Sergipe Parque Tecnológico, Março 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sergipe Parque Tecnológico, Março 2009"

Transcrição

1 1 Relatório de Gestão do CISE Centro Incubador de Empresas de Sergipe 2005/2009 Sergipe Parque Tecnológico, Março 2009

2 2 Diretoria Executiva Ana Eleonora Almeida Paixão Diretora Geral Alan Alexander Mendes Lemos Diretor Adjunto Conselho de Administração Ângela Maria de Souza Presidente Ana Teresa da Silva Neto Conselheira Márcio Giovanni Conselheiro José Manuel Pinto Alvélos Conselheiro Marinaldo José de Medeiros Conselheiro Nivaldo Pereira de Almeida Conselheiro

3 3 Índice Introdução... 5 Ações Transferência das instalações da FAPESE para o Sergipe Parque Tecnológico Edital Permanente (Fluxo Contínuo) Mudança da logomarca Empresas Histórico de Desempenho Número de Postos de Trabalho Gerados por Empresas Incubadas Número de Postos de Trabalho Gerados por Empresas Graduadas Cursos e Treinamentos Programa de Capacitação de Gerentes de Empresas Incubadas do Estado de Sergipe Curso de Atendimento ao Cliente Ações de Divulgação Palestras Realizadas Incubação de Empresas: Um bom começo para o jovem empreendedor "Incubação de Empresas: uma perspectiva atual de empreendimento" Business Incubation and Market Opportunities in the Brazilian Northeast A Incubação de Empresas nos dias atuais" Mesa redonda Consultorias e Outros Serviços Prestados Projetos Aprovados... 18

4 4 8.1 Projeto Regional de Apoio a Incubadoras (Convênio: ) Recursos Recursos Próprios Histórico de Desempenho Número de Postos de Trabalho Gerados por Empresas Incubadas Número de Empregos Gerados por Empresas Graduadas Cursos e Treinamentos Programa de Capacitação de Gerentes de Empresas Incubadas do Estado de Sergipe Ações de Divulgação Palestras Realizadas Programa PRIME Primeira Empresa Inovadora "Incubação de Empresas: uma perspectiva atual de empreendimento" Programa PRIME Primeira Empresa Inovadora Programa PRIME Primeira Empresa Inovadora Consultorias e Outros Serviços Prestados Projetos Aprovados Projeto MCT/FINEP/CT-PETRO INCUBADORAS DE EMPRESAS 01/2007 (Convênio ) Programa PRIME Recursos Recursos Próprios... 31

5 5 Introdução O Centro Incubador de Empresas de Sergipe foi criado em Dezembro de 2000 como uma incubadora de empresas de base tecnológica, sob a forma de associação civil de direito privado sem fins lucrativos, tendo em vista a promoção de ações de transferência do conhecimento gerados nas instituições parceiras de modo a propulsionar a pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias demandadas pelo setor produtivo, consolidando o elo entre os ambientes acadêmico e empresarial. Desde a sua criação, o CISE abriu editais para seleção de empresas e participou de diversos eventos relacionados à inovação tecnológica e empreendedorismo. Os serviços oferecidos pelo CISE em sua trajetória, são: 1. Consultoria técnica nas áreas de plano de negócios, contábil e financeira, gestão empresarial, marketing e acesso a mercados. 2. Apoio à participação de empresários em eventos locais, nacionais e internacionais, feiras e rodadas de negócios. 3. Apoio na elaboração de material de divulgação da empresas: catálogos, folders, banners e similares. 4. Colaborar com o processo de disseminação e transferência de conhecimento universidade/sociedade. 5. Incentivar a formação empresarial. 6. Promover ações visando viabilizar cooperação entre empresas inovadoras, incubadores e instituições de ensino e pesquisa. 7. Programa de capacitação empresarial, nas áreas de Gestão da Tecnologia, Gerenciamento de Pequenas Empresas, Marketing, Gestão do Conhecimento e a Tecnologia da Informação, Gestão

6 6 de Projetos, Comércio Eletrônico e Relacionamento inter-pessoal no ambiente de trabalho.

7

8 8 Ações 1. Transferência das instalações da FAPESE para o Sergipe Parque Tecnológico Idealizada pela Universidade Federal de Sergipe em a parceria com o SEBRAE/SE, ASSESPRO/SE, IEL/SE, SENAI/SE, CODISE, o Centro Incubador de Empresas de Sergipe, iniciou suas atividades em Dezembro de 2000, com a missão de incubar empresas de base tecnológica, sendo um propulsor de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias demandadas pelo setor produtivo, consolidando o elo entre os ambientes acadêmico e empresarial e objetivando o crescimento da economia sergipana, a geração de renda e novos negócios. Esteve localizada, inicialmente, no prédio da FAPESE (Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe) na Rua Lagarto, com 3 empresas. Em 2006, transferiu suas instalações para o Sergipe Parque Tecnológico, onde se encontra até hoje, tendo graduado 3 empresas e 17 ainda em processo de incubação nas diversas modalidades existentes. 2. Edital Permanente (Fluxo Contínuo) Visando dinamizar o processo de seleção de novos projetos a serem incubados, extinção de custos com publicação de editais, a diretoria decidiu tornar o edita permanente possibilitando aos empresários interessados submeter seus projetos a incubadora em qualquer tempo, o que teve impacto positivo no número de projetos submetidos ao longo desses 4 anos.

9 9 3. Mudança da logomarca Tendo em mente a modernização da logomarca do CISE, a mesma foi remodelada em parceria com empresa incubada na I-Design, incubadora vinculada a Universidade Tiradentes, especializada em empresas de Design Gráfico. 4. Empresas 4.1 Histórico de Desempenho Projetos Prospectados Entende-se por prospecção as ações desenvolvidas pelo CISE em busca, principalmente nas universidades, de jovens empreendedores com idéias de produtos e/ou serviços ou mesmo empresas já constituídas que se enquadram no segmento atendido pelo referido Centro Incubador. Nanotech Cronoelectronics Resíduos de camarão na ração animal Birô do Campo PCL Tec FJP C3PO Empresas em Processo de Incubação Nortebook Siorg Elfland Game Development Birô do Campo FJ Engenharia C3PO XProcess Empresas Graduadas Pyxis Acone Medlynx

10 10 Empresas Associadas Pyxis Acone Evolução da taxa de graduação: Nos últimos 2 anos, constata-se a existência de 03 (três) empresas graduadas de um total de 5 (cinco) que iniciaram o processo de incubação, o que garante uma taxa de sucesso de 60%.

11 Número de Postos de Trabalho Gerados por Empresas Incubadas Empresas Incubadas Postos de Trabalho Gerados Nº de Postos Total Nortebook 1 1 Siorg 3 3 Elfland Game Development 2 2 Birô do Campo 2 2 FJ Engenharia 2 2 C3PO 3 3 XProcess 7 7 TOTAL Número de Postos de Trabalho Gerados por Empresas Graduadas Empresas Graduadas Mão-de- Obra Direta Postos de Trabalho Gerados Mão-de- Obra Indireta Mão-deobra temporária Total Pyxis Medlynx Acone TOTAL

12 12 5. Cursos e Treinamentos 5.1 Programa de Capacitação de Gerentes de Empresas Incubadas do Estado de Sergipe Foram treinados empreendedores vinculados às empresas em processo de incubação no CISE, de outras incubadoras e da comunidade em geral, com um número médio de treinados no diversos módulos atingindo trinta pessoas, o que repercutiu na quantidade de material didático elaborado e nas avaliações realizadas. O treinamento realizado foi constituído dos seguintes módulos: Módulo 1: Gestão de Tecnologia Data e Local: de 29 de março a 8 de abril de 2005, no auditório da Estação UFS (FAPESE).

13 13 Instrutor: Dr. Roberto Argelio Frias Jimenez: Doutor em Ciências Econômica pela Universidade de Erevan; licenciado em Economia Política pela Universidade de Havana, Cuba; chefe do Projeto de Ciência e Inovação Tecnológica Aperfeiçoamento do Sistema de Gestão para Empresas Turísticas; membro do Conselho Editorial da Revista Retos Turísticos; presidente da Comissão de Aperfeiçoamento Empresarial do Comitê Científico do Pólo Turístico de Varadero, Cuba; e professor pesquisador do Centro de Estudos de Turismo da Universidade de Matanzas Camilo Cienfuegos, Cuba. Conteúdo Programático: Definição de tecnologia; tipologia dos elementos que compõem uma tecnologia; gestão tecnológica na empresa; o processo de gestação de um projeto de geração de tecnologia; conceitos básicos sobre mudanças e inovação tecnológica; fatores que incidem no processo inovativo; a propriedade Industrial; a proteção contra a competição desleal; e Pesquisa & Desenvolvimento (P&D). Carga horária: 20 horas Módulo 2: Gerenciamento Empresarial Data e Local: de 19 a 21 de maio de 2005, no Hotel da Costa. Instrutor: Doutor Lázaro Quintana: Doutor em Ciências Econômicas pelo Instituto da Economia Nacional de Erevan, Armênia.Vice-presidente da Banca Examinadora Permanente Nacional para defesas de doutorados de Engenharia Industrial da República de Cuba; Experiência em docência universitária, consultorias empresariais e pesquisas; Especialização e mestrado em Organização, Planejamento Controle da Produção pela Universidade de Matanzas; Graduado em Engenharia Industrial pela Universidade de Havana. Conteúdo Programático: Estruturas Organizacionais. Modelagem Organizacional. Avaliação do ambiente organizacional. Implementação de mudanças na estrutura organizacional. Ambiente macroeconômico. Planejamento. Orçamento empresarial. Contabilidade básica da empresa. Tributação. Programas de Qualidade. Carga horária: 21 horas. Módulo 3: Marketing Data e Local: nos dias 2 e 3 de setembro de 2005, no Auditório do CINFORM; e dias 12 e 13 de setembro de 2005 no Auditório da Estação UFS (FAPESE). Instrutor: Consultor Péricles Machado Teixeira: Analista do Tribunal Regional do Trabalho e Consultor de Marketing. Conteúdo Programático: Fundamentos do Marketing Estratégico. Evolução do Marketing. Os 4 P s e 4 C s do Marketing. A Informação como base do Marketing de Relacionamento. Desafios e aplicações do

14 14 Database Marketing. Análise do mix de clientes, produtos e territórios. Determinantes de sucesso e controle dos resultados. Carga horária: 20 horas Módulo 4: A Gestão do Conhecimento e a Tecnologia da Informação Data e Local: nos dias 30 de novembro a 2 de dezembro de 2005, no Hotel da Costa. Instrutora: Doutora Vivian Estrada: Assessora do Ministério de Educação Superior da República de Cuba; Presidenta do Comitê Técnico de Avaliação de Programas de Mestrados de Cuba; Professora Titular da Universidade de Havana, Cuba; Membro do Tribunal Nacional de Graus Científicos de Computação e Controle Automático de Cuba; Doutora em Ciências Técnicas pela Universidade Técnica Nacional da Ucrânia; Especialização em Computação Aplicada à Educação (Tecnologia Educativa), pelo CUJAE. Conteúdo Programático: A aprendizagem significativa e o emprego da Tecnologia da Informação. A informática aplicada à educação e à saúde. Tecnologia educativa: Aprendizagem e conhecimento. A gestão do conhecimento. Ferramentas para a gestão do conhecimento. Aplicações. Carga horária: 14 horas. Módulo 5: Gestão de Projetos e Comércio Eletrônico Data e Local: nos dias 29 e 30 de Março de 2006, no Laboratório de Informática da Universidade Federal de Sergipe. Instrutores: Doutores Roberto Argélio Frias Jimenez: Doutor em Ciências Econômica pela Universidade de Erevan; licenciado em Economia Política pela Universidade de Havana, Cuba; chefe do Projeto de Ciência e Inovação Tecnológica Aperfeiçoamento do Sistema de Gestão para Empresas Turísticas; membro do Conselho Editorial da Revista Retos Turísticos; presidente da Comissão de Aperfeiçoamento Empresarial do Comitê Científico do Pólo Turístico de Varadero, Cuba; e professor pesquisador do Centro de Estudos de Turismo da Universidade de Matanzas Camilo Cienfuegos, Cuba; e Alan Alexander Mendes Lemos: Professor do Departamento de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de Sergipe; Diretor Adjunto do CISE; Doutor em Ciências Econômicas, UMCC, Cuba. Conteúdo Programático: O Projeto e seu contexto. Identificação e componentes de um Projeto. Fase de Planejamento. Execução, controle e avaliação de projetos. Orçamentos e custos de projetos. Utilização do MS Project. Carga horária: 20 horas.

15 15 O projeto foi desenvolvido pela equipe abaixo indicada, além dos instrutores acima mencionados, com respectivas atividades desempenhadas. No decorrer do Programa ocorreram eventuais substituições por conta do afastamento de dois membros da equipe do CISE e uma alteração de instrutor por motivo de saúde. 1. Alan Lemos (CISE/UFS), Coordenador e instrutor no programa. 2. Anúsia Cristina Leite (CISE), Apoio administrativo. Substituída em março de 2005 por Márcia Regina Silva Santos. 3. Lázaro Quintana (Universidad de Matanzas, Cuba), consultor e instrutor do programa. 4. Iônio Alves (UFPI), conferencista. 5. Maria Conceição Melo Silva (UFS), Gerente do CISE, substituída em março de 2005 pela Professora Ana Eleonora Almeida Paixão (CISE/UFS). 6. Péricles Machado Teixeira, consultor e instrutor. 7. Rita Ritz, conferencista. 8. Roberto Argelio Frias Jimenez (Universidad de Matanzas, Cuba), consultor e instrutor do programa. 9. Vivian Estrada (Universidad de La Habana e Ministéro de Educação Superior, Cuba), conferencista e consultora. 10. Wladimir Torres (Diretor TCA Contabilidade), conferencista e consultor. O Programa foi articulado em parceria com a Universidade Federal de Sergipe, Instituição mantenedora do CISE, O Centro Internacional de La Habana - CIH S.A., o SEBRAE-SE, a Incubadora Tecnológica ITEC, a Fundação e Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe FAPESE, a Rede Sergipana de Incubadoras de Empresas RIS e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Sergipe FAP/SE e contou com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP. 5.2 Curso de Atendimento ao Cliente Tendo como intuito a capacitação dos empreendedores das empresas incubadas foi realizado, no período de 04 a 07 de dezembro de 2006, o curso de Atendimento ao Cliente em parceria com o SEBRAE, estruturado considerando a realidade das empresas incubadas no CISE. Teve como ministrante Maria José de Santana, com a duração de 22 horas e 30 minutos.

16 16 O curso teve a presença de representantes das empresas XProcess, FJ Engenharia (antiga FJP Projetos Elétricos & Consultoria), Birô do Campo, além de empreendedores de outras incubadoras residentes no Sergipe Parque Tecnológico. 6. Ações de Divulgação 6.1Palestras Realizadas Incubação de Empresas: Um bom começo para o jovem empreendedor Data: 10/06/2006 Evento: Feira do Empreendedor Palestrante: Prof Alan M. Lemos Palestra proferida pelo Diretor Adjunto do CISE, dirigido aos estudantes e jovens empreendedores em geral. A palestra apontou o processo de incubação como uma valiosa oportunidade para os negócios iniciantes, tendo em vista que empresas incubadas tendem a apresentar menores taxas de mortalidade "Incubação de Empresas: uma perspectiva atual de empreendimento" Data: 10/10/2006 Evento: Semana da Engenharia Palestrante: Profª Ana Eleonora Almeida Paixão Palestra proferida pela Diretora Geral do CISE, Profª Drª Ana Eleonora Almeida Paixão, na Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe- FANESE, tendo como foco a apresentação do sistema de incubação do CISE Business Incubation and Market Opportunities in the Brazilian Northeast

17 17 Cingapura Data: 01/11/2006 Evento: Global Hot Global Palestrante: Prof. Alan M. Lemos Palestra proferida pelo Diretor Adjunto do CISE, cujo intuito foi a apresentação do potencial local de negócios via incubadoras de empresas as empresas do sudeste da Ásia A Incubação de Empresas nos dias atuais" São Cristóvão Data: 09/11/2006 Evento: III Semana Acadêmica de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal de Sergipe Palestrante: Profª Drª Ana Eleonora Almeida Paixão Palestra proferida pela Diretora Geral do CISE Profª Drª Ana Eleonora Almeida Paixão aos estudantes de Engenharia de Alimentos Mesa redonda Participação da Profª Drª Ana Eleonora Almeida Paixão na Mesa Redonda sobre Gestão de Empreendimentos Tecnológicos e Sociais no dia 23 de Novembro, na Semana Acadêmica da UFS - Universidade Federal de Sergipe, junto a representantes do CINTEC e do Programa Moradia Cidadã.

18 18 7. Consultorias e Outros Serviços Prestados Consultoria técnica na elaboração de planos de negócios das empresas incubadas; Apoio à capacitação técnica das empresas incubadas; Serviços de consultoria contábil e financeira; Apoio no acesso a mercados; Apoio às pré-incubadas (elaboração de plano de negócios, papelaria e formalização da empresa); Elaboração de material de divulgação das empresas incubadas; Apoio à participação das empresas incubadas em feiras, treinamento e rodadas de negócios; Desenvolvimento de capacitação de empreendedores, incluindo as áreas de gestão do conhecimento e TI e Gestão de Projetos e Comércio Eletrônico. 8. Projetos Aprovados 8.1 Projeto Regional de Apoio a Incubadoras (Convênio: ) Este projeto foi articulado em rede, cuja incubadora âncora é o CISE. Seu principal objetivo é elevar a taxa de sucesso dos empreendimentos tecnológicos apoiados na região, por meio da adequação operacional das incubadoras, de modo a possibilitar ações em rede que viabilizem a utilização sinérgica dos recursos financeiros e não-financeiros, o intercâmbio de boas práticas de gestão e introdução contínua de inovações para atender às demandas das empresas incubadas, contribuindo, dessa forma, para gerar novas empresas de base tecnológica e elevar a renda das comunidades envolvidas. Início do Projeto: Janeiro de 2007 Prazo de Execução: 24 meses. Incubadoras Participantes: CISE (Centro Incubador de Empresas de Sergipe) ITEC (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica)

19 19 I-Design (Incubadora de Design) CEPEDI (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico em Informática e Eletroeletrônica de Ilhéus). Recursos (Montante): R$ ,50 (Quinhentos e Cinqüenta e Nove Mil, Duzentos e Oitenta e Dois Reais e Cinqüenta e Dois Centavos). Fatia de Recursos destinados a cada incubadora: Incubadora Recursos (R$) CISE (Incubadora Âncora) ,50 I-TEC (Incubadora Associada) ,00 I-DESIGN (Incubadora Associada) ,00 INETI (Incubadora Associada) ,00 Total R$ ,50 9. Recursos 9.1 Recursos Próprios O montante adquirido pelo CISE no ano de 2006, através de mensalidades pagas pelas empresas incubadas e taxas advindas dos editais de seleção de novos empreendimentos foi de R$ ,76 (vinte e um mil, oitocentos e sessenta reais e setenta e seis centavos).

20

21 Histórico de Desempenho Projetos Prospectados Automata Engenharia e Serviços Ltda. Synergys Tecnologia e Serviços Ltda. Tec-Lab Tecnologia para Laboratório de Ciências Projeto Orla de Atalaia PGQ Assessoria e Serviços Verscom Losung Iventione Estrela Marinha Direct Tecnologia Vetor Informática Eu na Univerisdade 3E Consultoria Exa-M Fork Consultoria Empresarial Secureinfo Smartup Rádio Navegante Acerte na Mídia World Soft D&D Master Atabey Solutions Evolução da Prospecção de Projetos Projetos Prospectados 2005/2006 Projetos Prospectados 2007/2008

22 22 Empresas em Processo de Incubação XProcess FJ Engenharia Synergys Tecnologia e Serviços Ltda. Tec-Lab Tecnologia para Laboratório de Ciências Projeto Orla de Atalaia Verscom Losung Iventione Estrela Marinha Vetor Informática 3E Consultoria Exa-M Fork Consultoria Empresarial Secureinfo Smartup Solus (Projeto I-Safra) ENGEPET D&D Master Atabey Solutions Pyxis Evolução de Empresas em Processo de Incubação Empresas Incubadas 2005/2006 Empresas Incubadas 2007/2008 Empresas Graduadas Pyxis Acone Medlynx

23 23 É importante ressaltar que houveram projetos prospectados que não a chegaram a fazer parte do portfólio de projetos para seleção, dado que não passaram pela triagem anterior a reunião de seleção de novos projetos. Tais projetos são: Projeto Rádio Navegante, Acerte na Mídia, World Soft. A respeito da Pyxis temos a dizer que a mesma se fundiu com a empresa PROCED e tornou a ser uma incubada com o novo CNPJ adquirido após a fusão Número de Postos de Trabalho Gerados por Empresas Incubadas Empresas Incubadas Postos de Trabalho Gerados Nº de Postos Total XProcess FJ Engenharia Synergys Tecnologia e Serviços Ltda Tec-Lab Tecnologia para Laboratório de Ciências Projeto Orla de Atalaia Verscom Losung Iventione Estrela Marinha Vetor Informática E Consultoria Exa-M Fork Consultoria Empresarial Secureinfo Smartup Solus (Projeto I-Safra) D&D Master 04 04

24 24 Atabey Solutions Pyxis TOTAL Evolução de Postos de Trabalho Gerados Postos de Trabalho Gerados 2005/2006 Postos de Trabalho Gerados 2007/ Número de Empregos Gerados por Empresas Graduadas Empresas Graduadas Mão-de- Obra Direta Empregos Gerados Mão-de- Obra Indireta Mão-deobra temporária Total Pyxis Medlynx Acone TOTAL

25 Cursos e Treinamentos 11.1 Programa de Capacitação de Gerentes de Empresas Incubadas do Estado de Sergipe As capacitações realizadas em 2007 e 2008 foram: Capacitação: Elaboração de Planos de Negócios Data e Local: de 24 de Julho e 26 e Julho de 2007, no auditório do Estado da Arte Consultoria e Treinamento. Instrutor: Dr. Flávio José Araújo de Brito Conteúdo Programático: Carga horária: 16 horas Capacitação: Finanças para Pequenas Empresas Data e Local: 24 de Outubro de 2007, no Hotel Aquarius Instrutor: Licet Arencibia é licenciada em Economia pela Universidade de Matanzas (Cuba) e professora da Universidade de Matanzas (Cuba) das disciplinas Administração Financeira e Finanças Empresarial. Conteúdo Programático: Noções de Planejamento Financeiro. Indicadores econômico-financeiros (índices de liquidez, índices de alavancagem e de rentabilidade). Análise de ponto de equilíbrio (breakeven analysis). Fluxo de caixa. Projeção de receitas (três anos). Demonstrativo de custos e despesas. Demonstrativo de Resultados. Análise de viabilidade do negócio. Redação e apresentação do plano financeiro. Carga horária: 8 horas. Capacitação: As Micro e Pequenas Empresas e as Licitações Públicas

26 26 Data e Local: 12 de Novembro de 2007, no Hotel Aquarius Instrutor: Luciano Paz Xavier. Possui graduação em Ciências Contábeis, pela Universidade Tiradentes, e curso de extensão universitária em Gestão Pública no Brasil realizado na Universidade Federal de Santa Catarina. Vasta experiência em administração pública tendo atuado como Gerente de Mercado para o setor público na Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal em Sergipe. Foi Diretor de Previdência do Instituto de Previdência de Sergipe. Como Superintendente Geral de Compras Centralizadas do Governo do Estado de Sergipe, implantou o COMPRASNET-SE, introduzindo o pregão eletrônico, o sistema de registro de preços e as contratações centralizadas. Foi membro do Conselho de Reestruturação e Ajuste Fiscal do Estado de Sergipe. Conteúdo Programático: Conceito. Princípios. Noções Gerais. O que, porque e quando licitar. Modalidades e Tipos. Dispensas e Inexigibilidades. Edital. Participação. Documentação. Esclarecimento e Impugnação. Recursos. Adjudicação e Homologação. Empenho, Liquidação e Pagamento. Sanções Administrativas. ESTATUTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NAS LICITAÇÕES PÚBLICAS Legislação. Federal e Estadual. Principais Pontos. Quais as vantagens e como utilizá-las. COMPRASNET ESTADUAL. O que é o COMPRASNET.SE? Legislação. Como Participar? Quais órgãos participam? Como acessar? Carga horária: 8 horas. Capacitação: Recursos Humanos para Pequenas Empresas Data e Local: 28 de Novembro de 2007, no Hotel Aquarius Instrutor: Profª Ana Luisa Dal Belo Carneiro Leão. Bacharel em Administração pela Universidade Tiradentes; Especialista em Estratégia e Gestão pela Unit e em Capacitação de Gestores em Políticas Públicas, pela Universidade Federal de Campinas; Mestre em Administração pela Universidade Federal de Campina Grande. Professora efetiva da Universidade Federal de Sergipe da disciplina Administração de Recursos Humanos. Conteúdo Programático: Noções de Recursos Humanos. Gestão de Pessoas: O que é? Normas e Diretrizes da Organização. Rotação de Pessoal. Avaliação das Necessidades de Pessoal. Desenho de Cargos. Políticas para Qualificação de Pessoal. Recompensas pelos trabalhos executados. Interiorização da Cultura da empresa. Políticas determinantes da seleção de pessoal. Recrutamento de Candidatos. Carga horária: 7 horas Capacitação: Recursos Humanos Data e Local: 28 de Novembro de 2007, no Hotel Aquarius

27 27 Instrutor: Profª Ana Luisa Dal Belo Carneiro Leão. Bacharel em Administração pela Universidade Tiradentes; Especialista em Estratégia e Gestão pela Unit e em Capacitação de Gestores em Políticas Públicas, pela Universidade Federal de Campinas; Mestre em Administração pela Universidade Federal de Campina Grande. Professora efetiva da Universidade Federal de Sergipe da disciplina Administração de Recursos Humanos. Conteúdo Programático: Noções de Recursos Humanos. Gestão de Pessoas: O que é? Normas e Diretrizes da Organização. Rotação de Pessoal. Avaliação das Necessidades de Pessoal. Desenho de Cargos. Políticas para Qualificação de Pessoal. Recompensas pelos trabalhos executados. Interiorização da Cultura da empresa. Políticas determinantes da seleção de pessoal. Recrutamento de Candidatos. Carga horária: 7 horas Capacitação: Qualidade em Serviços e Relacionamento com Clientes Data e Local: 31 de Março de 2008, no Hotel Aquarius Instrutor: Prof. Armando Tadeu Rossi. Doutorando em Administração em Universidade de Matanzas (Cuba), mestre em Administração de Empresas pela Universidade Mackenzie e graduado em Engenharia pela USP. Autor do livro Marketing sem complicações. Conteúdo Programático: Concorrente desconhecido. Estratégia de Serviço. Elementos suplementares do Produto. CRM: Ferramenta ou Estratégia? O Modelo Disney de serviços. O projeto do serviço. Projetando um serviço. Carga horária: 7 horas Capacitação: Vendas e Atendimento ao Cliente Data e Local: 27 de Maio de 2008, no Hotel Aquarius Instrutor: Luciano Paz Xavier. Possui graduação em Ciências Contábeis, pela Universidade Tiradentes, e curso de extensão universitária em Gestão Pública no Brasil realizado na Universidade Federal de Santa Catarina. Vasta experiência em administração pública tendo atuado como Gerente de Mercado para o setor público na Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal em Sergipe. Foi Diretor de Previdência do Instituto de Previdência de Sergipe. Como Superintendente Geral de Compras Centralizadas do Governo do Estado de Sergipe, implantou o COMPRASNET-SE, introduzindo o pregão eletrônico, o sistema de registro de preços e as contratações centralizadas. Foi membro do Conselho de Reestruturação e Ajuste Fiscal do Estado de Sergipe. Conteúdo Programático: Venda e pós-venda. O conceito de comunicação. O que é um cliente satisfeito? O que é qualidade? Perfil

28 28 do profissional de atendimento. Características de um atendente. Em busca da satisfação do cliente. Relacionamento com o público. E quando o cliente é você? Trabalho em equipe. Carga horária: 7 horas 12. Ações de Divulgação 12.1Palestras Realizadas Programa PRIME Primeira Empresa Inovadora Aracaju Data: 18, 19 e 20 de Novembro de 2008 Evento: Semana Global de Empreendedorismo Palestrante: Profa. Ana Eleonora Almeida Paixão Palestra dirigida aos potenciais empreendedores da Faculdade Sergipana, Unit e UFS "Incubação de Empresas: uma perspectiva atual de empreendimento" Aracaju Data: 18 e 20 de Novembro de 2008 Evento: Semana Global de Empreendedorismo Palestrante: Aline Menezes de Aragão Palestra na Faculdade Sergipana e na UFS tendo como foco a apresentação do sistema de incubação do CISE e seus benefícios Programa PRIME Primeira Empresa Inovadora Salvador Data: 17 de Março de 2009 Evento: Lançamento do Edital do Programa PRIME Palestrante: Profa. Ana Eleonora Almeida Paixão Apresentação do Edital do PRIME aos empresários baianos.

29 Programa PRIME Primeira Empresa Inovadora Teresina Data: 17 de Março de 2009 Evento: Apresentação do Programa PRIME Palestrante: Profa. Ana Eleonora Almeida Paixão Apresentação do Edital do PRIME aos empresários e instituições interessados. 13. Consultorias e Outros Serviços Prestados Consultoria técnica na elaboração de planos de negócios das empresas incubadas; Apoio à capacitação técnica das empresas incubadas; Serviços de consultoria contábil e financeira; Apoio no acesso a mercados; Apoio às pré-incubadas (elaboração de plano de negócios, papelaria e formalização da empresa); Elaboração de material de divulgação das empresas incubadas; Apoio à participação das empresas incubadas em feiras, treinamento e rodadas de negócios; Desenvolvimento de capacitação de empreendedores, incluindo as áreas de gestão do conhecimento e TI e Gestão de Projetos e Comércio Eletrônico. 14. Projetos Aprovados 14.1 Projeto MCT/FINEP/CT-PETRO INCUBADORAS DE EMPRESAS 01/2007 (Convênio ). Este projeto teve como proponente o Sergipe Parque Tecnológico e como executor o Centro Incubador de Empresas de Sergipe CISE. Seu principal objetivo é selecionar propostas de Incubadoras de Empresas com atuação na cadeia de petróleo e gás natural, para apoio a projetos inovadores em estágio de pré-incubação, incubação e graduação. Início do Projeto: Janeiro de 2009

30 30 Prazo de Execução: 24 meses Incubadoras Participantes: CISE (Centro Incubador de Empresas de Sergipe) ITEC (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica) I-Design (Incubadora de Design) Recursos (Montante): R$ ,36 Fatia de Recursos destinados a cada incubadora: Incubadora Recursos (R$) CISE (Incubadora Âncora) ,62 I-TEC (Incubadora Associada) ,74 Total R$ , Programa PRIME Tal programa selecionou 17 incubadoras dentre as mais de 400 existentes no país para serem operadores descentralizados da FINEP, dentre as quais se encontra o CISE, uma das três incubadoras selecionadas no nordeste. O objetivo do Programa é criar condições financeiras favoráveis para que um conjunto significativo de empresas nascentes de alto valor agregado possa consolidar com sucesso a fase inicial de desenvolvimento dos seus empreendimentos Lista final de aprovados: 30 de Setembro de 2009 Prazo de Execução: 12 meses. Recursos destinados:

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ

EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ EDITAL Nº 01/2009 PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 Regulamenta a concessão de Auxílio para Apoio a Incubadoras

Leia mais

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012 EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012 PROCEDIMENTOS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PROJETOS EMPRESARIAIS INOVADORES PARA INGRESSO E PARTICIPAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ IESJ. A INCUBADORA

Leia mais

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica Edital 1/2014 Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica A (PoloSul.org) torna pública a presente chamada e convida os interessados para apresentar propostas de incubação

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores

Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Fluxo de Criação e Consolidação de Empreendimentos Inovadores Oportunidade Criação da Empresa Ensino Spinoffs Pesquisa Laboratórios Startups Pré-Incubações Hotel de Projetos Incubação da Empresa Aceleradora

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos Diretora Escolar e Gerente de Ensino Helena Mercedes Monteiro Supervisora

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

EDITAL - INCUBADORA BASE-MISTA CEET VASCO COUTINHO PROGRAMA DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE EMPRESAS

EDITAL - INCUBADORA BASE-MISTA CEET VASCO COUTINHO PROGRAMA DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE EMPRESAS EDITAL - INCUBADORA BASE-MISTA CEET VASCO COUTINHO PROGRAMA DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE EMPRESAS O CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TÉCNICA VASCO COUTINHO convida pessoas físicas ou jurídicas a apresentarem propostas

Leia mais

MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA

MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA INFORMATIVO DEZEMBRO DE 2013 Acesse também: www.mariana.gov.br MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA Promover a criação de um ambiente favorável para valorizar a micro e pequena empresa,

Leia mais

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA EDITAL 04/2009 IDÉIA FLUXO CONTÍNUO INCUBADORA MULTI-SETORIAL DE BASE TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO Novembro de 2009. PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019 Agosto-2014 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE Brasília, 2015 O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE, entidade associativa de Direito

Leia mais

1 Disseminar a cultura de empreender e inovar, fortalecendo as ações do Comitê de Empreendedorismo e Inovação (CEI)

1 Disseminar a cultura de empreender e inovar, fortalecendo as ações do Comitê de Empreendedorismo e Inovação (CEI) Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos Visão: "Que em 2020 Santa Maria e região sejam referência pela capacidade de empreender,

Leia mais

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

MINI-CURRÍCULO GESTORES SELECIONADOS

MINI-CURRÍCULO GESTORES SELECIONADOS Diretor Administrativo Alexandre Bayer Botelho MINI-CURRÍCULO GESTORES SELECIONADOS Graduação: Academia da Força Aérea - Logística. MBA em Estratégia de Negócios. Cursos de curta duração na área de Administração

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

FUMSOFT SOCIEDADE MINEIRA DE SOFTWARE PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO ABERTO EM 10/02/2012

FUMSOFT SOCIEDADE MINEIRA DE SOFTWARE PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO ABERTO EM 10/02/2012 FUMSOFT SOCIEDADE MINEIRA DE SOFTWARE PROGRAMAS DE APOIO E INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO EDITAL DE SELEÇÃO SELEÇÃO DE NOVOS EMPREENDIMENTOS E PROJETOS PARA OS PROGRAMAS DE PRÉ-INCUBAÇÃO DE PROJETOS E PROGRAMA

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO FEVEREIRO DE 2011 Telefones: (66) 3422 2461 / 6710 1 1. Apresentação da Incubadora de Empresas I-deia A Incubadora I-deia

Leia mais

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL PORTFÓLIO INSTITUCIONAL Fundada em 01/08/2006 a PILLAR ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA - ME é uma empresa formada por profissionais capacitados, com o objetivo de prestar assessoria em serviços técnicos e

Leia mais

INCUBADORA RINETEC. Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC. Edital 001 2014

INCUBADORA RINETEC. Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC. Edital 001 2014 INCUBADORA RINETEC Regulamento da Chamada para ingresso de idéias inovadoras na incubadora RINETEC Edital 001 2014 1. APRESENTAÇÃO 1.1 Este edital estabelece formas, condições e critérios para que a Associação

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

EDITAL PARA CHAMAMENTO DE PROJETOS DE EMPREENDIMENTOS PARA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE EMPRESAS DE GUARULHOS

EDITAL PARA CHAMAMENTO DE PROJETOS DE EMPREENDIMENTOS PARA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE EMPRESAS DE GUARULHOS 1 EDITAL PARA CHAMAMENTO DE PROJETOS DE EMPREENDIMENTOS PARA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE EMPRESAS DE GUARULHOS EDITAL DE SELEÇÃO DAS EMPRESAS 02/2010 I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A Agência de Desenvolvimento

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

Instituição privada dedicada a promover negócios em ciências da vida no Brasil

Instituição privada dedicada a promover negócios em ciências da vida no Brasil Instituição privada dedicada a promover negócios em ciências da vida no Brasil Biominas Brasil tem 21 anos de experiência na criação e desenvolvimento de empresas de ciências da vida. A Biominas Brasil

Leia mais

INC.EM.T.IVA Católica

INC.EM.T.IVA Católica INC.EM.T.IVA Católica Incubadora de Empresas Tocantinenses Inovadoras da Católica do Tocantins Processo de Seleção de Novos Empreendimentos CHAMADA PÚBLICA 001/2015 Palmas, Setembro de 2015. A Faculdade

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA 1. APRESENTAÇÃO O Programa Prime - Primeira Empresa Inovadora - visa apoiar empresas nascentes

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL - A NOVA GESTÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO

SEMINÁRIO NACIONAL - A NOVA GESTÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO SEMINÁRIO NACIONAL - A NOVA GESTÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DIA 24 DE JULHO ADMINISTRAÇÃO ORÇAMENTÁRIA FINANCEIRA E CONTÁBIL DO PATRIMÔNIO PÚBLICO 1 - PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos

Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos Disseminar a cultura empreendedora e inovadora em Santa Maria Ações de disseminação da Cultura Empreendedora Ações de trabalho conjunto entre Universidades e Comunidade Divulgação do trabalho pelo CEI

Leia mais

Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri

Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri Inovação e Tecnológia na Gestão Pública Profa. Dra. Cristina Castro Lucas de Souza Depieri Doutorado em Administração (UnB) Mestrado em Contabilidade e Controladoria (UFMG) Graduação em Ciências Contábeis

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011 SELEÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR CURSO DE PRÉ-INCUBAÇÃO PARA PROJETOS DE BASE TECNOLÓGICA NO ÂMBITO DA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ (INCTEC-SA) TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011 Contatos Luiz Augusto

Leia mais

Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos

Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos Planilha de Objetivos e Ações Viabilizadoras GT de Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia A Santa Maria que Queremos Visão: "Que em 2020 Santa Maria e região sejam referência pela capacidade de empreender,

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. Dispõe sobre concessão de incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO OBJETIVO Incrementar a economia digital do Estado de Alagoas e seus benefícios para a economia local, através de ações para qualificação, aumento de competitividade e integração das empresas e organizações

Leia mais

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Elaborada pela Diretoria de Extensão e pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa

Leia mais

Seminário Em Busca da Excelência 2008

Seminário Em Busca da Excelência 2008 Seminário Em Busca da Excelência 2008 IEL/SC - Implementação de sistema de gestão com base nos fundamentos da excelência Natalino Uggioni Maio, 2008 1 IEL em Santa Catarina Integrante da FIESC Federação

Leia mais

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES A Prima Consultoria A Prima Consultoria é uma empresa regional de consultoria em gestão, fundamentada no princípio de entregar produtos de valor para empresas, governo

Leia mais

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro MBA Controller Ao cursar o MBA CONTROLLER FIPECAFI/ANEFAC, o aluno convive com pessoas de diferentes perfis entre os mais diversos segmentos de mercado e com a experiência profissional exigida para que

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil 2º Workshop Platec E&P Onshore - Sondas de Perfuração e Workover - Equipamentos

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 Conteúdo 1. O Sistema SEBRAE; 2. Brasil Caracterização da MPE; 3. MPE

Leia mais

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP DADOS JURÍDICOS O Instituto SAVIESA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA é uma associação, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, à Rua

Leia mais

Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/UNIFRA. Prof.º Lissandro Dorneles Dalla Nora Coordenador Incubadora UNIFRA

Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/UNIFRA. Prof.º Lissandro Dorneles Dalla Nora Coordenador Incubadora UNIFRA Programa de Incubação de Empresas de Inovação Tecnológica/UNIFRA Prof.º Lissandro Dorneles Dalla Nora Coordenador Incubadora UNIFRA Roteiro Incubadora Histórico / UNIFRA Programa de Incubação UNIFRA Organograma

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 15/03/2004 (*) Portaria/MEC nº 552, publicada no Diário Oficial da União de 15/03/2004 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO Modalidade Associada Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS RAIAR

Leia mais

EDITAL FAPEMIG 13/2013 PROGRAMA DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE TECNOVA MINAS GERAIS

EDITAL FAPEMIG 13/2013 PROGRAMA DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE TECNOVA MINAS GERAIS EDITAL FAPEMIG 13/2013 PROGRAMA DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE TECNOVA MINAS GERAIS Objetivos da apresentação Exposição dos principais detalhes do edital,

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

PARQUE TECNOLÓGICO DE RIBEIRÃO PRETO

PARQUE TECNOLÓGICO DE RIBEIRÃO PRETO PARQUE TECNOLÓGICO DE RIBEIRÃO PRETO SUMÁRIO EXECUTIVO O Parque Tecnológico de Ribeirão Preto é um empreendimento imobiliário e tecnológico com características especificamente projetadas, incluindo serviços

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

Verônica de Menezes Nascimento Nagata, Mestre em Engenharia de Produção, Professora da UEPA, Coordenadora da Incubadora de Empresas da UEPA RITU

Verônica de Menezes Nascimento Nagata, Mestre em Engenharia de Produção, Professora da UEPA, Coordenadora da Incubadora de Empresas da UEPA RITU Verônica de Menezes Nascimento Nagata, Mestre em Engenharia de Produção, Professora da UEPA, Coordenadora da Incubadora de Empresas da UEPA RITU ESTRUTURA DA PALESTRA 1 2 3 4 5 1. O que é uma incubadora

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 57, DE 23 DE MAIO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 57, DE 23 DE MAIO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 57, DE 23 DE MAIO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 41ª Reunião Ordinária, realizada no dia 23 de maio de 2013, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas)

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas) Apresentação Trata-se de um Sistema complexo e em contínua evolução. Em 2012, mudanças significativas, como por exemplo, a implantação do Módulo de Acompanhamento e Fiscalização, Cotação Prévia de Preços

Leia mais

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 O Programa O SEBRAE, em parceria com o CNPq, desenvolveu o

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL 01/ 2011 - SEBRAE

INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL 01/ 2011 - SEBRAE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL 01/ 2011 - SEBRAE Anexo I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO Modalidade Tipo 1 Aplicação do modelo CERNE 1 Brasília, 2011 Código da Proposta: (Uso do Sebrae): 1. DADOS

Leia mais

Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes

Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes Cursos a Distância com Tutoria Turmas com mínimo de 60 participantes Análise e melhoria de processos - MASP Servidores públicos federais interessados em conhecer a gestão da qualidade e utilizá-la na melhoria

Leia mais

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora de Empresas INDETEC/UFSJ.

O presente edital regulamenta o processo de recrutamento, seleção e ingresso de projetos empresariais na Incubadora de Empresas INDETEC/UFSJ. EDITAL DE CONCURSO DE IDEIAS INOVADORAS Nº 01/2010. PROJETOS EMPRESARIAIS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DA UFSJ DE SÃO JOÃO DEL REI (INDETEC) O presente edital regulamenta o processo de recrutamento,

Leia mais

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são:

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são: 24/2010 1. Identificação do Contratante Nº termo de referência: TdR nº 24/2010 Plano de aquisições: Linha 173 Título: consultor para desenvolvimento e venda de produtos e serviços Convênio: ATN/ME-10541-BR

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

Edital Permanente Incubaero

Edital Permanente Incubaero Edital Permanente Incubaero A Incubaero torna pública a abertura permanente de inscrições para candidatos ao ingresso, como incubados, em seu quadro de empresas e ou de pré-projetos de base tecnológica.

Leia mais

Apresentação Institucional IEL/SC

Apresentação Institucional IEL/SC Apresentação Institucional IEL/SC Natalino Uggioni Joaçaba, 12 de Maio de 2014 IEL NO BRASIL O Sistema Indústria Presente nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o Sistema Indústria é composto

Leia mais

Desafios para implantação de Incubadora de Empresas no Amazonas

Desafios para implantação de Incubadora de Empresas no Amazonas Desafios para implantação de Incubadora de Empresas no Amazonas Experiência da Fucapi Incubadora de Tecnologia Euler G. M. de Souza Dimas J. Lasmar Agenda Incubação de Empresas Incubadoras no Amazonas

Leia mais

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PASSO A PASSO PARA MUNICÍPIOS

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PASSO A PASSO PARA MUNICÍPIOS CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO NOVO LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PASSO A PASSO PARA MUNICÍPIOS Brasília, Data a definir! Carga Horária: 24 horas/atividade Horário: das 8h30 às 18h (com

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS

PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS A Pós-Graduação da Faculdade Maranhense São José dos Cocais, apresenta em seu aprimoramento acadêmico resultados positivos dentro do contexto social.

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓOGICO DA PARAÍBA 01/2013

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓOGICO DA PARAÍBA 01/2013 SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓOGICO DA PARAÍBA 01/2013 PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS A Diretora Geral da Fundação Parque Tecnológico

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

SÍNTESE DO PLANO DE TRABALHO

SÍNTESE DO PLANO DE TRABALHO SÍNTESE DO PLANO DE TRABALHO Titulo do Projeto: CENTRO DE INOVAÇÃO & DIFUSÃO TECNOLÓGICA Convênio: SCIT 24/2013 Processo: 413-2500/13-5 Modalidade: Edital [02/2013 ] Situação: Em consolidação APRESENTAÇÃO

Leia mais

ESPAÇO INOVAÇÃO 2015 ITS

ESPAÇO INOVAÇÃO 2015 ITS CIAB FEBRABAN 2015 25 Anos XXV Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras Transamérica Expo Center 16 a 18 Junho de 2015 INTRODUÇÃO O ITS com apoio da FEBRABAN organizará,

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

ASSESSORIA ADJUNTA DE. Gerência de Propriedade Intelectual Gerência de Inovação

ASSESSORIA ADJUNTA DE. Gerência de Propriedade Intelectual Gerência de Inovação ASSESSORIA ADJUNTA DE INOVAÇÃO Gerência de Propriedade Intelectual Gerência de Inovação Estruturar o ambiente de inovação - Como ampliar o papel das universidades (instituições de pesquisa) no desenvolvimento

Leia mais

Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Escola de Governo em Saúde

Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Escola de Governo em Saúde Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Escola de Governo em Saúde PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO EM INCORPORAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE Responsável: Profª

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS 1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS SUMÁRIO INTERATIVO ENTENDENDO SOBRE O PROGRAMA TELECURSO TEC... 3 ÁREAS DE ESTUDO DO TELECURSO

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Av. Oraida Mendes de Castro, 6000, Novo Silvestre CEP 36570-000 Viçosa/MG Tel/fax: 31 3899 2602

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Av. Oraida Mendes de Castro, 6000, Novo Silvestre CEP 36570-000 Viçosa/MG Tel/fax: 31 3899 2602 EDITAL 03.2014 - SELEÇÃO DE NOVAS EMPRESAS PARA O PROGRAMA DE PRÉ - INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA CENTEV/UFV. O Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

Inovação, ação inovadora e financiamento à inovação. IEL/ES junho de 2009 INOVA FINDES

Inovação, ação inovadora e financiamento à inovação. IEL/ES junho de 2009 INOVA FINDES Inovação, ação inovadora e financiamento à inovação IEL/ES junho de 2009 INOVA FINDES Inovação introdução de novidade ou aperfeiçoamento no ambiente produtivo ou social que resulte em novos produtos, processos

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS SOBRE O CURSO O administrador é um profissional com um mercado vasto, pois é um generalista por natureza e pode trabalhar nas mais diversas áreas. O profissional

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ANO 2015 Anderson José Costa Sena (Mestre) Regime de Trabalho: Tempo Integral Qualificação Profissional: Engenharia Elétrica Doutorando

Leia mais

FIESP - DECOMTEC INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

FIESP - DECOMTEC INOVAÇÃO TECNOLÓGICA FIESP - DECOMTEC INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Programa de Inovação Tecnologica FIESP CIESP - SENAI Sede Fiesp 2013 Chave para a competitividade das empresas e o desenvolvimento do país Determinante para o aumento

Leia mais

PLANO DE AÇÃO . TREINAMENTOS . PROGRAMAS . PALESTRAS PARANAÍBA MS

PLANO DE AÇÃO . TREINAMENTOS . PROGRAMAS . PALESTRAS PARANAÍBA MS PLANO DE AÇÃO. TREINAMENTOS. PROGRAMAS. PALESTRAS PARANAÍBA MS 2015 TREINAMENTO - Ciclo de Palestras - Auxiliar o empresário, ou potencial empreendedor, desde a tomada de decisão de abrir um novo negócio

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais