Índice. Planos de saúde credenciados. 03 Vencemos mais uma etapa. 04 Saiba mais sobre o glaucoma. 06 IOM realiza II Curso de Cirurgia em Glaucoma

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Planos de saúde credenciados. 03 Vencemos mais uma etapa. 04 Saiba mais sobre o glaucoma. 06 IOM realiza II Curso de Cirurgia em Glaucoma"

Transcrição

1

2 EXPEDIENTE Índice 03 EDITORIAL Vencemos mais uma etapa 04 CONVIDADO ESPECIAL Saiba mais sobre o glaucoma 06 ACONTECE NO IOM IOM realiza II Curso de Cirurgia em Glaucoma 08 QUEM FAZ O IOM Exemplo de dedicação Diretoria Diretor Geral Dr. Allan Barbosa CRM 2229 Diretor Médico Dr. Carlos Paes CRM 200 Produzido por Selles & Henning Comunicação Integrada ARTIGO Ceratocone. O que é? O INSTITUTO Academia IOM MAIS ESCLARECIMENTO, MENOS RECEIO Olho vermelho crônico e a terceira idade Projeto Gráfico Julio Leiria Editoração Eletrônica Leonardo Rocha 16 SAÚDE OCULAR Sua visão precisa de cuidados especiais no verão Jornalista responsável Luciana Julião MTB POR DENTRO DO IOM IOM social em números Coordenação Ana Paula Evangelista Planos de saúde credenciados Estagiária de Jornalismo Aline Ferreira Impressão: Gráfica WalPrint IOM - INSTITUTO DE OLHOS DE MACEIÓ Avenida Comendador Palmeira, 122 Farol Maceió AL. CEP: Tel.: (82) Responsável Técnico Dr. Allan Barbosa CRM Revista do Instituto de Olhos de Maceió

3 EDITORIAL Dr. Allan Barbosa Diretor Geral Vencemos mais uma etapa Chegamos ao fim de mais um ano com a sensação de dever cumprido. Em 2012 tivemos projetos e ações importantes no IOM: alcançamos metas, realizamos treinamentos, palestras, cursos e fomos homenageados. Para 2013 queremos ainda mais, pois a cada etapa vencida somos motivados a novos desafios. Na última edição de 2012, a nossa revista traz uma entrevista especial com o Dr. Akira Omi, que respondeu questões importantes sobre os sintomas, o diagnóstico e o tratamento do glaucoma. Na seção Acontece no IOM, compartilhamos conquistas que nos deram muito orgulho, como a realização do II Curso de Cirurgia em Glaucoma e a aquisição de novos equipamentos. Vamos conhecer a história de Vera Lúcia, na seção Quem Faz o IOM. Ela trabalha comigo há 25 anos e está no IOM há dezesseis. Tornou-se uma grande amiga e inspiração para toda a equipe do Instituto. Aproveitando que estamos na estação mais quente do ano, preparamos uma matéria sobre os cuidados com a visão no verão; como escolher os óculos de sol e as principais doenças oculares dessa estação. Já na seção Saúde Ocular, apresentamos informações sobre o olho vermelho crônico, que atinge mais de 30% dos brasileiros com mais de 60 anos. Por fim, trazemos o IOM Social e os números parciais de Foram realizadas mais de consultas e cerca de oito mil exames em pacientes do Sistema Único Em 2012 tivemos projetos e ações importantes no IOM. Alcançamos metas, realizamos treinamentos, palestras, cursos e fomos homenageados. de Saúde (SUS). Na seção O Instituto, vamos conhecer a Academia IOM, espaço reservado para os funcionários praticarem atividades físicas gratuitamente e com o acompanhamento profissional. Fechamos 2012 com a certeza de que fizemos o nosso melhor. Agradecemos pelo empenho e dedicação de toda equipe IOM e também aos nossos pacientes. Nosso desejo é que venham novas conquistas para Nossa revista é feita para você e queremos ouvi-lo. Envie suas dúvidas e sugestões de temas. Será um prazer atendê-lo. O contato com a Revista IOM pode ser feito pelo Boa leitura! 3ª edição

4 Convidado especial Dr. Akira Omi oftalmologista geral, glaucoma e catarata e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Glaucoma (gestão 2007/2009) Saiba mais sobre o glaucoma O glaucoma é uma doença que acomete 2% da população mundial acima dos 40 anos e cerca de 900 mil brasileiros. Na maior parte dos casos, só apresenta sintomas numa fase muito avançada da doença, o que torna os danos irreversíveis. No entanto, o convidado especial dessa edição, Dr. Akira Omi, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Glaucoma, diz que é possível controlá-lo por meio do diagnóstico precoce e acompanhamento feito por um oftalmologista. 1. O que é glaucoma? O glaucoma é uma doença em que ocorre dano progressivo no nervo óptico, em geral, decorrente de um aumento na pressão intraocular. Essa lesão do nervo óptico provoca a cegueira progressiva e irreversível do campo visual, podendo levar a uma perda completa da visão. Normalmente, a visão vai piorando das laterais para o centro do campo visual. 2. Quais são os sintomas e as causas dessa doença? O glaucoma é uma doença, na maioria das vezes, de causa hereditária. O paciente com glaucoma não apresenta sintomas, em 80% dos casos no início da doença. É aí que está seu maior risco, pois os sintomas de diminuição da visão apenas surgirão quando a doença já se encontra em um estágio muito avançado. Nesta fase o dano visual é irreversível. 3. Como é feito o diagnóstico? O diagnóstico do glaucoma geralmente é feito em um exame oftalmológico de rotina, em que o médico faz a medida da pressão intraocular, o exame de fundo de olho e quando necessário, o exame de campo visual. sintoma. O sintoma de dificuldade visual apenas aparecerá quando o dano já está muito avançado e irreversível. No glaucoma de ângulo fechado ou estreito ocorrem algumas alterações anatômicas nos olhos dos pacientes, que levam a uma obstrução mecânica pela íris no local de drenagem do líquido intraocular. Nestes casos, há um aumento intenso e abrupto da pressão intraocular que chamamos de crise de glaucoma (crise de fechamento angular). Durante a crise o paciente apresenta dor muito intensa, embaçamento visual e olho vermelho. A dor é tão intensa que podem ocorrer crises de vômitos e, normalmente, leva o paciente a procurar um atendimento no pronto-socorro. Esta condição deve ser tratada de forma emergencial, pois essa pressão ocular tão elevada pode levar a cegueira irreversível em poucas horas. Existem também outros tipos de glaucoma como: Glaucoma de pressão normal - ocorre lesão do nervo óptico mesmo com valores baixos de pressão ocular. Glaucoma secundário - decorrente de outras doenças como alguns tipos de tumores oculares, inflamações oculares e trauma ocular. Glaucoma congênito - ao nascimento, infantil e juvenil. 4. Existem tipos diferentes de glaucoma? Sim, existem diversos tipos de glaucoma. O glaucoma de ângulo aberto, a condição mais comum ocorre quando as estruturas responsáveis pelo local de drenagem do líquido ocular (humor aquoso) não estão funcionando de forma adequada. Como consequência, há um aumento na quantidade deste líquido dentro do globo ocular que leva a um aumento na pressão intraocular. O glaucoma de ângulo aberto se desenvolve lentamente ao longo dos anos e durante todo esse período o nervo óptico é lesado por esse aumento de pressão, sem que o paciente tenha qualquer 5. O glaucoma deixa o paciente cego? O paciente portador de glaucoma não tratado começa a perder a visão periférica, não conseguindo perceber os objetos que estão nas laterais. Com a progressão da doença a visão central também pode ser atingida, levando à cegueira. 6. Todos com hipertensão ocular devem ser tratados? Quando tratar? Denominamos hipertenso ocular quando existe somente um aumento da pressão intraocular, ainda sem ocorrer 04 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

5 Convidado especial uma alteração no nervo óptico e no campo visual. Nem todos os hipertensos oculares progridem para o glaucoma, por isso é muito importante não deixar de fazer os exames periódicos para que o oftalmologista determine se é necessário ou não o tratamento. 7. Como deve ser feito o acompanhamento do paciente com glaucoma? O paciente que tem suspeita de glaucoma ou que já trata de glaucoma deve manter um acompanhamento oftalmológico, conforme a gravidade de cada caso. Nesse acompanhamento, o oftalmologista irá realizar medidas da pressão ocular, avaliação do aspecto do nervo óptico e campo visual. Com uma pressão ocular considerada adequada para o paciente, o aspecto do nervo óptico e do campo visual devem se manter estáveis ao longo dos anos. 8. Quando se opera o glaucoma o problema da pressão está resolvido? O intuito da cirurgia de glaucoma é obter um bom controle da pressão ocular sem a necessidade de usar colírios para glaucoma. O controle e acompanhamento após a cirurgia é fundamental para um bom resultado. Costumo dizer que a cirurgia é 40% do tratamento e que o acompanhamento pós-operatório é responsável por 60% do sucesso cirúrgico! 9. Ter familiares com glaucoma aumenta o risco de adquirir a doença? Existe um grupo de risco? 11. Qual é O glaucoma é uma doença, na maioria das vezes, de causa o diferen- hereditária. Todos os pacientes que têm algum membro próxi- cial de um mo da família (pais, irmãos e tios) com glaucoma devem fazer profissional uma investigação e acompanhamento, conforme a orientação que tem a de seu oftalmologista. Há fatores de risco que favorecem o oportunidade de aparecimento da doença como: idade avançada, raça negra e receber esse curso? miopia elevada. O oftalmologista deve sempre estar atu- 10. O senhor esteve no IOM ministrando um curso sobre alizado sobre novos tra- novas técnicas cirúrgicas de glaucoma. Quais são as tamentos, quer seja para principais evoluções a respeito dessas técnicas? o diagnóstico, tratamentos Atualmente, existem várias novas técnicas em desenvol- clínicos ou cirúrgicos. Com vimento para o tratamento cirúrgico do glaucoma. Algumas isso ele poderá oferecer um já sendo realizadas amplamente e outras ainda em fase de tratamento mais adequado observação. para os seus pacientes! 3ª edição

6 ACONTECE NO IOM IOM realiza II Curso de Cirurgia em Glaucoma No mês de agosto, o IOM promoveu um curso que mostrou uma das práticas mais avançadas no tratamento do glaucoma: a técnica Express. O procedimento recebeu esse nome porque nele é usado o EX-PRESS Glaucoma Filtration Device, fabricado pela Alcon, um dos dispositivos mais modernos e promissores do mundo no tratamento do glaucoma. O microimplante oferece mais precisão e previsibilidade ao cirurgião, além de eficácia e menores complicações ao procedimento cirúrgico. o auditório do Instituto. Três pacientes foram submetidos à técnica Express, que é composto por um tubo minúsculo de aço inoxidável, acomodado entre a córnea e a esclera, com o objetivo de proporcionar a drenagem do humor aquoso. O excesso desta substância provoca alterações na pressão intraocular, podendo levar à cegueira. Os pacientes que passaram pela cirurgia apresentaram excelentes resultados no pós-operatório. Além da parte teórica, os participantes puderam acompanhar os procedimentos cirúrgicos ao vivo, com o implante do Ex-press. Dr. Akira Omi, ex-presisente da Sociedade Brasileira de Glaucoma. Além da parte teórica, os participantes puderam acompanhar os procedimentos cirúrgicos ao vivo, com o implante do Ex-press. Cerca de sessenta oftalmologias acompanharam as palestras e cirurgias feitas pelo Dr. Akira Omi, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Glaucoma, e pela doutora Márcia Medeiros, responsável pelo Departamento de Glaucoma do IOM. Os processos cirúrgicos puderam ser vistos pelo público por meio de transmissão ao vivo, do centro cirúrgico para Procedimento cirúrgico ao vivo, com o implante do Ex-press. 06 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

7 ACONTECE NO IOM Diretor do IOM recebeu comenda da Câmara de Vereadores Dr. Allan Barbosa, diretor do Instituto de Olhos de Maceió, recebeu a Comenda Desembargador Mário Guimarães, pelos serviços prestados à comunidade de Maceió. A honraria foi proposta pelo vereador Silvio Camelo e a cerimônia de entrega foi realizada dia 04 de maio na Câmara de Vereadores....não estaria eu aqui neste púlpito se não tivesse, ao longo de todos esses anos de exercício da medicina e da existência do Instituto de Olhos de Maceió, contando com uma equipe de colaboradores... Dona Grace Barbosa (mãe do Dr. Allan), Dr. Allan Barbosa e o vereador Silvio Camelo recebendo a Comenda Desembargador Mário Guimarães. Não sei se por merecimento ou se por generosidade fui lisonjeado com esta honrosa comenda, porém afirmo com a força das minhas maiores convicções que qualquer que tenha sido a motivação desta outorga, não estaria eu aqui neste púlpito se não tivesse, ao longo de todos esses anos de exercício da medicina e da existência do Instituto de Olhos de Maceió, contando com uma equipe de colaboradores que eu orgulhosamente chamo de família IOM. Trecho do discurso de agradecimento feito pelo Dr. Allan Barbosa. 3ª edição

8 QueM Faz O IOM Exemplo de dedicação 1. Como você conheceu o Instituto? Quando foi o primeiro contato? Eu já trabalhava na clínica do Dr. Allan e depois de uns sete anos ele construiu o Instituto de Olhos, então continuei com ele. 2. Quais as funções que você já desenvolveu durante esses 25 anos de trabalho? Eu comecei na recepção como atendente, já fui instrumentadora do Dr. Allan nas cirurgias; passei por todos os setores. Onde houver necessidade me esforço para resolver. 3. Hoje, qual é o cargo que você ocupa no IOM? Quais são suas responsabilidades? Atualmente eu estou no financeiro do Instituto, também auxilio nas rotinas financeiras e na vida pessoal do Dr. Allan e de seus filhos, que estão morando e estudando fora de Maceió. Sou eu quem faço os depósitos, o pagamento do aluguel e da faculdade. No Instituto, eu faço a parte de pagamento dos funcionários e dos médicos da clínica. Arquivo dia após dia os documentos - confiro as notas e arquivo para pagar no dia correto. Arquivo pessoal a história do Instituto de Olhos de Maceió se confunde com a história de Vera Lúcia. ela trabalha com o Dr. allan há 25 anos, sendo 16 dedicados à clínica. ela acompanhou a criação, o desenvolvimento e ainda tem muitos projetos para o futuro do Instituto. É difícil definir qual é a sua função, pois ela faz tudo. Não consegue ficar parada. um exemplo de determinação e amor ao trabalho inspirada pelas canções do rei Roberto Carlos. 4. Como é trabalhar com o Dr. allan? O que ele representa para você? O que eu sei de profissionalismo eu aprendi com o Dr. Allan. Eu entrei muito jovem, estava ainda terminando o segundo grau, atual ensino médio, então, eu aprendi tudo com ele. Ele me ensinou a digitar, a mandar uma carta, a pagar uma conta, e a lidar com cheques; me ensinou a fazer todo o faturamento. Depois, fiz faculdade de Administração e era tudo aquilo eu já tinha visto na prática. Tudo que eu sei hoje, eu devo ao Dr. Allan. Depois de 20 anos sem estudar, minhas amigas da clínica me inscreveram no vestibular sem eu saber. Foi aí que fiz a prova e passei, quando ele soube ficou super feliz e me ajudou muito. Inclusive, foi o Instituto que arcou com os gastos da minha graduação. No dia da minha colação de grau, nada mais do que justo, foi ele que entrou comigo. 08 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

