Vestibular Tradicional e Agendado. Inscrições: a partir de 16/05/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vestibular Tradicional e Agendado. Inscrições: a partir de 16/05/2011"

Transcrição

1

2 Agenda 2º Processo Seletivo 2011 Vestibular Tradicional e Agendado Legenda do Calendário Inscrições: a partir de 16/05/2011 Provas: de 18/05/2011 a 23/07/2011* Agendadas: Quarta-feira - 9h, 15h e 19h. Sábado - 9h ou 14h Tradicional: 05/06-14h 17/07-14h * Podendo haver prorrogação da data. 2

3 Sumário Estrutura organizacional da FACITEC 05 Serviços de Orientação e Atendimento Psicopedagógico 13 Programas de apoio financeiro aos alunos 14 Pós-Graduação 15 Os cursos da FACITEC 16 Inscrições 27 Documentação exigida para inscrição 27 Inscrição por terceiros 27 Opção de curso 27 Provas 28 Classificação 31 Divulgação 32 Documentação exigida para a matrícula 33 Disposições gerais 33 Questionário 34 3

4 4

5 Estrutura Organizacional Biblioteca A biblioteca oferece infraestrutura bibliográfica necessária às atividades de ensino, pesquisa e extensão. Dentre os principais objetivos da biblioteca, estão os de selecionar, adquirir, processar, gerenciar e disseminar informações para a comunidade acadêmica e demais usuários. Como órgão de apoio acadêmico, dispõe de um acervo com as mais recentes publicações nas áreas de Tecnologia, Administração, Marketing, Ciências Contábeis, Matemática, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Direito, Pedagogia, Turismo, entre outros. É política da Instituição adquirir, semestralmente, de acordo com as solicitações dos professores, mais obras para implementar o seu acervo, garantindo ao aluno melhores condições para realizar seus estudos e pesquisas. A biblioteca possui ainda computadores com acesso à internet para que os alunos possam fazer suas pesquisas, salas de estudo em grupo, além do salão de leitura, um espaço apropriado para que os usuários estudem e realizem seus trabalhos acadêmicos. 5

6 Laboratório de Televisão Oferece condições na orientação de matéria específica das disciplinas Telejornalismo I e II, Linguagem Televisiva I e II, Tecnologia da Imagem, Introdução à Linguagem Audiovisual e Argumento e Roteiro, bem como os meios para produção, edição e acompanhamento da realização de projetos audiovisuais Como plano para o futuro, a Faculdade transformará esse laboratório em uma produtora autossuficiente, para atender ao mercado regional com os alunos, atuando nas áreas de jornalismo, assessoria de comunicação, publicidade e propaganda e consultoria na área de comunicação. Agência Experimental de Comunicação Social A Agência Experimental de Comunicação da Facitec foi montada com o objetivo de proporcionar aos alunos e professores a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos teóricos trabalhados em sala de aula; desenvolver trabalhos na área de comunicação de forma a preparar o aluno para o mercado; atender à comunidade carente, organizada ou não, em suas necessidades de comunicação interna e externa, por meio de peças publicitárias, releases e informativos; desenvolver os comportamentos empreendedores dos alunos do curso de Comunicação por meio de atividades 6

7 que provoquem a busca de soluções práticas e viáveis para os problemas apresentados no desenvolvimento dos trabalhos com a comunidade. Laboratórios de Informática A FACITEC, de acordo com sua política de valorização do processo ensino-aprendizagem, dispõe de nove laboratórios, cuja proposta é oferecer aos alunos infraestrutura e suporte para a execução das tarefas práticas exigidas pelos professores, no contexto das disciplinas oferecidas pelos cursos. Todos os laboratórios de informática são devidamente equipados com ar condicionado, bancadas ergonômicas, cadeiras de digitador, cabeamento estruturado e rede elétrica aterrada. Laboratório de Rádio O Laboratório de Rádio é destinado ao curso de Comunicação, nas habilitações em Jornalismo e Publicidade e Propaganda, e tem por objetivo proporcionar condições de ensino-aprendizagem das técnicas básicas de rádio e, também, integrar os vários cursos da Facitec por meio de informações e programas culturais. Da mesma forma que no Laboratório de TV, no de Rádio é dada orientação específica aos alunos nas disciplinas curriculares Radiojornalismo I e II, Linguagem Jornalística I e II e Linguagem Radiofônica I e II, disponibilizando-se meios para a realização de produtos interdisciplinares. Laboratório de Fotografia O laboratório fotoquímico atende ao curso de Comunicação Social em Jornalismo e Publicidade e Propaganda, principalmente nas disciplinas Foto I e Foto II, que acontecem no segundo e terceiro semestres, respectivamente. 7

8 Núcleo de Práticas Jurídicas Com a obrigatoriedade do estágio profissional, passou a ser exigida, do curso de Direito, a manutenção de um Núcleo de Prática Jurídica- NPJ. A delimitação das atividades a serem desenvolvidas sob a forma de Estágio Supervisionado deu especial relevância às atividades práticas (procedimento e forma) do Direito, a serem desenvolvidas na segunda metade do curso. A estruturação do Núcleo de Prática Jurídica obedece a uma diretriz didáticopedagógica fundamental que exige a realização de atividades simuladas e o enfrentamento de casos reais com atendimento direto à população. Para tanto, o NPJ está estruturado em Laboratórios Jurídicos e Escritórios de Assistência Judiciária. É relevante destacar neste aspecto que, necessária e obrigatoriamente, todos os alunos que estejam matriculados nas disciplinas de Estágio, nas quais serão desenvolvidas práticas reais com o atendimento de casos concretos, deverão frequentar, sequencialmente, o Núcleo de Prática Jurídica nos quatros últimos semestres do curso. Esta exigência poderá ser excepcionada através da participação dos alunos em estágios reais oferecidos por entidades públicas ou privadas que mantenham convênio para tal fim com o curso. Cartório Simulado Destina-se a proporcionar ao aluno as mesmas condições de um cartório real, isto é, permite que sejam protocolizadas, nos prazos exigidos, as peças processuais, dando curso ao processo. Ocupa sala própria, dispõe de mobiliário necessário ao seu funcionamento e tem secretário que atende aos acadêmicos dos dois turnos. 8

9 Laboratório de Turismo O Laboratório de Turismo é um espaço privilegiado para a complementação dos trabalhos pedagógicos de reflexão e construção teórica, desenvolvidos em sala de aula com a promoção de práticas e experiências específicas necessárias para a formação global do futuro profissional. Assim, o laboratório constitui-se como um espaço de apoio didático pedagógico ao curso de Turismo, configurando-se em organismo de pesquisa e extensão, nas áreas de agenciamento e meios de hospedagem. Laboratórios Específicos do curso de Pedagogia Fornecendo um apoio pedagógico à comunidade acadêmica e adequação da metodologia do curso, a Instituição disponibiliza o que se pode definir como laboratórios específicos para o curso de Pedagogia, tais quais: laboratório de ensino, brinquedoteca e biblioteca infantil e o Núcleo Pedagogico, além dos laboratórios de informática com a utilização dos softwares relacionados com a educação. Estes recursos contribuem para o desenvolvimento da base crítico-social dos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem. Brinquedoteca Uma das mais importantes tarefas do professor é incentivar e, muitas vezes, resgatar a criatividade do seu aluno, colocando-o em contato com diferentes linguagens e criando espaços para formação do aluno crítico e criativo. Para tanto, o professor pode utilizar vários recursos, sendo um deles a Brinquedoteca. É um espaço montado de forma a favorecer a manifestação do espírito lúdico, reunindo brinquedos, brincadeiras e jogos. Trata-se de um espaço dinâmico e vivo, onde o aluno é convidado a atuar com espontaneidade e alegria, a entrar no jogo e a brincar de maneira efetiva, com liberdade de construir seu próprio brinquedo impregnado de sentidos, imagens, sons, sabores, perfumes e texturas. 9

10 Laboratório de Ensino O curso de Pedagogia da FACITEC tem em seu desenho curricular o grande desafio de formar um profissional sintonizado com as demandas da sociedade contemporânea, privilegiando não só o domínio dos conhecimentos necessários ao desenvolvimento de sua prática pedagógica, mas a articulação teoria-prática, essencial para o conhecimento e compreensão de todos os espaços educacionais, bem como de um contexto social mais amplo. De acordo com a matriz curricular do curso, os alunos realizarão a partir do 4º semestre, disciplinas com conteúdos programáticos voltados para aprendizagem e ensino de: Matemática, Arte, História, Geografia, Língua Portuguesa, Ciências Naturais. Isto significa que, considerando os demais componentes curriculares já cursados até então, essas disciplinas deverão criar possibilidades de relação entre os conteúdos e suas práticas. Laboratório de Alimentos e Bebidas O Laboratório de Alimentos e Bebidas é composto de uma cozinha completa e um ambiente específico de restaurante com capacidade para 36 alunos, ambos em um ambiente requintado e moderno. Além da parte técnica instalada existe um complexo sistema informatizado de vídeo e som. O desenvolvimento e a participação dos alunos nas atividades práticas têm complementado, com grande sucesso, o conteúdo teórico desenvolvido na sala de aula. Laboratório de Física O Laboratório de Física da FACITEC foi criado para atender ao curso de Engenharia de Produção e tem por objetivo complementar a formação dos alunos pela demostração prática dos conceitos aprendidos em sala de aula a partir de experimentos diversos, entre os quais podemos destacar as práticas de plano inclinado, vasos comunicantes e cálculos envolvendo forças de atrito. O laboratório possui diversos equipamentos de ponta, como trilhos de ar, dinamômetros, cronômetros e vidrarias especias, entre outros. 10

11 Laboratório de Química Assim como o Laboratório de Física, o de Química foi projetado para atender ao curso de Engenharia de Produção e conta com equipamentos de ponta para a realização prática de experimentos que visam complementar a formação do aluno nas disciplinas teóricas de Quimica. As instalações do laboratório atendem aos requisitos legais de segurança e propiciam todo conforto aos alunos. Laboratório de Matemática As disciplinas de Pesquisa e Prática Pedagógica I, II e III visam oportunizar a compreensão dos fundamentos da didática para formação em Matemática no que tange à identidade profissional. Estes componentes curriculares procuram incentivar os acadêmicos a confeccionar materiais didáticos concretos e semiconcretos, que possibilitem a assimilação de conteúdos relacionados aos números, figuras geométricas, medidas para aplicação no Ensino Fundamental e no Ensino Médio, focando, particulamente, sobre os que apresentam necessidades especiais, e, com isso, convergindo para um tratamento diferenciado e estimulador. Núcleo de Atendimento Pedagógico Conforme estabelecido na Diretriz n 01, de 15 maio de 2006, o curso de Pedagogia deverá formar um profissional apto a atuar de maneira competente no exercício da docência, bem como nas atividades de gestão, orientação, considerando, sobretudo, os fenômenos educacionais e suas especificidades. Dessa forma, o curso de Pedagogia, além dos laboratórios específicos, conta com o núcleo de atendimento à comunidade onde está inserida, com três áreas de abragência. São elas: I. Trabalho pedagógico em diferentes contextos sociais, que tem por objetivo pesquisar a violência nas escolas de forma interdisciplinar, visto que as violências assumem uma identidade própria, ainda que se manifestem por meio de expressões muitas vezes tratadas como corriqueiras: as agressões físicas e verbais, as incivilidades, os preconceitos, entre outras manifestações. II. Projeto de Alfabetização de Jovens e Adultos - Aprenda a Ler com a Facitec, com o objetivo de praticar uma inserção positiva na comunidade, alfabetizando jovens e adultos das cidades próximas à Facitec. III. Núcleo de Orientação Educacional - FACITEC, que prioriza o atendimento aos alunos de escolas públicas com convênios específicos com a Secretaria de Educação. 11

12 Auditório Com capacidade para 350 pessoas, o auditório da FACITEC oferece um ambiente confortável, dotado de equipamento multimídia, onde são realizados os eventos oficiais da Instituição. Sala de Aula As salas de aula são confortáveis, iluminadas, climatizadas, dotadas de quadro branco e carteiras universitárias estofadas. 12

13 Serviços de Orientação e Atendimento Psicopedagógico - SOAP Surgiu com o propósito de apoiar a comunidade acadêmica nos aspectos psicopedagógico e afetivo, para oportunizar a reflexão e o debate acerca das necessidades didático-pedagógicas individuais. Tem como principal foco a qualidade de ensino na formação continuada de professores e alunos, assistindo-os em suas dúvidas e ansiedades, por meio de atendimentos diários, com vistas no desenvolvimento pessoal, social e cultural e, consequentemente, na melhoria da qualidade de ensino. Por este motivo, trata de assuntos conflitantes que podem gerar problemas emocionais e afetivos ou distúrbios pedagógicos no relacionamento entre aluno-aluno e professor-aluno. O SOAP é composto por profissionais: psicólogo, psicopedagogo, coordenadores de curso e Comissão Própria de Avaliação- CPA. Núcleo de Produção Científica - NPC Foi criado com o objetivo de promover a produção científica em suas diferentes dimensões, elevando-a em quantidade e qualidade, bem como incrementando sua visibilidade na comunidade acadêmica e na sociedade como um todo. Atividades Culturais Jornada Científica e Cultural Anualmente, a FACITEC promove com os acadêmicos e professores a Jornada Científica e Cultural, oportunidade em que são realizados seminários, oficinas, palestras, minicursos, além da oportunidade de revelação dos Talentos-FACITEC, com exposição de pinturas, artesanatos, coral, teatro e outras atividades culturais. Caravanas de Estudos e Visitas Técnicas As Caravanas de Estudos e Viagens Técnicas têm por finalidade oportunizar aos acadêmicos uma introdução à convivência com o meio profissional. Sempre acompanhados de professores, visitam empresas e instituições do ramo pertinente ao curso. Gincana de Solidáriedade Cultural A gincana é um evento cultural que mobiliza todos os cursos da Instituição com a formação de equipes que buscarão atender e cumprir em tempo hábil as tarefas determinadas, para beneficiar vários projetos de entidades ligadas às mais diferentes causas sociais. Tem o objetivo de iniciar um movimento de inclusão acadêmica, tendo em vista que o público alvo será predominantemente estudantes de todos os cursos e turnos. 13

