AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS"

Transcrição

1 AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

2 A partilha do Continente Africano após a Conferência de Berlim (1885) O NEOCOLONIALISMO ENTRE OS SÉCULOS XIX E XX

3 A partilha do Continente Asiático O NEOCOLONIALISMO ENTRE OS SÉCULOS XIX E XX

4 AS RAZÕES DAS INDEPENDÊNCIAS: 1- A RESISTÊNCIA DOS POVOS AFRICANOS E ASIÁTICOS Várias foram as formas de resistência dos povos dominados pelos europeus. Ex: - Revolta dos Cipaios / Índia (1857) - Guerra do Ópio / China ( entre os anos ) - Guerra dos Boxers / China ( ) - Revolta dos Soninke / Senegal (1886) Cipaios sendo punidos com o enforcamento

5 AS RAZÕES DAS INDEPENDÊNCIAS: 1- A RESISTÊNCIA DOS POVOS AFRICANOS E ASIÁTICOS Atuação de importantes grupos sociais e veículos de informação nas reivindicações por liberdade, pela contestação à exploração colonial, e pela defesa de valores liberais: 1) Elites artísticas e intelectuais; 2) Imprensa; 3) Estudantes; 4) Trabalhadores; 5) Partidos políticos; 6) Grupos religiosos: especialmente entre povos islâmicos.

6 AS RAZÕES DAS INDEPENDÊNCIAS: 1I- O ENFRAQUECIMENTO DAS METRÓPOLES EUROPÉIAS O envolvimento das metrópoles europeias na Primeira e Segunda Guerras Mundiais enfraqueceu seu poderio diante dos gastos militares e a destruição decorrentes desses conflitos. As metrópoles tiveram que recorrer aos exércitos coloniais: legado de que os civilizados não eram tão civilizados.

7 AS RAZÕES DAS INDEPENDÊNCIAS: III- A IMPORTÂNCIA DOS SEGUINTES MOVIMENTOS POLÍTICOS PAN-AFRICANISMO: movimento político-ideológico que defendia a unidade da luta dos povos africanos como forma de resistência à opressão colonial, e para isso, propunha uma transformação da situação da raça negra, libertando-a da pobreza e da opressão. NEGRITUDE: movimento político-literário que defendia a valorização da cultura negra e a rejeição da dominação colonialista.

8 IMPORTANTES IDEÓLOGOS DO PAN-AFRICANISMO Willian De Bouis Marcus Garvey Kwame Nkrumah Abdias Nascimento

9 A FORMAÇÃO DO TERCEIRO MUNDO : A CONFERÊNCIA DE BANDUNG (1955)

10 A FORMAÇÃO DO TERCEIRO MUNDO : A CONFERÊNCIA DE BANDUNG (1955) Nessa reunião, reuniram-se 29 países dos continentes africano e asiático no intuito de criar estratégias que fortalecessem seus processos de libertação nacional, além de posicionarem-se NÃO ALINHADOS em relação às potências da Guerra Fria (EUA e URSS). Daí surgiu a expressão Terceiro Mundo. Josip Tito Gamal Abdel Nasser Jawaharlal Nehru Presidente da Iugoslávia Presidente do Egito Primeiro-Ministro da Índia

11 AS DIVERSAS LUTAS PELA INDEPENDÊNCIA: O CASO DA ÍNDIA Estratégia de resistência: desobediência civil e resistência pacífica. Lei de Independência aprovada em Mahatma Gandhi

12 AS DIVERSAS LUTAS PELA INDEPENDÊNCIA: O CASO DA ÍNDIA

13 AS DIVERSAS LUTAS PELA INDEPENDÊNCIA: O CASO DE ANGOLA (1975) Revolução dos Cravos em 1974 em Portugal: Fim da ditadura de Salazar. Influência da geração de 50 : Intelectuais africanos que estudaram na Europa. Formação de movimentos pela libertação: - MPLA (Movimento Pela Libertação de Angola) apoio da URSS - FNLA (Frente Nacional de Libertação de Angola) - UNITA (União Nacional para a Independência Total de Angola) apoio dos EUA e da África do Sul Agostinho Neto

14 1910: União Sul Africana AS DIVERSAS LUTAS PELA INDEPENDÊNCIA: O CASO DA ÁFRICA DO SUL Legislação segregacionista entre negros e brancos: apenas 8% do território poderia ser destinado aos negros. Formação do Congresso Nacional Africano em 1925: frente antirracista e contra o APARTHEID. Criação de bairros para negros, separados dos brancos. Sistema educacional destinado aos negros era inferior ao oferecido aos brancos. Forte repressão aos negros.

15 AS DIVERSAS LUTAS PELA INDEPENDÊNCIA: O CASO DA ÁFRICA DO SUL Nelson Mandela

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO Resultado da 2ª Revolução Industrial CONTEXTO: 2ª Revolução Industrial; Necessidade de novos mercados; Nacionalismo; Produção de armas; O CAPITALISMO MONOPOLISTA Setor industrial

Leia mais

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO Resultado da 2ª Revolução Industrial 1. CONTEXTO: 2ª Revolução Industrial; Necessidade de novos mercados; Nacionalismo; Produção de armas; Capitalismo Monopolista: Setor

Leia mais

Descolonização Afroasiática

Descolonização Afroasiática Aula 50 Descolonização Afroasiática 1 Fatores Setor 1602 2 Casos Nacionais 3 China ealvespr@gmail.com Objetivo da aula Analisar o quadro geral da descolonização afroasiática após a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais

Exercícios de Descolonização Afro-asiática

Exercícios de Descolonização Afro-asiática Exercícios de Descolonização Afro-asiática 1. (Cesgranrio) "Morre um homem por minuto em Ruanda. Um homem morre por minuto numa nação do continente onde o Homo Sapiens surgiu há um milhão de anos... Para

Leia mais

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

Dia da Independência de Angola

Dia da Independência de Angola Dia da Independência de Angola O dia 11 de Novembro de 1975 foi uma data muito importante para a Angola, já que foi o dia em que deixou de ser colónia de Portugal. Na época das grandes navegações, os portugueses

Leia mais

Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos

Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA I Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos Industrialização e Imperialismo Heranças africanas A Primeira Guerra Mundial A Revolução Russa

Leia mais

A Decadência do Neocolonialismo

A Decadência do Neocolonialismo A Decadência do Neocolonialismo A crise do imperialismo Na virada do século XIX para o século XX, as disputas imperialistas resultaram no primeiro confronto de proporções mundiais: a Primeira Guerra Mundial,

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016 8º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula Programada (As tensões na Colônia) Páginas Tarefa 1 As tensões na Colônia 10 e 11 Mapa Mental 2 A viradeira 12 Exerc. 1 a 5

Leia mais

UNICAMP IMPERIALISMO HISTÓRIA GEAL

UNICAMP IMPERIALISMO HISTÓRIA GEAL 1. (Unicamp 95) Ao exaltar o imperialismo inglês, Rudyard Kipling escreveu em um de seus poemas: "Aceitai o fardo do homem branco, Enviai os melhores dos vossos filhos, Condenai vossos filhos ao exílio,

Leia mais

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1 Apostila 3 Capítulo 1 No continente africano, muitos focos de tensão e destruição demonstram as instabilidades geradas por guerras civis em diversos países africanos. A história colonial e o passado de

Leia mais

Q.01 Q.02. a) da identidade dos gregos. b) do significado da polis.

Q.01 Q.02. a) da identidade dos gregos. b) do significado da polis. Q.01 Tendo em vista as cidades-estado (polis), comente a seguinte passagem do livro História (Livro VIII, 144), na qual Heródoto verifica a existência da unidade de todos os helenos pelo sangue e pela

Leia mais

O ensino de Historia no Ensino Médio tem por finalidade o desenvolvimento e. a construção do saber histórico, procurando promover o resgate e o

O ensino de Historia no Ensino Médio tem por finalidade o desenvolvimento e. a construção do saber histórico, procurando promover o resgate e o DISCIPLINA: História A - EMENTA O ensino de Historia no Ensino Médio tem por finalidade o desenvolvimento e a construção do saber histórico, procurando promover o resgate e o conhecimento de saberes construídos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD - Coordenação de Processos Seletivos COPESE www.ufvjm.edu.br - copese@ufvjm.edu.br UNIVERSIDADE

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO IMPERIALISMO

IDADE CONTEMPORÂNEA IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO IMPERIALISMO IMPERIALISMO Definição: domínio de vastas áreas do planeta por parte de nações industrializadas (ING, FRA, HOL, BEL, ALE, ITA, JAP, EUA, RUS). Onde? África e Ásia (Neocolonialismo) e América (Imperialismo).

Leia mais

[25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution]

[25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution] [25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution] 1. Observa as seguintes imagens. O que te sugerem? 2. Completa a seguinte frase. Para mim, a liberdade é II. 1. Lê atentamente o seguinte texto.

Leia mais

CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO

CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO O MUNDO DIVIDIDO P. 23 Existem vários critérios para regionalizar um território. Critério ideológico:

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF. JEFFERSON OLIVEIRA PROF.ª LUDMILA DUTRA

EJA 5ª FASE PROF. JEFFERSON OLIVEIRA PROF.ª LUDMILA DUTRA EJA 5ª FASE PROF. JEFFERSON OLIVEIRA PROF.ª LUDMILA DUTRA Unidade I Os Estados Unidos da América 2 Aula 1.2 Conteúdo Os Estados Unidos da América 3 Habilidade Compreender os fatores que fazem dos Estados

Leia mais

Transição da condição colonial para o país livre

Transição da condição colonial para o país livre CUBA Transição da condição colonial para o país livre Cuba era uma ilha habitada por povos indígenas quando tornou-se uma colônia da Espanha em 1509. Após o esgotamento dos metais preciosos, a exploração

Leia mais

Atividade: Professor: INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO COMPLEMENTAR

Atividade: Professor: INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO COMPLEMENTAR Colégio Menino Jesus Instituição de Ensino: Disciplina: História Atividade: TRABALHO COMPLEMENTAR Colégio Menino Jesus - Geo Pombal Professor: Delzymar Dias Turma: Terceiro Ano Conteúdo: Ideologias/Neocolonialismo/Imperialismo

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

CAPÍTULO 1: Segunda Revolução Industrial e Imperialismo Segunda Revolução Industrial Segunda metade do século XIX; Grande desenvolvimento econômico;

CAPÍTULO 1: Segunda Revolução Industrial e Imperialismo Segunda Revolução Industrial Segunda metade do século XIX; Grande desenvolvimento econômico; CAPÍTULO 1: Segunda Revolução Industrial e Imperialismo Segunda Revolução Industrial Segunda metade do século XIX; Grande desenvolvimento econômico; Inglaterra, França, Estados Unidos, Bélgica, Alemanha

Leia mais

Evolução do capitalismo

Evolução do capitalismo Evolução do capitalismo EVOLUÇÃO DO CAPITALISMO Prof. JÚLIO CÉSAR GABRIEL http://br.groups.yahoo.com/group/atualidadesconcursos Modo de produção Maneira como o seres humanos se organizam para produzirem

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof.: Zidane e Wilton Pires

GEOGRAFIA. Prof.: Zidane e Wilton Pires GEOGRAFIA Prof.: Zidane e Wilton Pires AGROPECUÁRIA QUESTÕES AGRÁRIAS (DISTRIBUIÇÃO DAS TERRAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS) Concentração fundiária (origem do período colonial: sesmarias, capitanias hereditárias);

Leia mais

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação. AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2012/2013 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Panorâmica geral dos séculos XII e XIII. Observação directa Diálogo

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX Habilidade: Analisar a interferência na organização dos territórios a partir das guerras mundiais. Geopolítica e Território A Europa foi cenário

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2 Aula 3.2 Conteúdo Europa oriental. 3 Habilidade Diferenciar

Leia mais

Localização. à Ásia na sua extremidade nordeste pelo. Seus pontos extremos distam: Norte-Sul: km, da ; Oeste-Leste: 7.

Localização. à Ásia na sua extremidade nordeste pelo. Seus pontos extremos distam: Norte-Sul: km, da ; Oeste-Leste: 7. Localização Parte integrante do separada da Europa pelo, a África está e ligase à Ásia na sua extremidade nordeste pelo. Seus pontos extremos distam: Norte-Sul: 8.000 km, da ; Oeste-Leste: 7.400 km, no

Leia mais

O imperialismo. Prof Ferrari

O imperialismo. Prof Ferrari O imperialismo Prof Ferrari Imperialismo ou neocolonialismo do séc. XIX Conceitos e definições sobre o imperialismo O imperialismo dos séculos XIX e XX resultou da expansão capitalista e atendia aos interesses

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

IDADE CONTEMPORÂNEA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL Definição: conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais caracterizadas pela substituição da energia física pela mecânica, da ferramenta pela máquina e da manufatura pela fábrica. ARTESANATO

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Independência dos Estados Unidos

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Independência dos Estados Unidos Conteúdo: Independência dos Estados Unidos Habilidades: Compreender o processo de independência Norte Americana dentro do contexto das ideias iluministas. Yankee Doodle 1 Causas Altos impostos cobrados

Leia mais

V E R E D A S D A H I S T Ó R I A

V E R E D A S D A H I S T Ó R I A Discutindo-se sobre As Revoluções Africanas modernização, internacionalização e lutas anticoloniais. Resenha de VISENTINI, Paulo Fagundes. As revoluções africanas Angola, Moçambique e Etiópia. (Direção

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. daniel.san@lasalle.org.br

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. daniel.san@lasalle.org.br GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br África -Físico Segundo maior continente (Ásia), tanto em população quanto em extensão. Maior deserto do planeta: Saara, desconsiderando a Antártica

Leia mais

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná.

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná. Comparativos curriculares SM História Ensino médio Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná Apresentação Professor, Devido à inexistência

Leia mais

Descolonização e Lutas de Independência no Século XX

Descolonização e Lutas de Independência no Século XX Descolonização e Lutas de Independência no Século XX A Independência da Índia (1947) - Antecedentes: Partido do Congresso (hindu) Liga Muçulmana Longa luta contra a Metrópole inglesa - Desobediência pacífica

Leia mais

Colégio Visão. História Prof. Alexandre. Discursiva D4. Analise as seguintes figuras e leia o texto abaixo.

Colégio Visão. História Prof. Alexandre. Discursiva D4. Analise as seguintes figuras e leia o texto abaixo. Colégio Visão História Prof. Alexandre Discursiva D4 Questão 01 - (UFJF MG) Analise as seguintes figuras e leia o texto abaixo. Figura 1: Imperador Napoleão III (left) em Sedan, a 2 de Setembro de 1870,

Leia mais

ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA. PROF.: ROBERT OLIVEIRA -

ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA. PROF.: ROBERT OLIVEIRA - ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA Regiões Africanas Problemáticas O MAGREB Corresponde a porção oeste (ocidental) do Norte da África. Onde encontramos os seguintes países: Marrocos, Tunísia

Leia mais

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma Escola Secundária Dr. José Afonso Informação-Prova de Equivalência à Frequência História Prova 19 2016 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência

Leia mais

LÍNGUA. Produção textual. diminutivo) Ortografia Uso do. dicionário. ou pedido) Uso dos porquês. - Sinais: > (é. - Classe dos.

LÍNGUA. Produção textual. diminutivo) Ortografia Uso do. dicionário. ou pedido) Uso dos porquês. - Sinais: > (é. - Classe dos. CONTEÚDOS PREVISTOS PARA O PRIMEIRO TRIMESTRE/2016 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA Leitura e interpretação de textos Produção textual Pontuação e entonação Morfologia: substantivo (próprio,

Leia mais

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano Culturas, Etnias e modernidade no mundo e no Brasil A diversidade cultural Capítulo 11 - Item 11.4 O choque entre culturas e etnocentrismo Capítulo 11 Relativismo cultural e tolerância Capítulo 11 Civilização

Leia mais

HISTÓRIA GERAL A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ( ) Profº Msc. Givaldo Santos de Jesus 3 ANO

HISTÓRIA GERAL A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ( ) Profº Msc. Givaldo Santos de Jesus 3 ANO HISTÓRIA GERAL A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL (1939-1945) Profº Msc. Givaldo Santos de Jesus 3 ANO A Segunda Guerra Mundial (1939 1945) O -Introdução: O desfecho da Primeira Guerra Mundial não proporcionou a

Leia mais

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde.

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde. Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde. Conceito Definição a. Cultura 1. Discriminação de povos ou pessoas, por certos grupos de indivíduos,

Leia mais

Professor Thiago Espindula - Geografia. África

Professor Thiago Espindula - Geografia. África África A seguir, representação cartográfica que demonstra a localização da África, em relação ao mundo. (Fonte: www.altona.com.br) Europeus partilham a África A Conferência de Berlim, entre 1884 e 1885,

Leia mais

6º ANO BRASIL. 2º Horário: Ed. Física Conteúdo: Esportes: Handebol e futsal. Atividade: *** Tarefa: ***

6º ANO BRASIL. 2º Horário: Ed. Física Conteúdo: Esportes: Handebol e futsal. Atividade: *** Tarefa: *** 6º ANO BRASIL 1º Horário: Português Conteúdo: Verbo e advérbio. Atividade: Correção coletiva de atividade página 44 49 do caderno de atividades. 2º Horário: Ed. Física 3º Horário: História Conteúdo: O

Leia mais

MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55

MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55 MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55 Pós-Segunda Guerra Mundial A regionalização do mundo em países capitalistas e socialistas Critério: organização econômica, social e política

Leia mais

Países dos Bálcãs Murilo Fantinato Maruci 9º Ano

Países dos Bálcãs Murilo Fantinato Maruci 9º Ano Países dos Bálcãs Murilo Fantinato Maruci 9º Ano A região dos Bálcãs engloba a península de mesmo nome e está situada entre os mares Adriático, Mediterrâneo e Negro. A maioria dos países dessa região surgiram

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL SEGUNDA GUERRA MUNDIAL1939-1945 CAUSAS -Continuação da Primeira Guerra; *disputas imperialistas; *mesmos países controlando os mercados; *crises econômicas: empobrecimento dos trabalhadores nos anos 20

Leia mais

Direitos Humanos: Uma Antologia Retirado de: Direitos Humanos: Uma Antologia Micheline R. Ishay (Organizadora)

Direitos Humanos: Uma Antologia Retirado de: Direitos Humanos: Uma Antologia Micheline R. Ishay (Organizadora) Direitos Humanos: Uma Antologia Retirado de: Direitos Humanos: Uma Antologia Micheline R. Ishay (Organizadora) Parte I Humanismo Religioso e Estoicismo As Origens dos Direitos humanos, da Bíblia à Idade

Leia mais

ANO LETIVO 2016 / DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F

ANO LETIVO 2016 / DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F ANO LETIVO 2016 / 2017 DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F 1. Previsão dos tempos letivos disponíveis 1.º Período 16/09 a 16/12 2.º Período 03/01 a 04/04 3.º Período 19/04 a 16/06 Desenvolvimento

Leia mais

Minerva Studio/ Shutterstock. O passado colonial do continente africano: dominação e espoliação

Minerva Studio/ Shutterstock. O passado colonial do continente africano: dominação e espoliação Minerva Studio/ Shutterstock O passado colonial do continente africano: dominação e espoliação Mark Schwettmann/ Shutterstock Elena Niccolai/ Dreamstime.com O processo de exploração e colonização do continente

Leia mais

AULA DE HISTÓRIA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL. El Sal /02/2014

AULA DE HISTÓRIA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL. El Sal /02/2014 AULA DE HISTÓRIA PRIMEIRA MUNDIAL El Sal 2014 PRIMEIRA MUNDIAL Inicialmente, os conflitos se deram na Europa. Embora várias nações tenham declarado neutralidade, no decorrer da guerra várias nações não-européias

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

PROGRAMA DE HISTÓRIA

PROGRAMA DE HISTÓRIA PROGRAMA DE HISTÓRIA 11ª Classe 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Áreas de Ciências Económico-Jurídicas e de Ciências Humanas Ficha Técnica TÍTULO: Programa de História - 11ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO:

Leia mais

Formação e contradições do Sistema Internacional

Formação e contradições do Sistema Internacional Formação e contradições do Sistema Internacional Abordagens Realismo ESTADO DE NATUREZA CONTRATO SOCIAL ESTADO POLÍTICO ASSIM: Homens: Iguais entre si Guerra de todos contra todos ESTADO DE NATUREZA PAÍSES

Leia mais

Segunda Revolução Industrial. Um mundo cheio de mudanças

Segunda Revolução Industrial. Um mundo cheio de mudanças Segunda Revolução Industrial Um mundo cheio de mudanças Nas relações humanas da contemporaneidade, a informação circula com muita rapidez. A globalização envolve diferentes esferas sociais tais como a

Leia mais

FILOSOFIA Prof.: Ênio Mendes FILOSOFIA QUESTÕES Prof.: Ênio Mendes

FILOSOFIA Prof.: Ênio Mendes FILOSOFIA QUESTÕES Prof.: Ênio Mendes FILOSOFIA Prof.: Ênio Mendes 1. Origem da filosofia e suas primeiras questões 2. Platão e Sócrates 3. Aristóteles e a gênese das ciências 4. Ética 5. Filosofia cristã: Patrística e Escolástica 6. O caminho

Leia mais

DISCIPLINA: HISTÓRIA ECONÔMICA GERAL (CÓD. ENEX60076) PERÍODO: 1 º PERÍODO

DISCIPLINA: HISTÓRIA ECONÔMICA GERAL (CÓD. ENEX60076) PERÍODO: 1 º PERÍODO PLANO DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA ECONÔMICA GERAL (CÓD. ENEX60076) PERÍODO: 1 º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 40 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes

Leia mais

A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III. Referências ( Livros): BibliEx e PNLD

A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III. Referências ( Livros): BibliEx e PNLD A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III Referências ( Livros): BibliEx e PNLD DIFERENTES MODOS DE VER O MUNDO Regionalização do Mundo (outro critério) Critério utilizado Econômico A regionalização

Leia mais

32 q. Luís Farinha. O Reviralho. Revoltas Republicanas contra a Ditadura e o Estado Novo EDITORIAL ESTAMPA

32 q. Luís Farinha. O Reviralho. Revoltas Republicanas contra a Ditadura e o Estado Novo EDITORIAL ESTAMPA 32 q Luís Farinha O Reviralho Revoltas Republicanas contra a Ditadura e o Estado Novo 1926-1940 EDITORIAL ESTAMPA 1998 ÍNDICE NOTA PRÉVIA 13 INTRODUÇÃO 15 1. Porquê o estudo do tema? 15 2. Algumas considerações

Leia mais

O Panafricanismo na figura de Agostinho Neto de Belarmino Van Dúnem

O Panafricanismo na figura de Agostinho Neto de Belarmino Van Dúnem O Panafricanismo africano tem as suas origens no combate iniciado pelos negros americanos e antilhanos contra a dominação por parte da pessoas de raça branca. Este movimento começou no século XIX, mas

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

O MUNDO DA GUERRA FRIA

O MUNDO DA GUERRA FRIA O MUNDO DA GUERRA FRIA O Mundo após a 2ª Guerra Mundial Prof. Thiago Frente B aula 12 CONFLITO IDEOLÓGICO Conflito ideológico entre superpotências capitalistas contra as socialistas, sem que ocorresse

Leia mais

Abolio da escravatura - Lei urea

Abolio da escravatura - Lei urea Abolio da escravatura - Lei urea Questo: 1 Abolição da Escravatura - Lei Áurea Introdução Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de

Leia mais

1ª GUERRA MUNDIAL

1ª GUERRA MUNDIAL 1ª GUERRA MUNDIAL 1914-1918 PANORAMA INTERNACIONAL Divisão do mundo em: Países industrializados e países não industrializados. Industrializados Europa, América (EUA) e Ásia (Japão). Não Industrializados

Leia mais

OS CONFLITOS MUNDIAIS NA ATUALIDADE

OS CONFLITOS MUNDIAIS NA ATUALIDADE OS CONFLITOS MUNDIAIS NA ATUALIDADE Hoje existem cerca de 30 regiões no mundo onde ocorrem conflitos armados. - Os principais motivos dos conflitos são: Étnicos ETNIA grupo de identidade unido por fatores

Leia mais

ANUALIZAÇÃO 2015/2016

ANUALIZAÇÃO 2015/2016 ESCOLA EB 3,3/S DE VILA FLOR HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO ANUALIZAÇÃO 2015/2016 OBJETIVOS CONTEÚDOS AVALIAÇÃO GESTÃO LETIVA (POR PERÍODO) - Conhecer a sociedade portuguesa no século XVIII -

Leia mais

Escola Básica 2,3 de Miragaia Informação Prova de Equivalência à Frequência

Escola Básica 2,3 de Miragaia Informação Prova de Equivalência à Frequência Escola Básica 2,3 de Miragaia Informação Prova de Equivalência à Frequência História 9º Ano Código 19 2016 1. Introdução: O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência

Leia mais

Exercícios de Revisão RECUPERAÇÃO FINAL/ 2015 8º ANO

Exercícios de Revisão RECUPERAÇÃO FINAL/ 2015 8º ANO Nome: Exercícios de Revisão RECUPERAÇÃO FINAL/ 2015 8º ANO Componente de Geografia Série e Turma: 8º (A) (B) Data: Professora: Ana Lúcia Questão 01 (UEFS 2012.2) Sobre as consequências da queda do regime

Leia mais

Ana Dias Lourenço. Formação básica em Economia e formação complementar em Gestão de Projectos e Análise e Avaliação de Projectos.

Ana Dias Lourenço. Formação básica em Economia e formação complementar em Gestão de Projectos e Análise e Avaliação de Projectos. Ana Dias Lourenço Ana Afonso Dias Lourenço formou--se em Economia na Universidade de Angola e fez a sua formação complementar na área de Gestão de Projectos e Análise e Avaliação de Projectos. Entre outros

Leia mais

HISTORIADA POIÍI1CA EXKRIOR DO BRASIL

HISTORIADA POIÍI1CA EXKRIOR DO BRASIL A WA SÉRIE 81 AMADO LUIZ CERVO Professor da Universidade de Brasília CLODOALDO BUENO Professor da Universidade Estadual Paulista Campus de Marília HISTORIADA POIÍI1CA EXKRIOR DO BRASIL Sumário Introdução

Leia mais

MOÇÃO. 2-Os objectivos de Liberdade, Democracia, Paz e Progresso que o 25 de Abril trouxe, continuam a ter de ser defendidos e aprofundados.

MOÇÃO. 2-Os objectivos de Liberdade, Democracia, Paz e Progresso que o 25 de Abril trouxe, continuam a ter de ser defendidos e aprofundados. 1- A Revolução 25 de Abril de 1974, pôs fim a 48 anos de ditadura fascista, à guerra colonial, restituiu a liberdade aos portugueses, consagrou direitos essenciais, impulsionou transformações económicas

Leia mais

ATIVIDADES ON-LINE: DESCOLONIZAÇÃO ÁFRICA E ÁSIA PROF. JOSE CARLOS

ATIVIDADES ON-LINE: DESCOLONIZAÇÃO ÁFRICA E ÁSIA PROF. JOSE CARLOS ATIVIDADES ON-LINE: DESCOLONIZAÇÃO ÁFRICA E ÁSIA PROF. JOSE CARLOS 1- "Morre um homem por minuto em Ruanda. Um homem morre por minuto numa nação do continente onde o Homo Sapiens surgiu há um milhão de

Leia mais

Descolonização Afro-asiática

Descolonização Afro-asiática IDADE CONTEMPORÂNEA Descolonização Afro-asiática Enquanto o mundo era tomado pelo bipolarismo da Guerra Fria, acontecia também o fim do colonialismo sobre África e Ásia, que ocorria desde o século XIX.

Leia mais

Cidadania e Educação das Relações étnico-raciais.

Cidadania e Educação das Relações étnico-raciais. Cidadania e Educação das Relações étnico-raciais. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.639, DE 9 DE JANEIRO DE 2003. Mensagem de veto Altera a Lei n o 9.394,

Leia mais

1º bimestre 3ª série Contemporânea Revoluções Russas Cap. 42 p Roberson de Oliveira

1º bimestre 3ª série Contemporânea Revoluções Russas Cap. 42 p Roberson de Oliveira 1º bimestre 3ª série Contemporânea Revoluções Russas Cap. 42 p. 404 Roberson de Oliveira 1. As transformações econômicas, sociais e políticas na ordem feudal-czarista Fatores e alguns efeitos: 1. Fatores

Leia mais

EMENTA ESCOLAR II Trimestre Ano 2016

EMENTA ESCOLAR II Trimestre Ano 2016 EMENTA ESCOLAR II Trimestre Ano 2016 Disciplina: História Professor: Rodrigo Bento Turma: 9º ano Ensino Fundamental II Data Conteúdo 16/maio CAPITULO VI A GRANDE DEPRESSÃO, O FASCISMO E O NAZISMO O fascismo

Leia mais

Edital de Seleção 2016 X Curso de Atualização: A Teoria e as Questões Políticas da Diáspora Africana nas Américas

Edital de Seleção 2016 X Curso de Atualização: A Teoria e as Questões Políticas da Diáspora Africana nas Américas Edital de Seleção 2016 X Curso de Atualização: A Teoria e as Questões Políticas da Diáspora Africana nas Américas CRIOLA, através do Programa MultiVersidade Criola, um espaço de formação feminista e anti-racista

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

SOCIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 ETNIA X RAÇA

SOCIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 ETNIA X RAÇA SOCIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 ETNIA X RAÇA Como pode cair no enem O Apartheid foi um regime social estabelecido na África do Sul a partir de 1948, após a ascensão do Partido dos Nacionalistas ao poder

Leia mais

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO A FORMAÇÃO DO CURRÍCULO DA REDE O solicitou-nos uma base para colocar em discussão com os professores de história da rede de São Roque. O ponto de partida foi a grade curricular formulada em 2008 pelos

Leia mais

1) Com relação ao período colonial, tanto na América Portuguesa quanto na América Espanhola, considere as seguintes afirmações:

1) Com relação ao período colonial, tanto na América Portuguesa quanto na América Espanhola, considere as seguintes afirmações: 1) Com relação ao período colonial, tanto na América Portuguesa quanto na América Espanhola, considere as seguintes afirmações: 1. a mão-de-obra escrava africana, empregada nas atividades econômicas, era

Leia mais

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS Como pode cair no enem Alexis de Tocqueville, um dos grandes teóricos da democracia na América, afirma em sua obra de 1835: Quando

Leia mais

6 - INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA INGLESA

6 - INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA INGLESA 6 - INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA INGLESA Antecedentes históricos Inglaterra durante os séculos XVI e XVII Disputas religiosas (anglicanos x puritanos) e cercamentos de terras (enclosures) Motivaram as minorias

Leia mais

FAÇA HISTÓRIA. Prof. Iair Grinschpun - Grupo de Estudos. www.grupodehistoria.com.br ANTIGUIDADE ORIENTAL ANTIGUIDADE OCIDENTAL OU CLÁSSICA

FAÇA HISTÓRIA. Prof. Iair Grinschpun - Grupo de Estudos. www.grupodehistoria.com.br ANTIGUIDADE ORIENTAL ANTIGUIDADE OCIDENTAL OU CLÁSSICA ANTIGUIDADE ORIENTAL Crescente Fértil; Modo de produção asiático; Mesopotâmia Iraque, Rios Tibre e Eufrates Egito Rio Nilo Fenícios Líbano, comércio e navegação, alfabeto Hebreus Israel, Rio Jordão, monoteísmo,

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO

MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO Conteúdo Programático de História Conteúdo Competências e Habilidades I. Antiguidade clássica: Grécia e Roma. 1. Conhecer as instituições políticas gregas e romanas,

Leia mais

GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO PROF. JEFFERSON OLIVEIRA 3 ANO PROF.ª LUDMILA DUTRA

GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO PROF. JEFFERSON OLIVEIRA 3 ANO PROF.ª LUDMILA DUTRA GEOGRAFIA 3 ANO PROF.ª LUDMILA DUTRA ENSINO MÉDIO PROF. JEFFERSON OLIVEIRA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Geopolítica e Poder 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 10.2 Conteúdo Os muros que dividem as fronteiras

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

1º ano. 1) Relações de Trabalho, Relações de Poder...

1º ano. 1) Relações de Trabalho, Relações de Poder... Liberdade, propriedade e exploração. A revolução agrícola e as relações comerciais. Capítulo 1: Item 5 Relações de trabalho nas sociedades indígenas brasileiras e americanas. Escravidão e servidão. Divisão

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império Introdução aos estudos de História - fontes históricas - periodização Pré-história - geral - Brasil As Civilizações da Antiguidade 1º ano Introdução Capítulo 1: Todos os itens Capítulo 2: Todos os itens

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Hist. Geral Descolonização Afro-asiática

Exercícios de Aprofundamento Hist. Geral Descolonização Afro-asiática 1. (Unicamp 2014) O cartaz abaixo foi usado pela propaganda soviética contra o capitalismo ocidental, durante o período da Guerra Fria. O texto diz: Duas infâncias. Na URSS (parte superior) crianças são

Leia mais

MATRIZ PROVA EXTRAORDINÁRIA DE AVALIAÇÃO HISTÓRIA Maio de º Ano 3.º Ciclo do Ensino Básico

MATRIZ PROVA EXTRAORDINÁRIA DE AVALIAÇÃO HISTÓRIA Maio de º Ano 3.º Ciclo do Ensino Básico MATRIZ PROVA EXTRAORDINÁRIA DE AVALIAÇÃO HISTÓRIA Maio de 2016 Prova de 2016 9.º Ano 3.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as caraterísticas da prova extraordinária

Leia mais

Prof. Thiago. Os Imperialismos

Prof. Thiago. Os Imperialismos Prof. Thiago Os Imperialismos TECNOLOGIA x TRABALHADORES DIMINUIÇÃO DO CUSTO MENOR Nº DE TRABALHADORES MENOS CONSUMO 1ª GRANDE DEPRESSÃO DO CAPITALISMO SOLUÇÕES PARA CRISE A) Concentração de capitais Grandes

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA OBJETIVOS. Geral

PLANO DE ENSINO EMENTA OBJETIVOS. Geral PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do Componente Curricular: História III Curso: Técnico de Nível Médio Integrado em Mineração Série/Período: 3º ano Carga Horária: 2 a/s - 80 h/a - 67

Leia mais

1. Prova Teórica de Avaliação de História Contemporânea. 2. Prova Teórica de Avaliação de História das Artes Visuais

1. Prova Teórica de Avaliação de História Contemporânea. 2. Prova Teórica de Avaliação de História das Artes Visuais Índice 1. Prova Teórica de Avaliação de História Contemporânea 2. Prova Teórica de Avaliação de História das Artes Visuais 3. Prova Teórica de Avaliação de Língua Portuguesa 4. Prova Teórica de Avaliação

Leia mais

TEMA I A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉC. XX

TEMA I A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉC. XX TEMA I A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉC. XX A supremacia Europeia sobre o Mundo A Europa assumia-se como 1ª potência Mundial DOMÍNIO POLÍTICO Inglaterra, França, Alemanha, Portugal e outras potências

Leia mais

Formação do Sistema Internacional DBBHO SB (4-0-4)

Formação do Sistema Internacional DBBHO SB (4-0-4) Formação do Sistema Internacional DBBHO1335-16SB (4-0-4) Professor Dr. Demétrio G. C. de Toledo BRI demetrio.toledo@ufabc.edu.br UFABC - 2016.III Aula 15 5ª-feira, 17 de novembro Para falar com o professor:

Leia mais

A REVOLUÇAO FRANCESA (1789 A 1799) TEMA DA REVOLUÇÃO: IGUALDADE, LIBERDADE E FRATERNIDADE

A REVOLUÇAO FRANCESA (1789 A 1799) TEMA DA REVOLUÇÃO: IGUALDADE, LIBERDADE E FRATERNIDADE A REVOLUÇAO FRANCESA (1789 A 1799) TEMA DA REVOLUÇÃO: IGUALDADE, LIBERDADE E FRATERNIDADE QUADRO SOCIAL 1º ESTADO CLERO 2º ESTADO NOBREZA Viviam às custas do Rei 3º ESTADO Alta Burguesia, Pequena Burguesia

Leia mais

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( )

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( ) ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO (1822-1831) Jean Baptiste Debret O RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO BRASIL INDEPENDENTE Estados Unidos da América A Doutrina Monroe (A América para os americanos )

Leia mais