PADRÃO TÉCNICO PADRÃO ECONÔMICO PARA ENTRADA DE CLIENTE 18/10/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PADRÃO TÉCNICO PADRÃO ECONÔMICO PARA ENTRADA DE CLIENTE 18/10/2011"

Transcrição

1 Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01-18/10/ /10/2011 ELABORAÇÃO Marcelo Poltronieri

2 SUMÁRIO 1. RESUMO HISTÓRICO DAS REVISÕES OBJETIVO APLICAÇÃO ABRANGÊNCIA REFERÊNCIA DEFINIÇÕES DESCRIÇÃO E RESPONSABILIDADES ANEXOS... 5 Página 2 de 48

3 1. RESUMO Este padrão técnico é resultado das experiências técnicas das empresas de distribuição do Grupo Energias do Brasil. Neste documento estão estabelecidos os critérios para montagem do Padrão Econômico para atendimento aos clientes do Programa de Regularização de Ligações Clandestinas. 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES Revisão Data Responsáveis 00 16/09/2011 Elaboração: Alexandre de Oliveira Revisão: Fabricius Lopes Adami e Claudio Vasconcelos Ribeiro Aprovação: Marcelo Poltronieri Elaboração: Claudio Vasconcelos Ribeiro Revisão: Fabricius Lopes Adami Aprovação: Marcelo Poltronieri Seções atingidas / Descrição Emissão inicial Nota 6 dos desenhos 2 e 4: Utilização de Cabo multiplexado em substituição a cabo anti-furto 3. OBJETIVO Este padrão técnico tem como objetivo estabelecer a padronização das instalações e montagem do Padrão Econômico em unidades consumidoras para atendimento de clientes oriundos do Programa de Regularização de Ligações Clandestinas. 4. APLICAÇÃO O presente ente Padrão Técnico aplica-se à empresa Espírito Santo Centrais Elétricas S.A. - ESCELSA. 5. ABRANGÊNCIA O presente Padrão Técnico aplica-se aos macros processos: Projeto e Engenharia; Construção; Manutenção; Padronização e Normas; Relacionamento com o Cliente; Operações Comerciais. Página 3 de 48

4 6. REFERÊNCIA Na aplicação desta Especificação é necessário consultar: NBR NM Disjuntores para proteção de sobrecorrentes para instalações domésticas e similares (IEC 60898:1995, MOD); NBR Produto de aço ou ferro fundido revestido de zinco por imersão a quente; NBR Caixa para medidor de energia elétrica - Requisitos. 7. DEFINIÇÕES 7.1. Aterramento Ligações elétricas intencionais com a terra, podendo ser com objetivos funcionais (ligação do condutor neutro a terra) e com objetivos de proteção (ligação à terra das partes metálicas não destinadas a conduzir correntes elétricas) Caixa de Medição Caixa destinada à instalação do medidor de energia e seus acessórios, bem como do dispositivo de proteção Concessionária de Energia Elétrica Pessoa jurídica detentora de concessão federal para explorar a prestação de serviços públicos de distribuição de energia elétrica, aqui representada pela EDP ESCELSA Consumidor Pessoa física ou jurídica de direito público ou privado, legalmente representada, que solicite o fornecimento, a contratação de energia ou o uso do sistema elétrico à distribuidora, assumindo as obrigações decorrentes deste atendimento à(s) sua(s) unidade(s) consumidora(s), segundo disposto nas normas e nos contratos Entrada de Serviço Conjunto de equipamentos, condutores e acessórios compreendidos entre o ponto de derivação da rede secundária e a medição e proteção, inclusive da unidade consumidora Ligação Clandestina Ligação irregular efetuada pelo próprio cliente na rede de distribuição da Concessionária de energia, sem medição Ponto de Entrega É o ponto de conexão do sistema elétrico da EDP Escelsa com a unidade consumidora e situa-se se no limite da via pública com a propriedade onde esteja Página 4 de 48

5 localizada a unidade consumidora, observadas as exceções previstas na Resolução Nº 414 de 09 de setembro de 2010 da ANEEL, seção 16, artigo Poste Particular Poste instalado na propriedade do consumidor (unidade consumidora) no limite com a via pública, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação Ramal de Entrada Conjunto de eletrodutos, condutores elétricos e acessórios instalados entre o ponto de entrega e a medição e proteção, inclusive Ramal de Ligação Conjunto de Condutores e seus acessórios instalados entre o ponto de derivação da rede de distribuição secundária da Concessionária e o ponto de entrega. 8. DESCRIÇÃO E RESPONSABILIDADES 8.1. Aquisição e uso exclusivo da concessionária EDP Escelsa. 9. ANEXOS A. Desenhos Página 5 de 48

6 Anexo A Desenhos Desenho 01 Padrão Bifásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 5500 mm Desenho 02 Padrão Bifásico - 2 Caixas de Medição - Poste de 5500 mm Desenho 03 Padrão Bifásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 7000 mm Desenho 04 Padrão Bifásico - 2 Caixas de Medição - Poste de 7000 mm Desenho 05 Caixa de Medição Híbrida Desenho 06 Caixa para Disjuntor Desenho 07 Desenho 08 Desenho 09 Desenho 10 Desenho 11 Desenho 12 Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição - Disjuntor de 50A - Poste de 5500 mm Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição - Disjuntor de 50A - Poste de 7000 mm Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição - Disjuntor de 63 A - Poste de 5500 mm Padrão Monofásico - 2 Caixas de Medição - Disjuntor de 63 A - Poste de 5500 mm Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição - Disjuntor de 63 A - Poste de 7000 mm Padrão Monofásico - 2 Caixas de Medição - Disjuntor de 63 A - Poste de 7000 mm Desenho 13 Poste Circular de Aço Desenho 14 Desenho 15 Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 5000 mm Poste de Madeira Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 7000 mm Poste de Madeira Página 6 de 48

7 Desenho 1: Padrão Bifásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 5500 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 7 de 48

