Integrando Tecnologias para Criar Soluções

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Integrando Tecnologias para Criar Soluções"

Transcrição

1 Triex Sistemas Sistemas de Testes, Supervisão e Controle Integrando Tecnologias para Criar Soluções

2 Multiplexador de Canais Em aplicações onde se deseja inspecionar por ultra-som grandes áreas em pouco tempo e com alta resolução, é necessário usar uma grande quantidade de medidores e operadores, elevando-se o custo de inspeção para o usuário final. O uso de multiplexadores de ultra-som otimiza a infra-estrutura de inspeção, tanto de equipamentos como de pessoal, permitindo que poucos operadores, com poucos instrumentos, possam inspecionar rapidamente grandes áreas, com alta resolução. Vale lembrar que analisadores de falhas por ultra-som são equipamentos caros e normalmente tem apenas um canal, podendo trabalhar com apenas um sensor. A maioria dos analisadores de falhas por ultra-som gera dezenas e até centenas de pulsos de excitação do transdutor por segundo. Os multiplexadores permitem dividir esta alta cadência de geração de pulsos por diversos transdutores.

3 Inspeção por Ultra-Som Alguns grandes fabricantes de equipamentos de ultra-som comercializam multiplexadores, normalmente não-inteligentes, vinculados aos seus instrumentos. Estes dispositivos são muito caros e lentos. Os multiplexadores desenvolvidos pela Triex são inteligentes e podem ser utilizados com uma grande quantidade de instrumentos, de diversos fabricantes. Um único comando é capaz de fazer o multiplexador varrer todos os canais, com possibilidade de definir neste comando por quanto tempo cada contato deve permanecer fechado. Além disso, é possível pedir ao multiplexador para informar ao computador quando cada canal é ativado. Os multiplexadores Triex são os menores e mais velozes do mercado, podendo ser facilmente adaptados a aplicações onde portabilidade é importante. Possuem baixo consumo, podendo operar com bateria e alta velocidade de varredura. Se os multiplexadores forem usados com os programas de aquisição e análise desenvolvidos pela Triex, podem ser montados sistemas altamente eficientes para analise de falhas em estruturas. Multiplexadores de UT Triex Fornecidos em 3 modelos: MUX 32 UT - Multiplexador de 32 Canais MUX 16 UT - Multiplexador de 16 Canais MUX 08 UT - Multiplexador de 08 Canais

4 Aplicações Neste tipo de sistema, normalmente um veículo com rodas magnéticas ou um ROV, associados a um sistema de posicionamento, movem ao longo da parte submersa do casco uma ou duas réguas de sensores. Normalmente o multiplexador fica no veículo, dentro de um vaso, próximo à régua de sensores. O mux permite reduzir drasticamente o peso do cabo que leva os sinais de ultra-som para o instrumento e o computador de controle do sistema, que normalmente ficam num barco de apoio próximo ao casco do navio que está sendo inspecionado. No caso de um sistema típico para esta aplicação, com 64 sensores, como os usados pela Petrobras, é necessário apenas 1 cabo para os 64 sensores de ultra-som, ao invés de 64 cabos.

5 Inspeção da Parte Seca de Cascos de Navios Quando petroleiros e navios de carga estão vazios, uma grande parte do casco fica acima da linha da água. Neste caso é melhor usar um outro tipo de veículo, mais barato e também com rodas magnéticas, para inspecionar a parte temporariamente seca do casco. As pequenas dimensões dos multiplexadores Triex permitem que o mesmo fique na mesma caixa usada para alojar os motores que tracionam as rodas. A grande diminuição no peso do cabo, a extensão da régua de sensores e a boa resolução de medida (sensores muito próximos uns dos outros) permite inspecionar grandes cascos rapidamente.

6 Carrinho Magnético para Inspeção de Solda Gasodutos e oleodutos, bem como qualquer outro tipo de duto para transporte de fluidos, são formados pela soldagem de centenas ou muitos milhares de tubos. Durante a implantação destas linhas é muito importante avaliar a qualidade destas soldas para evitar problemas prematuros de vazamentos que podem causar grandes acidentes com elevado custo ambiental. Os multiplexadores da Triex podem ser montados em carrinhos que percorrem a circunferência dos tubos, na linha de solda, avaliando o perfil das mesmas, usando sensores com ângulos diferentes. Soldas de boa qualidade tem um perfil característico e apresentam condições de reflexão do sinal bem peculiares.

7 Carrinho Magnético para Inspeção de Tanques Em refinarias, indústrias químicas e alimentícias, existem diversos tipos de tanques metálicos, expostos a diversos tipos de corrosão. A inspeção destes tanques faz parte da rotina de prevenção de acidentes das empresas que os utilizam. Os multiplexadores da Triex podem ser usados, juntamente com carrinhos magnéticos ou acessórios multi-sensores manuais, para acelerar e aumentar a resolução de inspeção destes tanques.

8 Pesquisa na Área de Inspeção por Ultra-som Na área da pesquisa de inspeção por ultra-som, é muito comum o uso de mesas XYZ, montadas sobre um tanque, para estudar o comportamento de sensores e circuitos de medida com e sem coluna de água. Os multiplexadores Triex podem ser muito úteis neste caso, para acelerar os estudos e permitir a comparação de um grande numero de sensores, com diferentes freqüências, ligados a diferentes instrumentos.

