Be able to communicate in Italian language and English and to do basic calculations Ser capaz de comunicar em língua italiana e

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Be able to communicate in Italian language and English and to do basic calculations Ser capaz de comunicar em língua italiana e"

Transcrição

1 Higher Technician for Mechanics and Mechatronics Técnico Superior de Mecânica Professional activities/tasks Teachings of general area Ensinamentos de área geral General teachings Geral ensinamentos Be able to use in a correct way the Italian language, English and basic notions of mathematics and economics de Be able to communicate in Italian language and English and to do basic calculations Ser capaz de comunicar em língua italiana e Know Italian language Conhecem a língua italiana Know English language Conhecer a linguagem Inglês forma correta a língua Inglês e fazer cálculos Know History italiana, noções básicas básicos Conheça a história de inglês e de matemática Know Mathematics e economia Conheça Matemática Know Law and Economics Conheça Direito e Economia Know Integrated sciences Conheça Integrado ciências Know Physical sciences and Alternative activities Conheça ciências físicas e atividades alternativas Teachings of specific areas Ensinamentos de áreas específicas Scientific teachings Ensinamentos científicos Be able to use computer Be able to make graphical Know Physics science technologies and representations Conheça Física

2 graphical representation technologies tecnologias de informática e tecnologias de representação gráfica Ser capaz de fazer representações gráficas Know Chemistry Sabe Química Know Technologies and techniques of graphical representation Conheça tecnologias e técnicas de representação gráfica Know Computer science technologies Conheça Informática tecnologias Know Applied sciences and technologies Conheça Ciências Aplicadas e Tecnologias Know Advanced mathematics Saber matemática avançada Teachings of Mechanics and Mechatronics area Ensinamentos do âmechanics e área Mechatronicsâ Mechanics and Mechatronics teachings âmechanics e ensinamentos Mechatronicsâ Be able to use mechanical technologies and automation systems tecnologias mecânicas e sistemas de automação Be able to make industrial design, engineering and organization Ser capaz de fazer desenho industrial, engenharia e organização Know Mechanics, machines and energy Conheça Mecânica, máquinas e energia Know Systems and Automation Conheça Automação e Sistemas Know Mechanical technologies of process and product Conheça as tecnologias mecânicas do processo e do produto Know Industrial design, engineering and organization Conheça industrial

3 design, engenharia e organização Use and operate a robot (in accordance with safety standards) Usar e operar um robô (de acordo com as normas de segurança) The robot O robô Own the dexterity with the constituents of a robot Possuir a destreza com os constituintes de um robô Be able to model and outline a problem to be addressed Ser capaz de modelar e delinear um problema a ser resolvido Know algorithm concept Conhecem o conceito algoritmo Know flowcharts Conheça fluxogramas Know functional block diagrams Conheça diagramas de blocos funcionais Programming Planninig Be able to represent the flowchart of a robot and translate the flow diagram in programming languages Ser capaz de representar o fluxograma de um robô e traduzir o diagrama de fluxo em linguagens de programação Be able to use programming software software de programação Be able to switch from an iconic language to a textual language Ser capaz de mudar de uma linguagem icônica de uma linguagem textual Know functional block diagrams Conheça diagramas de blocos funcionais Know robot programming languages Conheça as linguagens de programação de robôs Recognize different types of robot Reconhecer os diferentes tipos de robô Be able to detect the association between play, experimentation and real environments in robotics Ser capaz de detectar a Be able to calculate the volume of work and to use simple constitutive geometries Ser capaz de calcular o Know industrial robots types Conheça os tipos industriais robôs Know the constitutive

4 associação entre a experimentação jogo, e ambientes reais em robótica volume de trabalho e usar geometrias simples constitutivos characteristics and the volumes of work Conhecer as características constitutivas e os volumes de trabalho Movements in the space Movimentos no espaço Be able to put objects in the space in the right way and detect their position and displacements Ser capaz de colocar objetos no espaço da maneira correta e detectar sua posição e deslocamentos Be able to apply mechanic knowledge to a robot Ser capaz de aplicar o conhecimento mecânico para um robô Be able to calculate movements in different axes Ser capaz de calcular movimentos em diferentes eixos Be able to calculate movements of joints Ser capaz de calcular movimentos das articulações Be able to make coordinate transformation Ser capaz de fazer a transformação de coordenadas Know vectors Conheça vetores Know Static Conheça estática Know Kinematics Conheça Cinemática Know Dynamics Conheça Dynamics Know derivatives and integrals Conheça derivadas e integrais Know matrix and homogeneous matrix Conheça matriz matriz e homogênea Robot programming Programação de robôs Be able to use different methods of robot programming diferentes métodos de programação de robôs Be able to use tools for robot programming ferramentas para programação de robôs Know components of the calculation unit Sei componentes da unidade de cálculo Know specific software programming Conheça a programação de software específico

