PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) -RESUMO-

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) -RESUMO-"

Transcrição

1 1 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) -RESUMO-

2 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Perfil Institucional Identificação Organograma Institucional Cronograma de implantação de novos cursos Graduação: Bacharelado e Licenciatura Graduação: Superiores de Tecnologia (Tecnológicos) Pós-graduação Lato Sensu Pós-graduação Stricto Sensu Programas de Extensão Infra-estrutura Infra-Estrutura Física Infra-estrutura acadêmica Plano de expansão dos Recursos audiovisuais e multimídia Biblioteca Cronograma de expansão do espaço físico Política de aquisição, expansão e atualização do acervo Cronograma de expansão do acervo LABORATÓRIOS Cronograma de Expansão Espaço físico dos Laboratórios Equipamentos dos Laboratórios Recursos de Informática disponíveis e sua Evolução atendimento às pessoas portadoras de necessidades educacionais especiais Aspectos Financeiros e Orçamentários Estratégia de gestão econômico-financeira Formas de gestão financeira existentes/previstas Previsão orçamentária e Cronograma de Execução Valor dos encargos financeiros assumidos pelos alunos para 2008 e as normas de reajuste aplicáveis durante o desenvolvimento dos cursos Planos de Investimentos Evolução da Receita Durante a Vigência deste PDI Fluxo de caixa operacional (evolução da receita e da despesa) durante a vigência do PDI Relação dos investimentos a serem feitos durante a vigência do PDI... 48

3 3 1. APRESENTAÇÃO A elaboração do presente Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) se embasou nas diretrizes do Projeto Pedagógico institucional, as Políticas e Programas que o integram e dados resultantes da Avaliação Institucional. Em continuidade ao PDI ( ) os objetivos e metas dispostos para 2008/2012 foram construídos em conjunto com os gestores acadêmicos e administrativos, em busca permanente da excelência nas atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão.

4 4 2-PERFIL INSTITUCIONAL 2.1 Identificação Mantida: Universidade Salvador - UNIFACS End.: Rua Dr. José Peroba, Edf. Civil Empresarial nº: 251 Bairro: Stiep Cidade: Salvador CEP: UF: Ba Fone: (71) Fax: (71) Site: 2.2 Organograma Institucional

5 5 3. Áreas de Atuação A UNIFACS atua nas atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, através de: Cursos de graduação bacharelado, graduação licenciatura e graduação tecnológica, pós-graduação stricto sensu e lato sensu, educação continuada, educação corporativa nas áreas de Ciências da Saúde, de Ciências Exatas e da Terra, de Ciências Humanas, de Ciências Sociais Aplicadas, Multidisciplinar, de Engenharias e de Lingüística, Letras e Artes, nas modalidades presenciais e a distância; Atividades de pesquisa realizadas por grupos nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas e Humanidades e de Engenharias e Ciência da Computação; Atividades de Extensão Tecnológica e Comunitária, voltadas à responsabilidade social apoiando programas sociais e objetivando a formação humana e cidadã do alunado e disseminação de conhecimentos e tecnologias, de modo a contribuir para o desenvolvimento regional.

6 6 4. OBJETIVOS E METAS INSTITUCIONAIS NA VIGÊNCIA DESTE PDI ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES PDI PPI ENSINO DE GRADUAÇÃO Garantir a coerência da expansão Fazer cumprir o cronograma de projetada no PDI com a implementação do PDI realidade institucional Utilizar o PDI como referência Articular o PDI com PPI e os para planejamento de cursos, PPCs. programas e projetos Articular os Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPC s) com o Projeto Pedagógico Efetivar as prescrições do PPI na Institucional (PPI) graduação, pós-graduação, Implementar nas diversas áreas pesquisa e extensão de atuação, práticas coerentes com as políticas constantes dos documentos oficiais da IES Implantar novos cursos Implantar novos cursos em demandados, principalmente na Salvador, prioritariamente, os área de saúde cursos de Medicina, Fisioterapia, Nutrição, Enfermagem e Serviço Social e cursos na modalidade a distância Expandir a oferta de cursos de graduação presencial e a distância no Interior, especialmente nos Campus já implantados de Feira de Santana e Barreiras Incentivar o desenvolvimento de Avaliar a implantação das metodologias inovadoras que disciplinas semi-presenciais nos favoreçam o processo de ensinoaprendizagem visando melhorar a performance cursos de graduação presencial, destes cursos Acompanhar o desenvolvimento Assegurar a vinculação dos qualitativo dos cursos de projetos pedagógicos com as graduação diretrizes curriculares e com o Projeto Pedagógico Institucional Manter a articulação dos cursos com as áreas de pesquisa e extensão Utilizar o resultado das avaliações das condições de oferta, dos processos de reconhecimento e também do ENADE como instrumento de PRAZOS ANO ANO ANO ANO ANO X X

7 7 ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES ENSINO A DISTÂNCIA ENSINO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU ENSINO DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PESQUISA gestão dos cursos Aperfeiçoar o Programa de Nivelamento, destinado aos alunos calouros, com o objetivo de reduzir a desigualdade de conhecimentos Acompanhar os processos públicos de avaliação e analisar o desempenho de cada curso Garantir a expansão dos cursos a Reavaliar o mix de cursos distância em número de alunos oferecidos com o objetivo de consolidar a estratégia de ensino a distância Acompanhar o desenvolvimento Sistematizar os critérios de qualitativo dos cursos de pósgraduação lato sensu cursos avaliação de qualidade dos Implantar novos cursos e Desenvolver os projetos de ampliar a sua oferta, cursos a serem implantados, principalmente, nas áreas de incluindo uma análise Saúde e Direito e na modalidade mercadológica a distância Acompanhar o desenvolvimento Utilizar relatórios da CAPES e qualitativo dos cursos de pósgraduação stricto sensu como base para a avaliação do outros processos de avaliação desempenho dos cursos Ampliar a oferta de cursos de Analisar as condições de pós-graduação stricto sensu produção intelectual dos núcleos como mecanismo de capacitação de pesquisa já consolidados e de interna e externa, institucional e grupos de professores titulados socialmente relevante, de acordo para implantação de novos com as demandas regionais cursos de pós-graduação stricto sensu nas áreas de Direito e Psicologia Ampliar a atividade de pesquisa Identificar novas linhas de na Instituição pesquisa que possam subsidiar e/ou alavancar ações que incrementem o processo de desenvolvimento sócioeconômico da região. Ampliar o programa de Iniciação Científica Articular, com outras instituições acadêmicas, a participação dos núcleos de pesquisa em redes nacionais e internacionais. PRAZOS ANO ANO ANO ANO ANO X X

