CIMENTOS ODONTOLÓGICOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIMENTOS ODONTOLÓGICOS"

Transcrição

1 CIMENTOS ODONTOLÓGICOS USO E CLASSIFICAÇÃO DOS CIMENTOS ODONTOLÓGICOS CIMENTOS São usados como materiais restauradores apresentam baixa resistência quando comparados ao amálgama e a resina composta. Além disso também são usados, como forramento e base de restaurações e principalmente como agente cimentante de restaurações indireta, de prótese fixa e aparelhos ortodônticos. Cimentos para restaurações: - Temporários - Intermediários - Permanentes - Proteção pulpar - Selantes de fissuras - Construção de núcleos em dentes extensamente destruidos - Obturação de canais CIMENTOS TEMPORÁRIOS: - dias a semanas INTERMEDIÁRIOS: - semanas a meses PERMANENTES: - anos CIMENTOS Cimentos são compostos: - pó e líquido: reações de presa são do tipo ácido-base ou seja o líquido agem como ácido e o pó como base. - pasta e pasta: reações de presa são do tipo base e catalizador ou seja uma pasta é a base e a outra é o catalizador

2 TIPOS DE CIMENTOS - Fosfato de zinco: agente cimentante para restaurações e aparelhos ortodônticos; - Óxido de zinco e eugenol: restaurações temporárias e intermediárias, agente cimentante temporário e permanente, base com isolante térmico e forramento cavitário; - Policarboxilato: agente cimentante para restaurações em desuso; - Silicato: restaurações de dentes anteriores em desuso; - Hidróxido de cálcio: agente para capeamento pulpar, base como isolamento térmico, agente cimentante temporário; - Ionômero de vidro: restaurações de dentes anteriores, agente cimentante para restaurações, aparelhos ortodônticos e forramentos cavitários; - Resinosos: agente cimentante para restaurações e aparelhos ortodônticos. CIMENTOS As formulações básicas quando são modificadas pelo fabricante: - característica de manipulação; - tempo de presa; - espessura de película; - resistência. CIMENTO Escolha de um cimento ideal: - Propriedades físicas; - Propriedades biológicas; - Características de manipulação; - Tempo de trabalho; - Tempo de presa; - Facilidade de remoção do excesso; - Custo.

3 CIMENTAÇÃO TEMPORÁRIA Propriedades ideais: - Promover sedação e reparação do complexo dentino-pulpar; - Promover bom selamento marginal; - Possuir bom índice de resistência; - Facilidade de limpeza. CIMENTAÇÃO DEFINITIVA Propriedades ideais: - Retenção; - Selamento marginal; - Efeito terapêutico; - Resistência; - Espessura mínima de película; - Facilidade de trabalho e de manipulação; - Tempo de presa satisfatório. CIMENTO DE SILICATO CARACTERÍSTICA: - importante material estético no passado (atualmente em deuso); - liberação de flúor (inibição de cárie); - alta solubilidade (longevidade); - perda de contorno anatômico; - degradação da qualidade marginal COMPOSIÇÃO: Pó sílica; alumina; compostos fluoretados. Líquido água; ácido fosfórico; sais corretores

4 PROPRIEDADES FÍSICAS: - Resistente à Compressão; - Frágil à tração Fríavel. PROPRIEDADES BIOLÓGICAS: - Ph baixo irritante severo; - Requer proteção pulpar; - Potencial anticariogênico. HIDRÓXIDO DE CÁLCIO O Hidróxido de cálcio é um agente protetor da polpa que tem como finalidade favorecer a sua recuperação biológica na ausência de infecção e inflamação irreversível, estimulando a mineralização e/ou neoformação de uma barreira de dentina, bloqueando a ação de agentes irritantes. Muito usado devido à capacidade de estimular a formação de dentina reparadora, esclerosada e proteger a polpa contra estímulos elétricos. FORMA DE APRESENTAÇÃO: - Pó de hidróxido de cálcio (P.A) - Solução de hidróxido de cálcio - Suspensão de hidróxido de cálcio - Pasta de hidróxido de cálcio - Cimento de hidróxido de cálcio INDICAÇÕES: - agente para capeamento pulpar; - base como isolamento térmico; - agente cimentante temporário;

5 VANTAGENS: Bacteriostáticos e bactericida - inibe as enzimas microbianas pelo elevado ph; Biocompatíveis - tem a capacidade de estimular a regeneração pulpar além de protegê-la contra estímulos lesivos e possuem uma comprovada propriedade de induzir a neoformação dentinária. DESVANTAGENS: - pequeno tempo de trabalho que oferece após a espatulação; - elevada solubilidade; - falta de adesão à estrutura dental; - incapacidade de induzir dentinogênese reparadora sem necrose superficial do tecido pulpar exposto; - baixa resistência à compressão dos cimentos. CIMENTO DE ÓXIDO DE ZINCO E EUGENOL APRESENTAÇÃO: - Pó - Líquido INDICAÇÕES: - Restaurações temporárias; - Restaurações intermediárias; - Forramento de cavidades; - Base para isolamento térmico; - Cimentação temporária e permanente; - Endodontia; - Cimento cirúrgico. CLASSIFICAÇÃO: Tipo I cimentação temporária. Tipo II cimentação permanente.

6 Tipo III restaurações temporárias e intermediárias, base para isolamento térmico. Tipo IV forramento de cavidades. COMPOSIÇÃO: Pó óxido de zinco; acetato de zinco; estearado de zinco. Líquido eugenol (extraído do óleo de cravo-da-índia, com pequenas quantidades de óleo de oliva). OUTRAS COMPOSIÇÕES: - Cimento reforçado por polímero: 80% de óxido de zinco e 20% de polimetilmetacrilato; - Cimento reforçado por EBA alumina: 70% de óxido de zinco e 30% de alumina; - Cimento de óxido de zinco sem eugenol. PROPRIEDADES: Físicas - Tempo de presa (relação pó/liq, adicionar água, resfriamento da placa); - resistência à compressão (tamanho das partículas); - à desintegração; - espessura do filme. Químicas - tamanho das partículas (afeta tempo de presa). VANTAGENS: - Fácil manipulação e inserção; - Não necessita preparo prévio do dente; - Baixo Custo; - Efeito sedativo sobre a polpa;

7 - Selamento efetivo. DESVANTAGENS: - Efeito irritante do eugenol - ele é incluído como agente irritante aos tecidos periapicais; - Estética desfavorável; - Baixa resistência ao desgaste e compressão. CARACTERÍSTICAS: - Restaurações temporárias: resistência máxima de 35 Mpa - Restaurações intermediárias (reforçadas): duram até um ano em boca - ph = 7 > biocompatível à polpa, não aos tecidos - bom selamento temporário - Baixa resistência mecânica e abrasão OBS: Não pode ser utilizado como material restaurador temporário em cavidades que irão receber futura restauração de resina composta, porque o eugenol inibe a polimerização (endurecimento) da resina composta. CIMENTO DE FOSFATO DE ZINCO O fosfato de zinco é o mais antigo dos agentes cimentantes. Ele serve como padrão em relação aos novos sistemas, quando se trata de fazer comparação. É apresentado em forma de pó e líquido, em dois recipientes separados. Características: - grande resistência; - baixa solubilidade; - proteção às injurias de ordem mecânica; - eficaz isolante térmico e químico.

8 INDICAÇÃO: - agente cimentante para restaurações definitivas; - Forração de cavidades; - aparelhos ortodônticos; COMPOSIÇÃO: Pó óxido de zinco (90%) e o óxido de magnésio (10%); Líquido ácido fosfórico, água destilada, fosfato de alumínio e em alguns casos óxido de zinco. REAÇÃO DE PRESSA: óxido de zinco + eugenol > (água) > eugenolato de zinco Nos cimentos reforçados, os polímeros reagem com o óxido de zinco enrijecendo a matriz. MANIPULAÇÃO: Medida P/L depende da consistência (quantidade máxima de pó): mínimo de solubilidade e máximo de resistência. Placa resfriada Líquido dispensado no início da manipulação Adição P/L em pequenos incrementos (15") Tempo de Espatulação crítico: 1,5 min. Uso amplo da placa MANIPULAÇÃO:

9 Tempo de trabalho: É o tempo medido desde do ínicio da espatulação, quando a viscosidade da mistura é tal que ela pode fluir rapidamente sob pressão, de modo formar uma fina película. Tempo de presa: O tempo de presa significa que a formação da matriz atingiu um ponto onde distúrbios físicos externos não causarão alterações dimensionais permanentes. Um tempo de presa razoável para um cimento de fosfato de zinco varia entre 5 e 9 minutos. Fatores que influenciam o tempo de trabalho e de presa: Relação P/L prejudica propriedades físicas e altera o ph; Velocidade de incorporação do pó: pequenos incrementos geram menos calor e, com isso, mais pó é incorporado ao líquido; Tempo de espatulação aumentado fragmenta a matriz e reduz o Tempo de Presa e Tempo de Trabalho; Temperatura da placa resfriada retarda a reação e diminui a viscosidade. Propriedades físicas e biológicas: - características mecânicas; - solubilidade; - resistência à compressão; - consistência e espessura do filme - viscosidade; - alta acidez. Considerações finais CONSISTÊNCIA: Exageradamente fluido o cimento não forma fio quando tentamos levantálo com a espátula: não serve para nada;

10 Cimentação o cimento forma um fio que quebra quando a espátula se afasta da placa; Base de restaurações o cimento forma um fio que não quebra ao levantar a espátula; Restauração o cimento não forma fio porque formou uma massa muito coesa. GUTA PERCHA Composição: Óxido de zinco; Sulfato de bário; Corantes orgânicos. Indicação: Obturação temporária de cavidades não sujeitas a pressões intensa; Material intermediário em restaurações provisórias Vantagens: - facilita os tratamentos com maiores áreas de trabalho; - biocompatível; - radiopaco; - não interfere no processo de reparação após a obturação. BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA: KENNETH J. ANUSAVICE PHILLIPS Materiais Dentários - Ed. Guanabara Koogan. JOÃO GALAN JÚNIOR Materiais Dentários O Essencial para o Estudante e o Clínico Geral. Ed. Santos. WILLIAM J. O BRIEN Materiais Dentários Ed. Interamericana. ROBERT G. CRAIG Materiais Dentários Restauradores. Ed. Santos.

Conceitos básicos. Cimentos Odontológicos. Descrição geral Indicações Requisitos

Conceitos básicos. Cimentos Odontológicos. Descrição geral Indicações Requisitos ESTRUTURA DA AULA Conceitos básicos Cimentos Odontológicos Descrição geral Indicações Requisitos CONCEITOS BÁSICOS Restauração Direta Indireta Definitiva Provisória Definitiva Provisória Longa duração

Leia mais

Cimentos para cimentação

Cimentos para cimentação Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Requisitos de um agente cimentante ideal Cimentos para cimentação Ser adesivo; Ser insolúvel no meio bucal; Permitir bom selamento

Leia mais

Cimentos para Fixação (Prof. Braga)

Cimentos para Fixação (Prof. Braga) DEPARTAMENTO DE BIOMATERIAIS E BIOLOGIA ORAL Disciplina ODB 401 Materiais para uso indireto Roteiro de estudos Data: 18/04/2017 Cimentos para Fixação (Prof. Braga) 1 Introdução Conceito de cimento (Houaiss):

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO ODT 7101 Materiais Dentários I

PROGRAMA DE ENSINO ODT 7101 Materiais Dentários I PROGRAMA DE ENSINO ODT 7101 Materiais Dentários I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina Departamento ODT 7101 Materiais Dentários I ODT Odontologia Identificação da Oferta Odontologia,

Leia mais

ANEXO II - RESOLUÇÃO Nº 282/2006-CEPE PLANO DE ENSINO

ANEXO II - RESOLUÇÃO Nº 282/2006-CEPE PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO: 2008 ANO DO CURSO: 1º Curso: Odontologia Modalidade: Anual Turno: Integral Centro: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Campus: Cascavel APCC 4 Total Disciplina

Leia mais

Departamento ODT Odontologia. Horário Terças-feiras (das 7:30 às 11:50 horas)

Departamento ODT Odontologia. Horário Terças-feiras (das 7:30 às 11:50 horas) DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7101 Materiais Dentários I Departamento ODT Odontologia Professores da disciplina Luiz Henrique Maykot Prates, Marcelo Carvalho Chain, João Adolfo

Leia mais

DENTE ASSINTOMÁTICO CANAL CORRETAMENTE INSTRUMENTADO MODELADO CANAL SECO CANAL SEM CONTAMINAÇÃO POR INFILTRAÇÃO DA RESTAURAÇÃO PROVISÓRIA

DENTE ASSINTOMÁTICO CANAL CORRETAMENTE INSTRUMENTADO MODELADO CANAL SECO CANAL SEM CONTAMINAÇÃO POR INFILTRAÇÃO DA RESTAURAÇÃO PROVISÓRIA PREENCHIMENTO DA PORÇÃO MODELADA DO CANAL COM MATERIAIS INERTES OU ANTI- SÉPTICOS QUE PROMOVAM UM SELAMENTO TRIDIMENSIONAL E ESTIMULEM, OU NÃO INTERFIRAM NESSE PROCESSO Ilson Soares,2000 DENTE ASSINTOMÁTICO

Leia mais

Nome da Disciplina: Carga Horária: Período:

Nome da Disciplina: Carga Horária: Período: 1 FACULDADES INTEGRADAS DA Aprovadas pela Portaria SESu/MEC Nº 368/2008 de 19//2008 (DOU 20//2008) PLANO DE ENSINO CURSO DE ODONTOLOGIA (para alunos ingressantes a partir do 1º semestre letivo de 2006)

Leia mais

Revestimentos Odontológicos

Revestimentos Odontológicos Revestimentos Odontológicos HISTÓRICO: ± 500 AC Roma - Coroas e pontes em ouro. Séc.. 11 Theophilus - Técnica da cera perdida. 1907 - W. H. Taggart - Máquina de fundição utilizando a técnica da cera perdida.

Leia mais

ANEXO III. Lista de Materiais Odontológicos. Relação de Materiais de Consumo Diversos 1

ANEXO III. Lista de Materiais Odontológicos. Relação de Materiais de Consumo Diversos 1 Relação de Materiais de Consumo Diversos 1 PREÇO VALOR UNIT. TOTAL 479 30 Unidade Ácido para resina 480 25 Frasco Agente união c/ carga fotopolimerizável 4ml 481 5 Caixa Agulha com fio seda 3-0 c/ 24 unid.

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Na imagem radiográfica de um dente íntegro todas as partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Agora começamos

Leia mais

Poucos. possibilidades. passos, RelyX Ultimate Cimento Resinoso Adesivo LANÇAMENTO. múltiplas

Poucos. possibilidades. passos, RelyX Ultimate Cimento Resinoso Adesivo LANÇAMENTO. múltiplas LANÇAMENTO RelyX Ultimate Cimento Resinoso Adesivo O RelyX TM Ultimate é o mais novo e inovador cimento resinoso adesivo dual da 3M ESPE, desenvolvido especialmente para atender uma demanda de alta estética

Leia mais

Histórico. Histórico. Conceito. Conceito. Requisitos. Requisitos. Composição. Composição. Indicação. Indicação. Tipos. Tipos. Histórico.

Histórico. Histórico. Conceito. Conceito. Requisitos. Requisitos. Composição. Composição. Indicação. Indicação. Tipos. Tipos. Histórico. Disciplina Titulo da aula Expositor Slides 34 Materiais Dentários I Revestimentos odontológicos Prof. Dr. Eclérion Chaves Duração Aproximadamente 1:30 Plano de aula Publicado em: http://usuarios.upf.br/~fo/disciplinas/materiais%20dentarios/materiais1.htm

Leia mais

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos:

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos: APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA Próteses totais Base, reembasadores, dentes artificiais. Materiais restauradores de cavidades Resinas compostas 2016-1 - Anusavice, Cap. 7 p. 136 Selantes Materiais

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Professora: Patrícia Cé Introdução AULA I Vernizes Cimento de hidróxido de Cálcio Cimento de Ionômero de Vidro Cimento de

Leia mais

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO. Departamento ODT - Odontologia

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO. Departamento ODT - Odontologia UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7102 Materiais Dentários II Departamento ODT - Odontologia

Leia mais

AULA 3 DENTÍSTICA RESTAURADORA MATERIAIS E TÉCNICAS PROF.ESP.RICHARD SBRAVATI

AULA 3 DENTÍSTICA RESTAURADORA MATERIAIS E TÉCNICAS PROF.ESP.RICHARD SBRAVATI CURSO ASB UNIODONTO/APCD AULA 3 DENTÍSTICA RESTAURADORA MATERIAIS E TÉCNICAS PROF.ESP.RICHARD SBRAVATI TRABALHO DE CONCLUSÃO DE MÓDULO Tema: O papel da ASB nas especialidades de Prótese e Dentística. Trabalho

Leia mais

ANEXO VI MODELO DE PROPOSTA (PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA)

ANEXO VI MODELO DE PROPOSTA (PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) ANEXO VI MODELO DE PROPOSTA (PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) Ao, Excelentíssimo Senhor, Prefeito Municipal de Três de Maio Apresentamos abaixo nossa proposta para fornecimento de material odontológico para

Leia mais

PROPRIEDADES DOS MATERIAIS PARA MODELO. Modelo. Modelos

PROPRIEDADES DOS MATERIAIS PARA MODELO. Modelo. Modelos Disciplina Ano-semestre 2016-1 Materiais Dentários I INDICAÇÃO DE USO DOS GESSOS Titulo da aula Expositor Gessos Odontológicos Prof. Dr. Eclérion Chaves Modelos Slides 35 Duração Aproximadamente 1:30 Texto

Leia mais

PLANO DE ENSINO Semestre DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7102 Materiais Dentários II

PLANO DE ENSINO Semestre DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7102 Materiais Dentários II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA Campus Prof. João David Ferreira Lima CEP 88040-900 Trindade

Leia mais

CIMENTOS PROVISÓRIOS EM PRÓTESE FIXA: QUAL ESCOLHER? UMA REVISÃO DA LITERATURA. RESUMO

CIMENTOS PROVISÓRIOS EM PRÓTESE FIXA: QUAL ESCOLHER? UMA REVISÃO DA LITERATURA.   RESUMO CIMENTOS PROVISÓRIOS EM PRÓTESE FIXA: QUAL ESCOLHER? UMA REVISÃO DA LITERATURA Fabricio Bezerra da Silva 1 ; Nayra Evellyn Cavalcante Nobre 1 ; Francisca Mariane de Souza Costa 1 ; Humberto Feitosa Wanderley;

Leia mais

RelyX Ultimate Cimento Resinoso Adesivo

RelyX Ultimate Cimento Resinoso Adesivo RelyX Ultimate Cimento Resinoso Adesivo Cimentação definitiva de: Restaurações indiretas em cerâmica condicionável, cerâmica não condicionável, resina e metal. Inlays / Onlays Coroas Próteses Fixas Próteses

Leia mais

TIPOS DE ATIVAÇÃO: Ativação térmica ( R. A. A. T. ) Ativação química ( R. A. A. Q. ) Ativação por luz visível. Polimetacrilato de metila

TIPOS DE ATIVAÇÃO: Ativação térmica ( R. A. A. T. ) Ativação química ( R. A. A. Q. ) Ativação por luz visível. Polimetacrilato de metila Disciplina Materiais Dentários II Ano-semestre 2016-1 Titulo da aula Expositor Resinas Acrílicas Prof. Dr. Eclérion Chaves Slides 46 Duração Aproximadamente 1:50 Texto base Plano de aula Anusavice Phillips

Leia mais

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral Used Products DENTES - Pontes - Dissilicato de Lítio - Preparo Não -Retentivo - Variolink N - ExciTE F DSC Variolink N Cimento resinoso dual e fotopolimerizável, adequado para cimentação adesiva de restaurações

Leia mais

DENTES - Coroas - Dissilicato de Lítio - Preparo Retentivo - Supra-gengival - Margem Visível - Variolink N - ExciTE F DSC

DENTES - Coroas - Dissilicato de Lítio - Preparo Retentivo - Supra-gengival - Margem Visível - Variolink N - ExciTE F DSC Used Products DENTES - Coroas - Dissilicato de Lítio - Preparo Retentivo - Supra-gengival - Margem Visível - Variolink N - ExciTE F DSC Variolink N Cimento resinoso dual e fotopolimerizável, adequado para

Leia mais

Roteiro de Aula Materiais de Moldagem Elastoméricos

Roteiro de Aula Materiais de Moldagem Elastoméricos Roteiro de Aula Materiais de Moldagem Elastoméricos Elastômeros: São borrachas sintéticas semelhantes às borrachas naturais, formados a partir de uma rede tridimensional de grandes moléculas (polímeros),

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PROTEÇÃO DO COMPLEXO DENTINO PULPAR NO RESTABELECIMENTO DENTÁRIO THE IMPORTANCE OF COMPLEX DENTIN PULP PROTECTION IN RESTORING DENTAL

A IMPORTÂNCIA DA PROTEÇÃO DO COMPLEXO DENTINO PULPAR NO RESTABELECIMENTO DENTÁRIO THE IMPORTANCE OF COMPLEX DENTIN PULP PROTECTION IN RESTORING DENTAL REVISTA GESTÃO & SAÚDE (ISSN 1984-8153) 13 A IMPORTÂNCIA DA PROTEÇÃO DO COMPLEXO DENTINO PULPAR NO RESTABELECIMENTO DENTÁRIO THE IMPORTANCE OF COMPLEX DENTIN PULP PROTECTION IN RESTORING DENTAL RESUMO

Leia mais

Dentinária. Hipersensibilidade. ionômero de vidro, cálcio e fosfato. O Clinpro XT é o primeiro produto da categoria de prevenção composto de:

Dentinária. Hipersensibilidade. ionômero de vidro, cálcio e fosfato. O Clinpro XT é o primeiro produto da categoria de prevenção composto de: Hipersensibilidade Dentinária A hipersensibilidade dentinária é caracterizada por uma dor fugaz e aguda, causada pela resposta da dentina exposta ao estímulo térmico, tátil ou químico. Boa parte dos brasileiros

Leia mais

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral Used Products DENTES - Facetas - Compósitos - Variolink N LC - Syntac Variolink N LC O cimento resinoso micropartiliculado, fotopolimerizável Proxyt livre de flúor Pasta profilática sem flúor OptraStick

Leia mais

fluxograma Variolink N

fluxograma Variolink N fluxograma Variolink N DENTES - Pontes - Dissilicato de Lítio - Preparo Não -Retentivo - Variolink N - Syntac 1 O temporário é removido O material provisório é removido. Se necessário, o restante do cimento

Leia mais

3M Oral Care Promoções Outubro-Dezembro 2017

3M Oral Care Promoções Outubro-Dezembro 2017 3M Oral Care Promoções Outubro-Dezembro 2017 Compósitos 3M Filtek A verdadeira nanotecnologia da 3M permite uma resistência superior e um excelente polimento. Com a técnica simplificada da gama Filtek

Leia mais

para todos os casos! 44,30 88,80 311,00 NOVO Highlight 3: Highlight 1: Futurabond U Highlight 4: Vococid Highlight 2: FuturaBond

para todos os casos! 44,30 88,80 311,00 NOVO Highlight 3: Highlight 1: Futurabond U Highlight 4: Vococid Highlight 2: FuturaBond fertas Válidas de 01/04/2013 a 30/09/2013 Novidade mundial para a IDS! Um FuturaBond para todos os casos! Highlight 1: Futurabond U Highlight 2: Futurabond U Highlight 3: Futurabond U Highlight 4: Vococid

Leia mais

fluxograma Variolink N

fluxograma Variolink N fluxograma Variolink N DENTES - Coroas - Dissilicato de Lítio - Preparo Não -Retentivo - Variolink N - ExciTE F DSC 1 O temporário é removido O material provisório é removido. Se necessário, o restante

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Analisando-se a imagem de um dente íntegro, todas as suas partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos sua escala de radiopacidade e posição

Leia mais

Índice Geral... IX. Índice de Imagens... XI. Índice de Tabelas... XII. Índice de abreviaturas... XIII

Índice Geral... IX. Índice de Imagens... XI. Índice de Tabelas... XII. Índice de abreviaturas... XIII Índice Geral Nº de página Índice Geral... IX Índice de Imagens... XI Índice de Tabelas... XII Índice de abreviaturas... XIII I. Introdução... 1 II. Desenvolvimento... 4 1. Breve introdução à constituição

Leia mais

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral Used Products DENTES - Facetas - Dissilicato de Lítio - Variolink N LC - Tetric N-Bond Variolink N LC O cimento resinoso micropartiliculado, fotopolimerizável Proxyt livre de flúor Pasta profilática sem

Leia mais

MATERIAIS DE MOLDAGEM ANELÁSTICOS

MATERIAIS DE MOLDAGEM ANELÁSTICOS DEPARTAMENTO DE BIOMATERIAIS E BIOLOGIA ORAL Disciplina ODB 401 Materiais para uso indireto Roteiro de estudos Data: 09/02/2017 Materiais Anelásticos (Profa. Josete Meira) MATERIAIS DE MOLDAGEM ANELÁSTICOS

Leia mais

Gessos Odontológicos. Capítulo 9

Gessos Odontológicos. Capítulo 9 Disciplina Materiais Dentários I Ano-semestre 2017-1 Titulo da aula Gessos Odontológicos Expositor Prof. Dr. Eclérion Chaves Slides 40 Duração Aproximadamente 1:30 Texto base Anusavice Phillips s Materiais

Leia mais

ANEXO I. Rio Grande do Norte Pag.: 1 Governo Municipal de Pau dos Ferros. Preço Unit (R$) Código ACIDO FOSFORICO 37%

ANEXO I. Rio Grande do Norte Pag.: 1 Governo Municipal de Pau dos Ferros. Preço Unit (R$) Código ACIDO FOSFORICO 37% Rio Grande do Norte Pag.: 1 005240 ACIDO FOSFORICO 37% 014787 ácido poliacrilico a 11,5% 15,0000 UNIDADE 014788 Sistema Adesivo Monocomponente 100,0000 FRASCO Fotopolimerizável prime BOND.2.1 014789 Agulha

Leia mais

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm;

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm; DEFINIÇÃO AJUSTES E CIMENTAÇÃO Desgaste e polimento necessários para o correto assentamento da peça protética sobre o preparo, garantindo o vedamento marginal e um adequado equilíbrio de contatos proximais

Leia mais

Reabilitação estética em dentes decíduos anteriores com destruições extensas. Professora Marcia T. Wanderley Tutora Juliana S.

Reabilitação estética em dentes decíduos anteriores com destruições extensas. Professora Marcia T. Wanderley Tutora Juliana S. Reabilitação estética em dentes decíduos anteriores com destruições extensas Professora Marcia T. Wanderley Tutora Juliana S. Kimura S Conteúdos abordados S Recursos Pino de fibra de vidro Matriz de acetato

Leia mais

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro!

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Í ndice Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Conceito de Beleza Beleza: essência de perfeição Bases da Odontologia

Leia mais

GESSOS PARA USO ODONTOLÓGICO

GESSOS PARA USO ODONTOLÓGICO Faculdade de Odontologia Departamento de Biomateriais e Biologia Oral Materiais para Uso Indireto GESSOS PARA USO ODONTOLÓGICO ROTEIRO DE AULA Apresentação e usos Composição, reação e estrutura Requisitos

Leia mais

TABELA DE Preços Particular

TABELA DE Preços Particular TABELA DE Preços Particular 01 CONSULTA A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária A1.01.01.05 Consulta de urgência A1.01.01.06 Sedação Inalatória Consciente e a(s) face(s) 02 MEDICINA DENTÁRIA

Leia mais

Roteiro de Aula de Ceras para Restaurações Fundidas

Roteiro de Aula de Ceras para Restaurações Fundidas Roteiro de Aula de Ceras para Restaurações Fundidas DEFINIÇÃO TIPOS DE CERA PARA FUNDIÇÃO COMPOSIÇÃO PROPRIEDADES ESCOAMENTO PROPRIEDADES TÉRMICAS DISTORÇÃO MANIPULAÇÃO OUTRAS CERAS ODONTOLÓGICAS CERAS

Leia mais

APÊNDICE A Tabela de gastos fixos mensais

APÊNDICE A Tabela de gastos fixos mensais APÊNDICES DO ARTIGO ANÁLISE DE CUSTOS DE UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA Renato Felipe Medeiros Bacharel em Administração (UFSC), Mestre em Engenharia Civil (UFSC), Coordenador do curso de Administração das Faculdades

Leia mais

Obturação dos Canais Radiculares

Obturação dos Canais Radiculares Obturação dos Canais Radiculares EML Rodrigo Del Monaco 2012 É o preenchimento tridimensional, completo e hermético do canal tanto no seu comprimento quanto na sua largura. FINALIDADE DA OBTURAÇÃO Preencher

Leia mais

Cimentos de ionômero de vidro

Cimentos de ionômero de vidro Grupo: Murillo de moura Pamela Kulicz Roling Raquel Tatsumoto Rodrigo ferreira matioli Rodrigo Fiusa Rodrigo Luiz Mignanelli Rose Marry Pessoa Serafim Thais freitas Rabelo Vanessa Miyuki de Lima Vanessa

Leia mais

3M Dentários. Catálogo. Soluções. Restaurações Diretas. para

3M Dentários. Catálogo. Soluções. Restaurações Diretas. para 3M Dentários Catálogo de Soluções para Restaurações Diretas Soluções comprovadas em que você pode confiar. Na 3M ESPE, estamos constantemente buscando maneiras de tornar o seu dia a dia mais fácil. Somos

Leia mais

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz 1 2 3 Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz Aumento de Coroa Clínica Qualquer procedimento (cirúrgico ou não-cirúrgico) que vise

Leia mais

Endofill CIMENTO DE GROSSMAN CARACTERÍSTICAS. Endofill- composição

Endofill CIMENTO DE GROSSMAN CARACTERÍSTICAS. Endofill- composição CIMENTO DE GROSSMAN TEMPO DE TRABALHO ADEQUADO BOM ESCOAMENTO RADIOPACIDADE ACEITÁVEL DEVE SER ESPATULADO DEMORADAMNTE, A FIM DE INCORPORAR AO LÍQUIDO A QUANTIDADE DE PÓ NECESSÁRIA Endofill Endofill- composição

Leia mais

Roteiro de aula de GESSO

Roteiro de aula de GESSO Roteiro de aula de GESSO Produtos à base de gesso O gesso é obtido da pedra natural de Gipsita, através de um tratamento térmico chamado de calcinação. A Gipsita é um mineral encontrado em várias partes

Leia mais

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Em um dente íntegro, suas imagens são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Estudamos as imagens das estruturas anatômicas, suas

Leia mais

Patrícia Ruiz Spyere

Patrícia Ruiz Spyere SUCESSO PROSERVAÇÃO OBTURAÇÃO Coroamento FASE DE DESINFECÇÃO PREPARO BIOMECÂNICO ABERTURA CORONÁRIA DIAGNÓSTICO E N D O D O N T I A A obturação é o retrato da Endodontia SOARES; GOLDBERG, 2002 CONCEITO

Leia mais

Proteção do Complexo Dentino/Pulpar

Proteção do Complexo Dentino/Pulpar Proteção do Complexo Dentino/Pulpar de Prof. Dr. Fernando Mandarino 1 Introdução O conjunto calcificado esmalte/dentina é a estrutura responsável pela proteção biológica da polpa, ao mesmo tempo em que

Leia mais

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA CURSOS ICMDS PROSTODONTIA OBJECTIVOS Aprimorar a prática clínica dos profissionais que praticam Prostodontia no seu dia-a-dia e buscam a exelência no planeamento Estético, Mock up, Metal Free, nos Preparos

Leia mais

PREGÃO DE MATERIAL ODONTOLOGICO - RP 82/ UASG

PREGÃO DE MATERIAL ODONTOLOGICO - RP 82/ UASG SOLICITAÇÃO MATERIAL ODONTOLÓGICO ATA REGISTRO DE PREÇO 82/2013 PROCESSO Nº 4647/2014-25 ITEM Nº DESCRIÇÃO PREÇO UNIDADE 26 QTD SOLICITADA QTD COMPRADA SALDO VALOR TOTAL SOLICITADO VALOR COMPRADO Agua

Leia mais

Técnica de Fundição. Prof. Dr. Carlos Francci. Disciplina de Biomateriais e Bioquímica Oral

Técnica de Fundição. Prof. Dr. Carlos Francci. Disciplina de Biomateriais e Bioquímica Oral Técnica de Fundição Prof. Dr. Carlos Disciplina de Biomateriais e Bioquímica Oral 3-5mm Centro geotérmico 3-5mm Materiais que servem para construir modelos de restaurações num processo de fundição

Leia mais

Adesivos. Adesivo dentina / esmalte monocomponente à base de Ormocer, fotopolimerizável. Admira Bond em embalagens de dose única (Single Dose)

Adesivos. Adesivo dentina / esmalte monocomponente à base de Ormocer, fotopolimerizável. Admira Bond em embalagens de dose única (Single Dose) Admira Bond Admira Bond Single Dose Adesivo dentina / esmalte monocomponente à base de Ormocer, fotopolimerizável Admira Bond em embalagens de dose única (Single Dose) Restauração directa com todos os

Leia mais

Planos Médicos x Planos Odontológicos

Planos Médicos x Planos Odontológicos Bradesco Dental Planos Médicos x Planos Odontológicos Do ponto de vista negocial, o mercado privado de saúde no Brasil esta em expansão e o setor de odontologia particularmente vem apresentando maiores

Leia mais

futurabond futurabond u adesivo universal de polimerização dual

futurabond futurabond u adesivo universal de polimerização dual ADESIVO UNIVERSAL DE POLIMERIZAÇÃO DUAL Pesquisa científica para o melhor adesivo A pesquisa científica na área dos adesivos teve imensos avanços nos últimos anos. A VOCO acompanhou esta trajetória com

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA I Código: ODO-021 Pré-requisito: ANATOMIA

Leia mais

PCT. Preço Unitário: Preço Total: Marca/Modelo: Prazo Entrega:

PCT. Preço Unitário: Preço Total: Marca/Modelo: Prazo Entrega: PCT Licitação: PP00/016 Data e Hora da Entrega das opostas: 8/06/016 08:30 Grupo: 6 EQUIPAMENTOS E ARTIGOS DE USO MEDICO, DENTARIO E VETERINARIO Órgão/Entidade: SECRETARIA DA EDUCACAO idade Licitação:

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE FUNDIÇÃO Prof. Cassius Rebelatto

PROCEDIMENTOS DE FUNDIÇÃO Prof. Cassius Rebelatto PROCEDIMENTOS DE FUNDIÇÃO Prof. Cassius Rebelatto Sempre que desejarmos um procedimento restaurador fazendo uso de ligas metálicas, torna-se obrigatório o procedimento de fundição. Coroas metálicas, restaurações

Leia mais

Disciplina: Projeto de Ferramentais I

Disciplina: Projeto de Ferramentais I Aula 04: Processos de Fundição em Moldes Metálicos por Gravidade (Coquilhas) 01: Introdução - Características do processo - Etapas envolvidas. - Fatores econômicos e tecnológicos - Ligas empregadas 02:

Leia mais

ESPÁTULA 36 QD L000 CE. Acadêmico & Especialista

ESPÁTULA 36 QD L000 CE. Acadêmico & Especialista ESPÁTULA 3 QD.035.3 L000 CE Acadêmico & Especialista Catálogos Acadêmicos & Especialistas Quinelato Um Guia de Bolso para estudantes e profissionais da Odontologia Baseada na experiência de 0 anos no

Leia mais

ODONTÓLOGO. Copyright 2009 Impellizzieri Assessoria e Consultoria, todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.

ODONTÓLOGO. Copyright 2009 Impellizzieri Assessoria e Consultoria, todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização. ODONTÓLOGO 16- O Sistema Único de Saúde, aprovado em 1988 pela Assembléia Nacional Constituinte, estabelece que: I- A saúde é um direito de todos e dever do Estado. II- As ações e serviços de saúde são

Leia mais

TABELA DE COPARTICIPAÇÃO - PLANO ODONTOLÓGICO OURO - ASPER

TABELA DE COPARTICIPAÇÃO - PLANO ODONTOLÓGICO OURO - ASPER TABELA DE COPARTICIPAÇÃO - PLANO ODONTOLÓGICO OURO - ASPER Código Procedimento Procedimento Valor de Coparticipação Vigente (Novembro/2016) Valor de Coparticipação (Novembro/2015) 85400025 Ajuste Oclusal

Leia mais

CÁRIE CONCEITO CONCEITO CONCEITO CONCEITO 06/04/15. X remineralização

CÁRIE CONCEITO CONCEITO CONCEITO CONCEITO 06/04/15. X remineralização 06/0/15 unesp Doença infecto contagiosa microbiológica que afeta os tecidos calcificados dos dentes: - Desmineralização inorgânica - Desintegração das estruturas orgânicas Cárie não ocorre na ausência

Leia mais

Aditivos para argamassas e concretos

Aditivos para argamassas e concretos Histórico Aditivos para argamassas e concretos Romanos e incas: albumina (sangue e clara de ovos); álcalis (cal); Brasil: óleo de baleia; gesso cru e cloreto de cálcio; Alemanha e França: graxa de cal.

Leia mais

2

2 2 3 4 DESCRIÇÃO R$ DIAGNÓSTICO Consulta inicial Consulta e orientação aos idosos URGÊNCIA Procedimentos de urgência Curativo em caso de hemorragia Curativo em caso de odontalgia aguda/pulpectomia Consulta

Leia mais

TABELA DE FRANQUIA - PLANO ODONTOLÓGICO ESSENCIAL - Nº REG. ANS: /17-7. Valor em Reais Diagnóstico

TABELA DE FRANQUIA - PLANO ODONTOLÓGICO ESSENCIAL - Nº REG. ANS: /17-7. Valor em Reais Diagnóstico Diagnóstico 81.000.065 Consulta Odontológica Inicial R$ - Emergência 81.000.049 Consulta odontológica de Urgência 81.000.057 Consulta odontológica de Urgência 24 hs 82.000.468 Controle de hemorragia com

Leia mais

MOLDAGEM DE CASCA SHELL MOLDING. Prof. César Augusto Agurto Lescano, PhD.

MOLDAGEM DE CASCA SHELL MOLDING. Prof. César Augusto Agurto Lescano, PhD. MOLDAGEM DE CASCA SHELL MOLDING Prof. César Augusto Agurto Lescano, PhD. VANTAGENS E DESVANTAGENS DA MOLDAGEM EM AREIA Vantagens 1. A moldagem por areia verde é o mais barato dentre todos os métodos de

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Concreto translúcido M.Sc. Arq. Elena M. D. Oliveira Concreto Translúcido Uma empresa húngara desenvolveu um tipo de concreto que, misturado a uma pequena porcentagem de fibras

Leia mais

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral

A pasta de limpeza universal Ivoclean limpa efetivamente as superfícies de adesão de restaurações protéticas após a prova intraoral Used Products DENTES - Coroas - Dissilicato de Lítio - Preparo Retentivo - Subgengival - Multilink Speed Multilink Speed Cimento resinoso autoadesivo, autopolimerizável, com opção fotopolimerizável Proxyt

Leia mais

PULPOPATIAS 30/08/2011

PULPOPATIAS 30/08/2011 Funções da polpa PULPOPATIAS Produtora Nutrição Sensorial Protetora Biologicamente, é a dentina que forma a maior parte do dente e mantém íntima relação com a polpa dental, da qual depende para sua formação

Leia mais

PULTRUSÃO. O reforço de fibras de vidro é puxado continuamente das bobinas para a zona de impregnação,

PULTRUSÃO. O reforço de fibras de vidro é puxado continuamente das bobinas para a zona de impregnação, PULTRUSÃO Pultrusão é um dos métodos de produção desenvolvido para se encontrar demanda de compostos reforçados com fibras de vidro com boas propriedades físicas e mecânicas - compostos que podem competir

Leia mais

Sumário. 1 Concreto como um Material Estrutural 1. 2 Cimento 8

Sumário. 1 Concreto como um Material Estrutural 1. 2 Cimento 8 Sumário 1 Concreto como um Material Estrutural 1 O que é o concreto? 2 O bom concreto 3 Materiais compósitos 4 Papel das interfaces 5 Forma de abordagem do estudo do concreto 6 2 Cimento 8 Produção do

Leia mais

CONHEÇA AS PRINCIPAIS ETAPAS QUÍMICAS NA INDÚSTRIA DE CELULOSE. Processos Químicos Industriais II

CONHEÇA AS PRINCIPAIS ETAPAS QUÍMICAS NA INDÚSTRIA DE CELULOSE. Processos Químicos Industriais II CONHEÇA AS PRINCIPAIS ETAPAS QUÍMICAS NA INDÚSTRIA DE CELULOSE E PAPEL Processos Químicos Industriais II POLPAÇÃO QUÍMICA Os cavacos são cozidos em licores ou lixívias, isto é, em soluções aquosas contendo

Leia mais

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO

TABELA DE COBERTURA 01. DIAGNÓSTICO Garante a manutenção da estética de seu sorriso e a funcionalidade de sua mastigação, através de acesso a todos os tratamentos do PLANO MASTER, além de coberturas exclusivas ARM como clareamento dentário,

Leia mais

Princípios de biomecânica aplicados à odontologia

Princípios de biomecânica aplicados à odontologia Princípios de biomecânica aplicados à odontologia Marina Guimarães Roscoe, Rafael Yague Ballester e Josete Barbosa Cruz Meira 1 Introdução: Entende-se por biomecânica a ciência que estuda: as forças que

Leia mais

CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS

CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS 1 CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS: Introdução Classificação (tipos de cerâmicas) Resumo das propriedades gerais MICROESTRUTURA Tipo de Cerâmica PROCESSAMENTO USO CLÍNICO 2 Definição Cerâmicas:

Leia mais

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO (EMERGÊNCIA-ENDODONTIA)

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO (EMERGÊNCIA-ENDODONTIA) PROTOCOLO DE ATENDIMENTO (EMERGÊNCIA-ENDODONTIA) FOUFAL Prof. Dr. Amaro de M. Cavalcante Prof. Théo Fortes S. Cavalcanti Prof. Dr. Marcos Aurélio Bomfim da Silva 2014 Instruções básicas para atendimento

Leia mais

ELEMENTOS CONSTITUINTES DO CONCRETO

ELEMENTOS CONSTITUINTES DO CONCRETO ELEMENTOS CONSTITUINTES DO CONCRETO O concreto, de emprego usual nas estruturas, são constituídos de quatro materiais: 1. Cimento Portland 2. Água 3. Agregado fino 4. Agregado graúdo O cimento e a água

Leia mais

TABELA PLANO PRÉ-PAGAMENTO UNIODONTO VALE DO SINOS 2016/2017

TABELA PLANO PRÉ-PAGAMENTO UNIODONTO VALE DO SINOS 2016/2017 TABELA PLANO PRÉ-PAGAMENTO UNIODONTO VALE DO SINOS 2016/2017 Cód. DIAGNÓSTICO Plano 81000030 Consulta Odontológica PPP 81000049 Consulta Odontológica de Urgência PPP 81000057 Consulta Odontológica de Urgência

Leia mais

Caso Selecionado. A arte de reconstruir sorrisos com resinas compostas diretas. Sanzio Marcelo Lopes Marques

Caso Selecionado. A arte de reconstruir sorrisos com resinas compostas diretas. Sanzio Marcelo Lopes Marques Caso Selecionado A arte de reconstruir sorrisos com resinas compostas diretas Sanzio Marcelo Lopes Marques Ao contrário de alguns anos atrás, o cirurgiãodentista dispõe hoje de um amplo arsenal de materiais

Leia mais

Objeto: EDITAL Nº 020/ PREGÃO PRESENCIAL - PROCESSO Nº 11245/ AQUISIÇÃO DE MATERIAIS ODONTOLOGICOS ATRAVES DE RP Itens:

Objeto: EDITAL Nº 020/ PREGÃO PRESENCIAL - PROCESSO Nº 11245/ AQUISIÇÃO DE MATERIAIS ODONTOLOGICOS ATRAVES DE RP Itens: IVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Página: 1 / 9 Itens: 1 1.45.026-000098 Ponta Diamantada p/ Alta Rotação nº 1012 2 1.45.026-000163 Ponta diamantada esférica nº 1014 3 1.45.026-000164 Ponta diamantada esférica

Leia mais

Materiais de restauração (Ionómero de vidro) VOCO Ionofil Molar. VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix. Cimento de ionómero de vidro compactável

Materiais de restauração (Ionómero de vidro) VOCO Ionofil Molar. VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix. Cimento de ionómero de vidro compactável VOCO Ionofil Molar VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix Cimento de ionómero de vidro compactável Restaurações de classe I (não sujeitas a forças oclusais de estrutura dentária VOCO Ionofil Molar em cápsulas de

Leia mais

ALTERAÇÕES DA POLPA, DO PERIÁPICE E DO PERIODONTO

ALTERAÇÕES DA POLPA, DO PERIÁPICE E DO PERIODONTO Graduação em Odontologia 4 o e 5 o Períodos Disciplina: Patologia Bucal ALTERAÇÕES DA POLPA, DO PERIÁPICE E DO PERIODONTO PARTE 1 Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2º Semestre

Leia mais

Boas ideias transformadas em inovação

Boas ideias transformadas em inovação Boas ideias transformadas em inovação A Yller atua de forma inovadora e sustentável, contribuindo para o desenvolvimento da odontologia brasileira e fornecendo produtos e serviços que superam as expectativas

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA I Código: Pré-requisito: ANATOMIA HUMANA

Leia mais

Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais. Profa. Daniela Becker

Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais. Profa. Daniela Becker Introdução à ciência e engenharia dos materiais e classificação dos materiais Profa. Daniela Becker Referências Callister Jr., W. D. Ciência e engenharia de materiais: Uma introdução. LTC, cap 1, 5ed.,

Leia mais

"PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ADESIVO PARA SUPERFÍCIES DE VIDROS, CERÂMICAS, ALVENARIAS E PLÁSTICOS À BASE DE LÁTEX DE BORRACHA NATURAL MODIFICADO POR

PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ADESIVO PARA SUPERFÍCIES DE VIDROS, CERÂMICAS, ALVENARIAS E PLÁSTICOS À BASE DE LÁTEX DE BORRACHA NATURAL MODIFICADO POR "PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ADESIVO PARA SUPERFÍCIES DE VIDROS, CERÂMICAS, BORRACHA NATURAL MODIFICADO POR POLIFOSFATO" 5 A presente invenção se refere a um processo de fabricação de adesivo à base de látex

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA. Roteiro de estudos Corrosão Data: 17/04/2013. Ambiente bucal favorece a degradação dos materiais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA. Roteiro de estudos Corrosão Data: 17/04/2013. Ambiente bucal favorece a degradação dos materiais UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE BIOMATERIAIS E BIOLOGIA ORAL Roteiro de estudos Corrosão Data: 17/04/2013 Corrosão de ligas metálicas e suas implicações clínicas 1 Introdução

Leia mais

GERAÇÃO / CLASSIFICAÇÃO / ACONDICIONAMENTO / DISPOSIÇÃO FINAL - RSS ODONTOLOGIA

GERAÇÃO / CLASSIFICAÇÃO / ACONDICIONAMENTO / DISPOSIÇÃO FINAL - RSS ODONTOLOGIA GERÇÃO / CLSSIFICÇÃO / / ISPOSIÇÃO FINL - RSS OONTOLOGI crílica rosa e incolor (manipulada) crílica rosa e incolor (produto com validade expirada ou em inconformidade) gente união p/ resina fotopolimerizavel

Leia mais

consiste em forçar a passagem de um bloco de metal através do orifício de uma matriz mediante a aplicação de pressões elevadas

consiste em forçar a passagem de um bloco de metal através do orifício de uma matriz mediante a aplicação de pressões elevadas consiste em forçar a passagem de um bloco de metal através do orifício de uma matriz mediante a aplicação de pressões elevadas é o processo em que a peça é empurrada contra a matriz conformadora, com redução

Leia mais

MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB -

MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB - 1 MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB - Porto Alegre, 2014. 1 2 S ODONTOLÓGICOS PARA AUXILIARES E TÉCNICOS EM SAÚDE BUCAL Tabela 1: Tipos de Procedimentos Odontológicos para

Leia mais