9 Acessório Manual para Inspeção de Caldeiras de Recuperação Indústrias de papel e celulose utilizam em seus processos produtivos caldeiras de recuperação, formadas por centenas de tubos de aço carbono com dezenas de metros de comprimento, que sofrem perda de espessura externa, causada pela abrasão do material quente que fica dentro da caldeira (smelt). Também ocorre perda de espessura interna, por causa de corrosão causada pela água que circula dentro dos tubos. Durante as paradas semestrais ou anuais de manutenção das fabricas, que duram poucos dias, é vital analisar a perda de espessura da maior quantidade de tubos possível, na maior extensão possível. Normalmente é feita uma amostragem pontual, num processo manual, que cobre uma parte muito pequena da caldeira. Acessórios especialmente desenvolvidos para este fim, como o mostrado na figura, permitem a utilização de multiplexadores para fazer uma analise muito mais detalhada. Vale lembrar que há diversos registros de graves acidentes acontecidos inclusive no Brasil, com este tipo de caldeira, em virtude do vazamento de água dos tubos, em pontos de baixa espessura decorrente de corrosão. A água em contato com o material processado pelas caldeiras gera grandes explosões que paralisam as fabricas por muito tempo, gerando grandes prejuízos.

10 Configurações A Triex possui três modelos de multiplexadores com 8, 16 e 32 canais. Este último capaz de operar com um analisador de falha e 32 canais ou simultaneamente com dois analisadores de falha, destinando 16 canais para cada instrumento. Os multiplexadores podem operar em série e paralelo, permitindo um grande número de configurações. Relacionamos a seguir diversos exemplos de configurações que podem ser utilizadas. O computador usado para controlar os multiplexadores deve dispor de uma porta RS232 ou RS485, dependendo do comprimento do cabo de controle a ser utilizado. Existe um esquema de endereçamento dos multiplexadores e seus canais, que pode ser facilmente modificado pelo usuário para acomodar virtualmente qualquer configuração de sistema e um grande número de canais.

11

12 Software Além dos multiplexadores de sinais de ultra-som, a Triex também desenvolve e comercializa software para aquisição e tratamento de sinais de ultra-som. O software controla a aquisição e análise de grandes quantidades de sinais de ultra-som, sendo apropriado para testes de perda de espessura por corrosão em grandes estruturas como cascos de navio, tanques, caldeiras e dutos. O software é desenvolvido em Labview e utiliza placas de osciloscópio da National Instruments, padrão PCMCIA (para laptops) ou PCI (para desktops) como hardware básico para aquisição de sinais. O programa pode trabalhar com placas de 8, 12, 14 ou 16 bits. O programa permite a configuração de diversos modos de operação, que vão desde um único medidor de ultra-som conectado a 16 sensores, podendo atingir até 256 sensores. Também é possível usar configurações bem mais velozes como, por exemplo, 8 medidores de ultra-som ligados a 8 multiplexadores de 32 canais, configuração esta capaz de varrer 256 sensores em menos de 2 segundos. O sistema desenvolvido pela Triex interpreta e pode armazenar o sinal de A-Scan, ou seja, o sinal que mostra o pulso de alta amplitude que excita o transdutor de ultrasom e os ecos que este sinal sofre ao se propagar pelo material em análise. Por causa desta característica, o sistema pode trabalhar com ou sem coluna de água, condição esta em que o sensor não está em contato direto com a superfície em teste, existindo um pequeno espaço, preenchido com água, entre a extremidade do sensor e a superfície em análise. O software também pode ser programado com mais de uma velocidade de propagação de som, sendo possível fazer analise de camadas sobrepostas, com mais precisão.

13 O computador a ser utilizado no sistema deve ser veloz e ter bastante espaço em disco, caso se deseje armazenar os sinais de A-Scan. Um sinal de A-Scan típico pode exigir 8Kbytes. Uma chapa de um metro quadrado, inspecionada com resolução de 1 cm, gera 100 x 100 = medidas, que consumiriam 80 Mbytes de disco. As figuras a seguir mostram diversas modalidades de aquisição, sendo possível visualizar em uma única tela até 64 sinais simultâneos de A-Scan. O sistema, no caso de inspeção de cascos de navio e plataformas, também está preparado para fazer aquisição de dados de sistemas de posicionamento, como o Pharos da Sonardyne. Existem funções no sistema para mostrar os dados em formato A-Scan, B-Scan e C-Scan, além de funções de analise estatística e comparativa, para fazer distribuição dos valores medidos por faixa e projeção de corrosão de superfícies. Estas análises de tendência permitem programar com antecedência, manutenções de grande porte.

14 A Triex, além de fornecer partes do sistema, como multiplexadores e software, pode fornecer sistemas completos incluindo computador, placas de aquisição de dados e cabos. Podemos adaptar o software para operar com diversos tipos de instrumentos. É necessário, porém, que o instrumento a ser utilizado, tenha uma saída normalmente conhecida como RF output, com o sinal de A-Scan condicionado. Uma das formas mais eficientes de se visualizar a condição de espessura de uma chapa é sem duvida o gráfico de C-Scan. No software desenvolvido pela Triex, além deste modo de visualização, foi criado um modo alternativo, que chamados de D-Scan, como uma referência à visualização em 3D. Neste modo é feita uma reconstituição tridimensional da superfície. É evidente que isto só é possível e confiável quando a aquisição de pontos de espessura é feita com a alta resolução permitida por meio do uso de multiplexadores de ultra-som. Apresentamos a seguir o gráfico de C-Scan de uma chapa de 5 por 5 metros, com pontos de baixa espessura em intervalos mais ou menos regulares.

15 Em seguida apresentamos a visualização em D-Scan da mesma chapa, onde se percebe com facilidade a presença e a dimensão dos pontos de baixa espessura. Existem diversos comandos para melhorar a aparência do formato D-Scan, sendo possível movimentar a imagem em diversos sentidos além de se aumentar à altura da chapa. Um recurso interessante é apresentado nessa última figura, onde aparece um negativo do D-Scan, ou seja, os pontos de baixa espessura são apresentados como picos de altura proporcional à baixa espessura. Estes são apenas alguns dos recursos disponíveis no Sonix, o software de aquisição e análise de sinais de ultra-som, desenvolvido pela Triex. É bom lembrar que o Sonix também trabalha com sinais de encoders incrementais ópticos, para monitorar com precisão a posição dos transdutores de ultra-som.

