A Ocupação do Litoral e a Expansão Territorial. Introdução:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Ocupação do Litoral e a Expansão Territorial. Introdução:"

Transcrição

1 COLÉGIO MILITAR DE JUIZ DE FORA 2007 HISTÓRIA - 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL Nº: NOME: TURMA: A Ocupação do Litoral e a Expansão Territorial. Introdução: Durante o século XVI, as povoações geralmente concentravam-se no litoral, pois as pessoas tinham medo da floresta e dos índios. Isso começou a mudar quando os primeiros jesuítas passaram a fundar missões no interior do território. A partir daí, a marcha em direção ao interior foi efetuada pelos bandeirantes e pelos criadores de gado. Todas essas ações aumentaram consideravelmente a extensão do território brasileiro, mas não realizaram a integração do povo que vivia aqui, necessária para o real desenvolvimento da nação. O Brasil tornou-se uma pátria grande, mas ainda resta a tarefa de construir-se uma grande pátria. Expansões do território: Expedições militares oficiais: garantir o domínio do território, em especial Norte e Nordeste. Criadores de gado: rebanhos no interior, Nordeste e campos do sul. Missionários: dedicados a catequese indígena. Região Norte. Bandeirantes paulistas: expedição caça ao indígena e à procura de riquezas mineiras. Região Sul e Centro-Oeste. Defesa do Litoral: instalações de fortes feitas por várias expedições oficiais. A Conquista do Norte e Nordeste: Até o início do século XVII, a região mais rica da colônia era a faixa litorânea das capitanias de Pernambuco e Bahia, devido à bem sucedida produção açucareira. Paralelamente, desenvolvia-se a criação de gado bovino para atender às necessidades de alimentação e transporte dos engenhos. Pouco a pouco, o gado que vivia solto foi sendo levado para o interior, à procura de novas pastagens. Nesse movimento os criadores de gado alcançaram o rio São Francisco, apelidado de "rio dos currais", e chegaram até o interior dos atuais estados nordestinos. Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba foram ocupados pelas fazendas de gado. A contínua presença estrangeira, especialmente francesa, levou o governo a organizar expedições militares para expulsar os invasores. Para isso, foram cri dos diversos fortes como: * Forte de Filipéia de Nossa Senhora das Neves (l584)- na Paraíba, atual João Pessoa. * Forte dos Reis Magos (1597) - Rio Grande do Norte, atual Natal.

2 * Forte de São Luís do Maranhão (l612) - Maranhão, atual São Luís. * Forte de Nossa Senhora da Assunção (l613)- Ceará, atual Fortaleza. * Forte do Presépio (1616)- Pará, atual Belém. Na região do rio Amazonas, os portugueses também organizaram diversas expedições militares para a expulsão dos franceses, ingleses e holandeses. Entretanto, a ocupação da Amazônia teve por principal base econômica a coleta de especiarias, chamadas de drogas do sertão, como cacau, a baunilha, o guaraná, a pimenta, o cravo, a castanha, ervas medicinais e aromáticas. Fundando dezenas de missões ( aldeias de catequese), foram os jesuítas que mais se destacaram na exploração das drogas do sertão. Assim, a pecuária, as expedições militares, a coleta de drogas do sertão e, principalmente os jesuítas foram os responsáveis pela colonização da região. A conquista do Sul: A ocupação do sul do Brasil ganhou intensidades com o início do movimento bandeirante, principalmente com a expulsão dos jesuítas espanhóis das missões da religião. Desejando garantir o rio da Prata como limite do domínio luso, o governo português fundou em 1680, a Colônia do Sacramento(hoje Uruguai), em frente à cidade de Buenos Aires, fundada pelos espanhóis. Os portugueses, para assegurar a dominação, desenvolveram as chamadas estâncias, grandes fazendas de gado para criação de bois, burros e cavalos. Com a pecuária gaúcha, desenvolveu-se também a produção de charque, carne seca e salgada mais fácil de transportar, conservar e utilizar. A pecuária tornou-se, assim, a base da economia da região sulista. Entradas e Bandeiras Introdução: Entradas e Bandeiras eram expedições que, partindo de núcleos de povoamento litorâneos ou próximo da costa, penetravam pelo interior desconhecido a pé ou em canoas, usando caminhos utilizados e indicados pelos indígenas, objetivando encontrar riquezas, metais ou pedras raras. Entradas: eram expedições organizadas pelo governo, formadas por um pequeno número de homens armados, que saíam pelo interior em busca de riquezas minerais. As Entradas incorporaram ao território brasileiro vastas extensões de terras, a oeste da linha de Tordesilhas, alargando o Norte do território brasileiro. A primeira Entrada foi chefiada por Américo Vespúcio, em Seu objetivo era explorar o interior da região de Cabo Frio, mas não teve sucesso. Martim Afonso de Sousa também organizou uma Entrada em 1531, mas os componentes desta expedição nunca voltaram. Bandeiras: eram expedições particulares, em geral organizadas por comerciantes e fazendeiros. Constituíram-se em verdadeiras expedições de caráter militar, compostas por soldados, escravos, Índios, religiosos, trabalhadores e comerciantes. As Entradas tiveram caráter oficial.

3 As Bandeiras, em sua maioria, realizadas por particulares. Tipos de Bandeiras: Bandeira de Caça ao Índio: visavam obter mão-de-obra para a pequena lavoura paulista ou para vendê-ia a regiões próximas. Entretanto, quando os holandeses ocuparam Pernambuco e a região de Angola na África, os senhores de engenho da Bahia passaram a enfrentar dificuldades para obter escravos. Recorreram então, aos índios capturados pelos colonos paulistas, dando grande impulso ao movimento bandeirante. Muitas bandeiras atacaram as missões jesuíticas, de Mato Grosso ao Rio Grande do Sul, capturando mais de cem mil índios. As principais bandeiras desse período foram a de Manoel Preto e de Antônio Raposo Tavares ( ). No final do século XVII, com a expulsão dos holandeses do Brasil, a crise da economia açucareira e a descoberta de ouro, termina o período das bandeiras de caça ao Índio. Bandeirismo de Contrato ou Sertanismo de Contrato: para combater índios em guerra ou negros fugidos organizados nos quilombos, fazendeiros ou o próprio governo contratavam a formação de bandeiras. Sob pagamento em dinheiro, terras, escravos ou gado, bandeirantes colocavam-se a serviço da metrópole ou da aristocracia rural brasileira. Os homens que compunham essas bandeiras eram os sertanistas (aqueles que conheciam bem os perigos do sertão e as táticas de luta, usadas pelos Índios) que desempenhavam o papel de "soldados num exército particular dos grandes proprietários de terras" e tinham de certa forma, uma função militar dentro da Colônia. A mais importante de todas as bandeiras de contrato foi a de Domingos Jorge Velho, que bateu os índios cariris em 1692 e destruiu o quilombo de Palmares, em Alagoas, em Bandeiras de Ouro e Diamantes: foram as organizadas para descobrir metais e pedras preciosas e atingiram a região das Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás. No início do século XVII, o Rei de Portugal estimulou os bandeirantes a buscar metais preciosos, já que ouro havia sido encontrado no leito de alguns rios. A coroa ofereceu prêmios e honrarias aos bandeirantes que descobrissem metais preciosos. Principais Bandeiras: Fernão Dias Paes, que acompanhado por Borba Gato, partiu para Taubaté, em São Paulo e interior de Minas Gerais. O caçador de esmeraldas morreu antes de retomar a São Paulo, pensando ter descoberto esmeraldas, quando na realidade eram turmalinas. Antônio Rodrigues Arzão, - Cataguases, MG em Antônio Dias de Oliveira e Padre João de Faria Filho, - Vila Rica, atual Ouro Preto, em Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhanguera ( diabo velho), que encontrou ouro em Goiás, por volta de Monções: As Monções foram Bandeiras que se deslocavam exclusivamente por via fluvial, a partir da cidade de Porto Feliz. Elas diferiam das outras Bandeiras por serem periódicas, regulares, aproveitando as épocas de cheias dos rios. O objetivo das Monções era o de explorar a atividade comercial e atender às necessidades das minas de ouro das regiões de Cuiabá e Vila Bela. Entre as mais notáveis monções, está a realizada em 1726, composta por três mil pessoas embarcadas em 308 canoas que se deslocaram de Porto Feliz a Cuiabá, durante aproximadamente cinco meses.

4 Conseqüências das Entradas e Bandeiras Expansão do território brasileiro; Conquista da região Centro-Oeste; Descoberta de ouro em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso; Fundação de povoados no interior; Estabelecimento de tratados de limites entre Portugal e Espanha, para resolver o problema qa posse das terras conquistadas pelos bandeirantes, onde portugueses e espanhóis disputavam a região; Escravização e matança de índios: esta foi a conseqüência mais negativa e condenável da ação dos bandeirantes. Tratados de Fronteiras Após a Restauração, não eram boas as relações diplomáticas entre os reinos ibérios, o que acarretou, entre os séculos XVII e XIX, a assinatura de vários tratados que possibilitaram a consolidação das fronteiras, ampliadas pela ação de bandeirantes e entradistas. Tratado de Lisboa : A criação da Colônia do Sacramento gerou grave descontentamento entre Espanha e Portugal. Forças espanholas conquistaram a colônia recém criada. Só em 1683, Portugal conseguiu reincorporar a Colônia do Sacramento a seus domínios. Tratado de Utrecht : ficou acertado neste contrato o seguinte: no norte do país, a França aceitava o rio Oiapoque como limite entre a Guiana Francesa e o Brasil. No sul do país, a Espanha concordava em devolver a Colônia do Sacramento para Portugal. Tratado de Madri : mesmo depois de assinado o tratado de Utrecht, espanhóis e portugueses continuaram disputando as terras da colônia do Sacramento. Este tratado estabeleceu: Definição da fronteira sul: Portugal entregou a Colônia do Sacramento à Espanha, em troca recebeu a de Sete Povos das Missões. Aplicação do princípio do uti possidetis ( " a terra pertence a quem a ocupa"). Utilização preferencial de cursos d' água e acidentes naturais para melhor definir os limites. O Tratado de Madri nos garantiu, aproximadamente, km2, o que corresponde a 94% de nossa superfície atual. Tratado de Santo Ildefonso : A Espanha se comprometia a devolver para Portugal a ilha de Santa Catarina e boa parte do território do atual Rio Grande do Sul. Ficava porém com a Colônia do Sacramento e a região dos Sete Povos das Missões. Tratado de El Pardo : Anulou todas as demarcações do Tratado de Madri. Tratado de Badajós : No início do século XIX, Portugal e Espanha romperam relações diplomáticas. Como as duas famílias reinantes em Portugal e Espanha fossem unidas por laços familiares, não ocorreram conflitos dignos de registros, já que D. João, que veio em 1808 para o Brasil, era casado com a Princesa Carlota Joaquina, filha do rei da Espanha. Este contrato retomou à situação já existente antes do tratado de Madri: os Sete Povos das Missões ficaram com Portugal e a Colônia do Sacramento, mais uma vez, retomou à Espanha.

5

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL Foi a conquista e ocupação do interior do território, além dos limites do Tratado de Tordesilhas. Essa expansão foi responsável pela extensão territorial do Brasil de hoje.

Leia mais

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL O QUE ERAM AS ENTRADAS E BANDEIRAS?

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL O QUE ERAM AS ENTRADAS E BANDEIRAS? EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL Foi a conquista e ocupação do interior do território, além dos limites do Tratado de Tordesilhas. Essa expansão foi responsável pela extensão territorial do Brasil de hoje.

Leia mais

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral.

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral. Expansão Territorial Norte (Vale Amazônico): Drogas do Sertão / Missões Nordeste: Cana-de-açúcar Sertão Nordestino Litoral Sul Pecuária Fortes de defesa Pau-Brasil Missões Jesuíticas Pecuária Tratados

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR DE HISTÓRIA PROF. ROSE MARY OLIVEIRA LIMA 8º ANO ENSINO FUNDAMENTAL

MATERIAL COMPLEMENTAR DE HISTÓRIA PROF. ROSE MARY OLIVEIRA LIMA 8º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATERIAL COMPLEMENTAR DE HISTÓRIA PROF. ROSE MARY OLIVEIRA LIMA 8º ANO ENSINO FUNDAMENTAL OS VÁRIOS PROCESSOS DE EXPANSÃO DA COLONIZAÇÃO PORTUGUESA. EXTENSÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO O Brasil é o 5º maior

Leia mais

A Formação do Território Brasileiro.

A Formação do Território Brasileiro. A Formação do Território Brasileiro. A primeira fronteira do Brasil Fernando e Isabel 1492 - Colombo 1493 papa Alexandre VI (espanhol) editou a Bula Inter Coetera 1494 - Tratado de Tordesilhas. 1530 no

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer CAUSAS: Acirramento da concorrência comercial entre as potências coloniais; Crise das lavouras de cana; Estagnação da economia portuguesa na segunda metade do século XVII; Necessidade de encontrar metais

Leia mais

A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA.

A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA. A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA. A UNIÃO IBÉRICA (1580 A 1640) OS DESDOBRAMENTOS DA UNIÃO IBÉRICA Juramento de Tomar Perda de Valor da Linha de Tordesilhas Intensificação das

Leia mais

História do Brasil Colônia

História do Brasil Colônia História do Brasil Colônia Aula VII Objetivo: a expansão e a consolidação da colonização portuguesa na América. A) A economia política da colônia portuguesa. Em O tempo Saquarema, o historiador Ilmar R.

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO É claro que o Brasil não brotou do chão como uma planta. O Solo que o Brasil hoje ocupa já existia, o que não existia era o seu território, a porção do espaço sob domínio,

Leia mais

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo Colonização Portuguesa Prof. Osvaldo A chegada dos Portugueses Portugal e depois Espanha se tornaram pioneiros nas chamadas Grandes Navegações Portugal buscou contornar a África para tentar chegar ao Oriente

Leia mais

GEOGRAFIA / 2º ANO PROF. SÉRGIO RICARDO

GEOGRAFIA / 2º ANO PROF. SÉRGIO RICARDO GEOGRAFIA / 2º ANO PROF. SÉRGIO RICARDO BRASIL 1) Aspectos Gerais: Território: 8 547 403 Km 2. 5 0 maior país do mundo em extensão e população. País continental devido a sua dimensão territorial. Ocupa

Leia mais

História do Brasil Colônia. Profª Maria Auxiliadora

História do Brasil Colônia. Profª Maria Auxiliadora História do Brasil Colônia Profª Maria Auxiliadora O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 1530) Pau-Brasil Extrativismo Vegetal Fabricação de tintura para tecidos. Exploração nômade e predatória. Escambo com índios.

Leia mais

Expedição 1. 7º ANO_ PROFª BRUNA ANDRADE

Expedição 1. 7º ANO_ PROFª BRUNA ANDRADE Expedição 1. 7º ANO_ PROFª BRUNA ANDRADE O Brasil é considerado um país de dimensões CONTINENTAIS, pois sua área de 8.514.876 Km² é quase igual a do Continente Oceânico. Ele é o 5º país em extensão territorial

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 02/04/2011 Nota: Professora: Ivana Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo Colonização Portuguesa Prof. Osvaldo Tratado de Tordesilhas de 1494 Terras pertencentes à Espanha Terras pertencentes a Portugal A ficção do Descobrimento Principais povos Indígenas no Brasil No Brasil,

Leia mais

A conquista do Sertão. Expedições de apresamento

A conquista do Sertão. Expedições de apresamento A conquista do Sertão Expedições de apresamento As bandeiras contribuíram para a expansão do território em direção ao interior, porém houve muitas mortes de nativos. O principal alvo era as missões dos

Leia mais

1530 O regime de capitanias hereditárias é instituído por D. João III. Primeira expedição colonizadora chefiada por Martim Afonso de Sousa.

1530 O regime de capitanias hereditárias é instituído por D. João III. Primeira expedição colonizadora chefiada por Martim Afonso de Sousa. Vera, Use a seguinte legenda: Amarelo: o documento para o link encontra-se neste site: http://www.info.lncc.br/wrmkkk/tratados.html Rosa: o documento para o link encontra-se neste site: http://www.webhistoria.com.br

Leia mais

Bandeirismo(séc XVII):

Bandeirismo(séc XVII): 1. O CICLO DO OURO Século XVIII. MG, MT, GO Bandeirismo(séc XVII): percorriam o interior do país em busca de riquezas. Origem: São Paulo Tipos apresamento sertanismo de contrato busca de metais preciosos.

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 2014/ GEOGRAFIA/ PROF.IRINO /7º ANO

EXERCÍCIOS ON LINE 2014/ GEOGRAFIA/ PROF.IRINO /7º ANO EXERCÍCIOS ON LINE 2014/ GEOGRAFIA/ PROF.IRINO /7º ANO 1- Assinale a alternativa correta. A linha imaginária considerada o marco 0 dos fusos horários é: a) Linha do Equador b) Trópico de Capricórnio c)

Leia mais

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo Mineração e a Crise do Sistema Colonial Prof. Osvaldo Mineração No final do século XVII, os bandeirantes encontraram ouro na região de Minas Gerais Grande parte do ouro extraído era de aluvião, ou seja,

Leia mais

Expansão Territorial séc. XVII-XVIII

Expansão Territorial séc. XVII-XVIII BRASIL COLÔNIA Expansão Territorial séc. XVII-XVIII No período da União Ibérica, a Linha de Tordesilhas ficou sem efeito, permitindo um avanço do território brasileiro rumo ao interior. Duas formas básicas

Leia mais

CAP. 1 BRASIL: FORMAÇÃO TERRITORIAL. Prof. Clésio

CAP. 1 BRASIL: FORMAÇÃO TERRITORIAL. Prof. Clésio CAP. 1 BRASIL: FORMAÇÃO TERRITORIAL Prof. Clésio 1 MOBILIDADE DAS FORNTEIRAS Tratado de Tordesilhas (1494) 2.800.000 km² Trecho oriental da América do Sul Brasil atual 8.514.876,5 km² 47,3% da superfície

Leia mais

Portugal e Brasil no século XVII. Domínio espanhol no Brasil(1580-1640)

Portugal e Brasil no século XVII. Domínio espanhol no Brasil(1580-1640) Portugal e Brasil no século XVII Domínio espanhol no Brasil(1580-1640) O domínio espanhol. Em 1580, o rei de Portugal, D. Henrique, morreu sem deixar herdeiros ( fim da dinastia de Avis) surgiram disputas

Leia mais

CONCEITOS TERRITORIAIS. Prof. Rogério

CONCEITOS TERRITORIAIS. Prof. Rogério CONCEITOS TERRITORIAIS Prof. Rogério CONCEITOS TERRITORIAIS ORIGEM E FORMAÇÃO HISTÓRICA DO TERRITÓRIO: Final do século XV expansão marítima; Extração de recursos naturais; AMÉRICA PORTUGUESA: Domínio desde

Leia mais

1554 Fundação da Vila de São Paulo de Piratininga.De início pequena agricultura de substância.(via apresamento).

1554 Fundação da Vila de São Paulo de Piratininga.De início pequena agricultura de substância.(via apresamento). HB. Expansão territorial da colônia. Expansão territorial Bandeirantes. 1554 Fundação da Vila de São Paulo de Piratininga.De início pequena agricultura de substância.(via apresamento). Mão-de-obra indígena.

Leia mais

PECUÁRIA NORDESTINA E SULINA, FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO, ENTRADAS E BANDEIRAS

PECUÁRIA NORDESTINA E SULINA, FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO, ENTRADAS E BANDEIRAS PECUÁRIA NORDESTINA E SULINA, FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO, ENTRADAS E BANDEIRAS Introdução Até meados do século XVII os portugueses estabeleceram-se apenas do litoral; Com o avanço pelo interior

Leia mais

A expansão da América Portuguesa

A expansão da América Portuguesa 8 ANO A/B RESUMO DA UNIDADE 1 DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSORA: SUELEM *Os índios no Brasil A expansão da América Portuguesa Violência contra os povos indígenas; - Doenças, trabalho forçado; - Foram obrigados

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

PEP/2011 1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO

PEP/2011 1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO PEP/2011 1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1ª QUESTÃO Analisar a atuação das Entradas e Bandeiras entre os séculos XVI e XVIII na expansão do território da América Portuguesa, concluindo

Leia mais

Alecleide de Sousa Série: 6ª alecleide_27@hotmail.com

Alecleide de Sousa Série: 6ª alecleide_27@hotmail.com Formação do Estado e do território Alecleide de Sousa Série: 6ª alecleide_27@hotmail.com Sociedade humana kei É um conjunto de pessoas Que vivem em determinado espaço e tempo e de acordo com certas regras

Leia mais

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) PORTUGAL -Atinge as Índias contornando

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Leia o trecho da carta de Pero Vaz de Caminha, escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral, escrita em maio de 1500 para o rei português

Leia mais

América Colonial Portuguesa (sécs. XVI-XVIII)

América Colonial Portuguesa (sécs. XVI-XVIII) América Colonial Portuguesa (sécs. XVI-XVIII) 1) Período Pré-Colonial Trinta anos sem projeto de colonização (1500-1530) Interesses voltados para o comércio com o Oriente Desapontamento quanto às potenciais

Leia mais

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa Capítulo Organização político- -administrativa na América portuguesa 1 O Império Português e a administração da Colônia americana Brasil: 1500-1530 O interesse português pelo território americano era pequeno

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

A Presença Estrangeira no Período Colonial. A Disputa pelas Novas Terras

A Presença Estrangeira no Período Colonial. A Disputa pelas Novas Terras A Presença Estrangeira no Período Colonial. A Disputa pelas Novas Terras O descobrimento de novas terras e riquezas (o pau-brasil) estimulou a cobiça de várias nações européias que iniciavam as suas aventuras

Leia mais

A FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL

A FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL A FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL A Expansão do território brasileiro deu-se com a ocupação decorrente da prática de várias atividades econômicas. Nordeste: pau-brasil e a cultivo de cana-de-açúcar; Norte:

Leia mais

AULA 4 EXPANSÃO TERRITORIAL BRASILEIRA E ECONOMIA DO OURO

AULA 4 EXPANSÃO TERRITORIAL BRASILEIRA E ECONOMIA DO OURO Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Campus Joinville Curso: CTI - Mecânica e Eletroeletrônica Módulo: IV Unidade Curricular: História III Prof. Anderson dos Santos AULA

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

AS INVASÕES FRANCESAS

AS INVASÕES FRANCESAS AS INVASÕES FRANCESAS 2ª invasão 1612 Maranhão Fundação da França Equinocial e a Cidade de São Luís Comandante Daniel de La Touche Obs: esse período Portugal passava para domínio espanhol 1ª invasão Rio

Leia mais

Colégio Marista São José Montes Claros MG Prof. Sebastião Abiceu 7º ano

Colégio Marista São José Montes Claros MG Prof. Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros MG Prof. Sebastião Abiceu 7º ano 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL Colônia de exploração (fornecimento de gêneros inexistentes na Europa). Monocultura.

Leia mais

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) -Atinge as Índias contornando a costa da África PORTUGAL -1500 supera os obstáculos do Atlântico chega ao Brasil ESPANHA

Leia mais

FORMAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E DIVISÃO POLÍTICA DO BRASIL

FORMAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E DIVISÃO POLÍTICA DO BRASIL FORMAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E DIVISÃO POLÍTICA DO BRASIL ORIGEM E FORMAÇÃO HISTÓRICA A AMÉRICA PORTUGUESA Pelo Tratado de Tordesilhas, assinado a 7 de junho de 1494, por Portugal e Espanha, os domínios dessas

Leia mais

AS INVASÕES FRANCESAS

AS INVASÕES FRANCESAS AS INVASÕES FRANCESAS 2ª invasão 1612 Maranhão Fundação da França Equinocial e a Cidade de São Luís Comandante Daniel de La Touche Obs: esse período Portugal passava para domínio espanhol 1ª invasão Rio

Leia mais

MINERAÇÃO NO BRASIL A DESCOBERTA E EXPLORAÇÃO DO OURO E DO DIAMANTE

MINERAÇÃO NO BRASIL A DESCOBERTA E EXPLORAÇÃO DO OURO E DO DIAMANTE A DESCOBERTA E EXPLORAÇÃO DO OURO E DO DIAMANTE O início da mineração no Brasil; Mudanças sociais e econômicas; Atuação da Coroa portuguesa na região mineira; Revoltas ocorridas pela exploração aurífera;

Leia mais

FRONTEIRA ILUMINADA HISTÓRIA DO POVOAMENTO, CONQUISTA E LIMITES DO RIO GRANDE DO SUL a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920)

FRONTEIRA ILUMINADA HISTÓRIA DO POVOAMENTO, CONQUISTA E LIMITES DO RIO GRANDE DO SUL a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920) SUB Hamburg A/548637 FRONTEIRA ILUMINADA HISTÓRIA DO POVOAMENTO, CONQUISTA E LIMITES DO RIO GRANDE DO SUL a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920) Fernando Cacciatore de Garcia Editora Sulina Porto

Leia mais

6ª 10 4/out/11 HISTÓRIA 4º. Valor: 80

6ª 10 4/out/11 HISTÓRIA 4º. Valor: 80 6ª 10 4/out/11 HISTÓRIA 4º Valor: 80 1. A invasão holandesa no Nordeste brasileiro, ao longo do século XVII, está relacionada com a exploração de um produto trazido para o Brasil pelos portugueses. Que

Leia mais

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo História Olá, pessoal! Vamos conhecer, entre outros fatos, como era o trabalho escravo no Brasil? CHIQUINHA GONZAGA Programação 3. bimestre Temas de estudo O trabalho escravo na formação do Brasil - Os

Leia mais

Ocupação do interior da Colônia

Ocupação do interior da Colônia MÓDULO 1 Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Ocupação do interior da Coônia Nesta aua Atuamente, o Brasi é um dos maiores países do mundo. Você tem idéia de como se formou esse território? A resposta para

Leia mais

Colégio Senhora de Fátima

Colégio Senhora de Fátima Colégio Senhora de Fátima A formação do território brasileiro 7 ano Professora: Jenifer Geografia A formação do território brasileiro As imagens a seguir tem como principal objetivo levar a refletir sobre

Leia mais

HISTORIOGRAFIA DA AMAZONIA.

HISTORIOGRAFIA DA AMAZONIA. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE HISTÓRIA HISTORIOGRAFIA DA AMAZONIA. HISTORIOGRAFIA DA AMAZONIA. Aílson Rocha Freire. Belém-PA. 01/2010. 1 UNIVERSIDADE

Leia mais

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar 1º Período UNIDADE 1 A aventura de navegar Produtos valiosos Navegar em busca de riquezas Viagens espanholas Viagens portuguesas Ampliação O dia a dia dos marinheiros Conhecer as primeiras especiarias

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Módulo 1 A conquista da América, a história cultural dos povos indígenas e africanos e a economia açucareira...1 Módulo 2 A mineração no Período Colonial, as atividades

Leia mais

BRASIL COLÔNIA (1500 1822)

BRASIL COLÔNIA (1500 1822) 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL Colônia de exploração (fornecimento de gêneros inexistentes na Europa). Monocultura. Agroexportação. Latifúndio. Escravismo. Pacto Colonial (monopólio de comércio

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 8 o ano Unidade 1

Sugestões de avaliação. História 8 o ano Unidade 1 Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 1 5 Nome: Data: Unidade 1 1. Leia o texto e, em seguida, responda às questões. Suas plantações são pequenas, não passando de algumas roças localizadas próximas

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. Leia o texto e responda. Feitoria Igaraçu Fundada pela expedição guarda-costas de Cristóvão Jaques, entre 1516 e 1519. Parece

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 7 o ano Unidade 7 5 Unidade 7 Nome: Data: 1. Sobre as formas de conquista e exploração do governo português, associe corretamente as colunas. a) Relações diplomáticas.

Leia mais

A visão geopolítica luso-brasileira: Colônia Império

A visão geopolítica luso-brasileira: Colônia Império A visão geopolítica luso-brasileira: Colônia Império ECEME IMM / CEE 12/JUN/2013 Marcos Henrique Camillo Côrtes Embaixador À guisa de introdução Fundamentos do Relacionamento Internacional 1. Espaço Geopolítico

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção?

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção? Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3 o Bimestre 4 o ano história Data: / / Nível: Escola: Nome: Memórias de um Brasil holandês Nessa terra

Leia mais

Palestra: História da Cana-de. de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A

Palestra: História da Cana-de. de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A Palestra: História da Cana-de de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A ORIGEM DA CANA-DE-AÇÚCAR A cana-de de-açúcar é uma planta proveniente

Leia mais

Economia e Sociedade Açucareira. Alan

Economia e Sociedade Açucareira. Alan Economia e Sociedade Açucareira Alan Características coloniais gerais Colônia de exploração Existência de Pacto Colonial Monopólio Economia de exportação de produtos tropicais Natureza predatória extrativista,

Leia mais

O Brasil holandês http://www.youtube.com/watch?v=lnvwtxkch7q Imagem: Autor Desconhecido / http://educacao.uol.com.br/biografias/domingos-fernandescalabar.jhtm DOMINGOS CALABAR Domingos Fernandes

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

O descobrimento do Brasil

O descobrimento do Brasil Europa: renascimento cultural Brasil... Pindorama... Ilha de Vera Cruz... Terra de Santa Cruz... A Europa estava num processo de transformação que tinha se iniciado no século XIV. Este processo de transformação

Leia mais

3. do Sul-Sudeste. Sudeste.

3. do Sul-Sudeste. Sudeste. A Hidrografia Brasileira HIDROGRAFIA O Brasil apresenta hidrografia bastante diversificada e rica. Para se ter uma idéia, a Bacia Amazônica, que é a maior do mundo, tem 7.050.000 km, enquanto a do Congo,

Leia mais

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE HISTÓRIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Pedro Álvares Cabral foi o comandante da primeira expedição portuguesa que chegou ao território que mais tarde receberia o nome

Leia mais

Invasões Holandesas. 1630 uma armada holandesa ocupou Olinda e o Recife.

Invasões Holandesas. 1630 uma armada holandesa ocupou Olinda e o Recife. Invasões Holandesas A dependência holandesa do açúcar brasileiro era enorme; Entre 1625 e 1630 a Holanda dedicou-se aos ataques de corsários, no litoral brasileiro e região do Caribe, chegando a ocupar

Leia mais

1. Centro Federal de Educação Tecnológica "Celso Suckow da Fonseca" 2. Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia 3. Centro Federal de Educação Tecnológica da Paraíba 4. Centro Federal de Educação

Leia mais

O TERRITÓRIO BRASILEIRO. 6. Fronteiras Terrestres

O TERRITÓRIO BRASILEIRO. 6. Fronteiras Terrestres O TERRITÓRIO BRASILEIRO 6. Fronteiras Terrestres Até o começo do século XVII, os colonizadores se concentraram em cidades fundadas na região litorânea do Brasil, principalmente no Nordeste. A principal

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Os Domínios Estrangeiros sobre o Brasil Colonial

Os Domínios Estrangeiros sobre o Brasil Colonial Os Domínios Estrangeiros sobre o Brasil Colonial Franceses, Ingleses e Holandeses Prof. Alan Carlos Ghedini O princípio: competição nos mares Portugal e Espanha chegaram primeiro à corrida das Grandes

Leia mais

A defesa militar da Amazônia. Quem defendia a Amazônia brasileira, antes de o Brasil existir como nação

A defesa militar da Amazônia. Quem defendia a Amazônia brasileira, antes de o Brasil existir como nação A defesa militar da Amazônia Celso Castro e Adriana Barreto de Souza Quem defendia a Amazônia brasileira, antes de o Brasil existir como nação independente? A pergunta, contraditória em seus próprios termos,

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

A COLONIZAÇÃO DO BRASIL

A COLONIZAÇÃO DO BRASIL A COLONIZAÇÃO DO BRASIL OS FUNDAMENTOS DO COLONIALISMO PORTUGUÊS O processo de ocupação e formação do Império Colonial Lusitano baseou-se dentro da ótica mercantilista. Essa forma de organização ficou

Leia mais

Colonização da Região de São Paulo: Índios, colonos, jesuítas e bandeirantes

Colonização da Região de São Paulo: Índios, colonos, jesuítas e bandeirantes Colonização da Região de São Paulo: Índios, colonos, jesuítas e bandeirantes Maria Aparecida Papali, Maria José Acedo del Olmo e Valéria Zanetti de Almeida 1 Ao longo do século VII, as atividades econômicas

Leia mais

Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA

Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA Ano: 2012 Turma: 1º FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Brasil - Colônia e Império 1500-1889

Brasil - Colônia e Império 1500-1889 Brasil - Colônia e Império 1500-1889 Texto adaptado do livro "História do Brazil", de Rocha Pombo, publicado em 1919 pela Editora "Weiszflog Irmãos" Atualização e adaptação: Paulo Victorino José Francisco

Leia mais

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP ABSOLUTISMO AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP. 268 A 274 CONTEÚDO EM SALA DE AULA SLIDES PORTAL ROTEIRO NO CADERNO A SOCIEDADE DO ANTIGO REGIME XV-XVIII

Leia mais

Capitanias Hereditárias Governo Geral Economia Colonial Escravidão

Capitanias Hereditárias Governo Geral Economia Colonial Escravidão Capitanias Hereditárias Governo Geral Economia Colonial Escravidão As Capitanias Hereditárias Grandes faixas de terra doadas pelo rei à nobreza e pessoas de confiança. Os Capitães Donatários eram os homens

Leia mais

BENEDITO/.PREZIA EDUARDO HOORNAERT ESTA 1ERRA 1MHA DONO CEHILA POPULAR - CIMI FTO

BENEDITO/.PREZIA EDUARDO HOORNAERT ESTA 1ERRA 1MHA DONO CEHILA POPULAR - CIMI FTO BENEDITO/.PREZIA EDUARDO HOORNAERT n & ESTA 1ERRA 1MHA DONO CEHILA POPULAR - CIMI FTO UMA PALAVRA 11 PARTE I OS POVOS DE NOSSA TERRA UNIDADE 1 A GRANDE 1 FAMÍLIA HUMANA i CAP. 1 Milhões de anos atrás 14

Leia mais

América Portuguesa. A metrópole percebe que não está funcionando e decide mudar algumas coisas.

América Portuguesa. A metrópole percebe que não está funcionando e decide mudar algumas coisas. América Portuguesa Aspecto político/formas de governo Capitanias hereditárias É um sistema descentralizado. A metrópole quer gastar o mínimo possível com a exploração, por isso dão a nobres a serviço do

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA - RESUMO

COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA - RESUMO COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA - RESUMO A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS Século XVI e XVII início da ocupação e colonização das Américas COLONIZAÇÃO definição é a ocupação e povoamento das terras americanas pelos europeus

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

2. A A FO F R O M R AÇ A ÃO Ã

2. A A FO F R O M R AÇ A ÃO Ã 2. A FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL 2.3 A cartografia e a definição das fronteiras no Brasil. 2.2 Os grandes eixos de ocupação do território e a cronologia do processo de formação territorial. 1 GPS: Global

Leia mais

GABARITOS MÓDULO I - HISTÓRIA II

GABARITOS MÓDULO I - HISTÓRIA II GABARITOS MÓDULO I - HISTÓRIA II UNIDADE 1 PRÉ-HISTÓRIA DO BRASIL 1) Sobre os povos dos sambaquis, é incorreto afirmar que: a) sendo nômades, ocuparam a faixa amazônica, deslocando-se durante milhares

Leia mais

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA INDEPENDÊNCIA DO Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população:

Leia mais

A TROCA DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA PELA NEGRA AFRICANA

A TROCA DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA PELA NEGRA AFRICANA A TROCA DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA PELA NEGRA AFRICANA O sucesso da lavoura canavieira passou a exigir cada vez mais mão-de-obra, assim, os Senhores de Engenho começaram a importar escravos negros da África

Leia mais

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano História/15 7º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 7ºhis303r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano 3º trimestre Aluno(a), Seguem os conteúdos trabalhados no 3º trimestre. Como base neles você deverá

Leia mais

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José AS GRANDE NAVEGAÇÕES Professora de História Maria José O desconhecido dá medo:os navegantes temiam ser devorados por monstros marinhos MAR TENEBROSO O COMÉRCIO COM O ORIENTE No século XV, os comerciantes

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA EUROPA Expansão dos Ideais Iluministas Revolução Francesa Fim do Antigo regime Ascensão da Burguesia ao poder Revolução Industrial

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL cana-de-açucar pecuária mineração drogas do sertão pau-brasil portos: importação e exportação Como pode cair no enem (PUC) As Bandeiras utilizaram

Leia mais

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL A MUDANÇA DA POLÍTICA COLONIAL ESPANHOLA SE DEU EM FUNÇÃO: DO ENVOLVIMENTO DA ESPANHA NAS GUERRAS EUROPEIAS; DA DECADÊNCIA DA MINERAÇÃO; DAS DIFICULDADES QUE

Leia mais

EIXO TEMÁTICO I: HISTÓRIAS DE VIDA, DIVERSIDADE POPULACIONAL E MIGRAÇÕES.

EIXO TEMÁTICO I: HISTÓRIAS DE VIDA, DIVERSIDADE POPULACIONAL E MIGRAÇÕES. EIXO TEMÁTICO I: HISTÓRIAS DE VIDA, DIVERSIDADE POPULACIONAL E MIGRAÇÕES. Tema 1: Histórias de vida, diversidade populacional (étnica, cultural, regional e social) e migrações locais, regionais e intercontinentais

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM.

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2012 Professora: Ana Claudia Martins Ribas Disciplina: História - 8º ano -Fundamental 1º BIMESTRE Conteúdos Básicos: -Povos, Movimentos e

Leia mais