Métodos Quantitativos Aplicados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Métodos Quantitativos Aplicados"

Transcrição

1 Métodos Quantitativos Aplicados Mestrados Economia e Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação, Economia e Políticas Públicas, Economia Internacional e Estudos Europeus Aula 1 Docente: Vítor Escária

2 Tópicos da apresentação Objectivos da disciplina Programa Avaliação Bibliografia

3 Objectivos da disciplina Apresentar problemas que se colocam quando se pretende fazer trabalho empírico... Técnicas de análise de dados Ajudar a resolver problemas

4 Programa da disciplina a. Introdução: Trabalho Empírico b. Fontes de informação típicas para análise. c. Softwares de tratamento estatístico d. Análise univariada e. Métodos multivariados

5 Avaliação realização de um trabalho; prova escrita individual. Nos casos em que a nota do trabalho for superior à da prova escrita, a classificação final é calculada: trabalho - 50% prova escrita individual - 50% Nos casos em que os alunos não realizem o trabalho ou em que a classificação do trabalho seja inferior à da prova escrita individual, a classificação final corresponderá à classificação da prova escrita individual

6 Bibliografia Maroco, João (2011) ANÁLISE ESTATÍSTICA Com SPSS Statistics. Lisboa. Pestana, M. H. e Gageiro, J. (2005) Análise de Dados para Ciências Sociais - A complementaridade do SPSS Edições Sílabo, 4ª edição, Lisboa. Johnson, R. A. and D. W. Wichern (2002), Applied multivariate statistical analysis, 5th ed., Prentice-Hall Wooldridge, Jeffrey, (2013) Introductory Econometrics: a modern approach. 5th edition. South-Western, Cengage,

7 Tópicos Trabalho empírico Obtenção/ preparação dos dados Tipos de dados e técnicas de tratamento

8 Trabalho Empírico Definição de objecto de interesse do modelo teórico, da literatura... Definição de hipóteses a testar a tese Obtenção e preparação de dados Recolha e sistematização de dados Instrumentos e métodos de medida Teste das hipóteses confirmação - Modelação e análise de dados análises univariadas, bivariadas, multivariadas Apresentação dos resultados

9 Obtenção/preparação dos dados Informação secundária - produzida por entidades do Sistema Estatístico/ outras entidades Informação primária - recolha directa Inquéritos Estudos de caso

10 Obtenção dos dados Fontes de informação estatística secundária mais comuns Entidades sistema Estatístico Nacionais: INE, Banco de Portugal, DGEEP, DGO, etc... Internacionais Eurostat, OCDE, Comissão Europeia, Nações Unidas, Banco Mundial, FMI, etc... Outras fontes Datastream, Bloomberg, Reuters, Dun & Bradstreet

11 Obtenção dos dados Dados de fontes estatísticas Alguns cuidados a ter: metainformação nomenclaturas objectivos do estudo e os dados a utilizar - exemplos Fontes diferentes para a mesma variável Valores originais vs valores normalizados Comparações internacionais Quebras de séries

12 Obtenção dos dados Recolha directa/inquéritos Alguns cuidados a ter: selecção da população a inquirir e da amostra metodologia de inquirição realização de um teste ao inquérito e de uma simulação de apuramentos tipos de questões: abertas vs fechadas codificação de respostas questões fechadas: escalas de medida custos monetários e em termos de tempo da realização

13 Modelação e análise de dados Tipos de dados quantitativos vs qualitativos quantitativos: têm na sua essência, expressão numérica qualitativos: não têm, na sua essência, natureza numérica discretos vs contínuos discretos: apenas assume certos valores - não se encontra definida em todo o intervalo contínuos podem teoricamente assumir todos os valores reais num intervalo

14 Modelação e análise de dados Tipos de dados Quanto ao perfil de observação das unidades e dimensão temporal Temporais Seccionais Painel Quanto ao tipo de unidade estatística observada Microdados Agregados

15 Modelação e análise de dados: Tipos de análises Análises de estática análise da situação num período e/ou comparação entre diferentes unidades estatísticas Análises de estática comparada comparação da situação em diferentes períodos e/ou em diferentes unidades estatísticas Análises de dinâmica dados agregados acompanhamento de trajectórias com microdados

16 Modelação e análise de dados Escalas de medição e análise Tipo de variável Propriedades Exemplos Qualitativos Quantitativos Escala nominal Classificação Sexo Sect. Actividade Localização Escala ordinal Escala de intervalos Escala de rácio ou razão Classificação Ordenação Classificação Ordenação Distância Classificação Ordenação Distância Proporcionalidade Niv. Qualificação Grau de importância Idade Remuneração Antiguidade

17 Modelação e análise de dados Classificação dos Métodos de Análise Uma variável: métodos univariados análise exploratória descrição do comportamento da variável Mais de uma variável: métodos multivariados

18 Modelação e análise de dados Classificação dos Métodos de Análise Multivariados A respostas às questões: Com base em alguma teoria as variáveis podem ser divididas em variáveis dependentes ou independentes? Quantas variáveis dependentes? Qual o tipo de dados associados às variáveis dependentes e independentes?

19 Modelação e análise de dados Classificação dos Métodos de Análise Multivariados Métodos multivariados Relações de dependência Relações de interdependência Varias relações de dependência Variáveis quantitativas Uma variável dependente Variáveis qualitativas Variáveis quantitativas Variáveis qualitativas Estimação de sistemas de equações Estimação de equações Modelos probabilisticos Análise Discriminante Análise Factorial Análise Clusters Análise de correspondências

20 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS Elaboração de relatórios/ Teses Elaboração de apresentações

21 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS RELATÓRIOS Conteúdo A quem é dirigido Conclusões válidas Demonstrar trabalho realizado Facilitar compreensão Apresentação Estilo Que forma utilizar para transmitir a informação: narrativa, quadros, gráficos Estrutura: capítulos, secções; índices; apêndices, bibliografia Introdução/conclusão.

22 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS Apresentações Conteúdo A quem é dirigido Que mensagens transmitir Que informação incluir Conclusão Apresentação Slides simples A morte por slides

Seminário de Investigação

Seminário de Investigação Seminário de Investigação Tema C: Bases de Dados Quantitativas e utilização de Software Estatístico. Questões éticas da utilização da informação na elaboração do TFM Vítor Escária (+ Paulo Madruga e Carlos

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO EM TURISMO PROGRAMA COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR E PROCURA TURÍSTICA

MESTRADO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO EM TURISMO PROGRAMA COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR E PROCURA TURÍSTICA MESTRADO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO EM TURISMO PROGRAMA COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR E PROCURA TURÍSTICA 2005/2006 1 Mestrado: Gestão e Desenvolvimento em Turismo Carga Horária: 24 horas teórico-práticas

Leia mais

Plano Estudos. ECN7093 Investimentos Internacionais Economia 7.5 Semestral 193

Plano Estudos. ECN7093 Investimentos Internacionais Economia 7.5 Semestral 193 Plano Estudos Escola: Instituto de Investigação e Formação Avançada Grau: Programa de Doutoramento Curso: Gestão (cód. 98) Especialidade Finanças 1. o Ano - 1. o Semestre Especialidade Finanças GES7967

Leia mais

Módulo A Aspectos gerais de Metodologia de Investigação

Módulo A Aspectos gerais de Metodologia de Investigação Métodos e Técnicas de Investigação (MTI) UC Obrigatória, 1º semestre Prof. Doutor José António Pereirinha (pereirin@iseg.utl.pt) Profª Doutora Ilona Kovacs (ilona@iseg.utl.pt) Prof. Doutor Carlos Farinha

Leia mais

Capítulo 1 Conceitos de Marketing e Marketing Research

Capítulo 1 Conceitos de Marketing e Marketing Research Índice Prefácio 21 Introdução 25 PARTE I Capítulo 1 Conceitos de Marketing e Marketing Research 1. Evolução do Marketing 33 2. Evolução do conceito de Marketing 35 3. Modelo do sistema de Marketing 38

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular ESTATÍSTICA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ANÁLISE DE DADOS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Análise da Informação Económica e Empresarial

Análise da Informação Económica e Empresarial Análise da Informação Económica e Empresarial Aula 5: Tratamento de informação quantitativa Noções básicas: Unidade estatística, População, Variável; distribuição. Redução de dados: Tabela de frequências.

Leia mais

Métodos Quantitativos Aplicados

Métodos Quantitativos Aplicados Métodos Quantitativos Aplicados Aula 6 http://www.iseg.utl.pt/~vescaria/mqa/ Tópicos apresentação Análise de dados bivariada: os casos dos testes de proporções para duas amostras independentes e emparelhadas

Leia mais

Pesquisa de Mercado. 08 de junho de Profa. Daniela Callegaro, Dr. Martiele Cortes Borges

Pesquisa de Mercado. 08 de junho de Profa. Daniela Callegaro, Dr. Martiele Cortes Borges Pesquisa de Mercado 08 de junho de 2017 Profa. Daniela Callegaro, Dr. Martiele Cortes Borges Relembrando... Estrutura da Pesquisa 1. Definição do problema 2. Elaboração de uma abordagem do problema 3.

Leia mais

QUESTIONÁRIO: ADAPTAÇÃO, CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO 9 Julho - 9h às 13h e 14h às 18h

QUESTIONÁRIO: ADAPTAÇÃO, CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO 9 Julho - 9h às 13h e 14h às 18h INICIAÇÃO AO SPSS 9, 16 e 23 Abril - 9h às 12h e 13h às 16h INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS QUALITATIVOS 30 Abril - 9h às 13h e 14h às 18h ANÁLISE DE DADOS MULTIVARIADA 7 e 14 Maio - 9h às 13h e 14h às 18h CONSTRUÇÃO

Leia mais

ANÁLISE CRÍTICA, ESCRITA E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO 4 e 11 Junho - 9h às 16h

ANÁLISE CRÍTICA, ESCRITA E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO 4 e 11 Junho - 9h às 16h CONSTRUÇÃO ONLINE DE QUESTIONÁRIOS 21 e 28 Maio - 9h às 16h ANÁLISE CRÍTICA, ESCRITA E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO 4 e 11 Junho - 9h às 16h A ESCRITA DA ESCRITA CIENTÍFICA 18 e 25 Junho -

Leia mais

CASOS NOTIFICADOS DE DOENÇAS DE DECLARAÇÃO OBRIGATÓRIA. Código: MORBILIDADE 448 POR HIV/SIDA (casos notificados/diagnosticados)

CASOS NOTIFICADOS DE DOENÇAS DE DECLARAÇÃO OBRIGATÓRIA. Código: MORBILIDADE 448 POR HIV/SIDA (casos notificados/diagnosticados) INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS CASOS NOTIFICADOS DE DOENÇAS DE DECLARAÇÃO OBRIGATÓRIA Código: MORBILIDADE 448 POR HIV/SIDA (casos notificados/diagnosticados) CASOS

Leia mais

ISCTE-IUL Licenciatura em Economia Econometria 1 2º Ano, 2º Semestre 2010/2011

ISCTE-IUL Licenciatura em Economia Econometria 1 2º Ano, 2º Semestre 2010/2011 ISCTE-IUL Licenciatura em Economia Econometria 1 2º Ano, 2º Semestre 2010/2011 Docente: Luis Filipe Martins luis.martins@iscte.pt http://iscte.pt/~lfsm Gab.: B706; Tel.: 217903439; Ext.: 777061; Cacifo:

Leia mais

Técnicas Multivariadas em Saúde. Representação de Dados Multivariados. Métodos Multivariados em Saúde Roteiro. Análise Exploratória de Dados

Técnicas Multivariadas em Saúde. Representação de Dados Multivariados. Métodos Multivariados em Saúde Roteiro. Análise Exploratória de Dados Roteiro Técnicas Multivariadas em Saúde Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF 1. Introdução 2. Distribuições de Probabilidade Multivariadas 3. Representação de Dados Multivariados 4. Testes de

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ANÁLISE E TRATAMENTO DE DADOS Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Departamento de Estatística

Departamento de Estatística Laboratório de Ciências - Aula 3 Departamento de Estatística 7 de Janeiro de 2014 Introdução Suponha que dispomos de um conjunto de dados, por exemplo, número de gols (ou número de impedimentos, chutes

Leia mais

Disciplinas Eletivas 1

Disciplinas Eletivas 1 Disciplinas Eletivas 1 Syllabus Nome da disciplina: Pesquisa de Mercado e Opinião Série: 2 o ano Ensino Médio (1º semestre) Carga Horária Semanal: 75min Duração: semestral Docente(s) responsável(eis):

Leia mais

Análise de dados, tipos de amostras e análise multivariada

Análise de dados, tipos de amostras e análise multivariada Les-0773: ESTATÍSTICA APLICADA III Análise de dados, tipos de amostras e análise multivariada AULA 1 12/05/17 Prof a Lilian M. Lima Cunha Maio de 2017 Introdução O que significa o termo estatística? No

Leia mais

INE 6006 MÉTODOS ESTATÍSTICOS

INE 6006 MÉTODOS ESTATÍSTICOS INE 6006 MÉTODOS ESTATÍSTICOS Professor Marcelo Menezes Reis http://www.inf.ufsc.br/~marcelo/ Disciplinas em 2016.1 (Métodos Estatísticos) marcelo.menezes.reis@ufsc.br menreis1968@gmail.com Sala INE 510-37217556

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA. RCC6004 Métodos Quantitativos Avançados SEMESTRE: 1º/2017 QUARTAS-FEIRAS: 08:00-12:00 HORAS

PROGRAMA DA DISCIPLINA. RCC6004 Métodos Quantitativos Avançados SEMESTRE: 1º/2017 QUARTAS-FEIRAS: 08:00-12:00 HORAS PROGRAMA DA DISCIPLINA RCC6004 Métodos Quantitativos Avançados SEMESTRE: 1º/2017 QUARTAS-FEIRAS: 08:00-12:00 HORAS Mestrado em Controladoria e contabilidade Prof. Dr. Marcelo Botelho da Costa Moraes mbotelho@usp.br

Leia mais

Joana Duarte Ricardo Cotrim Rui Banha Luísa Canto e Castro. Guimarães, 12 Abril de 2013

Joana Duarte Ricardo Cotrim Rui Banha Luísa Canto e Castro. Guimarães, 12 Abril de 2013 Joana Duarte Ricardo Cotrim Rui Banha Luísa Canto e Castro Guimarães, 12 Abril de 2013 Inquérito aos Doutorados (CDH) Integra o conjunto de estatísticas oficiais de ciência e tecnologia; Projeto internacional

Leia mais

DISCIPLINA: PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA TURMA: Informática de Gestão

DISCIPLINA: PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA TURMA: Informática de Gestão Aula # 04 DISCIPLINA: PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA TURMA: Informática de Gestão Escala de Medidas de Variáveis. Frequência absoluta e relativa de dados quantitativos. Professor: Dr. Wilfredo Falcón Urquiaga

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia L 97/3

Jornal Oficial da União Europeia L 97/3 12.4.2011 Jornal Oficial da União Europeia L 97/3 REGULAMENTO (UE) N. o 349/2011 DA COMISSÃO de 11 de Abril de 2011 de aplicação do Regulamento (CE) n. o 1338/2008 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo

Leia mais

Estatística. 1. Resumo descritivo 1.1. Elementos básicos. Ficha Curricular de Estatística I Ano Lectivo 2008/2009

Estatística. 1. Resumo descritivo 1.1. Elementos básicos. Ficha Curricular de Estatística I Ano Lectivo 2008/2009 1 Estatística I 1. Resumo descritivo 1.1. Elementos básicos Unidade Curricular Estatística I Área Científica Ano / Semestre ECTS Horas de Contacto Professores responsáveis: 1.2. Síntese descritiva Estatística

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS QUANTITATIVOS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS QUANTITATIVOS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular MÉTODOS QUANTITATIVOS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular MÉTODOS

Leia mais

Lisboa de Junho 2011 Museu do Oriente

Lisboa de Junho 2011 Museu do Oriente Lisboa 28 28 de Junho 2011 Museu do Oriente A relação entre a Cultura Organizacional e o uso de Práticas de Gestão da Qualidade: uma investigação empírica no

Leia mais

SME0822 Análise Multivariada 2 o semestre de Prof. Cibele Russo. Sala 3-113

SME0822 Análise Multivariada 2 o semestre de Prof. Cibele Russo.  Sala 3-113 SME0822 Análise Multivariada 2 o semestre de 2016 Prof. Cibele Russo cibele@icmc.usp.br http://www.icmc.usp.br/~cibele Sala 3-113 2. semestre 2016 1 / 25 Principais objetivos do curso Estudar e desenvolver

Leia mais

Investigação por questionário: Metodologias e Ferramentas

Investigação por questionário: Metodologias e Ferramentas Investigação por questionário: Metodologias e Ferramentas Metodologias e Técnicas de Investigação António Trigo {aribeiro}@iscac.pt Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra 15 de

Leia mais

Investigação em Educação

Investigação em Educação Centro de Competência de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Educação Mestrado em Ensino Investigação em Educação Número de horas presenciais: 30 ECTS: 7,5 Docente: Profª. Doutora Alice Mendonça

Leia mais

ÍNDICE Janelas Menus Barras de ferramentas Barra de estado Caixas de diálogo

ÍNDICE Janelas Menus Barras de ferramentas Barra de estado Caixas de diálogo XXXXXXXX ÍNDICE INTRODUÇÃO 15 1. VISÃO GERAL DO SPSS PARA WINDOWS 17 1.1. Janelas 17 1.2. Menus 20 1.3. Barras de ferramentas 21 1.4. Barra de estado 21 1.5. Caixas de diálogo 22 2. OPERAÇÕES BÁSICAS 23

Leia mais

I Introdução. 2. Colecção de dados. Amostras 3. Variáveis estatísticas. Tratamento de Dados 2º Semestre

I Introdução. 2. Colecção de dados. Amostras 3. Variáveis estatísticas. Tratamento de Dados 2º Semestre I Introdução 2. Colecção de dados. Amostras 3. Variáveis estatísticas Objectivo Transformar Dados em Informação Definições Universo ou população Conjunto de elementos com uma característica comum susceptível

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular ESTATÍSTICA Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular ESTATÍSTICA (20309)

Leia mais

Nov/2016. José Roberto Motta Garcia

Nov/2016. José Roberto Motta Garcia José Roberto Motta Garcia garcia.cptec@gmail.com Fases da análise de dados Tratamento de dados Resumo estatístico dos dados - comandos Resumo estatístico dos dados - resultados Agrupamento pela soma (via

Leia mais

MORBILIDADE POR HIV/SIDA (casos notificados/diagnosticados) Operação Estatística: Código: 447. Versão: 1.0

MORBILIDADE POR HIV/SIDA (casos notificados/diagnosticados) Operação Estatística: Código: 447. Versão: 1.0 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS Operação Estatística: MORBILIDADE POR HIV/SIDA (casos notificados/diagnosticados) Código: 447 Versão: 1.0 Maio de 2006 1 DOCUMENTO

Leia mais

ESTATÍSTICA I. Programa, Bibliografia e Avaliação

ESTATÍSTICA I. Programa, Bibliografia e Avaliação LICENCIATURAS EM ECONOMIA E GESTÃO ESTATÍSTICA I Programa, Bibliografia e Avaliação Ano Letivo 2014 / 2015 1º/ 2º Semestre Regente: José Adelino Afonso jaa@ucp.pt Objetivos Apresentar os conceitos e os

Leia mais

ESTATÍSTICA. Objectivo: recolha, compilação, análise e interpretação de dados. ESTATÍSTICA DESCRITIVA INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

ESTATÍSTICA. Objectivo: recolha, compilação, análise e interpretação de dados. ESTATÍSTICA DESCRITIVA INFERÊNCIA ESTATÍSTICA 1 ESTATÍSTICA Objectivo: recolha, compilação, análise e interpretação de dados. ESTATÍSTICA DESCRITIVA INFERÊNCIA ESTATÍSTICA Estatística descritiva : o objectivo é sintetizar e representar de uma forma

Leia mais

Métodos Quantitativos Aplicados

Métodos Quantitativos Aplicados Métodos Quantitativos Aplicados Aula 7 http://www.iseg.utl.pt/~vescaria/mqa/ Tópicos apresentação Relações de interdependência entre variáveis quantitativas: A Análise Factorial Análise Factorial: técnica

Leia mais

A valorização de competências de gestão de recursos humanos nas empresas do sector da construção civil e do imobiliário em Portugal

A valorização de competências de gestão de recursos humanos nas empresas do sector da construção civil e do imobiliário em Portugal Universidade do Minho Escola de Economia e Gestão EEG Research Day Mestrado em Gestão de Recursos Humanos A valorização de competências de gestão de recursos humanos nas empresas do sector da construção

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ANÁLISE DE DATA MINING

PÓS-GRADUAÇÃO ANÁLISE DE DATA MINING PÓS-GRADUAÇÃO ANÁLISE DE DATA MINING OBJETIVOS Na era da informação, as empresas capturam e armazenam muitos dados, e existe a real necessidade da aplicação de técnicas adequadas para a rápida tomada de

Leia mais

PLANO DE ENSINO MÉTODOS ESTATÍSTICOS II. 1) IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Método Estatístico II Código da Disciplina:

PLANO DE ENSINO MÉTODOS ESTATÍSTICOS II. 1) IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Método Estatístico II Código da Disciplina: PLANO DE ENSINO MÉTODOS ESTATÍSTICOS II 1) IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Método Estatístico II Código da Disciplina: 9071008 Carga Horária: 40 horas/aula Período Letivo: Professor(a): Édila Cristina de Souza

Leia mais

BANCO DE PORTUGAL Eurosistema CENTRAL DE BALANÇOS CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA

BANCO DE PORTUGAL Eurosistema CENTRAL DE BALANÇOS CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA BANCO DE PORTUGAL Eurosistema ESTATÍSTICAS STICAS DA CENTRAL DE BALANÇOS CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA, TÓPICOS 1. A do 2. Resultados da intervenção do sobre os dados individuais das empresas 3. Principais

Leia mais

Jorge Caiado CEMAPRE/ISEG, Universidade Técnica de Lisboa Web:

Jorge Caiado CEMAPRE/ISEG, Universidade Técnica de Lisboa   Web: CEMAPRE/ISEG, Universidade Técnica de Lisboa Email: jcaiado@iseg.utl.pt Web: http://pascal.iseg.utl.pt/~jcaiado/ 1 Uma série temporal (time series) consiste num conjunto de observações de uma variável,

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS PARTOS. Código: 331. Versão: 1.0

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS PARTOS. Código: 331. Versão: 1.0 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS SOCIAIS PARTOS Código: 331 Versão: 1.0 Jan. 2006 1 INTRODUÇÃO O Instituto Nacional de Estatística (INE) obtém e divulga anualmente informação

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

RECOLHA, TRATAMENTO E

RECOLHA, TRATAMENTO E RECOLHA, TRATAMENTO E APRESENTAÇÃO DE DADOS: elementos chave Carla Patrocínio Núcleo de Estatística e Prospectiva INTRODUÇÃO À TEMÁTICA apenas discutir alguns aspetos essenciais sobre recolha e apresentação

Leia mais

Data: (revisto em: Abril de 2010)

Data: (revisto em: Abril de 2010) DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICAS ECONÓMICAS Serviço de Estatísticas Agrícolas e do Ambiente Operação Estatística: Inquérito à Venda de Árvores de Fruto e Oliveiras Código: 11 Versão: 1.1 Código SIGINE: 656

Leia mais

Sumário e Objectivos. Elementos Finitos 1ªAula. Setembro

Sumário e Objectivos. Elementos Finitos 1ªAula. Setembro Sumário e Objectivos Sumário: Apresentação da Disciplina de Elementos Finitos. Conteúdo, Objectivos, Metodologia de Ensino e Avaliação e Bibliografia. Alguns Conceitos Fundamentais. Objectivos da Aula:

Leia mais

Estatística. Professor Jair Vieira Silva Júnior.

Estatística. Professor Jair Vieira Silva Júnior. Estatística Professor Jair Vieira Silva Júnior Ementa da Disciplina Estatística descritiva; Interpretação de gráficos e tabelas; Amostras, representação de dados amostrais e medidas descritivas de uma

Leia mais

Paulo Jorge Silveira Ferreira. Princípios de Econometria

Paulo Jorge Silveira Ferreira. Princípios de Econometria Paulo Jorge Silveira Ferreira Princípios de Econometria FICHA TÉCNICA TÍTULO: Princípios de Econometria AUTOR: Paulo Ferreira ISBN: 978-84-9916-654-4 DEPÓSITO LEGAL: M-15833-2010 IDIOMA: Português EDITOR:

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Área Científica Matemática Teóricas Curso Eng. Electrotécnica ECTS 5 Teóricopráticas Distribuição das horas de contacto Trabalho Práticas e de Seminário Estágio Laboratoriais campo Orientação tutória Outras

Leia mais

Introdução e Generalidades. Júlio Osório

Introdução e Generalidades. Júlio Osório e Generalidades Júlio Osório 1 1. Definir Estatística. Objectivos 2. Descrever as utilizações da Estatística. 3. Caracterizar Estatística Descritiva e Estatística Inferencial. 4. Definir população, amostra,

Leia mais

Professora: Cira Souza Pitombo. Disciplina: Aplicações de técnicas de análise de dados

Professora: Cira Souza Pitombo. Disciplina: Aplicações de técnicas de análise de dados UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA MESTRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E URBANA Apresentação do Curso Introdução Professora: Cira Souza Pitombo Disciplina: Aplicações de técnicas de análise

Leia mais

18/08/2009 TÁ NA MÉDIA! FILIPE S. MARTINS

18/08/2009 TÁ NA MÉDIA! FILIPE S. MARTINS ESTATÍSTICA BÁSICA AULA 02 TÁ NA MÉDIA! FILIPE S. MARTINS ESTATÍSTICA - ROTEIRO MÉTODO PERIMENTAL FASES DO MÉTODO PLANEJAMENTO E COLETA DE DADOS CRÍTICA E APURAÇÃO DOS DADOS POSIÇÃO E ANÁLISE DOS DADOS

Leia mais

ÍNDICE GERAL AGRADECIMENTOS RESUMO ABSTRACT SIMBOLOGIA 1. - INTRODUÇÃO 2. - DEFINIÇÃO DO PROBLEMA

ÍNDICE GERAL AGRADECIMENTOS RESUMO ABSTRACT SIMBOLOGIA 1. - INTRODUÇÃO 2. - DEFINIÇÃO DO PROBLEMA ÍNDICE GERAL AGRADECIMENTOS RESUMO ABSTRACT SIMBOLOGIA 1. - INTRODUÇÃO 2. - DEFINIÇÃO DO PROBLEMA 3. - SISTEMATIZAÇÃO DE CONCEITOS E REVISÃO DA LITERATURA 3.1 - INTERPOLAÇÃO ESPACIAL DE INFORMAÇÃO ASSOCIADA

Leia mais

Escalonamento Multidimensional

Escalonamento Multidimensional Programa de Pós-Graduação em Administração de Organizações (PPGAO) Análise de dados multivariados I Escalonamento Multidimensional Escalonamento Multidimensional (EMD) CAPÍTULO 9 Escalonamento Multidimensional

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DOS ESCORES FATORIAIS E DE COMPONENTES PRINCIPAIS EM DADOS ARQUEOMÉTRICOS.

ESTUDO COMPARATIVO DOS ESCORES FATORIAIS E DE COMPONENTES PRINCIPAIS EM DADOS ARQUEOMÉTRICOS. ESTUDO OMPRTIVO DOS ESORES FTORIIS E DE OMPONENTES PRINIPIS EM DDOS RQUEOMÉTRIOS. P.T.M.S. Oliveira, IME-USP,poliveir@ime.usp.br.. S. Munita, IPEN-NEN/SP, munita@curiango.ipen.br RESUMO: Em estudos arqueométricos

Leia mais

Introdução Capítulo 1: Um Olhar sobre as Funcionalidades e Interface do Microsoft Excel

Introdução Capítulo 1: Um Olhar sobre as Funcionalidades e Interface do Microsoft Excel Introdução... 25 1. Que Usos para o Microsoft Excel?...25 2. Funcionalidades Disponibilizadas pelo Microsoft Excel...25 3. Tabelas e Gráficos Dinâmicos: As Ferramentas de Análise de Dados Desconhecidas...26

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANEXO PROGRAMAS DOS CURSOS CURTA DURAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS COM SPSS

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANEXO PROGRAMAS DOS CURSOS CURTA DURAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS COM SPSS ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANEXO PROGRAMAS DOS CURSOS CURTA DURAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS COM SPSS ANÁLISE DE DADOS COM SPSS NÍVEL I - INTRODUTÓRIO OBJETIVOS Dotar os formandos de competências que permitam

Leia mais

Prof. Doutor Luis Miguel da Mata Artur Dias Pacheco (Regente)

Prof. Doutor Luis Miguel da Mata Artur Dias Pacheco (Regente) Ficha da Unidade Curricular 2013/2014 IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Designação: Economia Monetária e Financeira Última alteração: 2013-09-01 15:24:00 ECTS: 5 Língua de lecionação: Português Licenciatura

Leia mais

Previsão de Tendência do Índice de Inflação Regional por meio de Modelos Estatísticos Multivariados

Previsão de Tendência do Índice de Inflação Regional por meio de Modelos Estatísticos Multivariados Previsão de Tendência do Índice de Inflação Regional por meio de Modelos Estatísticos Multivariados Alexandre Campos Gomes de Souza (UFPR) alexandrecgs@gmail.com Resumo O objetivo deste trabalho é comparar

Leia mais

Filho, não é um bicho: chama-se Estatística!

Filho, não é um bicho: chama-se Estatística! Paulo Jorge Silveira Ferreira Filho, não é um bicho: chama-se Estatística! Estatística aplicada uma abordagem prática FICHA TÉCNICA EDIÇÃO: Paulo Ferreira TÍTULO: Filho, não é um bicho: chama-se Estatística!

Leia mais

Construção da base de dados

Construção da base de dados Construção da base de dados Exemplos de Inquéritos O instrumento de notação Codificação e dicionário das variáveis Data view e variable view Introdução de dados Dicionário de Dados Para cada questão

Leia mais

Estatística. Professor Jair Vieira Silva Júnior.

Estatística. Professor Jair Vieira Silva Júnior. Estatística Professor Jair Vieira Silva Júnior Ementa da Disciplina Estatística descritiva; Interpretação de gráficos e tabelas; Amostras, representação de dados amostrais e medidas descritivas de uma

Leia mais

Técnicas Multivariadas em Saúde

Técnicas Multivariadas em Saúde Roteiro Técnicas Multivariadas em Saúde Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF 1. Introdução 2. Distribuições de Probabilidade Multivariadas 3. Representação de Dados Multivariados 4. Testes de

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

A ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS ESPACIAIS: breve introdução José Irineu Rangel Rigotti

A ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS ESPACIAIS: breve introdução José Irineu Rangel Rigotti A ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS ESPACIAIS: breve introdução José Irineu Rangel Rigotti A análise de dados espaciais pode ser empreendida sempre que as informações estiverem espacialmente localizadas e

Leia mais

MESTRADOS. PARTE I (Aula comum) TRABALHO FINAL DE MESTRADO Trabalho Projecto Relatório de Estágio. ISEG PROGRAMA Tópicos Principais

MESTRADOS. PARTE I (Aula comum) TRABALHO FINAL DE MESTRADO Trabalho Projecto Relatório de Estágio. ISEG PROGRAMA Tópicos Principais Mestrados MESTRADOS PARTE I (Aula comum) TRABALHO FINAL DE MESTRADO Trabalho Projecto Relatório de Estágio 1 PROGRAMA Tópicos Principais Tipos de trabalho final Trabalho Projecto Relatório de Estágio Explicação

Leia mais

BIOESTATÍSTICA. Prof ª Marcia Moreira Holcman

BIOESTATÍSTICA. Prof ª Marcia Moreira Holcman BIOESTATÍSTICA Prof ª Marcia Moreira Holcman mholcman@uol.com.br Bibliografia VIEIRA S. Introdução à Bioestatística, Editora Campus Rio de Janeiro, 1998. CALLEGARI-JACQUES SIDIA M. Bioestatísticos Princípios

Leia mais

Uma Leitura Quantitativa do Sistema Educativo

Uma Leitura Quantitativa do Sistema Educativo Uma Leitura Quantitativa do Sistema Educativo M.ª Emília São Pedro M.ª Fátima Santos M.ª Rosário Baptista Paula Correia NOTAS BIOGRÁFICAS MARIA EMÍLIA SÃO PEDRO. Licenciada em Economia pelo Instituto Superior

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos processos do Tribunal de Contas Código: 482 Versão: 1.0 Março de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística relativa aos processos do Tribunal

Leia mais

17/04/2017. Tipos de dados. Primários. Secundários

17/04/2017. Tipos de dados. Primários. Secundários 1 Tipos de dados Primários Secundários 2 1 Dados primários Recolhidos, observados ou experienciados junto ao evento 3 Dados secundários Fontes que interpretam os dados primários. Tendem a ser menos fiáveis

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular 2011/2012

Ficha da Unidade Curricular 2011/2012 1 de 5 09-09-2011 16:17 Ficha da Unidade Curricular 2011/2012 IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Designação: Economia Monetária e Financeira Última alteração: 2011-09-02 09:47:00 ECTS: 5 Língua de leccionação:

Leia mais

Ralph S. Silva

Ralph S. Silva ANÁLISE ESTATÍSTICA MULTIVARIADA Ralph S. Silva http://www.im.ufrj.br/ralph/multivariada.html Departamento de Métodos Estatísticos Instituto de Matemática Universidade Federal do Rio de Janeiro Agradecimentos

Leia mais

Inquérito às Necessidades de Formação Profissional das Empresas

Inquérito às Necessidades de Formação Profissional das Empresas REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL OBSERVATÓRIO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Inquérito às Necessidades

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular FINANÇAS

Leia mais

Estimação do desemprego em pequenas áreas

Estimação do desemprego em pequenas áreas Estimação do desemprego em pequenas áreas Soraia Pereira a, Feridun Turkman b, Luís Correia c, Håvard Rue d a,b CEAUL, FCUL, Universidade de Lisboa, c Instituto Nacional de Estatística, d King Abdullah

Leia mais

Estatística Fácil. Prof.º Mario César Castro 2015

Estatística Fácil. Prof.º Mario César Castro 2015 Estatística Fácil Prof.º Mario César Castro 2015 A Estatística é um ramos da Matemática que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar determinados

Leia mais

Acção Local de Estatística Aplicada

Acção Local de Estatística Aplicada Acção Local de Estatística Aplicada Parceria Propósito Disponibilizar instrumentos para apoio ao ensino e à aprendizagem da Estatística, em acesso livre! Como? (Edutainment) Entretenimento Estatística

Leia mais

PERFIL DOS AUTORES... XVII PREFÁCIO... XIX INTRODUÇÃO... XXI

PERFIL DOS AUTORES... XVII PREFÁCIO... XIX INTRODUÇÃO... XXI Sumário PERFIL DOS AUTORES... XVII PREFÁCIO... XIX INTRODUÇÃO... XXI CAPÍTULO 1 O processo de pesquisa e os enfoques quantitativo e qualitativo rumo a um modelo integral... 2 Que enfoques foram apresentados

Leia mais

METODOLOGIA 1 ÂMBITO DO INQUÉRITO

METODOLOGIA 1 ÂMBITO DO INQUÉRITO METODOLOGIA 1 ÂMBITO DO INQUÉRITO O Inquérito à Ocupação do Tempo (IOT) abrange o território do Continente e das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, tendo-se estabelecido que os resultados deveriam

Leia mais

08/05/2014. Importância da Estatística e o Desafio do Ensino nas Ciências Sociais. Porque é importante estudar Estatística?

08/05/2014. Importância da Estatística e o Desafio do Ensino nas Ciências Sociais. Porque é importante estudar Estatística? Unidade 1 : Introdução à Estatística Estatística: Importância da Estatística e o Desafio do Ensino nas Ciências Sociais João Garibaldi Almeida Viana Ciência (ou método) cujo objetivo principal é auxiliar

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Analítica

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Analítica INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS)

PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS) PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS) MESTRADO EM GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES TURÍSTICAS (2º CICLO) MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DOS DESTINOS TURÍSTICOS (2º CICLO) DOUTORAMENTO

Leia mais

Sumário. Parte I. Introdução à Pesquisa em Administração 1. 1 Pesquisa em Administração 2. 3 Pensando como um Pesquisador 50

Sumário. Parte I. Introdução à Pesquisa em Administração 1. 1 Pesquisa em Administração 2. 3 Pensando como um Pesquisador 50 Parte I Introdução à Pesquisa em Administração 1 1 Pesquisa em Administração 2 Por que estudar pesquisa em administração? 4 Informações e vantagem competitiva 8 Metas 8 Apoio à decisão 9 Inteligência de

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentua diminuição

Valor médio de avaliação bancária acentua diminuição 25 de novembro de 2014 Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação Outubro de 2014 Valor médio de avaliação bancária acentua diminuição O valor médio de avaliação bancária 1 do total do País diminuiu 1,5%

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico. Profa. Ms. Daniela Cartoni

Metodologia do Trabalho Científico. Profa. Ms. Daniela Cartoni Metodologia do Trabalho Científico Profa. Ms. Daniela Cartoni Aula 3 As etapas da pesquisa Fontes de pesquisa Técnicas de leitura Interpretação de dados Técnicas de documentação Redação científica Planejamento

Leia mais

Contrato de Aprendizagem (CA)

Contrato de Aprendizagem (CA) Contrato de Aprendizagem (CA) Contrato de Aprendizagem Sítio: Elearning UAb Unidade curricular: Amostragem, Análise e Tratamento de Dados 2014 Livro: Contrato de Aprendizagem (CA) Impresso por: Joaquim

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular BIOMECÂNICA I Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular BIOMECÂNICA I Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular BIOMECÂNICA I Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular BIOMECÂNICA

Leia mais

PESQUISA DE MERCADO. Profa. MSc Marilda Sena P. Zuza

PESQUISA DE MERCADO. Profa. MSc Marilda Sena P. Zuza PESQUISA DE MERCADO Profa. MSc Marilda Sena P. Zuza Pesquisa de Mercado no Contexto de Marketing É uma ferramenta para tornar as decisões a respeito do Mix de Marketing mais seguras. Algumas dúvidas envolvidas

Leia mais

CURSO DE SPSS AULA 1. UFBA/FACED José Albertino Lordello Sheila Regina Pereira

CURSO DE SPSS AULA 1. UFBA/FACED José Albertino Lordello Sheila Regina Pereira CURSO DE SPSS AULA 1 UFBA/FACED José Albertino Lordello Sheila Regina Pereira Introdução O Statistical Package for Social Science for Windows (SPSS) - O SPSS e um software estatístico que permite a utilização

Leia mais

MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR. 5ª Edição MATRIZES E DETERMINANTES. Vol. 1 EXERCÍCIOS. Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO MANUEL ALBERTO M.

MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR. 5ª Edição MATRIZES E DETERMINANTES. Vol. 1 EXERCÍCIOS. Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO MANUEL ALBERTO M. MATEMÁTICA ÁLGEBRA LINEAR MATRIZES E DETERMINANTES Vol. EXERCÍCIOS MANUEL ALBERTO M. FERREIRA ª Edição Colecção Matemática EDIÇÕES SÍLABO COLEÇÃO MATEMÁTICA COLEÇÃO MATEMÁTICA INTEGRAIS MÚLTIPLOS E EQUAÇÕES

Leia mais

CURSO AVANÇADO EM AVALIAÇÃO QUANTITATIVA [112 horas]

CURSO AVANÇADO EM AVALIAÇÃO QUANTITATIVA [112 horas] CURSO AVANÇADO EM AVALIAÇÃO QUANTITATIVA [112 horas] O Curso Avançado em Avaliação Quantitativa é direcionado a profissionais que procuram aprofundar seus conhecimentos em técnicas de avaliação quantitativa

Leia mais

Após essa disciplina você vai ficar convencido que a estatística tem enorme aplicação em diversas áreas.

Após essa disciplina você vai ficar convencido que a estatística tem enorme aplicação em diversas áreas. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA ESTATÍSTICA DESCRITIVA Departamento de Estatística Luiz Medeiros CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ESTATÍSTICA O que a Estatística significa para você? Pesquisas eleitorais Taxa

Leia mais

MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS USANDO STATA. Prof. Leonardo Sangali Barone

MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS USANDO STATA. Prof. Leonardo Sangali Barone MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS USANDO STATA Prof. Leonardo Sangali Barone Objetivos do Curso O curso tem como objetivo oferecer ao participante instrumental básico para

Leia mais

Unidade I ESTATÍSTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos

Unidade I ESTATÍSTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos Unidade I ESTATÍSTICA Prof. Celso Ribeiro Campos Visão geral da estatística Estatística: Conjunto de métodos e processos destinados a permitir o entendimento de um universo submetido a certas condições

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS ESTATÍSTICOS NO PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE (FONTE:

A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS ESTATÍSTICOS NO PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE (FONTE: A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS ESTATÍSTICOS NO PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE (FONTE: ESELAW 09 MARCOS ANTÔNIO P. & GUILHERME H. TRAVASSOS) 1 Aluna: Luana Peixoto Annibal

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Endereço(s) de correio electrónico Praceta Silva Porto nº 1-3º B, 1675-351 Pontinha Odivelas (Portugal) Telefone(s)

Leia mais

Análise Multivariada. Distribuição Normal Multivariada. Roteiro. Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF

Análise Multivariada. Distribuição Normal Multivariada. Roteiro. Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF Análise Multivariada Lupércio França Bessegato Dep. Estatística/UFJF. Introdução. Vetores Aleatórios 3. Normal Multivariada Roteiro 4. Componentes Principais 5. Análise Fatorial 6. Análise de Conglomerados

Leia mais

ESTATÍSTICA. Aula 1 Introdução, Tipos de Variáveis, Tipos de Dados e Tabela de Frequência. Fernando Arbache

ESTATÍSTICA. Aula 1 Introdução, Tipos de Variáveis, Tipos de Dados e Tabela de Frequência. Fernando Arbache ESTATÍSTICA Aula 1 Introdução, Tipos de Variáveis, Tipos de Dados e Tabela de Frequência Fernando Arbache 2 INTRODUÇÃO A Estatística engloba os conceitos de organização, descrição, análise e interpretação

Leia mais