16 Especificações - Tempo mínimo de operação (fechamento de um contato) : 2 ms - Tempo mínimo de finalização de operação (abertura de um contato): 2 ms - Tempo de varredura de 16 canais: 0,5 s - Capacidade de corrente dos contatos para carga resistiva : - Tensão de comutação máxima: 1,0 A - 30 Vcc 0,5 A Vca 225 Vcc 250 Vca - Potência de comutação máxima: 30W 62,5VA - Resistência máxima de contato: 50 mohm - Consumo nominal de um relé: 140 mw - Vida mecânica mínima de 1 contato: de operações - Rigidez dielétrica entre bobina e contatos: 1000 Vca (1 min) - Rigidez dielétrica entre contatos abertos: 1000 Vca (1 min) - Temperatura de operação: -40 a +70 C - Resistência funcional a vibração: 10 a 55Hz amplitude dupla 3 mm - Resistência funcional a impacto: 10G - Interfaces de comunicação: (Seleção por jumper interno): RS 232 / RS Fonte de alimentação(seleção por jumper interno): 5V / 12V / 24V - Consumo do multiplexador: MUX 8 UT MUX 16 UT MUX 32 UT 66mA em 5v 137mA em 5V 172mA em 5V - Dimensões [mm]: - Peso: MUX 8 UT MUX 16 UT MUX 32 UT MUX 8 UT MUX 16 UT MUX 32 UT 29 x 43 x x 85 x x 97 x g 270 g 350 g

Sistema Automático De Inspeção De Grandes Superfícies Metálicas Por Ultra-Som Multiplexado

Sistema Automático De Inspeção De Grandes Superfícies Metálicas Por Ultra-Som Multiplexado Sistema Automático De Inspeção De Grandes Superfícies Metálicas Por Ultra-Som Multiplexado "A aquisição dos sinais é feita por meio de digitalizadores de alta velocidade. As vantagens de tal sistema são:

Leia mais

CONAEND&IEV 034 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INSPEÇÃO DE GRANDES SUPERFÍCIES METÁLICAS POR ULTRA-SOM MULTIPLEXADO

CONAEND&IEV 034 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INSPEÇÃO DE GRANDES SUPERFÍCIES METÁLICAS POR ULTRA-SOM MULTIPLEXADO CONAEND&IEV 034 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INSPEÇÃO DE GRANDES SUPERFÍCIES METÁLICAS POR ULTRA-SOM MULTIPLEXADO Filson B. Lee 1, José Alexandre 2, Ricardo O. Carneval 3, João Marcos A. Rebello 4, Alcidney V.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA AUTOMATIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRA-SÔNICA EM CASCO DE NAVIO

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA AUTOMATIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRA-SÔNICA EM CASCO DE NAVIO DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA AUTOMATIZADO PARA INSPEÇÃO ULTRA-SÔNICA EM CASCO DE NAVIO Antonio A. de Carvalho, Raphael C. S. B. Suita, Ivan C. da Silva, João M. A. Rebello Universidade Federal do Rio

Leia mais

COTEQ - 160 VEICULO DE ALTA VELOCIDADE DE INSPEÇÃO POR ULTRA-SOM DE ALTA RESOLUÇÃO, DAS PARTES SUBMERSA E SECA DE CASCOS DE NAVIO

COTEQ - 160 VEICULO DE ALTA VELOCIDADE DE INSPEÇÃO POR ULTRA-SOM DE ALTA RESOLUÇÃO, DAS PARTES SUBMERSA E SECA DE CASCOS DE NAVIO COTEQ - 160 VEICULO DE ALTA VELOCIDADE DE INSPEÇÃO POR ULTRA-SOM DE ALTA RESOLUÇÃO, DAS PARTES SUBMERSA E SECA DE CASCOS DE NAVIO Filson B. Lee 1, Copyright 2009, ABENDE, ABRACO e IBP Trabalho apresentado

Leia mais

Realizando o ensaio de ultra-som

Realizando o ensaio de ultra-som Realizando o ensaio de ultra-som A UU L AL A Na aula anterior, você ficou sabendo que o ultra-som é uma onda mecânica que se propaga de uma fonte emissora até uma fonte receptora, através de um meio físico.

Leia mais

MFL DE ALTA RESOLUÇÃO PARA CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO

MFL DE ALTA RESOLUÇÃO PARA CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO MFL DE ALTA RESOLUÇÃO PARA CHAPAS DE FUNDO E TETO DE TANQUES DE ARMAZENAMENTO Certificada ISO 9001:2008 1 A técnica de MFL consiste na magnetização com imãs permanentes poderosos capazes de criar um campo

Leia mais

Laboratório de Máquinas Elétricas Utilizando um Sistema de Aquisição de Dados

Laboratório de Máquinas Elétricas Utilizando um Sistema de Aquisição de Dados Laboratório de Máquinas Elétricas Utilizando um Sistema de Aquisição de Dados Mauricélio Alves de Sousa, Eng o Fernando Luiz Marcelo Antunes, PhD Ricardo Silva Thé Pontes, MSc Grupo de Processamento de

Leia mais

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Prof. Roberto Leal Sensores Dispositivo capaz de detectar sinais ou de receber estímulos de natureza física (tais como calor, pressão, vibração, velocidade, etc.),

Leia mais

Relé Auxiliar RCA 116

Relé Auxiliar RCA 116 Relé Auxiliar RCA 116 Aplicação, Estrutura e Funcionamento. Aplicação O Relé Auxiliar RCA 116 é especialmente apropriado para uso em instalações de comando manual, controles automáticos e supervisão. O

Leia mais

CONDICIONADORES DE SINAIS

CONDICIONADORES DE SINAIS Condicionadores de Sinais de Montagem em Trilho DIN A/IN A/OUT Série DRG-SC U Modelos disponíveis para termopares, RTDs, tensão e corrente CC, frequência, ponte do sensor de deformação/tensão, tensão e

Leia mais

SENSOR DE VELOCIDADE Hudson Pinheiro de Andrade

SENSOR DE VELOCIDADE Hudson Pinheiro de Andrade UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA PROFESSOR: LUCIANO CAVALCANTI SENSOR DE VELOCIDADE Hudson Pinheiro de Andrade

Leia mais

Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases

Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases Pedro Feres Filho São Paulo, Brasil e-mail: pedro@pasa.com.br 1- Resumo Este trabalho teve como objetivo apresentar

Leia mais

Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado

Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Maio de 2009 www.trackmaker.com Produto Descontinuado O Módulo Rastreador T3 introduz uma nova modalidade de localização e rastreamento

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

PIGS INSTRUMENTADOS PIGS INSTRUMENTADOS HISTÓRIA PRINCIPAIS FERRAMENTAS O QUE SÃO PIGS INSTRUMENTADOS?

PIGS INSTRUMENTADOS PIGS INSTRUMENTADOS HISTÓRIA PRINCIPAIS FERRAMENTAS O QUE SÃO PIGS INSTRUMENTADOS? PIGS INSTRUMENTADOS O QUE SÃO PIGS INSTRUMENTADOS? SÃO PIGS QUE REALIZAM MEDIDAS AO LONGO DO PERCURSO DO DUTO, REGISTRANDO AS INFORMAÇÕES. ESTAS INFORMAÇÕES NORMALMENTE SÃO UTILIZADAS PARA AVALIAR A INTEGRIDADE

Leia mais

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto STATUS CHECK Visão Geral do Produto Soluções em Monitoramento da Condição Sistema StatusCheck 2.4GHz 2 Visão Geral do Sistema StatusCheck : O Status Check monitora os parâmetros de vibração e temperatura

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03 1 Introdução: Os indicadores possuem uma entrada analógica configurável por software, que permite a conexão de diverstos tipos de sensores de temperatura e outras grandezas elétricas sem a necessidade

Leia mais

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO 1 SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO VISÃO GERAL O Sistema de Rastreio Óptico, ou simplesmente SISROT, foi desenvolvido com o objetivo de rastrear foguetes nos primeiros instantes de

Leia mais

GRSS. Resistance WELDING SOLDAGEM POR RESISTÊNCIA ELÉTRICA

GRSS. Resistance WELDING SOLDAGEM POR RESISTÊNCIA ELÉTRICA SOLDAGEM POR RESISTÊNCIA ELÉTRICA Princípios A soldagem por resistência elétrica representa mais uma modalidade da soldagem por pressão na qual as peças a serem soldadas são ligadas entre si em estado

Leia mais

DISTANCIÔMETROS A LASER

DISTANCIÔMETROS A LASER Problema: Ancoragem e alinhamento para super petroleiros. Dois medidores de distância à laser, montados em um terminal, continuamente medindo a distância para o casco do navio. Os dados são transferidos

Leia mais

Motores em miniatura proporcionam um grande desempenho para analisadores médicos

Motores em miniatura proporcionam um grande desempenho para analisadores médicos thinkmotion Motores em miniatura proporcionam um grande desempenho para analisadores médicos Os analisadores médicos são elementos fundamentais do setor de diagnósticos médicos. São ferramentas versáteis

Leia mais

MICROMASTER MM4. Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Edição 08.2002. IND 1 Drives technology Suporte Técnico Drives Hotline

MICROMASTER MM4. Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Edição 08.2002. IND 1 Drives technology Suporte Técnico Drives Hotline s MICROMASTER MM4 Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Edição 08.2002 IND 1 Drives technology Suporte Técnico Drives Hotline USANDO O CONTROLE DE MALHA FECHADA NO MM4 O que é controle de malha fechada

Leia mais

Medidores de nível de combustível LLS 20160 е LLS-AF 20310

Medidores de nível de combustível LLS 20160 е LLS-AF 20310 Medidores de nível de combustível LLS 20160 е LLS-AF 20310 Conteúdo 1 INTRODUÇÃO... 3 2 DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO... 4 2.1 USO DO PRODUTO... 4 2.2 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 4 2.2.1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input.

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para detecção de acionamentos e monitoração de sensores. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. Possui seis entradas digitais optoacopladas com indicação de

Leia mais

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos 1 Concepção O que é a bancada de testes da Valeq? Esta bancada foi desenvolvia com a intenção de agilizar os testes de campo e de bancada que envolvem pressão.