9 quem faz o iom 5. Durante esses anos de trabalho, quais momentos você destacaria como inesquecíveis? São vários, como diria Roberto Carlos, são tantas emoções. Um momento que me marcou muito foi quando eles fizeram uma festa para mim nos meus 40 anos. Eu não tive minha festa de 15 anos, eu não debutei, não tive esse privilégio, mas a dos meus 40 anos superou a de 15, 20, 25 e os de 100, que eu nem sei se vou fazer. Foi uma coisa fantástica, me surpreenderam de jeito. Fizeram uma faixa em homenagem a mim, foi uma coisa linda! Eu gosto demais de Roberto Carlos, então, eles chamaram uma banda e me disseram que eu tinha que fazer algo no estacionamento, as luzes se acenderam e eu desci chorando ao ouvir o vocalista cantar Emoções, de Roberto Carlos. Eu quase enfartei! Além disso, estava a minha família, todos os médicos, e os funcionários, foi uma coisa linda. Foi a festa de 15 anos que eu não tive. 6. E os momentos mais difíceis? Quais foram? Na minha vida pessoal eu tive alguns momentos assim, mas talvez não tenham sido tão difíceis porque eu tinha esse grande amigo, que nas horas complicadas não precisei nem pedir, ele sempre dizia que estava ali para ajudar. E isso não é só comigo não, eu digo isso pela experiência que eu tenho. O Dr. Allan é aquele amigo, como diz a letra do Roberto Carlos, é o amigo mais certo das horas incertas. Na hora de corrigir; corrigiu, de estourar, estourou, mas sempre foi bom para gente aprender, foi realmente como um pai. Quando entrei aqui, eu era jovem, solteira, os meus filhos nasceram aqui, vi os filhos do Dr. Allan nascer, vi o Dr. Allan passar de pessoa física para jurídica, vi cada suor para chegar aonde chegou. Eu costumo dizer que aqui é minha segunda casa, eu chego aqui de manhã e só saio quase à noite, mas saio feliz, tranquila, estando aqui eu também estou em casa. A relação existente entre Dr. Allan e eu, não é apenas de patrão e funcionária, e sim de uma verdadeira amizade onde nos consideramos e nos respeitamos muito. Então, nesses 25 anos, eu só ganhei. Ganhei uma família, um patrão que para mim é como um irmão, um pai, alguém da família. 8. Para quem está começando agora no Instituto, que mensagem você deixaria? Que aproveite tudo que o Instituto pode nos proporcionar. O IOM é como uma mãe, ele tem todos os ensinamentos para quem quer crescer profissionalmente com ética. O que a gente ensina e o que o Dr. Allan tanto preza, é tratar bem ao próximo para que tenhamos respeito. Quem seguir todos esses ensinamentos obterá suecsso. 9) Você teria algum agradecimento? Eu gostaria de agradecer a Deus pelo meu trabalho, pelo Dr. Alan, porque eu sei que ele é um exemplo de superação. Sou muito feliz por estar aqui, pois é um lugar bom, onde podemos aprender. O Instituto de Olhos é um lugar onde Deus colocou a mão. Eu creio nisso. Arquivo pessoal 7. Como é fazer parte da história do IOM? O Instituto de Olhos é como um filho para mim, porque eu o vi nascer. Foi aqui que eu aprendi muito, tanto para minha vida pessoal quanto a profissional. A vida tem muito a ensinar, mas às vezes a gente encontra lá na frente pessoas que nos ajudam a viver. Eu acho que o Instituto de Olhos é para isso, tem uma missão muito grande na vida das pessoas. Se eu pudesse resumir em uma palavra o Instituto seria a palavra família. Dr. Allan Barbosa e Vera Lúcia na festa de comemoração pelos 25 anos de parceria 3ª edição

10 ARTIGO Ceratocone. O que é? Dr. Leôncio de Souza Queiroz Neto, Médico Oftalmologista, especialmente interessado em doenças externas oculares, córnea, catarata e cirurgias refrativas. C eratocone é uma ectasia corneana não inflamatória e autolimitada, caracterizada por um afinamento progressivo da porção central da córnea. À medida que a córnea vai se tornando afinada o paciente percebe uma baixa da acuidade visual, a qual pode ser moderada ou severa, dependendo da quantidade do tecido corneano afetado. Muitas pessoas não percebem que têm ceratocone, porque este se inicia insidiosamente como uma miopização e astigmatismo no olho. Esta patologia ocular pode evoluir rapidamente ou, em outros casos, levar anos para se desenvolver. Esta doença pode afetar severamente nossa forma de perceber o mundo, incluindo tarefas simples como dirigir, assistir TV ou ler um livro. O ceratocone inicia-se geralmente na adolescência, em média por volta dos 16 anos de idade, embora tenham sido relatado casos de início aos 6 anos de idade. Raramente o ceratocone desenvolve-se após os 30 anos de idade. O ceratocone afeta homens e mulheres em igual proporção e em 90% dos casos afeta ambos os olhos. Em geral, a doença desenvolve-se assimetricamente: o diagnóstico da doença no segundo olho ocorre cerca de 5 anos após o diagnóstico no primeiro olho. A doença progride ativamente por 5 a 10 anos, e então pode estabilizar-se por muitos anos. Durante o estágio ativo as mudanças podem ser rápidas. Em um estágio precoce da doença a perda de visão pode ser corrigida pelo uso de óculos; mais tarde o astigmatismo irregular requer correção óptica com o uso de lentes de contato rígidas. Lentes de contato rígidas promovem uma superfície de refração uniforme e, além disso, melhoram a visão. O exame oftalmológico deve ser realizado anualmente ou mesmo, mais freqüentemente, para monitorar a progressão da doença. Embora muitos pacientes possam continuar lendo e dirigindo, alguns sentirão que a qualidade de vida é adversamente afetada. Cerca de 20% dos pacientes eventualmente irão necessitar de transplante corneano. Quais são so sintomas? Geralmente, pacientes com ceratocone têm modificações frequentes nas prescrições dos seus óculos em curto período de tempo e, além disso, os óculos já não fornecem uma correção visual satisfatória. As refrações são frequentemente variáveis e inconsistentes. Pacientes com ceratocone, frequentemente, relatam diplopia (visão dupla) ou poliopia (visão de vários objetos) naquele olho afetado, e queixam-se de visão borrada e distorcida tanto para visão de longe quanto para perto. 10 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

11 ARTIGO Alguns referem halos em torno das luzes e fotofobia (sensibilidade anormal à luz). Como se faz o diagnóstico de ceratocone? A identificação de um ceratocone moderado ou avançado é razoavelmente fácil. Entretanto, o diagnóstico de ceratocone, em suas fases iniciais, torna-se mais difícil, requerendo uma cuidadosa história clínica, medidas da acuidade visual e refração e ainda exames complementares realizados por instrumentação especializada. Muitos sinais objetivos estão presentes no ceratocone. A retinoscopia mostra reflexo em tesoura. Com o uso do oftalmoscópio direto percebe-se um sombreamento. O ceratômetro também auxilia no diagnóstico. Os achados ceratométricos iniciais são ausência de paralelismo e inclinação das miras. Estes achados podem ser facilmente confundidos nos casos de ceratocone incipiente. A redução da acuidade visual em um olho, devido à doença assimétrica no outro olho, pode ser um indício precoce de ceratocone. Este sinal é frequentemente associado com astigmatismo oblíquo. A topografia corneana computadorizada ou fotoceratoscopia pode fornecer um exame mais acurado da córnea e mostrar irregularidades de qualquer área da córnea. O ceratocone pode resultar em um mapa corneano extremamente complexo e irregular, tipicamente mostrando áreas de irregularidades inferiormente em forma de cone, o qual pode assumir diferentes formas e tamanhos. Visão normal Córnea normal Visão com ceratocone Córnea com ceratocone O diagnóstico de ceratocone também pode ser feito através do biomicroscópio ou lâmpada de fenda. Quais são as causas? A etiologia proposta para o ceratocone inclui mudanças físicas, bioquímicas e moleculares no tecido corneano, entretanto, nenhuma teoria explica completamente os achados clínicos e as associações oculares e não-oculares relacionadas ao ceratocone. 3ª edição

12 artigo É possível que o ceratocone seja o resultado final de diferentes condições clínicas. Já é bem conhecida a associação com doenças hereditárias, doenças atópicas (alérgicas), certas doenças sistêmicas e o uso prolongado de lentes de contato. São encontradas diversas anormalidades bioquímicas e moleculares no ceratocone: há um processo anormal dos radicais livres e superóxidos no ceratocone; há um crescimento desorganizado dos aldeídos ou peroxinitritos nestas córneas; as células que são irreversivelmente danificadas sofrem um processo de apoptose; as células que são danificadas reversivelmente sofrem um processo de cicatrização ou reparo. Neste processo de reparação, várias enzimas degradativas e fatores reguladores da cicatrização levam à áreas focais de afinamento corneano e fibrose. Muitas pessoas não percebem que têm ceratocone porque este se inicia insidiosamente como uma miopização e astigmatismo no olho. Esta patologia ocular pode evoluir rapidamente ou em outros casos levar anos para se desenvolver. Esta doença pode afetar severamente nossa forma de perceber o mundo, incluindo tarefas simples como dirigir, assistir TV ou ler um livro. Qual é o tratamento? O tratamento do ceratocone depende da severidade da condição. Inicialmente, os óculos corrigem satisfatoriamente a miopia e o astigmatismo. Entretanto, à medida que a doença progride a visão não é mais adequadamente corrigida e requer o uso de lentes de contato rígidas para promover o aplanamento corneano e fornecer uma visão satisfatória. Tardiamente, quando as lentes de contato não fornecem boa visão ou há intolerância ao uso das lentes de contato está indicado o transplante de córnea. tratamentos cirúrgicos: Ceratoplastia penetrante: o transplante de córnea é o tratamento mais comumente realizado. Neste procedimento, a córnea com ceratocone é removida e a córnea doada é colocada e suturada no receptor. Lentes de contato são geralmente necessárias para fornecer uma melhor acuidade visual. Tratamento cirúrgico de transplante de córnea Ceratoplastia lamelar: a córnea é removida na profundidade do estroma posterior e um botão de córnea doada é suturado no local. Tal técnica é mais difícil de ser executada e a acuidade visual é inferior àquela obtida com a ceratoplastia penetrante. As desvantagens da técnica incluem vascularização e embaçamento do enxerto. Excimer laser: tem sido usado em situações específicas com algum sucesso na remoção de placas de córnea central, contudo o Lasik é ainda um procedimento experimental e não está claro se é apropriado para o tratamento do ceratocone. Intacs ou Anel: este procedimento recentemente aprovado pelo FDA (Food and Drugs Administration) envolve o implante de um disco plástico entre as camadas da córnea com a finalidade de aplaná-la e trazê-la à sua forma natural. Os Intacs têm sido utilizados somente nos casos de discreta baixa acuidade visual para perto. Diferentemente dos transplantes, os Intacs corrigem imediatamente a baixa visual do paciente com ceratocone. Outros benefícios incluem o rápido retorno às atividades cotidianas e uma visão mais natural em relação àquela fornecida pelo transplante de córnea. Os Intacs são desenhados para permanecerem no olho, embora possam ser retirados caso seja necessário. O candidato ideal ao procedimento com Intac é aquele incapaz de usar óculos ou lentes de contato, e com poucas alterações corneanas. Fonte: 12 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

13 O INSTITUTO Academia IOM T Arquivo pessoal odos os dias os funcionários podem praticar atividades físicas na Academia IOM. O espaço foi preparado para melhorar a qualidade de vida dos profissionais do Instituto, que durante as duas horas de almoço, ou depois do expediente, têm à disposição profissionais que acompanham e orientam as atividades. Os profissionais de Ed. Física são responsáveis pelos exercícios aeróbicos, com aulas de Jump e Body Attack. O Jump é uma aula feita sobre um minitrampolim, que além de divertida, enrijece as pernas, combate o estresse, queima muitas calorias e melhora o condicionamento cardiorrespiratório. Já o Boddy Attack é o treino cardiorrespiratório inspirado no exercício desportivo que aumenta a força e a resistência. Esta aula combina movimentos aeróbios atléticos, com exercícios de força e estabilidade. Entre os benefícios estão o esforço, resistência muscular, queima de calorias, a sensação de alegria e renovação energética. Nas aulas de musculação, o acompanhamento dos alunos também é feito por profissionais. As atividades são oferecidas gratuitamente para os funcionários do IOM. O espaço conta com equipamentos modernos e o movimento aumenta a cada dia. Funcionários praticando atividades físicas na Academia IOM Depoimentos de frequentadores da academia: A comodidade que o IOM disponibiliza através da academia é de extrema importância, para que eu possa dar continuidade às minhas atividades físicas no próprio ambiente de trabalho, e sem custo adicional. Isso nos mantém mais dispostos durante todo o dia. É motivador, pois fora daqui seria difícil conseguir tempo para me exercitar e manter a qualidade de vida. Para mim é mais que um cuidado com a saúde, é um prazer. Kaliny Simplicio de Melo - trabalha no Setor de Faturamento do IOM Social. Uma academia dentro do trabalho não poderia ser melhor, pois facilita muito. Podemos malhar a hora que quisermos, sem interferir no nosso trabalho. Além disso, tenho que mencionar o bem que faz à nossa saúde, trabalhamos mais bem dispostos e rendemos mais, tudo isso bem perto da gente! Maravilhoso. Rafaella Gomes - trabalha no Centro de Diagnóstico do IOM. Aula de Jump 3ª edição

14 Olho vermelho crônico e a terceira idade 14 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

15 Mais esclarecimento, menos receio Aproximadamente 30% dos brasileiros com mais de 60 anos sofrem com o olho vermelho crônico, uma irritação causada, em geral, por infecções virais, como a conjuntivite ou a blefarite (inflamação nas pálpebras). Alergias e síndrome do olho seco também podem contribuir para o quadro. Mas por que pessoas da terceira idade estão mais propícias a isto? O fato pode ser explicado da seguinte maneira: nessa fase da vida há um consumo maior de medicamentos e a natural queda da imunidade. Estes medicamentos podem ter como efeito colateral anulação de outros remédios, como o da lágrima artificial para tratar olho seco. Este é o caso da reposição hormonal com pílula anticoncepcional, dos anti-histamínicos para combater alergias e do amiodarona para controlar arritmia cardíaca. O fato também explica a maior incidência do olho vermelho crônico nas mulheres, a estatística chega a 70%. A queda na produção dos hormônios sexuais durante a menopausa é o grande vilão. Isso porque diminui a produção da lágrima, que tem a função de proteger a superfície dos olhos. Para piorar, no frio é comum os ambientes permanecerem fechados o que facilita a proliferação de vírus. A fal- ta de lágrima somada ao ar contaminado expõe os olhos à conjuntivite viral. A boa notícia é que esse tipo de incômodo, que prejudica inclusive a estética, é facilmente tratado. Algumas mudanças de hábito ajudam a solucionar o problema, especialmente se a pessoa estiver em dia com as consultas médicas: a avaliação de um especialista é sempre importante. Como prevenir Para prevenir o olho seco, as principais recomendações são: fazer uma dieta rica em vitaminas A e E encontradas em frutas, verduras e legumes; evitar carne bovina, carboidratos e gordura; consumir alimentos ricos em Ômega 3, como sementes de linhaça e nozes; proteger os olhos do vento, poeira, fumaça e produtos em spray; piscar, repetidamente, quando estiver em frente ao computador; posicionar o monitor do computador abaixo do nível dos olhos; eliminar o uso de aquecedor de ar sempre que possível; evitar o uso de travesseiros de pena e produtos em pó; manter os ambientes livres de poeira e com vasilha de água para hidratar o ar; beber água com frequência para hidratar o corpo. As principais medidas para evitar a conjuntivite viral são: lavar as mãos com frequência; não compartilhar toalhas, lenços ou maquiagem; trocar as fronhas dos travesseiros diariamente; evitar aglomerações em ambientes fechados; usar lenços descartáveis. As recomendações para evitar crises alérgicas são: evitar plantas, flores e animais com pelo, dentro de casa; manter os ambientes arejados e livres de pó; evitar travesseiros de pena e objetos de decoração que acumulam pó; substituir a vassoura por aspirador de pó e o espanador por panos úmidos; evitar esfregar ou coçar os olhos; forrar almofadas e colchões com capas impermeáveis; dar preferência a travesseiros de espuma maciça. Síndrome de Sjögren A síndrome de Sjögren é uma doença autoimune crônica, em que o sistema imunológico do próprio corpo do paciente, erroneamente, ataca as glândulas produtoras de lágrimas e saliva. Os linfócitos, tipo de células brancas do sangue, infiltram-se por estas glândulas provocando diminuição da produção de saliva e lágrimas. Assim, as características principais da síndrome de Sjögren são: secura nos olhos e na boca e os olhos vermelho crônico e outras doenças. Nove entre dez pessoas com Sjögren são mulheres. Embora, a maioria das mulheres diagnosticadas, esteja na menopausa ou seja maior de 65 anos, Sjögren pode ocorrer também em crianças, adolescentes e adultos jovens. Mulheres jovens com Sjögren podem apresentar complicações na gravidez. As causas específicas da síndrome de Sjögren não são conhecidas, mas múltiplos fatores provavelmente estão vermelhos. Por isso, é importante manter-se atento envolvidos, dentre os quais os genéticos, viróticos, hormonais aos sintomas, que podem ser confundidos com o olho ou suas interações. 3ª edição

16 SAÚDE OCULAR Sua visão precisa de cuidados especiais no verão No verão já é comum ouvir falar sobre a importância do uso do filtro solar, mas os cuidados nessa estação do ano não se limitam à pele. Os olhos também precisam de uma atenção especial, principalmente quanto ao uso dos óculos de sol. Além de compor o visual, os óculos escuros ajudam a proteger os olhos dos efeitos nocivos do sol, sendo um ótimo complemento da proteção solar usada na pele, evitando o envelhecimento precoce e diminuindo o risco de doenças oculares. A exposição ao sol, sem a devida proteção, pode facilitar o surgimento de problemas nos olhos como pterígio (conhecido popularmente como carne crescida ), catarata - que é a opacificação de uma lente que temos dentro do olho -, ou de problemas no fundo do olho, como a degeneração ma- cular relacionada à idade (DMRI) que é um desgaste na região central da visão, chamada mácula, afirma Dra. Waleska Donato, oftalmologista do IOM. Os famosos óculos, que encontramos em camelôs e feirinhas, não possuem lentes de qualidade, por isso podem causar danos aos Dra. Waleska Donato olhos. E, neste caso, o barato pode sair caro. Estes produtos não possuem tecnologia capaz de filtrar os raios UV. Apesar de a radiação UV ter efeitos benéficos - basicamente, a produção de vitamina D - em excesso, ela pode levar a uma variedade de problemas de saúde. No verão, outras doenças costumam aparecer com mais frequência. Os problemas mais comuns durante essa estação são a conjuntivite e a ceratite - inflamação na córnea. Geralmente as pessoas se queixam de olho vermelho e de sensação de corpo estranho no olho (coceira e ardor). Esses problemas são causados ou pela exposição prolongada aos raios solares, em especial o raio ultravioleta, ou por mergulhar sem proteção, com os olhos abertos. Alerto também aos usuários de lente de contato: tomar banho de piscina ou mar usando lente de contato traz riscos de infecção para o olho, explica Dra. Waleska. Que tipo de óculos de sol devo usar? O olho humano possui mecanismos de defesa naturais que são inibidos pela escuridão proporcionada pelas lentes. A pupila, que automaticamente se fecharia diante da luminosidade, mantém-se dilatada por causa das lentes escuras. A reação natural do ser humano de fechar os olhos é comprometida pela utilização dos óculos de sol. Portanto, se as lentes não protegem os olhos, os raios ultravioletas passam e afetam a retina mais severamente do que se não estivéssemos usando nenhum tipo de lente. Por isto, é fundamental utilizar óculos de sol capazes de filtrar a incidência destes raios. A decisão de compra dos óculos de sol deve levar em consideração, primordialmente, o nível de proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB) que as lentes oferecem. Sempre vá a uma ótica de sua confiança ou com credibilidade no mercado. Experimente os óculos com calma. Verifique se eles se adequam bem ao seu rosto, se não apertam sobre o nariz ou dos lados. Observe se têm um selo de qualidade e um outro avisando que possuem proteção contra raios ultravioleta. Se seus óculos possuem grau, faça o exame sempre com um médico oftalmologista. Ele é o único profissional preparado para orientá-lo, aconselha a oftalmologista. 16 Revista do Instituto de Olhos de Maceió

17 SAÚDE OCULAR 3ª edição

18 POR DeNtRO DO IOM IOM Social em números O Instituto de Olhos de Maceió mantém o Programa IOM Social voltado para o atendimento de pacientes do Sistema Único de Saúde. A iniciativa realiza cerca de mil consultas eletivas, 500 cirurgias oftalmológicas e cirurgias exames diagnósticos por mês. Desde 2006, o instituto possui uma ferramenta importante do IOM Social: o Projeto de Assistência Médica Ambulatorial Móvel (AMAM), que leva atendimento para regiões mais afastadas de sua sede e também para dentro de empresas. O projeto dispõe de um ônibus que funciona consultas como um consultório médico itinerante, oferecendo aos pacientes consulta e exames, como o de refração computadorizada, que avalia e calcula o grau que deverá ser utilizado pelo paciente; exame do fundo de olho, que avalia os nervos óticos e a retina, podendo diagnosticar doenças como o glaucoma e retinopatia diabética; e o exame de tonometria, que mede a pressão intraocular e pode levar ao diagnóstico de glaucoma. Cinco médicos oftalmologistas, duas auxiliares de enfermagem, duas atendentes e um motorista a bordo do ônibus AMAM formam a equipe que já esteve em diversos municípios alagoanos, atendendo às solicitações das prefeituras. O objetivo do Programa IOM Social é ampliar seu atendimento a cada ano; e em 2012 os números cresceram. Entre os meses de janeiro a outubro foram realizadas: exames 8 18 transplantes de córnea Revista do Instituto de Olhos de Maceióa

19

20

CERATOCONE. A palavra ceratocone se deriva de duas palavras gregas : karato que significa córnea e konos que significa cone.

CERATOCONE. A palavra ceratocone se deriva de duas palavras gregas : karato que significa córnea e konos que significa cone. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira CERATOCONE QUE É CERATOCONE? O ceratocone, ou córnea cônica é uma desordem não inflamatória, na qual

Leia mais

CEGUEIRA E CATARATA. Perguntas e respostas

CEGUEIRA E CATARATA. Perguntas e respostas CEGUEIRA E CATARATA Perguntas e respostas Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira 14. O que torna a pessoa cega? Somado aos acidentes e defeitos

Leia mais

Glaucoma. O que é glaucoma? Como acontece?

Glaucoma. O que é glaucoma? Como acontece? Glaucoma O que é glaucoma? Glaucoma é uma doença crônica do olho (que dura toda a vida), que ocorre quando há elevação da pressão intra-ocular (PIO), que provoca lesões no nervo ótico e, como conseqüência,

Leia mais

Visão Subnormal. Guia do Apresentador

Visão Subnormal. Guia do Apresentador Visão Subnormal Guia do Apresentador SLIDE 1 Introdução do apresentador. O propósito desta apresentação é oferecer informações sobre o que é a visão subnormal, o que pode ser feito sobre ela e onde se

Leia mais

O que é Avançada técnica cirúrgica com excimer laser que possibilita a correção refrativa da visão.

O que é Avançada técnica cirúrgica com excimer laser que possibilita a correção refrativa da visão. PRK O que é Avançada técnica cirúrgica com excimer laser que possibilita a correção refrativa da visão. Técnica Cirurgia realizada na superfície da córnea, sem a necessidade de corte. Indicação Correção

Leia mais

para que serve. Transplante de funciona essa cirurgia. delee que a luz funcionando, ruim. visão vai ficar O transplante que essa córnea são:

para que serve. Transplante de funciona essa cirurgia. delee que a luz funcionando, ruim. visão vai ficar O transplante que essa córnea são: Transplante de Córnea: O que é e serve. para que O Transplante de Córnea é o transplante de órgãos mais realizado no mundo e também o de maior sucesso. Vamos aqui explicar o que é e como funciona essa

Leia mais

O descolamento de retina pode começar em uma pequena área, mas, quando não tratado, pode ocorrer descolamento de toda a retina.

O descolamento de retina pode começar em uma pequena área, mas, quando não tratado, pode ocorrer descolamento de toda a retina. PRINCIPAIS DOENÇAS OCULARES DESCOLAMENTO DE RETINA Definição O descolamento de retina é a separação da retina da parte subjacente que a sustenta. A malha de nervos que constitui a parte sensível à luz

Leia mais

VISÃO: MITOS E VERDADES

VISÃO: MITOS E VERDADES Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira VISÃO: MITOS E VERDADES Quem usa óculos enxerga pior à noite? Os míopes enxergam menos à noite, mesmo

Leia mais

EVITANDO ACIDENTES. Como evitar acidentes com os olhos. Cozinhando. Produtos de limpeza. Objetos e crianças. Plantas

EVITANDO ACIDENTES. Como evitar acidentes com os olhos. Cozinhando. Produtos de limpeza. Objetos e crianças. Plantas EVITANDO ACIDENTES Como evitar acidentes com os olhos Quando se trata de acidentes com os olhos, o melhor remédio é a prevenção, pois algumas lesões podem causar desde a perda da qualidade da visão até

Leia mais

Mini Glossário. B Blefarite Inflamação das pálpebras.

Mini Glossário. B Blefarite Inflamação das pálpebras. A Acomodação Capacidade do olho em focar a várias distâncias, desde o perto ao longe, por alteração da potência dióptrica do cristalino. Acuidade Visual Capacidade de discriminar dois pontos próximos como

Leia mais

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde

VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL CIEVS- Centro de Informações Estratégicas em Saúde Boletim de Alerta do VIGIAR Palmas 09 de setembro de 2014 RECOMENDAÇÕES PARA ENFRENTAR SITUAÇÕES DE A BAIXA UMIDADE RELATIVA

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

GLAUCOMA DE ÂNGULO FECHADO

GLAUCOMA DE ÂNGULO FECHADO GLAUCOMA DE ÂNGULO FECHADO Introdução Glaucoma de Ângulo Fechado é um tipo de glaucoma que actualmente é designado Glaucoma por Encerramento do Ângulo. Não é o tipo de glaucoma mais frequente na Europa,

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

Saúde Ocular. Atitudes para uma visão saudável.

Saúde Ocular. Atitudes para uma visão saudável. Saúde Ocular Atitudes para uma visão saudável. O OLHO HUMANO Todos os sentidos do corpo humano são importantes, mas a visão é o que estimula grande parte das informações recebidas e interpretadas pelo

Leia mais

Luz, olho humano e óculos Capítulo 12

Luz, olho humano e óculos Capítulo 12 Luz, olho humano e óculos Capítulo 12 O olho humano O papel da retina e do cérebro A Pupila - É a estrutura do olho responsável por regular a entrada da quantidade de luz para a formação da imagem; - Em

Leia mais

NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE

NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE NOVA ZONA ÓPTICA VARIÁVEL LÍDER MUNDIAL NO TRATAMENTO DO CERATOCONE O mais completo e versátil sistema para remodelamento corneano existente no mercado mundial. Keraring, segmento de anel corneano intraestromal,

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

Saúde Ocular do Idoso

Saúde Ocular do Idoso Saúde Ocular do Idoso Norma Helen Medina Centro de Oftalmologia Sanitária CVE CCD/SES SP dvoftal@saude.sp.gov.br Classificação de deficiência visual Organização Mundial da Saúde CID 10 Cegueira Acuidade

Leia mais

PERSONAL SHOPPER MARY KAY

PERSONAL SHOPPER MARY KAY PERSONAL SHOPPER MARY KAY O QUE É? Personal shopping é uma ocupação, na qual se ajuda alguém a fazer suas compras, dando conselhos e fazendo sugestões para os clientes. A personal shopper vai dar ao cliente

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes.

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. Retinopatia diabética Introdução A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. A retinopatia é a lesão dos pequenos vasos

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16 DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA A tensão do dia a dia é a causa mais freqüente das dores de cabeça mas, elas poderem aparecer por diversas causas e não escolhem idade e sexo. Fique sabendo, lendo este artigo,

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS. Histórico:

PRINCÍPIOS BÁSICOS. Histórico: REFRAÇÃO Histórico: PRINCÍPIOS BÁSICOS Lei básica da reflexão era conhecida por Euclides, o mais famoso matemático da Antigüidade viveu entre 325 e 265 AC. De forma experimental, o princípio básico da

Leia mais

Óptica Visual e. Instrumentação

Óptica Visual e. Instrumentação Óptica Visual e Instrumentação Trabalho elaborado por: Andreia Fonseca 13220 Elia Coelho 13846 Gonçalo Heleno 13007 Ensino de Física e Química Página 1 Objectivos: Este trabalho experimental tem como principais

Leia mais

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS Leia o código e assista a história de seu Fabrício Agenor. Este é o seu Fabrício Agenor. Ele sempre gostou de comidas pesadas e com muito tempero

Leia mais

Gtp+ PROGRAMAS E PROJETOS Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) Fundação em 2000, Recife-PE O Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo é a única ONG da Região Nordeste do Brasil coordenada

Leia mais

Graças a ele, podemos perceber melhor o mundo e nosso corpo.

Graças a ele, podemos perceber melhor o mundo e nosso corpo. Graças a ele, podemos perceber melhor o mundo e nosso corpo. Assim, além de boas sensações, podemos escapar de problemas sérios, como evitar a ingestão de um alimento estragado, ao sentir o cheiro e gosto

Leia mais

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle?

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Tenho diabetes: o que isso significa, afinal? Agora que você recebeu o diagnóstico de diabetes, você começará a pensar em muitas

Leia mais

O que é câncer de mama?

O que é câncer de mama? Câncer de Mama O que é câncer de mama? O câncer de mama é a doença em que as células normais da mama começam a se modificar, multiplicando-se sem controle e deixando de morrer, formando uma massa de células

Leia mais

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções:

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: CUIDADOS COM A PELE A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: Regular a temperatura do nosso corpo; Perceber os estímulos dolorosos e agradáveis; Impedir a entrada

Leia mais

Há 4 anos. 1. Que dificuldades encontra no seu trabalho com os idosos no seu dia-a-dia?

Há 4 anos. 1. Que dificuldades encontra no seu trabalho com os idosos no seu dia-a-dia? Entrevista A13 I Experiência no lar Há quanto tempo trabalha no lar? Há 4 anos. 1 Qual é a sua função no lar? Encarregada de Serviços Gerais. Que tarefas desempenha no seu dia-a-dia? O contacto directo

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Cirurgia de catarata

Cirurgia de catarata 1 O que é catarata? Quando se menciona a palavra catarata, as pessoas imaginam que seja uma película que cobre o olha fazendo com que elas vejam embaçado. Entretanto, a catarata fica dentro do olho e não

Leia mais

AT I. ACADEMIA DA TERCEIRA IDADE Melhor, só se inventarem o elixir da juventude. Uma revolução no conceito de promoção da saúde.

AT I. ACADEMIA DA TERCEIRA IDADE Melhor, só se inventarem o elixir da juventude. Uma revolução no conceito de promoção da saúde. AT I ACADEMIA DA TERCEIRA IDADE Melhor, só se inventarem o elixir da juventude. Uma revolução no conceito de promoção da saúde. Maringá é integrante da Rede de Municípios Potencialmente Saudáveis e não

Leia mais

CERATOCONE QUANDO SURGE?

CERATOCONE QUANDO SURGE? CERATOCONE Definição:- Ceratocone Palavra que vem do grego e significa: - Cerato= Córnea, e Cone= Cone, ou seja, córnea cônica, condição em que a Córnea perde seu formato natural mais arredondado, para

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Conheces a janela através da qual vês o mundo???

Conheces a janela através da qual vês o mundo??? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Conheces a janela através da qual vês o mundo??? Pestanas : São filas de pêlos fininhos que saem das

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Saúde Bucal Sobral-CE, 17 de março de 2004 Meu caro governador do estado do Ceará, Lúcio Alcântara, Meu caro companheiro

Leia mais

SÍNDROME DE USHER: ESTUDO CLÍNICO E GENÉTICO NA ESPANHA

SÍNDROME DE USHER: ESTUDO CLÍNICO E GENÉTICO NA ESPANHA SÍNDROME DE USHER: ESTUDO CLÍNICO E GENÉTICO NA ESPANHA Conceito A Síndrome de Usher é um grupo de doenças hereditárias (autossômicas recessivas) caracterizada por surdez neurosensorial com ou sem disfunção

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA O DOENTE PORQUE É IMPORTANTE A HIGIENE PALPEBRAL EM CASO DE DISFUNÇÃO DAS GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS?

INFORMAÇÃO PARA O DOENTE PORQUE É IMPORTANTE A HIGIENE PALPEBRAL EM CASO DE DISFUNÇÃO DAS GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS? INFORMAÇÃO PARA O DOENTE PORQUE É IMPORTANTE A HIGIENE PALPEBRAL EM CASO DE DISFUNÇÃO DAS GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS? ÍNDICE PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A DGM?...3 O QUE SÃO AS LÁGRIMAS?.....................................................................................4

Leia mais

A Importância do Sono

A Importância do Sono 1 A Importância do Sono Dra. Regeane Trabulsi Cronfli É um total contra-senso o fato de que, num mundo em que cerca de 16 a 40% das pessoas em geral sofrem de insônia, haja aquelas que, iludidas pelos

Leia mais

Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto?

Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto? Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto? Em uma conversa, os interlocutores piscam uma média de 22 vezes por minuto. Quando alguém lê, a frequência desta piscadela se produz 12 a 15 vezes por minuto.

Leia mais

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO A Estética da Mama A estética da mama responde a costumes étnicos, sociais e culturais. Há não muitos anos, no Brasil as mulheres solicitavam a diminuição do volume do seio, quando a aspiração do inconsciente

Leia mais

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades?

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades? A Estação Pilh@ também traz uma entrevista com Rodrigo Teaser, cover do Michael Jackson reconhecido pela Sony Music. A seguir, você encontra os ingredientes da longa história marcada por grandes shows,

Leia mais

Dr. Renato Neves CATARATA

Dr. Renato Neves CATARATA Dr. Renato Neves CATARATA O cristalino é uma lente natural localizada no interior dos olhos, atrás da íris, e, juntamente com a córnea, é responsável pela convergência dos raios de luz para retina, formando

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Vamos falar sobre câncer?

Vamos falar sobre câncer? Vamos falar sobre câncer? O SIEMACO sempre está ao lado dos trabalhadores, seja na luta por melhores condições de trabalho, lazer e educação ou na manutenção da saúde, visando a promoção e ascensão social.

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR É o sonho de consumo de qualquer pessoa ter uma máquina dessa, inclusive o meu. Com o equipamento vou poder ajudar as pessoas a terem o sorriso como o meu e a praticidade também. O que você achou de ser

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 1 JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 ENTREGADOR DE CARGAS 32 ANOS DE TRABALHO Transportadora Fácil Idade: 53 anos, nascido em Quixadá, Ceará Esposa: Raimunda Cruz de Castro Filhos: Marcílio, Liana e Luciana Durante

Leia mais

Você conhece a Medicina de Família e Comunidade?

Você conhece a Medicina de Família e Comunidade? Texto divulgado na forma de um caderno, editorado, para a comunidade, profissionais de saúde e mídia SBMFC - 2006 Você conhece a Medicina de Família e Comunidade? Não? Então, convidamos você a conhecer

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Primeira droga em cápsula foi lançada agora no país e outras estão em teste.

Primeira droga em cápsula foi lançada agora no país e outras estão em teste. ESCLEROSE MÚLTIPLA GANHA NOVAS OPÇÕES DE TRATAMENTO. (extraído de http://www.orkut.com.br/main#commmsgs?cmm=17111880&tid=5682929915348274548, em 09/05/2012) Primeira droga em cápsula foi lançada agora

Leia mais

Biofísica da visão II. Ondas eletromagnéticas, o olho humano, Funcionamento da visão, Defeitos da visão.

Biofísica da visão II. Ondas eletromagnéticas, o olho humano, Funcionamento da visão, Defeitos da visão. Biofísica da visão II Ondas eletromagnéticas, o olho humano, Funcionamento da visão, Defeitos da visão. Sistema de líquidos do olho Glaucoma: aumento da pressão intra-ocular SIMULAÇÃO DE PERDA NO GLAUCOMA

Leia mais

Doenças e Condições Oculares Relacionadas ao Envelhecimento. Guia do Apresentador

Doenças e Condições Oculares Relacionadas ao Envelhecimento. Guia do Apresentador Doenças e Condições Oculares Relacionadas ao Envelhecimento Guia do Apresentador SLIDE 1 Introdução do apresentador. O propósito desta apresentação é fornecer informações sobre doenças e condições oculares

Leia mais

Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011

Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011 Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011 Tema: O papel do terapeuta ocupacional para pessoas em tratamento de leucemia, linfoma, mieloma múltiplo ou mielodisplasia Total atingido de pessoas na sala: 26

Leia mais

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br Realização e Organização www.vamaislonge.com.br Quem somos... Leonardo Alvarenga, tenho 23 anos, sou criador do Não Tenho Ideia e do #VáMaisLonge. Sou formado em Educação Física mas larguei tudo logo após

Leia mais

OS SENTIDOS AUDIÇÃO E VISÃO

OS SENTIDOS AUDIÇÃO E VISÃO OS SENTIDOS AUDIÇÃO E VISÃO Profª Ana Cláudia Reis Pedroso AUDIÇÃO O ÓRGÃO DA AUDIÇÃO: A ORELHA O órgão responsável pela audição é a orelha (antigamente denominado ouvido), também chamada órgão vestíbulo-coclear

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Testemunha do Primer Tratamento de NewEyes Laser, Mais de 3 anos

Testemunha do Primer Tratamento de NewEyes Laser, Mais de 3 anos Testemunha do Primer Tratamento de NewEyes Laser, Mais de 3 anos Desta vez apresentamos uma testemunha muito especial. Trata-se do primeiro paciente ao que foi aplicado o tratamento de NewEyes Laser. A

Leia mais

Estrutura do OLHO HUMANO:

Estrutura do OLHO HUMANO: ÓPTICA DA VISÃO Estrutura do OLHO HUMANO: É um fino tecido muscular que tem, no centro, uma abertura circular ajustável chamada de pupila. Ajustam a forma do cristalino. Com o envelhecimento eles perdem

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO

2ª SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA MARÇO Design & Saúde Financeira para maiores de 50 anos Vera Damazio Laboratório Design Memória Emoção :) labmemo (: O que Design tem a ver com Saúde Financeira para maiores de 50 anos? E o que faz um Laboratório

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

O verão chegou, e as férias também.

O verão chegou, e as férias também. O verão chegou, e as férias também. Toda a família se prepara para uma viagem rumo à praia, você está pronto para se divertir com ela? Hélios e Hélia têm pressa para encontrar seus amigos e curtir o calor

Leia mais

CRITÉRIOS DE INCLUSÃO/EXCLUSÃO NAS SEGUINTES PATOLOGIAS: CATARATA E GLAUCOMA

CRITÉRIOS DE INCLUSÃO/EXCLUSÃO NAS SEGUINTES PATOLOGIAS: CATARATA E GLAUCOMA CRITÉRIOS DE INCLUSÃO/EXCLUSÃO NAS SEGUINTES PATOLOGIAS: CATARATA E GLAUCOMA CATARATA CRITÉRIOS DE INCLUSÃO Esta indicada em portadores de opacidade do cristalino que, mesmo com melhor correção óptica,

Leia mais

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança Projetos sociais Newsletter externa ABB - Projetos sociais Criança Futuro Esperança Maria Eslaine conta sobre o início de seu curso profissionalizante 02 De ex-aluno do projeto a funcionário da ABB 04

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS

CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde Toledo PR PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS CRESEMS, CISCOPAR e 20ª. Regional de Saúde PROTOCOLOS CLÍNICOS ESPECIALIZADOS OFTALMOLOGIA Pré-requisitos: História clínica detalhada; Exame físico completo; Exames complementares essenciais conforme o

Leia mais

Proteger nosso. Futuro

Proteger nosso. Futuro Proteger nosso Futuro A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) é uma entidade sem fins lucrativos criada em 1943, tendo como objetivo unir a classe médica especializada em cardiologia para o planejamento

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

PERFIL DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA LIGA DE OFTALMOLOGIA EM CIDADE DO INTERIOR GOIANO

PERFIL DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA LIGA DE OFTALMOLOGIA EM CIDADE DO INTERIOR GOIANO PERFIL DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA LIGA DE OFTALMOLOGIA EM CIDADE DO INTERIOR GOIANO CREPALDI JÚNIOR, Luís Carlos 1 ; BARBOSA, Camila Caetano de Almeida 1 ; BERNARDES, Guilherme Falcão 1 ; GODOY NETO, Ubiratan

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

LACRIFILM (carmelose sódica)

LACRIFILM (carmelose sódica) LACRIFILM (carmelose sódica) União Química Farmacêutica Nacional S.A. solução oftálmica 5 mg/ml LACRIFILM carmelose sódica Solução oftálmica estéril IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES

Leia mais

Use, demostre e venda

Use, demostre e venda Use, demostre e venda Esse material foi criado para você fazer demonstração e venda de produtos onde quer que você esteja! Esses momentos de demonstração são chamados de ENCONTROS DE BELEZA. Essa é a hora

Leia mais

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Sono com qualidade apresentação Uma boa noite de sono nos fazer sentir bem e com as forças renovadas. O contrário também vale. Uma péssima noite

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Tornado a Visão uma Prioridade de Saúde Guia do Orador

Tornado a Visão uma Prioridade de Saúde Guia do Orador Tornado a Visão uma Prioridade de Saúde Guia do Orador SLIDE 1 Introdução do orador. O propósito desta apresentação é oferecer informações sobre alterações na visão que podem ocorrer devido à idade, e

Leia mais

CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros, R.J.

CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros, R.J. Aline Clark 2006 Copyright 2006 by Aline Clark Projeto gráfico e capa: Pedro Costa Diagramação: Pedro Costa Revisão: João Pinheiro CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros,

Leia mais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA CONVIVER COM OS HUMANOS APRIMORADOS? http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=voce-esta-preparado-conviver-humanosaprimorados&id=010850090828 Redação do

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores?

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Noemi: É a velha história, uma andorinha não faz verão,

Leia mais

A Internet Possibilita Que Todos Os Níveis De Empresas Possam Faturar Mais. Principalmente as Menores.

A Internet Possibilita Que Todos Os Níveis De Empresas Possam Faturar Mais. Principalmente as Menores. 1 A internet é um mundo de oportunidades de vendas. Porém, muitas empresas de pequeno e médio porte não se deram conta disso ainda. Eu vejo tantos empresários perderem essas oportunidades por apenas olhar

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 002 USUÁRIOS DE COMPUTADOR CUIDADO COM OS OLHOS

www.cpsol.com.br TEMA 002 USUÁRIOS DE COMPUTADOR CUIDADO COM OS OLHOS TEMA 002 USUÁRIOS DE COMPUTADOR CUIDADO COM OS OLHOS 1/8 É cada vez maior o número de pessoas com a patologia diagnosticada como Fadiga Visual ou Síndrome do Usuário de Computador, conhecida também como

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação Jairo Martins da Silva FOTOs: divulgação E N T R E V I S T A Disseminando qualidade e cultura Superintendente-geral da Fundação Nacional da Qualidade, Jairo Martins da Silva fala sobre o desafio da qualidade

Leia mais