8 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 8 de 48

9 Lista de Materiais: Padrão Bifásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 5500 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase de saída 10 mm² 9 Condutor Neutro de saída 10 mm² 10 Condutor Terra 10 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor bipolar 50 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø 6,3x13 mm galv./passivado cab. Panela pç 3 19 Parafuso M10x40mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M 10x1,5 mm zincada 21 Fio guia de aço galvanizado 22 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,0 mm 5500 mm. 23 Protetor de PVC para passagem de condutores 24 Rebite pop em alumínio 25 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 26 Anel de borracha 27 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 28 Porca sextavada 1/4" zincada 29 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 2 pç 3 m 6,4 m 3,2 m 3,15 pç 4 pç 4 Página 9 de 48

10 Desenho 2: Padrão Bifásico - 2 Caixas de Medição - Poste de 5500 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 10 de 48

11 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo multiplexado fornecido pela Concessionária. Página 11 de 48

12 Lista de Materiais: Padrão Bifásico - 2 Caixas de Medição - Poste de 5500 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase de saída 10 mm² 9 Condutor Neutro de saída 10 mm² 10 Condutor Terra 10 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor bipolar 50 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13mm galv./passivado cab. Panela 19 Parafuso M10x40mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5 mm zincada 21 Fio guia de aço galvanizado 22 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,0 mm 5500 mm. 23 Protetor de PVC para passagem de condutores 24 Rebite pop em alumínio 25 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 26 Anel de borracha 27 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 28 Porca sextavada 1/4" zincada 29 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 1 m 12,8 m 6,4 m 6,3 pç 3 pç 3 pç 3 pç 3 pç 5 pç 4 Página 12 de 48

13 Desenho 3: Padrão Bifásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 7000 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 13 de 48

14 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 14 de 48

15 Lista de Materiais: Padrão Bifásico - 1 Caixa de Medição - Poste de 7000 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase de saída 10 mm² 9 Condutor Neutro de saída 10 mm² 10 Condutor Terra 10 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor bipolar 50 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13 mm galv./passivado cab. Panela pç 3 19 Parafuso M10x40 mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5 mm zincada 21 Fio guia de aço galvanizado 22 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,25 ±0,25 mm 7000 mm. 23 Protetor de PVC para passagem de condutores 24 Rebite pop em alumínio 25 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 26 Anel de borracha 27 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 28 Porca sextavada 1/4" zincada 29 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 2 pç 3 m 7,2 m 3,6 m 3,15 pç 4 pç 4 Página 15 de 48

16 Desenho 4: Padrão Bifásico - 2 Caixas de Medição - Poste de 7000 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 16 de 48

17 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo multiplexado fornecido pela Concessionária. Página 17 de 48

18 Lista de Materiais: Padrão Bifásico - 2 Caixas de Medição - Poste de 7000 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase de saída 10 mm² 9 Condutor Neutro de saída 10 mm² 10 Condutor Terra 10 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor bipolar 50 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13 mm galv./passivado cab. Panela 19 Parafuso M10x40mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5 mm zincada 21 Fio guia de aço galvanizado 22 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,25 ±0,25 mm 7000 mm. 23 Protetor de PVC para passagem de condutores 24 Rebite pop em alumínio 25 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 26 Anel de borracha 27 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 28 Porca sextavada 1/4" zincada 29 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 1 m 14,4 m 7,2 m 6,3 pç 3 pç 3 pç 3 pç 3 pç 5 pç 4 Página 18 de 48

19 Desenho 5: Caixa de Medição Híbrida reforço superior fixo ± ver det. "A" sup. ap. med. canaleta Z fixa fixa aba sust. medidor furo Ø30 reforço inferior fixo 35± ± suporte "L" p/selo fixo 160±3 suporte "L" fixo p/apoio da tampa 17±2 Ø7 Ø ± ± ± ±2 250±5 11± ± 4±1 24 Tampa Furo 2 mm 20 19±2 35 Rebite POP 247 Página 19 de 48

20 Nota: 1. Material: Caixa metálica e Tampa em policarbonato transparente. Página 20 de 48

21 Desenho 6: Caixa para Disjuntor PC 207 vista frontal Ø30 Ø vista superior vista lateral Página 21 de 48

22 Nota: 1. Material: Policarbonato. Página 22 de 48

23 Desenho 7: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 50 A - Poste de 5500 mm Ver nota Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 23 Ver nota 2 21 Furo Ø18 p/ fio terra Página 23 de 48

24 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 24 de 48

25 Lista de Materiais: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 50 A - Poste de 5500 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase 10 mm² 9 Condutor Neutro 10 mm² 10 Condutor Terra 10 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor Monopolar 50 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13 mm galv./passivado cab. Panela pç 3 19 Parafuso M10x40 mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5 mm zincada 21 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,0 mm 5500 mm. 22 Protetor de PVC para passagem de condutores 23 Rebite pop em alumínio 24 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 25 Anel de borracha 26 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 27 Porca sextavada 1/4" zincada 28 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 2 pç 3 m 6,9 m 6,9 m 3,15 pç 4 pç 4 Página 25 de 48

26 Desenho 8: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 50 A - Poste de 7000 mm Ver nota Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 23 Ver nota 2 21 Furo Ø18 p/ fio terra Página 26 de 48

27 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 27 de 48

28 Lista de Materiais: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 50 A - Poste de 7000 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase 10 mm² 9 Condutor Neutro 10 mm² 10 Condutor Terra 10 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor Monopolar 50 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13 mm galv./passivado cab. Panela pç 3 19 Parafuso M10x40mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5mm zincada 21 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,25 ±0,25 mm 7000 mm. 22 Protetor de PVC para passagem de condutores 23 Rebite pop em alumínio 24 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 25 Anel de borracha 26 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 27 Porca sextavada 1/4" zincada 28 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 2 pç 3 m 8,7 m 8,7 m 3,15 pç 4 pç 4 Página 28 de 48

29 Desenho 9: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 63 A - Poste de 5500 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 29 de 48

30 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. nal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 30 de 48

31 Lista de Materiais: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 63 A - Poste de 5500 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase de saída 16 mm² 9 Condutor Neutro de saída 16 mm² 10 Condutor Terra 16 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor Monopolar 63 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13 mm galv./passivado cab. Panela pç 3 19 Parafuso M10x40mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5 mm zincada 21 Fio guia de aço galvanizado 22 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,0 mm 5500 mm. 23 Protetor de PVC para passagem de condutores 24 Rebite pop em alumínio 25 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 26 Anel de borracha 27 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 28 Porca sextavada 1/4" zincada 29 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 2 pç 3 m 3,2 m 3,2 m 3,15 pç 4 pç 4 Página 31 de 48

32 Desenho 10: Padrão Monofásico - 2 Caixas de Medição Disjuntor de 63 A - Poste de 5500 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 32 de 48

33 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 33 de 48

34 Lista de Materiais: Padrão Monofásico - 2 Caixas de Medição Disjuntor de 63 A - Poste de 5500 mm Item 1 Abraçadeira para fixação de eletroduto (ch. 2x20 mm) zincada 2 Abraçadeira para fixação do estribo (ch. 2x40 mm) zincada 3 Anel de PVC 4 Arruela de PVC 5 Curva (cotovelo) de PVC 90º rosqueável 6 Caixa de medição polifásica tipo híbrida 7 Caixa de proteção em policarbonato 8 Condutor Fase de saída 16 mm² 9 Condutor Neutro de saída 16 mm² 10 Condutor Terra 16 mm² 11 Cupilha de latão 12 Disjuntor Monopolar 63 A 13 Eletroduto externo rígido de PVC 1" com curva (cotovelo) de 135º rosqueável 14 Estribo estampado em chapa de aço (mín. 2 mm.) 15 Haste de aterramento - Cantoneira galvanização à quente L5x25x1500 mm com conector 16 Haste para isolador 13x150 mm (aço zincado) 17 Isolador porcelana 72x72 mm 18 Parafuso auto-atarrachante atarrachante Ø6,3x13mm galv./passivado cab. Panela 19 Parafuso M10x40mm para fixação da braçadeira do estribo zincado 20 Porca sextavada M10x1,5 mm zincada 21 Fio guia de aço galvanizado 22 Poste de aço seção quadrada 70x70x2,0 mm 5500 mm. 23 Protetor de PVC para passagem de condutores 24 Rebite pop em alumínio 25 Tampa de polipropileno - encaixada no poste 26 Anel de borracha 27 Bucha de PVC / Alumínio rígido rosca 1" 28 Porca sextavada 1/4" zincada 29 Parafuso 1/4" x 40 zincado Onde: Unid. = Unidade de Medida; Qtd. = Quantidade; m = Metro; pç = Peça. Descrição Unid. Qtd. par 3 par 1 m 7,2 m 7,2 m 6,3 pç 3 pç 3 pç 3 pç 5 pç 4 Página 34 de 48

35 Desenho 11: Padrão Monofásico - 1 Caixa de Medição Disjuntor de 63 A - Poste de 7000 mm Ver nota ± Identificação (ver nota 2) Ver nota Ver nota 5 Nível do solo Rebite e/ou Traço demarcatório para verificação de engastamento 24 Ver nota 2 22 Furo Ø18 p/ fio terra Página 35 de 48

36 Notas: 1. Gerais: Dimensões: em milímetros. Tolerâncias: ± 2% exceto onde indicado. Código de material: Poste: Resistência à flexão nominal: 80 dan; Acabamento: Zincagem à quente, camada mín. 50 µ e média 57 µ; O poste deve ser identificado, com o nome comercial do fabricante, de forma legível e indelével, com caracteres (mínimo de 8 mm de altura) gravado em baixo ou alto relevo a cada 500 mm de distância, em toda sua extensão; Também deve ser gravado em baixo ou alto relevo a 2000 mm acima da de marcação do engastamento, o nome comercial do fabricante, data de fabricação (mês/ano) e resistência nominal. A marcação de numeração seqüencial é opcional. 3. Caixa de Medição: Conforme NBR Condutores: Os condutores fase poderão ter qualquer cor, exceto azul e verde; Os condutores terão sobra de 600 mm para ligação. 5. Disjuntor: Conforme NBR NM Observação: Ramal de entrada com cabo anti-furto fornecido pela Concessionária. Página 36 de 48

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01 20/10/2012/2012 20/10/2012 APROVADO POR Edson Hideki Takauti SUMÁRIO 1. RESUMO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3

Leia mais

NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS

NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS NORMA TÉCNICA NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS 1. OBJETIVO Esta norma tem por objetivo padronizar, especificar e fixar os critérios e as exigências técnicas mínimas relativas à fabricação e o recebimento

Leia mais

Padrão de Entrada COELBA. Padrão de Entrada Monofásico

Padrão de Entrada COELBA. Padrão de Entrada Monofásico Padrão de Entrada COELBA Informações do site www.coelba.com.br Padrão de Entrada é o conjunto de instalações composto de caixa de medição, sistema de aterramento, condutores e outros acessórios indispensáveis

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO NDU-010 VERSÃO 3.1 JUNHO/2013 SUMÁRIO Item Descrição Classe Desenho 1. Haste de Aço-Cobre para Aterramento...

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo DESENHO TÉCNICO CIXS DE MEDIÇÃO METÁLICS VERSÃO Nº T Nº PROVÇÃO DT DT D VIGÊNCI 01-11/10/2012/2012 11/10/2012 ELORDO POR PROVDO POR Engenharia e Sistemas Técnicos DTES-D Edson

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO CSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBATO INDIVIDUAL E COLETIVO 1. OBJETIVO Padronizar entrada da unidade consumidora com a caixa tipo modular, fabricado em policarbonato e tampa transparente, para medição

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo DESENHO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01-11/10/2012/2012 11/10/2012 APROVADO POR Edson Hideki Takauti DTES-BD 1. RESUMO Este documento padroniza as caixas

Leia mais

POSTE DE CONCRETO PARA APLICAÇÃO EM ENTRADAS DE SERVIÇO

POSTE DE CONCRETO PARA APLICAÇÃO EM ENTRADAS DE SERVIÇO Exigências Mínimas 1 Objetivo Estabelecer as condições mínimas para construção de postes de concreto armado ou concreto protendido, destinados à utilização em entradas de serviço de unidades consumidoras,

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DE INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO

PADRÃO DE ENTRADA DE INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO PADRÃO DE ENTRADA DE E N E R G I A E L É T R I C A E M INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO www.celesc.com.br PADRÃO DE ENTRADA DE E N E R G I A E L É T R I C A E M INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL

Leia mais

Realizar novas ligações. Executa ligação BT. HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior

Realizar novas ligações. Executa ligação BT. HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações em relação à edição anterior Fornecimento de Energia Elétrica a Edificações de Múltiplas Unidades Consumidoras do Programa Minha Casa Minha Vida com Telemedição Processo Atividade Realizar novas ligações Executa ligação BT Código

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 07 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso U 16x270mm utilizado nas Linhas de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 00-13/07/2009 13/07/2009 APROVADO POR José Rubens Macedo Junior SUMÁRIO 1. RESUMO...3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...3 3.

