CADERNO DE PROVA D. Nome do Candidato. Código do Candidato Estabelecimento

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CADERNO DE PROVA D. Nome do Candidato. Código do Candidato Estabelecimento"

Transcrição

1 CADERNO DE PROVA D Nome do Candidato Código do Candidato Estabelecimento Sala Documento de Identidade Assinatura do Candidato

2 Instruções LEIA COM ATENÇÃO 1. Este Caderno de Prova, com páginas numeradas de 1 a 25, é composto de duas partes: PARTE I: constituída de 50 (cinquenta) questões objetivas de múltipla escolha, cada uma com cinco alternativas, assim distribuídas: 01 a 10 Clínica Cirúrgica 11 a 20 Clínica Médica 21 a 30 Ginecologia e Obstetrícia 31 a 40 Pediatria 41 a 50 Saúde Coletiva PARTE II: constituída de 10 (dez) questões discursivas, assim distribuídas: 01 e 02 Clínica Cirúrgica 03 e 04 Clínica Médica 05 e 06 Ginecologia e Obstetrícia 07 e 08 Pediatria 09 e 10 Saúde Coletiva 2. Caso o Caderno de Prova esteja incompleto ou tenha qualquer defeito de impressão, solicite ao fiscal que o substitua. 3. Sobre a Marcação da Folha de Respostas da Parte I Questões Objetivas As respostas das questões objetivas devem ser, obrigatoriamente, transcritas com caneta esferográfica de tinta preta não porosa para a Folha de Respostas, que será o único documento válido para correção. Não haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato Para cada questão existe apenas uma alternativa que a responde acertadamente. Para a marcação da alternativa escolhida na FOLHA DE RESPOSTAS, pinte completamente o círculo correspondente. Exemplo: Suponha que para determinada questão a alternativa C seja a escolhida. N.º da Questão A B C D E 3.2. Será invalidada a questão em que houver mais de uma marcação, marcação rasurada ou emendada, ou não houver marcação. 4. Para responder às Questões Discursivas, poderão ser usados os espaços para rascunho disponíveis logo após cada questão, mas as respostas definitivas deverão ser transcritas no CADERNO DE RESPOSTAS das questões discursivas. Use caneta esferográfica de tinta preta não porosa. 5. Não haverá substituição do CADERNO DE RESPOSTAS das questões discursivas por erro do candidato. 6. A duração da Prova Escrita é 5 (cinco) horas, já incluído o tempo destinado ao preenchimento da FOLHA DE RESPOSTAS das questões objetivas e do CADERNO DE RESPOSTAS das discursivas. 7. Será permitida a saída de candidatos da sala de prova somente após decorridas 2:00 h (duas horas) do início da Prova Escrita. 8. Antes de se retirar da sala de prova, o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar ao fiscal este Caderno de Prova e a FOLHA DE RESPOSTAS das questões objetivas e o CADERNO DE RESPOSTAS das discursivas. Este Caderno de Prova poderá ser levado pelo candidato somente na última meia hora de prova. 9. É vedado ao candidato copiar as marcações feitas na FOLHA DE RESPOSTAS das questões objetivas e no CADERNO DE RESPOSTAS das discursivas.

3 Questão 01 PARTE I QUESTÕES OBJETIVAS Clínica Cirúrgica Em relação aos marcadores tumorais utilizados em oncologia, leia atentamente as afirmativas abaixo. I - Classicamente são macromoléculas como proteínas, carboidratos e DNA liberadas pelo tumor e detectadas no sangue. II - Produtos de genes virais são facilmente detectáveis por não serem expressos nas células normais e podem estar presentes em tumores induzidos por vírus. III - Perfis alterados de metilação de DNA levando a expressão de antígenos de tumor são eventos raros nas células de câncer, tornando inviável a utilização desses tipos de marcadores. IV - Nos dias de hoje, marcadores tumorais têm aplicação no diagnóstico, prognóstico, escolha e monitorização da eficácia do tratamento e na prevenção do câncer. Está correto o que se afirma em [A] II e III, apenas. [B] I, II, III e IV. [C] II, III e IV, apenas. [D] I, apenas. [E] I, II e IV, apenas. Questão 02 Paciente do sexo masculino, 25 anos, trazido pelo resgate para a unidade de trauma, vítima de acidente automobilístico de alta energia cinética, com impacto frontal. Solicitada rotina de Raio-X simples conforme preconizado pelo ATLS, observa-se alargamento do mediastino de aproximadamente 12cm, apagamento do arco aórtico e suspeita de fratura de coluna cervical (nível de C4). A conduta mais adequada para esse caso deve envolver imobilização cervical e realização, como primeiro exame complementar, de [A] Tomografia computadorizada da coluna cervical. [B] Ecocardiograma transesofágico. [C] Ultrassom cervical com doppler. [D] Aortografia. [E] Ressonância nuclear magnética de coluna vertebral em 3 segmentos. Questão 03 Em relação ao câncer de pulmão, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) O adenocarcinoma de pulmão, tipo histológico mais frequente, tem predominantemente localização periférica e tende a metastatizar mais precocemente do que o carcinoma de células escamosas. ( ) O carcinoma broncoalveolar é altamente diferenciado e tem melhor prognóstico do que qualquer um dos outros tipos de câncer de pulmão. ( ) O carcinoma de células escamosas pode ser mais prontamente detectado por exame citológico do escarro do que o adenocarcinoma. ( ) Células anaplásicas, pleomórficas, com núcleos vesiculares ou hipercromáticos e citoplasma abundante são achados típicos do carcinoma de pequenas células (oat cell). Assinale a sequência correta. [A] V, F, V, V [B] V, F, F, V [C] V, V, V, F [D] F, F, V, F [E] F, V, F, V 1/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

4 Questão 04 Paciente do sexo feminino, 54 anos, procedente de Minas Gerais, com queixa de disfagia, é submetida a esofagograma com achado de falha de enchimento com cerca de 5cm de extensão ao nível de terço médio do esôfago. Observou-se ainda durante o exame dificuldade de passagem do contraste nessa região, com estenose da luz esofágica e dilatação proximal. A alteração descrita pode ser vista na imagem abaixo: Com base nas informações dadas, qual o principal diagnóstico a ser aventado? [A] Adenocarcinoma de esôfago [B] Carcinoma espinocelular de esôfago [C] Estenose péptica do esôfago [D] Megaesôfago [E] Leiomioma de esôfago Questão 05 Analise a imagem abaixo que representa o estômago e traz marcadas as quatro formas de apresentação das úlceras gástricas (tipo I, II, III e IV). Estão associadas com hipercloridria as lesões tipo [A] II e III, apenas. [B] I e IV, apenas. [C] II e IV, apenas. [D] I, II e III, apenas. [E] III e IV, apenas. 2/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