Leia mais

Manual de Referência Técnica

Manual de Referência Técnica Manual de Referência Técnica Apresentação O Elevador Pneumático ELEVAC, fabricado pela MHM,indústria brasileira, com patente registrada, é um sistema de transporte vertical pneumático, sem cabos, pistões

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS - END Ensaios realizados em materiais, acabados ou semi acabados, para verificar a existência ou não de descontinuidades ou defeitos, através de princípios físicos definidos, sem

Leia mais

CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE CORRENTES ELEVADAS

CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE CORRENTES ELEVADAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DISCIPLINA: INSTRUMENTAÇÃO ELETRÔNICA PROFESSOR: LUCIANO FONTES CAVALCANTI CIRCUITO PARA MEDIÇÃO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DESENVOLVIMENTO DE UM PAR DE LUVAS INSTRUMENTALIZADAS PARA AQUISIÇÃO DE MOVIMENTOS APLICADAS AO PROCESSAMENTO E RECONHECIMENTO

Leia mais

Relés de Proteção Térmica Simotemp

Relés de Proteção Térmica Simotemp Relés de Proteção Térmica Simotemp Confiabilidade e precisão para controle e proteção de transformadores Answers for energy. A temperatura é o principal fator de envelhecimento do transformador Os relés

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador

DESCRITIVO TÉCNICO. 1 Alimentador DESCRITIVO TÉCNICO Nome Equipamento: Máquina automática para corte de silício 45º e perna central até 400 mm largura Código: MQ-0039-NEP Código Finame: *** Classificação Fiscal: 8462.39.0101 1 Alimentador

Leia mais

Rua Guajajaras, 40 sala 306 Centro CEP 30180-100 Belo Horizonte MG Telefones: 55 31 3232-0400 Fax: 55 31 3232-0401 comercial@utili.com.

Rua Guajajaras, 40 sala 306 Centro CEP 30180-100 Belo Horizonte MG Telefones: 55 31 3232-0400 Fax: 55 31 3232-0401 comercial@utili.com. DESCRIÇÃO O PME-500-TR representa um grande avanço em sistemas para teste de disjuntores, devido ao seu avançado método de controle, acessórios disponíveis e simplicidade de uso. O equipamento economiza

Leia mais

Megôhmetro Digital de 12kV

Megôhmetro Digital de 12kV Megôhmetro Digital de 12kV Funções: Maior flexibilidade para testar máquinas de alta tensão, se comparado aos instrumentos comuns com tensão de medição de 5/10kV. A alta corrente de curto aumenta a velocidade

Leia mais

INDICADOR MULTI-PONTOS TM-2100CS

INDICADOR MULTI-PONTOS TM-2100CS INDICADOR MULTI-PONTOS TM-2100CS Introdução Obrigado por ter escolhido nosso INDICADOR MULTI-PONTOS TM-2100CS. Para garantir o uso correto e eficiente do TM-2100CS, leia este manual completo e atentamente

Leia mais

Boletim Técnico Agosto / 2011

Boletim Técnico Agosto / 2011 Página 01/08 TÍTULO: INFORMATIVO DO NOVO CONTROLE REMOTO COM FIO PARA UNIDADES SPLITÃO 2 ESTÁGIOS SUMÁRIO Esta publicação visa informar o novo controle remoto com fio para as Unidades da Linha Splitão

Leia mais

ONEPROD MVX. Manutenção condicional online para máquinas críticas. Brand of ACOEM

ONEPROD MVX. Manutenção condicional online para máquinas críticas. Brand of ACOEM ONEPROD MVX Manutenção condicional online para máquinas críticas Brand of ACOEM O ONEPROD MVX é um sistema de monitoramento em tempo real multicanais, criado para a confiabilidade das máquinas industriais

Leia mais

Regulador Digital de Tensão DIGUREG

Regulador Digital de Tensão DIGUREG Regulador Digital de Tensão DIGUREG Totalmente digital. Software para parametrização e diagnósticos extremamente amigável. Operação simples e confiável. Ideal para máquinas de pequena a média potência.

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

SENSORES INDUTIVOS E CAPACITIVOS. Instrumentação - Profs. Isaac Silva - Filipi Viana - Felipe Dalla Vecchia 2013

SENSORES INDUTIVOS E CAPACITIVOS. Instrumentação - Profs. Isaac Silva - Filipi Viana - Felipe Dalla Vecchia 2013 INSTRUMENTAÇÃO SENSORES INDUTIVOS E CAPACITIVOS Jocarli Alencastro Instrumentação - Profs. Isaac Silva - Filipi Viana - Felipe Dalla Vecchia 2013 Introdução Os sensores indutivos e capacitivos foram desenvolvidos

Leia mais

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 Easy Lab Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo PC.

Leia mais

Prof. Daniel Hasse. Robótica Industrial

Prof. Daniel Hasse. Robótica Industrial Prof. Daniel Hasse Robótica Industrial Aula 02 - Robôs e seus Periféricos Tipos de Sistemas de Controle Volume de Trabalho Dinâmica e Precisão dos Movimentos Sistemas de Acionamentos Garras Tipos de Sistemas

Leia mais

Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência

Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência 2 Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência A Família PS 6000 é o mais recente sistema de solda por resistência

Leia mais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais BI AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL Sistema Integrado de Teste em Umbilicais Objetivos da Apresentação Demonstrar a Arquitetura de hardware e software da National Instruments utilizada na solução; Discutir

Leia mais

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas Fontes Lineares não reguladas FAL 24Vcc / 5A FAL 24Vcc / 10A Referência FAL 24Vcc/5A C904385.2000 Referência FAL 24Vcc/10A C904404.2000 Dados nominais Tensão de Entrada (± 10%): Tensão de saída ± 5% (selecionável):

Leia mais

MANUAL. Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

MANUAL. Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. 1 P/N: AKDMP5-1.7A DRIVER PARA MOTOR DE PASSO MANUAL ATENÇÃO Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia

Módulo WCM200. Controlador WSI250 - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador WSI250 - HI Tecnologia W i re l e s s S i g n a l I n t e r fa c e O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador WSI250 da HI tecnologia

Leia mais

INDICADOR DE VELOCIDADE / TACÔMETRO DIGITAL modelo UW1200

INDICADOR DE VELOCIDADE / TACÔMETRO DIGITAL modelo UW1200 B17 7000 002 REV. 6 06/11 1/8 12.00 48 x 96 mm INDICADOR DE VELOCIDADE / TACÔMETRO DIGITAL modelo UW1200 Manual de Instruções (Junho/2011) Manual de Instruções - UW1200 1 / 8 ÍNDICE 1 - DESCRIÇÃO GERAL...

Leia mais

Problema: Ancoragem e alinhamento para super petroleiros. Solução:

Problema: Ancoragem e alinhamento para super petroleiros. Solução: Ancoragem e alinhamento de navios/petroleiros Problema: Ancoragem e alinhamento para super petroleiros. Solução: Dois medidores de distância à laser, montados em um terminal, continuamente medindo a distância

Leia mais

Física FUVEST ETAPA. ε = 26 cm, e são de um mesmo material, Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2. c) Da definição de potência, vem:

Física FUVEST ETAPA. ε = 26 cm, e são de um mesmo material, Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2. c) Da definição de potência, vem: Física QUESTÃO 1 Um contêiner com equipamentos científicos é mantido em uma estação de pesquisa na Antártida. Ele é feito com material de boa isolação térmica e é possível, com um pequeno aquecedor elétrico,

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

SUBESTAÇÕES. SCMS Sistema de monitoramento de corrente de fuga

SUBESTAÇÕES. SCMS Sistema de monitoramento de corrente de fuga SUBESTAÇÕES SCMS Sistema de monitoramento de corrente de fuga SCMS / STRAY CURRENT MONITORING SYSTEM (SISTEMA DE MONITORAMENTO DE CORRENTE DE FUGA) Definição de corrente de fuga O funcionamento dos sistemas

Leia mais

OPTIPROBE Ficha de dados técnicos

OPTIPROBE Ficha de dados técnicos OPTIPROBE Ficha de dados técnicos O indicador de caudal de baixo custo Instalação fácil Medidas exatas e estáveis Qualidade KROHNE KROHNE ÍNDICE DE OPTIPROBE 1 Características do Produto 3 1.1 O indicador

Leia mais

Eletrônicos PAE. Componente Curricular: Práticas de Acionamentos. 5.ª Prática Inversor de Frequência Vetorial da WEG CFW-08

Eletrônicos PAE. Componente Curricular: Práticas de Acionamentos. 5.ª Prática Inversor de Frequência Vetorial da WEG CFW-08 1 Componente Curricular: Práticas de Acionamentos Eletrônicos PAE 5.ª Prática Inversor de Frequência Vetorial da WEG CFW-08 OBJETIVO: 1) Efetuar a programação por meio de comandos de parametrização para

Leia mais

CATÁLOGO DO TRANSMISSOR GRAVIMÉTRICO DE DENSIDADE UNIPROIV DG-420

CATÁLOGO DO TRANSMISSOR GRAVIMÉTRICO DE DENSIDADE UNIPROIV DG-420 CATÁLOGO DO TRANSMISSOR GRAVIMÉTRICO DE DENSIDADE UNIPROIV DG-420 Catálogo do Transmissor Gravimétrico de Densidade DG-420 Pág. 1 TRANSMISSOR UNIPRO IV ESPECIFICAÇÕES Alimentação: Alimentação universal

Leia mais

1. Apresentação. Fig. 1 - Rastreador Portátil OnixMiniSpy. Led indicativo de Sinal GSM/GPRS e GPS. LED indicativo de recarga de bateria

1. Apresentação. Fig. 1 - Rastreador Portátil OnixMiniSpy. Led indicativo de Sinal GSM/GPRS e GPS. LED indicativo de recarga de bateria 1. Apresentação O OnixMiniSpy é um rastreador portátil que utiliza a tecnologia de comunicação de dados GPRS (mesma tecnologia de telefone celular) para conectar-se com a central de rastreamento e efetuar

Leia mais

MBB C 2500 L LIFETIME EXCELLENCE TRANSPORTE DE CARGAS ATÉ 2500 KG SEGURO, FÁCIL E EFICIENTE, PARA OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE APLICAÇÕES

MBB C 2500 L LIFETIME EXCELLENCE TRANSPORTE DE CARGAS ATÉ 2500 KG SEGURO, FÁCIL E EFICIENTE, PARA OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE APLICAÇÕES MBB C 2500 L LIFETIME EXCELLENCE TRANSPORTE DE CARGAS ATÉ 2500 KG SEGURO, FÁCIL E EFICIENTE, PARA OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE APLICAÇÕES MOVIMENTAÇÃO ÁGIL E SEGURA DEVIDO AO SEU PISO ANTIDERRAPANTE A FERRAMENTA

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A

MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A V01R12 Atenção: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Akiyama Tecnologia se reserva no direito de fazer alterações sem aviso

Leia mais

Projeto de controle e Automação de Antena

Projeto de controle e Automação de Antena Projeto de controle e Automação de Antena Wallyson Ferreira Resumo expandido de Iniciação Tecnológica PUC-Campinas RA: 13015375 Lattes: K4894092P0 wallysonbueno@gmail.com Omar C. Branquinho Sistemas de

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

Amplificador Analógico Tipo VT 3015

Amplificador Analógico Tipo VT 3015 RP 29 892/05.02 Substitui: 29 893 Amplificador Analógico Tipo VT 305 Série X Índice Conteúdo Características Dados para pedido Página Diagrama de funcionamento, ajustes 2 Dados técnicos Diagrama de blocos

Leia mais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais L I N H A D E P R O D U T O S PA R A Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais Índice Apresentação 03 Características Individuais Controlador de Processos C702 Aquisitor de

Leia mais

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA MODELO TAM TRANSFORMADORES - TIPO TAM Os transformadores a seco moldados em resina epóxi são indicados para operar em locais que exigem segurança, os materiais utilizados em sua construção são de difícil

Leia mais

67.22-4300 67.23-4300. 2 NA Distância entre contatos abertos 3 mm Montagem em circuito impresso. Vista do lado do cobre

67.22-4300 67.23-4300. 2 NA Distância entre contatos abertos 3 mm Montagem em circuito impresso. Vista do lado do cobre Série 67 - Relé de potência para PCI 50 SÉRIE 67 Características 67.22-4300 67.23-4300 Montagem em circuito (abertura 3 mm) 50 Relé de potência para PCI Versões com 2 e 3 contatos N, com dupla abertura

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W MANUAL DO USUÁRIO FONTE NoBreak 360W 2 1 Contém: 1 cabo tripolar; 1 manual do usuário; 1 fonte NoBreak Fonte NoBreak Online 24V/10A 360W: Procedimento de instalação: Ao receber a fonte, verificar a integridade

Leia mais

Sistema de Monitoramento Remoto. Geraldo Moretti

Sistema de Monitoramento Remoto. Geraldo Moretti Sistema de Monitoramento Remoto Geraldo Moretti Sumário Objetivo Conceitos básicos Instalação Interface Objectivo Sistema com a capacidade de: Avaliar continuamente a estabilidade de túneis em fase de

Leia mais

FECHADURA ELETRÔNICA COM FERROLHO

FECHADURA ELETRÔNICA COM FERROLHO MANUAL FECHADURA ELETRÔNICA COM FERROLHO Safesoft Ind. E Com. De Equip. Eletrônicos Ltda. +55 41 3031-8800 Rua João Rodrigues Pinheiro, 559 Capão Raso, Curitiba-PR, CEP 81130-180 safesoft@safesoft.com.br

Leia mais

Acompanha 4 garras de corrente flexível para até 3.000A. NORMAS CE PT 61010-032 EN 61010-1 LVD Directiva 2006/95/CE EMC 2004/108/EC

Acompanha 4 garras de corrente flexível para até 3.000A. NORMAS CE PT 61010-032 EN 61010-1 LVD Directiva 2006/95/CE EMC 2004/108/EC Profissional analisador de qualidade de energia para as fase monofásica e trifásica geral O Analisador modelo78 é um analisador de rede profissional para medição e registro dos parâmetros elétricos da

Leia mais

Armazenagem temporária Investimento em eficiência

Armazenagem temporária Investimento em eficiência Armazenagem temporária Investimento em eficiência Por que utilizar a armazenagem temporária? Características e Benefícios A melhor relação Custo-Benefício O de armazenagem temporária de grãos Temp Stor

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906

De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906 ANÚNCIO DE PRODUTO De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906 Fluke 345 Alicate de medição de qualidade de energia Apresentamos o alicate de medição de qualidade de energia mais avançado

Leia mais

Sensores. Sensor. Passivos: Chave Potenciômetro Energia Auxiliar. Ativos: Célula Fotoelétrica Cristal Piezoelétrico. Digitais: Encoder Régua Óptica

Sensores. Sensor. Passivos: Chave Potenciômetro Energia Auxiliar. Ativos: Célula Fotoelétrica Cristal Piezoelétrico. Digitais: Encoder Régua Óptica Sensores Passivos: Chave Potenciômetro Energia Auxiliar Ativos: Célula Fotoelétrica Cristal Piezoelétrico Entrada Sensor Saída Analógicos: Potenciômetro Resolver Digitais: Encoder Régua Óptica Prof. Silas

Leia mais

1- Informações importantes. 2- Funcionamento básico. 3- Suporte

1- Informações importantes. 2- Funcionamento básico. 3- Suporte TeleCarWay Sumário 1- Informações importantes 2 2- Funcionamento básico 2 3- Suporte 2 4- Utilização do veículo 3 5- Garantia 3 6- Características Técnicas 4 7- Desenho do esquema elétrico 4 8- Check-List

Leia mais

Todos os dados de medição. Sempre disponíveis. Em qualquer dispositivo.

Todos os dados de medição. Sempre disponíveis. Em qualquer dispositivo. Análise e relatórios Camara este 14.09.2014 até 16.09.2014 Apresentação gráfica 14/09/2014 15/09/2014 16/09/2014 Data logger 1 ( C) Data logger 2 ( C) Data logger 3 ( C) Apresentação em tabela Alarmes

Leia mais

INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS

INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS INSPEÇÃO DE TUBOS DE TROCADORES DE CALOR E DE CALDEIRAS COM AS TÉCNICAS IRIS E CAMPO REMOTO CONJUGADAS Marcos Alberto da Silva Figueredo SGS DO BRASIL LTDA. Trabalho apresentado na 6a COTEQ Conferência

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL

SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL MODELO: CARACTERÍSTICAS 32 Pontos de Entrada / 32 Pontos de Saída. 3 Módulos Básicos: Controlador de Entrada, Simulador de Saída, Contador & Simulador

Leia mais

POL-100. Dispositivo de diagnóstico. Manual de utilizador. Verificação do loop analógico

POL-100. Dispositivo de diagnóstico. Manual de utilizador. Verificação do loop analógico Honeywell Life Safety Iberia C/Pau Vila, 15-19 08911 BADALONA (BARCELONA) Tel.: 93 497 39 60 Fax: 93 465 86 35 www.honeywelllifesafety.es Dispositivo de diagnóstico POL-100 Verificação do loop analógico

Leia mais

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s Controller Vibraswitch Monitor Eletrônico VIBRASWITCH 563A D e s c r i ç ã o G e r a l O modelo Robertshaw 563A Vibraswitch Monitor Eletrônico é um microprocessador de sistema de controle baseado em supervisão

Leia mais

Monitor de Temperatura MONITEMP

Monitor de Temperatura MONITEMP ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 CATÁLOGO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Relé de Proteção de Motores RPM foi desenvolvido para supervisionar até 2 (dois) grupos ventiladores/motores simultaneamente, é utilizado

Leia mais

O Hardware e o Software do Computador

O Hardware e o Software do Computador O Hardware e o Software do Computador Aula 3 Objetivos Descrever como os dados fluem entre os dispositivos de um computador. Demonstrar as diferenc as entre entrada de dados ativa e passiva. Identificar

Leia mais

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Capacidade de Elevação 130t PÁGINA 01 GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Comprimento da extensão total da lança principal de 60m, perfil U, placa de aço WELDOX de alta resistência.

