catá logo martin claret

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "catá logo martin claret"

Transcrição

1 catá logo martin claret 1

2 sumário Literatura brasileira 7 Literatura portuguesa 43 Literatura em língua inglesa 55 Literatura infantojuvenil Literatura fantástica 75 Literatura estrangeira 87 Filosofia, História e Sociologia 93

3 Um país se faz com homens e livros. Monteiro Lobato A Editora Martin Claret apresenta para os educadores e estudantes este criterioso catálogo com seleção de obras da literatura nacional e estrangeira, com o intuito de desenvolver e enriquecer o aprendizado e a vida de cada leitor. Os livros selecionados são sugeridos para grupos de alunos de séries e idades específicas, porém a riqueza e a diversidade dos títulos permitem que o educador explore várias obras com diferentes grupos de alunos. Nesta seleção, os professores encontrarão histórias de fantasia, mistério, comportamento humano e emoções e sentimentos à flor da pele. Os títulos são todos de grandes nomes da literatura que se 4 fazem necessários para qualquer formação literária e escolar. 5 Pensamos, também, nos programas de ensino que, por meio dos parâmetros curriculares do governo, propõem às escolas que trabalhem uma variedade de textos e intertextos. Com isso, os livros aqui propostos contemplam vários gêneros textuais, os quais são especificados nas aberturas de cada seção do catálogo em contos, romances, crônicas, relato histórico, entre outros. Queremos contribuir com as escolas e dar acesso a uma leitura que fará a diferença no aprendizado de cada leitor. Esperamos poder ajudá-lo e fazer desse momento um grande diferencial, sendo uma vivência que ampliará o repertório cultural de cada aluno-leitor e mesmo para o educador.

4 Literatura brasileira Catálogo subdividido por autor Obras destinadas para leitores a partir de 13 anos de idade 6 7 conto crônica teatro

5 M Machado de Assis O Alienista / Casa Velha Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) EmO Alienista, Machado de Assis discute o tema da loucura numa sociedade repleta de máscaras e dissimulações. Casa Velha conta a história de Félix, um filho bem-nascido e superprotegido por sua mãe, Dona Antônia, e de uma jovem, Lalau, de condição social inferior. Ambos contos são uma porta de acesso à narrativa machadiana, contemplando desde o narrador observador até sua fina ironia, permitindo trabalhar com a ficção desse autor até com leitores mais novos. Páginas: 160 Isbn: Contos Escolhidos Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) Os contos de Machado de Assis são cheios de acontecimentos intensos quase sempre envolvidos num 8 clima de tensão, repletos de personagens polêmicos 9 e ambíguos e de jogos e armadilhas textuais que induzem à dúvida, relativizando a maior parte das ideias do leitor, levando-o a refletir sobre suas certezas. Uma coleção dos melhores contos, dentre eles estão: Missa do Galo ; Conto de escola ; Teoria do Medalhão ; O espelho ; A cartomante ; A chilena turca ; Um homem célebre ; A igreja do Diabo, entre outros. Páginas: 328 Isbn: Contos fluminenses Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) Contos fluminenses (1870), seleção do próprio autor, englobam sete narrativas com algumas características fundamentais: concisão de pensamento, sutileza de ideias e sobriedade de estilo. Livro essencial para estudar a narrativa realista brasileira. Nessa coleção estão presentes: Miss Dolar ; Luís Soares ; A mulher de preto ; Linha reta e linha curva, entre outros. Páginas: 224 Isbn:

6 Histórias da meia-noite Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) Esta coletânea, publicada em 1873, foi o segundo livro de contos do autor. Os personagens deste livro revelam complexidade, o que mostra a profundidade do autor ao delinear as paixões humanas. Neste volume estão reunidos os seguintes contos: A parasita azul, As bodas de Luís Duarte, Ernesto de Tal, Aurora sem dia, O relógio de ouro e Ponto de vista. Páginas: 180 ISBN: Teatro - Antologia A produção teatral de Machado, de 1859 a 1906, segue a linha do drama realista no lugar da tradição romântica. Nesta antologia estão inclusas as seguintes peças: Desencantos, O caminho da porta, O protocolo, Os deuses de casaca e Tu, só tu, puro amor. O estudo do gênero teatro é mais acessível e permite ampliar o conhecimento sobre a produção cênica do período machadiano, o qual foi enraizado no teatro inglês e francês, podendo relacionar essa obra com outras peças teatrais europeias. Páginas: 296 Isbn: Papéis avulsos Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) Amargo e sarcástico observador dos costumes e da condição humana, Machado de Assis escreveu algumas das mais importantes obras da literatura brasileira. O melhor 10 da sua produção de contista está na coletânea Papéis avul- 11 sos (1882). São contos de observação da vida exterior e de análise psicológica em que o autor foi mestre consumado. Dentre eles estão: O Alienista ; O segredo do bonzo ; Uma visita de Alcibíades, A sereníssima república, entre outros. Páginas: 216 Isbn: Crônicas selecionadas As crônicas de Machado de Assis começaram a ser publicadas por volta de 1850 até o início do século XX. Em seu registro do cotidiano, o autor dialoga com seu tempo, abordando as questões mais importantes do período com sua marca registrada a sutil ironia. A leitura desse livro permite, além de conhecer a prosa de um dos mais importantes escritores do Brasil, conhecer o gênero Crônica, o qual necessita ser mais explorado, a fim de aproximar os leitores dessa literatura tão comum ao meio jornalístico. Páginas: 240 ISBN: José de Alencar O demônio familiar Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) O demônio familiar (1857) é considerada uma das mais importantes peças teatrais do autor. José de Alencar ingressou no gênero dramático com o propósito de escrever peças para melhorar o teatro de seu tempo, que possuía poucas peças nacionais. Trata-se de um belo texto para estudar o gênero, além de ser divertido. A leitura da peça de Alencar permite conhecer mais de sua obra e de forma mais fácil para o estudante, podendo ser feita uma proposta de encenação na sala de aula. Páginas: 152 Isbn:

7 Lima Barreto Os Bruzundangas Emuma coletânea de crônicas, Lima Barreto escreve sobre um país fictício, no qual imperam a desigualdade social, o mau uso dos bens públicos e o nepotismo; uma crítica contundente da sociedade brasileira e dos cânones culturais de sua época. Essa leitura permite fazer um paralelo entre algumas crônicas desse período com uma extraída de um jornal atual; o que mudou ou não mudou? Páginas: 200 Isbn: Inglês de Sousa Contos amazônicos Jurista e político paraense, Inglês de Sousa introduziu a escola Naturalista no Brasil, mediante uma obra voltada para a natureza e a vida amazônicas. Em Contos amazônicos (1893), considerado documento fiel do modo de falar do Pará, aparecem os modismos, o vocabulário e os costumes típicos da região amazônica. Obra ideal para se explorar o gênero conto, bem como aspectos regionalistas. Páginas: 176 Isbn: É naturalmente melancólica a gente da beira do rio. Face a face toda a vida com a natureza grandiosa e solene, mas monótona e triste do Amazonas, isolada e distante da agitação social, concentra-se a alma em apático recolhimento, que se traduz externamente pela tristeza do semblante e pela gravidade do gesto.

8 João do Rio Antônio de Alcântara Machado A alma encantadora das ruas A alma encantadora das ruas (1908), o segundo livro de João do Rio é composto por crônicas, esse gênero tão pouco explorado, onde há o apurado olhar jornalístico que se entrelaça a um esmerado texto literário retratam um Rio de Janeiro um tanto distinto daquele da belle époque que teve por muito tempo Paris como um referencial de comportamento. Os textos coligidos aqui ambientam uma cidade que não respira somente os ares dos cafés-concertos, mas absorve e exprime uma efervescente vitalidade que apenas as ruas, a população carioca, especialmente a mais humilde, poderiam apresentar. Páginas: 256 Isbn: Brás, Bexiga e Barra Funda Contos que refletem a integração do imigrante italiano em São Paulo, em uma linguagem peculiar, marcada pelo vocabulário ítalo-brasileiro, com registros históricos da cidade de São Paulo da década de Leitura envolvente e que aproxima o estudante de sua realidade histórica, pode ser explorado com imagens dos bairros nos dias atuais, além de intertextualizar com o estudo sobre a imigração. Páginas: 144 Isbn: Álvares de Azevedo Noite na taverna / Macário Noite na taverna (1855) é uma série de contos fantásticos e trágicos, impregnados de angústia e morbidez, traços do romantismo da segunda fase. Macário é uma peça de teatro de 1852, talvez a obra-prima do autor, é um drama dividido em dois episódios: o primeiro se dá numa estalagem de estrada, e o segundo, na Itália.Além do estudo da poesia de Álvares de Azevedo, o estudo de seus contos e teatro permitirá ao leitor conhecer um pouco mais da grande obra do autor. Páginas: 152 Isbn:

9 16 17 romance poesia

10 M Machado de Assis Helena Neste romance da primeira fase de Machado de Assis, encontramos uma linda moça, adornada pela inocência, no ambiente burguês de sua época. Bela e inteligente, Helena encanta a todos, despertando sentimentos bons e fortes em Estácio. Porém muitos mistérios envolvem a protagonista, o que acaba revelando um final surpreendente. Leitura mais acessível, com mescla de elementos românticos e realistas. Páginas: 216 Isbn: Iaiá Garcia (1º E.M.) Iaiá Garcia (1878) é uma obra calcada no Romantismo, com personagens e tramas simples, carregados de fortes 18 emoções. Aqui o autor analisa os sentimentos de uma mu- 19 lher, ainda adolescente, defrontando-se com o seu primeiro e difícil contato direto com o mundo das paixões adultas. Mas nada é inocente no romance machadiano, mesmo em sua primeira prosa percebemos um olhar perspicaz de seu narrador. Páginas: 216 Isbn: A mão e a luva A mão e a luva (1874) foi escrita em forma de folhetim, para publicação diária em jornal, e alcançou grande sucesso na época. A leitura atenta do romance torna evidente que, na obra de Machado, o amor nunca comparece à ficção desacompanhado das severas convenções sociais. Mas, e apesar das turbulências enfrentadas por Guiomar, estamos diante de uma das raras narrativas com final feliz, considerando-se o universo machadiano. Páginas: 168 Isbn:

11 Memorial de Aires Memorial de Aires (1908) foi o último romance de Machado de Assis. O livro resultou híbrido, em uma notável combinação de gêneros, dentre os quais a crônica, o diário, as memórias e o próprio romance. O narrador, o conselheiro Aires, é muito observador e reflete vários acontecimentos da sua vida. O livro é tido como uma pseudobiografia machadiana. Páginas: 200 Isbn: Memórias póstumas de Brás Cubas Memórias póstumas de Brás Cubas (1881) é o romance mais famoso de Machado de Assis, elogiado até pelo cineasta Woody Allen. Nesse romance o narrador-personagem é um defunto, que reconta a própria vida, do fim para o começo, num relato marcado pela franqueza e ironia. A sequência da narrativa obedece não à ordem cronológica dos fatos, mas ao encadeamento das reflexões do defunto-autor. É uma obra essencial. Páginas: 208 Isbn: Esaú e Jacó Os temas nas obras de Machado de Assis são sempre atuais e podem ser compreendidos por qualquer cultura, pois sempre envolvem a essência da alma humana. Nesse A obra é narrada em terceira pessoa e conta a história do ingênuo professor Rubião, que recebe como herança todos os bens do filósofo Quincas Borba e a missão de divulgar a fi- 20 romance não seria diferente. Esaú e Jacó retrata a trajetória losofia conhecida como Humanitismo, na qual as criaturas 21 de dois irmãos gêmeos, Pedro e Paulo, e sua rivalidade e diferenças, intertextualizando com a narrativa bíblica. Com um enredo denso, a obra é considerada uma das mais importantes do autor. Páginas: 248 Isbn: Quincas Borba. se preocupam apenas com a própria sobrevivência. Repleto de ironia, o romance é uma crítica ao cientificismo da época. Quincas Borba (1891) é mais uma das grandes obras machadianas. Páginas: 280 Isbn: Dom Casmurro Dom Casmurro (1900) é um dos romances mais famosos de Machado de Assis. Ambientada no Rio de Janeiro do século XIX, a história é narrada por Bentinho, o Dom Casmurro, que busca rememorar e compreender fatos do seu passado, principalmente os que envolvem Capitu, sua amada e a personagem mais intrigante e misteriosa da literatura brasileira. A genialidade da obra machadiana está em seu narrador- -personagem que, com sua persuasão, tenta convencer o leitor segundo suas perspectivas dos fatos. Páginas: 216 Isbn:

12 José de Alencar Lucíola Neste romance romântico, o autor caracteriza o ambiente burguês, seus hábitos, suas festas, suas crenças e ideais de 22 vida. Personagens apaixonados e o dinheiro como pro- sociedade brasileira do século XIX. 23 pulsor da felicidade são os principais ingredientes desta obra de José de Alencar e, com essas prerrogativas, o autor critica o Rio de Janeiro imperial e os costumes da sociedade brasileira. Lucíola mostra-se uma das grandes personagens femininas de nossa literatura com seus desafios sociais. Páginas: 160 Isbn: Romances urbanos Diva Muitos leitores modernos podem indagar por que ainda precisam ler José de Alencar e seus romances que aparentemente parecem falar de uma época e costumes tão distantes dos nossos, entretanto, quem escolhe dar uma chance a Alencar descobrirá que escondidos entre salões de baile, passeios pelo jardim e conversas policiadas por familiares, encontram-se os mesmos sentimentos inquietantes que enfrentamos hoje: a dúvida, o ciúme, os desencontros amorosos, a espera, a paixão e o amor. Esses são apenas alguns dos motivos pelos quais Alencar é considerado um dos mestres da literatura nacional e figura imortalizada por seus romances. Páginas: 168 Isbn: Senhora O autor retrata nesta obra a mulher na sociedade burguesa. Orgulho, ciúme e paixões bruscas movem o coração de seus personagens. Senhora trata da dinâmica entre amor e ódio, vingança e perdão. A personagem Aurora é um ícone da literatura, figura central da liberdade de escolha. Páginas: 256 Isbn: A Viuvinha / Encarnação Ambas as obras pertencem ao grupo de romances urbanos. São narrativas breves nas quais José de Alencar relata duas grandes histórias de amor, tendo como pano de fundo o cotidiano do Segundo Império. Apesar de frágeis, as mulheres de Alencar são fiéis a seus sonhos e amores. Páginas: 192 Isbn: A pata da gazela O romance A pata da gazela (1870), baseado na história da Cinderela e na fábula de La Fontaine O leão amoroso, retrata, com ironia, humor e elementos de suspense, a Páginas: 152 Isbn:

13 José de Alencar Romance histórico Guerra dos Mascates O conflito histórico denominado Guerra dos Mascates o choque entre os interesses da aristocracia agrária de Olinda e os comerciantes da zona portuária de Recife só veio a receber esse nome posteriormente, graças ao termo cunhado por Alencar para batizar seu livro, cuja primeira parte foi publicada em 1873, e a segunda, em Páginas: 280 Isbn: Romances regionalistas José de Alencar O gaúcho A obra O gaúcho (1870) retrata o típico sulista em meio a sua paisagem grandiosa, um protagonista com alma de justiça e piedade. José de Alencar amalgamava em suas obras uma verdadeira pesquisa, a fim de construir a identidade nacional por suas especificidades, aquele Brasil que não é só indianista, mas também urbano e sertanejo. Páginas: 248 Isbn: É na idade da ambição que se prova a têmpera dos homens. O sertanejo Romance da fase regionalista de Alencar, o personagem central do livro é o próprio sertão, cenário que aparece 24 em várias de suas obras. Último romance publicado pelo 25 autor, é uma espécie de síntese de suas características literárias. Páginas: 360 Isbn: Til Til é o apelido de Berta, moça pequena, esbelta, ligeira, buliçosa que se envolve nas mais intricadas tramas, sempre buscando ajudar os que precisam. Trata-se do ideal de heroína: doce, meiga, caridosa, mas também de coragem e impetuosidade únicas na literatura brasileira. Violências, mistérios e triângulos amorosos constituem esta complicada e bela história. Páginas: 264 Isbn:

14 José de Alencar Romance indianista e urbano O guarani Este romance indianista conta a história de amor entre o índio Peri e a moça branca Ceci, tendo como cenário o Brasil do século XVII. Alencar enfocou importantes aspectos da nossa realidade: o índio e o branco, a cidade e o campo, o sertão e o litoral. Páginas: 352 Isbn: Ubirajara Ubirajara (1874) é uma das obras mais importantes de José de Alencar, e compõe a tríade indianista (Ubiraja- 26 ra; O guarani e Iracema). Nessa obra o jovem caçador 27 Jaguarê apaixona-se por Iraci, por quem terá que lutar para conquistar o amor e a permissão de casar-se. A cultura indígena e suas várias características estão aqui delineadas na rica prosa de Alencar. Páginas: 128 Isbn: Inglês de Sousa O missionário O missionário (1888), além da requintada qualidade literária, revela a visão erudita e racional do autor, que, sendo um jurisconsulto e homem de ciência, consegue ver a realidade amazonense além de seu cotidiano, gerando uma tese a de que o homem é conduzido por forças maiores que a sua vontade, como o meio, a hereditariedade, o instinto sexual, em uma narrativa minuciosa, que vai muito além do banal, capaz de explicitar e julgar os valores e influências de uma sociedade. Páginas: 352 Isbn: Iracema / Cinco Minutos Iracema, considerada uma alegoria do início da colonização portuguesa no Brasil, narra a história de uma índia, a virgem dos lábios de mel, capaz de renegar a tudo em favor de seu amor por Martim, um náufrago português. Cinco Minutos foi o primeiro romance de Alencar, publicado em Esse romance em formato epistolar relata o amor de D... por Carlota. Nesse romance estão todas as características do amor puro e casto, tão comum ao Romantismo de influência europeia, como em Os sofrimentos do Jovem Werther. Páginas: 176 Isbn:

15 Aluísio Azevedo Casa de pensão Casa de pensão (1884), romance estruturado segundo os padrões estéticos do Realismo-Naturalismo, relata a vinda do maranhense Amâncio de Vasconcelos ao Rio de Janeiro e a sua estada na Corte ao cursar o primeiro ano na Escola de Medicina. A hospedagem na pensão de João Coqueiro e de Madame Brizard representa a independência sonhada, mas também suas desventuras. Prosa densa e reveladora. Páginas: 344 Isbn: O Cortiço O Cortiço (1890) descreve uma habitação coletiva no Rio de Janeiro do final do século XIX. Retrato implacável da sordidez e dos vícios humanos, o livro é uma tese determinista de Aluísio Azevedo, que acredita na suscetibilidade do homem diante de certas forças, como seu meio social, sua raça e sua época. Páginas: 240 Isbn: Uma lágrima de mulher Representando uma vertente particular na obra de Aluísio Azevedo, Uma lágrima de mulher (1880), seu primeiro 28 romance, é uma obra sentimental e em estilo romântico. 29 Narra a história de Miguel e sua desventura amorosa com a jovem Rosalina. Azevedo revela o quão corrompidos podem ser os valores humanos ultrapassando o genuíno sentimento do amor. Páginas: 168 Isbn: O mulato O mulato (1881) inaugurou um novo estilo literário no Brasil: o Naturalismo. Este romance é uma narrativa inspirada essencialmente na vida maranhense da época. A história é de Raimundo, personagem que ignora o fato de ser negro e sua condição de filho de escravo, tendo estudado na Europa, não compreende sua rejeição na sociedade. Livro essencial para o estudo da literatura brasileira. Páginas: 288 Isbn:

16 Raul Pompeia O Ateneu Autobiográfico, o livro mostra o jovem autor como personalidade sensível que se transformou em crítico impiedoso do que viveu e viu na adolescência passada no colégio interno. A obra retrata a problemática transição da infância à idade adulta. Páginas: 248 Isbn: Lima Barreto Recordações do escrivão Isaías Caminha Romance de estreia, Recordações do escrivão Isaías Caminha (1909) guarda muitas referências autobiográficas, abordando o preconceito racial, o jogo de interesses e a subordinação da imprensa à elite dirigente no final do século XIX. Nesta história, o jovem Isaías Caminha, que tinha o sonho de ser diplomata, muda-se para a cidade do Rio de Janeiro na esperança de realizar seus sonhos, porém sua frustração diante de tantos preconceitos e interesses mesquinhos acaba em tristes memórias de sua vida. Um melancólico retrato que, em muitos pontos, se mantém atual até os nossos dias. Páginas: 208 Isbn: Lima Barreto, o autor foi um crítico mordaz da vida carioca 31 Adolfo Caminha Bom-Crioulo Romance naturalista que chocou a sociedade da época, tanto pelo tema abordado o homossexualismo como pelas cenas que retratam a realidade tal como ela é. O homem envolvido pelo ambiente, a segregação racial e os horrores decorrentes de ambientes reclusos da sociedade são temas centrais da obra. Páginas: 168 Isbn: Triste fim de Policarpo Quaresma Triste fim de Policarpo Quaresma (1915) é a obra-prima de no período da Primeira República. O livro traça o destino tragicômico de um homem tomado pelo patriotismo ingênuo, em quixotesca luta contra a corrupção de políticos. O romance pertence ao Pré-Modernismo e é a obra que mais representa esse período literário. Páginas: 232 Isbn: Clara dos Anjos O assunto central de Clara dos Anjos (1904) é o preconceito racial, partilhado pelo autor e pelo protagonista. Lima Barreto é um mestre da ironia e do sarcasmo, recursos que se adaptam com perfeição ao seu projeto literário de denúncia. Escrita em linguagem simples, a obra foi um dos prenúncios do Modernismo. Páginas: 168 Isbn:

17 Bernardo Guimarães A escrava Isaura Narrando o drama de uma escrava branca, educada e bela, o autor pretendeu mostrar ao público da época, 1875, os abomináveis e hediondos crimes da escravidão e o aviltamento da pessoa humana pela distinção de classe. Esse célebre romance já foi adaptado para novelas e é muito importante para os estudos da literatura nacional. Páginas: 200 Isbn: Visconde de Taunay Inocência Nesta obra os personagens centrais, Inocência e Cirino, traduzem uma das ideias românticas a do amor ligado à morte. É considerada um marco de transição para o Realismo e o Naturalismo. Inocência (1872) é a obra-prima regionalista do Romantismo nacional e um retrato pitoresco de uma nação multifacetada. Páginas: 244 Isbn: O seminarista O seminarista (1872) é um dos mais críticos romances de Bernardo Guimarães. Numa narrativa forte e emocio- 32 nante, o autor faz severas críticas à sociedade patriarcal 33 brasileira do século XIX. Páginas: 144 Isbn:

18 Manuel Antônio de Almeida Memórias de um sargento de milícias Neste livro é narrada a história de Leonardo, filho de pisadelas e beliscões, que, ao ser rejeitado pelos pais, é acolhido pelo padrinho. Este, cego de afeto pelo menino, mima-o e fecha os olhos para as suas travessuras. Assim, o garoto endiabrado logo se torna um rapaz preguiçoso e afeito aos amores fáceis. Trata-se de um divertido retrato do Rio de Janeiro do tempo del-rei. Memórias de um sargento de milícias (1854) é um marco nas produções românticas e um grande diferencial desse estilo. Páginas: 216 Isbn: A Moreninha Este é um típico romance romântico, carregado de sentimentalismo, mas sua principal característica são as descrições históricas e sociais de sua época (1844). Trata-se de uma história de amor com final feliz. O livro já teve várias adaptações para cinema e novela. Páginas: 184 Isbn: Joaquim Manuel de Macedo Relatos históricos

19 Tomás Antônio Gonzaga Cartas chilenas Cartas chilenas ( ) é uma sátira aos desmandos de Fanfarrão Minésio, identificado como o governador Luís da Cunha Meneses, corrupto e cruel, que era desafeto político de Gonzaga. O autor critica o governo de Minas Gerais do fim do século XVIII, bem como a sociedade da época. Páginas: 168 Isbn: Padre Antônio Vieira Sermões escolhidos Com um estilo rico em paradoxos e efeitos persuasivos que transcendem o virtuosismo barroco, a prosa de Vieira conduz à reflexão sobre fenômenos sociais e existenciais e é, sem dúvida, uma das maiores realizações da língua portuguesa. Esta edição reúne alguns dos seus mais importantes sermões. Páginas: 256 Isbn: POESIA

20 Tomás Antônio Gonzaga Marília de Dirceu Com tendências ao bucolismo e às alusões mitológicas, a poesia de Gonzaga é típica do Arcadismo. Nela há, contudo, uma nota pessoal, marcada pelo sensualismo e pelo realismo dos motivos locais, que a situa acima do esgotamento da escola. Páginas: 224 Isbn: Olavo Bilac Poesias Cultor da perfeição e integrante da famosa tríade parnasiana, Olavo Bilac construiu imensa popularidade por meio de sua poesia. Nesta antologia estão reunidos os poemas Panóplias, Via-Láctea, Sarças de fogo, Alma inquieta, As viagens, O caçador de esmeraldas e Tarde. Páginas: 264 Isbn: Gonçalves Dias Álvares de Azevedo I-Juca-Pirama / Os timbiras / Outros poemas Pertencente à primeira geração romântica, a poesia indianista de Gonçalves Dias relata a dor do povo nativo espoliado de seus bens e de sua cultura. A natureza aparece em comunhão com o índio, que é apresentado como o herói nacional. Obra fundamental para estudo da primeira fase do Romantismo. Neste volume estão seus principais poemas. Páginas: 176 Isbn: Lira dos vinte anos Este autor é o poeta que melhor retrata os anseios e as angústias de sua geração: o tédio e o pessimismo; junto ao amor sensual, desejos, delírios e contradições sãos temas centrais de Lira dos vinte anos de Álvares de Azevedo. O poeta foi um dos que melhor representou a poesia romântica byronista e ao mesmo tempo a nega, satirizando as máscaras do poeta. Páginas: 240 Isbn:

21 Castro Alves Espumas flutuantes Publicado em 1870, Espumas flutuantes é um livro que nos conduz ao que há de variado na produção poética de Castro Alves. As espumas representam a transitoriedade da vida, ora calma ora turbulenta. O mar é uma metáfora recorrente em sua obra e, neste livro, as espumas são como versos. Nesta obra há temas de amor, a sensualidade feminina muito bem delineada pelo poeta, bem como poemas sociais. Castro Alves foi um dos primeiros escritores revolucionários da nossa literatura, poeta condoreiro, soube elevar sua voz pela justiça e para elevação da beleza na arte. Páginas: 176 Isbn: Machado de Assis Crisálidas Crisálidas (1864) é o primeiro livro de poemas de Machado de Assis. Lírico, leve, confessional, apresenta-nos elementos como o subjetivismo, a idealização da mulher e a natureza em interação com o eu lírico. Esta obra guarda estreita ligação com o Romantismo, com a mitologia greco-romana e com o Parnasianismo. Páginas: 128 Isbn: Os escravos Os escravos (1883) é um livro póstumo; trata-se de um conjunto de poemas que têm como núcleo temático a 40 questão da escravidão, dentre os quais O navio negreiro. o figurino do Romantismo, impõe limites aos excessos 41 Os escravos indica os laços de Castro Alves com a causa social tão pouco presente na literatura romântica brasileira. Ao longo de 34 poemas, o leitor entra em contato com o condoreirismo da 3ª geração romântica: assim como um condor, em seu voo solitário e elevado, o poeta consegue fisicamente se distanciar da situação, alcançando o melhor ponto de vista para se reportar à sociedade, comovendo-a. Páginas: 152 Isbn: Falenas Falenas (1870), segundo livro de poemas de Machado de Assis, integra a fase inicial do autor embora seguindo românticos e já deixa entrever o celebrado estilo irônico machadiano. Páginas: 176 Isbn: Americanas Terceiro livro de poemas de Machado de Assis, Americanas (1875) aborda temas sociais, sendo composto por poemas patrióticos, por histórias indígenas e por personagens de nosso passado distante. Páginas: 128 Isbn:

22 Augusto dos Anjos Eu e outras poesias Eu e outras poesias (1912) foi a única obra de Augusto dos Anjos. Surgindo em um momento de transição, pouco antes do movimento modernista de 1922, a obra de Augusto dos Anjos é classificada por alguns como simbolista; por outros como parnasiana, pela escrita formal; e por outros, ainda, como pré-modernista, pela época e pelo estilo inovador. Augusto dos Anjos é provocativo e denso, sua linguagem aproxima-se da poesia grotesca, com imagens da morte e do horror, a desumanização e a dor também são temas para o poeta. Páginas: 216 Isbn: Literatura portuguesa Catálogo subdividido por autor Obras destinadas para leitores a partir de 13 anos de idade Eu filho do carbono e do amoníaco, Monstro de escuridão e rutilância, Sofro, desde a epigênese da infância (...) romance contos

23 Camilo Castelo Branco Amor de perdição Bem ao gosto romântico, a obra aborda, em tom trágico, a história de dois apaixonados que tem como obstáculo a rivalidade das famílias, no Portugal do século XIX. O estudo dessa obra é importante para a compreensão das características do Romantismo lusitano e para conhecer a obra de um de seus maiores escritores. Páginas: 184 Isbn: QE Eça de Queirós A Cidade e as Serras A Cidade e as Serras (1901) foi escrita com base no conto Civilização, de 1892, e opõe dois estilos de vida: o urbano e o rural, representados por Paris cidade-luz, considerada, na época, o exemplo de civilização e modernidade e Tormes pequena cidade portuguesa onde o progresso ainda não havia chegado. Eça de Queirós compara a vida urbana e a rural e as divergências na vida de Jacinto. Páginas: 248 Isbn: Amor de salvação Autor romântico, Castelo Branco enaltece, neste livro, o caráter salvador do amor, como um sentimento capaz de 44 regenerar os que se distanciam da vida digna e restaura com o marido Jorge, Luísa reencontra em seu primo 45 a honra e o perdão nos corações humanos. O livro conta a história de amor de Afonso e Mafalda, que após vários percalços enfrentados descobrem que era o destino de ambos o amor eterno. Páginas: 208 Isbn: O primo Basílio Neste romance, sedução e adultério fazem parte do mundo dos personagens. Vivendo um casamento monótono Basílio uma paixão fervorosa. Amor, traição e chantagem são os principais componentes deste romance primorosamente construído. Obra essencial para o estudo da literatura realista portuguesa. Páginas: 464 Isbn: A queda dum anjo Nesta obra, Camilo Castelo Branco constrói uma alegoria da pátria em seu protagonista: Calisto Elói de Silos e Benevides de Barbuda, um fidalgo rural e conservador, que passa por um processo de desvirtuamento. A obra é uma caricatura da vida social e política do Portugal do século XIX. Páginas: 208 Isbn: O crime do Padre Amaro Eça de Queirós foi um sarcástico, qualidade que em O crime do padre Amaro aparece aliada a um realismo severo, feroz e espirituoso, que satiriza a corrupção do clero e reconstitui seus costumes com extrema vivacidade. Livro importantíssimo, também adaptado para o cinema. Páginas: 488 Isbn:

24 Os Maias A história de amor de Carlos e Maria é o ponto alto de Os Maias (1888). O choque do mais elevado romantismo com a mais sórdida realidade converte o romance em uma obra- -prima do pioneiro e mestre da ficção realista portuguesa, Eça de Queirós. Uma das grandes sagas familiares da literatura universal, essa crônica envolvente do declínio de uma antiga estirpe da aristocracia portuguesa do século XIX orquestra-se num réquiem à própria nobreza lusitana. Páginas: 696 Isbn: O mandarim A possibilidade da riqueza fácil provoca uma transformação radical na vida do pacato amanuense Teodoro. Ela o leva a visitar a remota China, a pátria do Mandarim. Para o seu autor, Eça de Queirós, O Mandarim (1880) representa uma escapadela da ficção realista para o terreno do fantástico e da fantasia. Todavia, essa espirituosa alegoria da ganância e da venalidade da espécie humana indica que, apesar da opção pelo gênero fantástico, o seu autor continua com os pés firmemente plantados na realidade. Páginas: 128 Isbn: A ilustre casa de Ramires Leitura recomendada a partir do 1º ano do Ensino Médio A ilustre casa de Ramires (1900) é o ponto alto da narrativa de Eça de Queirós; de uma observação fina e irônica da nobreza lusitana decadente. O enredo 46 mostra o árduo trabalho do protagonista, Gonçalo A linguagem empregada por Queirós, direta e bastante 47 Mendes Ramires, em escrever um romance, assim a obra dialoga com a própria história de Queirós, que se propõe, por meio de sua excelente prosa, compor um romance histórico. Páginas: 360 Isbn: Contos Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) Neste volume foram reunidos vários trabalhos do autor: Civilização, Singularidade de uma rapariga loira, O defunto, O suave milagre, José Matias, entre outros. próxima ao que se encontrava nas ruas, faz com que a leitura ganhe ritmo, e seus contos tornem-se fruto para distração e reflexão em pleno século XXI. Páginas: 192 Isbn: A relíquia Ao acompanhar as recordações de Teodorico Raposo, o leitor se deliciará com as aventuras picarescas deste falso beato e se emocionará com os episódios da Paixão nos cenários bíblicos da Terra Santa. Ele finalmente se surpreenderá com a lição lúcida e forte de A relíquia (1884), a primorosa novela de Eça de Queirós, em que nada é o que parece. Páginas: 288 Isbn:

25 Florbela Espanca O dominó preto São as múltiplas formas do feminino que Florbela imprime nos contos de O dominó preto. Aqui, o discurso que desencadeia as tramas, as intrigas, pertence a personagens femininas, bem ao estilo femme fatale mulheres multifacetadas, misteriosas e dúbias. Florbela Espanca pertence ao mesmo período literário dos grandes Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro. Páginas: 128 Isbn: poesia teatro

26 Luís de Camões Os Lusíadas Obra que consolidou a língua portuguesa como língua literária, relata a viagem de Vasco da Gama a caminho das Índias. Tem grande importância pela construção poética e também pelo valor histórico e documental da história de um povo. Obra-prima de Luís de Camões. Estudo literário obrigatório. Páginas: 296 Isbn: Gil Vicente Farsa de Inês Pereira / Auto da barca do Inferno / Auto da Alma Nesta obra, Gil Vicente ao mesmo tempo critica a sociedade burguesa e segue o pensamento conservador medieval na busca do religioso. Por meio de suas farsas, levava a diversão e o riso ao público, que ria de seus próprios costumes. As peças teatrais de Gil Vicente são um marco cênico e histórico. Páginas: 168 Isbn: Sonetos Camões foi mestre na arte de escrever sonetos. Nesta antologia de seus principais textos líricos, o imortal poeta 50 português atinge a perfeição na arte de escrevê-los. A 51 leitura de Camões implica o resgate histórico, a qualidade estética e a abrangência universal dos temas, tratados sob a aparente candura dos versos. Páginas: 200 Isbn:

27 52 53 relato histórico

28 Almeida Garrett Viagens na minha terra Esta obra é um relato da viagem verídica empreendida pelo autor, de Lisboa a Santarém. Numa prosa fluida, espontânea e aparentemente despretensiosa, Almeida Garrett comenta os lugares por onde passa e, entre uma reflexão e outra, critica o atraso tecnológico do país, a literatura que falseia a realidade, as más condições das estradas e hospedarias, e a maneira dos homens públicos de governar. Páginas: 280 Isbn: Literatura em língua inglesa Catálogo subdividido por autor Obras destinadas para leitores a partir de 13 anos de idade romance

29 Sir Arthur Conan Doyle As aventuras de Sherlock Holmes Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Uma coletânea de nove histórias, nas quais o autor narra as mais eletrizantes aventuras do detetive inglês Sherlock Holmes, de elevado conhecimento científico e raciocínio dedutivo, desvendando crimes insolúveis. Tradutor: Casemiro Linarth Páginas: 288 ISBN: O Signo dos Quatro Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Nesta obra, Sir Arthur Conan Doyle aprofunda a criação de seus personagens, abordando o vício do detetive Sherlock Holmes em cocaína e a paixão de Watson por Mary Morstan. Com descrições vívidas e caprichadas e um final eletrizante com uma perseguição de barcos pelo rio Tâmisa, O Signo dos Quatro é mais uma prova da maestria de Conan Doyle na produção de romances policiais. Tradutor: Casemiro Linarth Páginas: 160 ISBN: Um estudo em vermelho Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Romance policial que trata do esclarecimento de um crime pela habilidade e coragem do detetive Sherlock Holmes. Trata-se de uma impressionante narrativa que a imaginação do autor atribui ao dr. Watson, o conhecido amigo e colaborador de Sherlock Holmes. 56 Holmes. Aqui, você pode ler e se deliciar com os novos 57 Tradutora: Alda Porto Páginas: 160 ISBN: O último adeus de Sherlock Holmes Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Mais famoso do que seu próprio criador, o detetive retorna em mais uma série de contos em O último adeus de Sherlock casos emocionantes narrados por Watson: Vila Glicínia, O círculo vermelho, Os planos do Bruce-Partington, O detetive moribundo, O desaparecimento de Lady Frances Carfax, O pé do diabo e Seu último adeus. Tradutores: Marcos Santarrita e Alda Porto Páginas: 216 ISBN: Memórias de Sherlock Holmes Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Este livro é uma das obras de Sir Conan Doyle que mais encanta seus leitores. São onze histórias nas quais o famoso detetive policial Sherlock Holmes e seu inseparável amigo, dr. Watson, desvendam, dedutivamente, os mais estranhos casos da vida humana. Tradutora: Alda Porto Páginas: 280 ISBN: O vale do terror Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Em O Vale do Terror o centro da história se passa nos Estados Unidos, num vale inóspito do Leste, onde uma sociedade secreta implacável comete uma série de crimes e espalha terror na região. A narração tomou como base os Molly Maguires, uma organização que realmente existiu nos Estados Unidos Tradutor: Casemiro Linarth Páginas: 208 ISBN:

30 A volta de Sherlock Holmes Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Arthur Conan Doyle não suportou a pressão dos leitores. Teve de ressuscitar Sherlock Holmes depois de contar sua morte na cena famosa em que desaparece nas cataratas de Reichenbach, na Suíça, junto com seu maior inimigo, o professor Moriarty. O detetive escapa por milagre e reaparece em Londres de forma surpreendente, três anos mais tarde. Com a colaboração do fiel Watson, Holmes volta a usar sua inteligência analítica na neblina densa da capital inglesa, desvendando os mistérios mais complexos no combate de criminosos. Tradutor: Casemiro Linarth Páginas: 360 ISBN: Os arquivos de Sherlock Holmes Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle Os arquivos de Sherlock Holmes é a última obra de Conan Doyle sobre o famoso detetive. O volume reúne algumas das melhores histórias de Holmes, como A pedra Mazarino, O problema da ponte de Thor, O homem que andava de rastros, O vampiro de Sussex, O cliente ilustre, entre outros Tradutor: Casemiro Linarth Páginas: 288 ISBN: O cão dos Baskerville Leitura recomendada a partir do 8º ano do Ensino Fundamental (8ºE.F.) Autor: Sir Arthur Conan Doyle A obra narra a história de um animal fantasmagórico que, a partir dos pântanos que cercam a mansão de Dartmoor, espalha medo aterrador a todos que se aproximam do local. Como romance policial, a obra é considerada uma das mais perfeitas do gênero. Tradutora: Alda Porto Páginas: 192 ISBN: Jack London Caninos Brancos Leitura recomendada a partir do 9º ano do Ensino Fundamental (9ºE.F.) Autor: Jack London As viagens do autor em Klondike, Canadá, inspiraram os contos e romances que o tornaram famoso. Caninos Brancos mostra a luta pela sobrevivência dos homens e lobos, submetidos à fome e ao frio. Uma narrativa vigorosa e doce, um verdadeiro ensaio sobre o lobo, o homem e a vida. Tradutor: Marcelo Albuquerque Páginas: 224 ISBN: William Shakespeare A tragédia de Macbeth Autor: William Shakespeare Em A tragédia de Macbeth, a ambição é o motivo que leva à conspiração contra a vida de um rei. O ambiente é sombrio, fúnebre, como a alma dos personagens e seus sórdidos planos pela conquista do poder. É a única peça de Shakespeare aparentemente relacionada à situação histórica da Inglaterra do século XVII. Tradutora: Alda Porto Páginas: 144 ISBN:

31 O mercador de Veneza Autor: William Shakespeare A comédia romântica O mercador de Veneza, escrita provavelmente em1594, é uma de suas peças mais encenadas e filmadas. A obra tem entre seus personagens, Shylock, o usurário judeu que pretende usar a justiça para uma terrível vingança. A obra foi inspirada em duas fontes: Il Pecorone e Gesta Romanorum, conjuntos de contos antigos traduzidos para o inglês. Tradutores: F. Carlos de Almeida Cunha Medeiros / Oscar Mendes Páginas: 144 ISBN: Romeu e Julieta Tradutor: Roberto Leal Ferreira Páginas: 472 Autor: William Shakespeare ISBN: Esta peça teatral conta a história de dois adolescentes apaixonados que desafiam o ódio em nome do amor. A 60 tragédia Romeu e Julieta ( ) foi baseada em 61 fatos reais, ocorridos na Itália medieval. Seus personagens revelam características da alma e das relações humanas. Tradutores: F. Carlos de Almeida Cunha Medeiros / Oscar Mendes Páginas: 152 ISBN: Sonho de uma noite de verão Autor: William Shakespeare Sonho de uma noite de verão (1597) é uma das comédias mais conhecidas e representadas do bardo inglês. Como seu título faz prever, a comédia parece ter sido escrita para uma festa: talvez a noite de São João ou para as bodas de algum nobre. A peça pode ser dramatizada na sala de aula. Tradutora: Marilise Resende Bertin Páginas: 128 ISBN: Jane Austen Orgulho e Preconceito Autor: Jane Austen A obra literária de Jane Austen deu ao romance inglês o primeiro impulso para a modernidade, ao tratar do cotidiano de pessoas comuns. De aguda percepção psicológica, seu estilo destila sempre uma ironia sutil, dissimulada pela leveza da narrativa. Orgulho e Preconceito é a obra mais conhecida da autora. Jane Austen mostrou como o amor entre os protagonistas era capaz de superar barreiras de orgulho e preconceito, a diferença social entre eles e o escasso poder de decisão concedido à mulher na sociedade da época. A crítica veio a considerá-la a primeira romancista moderna da literatura inglesa. Razão e Sensibilidade Leitura recomendada a partir do 1º ano do Ensino Médio Autor: Jane Austen Após a morte de Henry Dashwood, sua esposa e filhas a sensata Elinor, a romântica Marianne e a jovem Margaret veem-se subitamente empobrecidas e obrigadas a trocar sua confortável mansão por um pequeno chalé em Barton Park. Enquanto Elinor é controlada e cautelosa, Marianne demonstra abertamente seus sentimentos, recusando-se a adotar a conduta hipócrita que é esperada dela. Apesar de sua prudência, Elinor torna-se cada vez mais apegada a um homem inacessível. As irmãs enfrentam grandes desafios em suas vidas amorosas e são forçadas a encontrar o equilíbrio entre razão e emoção antes de conquistarem o verdadeiro amor. Tradutor: Roberto Leal Ferreira Páginas: 456 ISBN:

32 Mansfield Park Autor: Jane Austen Mansfield Park aborda temáticas como traição, tráfico negreiro e moralidade. Segundo alguns críticos é o romance mais sério de Jane Austen, escrito na fase madura da autora. O livro nos conta a história de Fanny Price que, aos dez anos de idade, deixa a casa dos pais humildes em Portsmouth para ser criada pela família rica de seus tios, Lady Bertram e Sir Thomas Bertram, em Mansfield Park. Tradutora: Alda Porto Páginas: 576 ISBN: Persuasão Autor: Jane Austen Além de constituir um vívido retrato da época, com as convenções e costumes da sociedade rural inglesa do começo do século XIX, Persuasão conta a bela e sedutora história de Anne Elliot e Frederick Wentworth, que, oito anos depois do rompimento do noivado, reencontram-se em circunstâncias bem diferentes daquelas do passsado. Tradutor: Roberto Leal Ferreira Páginas: 312 ISBN: Emma A Abadia de Northanger 63 Leitura recomendada a partir do 1º ano do Ensino Leitura recomendada a partir do 1º ano do Ensino Médio Médio Autor: Jane Austen Ao comentar sobre Emma Woodhouse, Jane Austen brincou com seus leitores ao dizer que Emma é o tipo de heroína que ninguém além dela própria iria gostar muito. Entretanto, ela é irresistível, a única personagem dos seis livros publicados de Austen cujo próprio nome é também o título do livro. A obra é um ótimo exemplo de sagacidade e ironia, típicos da escritora, e é considerado por muitos como seu romance mais elaborado. A habilidade que a escritora teve ao demonstrar os diversos aspectos da natureza humana de forma bastante realista e afetuosa eleva esta obra a uma sátira brilhante. Tradutora: Adriana Sales Zardini Páginas: 600 ISBN: Autor: Jane Austen A Abadia de Northanger é uma comédia satírica que aborda questões humanas de maneira sutil, tendo como pano de fundo a cidade de Bath. O enredo gira em torno de Catherine Morland, que deixa a tranquila, e por vezes tediosa, vida na zona rural da Inglaterra para passar uma temporada na agitada e sofisticada Bath do final do século XVIII. Catherine é uma jovem ingênua, cheia de energia e leitora voraz de romances góticos. O livro faz uma espécie de paródia a esses romances, especialmente os escritos por Ann Radcliffe. Jane Austen faz um ótimo contraste entre realidade e imaginação, vida pacata e as situações sinistras e excitantes que os personagens de um romance podem viver. Tradutor: Roberto Leal Ferreira Páginas: 304 ISBN:

33 Literatura infantojuvenil Catálogo subdividido por autor Obras destinadas para leitores a partir de 11 anos de idade romance (fantasia aventura)

34 Lewis Carroll Alice no País das Maravilhas Leitura recomendada a partir do 6º ano do Ensino Fundamental (6ºE.F.) Autor: Lewis Carroll Alice no País das Maravilhas é recheado de fantasias oníricas e lúdicas sobre a realidade e a linguagem. Lewis Carroll foi um dos pioneiros na pesquisa de uma nova ciência do discurso, por meio da simbolização. Aparentemente destinada às crianças, na verdade oculta questionamentos de toda espécie, lógicos ou semânticos, problemas psicológicos de identidade e até políticos, tudo sob a capa de aventuras fantásticas. Esta edição apresenta as ilustrações originais criadas por John Tenniel. Tradutora: Márcia Feriotti Meira Páginas: 152 ISBN: Leitura recomendada a partir do 6º ano do Ensino Fundamental (6ºE.F.) Autor: Lewis Carroll Em Alice no País dos Espelhos, sonho e realidade se misturam para criar uma narrativa cheia de elementos fantásticos e ao mesmo tempo reais, parodiando os costumes rígidos do período vitoriano inglês em que a obra foi escrita. O livro é um prato cheio para curiosos de todos os tipos, que serão surpreendidos a cada virar de página, sem saber quais situações absurdas ou personagens estranhos aparecerão depois. Tradutora: Pepita de Leão Páginas: 144 ISBN: Mark Twain As aventuras de Huckleberry Finn Leitura recomendada a partir do 6º ano do Ensino Fundamental (6ºE.F.) Autor: Mark Twain Huckleberry Finn é um garoto que vive às margens do rio Mississipi e para se livrar de seu pai bêbado, embarca em uma jornada em busca da liberdade, acompanhado de seu melhor amigo, Tom Sawyer. A narrativa desvenda o racismo, o convencionalismo e a hipocrisia daquela sociedade, e possui um caráter de genialidade ao fazer uso da polifonia multicultural flagrada em seus personagens. Os diferentes sotaques e a presença da chamada cor local, transformam a obra em uma pintura da época, que continua encantando leitores de todas as idades e tempos. Tradutora: Alda Porto Páginas: 368 ISBN: As aventuras de Tom Sawyer Leitura recomendada a partir do 6º ano do Ensino Fundamental (6ºE.F.) 66 Alice no País dos Espelhos Autor: Mark Twain 67 O Príncipe e o Mendigo Leitura recomendada a partir do 6º ano do Ensino Fundamental (6ºE.F.) Autor: Mark Twain O Príncipe e o Mendigo narra as aventuras de dois meninos fisicamente idênticos, que ao trocarem de lugar enfrentam realidades totalmente diferentes. Voltado ao público infantil, mescla, com qualidade, uma narrativa leve e juvenil com uma crítica à exploração das classes pobres. Tradutora: Veronica Romano Páginas: 224 ISBN: Escrita em 1876, a obra, além de ser uma reconstituição da infância do autor, é também uma resposta aos livros moralistas e açucarados da época. Seus principais personagens saíram das pessoas simples e rudes do interior, cujas vidas, até então, nunca tinham entrado nos livros. Nessa história a beleza da infância e seus aprendizados são revelados. Tradutora: Alda Porto Páginas: 272 ISBN:

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA AULA 12 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA Na aula passada nós estudamos as principais características da poesia romântica no Brasil.Vimos o fenômeno das três gerações românticas:

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

LITERATURA BRASILEIRA - ALGUNS ELEMENTOS INFLUENCIADORES

LITERATURA BRASILEIRA - ALGUNS ELEMENTOS INFLUENCIADORES 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES DLA LICENCIATURA EM LETRAS COM A LÍNGUA INGLESA LITERATURA BRASILEIRA I Professor: Manoel Anchieta Nery JOÃO BOSCO DA SILVA (prof.bosco.uefs@gmail.com)