14 Programas de apoio financeiro aos alunos FIES A FACITEC está credenciada ao FIES, Programa de Financiamento Estudantil. O aluno pode habilitar-se nas épocas oportunas para obtenção de financiamento do seu curso, segundo as normas estabelecidas pelo órgão gestor desse Programa do Governo Federal. PROUNI O Programa Universidade para Todos PROUNI foi instituído pela lei nº , de 13 de janeiro de Tal programa fundamenta-se na concessão de bolsas de estudo integrais e parciais para alunos carentes, provindos da rede pública de ensino, ou da rede privada, na condição de bolsistas integrais. A FACITEC aderiu ao programa como forma de exercer responsabilidade social, em cumprimento da sua função de corresponsável pelo crescimento intelectual do meio em que está inserida. Bolsas Meritórias A FACITEC é a única Faculdade do Distrito Federal que oferece bolsa meritória aos seus alunos. Os três melhores alunos da Faculdade são contemplados com bolsas de 100%, 80% e 70%, do 1 para o 3 colocados, respectivamente, assim como os três melhores alunos de cada turma são contemplados com bolsas de 50%, 30% e 20%. Tais bolsas são válidas apenas para o semestre subsequente ao que o aluno está cursando. Para efeitos de concessão de bolsas, existe na FACITEC uma comissão avaliadora, que leva em consideração a nota, a frequência, a participação em sala de aula, a pontualidade de cada aluno, entre outros critérios estabelecidos por Portaria Interna. Estágios Por meio de Convênio com várias Instituições, tais como IEL, CIEE, IFestágio, Futura, entre outros, a FACITEC oferece aos acadêmicos estágios curriculares e não curriculares, como meio de iniciação do aluno no ambiente profissional e mercado de trabalho. 14

15 Pós-Graduação Lato Sensu A Pós-Graduação Lato Sensu da FACITEC é um sistema organizado de cursos destinados a profissionais graduados em nível superior, cujo objetivo é revitalizar, aprimorar e aprofundar os conhecimentos adquiridos na Graduação. Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu são organizados com base nas orientações contidas na Resolução n 01 de junho de 2007-CNE/MEC e documentos oficiais da FACITEC (PDI, PPI e Resolução CONSU Nº 01/2007). O programa de Pós-Graduação da FACITEC prevê uma relação direta com as atividades de pesquisa da instituição. Para isso, as coordenações de Pós-Graduação e Pesquisa traçam objetivos de produção científica que são implementados no decorrer dos cursos oferecidos. O objetivo do programa é oferecer aos alunos da FACITEC e à comunidade local, cursos de qualidade que contribuam com o crescimento pessoal e da região onde a FACITEC está inserida. - Assessoria de Comunicação - Arquitetura de Processos - Direito Civil - Direito Militar - Ênfase em Direito - Direito Militar - Ênfase em Docência - Direito Público - Docência do Ensino Superior - Engenharia de Software - Especialização em Educação de Surdos - Especialização em Gestão de Pessoas - Georreferenciamento de Imóveis Rurais - Gestão e Consultoria Técnica de Processos - Gestão em Operações de Transpor te e Logística - Gestão de Projetos - Gestão e Segurança em Redes de Computadores - Língua Portuguesa - Matemática e Estatística - Organização e Gestão de Eventos - Pedagogia Empresarial - Produção Audiovisual - Segurança Alimentar Extensão De acordo com o proposto no Plano de Desenvolvimento Institucional, Plano Pedagógico Institucional e Resolução n 02/2007, a Coordenação de Extensão desenvolve ações priorizando as necessidades e as carências observadas na comunidade acadêmica e na sociedade em geral, tornando possível a difusão das conquistas e benefícios resultantes da produção científica, cultural e da pesquisa geradas na instituição. 15

16 Os Cursos da FACITEC Administração O curso de Administração da FACITEC está em conformidade com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração, Bacharelado, em cumprimento à Resolução nº 4, de 13 de julho de 2005, da Câmara de Educação Superior, vinculada ao Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação. Visa preparar profissionais que sejam articuladores, com visão sistêmica das organizações para promover ações internas, criando sinergia entre pessoas e recursos disponíveis, gerando processos eficazes. Os principais motivos que influenciam o Administrador na escolha de sua carreira diz respeito à natureza do projeto profissional, a possibilidade de abrir ou ampliar seu próprio negócio, o desenvolvimento da carreira e outros motivos que sinalizam uma certa independência de atuação, além de ser um curso que oferece uma formação generalista e abrangente. A capacidade de lidar com pessoas e equipes e articular os vários segmentos internos de uma organização é um dos traços marcantes na identidade do Administrador. As organizações, cada vez mais, reconhecem o valor do profissional em Administração, pelos seus conhecimentos, suas habilidades e suas atitudes. Perfil do Egresso O curso planeja e organiza com os alunos a forma de agir para saber o que e por que faz, julga, escolhe e decide. Mobilizar para obter recursos financeiros, materiais e de pessoas, interagindo-os. Comunicar para compreender, processar, transmitir e receber conhecimentos. Assumir responsabilidades para enfrentar os riscos e as consequências de suas ações. Identificar oportunidades, alternativas e elaborar estratégias para fazer acontecer o negócio da organização, respeitando sua visão e seus objetivos. Comprometer-se para engajar-se com a missão da organização. Mercado de Trabalho O Administrador conta com um Conselho Federal forte que habilita atuar em todas as áreas da Administração, entre outras, citamos: Administração de Recursos Humanos; Administração Financeira; Administração de Produção; Administração de Materiais e Patrimônio; Administração Mercadológica; Administração em Logística; Administração de Vendas. 16

17 Direito O curso de Direito da FACITEC tem como objetivo fundamental a formação de um profissional que não seja apenas um técnico, ainda que altamente especializado, na utilização do instrumental oferecido pelo Direito Positivo. Deve, imprescindivelmente, ter conhecimentos técnicos, pois, diferentemente de outras áreas de atividade in-telectual, sua atuação é preponderantemente pessoal e executória e fundamentada no Direito. Deve, contudo, ser um cientista social, no sentido de que deve estar dotado de métodos de investigação e análise e de critérios de sistematização, para a correta apreensão do objeto de sua atividade, de comunicação e argumentação, inclusive, e, principalmente, no que pertence à teleologia das normas e sua eficácia social. Precisa ter espírito crítico e investigador, que lhe imponha a necessidade de duvidar metodicamente das conclusões alheias e próprias. Perfil do Egresso Pretende a FACITEC desenvolver um processo didático-pedagógico voltado à formação de profissionais que possam, ao final da integralização curricular, estar aptos para interagir numa sociedade complexa, altamente dinâmica e organizada, a partir do sistema jurídico-estatal, com práticas profissionais e sociais democráticas, assentadas em vínculos públicos, marcadamente éticos, solidários e humanistas. O aluno deve compreender alterações que se processam na realidade social, sendo capaz de formular juízo valorativo, de maneira a não ser um inconsciente entrave para a sociedade, mas, sim, caminhar junto com ela. O egresso deve dominar a tecnologia jurídica aliada a uma sintonia social e democrática; ser o operador dentro de parâmetros humanistas, éticos e solidários; estar preparado para entender e construir soluções diante da realidade dos conflitos sociais e seus desdobramentos; participar, aportando seus conhecimentos jurídicos e interdisciplinares, na formulação de políticas públicas preventivas, administrar os conflitos sociais antecipadamente, pela reestruturação social; ter habilidade de percepção do fenômeno jurídico diante da ideia e das práticas ligadas à coação, buscando garantir as condições de dignidade da pessoa humana pelo desenvolvimento de sua subjetividade, do respeito ao altero, à vida, à privacidade e à intimidade, às garantias materiais de existência, exercício da cidadania, habilidades, direcionando-as a solucionar conflitos por mecanismos extrajudiciais. Mercado de Trabalho O mercado de trabalho para o Bacharel em Direito tem sido um dos atrativos para a procura pelo curso. A sociedade globalizada requer, cada vez mais, pessoas capacitadas, preparadas para atuar em equipe e que dominem as novas tecnologias. O curso de Direito permite o exercício de diversas atividades, tais como o empresariado, o serviço público em geral, a administração pública, a magistratura, o Ministério público, além de habilitar procuradores, defensores públicos, professores, advogados, dentre outros. 17

18 Pedagogia O curso de Pedagogia assume o compromisso de não medir esforços para alcançar seu principal objetivo: formar profissionais que atuem de forma interdisciplinar no exercício da docência, bem como na amplitude das dimensões da sua atuação profissional, participando da gestão e avaliação de sistemas e instituições de ensino em geral, na elaboração, na execução e no acompanhamento de programas e atividades educativas. Perfil do Egresso A formação no Curso de Pedagogia da FACITEC permite ao seu egresso atuar, interdisciplinarmente, no ensino de todas as áreas presentes nas etapas da Educação Básica, considerando como instrumento de interdisciplinaridade o conjunto dos temas transversais que representam as grandes questões nacionais na atualidade e que atribuem valor social aos conteúdos escolares das diferentes áreas do conhecimento. A FACITEC assume a responsabilidade de formar profissionais, conforme expressa o Art. 5º da Resolução CNE/CP n 1, de 15 de maio de 2006, capazes de: compreender, cuidar e educar crianças do ensino infantil, de forma a contribuir para o seu desenvolvimento. Trabalhar em espaços escolares e não-escolares na promoção da aprendizagem de sujeitos em diferentes fases do desenvolvimento humano. Demonstrar consciência da diversidade, respeitando as diferenças de natureza ambiental e ecológica, étnico-racial, de gêneros, faixas geracionais, classes sociais, religiões, necessidades especiais, escolhas sexuais, entre outras. Participar da gestão das instituições contribuindo para elaboração, implementação, coordenação, acompanhamento e avaliação do projeto pedagógico, entre outros. Mercado de Trabalho O conhecimento profissional do docente representa o conjunto de saberes que o habilita para o exercício da docência bem como da gestão de sistemas, de unidades, em projetos e experiências educacionais escolares e não escolares, na produção e difusão de conhecimentos em diversas áreas da educação, nas áreas emergentes do campo educacional, tendo a docência como base obrigatória para a formação de sua identidade profissional. A sociedade globalizada requer, cada vez mais, pessoas capacitadas e preparadas para atuar em equipe, que dominem as novas tecnologias, sendo essas habilidades e competências desenvolvidas desde a primeira infância. Entendendo esta sensível e nova realidade, o curso de Pedagogia preocupa-se com a formação de um profissional da educação em condições de responder aos desafios da vida contemporânea. 18

19 Publicidade e Propaganda O curso de Publicidade e Propaganda da FACITEC, reconhecido pela formação técnica e humanística de seus alunos, visa formar cidadãos-profissionais conscientes de sua responsabilidade social. Em todas as etapas do processo de aprendizado, o objetivo é claramente definido: oferecer ao aluno, através de uma completa e atualizada grade curricular, as teorias e a oportunidade de colocar em prática o aprendizado que permita ao profissional o entendimento do mundo contemporâneo, o domínio das teorias inerentes à publicidade e à propaganda, bem como o exercício da profissão em suas diversas áreas (agências, assessorias de comunicação, atendimento, planejamento, criação, mídia produção em rádio e em televisão, produção em veículos impressos, internet, pesquisa e ensino). Um profissional cuja ética do relacionamento e do respeito humano anteceda e presida a ética do mercado. Perfil do Egresso O perfil do egresso do curso de Publicidade e Propaganda caracteriza-se por suas competências profissionais, sociais e intelectuais em matéria de criação, produção, distribuição, recepção e análise crítica referentes às mídias, às práticas profissionais e sociais que se relacionam a estas, pelo conhecimento e desempenho de funções típicas do seu segmento ocupacional, pela capacidade de diagnosticar problemas e oportunidades e propor estratégias e soluções específicas e adequadas às reais situações do mercado no qual o cliente está inserido: planejar, criar, produzir, difundir e gerir a comunicação publicitária. Mercado de Trabalho O publicitário pode atuar em agências de propaganda, produtoras, empresas de marketing, assessorias de imprensa, gráficas, emissoras de rádio, televisão, empresas jornalísticas, empresas públicas e privadas e ensino. Jornalismo O profissionalismo, o caráter ético e a capacidade de relatar os fatos com fidedignidade são características que devem ser buscadas pelos futuros jornalistas. O curso de Jornalismo da FACITEC foi concebido para despertar uma visão abrangente e crítica da realidade, ensinando técnicas necessárias à produção de textos. O aluno do curso de Jornalismo tem à sua disposição uma excelente estrutura de laboratórios de fotografia, rádio e televisão. Uma das novidades do curso é a rádio web, dirigida pelos professores e produzida pelos alunos. 19

20 Perfil do Egresso O curso de Jornalismo da FACITEC tem o objetivo de formar profissionais com conhecimento científico e técnico para atuar em diversos tipos de organização, criando, produzindo, distribuindo e analisando informações jornalísticas, de acordo com os objetivos institucionais, mercadológicos, políticos e sociais. Através de raciocínio lógico, crítico e analítico são capazes de apurar, interpretar, registrar e divulgar com objetividade os fatos sociais, empregando corretamente a linguagem jornalística e ajustá-la aos veículos de comunicação e propor soluções através da utilização de recursos tecnológicos, com base em uma postura ética e cidadã no exercício de sua profissão. Mercado de Trabalho O habilitado em Jornalismo pode trabalhar em diversos meios de comunicação como rádio, jornal, televisão, internet, assessoria de comunicação, instituições públicas e privadas, atuando como repórter, apresentador, locutor, editor, assessor de imprensa e, também, como produtor e editor cinematográfico. Turismo O Curso de Turismo da FACITEC tem como princípiobase a valorização da consciência da realidade social, do conhecimento científico-humanístico e de uma formação capaz de implementar novas alternativas no mercado de trabalho. É pautado nessa concepção que não reduz o turismo ao econômico, em apenas modificar um espaço, mas que valorize os fatores sociais, assegurando em seus projetos a qualidade de vida e a criação de empregos e renda de forma mais equitativa e constante. Mercado de trabalho O mercado turístico vem experimentando um crescimento acelerado nos últimos anos, tendo perspectivas reais de incremento ainda maior. A FACITEC tem por meta aumentar de forma responsável e positiva o quadro de bacharéis em Turismo. Nossos egressos estarão aptos a atuar no planejamento, na implantação, na gestão ou na consultoria dos diversos segmentos turísticos, a saber: Eventos; Transportes (aéreo, terrestre e aquático); Hospitalidade; Alimentação e bebidas; Parques temáticos e recreativos; Associações; Áreas de lazer; Docência. 20

21 Sistemas de Informação Sistemas de Informação podem ser definidos como uma combinação de recursos humanos e computacionais que interrelacionam a coleta, o armazenamento, a recuperação, a distribuição e o uso de dados com o objetivo de eficiência gerencial (planejamento, controle, comunicação e tomada de decisão) nas organizações. Bacharelado em Sistemas de Informação é recente no Brasil. Surgiu a partir de 1999, com a definição das Diretrizes Curriculares do MEC para os cursos da área de computação. Esses cursos têm a computação como atividade meio, com ênfase no uso da ciência e da tecnologia em computação. O Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação é o curso da área de Computação e Informática que busca oferecer ao mercado profissionais capacitados na efetiva aplicação dos recursos computacionais em empresas de base comercial, industrial ou de serviços. O profissional desse curso desenvolve um forte vínculo com a tecnologia e suas aplicações nos Sistemas de Informação das empresas, podendo, para tanto, comparar, sugerir e desenvolver soluções que utilizem as mais diversas tecnologias. Além da formação técnica, o curso abrange questões administrativas e de planejamento, formando profissionais capacitados a integrar as características técnicas e administrativas do mercado de tecnologia. Mercado de trabalho A área de Computação cresce continuamente e encontra, a cada dia, novas aplicações comerciais, industriais, profissionais e pessoais. A Tecnologia da Informação é um elemento estratégico no mundo contemporâneo. Soluções tecnológicas automatizam processos, são fonte de vantagens competitivas pela análise de cenários, apoio ao processo decisório, definição e implementação de estratégias organizacionais. O mercado é bastante amplo e existem muitas oportunidades de trabalho. São empresas onde um Bacharel em Sistemas de Informação pode atuar: empresas de desenvolvimento de software; empresas de tecnologia em geral; grandes indústrias; instituições de ensino e pesquisa; escritórios de prestação de serviços e consultoria; bancos e órgãos governamentais. No Brasil, segundo estudo divulgado pelo MEC, estima-se que o mercado necessite de 50% a 75% de egressos de cursos de Sistemas de Informação. Isso confirma a tendência mundial de que há uma demanda crescente por profissionais na área da computação, com capacidade de extrair vantagens para as organizações, com o emprego da Tecnologia da Informação e do uso de Sistemas de Informação nas atividades administrativas. 21

22 Matemática O curso de Matemática da Facitec tem por objetivo formar profissionais aptos para seguir carreiras de ensino e pesquisa em escolas e universidades líderes na sua área de atuação, destacando-se por uma postura ética, questionadora, que apresentem desenvolvimento integral e harmônico das faculdades humanas. Perfil do Egresso A formação no Curso de Licenciatura em Matemática incentivará seus egressos a orientar e mediar o ensino para a aprendizagem dos alunos, comprometer-se com o sucesso da aprendizagem dos alunos, assumir e saber lidar com a diversidade existente entre os alunos, incentivar atividades de enriquecimento cultural, desenvolver práticas investigativas, elaborar e executar projetos para desenvolver conteúdos curriculares, utilizar novas metodologias, estratégias e materiais de apoio, desenvolver hábitos de colaboração e trabalho em equipe. Mercado de trabalho A necessidade de suprir carências de educadores em Matemática da rede pública e particular do Ensino Fundamental e Médio cria uma vasta oportunidade para os que detêm o título de Licenciatura em Matemática. Ademais, podem atuar em instituições científicas e financeiras; trabalhar em serviços de administração pública e particular como assessor e atuar no equacionamento e solução de pro blemas de pesquisas de desenvolvimento, de produção e de logística: na Eletrônica, nas Ciências Biológicas e na organização de indústrias, bem como na reestruturação de Sistemas Econômicos ou na área de Engenharia e Processamento de Dados. Ciências Contábeis Os objetivos do curso de Ciências Contábeis da FACITEC podem ser assim resumidos: - Formar profissionais para atuar nas áreas pública e privada, em diferentes modelos de organizações ou como profissionais; - Formar cidadãos com fortes princípios éticos e morais; - Incentivar a pesquisa por meio da elaboração de artigos e de participação em congressos e seminários ligados à área Contábil. - Oportunizar condições para que o contabilista esteja capacitado a compreender questões científicas, técnicas, sociais, econômicas e financeiras em âmbito nacional e internacional nos diferentes modelos de organização. - Oportunizar condições para que o contabilista esteja capacitado a compreender os instrumentos de transparência da execução orçamentária e da gestão fiscal estabelecidos em Lei. 22

23 - Assegurar ao profissional pleno domínio das responsabilidades funcionais inerentes à área contábil, pública e privada, com plena utilização de inovações tecnológicas. Perfil do Egresso Os alunos que iniciam o curso de graduação em Ciências Contábeis terminarão esse curso com uma visão mais crítica e tangível sobre a realidade das empresas, com capacidade técnica de reconhecer as diferentes situações e fenômenos decorrentes do cenário em que essas entidades estão inseridas e as diversas dimensões de problemas caracterizados pela sua tipicidade, volume, complexidade, magnitude, importância econômica, financeira e social, onde deverão se sentir aptos para participar e contribuir com a aplicação dos conhecimentos técnicos aderentes à solução dos problemas, formar profissionais capazes de aprimorar e aplicar as modernas técnicas de registro dos atos e fatos administrativos, visando fornecer informações para o bom desempenho da atividade operacional e para a tomada de decisões por parte dos administradores e gestores do serviço público. Mercado de Trabalho O Curso de Ciências Contábeis da FACITEC, que estuda uma das ciências mais antigas do mundo, busca a excelência no ensino desta ciência que pode ser sintetizada num processo de identificação, mensuração, acumulação, análise, preparação e interpretação de informações econômico-financeiras, para planejar, avaliar e controlar os recursos de uma organização. Nossa missão é formar profissionais íntegros, comprometidos com a responsabilidade técnico-profissional, observando os preceitos da ética e dos valores humanos que poderão atuar como profissionais independentes (escritórios de con tabilidade), em grandes organizações (como gerente de contabilidade, controllers, contadores ou como parte integrante da equipe contábil) e nos diversos níveis técnicos (financeiro, contábil, orçamentário) da área pública. Tecnologia em Redes de Computadores O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores foi organizado visando à habilitação e qualificação de alunos egressos do ensino médio, bem como de pessoas que já atuam na área e que possam voltar a estudar, visando a especialização na área de redes de computadores. Perfil do Egresso O egresso do curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores da FACITEC desenvolverá formação científico-tecnológica, aprimorando habilidade profissional que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando sua atuação crítica e criativa na identificação e solução de problemas, 23

24 considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade. Mercado de Trabalho Os profissionais podem atuar na região do Distrito Federal e entorno, considerando as necessidades dessa região e a grande capacidade do Distrito Federal de absorção dos egressos de cursos da área de informática. A recente criação do Parque Capital Digital, por intermédio da Lei Complementar nº 679/DF, que objetiva transformar o Distrito Federal em um centro de referência em tecnologia da informação no país amplia ainda mais o mercado de trabalho desse profissional. Engenharia de Produção O curso tem a finalidade principal de formar um profissional norteado por princípios éticos que possua uma visão sistêmica dos aspectos relacionados à sua profissão e ao desenvolvimento da sociedade em geral. Estes princípios devem refletir numa postura solidária e comprometida com as melhorias das condições de vida da população. O profissional formado pela FACITEC deverá estar disposto e consciente da necessidade da busca constante do conhecimento. Para isso, ao longo do curso, o aluno deverá ser estimulado a desenvolver a capacidade de aprender a aprender com autonomia e iniciativa. A Engenharia de Produção trabalha junto às organizações industriais e de serviço, articulando seu planejamento estratégico e integrando as áreas de produção, pesquisa e projeto. Inclui a atividade de gerência do funcionamento do sistema produtivo, otimizando custos de operação e aumentando a confiabilidade e adaptabilidade dos processos. Envolve conhecimento de gestão de operações, logística integrada e gestão de pessoas. Perfil do Egresso O curso foi elaborado para formar engenheiros capazes de: planejar projetos de produto e de fábrica; executar e avaliar projetos de produto e de fábrica; modelar processos e sistemas produtivos; otimizar processos e sistemas produtivos; gerenciar a produção, incluindo contabilidade e custos; planejar e controlar produção; desenvolver e coordenar estudos de viabilidade técnico-financeira; implantar e gerenciar programas e sistemas de qualidade e redução de custos; desenvolver sistemas computacionais para apoiar as funções acima; desenvolver novas tecnologias e métodos úteis à área e à profissão; promover o auto-desenvolvimento pessoal, buscando continuamente novos conhecimentos; liderar mudanças na sociedade visando o bem-estar da população em geral; dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de produzir, com eficiência e ao menor custo, considerando a possibilidade de melhorias contínuas; utilizar ferramental matemático e estatístico para modelar sistemas de produção e auxiliar na tomada 24

25 de decisões; projetar, implementar e aperfeiçoar sistemas, produtos e processos, levando em consideração os limites e as características das comunidades envolvidas; prever e analisar demandas, selecionar conhecimento científico e tecnológico, projetando produtos ou melhorando suas características e funcionalidade; incorporar conceitos e técnicas da qualidade em todo o sistema produtivo, tanto nos seus aspectos tecnológicos quanto organizacionais, aprimorando produtos e processos, e produzindo normas e procedimentos de controle e auditoria; prever a evolução dos cenários produtivos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a competitividade; acompanhar os avanços tecnológicos, organizando-os e colocando-os a serviço da demanda das empresas e da sociedade; compreender a interrelação dos sistemas de produção com o meio ambiente, tanto no que se refere à utilização de recursos escassos quanto à disposição final de resíduos e rejeitos, atentando para a exigência de sustentabilidade; utilizar indicadores de desempenho, sistemas de custeio, bem como avaliar a viabilidade econômica e financeira de projeto. Mercado de Trabalho O crescimento rápido da complexidade das organizações e de suas relações com o mundo exterior causou um aumento na demanda por diversos sistemas e métodos de tomada de decisão nos planos estratégico e operacional, cujo desenvolvimento em todo o mundo está associado à área de Engenharia de Produção. A queda progressiva das barreiras econômicas num momento de globalização da economia vem exigindo das empresas um alto grau de competitividade que só pode ser atingido pela redução dos custos, do aumento da qualidade dos produtos e serviços, e de um alto grau de flexibilidade e reação rápida a um mercado global e dinâmico. O cumprimento destas metas exige maior qualificação do pessoal produtivo e gerencial. Para acompanhar a nova ordem internacional, o Brasil deverá investir maciçamente na modernização do parque industrial visando manter a competitividade de seus produtos e matérias-primas a nível mundial. Sintonizada com essas mudanças, a Engenharia de Produção, que tem a finalidade de buscar e integrar as novas tecnologias com o homem e seus ambientes socioeconômicos, vislumbra um mercado bastante promissor. Assim, no tocante à área de atuação, destacam-se as seguintes atividades: gerência de produção, gestão da qualidade, gestão ambiental, projeto do produto, finanças, organização do trabalho, gerência da manutenção. 25

26 Cursos e Vagas 26

27 Inscrições As inscrições são gratuitas e presenciais na sede da faculdade localizada na CSG 09, Lotes 15/16, Taguatinga Sul - DF, presencial, de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h; e sábado, das 8h às 12h ou pelo sítio Documentação É necessária a apresentação, no ato da inscrição presencial, dos seguintes documentos: a) documento de identidade, recente e em bom estado (original e fotocópia); b) preenchimento do cadastro de inscrição, encontrado nos terminais de computadores instalados nos locais de inscrição ou pelo site São considerados documentos de identidade: Carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pelo Ministério das Relações Exteriores, pelas Polícias Militar, Civil e Federal, Carteira Nacional de Habilitação (modelo novo, com foto), Passaporte, Carteira de Trabalho e Previdência Social, além das carteiras expedidas por órgãos e conselhos que, por força de lei federal, valham como identidade. Não serão aceitos como documentos de identidade: Certidão de Registro Civil (nascimento ou casamento), título eleitoral, Carteira Nacional de Habilitação (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, bem como documentos ilegíveis, não identificáveis ou danificados. É da inteira responsabilidade do candidato a observação de todos os requisitos para a efetivação da inscrição. A inscrição no Segundo Processo Seletivo de 2011 será homologada por funcionário credenciado. Inscrições por Terceiros O representante do candidato deverá apresentar, no ato da inscrição, documento de identidade e procuração que o credencie à prática do ato perante a Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas FACITEC. Não há necessidade de reconhecimento de firma dos documentos anteriormente relacionados. Opção de Curso A Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas FACITEC, no uso de suas atribuições legais, faculta ao candidato o direito de se inscrever em até duas opções de cursos oferecidos no Primeiro Processo Seletivo de 2011, em ordem de preferência. Assim, na ausência de candidatos classificados para determinado curso, convocar-se-ão os candidatos inscritos na segunda opção. Após a inscrição, não serão aceitos pedidos de mudança de opção de curso. 27

28 Provas A avaliação dos candidatos abrangerá os conhecimentos comuns às diversas formas de educação do Ensino Médio e será constituída por uma Prova de Conhecimentos, composta de 30 quesitos, com cinco alternativas e uma Prova de Redação. Prova de Conhecimentos A elaboração da Prova de Conhecimentos será norteada por uma matriz curricular voltada para o desenvolvimento de habilidades e o domínio de competências adquiridas pelo candidato. Na elaboração dos quesitos, será enfatizado o princípio da interdisciplinaridade entre as seguintes áreas do saber: Linguagem (Língua Portuguesa e Literatura Brasileira); Matemática e Conhecimentos Gerais. A prova será dividida em blocos, de acordo com o seguinte quadro: Será computado o valor igual a 2,7 (dois vírgula sete) para cada quesito respondido corretamente e 0 (zero) para os incorretos ou em branco. Existe apenas uma alternativa que responde corretamente ao quesito. Prova de Redação A prova de Redação, de caráter eliminatório, tem por finalidade avaliar a capacidade do candidato de produzir texto dissertativo argumentativo, considerando a organização do pensamento, a criatividade e o domínio da Língua Portuguesa. Será pontuada com notas de zero a dezenove, com uma casa decimal. A correção obedecerá aos seguintes critérios: conteúdo e estrutura: macroestrutura, coesão, informatividade e focalização; adequação vocabular e uso correto da linguagem: ortografia, acentuação, pontuação, concordância, regência e colocação. Caso o candidato faça sua redação em letra de forma, deverá distinguir claramente as letras maiúsculas das minúsculas. No caso de candidato portador de necessidades especiais, se necessário, um 28

29 fiscal o acompanhará. Nesse caso, o candidato deverá ditar o texto, especificando oralmente a grafia das palavras e os sinais gráficos de pontuação. Para tal, será obrigatório que o candidato cumpra as recomendações especificadas no item Casos Especiais desse manual. Realização das Provas As provas terão a duração de 3 (três) horas, incluindo o preenchimento do cartão de respostas, e serão aplicadas em dia e horário a serem escolhidos pelo candidato no ato da inscrição. O candidato deverá comparecer ao local designado para as provas munido de documento de identidade, cartão de acesso e caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada com material transparente. Os cartões de respostas deverão ser preenchidos com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. São de inteira responsabilidade do candidato as marcações feitas no cartão de respostas com caneta não recomendada. Sob nenhum pretexto, haverá vista, revisão ou segunda chamada das provas aplicadas no Segundo Processo Seletivo de Não será permitida, sob nenhum pretexto, a prestação de exames em local diferente do estabelecido no cartão de inscrição, salvo nos casos assegurados por lei. Não será permitido o porte e uso de bip, telefone celular, notebook, palmtop, walkman, relógio do tipo data bank, ou de qualquer aparelho similar durante a realização das provas. Será permitido o uso de calculadora com operações básicas (somar, subtrair, multiplicar e dividir). Casos Especiais Os candidatos que necessitarem de atendimento diferenciado no dia de realização do concurso deverão indicar, obrigatoriamente, os recursos especiais necessários. Para isso, devem apresentar à COPEVE, com até 48 horas de antecedência do início previsto para a realização do concurso, parecer de médico especialista na deficiência, contendo os seguintes dados: identificação do candidato: nome completo, número e órgão expedidor do documento oficial de identidade; Código Internacional de Doenças CID; autorização médica para realizar as provas; identificação do(s) médico(s): nome completo, CRM e endereço comercial. 29

30 Correção das Provas Prova de Conhecimentos A correção da prova de conhecimentos será feita por processo eletrônico. O resultado inicial será obtido pela soma das questões respondidas corretamente em cada disciplina. Na sequência, serão contabilizados os escores brutos e calculado o escore elaborado. Apuração dos Escores Escore bruto 1 (Eb1 ) Obtido pelo somatório das notas das questões da Prova de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira e nota da Prova de Redação. Escore bruto 2 (Eb2 ) Obtido pelo somatório das notas das questões da Prova de Matemática. Escore bruto 3 (Eb3 ) Obtido pelo somatório das notas das questões da Prova de Conhecimentos gerais. Prova de Redação Qualquer redação, por mais bem elaborada que seja, terá nota zero se fugir ao tema proposto ou for escrita com letra de forma, sem a distinção entre maiúsculas e minúsculas. 30

31 Síntese da metodologia a ser usada na apuração dos escores Adotar-se-ão os Escores brutos (Ebi ) no cálculo do Escore elaborado (Ee), fazendo-se uso da fórmula: Ee = [( S 3Ebi ) + 2Eb3 ], 8, sendo i um elemento do conjunto dos números inteiros. INEP/ENEM A FACITEC aceita os resultados do ENEM como processo seletivo. Para ingressar em um dos cursos oferecidos pela Instituição, basta apresentar à Secretaria Acadêmica o boletim de desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio com a média mínima de 40% de aproveitamento. São aceitos boletins desde a edição de 2007 do Exame. Classificação O Processo Seletivo será classificatório, sendo, entretanto, eliminado o candidato que obtiver nota zero em qualquer escore bruto (Ebi ), nota inferior a 2,0 (dois) na Prova de Redação ou faltar ao concurso. A classificação será feita na ordem decrescente do resultado final (escore elaborado) até o limite de vagas oferecidas. Havendo candidatos ocupando idêntica classificação, far-se-á o desempate considerando-se, sucessivamente, os escores Eb1, Eb2 e Eb3, a nota obtida na prova de Redação e o menor número de inscrição no Processo Seletivo. Divulgação Os candidatos classificados até o limite do número de vagas serão convocados para a matrícula por meio de listagens a serem afixadas no prédio da FACITEC e divulgadas no sítio Matrículas dos Ingressantes Procedimentos para matrícula: A solicitação de matrícula deverá ser efetuada na FACITEC CSG 09, lotes 15/16 Taguatinga Sul, fones (61) , nas datas e horários fixados, devendo o candidato classificado, ou seu procurador legalmente constituído, apresentar toda a documentação exigida, proceder à leitura e à assinatura do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e efetuar o pagamento do boleto de matrícula. 31

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS:

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Bacharelado em Sistemas de Informação (Reconhecido pela Portaria MEC nº 315 D.O.U. 31/12/2012) Bacharelado em Administração de Empresas (Reconhecido

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS FATEC JUNDIAÍ 2009

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS FATEC JUNDIAÍ 2009 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS FATEC JUNDIAÍ 2009 Apresentação: O curso de Especialização em Gestão Estratégica de Negócios será oferecido em nível de pós-graduação, pela Faculdade

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

Área de Conhecimento. Laboratórios de informática Descrição e equipamentos. Informática, Pesquisas

Área de Conhecimento. Laboratórios de informática Descrição e equipamentos. Informática, Pesquisas Descrição da infraestrutura física destinada aos cursos, incluindo laboratórios, equipamentos instalados, infraestrutura de informática e redes de informação. Relação de laboratórios, oficinas e espaços

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

Sumário. Estrutura organizacional da FACITEC...05. Serviços de Orientação e Atendimento Psicopedagógica...12

Sumário. Estrutura organizacional da FACITEC...05. Serviços de Orientação e Atendimento Psicopedagógica...12 2 Sumário Estrutura organizacional da FACITEC...05 Serviços de Orientação e Atendimento Psicopedagógica...12 Programas de apoio financeiro aos alunos...13 Pós-Graduação...14 Os cursos da FACITEC...15 Inscrições...26

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

Informações: Secretaria Acadêmica / Faculdade Catuaí Rua Bento Munhoz da Rocha Neto, nº 210

Informações: Secretaria Acadêmica / Faculdade Catuaí Rua Bento Munhoz da Rocha Neto, nº 210 MANUAL DO CANDIDATO Informações: Secretaria Acadêmica / Faculdade Catuaí Rua Bento Munhoz da Rocha Neto, nº 210 Telefones: (43) 3174-5454 ou 3174-5464 E-mail: secretaria@faculdadecatuai.com.br Horário:

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA GESTÃO EMPRESARIAL FATEC JUNDIAÍ 2009

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA GESTÃO EMPRESARIAL FATEC JUNDIAÍ 2009 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA GESTÃO EMPRESARIAL FATEC JUNDIAÍ 2009 Apresentação: O curso de Especialização em Sistemas de Informação para Gestão Empresarial será oferecido em nível

Leia mais

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em Curso de Graduação Bacharelado em Administração O curso de Administração está enquadrado como uma ciência social aplicada. Estuda-se em profundidade técnicas e instrumentos analíticos, além de simulações

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II Índice Sistemático Capitulo I Da apresentação...02 Capitulo II Dos objetivos da proposta pedagógica...02 Capitulo III Dos fundamentos da proposta pedagógica...02 Capitulo IV Da sinopse histórica...03 Capitulo

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE

PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE - MT 2011 Apresentação Articulado com o novo Plano de Desenvolvimento Institucional (2011-2015)

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS IESB / PREVE CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS MISSÃO / IESB Proporcionar um espaço de contínua aprendizagem onde alunos, professores e colaboradores

Leia mais

Relações Internacionais

Relações Internacionais Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais O curso de Relações Internacionais está enquadrado no campo da ciência Humana e social, onde estuda-se em profundidade as políticas Internacionais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Número e Título do Projeto Função no Projeto: Resultado: Atividades: Antecedentes: (breve histórico justificando a contratação)

Leia mais

Al. dos Pamaris, 308 Moema São Paulo / SP - CEP: 04086-020 Fone: 11 5535-1397 Fax: 11 5531-5988 www.humus.com.br

Al. dos Pamaris, 308 Moema São Paulo / SP - CEP: 04086-020 Fone: 11 5535-1397 Fax: 11 5531-5988 www.humus.com.br PALESTRAS E CURSOS IN COMPANY PARA O ENSINO SUPERIOR ACADÊMICOS A Coordenação de Curso e sua Relevância no Processo de Competitividade e Excelência da IES Acessibilidade: requisito legal no processo de

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE ASSESSORAMENTO E DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO - NADEP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL SÃO

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

Faculdade Maurício de Nassau

Faculdade Maurício de Nassau Faculdade Maurício de Nassau EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 A Direção da Faculdade Maurício de Nassau de Manaus no uso de suas atribuições e com base nas disposições regimentais, no Dec. 99.490/90,

Leia mais

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Design (2004), o curso de graduação em Design deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação para a apropriação

Leia mais

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são:

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são: 1) Formas de participação do Corpo Discente: O Colegiado do Curso é um órgão consultivo, deliberativo e normativo, onde é possível a participação do corpo discente nas decisões que competem a exposição

Leia mais

Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares

Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares ABEPRO Associação Brasileira de Engenharia de Produção DOCUMENTO NÃO CONCLUÍDO Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares Documento elaborado nas reuniões do grupo de trabalho de graduação

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O estágio

Leia mais

FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 Credenciamento - Ato autorizativo Portaria Nº 998 de 22/10/2007, publicada no DOU em 23/10/2007

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento ético

Leia mais

IBTA Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada Conectado em você.

IBTA Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada Conectado em você. Manual do Candidato Graduação 3º Trimestre de 2014 IBTA Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada Conectado em você. IBTA Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada foi fundado em 2001, com o objetivo

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE MAURICIO DE NASSAU DE BELÉM MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL CREDENCIAMENTO: PORTARIA Nº 571, DE 13 DE MAIO DE, DOU 16 DE MAIO DE SEÇÃO I EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 O Diretor da Faculdade

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista.

I. DO PROCESSO SELETIVO 1.1. O processo seletivo docente será composto de três etapas: homologação da inscrição, prova didática e entrevista. Rua do Salete, 50, Barris - Salvador - Bahia. Tel: (71) 2108-8562 / 2108-8503 home page: www.cairu.br - E-mail: presidencia@fvc.br E D I T A L A FVC - Fundação Visconde de Cairu, informa a abertura das

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

INFORMATIVO DO CANDIDATO 2009

INFORMATIVO DO CANDIDATO 2009 INFORMATIVO DO CANDIDATO 2009 Seleção Pré Vestibular Gratuito da ONG Oficina de Cidadania 2009 A Origem A ONG Oficina de Cidadania funciona desde 1998 e agrega outros projetos, todos com ações visando

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação

Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação Diretrizes Acadêmicas para os Cursos de Graduação Os cursos oferecidos pela instituição de Ensino Superior IES devem ter seus projetos pedagógicos construídos

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Informações: Secretaria Acadêmica / Faculdade Iguaçu. Av. Botucaris, nº 1590. Telefone: (46) 3552-1464

MANUAL DO CANDIDATO. Informações: Secretaria Acadêmica / Faculdade Iguaçu. Av. Botucaris, nº 1590. Telefone: (46) 3552-1464 MANUAL DO CANDIDATO Informações: Secretaria Acadêmica / Faculdade Iguaçu Av. Botucaris, nº 1590 Telefone: (46) 3552-1464 E-mail: secretaria@faculdadeiguacu.edu.br Horário: 2ª à 6ª das 14h00 às 22h00 Capanema

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 O Instituto de Ensino Superior João Alfredo de Andrade, por sua Comissão Organizadora do Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL A SANTA CASA BH TEM TODOS OS CUIDADOS PARA VOCÊ CONQUISTAR UMA CARREIRA SAUDÁVEL. Missão Humanizar a assistência

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

FACULDADE METROLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COMISSÃO DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR-CAES. VESTIBULAR TRADICIONAL/ 2º semestre 2010

FACULDADE METROLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COMISSÃO DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR-CAES. VESTIBULAR TRADICIONAL/ 2º semestre 2010 FACULDADE METROLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COMISSÃO DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR-CAES VESTIBULAR TRADICIONAL/ 2º semestre 2010 INSCRIÇÕES Período De 11 de Maio à 17 de Junho de 2010. Valor: R$ 55,00 Local

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação 1. Apresentação As atividades complementares são consideradas parte integrante do Currículo do Curso de Bacharelado em Ciência da

Leia mais

1 - DAS INSCRIÇÕES. 1.4 Portadores de necessidades especiais:

1 - DAS INSCRIÇÕES. 1.4 Portadores de necessidades especiais: 1 - DAS INSCRIÇÕES Cursos de Arquitetura e Urbanismo noturno, Administração noturno, Administração vespertino, Biomedicina noturno, Ciências Biológicas Bacharelado noturno, Ciências Biológicas Licenciatura

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL Nº 004/2015

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL Nº 004/2015 PCD 125.62 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA / UFJF PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD COORDENAÇÃO DE GRADUAÇÃO EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL Nº 004/2015 Projetos: Escritório

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com.

FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA Rua Claudio Dal Canton, 89 - Cidade Nova II - Indaiatuba -SP - CEP 13334-390 (19) 3885-6700 www.portalpos.com. A pós-graduação é fundamental para manter-se bem colocado no mercado de trabalho e para aperfeiçoar competências profissionais. Além de enriquecer o currículo, este tipo de especialização ajuda a melhorar

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976 EDITAL 2011 PROCESSO SELETIVO ISECC 2011 2º SEMESTRE 2 O Presidente da Fundação Educacional

Leia mais

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A Faculdade Kennedy busca sempre melhorar a qualidade, oferecendo serviços informatizados e uma equipe de profissionais preparada para responder

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES

EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES 1. ABERTURA A Faculdade de Empresarial de Chapecó mantida pela Unidade Central de Educação FAEM Faculdade Ltda UCEFF Faculdades,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS

FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS CREDENCIAMENTO: PORTARIA MEC Nº 601 DE 20.05.2008, DOU 21DE MAIO DE 2008 SEÇÃO I. EDITAL DO PROCESSO

Leia mais

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO DA SILVEIRA - IBMR

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO DA SILVEIRA - IBMR EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO DA SILVEIRA - IBMR A DIRETORA ACADÊMICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE IV. CÂMARA TEMÁTICA DA EDUCACÃO, CULTURA E DESPORTOS Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE Meta 1 Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; Meta 2 Até 2010, 80% e,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais