IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2009 PERGUNTAS E RESPOSTAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2009 PERGUNTAS E RESPOSTAS"

Transcrição

1 IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2009 PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Quem está obrigada à entrega da Declaração de Ajuste Anual no exercício de 2009, anocalendário 2008? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2009 a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2008: a) recebeu rendimentos tributáveis na declaração, cuja soma foi superior a R$ ,72 (dezesseis mil quatrocentos e setenta e três reais e setenta e dois centavos); b) recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ ,00 (quarenta mil reais); c) participou, em qualquer mês, do quadro societário de sociedade empresária ou simples, como sócio ou acionista, ou de cooperativa, ou como titular de empresa individual; d) obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; e) relativamente à atividade rural: e.1)obteve receita bruta em valor superior a R$ ,60 (oitenta e dois mil, trezentos e sessenta e oito reais e sessenta centavos); e.2) pretenda compensar, no ano-calendário de 2008 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2008; f) teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ ,00 (oitenta mil reais); g) passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro; h) optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº , de 21 de novembro de Vale ressaltar que ficam dispensadas de apresentar a Declaração de Ajuste Anual as seguintes pessoas físicas a que se enquadrar em qualquer das hipóteses de obrigatoriedade, caso conste como dependente em declaração apresentada por outra pessoa física, na qual tenham sido informados seus rendimentos, bens e direitos, caso os possua. 2. Como deve ser informado na Declaração de Ajuste Anual o rendimento recebido em cumprimento de decisão judicial, em reclamação trabalhista? No quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica pelo Titular informe o rendimento deduzido da despesa com honorários advocatícios, seja a reclamada (exempregadora) pessoa jurídica ou pessoa física. Na hipótese de utilização do modelo completo da declaração de ajuste anual, no quadro de Relação de Pagamentos e Doações Efetuados informe o nome e o CPF do advogado e o valor pago. 3. Como devem ser informados na Declaração de Ajuste Anual os rendimentos auferidos pela prestação de serviços de transporte de cargas?

2 Em relação aos rendimentos recebidos de pessoas jurídica, informe no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ (Titular ou dependente, conforme o caso) 40% do valor total recebido, o nome e o CNPJ da fonte pagadora. Se a fonte pagadora for pessoa física, informe no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior (titular ou dependente, conforme o caso), no mês do recebimento, 40% do rendimento recebido. Nesta hipótese nenhum valor será informado na coluna de despesa do livro caixa. A diferença de rendimento (60%) é considerada receita consumida e não será informada na declaração, portando não justifica acréscimo patrimonial. 4. As despesas com condomínio, taxas e impostos pagas, em decorrência de contrato de locação de imóvel, podem ser deduzidas na declaração de ajuste anual? Quando pagas pelo locatário não poderão ser deduzidas na sua declaração. Se o ônus de tais despesas for exclusivamente do locador este poderá deduzi-las na sua declaração, seja no modelo completo ou simplificado. Em ambos os modelos deverá informar no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior (titular ou dependente, conforme o caso) o valor do aluguel já deduzido das referidas despesas. 5. Pode ser lançado na declaração de bens e direitos do marido um imóvel, de propriedade do casal, e o aluguel da locação deste imóvel na declaração da esposa? Não. Se ambos os cônjuges estiverem obrigados a apresentar a declaração, a totalidade dos bens e direitos comuns deve ser informada na declaração de um dos cônjuges, devendo o outro informar este fato na sua declaração. Se somente um dos cônjuges estiver obrigado a apresentar a declaração, todos os bens e direitos comuns devem constar da declaração do cônjuge obrigado a declarar. O cônjuge que informar a totalidade dos bens e direitos comuns deve tributar a totalidade dos rendimentos gerados pelos bens comuns. 6. Como deve ser declarado aluguel, cujo valor seja inferior ao limite de isenção da tabela progressiva mensal? O aluguel em valor inferior ao limite de isenção da tabela progressiva mensal deve ser informado na Declaração de Ajuste Anual 2009 no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Físicas e do Exterior, se recebido de pessoa física, e no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas, se recebido de pessoa jurídica. 7. Como é tributado o aluguel recebido pelo pai que detém o usufruto do imóvel doado ao filho? O pai - usufrutuário deverá oferecer o rendimento de aluguel à tributação, mediante indicação no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica ou Recebidos de Pessoa Física e do Exterior, conforme o caso. Se o aluguel foi recebido de pessoa física ou do exterior, mensalmente se sujeita à tributação sob a forma de carnê-leão, devendo ser discriminado mensalmente no quadro respectivo, para fins de compensação com o imposto definitivo apurado em 31 de dezembro. O filho, denominado de nu-proprietário, apenas informa na Declaração de Bens e Direitos o imóvel sobre o qual detém o domínio. 8. Como devem ser declaradas a transferências de bens e direitos em decorrência da dissolução da sociedade conjugal? Os bens e direitos de propriedade exclusiva de um dos cônjuges e a participação nos bens e direitos comuns, transferidos para o ex-cônjuge devem ser baixados da Declaração de Bens e Direitos, devendo informar na coluna Discriminação o motivo da baixa. Em relação ao ganho de capital:

3 a) Se a transferência dos bens ou direitos ao ex-cônjuge for feita por valor superior àquele constante da última declaração entregue antes da dissolução da sociedade conjugal, a diferença positiva é tributada à alíquota de 15%; b) Se a transferência for feita por valor mesmo valor constante da última declaração entregue antes da dissolução da sociedade conjugal, não haverá ganho de capital e, portanto, não haverá incidência de imposto sobre o ganho de capital. 9. Como devem ser tributados os ganhos de capital apurados na alienação de bens ou direitos no curso do inventário? Os ganhos de capital apurados na alienação de bens e direitos no curso do inventário devem ser tributados em nome do espólio. A responsabilidade pela apuração do imposto e seu recolhimento é do inventariante nomeado pelo juiz. Para tanto, deverão ser aplicadas as mesmas normas a que estão sujeitas as pessoas físicas na apuração e tributação do ganho de capital (art. 11 do RIR/1999). 10. Comissão paga ao corretor pela venda de imóvel pode ser deduzida na declaração de rendimentos do alienante? O valor da comissão paga ao corretor pela intermediação na venda do imóvel, não pode ser deduzida na declaração de ajuste anual. Entretanto, para a apuração do ganho de capital sobre a venda do bem, o valor da corretagem, quando suportado pelo alienante, é deduzido do valor da alienação e, quando se tratar de venda a prazo, com diferimento da tributação, a dedução far-se-á sobre o valor da parcela do preço recebida no mês do pagamento da referida corretagem. No preenchimento do GCAP/2008, informe como valor de alienação o valor de venda deduzido da comissão paga. 11. A comissão paga ao corretor na aquisição do imóvel integra o custo a ser informado na declaração de bens e direitos? As despesas de corretagem paga ao corretor pela intermediação na aquisição do imóvel, podem integrar o custo de aquisição, desde que o adquirente tenha suportado o ônus. 12. Pode ser deduzido na declaração de ajuste anual, como dependente, filho nascido e falecido no mesmo ano-calendário, bem como o cônjuge e outros dependentes que faleçam durante o ano-calendário? Sim. É admissível a dedução pelo valor integral, mesmo que a relação de dependência econômica tenha permanecido apenas por fração do ano-calendário. 13. Contribuinte que eduque menor pobre, parente ou não, mas que não viva em sua companhia pode considerá-lo dependente? Sim. O contribuinte pode considerar o menor pobre como dependente, desde que crie e eduque este menor e detenha sua guarda judicial, nos termos da Lei nº 8.069/1990, independentemente da convivência sob o mesmo teto. 14. Filho (a) que recebeu em 2008 herança ou doação sob a forma de bens e direitos, perde a condição de dependente? Não. O simples recebimento de herança ou doação não acarreta a perda da qualidade de dependente. Se responsável continuar a deduzir o dependente, em sua declaração deverá informar os bens e direitos do mesmo. Informe, também, no quadro Rendimentos isentos e não- Tributáveis, os valores dos bens e direitos recebidos pelo dependente por doação ou herança. 15. Os sogros podem ser deduzidos como dependentes na declaração de ajuste anual?

4 Sim, desde que o genro ou a nora esteja declarando em conjunto e o sogro (a) não declare em separado e não tenha recebido em 2008 rendimentos, tributáveis ou não, superiores a R$ , A mulher pode declarar como dependente o marido ou o companheiro? Sim. Para isso é necessário que sejam incluídos os rendimentos dele (se houver) na declaração dela (art. 35 da Lei nº 9.250/1.995; art. 77 do RIR/1999; art. 38 da IN SRF nº 15/2001). Pode ser dependente o cônjuge ou o companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos. 17. Filha que recebe pró labore pode ser dependente da mãe? Sim. O filho ou filha até 21 anos, ou maior, até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau pode ser dependente da mãe devendo o seu rendimento ser tributado conjuntamente com o da mãe. 18. Como devem ser declarados os rendimentos produzidos por aplicações em caderneta de poupança? Os rendimentos obtidos em caderneta de poupança pela pessoa física estão isentos do imposto de renda. O quadro Rendimentos Isentos ou Não Tributáveis contém linha específica para registrar estes rendimentos. 19. Em qual período o contribuinte deve apresentar a Declaração de Ajuste Anual/2009 e as formas de declaração disponíveis? A Declaração de Ajuste Anual deve ser apresentada no período de 3 de março a 30 de abril de 2009: a) pela Internet, mediante utilização do programa de transmissão Receitanet, disponível no sítio da RFB na Internet, no endereço: b) em disquete, nas agências do Banco do Brasil S.A. ou da Caixa Econômica Federal localizadas no País, durante o seu horário de expediente; ou c) em formulário, nas agências e nas lojas franqueadas da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), durante o seu horário de expediente, ao custo de R$ 4,00(quatro reais), a ser pago pelo contribuinte. O serviço de recepção da declaração transmitida pela Internet, será interrompido às 24h (vinte e quatro horas), horário de Brasília, do último dia do prazo estabelecido (30/04/2009 ). A comprovação da entrega da Declaração de Ajuste Anual elaborada em computador é feita por meio de recibo gravado, após a transmissão em disquete, em disco rígido de computador ou em disco removível que contenha a declaração transmitida, cuja impressão fica a cargo do contribuinte e deve ser feita mediante a utilização do PGD. A declaração em formulário deve ser apresentada em 2 (duas) vias, nas quais é aposto o carimbo de recepção, sendo uma delas devolvida ao contribuinte como comprovante de entrega. 20. Quais os critérios a serem observados pelo contribuinte para apresentar a Declaração de Ajuste Anual/2009 em formulário? Conforme orientação contida na Instrução Normativa RFB nº 918/2009, o contribuinte que se enquadrar em qualquer situação seguir, não poderá apresentar a declaração de ajuste no formulário, devendo sim utilizar o programa gerador da declaração - PGD a ser disponibilizado no site da RFB: a) Rendimentos tributáveis na declaração superior a R$ ,00;