Leia mais

ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: TÂNIA MARIA PEREIRA SARMENTO-PANTOJA

ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: TÂNIA MARIA PEREIRA SARMENTO-PANTOJA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CASTANHAL FACULDADE DE LETRAS CURSO LETRAS- HABILITAÇÃO PORTUGUÊS PLANO DE CURSO ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: TÂNIA

Leia mais

LITERATURA PORTUGUESA II AULA 04: A PROSA REALISTA TÓPICO 02: A PROSA DE EÇA DE QUEIRÓS Fonte [1] Eça de Queirós em 1882. José Maria de Eça de Queirós (Póvoa de Varzim, 1845 Neuilly-sur- Seine, 1900) estudou

Leia mais

3º trimestre de 2014 Literatura

3º trimestre de 2014 Literatura LEITURAS INDICADAS 3º trimestre de 2014 Literatura 1ª Leitura: TOMÁS, Antônio Gonzaga. Cartas Chilenas. Sinopse: O livro Cartas Chilenas (1788-1789), de autoria do inconfidente Tomás Antônio Gonzaga, é

Leia mais

Anna Catharinna 1 Ao contrário da palavra romântico, o termo realista vai nos lembrar alguém de espírito prático, voltado para a realidade, bem distante da fantasia da vida. Anna Catharinna 2 A arte parece

Leia mais

ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL

ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL AULA 10 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO EM PORTUGAL E NO BRASIL I - CONTEXTO HISTÓRICO Na aula passada nós estudamos as principais características do Romantismo e vimos que a liberdade era a mola

Leia mais

A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA. Ficha Autoras: Romance histórico. As autoras A vivência como professoras

A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA. Ficha Autoras: Romance histórico. As autoras A vivência como professoras A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA 1 As autoras A vivência como professoras foi a base de trabalho das autoras. Na sala de aula, puderam conviver com a realidade de leitura

Leia mais

AVALIAÇÃO DA UNIDADE III PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS

AVALIAÇÃO DA UNIDADE III PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS DA UNIDADE III PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS QUESTÃO 01 (1,0 ponto) Leia atentamente a proposição. O Romantismo era a apoteose do sentimento; O Realismo é a anatomia do caráter. É a crítica do homem. É a arte

Leia mais

Prof. Paulo Alexandre

Prof. Paulo Alexandre Prof. Paulo Alexandre As indicações mostradas nesta apresentação funcionam como guia de estudos do Realismo e do Naturalismo. Todas as informações devem ser complementadas pelo aluno, com a utilização

Leia mais

PORTUGUÊS LITERATURA. 1) Realismo

PORTUGUÊS LITERATURA. 1) Realismo PORTUGUÊS LITERATURA 1) Realismo 1.1) Introdução: É a denominação genérica da reação aos ideais românticos existentes na segunda metade do século XIX. As profundas transformações ocorridas na sociedade

Leia mais

2ª Etapa: Propor a redação de um conto de mistério utilizando os recursos identificados na primeira etapa da atividade.

2ª Etapa: Propor a redação de um conto de mistério utilizando os recursos identificados na primeira etapa da atividade. DRÁCULA Introdução ao tema Certamente, muitas das histórias que atraem a atenção dos jovens leitores são as narrativas de terror e mistério. Monstros, fantasmas e outras criaturas sobrenaturais sempre

Leia mais

A PROSA ROMÂNTICA BRASILEIRA

A PROSA ROMÂNTICA BRASILEIRA A PROSA ROMÂNTICA BRASILEIRA Introdução A ficção no Brasil: romances, contos e novelas aparecem na literatura brasileira no período romântico. Folhetins (romances publicados semanalmente em jornais ou

Leia mais

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite coleção Nov s P l vr s N O V A E D I Ç Ã O Nov s P l vr s Nov e ıç o 2 Ricardo Silva Leite Emília Amaral Mestre em Teoria Literária e doutora em Educação pela Unicamp, professora do Ensino Médio e Superior

Leia mais

ROMANTISMO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS LITERÁRIAS

ROMANTISMO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS LITERÁRIAS ROMANTISMO O Romantismo foi uma estética artística surgida no início do século XVIII, que provocou uma verdadeira revolução na produção literária da época. Retratando a força dos sentimentos, ela propôs

Leia mais

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES SUPLEMENTO DE ATIVIDADES NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: 1 Considerado um dos mais importantes escritores de todos os tempos, Edgar Allan Poe se inscreveu na história da literatura mundial com seu estilo inconfundível.

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Teatro O Santo e a Porca ( 1957)

Teatro O Santo e a Porca ( 1957) Modernismo Teatro O Santo e a Porca ( 1957) Biografia Ariano Suassuna (1927-2014) foi um escritor brasileiro. "O Auto da Compadecida", sua obra prima, foi adaptada para a televisão e para o cinema. Sua

Leia mais

*Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século

*Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século *Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século XX; * É quando surge uma literatura social, através de

Leia mais

LITERATURA BRASILEIRA

LITERATURA BRASILEIRA LITERATURA BRASILEIRA 01 Leia o poema Pintura admirável de uma beleza, de Gregório de Matos. Vês esse sol de luzes coroado? Em pérolas a aurora convertida? Vês a lua de estrelas guarnecida? Vês o céu de

Leia mais

Língua Portuguesa. 1º ano. Unidade 1

Língua Portuguesa. 1º ano. Unidade 1 Língua Portuguesa 1º ano Unidade 1 Linguagem Linguagem, língua, fala Unidade 4 - capítulo 12 Linguagem verbal e não verbal Unidade 4 - capítulo 12 e 13 Signo linguístico Unidade 4 - capítulo 12 Denotação

Leia mais

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário Habilidades: Conhecer o trabalho missionário jesuítico na figura de seu principal mentor: Padre José de Anchieta Revisão 1º Período

Leia mais

400 anos do cavaleiro sonhador

400 anos do cavaleiro sonhador 400 anos do cavaleiro sonhador Há 400 anos, Miguel de Cervantes publicava a primeira parte de Dom Quixote, livro que marcou a história da literatura. Críticos e estudiosos retomam a efeméride para discutir

Leia mais

Um na Estrada Caio Riter

Um na Estrada Caio Riter Um na Estrada Caio Riter PROJETO DE LEITURA 1 O autor Caio Riter nasceu em 24 de dezembro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. É bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Pontifícia

Leia mais

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS:

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: Romantismo Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: 1. ( C ) Foi a primeira e forte reação ao Neoclassicismo. 2. ( E ) O romantismo não valorizava a

Leia mais

1. A TRADIÇÃO REALISTA

1. A TRADIÇÃO REALISTA 1. A TRADIÇÃO REALISTA Se você alguma vez passou os olhos por um livro chamado Raízes do Brasil (1936)*, talvez tenha lido uma passagem famosa, que refere uma característica portuguesa que Sérgio Buarque

Leia mais

TÍTULO: REFLEXÕES SOBRE A POESIA E A FUGA AO DIDATISMO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA

TÍTULO: REFLEXÕES SOBRE A POESIA E A FUGA AO DIDATISMO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA TÍTULO: REFLEXÕES SOBRE A POESIA E A FUGA AO DIDATISMO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS AUTOR(ES): STELA FERNANDES

Leia mais

Cabra macho e cidadão do mundo

Cabra macho e cidadão do mundo Cabra macho e cidadão do mundo Uma poesia antilírica, dirigida ao intelecto, mais presa à realidade objetiva do poema enquanto criação; Cronologicamente pertence à geração de 45, mas dela se afasta pela

Leia mais

COMENTÁRIO GERAL DOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO VESTIBULAR PUCPR 2009/2010 PROVA DE LITERATURA

COMENTÁRIO GERAL DOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO VESTIBULAR PUCPR 2009/2010 PROVA DE LITERATURA COMENTÁRIO GERAL DOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO VESTIBULAR PUCPR 2009/2010 PROVA DE LITERATURA Nenhuma questão com problema no gabarito. Nenhuma falha mais clamorosa. Logo, podemos considerar excelente

Leia mais

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido 1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido No estudo da Comunicação, a publicidade deve figurar como um dos campos de maior interesse para pesquisadores e críticos das Ciências Sociais e Humanas.

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro

edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro edgar allan poe a filosofia da composição p r e fá c i o pedro süssekind t r a d u ç ã o léa viveiros de castro sumário 9 prefácio. A lição aristotélica de Poe [Pedro Süssekind] 17 A filosofia da composição

Leia mais

Nomes: Marcelo Lauer, Mariana Matté, Matheus Fernandes, Raissa Reis e Nadine Siqueira

Nomes: Marcelo Lauer, Mariana Matté, Matheus Fernandes, Raissa Reis e Nadine Siqueira Escritor brasileiro Dados de Identificação: Nomes: Marcelo Lauer, Mariana Matté, Matheus Fernandes, Raissa Reis e Nadine Siqueira Turma: 201 Professora: Ivânia Lamb Romancista brasileiro nascido em São

Leia mais

Literatura infantil e juvenil Formação de leitores

Literatura infantil e juvenil Formação de leitores Coleção educação em análise A literatura é um campo privilegiado para ocultar/desocultar sentidos, e os livros contemporâneos (muitas vezes plenos de mensagens que vão além do texto literário, estabelecendo

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

A amizade abana o rabo

A amizade abana o rabo RESENHA Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente ILUSTRAÇÕES: Marina relata, nessa história, seu encontro com cães especiais, que fazem parte de sua vida: Meiga, Maribel e Milord. A história

Leia mais

REALISMO NATURALISMO EM PORTUGAL

REALISMO NATURALISMO EM PORTUGAL AULA 13 LITERATURA PROFª Edna Prado REALISMO NATURALISMO EM PORTUGAL Na aula de hoje falaremos sobre o Realismo português. Mas para começarmos é importante que você saiba o que é realismo. Veja: REAL+ISMO

Leia mais

Edição: Rodrigo Amorim DESENHOS: Lavínya Vieira CORDEL: 1º ANO A 02

Edição: Rodrigo Amorim DESENHOS: Lavínya Vieira CORDEL: 1º ANO A 02 O Cordel, Paixão e Poesia: Castro Alves o poeta da Bahia foi feito pelos alunos do 1º ano A (IF Baiano campus Itapetinga). O cordel é uma grande homenagem ao grande poeta baiano Castro Alves, conhecido

Leia mais

Os romancistas da Abolição: discurso abolicionista e representação do escravo nas obras de Bernardo Guimarães e Joaquim Manuel de Macedo

Os romancistas da Abolição: discurso abolicionista e representação do escravo nas obras de Bernardo Guimarães e Joaquim Manuel de Macedo Os romancistas da Abolição: discurso abolicionista e representação do escravo nas obras de Bernardo Guimarães e Joaquim Manuel de Macedo Mestrando Marcos Francisco ALVES Orientadora Dra. Maria Amélia Garcia

Leia mais

Introdução ao Realismo

Introdução ao Realismo Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 2 Disciplina: Literatura Data da prova: 15/02/2014. Introdução ao Realismo P1-1 BIMESTRE Os textos seguintes

Leia mais

PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO

PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Atividade 1 Antes de você iniciar a leitura

Leia mais

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários.