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 49

COMUNICADO TÉCNICO Nº 49 Página 1 de 13 COMUNICADO TÉCNICO Nº 49 PADRÃO DE ENTRADA INDIVIDUAL ECONÔMICO COM POSTE DE AÇO E CAIXA DE POLICARBONATO TIPO PP Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ESTRUTURAS PARA MONTAGEM DE REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SECUNDÁRIA COM CABOS MULTIPLEXADOS APRESENTAÇÃO

PADRONIZAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ESTRUTURAS PARA MONTAGEM DE REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SECUNDÁRIA COM CABOS MULTIPLEXADOS APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO 1-1 SUMÁRIO SEÇÃO 1 Apresentação SEÇÃO 2 Engastamento de postes SEÇÃO 3 Afastamentos mínimos SEÇÃO 4 Instalações básicas SEÇÃO 5 Cruzamentos SEÇÃO 6 Rabichos SEÇÃO 7 Aterramento 1 OBJETIVO

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO CSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBATO INDIVIDUAL E COLETIVO 1. OBJETIVO Padronizar entrada da unidade consumidora com a caixa tipo modular, fabricado em policarbonato e tampa transparente, para medição

Leia mais

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo V

Padrão Técnico Distribuição Caixa de Medição Tipo V 1- ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Esta padronização se aplica a entradas de consumidores polifásicos onde o padrão de entrada tem medição voltada para a calçada atendidos em tensão secundária de distribuição das

Leia mais

CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES

CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES TÍTULO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DA DISTRIBUIÇÃO CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES CÓDIGO ESP-I-GPC-01/13 VERSÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DA VIGÊNCIA R0 20/05/2013 CONTROLE DE REVISÃO

Leia mais

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado. CAIXA DE MEDIÇÃO EM 34, kv 1 OBJETIVO Esta Norma padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas da caixa de medição a ser utilizada para alojar TCs e TPs empregados na medição de

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E-321.0001

PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E-321.0001 PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E - 3 2 1. 0 0 0 1 N O V E M B R O 2 0 0 7 PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA

Leia mais

TAF Indústria de Plásticos Linha de produtos 2013

TAF Indústria de Plásticos Linha de produtos 2013 TAF Indústria de Plásticos Linha de produtos 2013 A TAF Indústria de Plásticos surgiu com a privatização das concessionárias elétricas brasileiras e com objetivo oferecer ao mercado soluções na área de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO CAIXAS PARA EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO E PROTEÇÃO DE UNIDADES CONSUMIDORAS INDIVIDUAIS OU AGRUPADAS EMISSÃO: JANEIRO /02 REVISÃO: MARÇO /06 FOLHA : 1 / 23 A P R E S E N

Leia mais

NORMA TÉCNICA NTC 010

NORMA TÉCNICA NTC 010 COMPANHIA CAMPOLARGUENSE DE ENERGIA COCEL NORMA TÉCNICA 010 CAIXA PARA EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO E DE DISTRIBUIÇÃO CENTRO DE MEDIÇÃO MODULADO Divisão de Medição e Fiscalização Emissão: 2015 Versão: 01/2015

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO IX Referente ao Edital de Pregão Presencial nº. 002/2015 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 10 1. DO OBJETO 1.1. O presente pregão tem como objeto a AQUISIÇÃO DE ELETROFERRAGENS, de acordo com as

Leia mais

NORMA TÉCNICA Padrão para Entrada de Serviço Simplificada

NORMA TÉCNICA Padrão para Entrada de Serviço Simplificada NORMA TÉCNICA Padrão para Entrada de Serviço Simplificada DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DPE NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO DONOR - NTE 008 2ª Edição DPE/PPE 19/06/07 2 de 21 APRESENTAÇÃO Esta

Leia mais

. Caixa para medidor polifásico, chave de aferição, transformadores de corrente e disjuntor (CM-3) Desenho 7

. Caixa para medidor polifásico, chave de aferição, transformadores de corrente e disjuntor (CM-3) Desenho 7 2 1 - OBJETIVO 1.1 - Esta Especificação fixa os critérios e as exigências técnicas mínimas relativos à aprovação de modelo, fabricação e ao recebimen;o de Caixas para instalação de medidores de energia

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E-321.0001

PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E-321.0001 PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E - 3 2 1. 0 0 0 1 PADRONIZAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA DE UNIDADES CONSUMIDORAS DE BAIXA TENSÃO E-321.0001 3ª

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 02

COMUNICADO TÉCNICO Nº 02 COMUNICADO TÉCNICO Nº 02 Página 1 de 1 ALTERAÇÕES NAS TABELAS PARA DIMENSIONAMENTO DOS PADRÕES DE ENTRADA DE BAIXA TENSÃO DE USO INDIVIDUAL 1.OBJETIVO Visando a redução de custos de expansão do sistema

Leia mais

NORMA TÉCNICA CELG. Padrões de Entrada Pré-Fabricados em Poste de Aço ou Concreto. Especificação e Padronização. NTC-16 Revisão 1

NORMA TÉCNICA CELG. Padrões de Entrada Pré-Fabricados em Poste de Aço ou Concreto. Especificação e Padronização. NTC-16 Revisão 1 NORMA TÉCNICA CELG Padrões de Entrada Pré-Fabricados em Poste de Aço ou Concreto Especificação e Padronização NTC-16 Revisão 1 ÍNDICE SEÇÃO TÍTULO PÁGINA 1. OBJETIVO 1 2. CAMPO DE APLICAÇÃO 2 3. NORMAS

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 POSTE DE AÇO QUADRADO PARA ENTRADA DE CLIENTES 01

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 POSTE DE AÇO QUADRADO PARA ENTRADA DE CLIENTES 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 01 APROVADO POR PAULO J. TAVARES LIMA ENGENHARIA E CADASTRO-SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3 3. APLICAÇÃO...

Leia mais

DOC. NT NT MONTAGEM DE REDES E LINHAS ÁREAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. INDICE 1. OBJETIVO... 02 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...

DOC. NT NT MONTAGEM DE REDES E LINHAS ÁREAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. INDICE 1. OBJETIVO... 02 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO... REV. Página 1 de 149 INDICE Página 1. OBJETIVO... 02 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 02 3. NORMAS E/OU DOCUMEOS COMPLEMEARES... 03 4. CONDICÕES GERAIS... 05 5. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS... 06 SEÇÃO 5.1 POSTES E

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1 a 6 1. OBJETIVO Definir as especificações necessárias para instalação de padrão de entrada em baixa tensão para atendimento a núcleos habitacionais. 2. APLICAÇÃO Instalação de padrão de entrada em tensão

Leia mais

Suporte situado na edificação do consumidor, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação.

Suporte situado na edificação do consumidor, com a finalidade de fixar e elevar o ramal de ligação. 25 / 10 / 2011 1 de 7 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do pontalete de aço para utilização em padrões de entrada de unidades consumidoras

Leia mais

Instalação de Sistema Encapsulado de Medição a Transformador a Seco - SEMTS

Instalação de Sistema Encapsulado de Medição a Transformador a Seco - SEMTS 1- Ramal de Ligação Aéreo em Rede Convencional Nº Data Revisões Aprov.: Vanderlei Robadey Página 1 de 13 2- Ramal de Ligação Aéreo em Rede Compacta Nº Data Revisões Aprov.: Vanderlei Robadey Página 2 de

Leia mais

No DATA DISCRIMINAÇÃO DA REVISÃO REVISOR APROVAÇÃO

No DATA DISCRIMINAÇÃO DA REVISÃO REVISOR APROVAÇÃO PADRÃO DE MEDIÇÃO INDIVIDUAL DE CLIENTES EM BAIXA TENSÃO Diretoria Técnica Gerência de Planejamento e Egenharia Processo de Engenharia e Obras 3$'5 2'(0(',d 2,1',9,'8$/'(&/,(17(6 (0%$,;$7(16 2 No DATA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SITE: www.amm.org.br- E-mail: engenharia@amm.org.br AV. RUBENS DE MENDONÇA, N 3.920 CEP 78000-070 CUIABÁ MT FONE: (65) 2123-1200 FAX: (65) 2123-1251 MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES

Leia mais

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea ITEM DESCRIÇÃO QUANT. 1.00 REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.1 Cabo de alumínio com alma de aço (CAA), seção 4/0, diâmetro externo

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO 51

COMUNICADO TÉCNICO 51 Página 1 de 11 COMUNICADO TÉCNICO 51 INSTALAÇÃO DE PONTO DE ENTREGA NA VIA PÚBLICA SEM MEDIDOR DE ENERGIA ELÉTRICA Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição Página 2 de

Leia mais

Estruturas Metálicas para Sustentação de Módulos Fotovoltaicos em Telhados

Estruturas Metálicas para Sustentação de Módulos Fotovoltaicos em Telhados Estruturas Metálicas para Sustentação de Módulos Fotovoltaicos em Telhados Cód. Item. Descrição Características Embalagem Prazo Trilho Comprimento padrão 1120mm PHB-RAIL-1120 PHB-RAIL-2120 Trilho 1120mm

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. ASPECTOS GERAIS... 1 3. EXCEÇÕES... 1 4. TENSÕES DE FORNECIMENTO...

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

CONVITE Nº 016/2012. ANEXO I MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL COM BASE NA DESCRIÇÃO DE ITENS CONSTANTES NESTE ANEXO.

CONVITE Nº 016/2012. ANEXO I MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL COM BASE NA DESCRIÇÃO DE ITENS CONSTANTES NESTE ANEXO. CONVITE Nº 016/2012. ANEXO I MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL COM BASE NA DESCRIÇÃO DE ITENS CONSTANTES NESTE ANEXO. Ao Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac - Administração

Leia mais

DIRETORIA TÉCNICA PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT DECISÃO TÉCNICA DT-090/2010 R-07

DIRETORIA TÉCNICA PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT DECISÃO TÉCNICA DT-090/2010 R-07 DIRETORIA TÉCNICA PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT DECISÃO TÉCNICA /2010 R- FOLHA DE CONTROLE I APRESENTAÇÃO A presente Decisão Técnica aplica-se as unidades consumidoras rurais atendidas pelo Programa

Leia mais

R & R Projetos e Instalações Ltda ( MASTER Engenharia em Eletricidade)

R & R Projetos e Instalações Ltda ( MASTER Engenharia em Eletricidade) PROJETO ELÉTRICO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA CEFET - BA MEMORIAL DESCRITIVO Este projeto visa a unificação de medição de média tensão, reforma da subestação II e instalação de alimentadores

Leia mais

Perfilados e acessórios

Perfilados e acessórios Perfilados e acessórios 936563 936511 frente e verso 936501 frente e verso 936551 Perfi l de aço perfi lado. Produzido em chapa de aço pré-galvanizado, por imersão a quente, ou galvanizado à fogo com excelente

Leia mais

RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - REDE DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV REDE SUL / SUDESTE

RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - REDE DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV REDE SUL / SUDESTE RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV SUL / SUDESTE AFASTADOR, ARMACAO SECUNDARIA, ACO CARBONO 1010-1020, ZINCADO A QUENTE, DIMENSOES: 1000 X700 10002599 MM, 4 FUROS, NORMAS

Leia mais

Conferência do Projeto

Conferência do Projeto 214-DPDORC4 22/4/214 1 de 5 12/2/214 1:3.7 CARACTERIZAÇÃO Data Projeto Nº Pedido Finalidade 16/7/213 Título Implantação de SE Descrição da Obra: Tipo da Obra: IMPLANTAÇÃO EXPANSÃO DA REDE ELÉTRICA (ALTA

Leia mais

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES Sumário 1. Objetivo 2. Âmbito de Aplicação 3. Documentos de Referência 4. Requisitos Ambientais 5. Condições Gerais 6. Estruturas Trifásicas com Transformadores 6.1. Estrutura M1 com Transformador 6.2.

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ASPECTOS GERAIS... 2 3. EXCEÇÕES... 2 4. TENSÕES DE FORNECIMENTO...

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN.01.01.025 POSTE DE CONCRETO ARMADO PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO 01

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN.01.01.025 POSTE DE CONCRETO ARMADO PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.01.025 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA ENGENHARIA E CADASTRO SP MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO - ES

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE MPN-DP-01/MN-3 TÍTULO: INSTALAÇÕES BÁSICAS DE BT ISOLADA Página 1 MPN-DP-01/MN-3 TÍTULO: INSTALAÇÕES BÁSICAS DE BT ISOLADA ÍNDICE CAPÍTULO Página 1. OBJETIVO 4 2. APLICAÇÃO 4 3. AFASTAMENTOS MÍNIMOS 5

Leia mais

Linha Embutida a tid u b m a E h Lin

Linha Embutida a tid u b m a E h Lin Dutos de Piso... 27 Modelos... 27 Caixas de passagem... 31 Caixas de tomada... 35 Derivações... 39 Tomadas de piso - Latão/Cromado/Nylon... 42 Espelho para pisos... 43 Caixa de alumínio... 44 Distribuição

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária a Edificações Individuais. Norma. Revisão 08 04/2015 NORMA ND.10

Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária a Edificações Individuais. Norma. Revisão 08 04/2015 NORMA ND.10 Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária a Edificações Individuais Norma 08 04/2015 NORMA Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária a Edificações Individuais ELEKTRO Eletricidade

Leia mais

ÍNDICE NTD-15 MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL TRIFÁSICA E MONOFÁSICA 13,8 E 34,5 KV

ÍNDICE NTD-15 MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL TRIFÁSICA E MONOFÁSICA 13,8 E 34,5 KV ÍNDICE APRESENTAÇÃO....2 1-OBJETIVO...3 2-AMPLITUDE... 3 3-RESPONSABILIDADE QUANTO AO CUMPRIMENTO...3 4-INSTRUÇÕES GERAIS...3 5-CONDUTORES...4 6-PROCEDIMENTOS...5 6.1- Afastamentos padronizados...5 6.2-Engastamento

Leia mais

AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS

AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS 11 metros = 150 12 metros = 150 450 1000 máximo 11 metros = 850 12 metros = 1450 800 450 450 11 metros = 1700 12 metros = 1800 11 ou 12 metros 100 11 metros = 1300 12

Leia mais

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho "U

C-EC/U. Porta Comercial de Encosto em caixilho U C-EC/U Porta Comercial de Encosto em caixilho "U A Dânica Doors recomenda que as instruções de montagem contidas neste manual sejam seguidas rigorosamente para que as portas atendam em sua plena funcionalidade.

Leia mais

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 UNIVERSIDADE DO SUDOESTE DA - CAMPUS VITORIA DA CO 1 ALICATE, universal, de 8 polegadas, em aco, cabo com isolacao para 1000 volts e em conformidade com norma ABNT NBR vigente no que diz respeito

Leia mais

Planilha de Preços Unitários MÁXIMOS

Planilha de Preços Unitários MÁXIMOS Planilha de Preços Unitários MÁXIMOS E0000-ET-E04-514-003 Original Item LOCAL DOS SERVIÇOS VALORES 1 IMPLANTAÇÃO DO SPDA DE MACAÍBA R$ 203.175,56 2 IMPLANTAÇÃO DO SPDA DE VELHINHO R$ 180.463,77 3 IMPLANTAÇÃO

Leia mais

2.0 - MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO

2.0 - MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Pg 2/59 2.0 - MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO 2.1 - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 2.1.1 INSTALAÇÃO DE REDE DE ILUMINAÇÃO PÚBILCA DO ACESSO A CIDADE DE CAICÓ, PELA BR 427 E MELHORIA DA QUALIDADE DA REDE DE ILUMINAÇÃO

Leia mais

CRITÉRIO DE PROJETO CP 015 DISTRIBUIÇÃO AÉREA ECONÔMICA - DAE

CRITÉRIO DE PROJETO CP 015 DISTRIBUIÇÃO AÉREA ECONÔMICA - DAE CRITÉRIO DE PROJETO CP 015 DISTRIBUIÇÃO AÉREA ECONÔMICA - DAE DOCUMENTO NORMATIVO CRITÉRIO DE PROJETO DISTRIBUIÇÃO AÉREA ECONÔMICA - DAE Código Página Revisão Emissão CP 015 I 1 JAN/2004 APRESENTAÇÃO A

Leia mais

Padrão de Medição à Distância

Padrão de Medição à Distância Audiência Pública N.º 001/ 2003 Padrão de Medição à Distância Sugestões: Vicentino s do Brasil ÍNDICE Pág. 3 - Apresentação Pág. 4 - Padrão de Medição à Distância Pág. 5/6 - Especificação Técnica Pág.

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICOS, ESPECIAIS E TELEFONE

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICOS, ESPECIAIS E TELEFONE ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICOS, ESPECIAIS E TELEFONE Contratante: PEFORMANCE Obra: BANGU Local: RUA 405 RIO DE JANEIRO RJ Arquivo: PERFORMANCE 0-ELE-PE-2-DOC-ESPC Emissão

Leia mais

INTRODUÇÃO POSTES ATERRAMENTO ESTAIAMENTO CONDUTORES

INTRODUÇÃO POSTES ATERRAMENTO ESTAIAMENTO CONDUTORES 3$'5 2'((6758785$6 '(/,1+$6(5('(6 PARTE 1 ASPECTOS GERAIS INTRODUÇÃO POSTES ATERRAMENTO ESTAIAMENTO CONDUTORES Gerência de Planejamento e Engenharia Processo de Engenharia e Obras ASPECTOS GERAIS PARTE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DIP/SMOV ANEXO X - MODELO DE ORÇAMENTO PARQUE FARROUPILHA - SUBESTAÇÃO SE 2 ADMINISTRAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DIP/SMOV ANEXO X - MODELO DE ORÇAMENTO PARQUE FARROUPILHA - SUBESTAÇÃO SE 2 ADMINISTRAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DIP/SMOV ANEXO X - MODELO DE ORÇAMENTO PARQUE FARROUPILHA - SUBESTAÇÃO SE 2 ADMINISTRAÇÃO MATERIAL CÂMARA TRANSFORMADORA Unid. Quant. V. unit.r$ V. TotalR$ Placa de

Leia mais

PADRÃO TÉCNICO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS PT.DT.PDN.03.14.

PADRÃO TÉCNICO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS PT.DT.PDN.03.14. SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.005 SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS 01 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO-ES SUMÁRIO 1. OBJETIVO...

Leia mais

CADERNO GERAL DE ESPECIFICAÇÕES DOS MOBILIÁRIOS ITEM 1 MESAS ORGÂNICAS/GAVETEIROS/CONEXÕES/MESA REUNIÃO ITEM 1.1 MR1200 -MESA DE REUNIÃO REDONDA cor ARGILADimensões mínimas: 1200X740 mm Tampo Mesa autoportante

Leia mais

ND-5.1 7-1 FORNECIMENTO TABELA 1

ND-5.1 7-1 FORNECIMENTO TABELA 1 ND-5.1 7-1 TBEL 1 DIMENSIONMENTO DOS RMIS DE LIGÇÃO E D MEDIÇÃO PR UNIDDES CONSUMIDORS URBNS OU RURIS TENDIDS POR REDES SECUNDÁRIS TRIFÁSICS (127/220V) FORNECIMENTO TIPO B C D E FIX 1 2 3 B1 B2 Ramal de

Leia mais

Objeto: EDITAL Nº 008/2011 - PROCESSO Nº 9966/2010 - PREGÃO PRESENCIAL RP - AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PARA SERRALHERIA. Itens:

Objeto: EDITAL Nº 008/2011 - PROCESSO Nº 9966/2010 - PREGÃO PRESENCIAL RP - AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PARA SERRALHERIA. Itens: IVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Página: 1 / 15 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 1.05.020-000001 1.12.013-000014 1.12.013-000016 1.12.013-000010 1.10.030-000005

Leia mais

TORRE ESTAIADA ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ACESSÓRIOS

TORRE ESTAIADA ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ACESSÓRIOS TORRE ESTAIADA A torre estaiada é a solução mais econômica por atingir grandes alturas e com elevada capacidade de carga, porém exige-se disponibilidade de terreno para sua instalação. Possui seção transversal

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº APROVAÇÃO DATA DATA DA VIGÊNCIA 02 12/03/2014 25/03/2014 ENGENHARIA E SISTEMAS TÉCNICOS (DTESES) MARCELO POLTRONIERI DTESES SUMÁRIO 1. RESUMO...

Leia mais

I - Índice - INSTRUMENTOS DE MEDIDA II - NORMAS DE MEDIDA III - CODIFICAÇÃO DO PRODUTO FINK IV - TIPOS DE PARAFUSOS, PORCAS E ARRUELAS

I - Índice - INSTRUMENTOS DE MEDIDA II - NORMAS DE MEDIDA III - CODIFICAÇÃO DO PRODUTO FINK IV - TIPOS DE PARAFUSOS, PORCAS E ARRUELAS Manual Técnico I - Índice I - INSTRUMENTOS DE MEDIDA II - NORMAS DE MEDIDA III - CODIFICAÇÃO DO PRODUTO FINK IV - TIPOS DE PARAFUSOS, PORCAS E ARRUELAS V - COMO MEDIR E CODIFICAR PRODUTOS FINK VI - ANÉIS

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA - EDIFICAÇÕES INDIVIDUAIS

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA - EDIFICAÇÕES INDIVIDUAIS Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº APROVAÇÃO DATA DATA DA VIGÊNCIA 02-22/04/2014 25/04/2014 MARCELO POLTRONIERI DTES-ES SUMÁRIO 1. RESUMO... 5 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 5

Leia mais

PERFORT SISTEMAS DE BANDEJAMENTO

PERFORT SISTEMAS DE BANDEJAMENTO PERFORT 1 SISTEMAS DE BANDEJAMENTO Sistemas para piso elevado A Mopa desenvolveu diversos modelos de caixas para acomodação dos pontos de ligação dos aparelhos (tomadas). Estas caixas tem características

Leia mais

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa e visor

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa e visor FIRUGA 1: CAIXA COM TAMPA 227 VISTA SUPERIOR 114 57 A 14 209 345 45 LENTE 46 171 PRÉ-FURO Ø5 53 VISTA LATERAL ESQUERDA Ø2 FURO PARA LACRE A VISTA FRONTAL MÍN. 10,5 15 LUVA W1/4 VISTA LATERAL DIREITA 48

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas residenciais. 8ª Edição

DICAS. Instalações elétricas residenciais. 8ª Edição DICAS Instalações elétricas residenciais 8ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE Nos condutores existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim

Leia mais

DEFINIÇÕES. Entrada de energia. Entrada de serviço

DEFINIÇÕES. Entrada de energia. Entrada de serviço 1 Entrada de energia DEFINIÇÕES Instalação de responsabilidade do consumidor, compreendendo ramal de entrada, poste particular ou pontalete, caixas, dispositivos de proteção, eletrodo de aterramento e

Leia mais

isto é Magnet! 50 anos priorizando a qualidade,

isto é Magnet! 50 anos priorizando a qualidade, Catálogo 2012 50 anos priorizando a qualidade, isto é Magnet! Em 2012, a Magnet completa 50 anos de atividades, história que começou com a sua fundação, em 1962, na cidade de São Paulo, com uma produção,

Leia mais

*-- ABERTURA DAS PROPOSTAS --* REGAO ELETRONIC NRO. 19/2013 *** DIA 04/03/2013 AS 09:00 HORAS

*-- ABERTURA DAS PROPOSTAS --* REGAO ELETRONIC NRO. 19/2013 *** DIA 04/03/2013 AS 09:00 HORAS Página 1 de 5 = F I R M A = = C G C / C P F = = E N D E R E C O = = TELEFONE = =RAMAL= = C I D A D E = = UF = = C E P = = E - M A I L = SOLICITAMOS COTAR PRECOS PARA OS MATERIAIS ABAIXO DISCRIMINADOS,

Leia mais

MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL-13,8kV e 34,5kV

MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL-13,8kV e 34,5kV MONTAGEM DE S DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA NTD-14 NTD 14 MONTAGEM DE S DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA CONTROLE DE VERSÕES NTD-14 - MONTAGEM DE S DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA Nº.: DATA VERSÃO 1 13/07/4 0 2 03/9 1 NTD 14 MONTAGEM

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01-17/09/2012 22/10/2012 ENGENHARIA E SISTEMAS TÉCNICOS (DTES-ES) APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI (DTES-ES) SUMÁRIO

Leia mais

CARTA CONVITE FUnC 02/2014

CARTA CONVITE FUnC 02/2014 CARTA CONVITE FUnC 02/2014 A FUnC encaminha a presente Carta Convite, para se houver interesse, participar do processo de fornecimento do seguinte serviço: ABERTURA DE PROPOSTAS PARA APRESENTAÇÃO DE PREÇOS

Leia mais

PADRÃO TÉCNICO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA COM CONDUTORES NUS PT.DT.PDN.03.05.012 01 POSTE DE CONCRETO DE SEÇÃO DUPLO T

PADRÃO TÉCNICO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA COM CONDUTORES NUS PT.DT.PDN.03.05.012 01 POSTE DE CONCRETO DE SEÇÃO DUPLO T SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA COM CONDUTORES NUS PT.DT.PDN.03.05.012 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA DSEE 11/12/2014 DATA SUMÁRIO

Leia mais

Produto Unid Cód ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1 PÇ PE- 01 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1.1/4 PÇ PE- 02 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1.1/2 PÇ PE- 03 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA

Produto Unid Cód ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1 PÇ PE- 01 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1.1/4 PÇ PE- 02 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1.1/2 PÇ PE- 03 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA Produto Unid Cód ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1 PÇ PE- 01 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1.1/4 PÇ PE- 02 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 1.1/2 PÇ PE- 03 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 2 PÇ PE- 04 ABRAÇADEIRA ECONÔMICA 2.1/2 PÇ PE- 05 ABRAÇADEIRA

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE ATERRAMENTO

GUIA PRÁTICO DE ATERRAMENTO 2014 GUIA PRÁTICO DE ATERRAMENTO MAURÍCIO RODRIGUES DOS REIS 15/02/2014 GUIA PRÁTICO SOBRE ATERRAMENTO 1. INTRODUÇÃO...Pág.02 2. CONCEITOS BÁSICOS...Pág.02 3. ELETRICIDADE ESTÁTICA...Pág.04 4. PARA QUE

Leia mais

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013 GÃO ELETRONICO 000/0 999/0 0/0/0 MESES ATÉ 0/0/ JOÃO DE BARRO COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA - ME FORNECIMENTO DE RECARGAS DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO GLP, EM RECIPIENTES (BOTIJAS) DE CAPACIDADE KG E 0KG.9,00.9,00

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES MEMORIAL DESCRITIVO Memorial Descritivo Elétrico Projeto: Marcelo

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO POSTES DE CONCRETO COM CAIXA INCORPORADA PARA ENTRADA DE UNIDADE CONSUMIDORA

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO POSTES DE CONCRETO COM CAIXA INCORPORADA PARA ENTRADA DE UNIDADE CONSUMIDORA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.0.0.005 ENTRADA DE UNIDADE CONSUMIDORA 0 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA-ES SUMÁRIO. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS

Leia mais

No DATA DISCRIMINAÇÃO DA REVISÃO REVISOR APROVAÇÃO

No DATA DISCRIMINAÇÃO DA REVISÃO REVISOR APROVAÇÃO PADRÃO DE MEDIÇÃO AGRUPADA DE CLIENTES EM BAIXA TENSÃO Diretoria Técnica Gerência de Planejamento e Engenharia Processo de Engenharia e Obras PADRÃO DE M EDIÇÃO AGRUPADA DE CLIENTES EM BAIXA TENSÃO No

Leia mais

DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES

DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES z CNCEITS BÁSICS DE ELETRICIDADE Nos condutores existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim como os planetas ao redor do sol, giram ao redor

Leia mais

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com Projeto Elétrico Padrão de Medição, fornecimento de energia em tensão primária 13.8kV, a partir da rede aérea de distribuição para atender Defensoria Pública do Estado da Paraíba. Responsavel Técnico:

Leia mais

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria Municipal da Fazenda Area de Compras e Serviços Pregão Eletrônico nº 001.005284.13.9 Após analisados todos os atos e adjudicados todos

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA A EDIFICAÇÕES INDIVIDUAIS NORMA NORMA ND.10. Versão 03 Maio/2004

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA A EDIFICAÇÕES INDIVIDUAIS NORMA NORMA ND.10. Versão 03 Maio/2004 FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA A EDIFICAÇÕES INDIVIDUAIS NORMA Versão 03 Maio/2004 NORMA ND.10 ELEKTRO Eletricidade e Serviços S.A. Diretoria de Operações Gerência de Engenharia

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE - MG OUTUBRO DE 2.014 1 OBJETIVO: Especificar os materiais a serem empregados na

Leia mais

EMPRESA MISSÃO VISÃO VALORES

EMPRESA MISSÃO VISÃO VALORES EMPRESA A Axxio Pisos Elevados é fruto do compromisso permanente com a satisfação de seus clientes e com a inovação, com o intuito de que todos os serviços sejam cada vez mais ágeis e seguros. Para isso

Leia mais

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO

FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO PRIMÁRIA DE DISTRIBUIÇÃO S istema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº APROVAÇÃO DATA DATA DA VIGÊNCIA 01 18/11/2013 22/11/2013 ENGENHARIA E SISTEMAS TÉCNICOS (DTESES) MARCELO POLTRONIERI DTESES SUMÁRIO 1. RESUMO...

Leia mais