5 b) Rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$ ,00; c) Recebeu de pessoas físicas ou do exterior, rendimentos tributáveis na declaração; d) Incluiu dependentes na declaração que tenham recebido quaisquer rendimentos, tributáveis ou não, de pessoas físicas ou jurídicas ou do exterior; e) Titular de empresa individual, sócio ou acionista de empresa, receita bruta da atividade rural superior a R$ ,60, pretenda compensar prejuízo da atividade rural, optou pela isenção do ganho de capital na alienação de imóvel residencial; f) Obteve resultado positivo da atividade rural; g) Pretenda beneficiar-se da dedução de livro Caixa; h) Pretenda beneficiar-se da dedução de contribuição patronal paga à Previdência Social na condição de empregador doméstico; i) Efetuou doações a partidos políticos, comitês financeiros e candidatos a cargos eletivos; j) Pretenda compensar imposto pago no exterior; ou l) Possua informações a serem prestadas na declaração que ultrapassem o número de linhas disponibilizadas nos quadros dos formulários. m) Entrega da declaração original após 30 de abril; n) Retificadora a qualquer tempo; o) Espólio a qualquer tempo. 21. A pessoa física que estiver obrigada a entregar a declaração no exercício de 2009, em relação ao seu patrimônio, quais informações deverão ser prestadas? A pessoa física sujeita à apresentação da Declaração de Ajuste Anual deve relacionar nesta os bens e direitos que, no Brasil ou no exterior, constituam, em 31 de dezembro de 2008, seu patrimônio e o de seus dependentes, bem como os bens e direitos adquiridos e alienados no decorrer do ano-calendário de Fica dispensada a inclusão, na declaração de bens e direitos, de: a) saldos de contas correntes bancárias e demais aplicações financeiras, cujo valor unitário não exceda a R$ 140,00 (cento e quarenta reais); b) bens móveis, exceto veículos automotores, embarcações e aeronaves, bem como os direitos, cujo valor unitário de aquisição seja inferior a R$ 5.000,00 (cinco mil reais); c) conjunto de ações e quotas de uma mesma empresa, negociadas ou não em bolsa de valores, bem como ouro, ativo financeiro, cujo valor de constituição ou de aquisição seja inferior a R$ 1.000,00 (mil reais); d) dívidas e ônus reais do contribuinte e de seus dependentes, em 31 de dezembro de 2008, cujo valor seja igual ou inferior a R$ 5.000,00 (cinco mil reais). 22. A pessoa física que optar pela apresentação da Declaração de Ajuste Anual - modelo simplificado - poderá deduzir os gastos realizados com despesa médica? Não. A opção pela apresentação da Declaração de Ajuste Anual - modelo simplificado - implica substituição das deduções previstas na legislação tributária pelo desconto simplificado de 20% (vinte por cento) do valor dos rendimentos tributáveis na declaração, limitado a R$ ,86

6 (doze mil, cento e noventa e quatro reais e oitenta e seis centavos) para o ano-calendário de O contribuinte que pretende deduzir as despesas médicas deve apresentar a Declaração de Ajuste Anual - modelo completo - elaborada em computador, por meio do Programa Gerador da Declaração (PGD). Vale observar que o valor utilizado a título de desconto simplificado, não justifica variação patrimonial, sendo considerado rendimento consumido. 23. O contribuinte cuja esposa tenha sido declarada como dependente durante o ano deve apresentar a declaração em conjunto? O contribuinte não é obrigado apresentar a declaração em conjunto com seu cônjuge em razão de tê-lo deduzido mensalmente como dependente. O contribuinte casado pode optar pela declaração em conjunto ou em separado, sendo que nessa segunda opção não poderá incluir a cônjuge como dependente. Apresentando a declaração em separado: a) os rendimentos próprios são declarados individualmente ou um dos cônjuges inclui todos os rendimentos de ambos em uma das declarações; ou b) os rendimentos produzidos em conjunto, ou em condomínio, podem ser declarados na proporção contratual ou de 50%; c) o IRRF ou retido pode ser compensado na proporção dos percentuais observados para os rendimentos tributáveis, independentemente de qual dos cônjuges tenha sofrido a retenção ou efetuado o recolhimento ou total naquele que declarar o total dos rendimentos produzidos em comum; d) os bens e direitos comuns adquiridos por um ou por ambos na constância da união estável e a título oneroso devem ser declarados em uma das declarações e os bens e direitos privativos devem ser relacionados na declaração do proprietário. e) os bens e direitos comuns, se ambos os cônjuges estiverem obrigados à declaração, devem ser declarados da seguinte forma: - um dos cônjuges apresenta a totalidade dos bens e direitos e o outro cônjuge só informa essa circunstância; - um dos cônjuges apresenta a totalidade dos bens e direitos comuns na declaração do cônjuge obrigado a declarar. Apresentando a declaração em conjunto: a) todos os rendimentos e bens do casal são apresentados na declaração de um dos companheiros, abrangendo todos os rendimentos e bens, inclusive os provenientes de bens gravados com cláusula de incomunicabilidade ou inalienabilidade, e das pensões de gozo privativo, ainda que sejam demonstrados nesta declaração, separadamente; b) a declaração em conjunto supre a obrigatoriedade da apresentação da declaração de ajuste anual e a de isento a que porventura estiver sujeito o outro companheiro. 24. Em relação ao rendimento de aposentadoria auferido por contribuinte com mais de 65 anos de idade aplica-se o limite de desconto de 20% da Declaração Simplificada (R$ ,86)? O desconto de 20% da Declaração Simplificada aplica-se apenas aos rendimentos tributáveis, o qual substitui as deduções legais permitidas. No ano-calendário de 2008 tal desconto é limitado a R$ ,86.

7 Os rendimentos de aposentadoria auferidos por contribuinte com mais de 65 anos de idade, no ano-calendário de 2008, até o limite anual de R$ ,53 (incluindo o 13º salário) são isentos do imposto de renda. Portanto, se o total dos rendimentos de aposentadoria auferidos no anocalendário de 2008 não excedeu o limite de isenção não há que se falar em limite para efeito de desconto simplificado (20%). Se o aposentado com mais de 65 anos de idade for beneficiário de mais de uma aposentadoria e o total dos rendimentos excederem ao limite de isenção, em relação à parcela excedente aplica-se o limite do desconto de 20% da Declaração Simplificada. 25. Quais gastos com a saúde não são considerados despesa médica, para fins de dedução na Declaração de Ajuste Anual? Não podem ser deduzidas as despesas: a) médicas reembolsadas ou cobertas por apólice de seguro; b) com enfermeiros e remédios, exceto quando constarem da conta hospitalar; c) com a compra de: - óculos, - lentes de contato, - aparelhos de surdez e similares. Os pagamentos e doações a pessoas jurídicas somente deverão ser relacionados no quadro: Relação de Pagamentos e Doações Efetuados, quando dedutíveis na declaração. Em relação às pessoas físicas devem ser relacionados todos os pagamento, inclusive os não dedutíveis. 26. As despesas com a aquisição de enciclopédias, livros, publicações e materiais técnicos podem ser deduzidas do IR da pessoa física como despesas de instrução? Não. O valor relativo à aquisição dessas publicações não pode ser deduzido na Declaração de Ajuste Anual, de acordo com o art. 81 do RIR/1999, art. 40, II, da IN SRF nº 15/2001. As referidas despesas somente poderão ser deduzidas no Livro Caixa se forem necessárias ao exercício de atividade geradora da receita, devendo ser comprovadas por documentação hábil e idônea e desde que não tenham sido reembolsadas ou ressarcidas e estejam escrituradas no Livro Caixa. 27. Despesas com viagens ao exterior para estudo de idiomas podem ser deduzidas na declaração de ajuste anual? Não, somente são dedutíveis como despesas com instrução os pagamentos efetuados a estabelecimento de ensino, relativamente à educação infantil (creche e educação pré-escolar), ao ensino fundamental (1º grau) e médio (2º grau), à educação superior (3º grau) e a cursos de especialização ou profissionalizantes. Portanto, os gastos realizados com aulas de idioma estrangeiro não podem ser deduzidos como despesas com instrução. 28. Os pagamentos de aulas de idioma estrangeiro, música, dança, natação, ginástica, dicção, corte e costura, aulas de trânsito, tênis, e pilotagem podem ser deduzidos como despesas com instrução pela pessoa física? Não são dedutíveis por falta de previsão legal. Nem o Regulamento do Imposto de Renda, aprovado pelo Decreto nº 3.000/1999 nem o Manual do IRPF/2008 dispõem sobre o assunto autorizando sua dedutibilidade.

8 29. Os pagamentos de cursos preparatórios para concursos ou vestibulares, bem como as respectivas taxas de inscrição, podem ser deduzidos como despesas de instrução? Não. Somente são dedutíveis os pagamentos efetuados a estabelecimento de ensino relativamente à educação infantil (creche e educação pré-escolar), ao ensino fundamental (1º grau) e médio (2º grau), à educação superior (3º grau) e a cursos de especialização ou profissionalizantes. 30. Na Declaração Anual de Ajuste as despesas relativas à elaboração de dissertação de mestrado ou tese de doutorado podem ser deduzidas como gastos com instrução? Não. As despesas relativas à elaboração de dissertação de mestrado ou tese de doutorado, tais como contratação de estagiários, computação eletrônica de dados, papel, xérox, datilografia, tradução de textos, impressão de questionários e de tese elaborada, e gastos postais, não são consideradas despesas de instrução. FONTE:

1º Fica dispensada de apresentar a Declaração de Ajuste Anual, a pessoa física que se enquadrar:

1º Fica dispensada de apresentar a Declaração de Ajuste Anual, a pessoa física que se enquadrar: SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1.246,DE 3 DE FEVEREIRO DE 2012 Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício

Leia mais

b) receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40.

b) receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40. Vitória/ES, 23 de fevereiro de 2013. ORIENTAÇÕES PARA DECLARAÇÃO DO IRPF 2013 A partir do dia 1º março a Receita Federal começa a receber a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física.

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR Muito embora não seja uma novidade, já que a maioria das pessoas estejam obrigadas a entregar a Declaração de Imposto de Renda, trazemos aqui alguns

Leia mais

IRPF 2012 Cartilha IR 2012

IRPF 2012 Cartilha IR 2012 IRPF 2012 Cartilha IR 2012 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem.

Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem. Guia IR 2012 No Banrisul, o leão não assusta. Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem. O Banrisul antecipa

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. Quais são os limites de rendimentos que obrigam (pessoa física) a apresentação da Declaração de Ajuste Anual relativa ao ano-calendário de 2014, exercício de 2015? A

Leia mais

IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 09/2012 São Paulo, 10 de Fevereiro de 2012. IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2011 Prezado cliente, No dia 06 de Fevereiro de 2012 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade Desde o dia 02/03/2015 iniciamos o período de entrega da declaração de imposto de renda pessoa física de 2015 com base nos fatos ocorridos no ano de 2014, a declaração poderá ser transmitida até o dia

Leia mais

IRRF/ 2014. Instalar o programa da Receita Federal. WWW.receita.fazenda.gov.br. Nova. Após abrir declaração (importação/nova)

IRRF/ 2014. Instalar o programa da Receita Federal. WWW.receita.fazenda.gov.br. Nova. Após abrir declaração (importação/nova) IRRF/ 2014 Instalar o programa da Receita Federal WWW.receita.fazenda.gov.br Nova Tenho Anterior Após abrir declaração (importação/nova) Durante a importação o programa 2013 traz também os pagamentos efetuados.

Leia mais

IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 13/2015 São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015. IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2014 Prezado cliente, No dia 03 de fevereiro de 2015 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

Página 1 de 9 Normas - Sistema Gestão da Informação Visão Anotada INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1545, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2015 (Publicado(a) no DOU de 04/02/2015, seção 1, pág. 9) Dispõe sobre a apresentação

Leia mais

O QUE É IRPF? Imposto Sobre a Renda Pessoa Física

O QUE É IRPF? Imposto Sobre a Renda Pessoa Física O QUE É IRPF? Imposto Sobre a Renda Pessoa Física O QUE É DAA? É a Declaração de Imposto de Renda Anual Denominada - Declaração de Ajuste Anual ÓRGÃOS REGULADORES Receita Federal do Brasil Procuradoria

Leia mais

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

Índice 1. Obrigatoriedades... 3. 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4. 2.1 Formas de entrega... 4. 2.2 Prazo de entrega...

Índice 1. Obrigatoriedades... 3. 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4. 2.1 Formas de entrega... 4. 2.2 Prazo de entrega... Índice 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - 2011

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - 2011 IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - 2011 Perguntas e Respostas 1. QUAL CONDIÇÃO TORNA A PESSOA FÍSICA OBRIGADA A APRESENTAR DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA? Está obrigado a apresentar a declaração,

Leia mais

Cartilha Imposto de Renda 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3

Cartilha Imposto de Renda 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3 2. FORMA DE ELABORAR A DECLARAÇÃO DE IRPF 2014...4 2.1 FORMAS DE ENTREGA...4 2.2 PRAZO DE ENTREGA...4 2.3 MULTA

Leia mais

Obrigatoriedade na declaração

Obrigatoriedade na declaração A declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2010 aparece com algumas novidades, especialmente em relação aos parâmetros que definem a obrigatoriedade da apresentação, o que deverá fazer com que diminua,

Leia mais

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1 ÍNDICE 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2014... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

IV - Bens e direitos que devem ser declarados

IV - Bens e direitos que devem ser declarados IV - Bens e direitos que devem ser declarados Regra geral, devem ser relacionados nessa ficha da Declaração a totalidade dos bens e direitos que, no Brasil ou no exterior, constituam, em 31 de dezembro

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Centro de Economia e Administração. Faculdade de Ciências Contábeis

Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Centro de Economia e Administração. Faculdade de Ciências Contábeis Pontifícia Universidade Católica de Campinas Centro de Economia e Administração Faculdade de Ciências Contábeis OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO Renda Recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste

Leia mais

Imposto de Renda Pessoa Física 2015

Imposto de Renda Pessoa Física 2015 Imposto de Renda Pessoa Física 2015 1 IRPF É um imposto federal brasileiro que incide sobre todas as pessoas que tenham obtido um ganho acima de um determinado valor mínimo. Anualmente este contribuinte

Leia mais

CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO.

CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO. Porto Alegre, 17 de fevereiro de 2012 Sr. Cliente: CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO. No período de 01 de março até 30 de abril de 2012, a RFB estará recepcionando as Declarações do Imposto

Leia mais

CAPÍTULO III DA FORMA DE ELABORAÇÃO

CAPÍTULO III DA FORMA DE ELABORAÇÃO Instrução Normativa RFB Nº 1246 DE 03/02/2012 (Federal) Data D.O.: 06/02/2012 Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2012, ano-calendário

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. Durante o ano de 2014 contribuí para a Previdência Social como autônoma. Como devo fazer para deduzir esses valores? Qual campo preencher? Se pedirem CNPJ, qual devo

Leia mais

IRPF 2012. Principais Novidades. Março 2013. Elaborado por: Wagner Mendes. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

IRPF 2012. Principais Novidades. Março 2013. Elaborado por: Wagner Mendes. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência.

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência. Especial IRPF 2011 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2011 Chegou a hora de declarar o IRPF2011 Fique atento! Não descuide do

Leia mais

DIRPF 2015 - REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 13/02/2015. Sumário:

DIRPF 2015 - REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 13/02/2015. Sumário: DIRPF 2015 - REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 13/02/2015. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO 2.1 - Quanto à Renda 2.2 - Ganho

Leia mais

Informativo Março/2015 edição 19. A partir do dia 02 de março do corrente ano, os

Informativo Março/2015 edição 19. A partir do dia 02 de março do corrente ano, os Informativo Março/2015 edição 19 DIRPF2015 A partir do dia 02 de março do corrente ano, os contribuintes poderão entregar suas declarações do Imposto de Renda 2015, até o dia 30 de abril de 2015. É importante

Leia mais

CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009

CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009 CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009 Passo 1 - Tipo de declaração Nesta tela, o contribuinte escolhe se deseja fazer a declaração de ajuste anual, para prestar conta sobre seus rendimentos e despesas

Leia mais

Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015

Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015 Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015 Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2015, a pessoa física

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: ESMERALDA ROCHA Data de Nascimento: 19/02/1964 Título Eleitoral: 0153835060116 Houve mudança de endereço? Sim Um dos declarantes é pessoa com doença grave ou portadora

Leia mais

ROTEIRO DE PREENCHIMENTO

ROTEIRO DE PREENCHIMENTO Guia de Preenchimento do IRPF/2009 ROTEIRO DE PREENCHIMENTO 1 NAVEGANDO PELO PROGRAMA GERADOR DA DECLARAÇÃO Instalado o programa, estamos usando no exemplo o Windows XP, clique no botão Iniciar, localizado

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: MARILENA BUENO DOS SANTOS Data de Nascimento: 04/03/1933 Título Eleitoral: Houve mudança de endereço? Não Endereço: Rua JOAQUIM INACIO TABORDA RIBAS Número: 1444 Complemento:

Leia mais

Física. Pessoa IMPOSTO DE RENDA. c o n t a b i l i z e. É hora de acertar as contas com o Leão

Física. Pessoa IMPOSTO DE RENDA. c o n t a b i l i z e. É hora de acertar as contas com o Leão IMPOSTO DE RENDA Distribuição Gratuita Pessoa Física É hora de acertar as contas com o Leão CONTRATE UM PROFISSIONAL E EVITE PROBLEMAS Entre em contato conosco 47 3028-1483 contabilize@contabilizesc.com.br

Leia mais

IR/ PESSOAS FÍSICAS GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE BENS OU DIRIEITOS

IR/ PESSOAS FÍSICAS GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE BENS OU DIRIEITOS IR/ PESSOAS FÍSICAS GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE BENS OU DIRIEITOS Nesta edição, a Asscontas traz esclarecimentos acerca do cálculo e da incidência do Imposto de Renda sobre o ganho de capital auferido

Leia mais

Além da documentação acima a inscrição será efetivada com a doação de uma lata de leite em pó que será doado à uma instituição filantrópica da região.

Além da documentação acima a inscrição será efetivada com a doação de uma lata de leite em pó que será doado à uma instituição filantrópica da região. Peruíbe, 10 de março de 2013. As Faculdade Peruíbe realizará pela 1ª vez o serviço de preenchimento gratuito da declaração do imposto de renda (IRPF 2014) para pessoas físicas na atividade IRPF Social.

