Delegado de Policia Civil do Pará - Direito Empresarial Professor: José Humberto Souto Júnior

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Delegado de Policia Civil do Pará - Direito Empresarial Professor: José Humberto Souto Júnior"

Transcrição

1 Delegado de Policia Civil do Pará - Direito Empresarial Professor: José Humberto Souto Júnior 1 - O título de crédito, documento necessário ao exercício do direito literal e autônomo nele contido, somente produz efeito quando preenche os requisitos da lei. Assinale a opção que contém apenas os requisitos essenciais (necessários) do título de crédito: A. literalidade, independência. B. autonomia, literalidade. C. abstração, literalidade. D. abstração, independência. E. autonomia, abstração. 2 - O título de crédito é sempre emitido em razão de um negócio jurídico subjacente. No entanto, subsiste e sobrevive sem que seja necessário mencionar-se no próprio título a razão que ensejou a sua emissão (criação) Essa afirmação diz respeito ao elemento (princípio) da: A.literalidade. B. autonomia. C. independência. D. abstração. E. cartularidade (ou incorporação). 3 - Quanto ao regime de constituição e dissolução das sociedades personificadas, classifica-se como institucional ou estatutária a sociedade: A.em nome coletivo. B. em comandita simples. C. anônima. D. em comum. E. limitada. 4 - Consideradas as normas que regem a sociedade limitada, o quórum mínimo da maioria absoluta (mais da metade do capital social) é exigido em deliberação que verse sobre:

2 A.alteração do contrato social. B. fusão da sociedade. C. aprovação de administrador não sócio. D. expulsão de sócio minoritário. E. aprovação das contas da administração. 5 - Assinale a alternativa que denomina o tipo de sociedade cuja constituição se caracteriza por atender à exploração de atividade de prestação de serviços decorrentes de atividade intelectual. A. Cooperativa. B. Anônima. C. Fechada. D. Simples. E. Empresária. 6 - O acordo de sócios / acionistas NÃO é permitido na sociedade: A. anônima. B. cooperativa. C. simples. D. em nome coletivo. E. em comandita por ações. 7 - De acordo com o Código Civil em vigor, é espécie de sociedade NÃO personificada: A.sociedade simples B. sociedade anônima. C. sociedade cooperativa. D. sociedade em conta de participação. E. sociedade em comandita por ações 8 - Acerca da sociedade simples, nas relações com terceiros, afigura-se correto afirmar que: A.o sócio admitido em sociedade já constituída se exime das dívidas anteriores à data da admissão, respondendo apenas por aquelas posteriores a esta data. B. o credor particular de sócio não pode, mesmo na insuficiência de outros bens do devedor, fazer recair a execução sobre o que a este couber nos lucros da sociedade. C. o sócio admitido em sociedade já constituída se exime das dívidas anteriores à data da admissão, respondendo apenas por aquelas havidas nos exercícios sociais seguintes a esta data. D. o cônjuge divorciado de sócio não pode exigir desde logo a parte que lhe couber na quota social, mas apenas concorrer à divisão periódica dos lucros até a liquidação.

3 E. o credor particular de sócio não pode, mesmo na insuficiência de outros bens do devedor, fazer recair a execução sobre o que a este couber na parte que lhe tocar em liquidação. 9 - No que tange à falência, prevista na Lei n /2005, é correto afirmar: A.O juízo da falência é indivisível e competente para conhecer todas as ações sobre bens, interesses e negócios do falido, inclusive as causas trabalhistas, fiscais e aquelas não reguladas pela Lei n /2005, em que o falido figurar como autor ou litisconsorte ativo. B. Promove o afastamento do devedor de suas atividades, visando a preservar e otimizar a utilização produtiva dos bens, ativos e recursos produtivos, inclusive os intangíveis, da empresa. C. A decretação da falência não determina o vencimento antecipado das dívidas do devedor e dos sócios ilimitada e solidariaiamente responsáveis. D. A decisão que decreta a falência da sociedade com sócios ilimitadamente responsáveis não acarreta a falência destes. E. O proprietário de bem arrecadado no processo de falência ou que se encontre em poder do devedor na data da decretação da falência não poderá pedir a sua restituição Assinale a opção que apresenta, respectivamente, as espécies societárias que somente podem ser consideradas, a primeira, como sociedade empresária e, a segunda, como sociedade simples, em razão de expressa imposição legal. A.sociedade comandita por ações / sociedade comandita simples B. sociedade anônima / sociedade cooperativa C. sociedades estatais / associações D. sociedade anônima / sociedade limitada E. sociedade em nome coletivo / sociedade limitada 11 - Considerando a legislação em vigor a respeito da responsabilidade dos sócios nos diversos tipos societários, assinale a opção correta. A.Nas sociedades cooperativas, o contrato social deverá prever, necessariamente, a responsabilidade ilimitada aos sócios. B. O acionista responde ilimitadamente com o próprio patrimônio no que se refere às obrigações assumidas pela sociedade anônima. C. Nas sociedades anônimas, os acionistas respondem solidariamente pela integralização do capital social. D. Nas sociedades limitadas, os sócios respondem solidariamente pela integralização do capital social. E. Na sociedade comandita por ações, todos os sócios respondem ilimitadamente pelos débitos societários.

4 12 - A respeito de estabelecimento empresarial, aviamento e clientela, assinale a opção correta. A.Estabelecimento empresarial corresponde a um complexo de bens corpóreos organizados ao exercício de determinada empresa. B. O estabelecimento empresarial não é suscetível de avaliação econômica e, por consequência, não pode ser alienado. C. Aviamento refere-se à aptidão que determinado estabelecimento empresarial possui para gerar lucros. D. De acordo com a doutrina, aviamento e clientela são sinônimos. E. Na legislação vigente, não há mecanismos de proteção legal à clientela Com referência às disposições do Código Civil acerca de endosso e aval, assinale a opção correta. A.É válido o aval parcial de títulos de crédito. B. O Código Civil veda o aval parcial e, por se tratar de norma posterior, revogou o dispositivo da Lei Uniforme de Genebra que permite o aval parcial em notas promissórias. C. O Código Civil veda tanto o aval parcial quanto o endosso parcial. D. Dado o princípio da autonomia, caso o avalista pague o título, não haverá possibilidade de ação de regresso contra os demais coobrigados. E. É válido o endosso parcial de títulos de crédito No que diz respeito às sociedades, assinale a alternativa correta de acordo com a legislação que rege a matéria e a jurisprudência do STJ. A.A sociedade subsidiária integral não é permitida no ordenamento jurídico brasileiro, pois a pluralidade de sócios é pressuposto da existência de qualquer sociedade. B. O nascimento da empresa pública ou da sociedade de economia mista ocorre com a publicação da lei autorizativa, dispensando-se, para tanto, que o poder público promova o registro dos respectivos atos constitutivos nos registros competentes. C. Para que uma sociedade seja considerada nacional, é necessário que pelo menos um de seus sócios seja brasileiro, nato ou naturalizado. D. A vedação legal que proíbe cônjuges de contratarem sociedade entre si, quando casados sob o regime da comunhão universal ou separação obrigatória de bens, não se aplica à hipótese de contratação de sociedade simples. E. Não é necessária outorga conjugal, qualquer que seja o regime de bens do casamento, para que o empresário casado possa alienar os imóveis que integram o patrimônio da empresa, ou, mesmo, gravá-los de ônus real.

5 15 - O Mercado Economia Ltda. recebeu, como pagamento pela compra de computadores e câmeras de segurança, cheque emitido, em 1.º/3/2015, pela cliente Padaria da Esquina Ltda. Mediante regular endosso, a Sociedade Factoring Ltda. recebeu do Mercado Boa Compra Ltda. o cheque e, apresentando-o para pagamento trinta dias após a data de emissão, a endossatária foi comunicada pela instituição financeira sacada a respeito da inexistência de fundos disponíveis em conta da sacadora para honrar o pagamento. Em relação a essa situação hipotética e à temática nela tratada, assinale a alternativa correta com base na legislação de regência e doutrina de referência acerca da matéria. A.O cheque representa título de crédito classificado como abstrato ou não causal, pois sua emissão não se condiciona a nenhuma causa preestabelecida em lei. B. Na hipótese de a Sociedade Factoring Ltda. perder o prazo para o ajuizamento de ação executiva para a cobrança do título, não lhe restará a possibilidade de ajuizamento de ação de enriquecimento contra quem se locupletou indevidamente com o não pagamento do cheque, na forma da Lei. C. Caso a Padaria da Esquina Ltda. não apresente relevante razão de direito para justificar o inadimplemento e a Sociedade Factoring Ltda. tenha promovido o regular protesto cambial do título, poderá ser decretada a falência daquela caso o cheque veicule ordem de pagamento superior a vinte salários mínimos à data do pedido de falência. D. Considerando-se que o cheque tenha sido apresentado para pagamento na mesma praça onde tenha sido emitido, o termo inicial do prazo prescricional para ajuizamento de execução do título ocorreu em 1.º/5/2015. E. Não se admite protesto em razão do não pagamento de cheque, diversamente do que ocorre em relação às certidões de dívida ativa da União, dos estados, do Distrito Federal, dos municípios e das respectivas autarquias e fundações públicas No que concerne à empresa individual de responsabilidade limitada (EIRELI), assinale a alternativa correta com base na legislação de regência, na doutrina e na jurisprudência acerca da matéria. A.Inexiste previsão normativa do capital social mínimo que deve ser integralizado para os fins de constituição da EIRELI. B. A remuneração decorrente de cessão de direitos patrimoniais de autor ou de imagem, nome, marca ou voz de que seja detentor o titular da pessoa jurídica, vinculados à atividade profissional, não poderá ser atribuída a EIRELI constituída para a prestação de serviços de qualquer natureza. C. Conforme a doutrina majoritária, a empresa individual de responsabilidade limitada somente poderá ser constituída por pessoa natural. D. Não se aplicam à EIRELI as hipóteses de desconsideração da personalidade jurídica.

6 E. Não há proibição legal para que a pessoa natural constitua mais de uma empresa individual de responsabilidade individual.

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL QUESTÃO 1 - Sobre a disciplina do direito empresarial no Brasil: 1. O adquirente de um estabelecimento comercial jamais responderá pelo

Leia mais

Sumário COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO... 15

Sumário COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO... 15 COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS... 13 GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO... 15 Capítulo 1 INTRODUÇÃO DO DIREITO EMPRESARIAL... 19 1. Breve histórico do Direito Empresarial... 19 2. A Empresa... 23 3. O Empresário...

Leia mais

STJ Ol!dl!G dp IBnUBW. {'BpBSdldw3. 010Vd oys. S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3

STJ Ol!dl!G dp IBnUBW. {'BpBSdldw3. 010Vd oys. S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3 S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3 010Vd oys {'BpBSdldw3 Ol!dl!G dp IBnUBW " I STJ00101622 2005 by Editora Atlas S.A. 1. ed. 2005; 2. ed. 2006; 3. ed. 2008;4. ed. 2009; 5. ed. 2010; 6. ed. 2012; 7. ed. 2013; 8.

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL 1. A recuperação extrajudicial é uma modalidade prevista na Lei Nº 11.101/2005, e pode ser adotada pelo empresário em dificuldade e com

Leia mais

Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa

Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa SUMÁRIO Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa... 17 1. Origens do Direito Empresarial.... 17 2. Autonomia do Direito Empresarial... 20 3. Fontes do Direito Empresarial... 21 4. Do Direito de Empresa...

Leia mais

Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Exercícios - ESAF Direito Empresarial Exercício Giovani Magalhães 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. AEP FISCAL: DIREITO EMPRESARIAL Questões Esaf Prof. Giovani

Leia mais

MANUAL DE DIREITO EMPRESARIAL

MANUAL DE DIREITO EMPRESARIAL Benigno Cavalcante MANUAL DE DIREITO EMPRESARIAL Sumário Apresentação... 17 Abreviatura... 21 CAPÍTULO I HISTÓRIA DO DIREITO COMERCIAL 1. O Surgimento do Direito Comercial... 25 1.2. Evolução do Direito

Leia mais

Instituições de Direito FEA

Instituições de Direito FEA Instituições de Direito FEA MÓDULO II INTRODUÇÃO AO DIREITO EMPRESARIAL! Pessoa jurídica vs. Pessoa física! Personalidade jurídica! Registro dos atos constitutivos! Empresa e empresário! EIRELI e sociedade

Leia mais

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (i)

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (i) Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (i) CAMILA VILLARD DURAN! Pessoa jurídica! Personalidade! Capacidade para adquirir direitos e contrair obrigações! Registro dos atos constitutivos 1 ! Pessoas

Leia mais

CURSO Delegado de Polícia Civil do Estado do Pará Nº 04. Títulos de Crédito

CURSO Delegado de Polícia Civil do Estado do Pará Nº 04. Títulos de Crédito CURSO Delegado de Polícia Civil do Estado do Pará Nº 04 DATA 05/07/2016 DISCIPLINA Empresarial PROFESSOR José Humberto Souto Júnior MONITOR Thaís da Mata AULA 04 - Títulos de Crédito (Cheque, Duplicata

Leia mais

Sumário. 6. Fontes do direito empresarial 6.1. O Projeto de Lei 1.572/2011 (novo Código Comercial) 6.2. O novo CPC e o direito empresarial 7.

Sumário. 6. Fontes do direito empresarial 6.1. O Projeto de Lei 1.572/2011 (novo Código Comercial) 6.2. O novo CPC e o direito empresarial 7. Sumário 1. Origens do direito comercial 2. Da definição do regime jurídico dos atos de comércio 2.1. Definição e descrição dos atos de comércio e sua justificação histórica 2.2. Os atos de comércio na

Leia mais

Associação Jataiense de Educação Faculdade de Administração PLANO DE ENSINO

Associação Jataiense de Educação Faculdade de Administração PLANO DE ENSINO EMENTA Direito Comercial; Definição de Direito Comercial; Atos de comércio e a teoria da empresa; Direito de Empresa; Nome Empresarial; Estabelecimento Empresarial; Sociedades Empresariais Dos Vários tipos

Leia mais

TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO

TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO 1 Conceito Segundo Cesare Vivante: documento necessário para o exercício do direito, literal e autônomo, nele mencionado. 2 Princípios Cartularidade Literalidade Autonomia

Leia mais

1. Dentre as sociedades empresariais abaixo elencadas, aponte aquela que não possui personalidade jurídica:

1. Dentre as sociedades empresariais abaixo elencadas, aponte aquela que não possui personalidade jurídica: 1. Dentre as sociedades empresariais abaixo elencadas, aponte aquela que não possui personalidade jurídica: a) sociedade em nome coletivo b) sociedade em comandita simples c) sociedade de capital e indústria

Leia mais

Unidade II. Direito Comercial. Profª. Vanessa Brihy

Unidade II. Direito Comercial. Profª. Vanessa Brihy Unidade II Direito Comercial Profª. Vanessa Brihy Títulos de Crédito - Origem Teve origem na Idade Média com o intuito de facilitar a circulação da moeda (meio utilizado para a troca de mercadorias em

Leia mais

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE 1 CONTRATO DE SOCIEDADE 1 Elementos contratuais 2 Sociedades simples e empresárias 3 Sociedades não personificadas 4 Sociedade em comum 4.1 Patrimônio social e responsabilidade

Leia mais

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira As sociedades empresárias no Código Civil José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br 1. ESPÉCIES DE EMPRESÁRIO 2. SOCIEDADES EMPRESÁRIAS TIPOS SOCIETÁRIOS Sociedade em Comum Sociedade em Conta

Leia mais

Núcleo Interdisciplinar de Estudos Independentes

Núcleo Interdisciplinar de Estudos Independentes Núcleo Interdisciplinar de Estudos Independentes Universidade Estadual de Goiás - UEG Professor: Célio de Sousa Ramos Acadêmico: Samuel Filipe Mendonça Curso: Ciências Contábeis (3 Ano) Anápolis 2012 EIRELI

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Parte Geral: Comércio e Empresa... 25

Sumário. Capítulo 1 Parte Geral: Comércio e Empresa... 25 Sumário Capítulo 1 Parte Geral: Comércio e Empresa... 25 1.1. Introdução... 25 1.2. Conceito de direito empresarial... 28 1.3. Características distintivas do direito empresarial no âmbito do direito privado...

Leia mais

Literalidade: a obrigação representada pelo título de crédito restringe-se àquilo que estiver nele escrito (não valem convenções em apartado);

Literalidade: a obrigação representada pelo título de crédito restringe-se àquilo que estiver nele escrito (não valem convenções em apartado); Resumo Aula-tema 04: Títulos de crédito Título de crédito é um documento necessário ao exercício de direito literal e autônomo nele contido. Trata-se de conceito inspirado na clássica concepção do italiano

Leia mais

Curso Direito Empresarial Ciências Contábeis

Curso Direito Empresarial Ciências Contábeis AULA 5 Sociedades. Empresárias ou simples. Personificadas e não personificadas. Sociedades empresárias, espécies. 5.1. Desconsideração da personalidade jurídica da empresa Em algumas situações, o patrimônio

Leia mais

1 Classificação das sociedades

1 Classificação das sociedades 1 Classificação das sociedades Qto à forma de exploração do objeto Qto à personificação Qto ao regime de constituição Qto à forma de constituição Qto à nacionalidade Qto ao capital Qto à responsabilidade

Leia mais

UNIDADE 5 NOTA PROMISSÓRIA

UNIDADE 5 NOTA PROMISSÓRIA UNIDADE 5 NOTA PROMISSÓRIA Profª Roberta C. de M. Siqueira Direito Empresarial III ATENÇÃO: Este material é meramente informativo e não exaure a matéria. Foi retirado da bibliografia do curso constante

Leia mais

ÍNDICE. Parte 1 Direito Material Empresarial, 19

ÍNDICE. Parte 1 Direito Material Empresarial, 19 ÍNDICE Parte 1 Direito Material Empresarial, 19 Capítulo 1 Teoria Geral do Direito de Empresa, 21 1. Origens do Direito Empresarial, 21 2. Autonomia do Direito Empresarial, 24 3. Fontes do Direito Empresarial,

Leia mais

Letra de Câmbio, Duplicata, Cheque e Nota Promissória. José Rodrigo Dorneles Vieira

Letra de Câmbio, Duplicata, Cheque e Nota Promissória. José Rodrigo Dorneles Vieira Letra de Câmbio, Duplicata, Cheque e Nota Promissória José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br Cesare Vivante: Documento necessário para o exercício do direito literal e autônomo nele mencionado.

Leia mais

Constituição das Sociedades Contratuais

Constituição das Sociedades Contratuais Constituição das Sociedades Contratuais Quanto à Responsabilidade dos Sócios: Sociedade de Responsabilidade Ilimitada todos os sócios respondem ilimitadamente pelas obrigações, o patrimônio dos sócios

Leia mais

Capítulo II REGRAS GERAIS DO DIREITO DE EMPRESA NO CÓDIGO CIVIL DE 2002

Capítulo II REGRAS GERAIS DO DIREITO DE EMPRESA NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Sumário Capítulo I EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DIREITO COMERCIAL 1. Origens do direito comercial 2. Da definição do regime jurídico dos atos de comércio 2.1. Definição e descrição dos atos de comércio e sua

Leia mais

CONCEITO O ARTIGO 887 DO CCB: CONTIDO DOCUMENTO NECESSÁRIO PARA O EXERCÍCIO DO DIREITO LITERAL E AUTÔNOMO NELE MENCIONADO (VIVANTE)

CONCEITO O ARTIGO 887 DO CCB: CONTIDO DOCUMENTO NECESSÁRIO PARA O EXERCÍCIO DO DIREITO LITERAL E AUTÔNOMO NELE MENCIONADO (VIVANTE) O ARTIGO 887 DO CCB: CONTIDO DOCUMENTO NECESSÁRIO PARA O EXERCÍCIO DO DIREITO LITERAL E AUTÔNOMO NELE MENCIONADO (VIVANTE) CARACTERÍSTICAS CARTULARIDADE a necessidade de exibição LITERALIDADE vale pelo

Leia mais

Curso Direito Empresarial Administração

Curso Direito Empresarial Administração AULA 4 Sociedades. Empresárias ou simples. Personificadas e não personificadas. Sociedades empresárias, espécies. 4.1. As sociedades empresárias A pessoa jurídica Sociedade empresária é um agrupamento

Leia mais

Direito Empresarial e Trabalhista

Direito Empresarial e Trabalhista Profa. Dra. Silvia Bertani Direito Empresarial e Trabalhista As sociedades organização formada por duas ou mais pessoas, por meio de um contrato com ou sem o registro, para o exercício de uma atividade

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DIR322 Direito Empresarial: Direito Cambiário e Concursal

Programa Analítico de Disciplina DIR322 Direito Empresarial: Direito Cambiário e Concursal Catálogo de Graduação 06 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina DIR3 Direito Empresarial: Direito Cambiário e Concursal Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de

Leia mais

Direito Empresarial Econômico

Direito Empresarial Econômico Direito Empresarial Econômico Os sistemas econômicos e o Direito empresarial A ordem econômica valorização do trabalho humano e na livre iniciativa assegurar a todos existência digna soberania nacional

Leia mais

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii)

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) CAMILA VILLARD DURAN Aula anterior: conceitos trabalhados! Pessoa Jurídica! Associações! Sociedade em conta de participação! Eireli vs. Empresário individual

Leia mais

Francisco Penante Jr. Direito Empresarial. 2ª edição Revista, ampliada e atualizada

Francisco Penante Jr. Direito Empresarial. 2ª edição Revista, ampliada e atualizada Francisco Penante Jr. 37 Direito Empresarial 2ª edição Revista, ampliada e atualizada 2017 capítulo 2 DO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL E DA EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA Leia a lei: Arts. 44,

Leia mais

Direito Empresarial. Professora Carolina Lima. (facebook idem)

Direito Empresarial. Professora Carolina Lima. (facebook idem) Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professora: Carolina Lima AULA 01 Direito Empresarial Professora Carolina Lima (facebook idem) Bibliografia: a professora recomenda ler o caderno.

Leia mais

A responsabilidade pessoal dos sócios nas sociedades empresárias. Michele Schwan Advogada OAB/RS

A responsabilidade pessoal dos sócios nas sociedades empresárias. Michele Schwan Advogada OAB/RS A responsabilidade pessoal dos sócios nas sociedades empresárias Michele Schwan Advogada OAB/RS 86.749 As três modalidades de constituição de empresa mais utilizadas no Rio Grande do Sul, conforme a Junta

Leia mais

Aula de 16/03/15. a) Total; b) Parcial (resolução da sociedade em relação a um sócio).

Aula de 16/03/15. a) Total; b) Parcial (resolução da sociedade em relação a um sócio). Aula de 16/03/15 14. DISSOLUÇÃO DE SOCIEDADE CONTRATUAL - Espécies: a) Total; b) Parcial (resolução da sociedade em relação a um sócio). Todas as duas hipóteses podem ocorrer de forma judicial ou extrajudicial.

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM Prof. Ma Marina Zava de Faria FACE: Marina Zava INSTA: Marina Zava Periscope:@marinazava E-mail: profmarinazava@hotmail.com DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM 1. CONCEITO: Modalidade

Leia mais

UNIDADE 8 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

UNIDADE 8 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA UNIDADE 8 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA 1 Profª Roberta Siqueira Direito Empresarial II ATENÇÃO: Este material é meramente informativo e não exaure a matéria. Foi retirado da bibliografia

Leia mais

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira As sociedades empresárias no Código Civil José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br 1. A LEGISLAÇÃO EMPRESARIAL: ANÁLISE GERAL 2. CARACTERIZAÇÃO DO EMPRESÁRIO Conceito de empresário A questão

Leia mais

DIREITO SOCIETÁRIO PARTE III: DA SOCIEDADE LIMITADA. Paula Freire 2012

DIREITO SOCIETÁRIO PARTE III: DA SOCIEDADE LIMITADA. Paula Freire 2012 DIREITO SOCIETÁRIO PARTE III: DA SOCIEDADE LIMITADA Paula Freire 2012 Sociedade por quotas de responsabilidade limitada e o Decreto 3.708/19 Antes da vigência do CC/2002 era regida pelo Decreto 3.708/19

Leia mais

IUS RESUMOS. Empresário. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Empresário. Organizado por: Samille Lima Alves Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. EMPRESÁRIO... 3 1. Caracterizando o empresário... 3 1.1 Conceito... 3 1.2 Elementos essenciais de caracterização do empresário... 4 1.3 Classificação do empresário...

Leia mais

Teoria Geral dos Títulos de Crédito. Aula 6 Os títulos de crédito no Código Civil

Teoria Geral dos Títulos de Crédito. Aula 6 Os títulos de crédito no Código Civil Teoria Geral dos Títulos de Crédito Aula 6 Os títulos de crédito no Código Civil Uniformização do direito cambiário (conveções de Genebra) Direito uniforme princípios gerais Unificação cooperação internacional

Leia mais

1. Na ação de dissolução de sociedade limitada de apenas dois sócios, proposta pelo sócio dissidente:

1. Na ação de dissolução de sociedade limitada de apenas dois sócios, proposta pelo sócio dissidente: DIREITO EMPRESARIAL 1. Na ação de dissolução de sociedade limitada de apenas dois sócios, proposta pelo sócio dissidente: A) O juiz dissolve a sociedade, se acolher o pedido; B) Mesmo se acolhido o pedido,

Leia mais

EIRELI - Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 02/01/2012.

EIRELI - Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 02/01/2012. EIRELI - Empresa Individual de Responsabilidade Limitada Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 02/01/2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - EXIGÊNCIAS PARA CONSTITUIÇÃO 2.1 - Nome Empresarial

Leia mais

Direito Empresarial. Aula 18. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Empresarial. Aula 18. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Empresarial Aula 18 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL

DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL A SOCIEDADE NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Art. 981. Celebram contrato de sociedade as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha,

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL

SUMÁRIO PARTE I TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL SUMÁRIO PARTE I TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL CAPÍTULO 1 Do Direito Comercial ao Direito Empresarial 3 1. Origem do Direito Comercial... 3 2. Teoria dos atos de comércio (sistema francês)... 4 3.

Leia mais

UNIDADE 6 SOCIEDADE EM NOME COLETIVO

UNIDADE 6 SOCIEDADE EM NOME COLETIVO UNIDADE 6 SOCIEDADE EM NOME COLETIVO 1 Profª Roberta Siqueira Direito Empresarial II ATENÇÃO: Este material é meramente informativo e não exaure a matéria. Foi retirado da bibliografia do curso constante

Leia mais

Direito Empresarial

Direito Empresarial www.uniestudos.com.br Direito Empresarial Helder Goes Professor de Direito Empresarial do Universo de Estudos Advogado e Consultor Jurídico Graduado em Direito pela Universidade Tiradentes Especialista

Leia mais

DUPLICATA MERCANTIL. Partes: Com efeito, se alguém efetua a venda a prazo, pode emitir uma duplicata O vendedor será o adquirente. Natureza Jurídica:

DUPLICATA MERCANTIL. Partes: Com efeito, se alguém efetua a venda a prazo, pode emitir uma duplicata O vendedor será o adquirente. Natureza Jurídica: DUPLICATA MERCANTIL A DUPLICATA MERCANTIL É TITULO DE CRÉDITO CRIADO PELO DIREITO BRASILEIRO. A emissão da duplicata foi disciplina pela Lei 5474/68 O termo duplicata não pode ser interpretado ao Pé da

Leia mais

Contabilidade Básica I Seção 2 Definições

Contabilidade Básica I Seção 2 Definições Contabilidade Básica I Seção 2 Definições Prof. Me. Hélio Esperidião Objetivos: Compreender os princípios elementares da contabilidade. Capital social Capital social é o montante necessário para se constituir

Leia mais

Direito Empresarial. Aula 13. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Empresarial. Aula 13. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Empresarial Aula 13 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

QUADRO SINÓTICO DOS TIPOS DE SOCIEDADE. Ofício. Fernanda de Freitas Leitão ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 14001:2004

QUADRO SINÓTICO DOS TIPOS DE SOCIEDADE. Ofício. Fernanda de Freitas Leitão ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 14001:2004 QUADRO SINÓTICO DOS TIPOS DE Ofício de Tabeliã Notas Fernanda de Freitas Leitão ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 14001:2004 ABNT NBR 15906:2010 Ao seu lado nos momentos decisivos ATUALIZADO EM DEZEMBRO/2015

Leia mais

Direito Empresarial. Prof. Dr. Érico Hack

Direito Empresarial. Prof. Dr. Érico Hack Direito Empresarial Aula 7 Empresário e estabelecimento empresarial Prof. Dr. Érico Hack PUCPR Evolução - Empresa Teoria subjetiva Corporações de ofício Teoria objetiva atos de comércio lista taxativa

Leia mais

PRESSUPOSTOS DA ATIVIDADE EMPRESARIAL

PRESSUPOSTOS DA ATIVIDADE EMPRESARIAL PRESSUPOSTOS DA ATIVIDADE EMPRESARIAL Requisitos Art. 972, Cod. Civil. Pressupostos: 2 elementos: capacidade civil e ausência de impedimento. Capacidade civil. Impedimentos são dados pela lei. Ex: sociedade

Leia mais

Direito Empresarial. Direito Empresarial

Direito Empresarial. Direito Empresarial DIREITO EMPRESARIAL PEÇA PROFISSIONAL Jorge Luís e Ana Cláudia são casados no regime de comunhão parcial de bens desde 1979. Em 17/8/2005, sem que Ana Cláudia ficasse sabendo ou concordasse, Jorge Luís,

Leia mais

Do saque, ou seja, da emissão da letra de câmbio, decorre o surgimento de três situações jurídicas distintas:

Do saque, ou seja, da emissão da letra de câmbio, decorre o surgimento de três situações jurídicas distintas: Direito Empresarial II 6º Semestre CURSO: DIREITO LETRA DE CÂMBIO HISTÓRICO DA LETRA DE CÂMBIO A Letra de Câmbio é uma ordem de pagamento. Do saque, ou seja, da emissão da letra de câmbio, decorre o surgimento

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DIR321 Direito Empresarial - Direto Societário

Programa Analítico de Disciplina DIR321 Direito Empresarial - Direto Societário 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 3 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 5 Carga horária semanal 3 Períodos

Leia mais

Atividades Não Empresariais. Por definição legal algumas atividades não são consideradas empresariais.

Atividades Não Empresariais. Por definição legal algumas atividades não são consideradas empresariais. Atividades Não Empresariais Por definição legal algumas atividades não são consideradas empresariais. Atividades Não Empresariais Profissionais liberais que prestam os serviços de forma direta e profissionais

Leia mais

A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES

A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES A SOCIEDADE SIMPLES E AS SOCIEDADES MENORES 1 TIPOS DE SOCIEDADES NO DIREITO BRASILEIRO SOCIEDADE EM COMUM não tem personalidade jurídica os sócios são ilimitadamente responsáveis SOCIEDADE SIMPLES atividades

Leia mais

PLANO DE CURSO : DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS:

PLANO DE CURSO : DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS: PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos, filmes

Leia mais

vamos agora estudar e classificar as empresas de acordo com o seu faturamento:

vamos agora estudar e classificar as empresas de acordo com o seu faturamento: Depois de estudar - a evolução do direito empresarial; - os conceitos de empregador, empresário e empresa; - O empresário e a sociedade empresária irregular (Diferente da Sociedade Simples); - A teoria

Leia mais

Direito Empresarial Dr. José Rodrigo

Direito Empresarial Dr. José Rodrigo 1 1. Considera-se estabelecimento empresarial: Títulos de crédito a) Todo complexo de bens organizado, usado pelo empresário, ou sociedade empresária, para o exercício da sua atividade. b) Todo complexo

Leia mais

REFORMA DO CÓDIGO COOPERATIVO - O QUE MUDOU?

REFORMA DO CÓDIGO COOPERATIVO - O QUE MUDOU? REFORMA DO CÓDIGO COOPERATIVO REGIME ECONÓMICO DAS COOPERATIVAS - O QUE MUDOU? DEOLINDA APARÍCIO MEIRA Porto, 16-03-2016 Enquadramento Especificidades do regime económico das cooperativas A. Objeto social

Leia mais

CONCEITO DE TÍTULO DE CRÉDITO

CONCEITO DE TÍTULO DE CRÉDITO CONCEITO DE TÍTULO DE CRÉDITO CONCEITO DE CRÉDITO ETIMOLOGIA: CRÉDITO = confiança (credere) NOÇÃO ECONÔMICA: crédito significa a troca de um bem presente por um bem futuro NOÇÃO COMUM: CONFIANÇA, CRENÇA,

Leia mais

Direito Societário IV. Prof. Henrique Subi

Direito Societário IV. Prof. Henrique Subi Direito Societário IV Prof. Henrique Subi 1 8. Sociedades institucionais 8.1. Sociedade em comandita por ações - Tem o capital dividido em ações - Os diretores possuem responsabilidade ilimitada pelas

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direito das Empresas

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direito das Empresas INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

DIREITO COMERCIAL II. Professor LUIZ GONZAGA MODESTO DE PAULA DIREITO COMERCIAL II TÍTULOS DE CRÉDITO

DIREITO COMERCIAL II. Professor LUIZ GONZAGA MODESTO DE PAULA DIREITO COMERCIAL II TÍTULOS DE CRÉDITO 1 DIREITO COMERCIAL II Professor LUIZ GONZAGA MODESTO DE PAULA modesto@pucsp.br 2 TÍTULOS DE CRÉDITO 3 P R O G R A M A 4 AULA 1 CONCEITO DE CRÉDITO CONCEITO TRADICIONAL DE TÍTULO DE CRÉDITO NOVO CONCEITO

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO COOPERATIVO

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO COOPERATIVO PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO COOPERATIVO P á g i n a 1 Questão 1. Assinale a alternativa correta: É princípio do cooperativismo reafirmado pela Lei 5.764/71 e também pelos marcos normativos

Leia mais

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira As sociedades empresárias no Código Civil José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br 1. A LEGISLAÇÃO EMPRESARIAL: ANÁLISE GERAL 2. CARACTERIZAÇÃO DO EMPRESÁRIO Conceito de empresário A questão

Leia mais

f ÅâÄtwÉ W Üx àé VÉÅxÜv tä `öüv t cxä áátü

f ÅâÄtwÉ W Üx àé VÉÅxÜv tä `öüv t cxä áátü 1 QUESTÕES SOBRE TÍTULO DE CRÉDITO TOMO II 1. Como se opera a circulação das letras de câmbio? R.: Após o aceite do sacado, o beneficiário teria de, em tese, aguardar a data do vencimento para receber

Leia mais

SOCIEDADE LIMITADA HISTÓRICO

SOCIEDADE LIMITADA HISTÓRICO SOCIEDADE LIMITADA HISTÓRICO Decreto-lei nº 3.078/19: em princípio, era regulada por este decreto, mas foi revogada. Código Civil, arts. 1.052 e 1087: atual regulamentação Antes possuía o nome de sociedade

Leia mais

Nota do autor, xv. 6 Nome Empresarial, 48 6.1 Conceito e função do nome empresarial, 48 6.2 O nome do empresário individual, 49

Nota do autor, xv. 6 Nome Empresarial, 48 6.1 Conceito e função do nome empresarial, 48 6.2 O nome do empresário individual, 49 Nota do autor, xv Parte I - Teoria Geral da Empresa, 1 1 Introdução ao Direito de Empresa, 3 1.1 Considerações gerais, 3 1.2 Escorço histórico: do direito comercial ao direito de empresa, 4 1.3 Fontes

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina DIR139 Direito de Empresa

Programa Analítico de Disciplina DIR139 Direito de Empresa 0 Programa Analítico de Disciplina DIR139 Direito de Empresa Departamento de Direito - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga

Leia mais

Duplicata Aulas 30 a 32

Duplicata Aulas 30 a 32 Duplicata Aulas 30 a 32 1. NORMATIZAÇÃO: O regime cambial das duplicatas é norteado pela Lei 5.474/68 (doravante, LD, e a menção de artigo sem a indicação da Lei, significará referência à LD). Decreto-lei

Leia mais

Tipos de Sociedades. Código Civil (Lei 10406/2002) prevê vários tipos. Os tipos mais relevantes. Sociedade Limitada (Ltda.) Sociedade Anônima (S.A.

Tipos de Sociedades. Código Civil (Lei 10406/2002) prevê vários tipos. Os tipos mais relevantes. Sociedade Limitada (Ltda.) Sociedade Anônima (S.A. INVESTIR NO BRASIL Os Modelos Societários no Sistema Jurídico Brasileiro e a sua Regulamentação 12 de Abril de 2012 Marco Ferreira Orlandi Sócio BOCCUZZI Advogados Tipos de Sociedades Código Civil (Lei

Leia mais

A função social da empresa

A função social da empresa A função social da empresa Considerações iniciais A função social da empresa tem como fundamento fornecer a sociedade bens e serviços que possam satisfazer suas necessidades. A propriedade privada é um

Leia mais

QUESTÕES PARA A PROVA DE DIREITO COMERCIAL IV

QUESTÕES PARA A PROVA DE DIREITO COMERCIAL IV QUESTÕES PARA A PROVA DE DIREITO COMERCIAL IV Prof. José Carlos Vaz e Dias 1º. Semestre de 2009 1) O que é falência e qual é a etimologia deste vocábulo? Explique a falência sobre o ponto de vista jurídico,

Leia mais

NOTA PROMISSÓRIA 11.1 NOÇÃO

NOTA PROMISSÓRIA 11.1 NOÇÃO 11 NOTA 11.1 NOÇÃO Enquanto a letra de câmbio é uma ordem de pagamento, porque através dela o signatário (sacador) do título requisita a uma pessoa (sacado) o pagamento de uma soma, a nota promissória

Leia mais

Conceito. Características literalidade é válido somente por aquilo que nele estiver. Princípios

Conceito. Características literalidade é válido somente por aquilo que nele estiver. Princípios Conceito documento formal com força executiva, representativo de dívi líqui e certa, sem qualquer dúvi, cuja circulação está desvincula do negócio que deu origem ao título. Características literalide é

Leia mais

Caderno de Exercícios de Direito Empresarial III (Títulos de Crédito) Prof.: Alberto José do Patrocínio

Caderno de Exercícios de Direito Empresarial III (Títulos de Crédito) Prof.: Alberto José do Patrocínio Caderno de Exercícios de Direito Empresarial III (Títulos de Crédito) Prof.: Alberto José do Patrocínio Estudo n.º 1. 1) Classifique crédito quanto a sua utilização. 2) Porque podemos dizer que título

Leia mais

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Empreendedorismo Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Unidades da Disciplina: As Empresas; Mortalidade, Competitividade e Inovação Empresarial; Empreendedorismo; Processo Empreendedor; Instituições de

Leia mais

CONCEITO DE EMPRESÁRIO

CONCEITO DE EMPRESÁRIO DIREITO EMPRESARIAL NO DIREITO DO TRABALHO DR. JOSÉ RODRIGO DORNELES VIEIRA 1. CARACTERIZAÇÃO DO EMPRESÁRIO Conceito de empresário A questão do registro 2. ESPÉCIES DE EMPRESÁRIO Empresário individual

Leia mais

BIBLIOGRAFIA: Fábio Ulhoa Coelho. Saraiva. André Luiz Santa Cruz Ramos. Juspodivm. 1. DIREITO DE EMPRESA ART. 966 do CC

BIBLIOGRAFIA: Fábio Ulhoa Coelho. Saraiva. André Luiz Santa Cruz Ramos. Juspodivm. 1. DIREITO DE EMPRESA ART. 966 do CC 1 DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL PONTO 1: Direito de Empresa PONTO 2: Conceito de Empresário PONTO 3: Estabelecimento PONTO 4: Registro BIBLIOGRAFIA: Fábio Ulhoa Coelho. Saraiva. André Luiz Santa

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PROVA ESCRITA CADERNO 1

DIREITO EMPRESARIAL PROVA ESCRITA CADERNO 1 JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Edital n. 01/2009 DIREITO EMPRESARIAL PROVA ESCRITA CADERNO 1 ATENÇÃO Leia as instruções deste Caderno. Elas fazem parte da sua prova 1. Este caderno

Leia mais

A SOCIEDADE LIMITADA 1

A SOCIEDADE LIMITADA 1 A SOCIEDADE LIMITADA 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA 1856 - Inglaterra = reforma das private company limited by shares limited by guarantee TENTATIVAS FRACASSADAS 1863 - França - Société à responsabilité limitée

Leia mais

PLANO DE ENSINO. EMENTA Teoria Geral do Direito Civil: capacidade civil, pessoas: natural e jurídica, negócio jurídico, contrato,

PLANO DE ENSINO. EMENTA Teoria Geral do Direito Civil: capacidade civil, pessoas: natural e jurídica, negócio jurídico, contrato, PLANO DE ENSINO FACULDADE: Faculdade de Ciências Humanas e Exatas de Juiz de Fora CURSO: Administração Período: 3º DISCIPLINA: Direito Empresarial Data: 2016 CARGA HORÁRIA: 40 h/a SEMANAL: 02 aulas TOTAL:

Leia mais

Setor de Tributário. Direito Tributário I

Setor de Tributário. Direito Tributário I Setor de Tributário Direito Tributário I conceito de tributo e suas espécies; hipóteses de incidência dos tributos; competência tributária; fontes do direito tributário; princípios constitucionais do direito

Leia mais

Os sistemas econômicos e o Direito empresarial

Os sistemas econômicos e o Direito empresarial Os sistemas econômicos e o Direito empresarial Os sistemas econômicos e o Direito Empresarial A ordem econômica no Brasil é disciplinada por um conjunto de princípios estabelecidos na Constituição Federal

Leia mais

Cheque administrativo ou cheque bancário ou cheque tesouraria (art.9º, III)

Cheque administrativo ou cheque bancário ou cheque tesouraria (art.9º, III) 1 Títulos de Crédito Sala 207 UNIP Títulos de Crédito VIII 29 de outubro Modalidades de Cheque Cheque visado (art.7º) - é o cheque em que o banco sacado a pedido do emitente ou do portador legitimado,

Leia mais

Direito Empresarial

Direito Empresarial www.uniestudos.com.br Direito Empresarial Helder Goes Professor de Direito Empresarial do Universo de Estudos Advogado e Consultor Jurídico Graduado em Direito pela Universidade Tiradentes Especialista

Leia mais

Nota do autor, xix. 5 Dissolução e liquidação, 77 1 Resolução da sociedade em relação a um sócio, 77

Nota do autor, xix. 5 Dissolução e liquidação, 77 1 Resolução da sociedade em relação a um sócio, 77 Nota do autor, xix 1 Empresa, 1 1 Empreender, 1 2 Noções históricas, 2 3 Teoria da empresa, 3 4 Registro, 8 4.1 Redesim, 10 4.2 Usos e práticas mercantis, 14 4.3 Empresário rural, 15 5 Firma individual,

Leia mais

ARTIGOS IMPORTANTES DE DIREITO EMPRESARIAL PARA O XX EXAME OAB

ARTIGOS IMPORTANTES DE DIREITO EMPRESARIAL PARA O XX EXAME OAB ARTIGOS IMPORTANTES DE DIREITO EMPRESARIAL PARA O XX EXAME OAB Olá, pessoal! Tudo bem? Prova do Exame de Ordem muito próxima, uma infinidade de matérias para estudar e nervos à flor da pele. Bom, sabemos

Leia mais

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4 Sumário Capítulo 1 Breves Noções Históricas...1 1.1. Breves Noções Históricas...1 1.2. A Contabilidade no Brasil...3 1.3. O Símbolo da Contabilidade...4 Capítulo 2 Conceitos Iniciais...5 2.1. A Definição

Leia mais

Prof. Ms. Guilherme Martins Teixeira Borges FACE: Guilherme Martins INSTA: Professor Guilherme Martins

Prof. Ms. Guilherme Martins Teixeira Borges FACE: Guilherme Martins INSTA: Professor Guilherme Martins Prof. Ms. Guilherme Martins Teixeira Borges FACE: Guilherme Martins Periscope: @ProfGuilherm INSTA: Professor Guilherme Martins E-mail: g.martins.borges@hotmail.com 1. CONCEITO: PJ PLURALIDADE DE SÓCIOS

Leia mais

Porto Alegre (RS), 20 de junho de 2016.

Porto Alegre (RS), 20 de junho de 2016. Slide 1 EIRELI: Análise Legal e os Resultados Práticos Porto Alegre (RS), 20 de junho de 2016. Slide 2 Conteúdo Programático: - Análise Histórica da Introdução das EIRELI s no Direito Brasileiro; - Conceito

Leia mais

Curso Direito Empresarial Economia

Curso Direito Empresarial Economia AULA 7 Empresário Individual: principais aspectos, características, responsabilidades do empresário e limites de faturamento: 7.1. Empresa Individual (pessoa física); 7.2. Microempreendedor Individual

Leia mais

Sumário NOTA DO AUTOR PARTE GERAL TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO

Sumário NOTA DO AUTOR PARTE GERAL TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO Sumário NOTA DO AUTOR PARTE GERAL TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO 1 ASPECTOS CONCEITUAIS 1 Crédito 2 Título 3 Outros títulos 4 Cambiaridade 5 Emissão e seus efeitos 5.1 Princípio da incorporação 6

Leia mais