Leia mais

APLICAÇÃO DA PROTEÇÃO CATÓDICA NA PREVENÇÃO DE CORROSÃO DE ADUTORAS E RESERVATÓRIOS METÁLICOS

APLICAÇÃO DA PROTEÇÃO CATÓDICA NA PREVENÇÃO DE CORROSÃO DE ADUTORAS E RESERVATÓRIOS METÁLICOS Título APLICAÇÃO DA PROTEÇÃO CATÓDICA NA PREVENÇÃO DE CORROSÃO DE ADUTORAS E RESERVATÓRIOS METÁLICOS Autores Eng o. Luiz Rodrigues Leite Jr. - Engenheiro II. Engenheiro Eletricista Eng o. Nilton Franco

Leia mais

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104 UMG 104 UMG 104-Mais do que um ples Multímetro O UMG 104 equipado com um DSP de 500 MHz (processador de sinal digital) é um analisador de tensão muito rápido e potente. A varredura contínua dos 8 canais

Leia mais

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância Monitoramento de Transformadores de Potência Gerenciamento de Dados para o Monitoramento e Avaliação da Condição Operativa de Transformadores Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Leia mais

Tutorial de Eletrônica Aplicações com 555 v2010.05

Tutorial de Eletrônica Aplicações com 555 v2010.05 Tutorial de Eletrônica Aplicações com 555 v2010.05 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212 Londrina PR Brasil http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

LOCALIZADORES AVANÇADOS DE CABOS E CONDUTAS SUBTERRADAS SISTEMA ULTRA

LOCALIZADORES AVANÇADOS DE CABOS E CONDUTAS SUBTERRADAS SISTEMA ULTRA LOCALIZADORES AVANÇADOS DE CABOS E CONDUTAS SUBTERRADAS SISTEMA ULTRA A complexidade de serviços subterrados, tais como cabos elétricas, condutas de água, cabos de telecomunicações, etc. aumenta cada vez

Leia mais

Características & Interligação. Módulo APGV. Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada. Revisão 00 de 13/05/10

Características & Interligação. Módulo APGV. Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada. Revisão 00 de 13/05/10 Características & Interligação Módulo APGV Módulo Ponte Graetz com Ventilação Forçada Revisão 00 de 13/05/10 Direitos Reservados à Todas as informações contidas neste manual são de uso exclusivo da Equipamentos

Leia mais

Módulo de Alimentação de Controlo do Motor LQSE-4M-D Controlador de Motor CA 4 saídas. Unidade do. Painel de parede seetouch QSR.

Módulo de Alimentação de Controlo do Motor LQSE-4M-D Controlador de Motor CA 4 saídas. Unidade do. Painel de parede seetouch QSR. LUTRON Módulo de de Controlo do Motor Controlador de Motor CA 4 saídas Módulo de de Controlo do Motor O módulo de alimentação de controlo do motor consiste numa interface que disponibiliza a integração

Leia mais

Aparelhos de Laboratório de Electrónica

Aparelhos de Laboratório de Electrónica Aparelhos de Laboratório de Electrónica Este texto pretende fazer uma introdução sucinta às características fundamentais dos aparelhos utilizados no laboratório. As funcionalidades descritas são as existentes

Leia mais

Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar.

Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar. Equipamentos de PrecisAo Heliar Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar. Importancia do diagnostico preventivo Seguranca e tranquilidade ao seu cliente Como qualquer peça do veículo, a bateria também

Leia mais

CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003

CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003 CE 6003 CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003 APLICAÇÕES: Testes manuais em relés (eletromecânicos, estáticos, numéricos) Testes automáticos em relés. Testes dinâmicos em relés com reprodução

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Alternadores Síncronos Linha AN10. Novo

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Alternadores Síncronos Linha AN10. Novo Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Alternadores Síncronos Linha AN10 Novo Alternadores Síncronos Linha AN10 Os alternadores da linha AN10 foram desenvolvidos para aplicação em

Leia mais

Sensores e Atuadores (1)

Sensores e Atuadores (1) (1) 4º Engenharia de Controle e Automação FACIT / 2009 Prof. Maurílio J. Inácio Introdução Sensores Fornecem parâmetros sobre o comportamento do manipulador, geralmente em termos de posição e velocidade

Leia mais

Sensoriamento A UU L AL A. Um problema. Exemplos de aplicações

Sensoriamento A UU L AL A. Um problema. Exemplos de aplicações A UU L AL A Sensoriamento Atualmente, é muito comum nos depararmos com situações em que devemos nos preocupar com a segurança pessoal e de nossos bens e propriedades. Daí decorre a necessidade de adquirir

Leia mais

Controlador de pontes rolantes. Sistemas de Inferência Fuzzy - Exemplos. Soluções anteriores (clássicas): Manual. Automáticas:

Controlador de pontes rolantes. Sistemas de Inferência Fuzzy - Exemplos. Soluções anteriores (clássicas): Manual. Automáticas: Controlador de pontes rolantes Pontes rolantes: usadas para carregar e descarregar navios em portos Sistemas de Inferência Fuzzy - Exemplos pegam containers com cabos flexíveis montados na cabeça da ponte

Leia mais