Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores"

Transcrição

1 Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores 1 Conhecer a influência do sol, terra e lua nas estações do ano (exs: culturas, flores, frutos, árvores, entre outros) 2 Conhecer no céu as quatro fases da Lua 3 Encontrar no céu a estrela polar 4 Descrever os movimentos da Terra 5 Construir um relógio de sol e saber uma forma de orientação pelo sol 6 Reconhecer no céu duas constelações e descobrir a estrela da manhã 7 Possuir noções sobre marés e eclipses 8 Achar o Norte através das estrelas 9 Reconhecer as nuvens pelo seu aspecto 10 Conhecer e desenhar alguns sinais meteorológicos 1 Conhecer a influência do sol, terra e lua nas estações do ano (exs: culturas, flores, frutos, árvores, entre outros) Vê o ponto 4 para alguns dados sobre os movimentos do nosso planeta. Apesar de depender do movimento de translação, a verdadeira causa das estações do ano é a inclinação do eixo de rotação da Terra. A distância da Terra ao Sol não tem influência nenhuma. Devido a esta inclinação, à medida que a Terra orbita à volta do Sol, os raios solares incidem mais directamente num hemisfério ou outro, fornecendo mais horas com luz durante o dia a um hemisfério e vice-versa. É fácil observar algumas consequências da inclinação e do movimento de translação: No hemisfério Norte, as sombras apontam sempre para o lado Norte As sombras ao meio-dia no Inverno são muito mais longas que no Verão No Verão os dias duram mais, isto é o Sol permanece visível mais tempo No Verão, as posições de nascente e poente encontram-se mais a Norte que no Inverno

2 No Equador, as estações são muito parecidas. À medida que nos afastamos do Equador, as estações ficam mais acentuadas. Nos pólos, essa diferença é máxima: enquanto um tem sol durante todo o seu verão, o outro tem noite durante o seu inverno (e vice-versa). 2 Conhecer no céu as quatro fases da Lua A Lua em resumo: Como a translação da Lua e a sua rotação têm a mesma duração, a Lua mostranos sempre o mesmo lado O movimento de translação da Lua faz com que ela apareça no céu mostrando aspectos diferentes, chamados fases da lua Apesar da pequena força de atracção que a Lua exerce sobre a Terra, a sua influência é significativa ao nível dos oceanos, originando as marés. Os eclipses ocorrem devido ao alinhamento da Lua com a Terra e o Sol Sabemos que a Lua orbita à volta da Terra. Parece-nos que ela nasce para Leste e se põe para Oeste, embora a verdade seja que a Lua nos orbita no sentido Oeste- Leste, mas como a Terra roda mais depressa de Oeste para Leste, nós estamos a ultrapassar a Lua podes confirmar isto verificando a posição da Lua em relação a uma estrela que fique a Leste dela. À medida que as horas vão passando, a Lua vai-se aproximar da estrela, embora pareça ter-se movido para Oeste! Durante um ciclo lunar, a aparência da Lua varia bastante. Imediatamente antes e depois da Lua Nova vê-se apenas uma faixa. Nos Quartos vê-se metade da Lua iluminada. Na Lua Cheia vemos um disco completamente iluminado. A Lua, obviamente, não mudou: é sempre uma bola grande, com 3.575Km de diâmetro. A aparência vai mudando porque embora haja sempre um lado da lua que é sempre iluminado pelo Sol, nem sempre conseguimos ver esse lado iluminado. A figura abaixo explica porquê.

3 Já reparaste que a Lua segue um percurso mais ou menos certo no céu? Já reparaste que o Sol e os Planetas (Mercúrio, Vénus, Marte, Júpiter e Saturno) também seguem um percurso próximo? A esse percurso chamamos elíptica. E já reparaste que as constelações que servem de fundo à Lua, ao Sol e aos principais planetas são as do Zodíaco? 3 Encontrar no céu a estrela polar A Estrela Polar, ou Polaris, é uma estrela relativamente pequena que tem a utilíssima característica de se situar acima do Pólo Norte.

4 Mas apesar de ser relativamente pequena e ficar na extremidade de uma constelação pequena de estrelas pouco brilhantes, é fácil de encontrar graças a algumas constelações chamadas circumpolares. As constelações circumpolares são aquelas que estão mais próximas da Polaris, sendo visíveis todo o ano. Destas destacam-se duas: a Cassiopeia e a Ursa Maior. 4 Descrever os movimentos da Terra A Terra possui dois movimentos básicos: rotação e translação. Rotação é o movimento que a Terra executa em torno de um eixo imaginário que a atravessa de pólo a pólo, no sentido Oeste-Leste. Demora cerca de 24 horas. Consequências do movimento de rotação: Sucessão dos dias e das noites O desvio para Oeste, verificado na circulação atmosférica e nas correntes marítimas Translação é o movimento que a Terra executa à volta do Sol, no período (aproximado) de 365 dias e seis horas, numa órbita elíptica de 930 milhões de quilómetros. Consequências do movimento de translação: Estações do ano Duração desigual dos dias e das noites (importante também a inclinação do eixo da Terra) Distribuição desigual de luz e calor na Terra, conforme a época do ano 5 Construir um relógio de sol e saber uma forma de orientação pelo sol Para construir um relógio de Sol, precisas de saber a latitude aproximada de onde te encontras Cidade Braga Latitude 41º3 N

5 Porto 41º1 N Coimbra 40º2 N Lisboa 38º7 N Faro 37ºN A inclinação do mostrador onde cairá a sombra deve ser o ângulo da latitude fotocopia o mostrador abaixo e dobra cuidadosamente pela linha onde está a latitude mais próxima. Depois, é só colar a uma base e segurar um pau ou uma palhinha de beber, e apontar para Sul. Saber uma forma de orientação pelo Sol Qualquer Escuteiro tem que saber que o Sol nasce para Leste e se põe para Oeste, passando a Sul pelo meio-dia solar (que na hora de verão é uma hora mais tarde). Não deve ser difícil pensar para que lado será o Norte ao início, ao meio e ao final do dia... Fora desses períodos (ou seja, a meio da manhã e a meio da tarde), para encontrares o Norte através do Sol podes fazê-lo com um relógio. Mantendo o relógio horizontal, aponta o ponteiro das horas para o Sol. Esse ponteiro vai fazer um ângulo com as 12horas (ou, no caso da hora de Verão, das 13h) do relógio. A bissectriz que divide esse ângulo a meio aponta para Sul, logo se a continuares para o lado onde o ângulo é menor, vai apontar para o Norte

6 Se o teu relógio (ou telemóvel) for digital, basta desenhar o mostrador de um relógio no chão 6 Reconhecer no céu duas constelações e descobrir a estrela da manhã Recomendo-te que aprendas as seguintes constelações Circumpolares Ursa Maior, Ursa menor, Cassiopeia Constelações de Inverno Orion, Cão Maior, Touro Constelações de Primavera Leão, Gémeos Constelações de Verão Escorpião, Pégaso Constelações de Outono Águia, Capricórnio A estrela da manhã A estrela da manhã é um planeta, Vénus. É fácil de reconhecer por: Está sempre próximo do Sol ou se vê ao entardecer, ou ao amanhecer É muito brilhante, sendo o objecto mais brilhante a seguir à Lua É um brilho fixo Vénus passa cerca de 9 meses e meio como estrela da manhã e depois outros 9 meses e meio como estrela do entardecer, e assim sucessivamente. 7 - Possuir noções sobre marés e eclipses Marés As marés são resultado da atracção gravitacional da Lua e do Sol sobre os oceanos. Em termos simples, a Lua e o Sol atraem a massa de água. A cada doze horas e vinte e seis minutos dá-se a subida e descida (alternada) das águas entre a baixa-mar e a preia-mar decorrem cerca de seis horas e catorze minutos. Devido à rotação da Terra para Leste, a cada dia, as marés ocorrerão 50 minutos mais tarde. À diferença entre o nível das águas na baixa-mar na preia-mar chama-se amplitude da maré. Dado que a Lua está bastante mais próxima da Terra que o Sol, a influência deste é menor. Quando o Sol e a Lua estão alinhados, como na Lua Cheia e na Lua Nova temos marés mais intensas as chamadas marés vivas. Quando o Sol e a Lua no Quarto Minguante e no Quarto Crescente, as marés tem menor intensidade e amplitude. Eclipses Eclipse é um fenómeno causado pelo alinhamento de três astros, podendo haver ocultação total ou parcial de um deles.

7 No caso do alinhamento da Lua com a Terra e o Sol, podemos ter eclipses solares e eclipses lunares: Eclipse lunar ocorre quando a Terra projecta a sua sombra sobre a Lua (a Terra está entre o Sol e a Lua) Eclipse solar ocorre quando a Lua projecta a sua sombra sobre a Terra (a Lua está entre o Sol e a Terra) Em cada Lua Cheia, como viste nas figuras acima, a Terra está entre o Sol e a Lua. Então porque não temos um eclipse lunar todos os meses? Pela mesma razão que não temos um eclipse solar todas as Luas Novas: a órbita da Lua não está no mesmo plano da órbita da Terra à volta do Sol há um desnível de 5º, e na maior parte dos meses a Lua passa um pouco acima ou abaixo do plano da órbita da Terra. Há cerca de dois a cinco eclipses solares todos os anos, mas poucos são totais só uma parte da Lua passa à frente do Sol. 8 Achar o Norte através das estrelas A Estrela Polar e as outras constelações A Estrela Polar situa-se directamente acima do Pólo Norte, e todas as restantes estrelas giram à sua volta.

8 Podes utilizar as constelações para encontrares a Estrela Polar além da mais conhecida, a Ursa Maior, também deves conhecer a Cassiopeia (tem forma de W ou M) e Orion. A forma mais simples de conhecer constelações é aprender como elas se relacionam. Depois podes descobrir as tuas próprias ligações com outras constelações que conheças, como por exemplo, a Ursa Maior.

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores

Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores Insígnia de Competência de Astrónomo Alguns apontamentos para Exploradores 1 Conhecer a influência do sol, terra e lua nas estações do ano (exs: culturas, flores, frutos, árvores, entre outros) 2 Conhecer

Leia mais

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 INTRODUÇÃO Trata-se de um modelo científico de trabalho, representando o Sol, a Terra e a Lua, e mostrando como estes se relacionam entre si. Foi concebido para mostrar

Leia mais

Movimentos da Terra e suas consequências

Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra A Terra descreve, como todos os outros planetas principais do Sistema Solar: Movimento de rotação movimento em torno de si própria, em volta

Leia mais

Estações do Ano e Fases da Lua

Estações do Ano e Fases da Lua ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Estações do Ano e Fases da Lua Prof. Nelson Luiz Reyes Marques Movimentos da Terra Quais são os movimentos da Terra? 1. Rotação 2. Revolução 3. Precessão

Leia mais

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses FIS02010 Professora Ana Chies Santos IF/UFRGS https://anachiessantos.wordpress.com/ensino/fis02010/ Facebook #AstroUFRGS Relembrando... Sistemas de Coordenadas

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

ENSINO MÉDIO 01 - PLANETA TERRA FORMA E MOVIMENTO

ENSINO MÉDIO 01 - PLANETA TERRA FORMA E MOVIMENTO ENSINO MÉDIO 01 - PLANETA TERRA FORMA E MOVIMENTO QUESTÃO 01 - Sobre as características gerais dos movimentos terrestres, julgue os itens: a) É incorreto dizer que o Sol nasce a leste e se põe a oeste,

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 5 LUA E SUAS FASES. ECLIPSES. Lua. Fases da Lua. Sombra de um Corpo Extenso. Linha dos Nodos. Eclipses do Sol. Eclipses da Lua. Temporada de Eclipses. Saros. Recapitulando a aula anterior: Capítulo

Leia mais

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Elementos de Astronomia Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Rogemar A. Riffel Sol, Terra e Lua Movimento Diurno do Sol Relembrando a aula passada De leste para oeste; O círculo diurno do Sol

Leia mais

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis A origem do Universo A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense,

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 3 ESTAÇÕES DO ANO E INSOLAÇÃO SOLAR. Movimento Anual do Sol e as Estações do Ano. Estação em diferentes latitudes. Insolação Solar. Recapitulando a aula anterior: Capítulo 2 Trigonometria Esférica

Leia mais

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno,

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno, Tema: Sistema Solar Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a constituição do Sistema Solar, os movimentos dos astros, os fenômenos celestes e sua relação com o planeta Terra.

Leia mais

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece.

1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. Atividade de Estudo - Ciências 5º ano Nome: 1- Durante o dia conseguimos ver apenas o brilho do Sol e não conseguimos ver o brilho de outras estrelas. Explique por que isso acontece. 2- Cite uma semelhança

Leia mais

Leis de Newton e Forças Gravitacionais

Leis de Newton e Forças Gravitacionais Introdução à Astronomia Leis de Newton e Forças Gravitacionais Rogério Riffel Leis de Newton http://www.astro.ufrgs.br/bib/newton.htm Newton era adepto das ideias de Galileo. Galileo: Um corpo que se move,

Leia mais

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL Questão 1 a) (VALOR: 0,2 pts) Quais os planetas do Sistema Solar que têm sistema de anéis? R: Saturno, Júpiter,

Leia mais

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas Letras e Artes Departamento de Geografia Programa Institucional de Iniciação à docência (PIBID) Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor

Leia mais

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano.

As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. PROFESSORA NAIANE As estações do ano acontecem por causa da inclinação do eixo da Terra em relação ao Sol. O movimento do nosso planeta em torno do Sol, dura um ano. A este movimento dá-se o nome de movimento

Leia mais

EFEMÉRIDES DO MÊS DE OUTUBRO DE 2014

EFEMÉRIDES DO MÊS DE OUTUBRO DE 2014 EFEMÉRIDES DO MÊS DE OUTUBRO DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE DOS OBJETOS

Leia mais

Em que constelações se encontram os planetas?

Em que constelações se encontram os planetas? Complemento de informação aos leitores (Por conveniência editorial, este documento segue as regras do novo Acordo Ortográfico) Em que constelações se encontram os planetas? Guilherme de Almeida Dados para

Leia mais

Mecânica do Sistema Solar

Mecânica do Sistema Solar Mecânica do Sistema Solar IFSP Vicente Barros Mais informações em Click to edit Masterhttp://astro.if.ufrgs.br/index.htm subtitle style Curiosidades - Posição da ISS http://spotthestation.nasa.gov/ Nosso

Leia mais

REPRESE TAÇÃO SIMPLIFICADA DAS FASES DA LUA

REPRESE TAÇÃO SIMPLIFICADA DAS FASES DA LUA FASES DA LUA O ASPECTO DA LUA SE MODIFICA DIARIAMENTE. Mas isso se deve tão somente a posição relativa da Lua, Terra e Sol. A cada dia o Sol ilumina a Lua sob um ângulo diferente, à medida que ela se desloca

Leia mais

CONSTRUIR E UTILIZAR UM ASTROLÁBIO SIMPLES

CONSTRUIR E UTILIZAR UM ASTROLÁBIO SIMPLES CONSTRUIR E UTILIZAR UM ASTROLÁBIO SIMPLES INTRODUÇÃO O astrolábio é um instrumento que serve para medir ângulos. Foi bastante utilizado no passado por exemplo pelos navegadores do tempo dos Descobrimentos

Leia mais

Movimento real e aparente das estrelas e dos planetas

Movimento real e aparente das estrelas e dos planetas José Laurindo Sobrinho Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Fevereiro 2014 Movimento real e aparente das estrelas e dos planetas 1 O Movimento da Lua A Lua apresenta sempre a mesma face virada

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

1. Completa os espaços em branco de forma a obter afirmações verdadeiras.

1. Completa os espaços em branco de forma a obter afirmações verdadeiras. Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Teste de Ciências Físico - Químicas 7.º Ano Ano Lectivo 08/09 Duração do Teste: 70 minutos Data: 05 / 01 / 09 Prof. Dulce Godinho Nome N.º Turma Prof. Classificação

Leia mais

Figura 1 - O movimento da Lua em torno da Terra e as diferentes fases da Lua

Figura 1 - O movimento da Lua em torno da Terra e as diferentes fases da Lua Estudo do Meio Físico e Natural I Movimentos reais e aparentes dos astros J. L. G. Sobrinho Centro de Ciências Exactas e da Engenharia Universidade da Madeira A Lua e a Terra A Lua está a sempre visível

Leia mais

Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento. Bons Estudos!

Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento. Bons Estudos! EXERCÍCIO DE REVISÃO - GEOGRAFIA 6º ano Profª. Ms. Graziella Fernandes de Castro Queridos alunos, Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento.

Leia mais

ASTRONOMIA NO DIA-A-DIA Dr. André Milone

ASTRONOMIA NO DIA-A-DIA Dr. André Milone ASTRONOMIA NO DIA-A-DIA Dr. André Milone Divisão de Astrofísica (DAS) Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica 2009 ROTEIRO GERAL Fenômenos astronômicos no dia-a-dia Movimentos da Terra heliocentrismo

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

UNIDADE 2: ASTRONOMIA

UNIDADE 2: ASTRONOMIA UNIDADE 2: ASTRONOMIA ARISTÓTELES (384-322 a.c.) Afirmou que a Terra era redonda devido à sombra esférica deixada por ela durante o eclipse lunar. ERATÓSTENES (273-194 a.c.) Mediu a circunferência da Terra

Leia mais

EFEMÉRIDES DO MÊS DE AGOSTO DE 2014

EFEMÉRIDES DO MÊS DE AGOSTO DE 2014 EFEMÉRIDES DO MÊS DE AGOSTO DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE DOS OBJETOS

Leia mais

Sistema Sol-Terra-Lua

Sistema Sol-Terra-Lua Sistema Sol-Terra-Lua Parte 1 As estações do ano Parte 2 As fases da Lua Parte 3 Eclipses Parte 4 - Marés 1 Parte 1 As estações do ano A latitudes medianas (como a nossa) há variações significativas de

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

CALENDÁRIO DO CÉU PARA O MÊS DE JUNHO DE 2014

CALENDÁRIO DO CÉU PARA O MÊS DE JUNHO DE 2014 CALENDÁRIO DO CÉU PARA O MÊS DE JUNHO DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE

Leia mais

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Minha História Nome: Luiz Fernando Casado 24 anos Naturalidade: São José dos Campos Professor de Física e Matemática Formação:

Leia mais

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação PAUTA DO DIA Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação REVISÃO 1 Astronomia Ciência que estuda os astros e os fenômenos relacionados a eles. REVISÃO 1 Relaciona os fenômenos celestes aos fatos

Leia mais

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de A U A U L L A A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de rotação. É esse movimento que dá origem à sucessão dos dias

Leia mais

GABARITO PROVA DO NÍVEL 3 (Para alunos do 6 º ao 9 º ano do Ensino Fundamental) XVII OBA - 2014

GABARITO PROVA DO NÍVEL 3 (Para alunos do 6 º ao 9 º ano do Ensino Fundamental) XVII OBA - 2014 GABARITO PROVA DO NÍVEL 3 (Para alunos do 6 º ao 9 º ano do Ensino Fundamental) XVII OBA - 2014 Nota de Astronomia: Nota de Astronáutica: Nota Final: Observação: A Nota Final é a soma das notas de Astronomia

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Apostila de Atividades

Apostila de Atividades Apostila de Atividades IMAX A viagem pelo espaço continua aqui Transforme a sua sala de aula em uma divertida aventura pelo espaço. Assim que sua classe viver a experiência sem limites pelo universo com

Leia mais

15 O sistema solar e seus planetas

15 O sistema solar e seus planetas A U A UL LA Atenção O sistema solar e seus planetas Leia com atenção as notícias abaixo, que apareceram em jornais de diferentes épocas. ANO DE 1781 CIENTISTAS DESCOBREM NOVO PLANETA De há quase 2.000

Leia mais

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA

SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA SISTEMA SOLAR TERRA, SOL E LUA Apresentado por Thays Barreto Março de 2014 TERRA TERRA Terceiro planeta do Sistema Solar, pela ordem de afastamento do Sol; Diâmetro equatorial: 12.756 Km; Diâmetro polar:

Leia mais

EFEMÉRIDES DO MÊS DE ABRIL DE 2014

EFEMÉRIDES DO MÊS DE ABRIL DE 2014 EFEMÉRIDES DO MÊS DE ABRIL DE 2014 POSIÇÃO GEOGRÁFICA: LATITUDE: -8.1º LONGITUDE: -34.9º LATITUDE: 8º 0 48.1 Sul LONGITUDE: 34º 51 3.4 Oeste CALENDÁRIO DO CÉU COM OS HORÁRIOS DE VISIBILIDADE DOS OBJETOS

Leia mais

Eclipse. (www.seara.ufc.br/astronomia/fenomenos/eclipses.htm. Acesso em: 03.10.2012.)

Eclipse. (www.seara.ufc.br/astronomia/fenomenos/eclipses.htm. Acesso em: 03.10.2012.) Eclipse 1. (G1 - ifsp 2013) Mecanismos do Eclipse A condição para que ocorra um Eclipse é que haja um alinhamento total ou parcial entre Sol, Terra e Lua. A inclinação da órbita da Lua com relação ao equador

Leia mais

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente.

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. [Carl Sagan] A Terra é um palco muito pequeno numa imensa arena cósmica.

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO. Ensino Fundamental/Anos Iniciais. 2º Ano. Ciências. Vida e meio ambiente

TÍTULO: Plano de Aula OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO. Ensino Fundamental/Anos Iniciais. 2º Ano. Ciências. Vida e meio ambiente Org.: Claudio André - 1 Autora: Maria Silva TÍTULO: OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO Nível de Ensino: Ano/Semestre de Estudo Ensino Fundamental/Anos Iniciais 2º Ano Componente Curricular: Ciências

Leia mais

Prof. Franco Augusto

Prof. Franco Augusto Prof. Franco Augusto Astros São corpos que giram no espaço, classificados de acordo com a luminosidade. Iluminados ou opacos não possuem luz própria, recebendo luz das estrelas. São os planetas, asteroides,

Leia mais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Introdução Formação do sistema solar Constituição * Sol * Os planetas * Os

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 7 ÓRBITA DOS PLANETAS. LEIS DE KEPLER E DE NEWTON. Movimento dos Planetas. O Modelo Geocêntrico. O Modelo Heliocêntrico. Leis de Kepler. Isaac Newton e Suas Leis. Recapitulando as aulas anteriores:

Leia mais

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: Sistema Solar 1 o Mercúrio 5 o Júpiter 2 o Vênus 6 o Saturno 3 o Terra 7 o Urano 4 o Marte 8 o Netuno Com certeza você já deve ter ouvido

Leia mais

Elementos de Astronomia

Elementos de Astronomia Elementos de Astronomia Astronomia Antiga, Esfera Celeste, Coordenadas e Movimento Diurno dos Astros Rogemar A. Riffel Sala 1316 e-mail: rogemar@ufsm.br http://www.ufsm.br/rogemar/ensino.html Por que estudar

Leia mais

Para explicar o equilíbrio existente nesse conjunto organizado de astros a Astrofísica propôs:

Para explicar o equilíbrio existente nesse conjunto organizado de astros a Astrofísica propôs: O SISTEMA SOLAR Para entendermos o mecanismo do "SISTEMA TERRA" temos que ter noções básicas de um contexto mais amplo: o espaço cósmico, onde se processam, entre outros milhares, o "SISTEMA SOLAR". UNIVERSO

Leia mais

Gabarito dos exercícios do livro Ciências cap. 5 e 6

Gabarito dos exercícios do livro Ciências cap. 5 e 6 COLÉGIO MARIA IMACULADA QI 05 ch. 72 LAGO SUL BRASÍLIA DF E-MAIL: cmidf@cmidf.com.br SITE: www.cmidf.com.br 6ºano 1º PERÍODO Gabarito dos exercícios do livro Ciências cap. 5 e 6 p. 74 Respostas: 1. Lua

Leia mais

Atividade Geografia 5º ano Unidade 1

Atividade Geografia 5º ano Unidade 1 1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. A S D F G B N J R M E R C U R I O E W G Y U I O P W T E R R A H X Z Y O C A D G H J E W T Y U E R T Y U I S P A F E R B A R A I E D S F R G

Leia mais

Centro de Ensino Superior do Amapá CEAP. Curso de Arquitetura e Urbanismo. Disciplina: Estudos Ambientais Prof. Msc. João Paulo Nardin Tavares

Centro de Ensino Superior do Amapá CEAP. Curso de Arquitetura e Urbanismo. Disciplina: Estudos Ambientais Prof. Msc. João Paulo Nardin Tavares 1 Centro de Ensino Superior do Amapá CEAP Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Estudos Ambientais Prof. Msc. João Paulo Nardin Tavares Sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 - As fortes chuvas da

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

Aula 04 Medidas de tempo

Aula 04 Medidas de tempo Aula 04 Medidas de tempo O que é tempo? Os fenômenos astronômicos são periódicos e regulares: tornaram-se os primeiros relógios. E foram os relógios mais precisos até a construção dos relógios atômicos

Leia mais

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Sem a Matemática, não poderia haver Astronomia; sem os recursos maravilhosos da Astronomia, seria completamente

Leia mais

ASTRO 3D: UMA FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ASTRONOMIA

ASTRO 3D: UMA FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ASTRONOMIA 0 ASTRO 3D: UMA FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ASTRONOMIA Eliza M. Silva 1, Rafael B. Botelho, Artur Justiniano, Paulo A. Bresan. Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG Resumo O Ensino de Astronomia está

Leia mais

Movimentos da Terra. 4) Número de aulas: São seis etapas que serão divididas em aulas a critério do professor.

Movimentos da Terra. 4) Número de aulas: São seis etapas que serão divididas em aulas a critério do professor. Movimentos da Terra 1) Objetivo Geral Aplicar os conhecimentos sobre os movimentos da Terra e da Lua para o cotidiano, e mais especificamente, para a economia de energia elétrica como o horário de verão

Leia mais

Extensivo noite - Aulas 01 e 02

Extensivo noite - Aulas 01 e 02 1. (Unesp 2011) A figura 1 mostra um quadro de Georges Seurat, grande expressão do pontilhismo. De forma grosseira podemos dizer que a pintura consiste de uma enorme quantidade de pontos de cores puras,

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia. Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Fundamentos de Astronomia e Astrofísica: FIS02010 Prof. Tibério B. Vale Como se calcula o comprimento da sombra?

Leia mais

Onde estás? Materiais para Observar e Experimentar

Onde estás? Materiais para Observar e Experimentar Onde estás? Materiais para Observar e Experimentar ão propostas algumas experiências e actividades de observação dirigidas a crianças a partir dos oito anos de idade. Estas actividades poderão ser utilizadas

Leia mais

Olha pro céu! (uma brevissima introdução à astronomia para crianças de todas as idades) Helder da Rocha

Olha pro céu! (uma brevissima introdução à astronomia para crianças de todas as idades) Helder da Rocha Pedra de Sto. Antônio (Fagundes, PB) e constelações de Sagitário e Coroa Austral 20o. Encontro para a Nova Consciência Campina Grande, PB, 2011 Olha pro céu! (uma brevissima introdução à astronomia para

Leia mais

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 2 O SISTEMA SOLAR O Sistema Solar 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar 2 1 Competências a desenvolver: Caracterização do

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 O QUE VEMOS NO CÉU? Levantamento inicial. Delimitando o céu para o estudo da Astronomia

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 O QUE VEMOS NO CÉU? Levantamento inicial. Delimitando o céu para o estudo da Astronomia SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 O QUE VEMOS NO CÉU? Levantamento inicial Páginas 3-4 1. Esperam-se respostas como: Lua, estrelas, nuvens, Sol, pássaros, aviões, satélites etc. 2. Resposta pessoal. Caso os alunos

Leia mais

Forças Gravitacionais Diferenciais e Sistema Solar

Forças Gravitacionais Diferenciais e Sistema Solar Introdução à Astrofísica Forças Gravitacionais Diferenciais e Sistema Solar Rogemar A. Riffel Derivação da força diferencial A força gravitacional diferencial é a diferença entre as forcas exercidas em

Leia mais

His i t s ó t r ó ia i a e e Mé M t é o t d o o d s s da Astron o o n m o i m a i Clá l ssic i a R. Boczko 02 03 IAG-USP

His i t s ó t r ó ia i a e e Mé M t é o t d o o d s s da Astron o o n m o i m a i Clá l ssic i a R. Boczko 02 03 IAG-USP História e Métodos da Astronomia Clássica 15 02 03 R. Boczko IAG-USP Mundo na Antigüidade Estrelas (6000) Lua Marte Mercúrio Júpiter Vênus Saturno S l Astronomia x Astrologia Astronomia é a Ciênciaque

Leia mais

As Fases da Lua iluminado pela luz do Sol A fase da lua representa o quanto dessa face iluminada pelo Sol está voltada também para a Terra

As Fases da Lua iluminado pela luz do Sol A fase da lua representa o quanto dessa face iluminada pelo Sol está voltada também para a Terra As Fases da Lua À medida que a Lua viaja ao redor da Terra ao longo do mês, ela passa por um ciclo de fases, durante o qual sua forma parece variar gradualmente. O ciclo completo dura aproximadamente 29,5

Leia mais

ASTRONOMIA NO DIA A DIA

ASTRONOMIA NO DIA A DIA ASTRONOMIA NO DIA A DIA Dr. André Milone Divisão de Astrofísica (DAS) Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica 2013 Astronomia no dia a dia Qual é a forma e movimentos da Terra? O Metro e o Segundo

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. 19 e 20 17/11/2011 Sumário Correção do TPC. Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. Os planetas do Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar. Outros

Leia mais

Plano de Aula CIÊNCIAS. Os dias, as noites e as estações do ano

Plano de Aula CIÊNCIAS. Os dias, as noites e as estações do ano Plano de Aula CIÊNCIAS Os dias, as noites e as estações do ano Os dias, as noites e as estações do ano. 09 p.; il. (Série Plano de Aula; Ciências) ISBN: 1. Ensino Fundamental Ciências 2. Estações do Ano

Leia mais

A ROSA DOS VENTOS O MOVIMENTO DO SOL PONTOS CARDEAIS PONTOS COLATERAIS. Todo o Escuteiro deve saber orientar-se no campo.

A ROSA DOS VENTOS O MOVIMENTO DO SOL PONTOS CARDEAIS PONTOS COLATERAIS. Todo o Escuteiro deve saber orientar-se no campo. A ROSA DOS VENTOS Todo o Escuteiro deve saber orientar-se no campo. O primeiro passo para o domínio das técnicas de orientação é o conhecimento da Rosa dos Ventos. A Rosa dos Ventos é constituída por 4

Leia mais

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas UC História e Geografia de Portugal II Geografia de Portugal 3. O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas IPS-ESE ME12C André Silva O Clima Português: Elementos

Leia mais

A Geometria e as distâncias astronômicas na Grécia Antiga

A Geometria e as distâncias astronômicas na Grécia Antiga A Geometria e as distâncias astronômicas na Grécia Antiga Geraldo Ávila Qual é o mais distante: o Sol ou a Lua? Quais os tamanhos da Terra, Sol e Lua? A busca das respostas à essas perguntas intrigantes

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 1 ESFERA CELESTE E O SISTEMA DE COORDENADAS Esfera Celeste. Sistema de Coordenadas. Coordenadas Astronómicas. Sistema Horizontal. Sistema Equatorial Celeste. Sistema Equatorial Horário. Tempo

Leia mais

Nota: Lê com atenção as questões que te são propostas e responde de forma clara e precisa. Indique todos os cálculos que efectuar. Bom trabalho!

Nota: Lê com atenção as questões que te são propostas e responde de forma clara e precisa. Indique todos os cálculos que efectuar. Bom trabalho! Escola Secundária de Mirandela Avaliação Sumativa de Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nome: N: Turma: A Data: Classificação: Ass. da prof.: Ass. do Enc. Educ.: Nota: Lê com atenção as questões que te são

Leia mais

A Escola e o Relógio de Sol Resumo

A Escola e o Relógio de Sol Resumo Universidade Federal de São Carlos Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia Departamento de Matemática A Escola e o Relógio de Sol Resumo Autora: Raquel Duarte de Souza Orientador: Prof. Dr. José Antônio

Leia mais

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24 Sumário Os planetas do Sistema Solar e as suas principais características. (BI dos Planetas do Sistema Solar). Atividade Prática de Sala de Aula Características dos planetas. Preenchimento de tabelas,

Leia mais

Planetário de pobre. Introdução. Materiais Necessários. Vamos simular e entender o movimento da abóbada celeste com uma montagem simples e barata.

Planetário de pobre. Introdução. Materiais Necessários. Vamos simular e entender o movimento da abóbada celeste com uma montagem simples e barata. dução Vamos simular e entender o movimento da abóbada celeste com uma montagem simples e barata. Retirado de Rodolfo Caniato, O Céu, ed. Ática, 1990. Cadastrada por Lucas Assis Material - onde encontrar

Leia mais

Podemos considerar a elipse como uma circunferência achatada. Para indicar o maior ou menor achatamento, definimos a excentricidade:

Podemos considerar a elipse como uma circunferência achatada. Para indicar o maior ou menor achatamento, definimos a excentricidade: Leis de Kepler Considerando um referencial fixo no Sol, por efeito da lei da gravitação universal, o movimento dos planetas ao redor do Sol acontece segundo as três leis de Kepler. Na verdade, as leis

Leia mais

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências Movimento de rotação da Terra e a sucessão do dia e da noite O tempo de uma rotação completa da Terra corresponde a um dia, ou seja, 24 h. Como também sabes, durante um dia ocorrem o dia e a noite: Movimento

Leia mais

Maqueta do Sistema Solar

Maqueta do Sistema Solar Projecto Com a Cabeça na Lua OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores Maqueta do Sistema Solar Fundamentos teóricos Já vimos que o Universo se encontra povoado por milhões de galáxias, estando

Leia mais

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 43 O ÂNGULO DE ELEVAÇÃO DO SOL E A ENERGIA SOLAR Antonio da Silva Gomes Júnior 1, José Paulo Rodrigues da Silveira,

Leia mais

Christiano Nogueira a [cnogueir@pr.gov.br] Daniel Kurt Lottis b [lottis@ufpr.br] Lúcia Hiar Loss b [lucialoss@yahoo.com.br] L

Christiano Nogueira a [cnogueir@pr.gov.br] Daniel Kurt Lottis b [lottis@ufpr.br] Lúcia Hiar Loss b [lucialoss@yahoo.com.br] L OS FUNDAMENTOS EM ASTRONOMIA PARA ATIVIDADES DE ENSINO EM UM PLANETÁRIO POR FUTUROS PROFESSORES DE FÍSICA. Christiano Nogueira a [cnogueir@pr.gov.br] Daniel Kurt Lottis b [lottis@ufpr.br] Lúcia Hiar Loss

Leia mais

EXPLICANDO ASTRONOMIA BÁSICA COM UMA BOLA DE ISOPOR1

EXPLICANDO ASTRONOMIA BÁSICA COM UMA BOLA DE ISOPOR1 EXPLICANDO ASTRONOMIA BÁSICA COM UMA BOLA DE ISOPOR1 João Batista Garcia Canalle Instituto de Física-UERJ Rio de Janeiro - RJ Resumo Neste trabalho mostramos como usar uma bola de isopor para explicar

Leia mais

Os s Ecl c i l p i s p e s s 08 R. R B o B c o z c ko k 01 03 IAG A -US U P S

Os s Ecl c i l p i s p e s s 08 R. R B o B c o z c ko k 01 03 IAG A -US U P S Os Eclipses 08 01 03 R. Boczko IAG-USP Seqüência de um Eclipse Solar Sol visto no céu 00:00 Início do Eclipse Solar Parcial 00:10 Eclipse Solar Parcial 00:20 Eclipse Solar Parcial 00:30 Eclipse Solar Parcial

Leia mais

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências

4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências 4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências 4.1 Os movimentos da Terra e suas consequências Copiar para o caderno Movimento de rotação da Terra e a sucessão do dia e da noite O tempo de uma rotação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CONCEPÇÕES PRÉVIAS SOBRE ASTRONOMIA EM UM CURSO DE EXTENSÃO Cristine Inês Brauwers: crisbrauwers@hotmail.com Hortência Fontana: hfontana1@univates.br Sabrina Monteiro: sabrymonteiro@yahoo.com.br

Leia mais

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO Para se orientar o homem teve de desenvolver sua capacidade de observação. Observando a natureza o homem percebeu que o Sol aparece todas as manhãs aproximadamente, num mesmo lado

Leia mais

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia METEOROLOGIA Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia A meteorologia (do grego meteoros, que significa elevado no ar, e logos, que significa

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: Movimentos da Terra: movimento de Translação e as estações do ano. Aula 2: Solstícios e Equinócios FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Aula 1: Movimentos da Terra: movimento de Translação e as estações do ano. Aula 2: Solstícios e Equinócios FORTALECENDO SABERES A Conteúdo: Aula 1: Movimentos da Terra: movimento de Translação e as estações do ano. Aula 2: Solstícios e Equinócios 2 A Habilidades: Aula 1: Entender como ocorre o movimento de Translação da Terra e

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 O Sol e a dinâmica da natureza. O Sol e a dinâmica da natureza. Cap. II - Os climas do planeta Tempo e Clima são a mesma coisa ou não? O que

Leia mais

Qual o motivo das estações do ano?

Qual o motivo das estações do ano? Qual o motivo das estações do ano? Estações do Ano: W Início da Primavera 23 set Hemisfério Sul Início do Inverno 22 jun Início do Verão 22 dez g Início do Outono 21 mar Estações do Ano: Hemisfério Norte

Leia mais

Respostas - Exercícios de rotação e translação

Respostas - Exercícios de rotação e translação Respostas - Exercícios de rotação e translação 1) "Durante a minha vida inteira me fiz essas perguntas: Existe vida além da Terra? Se existe, como se parece? De que é feita? Os seres de outros mundos se

Leia mais

A força da gravidade. Atividade adaptada de: Ciência A Brincar 4 Descobre o Céu!

A força da gravidade. Atividade adaptada de: Ciência A Brincar 4 Descobre o Céu! A força da gravidade Material necessário: feijões, copo de plástico e fio. Público-alvo: alunos do 3º e 4º ano do 1º ciclo. Objetivos: compreender o conceito de gravidade. Palavras-chave: gravidade. Atividade

Leia mais

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

COMPANHEIRO DE TODOS OS DIAS

COMPANHEIRO DE TODOS OS DIAS Instituto de Educação infantil e juvenil Verão, 2012. Londrina, de. Nome: Ano: TEMPO Início: Término: Total: Edição I MMXII fase 3 Grupo B COMPANHEIRO DE TODOS OS DIAS Questão 1 O calendário que segue

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (1)

3.1. Terra e Sistema Solar (1) 1 Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (1) Movimentos dos planetas Órbitas dos planetas Prof. Marília Silva Soares Unidade 3 PLANETA TERRA Competências No final desta

Leia mais

O Ensino da Astronomia

O Ensino da Astronomia O Ensino da Astronomia Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) indicam o estudo da Astronomia no 3o e 4o ciclos do Ensino Fundamental, na área de Ciências Naturais, no eixo temático "Terra e Universo"

Leia mais