5 Questão 06 Em relação às síndromes polipoides gastrointestinais, analise com atenção o quadro a seguir e identifique as síndromes indicadas pelos números 1, 2, 3 e 4. Poliposes Adenomatosas Familiares (PAF) Poliposes Hamartomatosas Familiares (PHF) PAF clássica Polipose juvenil 4 Tipo e Localização Manifestações Clínicas Malignização Colorretal Adenomas (milhares) em Osteomas mandibulares, estômago, intestino delgado Sim alterações dentárias. e intestino grosso Adenomas (milhares) em estômago, intestino delgado e intestino grosso Adenomas em intestino grosso Hamartomas em intestino delgado, menos comuns em intestino grosso e estômago Focos adenomatosos Pólipos juvenis adenomatosos e hiperplásicos em intestino grosso, menos comuns em intestino delgado e estômago Hamartomas orocutâneos e em estômago, intestino delgado e estômago Osteomas mandibulares, no crâneo e em ossos longos. Tumores desmoides. Cistos epidermoides. Fibromas e lipomas. Tumores de tireoide, adrenal e hepatobiliares. Meduloblastoma, glioblastoma e ependimoma. Lesões pigmentares na cavidade oral, lábios, mãos e pés. Tumores ovarianos e testiculares. Eventualmente: obstrução intestinal, hemorragia, anemia. Câncer de mama, pâncreas e vias biliares. Idade adulta. Hemorragia digestiva. Intussuscepção e obstrução. Triquilemomas faciais. Ganglioneuromatose colônica.acantose glicogênica do esôfago. Doença fibrocistica e câncer de mama (maior complicação). Bócio atóxico e câncer de tireoide. 3/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita Sim Sim Possível Possível Os números 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente, a [A] Síndrome de Turcot, Síndrome de Gardner, Síndrome de Peutz-Jeghens e Síndrome de Cowden. [B] Síndrome de Gardner, Síndrome de Turcot, Síndrome de Peutz-Jeghens e Síndrome de Cowden. [C] Síndrome de Gardner, Síndrome de Turcot, Síndrome de Cowden e Síndrome de Peutz-Jeghens. [D] Síndrome de Turcot, Síndrome de Gardner, Síndrome de Peutz-Jeghens e Síndrome de Bannayan-Zonana. [E] Síndrome de Turcot, Síndrome de Gardner, Síndrome de Cowden e Síndrome de Bannayan-Zonana. Questão 07 O conhecimento da anatomia da região inguinal é elementar para o entendimento das hérnias inguino-crurais em todas as suas variantes. Assinale a alternativa que apresenta a correta disposição das estruturas anatômicas da região inguinal no homem, em sentido antero-posterior, ao nível do cordão inguinal. [A] Pele, fáscia de Scarpa, fáscia de Camper, aponeurose do músculo oblíquo externo, aponeurose do músculo transverso abdominal, fibras do músculo cremaster, estruturas do cordão espermático, fáscia transversalis, gordura préperitoneal, peritônio. [B] Pele, fáscia de Camper, fáscia de Scarpa, fibras do músculo cremaster, estruturas do cordão espermático, aponeurose do músculo oblíquo externo, aponeurose do músculo transverso abdominal, fáscia transversalis, gordura préperitoneal, peritônio. [C] Pele, fáscia de Scarpa, fáscia de Camper, aponeurose do músculo oblíquo externo, aponeurose do músculo transverso abdominal, estruturas do cordão espermático, fáscia transversalis, fibras do músculo cremaster, gordura préperitoneal, peritônio. [D] Pele, fáscia de Camper, fáscia de Scarpa, aponeurose do músculo oblíquo externo, fibras do músculo cremaster, estruturas do cordão espermático, aponeurose do músculo transverso abdominal, fáscia transversalis, gordura préperitoneal, peritônio. [E] Pele, fáscia de Camper, fáscia de Scarpa, fibras do músculo cremaster, aponeurose do músculo oblíquo externo, aponeurose do músculo transverso abdominal, fáscia transversalis, estruturas do cordão espermático, gordura préperitoneal, peritônio. Rara

6 Questão 08 Paciente de 32 anos, sexo masculino, portador de colelitíase, é internado em caráter de urgência na unidade de terapia intensiva com diagnóstico de Pancreatite Aguda. Possuía na ocasião da admissão leucócitos/mm 3, Glicemia 350 mg/dl, LDH 50 UI/L e AST 400 U/dL. Com 48 horas de internação, passa a desenvolver tetania e espasmo carpo-pedal. Qual complicação deve ser imediatamente aventada? [A] Hiponatremia [B] Hipocloremia [C] Hipocalcemia [D] Hipomagnesemia [E] Hipocalemia Questão 09 Paciente de 12 anos, sexo masculino, com queixa de cefaleia de moderada intensidade, há aproximadamente 1 ano, a qual cedia com o uso de analgésicos. Referia constipação há 6 meses e, há aproximadamente 1 mês, começou a apresentar visão turva. Procurou por atendimento médico e, nessa época, foram constatados níveis pressóricos elevados ( mmHg). Ao exame físico, mostrou-se emagrecido, descorado ++/4, com grande vasoconstrição periférica, extremidades frias, pulso filiforme e taquicárdico. A fundoscopia apresentou papiledema bilateral, hemorragia peripapilar e espasmo arteriolar. Dentre os exames complementares, foi solicitada dosagem de Calcitonina que mostrou-se elevada. Segundo os dados apresentados, qual doença deve ser inexoravelmente investigada para esse caso? [A] Carcinoma medular de tireoide [B] Hipoparatireoidismo [C] Tumor oat-cell de pulmão [D] Síndrome de Zollinger-Ellison [E] Tumor de células de Sertoli Questão 10 Em relação às doenças ano-orificiais, analise as afirmativas. I - A causa mais comum de supuração anorretal é uma infecção inespecífica de origem criptoglandular. II - As fístulas anorretais interesfincterianas são as mais comuns. III - Hemorroidas internas de primeiro grau são aquelas em que há sangramento, sem prolapso. IV - Hemorroidas externas têm localização proximal à linha denteada. Estão corretas as afirmativas [A] I e IV, apenas. [B] II, III e IV, apenas. [C] III e IV, apenas. [D] I, II, III e IV. [E] I, II e III, apenas. Clínica Médica Questão 11 Lesão cutânea pré-tibial infiltrativa, com aspecto em casca de laranja, pode ser observada nas seguintes patologias: [A] Mixedema, amiloidose, linfoma cutâneo, dermatite herpetiforme, eczema de contato. [B] Pênfigo foliáceo, hanseníase, psoríase, lupus discoide, esclerose sistêmica progressiva. [C] Mixedema, pelagra, cromomicose, dermatite herpetiforme, linfoma Hodgkin. [D] Lupus eritematoso sitêmico, linfoma Hodgkin, porfiria, esclerodermia em placa, amiloidose. [E] Mixedema, amiloidose, linfoma cutâneo, lupus discoide, esclerodermia em placa. 4/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

7 Questão 12 Paciente de 15 anos, com astenia e anorexia de início há 3 meses, acompanhada de febre baixa diária, adinamia e emagrecimento de 7 kg no período. Refere aumento significativo do volume abdominal. Ao exame físico, observa-se apatia, anemia, icterícia leve, hepatomegalia dolorosa e esplenomegalia volumosa. Assinale a alternativa que apresenta o conjunto de hipóteses diagnósticas mais prováveis para o quadro clínico. [A] Leishmaniose visceral, endocardite bacteriana subaguda, leucose, tuberculose miliar. [B] Leishmaniose visceral, salmonelose septicêmica prolongada, leucose, histoplasmose disseminada. [C] Malária crônica, endocardite bacteriana subaguda, leucose, histoplasmose disseminada. [D] Salmonelose septicêmica prolongada, paracoccidioidomicose, tuberculose miliar, mononucleose. [E] Salmonelose septicêmica prolongada, leptospirose, esquistossomose mansônica, linfoma Hodgkin. Questão 13 Os sinais radiológicos mais frequentemente observados na telerradiografia do tórax, no tromboembolismo pulmonar, são: [A] Oligoemia no parênquima pulmonar comprometido, consolidação pulmonar triangular com a base voltada para a pleura homolateral, derrame pleural contralateral. [B] Consolidação pulmonar mal definida do lado acometido, elevação frênica homolateral, acentuação do tronco da artéria pulmonar. [C] Obliteração do seio costofrênico do lado acometido, elevação frênica homolateral, faixas de atelectasias no parênquima pulmonar comprometido. [D] Faixas de atelectasias no parênquima pulmonar comprometido, hipofluxo pulmonar homolateral, aumento atrial direito. [E] Aumento das cavidades cardíacas à direita, derrame pleural à direita, corcova de Hampton em contato com a cúpula frênica. Questão 14 O envolvimento do septo nasal com ulceração e destruição em graus variáveis pode fazer parte de alguns processos mórbidos. Assinale a alternativa que apresenta o conjunto de morbidades que podem comprometer o septo nasal ao longo da sua evolução. [A] Sífilis, dependência de cocaína, leishmaniose cutâneo-mucosa, granulomatose de Wegner, granuloma letal da linha média. [B] Sífilis, dependência de cocaína, sarcoidose, hanseníase, tuberculose miliar. [C] Neoplasia da orofaringe, granuloma eosinofílico, leishmaniose cutâneo-mucosa, micetoma, sarcoma de Kaposi. [D] Paracoccidioidomicose, leishmaniose cutâneo-mucosa, esporotricose, filascaríase, granulomatose de Wegner. [E] Hanseníase, lupus eritematoso sistêmico, granuloma eosinofílico, síndrome de goodpasture, síndrome de Behçet. Questão 15 A insuficiência cardíaca de alto débito NÃO faz parte das manifestações clínicas de [A] Tireotoxicose. [B] Doença de Paget óssea. [C] Feocromocitoma. [D] Fístula artério-venosa. [E] Beriberi. Questão 16 Qual sinal ou sintoma NÃO faz parte do quadro clínico do tumor de Klatskin, um colangiocarcinoma, ao longo da sua evolução? [A] Icterícia [B] Prurido cutâneo [C] Acolia fecal [D] Sinal de Courvoisier-Terrier [E] Colúria 5/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

8 Questão 17 Na Síndrome de compressão da veia cava superior, qual a etiologia mais frequentemente envolvida? [A] Linfoma [B] Tuberculose linfonodal [C] Mediastinite fibrosante [D] Metástase mediastinal de carcinoma broncogênico [E] Pericardite constrictiva Questão 18 Paciente com história de acidente automobilístico, com sinais de abdome agudo, cuja avaliação radiológica evidenciou fratura das duas últimas costelas flutuantes à direita, fratura do processo transverso de L4 do mesmo lado e fratura da bacia. As prováveis lesões responsáveis pelo quadro abdominal, levando-se em consideração os achados radiológicos acima, são: [A] Ruptura do pâncreas, cólon e reto. [B] Ruptura do fígado, ureter e bexiga. [C] Ruptura do fígado, baço e duodeno. [D] Ruptura da uretra, cólon e duodeno. [E] Ruptura do reto, uretra e rim. Questão 19 A descompensação respiratória aguda de um paciente portador de D.P.O.C. pode estar relacionada a fatores pulmonar e extrapulmonar. NÃO são fatores relacionados à descompensação aguda: [A] Neoplasia pulmonar primária, evolução da própria doença. [B] Infecção respiratória, uso de sedativos. [C] Isquemia miocárdica, tromboembolismo pulmonar. [D] Infecção das vias aéreas superiores, arritmias. [E] Inalação de gases tóxicos, broncoaspiração. Questão 20 Em relação aos autoanticorpos presentes no soro, é correto afirmar: [A] O anticorpo aanca é específico para vasculites e o canca é específico para granulomatose de Wegner. [B] O anticorpo anti Mi 2 está presente na polimiosite, sendo considerado o marcador de mau prognóstico, com envolvimento cardíaco e início agudo. [C] Os anticorpos anti SSA(RO) e anti SSB(LA) estão presentes na síndrome de Sjogren, sendo também considerados marcadores do envolvimento neurológico do lupus sistêmico. [D] Os anticorpos anti receptor de TSH (LATS ou TRAb) são marcadores da tireoidite de Hashimoto e os anticorpos anti tereoideperoxidase (microssomal ou TPO) são marcadores da doença de Graves. [E] O anticorpo anti RNP está presente em 100% dos pacientes com doença mista do tecido conjuntivo e o anticorpo anti ASCA em até 65% dos pacientes com Doença de Crohn. Ginecologia e Obstetrícia Questão 21 A medicação indicada para inibição da lactação em puérpera soropositiva para HIV é: [A] Estrogênios conjugados. [B] Bromoprida. [C] Metoclopramida. [D] Cabergolina. [E] Mestranol. 6/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

9 Questão 22 Em paciente jovem, com sinais de hiperandrogenismo, o anticoncepcional oral mais adequado é o que contenha [A] estradiol. [B] drospirenona. [C] medroxiprogesterona. [D] hidroxiprogesterona. [E] androstenediona. Questão 23 É medicação indicada no tratamento do hipertireoidismo durante a gestação: [A] Metimazol. [B] Levotiroxina. [C] Corticotireotrofina. [D] Clotrimazol. [E] Dextrotiroxina. Questão 24 As causas de mortalidade materna são discriminadas na Classificação Internacional das Doenças (CID 10) como obstétricas diretas e indiretas. Assinale a alternativa que apresenta causa de mortalidade obstétrica indireta. [A] Transtornos mentais e comportamentais associados ao puerpério. [B] Mola hidatiforme invasiva ou maligna. [C] Hipertensão pré-existente complicando a gravidez, o parto e o puerpério. [D] Necrose da hipófise pós-parto. [E] Diabetes mellitus que surge na gravidez. Questão 25 As resoluções do Conselho Federal de Medicina do Brasil (CFM) que tratam de Reprodução Assistida definem que é: [A] permitida a gestação de substituição apenas envolvendo mãe e filha. [B] proibida a criopreservação de embriões por mais de três anos. [C] proibida a doação de gametas ou embriões para casais inférteis. [D] permitida a implantação de até seis embriões por vez. [E] permitida a seleção do sexo do embrião, em certas circunstâncias. Questão 26 De acordo com a Resolução do CFM n.º de 2003 (atualmente em vigência), que trata da assistência médica a pacientes soropositivos para HIV no Brasil, o sigilo profissional relativo a essa assistência [A] pode ser quebrado apenas com relação ao cônjuge do/da paciente. [B] deve ser quebrado apenas para proteção a parceiros sexuais. [C] deve ser rigorosamente respeitado em qualquer situação. [D] pode ser respeitado ou não, a critério da equipe médica. [E] pode ser quebrado se o fato for de conhecimento público. Questão 27 Qual a principal causa de acretismo placentário? [A] Hiperplasia endometrial [B] Mioma intramural [C] Placenta succenturiada [D] Adelgaçamento das paredes uterinas [E] Operação cesariana prévia 7/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

10 Questão 28 Mulher de 42 anos, sem queixas, apresenta resultado do exame colpocitológico com lesão intraepitelial de alto grau. O exame colposcópico evidenciou mosaico amplo e irregular. A melhor conduta a seguir é: [A] Repetição do exame colpocitológico. [B] Biópsia dirigida do colo uterino. [C] Hibridização molecular. [D] Histerectomia vaginal. [E] Eletrocauterização do colo uterino. Questão 29 Qual é o mecanismo de trocas placentárias responsável pela transferência de imunoglobulinas e ferro? [A] Difusão facilitada [B] Transporte ativo [C] Ultrafiltração [D] Pinocitose [E] Difusão simples Questão 30 Paciente primípara com 18 horas pós-parto cesárea eletiva, indicada por malformação fetal (gastrosquise), apresenta temperatura de 38º C. O útero encontra-se contraído, loquiação rubra em moderada quantidade e ferida operatória em bom aspecto. O médico assistente deve [A] ter conduta expectante. [B] iniciar antibioticoterapia venosa. [C] iniciar antibioticoterapia oral. [D] solicitar ultrassonografia de abdômen total. [E] realizar curetagem uterina. Questão 31 Pediatria Uma zona de depressão, na região parietal do crânio semelhante a uma bola de pingue-pongue, é o craniotabes. Esse sinal é encontrado a partir do 3.º mês e mais especificamente no 2.º semestre de vida na criança com [A] Raquitismo. [B] Cretinismo. [C] Escorbuto. [D] Beriberi. [E] Pelagra. Questão 32 As alterações cromossômicas têm importante papel em Pediatria por causa das síndromes. Sobre o assunto, numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda. 1 Síndrome de Down ( ) Trissomia do cromossomo 18 2 Síndrome de Turner ( ) Trissomia do cromossomo 21 3 Síndrome de Edwards ( ) Monossomia do braço curto do cromossomo 5 4 Síndrome do miado do gato ( ) 45 XO Marque a sequência correta. [A] 3, 2, 1, 4 [B] 3, 1, 4, 2 [C] 4, 2, 1, 3 [D] 4, 3, 2, 1 [E] 2, 3, 4, 1 8/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

11 Questão 33 Analise a figura abaixo. Com base na figura, pode-se afirmar que o desenvolvimento motor da criança se processa no sentido [A] cefalocaudal e distal-proximal. [B] caudocefálico e próximo-distal. [C] caudocefálico e distal-proximal. [D] cefalocaudal e próximo-distal. [E] centrocaudal e cefalodistal. Questão 34 Em relação às situações em que a icterícia neonatal é considerada perigosa, analise. I - É visível antes das 24 horas. II - Bilirrubina indireta aumenta mais que 0,5 mg por hora. III - Bilirrubina direta entre 0,5 1,0 mg. IV - Bilirrubina indireta aumenta mais que 5 mg em 24 horas. V - Bilirrubina indireta entre 6 8 mg no 3.º dia de vida. São situações consideradas perigosas: [A] I, III, IV e V, apenas. [B] II, IV e V, apenas. [C] I, II, III, IV e V. [D] II, III e V, apenas. [E] I, II e IV, apenas. 9/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

12 Questão 35 A vacina bacteriana tetravalente protege contra as seguintes doenças: [A] Difteria, Tétano, Coqueluche e Síndrome de Guillain-Barré [B] Difteria, Tétano, Coqueluche e Meningite causada por Haemophilus influenzae [C] Sarampo, Caxumba, Rubéola e Meningite causada por Haemophilus influenzae [D] Difteria, Tétano, Coqueluche e Sarampo [E] Sarampo, Caxumba, Rubéola e Síndrome de Guillain-Barré Questão 36 Sobre o boletim de Silvermann Andersen (BSA), pode-se afirmar: [A] Serve para avaliar situação clínica do distúrbio metabólico do recém-nascido. [B] Maior pontuação significa melhor condição do recém-nascido. [C] Pontuação menor que 4 indica dificuldade respiratória grave do recém-nascido. [D] Pontuação maior que 6 indica dificuldade respiratória leve do recém-nascido. [E] Serve para avaliar situação clínica do desconforto respiratório do recém-nascido. Questão 37 Quanto ao comportamento na adolescência, assinale a afirmativa INCORRETA. [A] Para se autoafirmar, o jovem agride e desvaloriza seus pais, embora goste e necessite deles. [B] O adolescente investe calorosamente em tudo o que faz; a entrega é total e a paixão juvenil. [C] Na busca de si mesmo e da identidade adulta, o adolescente substitui o grupo pelos pais. [D] Questiona os valores, afasta-se da família em busca de novos modelos de identificação. [E] Dentro do padrão, existe a individualização: os turbulentos, os contestadores, os alegres e os tristes. Questão 38 Em relação à Parasitose, analise as afirmativas. I - O Ascaris lumbricoides causa cólicas, diarreia, vômitos em crianças parasitadas e, pelo seu poder de migração para o fígado, pode levar a quadros de colicistites e abscesso hepático. II - O Strongiloides stercoralis pode ocasionar formas graves e fatais, especialmente em crianças desnutridas ou naquelas submetidas a tratamento com corticosteroides e/ou imunossupressores. III - A forma intermediária da Taenia saginata o cisticerco, ao se instalar no sistema nervoso central do indivíduo, causa a neurocisticercose, manifestada por convulsões de difícil controle. IV - A Giardia lamblia é responsabilizada pela agressão aos pulmões de lactentes jovens provocando quadros de bronquites, pneumonia com eosinofilia sanguínea acentuada. Estão corretas as afirmativas [A] I e III, apenas. [B] III e IV, apenas. [C] I e II, apenas. [D] I e IV, apenas. [E] I, II, III e IV. Questão 39 Criança de 2 anos de idade com baixa estatura e quadro de diarreia crônica, volumosa, brilhante, de odor rançoso. Ao exame, a criança apresentava-se: irritada, emagrecida, com distensão abdominal importante, flacidez em nádegas conferindo o sinal da calça larga. Dos exames laboratoriais realizados, foram positivos: a pesquisa de gordura fecal; anticorpos antiendomísio e antigliadina. Com base nesses dados, qual o diagnóstico mais provável? [A] Doença de Crohn [B] Enteropatia ambiental [C] Enterite regional [D] Doença Celíaca [E] Síndrome do Cólon Irritável 10/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

13 Questão 40 Uma criança com quadro de infecções respiratórias de repetição + insuficiência pancreática exócrina + Prova do suor: iontoforese cloro de 97 meq/l. Essa tríade é característica de [A] mucoviscidose. [B] diabetes mellitus. [C] galactosemia. [D] mucopolissacaridose. [E] diabetes insípidus. Saúde Coletiva Questão 41 A Constituição brasileira de 1988 estabelece que a Saúde é um direito de todos e um dever do Estado, atendendo a um dos princípios da Atenção Primária em Saúde. Nesse sentido, o conceito de Saúde tem o significado seguinte: [A] É resultante das relações mercadológicas. [B] É resultante das determinações particulares da história de cada indivíduo. [C] É resultante de macroprocessos políticos, sociais e institucionais. [D] É resultante das condições de vida e em especial da oferta de serviços que atendam às carências tecnicamente diagnosticadas e sentidas pela população. [E] É resultante de completo bem estar biopsicossocial. Questão 42 Em Medicina do Trabalho, Número de acidentes de trabalho fatais Número de acidentes de trabalho ocorridos 100 é um indicador de [A] densidade de incidência. [B] incidência acumulada. [C] coeficiente de mortalidade. [D] coeficiente de prevalência. [E] coeficiente de gravidade. Questão 43 Na História Natural do Sarampo, quanto à prevenção, constituem ações primárias em Saúde: [A] Educação sanitária, testes laboratoriais e quimioterapia. [B] Isolamento, testes laboratoriais e educação sanitária. [C] Diagnóstico precoce, informe de casos e terapia ocupacional. [D] Vigilância em área de baixa incidência, educação sanitária e imunização. [E] Isolamento, testes laboratoriais e educação sanitária. Questão 44 Na Atenção Primária em Saúde, a participação da comunidade é considerada fundamental e deve ser priorizada [A] apenas no processo de diagnóstico de Saúde da comunidade. [B] no processo de determinação de prioridades, somente. [C] no momento de definição de problemas, exclusivamente. [D] somente e tão somente a normatização efetuada pela Secretaria Municipal de Saúde, em concordância com a Secretaria de Estado da Saúde. [E] nas etapas de diagnóstico de Saúde da comunidade, da definição de problemas, da fixação de prioridades, no planejamento das atividades, na execução das atividades e na avaliação delas. 11/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

14 Questão 45 Sobre os estudos de prevalência momentânea ou ponto prevalência, analise as afirmativas. I - Identificam somente aqueles casos que estão vivos e diagnosticáveis na época da avaliação. II - Em seu cálculo não são incluídos casos que já faleceram. III - Incluem casos que já foram curados. IV - Permitem uma compreensão clara da relação temporal entre um fator causal e uma doença. Está correto o que se afirma em [A] I e II, apenas. [B] II, apenas. [C] I, II e III, apenas. [D] I e IV, apenas. [E] II, III e IV, apenas. Questão 46 Medidas de prevenção terciária estão basicamente relacionadas com [A] reabilitação. [B] diagnóstico e tratamento precoces das doenças. [C] internação em hospitais de grande porte. [D] imunização. [E] utilização de tecnologias sofisticadas. Questão 47 No ano de 2008, em um Município do Estado de Mato Grosso, com população de habitantes, nasceram 500 crianças em boas condições de saúde e 5 natimortos. Faleceram no mesmo ano duas crianças com idade de até 28 dias e três crianças com idade de um ano. O coeficiente de mortalidade infantil padrão calculado para esse ano é: [A] 1,0 [B] 4,0 [C] 0,1 [D] 20,0 [E] 10,0 Questão 48 Em um município, com população de habitantes, foram vacinadas crianças menores de 1 ano com 1 (uma) dose de vacina antissarampo. Estimando-se que o número de crianças nessa faixa etária é 3% da população, a cobertura vacinal contra o sarampo foi: [A] 10,6 % [B] 35,5 % [C] 1,06 % [D] 3,5 % [E] 20 % Questão 49 A qualidade do serviço de Saúde responsável pelo Programa Nacional de Controle da Tuberculose em uma unidade básica de saúde pode ser avaliada diretamente pelo seguinte indicador: [A] Coeficiente de Incidência. [B] Mortalidade proporcional. [C] Coeficiente de Prevalência. [D] Mortalidade geral. [E] Coeficiente de letalidade. 12/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

15 Questão 50 A coluna da esquerda apresenta tipos de estudos epidemiológicos e a da direita, medidas de ocorrência. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda. 1 Ecológico 2 Seccional 3 Coorte Marque a sequência correta. [A] 1, 2, 3 [B] 1, 3, 2 [C] 2, 3, 1 [D] 3, 1, 2 [E] 2, 1, 3 ( ) ( ) ( ) Incidência Prevalência Médias/frequências 13/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

16 Questão 01 PARTE II QUESTÕES DISCURSIVAS Clínica Cirúrgica JRS, 28 anos, sexo feminino. Paciente internada para realização de cirurgia otorrinolaringológica. A operação teve cerca de 5 horas de duração e sem intercorrências. Evoluiu bem, recebendo alta no segundo dia de pós-operatório com prescrição de antibiótico oral e anti-inflamatório não esteroidal para uso durante uma semana. Fez uso das medicações prescritas e, no sexto dia de pós-operatório, retorna ao pronto atendimento com queixa de dor abdominal de início súbito, há 8 horas, em grande intensidade logo após alimentação. Refere ainda aumento de volume abdominal e parada na eliminação de gases e fezes. Nega alterações urinárias e menstruais. Ao exame: fáscies de dor, temperatura axilar de 38.5 C, hipocorada +/4+, pressão arterial mmHg, pulso 110 bpm, frequência respiratória 32 RPM. Desidratada ++/4. Abdome distendido, difusamente doloroso, com presença de sinal do rebote. Hipertimpanismo difuso. Ruídos hidroaéreos abolidos. Sem outros achados. O cirurgião assistente solicitou rotina radiológica para abdome agudo, cuja grafia de tórax em PA ortostático é apresentada abaixo. A partir dessas informações, cite a principal hipótese diagnóstica e o tratamento a ser instituído, justificando sua resposta com base nos dados fornecidos. (Valor: 5 pontos) 14/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

17 Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

18 Questão 02 Paciente do sexo masculino, 54 anos, com queixa de pirose retroesternal de longa data (há mais de 10 anos), com piora progressiva nos últimos 2 anos. Vem apresentando regurgitação, principalmente no período noturno. Teve emagrecimento de 2 kg nos últimos 12 meses (índice de massa corporal atual de 33 kg/m 2 ). Realizada endoscopia digestiva alta, observou-se ulceração esofágica, com friabilidade e presença de mucosa de aspecto róseo-avermelhado, circunferencial, com 4 cm de extensão, projetando proximalmente a partir da junção escamo-colunar. Foram realizadas biópsias da região da junção gastro-esofágica, cujo corte histológico é apresentado abaixo. Qual o diagnóstico, prognóstico e planejamento terapêutico a ser instituído para esse paciente? Justifique sua resposta com base nos dados clínicos, endoscópicos e histológicos apresentados. (Valor: 5 pontos) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

19 Questão 03 Clínica Médica Homem branco, 20 anos, professor de natação, solteiro, referindo início dos sintomas há 10 dias, com ardência na orofaringe, obstrução nasal, febre baixa, cefaleia e mialgias. Procurou atendimento médico no Pronto Socorro municipal, tendo o diagnóstico de resfriado comum. Após 5 dias com persistência dos sintomas iniciais, passou a apresentar cefaleia frontal intensa, contínua, com irradiação retro-orbitária, piorando com a flexão da cabeça e não melhorando com analgésicos comuns. Houve piora da obstrução nasal, aparecimento de rinorreia amarelada, tosse seca e febre alta que cedia temporariamente com uso de dipirona. No décimo dia de doença, notou aparecimento de eritema e edema periorbitário, com grande piora do quadro clínico e febre alta contínua. A) Qual o diagnóstico provável para o quadro clínico descrito até o décimo dia de evolução e qual exame poderia ser realizado pelo médico assistente, durante o exame físico, para confirmar o diagnóstico? (Valor: 2,5 pontos) B) Cite três hipóteses diagnósticas para os sinais e sintomas observados no décimo dia de evolução e qual exame deveria ser solicitado para confirmar o seu diagnóstico clínico e as possíveis complicações, justificando-o. (Valor: 2,5 pontos) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

20 Questão 04 Mulher branca, 35 anos, lavradora com atividade profissional em horta comunitária, natural da Bahia, com história de dor abdominal recorrente de início há 10 dias, em cólica, acompanhada de diarreia líquida, em pequena quantidade, com mais de 10 evacuações ao dia, com muco e sangue nas fezes em alguns episódios, com tenesmo anal. Refere mais de dez episódios anteriores. Há 5 dias vem apresentando febre, aumento do volume abdominal e dor no hipocôndrio direito. Gesta 5, para 5, aborto zero, em uso de contraceptivo oral há mais de 15 anos. Ao exame físico: Regular estado geral, bom estado nutricional, ictérica +/4, hipocorada +/4, hidratada e acianótica. Ao exame abdominal, foram observados ruídos hidroaéreos presentes e aumentados, fígado palpável a 8 cm do rebordo costal direito, linha hemiclavicular, com hepatimetria de 16 cm, consistência normal, com nodulação mal definida no lobo direito, bastante dolorosa à palpação. Espaço de Traube timpânico, baço impalpável. Sem sinais de irritação peritonial. A ultrassonografia realizada em caráter de urgência, sem preparo intestinal, evidenciou hepatomegalia, com massa ecogênica arredondada, de contornos irregulares e limites imprecisos, com pequenas áreas anecoicas de permeio, localizada no lobo direito do fígado. Vesícula biliar não visualizada. A) Qual a hipótese diagnóstica mais provável para o caso? Justifique-a. (Valor: 2,5 pontos) B) Se for realizada colonoscopia nessa paciente e for identificado envolvimento do íleo terminal, cite quatro patologias que podem estar envolvidas no diagnóstico etiológico da diarreia. (Valor: 2,5 pontos) 18/25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

21 Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

22 Questão 05 Ginecologia e Obstetrícia Cite duas drogas empregadas na aceleração da maturidade pulmonar fetal, com as respectivas doses e vias de administração. (Valor: 5,0 pontos) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

23 Questão 06 Cite as alterações de cinco dos principais parâmetros clínicos ou laboratoriais que classificam uma pré-eclâmpsia como grave. (Valor: 5,0 pontos) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

24 Questão 07 Pediatria Os itens A, B, C e D abaixo devem ser respondidos de acordo com a recomendação da OMS/Ministério da Saúde e considerando uma criança de 5 kg com quadro de desidratação. A) Que volume de soro deve ser fornecido na fase de expansão (Plano B do Ministério da Saúde)? (Valor: 1,25 ponto) B) Cite dois dos quatro componentes do soro de re-hidratação oral. (Valor: 1,25 ponto) C) Em aleitamento materno deve ficar quanto tempo em jejum? (Valor: 1,25 ponto) D) Sem aleitamento materno deve ficar quanto tempo em jejum? (Valor: 1,25 ponto) /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

25 Questão 08 Cite a classificação do recém-nascido (RN) prematuro de acordo com o peso de nascimento, segundo critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde. (Valor: 5 pontos) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

26 Questão 09 Saúde Coletiva Além da universalidade, níveis hierárquicos e controle social, a equidade e a acessibilidade são aspectos fundamentais do Sistema Único de Saúde (SUS), especificados na Constituição brasileira. A) Conceitue equidade e acessibilidade aos serviços de Saúde. (Valor: 2 pontos) B) Cite 3 (três) fatores que influenciam a acessibilidade. (Valor: 3 pontos) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

27 Questão 10 O uso de indicadores epidemiológicos é o modo mais relevante na avaliação de qualquer atividade na área da Saúde no SUS, mormente nos serviços públicos. A) Defina indicadores epidemiológicos. (Valor: 1 ponto) B) Cite 3 (três) critérios a que deve obedecer um bom indicador, discutindo-os sucintamente. (Valor: 3 pontos) C) Cite dois indicadores frequentemente utilizados na avaliação das condições de Saúde de uma população da área de abrangência de uma Unidade Básica. (Valor: 1 ponto) Espaço para rascunho /25 Revalidação de Diploma Médico Graduado no Exterior 2011 UFMT/FM 2 a Etapa Prova Escrita

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso.

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. 1 INSTRUÇÕES Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. 2 3 4 Caso se identifique em qualquer outro local deste Caderno,

Leia mais

22 - Como se diagnostica um câncer? nódulos Nódulos: Endoscopia digestiva alta e colonoscopia

22 - Como se diagnostica um câncer? nódulos Nódulos: Endoscopia digestiva alta e colonoscopia 22 - Como se diagnostica um câncer? Antes de responder tecnicamente sobre métodos usados para o diagnóstico do câncer, é importante destacar como se suspeita de sua presença. As situações mais comuns que

Leia mais

Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação

Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação Registro Hospitalar de Câncer Este tipo de registro se caracteriza em um centro de coleta, armazenamento,

Leia mais

Abordagem a Linfonodomegalia Periférica. Guilherme Medeiros Reunião Clínica Real Hospital Português

Abordagem a Linfonodomegalia Periférica. Guilherme Medeiros Reunião Clínica Real Hospital Português Abordagem a Linfonodomegalia Periférica. Guilherme Medeiros Reunião Clínica Real Hospital Português Caso Clínico: Masculino Diretor de escola. Proveniente de Garanhuns-PE Comorbidades: DM tipo 2. Caso

Leia mais

Reunião de Casos. www.digimaxdiagnostico.com.br. Camilla Burgate Lima Oliveira Aperfeiçoando de RDI da DIGIMAX (A2)

Reunião de Casos. www.digimaxdiagnostico.com.br. Camilla Burgate Lima Oliveira Aperfeiçoando de RDI da DIGIMAX (A2) Reunião de Casos www.digimaxdiagnostico.com.br Camilla Burgate Lima Oliveira Aperfeiçoando de RDI da DIGIMAX (A2) CASO Paciente S. A., 26 anos. US Morfológico do 2º Trimestre G4 P1 A2 DUM: 20/03/2014 24

Leia mais

Conduta Frente a Casos de Tuberculose Eletânia Esteves de Almeida Infectologista

Conduta Frente a Casos de Tuberculose Eletânia Esteves de Almeida Infectologista Conduta Frente a Casos de Tuberculose Eletânia Esteves de Almeida Infectologista www.ccdionline.com Tuberculose Mycobacterium tuberculosis; Forma pulmonar: responsável pela manutenção da cadeia de transmissão.

Leia mais

vacina hepatite B (recombinante)

vacina hepatite B (recombinante) vacina hepatite B (recombinante) FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES Suspensão injetável - Cartucho contendo 1 frasco-ampola com 1 dose de 0,5mL; - Cartucho contendo 20 frascos-ampola com 1 dose de 0,5mL;

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE HEPATITE

VAMOS FALAR SOBRE HEPATITE VAMOS FALAR SOBRE HEPATITE HEPATITE É uma inflamação do fígado provocada, na maioria das vezes, por um vírus. Diferentes tipos de vírus podem provocar a doença, que se caracteriza por febre, icterícia

Leia mais

Objetivo. Exame contrastado do trato gastrointestinal Baixo. Indicações 01/04/2011. Anatomia do Jejuno

Objetivo. Exame contrastado do trato gastrointestinal Baixo. Indicações 01/04/2011. Anatomia do Jejuno Objetivo Exame contrastado do trato gastrointestinal Baixo O objetivo do exame de Trânsito Intestinal é estudar a forma e a função dos seus três componentes (Duodeno, jejuno e íleo), bem como detectar

Leia mais

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 1 VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 2 3 Como muitas mulheres, Ângela Helena tem uma vida corrida. Ela trabalha, cuida da família, faz cursos e também reserva um tempo para cuidar

Leia mais

Cadastro metas para Indicadores de Monitoramento e Avaliação do Pacto pela Saúde - Prioridades e Objetivos Estado: GOIAS

Cadastro metas para Indicadores de Monitoramento e Avaliação do Pacto pela Saúde - Prioridades e Objetivos Estado: GOIAS Cadastro metas para Indicadores de Monitoramento e Avaliação do Pacto pela Saúde - Prioridades e Objetivos Estado: GOIAS PACTO PELA VIDA PRIORIDADE: I - ATENCAO A SAUDE DO IDOSO. OBJETIVO: PROMOVER A FORMACAO

Leia mais

PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS

PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS Acadêmica de medicina: Jéssica Stacciarini Liga de diabetes 15/04/2015 Benefícios do exercício físico em relação ao diabetes mellitus:

Leia mais

Manejo da Coinfecção TB-HIV

Manejo da Coinfecção TB-HIV Transcrição da Videoaula Curso: Manejo da coinfecção TB-HIV Unidade: 2 - Manejo Clínico da Coinfecção TB-HIV Atividade: 2.3 - Diagnóstico da tuberculose extrapulmonar em PVHA Docente: Denise Arakaki-Sanchez

Leia mais

Febre periódica, estomatite aftosa, faringite e adenite (PFAPA)

Febre periódica, estomatite aftosa, faringite e adenite (PFAPA) www.printo.it/pediatric-rheumatology/pt/intro Febre periódica, estomatite aftosa, faringite e adenite (PFAPA) Versão de 2016 1. O QUE É A PFAPA 1.1 O que é? PFAPA significa Febre Periódica, Estomatite

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE ANGICAL DO PIAUÍ PI

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE ANGICAL DO PIAUÍ PI ANEXO IV PROGRAMA DAS DISCIPLINAS DAS PROVAS CONTEÚDO PARA OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR LÍNGUA PORTUGUESA Língua Portuguesa: Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. Reconhecimento de

Leia mais

Introdução. Parte do Trabalho de Conclusão de Curso do Primeiro Autor. 2

Introdução. Parte do Trabalho de Conclusão de Curso do Primeiro Autor. 2 399 IMPLANTAÇÃO DA VACINAÇÃO CONTRA O PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) NA POPULAÇÃO FEMININA EM IDADE FÉRTIL: PERSPECTIVAS DE DIMINUIÇÃO DA INCIDÊNCIA DE CASOS DE CÂNCER DE COLO DO ÚTERO 1 Kelen Lopes Da Silva

Leia mais

O PARTO NA PACIENTE SOROPOSITIVO

O PARTO NA PACIENTE SOROPOSITIVO O PARTO NA PACIENTE SOROPOSITIVO 1. TRIAGEM SOROLÓGICA - É recomendada a realização de teste anti-hiv com aconselhamento e com consentimento para todas as gestantes na primeira consulta pré-natal; - Enfatiza-se

Leia mais

Semiologia Cardiivascular. Pulso Jugular Venoso. por Cássio Martins

Semiologia Cardiivascular. Pulso Jugular Venoso. por Cássio Martins Semiologia Cardiivascular Pulso Jugular Venoso por Cássio Martins Introdução Pulso venoso é a onda de volume, expressa clinicamente na veia jugular, que representa o retorno venoso para o coração direito.

Leia mais

Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com alterações hepáticas ou renais graves.

Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com alterações hepáticas ou renais graves. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Fluibron A cloridrato de ambroxol APRESENTAÇÕES Solução para nebulização. Cada flaconete contém 7,5 mg/ml de cloridrato de ambroxol. Embalagem com 10 flaconetes contendo 2

Leia mais

MODELO DE DIZERES DE BULA. IMOXY imiquimode

MODELO DE DIZERES DE BULA. IMOXY imiquimode MODELO DE DIZERES DE BULA IMOXY imiquimode FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Creme dermatológico embalagem contendo 6 ou 12 sachês com 250 mg. USO ADULTO USO TÓPICO COMPOSIÇÃO Cada g do creme dermatológico

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 53

PROVA ESPECÍFICA Cargo 53 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 53 QUESTÃO 26 Jovem de 18 anos, atleta, em partida de futebol foi atingido pelo joelho do adversário em hemitórax direito. Desde então, apresenta dor intensa, que piora com os

Leia mais

O que fazer perante:nódulo da tiroideia

O que fazer perante:nódulo da tiroideia 10º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica ASPECTOS PRÁTICOS EM ENDOCRINOLOGIA O que fazer perante:nódulo da tiroideia Zulmira Jorge Serviço Endocrinologia Diabetes e Metabolismo. H. Santa

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO DA SAÚDE E ASSUNTOS SOCIAIS, IP-RAM

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO DA SAÚDE E ASSUNTOS SOCIAIS, IP-RAM REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO DA SAÚDE E ASSUNTOS SOCIAIS, IP-RAM 2. Objetivo da circular normativa Implementar a gestão

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Seminário Grandes Síndromes ICTERÍCIA

Seminário Grandes Síndromes ICTERÍCIA Residência Clínica Médica Seminário Grandes Síndromes ICTERÍCIA R1 - Paloma Porto Amorim R2 Mirla de Sá Magalhães Pires Preceptor: Dr. Fortunato Cardoso Definição Coloração amarelada da pele, escleras

Leia mais

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL

Aulas teórica s PROFESSOR DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL DATA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR Aulas teórica s Amb. Sessão Avaliação ED Supervisão TOTAL 13:15 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 24/7/2015 Abdome Agudo

Leia mais

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MARKETING

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MARKETING UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO DOUTORADO - TURMA 2011 VERSÃO

Leia mais

CALENDÁRIO BÁSICO DE VACINAÇÃO DA CRIANÇA

CALENDÁRIO BÁSICO DE VACINAÇÃO DA CRIANÇA CALENDÁRIO BÁSICO DE VACINAÇÃO DA CRIANÇA Ao nascer 2 meses 3 meses BCG-ID (2) vacina BCG vacina adsorvida Vacina Inativada poliomielite (VIP - Salk) (4) vacina poliomielite 1, 2 e 3 (inativada) Vacina

Leia mais

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny

Infecções e inflamações do trato urinário, funçao sexual e reprodutiva Urologia Denny DATA hora AULA PROGRAMADA Módulo PROFESSOR 25/10/2013 14:00-14:55 Abdome Agudo - inflamatório e obstrutivo Clínica Cirúrgica João Marcos 14:55-15:50 Abdome Agudo - perfurativo e vascular/hemorrágico Clínica

Leia mais

Bacterioses: Aula Programada Biologia. Prof. : Chico Pires

Bacterioses: Aula Programada Biologia. Prof. : Chico Pires : Aula Programada Biologia Prof. : Chico Pires Difteria (crupe) Agente Etiológico: Corynebacterium diphtheriae Forma de transmissão: Pelo ar contaminado e pela saliva Sintomas: Inflamação das tonsilas

Leia mais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Orientação para pacientes com Cálculo (pedra) da vesícula. Quem pode ter pedra (cálculo) na vesícula? Pedra ou calculo da vesícula e uma doença bastante comum.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO. Saiba quais os benefícios da amamentação para o seu bebê!

A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO. Saiba quais os benefícios da amamentação para o seu bebê! A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO Saiba quais os benefícios da amamentação para o seu bebê! IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO Sabemos que o começo do processo de amamentação nem sempre é fácil. Ele ocorre em um momento

Leia mais

Imagem da Semana: Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada

Imagem da Semana: Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada Imagem da Semana: Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada Imagem 01. Ultrassonografia Cervical (região de espaço carotídeo direito) Imagem 02. Ultrassonografia Cervical com Doppler (região de espaço

Leia mais

Objetivo. Exame contrastado Urografia Excretora. Indicações 15/04/2011. Anatomia. Contra-indicação. Preparo do paciente

Objetivo. Exame contrastado Urografia Excretora. Indicações 15/04/2011. Anatomia. Contra-indicação. Preparo do paciente Objetivo Exame contrastado Urografia Excretora É o estudo radiológico contrastado dos rins, ureteres e bexiga e necessita de um ótimopreparo intestinal, na véspera do exame. Indicações Anatomia Cálculo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI CAMPUS CENTRO OESTE Planilha de aulas - Internato em Cirurgia 1º semestre de 2015 DATA SALA HORA AULA PROGRAMADA MÓDULO PROFESSOR 6/2/2015 102. D 13:15-14:10 Tratamento

Leia mais

Qual é a função do cólon e do reto?

Qual é a função do cólon e do reto? Câncer de Cólon Qual é a função do cólon e do reto? O cólon e o reto constituem o intestino grosso, que possui um importante papel na capacidade do organismo de processar os alimentos. O intestino grosso

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES.

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES. MAPA AUDITÓRIO ÓPERA DE ARAME (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO. 8:15 8:30 TEMA LIVRE SELECIONADO.

Leia mais

CALSAN COMPRIMIDO MASTIGÁVEL

CALSAN COMPRIMIDO MASTIGÁVEL CALSAN COMPRIMIDO MASTIGÁVEL Novartis Biociências S.A. Comprimido mastigável 1.250 mg de carbonato de cálcio (equivalente a 500 mg de cálcio elementar) CALSAN carbonato de cálcio Comprimidos mastigáveis.

Leia mais

Doença com grande impacto no sistema de saúde

Doença com grande impacto no sistema de saúde Por quê abordar a Doença Renal Crônica Cô? PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA Doença com grande impacto no sistema de saúde Acomete muitas pessoas Vem aumentando nos últimos anos Provavelmente continuará a aumentar

Leia mais

7-06-2016 1/2 Info Saude

7-06-2016 1/2 Info Saude 7-06-2016 1/2 Info Saude Cancro do cólon O cancro do cólon é uma doença maligna que afecta as células de revestimento epitelial da mucosa do cólon (intestino grosso). O cancro do cólon é a 3.ª neoplasia

Leia mais

PORTARIA Nº 3.193/GM DE 24 DEZEMBRO DE 2008.

PORTARIA Nº 3.193/GM DE 24 DEZEMBRO DE 2008. PORTARIA Nº 3.193/GM DE 24 DEZEMBRO DE 2008. Altera a Tabela de s, Medicamentos, Órteses/Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde SUS. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO DIA - 20/12/2009 CARGO: MASTOLOGISTA C O N C U R S O P Ú B L I C O - H U A C / 2 0 0 9 Comissão de Processos

Leia mais

ACESSOS VASCULARES PREVENÇÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE ENFª FRANCIELE TONIOLO ENFª LUIZA CASABURI

ACESSOS VASCULARES PREVENÇÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE ENFª FRANCIELE TONIOLO ENFª LUIZA CASABURI ACESSOS VASCULARES PREVENÇÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE ENFª FRANCIELE TONIOLO ENFª LUIZA CASABURI A inserção de CVP é atualmente uma prática indispensável

Leia mais

ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS

ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS Prof. Dr. Luzimar Teixeira 1. Técnica cirúrgica corrige não só a região anterior do

Leia mais

Doença por vírus Ébola. Procedimentos a adotar pela LSA

Doença por vírus Ébola. Procedimentos a adotar pela LSA Para: Linha de Saúde Açores (LSA) Assunto: Fonte: Contacto na DRS: Doença por vírus Ébola. Procedimentos a adotar pela LSA (revoga a CN n.º25, de 22.09.2014) Direção Regional da Saúde Direção de Serviços

Leia mais

I DA INSCRIÇÃO Serão aceitas inscrição de médicos ou formandos de quaisquer escolas médicas reconhecidas.

I DA INSCRIÇÃO Serão aceitas inscrição de médicos ou formandos de quaisquer escolas médicas reconhecidas. São Paulo, 17 novembro de 2014. Hospital São Camilo - Pompeia - São Paulo / SP. Edital 01/14 O Hospital São Camilo Pompeia - São Paulo / SP, torna público que no período de 17/11 a 03/12 de 2014, através

Leia mais

Capítulo. Alterações da Glicemia 18 e Diabetes Mellittus. Capítulo 18. Alterações da Glicemia e Diabetes Mellitus 1. OBJETIVOS

Capítulo. Alterações da Glicemia 18 e Diabetes Mellittus. Capítulo 18. Alterações da Glicemia e Diabetes Mellitus 1. OBJETIVOS Capítulo Alterações da Glicemia 18 e Diabetes Mellittus 1. OBJETIVOS No final da sessão os formandos deverão ser capazes de: Conhecer os tipos de diabetes mellitus. Descrever os mecanismos de descompensação

Leia mais

Adultos e crianças com mais de 6 anos: Uma pastilha 3 vezes ao dia. O tratamento não deve exceder os 7 dias.

Adultos e crianças com mais de 6 anos: Uma pastilha 3 vezes ao dia. O tratamento não deve exceder os 7 dias. RESUMO DAS CARACTERISTICAS DO MEDICAMENTO 1. NOME DO MEDICAMENTO Tantum Verde, 3 mg, pastilhas, sabor a menta 2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA Cada Pastilha contém 3 mg de cloridrato de benzidamina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONCURSO PÚBLICO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO DIA - 20/12/2009 CARGO: ULTRASSONOGRAFISTA C O N C U R S O P Ú B L I C O - H U A C / 2 0 0 9 Comissão de

Leia mais

TÉCNICA EM RADIOLOGIA

TÉCNICA EM RADIOLOGIA UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO Hospital Universitário TÉCNICA EM RADIOLOGIA Parte I: Múltipla Escolha Hospital Universitário

Leia mais

TUSS 3.02 - Modificações

TUSS 3.02 - Modificações 40813185 Angioplastia transluminal percutânea para tratamento de obstrução arterial MÉTODOS DIAGNÓSTICOS POR IMAGEM 13/02/09 15/10/10 SIM Alteração 40901068 Ecodopplercardiograma com contraste para perfusão

Leia mais

cloridrato de tansulosina

cloridrato de tansulosina cloridrato de tansulosina Sandoz do Brasil Ind. Farm. Ltda. Cápsula gelatinosa dura de liberação prolongada 0,4 mg 1 I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato de tansulosina Medicamento genérico Lei n

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

CASO CLÍNICO 2014. Pôs graduação de ginecologia Enfermaria 28 Rosário Sarmiento Santa casa da misericórdia

CASO CLÍNICO 2014. Pôs graduação de ginecologia Enfermaria 28 Rosário Sarmiento Santa casa da misericórdia CASO CLÍNICO 2014 Pôs graduação de ginecologia Enfermaria 28 Rosário Sarmiento Santa casa da misericórdia Nome: A.C.S.B.R Idade: 47 anos Sexo : feminino Identificação acompanhada Naturalidade: de febre

Leia mais

Rejane Alves. A importância da Vigilância das Doenças. Diarreicas Agudas. Seminário Estadual sobre o Impacto da Seca nas Doenças.

Rejane Alves. A importância da Vigilância das Doenças. Diarreicas Agudas. Seminário Estadual sobre o Impacto da Seca nas Doenças. Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis Unidade de Vigilância das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar Seminário Estadual sobre o Impacto

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS

Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS A Beneficência Portuguesa de São Paulo e a Casa de Portugal tem a mesma origem e cooperam entre si há mais de 80 anos.

Leia mais

simeticona Medley Indústria Farmacêutica Ltda. cápsula gelatinosa mole 125 mg

simeticona Medley Indústria Farmacêutica Ltda. cápsula gelatinosa mole 125 mg simeticona Medley Indústria Farmacêutica Ltda. cápsula gelatinosa mole 125 mg simeticona Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Cápsulas gelatinosas moles de 125 mg: embalagens com 10

Leia mais

FLUTAMIDA. Blau Farmacêutica S.A. COMPRIMIDOS 250 MG. Blau Farmacêutica S/A.

FLUTAMIDA. Blau Farmacêutica S.A. COMPRIMIDOS 250 MG. Blau Farmacêutica S/A. FLUTAMIDA Blau Farmacêutica S.A. COMPRIMIDOS 250 MG flutamida Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 APRESENTAÇÕES Comprimidos contendo 250 mg de flutamida. Embalagens

Leia mais

Hiperparatiroidismo primário Diagnóstico e Tratamento

Hiperparatiroidismo primário Diagnóstico e Tratamento VI CURSO Pós-GRADUADO NEDO A Endocrinologia Revisitada Hiperparatiroidismo primário Diagnóstico e Tratamento A. Galvão-Teles Lisboa, Abril de 2009 Hiperparatiroidismo Primário (HPTp) Definição O HPTp caracteriza-se

Leia mais

ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes

ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes Situação/problema Criança com desidratação e diarreia Um menino com 6 anos de idade e com peso de 18 kg, desenvolve quadro de desidratação

Leia mais

Unidade 1. jcmorais 09

Unidade 1. jcmorais 09 Unidade 1 jcmorais 09 Actualmente possuímos conhecimentos e técnicas capazes de controlar a fertilidade, de modo a: Diminuir a fertilidade humana Aumentar a fertilidade humana Contracepção e métodos contraceptivos

Leia mais

TUMORES DA VESÍCULA E VIAS BILIARES. Dr. Francisco R. de Carvalho Neto

TUMORES DA VESÍCULA E VIAS BILIARES. Dr. Francisco R. de Carvalho Neto TUMORES DA VESÍCULA E VIAS BILIARES Dr. Francisco R. de Carvalho Neto TUMORES BENIGNOS ( classificação de Christensen & Ishate A) TUMORES BENIGNOS VERDADEIROS 1) De origem epitelial adenoma papilar ( papiloma)

Leia mais

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Olá Gerente de Projeto. Nos artigos anteriores descrevemos um breve histórico sobre a história e contextualização dos riscos, tanto na vida real

Leia mais

simeticona LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA Emulsão Oral 75 mg/ml

simeticona LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA Emulsão Oral 75 mg/ml simeticona LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA 75 mg/ml I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO simeticona Medicamento Genérico, Lei nº 9.787 de 1999. APRESENTAÇÃO (gotas). Embalagem contendo frasco de

Leia mais

O que é câncer de pele? Incidência. Fatores de Risco

O que é câncer de pele? Incidência. Fatores de Risco Câncer de Pele O que é câncer de pele? Como a pele é um órgão heterogêneo, esse tipo de câncer pode apresentar neoplasias de diferentes linhagens. As mais frequentes são o carcinoma basocelular, o carcinoma

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA VACINA CONTRA ROTAVÍRUS NA POPULAÇÃO PEDIÁTRICA

A IMPORTÂNCIA DA VACINA CONTRA ROTAVÍRUS NA POPULAÇÃO PEDIÁTRICA A IMPORTÂNCIA DA VACINA CONTRA ROTAVÍRUS NA POPULAÇÃO PEDIÁTRICA BARCELLOS, R. C. * PIRES, T. B. O. * PEREIRA, A. S. M. ** AGUIAR, M. B. ** NEVES, K. S. *** MOTTA, C. F. **** COUTINHO, J. S. **** RESUMO

Leia mais

AO NÃO DECLARAR AS DOENÇAS E/OU LESÕES QUE O BENEFICIÁRIO SAIBA SER

AO NÃO DECLARAR AS DOENÇAS E/OU LESÕES QUE O BENEFICIÁRIO SAIBA SER ANEXO CARTA DE ORIENTAÇÃO AO BENEFICIÁRIO Prezado(a) Beneficiário(a), A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), instituição que regula as atividades das operadoras de planos privados de assistência

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO 1. INTRODUÇÃO CIÊNCIAS DA NATUREZA - 2º CICLO (PROVA 02) O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino básico, a realizar em 2015 pelos alunos que

Leia mais

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante:

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA HANSENÍASE 1. Atribuições

Leia mais

Caso Clínico. Andrea Canelas

Caso Clínico. Andrea Canelas Caso Clínico Andrea Canelas 28-06 06-2006 Identificação Sexo: Idade: 79 anos Raça: a: Caucasiana Naturalidade: Coimbra História da doença a actual Seguida na consulta de Gastro desde Novembro de 2005:

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS EDITAL Nº 001/2015 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS EDITAL Nº 001/2015 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS EDITAL Nº 001/2015 PROCURADOR GRUPO III 13/05/2015 Direito Financeiro PROVAS Direito Tributário Direito Previdenciário Peça jurídica SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO

Leia mais

Jessé Marcos de Oliveira - Acadêmico 5º Período UFSJ

Jessé Marcos de Oliveira - Acadêmico 5º Período UFSJ Jessé Marcos de Oliveira - Acadêmico 5º Período UFSJ Tumores primários SNC 2% das neoplasias; 1ª -infância e 2ª -adultos jovens masculino; Os gliomassão os tumores primários mais frequentes; Nos EUA diagnosticados

Leia mais

Nesse caso, responda aos itens a seguir:

Nesse caso, responda aos itens a seguir: 01 Uma mulher de 39 anos de idade, obesa mórbida, foi submetida à gastroplastia redutora. Evoluiu, no pós-operatório imediato, com dor abdominal intensa, hipotensão arterial, queda da saturação de oxigênio

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NOTA TÉCNICA SOBRE FEBRE DO ZIKA VÍRUS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NOTA TÉCNICA SOBRE FEBRE DO ZIKA VÍRUS Descrição da Doença NOTA TÉCNICA SOBRE FEBRE DO ZIKA VÍRUS 15 de dezembro de 2015 Febre do Zika Vírus é uma doença viral aguda, transmitida principalmente por mosquitos, tais como Aedes aegypti, caracterizada

Leia mais

FOSFATO DE CLINDAMICINA EMS S/A. Gel 10mg/g

FOSFATO DE CLINDAMICINA EMS S/A. Gel 10mg/g FOSFATO DE CLINDAMICINA EMS S/A Gel 10mg/g fosfato de clindamicina Medicamento genérico Lei n 9.787 de 1999 APRESENTAÇÕES Gel - Caixa contendo 1 bisnaga de 20g, 25g, 30g ou 45 g USO EXTERNO USO TÓPICO

Leia mais

www.printo.it/pediatric-rheumatology/pt/intro

www.printo.it/pediatric-rheumatology/pt/intro www.printo.it/pediatric-rheumatology/pt/intro Esclerodermia Versão de 2016 2. DIFERENTES TIPOS DE ESCLERODERMIA 2.1 Esclerodermia localizada 2.1.1 Como é diagnosticada a esclerodermia localizada? O aspeto

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016 NOME INSCRIÇÃO SALA LUGAR DOCUMENTO DATA DE NASC ESPECIALIDADE PROVA DISSERTATIVA ESPECIALIDADES CIRÚRGICAS ASSINATURA DO CANDIDATO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Faculdade de Ciências Médicas LOTE

Leia mais

Boletim epidemiológico HIV/AIDS - 2015 30/11/2015

Boletim epidemiológico HIV/AIDS - 2015 30/11/2015 HIV/AIDS - 215 3/11/215 Página 1 de 6 1. Descrição da doença A AIDS é uma doença causada pelo vírus do HIV, que é um retrovírus adquirido principalmente por via sexual (sexo desprotegido) e sanguínea,

Leia mais

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA 1 / 8 1 OBJETIVO: Este procedimento visa sistematizar a realização de auditorias de Meio Ambiente por parte da SANTO ANTÔNIO ENERGIA SAE / Diretoria de Sustentabilidade DS, sobre as obras executadas no

Leia mais

DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA E ALIMENTAR RESPONSÁVEIS: Jaqueline Ourique L. A. Picoli Simone Dias Rodrigues Solange Aparecida C.

DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA E ALIMENTAR RESPONSÁVEIS: Jaqueline Ourique L. A. Picoli Simone Dias Rodrigues Solange Aparecida C. FEBRE TIFOIDE CID 10: A 01.0 DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA E ALIMENTAR RESPONSÁVEIS: Jaqueline Ourique L. A. Picoli Simone Dias Rodrigues Solange Aparecida C. Marcon CARACTERÍSTICAS GERAIS DESCRIÇÃO É

Leia mais

AFECÇÕES CIRÚRGICAS DA REGIÃO INGUINAL

AFECÇÕES CIRÚRGICAS DA REGIÃO INGUINAL AFECÇÕES CIRÚRGICAS DA REGIÃO INGUINAL MALFORMAÇÕES NA REGIÃO INGUINAL As afecções congênitas da região inguinal correspondem, na sua maioria, a alterações dependentes da persistência de uma estrutura

Leia mais

Formulário da OPAS/OMS para o resumo de caso de influenza humana pelo vírus da Influenza A (H1N1)

Formulário da OPAS/OMS para o resumo de caso de influenza humana pelo vírus da Influenza A (H1N1) Formulário da OPAS/OMS para o resumo de caso de influenza humana pelo vírus da Influenza A (H1N1) O objetivo deste formulário é obter informações importantes para determinar a seriedade e as características

Leia mais