8 8 ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES EXTENSÃO RESPONSABI- LIDADE SOCIAL Estabelecer parcerias com Manter contato com agências de organizações, com ou sem fins fomento a pesquisa, nacionais ou lucrativos, interessadas em estrangeiras, para obtenção de oferecer apoio (operacional, apoio técnico e financeiro aos técnico/tecnológico e financeiro) projetos de interesse da aos projetos de pesquisa. comunidade baiana Contribuir para inserção dos Manter a programação de trabalhos acadêmicos nas seminários, workshops e publicações científicas nacionais palestras, nos quais os e internacionais participantes da comunidade acadêmica possam apresentar seus trabalhos Promover parceria com outras instituições para realização de eventos (congressos e seminários) científicos nacionais e internacionais Ampliar as formas de Buscar novos parceiros, em financiamento externo para as organizações públicas e atividades de extensão privadas, para o universitária desenvolvimento dos programas extensionistas nas comunidades acadêmica, governamental e empresarial Ampliar as atividades de Dar continuidade ao processo de extensão tecnológica difusão, para a sociedade, dos resultados das pesquisas realizadas Expandir as ações de extensão Ampliar os trabalhos comunitária para atender as desenvolvidos pelos núcleos de demandas sociais identificadas extensão vinculados aos diversos cursos de graduação, bem como o Laboratório de Tecnologias Sociais (LTECS) Continuar e expandir o Programa de Engajamento Cidadão Fomentar mecanismos que Manter a adesão ao PROUNI, ampliem o acesso de alunos com atingindo o número de alunos menor poder aquisitivo ao equivalente a adesão ensino superior estabelecida Expandir o número de alunos atendidos através do programa interno de crédito educativo PRAZOS ANO ANO ANO ANO ANO X X X X

9 9 ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES COMUNICA- ÇÃO COM A SOCIEDADE Divulgar interna e externamente Criar um site específico para os trabalhos sociais divulgação das ações de desenvolvidos pela comunidade extensão comunitária acadêmica Disseminar a metodologia adotada no Programa Interno de Consumo Consciente (PICC) para as demais IES particulares, como forma de expandir os efeitos desse programa na nossa comunidade Estimular a participação dos estudantes em atividades de extensão comunitária, visando desenvolver a formação cidadã Estreitar relacionamento com Implantar melhorias no site egressos destinado aos diplomados, oferecendo informações e serviços de interesse desse público Consolidar a realização de encontros anuais com os egressos Intensificar as ações que Implantar a ferramenta CRM permitam um melhor como forma de sistematizar o atendimento as demandas da relacionamento com nossa comunidade ingressantes, alunos e egressos Ampliar os serviços disponíveis no UNIFACS Atende (0800) Ampliar o espectro de alcance Aperfeiçoar constantemente o da divulgação das ações Portal UNIFACS quanto aos institucionais serviços oferecidos e informações sobre a Universidade, aos alunos, professores e a comunidade em geral Manter as edições semanais do informativo De Hoje a Oito Implantar painéis eletrônicos, nos prédios de aulas, para divulgação de eventos e outras notícias relevantes sobre a UNIFACS Apoiar o trabalho da Ouvidoria para incremento das ações de melhoria da qualidade dos serviços prestados PRAZOS ANO ANO ANO ANO ANO X X X X X X X X X X X X

10 10 ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES POLÍTICA PARA DOCENTES E COLABORA- DORES ORGANIZA- ÇÃO E GESTÃO DA INSTITUIÇÃO Criar e publicar uma revista institucional Promover o debate acadêmico de Oferecer à comunidade temas de interesse da programação de eventos comunidade voltados a discussão de temas de interesse da sociedade Garantir os meios necessários Estabelecer critérios para para melhoria do processo participação dos docentes no ensino-aprendizagem e da NDE (Núcleo Docente prática docente Estruturante) e garantir a manutenção dos percentuais de professores em tempo integral e de titulação Consolidar o Campus Virtual, como instrumental de apoio pedagógico aos professores e aos alunos Continuar oferecendo programa de capacitação pedagógica ao docente, a partir dos resultados da avaliação docente/discente, como forma de obter uma função tutorial competente Garantir a excelência na Continuar realizando o qualidade do atendimento a toda Diagnóstico das Necessidades de comunidade acadêmica, bem Treinamento para oferecimento como a eficiência nos processos de cursos, internos e externos, administrativos para colaboradores Promover a melhoria contínua Dar continuidade a integração dos processos de gestão dos sistemas acadêmicos nas diversas áreas de ensino e de controle de gestão Documentar o fluxo dos processos, visando garantir mais agilidade aos procedimentos adotados na Universidade Implantar um modelo de gestão universitária, baseado em indicadores de performance gerencial, prevendo premiação anual aos gestores, comprometendo-os com os princípios, normas, objetivos e metas que forem estabelecidos. Tornar a intranet um canal de divulgação de normas e PRAZOS ANO ANO ANO ANO ANO

11 11 ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES PRAZOS ANO 2008 ANO 2009 ANO 2010 ANO 2011 ANO 2012 INFRA- ESTRUTURA FÍSICA PLANEJA- MENTO E AVALIAÇÃO POLÍTICAS PARA DISCENTES Garantir uma melhor eficácia procedimentos internos e que sirva como base de troca de conhecimentos entre colaboradores e as áreas Implantar o Campus Central X X operacional no uso do espaço físico disponível para agrupamento dos cursos que tem afinidade, a exemplo dos cursos na área de Engenharia e dos cursos na área de Saúde Avaliar a acompanhar as demandas por espaço físico de cada um dos cursos e áreas da universidade com o objetivo de promover um crescimento orgânico e planejado da Universidade Manter atualizado o Plano Diretor de Espaço Físico visando otimizar a utilização dos espaços disponíveis Consolidar a avaliação Utilizar a avaliação institucional institucional em um mecanismo como subsídio para elaboração de validação/revisão da gestão do planejamento da UNIFACS universitária Aperfeiçoar o sistema de avaliação docente Ampliar a divulgação dos resultados da avaliação institucional Expandir o número de alunos Ampliar a divulgação dos nas diversas áreas de atuação diferenciais competitivos dos cursos Reavaliar o mix atual de cursos Identificar alternativas que viabilizem a captação de alunos com menor poder aquisitivo Estabelecer mecanismos e ações Ampliar a utilização do Cartão que visem fidelizar o aluno à de benefícios Comunidade Instituição Unifacs para toda a comunidade acadêmica

12 12 ITENS OBJETIVOS METAS/AÇÕES SUSTENTABI- LIDADE FINANCEIRA Implantar um Programa Institucional voltado para divulgação e promoção de ações que permitam ao aluno cumprir as atividades complementares e o estágio supervisionado de acordo com carga horária prevista na matriz curricular do seu curso. Manter a concessão do Prêmio Melhor Aluno e do Título de Aluno Laureado, buscando valorizar àqueles que têm melhor desempenho Consolidar a gestão financeira Aperfeiçoar a sistemática de responsável como política elaboração e acompanhamento institucional da execução orçamento institucional Identificar e implantar estratégias para melhoria do desempenho econômico financeiro de cada atividade. Consolidar a estrutura de centros de resultado para melhor gestão financeira de cada área e da instituição como um todo Identificar as necessidades atuais Identificar novas fontes de e futuras de capital da financiamento de longo prazo Instituição, viabilizando para viabilizar os projetos de alternativas para sua obtenção. maior envergadura Elaborar orçamento plurianual de investimentos que contemple as perspectivas de crescimento planejado pela Instituição. PRAZOS ANO ANO ANO ANO ANO

13 13 5. Relação dos cursos e programas a) Graduação ADMINISTRAÇÃO NOME DO CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL SALVADOR AUTORIZAÇÃO RECONHECIMENTO OU RENOV. Documento Nº Documento Nº Decreto /1972 Portaria Ministerial 986,/2006 ARQUITETURA E URBANISMO Resolução CONSUNI 04 /1998 Portaria Ministerial 322/.2006 CIENCIA DA COMPUTAÇÃO Portaria 379/1998 Portaria Ministerial 3.124/2003 CIENCIAS CONTABEIS Decreto /1989 Portaria Ministerial 1.574/1993 CIÊNCIAS ECONÔMICAS Decreto 17/11/95 Portaria Ministerial 717/2002 COMUNICAÇÃO E MARKETING Resolução CONSUNI 04/2003 Portaria 1088/2006 COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E Portaria 923/1997 Portaria Ministerial 4.237/2004 PROPAGANDA COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES Decreto /1989 Portaria Ministerial 1.575/1993 PÚBLICAS DESIGN, HABILITAÇÃO EM COMUNICAÇÃO VISUAL COM ÊNFASE Resolução CONSUNI 08/2000 Portaria Ministerial 1.351/2005 EM MEIOS DIGITAIS DIREITO Decreto 12/09/95 Portaria Ministerial 959/2006 ENGENHARIA CIVIL Resolução CONSUNI 04/1998 Portaria Ministerial 322/.2006 ENEGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Resolução CONSUNI 19/2005 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Resolução CONSUNI 05/2003 Portaria Ministerial 1.088/2006 ENGENHARIA ELÉTRICA MODALIDADES ELETRÔNICA E Resolução CONSUNI 04/1998 Portaria Ministerial 322/2006 ELETROTÉCNICA ENGENHARIA MECANICA Resolução CONSUNI 04/1998 Portaria Ministerial 322/.2006 ENGENHARIA MECATRONICA Resolução CONSUNI 20/2005 ENGENHARIA QUIMICA Portaria 781/1997 Portaria Ministerial 2.197/2003 NEGOCIOS INTERNACIONAIS Resolução CONSUNI 07/2002 Portaria Ministerial 52/.2006 PSICOLOGIA Portaria 1097/1998 Portaria Ministerial 2.150/2003 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Resolução CONSUNI 009/2001 Portaria Ministerial 52/.2006 TURISMO Decreto 22/03/95 Portaria Ministerial 1.209/1999

14 14 GRADUAÇÃO PRESENCIAL - FEIRA DE SANTANA RECONHECIMENTO OU AUTORIZAÇÃO NOME DO CURSO RENOV. Documento Nº Documento Nº ADMINISTRAÇÃO Portaria 1.694/2006 COMUNICAÇÃO E MARKETING Portaria 1.694/2006 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Portaria 1.694/2006 GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA RECONHECIMENTO OU AUTORIZAÇÃO NOME DO CURSO RENOV. Documento Nº Documento Nº LICENCIATURA EM LETRAS COM 166/200 Portaria MEC 052/2004 Portaria SESU HABILITAÇÃO EM PORTUGUÊS-INGLÊS 7 LICENCIATURA EM PEDAGOGIA, MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO Resolução CONSUNI 19/ FUNDAMENTAL LICENCIATURA EM MATEMÁTICA Resolução CONSUNI 14/ BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Resolução CONSUNI 17/ BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO E MARKETING Resolução CONSUNI 18/ BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Resolução CONSUNI 18/ BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Resolução CONSUNI 19/

15 15 b) Graduação Tecnológica GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA RECONHECIMENTO OU AUTORIZAÇÃO NOME DO CURSO RENOV. Documento Nº Documento Nº Criação e Desenvolvimento de Websites Resolução CONSUNI 18/2005 Design de Interiores Resolução CONSUNI 15/2006 Design e Gestão de Moda Resolução CONSUNI 11/2006 Estética e Cosmética Resolução CONSUNI 16/2006 Gestão Ambiental Resolução CONSUNI 12/2006 Gestão de Eventos Resolução CONSUNI 13/2006 Gestão Hospitalar Resolução CONSUNI 14/2006 Gestão Comercial Resolução CONSUNI 09/2006 Logística Resolução CONSUNI 10/2006 Redes de Computadores Resolução CONSUNI 17/2005 GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA A DISTANCIA RECONHECIMENTO OU AUTORIZAÇÃO NOME DO CURSO RENOV. Documento Nº Documento Nº Graduação Tecnológica em Gestão de Agronegócio Resolução CONSUNI 06/ Graduação Tecnológica em Gestão de Varejo Resolução CONSUNI 07/ c) Pós-graduação lato e stricto sensu PÓS-GRADUAÇÃO NOME DO CURSO AUTORIZAÇÃO RECONHECIMENTO Documento Nº Documento Nº Lato-sensu MBA s Administração/Gestão de Negócios Resolução CONSUNI 04/2007 Comunicação Corporativa Resolução CONSUNI 04/2007 Controladoria e Finanças p/ Gestão de Negócios (convênio Performance Alliott Resolução CONSUNI 04/2007 Brasil) Finanças Corporativas Resolução CONSUNI 04/2007 Gestão da Informação Resolução CONSUNI 04/2007 Gestão da Manutenção Resolução CONSUNI 04/2007 Gestão da Qualidade das Construções Resolução CONSUNI 04/2007 Gestão de Recursos Humanos Resolução CONSUNI 04/2007 Gestão do Comércio Internacional Resolução CONSUNI 04/2007 Logística Empresarial Resolução CONSUNI 04/2007

16 16 PÓS-GRADUAÇÃO NOME DO CURSO AUTORIZAÇÃO RECONHECIMENTO Documento Nº Documento Nº Marketing Resolução CONSUNI 04/2007 Planejamento Tributário Resolução CONSUNI 04/2007 Sistemas de Gestão da Qualidade - Saúde e Meio Ambiente Resolução CONSUNI 04/2007 Sustentabilidade e Responsabilidade Social Empresarial (convênio com a Uniredebahia) Resolução CONSUNI 04/2007 Especializações Arquitetura e Paisagismo Resolução CONSUNI 04/2007 Clínica de Dor Resolução CONSUNI 04/2007 Coordenação Pedagógica Resolução CONSUNI 04/2007 Desenvolvimento Regional e Planejamento Ambiental Resolução CONSUNI 04/2007 Design de Comunicação Visual Resolução CONSUNI 04/2007 Docência do Ensino Superior Resolução CONSUNI 04/2007 Economia dos Serviços de Infra-estrutura Básica Resolução CONSUNI 04/2007 Engenharia de Software Resolução CONSUNI 04/2007 Ensino da Cultura Afro-brasileira Resolução CONSUNI 04/2007 Gramática e Texto Resolução CONSUNI 04/2007 Libras e Sistema Braille Resolução CONSUNI 04/2007 Língua Inglesa Resolução CONSUNI 04/2007 Planejamento Urbano e Gestão de Cidades Resolução CONSUNI 04/2007 Psicologia Organizacional Resolução CONSUNI 04/2007 Psicomotricidade (convênio Centro Lydia Coriat/RS) Resolução CONSUNI 04/2007 Psicanálise e Contexto Contemporâneo Resolução CONSUNI 04/2007 Adolescência: Uma abordagem Interdisciplinar Resolução CONSUNI 04/2007 Saúde Mental e Organizações de Saúde Resolução CONSUNI 04/2007 Redes de Computadores e Telecomunicações Resolução CONSUNI 04/2007 Direito Civil Resolução CONSUNI 04/2007 Direito Público Resolução CONSUNI 04/2007 Direito Processual Civil Resolução CONSUNI 04/2007 Direito Penal e Processual Penal Resolução CONSUNI 04/2007 Stricto-sensu (1) HOMOLOGAÇÃO Mestrado em Desenvolvimento Regional e Urbano (2) Portaria 1.734/1999 Portaria CNE 2.878/2005 Doutorado em Desenvolvimento Regional e Urbano (2) Portaria 679/2006 Mestrado em Regulação da Indústria de Portaria Energia 2.530/2002 Portaria CNE 2.878/2005

17 17 PÓS-GRADUAÇÃO NOME DO CURSO AUTORIZAÇÃO RECONHECIMENTO Documento Nº Documento Nº Mestrado em Sistemas e Computação Acadêmico Portaria 679/2006 Mestrado em Sistema e Computação Profissional Portaria 177/2002 Portaria CNE 2.878/2005 Mestrado em Administração CTC/CAPES/NR 95/2002 Portaria CNE 2.878/2005 Nota: (1) Todos os Programas foram avaliados pela CAPES, em (2) Em 2005, passou a ser Programa de Pós- Graduação em Desenvolvimento Regional e Urbanos, integrado pelos dos cursos de Mestrado e Doutorado, autorizados pela Portaria CNE de 24/08/ CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO DE NOVOS CURSOS Nas tabelas a seguir apresenta-se o cronograma de implantação dos cursos de graduação bacharelado, licenciatura e tecnológicos, lato sensu e stricto sensu, nas modalidades presencial e a distância e também dos cursos fora de sede. 6.1 Graduação: Bacharelado e Licenciatura NOME DO CURSO/HABILITAÇÃO MODALIDADE LOC VAGAS TUR RA AI P D M T N I Área: Educação Geografia (licenciatura) X F SS 2009 História (licenciatura) X F SS 2009 Física (licenciatura) X F SS 2009 Ciências (licenciatura) X F SS 2009 Área: Ciências Sociais, Negócios e Direito. Publicidade e Propaganda X F SS 2008 Turismo X F SS 2008 Design X F SS 2008 Direito (graduação) X F SS 2009 Economia (Graduação) X F SS 2009 Gestão Ambiental X F SS 2009 Arquitetura X F SS 2012 Área: Engenharia, Produção e Construção.

18 18 NOME DO CURSO/HABILITAÇÃO MODALIDADE LOC VAGAS TUR RA AI P D M T N I Engenharia Ambiental X SS 2009 Engenharia Civil X SS 2009 Engenharia Mecânica X SS 2009 Engenharia da Produção X SS 2009 Engenharia Elétrica X SS 2009 Engenharia Civil X SS 2009 Engenharia Mecânica X SS 2009 Engenharia da Produção X SS 2009 Engenharia Elétrica X SS 2009 Engenharia Elétrica X F SS 2009 Engenharia Civil X F SS 2010 Engenharia Química X F SS 2010 Engenharia de Telecomunicações X F SS 2010 Ciência da Computação X F SS 2010 Engenharia de Produção X F SS 2010 Engenharia Mecânica X F SS 2010 Engenharia de Computação X F SS 2011 Área: Agricultura e Veterinária Agronomia X SS 2010 Medicina Veterinária X SS 2010 Zootecnia X SS 2011 Área: Saúde e Bem Estar Social Medicina X SS 2009 Fisioterapia X SS 2009 Nutrição X SS 2009 Enfermagem X SS 2009 Biomedicina X SS 2009 Serviço Social X SS 2009 Serviço Social X F SS 2009 Fonoaudiologia X SS 2009 Biotecnologia X SS 2009 Psicologia X SS 2009 Psicologia X SS 2009 Legenda: P é a modalidade Presencial D é a modalidade a Distância LOC é a Localidade que o curso será implantado: 1 - Campus Iguatemi (PA8): Rua Alameda das Espatódias, 915, Caminho das Árvores; 2 - Campus Paralela: Av. Luiz Viana Filho, 4.980, Paralela, 3. Campus Federação (PA s 1 e 2) Av. Cardeal da Silva, 747,

19 19 Federação, 4- - Campus Feira de Santana: Rua Rio Tinto, 152, Santa Mônica; 6 Campus Barreiras: BR 020 / 242, Km 0 Shopping Center Rio de Ondas, Barreiras; F Unidades da Federação M é o número de vagas anuais oferecidas no turno da Manhã; T é o número de vagas anuais oferecidas no turno da Tarde; N é o número de vagas anuais oferecidas no turno da Noite; I é o número de vagas anuais oferecidas no período Integral; TUR é o número total de turmas que serão oferecidas. RA é o regime acadêmico do curso. Seriado anual (SA) ou semestral (SS), por disciplina anual (DA) ou semestral (DS); AI é o Ano de Implantação do curso no formato aaaa; As áreas indicadas no quadro acima estão de acordo com a classificação internacional EUROSTAT-UNESCO-OCDE.

20 Graduação: Superiores de Tecnologia (Tecnológicos) NOME DO CURSO/HABILITAÇÃO MODALIDADE VAGAS LOC P D M T N I TUR RA AI Área: Produção Cultural e Design Produção Audiovisual X SS 2008 Fotografia X SS 2008 Design Gráfico X SS 2008 Design de Moda X F SS 2009 Área: Controle e Processos Industriais Planejamento e Programação da Produção X SS 2008 Gestão da Qualidade Industrial X SS 2009 Processos Químicos Combustíveis e Lubrificantes X SS 2009 Processos Químicos Processamento Petroquímico X SS 2009 Área: Produção Industrial Petróleo e Gás X SS 2008 Processos Químicos Polímeros X SS 2009 Área: Infra-estrutura Estradas X SS 2008 Material de Construção X SS 2008 Controle de Obras X SS 2008 Gestão Portuária X F SS 2010 Arquitetura (não existe no catalogo) X F SS 2011 Área: Gestão e Negócios Gestão Pública (de Cidades) X SS 2008 Gestão de Recursos Humanos X SS 2008 Gestão de Recursos Humanos X F SS 2008 Negócios Imobiliários X F SS 2008 Secretariado X F SS 2008 Logística X F SS 2009 Logística X SS 2009 Logística X SS 2009 Administração de Cartórios não Judiciais X SS 2009 Gestão Comercial X SS 2009 Gestão Comercial X SS 2009 Comércio Exterior X F SS 2010

21 21 NOME DO CURSO/HABILITAÇÃO MODALIDADE VAGAS LOC TUR RA AI P D M T N I Área: Informática - Telecomunicações Analise e Desenvolvimento de Sistemas X SS 2008 Banco de Dados X SS 2008 Jogos Digitais X SS 2008 Segurança da Informação X SS 2008 Redes de Computadores X F SS 2009 Redes de Computadores X SS 2009 Redes de Computadores X SS 2009 Área: Hospitalidade e Lazer Hotelaria X SS 2008 Hotelaria X F SS 2008 Gestão de Eventos X F 100 SS 2009 Área: Ambiente, Saúde e Segurança. Gestão Ambiental X F SS 2008 Gestão Hospitalar X F SS 2008 Cuidadores de Idosos (não existe no catálogo) X SS 2008 Enfermagem (não existe no catálogo) X F SS 2008 Gastronomia X SS 2008 Gestão Ambiental X SS 2009 Gestão Ambiental X SS 2009 Legenda: P é a modalidade Presencial D é a modalidade a Distância LOC é a Localidade que o curso será implantado; 1 - Campus Iguatemi (PA8): Rua Alameda das Espatódias, 915, Caminho das Árvores; 2 - Campus Paralela: Av. Luiz Viana Filho, 4.980, Paralela, 3. F Unidades da Federação; 4 - Campus Feira de Santana: Rua Rio Tinto, 152, Santa Mônica. 5 - Campus Paralela (PA9): Av. Luiz Viana, 3.100, Paralela; 6 Campus Barreiras: BR 020 / 242, Km 0 Shopping Center Rio de Ondas, Barreiras - Ba. M é o número de vagas anuais oferecidas no turno da Manhã; T é o número de vagas anuais oferecidas no turno da Tarde; N é o número de vagas anuais oferecidas no turno da Noite; I é o número de vagas anuais oferecidas no período Integral; TUR é o número total de turmas que serão oferecidas RA é o regime acadêmico do curso. Seriado anual (SA) ou semestral (SS), por disciplina anual (DA) ou semestral (DS); AI é o Ano de Implantação do curso no formato aaaa; As áreas indicadas no quadro acima estão de acordo com a classificação do catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia da SETEC.

22 Pós-graduação Lato Sensu PROGRAMA MODALIDADE LOC VAGAS TUR RA AI P D Área: Ciências da Saúde Esp. em Adolescência: uma abordagem interdisciplinar X MOD 2008 Esp. Em Psicanálise e Contexto Contemporâneo X MOD 2008 Esp. em Saúde Mental e Organizações de Saúde X MOD 2008 Especialização em Gastronomia X MOD 2008 Saúde X F MOD 2009 Saúde X F MOD 2010 Saúde X F MOD 2011 Saúde X F MOD 2012 Área: Ciências Exatas e da Terra Esp. em Arquitetura da Terra X MOD 2008 Esp. em Arquitetura de Interiores X MOD 2008 Esp. em Mudanças Climáticas X MOD 2008 Esp. em Administração de Banco de Dados X MOD 2008 Esp. em Regulação da Indústria de Energia X F MOD 2008 Esp. em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas X MOD 2008 Esp. em Gestão Integrada de Segurança - Segurança de Sistemas X MOD 2009 Esp.em Produção Processamento e Utilização de Gás X MOD 2009 Química X F MOD 2009 Área: Ciências Humanas Especialização em Direito X F MOD 2008 Esp. em Direito de Saúde X MOD 2008 Esp. em Direito Imobiliário X MOD 2008 Esp. em Direito Empresarial X MOD 2008 Esp. em Direito Ambiental X MOD 2008 Esp. em Direito Urbanístico X MOD 2008 Esp.em Direito do Trabalho X MOD 2008 Esp. em Direito de Petróleo X MOD 2009 Esp em Direito Tributário X MOD 2009 Área: Ciências Sociais Aplicadas Esp.em Moda, Artes e Contemporaneidade. X MOD 2008

23 23 PROGRAMA MODALIDADE LOC VAGAS TUR RA AI P D MBA em Gestão de Projetos (PMI) X MOD 2008 MBA em Gestão de Varejo X MOD 2008 Esp. em Assessoria de Comunicação X MOD 2008 Comunicação Empresarial X F MOD 2008 Esp. em Ensino de Administração X F MOD 2008 Esp. em Marketing Político X F MOD 2008 Econegócios MBA X F MOD 2008 Gestão de Saneamento Ambiental MBA X F MOD 2008 Administração MBA X F MOD 2009 Marketing MBA X F MOD 2009 Gestão da Qualidade X F MOD 2009 Esp. em Marketing Político X F MOD 2009 Esp.em Propaganda e Promoção X MOD 2009 Esp.em Formação de Consultores X MOD 2009 Esp. em Projeto Arquitetônico X MOD 2009 Finanças X F MOD 2009 Negócios Internacionais X F MOD 2009 Especialização em Moda X MOD 2009 Área: Engenharias Esp. em Qualidade das Construções X MOD 2009 Engenharia de Produção X F MOD 2009 Engenharia Mecânica X F MOD 2009 Engenharia Civil X F MOD 2009 Telecomunicações X F MOD 2009 Área: Lingüística, Letras e Artes Design de Interfaces X F MOD 2008 Legenda: P é a modalidade Presencial D é a modalidade a Distância LOC é a Localidade que o curso será implantado 1 - Campus Iguatemi (PA8): Rua Alameda das Espatódias, 915, Caminho das Árvores; 2 - Campus Paralela: Av. Luiz Viana Filho, 4.980, Paralela, 3. F Unidades da Federação; 4 - Campus Feira de Santana: Rua Rio Tinto, 152, Santa Mônica. 5 - Campus Paralela (PA9): Av. Luiz Vianna, 3.100, Paralela, 6 Campus Stiep: Rua Dr. José Peroba, 251, Stiep; 7 Campus Garibaldi: Av. Anita Garibaldi, 391, Garibaldi. VAGAS é o número de vagas anuais oferecidas no turno Noturno; TUR é o número total de turmas que serão oferecidas. RA é o regime acadêmico do curso. Seriado anual (SA) ou semestral (SS), por disciplina anual (DA), semestral (DS) ou modular (MOD); AI é o Ano de Implantação do curso no formato aaaa; As áreas indicadas no quadro acima estão de acordo com a classificação da CAPES/CNPq.

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

MENSALIDADES CAMPUS PARALELA

MENSALIDADES CAMPUS PARALELA 1 MENSALIDADES CAMPUS PARALELA Bacharelados Campus Paralela 10% 15% Administração R$ 834,92 R$ 789,00 R$ 705,51 R$ 663,76 Arquitetura e Urbanismo R$ 951,32 R$ 899,00 R$ 803,87 R$ 756,30 Ciências Contábeis

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI ANEXO III Cronograma detalhado do PROAVI 65 PROGRAMA DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA PUC-CAMPINAS CRONOGRAMA COMPLEMENTAR DETALHANDO AS ATIVIDADES E AS AÇÕES DE DIVULGAÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

MENSALIDADES CAMPUS PARALELA

MENSALIDADES CAMPUS PARALELA 1 MENSALIDADES CAMPUS PARALELA Bacharelados Campus Paralela 10% 15% Administração R$ 834,92 R$ 789,00 R$ 710,10 R$ 670,65 Arquitetura e Urbanismo R$ 951,32 R$ 899,00 R$ 809,10 R$ 764,15 Ciências Contábeis

Leia mais

ANEXO I CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR

ANEXO I CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR ANEXO I DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR VALORES DOS Administração 8 semestres R$ 395,00 10% R$ 355,50 Biomedicina 8 semestres R$ 630,00 20% R$ 504,00 Ciências Aeronáuticas 6

Leia mais

Art. 16.O plano de desenvolvimento institucional deverá conter, pelo menos, os seguintes elementos:

Art. 16.O plano de desenvolvimento institucional deverá conter, pelo menos, os seguintes elementos: Referência atual: Decreto 5.773, 9 de maio de 2006. Art. 16.O plano de desenvolvimento institucional deverá conter, pelo menos, os seguintes elementos: I-missão, objetivos e metas da instituição, em sua

Leia mais

Processo Seletivo 1º semestre/2016 Graduação Presencial Regulamento de Bolsas de Estudos e Campanhas

Processo Seletivo 1º semestre/2016 Graduação Presencial Regulamento de Bolsas de Estudos e Campanhas Processo Seletivo 1º semestre/2016 Graduação Presencial Regulamento de Bolsas de Estudos e Campanhas A Cruzeiro do Sul Educacional S.A, entidade mantenedora da Universidade Cruzeiro do Sul, e controladora

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

1. Gestão de Pessoas I e II (Administração Integrada ao Ensino Médio)

1. Gestão de Pessoas I e II (Administração Integrada ao Ensino Médio) 1. Gestão de Pessoas I e II (Administração Integrada ao Ensino Médio) Administração Administração (EII) Administração - Habilitação em Administração de Empresas Administração - Habilitação em Administração

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

RELAÇÃO DE CURSOS WPÓS

RELAÇÃO DE CURSOS WPÓS RELAÇÃO DE CURSOS WPÓS Cursos de Pós-Graduação a Distância em Administração Pública - EAD Administração de Casas Legislativas Administração de RH no Setor Público Administração Patrimonial em Organizações

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES CAMPUS CONGONHAS DEZEMBRO - 2013 INFRA-ESTRUTURA Objetivo

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Cálculo I 40 Cálculo II 40 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos I 80 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos II 80 Matemática 40 Lógica Matemática 40 Probabilidade

Leia mais

Processo Seletivo 2º semestre/2015 Graduação Presencial Regulamento de Bolsas de Estudos e Campanhas

Processo Seletivo 2º semestre/2015 Graduação Presencial Regulamento de Bolsas de Estudos e Campanhas Processo Seletivo 2º semestre/2015 Graduação Presencial Regulamento de Bolsas de Estudos e Campanhas A Cruzeiro do Sul Educacional S.A, entidade mantenedora da Universidade Cruzeiro do Sul, e controladora

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS:

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo Tradicional

Leia mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS EM ENSINO EM MEDICINA VETERINÁRIA VERIFICAÇÃO

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 1. Biologia (Base Nacional Comum Ensino Médio; Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio) Biologia (LP) Ciências Biológicas (LP) Ciências

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus PERSPECTIVA OBJETIVO INDICADOR META RESULTADOS INSTITUCIONAIS 1 Nº de cursos técnicos e superiores, articulados com os arranjos produtivos locais por Campus; 2 Oferta de cursos técnicos e superiores por

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006.

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES O MINISTRO

Leia mais

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 METAS AÇÕES PRAZOS Expansão do número de vagas do curso de Engenharia de Produção. SITUAÇÃO MARÇO DE 2015 AVALIAÇÃO PROCEDIDA EM 12.03.2015 CPA E DIRETORIA

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS:

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo UNIFACS

Leia mais

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL /EIXO POR GERED DISCIPLINA/EIXO GERED ARARANGUÁ em Economia ou Administração ou Contabilidade ou Ciências Contábeis com Curso Emergencial de Complementação Pedagógica; ou,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS E REQUISITOS ESPECÍFICOS POR ÁREA DE

Leia mais

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR Metas PNE - Meta 12 Elevar a taxa bruta de matrícula na Educação Superior para 50% (cinquenta por cento) e a taxa líquida para 33% (trinta e três por cento) da população

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

CONSELHO UNIVERSITÁRIO P R O P O S T A D E P A R E C E R CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESS0 Nº: 007/2014 ASSUNTO: Proposta de texto Construção de Políticas e Práticas de Educação a Distância a ser incluído no Plano de Desenvolvimento

Leia mais

Dentística. Diplomacia. 547,04 Mestrado em Educação 765,58 796,20 956,97 995,25 Direito Administrativo

Dentística. Diplomacia. 547,04 Mestrado em Educação 765,58 796,20 956,97 995,25 Direito Administrativo Catálogo UCB 2007- - Pós-Graduação e Pesquisa, Graduação e Extensão CURSOS STRICTO SENSU 2007 2007 CURSOS LATO SENSU 2007 2007 Doutorado em Ciências Genômicas e Biotecnologia 765,58 796,20 765,58 796,20

Leia mais

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA ALGUNS INDICADORES¹ 2.314 IES 245 públicas (10,6%) e 2.069

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância)

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

COMPONENTES CURRICULARES POR TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 7591/2013

COMPONENTES CURRICULARES POR TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 7591/2013 COMPONENTES CURRICULARES POR TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 7591/2013 1. Gestão Empresarial (EII) / Ciências Administrativas (qualquer modalidade) Geral Ciências Administrativas Ciências Contábeis Ciências

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR - DEPES COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL

CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL ANEXO I CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR Administração 8 semestres R$ 418,34 10% R$ 376,51 Biomedicina 8 semestres R$ 667,23 20% R$ 533,78 Ciências Aeronáuticas 6 semestres

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ REITORIA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA RELAÇÃO DE CURSOS ATENDIDOS PELO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ REITORIA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA RELAÇÃO DE CURSOS ATENDIDOS PELO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFC UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ REITORIA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA RELAÇÃO DE CURSOS ATENDIDOS PELO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFC Biblioteca Curso de Graduação Curso de Pós-Graduação Biblioteca de Ciências

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019 Agosto-2014 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN

Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN Projeto de Reestruturação e Expansão REUNI - UFRN Alguns indicadores I n d i c a d o r e s 2006 Acréscimo Número de Alunos Graduação (Regulares, Probásica e Educação a Distância) 23.924 Pós-Graduação (Mestrado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/08/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

PARECER. Justificativa

PARECER. Justificativa Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás IFG - Campus Anápolis Departamento das Áreas Acadêmicas Parecer: Do:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE VERÃO 2015 EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE VERÃO 2015 EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE

PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE - MT 2011 Apresentação Articulado com o novo Plano de Desenvolvimento Institucional (2011-2015)

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2012 Resolução COP Nº. 114/2011 de 08/12/2011

PLANO DE AÇÃO 2012 Resolução COP Nº. 114/2011 de 08/12/2011 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL De acordo com o Decreto 5.773/2006 PERÍODO - 2012-2015 Resolução COP Nº 113/2011, de 08/12/2011 PLANO DE AÇÃO 2012 Resolução COP Nº. 114/2011 de 08/12/2011 Lucas

Leia mais

INSCRIÇÕES PROVAS LOCAIS DE PROVA LOCAIS. Consulte

INSCRIÇÕES PROVAS LOCAIS DE PROVA LOCAIS. Consulte CALENDÁRIOS Vestibular Tradicional INSCRIÇÕES PROVAS LOCAIS DE PROVA Diariamente Taxa de inscrição: R$ 30,00 Prova de Redação Consulte http://www.estacio.br/ Processo Seletivo Enem INSCRIÇÕES MATRÍCULA

Leia mais

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 12/2012 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO ANEXO I VAGAS POR ÁREA DE CONHECIMENTO VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP 1) Área de Conhecimento:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI APROVA A ALTERAÇÃO DA MATRIZ CURRICULAR DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR E ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM MARKETING E O REGULAMENTO

Leia mais

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Etec Professor Horácio Augusto da Silveira Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Para a Inscrição no Processo Seletivo, é necessário uma

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA.

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA. EDITAL Nº 00/204 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA Módulo I Educação a Distância e Ambiente Virtual de Aprendizagem História e

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Grupo Nobre de Ensino Ltda. UF: BA ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Nobre de Feira de Santana, a ser instalada

Leia mais

Anexo 1 - Resolução 016/2011 - CONSUN. Plano de Desenvolvimento Institucional PDI

Anexo 1 - Resolução 016/2011 - CONSUN. Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Plano de Desenvolvimento Institucional PDI 13 I ENSINO DE GRADUAÇÃO Objetivo 1 - Buscar continuamente a excelência nos cursos de graduação 1. Avaliar continuamente o processo educativo, em consonância

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/09/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso.

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso. Anexo II Dimensões Elementos Indicadores quantitativos Indicadores qualitativos % de cursos com projeto pedagógico/ adequados ao Projeto Condições de implementação dos Projetos Projeto Pedagógico dos Institucional

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO 2º SEMESTRE 205 ANEXO I - EDITAL Nº 5/205 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

Cadastro de denominações consolidadas para Cursos de Graduação (bacharelado e licenciatura) do Ministério da Educação

Cadastro de denominações consolidadas para Cursos de Graduação (bacharelado e licenciatura) do Ministério da Educação Cadastro de denominações consolidadas para Cursos de Graduação (bacharelado e licenciatura) do Ministério da Educação Justificativa Desde a edição da nova LDB (Lei nº 9.394/1996), promulgada em decorrência

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável.

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável. Coordenação do Curso de Engenharia Química da UFPR (CCEQ) Planejamento Estratégico 2012-2017 Apresentação: O curso de Engenharia Química da UFPR foi criado em 1954 pelo Decreto-Lei nº 6.489, assim completará

Leia mais

Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você.

Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você. Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você. Educação a Distância Anhembi Morumbi Agora você pode estudar em uma universidade internacional

Leia mais

LIVRO DE REGISTRO CONSUN. Procedência Assunto Comissão Parecer Data Sessão

LIVRO DE REGISTRO CONSUN. Procedência Assunto Comissão Parecer Data Sessão LIVRO DE REGISTRO CONSUN 001-2010 10/05/2010 VRA Regulamento Interno do Conselho Universitário CONSUN 002-2010 10/05/2010 VRA Edital Seletivo UnC/2009-20, aprovado ad 096/2009 003-2010 10/05/2010 VRA Edital

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

CARGA CURSO DISCIPLINA

CARGA CURSO DISCIPLINA CARGA CURSO DISCIPLINA HORARIA Administração AD ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS II 40 AD CONTABILIDADE E CUSTOS II 40 AD CONTABILIDADE GERENCIAL 40 AD ECONOMIA INDUSTRIAL 40 AD ESTATÍSTICA

Leia mais

ANEXO I CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR

ANEXO I CURSOS DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR ANEXO I DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL GRADUAÇÃO PRESENCIAL- FTC SALVADOR VALORES DOS Biomedicina 8 semestres R$ 630,00 20% R$ 504,00 Ciências Aeronáuticas 6 semestres R$ 700,00 20% R$ 560,00 Ciências Biológicas

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

TOTAL DE VAGAS FURB 957

TOTAL DE VAGAS FURB 957 ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS Universidade Regional de Blumenau - FURB FURB Campus Blumenau ADMINISTRAÇÃO Noturno 60 ARQUITETURA E URBANISMO Matutino 30 BIOMEDICINA Noturno 25 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2015 EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2015 EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 1 Fragilidade resultado inferior a 50% Ponto a ser melhorado 50% e 59,9% Potencialidade igual ou

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DO 1º SEMESTRE DE 2016 // CURSOS MODALIDADE LOCAL Administração - manhã (* 3 )/noite bacharelado Cid. Universitária 8 Agronomia - manhã bacharelado Cid. Universitária 10 Arquitetura e

Leia mais

Plano de Ação do Centro de Educação e Letras 2012-2015

Plano de Ação do Centro de Educação e Letras 2012-2015 Plano de Ação do Centro de Educação e Letras 2012-2015 Apresentação: O presente plano de trabalho incorpora, na totalidade, o debate e indicativo do coletivo docente e discente do Centro de Educação e

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

Estrutura do PDI 2014-2018

Estrutura do PDI 2014-2018 APRESENTAÇÃO O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) além de constituir um requisito legal, tal como previsto no Artigo

Leia mais

ETEC PROF. DR. JOSÉ DAGNONI SANTA BÁRBARA D OESTE

ETEC PROF. DR. JOSÉ DAGNONI SANTA BÁRBARA D OESTE ETEC PROF. DR. JOSÉ DAGNONI SANTA BÁRBARA D OESTE AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE

Leia mais

EDITAL Nº 01/2016. a) INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: Número máximo de alunos por turma. Total de Vagas. Curso/Habilitação/ Modalidade.

EDITAL Nº 01/2016. a) INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: Número máximo de alunos por turma. Total de Vagas. Curso/Habilitação/ Modalidade. De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo UNIFACS

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011)

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) Aplicável a partir de 2013/1 1 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 Quais os critérios para que a Instituição de Ensino Superior altere a

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE

BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE BOLETIM DE SERVIÇO - FIPAR ON LINE ANO II Nº 003 Editado pela Secretaria Geral das FIPAR Faculdades Integradas de Paranaíba FIPAR Paranaíba, 08 de agosto de 2008. AVISO DE PUBLICAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE MATRIZ

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT 1 FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Programa de Iniciação Científica

Leia mais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Construção coletiva a partir das experiências, coordenada pelo Colegiado do Curso de Graduação (art. 34 do Regimento Geral

Leia mais

Licenciatura e Bacharelado. Licenciatura e Bacharelado. Bacharelado Noturno 8 80 II 70 x 1

Licenciatura e Bacharelado. Licenciatura e Bacharelado. Bacharelado Noturno 8 80 II 70 x 1 ANEXO I RELAÇÃO DE CURSOS DA UNISA - TURNOS, DURAÇÃO, VAGAS, LOCAIS DE FUNCIONAMENTO E NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA OFERECIDOS NO PROCESSO SELETIVO, TURMAS DE JANEIRO 2-2011. CURSOS DE GRADUAÇÃO CURSOS HABILITAÇÕES

Leia mais

31956 Monografia II 31926

31956 Monografia II 31926 Currículo Novo 2006/01 Duração: 182 créditos 2.730h, acrescidas de 270h de atividades complementares, totalizando 3.000h 31544 Teoria das Organizações I - 31554 Matemática I - 31564 Teoria das Organizações

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

Documento de Referência

Documento de Referência P r ó - R e i t o r i a d e D e s e n v o l v i m e n t o I n s t i t u c i o n a l - I F A M 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais