O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O UNIVERSO EM SUAS MÃOS"

Transcrição

1 2010

2

3 2010

4 O UNIVERSO EM SUAS MÃOS Pesquisa e Texto Jacqueline Barbosa Ferreira Revisão Lucas Forni Miranda Natalia Oliveira da Silva Arte Givanilson L. Góes Projeto Academia de Ciência Escola Estadual Profª Nail Franco de Mello Boni 2010

5 ÍNDICE APRESENTAÇÃO 7 A ASTRONOMIA 8 A ASTRONOMIA NO NOSSO DIA-A-DIA 9 GRANDES GÊNIOS DA ASTRONOMIA 10 A ORIGEM DO UNIVERSO 12 AS GALÁXIAS 13 A VIA LÁCTEA 14 NEBULOSAS 15 CONSTELAÇÕES 16 AGLOMERADOS DE ESTRELAS 17 ESTRELAS 18 NASCIMENTO DAS ESTRELAS 19 SISTEMA SOLAR 20 O NOSSO SOL 21 MERCÚRIO 22 VÊNUS 23 TERRA 24 LUA 25 MARTE 26 JÚPITER 27 SATURNO 28 URANO 29 NETUNO 30

6 Agradecemos a todos que, de alguma forma nos ajudaram na elaboração deste projeto, em especial a Givanilson Lima Góes, como incentivador do estudo da Astronomia e à Escola Estadual Profª Nail Franco de Mello Boni.

7 APRESENTAÇÃO Os estudos no campo da Astronomia estão ficando cada vez mais sofisticados, levando a um grande número de descobertas, além de permitir o surgimento de novas respostas para explicar a origem do Universo e os fenômenos que nele ocorrem. Aqui você encontrará diversas informações que irá ampliar os seus conhecimentos. Iniciamos agora nossa viagem pelo mundo da Astronomia, embarque nessa aventura. Nossa missão será guiá-lo rumo a novas descobertas, para que desperte o cientista que há dentro de você. O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 7

8 A ASTRONOMIA DOMÍNIO PÚBLICO A Astronomia é a ciência exata mais antiga da humanidade, sendo considerada a mãe de todas as ciências, e teve início a partir do momento em que as primeiras civilizações começaram a observar os céus buscando entender cientificamente o que estava acontecendo no Universo. Ao longo dos séculos a Astronomia foi se desenvolvendo e os métodos de observação tornaram-se mais sofisticados. Novos instrumentos foram inventados e aperfeiçoados, como por exemplo, a luneta astronômica, aperfeiçoada por Galileu Galilei, em A Astronomia faz parte do cotidiano das pessoas. Muitas descobertas e fenômenos astronômicos influenciaram e continuam influenciando a vida das pessoas, tais como os dias, as semanas, as fases da Lua ou as marés. Escultura de Galileu Galilei instalada no lado de fora do Carnegie Museums of Pittsburgh. 8 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

9 A ASTRONOMIA NO NOSSO DIA-A-DIA A Astronomia sempre esteve presente no nosso dia-a-dia, e teve um papel decisivo durante as grandes navegações, pois o Sol, a Lua, os planetas e as estrelas, era o único modo de saber a localização de um navio em alto mar. Hoje com as novas tecnologias é muito mais fácil se localizar, usando GPS e outros tantos instrumentos. Também podemos citar a previsão do tempo, que nos últimos anos vem se tornando mais precisa graças aos satélites artificiais que fornecem aos meteorologistas dados valiosos sobre o clima. A Astronomia também está em nossa casa. Está no forno de micro-ondas, nas panelas com antiaderente; material que foi usado no revestimento de naves espaciais. Temos também as lentes inquebráveis que não riscam, e são bastante utilizadas em óculos, câmeras filmadoras e até mesmo em câmeras fotográficas de sondas espaciais. O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 9

10 GRANDES GÊNIOS DA ASTRONOMIA Ao longo da história muitos astrônomos contribuíram com suas descobertas, experimentos e observações que permitiram responder a um grande número de perguntas sobre a origem do nosso Universo. A seguir estão alguns dos grades gênios da Astronomia e as suas principais descobertas, que revolucionaram esta a ciência e o nosso mundo. Telescópio refletor inventado por Isaac Newton. GALILEU GALILEI ( ) Nasceu em Pisa, na Itália. Foi astrônomo, matemático e inventor. Quando aperfeiçoou a luneta em 1609 e a mirou para o céu, descobriu as grandes luas de Júpiter, que Vênus possui fases, que o Sol tem manchas (conhecidas nos dias de hoje como manchas solares) e que a nossa Lua possui montanhas, crateras e vales. ISAAC NEWTON ( ) Nasceu na cidade de Woolsthorpe, na Inglaterra. Escreveu o magnífico livro Principia Philosophie Mathematica. Durante sua vida, Newton fez grandes contribuições para a ciência ao desenvolver as Leis da Mecânica, Leis do Movimento, Leis da Gravitação e ao inventar o telescópio refletor, o mais usando atualmente e que hoje também é conhecido como telescópio newtoniano. WILLIAM HERSCHEL ( ) Construiu grandes telescópios newtonianos, além de descobrir o planeta Urano em 13 de março de 1781 quando examinava os campos estelares entre as constelações de Touro e Gêmeos O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

11 CLAUDIO PTOLOMEU (90 d.c d.c.) Grande astrônomo, geógrafo e matemático grego, nascido em Pelusa. Propôs uma teoria geométrica para explicar matematicamente os movimentos e posições aparentes dos planetas, do Sol e da Lua. Seu livro, o Almagesto, constitui o mais valioso e completo resumo do conhecimento astronômico daquela época. JOHANNES KEPLER ( ) Astrônomo de origem alemã e grande conhecedor da matemática, desenvolveu suas pesquisas em parceria com Tycho Brahe. Utilizando os dados de Brahe, Johannes Kepler formulou suas três leis que explicam o movimento dos planetas: 1. As órbitas dos planetas são elipses onde o Sol ocupa um dos focos; 2. Os planetas percorrem áreas iguais da sua órbita em intervalos de tempos iguais; 3. O quadrado do período orbital é proporcional ao cubo das distâncias planetárias medidas a partir do Sol. ERATÓSTENES DE CIRÊNIA (276 a.c a.c.) Era bibliotecário e diretor da grande biblioteca de Alexandria, foi o primeiro a medir o raio e volume do nosso planeta. A Terra possui km de diâmetro ao longo da linha do equador. O valor encontrado por Erastótenes foi de km, um erro muito pequeno! TYCHO BRAHE ( ) Astrônomo de origem dinamarquesa, possuía um grande observatório estruturado que possibilitava o desenvolvimento e investigação de suas teorias. Sua primeira e mais importante observação foi a de uma estrela nova em novembro de 1572, na constelação de Cassiopéia. Tycho Brahe estabeleu um sistema do mundo, um misto entre o sistema geocêntrico de Ptolomeu e o heliocêntrico de Copérnico. Pelo sistema de Brahe a Terra está imóvel no centro do Universo, com o Sol e a Lua girando a sua volta. Ao redor do Sol orbitaria Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. NICOLAU COPÉRNICO ( ) Foi um astrônomo e médico polonês, estudou na Universidade de Cracóvia. É famoso por ter desenvolvido o modelo Heliocêntrico, onde o Sol ocupa o centro do Sistema Solar. Apesar de criar esse modelo, Copérnico supunha ainda que os planetas giravam em torno do Sol em órbitas circulares erro que seria futuramente corrigido por Kepler. O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 11

12 A ORIGEM DO UNIVERSO Os astrônomos acreditam que, no início todo o Universo era um ponto incrivelmente minúsculo, quente e muito pesado. De repente, numa fração de segundos, uma grande explosão conhecida como Big Bang deu origem a tudo que conhecemos, desde as menores partículas até as grandes nebulosas e aglomerados de galáxias. Os cientistas acreditam que o Universo tenha cerca de 13,7 bilhões de anos, com uma margem de erro de 0,2 bilhão para mais ou para menos. Hoje o Universo está em expansão, mas os cientistas não sabem dizer se essa expansão será contínua ou se um dia o Universo irá começar a se contrair até chegar novamente ao seu estado inicial O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

13 AS GALÁXIAS Galáxia é uma enorme massa de estrelas, nebulosas e poeira. No Universo existe um número incontável de galáxias. Existem três tipos principais de galáxias: espirais, elípticas e irregulares; classificadas de acordo com a sua forma. As galáxias menores podem ter cerca de 100 mil estrelas, enquanto as maiores mais de 3 trilhões delas. Algumas das galáxias mais distantes estão situadas a aproximadamente 10 bilhões de anos-luz da Terra. Andrômeda, a galáxia mais próxima tem cerca de 2,5 milhões de anos-luz de distância (um ano-luz equivale a aproximadamente 9,5 trilhões de quilômetros). IMAGEM DE ANDRÔMEDA (GALÁXIA ESPIRAL) IMAGEM DA GRANDE NUVEM DE MAGALHÃES (GALÁXIA IRREGULAR) IMAGEM DE NGC 4486 (GALÁXIA ELÍPTICA) O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 13

14 A VIA LÁCTEA A Via Láctea é uma galáxia do tipo espiral e é onde o Sistema Solar está localizado. O nome Via Láctea foi dado pelos antigos durante suas observações, pois achavam que ela se parecia com um "caminho leitoso", pois durante a noite era possível observar uma faixa esbranquiçada no céu. R. HURT (SSC)/JPL-CALTECH/NASA Núcleo da Via Láctea O Sistema Solar está localizado no Braço de Órion A Via Láctea é enorme, tem cerca de 100 mil anos-luz Concepção artística da Via Láctea 14 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

15 NEBULOSAS As nebulosas são nuvens de poeira e gás no interior de uma galáxia, e também o local onde as estrelas são formadas. Geralmente a maioria das nebulosas é formada por hidrogênio e hélio, mas podem apresentar outros tipos de gases, porém em pequenas quantidades. As nebulosas podem ser de emissão, reflexão ou escuras. NEBULOSA DE EMISSÃO: brilha porque seu gás emite luz quando é estimulado pela radiação das estrelas quentes e jovens. NEBULOSA DE REFLEXÃO: brilha porque sua poeira e gás refletem a luz das estrelas situadas no seu interior ou ao seu redor. NEBULOSA ESCURA: bloqueia a luz de outras nebulosas ou das estrelas situadas atrás dela. Nebulosa da Águia, uma das mais belas estruturas já fotografadas pelo Telescópio Espacial Hubble O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 15

16 CONSTELAÇÕES Constelações são grupos de estrelas que formam inúmeras figuras, que podem ser vistas no céu noturno. No Hemisfério Norte a constelação mais conhecida é a Ursa Maior. Enquanto no Hemisfério Sul a constelação mais famosa é a Cruzeiro do Sul O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

17 AGLOMERADOS DE ESTRELAS Os aglomerados são grupos formados por inúmeras estrelas. Existem dois tipos de aglomerados: os globulares e os abertos. AGLOMERADOS GLOBULARES: são grupos de centenas de estrelas velhas, na maioria avermelhadas e que estão ligadas pela força da gravidade. AGLOMERADOS ABERTOS: são grupos de estrelas jovens e azuis e não possui uma forma definida. Estrela jovem em um aglomerado aberto contendo de 300 a 500 estrelas Nebulosa de reflexão Plêiades (Aglomerado Estelar Aberto) O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 17

