Capítulo I INQUÉRITO POLICIAL E AÇÃO PENAL Seção I REQUERIMENTO DE INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO POLICIAL (OU NOTITIA CRIMINIS )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo I INQUÉRITO POLICIAL E AÇÃO PENAL Seção I REQUERIMENTO DE INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO POLICIAL (OU NOTITIA CRIMINIS )"

Transcrição

1 Manual de Prática Penal Sumário Manual de Prática Penal Capítulo I INQUÉRITO POLICIAL E AÇÃO PENAL Seção I REQUERIMENTO DE INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO POLICIAL (OU NOTITIA CRIMINIS ) Fundamento Legal Cabimento Espécies de notitia criminis Prazo Legitimados a requerer a instauração de inquérito policial (ou oferecer notitia criminis ) Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de instauração de inquérito policial Seção II RECURSO AO CHEFE DE POLÍCIA Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a recorrer do despacho que indefere a instauração de inquérito policial Destinatário a quem se dirige Possibilidades do Chefe de Polícia Denominação das partes Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de recurso ao Chefe de Polícia

2 Seção III REPRESENTAÇÃO Fundamento legal Cabimento Forma de identificar Lesão corporal Contravenção de vias de fato Prazo Legitimados a oferecer a representação Peculiaridades Destinatário - a quem se dirige Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Peculiaridades Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de representação Modelo de procuração Seção IV RETRATAÇÃO DA REPRESENTAÇÃO Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a se retratar Destinatário a quem se dirige Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de retratação Seção V QUEIXA-CRIME Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a oferecer a queixa-crime Destinatário a quem se dirige Medidas cabíveis Queixa-crime x notitia criminis - distinção

3 Manual de Prática Penal Denominação das partes Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Peculiaridades Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de queixa-crime Modelo de queixa-crime substitutiva da denúncia Seção VI PEDIDO DE EXPLICAÇÃO EM JUÍZO (ou interpelação judicial) Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a requerer o pedido de explicação em juízo Destinatário a quem se dirige Denominação das partes Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de pedido de Explicações em Juízo Seção VII HABILITAÇÃO COMO ASSISTENTE DE ACUSAÇÃO Fundamento legal Cabimento Direitos (poderes) do assistente Oitiva prévia do Ministério Público Prazo momento para admissão do assistente Legitimados a requerer a habilitação Função (finalidade) do assistente Medida cabível Destinatário a quem se dirige Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Habilitação de Assistente de Acusação

4 Seção VIII REQUERIMENTO DE PROVIDÊNCIAS POLICIAIS E DE MEDIDAS PROTETIVAS DE URGÊNCIA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Fundamento legal Cabimento Legitimados a requerer a adoção das medidas protetivas de urgência Destinatário a quem se dirige Medida cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Requerimento de adoção de providências Requerimento de medidas protetivas de urgência Seção IX RESPOSTA À ACUSAÇÃO Fundamento legal Cabimento O que é a resposta à acusação? Prazo Legitimados a apresentar a resposta à acusação Destinatário a quem se dirige Medida cabível Denominação das partes Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de Resposta à acusação Modelo resposta à acusação procedimento do Júri Seção X DEFESA PRELIMINAR - DROGAS Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Denominação das partes Verbo a ser adotado no preâmbulo

5 Manual de Prática Penal Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de defesa preliminar de drogas Seção XI DEFESA PRELIMINAR FUNCIONÁRIO PÚBLICO Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de defesa preliminar de funcionário público Seção XII MEMORIAIS Fundamento legal Cabimento Júri O que são os memoriais? Prazo Legitimados a apresentar os memoriais Destinatário a quem se dirige Medida cabível Denominação das partes Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de memoriais Modelo memoriais procedimento do Júri Seção XIII PEDIDO DE DESAFORAMENTO Fundamento legal

6 Cabimento Descabimento Prazo Legitimados a pedir o desaforamento Destinatário a quem se dirige Oitiva prévia do juiz Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de desaforamento Seção XIV PEDIDO DE IMEDIATO JULGAMENTO Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a pedir o imediato julgamento Destinatário a quem se dirige Oitiva prévia do juiz Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de pedido de imediato julgamento Capítulo II PRISÃO E LIBERDADE PROVISÓRIA Seção I MEDIDAS CAUTELARES DIVERSAS DA PRISÃO Alteração legislativa Medidas cautelares diversas da prisão Seção II PRISÕES PROVISÓRIAS Subseção I PRISÃO EM FLAGRANTE Enquadramento legal Cabimento Espécies de flagrante Sujeitos do flagrante

7 Manual de Prática Penal Por qualquer crime (imunidade absoluta) Por crime afiançável (imunidade relativa) Controle da legalidade da prisão judicialização do flagrante Subseção II PRISÃO PREVENTIVA Enquadramento legal Cabimento - requisitos legais Pressupostos Condições de admissibilidade Fundamentos Descabimento Revogação - cláusula da imprevisão rebus sic stantibus Sistema recursal - medidas cabíveis Subseção III PRISÃO PREVENTIVA-DOMICILIAR Enquadramento legal Cabimento Subseção IV PRISÃO TEMPORÁRIA Enquadramento legal Cabimento Complementação do rol Duração da temporária Seção III LIBERDADE PROVISÓRIA Fundamento legal Hipóteses de cabimento Diferença entre liberdade provisória e relaxamento da prisão Espécies (modalidades) Hipóteses de inafiançabilidade Seção IV PEÇAS PROFISSIONAIS Subseção I REVOGAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DE MEDIDA CAUTELAR DIVERSA DA PRISÃO Fundamento legal Cabimento Instrumentos de defesa simples requerimento e hábeas-córpus Prazo Destinatário a quem se dirige o pedido

8 Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de revogação ou substituição de medida cautelar diversa da prisão Subseção II REQUERIMENTO DE LIBERDADE PROVISÓRIA Fundamento constitucional Fundamento infraconstitucional Prazo Destinatário a quem se dirige o pedido Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de liberdade provisória Subseção III RELAXAMENTO DE PRISÃO Fundamento legal Cabimento Medidas cabíveis Diferença entre relaxamento da prisão e liberdade provisória Prazo Destinatário a quem se dirige o pedido Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de relaxamento de prisão Subseção IV REVOGAÇÃO DA PRISÃO PREVENTIVA Fundamento legal Cabimento Diferença entre revogação da prisão preventiva, relaxamento da prisão e liberdade provisória

9 Manual de Prática Penal Prazo Destinatário a quem se dirige o pedido Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de revogação da preventiva Modelo de substituição da preventiva por prisão domiciliar Subseção V REVOGAÇÃO DA PRISÃO TEMPORÁRIA Fundamento legal Cabimento Diferença entre relaxamento da prisão, liberdade provisória e revogação da prisão temporária Destinatário a quem se dirige o pedido Denominação da parte Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de revogação da temporária Capítulo III EXCEÇÕES, QUESTÕES INCIDENTAIS E MEDIDAS ASSECURATÓRIAS Seção I EXCEÇÕES Subseção I EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO Fundamento legal Cabimento - finalidade da exceção de suspeição Destinatário a quem se dirige Motivos ensejadores da suspeição do juiz (art. 254 do CPP) Modos de arguição da suspeição / legitimados Prazo Denominação das partes Recurso cabível Processamento da suspeição e outras questões pertinentes Consequências ao excepto e ao excipiente Exceção de suspeição do membro do Ministério Público, peritos, jurados e autoridade policial Verbo a ser adotado no preâmbulo

10 Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de exceção de suspeição Subseção II EXCEÇÃO DE INCOMPETÊNCIA Fundamento legal Cabimento - finalidade da exceção de incompetência Legitimados - quem pode opô-la Momento para oposição prazo Destinatário a quem se dirige Denominação das partes Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de exceção de incompetência Subseção III EXCEÇÃO DE LITISPENDÊNCIA Fundamento legal Cabimento - configuração de litispendência Legitimados - quem pode opô-la Prazo Destinatário a quem se dirige Medidas cabíveis Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de exceção de litispendência Subseção IV EXCEÇÃO DE ILEGITIMIDADE DE PARTE Fundamento legal Cabimento Legitimados - quem pode opô-la

11 Manual de Prática Penal Prazo Destinatário a quem se dirige Medidas cabíveis Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de exceção de ilegitimidade de parte Subseção V EXCEÇÃO DE COISA JULGADA Fundamento legal Cabimento Diferença entre exceção de litispendência e exceção de coisa julgada Legitimados - quem pode opô-la Prazo Processamento Destinatário a quem se dirige Medidas cabíveis Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de exceção de coisa julgada Subseção VI CONFLITO DE JURISDIÇÃO Fundamento legal Cabimento - configuração Espécies de conflitos Forma de suscitar o conflito processamento (arts. 115 e 116 do CPP) Legitimados Prazo Destinatário a quem se dirige Competência para resolver conflito de atribuições Conflito de jurisdição conflito de atribuição hierarquia de órgãos jurisdicionais Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para descobrir a peça Orientações para a confecção da peça

12 Estrutura da peça Modelo de conflito de jurisdição Seção II QUESTÕES INCIDENTAIS Subseção I INCIDENTE DE FALSIDADE DOCUMENTAL Fundamento legal Finalidade Legitimados a suscitar o incidente Forma de suscitar o incidente Endereçamento a quem se dirige? Recurso cabível Efeitos consequências jurídicas (art. 145, IV, e 148 CPP) Prazo Processamento Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de incidente de falsidade documental Subseção II INCIDENTE DE INSANIDADE MENTAL Fundamento legal Oportunidade, cabimento e recurso Legitimidade Endereçamento a quem se dirige? Prazo Providências Local de execução da perícia Objetivo da perícia conclusões e consequências Normalidade no fato e normalidade no momento atual Normalidade no fato e incapacidade no momento atual Incapacidade no momento do fato Inimputável (incapacidade total) ao tempo do fato Art. 26, caput, CP Semi-imputável (incapacidade parcial) ao tempo do fato Art. 26, parágrafo único, CP Incapacidade superveniente à execução da pena Instauração no curso do inquérito policial O incidente e a Lei de Drogas Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça

13 Manual de Prática Penal Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de incidente de insanidade mental Subseção III PEDIDO DE RESTITUIÇÃO DE COISAS APREENDIDAS Fundamento legal Cabimento Endereçamento a quem se dirige? Legitimados a pedir a restituição Oitiva prévia do Ministério Público Coisas que interessam ao processo penal Coisas que podem ser apreendidas Pedido de restituição e incidente de restituição Dúvida sobre a quem restituir Coisas facilmente deterioráveis Medidas cabíveis Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de requerimento para restituição de coisa apreendida Seção III MEDIDAS ASSECURATÓRIAS Subseção I PEDIDO DE ARRESTO Fundamento legal Cabimento O que é o pedido de arresto? Prazo Legitimados a requerer o arresto Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de pedido de arresto

14 Subseção II PEDIDO DE SEQUESTRO Fundamento legal Cabimento O que é o pedido de sequestro? Prazo Legitimados a requerer o sequestro Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de pedido de sequestro Subseção III PEDIDO DE ESPECIALIZAÇÃO DE HIPOTECA LEGAL Fundamento legal Cabimento O que é o pedido de especialização de hipoteca legal? Prazo Legitimados a requerer o sequestro Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de pedido de especialização de hipoteca legal Subseção IV PEDIDO DE SUSPENSÃO DO PROCESSO EM RAZÃO DE QUESTÃO PREJUDICIAL Fundamento legal Cabimento O que é a uma questão prejudicial de modo a ensejar pedido de suspensão do processo? Prazo Legitimados a requerer a suspensão do processo em face de questão prejudicial Destinatário a quem se dirige

15 Manual de Prática Penal Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de pedido de suspensão do processo em razão de questão prejudicial Capítulo IV RECURSOS Seção I RECURSO EM SENTIDO ESTRITO Fundamento legal Cabimento O que é o recurso em sentido estrito? Espécies de recurso em sentido estrito Prazo Legitimados a interpor recurso em sentido estrito Destinatário a quem se dirige Denominação dos sujeitos Medida cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado nas razões Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de recurso em sentido estrito - interposição Modelo de recurso em sentido estrito - razões Seção II CARTA TESTEMUNHÁVEL Fundamento legal Cabimento O que é a carta testemunhável? Denegação do recurso de apelação Denegação do recurso especial ou extraordinário Objetivo da carta testemunhável Prazo Legitimados a apresentar a carta testemunhável Destinatário a quem se dirige

16 Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de carta testemunhável - interposição Modelo de carta testemunhável - razões Seção III RECURSO DE APELAÇÃO Fundamento legal Cabimento O que é a apelação? Espécies de apelação Prazo Legitimados a interpor recurso de apelação Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado nas razões Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de apelação - interposição Modelo de apelação - razões Seção IV EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Fundamento legal Cabimento O que é o recurso de embargos de declaração? Espécies de embargos Prazo Legitimados a interpor recurso de embargos de declaração Destinatário a quem se dirige Medida cabível Denominação dos sujeitos

17 Manual de Prática Penal Verbo a ser adotado no preâmbulo (peça única) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Modelo de embargos de declaração Seção V EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE Fundamento legal Cabimento O que é o recurso de embargos infringentes e de nulidade? Distinção entre embargos infringentes e embargos de nulidade Prazo Legitimados a interpor os embargos Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de embargos infringentes - interposição Modelo de embargos infringentes - razões Seção VI RECURSO ESPECIAL Fundamento legal Cabimento O que é o recurso especial? Pressupostos do recurso especial Prazo Legitimados a interpor recurso especial Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição

18 Estrutura da peça - razões Modelo de recurso especial - interposição Modelo de recurso especial - razões Seção VII RECURSO EXTRAORDINÁRIO Fundamento legal Cabimento O que é o recurso extraordinário? Pressupostos do recurso extraordinário Prazo Legitimados a interpor recurso extraordinário Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de recurso extraordinário - interposição Modelo de recurso extraordinário - razões Seção VIII AGRAVO Fundamento legal Cabimento O que é o agravo? Prazo Legitimados a interpor agravo Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de agravo - interposição Modelo de agravo - razões

19 Manual de Prática Penal Seção IX AGRAVO REGIMENTAL Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a interpor o agravo regimental Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - peça única Modelo de agravo regimental peça única Seção X EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a interpor embargos de divergência Destinatário a quem se dirige Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de embargos de divergência - interposição Modelo de recurso ordinário constitucional - razões Seção XI RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL Fundamento legal Cabimento Prazo Legitimados a interpor recurso ordinário Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição)

20 Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de recurso ordinário constitucional - interposição Modelo de recurso ordinário constitucional - razões Seção XII RECLAMAÇÃO Fundamento legal Cabimento O que é a reclamação? Prazo Legitimados a apresentar a reclamação Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça Modelo de reclamação Capítulo V AÇÕES AUTÔNOMAS DE IMPUGNAÇÃO Seção I HÁBEAS-CÓRPUS Fundamento legal Cabimento O que é hábeas-córpus? Prazo Legitimados a impetrar o hábeas-córpus Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Endereçamento a quem se dirige?

21 Manual de Prática Penal Preâmbulo Modelo de hábeas-córpus Seção II MANDADO DE SEGURANÇA Fundamento legal Cabimento O que é o mandado de segurança? Prazo Legitimados a impetrar o mandado de segurança Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Endereçamento a quem se dirige? Preâmbulo Exposição dos fatos ou histórico dos fatos Mérito Pedido Parte final fechamento da peça Modelo de mandado de segurança Seção III JUSTIFICAÇÃO Fundamento legal Cabimento O que é a justificação? Prazo Legitimados a ajuizar a justificação Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Modelo de justificação

22 Seção IV REVISÃO CRIMINAL Fundamento legal Cabimento O que é a revisão criminal? Prazo Legitimados a ajuizar a revisão criminal Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Endereçamento a quem se dirige? Preâmbulo Exposição dos fatos ou histórico dos fatos Mérito Pedido Parte final fechamento da peça: Modelo de revisão criminal Seção V CORREIÇÃO PARCIAL Fundamento legal Cabimento O que é a correição parcial? Prazo Legitimados a interpor correição parcial Destinatário a quem se dirige Recurso cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado nas razões Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da peça - interposição Estrutura da peça - razões Modelo de correição parcial - interposição Modelo de correição parcial - razões

23 Manual de Prática Penal Capítulo VI EXECUÇÃO DA PENA Seção I PEDIDO DE APLICAÇÃO DE LEI PENAL BENÉFICA Fundamento legal Cabimento Novatio legis in mellius lex mitior Hipóteses de lei penal benéfica Competência para a aplicação da lei benéfica Lex tertia (combinação de leis) Prazo Denominação da parte Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedido Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de aplicação de lei penal benéfica Seção II PEDIDO DE EXTINÇÃO DE PUNIBILIDADE Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Legitimado a requerer o benefício Denominação da parte Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Estrutura da peça Modelo de requerimento de extinção da punibilidade Seção III PEDIDO DE SOMA OU UNIFICAÇÃO DE PENAS Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Legitimado a requerer o benefício Denominação da parte Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo

24 Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Estrutura da peça Modelo de requerimento de unificação das penas Seção IV PEDIDO DE PROGRESSÃO DE REGIME Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Legitimado a requerer o benefício Denominação da parte Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Estrutura da peça Modelo de requerimento de progressão de regime Seção V PEDIDO DE DETRAÇÃO PENAL Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Legitimado a requerer o benefício Denominação da parte Efeitos da detração Efeitos da detração Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de detração Seção VI PEDIDO DE REMIÇÃO DA PENA Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige

25 Manual de Prática Penal Denominação da parte Forma de contagem do tempo Preso impossibilitado de prosseguir no trabalho ou estudo por acidente Falta grave Efeitos da remição Consequencia da declaração ou atestado falso de prestação de serviço para fim de instruir pedido de remição Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Estrutura da peça Modelo de requerimento de remição da pena Seção VII PEDIDO DE LIVRAMENTO CONDICIONAL Fundamento legal Cabimento Prazo Requisito formal art. 112, 1.º Destinatário a quem se dirige Legitimados Denominação da parte Condições obrigatórias art. 132, 1.º Condições facultativas art. 132, 2.º Causas de revogação obrigatória art. 86 do Código Penal Causas de revogação facultativa art. 87 do Código Penal Condição para a revogação Recurso cabível Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Estrutura da peça Modelo de requerimento de livramento condicional Seção VIII PEDIDO DE INDULTO Fundamento legal Cabimento Prazo Destinatário a quem se dirige Legitimado a requerer o benefício Denominação da parte Vedação ao indulto Recurso cabível

26 Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Estrutura da peça Modelo de requerimento de indulto Seção IX REABILITAÇÃO CRIMINAL Fundamento legal Cabimento Pressuposto Negativa à reabilitação Prazo Destinatário a quem se dirige Legitimado a requerer a reabilitação Denominação da parte Revogação Recursos cabíveis Verbo a ser adotado no preâmbulo Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Estrutura da peça Modelo de requerimento de reabilitação Seção XI RECURSO DE AGRAVO EM EXECUÇÃO Fundamento legal Cabimento Efeito Prazo Legitimados a interpor recurso de agravo em execução Destinatário a quem se dirige Medida cabível Denominação dos sujeitos Verbo a ser adotado no preâmbulo (interposição) Verbo a ser adotado nas razões Verbo a ser adotado no pedido Pedidos Orientações para identificar a peça Orientações para a confecção da peça Estrutura da interposição Estrutura das razões Modelo de agravo em execução - interposição Modelo de agravo em execução - razões

27 Manual de Prática Penal Capítulo VII GUIA DE SÚMULAS POR ASSUNTO Seção I SÚMULAS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Algemas Aplicação da lei penal Assistente de Acusação Cheque sem fundos Competência Flagrante ilegal Hábeas-Córpus Persecução penal inquérito policial e ação penal Prescrição Recursos Suspensão condicional da pena e do processo Seção II SÚMULAS DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Atos Processuais Competência Crimes Execução Penal Extinção da Punibilidade Impedimento do MP Pena Persecução Penal Prescrição e Decadência Prisão Prova Recursos Suspensão Condicional do Processo Capítulo VIII ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DE PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL Exames de Ordem e Concursos Públicos

28 Seção I ORIENTAÇÕES GERAIS Seção II ESTRUTURA BÁSICA DA PEÇA Seção III ENDEREÇAMENTOS Seção IV RELAÇÃO DAS PEÇAS MAIS USUAIS NO PROCESSO PENAL Seção V PRINCIPAIS TESES DEFENSIVAS PREJUDICIAL DE MÉRITO PRELIMINARES Seção VI PRINCÍPIOLOGIA INSTRUMENTAL Subseção I PRINCÍPIOS PENAIS I. Princípios limitadores da função punitiva II. Princípios relacionados à penologia III. Princípios relacionados ao fato IV. Princípios relacionados ao agente do fato Subseção II PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS I. Princípios de aplicação geral no processo penal II. Princípios relacionados à jurisdição III. Princípios relacionados à aplicação da Lei Processual IV. Princípios relacionados ao Juizado Especial Criminal V. Princípios relacionados ao Tribunal do Júri VI. Princípios relacionados à Ação Penal Pública VII. Princípios relacionados à Ação Penal Privada VIII. Princípios relacionados aos Recursos IX. Princípios relacionados às Nulidades X. Princípios relacionados às Provas BIBLIOGRAFIA OBRAS DOS AUTORES

APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL. APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 35 Princípio da territorialidade...

APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL. APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 35 Princípio da territorialidade... Sumário Título I APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL Capítulo I APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 35 Princípio da territorialidade... 35 Capítulo II APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL

Leia mais

CAPÍTULO I - FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO...

CAPÍTULO I - FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...19 DEDICATÓRIA...21 CAPÍTULO I - FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 23 1. Antecedentes históricos da função de advogado...23 2. O advogado na Constituição Federal...24 3. Lei de

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39

SUMÁRIO CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 CAPÍTULO II - DO PROCESSO CIVIL... 39 SUMÁRIO Apresentação da Coleção...15 CAPÍTULO I FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 19 1. Antecedentes históricos da função de advogado...19 2. O advogado na Constituição Federal...20 3. Lei de regência da

Leia mais

PARTE I O DIREITO DA VÍTIMA OU OFENDIDO EM FASE A CONSEQUÊNCIA DA PRÁTICA DO DELITO CAPÍTULO I DOS DIREITOS HUMANOS

PARTE I O DIREITO DA VÍTIMA OU OFENDIDO EM FASE A CONSEQUÊNCIA DA PRÁTICA DO DELITO CAPÍTULO I DOS DIREITOS HUMANOS PARTE I O DIREITO DA VÍTIMA OU OFENDIDO EM FASE A CONSEQUÊNCIA DA PRÁTICA DO DELITO CAPÍTULO I DOS DIREITOS HUMANOS 1, Os Direitos Humanos...,...,...,... 01 2. Comentários sobre Alguns Artigos da Declaração

Leia mais

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Princípios dos Juizados Especiais Criminais PONTO 2: Objetivos PONTO 3: Competência PONTO 4: Fase Policial PONTO 5: Fase Judicial PONTO 6: Recursos PONTO 7: Atos

Leia mais

APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL. APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal Princípio da territorialidade...

APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL. APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal Princípio da territorialidade... Manual de Prática Penal - 8ª Edição Sumário Título I APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL Capítulo I APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 39 Princípio da territorialidade... 39

Leia mais

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo

VOLUME I CAPÍTULO I. Administrativo Sumário -~ VOLUME I CAPÍTULO I Administrativo Contestação à reclamação administrativa... Defesa administrativa em notificação por falta de alvará de licença de localização... Defesa administrativa à Secretaria

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO

SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO SUMÁRIO NOTA DO AUTOR À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 17 INTRODUÇÃO... 19 Capítulo I FLEXIBILIZAÇÃO... 21 1.1. Definição... 21 1.2. Flexibilização da norma... 23 1.3. Flexibilizar a interpretação e

Leia mais

CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:

CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: COMENTÁRIOS DA PROVA Questões da prova de Oficial de Justiça PJ-H/2014 Questão 48 (art. 325) Questão 47 (art. 312 parágrafo segundo) QUESTÃO 48 - GABARITO: D QUESTÃO 47 - GABARITO: C CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

1.2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (artigos 581 a 592 do CPP)

1.2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (artigos 581 a 592 do CPP) 1.2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (artigos 581 a 592 do CPP) 1.2.1. Conceito O Recurso em Sentido Estrito para Espínola Filho se constitui (por ato da parte interessada ou em virtude de determinação legal)

Leia mais

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões SUMÁRIO 1. APLICAÇÃO DO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1.1 A lei processual no espaço 1.2 A lei processual no tempo (irretroatividade) 1.3 A lei processual em relação às pessoas 1.3.1 Imunidades 1.3.2 Imunidade

Leia mais

RECURSOS NO PROCESSO PENAL

RECURSOS NO PROCESSO PENAL ESTUDO RECURSOS NO PROCESSO PENAL RECURSOSRE Ribamar Soares Consultor Legislativo da Área II Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, de Família, do Autor, de Sucessões, Internacional

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso.

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. Por que se diz instrumento: a razão pela qual o recurso se chama agravo de

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito

PLANO DE ENSINO. Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal I PLANO DE ENSINO Código

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA 1 V CONCURSO PARA INGRESSO NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAPÁ DIREITO CIVIL Anexo I PROGRAMA DO CONCURSO 1 DAS PESSOAS. DA PERSONALIDADE. CAPACIDADE JURÍDICA E DE FATO. DA PESSOA NATURAL

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Processual Penal I. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 5º.

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Processual Penal I. Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 5º. PLANO DE ENSINO I Identificação Disciplina Direito Processual Penal I Código PRO0065 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 5º II Ementário O direito processual penal. A norma: material

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 Capítulo I PROVAS... 13 1. Introdução... 13 2. Das provas aspectos gerais (arts. 155 a 157 do CPP)... 13 3. Ônus da prova, provas antecipadas e provas de ofício... 14 4. Prova

Leia mais

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 Sumário Prefácio... 11 Apresentação dos autores... 13 Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 1. Para entender a lei... 26 2. Aspectos gerais... 28 2.1 Fundamento constitucional... 28 2.2 A Lei dos

Leia mais

Ambos os recursos de estrito direito têm a sua causa de pedir prevista na Constituição Federal

Ambos os recursos de estrito direito têm a sua causa de pedir prevista na Constituição Federal Interposição: perante o órgão prolator da decisão Recurso Especial Nomenclatura: REsp Competência: Superior Tribunal de Justiça STJ Prazo para interposição 15 dias; Recurso Extraordinário Nomenclatura:

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Militar. Tábua de Abreviaturas

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Militar. Tábua de Abreviaturas Índice Geral Índice Sistemático do Código de Processo Penal Militar Tábua de Abreviaturas Código de Processo Penal Militar Decreto-lei 1.002, de 21 de outubro de 1969 Referências Bibliográficas Índice

Leia mais

Professor: Rodrigo J. Capobianco

Professor: Rodrigo J. Capobianco Professor: Rodrigo J. Capobianco 1. Critérios de Avaliação Independente dos critérios específicos de cada prova, a OAB sempre analisa os exames tendo base alguns fatores: 1. Critérios de Avaliação a)

Leia mais

CONTINUAÇÃO - RECURSOS NO PROCESSO PENAL, Recurso no Sentido Estrito

CONTINUAÇÃO - RECURSOS NO PROCESSO PENAL, Recurso no Sentido Estrito CONTINUAÇÃO - RECURSOS NO PROCESSO PENAL, Recurso no Sentido Estrito Efeito suspensivo O RESE, como regra, não tem efeito suspensivo. Terá, apenas, quando a lei prever. O art. 584 do CPP 1 prevê 05 hipóteses

Leia mais

Na prática, não há distinção entre objeção substancial e processual.

Na prática, não há distinção entre objeção substancial e processual. Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 22 Professor: Edward Carlyle Monitora: Carolina Meireles (continuação) Exceções No Direito Romano, exceção era no sentido amplo

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002. CONSIDERANDO as conclusões apresentadas pelo Fórum de Juízes Distribuidores da 2ª Região;

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002. CONSIDERANDO as conclusões apresentadas pelo Fórum de Juízes Distribuidores da 2ª Região; CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO Nº 001 DE 13 DE MARÇO DE 2002 A Excelentíssima Doutora MARIA HELENA CISNE CID, Corregedora- Geral da Justiça Federal da 2ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

PARECERES JURÍDICOS. Para ilustrar algumas questões já analisadas, citamos abaixo apenas as ementas de Pareceres encomendados:

PARECERES JURÍDICOS. Para ilustrar algumas questões já analisadas, citamos abaixo apenas as ementas de Pareceres encomendados: PARECERES JURÍDICOS Partindo das diversas obras escritas pelo Prof.Dr. AURY LOPES JR., passamos a oferecer um produto diferenciado para os colegas Advogados de todo o Brasil: a elaboração de Pareceres

Leia mais

Anexo Tabela única de classes da 2ª Região

Anexo Tabela única de classes da 2ª Região CLASSE 01000 AÇÕES ORDINÁRIAS Anexo Tabela única de classes da 2ª Região CORRESPONDÊNCIA NA TABELA ÚNICA DE CLASSES DO DA 01001 ORDINÁRIA / TRIBUTÁRIA 29 AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM 07 ORDINÁRIO)

Leia mais

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO

A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO A Tutela Provisória no Novo Código de Processo Civil SUMÁRIO PARTE 1 A TUTELA PROVISÓRIA PREVISTA NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA CRÍTICA... 23 CAPÍTULO I TEORIA GERAL DA TUTELA

Leia mais

Fredie Didier Jr. Ravi Peixoto

Fredie Didier Jr. Ravi Peixoto Fredie Didier Jr. Professor-associado da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (graduação, mestrado e doutorado). Coordenador do curso de graduação da Faculdade Baiana de Direito, Membro

Leia mais

VALOR (R$) ou FORMA de CÁLCULO (Cód. Tributário RJ)

VALOR (R$) ou FORMA de CÁLCULO (Cód. Tributário RJ) TAXA JUDICIÁRIA: Classes processuais - Justiça Estadual (1º GRAU) Cód. VALOR (R$) ou FORMA de CÁLCULO (Cód. Tributário RJ) JUIZADOS DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE 547 Seção Cível 1385 Cartas 1450 Carta de

Leia mais

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA Regras Básicas para as Atividades de Prática Jurídica a partir do ano letivo de 2010 Visitas Orientadas 72 Horas 36 horas para atividades

Leia mais

CIÊNCIA POLÍTICA E TEORIA GERAL DO ESTADO

CIÊNCIA POLÍTICA E TEORIA GERAL DO ESTADO CIÊNCIA POLÍTICA E TEORIA GERAL DO ESTADO Unidade I - Democracia, Representação e Interesse Público: Democracia; A democracia direta e indireta; A democracia liberal; Virtudes e vícios da democracia; Conteúdo

Leia mais

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 3 Rosivaldo Russo 1) AÇÃO PENAL: 2. INÍCIO DA AÇÃO PENAL

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 3 Rosivaldo Russo 1) AÇÃO PENAL: 2. INÍCIO DA AÇÃO PENAL PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 3 Rosivaldo Russo 1) AÇÃO PENAL: 2. INÍCIO DA AÇÃO PENAL AÇÃO PENAL PÚBLICA tem início através de uma peça que se chama denúncia. Essa é a petição inicial dos crimes

Leia mais

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA Regras Básicas para as Atividades de Prática Jurídica a partir do ano letivo de 2013 Visitas Orientadas 72 Horas Obrigatórias Visitas Justiça

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal II Código

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO - 2014. 1.4 Série: 3ª Turmas: A e B Turno: Diurno

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO - 2014. 1.4 Série: 3ª Turmas: A e B Turno: Diurno FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA PLANO DE ENSINO - 2014 1. INFORMAÇÕES GERAIS: 1.1 Professor: Décio Antônio Piola 1.2 Departamento: Direito Público 1.3 Disciplina: Direito Processual Penal I 1.4 Série: 3ª

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Índice Geral Código de Processo Penal Decreto-lei 3.689, de 3 de outubro de 1941... 13 Súmulas Criminais do STF e do STJ Comentadas... 1645 Índice Alfabético-Remissivo... 1905 Bibliografia... 1923 Índice

Leia mais

PRESSUPOSTOS SUBJETIVOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL: - Possui legitimidade para recorrer quem for parte na relação jurídica processual.

PRESSUPOSTOS SUBJETIVOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL: - Possui legitimidade para recorrer quem for parte na relação jurídica processual. PRESSUPOSTOS SUBJETIVOS DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL: - Legitimidade - art. 499 CPC: - Possui legitimidade para recorrer quem for parte na relação jurídica processual. Preposto é parte? Pode recorrer? NÃO.

Leia mais

INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual. Penal. Tema %

INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual. Penal. Tema % INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual Penal Crimes contra o patrimonio 10,29 Causas de extinção da punibilidade 5,88 Tipicidade 5,88 Estatuto do desarmamento 4,41 Maria da Penha 4,41 Concurso

Leia mais

SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE...

SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE... SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE... 19 1. Primeiro passo: identificar qual a peça ou instituto o caso concreto apresenta ou requer... 19 1.1.

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) Identificação Disciplina Direito Penal II - NOTURNO Carga horária

Leia mais

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER

1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Tabela de honorários de advogados dativos - 2013 (Resolução-Conjunta TJMG/AGE/ OAB 001/2013) ANEXO I - PARTE ESPECIAL 1 - AÇÕES DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA OU QUE ASSUMAM ESTE CARÁTER Salvo outra disposição

Leia mais

VALTER KENJI ISHIDA ... PRATICA ]URIDICA DE EXECUÇAO PENAL INCLUINDO (RERMISSÃO

VALTER KENJI ISHIDA ... PRATICA ]URIDICA DE EXECUÇAO PENAL INCLUINDO (RERMISSÃO VALTER KENJI ISHIDA ~...... PRATICA ]URIDICA DE - EXECUÇAO PENAL INCLUINDO (RERMISSÃO Sumário Abreviaturas, xiii Abreviaturas típicas da execução penal, xv Prefácio, xvii Nota do autor à 1 ~ edição, xix

Leia mais

SUMÁRIO. Informativos de Jurisprudência... 46

SUMÁRIO. Informativos de Jurisprudência... 46 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 PRINCÍPIOS... 19 1. Princípios básicos... 19 1.1. Princípio da Supremacia do Interesse Público sobre o privado... 19 1.2. Princípio da Indisponibilidade do Interesse Público... 19 2.

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade Milton Campos Curso: Direito Departamento: Ciências Penais FACULDADE MILTON CAMPOS Disciplina: Direito Processual Penal II Carga Horária: 80 h/a Área: Direito PLANO DE ENSINO EMENTA Atos processuais:

Leia mais

CAP 01 - Princípios...15

CAP 01 - Princípios...15 Sumário CAP 01 - Princípios...15 1.1. PRINCÍPIOS BÁSICOS:...16 1.1.1. Princípio da Supremacia do Interesse Público Sobre o Privado...16 1.1.2. Princípio da Indisponibilidade do Interesse Público...16 1.2.

Leia mais

Sumário. Parte I - CAP 01 - Tributo Conceitos e Espécies Parte I - CAP 02 - Competência Tributária 2.1 Repartição das receitas tributárias 18

Sumário. Parte I - CAP 01 - Tributo Conceitos e Espécies Parte I - CAP 02 - Competência Tributária 2.1 Repartição das receitas tributárias 18 Parte I - CAP 01 - Tributo Conceitos e Espécies Parte I - CAP 02 - Competência Tributária 2.1 Repartição das receitas tributárias 18 2.2 Exercício da competência tributária 20 Parte I - CAP 03 - Princípios

Leia mais

Súmulas em matéria penal e processual penal.

Súmulas em matéria penal e processual penal. Vinculantes (penal e processual penal): Súmula Vinculante 5 A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição. Súmula Vinculante 9 O disposto no artigo

Leia mais

DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL

DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL Súmula 711: A Lei penal mais grave aplica-se ao crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à cessação da continuidade ou da permanência.

Leia mais

1. RECURSO DE APELAÇÃO

1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO - Sentença condenatória. - Sentença absolutória. - Sentença de absolvição sumária no âmbito do Tribunal do Júri, nos termos do art. 415 do CPP. - Decisão

Leia mais

SUMÁRIO 1. PEÇAS DE LIBERDADE, 17 PREFÁCIO, 5 SUMÁRIO, 7

SUMÁRIO 1. PEÇAS DE LIBERDADE, 17 PREFÁCIO, 5 SUMÁRIO, 7 SUMÁRIO PREFÁCIO, 5 SUMÁRIO, 7 1. PEÇAS DE LIBERDADE, 17 1. Primeiro passo: identificar qual a peça ou instituto o caso concreto apresenta ou requer, 17 1.1. Peças práticas que podem ser requeridas a qualquer

Leia mais

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo ESPÉCIES DE PRISÃO: 1. P. Penal sentença condenatória transitada em julgado 2. P. Processuais, cautelares ou provisórias antes da formação da culpa

Leia mais

As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade.

As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade. Programa de DIREITO PENAL II 3º período: 80h/a Aula: Teórica EMENTA As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade. OBJETIVOS Habilitar o futuro

Leia mais

A DEFESA NO PROCESSO DO TRABALHO (resumo da aula do Prof. Dr. Ari Possidonio Beltran de 25-08-2010) 1)- CONCEITO

A DEFESA NO PROCESSO DO TRABALHO (resumo da aula do Prof. Dr. Ari Possidonio Beltran de 25-08-2010) 1)- CONCEITO A DEFESA NO PROCESSO DO TRABALHO (resumo da aula do Prof. Dr. Ari Possidonio Beltran de 25-08-2010) 1)- CONCEITO O direito de ação sugere o direito de defesa - Art. 5 da CF; Garantias processuais constitucionais:

Leia mais

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Atendimentos 11874 Ações ajuizadas 1770 Acordos 1135 Contestações 307

Leia mais

DEFENSOR - AM - 2011 c) Cabe revisão criminal das sentenças absolutórias impróprias, mas não cabe da sentença de pronúncia do réu.

DEFENSOR - AM - 2011 c) Cabe revisão criminal das sentenças absolutórias impróprias, mas não cabe da sentença de pronúncia do réu. DEFENSOR - AM - 2011 Julgue as alternativas sobre revisão criminal e assinale a correta. a) Poderá ser requerida em qualquer tempo, desde que antes da extinção da pena. b) A absolvição em sede de revisão

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 25/05/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV Procedimento Sumaríssimo (Lei 9.099/95) - Estabelece a possibilidade de conciliação civil,

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Título I Disposições preliminares (Arts. 1º a 3º)... 3 Título II Do inquérito policial

Leia mais

Sumário. Nota introdutória, xv

Sumário. Nota introdutória, xv Nota introdutória, xv 1 Princípios constitucionais da administração pública, 1 1.1 Conteúdo do capítulo, 1 1.2 Princípios e regras, 2 1.3 Princípi~ constitucionais, 4 IA Princípios expressos, 7 104.1 Legalidade

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 23 239 Art. 20, II Lei 9.94/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 SEM CUSTAS - Já abrangidas nas custas

Leia mais

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema)

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema) Disciplina Processo Penal Aula 10 Professora Beatriz Abraão MODELO DE PETIÇÃO DE INTERPOSIÇÃO E RAZÕES DE APELAÇÃO EM CASO DE CONDENAÇÃO POR CRIME COMUM Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...

Leia mais

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$

CLASSES PROCESSUAIS DO 1º GRAU DA JUSTIÇA ESTADUAL ( % ) VRTEES'S R$ PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO Outros Procedimentos Atos e expedientes Habilitação para Casamento 2 214 237 239 Art. 20, II Lei 9.974/13 ISENTO Instrução de Rescisória 240 Já abrangidas nas custas da ação

Leia mais

SUMÁRIO. CAPÍTULO II - Polícia Judiciária Militar... 17 1 Polícia Judiciária Militar... 17

SUMÁRIO. CAPÍTULO II - Polícia Judiciária Militar... 17 1 Polícia Judiciária Militar... 17 Direito Processual Penal Militar - 4ª Edição SUMÁRIO CAPÍTULO I Princípios... 13 1 Princípios aplicados no processo penal militar... 13 2 Lei do processo penal militar e sua aplicação... 15 3 Aplicação

Leia mais

Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO

Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO 1.º PASSO COMPREENDENDO O PROBLEMA 1. Qual o crime tratado pelo problema 2. Qual é a ação penal 2.1 Quais os tipos de ação penal 2.1.1 Ação penal

Leia mais

TJ/RJ. Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ANALISTA JUDICIÁRIO

TJ/RJ. Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ANALISTA JUDICIÁRIO Edição 1ª 7 8 9 8 4 8 1 9 2 4 2 9 7 Inclui questões gabaritadas! TJ/RJ Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ANALISTA JUDICIÁRIO Data de fechamento desta edição: 08/08/2011 O conteúdo desta apostila é

Leia mais

QUESTÕES E PROCESSOS PARTE II

QUESTÕES E PROCESSOS PARTE II QUESTÕES E PROCESSOS INCIDENTES PARTE II INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS: ART. 112 CPP- DUAS HIPÓTESES: ABSTENÇÃO: ARGUIÇÃO PELA PARTE: PROCESSO ESTABELECIDO PARA EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO. ART. 252 E 253

Leia mais

1) Compreensão e interpretação de textos verbais, não-verbais e mistos (quadrinhos, tiras, outdoors, propaganda, anúncios, etc.);

1) Compreensão e interpretação de textos verbais, não-verbais e mistos (quadrinhos, tiras, outdoors, propaganda, anúncios, etc.); PAPILOSCOPISTA DA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LÍNGUA PORTUGUESA 1) Compreensão e interpretação de textos verbais, não-verbais e mistos (quadrinhos, tiras, outdoors, propaganda, anúncios,

Leia mais

Questões de Processo Penal

Questões de Processo Penal Questões de Processo Penal 1º) As Contravenções Penais (previstas na LCP) são punidas com: a) ( ) Prisão Simples; b) ( ) Reclusão; c) ( ) Detenção; d) ( ) Não existe punição para essa espécie de infração

Leia mais

Espelho Constitucional Peça

Espelho Constitucional Peça Espelho Constitucional Peça Em caso de denegação da ordem, o recurso cabível é o ordinário (CRFB, art. 105, II, b) de competência do Superior Tribunal de Justiça, uma vez que a competência originária do

Leia mais

ÍNDICE. Alguns estudos do autor... Prefácio...

ÍNDICE. Alguns estudos do autor... Prefácio... ÍNDICE Alguns estudos do autor................... Prefácio..................................... 5 11 Capítulo I - CONCEITO DE DIREITO TRIBUTÁRIO 1. Direito financeiro e direito tributário........ 23 2.

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTÁGIO REMUNERADO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ PARA ESTUDANTES DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE 7 DE SETEMBRO FA7

SELEÇÃO PARA ESTÁGIO REMUNERADO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ PARA ESTUDANTES DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE 7 DE SETEMBRO FA7 SELEÇÃO PARA ESTÁGIO REMUNERADO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ PARA ESTUDANTES DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE 7 DE SETEMBRO FA7 A FACULDADE 7 DE SETEMBRO, através do NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA,

Leia mais

Sumário. Resumo Direito Constitucional

Sumário. Resumo Direito Constitucional Sumário 1. DIREITO CONSTITUCIONAL 1.1 Dos direitos e garantias fundamentais 1.1.1 Dos direitos e deveres individuais e coletivos 1.1.1.1 Extradição 1.1.2 Dos direitos sociais 1.1.3 Da nacionalidade 1.1.4

Leia mais

SUMÁRIO. Questões comentadas dos exames da OAB - 2ª edição

SUMÁRIO. Questões comentadas dos exames da OAB - 2ª edição SUMÁRIO Questões comentadas dos exames da OAB - 2ª edição Apresentação - Marco Antonio Araujo Junior Sobre os autores 1.1 Introdução princípios e poderes 1.2 Ato administrativo 1.3 Organização da Administração

Leia mais

Apostila Exclusiva Direitos Autorais Reservados www.thaisnunes.com.br 1

Apostila Exclusiva Direitos Autorais Reservados www.thaisnunes.com.br 1 Direito - Técnico do TRF 4ª Região É possível estudar buscando materiais e aulas para cada uma das matérias do programa do concurso de Técnico do TRF 4ª Região. Basta disciplina e organização. Sugestão

Leia mais

II ESPÉCIES: O título VI do Código de Processo Penal fala em Das questões e processos incidentes em sentido amplo, prevendo oito hipóteses, a saber:

II ESPÉCIES: O título VI do Código de Processo Penal fala em Das questões e processos incidentes em sentido amplo, prevendo oito hipóteses, a saber: PONTO QUESTÕES E PROCESSOS INCIDENTES I CONCEITO: Incidente é aquilo que sobrevém. Questão é discussão, controvérsia. Assim, questões incidentes são aquelas controvérsias que podem surgir no curso do processo

Leia mais

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL PEÇA PROFISSIONAL Mariano Pereira, brasileiro, solteiro, nascido em 20/1/1987, foi denunciado pela prática de infração prevista no art. 157, 2.º, incisos I e II,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE ARQUIVO GERAL DO JUDICIÁRIO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE ARQUIVO GERAL DO JUDICIÁRIO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE ARQUIVO GERAL DO JUDICIÁRIO TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS UNIFICADA - JUSTIÇA ESTADUAL - 1º GRAU - MENOR INFÂNCIA E JUVENTUDE CLASSES CNJ Correspondente Código

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5 Sumário Capítulo 1 Introdução... 1 Capítulo 2 Processo Penal... 3 Capítulo 3 Ação Penal... 5 3.1. Considerações Gerais...5 3.1.1. Ação penal pública incondicionada...5 3.1.2. Ação penal pública condicionada

Leia mais

DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 1 DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 2

DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 1 DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 2 DFMS1401 CRITÉRIOS E GRADE DE CORREÇÃO QUESTÃO 1 O candidato deverá discorrer sobre os conceitos dos elementos do tipo penal (objetivos, normativos e subjetivos), dando os exemplos constantes no Código

Leia mais

Espelho Penal Peça. Endereçamento correto da interposição 1ª Vara Criminal do Município X 0 / 0,25

Espelho Penal Peça. Endereçamento correto da interposição 1ª Vara Criminal do Município X 0 / 0,25 Espelho Penal Peça O examinando deve redigir uma apelação, com fundamento no artigo 593, I, do Código de Processo Penal. A petição de interposição deve ser endereçada ao juiz de direito da 1ª vara criminal

Leia mais

AULA 10 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE NO BRASIL

AULA 10 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE NO BRASIL Faculdade do Vale do Ipojuca - FAVIP Bacharelado em Direito Autorizado pela Portaria nº 4.018 de 23.12.2003 publicada no D.O.U. no dia 24.12.2003 Curso reconhecido pela Portaria Normativa do MEC nº 40,

Leia mais

OAB. INCIDENTES PROCESSUAIS Breve Conceito: matérias que devem ser resolvidas antes do julgamento da causa principal.

OAB. INCIDENTES PROCESSUAIS Breve Conceito: matérias que devem ser resolvidas antes do julgamento da causa principal. INCIDENTES PROCESSUAIS Breve Conceito: matérias que devem ser resolvidas antes do julgamento da causa principal. 1) QUESTÕES PREJUDICIAIS: versam sobre direito material (penal ou extrapenal) e que devem

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL Apresentação O curso de Pós-graduação em Direito Processual Civil e Práticas Processuais qualifica o participante para a aprovação em concursos públicos,

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Direito Processual Penal 2ª Fase OAB/FGV Professora Beatriz Abraão MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da... Vara Criminal da Comarca... (especificar

Leia mais

2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO

2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO 2. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO 2. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO - Decisão que rejeitar a denúncia ou queixa - Decisão que concluir pela incompetência do juízo - Decisão que julga procedente alguma das exceções,

Leia mais

(continuação) Moderna (Didier): questões de admissibilidade ao julgamento do mérito e questões de mérito.

(continuação) Moderna (Didier): questões de admissibilidade ao julgamento do mérito e questões de mérito. Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Processo Civil / Aula 23 Professor: Edward Carlyle Monitora: Carolina Meireles (continuação) Objeto da Cognição (conhecimento do juiz) Teoria tradicional:

Leia mais

PROCESSO PENAL - DPU. PONTO 1: Inquérito policial. PONTO 2: Ação Penal

PROCESSO PENAL - DPU. PONTO 1: Inquérito policial. PONTO 2: Ação Penal PROCESSO PENAL aula I Professor: David Data: 20.01.1020 PONTO 1: Inquérito policial PONTO 2: Ação Penal Artigos 4º a 23º do CPP 1. CONCEITO/NATUREZA. Trata-se de espécie de procedimento administrativo,

Leia mais

ENUNCIADOS. Suspensão Condicional do Processo. Lei Maria da Penha e Contravenções Penais

ENUNCIADOS. Suspensão Condicional do Processo. Lei Maria da Penha e Contravenções Penais ENUNCIADOS Suspensão Condicional do Processo Enunciado nº 01 (001/2011): Nos casos de crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher não se aplica a suspensão condicional do processo. (Aprovado

Leia mais

SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...11 EXERCÍCIOS PRÁTICOS...21 3. REMUNERAÇÃO E SALÁRIO...27

SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...11 EXERCÍCIOS PRÁTICOS...21 3. REMUNERAÇÃO E SALÁRIO...27 5 ORIENTAÇÕES AO EXAMINANDO...11 1. Provimento 144/11: o Novo Exame de Ordem...11 2. Pontos a serem destacados no edital do exame...13 2.1. Materiais/procedimentos permitidos e proibidos...13 2.2. Legislação

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 08/09/2015

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 08/09/2015 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ Atualizado em 08/09/2015 RESOLUÇÃO STJ/GP N. 3 DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno de autos no âmbito do

Leia mais

TABELA DE RESPOSTA DAS QUESTÕES OBJETIVAS (questões 1 a 5) Respostas. a b c d e

TABELA DE RESPOSTA DAS QUESTÕES OBJETIVAS (questões 1 a 5) Respostas. a b c d e CURSO: Direito DISCIPLINA: Execução Trabalhista e Procedimentos Especiais DATA: 29/05/2013 PROF.: Marcelo Gerard AVALIAÇÃO - NP2 Constam desta avaliação 6 (seis) questões, no valor de um ponto cada. As

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ AULA IX DIREITO PENAL II TEMA: MEDIDA DE SEGURANÇA E REABILITAÇÃO PROFª: PAOLA JULIEN O. SANTOS MEDIDA DE SEGURANÇA 1. Conceito: sanção penal imposta pelo Estado, na execução de uma sentença, cuja finalidade

Leia mais

PORTARIA COGER N. 020, DE 23 DE JULHO DE 2008.

PORTARIA COGER N. 020, DE 23 DE JULHO DE 2008. 00.000.00 PODER JUDICIÁRIO PORTARIA COGER N. 020, DE 23 DE JULHO DE 2008. Aprova a implantação na Justiça Federal de Primeira Instância da Primeira Região da Tabela Unificada de Classes do Poder Judiciário.

Leia mais