A carta de condução de automóveis pesados habilita a conduzir: Automóveis ligeiros. Motociclos. Qualquer tipo de veículos com motor.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A carta de condução de automóveis pesados habilita a conduzir: Automóveis ligeiros. Motociclos. Qualquer tipo de veículos com motor."

Transcrição

1 A carta de condução de automóveis ligeiros habilita a conduzir: Automóveis de passageiros com lotação até 12 lugares. Motociclos até 125cc. Tractores agrícolas com equipamentos cujo peso máximo não exceda 6000 Kg. A carta de condução de automóveis pesados habilita a conduzir: Automóveis ligeiros. Motociclos. Qualquer tipo de veículos com motor. A carta de condução para automóveis da categoria B habilita à condução de: Automóveis ligeiros a que pode ser atrelado um reboque de peso bruto até 750 Kg. Automóveis ligeiros atrelando um reboque de peso bruto superior à sua tara. Ciclomotores e motociclos de cilindrada até 50 cm3. A não utilização do cinto de segurança por passageiros menores, é uma infracção da responsabilidade: Do condutor, só no caso de ser progenitor dos passageiros. Do condutor. Do proprietário do veículo.

2 A não utilização do triângulo de pré-sinalização, fora das localidades, quando obrigatória, é considerada: Uma contra-ordenação grave. Uma contra-ordenação leve. Uma contra-ordenação muito grave. A não utilização do triângulo de pré-sinalização, quando obrigatória, na auto-estrada, é considerada: Uma contra-ordenação grave. Uma contra-ordenação leve. Uma contra-ordenação muito grave. A quem compete a fiscalização do trânsito? À Direcção Geral de Viação, à Polícia de Segurança Pública e à Guarda Nacional Republicana. Unicamente à Guarda Nacional Republicana. Unicamente à Polícia de Segurança Pública, dentro das localidades. A sanção de inibição de conduzir pode não ser aplicada, se o condutor não tiver praticado qualquer contra-ordenação grave ou muito grave, nos últimos: Cinco anos. Dois anos. Três anos.

3 A sanção de inibição de conduzir, pela prática de uma contra-ordenação grave, tem a duração máxima de: Dois meses. Um ano. Um mês. A sanção de inibição de conduzir, pela prática de uma contra-ordenação muito grave, tem a duração mínima de: Dois meses. Três meses. Um mês. A sanção de inibição de conduzir, prevista pela prática de contra-ordenação muito grave, tem a duração mínima de: Dois meses. Um ano. Um mês. A transposição da linha contínua à minha esquerda é contraordenação grave e pode implicar a sanção acessória de inibição de conduzir. A afirmação está correcta. A afirmação está incorrecta.

4 A utilização dos máximos de modo a provocar encandeamento é considerada uma: Contra-ordenação leve. Uma contra-ordenação grave. Uma contra-ordenação muito grave. Ao circular numa auto-estrada, devo saber que: A manobra de marcha atrás é proibida e é uma contra-ordenação leve sancionada com coima. Se efectuar a manobra de marcha atrás posso ficar inibido de conduzir pelo período de dois meses a dois anos. Se efectuar a manobra de marcha atrás posso ficar inibido de conduzir pelo período de um mês a um ano. Ao entrar na área abrangida pelas raias oblíquas, o condutor do automóvel branco incorre numa contra-ordenação? Não. Sim. As contra-ordenações graves e muito graves são sancionadas: Com coima e inibição de conduzir. Com inibição de conduzir, mas apenas as muito graves. Unicamente com coima se forem graves.

5 As entidades fiscalizadoras do trânsito devem apreender o documento de identificação do veículo por circular: Sem luzes de estrada. Sem oferecer condições de segurança. Sem pneumático de reserva. As infracções ao código da estrada classificam-se em função da sua gravidade, em: Contra-ordenações leves e graves, unicamente. Contra-ordenações leves, graves, muito graves e crime. Crimes graves ou muito graves. Circulo a 60Km/h. Incorro numa contra-ordenação grave. Incorro numa contra-ordenação leve. Não incorro em qualquer contra-ordenação. Considera-se que um veículo está estacionado abusivamente, num parque, quando não são pagas as taxas de utilização durante: 10 dias. 48 horas. 5 dias.

6 Devo saber que se desrespeitar a obrigação de parar imposta pela luz vermelha de regulação do trânsito: A sanção de inibição de conduzir tem a duração mínima de dois meses e máxima de dois anos. A sanção de inibição de conduzir tem a duração mínima de dois meses e máxima de um ano. A sanção de inibição de conduzir tem a duração mínima de um mês e máxima de um ano. Durante o ensino da condução a responsabilidade pelas infracções praticadas, é do: Instruendo quando desobedeça a ordem prévia do instrutor. Instrutor, sempre. Proprietário da escola de condução. Durante o exame de condução a responsabilidade pelas infracções praticadas, é do: Examinador. Examinando. Instrutor. É obrigatório o seguro de responsabilidade civil de veículos a motor e seus reboques? Não, não é. Sim, é obrigatório o seguro de ocupantes do veículo. Sim, é obrigatório o seguro de responsabilidade civil pelos danos causados a terceiros.