18 ESTRELAS As estrelas são corpos celestes quentes e que emitem calor, luz e radiação e são formadas nas nebulosas. O tamanho e massa de um estrela varia muito, podemos encontrar algumas com cerca de 450 vezes menor até cerca de vezes maior que o nosso Sol. A temperatura em sua superfície também pode variar de cerca de C a mais de C. As estrelas mais quentes são as azuis e as mais frias são vermelhas, o nosso Sol está entre esses extremos apresentando cor amarela e temperatura superficial de C. Gigante vermelha (diâmetro entre 15 milhões e 150 milhões de km) A energia emitida por uma estrela é produzida a partir de um processo chamado de fusão nuclear que ocorre no núcleo da estrela. As estrelas podem ser da sequência principal (que transformam o hidrogênio em hélio), gigantes, supergigantes e anãs brancas. Anã branca (diâmetro entre e km) O Sol (estrela da sequência principal com diâmetro de cerca de 1,4 milhões de quilômetros) 18 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

19 NASCIMENTO DAS ESTRELAS As estrelas são formadas nas nebulosas quando uma região de maior densidade começa a se condensar, formando um enorme glóbulo de poeira e gás. A ação da gravidade faz com que o glóbulo se contraia, gerando brilho e calor - neste estágio se forma o que os cientistas chamam de proto-estrela. Caso a proto-estrela tenha aglutinado matéria suficiente, sua temperatura central pode alcançar cerca de 15 milhões de graus Celsius, neste estágio se iniciam as primeiras reações nucleares, na qual o hidrogênio se funde para formar hélio. A estrela agora está na sequência principal. Estrelas semelhantes ao nosso Sol permanecem na sequência principal por cerca de 10 bilhões de anos, até que o hidrogênio em seu núcleo se esgote, dando lugar a um núcleo de hélio. As reações nucleares continuam, e desta vez o hélio é convertido em carbono, enquanto as camadas exteriores da estrela se expandem, se esfriam e brilham com menos intensidade. Uma estrela em expansão é chamada de gigante vermelha. Quando o hélio se esgota, as camadas exteriores da estrela se expandem, dando origem a uma nebulosa planetária, em cujo centro está o núcleo remanescente, chamado de anã branca. Algumas estrelas gigantes e de grande massa podem se transformar numa supernova ou até mesmo dar origem a um buraco negro. O Sol é uma estrela da sequência principal, e tem duração de cerca de 10 bilhões de anos. O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 19

20 SISTEMA SOLAR JPL/NASA O Sistema Solar possui uma estrela central, o Sol e os oito planetas que giram ao seu redor, além de 60 luas conhecidas, asteróides, cometas e outros corpos celestes. Acredita-se que o Sistema Solar se formou há 4,5 bilhões de anos. Todos os planetas giram em torno do Sol na mesma direção (movimento contrário aos dos ponteiros do relógio quanto visto de cima). As luas também giram em volta dos planetas e o Sistema Solar gira em torno de nossa galáxia, a Via Láctea. Os planetas estão divididos em dois grupos, os rochosos ou telúricos (Mercúrio, Vênus, Terra e Marte) e os gasosos (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno). Entre os planetas rochosos e os gasosos existe uma faixa de asteróides, que contém milhares de pedaços de rochas girando ao redor do Sol, alguns com centenas de quilômetros de diâmetro O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

21 O NOSSO SOL O Sol é uma estrela amarela com cerca de 1,4 milhão de quilômetros de diâmetro, tem cerca de cinco bilhões de anos. É composto de hidrogênio e hélio que forma uma enorme bola de fogo e plasma. Fotosfera (superfície visível) No caroço central do Sol, o hidrogênio é transformado em hélio, a partir de um processo chamado de fusão nuclear, liberando uma grande quantidade de energia sob a forma de luz, calor e radiação. O Sol possui várias atividades, as principais são as manchas solares e as erupções, que são causadas por descargas de alta energia. Jatos de gás nas bordas do disco solar com centenas de milhares de quilômetros O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 21

22 MERCÚRIO JPL/NASA O planeta que gira mais próximo do Sol é Mercúrio, ele é rochoso e veloz, sua temperatura varia de um lado para o outro. No lado escuro a temperatura pode chegar a -170 C e no lado que o Sol ilumina sua temperatura chega a 430 C. Mercúrio leva 88 dias para dar uma volta completa em torno do Sol, porém leva aproximadamente 59 dias terrestres para dar uma volta ao redor de seu próprio eixo. Concepção artística da sonda espacial Messenger se aproximando do planeta Mercúrio Mercúrio possui uma finíssima atmosfera, por isso é constantemente bombardeado por meteoritos 22 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

23 VÊNUS Este é o segundo planeta próximo ao Sol, a temperatura de Vênus pode chegar a 480 C, é o mais quente do Sistema Solar e acredita-se que no passado Vênus possuía água como a Terra, mas essa água pode ter desaparecido devido o planeta estar mais próximo do Sol. Quando Vênus aparece no céu de noite, pode ser visto em alguns lugares como um ponto brilhante e é conhecido popularmente como Estrela D'alva. A atmosfera de Vênus é muito espessa, provocando o maior efeito estufa do Sistema Solar, a temperatura superficial neste planeta pode chegar a 480 C O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 23

24 TERRA A Terra é o terceiro planeta próximo ao Sol, com uma distância de aproximadamente 150 milhões de quilômetros. O movimento de translação ocorre quando a Terra gira em torno do Sol, cada volta dura em torno de 365 dias (um ano). O planeta Terra possui um satélite natural, a Lua - que leva 27,3 dias, para girar em volta de seu eixo e também para orbitar em volta do nosso planeta. A atmosfera terrestre serve como manto protetor, bloqueando a radiação solar nociva e impedindo os meteoritos de atingirem a superfície do planeta O interior da Terra é rochoso e metálico. Sua crosta é muito peculiar, sendo constituída de inúmeras placas. As atividades vulcânicas e terremotos ocorrem quando essas placas de chocam. Cerca de 70% da superfície terrestre são cobertos por água 24 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

25 LUA A Lua é o corpo celeste mais próximo da Terra. É muito grande chegando a aproximadamente quilômetros de diâmetro. É formada principalmente de rocha sólida, sua superfície é coberta de poeira e possui muitas crateras causadas pelo impacto de meteoritos. A Lua não emite luz própria como o Sol, só conseguimos vê-la porque reflete a luz da nossa estrela. Conforme o ângulo pelo qual é vista a face iluminada pelo Sol, a Lua pode apresentar diversas fases, são elas: nova, crescente, quarto crescente, cheia, quarto minguante e minguante. A força gravitacional da Lua exerce influência sobre a Terra, principalmente nos oceanos, causando as chamadas marés. A Lua leva 27,3 dias para girar em volta de seu eixo e também para orbitar em volta da Terra. É por isso que sempre enxergamos o mesmo lado. O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 25

26 MARTE Marte é o quarto planeta em distância do Sol, e é conhecido como o planeta vermelho. Na década 1970 muitas sondas e pequenos robôs espaciais pousaram em sua superfície, pois acreditavam que este planeta possuia sinais de vida. Marte pode atingir a temperatura de -40 C. A NASA (agência espacial norte-americana) lançou em 4 de agosto de 2007 a sonda espacial Phoenix, que confirmou a existência de água no planeta em 31 de julho de A fina atmosfera marciana não impede que a superfície do planeta seja atingida por meteoritos A sonda espacial Phoenix descobriu água congelada em um dos pólos do planeta Marte Concepção artística da sonda espacial Phoenix 26 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

27 JÚPITER Júpiter é o quinto planeta em distância do Sol, e o maior de todos, tem um diâmetro cerca de onze vezes maior do que o da Terra. Júpiter é muito mais pesado que todos os outros sete planetas de nosso Sistema Solar juntos. Se ele fosse vazio por dentro caberia mais de mil planetas Terra em seu interior. Júpiter possui um pequeno núcleo rochoso de cerca de km de diâmetro. O que chama a atenção em Júpiter são as manchas em sua atmosfera causadas por diversos sistemas de tempestades. A mais notável estrutura de nuvens é a Grande Mancha Vermelha. Júpiter possui cerca de 63 satélites naturais conhecidos. Os principais são: Io, Calisto, Ganimedes e Europa, também conhecidos como luas galileanas. Grande Mancha Vermelha de Júpiter O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 27

28 SATURNO Saturno é o sexto planeta em distância do Sol. Muitas pessoas o consideram o planeta mais bonito devido a seus anéis. Esses anéis são formados por pedaços de gelo, rocha e poeira. Acredita-se que os anéis tenham se formado por fragmentos de lua que não chegaram a se formar. Os anéis de Saturno são formados por pedaços de rocha, gelo e poeira Equador arrastado por ventos de mais de km/h 28 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

29 URANO O sétimo planeta do Sistema Solar é Urano, ele tem km de diâmetro, sua cor é azul-esverdeado, formado por diversos gases e possui um núcleo sólido rochoso. Urano é rodeado por onze anéis formados por pedaços de rocha e poeira. A temperatura no topo das nuvens é de cerca de -210 C. Urano gira de lado ao longo de sua trajetória ao redor do Sol e possui 15 luas conhecidas. Coloração azul-esverdeada devido à presença de metano na atmosfera Temperatura do topo das nuvens de cerca de -210 C Nuvens de metano congelado agitadas por ventos de mais de 300km/h O UNIVERSO EM SUAS MÃOS - 29

30 NETUNO Netuno é o oitavo planeta em distância do Sol, cerca de 4,5 bilhões de quilômetros. Netuno é um gigante gasoso, mas acredita-se que ele possua um pequeno núcleo rochoso. Netuno possui oito satélites conhecidos e ainda um sistema de quatro tênues anéis. Temperatura do topo das nuvens de cerca de -220 C Grande Mancha Escura (tempestade de vento anticiclônica) 30 - O UNIVERSO EM SUAS MÃOS

31

32

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES O que é a Astronomia? É a ciência que estuda o universo, numa tentativa de perceber a sua estrutura e evolução. Histórico É a ciência mais antiga. Os registros

Leia mais

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!!

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!! Astronomia História... O modelo grego para explicar o movimento dos corpos celestes foi estabelecido no século IV a.c. Neste modelo a Terra estava no centro do universo e os outros planetas, Sol e Lua

Leia mais

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 2 O SISTEMA SOLAR O Sistema Solar 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar 2 1 Competências a desenvolver: Caracterização do

Leia mais

UNIDADE 2: ASTRONOMIA

UNIDADE 2: ASTRONOMIA UNIDADE 2: ASTRONOMIA ARISTÓTELES (384-322 a.c.) Afirmou que a Terra era redonda devido à sombra esférica deixada por ela durante o eclipse lunar. ERATÓSTENES (273-194 a.c.) Mediu a circunferência da Terra

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar Matéria do Sis. Solar (%) Sol 99.85 Planetas 0.135 Cometas:0.01 Satélites Meteoróides Meio Interplanetario

Leia mais

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas Letras e Artes Departamento de Geografia Programa Institucional de Iniciação à docência (PIBID) Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor

Leia mais

15 O sistema solar e seus planetas

15 O sistema solar e seus planetas A U A UL LA Atenção O sistema solar e seus planetas Leia com atenção as notícias abaixo, que apareceram em jornais de diferentes épocas. ANO DE 1781 CIENTISTAS DESCOBREM NOVO PLANETA De há quase 2.000

Leia mais

Introdução à Astrofísica. As Leis de Kepler. eclipse.txt. Rogemar A. Riffel

Introdução à Astrofísica. As Leis de Kepler. eclipse.txt. Rogemar A. Riffel Introdução à Astrofísica As Leis de Kepler Rogemar A. Riffel Teoria heliocêntrica A Teoria Heliocêntrica conseguiu dar explicações mais simples e naturais para os fenômenos observados Movimento retrógrado

