONAEND&IEV 034 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INSPEÇÃO DE GRANDES SUPERFÍCIES METÁLICAS POR ULTRA-SOM MULTIPLEXADO CONAEND&IEV 034 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INSPEÇÃO DE GRANDES SUPERFÍCIES METÁLICAS POR ULTRA-SOM MULTIPLEXADO Filson B. Lee 1, José Alexandre 2, Ricardo O. Carneval 3, João Marcos A. Rebello 4, Alcidney V.

Leia mais

Autores: Roberto Okabe (1) e Debora S. Carvalho (2)

Autores: Roberto Okabe (1) e Debora S. Carvalho (2) A UTILIZAÇÃO DO GEORADAR (GPR) COMO FERRAMENTA DE ENSAIO NÃO DESTRUTIVO (END) PARA LOCALIZAÇÃO DA MANTA DE IMPERMEABILIZAÇÃO E VERIFICAÇÃO DA ESPESSURA DO CONCRETO NUM BLOCO TESTE Autores: Roberto Okabe

Leia mais

ORGANISMOS DE INSPEÇÃO DE VEÍCULOS

ORGANISMOS DE INSPEÇÃO DE VEÍCULOS Pág. 1 de 6 1. OBJECTIVO O presente documento tem como objetivo definir o serviço de acreditação para o setor Organismos de Inspeção de Veículos (OIV) inserido no esquema de acreditação de organismos de

Leia mais

SOLUÇÃO DE DIGITALIZ AÇÃO 3D PAR A AVALIAÇÃO DA INTEGRIDADE DA TUBUL AÇÃO!

SOLUÇÃO DE DIGITALIZ AÇÃO 3D PAR A AVALIAÇÃO DA INTEGRIDADE DA TUBUL AÇÃO! SOLUÇÕES NDT SOLUÇÃO DE DIGITALIZ AÇÃO 3D PAR A AVALIAÇÃO DA INTEGRIDADE DA TUBUL AÇÃO! CONFORMIDADE COM OS CÓDIGO S Os operadores da tubulação e as empresas que prestam serviços de testes não destrutivos

Leia mais

Suportes de Tubulações

Suportes de Tubulações Suportes de Tubulações Classificação dos Suportes Destinados a sustentar os pesos Fixos Semimóveis Móveis (Suportes de mola e suportes de contrapeso) Destinados a limitar os movimentos dos tubos Dispositivo

Leia mais

CORROSÃO E PROTEÇÃO CATÓDICA DE TUBULAÇÕES ENTERRADAS E TANQUES EM PLANTAS INDUSTRIAIS

CORROSÃO E PROTEÇÃO CATÓDICA DE TUBULAÇÕES ENTERRADAS E TANQUES EM PLANTAS INDUSTRIAIS CORROSÃO E PROTEÇÃO CATÓDICA DE TUBULAÇÕES ENTERRADAS E TANQUES EM PLANTAS INDUSTRIAIS Eng o Luiz Paulo Gomes Diretor da IEC-Instalações e Engenharia de Corrosão Ltda LPgomes@iecengenharia.com.br 21 2159

Leia mais

MANUTENÇÃO PREDITIVA 13.12.11

MANUTENÇÃO PREDITIVA 13.12.11 1 MANUTENÇÃO PREDITIVA conceito 2 É aquela que indica as condições reais de funcionamento das máquinas com base em dados que informam o seu desgaste ou processo de degradação. objetivos 3 determinar, antecipadamente,

Leia mais

Portaria n.º 248, de 28 de maio de 2014.

Portaria n.º 248, de 28 de maio de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 248, de 28 de maio de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

ENCONTRO TÉCNICO DO GLP

ENCONTRO TÉCNICO DO GLP ENCONTRO TÉCNICO DO GLP 2012 SÃO PAULO, 05 E 06 DE DEZEMBRO DE 2012 TRABALHO Utilização da Técnica de Emissão Acústica na Adequação à NR- 13 de Vasos de Pressão Enterrados e Aéreos no Armazenamento e Distribuição

Leia mais

GUINCHO PNEUMÁTICO E-018066

GUINCHO PNEUMÁTICO E-018066 DATA BOOK TESTE DE CARGA GUINCHO PNEUMÁTICO E-018066 Local de Trabalho: Base da Continental Base: Macaé RJ Proposta Comercial: CCPC_0395/11 Data: 29/04/2011 Próxima Recertificação: 29/04/2012 Data de Emissão:

Leia mais

Comparação entre Tratamentos Térmicos e Método Vibracional em Alívio de Tensões após Soldagem

Comparação entre Tratamentos Térmicos e Método Vibracional em Alívio de Tensões após Soldagem Universidade Presbiteriana Mackenzie Comparação entre Tratamentos Térmicos e Método Vibracional em Alívio de Tensões após Soldagem Danila Pedrogan Mendonça Orientador: Profº Giovanni S. Crisi Objetivo

Leia mais

Realizando o ensaio de ultra-som

Realizando o ensaio de ultra-som Realizando o ensaio de ultra-som A UU L AL A Na aula anterior, você ficou sabendo que o ultra-som é uma onda mecânica que se propaga de uma fonte emissora até uma fonte receptora, através de um meio físico.

Leia mais

Construção e montagem

Construção e montagem Construção e montagem Paredes com estrutura metálica W11 Construção A paredes consistem de uma estrutura metálica revestida com uma mais s de gesso, aparafusadas de ambos os lados. A estrutura metálica

Leia mais

OS DEZ MANDAMENTOS PARA O PROJETO, A CONSTRUÇÃO E A OPERAÇÃO DE DUTOS SEGUROS

OS DEZ MANDAMENTOS PARA O PROJETO, A CONSTRUÇÃO E A OPERAÇÃO DE DUTOS SEGUROS OS DEZ MANDAMENTOS PARA O PROJETO, A CONSTRUÇÃO E A OPERAÇÃO DE DUTOS SEGUROS Luiz Paulo Gomes Diretor da IEC-Instalações e Engenharia de Corrosão Ltda. LPgomes@iecengenharia.com.br www.iecengenharia.com.br

Leia mais

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem:

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS A Cugnier está credenciada junto à estatal Petrobras através do CRCC (Certificado de Registro e Classificação Cadastral), possuindo aprovação

Leia mais

E L E V A D O R A C E S S I B I L I D A D E

E L E V A D O R A C E S S I B I L I D A D E E L E V A D O R A C E S S I B I L I D A D E REV DEZ/2011 Imagens meramente ilustrativas. Com mais de 15 anos de mercado, a Daiken apresenta a experiência e a tecnologia de uma empresa que é referência

Leia mais

EMENTA PROGRAMA DETALHADO. O que são Técnicas de Inspeção e Controle de Qualidade?

EMENTA PROGRAMA DETALHADO. O que são Técnicas de Inspeção e Controle de Qualidade? CURSO: ENGENHEIRO DE CAMPO - CONSTRUÇÃO E MONTAGEM DISCIPLINA: TÉCNICAS DE INSPEÇÃO E CONTROLE DA QUALIDADE CARGA HORÁRIA TOTAL: 30 horas TEÓRICAS: 22 PRÁTICAS: _08 EMENTA Introdução. O que são as técnicas

Leia mais

Conheça nossa empresa

Conheça nossa empresa Conheça nossa empresa Empresa Damaeq Integridade, Vontade de Superar-se, Satisfação do Cliente. MINI 4m³ e 5m³ Caminhão Coletor Compactador de Lixo MODELO MINI 2015 Coletor Satélite para resíduos sólidos

Leia mais

Portaria n.º 255, de 29 de maio de 2014.

Portaria n.º 255, de 29 de maio de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 255, de 29 de maio de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Vazão ou fluxo: quantidade de fluido (liquido, gás ou vapor) que passa pela secao reta de um duto por unidade de tempo.

Vazão ou fluxo: quantidade de fluido (liquido, gás ou vapor) que passa pela secao reta de um duto por unidade de tempo. Medição de Vazão 1 Introdução Vazão ou fluxo: quantidade de fluido (liquido, gás ou vapor) que passa pela secao reta de um duto por unidade de tempo. Transporte de fluidos: gasodutos e oleodutos. Serviços

Leia mais

Apresentação Inspetor de Solda MIPS Sistemas Ltda.

Apresentação Inspetor de Solda MIPS Sistemas Ltda. Apresentação Inspetor de Solda MIPS Sistemas Ltda. Rua Ricardo Landmann, 385 Joinville SC - Brasil O Controle Digital da Geometria dos Cordões de Solda é a mais moderna e eficaz maneira de avaliar a qualidade

Leia mais

XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2010 22 a 26 de novembro. São Paulo - SP - Brasil

XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2010 22 a 26 de novembro. São Paulo - SP - Brasil XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Ensaios Mecânicos Preventivos em Cestas Aéreas e Equipamentos de Içamento Alexandre Turcato

Leia mais

A figura abaixo mostra o esquema básico de uma máquina de solda a ponto por resistência

A figura abaixo mostra o esquema básico de uma máquina de solda a ponto por resistência 132 7. Processo de soldagem por resistência elétrica 7.1 Introdução As soldas a ponto, por costura, por projeção e topo a topo formam um grupo de soldas nas quais o calor necessário para a soldagem é gerado

Leia mais

MANUAL ESPECIAL 1. FINALIDADE

MANUAL ESPECIAL 1. FINALIDADE MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0041 CRUZETAS DE AÇO TUBULAR 1/14

Leia mais

Sistema Básico de Inspeção Termográfica

Sistema Básico de Inspeção Termográfica Sistema Básico de Inspeção Termográfica Um novo patamar na relação custo / benefício em Termografia *Eng. Attílio Bruno Veratti Conceito geral A Inspeção Termográfica é a técnica de inspeção não destrutiva

Leia mais

EQUIPAMENTO SALVA-VIDAS: FABRICANTE: TIPO: MODELO: NÚMERO DE AMOSTRAS: N.º DO DESENHO:

EQUIPAMENTO SALVA-VIDAS: FABRICANTE: TIPO: MODELO: NÚMERO DE AMOSTRAS: N.º DO DESENHO: EQUIPAMENTO SALVA-VIDAS: FABRICANTE: TIPO: MODELO: NÚMERO DE AMOSTRAS: N.º DO DESENHO: TESTES PARA APROVAÇÃO DE DISPOSITIVO DE LANÇAMENTO DE EMBARCAÇÕES DE SOBREVIVÊNCIA E DE SALVAMENTO a) Testes para

Leia mais

MICROSCÓPIO ESPECULAR VOROCELL. Duvidas freqüentes a respeito do microscópio Vorocell, mitos e verdades.

MICROSCÓPIO ESPECULAR VOROCELL. Duvidas freqüentes a respeito do microscópio Vorocell, mitos e verdades. MICROSCÓPIO ESPECULAR VOROCELL Duvidas freqüentes a respeito do microscópio Vorocell, mitos e verdades. Porque o Microscópio Especular da Eyetec chama-se Vorocell? Vorocell é uma homenagem ao pesquisador

Leia mais

A REALIDADE PRÁTICA DO ENSAIO POR ONDAS GUIADAS NO BRASIL

A REALIDADE PRÁTICA DO ENSAIO POR ONDAS GUIADAS NO BRASIL COTEQ A REALIDADE PRÁTICA DO ENSAIO POR ONDAS GUIADAS NO BRASIL Hermann Schubert 1, Edvaldo H. K. Ide 2, Higor Gerbovic 3, Reginaldo Luz 4, Ronaldo K. Shiomi 5 Copyright 2011, ABENDI. Trabalho apresentado

Leia mais

Informações do sistema

Informações do sistema RELAÇÃO ENTRE RESERVATÓRIOS E COLETOR SOLAR Informações do sistema Volume do Reservatório (l) RR AP 400 500 600 Região I 4,00 5,01 6,01 Região II 4,37 5,45 6,55 Região III 4,81 6,01 7,21 Região IV 6,86

Leia mais

Figura 1 - Utilização conjugada de Câmera IR, com sniffer - Fonte: FLIR Systems

Figura 1 - Utilização conjugada de Câmera IR, com sniffer - Fonte: FLIR Systems Câmera GasFindIR da FLIR Systems Por Aline Voigt Nadolni - Petrobras Sobre o GasFindIR Informações gerais - segundo o fabricante FLIR Systems, Inc. O GasFindIR é, segundo a FLIR Systems, uma câmera portátil,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 07 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso U 16x270mm utilizado nas Linhas de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

VEMAQ 10-1 - CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS 1.1 - APRESENTAÇÃO

VEMAQ 10-1 - CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS 1.1 - APRESENTAÇÃO Equipamento: COLETOR COMPACTADOR DE LIXO 10 m³ Modelo : CCL-10 Aplicação: Coleta de resíduos domésticos e/ou industriais,selecionados ou não Fabricante: VEMAQ - Indústria Mecânica de Máquinas Ltda 1 -

Leia mais

Radiografia industrial

Radiografia industrial A U A UL LA Radiografia industrial Introdução Se você já teve algum tipo de fratura óssea ou pegou uma gripe mais forte, certamente o médico deve ter solicitado uma radiografia da área afetada, para fazer

Leia mais

DPR. Secador de Ar Comprimido por Refrigeração

DPR. Secador de Ar Comprimido por Refrigeração DPR Secador de Ar Comprimido por Refrigeração DPR Tecnologia DPR A hb ar comprimido se preocupa continuamente com o desenvolvimento e o aperfeiçoamento de seus produtos e serviços afim de superar as necessidades

Leia mais

Premissas e Restrições para Implantação do S. P. São Lourenço.

Premissas e Restrições para Implantação do S. P. São Lourenço. SISTEMA PRODUTOR SÃO LOURENÇO Premissas e Restrições para Implantação do S. P. São Lourenço. I- Premissas: 1 Sabesp deve aprovar todos os projetos executivos/especificações técnicas, os fornecedores, e

Leia mais

TÊMPERA SUPERFICIAL POR INDUÇÃO E POR CHAMA - ASPECTOS PRÁTICOS -

TÊMPERA SUPERFICIAL POR INDUÇÃO E POR CHAMA - ASPECTOS PRÁTICOS - TÊMPERA SUPERFICIAL POR INDUÇÃO E POR CHAMA - ASPECTOS PRÁTICOS - Através da têmpera por indução e por chama consegue-se um efeito similar ao do tratamento de cementação e têmpera, quando se compara a

Leia mais

E-QP-EUS-034 REV. 0 24/01/2013

E-QP-EUS-034 REV. 0 24/01/2013 PROCEDIMENTO DE END ULTRASSOM COMPUTADORIZADO PELA TÉCNICA PHASED ARRAY INSPEÇÃO DE SOLDAS Procedimento Operacional ETM-CORP ENGENHARIA, TECNOLOGIA E MATERIAIS CORPORATIVO Os comentários e sugestões referentes

Leia mais

DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS

DE PESSOAL EM ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS Página: 1 de 18 1. OBJETIVO Complementar a norma ABENDE NA-001, no que se refere ao estabelecimento da sistemática para Qualificação e Certificação de Pessoal em Ensaios Não Destrutivos nos setores industriais

Leia mais

Ensaios Não Destrutivos END CONCRETO ARMADO

Ensaios Não Destrutivos END CONCRETO ARMADO Ensaios Não Destrutivos END CONCRETO ARMADO Engenharia de Diagnóstico A engenharia Diagnóstica é a disciplina da ciência que procura a natureza e a causa das anomalias patológicas das construções, com

Leia mais

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos Porto Alegre, 18 de junho de 2012. A Assembleia Legislativa do RS Porto Alegre, RS REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores

Leia mais

CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE

CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE PROJETO EXECUTIVO DE ESTRUTURAS METÁLICAS CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE MEMORIAL DESCRITIVO DE ESTRUTURAS METÁLICAS - CIE - R40-45 - R01 ESTRUTURA METÁLICA

Leia mais

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL MS TAC 4000 REV.02 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE TRATAMENTO PARA REUSO....

Leia mais

CATÁLOGO CANHÃO DE AR MIDES

CATÁLOGO CANHÃO DE AR MIDES CATÁLOGO CANHÃO DE AR MIDES VANTAGENS EM COMPARAÇÃO A OUTRAS MARCAS SEM MANUTENÇÃO 85 CLIENTES SATISFEITOS NO BRASIL, PORTUGAL, ESPANHA, COLOMBIA, MOÇAMBIQUE, JORDANIA, USA MELHOR PREÇO DE MERCADO CERTIFICAÇÃO

Leia mais

TORRE ESTAIADA ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ACESSÓRIOS

TORRE ESTAIADA ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ACESSÓRIOS TORRE ESTAIADA A torre estaiada é a solução mais econômica por atingir grandes alturas e com elevada capacidade de carga, porém exige-se disponibilidade de terreno para sua instalação. Possui seção transversal

Leia mais

Composição. Paredes. Cobertura. Parafusos. Fundo. Betonagem da base. Juntas

Composição. Paredes. Cobertura. Parafusos. Fundo. Betonagem da base. Juntas Depósitos em Aço Composição Paredes Chapa de aço galvanizada a quente, ondulada em perfil 18/76-R18 de desenho especial que lhe confere grande resistência e capacidade forte da chapa. Isto deve-se essencialmente

Leia mais

DPR. Secador de Ar Comprimido por Refrigeração

DPR. Secador de Ar Comprimido por Refrigeração DPR Secador de Ar Comprimido por Refrigeração DPR Tecnologia DPR A hb ar comprimido se preocupa continuamente com o desenvolvimento e o aperfeiçoamento de seus produtos e serviços afim de superar as necessidades

Leia mais

Chaminés Cálculos e Normas aplicáveis

Chaminés Cálculos e Normas aplicáveis Chaminés Cálculos e Normas aplicáveis Chaminé de tiragem natural Tem como função permitir a evacuação dos gases, produzidos por uma determinada combustão. Aplicado na extracção de gases de combustão provenientes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN.01.01.025 POSTE DE CONCRETO ARMADO PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO 01

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN.01.01.025 POSTE DE CONCRETO ARMADO PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.01.025 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA ENGENHARIA E CADASTRO SP MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO - ES

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Fumaça Óptico Endereçável 04 Níveis de Detecção Com Módulo Isolador - Código: AFS130IS. (Uso Conjunto às Centrais de Alarme da Série IRIS). O detector de fumaça código AFS130IS é um

Leia mais

GERENCIAMENTO DA TAXA DE CORROSÃO POR CUPONS POR PERDA DE MASSA CUPONNET. Elcione Simor PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS

GERENCIAMENTO DA TAXA DE CORROSÃO POR CUPONS POR PERDA DE MASSA CUPONNET. Elcione Simor PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS GERENCIAMENTO DA TAXA DE CORROSÃO POR CUPONS POR PERDA DE MASSA CUPONNET Elcione Simor PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS André Pereira Novais INFOTEC CONSULTORIA & PLANEJAMENTO 6 COTEQ Conferência sobre

Leia mais

ULTRA-SOM MEDIÇÃO DE ESPESSURA PROCEDIMENTO DE END PR 036

ULTRA-SOM MEDIÇÃO DE ESPESSURA PROCEDIMENTO DE END PR 036 Página: 1 de 5 1. OBJETIVO Este procedimento fixa as condições mínimas do ensaio não destrutivo por meio de ultra-som para medição de espessura em materiais metálicos, em exames de qualificação do Sistema

Leia mais

Participantes Alunos regularmente matriculados no Curso Superior de Tecnologia em Radiologia da UNIP

Participantes Alunos regularmente matriculados no Curso Superior de Tecnologia em Radiologia da UNIP 1 Participantes Alunos regularmente matriculados no Curso Superior de Tecnologia em Radiologia da UNIP Pré-requisitos Ter estudado e compeendido o conteúdo das páginas 5 até 23 do e-book Radiologia Industrial

Leia mais

PRODUTO: ARMÁRIO DE AÇO COM DUAS PORTAS DE CORRER Portaria nº 69/SMG- G/2009 de 03/07/2009

PRODUTO: ARMÁRIO DE AÇO COM DUAS PORTAS DE CORRER Portaria nº 69/SMG- G/2009 de 03/07/2009 1 G/2009 de 03/07/2009 1. DESTINAÇÃO Para guarda de material de escritório em geral. 2. REQUISITOS GERAIS (VER DESENHO Nº 9w1 e/ou 11w1 ) 2.1. DESCRIÇÃO O móvel será todo de aço compondo-se de uma caixa

Leia mais

APRESENTAÇÃO EMPRESA. Rômulo Paizante de Paula Diretor Técnico. Folha 1/8 Rev. 0 ATIVIDADES

APRESENTAÇÃO EMPRESA. Rômulo Paizante de Paula Diretor Técnico. Folha 1/8 Rev. 0 ATIVIDADES Folha 1/8 APRESENTAÇÃO EMPRESA Em 2001, a Paizante Inspeções Ltda, iniciou suas atividades atuando na área de Qualidade industrial, visando suprir as necessidades das empresas com Qualificação Procedimentos

Leia mais

INSPEÇÃO POR PARTÍCULAS MAGNÉTICAS AUTOMATIZADA EM BISEL DE TUBOS SOLDADOS

INSPEÇÃO POR PARTÍCULAS MAGNÉTICAS AUTOMATIZADA EM BISEL DE TUBOS SOLDADOS INSPEÇÃO POR PARTÍCULAS MAGNÉTICAS AUTOMATIZADA EM BISEL DE TUBOS SOLDADOS Edson Vasques Moreira cfbevm@confab.com.br João Maurício Godoy cfbjmg@confab.com.br Luiz Fernando Marcondes Moreira cfblfm@confab.com.br

Leia mais

Os efeitos de um incêndio em uma unidade petroquímica podem gerar perdas de produção e lesões aos trabalhadores.

Os efeitos de um incêndio em uma unidade petroquímica podem gerar perdas de produção e lesões aos trabalhadores. 3M Proteção Passiva Contra Fogo Aplicações para Oil & Gas Permitir a Continuidade Operacional e Ajudar a Proteger Vidas Os efeitos de um incêndio em uma unidade petroquímica podem gerar perdas de produção

Leia mais

Armazenagem temporária Investimento em eficiência

Armazenagem temporária Investimento em eficiência Armazenagem temporária Investimento em eficiência Por que utilizar a armazenagem temporária? Características e Benefícios A melhor relação Custo-Benefício O de armazenagem temporária de grãos Temp Stor

Leia mais

OPTIPROBE Ficha de dados técnicos

OPTIPROBE Ficha de dados técnicos OPTIPROBE Ficha de dados técnicos O indicador de caudal de baixo custo Instalação fácil Medidas exatas e estáveis Qualidade KROHNE KROHNE ÍNDICE DE OPTIPROBE 1 Características do Produto 3 1.1 O indicador

Leia mais

3 FORMAS DE CORROSÃO 3.1. CLASSIFICAÇÃO DA CORROSÃO. 3.1.1. Mecanismos. 3.1.2. Morfologia

3 FORMAS DE CORROSÃO 3.1. CLASSIFICAÇÃO DA CORROSÃO. 3.1.1. Mecanismos. 3.1.2. Morfologia 44 3 FORMAS DE CORROSÃO Neste capítulo serão apresentadas as classificações utilizadas para corrosão em dutos considerando o mecanismo, morfologia, fenomenologia, dimensionamento e gerenciamento. 3.1.

Leia mais

EVOLUÇÃO DO USO DE SISTEMAS ULTRA-SÔNICOS AUTOMÁTICOS NO BRASIL. Sergio Damasceno Soares PETROBRAS - CENTRO DE PESQUISAS

EVOLUÇÃO DO USO DE SISTEMAS ULTRA-SÔNICOS AUTOMÁTICOS NO BRASIL. Sergio Damasceno Soares PETROBRAS - CENTRO DE PESQUISAS EVOLUÇÃO DO USO DE SISTEMAS ULTRA-SÔNICOS AUTOMÁTICOS NO BRASIL Paulo Cesar F. Henriques CONSULTOR Sergio Damasceno Soares PETROBRAS - CENTRO DE PESQUISAS Trabalho apresentado no XXI Congresso Nacional

Leia mais

MÓDULO 3 3.1 - QUALIFICAÇÃO DE INSTALADOR, INSPETOR, SOLDADOR E SOLDA DE TOPO POR TERMOFUSÃO E DE ELETROFUSÃO

MÓDULO 3 3.1 - QUALIFICAÇÃO DE INSTALADOR, INSPETOR, SOLDADOR E SOLDA DE TOPO POR TERMOFUSÃO E DE ELETROFUSÃO MÓDULO 3 3.1 - QUALIFICAÇÃO DE INSTALADOR, INSPETOR, SOLDADOR E SOLDA DE TOPO POR TERMOFUSÃO E DE ELETROFUSÃO O INSTALADOR, ou empresa instaladora, para ser qualificada como instaladora de tubos poliolefínicos

Leia mais

2. APLICAÇÃO E ABRANGÊNCIA Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND.

2. APLICAÇÃO E ABRANGÊNCIA Este padrão aplica-se às atividades de Qualificação e Certificação de Pessoal realizado pelo SEQUI-ETCM/CEND. 1. OBJETIVO 1.1 Este procedimento fixa as condições para a execução do ensaio por ultrassom computadorizado pela técnica de Phased Array, para detecção e avaliação de descontinuidades em juntas soldadas.

Leia mais

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico JUL/2011 Acionamento Hidráulico Atende às normas NBR 9050 e NBR15655-1 Movimentação por botão de pressionamento constante ou joystick

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

01/31/2012. Daniel Silva Rodrigues Denis de Mello Luciano de Rezende Silva Wilson Henrique Moraes Freire

01/31/2012. Daniel Silva Rodrigues Denis de Mello Luciano de Rezende Silva Wilson Henrique Moraes Freire Daniel Silva Rodrigues Denis de Mello Luciano de Rezende Silva Wilson Henrique Moraes Freire O Brasil tende a se tornar o maior explorador de petróleo e gás no mercado. Descobertas recentes de novas reservas

Leia mais