5 Mathematical tools Ferramentas matemáticas Be able to perform operations with matrix models and verify the Be able to develop specific arguments like for example matrix and Know matrix Conheça matriz Know transforms stability of systems with transforms the use of Laplace Ser capaz de desenvolver Conheça transforma transforms Ser capaz de realizar operações com modelos argumentos específicos como, por exemplo, matriz e transforma matriciais e verificar a estabilidade dos sistemas com a utilização de transformadas de Laplace Operate mechanical, electrical, electronics and computer science components of a robot Operar mecânicos, elétricos, eletrônicos e componentes de informática de um robô Materials which form the robot Os materiais que formam o robô Be able to identify and use robot constituents and related gripping organs Ser capaz de identificar e utilizar os componentes do robô e órgãos relacionados emocionante Be able to choose the suitable material based on it's use Seja capaz de escolher o material adequado com base em sua utilização Know the description of materials based on the required application in robotics Conheça a descrição dos materiais com base na aplicação necessária em robótica Know materials properties Conheça as propriedades dos materiais Mechanical and technological architectures Arquiteturas mecânicas e tecnológicas Be able to design, use and compare robot constituents Be able to develop mechanical design and calculation of mechanical Know simple stresses Conheça tensões simples Know complex stresses Ser capaz de projetar, components that usar e comparar constitute kinematic Conheça tensões

6 constituintes robô mechanisms for the motion transmission Ser capaz de desenvolver projeto mecânico e cálculo de componentes mecânicos que constituem mecanismos cinemáticos para a transmissão de movimento Be able to schematize tools machines through the block diagrams and detect the constitutive analogy with robots Ser capaz de esquematizar máquinas ferramentas através de diagramas de blocos e detectar a analogia constitutiva com robôs complexas Know the sizing of mechanical organs Conheça o dimensionamento de órgãos mecânicos Robot constituents Constituintes robô Be able to recognize and use robot constituents Ser capaz de reconhecer e usar componentes de robôs Be able to choose the typology of motors for machines use Ser capaz de escolher a tipologia de motores para máquinas usam Be able to choose the typology of sensors and transducers for machines use Ser capaz de escolher a tipologia de sensores e transdutores para uso de máquinas Know operation of motors used in robotics Conheça operação de motores usados em robótica Know sensors and transducers used in robotics Conheça sensores e transdutores utilizados em robótica Gripping organs in robot Órgãos de agarrar na robô Be able to use the different gripping organs used in robot also with Be able to apply pneumatic and electropneumatic elements Know pneumatic elements Conheça elementos

7 the application of pneumatic and electropneumatic os órgãos de preensão diferentes usados em robô também com a aplicação de pneumático e electropneumático Ser capaz de aplicar pneumática e eletropneumáticos elementos Be able to choose the typology of gripping organs useful for machine use Ser capaz de escolher a tipologia de órgãos emocionantes úteis para o uso da máquina pneumáticos Know pressure and flow concepts Conhecer conceitos de pressão e fluxo Know pneumatic link techniques Conhecer técnicas ligação pneumática Know principles of operation of the gripping organs Conhecer os princípios de funcionamento dos órgãos de aperto Programmable logic systems Sistemas lógicos programáveis Be able to use elements of programmable logic systems elementos de sistemas lógicos programáveis Be able to programming the PLC Ser capaz de programar o PLC Be able to insert the PLC in the right way in the operational contexts Ser capaz de inserir o PLC no caminho certo nos contextos operacionais Know Hardware PLC Conheça Hardware PLC Know the PLC programming languages Conheça as linguagens de programação de CLP Control systems Sistemas de controle Be able to represent and define control systems and study their stability Ser capaz de representar e definir os sistemas de controle e estudar a sua estabilidade Be able to analyze simple systems Ser capaz de analisar sistemas simples Be able to suggest simulation models Ser capaz de sugerir modelos de simulação Be able to identify regulation techniques Know generalities and modeling of control systems Conheça generalidades e modelagem de sistemas de controle

8 Ser capaz de identificar técnicas de regulação Use simulation programs to define features and construction/modelling tools Use programas de simulação para definir características e construção / modelagem de ferramentas Use simulation programmes Use programas de simulação Be able to define dimensions, functions and construction/modelling of different tools Ser capaz de definir dimensões, funções e construção / modelagem de diferentes ferramentas Be able to use programs of solid modelling programas de modelagem sólida Be able to establish intuitive relations between space-objectposition Ser capaz de estabelecer relações intuitivas entre o espaço-objeto posição Be able to create a robotic cell through the SMART Sim3D Lite simulation software Ser capaz de criar uma célula robótica através do software SMART simulação Sim3D Lite Be able to develop graphical representation of robotic cell Ser capaz de desenvolver uma representação gráfica da célula robótica Be able to verify the correct insertion of a robot in an operative context Ser capaz de verificar a correta inserção de um robô em um contexto operativo Know programs of computer-aided design Conheça os programas de desenho assistido por computador Know the SMART Sim3D Lite simulator Conheça o SMART Sim3D Lite simulador Exploit the potential of a robot in a work place and optimize the production/assembly cycles

9 Explorar o potencial de um robô em um local de trabalho e otimizar os ciclos de produção / montagem Robot potentialities Potencialidades robô Exploit the robot potentialities in a work place for operate simplifications on the production/assembly cycles Explorar as potencialidades do robô em um local de trabalho para operar simplificações nos ciclos de produção / montagem Be able to exploit robot potentialities Ser capaz de explorar as potencialidades do robô Know robot use in the welding processes Conheça uso de robôs em processos de soldagem Operate simplifications on the production/assembly cycles Operar simplificações nos ciclos de produção / montagem Be able to exploit the robot potentialities in a work place for operate simplifications on the production/assembly cycles Ser capaz de explorar as potencialidades do robô em um local de trabalho para operar simplificações nos ciclos de produção / montagem Be able to integrate production resources Ser capaz de integrar recursos de produção Be able to integrate the study of CNC with CAD- CAM and develop the possibility to realize work isles Ser capaz de integrar o estudo da CNC com CAD CAM e desenvolver a possibilidade de realizar ilhas de trabalho Be able to engineer the production through the integration of CAD-CAM CNC processes and related production automation Ser capaz de projetar a produção através da integração de processos Know integrated techniques of production management Conheça técnicas integradas de gestão da produção

10 de CAD-CAM CNC e automação da produção relacionada

Automation and mechatronics technician Automação e mecatrônica técnico. Professional activities/tasks

Automation and mechatronics technician Automação e mecatrônica técnico. Professional activities/tasks Automation and mechatronics technician Automação e mecatrônica técnico Professional activities/tasks To cooperate in the mechatronic systems design and in their integration for the management of the production

Leia mais

Competence Skill Knowledge He/She is able to collect data from customers. Ele / Ela é capaz de coletar dados de clientes.

Competence Skill Knowledge He/She is able to collect data from customers. Ele / Ela é capaz de coletar dados de clientes. Automation and process engineer Engenheiro de automação e processo Professional activities/tasks Collecting data for planning A coleta de dados para o planejamento Collecting data from customers Coleta

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. ENGENHARIA DE SOFTWARE I Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 /

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED

EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º MED 1º MED DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Especificação de elementos que compõem projetos; técnicas de desenho técnico e de representação gráfica correlacionadas com seus fundamentos matemáticos e geométricos;

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. FÍSICA APLICADA Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011 Horas

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica Habilitação: Mecatrônica Aviso: Este catálogo é constantemente atualizado pelo Centro Paula Souza para obter informações atualizadas consulte o site: www.cpscetec.com.br/crt Mecatrônica Aplicativos Informatizados

Leia mais

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico;

Desenho Técnico Fundamentos do desenho técnico; Construções geométricas; Desenho eletroeletrônico; EMENTA DE CONTEÚDOS Eletricidade Conceitos fundamentais da eletricidade; Circuitos elétricos de corrente contínua; Tensão alternada; Gerador de funções; Operação do osciloscópio; Tensão e corrente alternadas

Leia mais

041 - ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY

041 - ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY São Paulo AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO,

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL

Leia mais

Profa. Adriana de Souza Guimarães Coordenadora do Curso de Engenharia da Computação

Profa. Adriana de Souza Guimarães Coordenadora do Curso de Engenharia da Computação 1º PERÍODO 17/03 Física Geral I 26/05 Física Geral I 18/03 Física Geral I - Dependente 27/05 Física Geral I - Dependente 18/03 Geometria Analítica e Vetores -A 27/05 Geometria Analítica e Vetores -A 19/03

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 149/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Controle e Automação para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-481/2012,

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Construção, Território e Ambiente CU Name Código UC 11 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 95 ECTS 3.5 Horas de contacto

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Manual de Docência para a Disciplina de Análise Matemática II

Manual de Docência para a Disciplina de Análise Matemática II Universidade Fernando Pessoa Faculdade de Ciência e Tecnologia Manual de Docência para a Disciplina de Análise Matemática II Número de horas do programa: 90 horas Número de horas semanal: 6 horas Número

Leia mais

Manual de Docência para a disciplina de Algoritmia e Programação 2005/2006 Engenharia Informática, 1º ano José Manuel Torres

Manual de Docência para a disciplina de Algoritmia e Programação 2005/2006 Engenharia Informática, 1º ano José Manuel Torres Manual de Docência para a disciplina de Algoritmia e Programação 2005/2006 Engenharia Informática, 1º ano José Manuel Torres Número de horas do programa: 60 horas Número de horas Semanal: 4 Horas Número

Leia mais

Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

Matriz Curricular válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL CONVÊNIO COM O SENAI Matriz Curricular válida para os acadêmicos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 235, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

CONCEITOS DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO EMPREGANDO KITS ROBÓTICOS LEGO E ROBIX APLICANDO PROGRAMAÇÃO EM C/C++ EM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO OBI/OBR

CONCEITOS DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO EMPREGANDO KITS ROBÓTICOS LEGO E ROBIX APLICANDO PROGRAMAÇÃO EM C/C++ EM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO OBI/OBR CONCEITOS DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO EMPREGANDO KITS ROBÓTICOS LEGO E ROBIX APLICANDO PROGRAMAÇÃO EM C/C++ EM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO OBI/OBR Maurício Alves Teixeira mauricio@ucdb.br Alexsandro Monteiro Carneiro

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5629/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5629/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5629/2015 1. Controle e Automação Industrial (Instrumentação) Engenharia de Computação Engenharia de Produção Mecânica Engenharia de Sistemas - Modalidade

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

Escola Técnica Estadual Professor Basilides de Godoy

Escola Técnica Estadual Professor Basilides de Godoy Escola Técnica Estadual Professor Basilides de Godoy - São Paulo AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA 1º A 2016 Noturno Central 1S/2016 Introdução à Engenharia de Controle à Automação Lógica e Matemática Discreta Física Geral Física Geral Fundamentos de Cálculo Lógica e Matemática Discreta Algoritmos e

Leia mais

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho)

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) ESCOLA TÉCNICA 2014 Atenção!! - Este Consulado recebe inscrição somente dos candidatos residentes nos Estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais (exceto Triângulo

Leia mais

Ano Letivo 2015/2016 Ciclo de Formação: 2013-2016 Nº DO PROJETO: POCH-01-5571-FSE-000424 AUTOMAÇÃO E COMANDO,12ºANO PLANIFICAÇÃO ANUAL

Ano Letivo 2015/2016 Ciclo de Formação: 2013-2016 Nº DO PROJETO: POCH-01-5571-FSE-000424 AUTOMAÇÃO E COMANDO,12ºANO PLANIFICAÇÃO ANUAL COMANDO AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE ELETRÓNICA AUTOMAÇÃO E Ano Letivo 2015/2016 Ciclo de Formação: 2013-2016 Nº DO PROJETO: POCH-01-5571-FSE-000424

Leia mais

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho)

INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) INSCRIÇÃO Bolsas de Estudo MEXT (Monbukagakusho) ESCOLA TÉCNICA 2015 Atenção!! - Este Consulado recebe inscrição somente dos candidatos residentes nos Estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais (exceto Triângulo

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações

Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações Adolfo Guilherme Silva Correia Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia. Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia Informática Matemática Produção de Textos 2º Bimestre Cálculo I Física I Inglês Metodologia Científica 3º

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL -

Leia mais

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo 1 Congresso sobre práticas inovadoras na educação em um mundo impulsionado pela tecnologia Workshop: Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo Palestrante: João Vilhete Viegas d'abreu Núcleo

Leia mais

Automação Industrial Parte 2

Automação Industrial Parte 2 Automação Industrial Parte 2 Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Perspectiva Histórica Os primeiros sistemas de controle foram desenvolvidos durante a Revolução

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS) -

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA Documento elaborado no encontro realizado de 10 a 12 de agosto de 2004. Curitiba, PR Perfil do Profissional Ao final de cada

Leia mais

Pré-Requisitos do Curso

Pré-Requisitos do Curso Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Curso de Engenharia de Controle e Automação Pré-Requisitos do Curso 2º Semestre DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MTM 1020 - Cálculo

Leia mais

Automação Industrial. Sensores e Actuadores Sistemas de Controlo Controlo de Processo Sistemas Flexíveis de Produção

Automação Industrial. Sensores e Actuadores Sistemas de Controlo Controlo de Processo Sistemas Flexíveis de Produção Automação Industrial Automação Industrial Sensores e Actuadores Sistemas de Controlo Controlo de Processo Sistemas Flexíveis de Produção J. Norberto Pires Departamento de Engenharia Mecânica Universidade

Leia mais

A INTERDISCIPLINARIDADE APLICADA NO DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO CAD 3D COM SIMULAÇÃO CINEMÁTICA OBEDECENDO A LÓGICA DE COMANDO DE UM SISTEMA

A INTERDISCIPLINARIDADE APLICADA NO DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO CAD 3D COM SIMULAÇÃO CINEMÁTICA OBEDECENDO A LÓGICA DE COMANDO DE UM SISTEMA A INTERDISCIPLINARIDADE APLICADA NO DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO CAD 3D COM SIMULAÇÃO CINEMÁTICA OBEDECENDO A LÓGICA DE COMANDO DE UM SISTEMA MSc. Dagoberto Gregorio dagoberto.gregorio@portal.sp.senai.br

Leia mais

Simulador de Robô para Auxílio ao Ensino de Programação

Simulador de Robô para Auxílio ao Ensino de Programação 96 Simulador de Robô para Auxílio ao Ensino de Programação Marco T. Chella, Claudio M. Oliveira, José Caique O. da Silva Departamento de Computação Universidade Federal de Sergipe (UFS) São Cristóvão,

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6.

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6. Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology Código/ Code Nome disciplina/ Course unit name Ano/Year Sem. ECTS Curso/ Degree programme Obs. 00760 Design e Comunicação/Design and

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM NOVAS TECNOLOGIAS: Um desafio constante. (A Mecatrônica como exemplo do estado da arte)

CAPACITAÇÃO EM NOVAS TECNOLOGIAS: Um desafio constante. (A Mecatrônica como exemplo do estado da arte) CAPACITAÇÃO EM NOVAS TECNOLOGIAS: Um desafio constante. (A Mecatrônica como exemplo do estado da arte) SESTINFO-2008 São Bernardo do Campo/março/2008 Áreas da Tecnologia que estão definindo nosso Futuro

Leia mais

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Etec Professor Horácio Augusto da Silveira Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Para a Inscrição no Processo Seletivo, é necessário uma

Leia mais

Fundamentos de Automação

Fundamentos de Automação Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Conceito,

Leia mais

Informática e Programação. Computer Science and Programming. Semestre do plano de estudos 1

Informática e Programação. Computer Science and Programming. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Informática e Programação CU Name Código UC 4 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Informática Duração Semestral Horas de trabalho 135 ECTS 5 Horas de contacto TP - 67,5 Observações

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ccdr-n.pt/norte2020 4DE JUNHO DE 2013 BRAGA Principais Conceitos A competitividade das regiões deve fundar se

Leia mais

ACTOS PROFISSIONAIS GIPE. Gabinete de Inovação Pedagógica

ACTOS PROFISSIONAIS GIPE. Gabinete de Inovação Pedagógica ACTOS PROFISSIONAIS GIPE Gabinete de Inovação Pedagógica Cooptécnica Gustave Eiffel, CRL Venda Nova, Amadora 214 996 440 910 532 379 Março, 10 MECATRÓNICA 1 GIPE - Gabinete de Inovação Pedagógica Comunicar

Leia mais

- COMPONENTE CURRICULAR (CURSO E/OU HABILITAÇÃO):

- COMPONENTE CURRICULAR (CURSO E/OU HABILITAÇÃO): AVISO DE REABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 041/01/2013 de 22/08/2013. Processo

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS

CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I- NÚCLEO DOS CONTEÚDOS BÁSICOS Aprovado no CONGRAD de: 24.09.2013 Retificado no CONGRAD de: 13.05.2014 Vigência: retroativa aos ingressantes de 2014/1 CÓD. 483 - CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 CÓD.

Leia mais

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando Ensino Secundário Diurno Cursos Profissionais Técnico de Electrónica, Automação e Comando PERFIL DE DESEMPENHO À SAÍDA DO CURSO O Técnico de Electrónica, Automação e Comando é o profissional qualificado

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL

ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL Universidade d de Coimbra A Universidade nº 1 dos países de expressão portuguesa (World University Rankings, The Times Higher Education Supplement e QS QuacquarelliSymonds) É a universidade portuguesa

Leia mais

Table of Contents. Lucas Nülle GmbH Página 1/5

Table of Contents. Lucas Nülle GmbH Página 1/5 Table of Contents Table of Contents Automação with UniTrain-I Course - Automation Technology 7: Sensors for automation 1 2 2 3 4 Lucas Nülle GmbH Página 1/5 www.lucas-nuelle.com.br Automação Acquire practical

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE MESA TRIDIMENSIONAL PARA TOPOGRAFIA A LASER E MOVIMENTAÇÃO EM SOLDAGEM

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE MESA TRIDIMENSIONAL PARA TOPOGRAFIA A LASER E MOVIMENTAÇÃO EM SOLDAGEM CONVÊNIOS CNPq/UFU & FAPEMIG/UFU Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2008 UFU 30 anos PROPOSTA

Leia mais

http://127.0.0.1:8080/cgi-bin/wxis.exe?isisscript=phl82/033.xis&campo=titulo&opc=i...

http://127.0.0.1:8080/cgi-bin/wxis.exe?isisscript=phl82/033.xis&campo=titulo&opc=i... Página 1 de 114 Instituto Federal de São Paulo - Campus São Carlos Inventário do acervo Relatório emitido em: 17-01-2013 Nota: Clicando sobre o nome de cada coluna é possível alterar a ordem de seus elementos.

Leia mais

Estudo e Modelagem Computacional de um Robô Aplicado em Processos de Usinagem

Estudo e Modelagem Computacional de um Robô Aplicado em Processos de Usinagem Universidade Federal de São João Del-Rei MG 26 a 28 de maio de 2010 Associação Brasileira de Métodos Computacionais em Engenharia Estudo e Modelagem Computacional de um Robô Aplicado em Processos de Usinagem

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013

CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 CURSOS TÉCNICOS 1º SEMESTRE/2013 NOVEMBRO/2012 1) CURSOS OFERTADOS: Automação Industrial Eletrônica Eletrotécnica* Informática Informática para Internet* Mecânica* Química* Segurança do Trabalho* * Cursos

Leia mais

5- ROBÓTICA INDUSTRIAL Células Robóticas; Projecto e controlo; Aplicações dos Robôts Industriais; Integração com Máquinas CNC.

5- ROBÓTICA INDUSTRIAL Células Robóticas; Projecto e controlo; Aplicações dos Robôts Industriais; Integração com Máquinas CNC. Grupo de disciplinas: Engenharia da Programação Anual Obrigatória Semestral X Opcional X Regime Diurno Nocturno Horas/semana T Teórica 2 Ano 5º T/P Teórico/Prática Semestre 2º P- Prática 2 Objectivos da

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 147/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Produção Mecânica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº MEC-479/2012,

Leia mais

MODELAGEM VISUAL DE UM SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EM GESTÃO DE PROJETOS

MODELAGEM VISUAL DE UM SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EM GESTÃO DE PROJETOS 127 MODELAGEM VISUAL DE UM SOFTWARE PARA O GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES EM GESTÃO DE PROJETOS VISUAL MODELING OF SOFTWARE FOR COMMUNICATION MANAGEMENT IN PROJECT MANAGEMENT Ricardo Rall 1 Arilson José

Leia mais

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 O Journal Citation Reports (JCR) publica anualmente o índice conhecido por fator de impacto de um periódico para medir a freqüência com que

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/09/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã)

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã) MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Primeiro Semestre (Manhã) Cálculo I 90 h Básico - Experimental I 90 h Básico - Geometria Analítica 36 h Básico - Introdução à Engenharia de Controle

Leia mais

15 Computador, projeto e manufatura

15 Computador, projeto e manufatura A U A UL LA Computador, projeto e manufatura Um problema Depois de pronto o desenho de uma peça ou objeto, de que maneira ele é utilizado na fabricação? Parte da resposta está na Aula 2, que aborda as

Leia mais

Palavras-chave: Usinagem de superfícies complexas, Simulação Virtual, Fresamento 5 eixos.

Palavras-chave: Usinagem de superfícies complexas, Simulação Virtual, Fresamento 5 eixos. 5 V CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO 14 a 17 de abril de 2009 - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Simulação de máquinas-ferramentas virtuais e sua importância na usinagem de superfícies

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 095/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 095/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 095/2015 Altera a Deliberação CONSEP Nº 147/2012, que altera o Currículo do Curso de Engenharia de Produção Mecânica para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA,

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO DISCIPLINAS Artes (Base Nacional Comum) Biologia (Ensino Médio) Matemática (Base Nacional Comum)

Leia mais

1ª ETAPA - TURMA E e F

1ª ETAPA - TURMA E e F Atualizado em: 20/05/2013 1/7 CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PF 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PF 3 ÉTICA E CIDADANIA I PF 3 FÍSICA GERAL I PF 3 GEOMETRIA ANALITICA E VETORES PF 3 COMPUTAÇÃO, ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO

Leia mais

UNED-CUBATÃO 2008. Conhecimentos básicosb Automação Industrial

UNED-CUBATÃO 2008. Conhecimentos básicosb Automação Industrial CEFET-SP UNED-CUBATÃO 2008 Conhecimentos básicosb de Automação Industrial J. Caruso - 2008 Definições Automação é um sistema de equipamentos eletrônicos e/ou mecânicos que controlam seu próprio funcionamento,

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Mestrado em U.C. SISTEMAS INTEGRADOS DE Gestão Integrada da Qualidade,Ambiente e Segurança GESTÃO Horas presenciais

Leia mais

Computer Aided Manufacturing. Adaptado de: Donghoon Yang

Computer Aided Manufacturing. Adaptado de: Donghoon Yang Computer Aided Manufacturing Frederico Damasceno Bortoloti Adaptado de: Donghoon Yang CAD : Computer Aided Design A tecnologia que se preocupa com o uso de sistemas de computação para assistir a criação,

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

ROBÔ MANIPULADOR RP COM GARRA

ROBÔ MANIPULADOR RP COM GARRA ROBÔ MANIPULADOR RP COM GARRA José Alberto Naves Cocota Júnior 1 1 Universidade Federal de Ouro Preto, Escola de Minas - Campus Morro do Cruzeiro, cocotajr@yahoo.com.br Resumo Neste trabalho propõe-se

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/08/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

SENSORES E ATUADORES: PLANO DE DISCIPLINA

SENSORES E ATUADORES: PLANO DE DISCIPLINA SENSORES E ATUADORES: PLANO DE DISCIPLINA Cynthia Thamires da Silva cynthiathamires@usp.br João Francisco Justo Filho jjusto@lme.usp.br Bruno Martin de Alcântara Dias alcantara.dias@usp.br Armando Antônio

Leia mais

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITA OU ESCRITA/PRÁTICA E DIDÁTICA

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITA OU ESCRITA/PRÁTICA E DIDÁTICA Magistério Superior Edital nº 04/23 PARA AS PROVAS ESCRITA OU ESCRITA/PRÁTICA E DIDÁTICA Engenharia da Computação/Teoria da Computação, Linguagens Formais e Autômatos Engenharia da Computação/Computação

Leia mais

Escola Técnica Estadual de Sorocaba

Escola Técnica Estadual de Sorocaba Escola Técnica Estadual de Sorocaba - Sorocaba AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE

Leia mais

Introdução à Engenharia

Introdução à Engenharia Introdução à Engenharia Modelagem e Simulação (Técnicas e Ferramentas Utilizadas) Edgar Brito Introdução Técnicas e ferramentas de modelagem e simulação, são utilizadas para facilitar e visualizar projetos

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

AMBIENTE DE SOFTWARE PARA ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE MODELOS MATEMÁTICOS PARA PROBLEMAS DE PROGRAMAÇÃO LINEAR E INTEIRA

AMBIENTE DE SOFTWARE PARA ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE MODELOS MATEMÁTICOS PARA PROBLEMAS DE PROGRAMAÇÃO LINEAR E INTEIRA AMBIENTE DE SOFTWARE PARA ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE MODELOS MATEMÁTICOS PARA PROBLEMAS DE PROGRAMAÇÃO LINEAR E INTEIRA Fernando Lourenço Pinho Costa Universidade Federal Fluminense Instituto de Computação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

Aplicação da Engenharia Baseada em Conhecimento no Desenvolvimento Integrado do Produto através da utilização de funções parametrizadas em Sistema CAx

Aplicação da Engenharia Baseada em Conhecimento no Desenvolvimento Integrado do Produto através da utilização de funções parametrizadas em Sistema CAx 5 V CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO 14 a 17 de abril de 2009 - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Aplicação da Engenharia Baseada em Conhecimento no Desenvolvimento Integrado do Produto

Leia mais

Processo de Software

Processo de Software Processo de Software Prof. Nelmar P Gomes 2007 Engenharia de Software Slide 1 Processo de Software Conjunto de atividade coerentes para especificar, projetar, implementar e testar sistemas de software

Leia mais

Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0)

Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Enquadramento Geral Objetivos do Percurso Dotar os formandos de conhecimentos iniciais de Routing e Switching Preparar para os exames de

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

COMISSIONAMENTO VIRTUAL

COMISSIONAMENTO VIRTUAL COMISSIONAMENTO VIRTUAL Tales Gustavo Vieira tales@ita.br Diego Vedolin diego.vedolin@siemens.com Instituto Tecnológico de Aeronáutica ITA Centro de Competência em Manufatura CCM Siemens Instituto Tecnológico

Leia mais

Aula 08. Modelos e Simulação

Aula 08. Modelos e Simulação Modelos e Simulação 8.1 Aula 08 Modelos e Simulação Walter Antônio Bazzo e Luiz Teixeira do Vale Pereira, Introdução a Engenharia Conceitos, Ferramentas e Comportamentos, Capítulo 7: Modelos e Simulação

Leia mais

As disciplinas de Sistemas CNC garantem ao educando subsídios para o entendimento das técnicas de utilização e programação das máquinas CNC.

As disciplinas de Sistemas CNC garantem ao educando subsídios para o entendimento das técnicas de utilização e programação das máquinas CNC. I. Dados Identificadores Curso Tecnologia em Mecatrônica Industrial Disciplina Sistemas CNC Professor Rogério Campos Semestre / Módulo 5º semestre Período Noturno Módulo 3FM5A Carga Horária Semanal: 4

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA DA CINEMÁTICA DIRETA DO ROBÔ FANUC LR MATE 200IC COM SIMULAÇÃO NO MATLAB

MODELAGEM MATEMÁTICA DA CINEMÁTICA DIRETA DO ROBÔ FANUC LR MATE 200IC COM SIMULAÇÃO NO MATLAB MODELAGEM MATEMÁTICA DA CINEMÁTICA DIRETA DO ROBÔ FANUC LR MATE 200IC COM SIMULAÇÃO NO MATLAB Sérgio Ricardo Xavier da Silva, M.Sc. srxsilva@uneb.br Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Departamento

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

CEFET-MG Concurso Público EBTT 2013 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE

CEFET-MG Concurso Público EBTT 2013 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE CEFET-MG Concurso Público EBTT 23 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE De acordo com o item 3.3.1.2 do de Normas Gerais 077/13 de 21 de junho de 23, havendo compatibilidade de cronograma

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES Publicação e actualizações Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1

Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1 Aprovado no CONGRAD: 10.08.10 Vigência: ingressos a partir de 2011/1 CÓD. 207 - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Noite - Currículo nº 06 CÓD. 2509 - CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Manhã e Noite - Currículo

Leia mais

Iacestat 1.0 Um Programa Simplificado Para Controle De Qualidade Na Agricultura.

Iacestat 1.0 Um Programa Simplificado Para Controle De Qualidade Na Agricultura. Iacestat 1.0 Um Programa Simplificado Para Controle De Qualidade Na Agricultura. Autores André Vinícius Favrim Franco E-mail: avff@globo.com Vínculo: Centro de Mecanização e Automação Agrícola / IAC Endereço:

Leia mais

Parte 02 O Controlador Lógico Programável

Parte 02 O Controlador Lógico Programável Parte 02 O Controlador Lógico Programável 2.0 Introdução: Para controlar uma planta industrial, seja a mais simples ou complexa, necessitamos de um sistema de controle, obviamente que quanto mais complexa

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software

Análise e Projeto de Sistemas. Engenharia de Software. Análise e Projeto de Sistemas. Contextualização. Perspectiva Histórica. A Evolução do Software Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Contextualização ENGENHARIA DE SOFTWARE ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Perspectiva Histórica Engenharia de Software 1940:

Leia mais