A amizade abana o rabo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A amizade abana o rabo"

Transcrição

1 RESENHA Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente ILUSTRAÇÕES: Marina relata, nessa história, seu encontro com cães especiais, que fazem parte de sua vida: Meiga, Maribel e Milord. A história começa com a chegada de Tusca, que nem sempre teve esse nome, uma cachorrinha grávida que, depois de invadir o jardim da autora, acaba por cativá-la e à sua família, passando a viver com eles. E era perto do Natal... Dos seis filhotes de Tusca, apenas duas cachorrinhas permanecem: Meiga e Maribel, que se transformam na paixão da casa. Algum tempo depois, misteriosamente, assim como chegou, Tusca vai embora. É então que entra em cena Milord, um belo cachorro preto que pertencia a uma vizinha. Grande, elegante, de hábitos delicados, o animal vai, pouco a pouco, aproximando-se e conquistando a autora e as duas cachorrinhas. Ninguém poderia imaginar que Milord, algum tempo depois, se revelaria um herói ao salvar Meiga, uma das cadelinhas que havia sido gravemente ferida por algum animal selvagem. Milord, com um comportamento pouco habitual, acaba conduzindo sua proprietária até o local em que Meiga se encontra, já quase sem vida. Levada a um veterinário, a cachorrinha acaba se recuperando das agressões sofridas, graças à inteligência e ao amor do grande cachorro preto. Todos comemoram seu retorno. Meiga, Maribel e Milord celebram o final feliz dessa história de amizade que abana o rabo. UM POUCO SOBRE A AUTORA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona Marina Colasanti nasceu no ano de 1937, em Asmara, capital de um país chamado Eritréia, que fica às margens do Mar Vermelho, no continente africano. Com mais ou menos três anos, transferiu-se para a Itália, terra de seus pais. Com onze anos, mudouse para o Brasil e aqui permaneceu. Estudou na faculdade de Belas Artes, no Rio de Janeiro e, como artista plástica, recebeu diversos prêmios, principalmente por suas gravuras. Em 1962, resolveu cursar jornalismo e passou, também, a trabalhar como redatora, colunista e tradutora. Sua estréia como escritora deu-se, em 1968, com o livro Eu, sozinha, em que desenvolve uma prosa memorialista, parecida com a que se verifica em Amizade abana o rabo. Marina, que diz pensar também com os olhos, ilustra suas próprias histórias, articulando a arte de escrever à de pintar, encantando duplamente. Entre outros livros, escreveu: Uma idéia toda azul; Doze reis e a moça no labirinto do vento; Ofélia, a ovelha; A mão na massa. 2 COMENTÁRIOS SOBRE A OBRA A relação entre o homem e os animais inspirou muitos escritores. Em, Marina Colasanti explora o tema com rara sensibilidade. O afeto que atravessa a relação dela com seus cachorros perpassa todo o relato. Por meio de suas palavras, palavras que traduzem e interpretam o que os cachorros fazem, nos aproximamos desse círculo de amigos. A narrativa convida o leitor a refletir a respeito desse sentimento tão particular a amizade e do que ele exige de respeito às diferenças e à liberdade. Áreas envolvidas: Língua Portuguesa Temas transversais: Ética Público-alvo: Leitor fluente 3

2 RESENHA Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente ILUSTRAÇÕES: Marina relata, nessa história, seu encontro com cães especiais, que fazem parte de sua vida: Meiga, Maribel e Milord. A história começa com a chegada de Tusca, que nem sempre teve esse nome, uma cachorrinha grávida que, depois de invadir o jardim da autora, acaba por cativá-la e à sua família, passando a viver com eles. E era perto do Natal... Dos seis filhotes de Tusca, apenas duas cachorrinhas permanecem: Meiga e Maribel, que se transformam na paixão da casa. Algum tempo depois, misteriosamente, assim como chegou, Tusca vai embora. É então que entra em cena Milord, um belo cachorro preto que pertencia a uma vizinha. Grande, elegante, de hábitos delicados, o animal vai, pouco a pouco, aproximando-se e conquistando a autora e as duas cachorrinhas. Ninguém poderia imaginar que Milord, algum tempo depois, se revelaria um herói ao salvar Meiga, uma das cadelinhas que havia sido gravemente ferida por algum animal selvagem. Milord, com um comportamento pouco habitual, acaba conduzindo sua proprietária até o local em que Meiga se encontra, já quase sem vida. Levada a um veterinário, a cachorrinha acaba se recuperando das agressões sofridas, graças à inteligência e ao amor do grande cachorro preto. Todos comemoram seu retorno. Meiga, Maribel e Milord celebram o final feliz dessa história de amizade que abana o rabo. UM POUCO SOBRE A AUTORA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona Marina Colasanti nasceu no ano de 1937, em Asmara, capital de um país chamado Eritréia, que fica às margens do Mar Vermelho, no continente africano. Com mais ou menos três anos, transferiu-se para a Itália, terra de seus pais. Com onze anos, mudouse para o Brasil e aqui permaneceu. Estudou na faculdade de Belas Artes, no Rio de Janeiro e, como artista plástica, recebeu diversos prêmios, principalmente por suas gravuras. Em 1962, resolveu cursar jornalismo e passou, também, a trabalhar como redatora, colunista e tradutora. Sua estréia como escritora deu-se, em 1968, com o livro Eu, sozinha, em que desenvolve uma prosa memorialista, parecida com a que se verifica em Amizade abana o rabo. Marina, que diz pensar também com os olhos, ilustra suas próprias histórias, articulando a arte de escrever à de pintar, encantando duplamente. Entre outros livros, escreveu: Uma idéia toda azul; Doze reis e a moça no labirinto do vento; Ofélia, a ovelha; A mão na massa. 2 COMENTÁRIOS SOBRE A OBRA A relação entre o homem e os animais inspirou muitos escritores. Em, Marina Colasanti explora o tema com rara sensibilidade. O afeto que atravessa a relação dela com seus cachorros perpassa todo o relato. Por meio de suas palavras, palavras que traduzem e interpretam o que os cachorros fazem, nos aproximamos desse círculo de amigos. A narrativa convida o leitor a refletir a respeito desse sentimento tão particular a amizade e do que ele exige de respeito às diferenças e à liberdade. Áreas envolvidas: Língua Portuguesa Temas transversais: Ética Público-alvo: Leitor fluente 3

3 RESENHA Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente ILUSTRAÇÕES: Marina relata, nessa história, seu encontro com cães especiais, que fazem parte de sua vida: Meiga, Maribel e Milord. A história começa com a chegada de Tusca, que nem sempre teve esse nome, uma cachorrinha grávida que, depois de invadir o jardim da autora, acaba por cativá-la e à sua família, passando a viver com eles. E era perto do Natal... Dos seis filhotes de Tusca, apenas duas cachorrinhas permanecem: Meiga e Maribel, que se transformam na paixão da casa. Algum tempo depois, misteriosamente, assim como chegou, Tusca vai embora. É então que entra em cena Milord, um belo cachorro preto que pertencia a uma vizinha. Grande, elegante, de hábitos delicados, o animal vai, pouco a pouco, aproximando-se e conquistando a autora e as duas cachorrinhas. Ninguém poderia imaginar que Milord, algum tempo depois, se revelaria um herói ao salvar Meiga, uma das cadelinhas que havia sido gravemente ferida por algum animal selvagem. Milord, com um comportamento pouco habitual, acaba conduzindo sua proprietária até o local em que Meiga se encontra, já quase sem vida. Levada a um veterinário, a cachorrinha acaba se recuperando das agressões sofridas, graças à inteligência e ao amor do grande cachorro preto. Todos comemoram seu retorno. Meiga, Maribel e Milord celebram o final feliz dessa história de amizade que abana o rabo. UM POUCO SOBRE A AUTORA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona Marina Colasanti nasceu no ano de 1937, em Asmara, capital de um país chamado Eritréia, que fica às margens do Mar Vermelho, no continente africano. Com mais ou menos três anos, transferiu-se para a Itália, terra de seus pais. Com onze anos, mudouse para o Brasil e aqui permaneceu. Estudou na faculdade de Belas Artes, no Rio de Janeiro e, como artista plástica, recebeu diversos prêmios, principalmente por suas gravuras. Em 1962, resolveu cursar jornalismo e passou, também, a trabalhar como redatora, colunista e tradutora. Sua estréia como escritora deu-se, em 1968, com o livro Eu, sozinha, em que desenvolve uma prosa memorialista, parecida com a que se verifica em Amizade abana o rabo. Marina, que diz pensar também com os olhos, ilustra suas próprias histórias, articulando a arte de escrever à de pintar, encantando duplamente. Entre outros livros, escreveu: Uma idéia toda azul; Doze reis e a moça no labirinto do vento; Ofélia, a ovelha; A mão na massa. 2 COMENTÁRIOS SOBRE A OBRA A relação entre o homem e os animais inspirou muitos escritores. Em, Marina Colasanti explora o tema com rara sensibilidade. O afeto que atravessa a relação dela com seus cachorros perpassa todo o relato. Por meio de suas palavras, palavras que traduzem e interpretam o que os cachorros fazem, nos aproximamos desse círculo de amigos. A narrativa convida o leitor a refletir a respeito desse sentimento tão particular a amizade e do que ele exige de respeito às diferenças e à liberdade. Áreas envolvidas: Língua Portuguesa Temas transversais: Ética Público-alvo: Leitor fluente 3

4 PROPOSTAS DE ATIVIDADES Antes da leitura: 1. Deixe que seus alunos folheiem o livro para apreciar as ilustrações que a própria autora, Marina Colasanti, produziu para o livro. 2. Depois, estimule-os a explicitar os dados que puderam recolher sobre o lugar em que se desenrolará a história. Embora não se possa identificá-lo com precisão, é possível reconhecer uma paisagem serrana, com casas rodeadas de jardins, localizadas perto de matas. 3. Em seguida, peça que explicitem o que já é possível saber a respeito das personagens da história, por exemplo, que há pessoas e animais, principalmente cachorros. 4. Retome o título do livro,, e leia a dedicatória Para Meiga, Maribel e Milord, amigos generosos sem os quais este livro não teria acontecido. A quem se referem os nomes próprios que aparecem na dedicatória? A pessoas ou a animais? Durante a leitura: 1. Leia os títulos de cada um dos capítulos que compõem o livro e peça a seus alunos que verifiquem em que são diferentes de outros que já tenham lido. Espera-se que eles percebam que os títulos se constituem em pequenas sinopses nas quais a autora, em linhas gerais, esboça o enredo. 2. A partir das sinopses, é possível antecipar aspectos do conteúdo que serão desenvolvidos. Explicite esses elementos e peça que estejam atentos a eles durante a leitura: ESTA É A HISTÓRIA DAS DUAS CACHORRAS COR DE LEITE E MEL uma história que tem um pouco de tristeza e muita alegria. Quais os acontecimentos alegres? Quais os tristes? ESTA É A HISTÓRIA DO GRANDE CACHORRO PRETO uma história que podia ter acabado cedo e mal, mas não acabou. Que acontecimento poderia ter um desfecho ruim e não teve? ESTE É O PONTO EM QUE AS HISTÓRIAS SE CRUZAM um ponto em que sem esse cruzamento teríamos tragédia. 4

5 Quais as histórias que se cruzam? Que tragédia foi evitada por causa desse cruzamento de histórias? ESTE É O FINAL FELIZ um final que só é feliz graças à inteligência e ao amor. Que ato de inteligência e amor é este a que se refere a autora? Depois da leitura: 1. Tusca, quando ainda não se chamava assim, chegou ao jardim da casa da autora perto do Natal. Discuta com seus alunos em que a proximidade do Natal interferiu nas decisões da família em relação à cachorra. 2. Tanto Tusca como Milord trazem uma história que Marina descobre aos poucos. Tente recuperá-las. Comente com seus alunos que, apesar de Marina só ficar conhecendo essas histórias depois que os animais passam a freqüentar sua casa, a experiência do leitor é diferente: como a autora, apenas depois que Tusca parte, conhecemos sua história; mas, diferentemente da autora, ficamos conhecendo a história de Milord antes de saber como foi que ele passou a fazer parte da vida da família. É possível fazer referência a acontecimentos passados, observando a ordem cronológica ou em flashback, como fez Marina. 3. Dar nomes não é coisa simples. A mãe de Marina deu-lhe esse nome porque achava que lhe traria sorte, conforme ficamos sabendo ao ler Autora e Obra (página 32). Da mesma forma, o nome dos animais de estimação também envolvem uma escolha nem sempre tão fácil. Recupere a história da escolha dos nomes dos cães, personagens dessa história. Aproveite a oportunidade e peça que seus alunos investiguem a respeito das razões que orientaram a escolha dos nomes dos animais de estimação deles ou pertencentes a algum conhecido. Depois, deixe que exponham oralmente o que tiverem descoberto. 4. Episódios, como o que envolveu Milord e a cachorrinha Meiga, ilustram a comovente e generosa relação de amizade entre os cães e seus donos. Estimule seus alunos a relatarem experiências envolvendo os animais de estimação deles, de algum familiar ou conhecido. 5. Olavo Bilac, poeta parnasiano, tem um poema intitulado Veludo em que narra um ato heróico de um cachorro cujo nome é título do poema. Leia para seus alunos. 5

6 LEIA MAIS DA MESMA AUTORA Uma idéia toda azul Rio de Janeiro, Editora Nórdica Doze reis e a moça no labirinto do vento Rio de Janeiro, Editora Nórdica Ofélia, a ovelha São Paulo, Editora Melhoramentos A mão na massa São Paulo, Editora Salamandra 2. SOBRE O MESMO ASSUNTO A mulher que matou os peixes Clarice Lispector, Rio de Janeiro, Editora Rocco O cavalinho azul Maria Clara Machado, São Paulo, Companhia das Letrinhas Um dono para Buscapé Giselda Laporta Nicolelis, São Paulo, Editora Moderna Será que ele vem? Vivina de Assis Viana, São Paulo, Editora Moderna Numa véspera de Natal Júlio Emílio Braz, São Paulo, Editora Moderna

MIRIAM PORTELA. Onde andará Alegria?

MIRIAM PORTELA. Onde andará Alegria? Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente MIRIAM PORTELA Onde andará Alegria? ILUSTRAÇÕES: GRAÇA LIMA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona De Leitores e Asas MARIA JOSÉ NÓBREGA

Leia mais

Tempo de rosas. Tânia Alexandre Martinelli SINOPSE

Tempo de rosas. Tânia Alexandre Martinelli SINOPSE SINOPSE Tempo de rosas conta a história de Luciano, um adolescente que, após a morte da mãe, passa a morar com o irmão mais novo na casa do avô. De forma realista, mas também com muita poesia e sensibilidade,

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Circuito de Oficinas: Mediação de Leitura em Bibliotecas Públicas

Circuito de Oficinas: Mediação de Leitura em Bibliotecas Públicas Circuito de Oficinas: Mediação de Leitura em Bibliotecas Públicas outubro/novembro de 2012 A leitura mediada na formação do leitor. Professora Marta Maria Pinto Ferraz martampf@uol.com.br A leitura deve

Leia mais

Pedro Bandeira. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental

Pedro Bandeira. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental Pedro Bandeira Pequeno pode tudo Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensino Fundamental PROJETO DE LEITURA Coordenação: Maria José Nóbrega Elaboração: Rosane Pamplona De Leitores e Asas MARIA JOSÉ NÓBREGA

Leia mais

Edison Mendes. A realidade de uma vida

Edison Mendes. A realidade de uma vida Edison Mendes A realidade de uma vida Rio de Janeiro Barra Livros 2014 Copyright 2014 by Edison Mendes Todos os direitos reservados à Barra Livros Proibida a reprodução desta obra, total ou parcialmente,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO 1º PERÍODO Prezados pais, Encaminhamos a Programação da 3ª Etapa de 2015, material que serve de apoio para o acompanhamento das habilidades que serão desenvolvidas. Lembramos que este planejamento é flexível

Leia mais

Daniel Chaves Santos Matrícula: 072.997.003. Rio de Janeiro, 28 de maio de 2008.

Daniel Chaves Santos Matrícula: 072.997.003. Rio de Janeiro, 28 de maio de 2008. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Departamento de Artes & Design Curso de especialização O Lugar do Design na Leitura Disciplina: Estratégia RPG Daniel Chaves Santos Matrícula: 072.997.003

Leia mais

Casa Templária, 9 de novembro de 2011.

Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Mais uma vez estava observando os passarinhos e todos os animais que estão ao redor da Servidora. Aqui onde estou agora é a montanha, não poderia ser outro lugar.

Leia mais

Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão

Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão Ano Primeiro (1948-1949) Janeiro, 11 Para começar, falou connosco durante uma hora

Leia mais

COMO ESTUDAR 1. Nereide Saviani 2

COMO ESTUDAR 1. Nereide Saviani 2 COMO ESTUDAR 1 Nereide Saviani 2 Estudar não é apenas ler. O fato de ser ter devorado com avidez um livro - seja por achá-lo interessante, seja por se ter pressa em dar conta de seu conteúdo - não significa

Leia mais

RACIONALIDADE E ESPIRITUALIDADE: TENSÕES

RACIONALIDADE E ESPIRITUALIDADE: TENSÕES RACIONALIDADE E ESPIRITUALIDADE: TENSÕES SOLOMON, Robert C. Espiritualidade para céticos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. Anaxsuell Fernando da Silva 1 1 É doutorando em Ciências Sociais

Leia mais

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes. Coleção: Encantando a Gramática Autora: Pâmela Pschichholz* Um lugar diferente Em um vilarejo chamado classes Gramaticais moram todas as palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Leia mais

PRIMEIRA TEMPORADA: Meu Intelectual Favorito

PRIMEIRA TEMPORADA: Meu Intelectual Favorito PRIMEIRA TEMPORADA: Meu Intelectual Favorito Breve Resumo Cada programa trará uma personalidade midiática em um emocionante e revelador encontro com seu Favorito, um ídolo em algum campo de conhecimento,

Leia mais

Clarice Lispector * Elayne Bioni

Clarice Lispector * Elayne Bioni Clarice Lispector * Elayne Bioni Este trabalho tem como objetivo aprimorar certos conhecimentos e descobrir um pouco do mistério da grande escritora Clarice Lispector. BIOGRAFIA A provável data de nascimento

Leia mais

Língua Portuguesa Introdução ao estudo do conto. III Média

Língua Portuguesa Introdução ao estudo do conto. III Média + Língua Portuguesa Introdução ao estudo do conto III Média + O que é um conto? n Conto é uma narrativa curta que apresenta os mesmos elementos de um romance: narrador, personagens, enredo, espaço e tempo.

Leia mais

CADERNO DE PROVAS CARGO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM. Nome do Candidato:

CADERNO DE PROVAS CARGO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM. Nome do Candidato: CADERNO DE PROVAS CARGO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Nome do Candidato: Ao receber o caderno de provas, verifique atentamente se está completo, sem rasuras, sem falhas de impressão, etc. Caso encontre alguma

Leia mais

Projeto Conto de Fadas

Projeto Conto de Fadas Projeto Conto de Fadas 1. Título: Tudo ao contrário 2. Dados de identificação: Nome da Escola: Escola Municipal Santo Antônio Diretora: Ceriana Dall Mollin Tesch Coordenadora do Projeto: Mônica Sirtoli

Leia mais

UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES

UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA DOCENTE ATRAVÉS DAS NARRATIVAS DISCENTES Luciana Bessa Silva (bessaluciana@hotmail.com) RESUMO Como humanos, narramos nossos sentimentos, nossos desejos, nossas emoções, nossas

Leia mais

DECLARACAO UNIVERSAL dos Direitos Humanos

DECLARACAO UNIVERSAL dos Direitos Humanos DECLARACAO UNIVERSAL dos Direitos Humanos 2 3 Artigo 1º, Direito à Igualdade Você nasce livre e igual em direitos como qualquer outro ser humano. Você tem capacidade de pensar e distinguir o certo do errado.você

Leia mais

DICAS PARA UM ESTUDO EFICAZ

DICAS PARA UM ESTUDO EFICAZ 1 DICAS PARA UM ESTUDO EFICAZ PRESSUPOSTOS DA TÉCNICA Muitos problemas de insucesso escolar devem-se ao facto de os alunos não saberem estudar de modo eficiente. Existem alguns aspetos que devem ser levados

Leia mais

Na sala de aula com as crianças

Na sala de aula com as crianças O CD Rubem Alves Novas Estórias, volume 3, abre novas janelas de oportunidade para quem gosta da literatura. Através do audiolivro podemos apreciar encantadoras histórias e deixar fluir a imaginação. Rubem

Leia mais

Prova Escrita de Português

Prova Escrita de Português EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de Português Alunos com deficiência auditiva de grau severo ou profundo 12.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 239/2.ª

Leia mais

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula CURSO EDUCAÇÃO, RELAÇÕES RACIAIS E DIREITOS HUMANOS VANESSA COUTO SILVA A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula SÃO PAULO 2012 Introdução Este trabalho buscará uma problematização

Leia mais

Histórias Divertidas De Animais

Histórias Divertidas De Animais Histórias Divertidas De Animais Para ler e pintar Helena Akiko Kuno Histórias Divertidas De Animais 1ª. Edição São Paulo - 2013 Copyright@2013 by Helena Akiko Kuno Projeto gráfico Sheila Ferreira Kuno

Leia mais

Tribunal Regional de Talentos apresenta:

Tribunal Regional de Talentos apresenta: Tribunal Regional de Talentos apresenta: Era uma vez uma fada madrinha que vestia toga. A história começa da forma clássica, mas a narrativa sobre a juíza do trabalho substituta do Tribunal Regional do

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 3 cm As medidas em cm são referentes à BORDA SUPERIOR da Folha. A configuração das margens da página deve ser a seguinte: superior e esquerda 3 cm; inferior e direita 2 cm. FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO

Leia mais

Segredo familiar e a VDCA

Segredo familiar e a VDCA VDCA Psicológica Segredo familiar e a VDCA Maria Amélia Azevedo Recordar. Do latim re-cordis, tornar a passar pelo coração. A VDCA é um grave problema que ocorre na vida de certas famílias, pelo menos

Leia mais

BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS. Onde tem bruxa tem fada

BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS. Onde tem bruxa tem fada Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS Onde tem bruxa tem fada ILUSTRAÇÕES: SUPPA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona Onde tem bruxa tem fada BARTOLOMEU

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: Maricota ri e chora Autor: Mariza Lima Gonçalves Ilustrações: Andréia Resende Formato: 20,5 cm x 22 cm Número de páginas: 32

Leia mais

Os Amigos do Pedrinho

Os Amigos do Pedrinho elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Os Amigos do Pedrinho escrito por & ilustrado por Ruth Rocha Eduardo Rocha Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a

Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a Livro com atividades para colorir, desenhar, construir, e muito mais! Este livro pertence a CENTRO DE PSICOLOGIA APLICADA DO EXÉRCITO NÚCLEO DE APOIO PSICOLÓGICO E INTERVENÇÃO NA CRISE Edição - Julho 2014

Leia mais

Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos, de Eucanaã Ferraz: poesia para não ter medo do desconhecido. Ana Paula Klauck

Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos, de Eucanaã Ferraz: poesia para não ter medo do desconhecido. Ana Paula Klauck Publicado na revista eletrônica Tigre Albino Volume 3, Número 3. 2010. ISSN: 1982-9434 Disponível em: http://www.tigrealbino.com.br/texto.php?idtitulo=08f1c7471182e83b619f12bfa4 27e1e0&&idvolume=9a2be2ed7998330d41811b14e9f81f2d

Leia mais

TECNOLOGIAS, EDUCAÇÃO E A CRITICIDADE DIANTE DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS, EDUCAÇÃO E A CRITICIDADE DIANTE DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO Tecnologia, Educação e Inclusão TECNOLOGIAS, EDUCAÇÃO E A CRITICIDADE DIANTE DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO Ângela Maria Oliveira da Cruz Silva Antonilma S. de Almeida Castro (orientadora, Mestre em Educação

Leia mais

ESTUDAR. Mas o sucesso do seu filho(a) não depende apenas do professor. Antes de mais, ele terá que dizer "Eu quero aprender!".

ESTUDAR. Mas o sucesso do seu filho(a) não depende apenas do professor. Antes de mais, ele terá que dizer Eu quero aprender!. 6º ANO Janeiro 2014 TRAÇO DE UNIÃO ENTRE EDUCADORES Nº 369 ESTUDAR Um professor educa numa disciplina, como um jardineiro que apenas cultiva rosas. Todos juntos, pais e professores, podemos fazer um lindo

Leia mais

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre.

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre. ]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. ANO 2013-1ª EDIÇÃO A equipe gestora está sempre preocupada com o desempenho dos alunos e dos educadores, evidenciando

Leia mais

EVA FURNARI. Assim assado

EVA FURNARI. Assim assado Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente EVA FURNARI Assim assado ILUSTRAÇÕES DA AUTORA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona De Leitores e Asas MARIA JOSÉ NÓBREGA Andorinha no

Leia mais

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL EVELISE RAQUEL DE PONTES (UNESP). Resumo O ato de contar histórias para crianças da educação infantil é a possibilidade de sorrir, criar, é se envolver com

Leia mais

Pedro Bandeira. É proibido miar. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensinso Fundamental

Pedro Bandeira. É proibido miar. Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensinso Fundamental Pedro Bandeira É proibido miar Leitor em processo 2 o e 3 o anos do Ensinso Fundamental PROJETO DE LEITURA Coordenação: Maria José Nóbrega Elaboração: Rosane Pamplona De Leitores e Asas MARIA JOSÉ NÓBREGA

Leia mais

ESTAMOS DE MUDANÇA UM GUIA PARA FAMÍLIAS EM MUDANÇA DE CASA, DE CIDADE, DE PAÍS

ESTAMOS DE MUDANÇA UM GUIA PARA FAMÍLIAS EM MUDANÇA DE CASA, DE CIDADE, DE PAÍS ESTAMOS DE MUDANÇA UM GUIA PARA FAMÍLIAS EM MUDANÇA DE CASA, DE CIDADE, DE PAÍS ALICIA MACEDO ESTAMOS DE MUDANÇA UM GUIA PARA FAMÍLIAS EM MUDANÇA DE CASA, DE CIDADE, DE PAÍS estamos de mudança Categoria:

Leia mais

5º ANO Ensino Fundamental AVALIAÇÃO NACIONAL 1/2012 TIPO 1 PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS.

5º ANO Ensino Fundamental AVALIAÇÃO NACIONAL 1/2012 TIPO 1 <AADDAAADDAAADDABACCBBACCBBCBACAADDADBCAA> PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS. AVALIAÇÃO NACIONAL 1/2012 ETIQUETA TIPO 1 PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS INSTRUÇÕES 1. Verifique se sua prova contém falhas, folhas em branco, má impressão, páginas trocadas etc. 2. OCartãodeRespostas não

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015-2016

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015-2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015-2016 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Estudo do Meio Ano de Escolaridade: 1.º Mês: setembro / outubro Compreensão Histórica Contextualizada Conhecer: nome(s),

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA DISCIPLINA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Camila Alves de Melo

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA DISCIPLINA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Camila Alves de Melo 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA DISCIPLINA PESQUISA EM EDUCAÇÃO Camila Alves de Melo Projeto de Pesquisa: Para onde vão as gravatas? A

Leia mais

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO MAIO D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO Palavra da Direção Todas as nossas homenagens àquelas que merecem o maior

Leia mais

Escrevendo um conto de Ficção Científica

Escrevendo um conto de Ficção Científica Escrevendo um conto de Ficção Científica O que é um conto? Conto é um texto narrativo curto com linguagem simples que acontece em tempo e espaço reduzido. Possui poucos personagens e todas as ações são

Leia mais

Energia Eólica. Atividade de Aprendizagem 3. Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente

Energia Eólica. Atividade de Aprendizagem 3. Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente Energia Eólica Eixo(s) temático(s) Ciência e tecnologia / vida e ambiente Tema Eletricidade / usos da energia / uso dos recursos naturais Conteúdos Energia eólica / obtenção de energia e problemas ambientais

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Conhecendo o Rosquinha. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Balinha e Dentinho encontram um cachorro perdido

Leia mais

a p r e s e n t a CARTILHA WIKI

a p r e s e n t a CARTILHA WIKI a p r e s e n t a CARTILHA WIKI ÍNDICE Registrando - se e Logando - se, 03 Adicionando páginas, 04 Editando, 05 Formatando, 06 Adicionando links, 10 REGISTRANDO-SE E LOGANDO-SE Você pode ler páginas do

Leia mais

Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br

Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br HUMANIZAÇÃO NO SERVIÇO ODONTOLÓGICO Profª Iris do Céu Clara Costa - UFRN iris_odontoufrn@yahoo.com.br É a proposta de uma nova relação entre usuário, os profissionais que o atendem e os serviços. Todos

Leia mais

INTELIGÊNCIA DOS ANIMAIS

INTELIGÊNCIA DOS ANIMAIS INTELIGÊNCIA DOS ANIMAIS 1 Doizinho Quental INTELIGÊNCIA DOS ANIMAIS Primeira Edição, 2013 Fortaleza 2 INTELIGÊNCIA DOS ANIMAIS É um cordel em sextilha, dedicado aos jovens, que podem salvar ainda fauna

Leia mais

Jambo! Uma Manhã com os Bichos da África

Jambo! Uma Manhã com os Bichos da África elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Jambo! Uma Manhã com os Bichos da África escrito por & ilustrado por Rogério de A. Barbosa Eduardo Engel Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento

Leia mais

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães A proposta a seguir refere-se a um Projeto Didático (PD) elaborado para trabalhar com as crianças do 1º e 2º períodos da Educação Infantil (4 e 5 anos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: As cores no mundo de Lúcia Autor: Jorge Fernando dos Santos Ilustrações: Denise Nascimento Formato: 21cm x 27,5cm Número de

Leia mais

MFTPJ. Descrição Exposição de pintura, gravura e escultura de Luís Fernandes:

MFTPJ. Descrição Exposição de pintura, gravura e escultura de Luís Fernandes: Exposições Exposição temporária MFTPJ Título À Volta do Xisto : Inauguração a 1 de abril pelas 17:30 horas Encerramento a 24 de maio Exposição de pintura, gravura e escultura de Luís Fernandes: Afanosamente

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo 1 : O valor da Inovação

ÍNDICE. Capítulo 1 : O valor da Inovação ÍNDICE Capítulo 1 : O valor da Inovação Estamos na era da Inovação A responsabilidade da educação A mudança da cultura Mas o que é inovação? Inovar vale a pena Estudo de caso: TUDO e Itaú: uma parceria

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2013/2014 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2013/2014 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 12 assinalando a única alternativa correta. Texto 1 Uma história de Dom Quixote Moacyr Scliar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

SINOPSE PALAVRAS D0 AUTOR FICHA TÉCNICA

SINOPSE PALAVRAS D0 AUTOR FICHA TÉCNICA SINOPSE Neste delicado e poético texto de Eduardo Langagne, o protagonista é um cavalinho vermelho que passeia por um caminho vermelho, prefere alimentos vermelhos e não resiste ao perfume das flores vermelhas.

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 21 de janeiro de 2014. Série. Número 14

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 21 de janeiro de 2014. Série. Número 14 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 21 de janeiro de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO PLANO E FINANÇAS Despacho n.º 8/2014 Aprova as tabelas de retenção na fonte em sede de

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados

Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO Não Era uma Vez... Contos clássicos recontados escrito por Vários autores Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

Revista Nº 60 COLÉGIO SANTA MARIA. Leitura. tratada como prioridade prazerosa

Revista Nº 60 COLÉGIO SANTA MARIA. Leitura. tratada como prioridade prazerosa Revista Nº 60 COLÉGIO SANTA MARIA Leitura tratada como prioridade prazerosa Destaque Leitura levada a sério Ilustrações: 123RF Leitur Um saldo extraordinário, principalmente se comparado com o número de

Leia mais

Natal, 21 de março de 2012.

Natal, 21 de março de 2012. Natal, 21 de março de 2012. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Literatura OPÇÕES DE RESPOSTA A B C % DE RESPOSTA POR QUESTÃO 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 B C C A C D A A D B 14 21,3 9,9 39,9 22,5

Leia mais

PREFÁCIO DA SÉRIE. estar centrado na Bíblia; glorificar a Cristo; ter aplicação relevante; ser lido com facilidade.

PREFÁCIO DA SÉRIE. estar centrado na Bíblia; glorificar a Cristo; ter aplicação relevante; ser lido com facilidade. PREFÁCIO DA SÉRIE Cada volume da série A Palavra de Deus para Você o transporta ao âmago de um livro da Bíblia e aplica as verdades nele contidas ao seu coração. Os objetivos principais de cada título

Leia mais

Grupo de pesquisa:as Redes de conhecimentos em comunicação e educação: questão de cidadania. http://www.lab-eduimagem.pro.br.

Grupo de pesquisa:as Redes de conhecimentos em comunicação e educação: questão de cidadania. http://www.lab-eduimagem.pro.br. PROCUREI E ENCONTREI:OS POSSÍVEIS ÁLBUNS DE MULHERES NEGRAS CHAGAS, Cláudia Regina Ribeiro Pinheiro das UERJ GT-23: Gênero, Sexualidade e Educação Agência Financiadora: FAPERJ Fotografia é Memória e com

Leia mais

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm

yuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnm qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyui opasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas

Leia mais

12. Digital. e Dubiela. 20 xandr Ale DE A ID N U VIDA NO CAMPO

12. Digital. e Dubiela. 20 xandr Ale DE A ID N U VIDA NO CAMPO an ex IDAD N U E Al VIDA NO CAMPO a. iel ub ed dr l. ta igi.d 12 20 E PARA INICIAR A BRINCADEIRA... OUÇA ESTA CANÇÃO: SÍTIO DO SEU LOBATO SEU LOBATO TINHA UM SÍTIO, IA, IA, Ô! E NESSE SÍTIO TINHA UMA GALINHA,

Leia mais

Jardim de Infância Professor António José Ganhão

Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância Professor António José Ganhão Jardim de Infância nº2 ( Brejo ) Jardim de Infância do Centro Escolar de Samora Correia Agrupamento de Escolas de Samora Correia Direcção Executiva Conselho

Leia mais

Celia Regina Lopes Feitoza

Celia Regina Lopes Feitoza Celia Regina Lopes Feitoza Se quiser falar ao coração do homem, há que se contar uma história. Dessas que não faltam animais, ou deuses e muita fantasia. Porque é assim, suave e docemente que se despertam

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEED/MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA MÍDIAS NA EDUCAÇÃO.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEED/MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA MÍDIAS NA EDUCAÇÃO. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEED/MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Ieda Maria Alves de Souza Laura Jane Pereira Fernandes Lia Jussara Leães

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - O Estágio Supervisionado é um componente que integra a estrutura curricular do Curso de Tecnologia em Gestão da Tecnologia

Leia mais

TIME, um desafio para alta performance

TIME, um desafio para alta performance TIME, um desafio para alta performance 1. Introdução O objetivo desse artigo é discutir um caminho para tornar os times de trabalho mais eficazes, mais produtivos, voltados a resultados significativos.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: Às vezes eu tenho medo Autor: Michaelene Mundy Ilustrações: Anne Fitzgerald Coleção: Às vezes eu tenho medo Formato: 20,5 cm

Leia mais

COMO ESCREVER UM LIVRO INFANTIL. Emanuel Carvalho

COMO ESCREVER UM LIVRO INFANTIL. Emanuel Carvalho COMO ESCREVER UM LIVRO INFANTIL Emanuel Carvalho 2 Prefácio * Edivan Silva Recebi o convite para prefaciar uma obra singular, cujo título despertou e muita minha atenção: Como escrever um livro infantil,

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 47 Discurso ao receber o Prémio Príncipe

Leia mais

Ministérios das Finanças e dos Negócios Estrangeiros

Ministérios das Finanças e dos Negócios Estrangeiros Ministérios das Finanças e dos Negócios Estrangeiros Portaria n.º /2010 Contratação temporária para o Ensino Português no Estrangeiro Nos termos do artigo 32.º do Decreto-Lei n.º 165/2006, de 11 de Agosto,

Leia mais

RENDIMENTO NESTE PERÍODO

RENDIMENTO NESTE PERÍODO ALUNO (A): ANO: 5º ANO FUNDAMENTAL 23/11/2012 A SEGUIR ALGUMAS ORIENTAÇÕES PARA UM MELHOR RENDIMENTO NESTE PERÍODO: ( ) MELHORAR A CALIGRAFIA. ( ) MAIS ATENÇÃO NA ORTOGRAFIA. ( ) REALIZAR AS ATIVIDADES

Leia mais

COMO AVALIAR O TEXTO LITERÁRIO CRITÉRIOS DE ANÁLISE

COMO AVALIAR O TEXTO LITERÁRIO CRITÉRIOS DE ANÁLISE COMO AVALIAR O TEXTO LITERÁRIO CRITÉRIOS DE ANÁLISE Literatura Infantil aspectos a serem desenvolvidos A natureza da Literatura Infanto-Juvenil está na Literatura e esta é uma manifestação artística. Assim,

Leia mais

LITERATURA BRASILEIRA

LITERATURA BRASILEIRA LITERATURA BRASILEIRA 01 Leia o poema Pintura admirável de uma beleza, de Gregório de Matos. Vês esse sol de luzes coroado? Em pérolas a aurora convertida? Vês a lua de estrelas guarnecida? Vês o céu de

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

O ATO DE ESTUDAR 1. (Apresentação a partir do texto de Paulo Freire.)

O ATO DE ESTUDAR 1. (Apresentação a partir do texto de Paulo Freire.) O ATO DE ESTUDAR 1 (Apresentação a partir do texto de Paulo Freire.) Paulo Freire, educador da atualidade, aponta a necessidade de se fazer uma prévia reflexão sobre o sentido do estudo. Segundo suas palavras:

Leia mais

LINGUAGEM ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: FORMAS DE CONHECER O MUNDO

LINGUAGEM ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: FORMAS DE CONHECER O MUNDO LINGUAGEM ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: FORMAS DE CONHECER O MUNDO SILVA, Hayana Crislayne Benevides da. Graduanda Pedagogia - UEPB/Campus I hayana_benevides@yahoo.com.br SILVA, Alzira Maria Lima da. Graduanda

Leia mais

ROSAS DE MARÇO 1 RESUMO

ROSAS DE MARÇO 1 RESUMO ROSAS DE MARÇO 1 Cristine KASPARY 2 Taís Aline Baptista SALOMÃO 3 Jacson Gil SCHOSSLER 4 Ana Paula STEIGLEDER 5 Donaldo HADLICH 6 Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS RESUMO Este artigo aborda a edição

Leia mais

Conteúdo Programático INFANTIL I

Conteúdo Programático INFANTIL I Conteúdo Programático INFANTIL I Composição oral Identificação Cor: vermelha Forma: círculo Posições: Dentro e fora Natureza e Sociedade Carnaval Páscoa Dia do Índio Estação do Ano: Outono Experiências

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA. 4 - Assinale a alternativa com a função sintática dos termos em destaque da frase:

LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA. 4 - Assinale a alternativa com a função sintática dos termos em destaque da frase: LÍNGUA PORTUGUESA 1- Assinale a alternativa em que o hífen não foi empregado de acordo com a norma vigente em todas as palavras. 4 - Assinale a alternativa com a função sintática dos termos em destaque

Leia mais

A COLCHA DE RETALHOS

A COLCHA DE RETALHOS A COLCHA DE RETALHOS Clarice Felipim C.E.I Emília Floriani de Oliveira Clarice.felipim@hotmail.com.br A história de uma pessoa é como uma colcha de retalhos: ela é formada de acontecimentos, dos momentos

Leia mais

POR VITOR SOUZA CONTEÚDO ORIGINAL DE: WWW.CACHORROSURTADO.BLOGSPOT.COM

POR VITOR SOUZA CONTEÚDO ORIGINAL DE: WWW.CACHORROSURTADO.BLOGSPOT.COM POR VITOR SOUZA CONTEÚDO ORIGINAL DE: WWW.CACHORROSURTADO.BLOGSPOT.COM COPYLEFT 2010 O QUE SÃO? É UMA FORMA DE ARTE QUE CONJUGA TEXTO E IMAGENS COM O OBJETIVO DE NARRAR HISTÓRIAS DOS MAIS VARIADOS GÊNEROS

Leia mais

Sugestão de Atividade / História / 6ª Série (7º Ano)

Sugestão de Atividade / História / 6ª Série (7º Ano) Sugestão de Atividade / História / 6ª Série (7º Ano) COMPONENTE CURRICULAR: História SÉRIE/ANO: 6ª SÉRIE (7º Ano) INTERDISCIPLINARIDADE: Artes CONTEÚDO: Renascimento Cultural Eixo Temático I de Artes:

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS. VESTIBULAR 2012 I Processo Seletivo PROVA II

FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS. VESTIBULAR 2012 I Processo Seletivo PROVA II FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS VESTIBULAR 2012 I Processo Seletivo PROVA II SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Este caderno contém uma prova de redação no valor de 40 (quarenta) pontos. 1.

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As histórias do senhor urso. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): Em busca das cores. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) Episódio explora de maneira

Leia mais

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A HISTÓRIA, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Antes de você iniciar a leitura do

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO (PCC) CAPÍTULO I Da natureza e finalidade. Capítulo II

REGULAMENTO DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO (PCC) CAPÍTULO I Da natureza e finalidade. Capítulo II FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUIUTABA ISEPI INSTITUTO SUPERIOR DE ENSINO E PESQUISA DE ITUIUTABA ISEDI INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE ITUIUTABA UNIDADE ASSOCIADA À UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Leia mais

Tem um gambá no galinheiro!

Tem um gambá no galinheiro! Tem um gambá no galinheiro! A UU L AL A Madrugada na fazenda, de repente ouve-se o cacarejar das galinhas e começa um rebuliço no galinheiro. Quando o fazendeiro sai para ver o que está acontecendo, um

Leia mais

1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando.

1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando. 1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando. Normas para elaboração do Resumo Expandido INFORMAÇÕES GERAIS 1) Os resumos expandidos e a ficha de inscrição devidamente preenchida

Leia mais

Escolha PNBE 2005 Catálogo acervo 10

Escolha PNBE 2005 Catálogo acervo 10 100085 Nau catarineta Roger Mello (organização) Manati Um romance mítico, de origem popular lusitana. O poema, cantado ainda hoje em muitas festas populares, conta a experiência oriunda da vida marítima

Leia mais

DECRETO Nº 11.112/14, DE 29 DE ABRIL DE 2014.

DECRETO Nº 11.112/14, DE 29 DE ABRIL DE 2014. DECRETO Nº 11.112/14, DE 29 DE ABRIL DE 2014. Regulamenta a Lei Municipal nº 3.071/14, que Institui o Programa Videira Cultural, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE VIDEIRA, no uso de suas

Leia mais

P E N C L U B E D O B R A S I L

P E N C L U B E D O B R A S I L P E N C L U B E D O B R A S I L Há 75 anos promovendo a literatura e defendendo a liberdade de expressão Boletim Informativo Rio de Janeiro Ano I Julho de 2011 Edição Online Fundado em 1936 Abertas inscrições

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 UM DIA CHUVOSO NA ESCOLA Hoje amanheceu chovendo muito e o vento soprava forte. A nossa sala estava pronta e arrumada para receber as crianças, mas o mau tempo fez com que elas se

Leia mais

7 7 E8BOOK7CURSO7DE7 ORATÓRIA7

7 7 E8BOOK7CURSO7DE7 ORATÓRIA7 HTTP://WWW.SUPEREDESAFIOS.COM.BR/SEGREDO/FORMULANEGOCIOONLINE E8BOOKCURSODE ORATÓRIA Prof.DaniloMota Prof.&Danilo&Mota& &Blog&Supere&Desafios& 1 Introdução:Tempodeouvir,tempodefalar. Não saber ouvir bem,

Leia mais