Leia mais

Autor: (C) Ángel Franco García. Ptolomeu e Copérnico. Os planetas do Sistema Solar. Os satélites. Atividades

Autor: (C) Ángel Franco García. Ptolomeu e Copérnico. Os planetas do Sistema Solar. Os satélites. Atividades Nesta página eu apenas traduzi podendo ter introduzido, retirado ou não alguns tópicos, inclusive nas simulações. A página original, que considero muito boa é: Autor: (C) Ángel Franco García O Sistema

Leia mais

6ª série / 7º ano U. E 05

6ª série / 7º ano U. E 05 6ª série / 7º ano U. E 05 O sistema solar Cada um dos planetas do sistema solar é constituído basicamente dos mesmos elementos e substâncias químicas, embora cada planeta tenha características próprias.

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. 19 e 20 17/11/2011 Sumário Correção do TPC. Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. Os planetas do Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar. Outros

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia Nível 1 2º ano Água Estrelas Cadentes Ana Beatriz e Giovanna 2º ano Água As Estrelas Cadentes na verdade são rochas. Estrelas cadentes não passam de um

Leia mais

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: Sistema Solar 1 o Mercúrio 5 o Júpiter 2 o Vênus 6 o Saturno 3 o Terra 7 o Urano 4 o Marte 8 o Netuno Com certeza você já deve ter ouvido

Leia mais

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL Questão 1 a) (VALOR: 0,2 pts) Quais os planetas do Sistema Solar que têm sistema de anéis? R: Saturno, Júpiter,

Leia mais

José Otávio e Adriano 2º ano A

José Otávio e Adriano 2º ano A José Otávio e Adriano 2º ano A Vênus é um planeta que faz parte do Sistema Solar. Está localizado entre os planetas Mercúrio e Terra. Tem esse nome em homenagem a Vênus (deusa do amor da mitologia romana).

Leia mais

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Minha História Nome: Luiz Fernando Casado 24 anos Naturalidade: São José dos Campos Professor de Física e Matemática Formação:

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 9ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 questão 01. O que é Astrofísica? questão 02. O que são constelações? questão 03. Como era o calendário Lunar? questão 04. Qual era diferença

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 7 de dezembro de 2015 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar (são 8): Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas

Leia mais

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano.

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. PROFESSORA NAIANE As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. A este movimento dá-se o nome de movimento

Leia mais

07 e 08 06/10/2011 Sumário

07 e 08 06/10/2011 Sumário Sumário Correção do TPC. Conclusões da atividade experimental da lição anterior. Como se tornou possível o conhecimento do Universo? Modelos de organização do Universo: Teoria Geocêntrica e Teoria Heliocêntrica.

Leia mais

Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2

Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2 EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS ENSINO FUNDAMENTAL Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2 CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2015 1 SUMÁRIO Unidade 1 Origem do Universo... 03 Unidade

Leia mais

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL EXOPLANETAS Antes mesmo de eles serem detectados, poucos astrônomos duvidavam da existência de outros sistemas planetários além do Solar. Mas como detectar planetas fora do Sistema Solar? Às suas grandes

Leia mais

E por mais que o homem se torne importante, ele não é nada comparado às estrelas [Caroline Herschel] Paulo Roberto -

E por mais que o homem se torne importante, ele não é nada comparado às estrelas [Caroline Herschel] Paulo Roberto - E por mais que o homem se torne importante, ele não é nada comparado às estrelas [Caroline Herschel] Paulo Roberto - www.laboratoriodopaulo.blogspot.com As constelações Ao longo da história, a humanidade

Leia mais

Formação estelar e Estágios finais da evolução estelar

Formação estelar e Estágios finais da evolução estelar Elementos de Astronomia Formação estelar e Estágios finais da evolução estelar Rogemar A. Riffel Formação estelar - Estrelas se formam dentro de concentrações relativamente densas de gás e poeira interestelar

Leia mais

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24 Sumário Os planetas do Sistema Solar e as suas principais características. (BI dos Planetas do Sistema Solar). Atividade Prática de Sala de Aula Características dos planetas. Preenchimento de tabelas,

Leia mais

Maqueta do Sistema Solar

Maqueta do Sistema Solar Projecto Com a Cabeça na Lua OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores Maqueta do Sistema Solar Fundamentos teóricos Já vimos que o Universo se encontra povoado por milhões de galáxias, estando

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Sem a Matemática, não poderia haver Astronomia; sem os recursos maravilhosos da Astronomia, seria completamente

Leia mais

Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar.

Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar. Olá amiguinhos! Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar. Antes mesmo de existir o Sol, nesta mesma região existiam

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues 4ºano Turma Mista O ESPAÇO Autora: Beatriz Rodrigues O que é e como é o Espaço? Os seres humanos chamam Espaço a tudo o que está fora da superfície e atmosfera terrestre. A maioria dos peritos acredita

Leia mais

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Sistema Solar: Planetas Externos Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Planetas externos, planetas Jovianos ou ainda gigantes gasosos, são os planetas do Sistema Solar com órbitas mais externas que

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Estrelas. Prof. Tibério B. Vale

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Estrelas. Prof. Tibério B. Vale Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Estrelas Prof. Tibério B. Vale Propriedades Estrelas são esferas autogravitantes de gás ionizado, cuja fonte de

Leia mais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Introdução Formação do sistema solar Constituição * Sol * Os planetas * Os

Leia mais

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação PAUTA DO DIA Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação REVISÃO 1 Astronomia Ciência que estuda os astros e os fenômenos relacionados a eles. REVISÃO 1 Relaciona os fenômenos celestes aos fatos

Leia mais

Apostila de Física 28 Gravitação Universal

Apostila de Física 28 Gravitação Universal Apostila de Física 28 Gravitação Universal 1.0 História Astrônomo grego Cláudio Ptolomeu (87-150): Sistema planetário geocêntrico A Terra é o centro do universo. A Lua e o Sol descreveriam órbitas circulares

Leia mais

UNIDADE 2 MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso)

UNIDADE 2 MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso) UNIDADE MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso) O Sistema Solar A observação do mundo ao nosso redor constitui uma das atividades mais antigas da humanidade. Os movimentos do

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 15 de dezembro de 2014 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar: Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas gasosos

Leia mais

GEOLOGIA. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br

GEOLOGIA. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br GEOLOGIA Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br Origem do Universo e Sistema Solar Origem do Universo e Sistema Solar Teoria do Big Bang - o universo surgiu

Leia mais

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR Teorias da origem do Universo O Universo É tudo que existe; é o conjunto formado pelos planetas, cometas, estrelas, galáxias, etc. Existem várias teorias

Leia mais

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento O Sistema Solar Generalidades Origem do Sistema Solar A Teoria mais aceite para explicar a origem do Sistema Solar é a Teoria Nebular. Segundo esta

Leia mais

História da Astronomia

História da Astronomia História da Astronomia Motivações: A necessidade de sobrevivência levou as tribos remanescentes das últimas glaciações a observarem o Sol, a Lua e suas relações com as estações do ano e com a natureza

Leia mais

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno,

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno, Tema: Sistema Solar Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a constituição do Sistema Solar, os movimentos dos astros, os fenômenos celestes e sua relação com o planeta Terra.

Leia mais

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia METEOROLOGIA Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia A meteorologia (do grego meteoros, que significa elevado no ar, e logos, que significa

Leia mais

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis A origem do Universo A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense,

Leia mais

Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico

Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico 2º ano F Gustavo Rolan e Luana 2º ano Fantástico O Sistema Solar O sistema solar é o conjunto de planetas, planetas anões, asteroides e demais corpos celestes que orbitam ao redor do Sol. Os oito planetas

Leia mais

Compreender os processos intervenientes na formação dos diferentes corpos do Sistema Solar.

Compreender os processos intervenientes na formação dos diferentes corpos do Sistema Solar. Compreender a génese, evolução e organização do Universo. Identificar os diferentes corpos do Sistema Solar. Compreender os processos intervenientes na formação dos diferentes corpos do Sistema Solar.

Leia mais

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar A A Conteúdo: Sistema Solar A A Habilidades: Conhecer as características do conjunto formado pelo Sol, planetas e suas luas. A A Vídeo - Sistema Solar A A Sol É a estrela mais próxima de nosso planeta

Leia mais

Planetas do Sistema Solar

Planetas do Sistema Solar Planetas do Sistema Solar Paulo Roberto - http://laboratoriodopaulo.blogspot.com A astronomia é uma experiência de humildade e formação de caráter. [Carl Sagan em O pálido ponto azul.] Planetas Internos

Leia mais

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado).

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). ESSMF Biologia Geologia Sistema Solar 1 Constituição Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). Sol Alfa centauro Pleiades 2 Constituição Planetas - Corpo celeste que orbita à volta de uma estrela,

Leia mais

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores 1 Conhecer a influência do sol, terra e lua nas estações do ano (exs: culturas, flores, frutos, árvores, entre outros) 2 Conhecer

Leia mais

Unidade IX: Gravitação Universal

Unidade IX: Gravitação Universal Página 1 de 5 Unidade IX: Gravitação Universal 9.1 Introdução: Até o século XV, o homem concebia o Universo como um conjunto de esferas de cristal, com a Terra no centro. Essa concepção do Universo, denominada

Leia mais

Unidade IX: Gravitação Universal

Unidade IX: Gravitação Universal Colégio Santa Catarina Unidade IX: Gravitação Universal 143 Unidade IX: Gravitação Universal 9.1 Introdução: Até o século XV, o homem concebia o Universo como um conjunto de esferas de cristal, com a Terra

Leia mais

XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA

XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA Plutão SAR - SOCIEDADE ASTRONÔMICA DO RECIFE XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA INTRODUÇÃO TEÓRICA E OBSERVACIONAL R 1 Introdução Este curso destina-se a todas as pessoas interessadas por observações

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I Aula: 6.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I 2 O universo 3 Galáxias São conjuntos de sistemas estelares que contêm mais de 100 bilhões de estrelas, poeira e gases. Via Láctea Constelação Agrupamento aparente

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

Capítulo 8: A gravidade e o movimento dos astros

Capítulo 8: A gravidade e o movimento dos astros Desde que começou a cintilar no cérebro do homem a luz da racionalidade, o brilho e o movimento dos astros desafiam sua curiosidade. Em todas as etapas da civilização, os homens procuraram dar uma explicação

Leia mais

Aula 2 Órbitas e Gravidade. Alex C. Carciofi

Aula 2 Órbitas e Gravidade. Alex C. Carciofi Aula 2 Órbitas e Gravidade. Alex C. Carciofi Geocentrismo: um modelo amplamente aceito A Terra parece firme e estável. As estrelas parecem descrever circunferências no céu, em torno dos pólos celestes.

Leia mais

2.1 Astros do Sistema Solar

2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição do Sistema Solar Sol Planetas (e respetivos satélites) Asteroides Cometas Planetas anões Sol 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição

Leia mais

ELEMENTOS DA ASTRONOMIA Na ANTIGUIDADE a observação dos astros e a interpretação religiosa mantiveram uma ligação praticamente una.

ELEMENTOS DA ASTRONOMIA Na ANTIGUIDADE a observação dos astros e a interpretação religiosa mantiveram uma ligação praticamente una. ELEMENTOS DA ASTRONOMIA Na ANTIGUIDADE a observação dos astros e a interpretação religiosa mantiveram uma ligação praticamente una. Os povos primitivos já utilizavam símbolos representando os corpos celestes

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

Explorando o sistema solar e além em Português

Explorando o sistema solar e além em Português Explorando o sistema solar e além em Português Exploring the Solar System and Beyond in Portuguese Desenvolvido por Nam Nguyen Hubble Ultra Deep Field tiro 2014 Explorando o Sistema Solar eo objetivo do

Leia mais

A Via-Láctea. Prof. Fabricio Ferrari Unipampa. adaptado da apresentação The Milky Way, Dr. Helen Bryce,University of Iowa

A Via-Láctea. Prof. Fabricio Ferrari Unipampa. adaptado da apresentação The Milky Way, Dr. Helen Bryce,University of Iowa A Via-Láctea Prof. Fabricio Ferrari Unipampa adaptado da apresentação The Milky Way, Dr. Helen Bryce,University of Iowa Aparência da Via Láctea no céu noturno Imagem de todo o céu em luz visível Nossa

Leia mais

Atividade: Uma Viagem pelo Céu Autores: Laerte Sodré Jr., Raquel Y. Shida, Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP)

Atividade: Uma Viagem pelo Céu Autores: Laerte Sodré Jr., Raquel Y. Shida, Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP) Autores: Laerte Sodré Jr., Raquel Y. Shida, Jane Gregorio-Hetem (IAG/USP) Objetivo: Esta atividade, elaborada para o programa "Telescópios na Escola", é indicada para quem nunca observou antes com um telescópio

Leia mais

Podemos considerar a elipse como uma circunferência achatada. Para indicar o maior ou menor achatamento, definimos a excentricidade:

Podemos considerar a elipse como uma circunferência achatada. Para indicar o maior ou menor achatamento, definimos a excentricidade: Leis de Kepler Considerando um referencial fixo no Sol, por efeito da lei da gravitação universal, o movimento dos planetas ao redor do Sol acontece segundo as três leis de Kepler. Na verdade, as leis

Leia mais

UNIDADE III Energia: Conservação e transformação. Aula 12.2 Conteúdo:

UNIDADE III Energia: Conservação e transformação. Aula 12.2 Conteúdo: UNIDADE III Energia: Conservação e transformação. Aula 12.2 Conteúdo: Quantidade de Movimento e Gravitação Universal. Habilidades: Confrontar interpretações científicas com interpretações baseadas no senso

Leia mais

A Via Láctea Curso de Extensão Universitária Astronomia: Uma Visão Geral 12 a 17 de janeiro de 2004 Histórico Sec. XVII Galileu: descobriu que a Via-Láctea consistia de uma coleção de estrelas. Sec. XVIII/XIX

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 7 ÓRBITA DOS PLANETAS. LEIS DE KEPLER E DE NEWTON. Movimento dos Planetas. O Modelo Geocêntrico. O Modelo Heliocêntrico. Leis de Kepler. Isaac Newton e Suas Leis. Recapitulando as aulas anteriores:

Leia mais

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA Apresentado por Thays Barreto Março de 2014 TERRA TERRA Terceiro planeta do Sistema Solar, pela ordem de afastamento do Sol; Diâmetro equatorial: 12.756 Km; Diâmetro polar:

Leia mais

Sistema Solar. A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores

Sistema Solar. A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores Sistema Solar A origem A estrutura Planetas Rochosos Interiores Gigantes Gasosos Exteriores Origem O Sistema solar formou-se há cerca de 4,6 bilhões de anos a partir de uma nuvem de gás e poeira vasta

Leia mais

Evolução Estelar e A Via-Láctea

Evolução Estelar e A Via-Láctea Introdução à Astronomia Evolução Estelar e A Via-Láctea Rogério Riffel http://astro.if.ufrgs.br Formação estelar - Estrelas se formam dentro de concentrações relativamente densas de gás e poeira interestelar

Leia mais

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar FIS 2009 Explorando o Universo: dos Quarks aos Quasares Novas Descobertas sobre o Sistema Solar Jorge Ricardo Ducati Departamento de Astronomia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Planeta Terra:

Leia mais

CIÊNCIAS. Tantas vezes a morte é apercebida, na Terra tanta guerra, tanto engano, tanta necessidade aborrecida. Os Lusíadas, Luís Vaz de Camões.

CIÊNCIAS. Tantas vezes a morte é apercebida, na Terra tanta guerra, tanto engano, tanta necessidade aborrecida. Os Lusíadas, Luís Vaz de Camões. Tantas vezes a morte é apercebida, na Terra tanta guerra, tanto engano, tanta necessidade aborrecida. Os Lusíadas, Luís Vaz de Camões. Capítulo 1 Astronomia (Os cientistas e suas teorias sobre o Universo

Leia mais

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica Corpo de Criação e Desenvolvimento. Processo de Seleção para Olimpíadas Internacionais de 2012

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica Corpo de Criação e Desenvolvimento. Processo de Seleção para Olimpíadas Internacionais de 2012 Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica Corpo de Criação e Desenvolvimento Processo de Seleção para Olimpíadas Internacionais de 2012 Primeira Prova Nesta prova há 32 questões de diferentes níveis

Leia mais

Mariângela de Oliveira-Abans. MCT/Laboratório Nacional de Astrofísica

Mariângela de Oliveira-Abans. MCT/Laboratório Nacional de Astrofísica Mariângela de Oliveira-Abans MCT/Laboratório Nacional de Astrofísica J unho 2003 Árvores Que Estiveram Lá 31/01/1971: a nave Apollo 14 partiu em direção à Lua Os astronautas Shepard e Mitchell desceram

Leia mais

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar Introdução à Astronomia Fundamental Distribuição de Massa Sol: 99.85% Planetas: 0.135% Cometas: 0.01%? Satélites: 0.00005% Asteroides e Planetas Menores: 0.0000002%? Meteoróides: 0.0000001%? Meio Interplanetário:

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB IV Olimpíada Brasileira de Astronomia IV OBA Gabarito da Prova de nível I (para alunos de 1ª à 4ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB IV Olimpíada Brasileira de Astronomia IV OBA Gabarito da Prova de nível I (para alunos de 1ª à 4ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB IV Olimpíada Brasileira de Astronomia IV OBA Gabarito da Prova de nível I (para alunos de 1ª à 4ª série) GABARITO NÍVEL 1 (Cada questão vale 1 ponto sendo que cada

Leia mais

SISTEMA PLANETÁRIO COMO OS PLANETAS SE MOVEM

SISTEMA PLANETÁRIO COMO OS PLANETAS SE MOVEM GRAVITAÇÃO UNIVERSAL Gravitação universal e a forca de atração que age entre todos os objetos pôr causa da sua massa - isto e, a quantidade de matéria de que são constituídos. A gravitação mantém o universo

Leia mais

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. Centro de Emprego e Formação Profissional da Guarda Curso: Técnico de Informática Sistemas

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. Centro de Emprego e Formação Profissional da Guarda Curso: Técnico de Informática Sistemas INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. Centro de Emprego e Formação Profissional da Guarda Curso: Técnico de Informática Sistemas (EFA-S4A)-NS Formando: Igor Daniel Santos Saraiva Covilhã,

Leia mais

OBA Conteúdos das Avaliações Data: 15/5/2015 (6ª feira)

OBA Conteúdos das Avaliações Data: 15/5/2015 (6ª feira) OBA Conteúdos das Avaliações Data: 15/5/2015 (6ª feira) Constituição da Avaliação 5 perguntas de Astronomia; 3 perguntas de Astronáutica; 2 perguntas sobre Energia. Perguntas Práticas e/ou Observacionais

Leia mais

Na cauda do cometa. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Motivar o estudo das cônicas para a astronomia;

Na cauda do cometa. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Motivar o estudo das cônicas para a astronomia; Na cauda do cometa Série Matemática na Escola Objetivos 1. Motivar o estudo das cônicas para a astronomia; Na cauda do cometa Série Matemática na Escola Conteúdos Geometria analítica, cônicas, elipse,

Leia mais

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece.

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. Atividade de Estudo - Ciências 5º ano Nome: 1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. 2- Cite uma semelhança

Leia mais

Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil

Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil Introdução Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil Comumente, quando estudamos o Sistema Solar, nos deparamos com questões interessantes, tais como: quais os limites do nosso sistema

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física. Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física. Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet O sistema solar De acordo com as observações astronômicas: órbitas dos planetas: coplanares,

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

Os Espantosos Planetas

Os Espantosos Planetas Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Os Espantosos Planetas Angelino Gonçalves Semana da Astronomia 23 de Julho de 2001 O Sistema Solar. O Sistema Solar é constituído pelo Sol, os nove planetas,

Leia mais

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia

Leia mais

Departamento de Astronomia - Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Departamento de Astronomia - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Departamento de Astronomia - Universidade Federal do Rio Grande do Sul FIS02010-A - FUNDAMENTOS DE ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A 3.a PROVA - 2012/1 - Turma C NOME: I.Nas questões de 1 a 20, escolhe a alternativa

Leia mais

Estrelas EIXO PRINCIPAL O SOL

Estrelas EIXO PRINCIPAL O SOL Estrelas EIXO PRINCIPAL O SOL O Sol, nossa fonte de luz e de vida, é a estrela mais próxima de nós e a que melhor conhecemos. O Sol é uma estrela comum. Basicamente, é uma enorme esfera de gás incandescente,

Leia mais

Exercícios de Física Gravitação Universal

Exercícios de Física Gravitação Universal Exercícios de Física Gravitação Universal 1-A lei da gravitação universal de Newton diz que: a) os corpos se atraem na razão inversa de suas massas e na razão direta do quadrado de suas distâncias. b)

Leia mais

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental

Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos. Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Cap. 2: A evolução dos instrumentos astronômicos Equipe de Ciências 8º Ano do Ensino Fundamental Instrumentos astronômicos antigos Relógio de Sol Instrumentos astronômicos antigos Relógio hidráulico Instrumentos

Leia mais

Sabemos hoje em dia que os anéis são formados por mil milhões de partículas de gelo, misturadas com rocha e silicatos, algumas do tamanho de LU11

Sabemos hoje em dia que os anéis são formados por mil milhões de partículas de gelo, misturadas com rocha e silicatos, algumas do tamanho de LU11 SATURNO Se existe outro planeta, para além da Terra, que todos conseguem reconhecer instantaneamente, é certamente Saturno, o sexto membro da família solar. Apesar de agora sabermos que Júpiter, Úrano

Leia mais

Solar. R. Boczko IAG-USP

Solar. R. Boczko IAG-USP Sistema Solar 20 01 03 R. Boczko IAG-USP Sistema Solar Sol Observação na região visível do espectro Flare solar Sol Alça Sol Erupção Solar Limbo do Sol Sistema Heliocêntrico Mer Vên Sol Ter Lua Mar Júp

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2 ma 08: O Sistema Solar, parte 2 Outline 1 Pequenos corpos do Sistema Solar Satélites Aneis Asteroides Meteoros Cometas Frequência de queda 2 Formação do Sistema Solar 3 Bibliografia 2 / 25 Outline 1 Pequenos

Leia mais

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 INTRODUÇÃO Trata-se de um modelo científico de trabalho, representando o Sol, a Terra e a Lua, e mostrando como estes se relacionam entre si. Foi concebido para mostrar

Leia mais

Movimento dos Planetas

Movimento dos Planetas Introdução à Astronomia Movimento dos Planetas eclips e.txt Rogério Riffel e-mail: riffel@ufrgs.br http://www.if.ufrgs.br/~riffel Sala: N106 Livro texto: Astronomia e Astrofísica Kepler de Souza Oliveira

Leia mais