Leia mais

SAFRAS & CIFRAS. IMPOSTO DE RENDA 2014, 20 questões que o produtor rural precisa saber!

SAFRAS & CIFRAS. IMPOSTO DE RENDA 2014, 20 questões que o produtor rural precisa saber! SAFRAS & CIFRAS IMPOSTO DE RENDA 2014, 20 questões que o produtor rural precisa saber! * Enio B. Paiva *Lizandra Blaas * Ana Paiva Em clima de imposto de renda, alguns profissionais da Safras & Cifras

Leia mais

Declaração de Espólio

Declaração de Espólio SUMÁRIO 1. Considerações Iniciais 2. Conceito de Espólio 3. Declarações de Espólio 3.1. Declaração inicial 3.2. Declarações intermediárias 3.3. Declaração final 4. Declaração de Bens 5. Prazo para Apresentação

Leia mais

Capítulo 1 CONTRIBUINTES

Capítulo 1 CONTRIBUINTES Capítulo 1 CONTRIBUINTES Contribuintes do Imposto de Renda São contribuintes do imposto de renda, sem distinção da nacionalidade, sexo, idade, estado civil ou profissão as pessoas físicas domiciliadas

Leia mais

GUIA IRPF Orientações Gerais

GUIA IRPF Orientações Gerais 2013 GUIA IRPF Orientações Gerais Imposto de Renda 2013 ÍNDICE 1 Obrigatoriedade de entrega 5 2 Formas de entrega 6 3 Multa por atraso na entrega 6 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

ORIENTAÇÕES SOBRE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA Distribuição Gratuita ORIENTAÇÕES SOBRE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA -2- Apresentação Esta cartilha traz orientações básicas aos contribuintes que entregam a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO 2010 Ano-Calendário 2009 NOME: PAULO JOSE LEITE DA SILVA DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL

IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO 2010 Ano-Calendário 2009 NOME: PAULO JOSE LEITE DA SILVA DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: PAULO JOSE LEITE DA SILVA Data de Nascimento: 09/10/1961 Título Eleitoral: 0001947882 Houve mudança de endereço? Não Endereço: Travessa FRUTUOSO GUIMARAES Número: 624

Leia mais

Tabela Progressiva Mensal 27,5

Tabela Progressiva Mensal 27,5 ALTERAÇÕES PARA O ANO-CALENDÁRIO 2007, EXERCÍCIO 2008 1 - TABELA PROGRESSIVA MENSAL E ANUAL No ano-calendário de 2007, o imposto de renda a ser descontado na fonte sobre os rendimentos do trabalho assalariado,

Leia mais

Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR)

Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) 01 O que é ITR? ITR é o Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural. 02 Quem deve apurar o ITR? A apuração do ITR deve ser efetuada

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA DE 2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS

IMPOSTO DE RENDA DE 2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS IMPOSTO DE RENDA DE 2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS 1) Gostaria de saber se posso abater o gasto feito com os pagamentos efetuados a Previdência Privada (BRASILPREV) que fiz em nome de meus filhos. Resp. A

Leia mais

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2 Guia de Declaração de IRPF 2011 Ano-calendário 2010 Previdência IR 2010 Prev e Cp_v2 Quem é obrigado a declarar? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente

Leia mais

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência Boletim de Relacionamento Previdência Imposto de Renda Sul América Previdência Prezado Participante, Desenvolvemos um guia para que você, que possui um Plano de Previdência PGBL ou Tradicional ou um Plano

Leia mais

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2016 1 SUMÁRIO 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO... 4 1.1. Pessoas obrigadas à apresentação da Declaração de Ajuste Anual IRPF 2016... 4 1.2. Pessoas dispensadas

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ANO BASE 2013

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ANO BASE 2013 Organização Contábil CARIVAN Ltda. DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ANO BASE 2013 Advocacia Dr. Carlos Manuel de Jesus Dias PERGUNTAS E RESPOSTAS Pessoa física tem idade mínima para ser contribuinte

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO l ELEMENTOS DO IMPOSTO: INCIDÊNCIA FATO GERADOR PERÍODO DE APURAÇÃO BASE DE CÁLCULO ALÍQUOTA INCIDÊNCIA l IRPF - É o imposto que incide sobre o produto

Leia mais

IRPF IMPOSTO DE RENDA

IRPF IMPOSTO DE RENDA Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE IMÓVEL (POR PESSOA FÍSICA)

GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE IMÓVEL (POR PESSOA FÍSICA) GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE IMÓVEL (POR PESSOA FÍSICA) A legislação brasileira prevê alguns benefícios na alienação de imóveis por pessoas físicas residentes no país. Os não-residentes não possuem

Leia mais

SEM CRISE QUEM ESTÁ OBRIGADO A DECLARAR

SEM CRISE QUEM ESTÁ OBRIGADO A DECLARAR SEM CRISE Se você não é contador e, portanto, não ganha dinheiro para declarar o Imposto de Renda, é provável que você torça o nariz para as letrinhas "IR". Também não seria nenhuma surpresa saber que

Leia mais

DECLARAÇÃO IMPOSTO DE RENDA

DECLARAÇÃO IMPOSTO DE RENDA DECLARAÇÃO IMPOSTO DE RENDA Tendo em vista o início do prazo para a declaração de imposto de renda (IR), a Asscontas traz nesta edição do Afinal de Contas alguns esclarecimentos pontuais que podem ser

Leia mais

Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte. 1) O Órgão Público está obrigado à entrega da DIRF?

Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte. 1) O Órgão Público está obrigado à entrega da DIRF? Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte 1) O Órgão Público está obrigado à entrega da DIRF? Sim. A legislação da DIRF, Instrução Normativa n 1.406, de 23 de outubro de 2013, coloca como pessoa jurídica

Leia mais

DRF - Goiânia Imposto de Renda Pessoa Física

DRF - Goiânia Imposto de Renda Pessoa Física DRF - Goiânia Imposto de Renda Pessoa Física Normas Gerais IN SRF nº 1.500/2014 e 1.545/2014 Obrigado a declarar Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda referente ao

Leia mais

ANO XXIV - 2013-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2013

ANO XXIV - 2013-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2013 ANO XXIV - 2013-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2013 ASSUNTOS SOCIETÁRIOS MICROEMPREENDEDORES INDIVIDUAIS MEIS INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO, EXTINÇÃO, ENQUADRAMENTO E DESENQUADRAMENTO -

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/espolio.htm

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/espolio.htm Page 1 of 9 Espólio - Contribuinte Falecido CONCEITO 085 O que é espólio? Espólio é o conjunto de bens, direitos e obrigações da pessoa falecida. É contribuinte distinto do meeiro, herdeiros e legatários.

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015 DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015 Regulamento para a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda, PESSOA FÍSICA, exercício de 2015, ano-calendário de 2014. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

ÍNDICE. 1. Principais novidades...02. 2.Instruções gerais Instrução Normativa RFB nº 1.545/2015...08. 3. Preenchimento...18

ÍNDICE. 1. Principais novidades...02. 2.Instruções gerais Instrução Normativa RFB nº 1.545/2015...08. 3. Preenchimento...18 ÍNDICE 1. Principais novidades...02 2.Instruções gerais Instrução Normativa RFB nº 1.545/2015...08 3. Preenchimento...18 1 1. Principais novidades a) Programa da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa

Leia mais

IRPF-2011 MALHA FINA E CUIDADOS ESPECIAIS

IRPF-2011 MALHA FINA E CUIDADOS ESPECIAIS IRPF-2011 MALHA FINA E CUIDADOS ESPECIAIS Instrutora: Andréa Teixeira Nicolini BLOCOS PROGRAMA 1. Regras Gerais Declaração de Ajuste Anual 2011. 2. Deduções Permitidas IRPF 2011. 3. Deduções Parte II.

Leia mais

INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> INTRODUÇAO... OBRIGATORIEDADE... NOVAS REGRAS... DESPESAS DEDUTIVEIS... DECLARAÇÃO DE BENS E DÍVIDAS... DOENÇA GRAVE... PRAZO

Leia mais

CONQUIST Assessoria em Concursos Públicos Ltda. GANHO DE CAPITAL. I.R.P.F. 2008 Imposto de Renda Pessoa Física

CONQUIST Assessoria em Concursos Públicos Ltda. GANHO DE CAPITAL. I.R.P.F. 2008 Imposto de Renda Pessoa Física CONQUIST Assessoria em Concursos Públicos Ltda. GANHO DE CAPITAL I.R.P.F. 2008 Imposto de Renda Pessoa Física Índice Página 1 GANHO DE CAPITAL 1.1 Definição de Ganho de Capital 04 1.2 Operações sujeitas

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dedução de dependentes da base de cálculo do IRRF - Federal

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dedução de dependentes da base de cálculo do IRRF - Federal Dedução de dependentes da base de cálculo do IRRF - Federal 03/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão...

Leia mais

Imposto de Renda - Pessoa Física 2011 Perguntas e Respostas

Imposto de Renda - Pessoa Física 2011 Perguntas e Respostas Imposto de Renda - Pessoa Física 2011 Perguntas e Respostas Escolha um dos assuntos a seguir: OBRIGATORIEDADE DE ENTREGA 001 a 011 DESCONTO SIMPLIFICADO 012 a 019 'RENDIMENTOS RECEBIDOS ACUMULADAMENTE

Leia mais

Declaração de Imposto de Renda 2012

Declaração de Imposto de Renda 2012 Declaração de Imposto de Renda 2012 Cartilha Índice 1. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2012... 3 1.1 Formas de entrega... 3 1.2 Prazo de entrega... 3 1.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração...

Leia mais

Ajuda do Programa IRPF 2015

Ajuda do Programa IRPF 2015 / Índice / Índice Ajuda do Programa IRPF 2015 Índice Índice... 2 Declaração de Ajuste Anual... 4 Declaração de Final de Espólio... 15 Declaração de Saída Definitiva do País...27 Situações Individuais...

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

Guia 2008 Itaú Personnalité

Guia 2008 Itaú Personnalité Guia 2008 Itaú Personnalité Guia 2008 Índice Novidades na Declaração de IR 2008 Orientações gerais Formas de entrega Multa pelo atraso na entrega Imposto a pagar ou a restituir Como declarar as aplicações

Leia mais

ÍNDICE. 1. Principais Novidades e Erros Frequentes...2. 2.Instruções Gerais Instrução Normativa nº 1.333/2013 DOU 19.02.2013...10

ÍNDICE. 1. Principais Novidades e Erros Frequentes...2. 2.Instruções Gerais Instrução Normativa nº 1.333/2013 DOU 19.02.2013...10 ÍNDICE 1. Principais Novidades e Erros Frequentes...2 2.Instruções Gerais Instrução Normativa nº 1.333/2013 DOU 19.02.2013...10 3. Preenchimento...16 1 1. Principais Novidades e Erros Frequentes a) Programa

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOAS JURÍDICAS PELO TITULAR

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOAS JURÍDICAS PELO TITULAR IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: MARCIO DELLA VALLE BIOLCHI Data de Nascimento: 23/05/1979 Título Eleitoral: Houve mudança de endereço? Sim Endereço: Avenida JUCA BATISTA Número: Complemento: Bairro/Distrito:

Leia mais

Guia IR Personnalité 2012

Guia IR Personnalité 2012 Guia IR Personnalité 2012 Índice Imposto de Renda 2012... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

GUIA IRPF 2014 Orientações Gerais

GUIA IRPF 2014 Orientações Gerais GUIA IRPF 2014 Orientações Gerais Imposto de Renda 2014 índice 1 Obrigatoriedade de entrega 5 2 Formas de entrega 6 3 Multa por atraso na entrega 8 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO

Leia mais

20/03/2013. Luís Henrique Lopes

20/03/2013. Luís Henrique Lopes Luís Henrique Lopes - Técnico Contábil pelo Senac Bauru; - Bacharel em Ciências Contábeis pela Instituição Toledo de Ensino de Bauru; - Especialista em Gestão Tributária pela USP Ribeirão Preto SP; - Contador

Leia mais

Comprovante de Rendimentos Financeiros

Comprovante de Rendimentos Financeiros Comprovante de Rendimentos Financeiros INFORME DE RENDIMENTOS FINANCEIROS MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL INFORME DE RENDIMENTOS FINANCEIROS DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

IRPF 2015: Como evitar Erros e Penalidades

IRPF 2015: Como evitar Erros e Penalidades IRPF 2015: Como evitar Erros e Penalidades Apresentação: Danilo Lollio Graduado em Análise de Sistemas pela Universidade Mackenzie. Formado em Pedagogia pela Universidade de São Paulo -USP. Gerente de

Leia mais

Atividade Rural Demonstrativo da Atividade Rural Obrigatoriedade de preenchimento

Atividade Rural Demonstrativo da Atividade Rural Obrigatoriedade de preenchimento ATIVIDADE RURAL Demonstrativo da Atividade Rural Obrigatoriedade de preenchimento 1. Apurou resultado positivo da atividade rural, em qualquer montante e desde que esteja obrigado a apresentar a DAA; 2.

Leia mais

Entenda como é realizado o cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte:

Entenda como é realizado o cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte: Entenda como é realizado o cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte: Observação: Como exemplo, será utilizado o Demonstrativo de Pagamento fictício apresentado abaixo, cuja competência é de junho de

Leia mais

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO O Manual

Leia mais

Subchefia de Assuntos Parlamentares SUPAR

Subchefia de Assuntos Parlamentares SUPAR Quadro Comparativo Medida Provisória nº 670, de 10 de março de 2015 Tabela do Imposto de Renda Publicada em 11 de março de 2015. LEGISLAÇÃO TEXTO DA MP TRECHO DA EM Nº 00045/2015 MF Altera a Lei nº 11.482,

Leia mais

Palestra. IRPF - Malha Fina - Cuidados Especiais (Cruzamento de Informações Contábeis e Pessoa Física) Abril 2013. Elaborado por:

Palestra. IRPF - Malha Fina - Cuidados Especiais (Cruzamento de Informações Contábeis e Pessoa Física) Abril 2013. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi...

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi... Page 1 of 8 Aplicações Financeiras - Renda Fixa e Renda Variável 617 Quais são as operações realizadas nos mercados financeiro e de capital? Nesses mercados são negociados títulos, valores mobiliários

Leia mais

PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO DE 2012 DIRPF2012

PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO DE 2012 DIRPF2012 1 RECEITA FEDERAL DO BRASIL DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL EM FORTALEZA-CE SEORT - PLANTÃO FISCAL PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO DE 2012 DIRPF2012 ALGUMAS ORIENTAÇÕES GERAIS 1 OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO EX.

Leia mais

INFORME DE RENDIMENTOS

INFORME DE RENDIMENTOS INFORME DE RENDIMENTOS Consultoria Técnica / Obrigações Acessórias Circular 06/2015 1. INTRODUÇÃO Instituído pela Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal sob nº 690 de 20/12/2006, as instituições

Leia mais

Programa de Voluntariado da Classe Contábil

Programa de Voluntariado da Classe Contábil Programa de Voluntariado da Classe Contábil O Programa de Voluntariado da Classe Contábil compõe o plano de metas estratégicas do Conselho Federal de Contabilidade CFC e contempla parte da sua missão de

Leia mais

Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ASSISTIDOS COM INÍCIO DO RECEBIMENTO DO BENEFÍCIO NO PERÍODO DE JAN.2008 A DEZ.2012 Perguntas e respostas para entendimento

Leia mais

Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos

Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos BRASIL Guia de Declaração IR 2014- Investimentos O dia 30/04/2014 é último dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 e com o objetivo de

Leia mais

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil Guia de Declaração IR 2014 Investimentos Março de 2014 Brasil Guia de Declaração IR 2014 - Investimentos O prazo de entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 tem início no dia 6 de março e o

Leia mais

IRPF 2013 HORA DE PRESTAR CONTAS MATERIAL DO CDEFC

IRPF 2013 HORA DE PRESTAR CONTAS MATERIAL DO CDEFC IRPF 2013 HORA DE PRESTAR CONTAS MATERIAL DO CDEFC GESTÃO 2013 1 Princípios Gerais Constituição Federal, artº 153: Compete à União instituir impostos sobre: III-Renda e proventos de qualquer natureza;

Leia mais

Orientações gerais. Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física DIRPF e Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior CBE

Orientações gerais. Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física DIRPF e Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior CBE Orientações gerais Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física DIRPF e Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior CBE Exercício 2016 Ano base 2015 Exercício É o ano de apresentação da declaração Ano-Base

Leia mais

Contmatic - Escrita Fiscal

Contmatic - Escrita Fiscal Lucro Presumido: É uma forma simplificada de tributação onde os impostos são calculados com base num percentual estabelecido sobre o valor das vendas realizadas, independentemente da apuração do lucro,

Leia mais

Apresentação. Guia de Preenchimento do IRPF/2009 VEJA SE VOCÊ ESTÁ OBRIGADO A DECLARAR

Apresentação. Guia de Preenchimento do IRPF/2009 VEJA SE VOCÊ ESTÁ OBRIGADO A DECLARAR Guia de Preenchimento do IRPF/2009 Apresentação Com o objetivo de esclarecer dúvidas dos seus assinantes, a REDE IOB DE CONSULTORIA, por intermédio dos especialistas da área de Imposto de Renda (Consultoria

Leia mais

Confira os critérios para retenção do Imposto de Renda sobre aluguéis e royalties

Confira os critérios para retenção do Imposto de Renda sobre aluguéis e royalties ALUGUÉIS Retenção do Imposto Confira os critérios para retenção do Imposto de Renda sobre aluguéis e royalties A legislação tributária prevê que constituem rendimento bruto sujeito ao Imposto de Renda

Leia mais