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários. CARGA HORÁRIA: 60 horas-aula Nº de Créditos: 04 (quatro) PERÍODO: 91.1 a 99.1 EMENTA: Visão panorâmica das literaturas produzidas em Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São

Leia mais

A MEMÓRIA NA LITERATURA

A MEMÓRIA NA LITERATURA A MEMÓRIA NA LITERATURA O MEMORIALISMO OCASIONAL Uma confissão indireta, uma revelação camuflada, às s vezes inconsciente, do que sepassa na cabeça a do escritor, das suas experiências e das recordações

Leia mais

Português 3 Módulo 5 COMENTÁRIOS ATIVIDADES PROPOSTAS COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA O ROMANTISMO NO BRASIL

Português 3 Módulo 5 COMENTÁRIOS ATIVIDADES PROPOSTAS COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA O ROMANTISMO NO BRASIL Português 3 Módulo 5 O ROMANTISMO NO BRASIL 1. a) O poeta defende o menosprezo pelas regras de metrificação enquanto mera convenção. O poeta a- firma usar todas as metrificações, baseado apenas em sua

Leia mais

ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX

ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX Neoclassicismo ou Academicismo: * Últimas décadas do século XVIII e primeiras do XIX; * Retoma os princípios da arte da Antiguidade grecoromana; * A

Leia mais

SOBRE A DESCONSTRUÇÃO ROMANESCA EM BOLOR, DE AUGUSTO ABELAIRA

SOBRE A DESCONSTRUÇÃO ROMANESCA EM BOLOR, DE AUGUSTO ABELAIRA SOBRE A DESCONSTRUÇÃO ROMANESCA EM BOLOR, DE AUGUSTO ABELAIRA Kellen Millene Camargos RESENDE (Faculdade de Letras UFG; kellenmil@gmail.com); Zênia de FARIA (Faculdade de Letras UFG; zenia@letras.ufg.br).

Leia mais

Guimarães Rosa O maior escritor brasileiro da segunda metade do século 20

Guimarães Rosa O maior escritor brasileiro da segunda metade do século 20 Guimarães Rosa O maior escritor brasileiro da segunda metade do século 20 Características Gerais Cenário: o Sertão brasileiro. Recorrência ao grego e latim. Processo fonético na criação escrita. Fala regionalista

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

1. Frei Luís de Sousa Almeida Garrett

1. Frei Luís de Sousa Almeida Garrett 1. Frei Luís de Sousa Almeida Garrett De entre as alternativas a seguir apresentadas, escolhe a que te parecer mais correcta, assinalando com um círculo. 1.1. O autor da obra Frei Luís de Sousa é A. Camões.

Leia mais

ANÁLISE LITERÁRIA: OS ESTEREÓTIPOS DE BELEZA EM SHREK 1. O conto narra a estória de Shrek, um ogro que vive sozinho em um pântano, mas que

ANÁLISE LITERÁRIA: OS ESTEREÓTIPOS DE BELEZA EM SHREK 1. O conto narra a estória de Shrek, um ogro que vive sozinho em um pântano, mas que 1 ANÁLISE LITERÁRIA: OS ESTEREÓTIPOS DE BELEZA EM SHREK 1 Luciara dos Santos (UFS) I. ENREDO O conto narra a estória de Shrek, um ogro que vive sozinho em um pântano, mas que logo tem sua tranqüilidade

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

CONFEITARIA COLOMBO. Rio de Janeiro

CONFEITARIA COLOMBO. Rio de Janeiro CONFEITARIA COLOMBO Rio de Janeiro A Confeitaria Colombo é a memória viva da belle époque do Rio de Janeiro antigo, situada na rua Gonçalves Dias e foi fundada em 1894 pelos portugueses Joaquim Borges

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia PRIMEIRA QUESTÃO A) É importante que o candidato ressalte o fato de que, na ilha, a princípio, tudo é eletivo : cabe aos indivíduos escolher os seus papéis. Esta liberdade da constituição do sujeito deve

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Prof. Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente Curricular: Língua

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Prof.: Michele Nasu Tomiyama Bucci ELABORAÇÃO DE TEXTOS II

Prof.: Michele Nasu Tomiyama Bucci ELABORAÇÃO DE TEXTOS II Prof.: Michele Nasu Tomiyama Bucci ELABORAÇÃO DE TEXTOS II RESUMO, RESENHA, SINOPSE E SÍNTESE Uma dúvida muito frequente que incomoda principalmente os alunos, em qualquer estágio de aprendizagem é a diferença

Leia mais

Diverso é o mundo, e ainda bem.

Diverso é o mundo, e ainda bem. LPLB ME 2 O CONCURSO VESTIBULAR/2001 PÁG. 23 LPLB Questões de 51 a 63 Diverso é o mundo, e ainda bem. (Adaptado de TOLEDO, Roberto Pompeu de. Revista VEJA. São Paulo: Abril, 28 de março de 2001.) PÁG.

Leia mais

BARROCO O que foi? O barroco foi uma manifestação que caracterizava-se pelo movimento, dramatismo e exagero. Uma época de conflitos espirituais e religiosos, o estilo barroco traduz a tentativa angustiante

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO Marcelo Moura 1 Líbia Serpa Aquino 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância das atividades lúdicas como verdadeiras

Leia mais

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1 Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana avier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho se propõe uma jornada Arcoverde adentro

Leia mais

Século XIX na Europa as inovações na arte. Predomínio do neoclassicismo ou academicismo

Século XIX na Europa as inovações na arte. Predomínio do neoclassicismo ou academicismo Século XIX na Europa as inovações na arte { Predomínio do neoclassicismo ou academicismo ANTIGUIDADE CLÁSSICA IDADE MÉDIA NEOCLASSICISMO OU ACADEMICISMO ROMANTISMO RENASCIMENTO BARROCO ROCOCÓ NEOCLÁSSICO

Leia mais

Imaginação e protagonismo na Educação Infantil: construindo uma escola mais íntima da infância

Imaginação e protagonismo na Educação Infantil: construindo uma escola mais íntima da infância Imaginação e protagonismo na Educação Infantil: construindo uma escola mais íntima da infância Me. Tony Aparecido Moreira tony.educ@gmail.com Denise Watanabe de.wtnb@gmail.com Dr. José Milton de Lima miltonlima@fct.unesp.br

Leia mais

Texto 4 Composição em prosa não literária

Texto 4 Composição em prosa não literária Curso de Redação: Do texto ao texto Professora: Maria Aparecida Araújo Texto 4 Composição em prosa não literária Conteúdo Descrição Narração Dissertação Bibliografia: 1. CARNEIRO, Agostinho Dias: Redação

Leia mais

Pedagogia. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento

Pedagogia. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento Pedagogia Prof. Dr. Roger Quadros A influência das pesquisas na formação do professor Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento Objetivos: Discutir alguns cuidados básicos para a escolha do tema

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

O CORTIÇO 13 de maio de 1890

O CORTIÇO 13 de maio de 1890 O CORTIÇO 13 de maio de 1890 intenção Descrever as habitações coletivas. Diagnóstico do país: descarado alpinismo social dos negociantes portugueses. Usar a literatura como denúncia dos preconceitos e

Leia mais

CENTRO DE APRENDIZAGEM LICEU SAPIENTIA. 1º Bimestre. 2º Bimestre. 3º Bimestre Os livros serão indicados pelas professoras de Inglês e Espanhol

CENTRO DE APRENDIZAGEM LICEU SAPIENTIA. 1º Bimestre. 2º Bimestre. 3º Bimestre Os livros serão indicados pelas professoras de Inglês e Espanhol RELAÇÃO DOS LIVROS DE LITERATURA 8º ANO PROF. Josias/ Eliane/Iara Data: 05/02/2014 As Aventuras de Tom Sawyer Tom Sawyer é um menino travesso e muito aventureiro. Ao mesmo tempo em que apronta poucas e

Leia mais

Os Maias EÇA DE QUEIRÓS

Os Maias EÇA DE QUEIRÓS A 363899 J. OLIVEIRA MACEDO Os Maias EÇA DE QUEIRÓS 3 a EDIÇÃO REVISTA E AUMENTADA EDIÇÕES Edifício OCEANVS Av. da Boavista, 3265 Sala 4.1 4100-138 Porto Telef.: 226166030 Fax: 226166035 E-mail: edicoes@asa.pt

Leia mais

1948 É forçado a novo exílio, desta vez em Paris. 1949 É expulso da França e passa a morar na Checoeslováquia. 1951 Recebe em Moscovo o Prémio

1948 É forçado a novo exílio, desta vez em Paris. 1949 É expulso da França e passa a morar na Checoeslováquia. 1951 Recebe em Moscovo o Prémio B I B L I O T E C A Vida e Obra 1902 João Amado de Faria instala-se em Ilhéus, na zona do cacau, e casa, anos mais tarde, com a baiana Eulália Leal. 1912 Em 10 de Agosto nasce Jorge Amado. 1913 O «coronel»

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Crianças do Brasil Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos elaborada por ANA CAROLINA CARVALHO livro de JOSÉ SANTOS ilustrações

Leia mais

O DIREITO ÀS MEMÓRIAS NEGRAS E A OUTRAS HISTÓRIAS : AS COLEÇÕES DO JORNAL O EXEMPLO. Maria Angélica Zubaran

O DIREITO ÀS MEMÓRIAS NEGRAS E A OUTRAS HISTÓRIAS : AS COLEÇÕES DO JORNAL O EXEMPLO. Maria Angélica Zubaran O DIREITO ÀS MEMÓRIAS NEGRAS E A OUTRAS HISTÓRIAS : AS COLEÇÕES DO JORNAL O EXEMPLO Maria Angélica Zubaran Sabemos que, no âmbito das ciências humanas, a memória está relacionada aos processos da lembrança

Leia mais

- ANÁLISE: - A MORENINHA JOAQUIM MANUEL DE MACEDO - LUCÍOLA JOSÉ DE ALENCAR - PROSA ROMÂNTICA:

- ANÁLISE: - A MORENINHA JOAQUIM MANUEL DE MACEDO - LUCÍOLA JOSÉ DE ALENCAR - PROSA ROMÂNTICA: - ANÁLISE: - A MORENINHA JOAQUIM MANUEL DE MACEDO - LUCÍOLA JOSÉ DE ALENCAR - PROSA ROMÂNTICA: O romance romântico: o texto em prosa predominou no Romantismo, sendo a forma de expressão mais significativa

Leia mais

O Local e o Global em Luanda Beira Bahia 1

O Local e o Global em Luanda Beira Bahia 1 Glauce Souza Santos 2 O Local e o Global em Luanda Beira Bahia 1 Resumo Esta resenha objetiva analisar a relação local/global e a construção da identidade nacional na obra Luanda Beira Bahia do escritor

Leia mais

A PERMANÊNCIA DO REGIONALISMO NO ROMANCE BRASILEIRO: O CERRADO DE CARMO BERNARDES. Palavras-chave: Regionalismo Evolução Estética - Permanência

A PERMANÊNCIA DO REGIONALISMO NO ROMANCE BRASILEIRO: O CERRADO DE CARMO BERNARDES. Palavras-chave: Regionalismo Evolução Estética - Permanência A PERMANÊNCIA DO REGIONALISMO NO ROMANCE BRASILEIRO: O CERRADO DE CARMO BERNARDES Vanilde Gonçalves dos Santos LEITE; Rogério SANTANA F L - UFG vanildegsl@hotmail.com Palavras-chave: Regionalismo Evolução

Leia mais

SAUDAÇÃO À BANDEIRA NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL

SAUDAÇÃO À BANDEIRA NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL SAUDAÇÃO À BANDEIRA 2008 NOVEMBRO/2008 A BANDEIRA DO BRASIL Quando Dom Pedro I ergueu a espada E independência pediu O povo gritou com força E liberdade conseguiu. Foram feitas outras bandeiras Para o

Leia mais

Terra Papagalli é uma obra ficcional dos escritores brasileiros de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, publicada pela primeira vez em 1997

Terra Papagalli é uma obra ficcional dos escritores brasileiros de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, publicada pela primeira vez em 1997 1 Terra Papagalli é uma obra ficcional dos escritores brasileiros de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, publicada pela primeira vez em 1997 pela Editora Objetiva. Misturando fatos históricos

Leia mais

Prefácio... 9. A mulher do pai... 14. A mulher do pai faz parte da família?... 17. A mulher do pai é parente?... 29. Visita ou da casa?...

Prefácio... 9. A mulher do pai... 14. A mulher do pai faz parte da família?... 17. A mulher do pai é parente?... 29. Visita ou da casa?... Sumário Prefácio... 9 A mulher do pai... 14 A mulher do pai faz parte da família?... 17 A mulher do pai é parente?... 29 Visita ou da casa?... 37 A mulher do pai é madrasta?... 43 Relação civilizada?...

Leia mais

COMO AVALIAR O TEXTO LITERÁRIO CRITÉRIOS DE ANÁLISE

COMO AVALIAR O TEXTO LITERÁRIO CRITÉRIOS DE ANÁLISE COMO AVALIAR O TEXTO LITERÁRIO CRITÉRIOS DE ANÁLISE Literatura Infantil aspectos a serem desenvolvidos A natureza da Literatura Infanto-Juvenil está na Literatura e esta é uma manifestação artística. Assim,

Leia mais

Contação de Histórias PEF

Contação de Histórias PEF Contação de Histórias PEF Qual a importância da narração oral? -Exerce influência tanto sobre aspectos intelectuais quanto emocionais da criança. -Tem a capacidade de estimular a imaginação, a criatividade

Leia mais

Encontrando uma tábua de salvação, 13 O exercício do luto, 17 A folha de bordo cor de prata: uma pequena história, 19

Encontrando uma tábua de salvação, 13 O exercício do luto, 17 A folha de bordo cor de prata: uma pequena história, 19 Sumário Introdução, 11 Encontrando uma tábua de salvação, 13 O exercício do luto, 17 A folha de bordo cor de prata: uma pequena história, 19 Vencendo os obstáculos, 27 Pau e pedra, 31 Fortalecendo os laços,

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições

Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições O. T. Brito Pág. 2 Dedicado a: Minha filha única Luciana, Meus três filhos Ricardo, Fernando, Gabriel e minha esposa Lúcia. Pág. 3 Índice 1 é o casamento

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados

Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados escrito por Vários autores Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

"Maria!"! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist!

Maria!! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist! CartadePentecostes2015 AbadeGeralOCist "Maria" Carissimos, vos escrevo repensando na Semana Santa que passei em Jerusalém, na Basílica do Santo Sepulcro, hóspede dos Franciscanos. Colhi esta ocasião para

Leia mais

JONAS RIBEIRO. ilustrações de Suppa

JONAS RIBEIRO. ilustrações de Suppa JONAS RIBEIRO ilustrações de Suppa Suplemento do professor Elaborado por Camila Tardelli da Silva Deu a louca no guarda-roupa Supl_prof_ Deu a louca no guarda roupa.indd 1 02/12/2015 12:19 Deu a louca

Leia mais

EDUCAÇÃO, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO A PARTIR DO FILME NARRADORES DE JAVÉ

EDUCAÇÃO, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO A PARTIR DO FILME NARRADORES DE JAVÉ EDUCAÇÃO, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO A PARTIR DO FILME NARRADORES DE JAVÉ Geane Apolinário Oliveira Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) - Geane-cg@hotmail.com RESUMO: Este

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ZERO Instruções REDAÇÃO Você deve desenvolver seu texto em um dos gêneros apresentados nas propostas de redação. O tema é único para as três propostas. O texto deve ser redigido em prosa. A fuga do tema

Leia mais

Leia com atenção o texto abaixo para responder às questões de 1 a 12.

Leia com atenção o texto abaixo para responder às questões de 1 a 12. Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSARÁ A 3 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2015 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Leia com atenção o texto abaixo para responder às questões

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR Katia Maria de Oliveira CUSTODIO, Ketulem Cristina Vieira ARANTES, Ducéria TARTUCI, Maria Marta Lopes FLORES. Ângela Aparecida DIAS Departamento de Educação,UFG

Leia mais

Fascículo 2 História Unidade 4 Sociedades indígenas e sociedades africanas

Fascículo 2 História Unidade 4 Sociedades indígenas e sociedades africanas Atividade extra Fascículo 2 História Unidade 4 Sociedades indígenas e sociedades africanas Questão 1 O canto das três raças, de Clara Nunes Ninguém ouviu Um soluçar de dor No canto do Brasil Um lamento

Leia mais

MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS E SUAS ADAPTAÇÕES

MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS E SUAS ADAPTAÇÕES MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS E SUAS ADAPTAÇÕES Simone de Souza Burguês (PIBIC/CNPq-UEM), Mirian Hisae Yaegashi Zappone (Orientadora), e-mail: mirianzappone@gmail.com Universidade Estadual de Maringá/Departamento

Leia mais

Histórico do livro Menino brinca de boneca?

Histórico do livro Menino brinca de boneca? Histórico do livro Menino brinca de boneca? Menino brinca de boneca? foi lançado em 1990, com grande aceitação de público e crítica, e vem sendo referência de trabalho para profissionais, universidades,

Leia mais

Exercícios Questões Inéditas Modelo ENEM

Exercícios Questões Inéditas Modelo ENEM Exercícios Questões Inéditas Modelo ENEM 1. Psicologia de um vencido Eu, filho do carbono e do amoníaco, Monstro de escuridão e rutilância, Sofro, desde a epigênese da infância, A influência má dos signos

Leia mais

Natália. Roteiro e direção de André Pellenz. Autoria de Patricia Lopes. Produção de Lara Marujo Hess.

Natália. Roteiro e direção de André Pellenz. Autoria de Patricia Lopes. Produção de Lara Marujo Hess. Natália A série acompanha a trajetória de Natália, uma garota da periferia do Rio de Janeiro, evangélica, virgem e noiva, que aos 18 anos tem a oportunidade de se tornar modelo. Ela precisa então decidir

Leia mais

Módulo Estratégia RPG: Trabalho Final

Módulo Estratégia RPG: Trabalho Final Pontifícia Universidade Católica Departamento de Artes & Design Curso de Especialização O Lugar do Design na Leitura Nome: Giselle Rodrigues Leal Matrícula: 072.997.007 Data: 19/05/08 Módulo Estratégia

Leia mais

Renascimento Cultural

Renascimento Cultural Renascimento Cultural Séculos XIV ao XVII Prof. Dieikson de Carvalho Renascimento Cultural Contexto histórico Transição da Idade Média para Idade Moderna. Século XIV ao XVII. Resultado do Renascimento

Leia mais

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO Trazer a tarefa resolvida no dia: 22/03/2013 (Sexta-feira) Prof. Vanessa Matos Interpretação de textos LISTA Nº 04 9º ANO DESCRIÇÃO: A seleção de atividades é para a leitura e interpretação. Responda os

Leia mais