7 Em qual destas situações o veículo pode ser apreendido? Quando a chapa de matrícula não tenha a respectiva iluminação. Quando não tenha sido efectuado seguro de responsabilidade civil. Quando o seu condutor pratique qualquer infracção. Em que circunstância um agente de autoridade deve proceder à apreensão do veículo? Em caso algum. Se estiver estacionado indevidamente. Se transitar sem chapa de matrícula. Na condução à noite devo saber que: A utilização dos máximos de modo a provocar encandeamento é uma infracção classificada de contra-ordenação leve, sancionada com coima. A utilização dos máximos de modo a provocar encandeamento é uma infracção sancionada com coima e inibição de conduzir com a duração mínima de dois meses e máxima de dois anos. A utilização dos máximos de modo a provocar encandeamento é uma infracção sancionada com coima e inibição de conduzir com a duração mínima de um mês e máxima de um ano. Nesta situação como tenho as mãos livres não cometo qualquer infracção. Certo. Errado.

8 Nesta situação o condutor da frente incorre numa contraordenação? Não. Sim. Nesta situação posso aumentar a velocidade e passar pelo veículo que circula na via da esquerda? Não, porque se o fizer pratico uma contra-ordenação muito grave. Sim, porque circulo numa auto estrada. Sim, porque existem duas vias de trânsito no mesmo sentido. Nesta situação posso iniciar a ultrapassagem? Não. Sim. Nesta situação se utilizar as luzes de estrada de modo a provocar encandeamento, incorro numa contra-ordenação: Grave. Leve. Muito grave.

9 Nesta situação, face à sinalização luminosa e ao sinal do agente de autoridade, a qual devo obedecer? Avançar em obediência à sinalização luminosa. Parar em obediência ao sinal do agente de autoridade. Utilizar os sinais sonoros. Nesta situação, se mudar de direcção à direita no próximo entroncamento, incorro numa: Contra-ordenação grave. Contra-ordenação leve. Contra-ordenação muito grave. Neste local se circular à velocidade de 80km/h, incorro numa: Contra ordenação grave Contra ordenação leve Contra ordenação muito grave Neste local se estacionar na faixa de rodagem, incorro numa contra-ordenação: Grave. Leve. Muito-grave

10 O agente que fiscaliza o trânsito tem competência para verificar o estado de conservação do veículo? Não, porque apenas deve verificar a documentação. Não. Sim. O condutor com o qual me vou cruzar faz uso das luzes de estrada. Comete uma contra-ordenação? Sim, grave. Sim, leve. Sim, muito grave. O condutor detectado com uma taxa de alcoolémia igual a 0,5 g/l incorre em contra-ordenação? Não. Sim, grave. Sim, leve. O condutor do veículo que me precede incorre numa contraordenação: Grave. Leve. Muito grave.

11 O condutor habilitado a conduzir automóveis ligeiros há menos de três anos poderá ser submetido a novo exame de condução, sempre que: Lhe seja aplicada sanção de inibição de conduzir Sofra qualquer acidente. Transgrida qualquer regra de trânsito. O condutor interveniente em acidente, deve fornecer aos restantes intervenientes a identificação da sua seguradora e o número da apólice. Certo. Errado. O condutor que circula à minha retaguarda,na mesma via de trânsito, incorre numa contra-ordenação? Não. Sim. O condutor que circula em sentido contrário, incorre numa contra-ordenação. Certo. Errado.

12 O desrespeito das regras relativas à inversão do sentido de marcha e marcha atrás é sancionado com inibição de conduzir. Concorda com a afirmação? Não. Sim. O Director - Geral de Viação pode ordenar a cassação do título de condução? Certo Errado O Director-Geral de Viação pode ordenar a cassação do título de condução, perante uma infracção grave ou muito grave, quando num período de 5 anos : O condutor pratique duas contra-ordenações muito graves. O condutor pratique três contra-ordenações graves. O condutor pratique três contra-ordenações muito graves O documento de identificação do veículo pode ser apreendido pelas autoridades de fiscalização? Não. Sim, se estiver em mau estado de conservação, tornando ilegível qualquer informação. Sim, se o condutor não for o proprietário.

13 O estacionamento do meu veículo em local reservado, mediante sinalização, a determinados veículos é considerado: Estacionamento abusivo. Estacionamento proibido. O proprietário de um veículo, que não conduza pode ser responsável por infracções? Não, nunca. Sim, se forem infracções que condicionem a circulação do veículo na via pública Sim, sempre desde que circule no seu veículo como passageiro. O proprietário que empresta o seu automóvel a um condutor embriagado : É o único responsável pelas infracções que possam ser cometidas. É também responsável pelas infracções que possam ser cometidas. Não é responsável pelas infracções cometidas. O seguro de responsabilidade é obrigatório? Sim, desde que o veículo transite na via pública, seja motorizado ou não. Sim, mas unicamente para automóveis. Sim, para veículos a motor e seus reboques que transitem na via pública.

14 O titular da carta de condução de automóveis ligeiros pode conduzir automóveis com: Lotação de 6 lugares e peso bruto de kg. Lotação de 6 lugares e peso bruto de kg. O titular da carta de condução para automóveis ligeiros pode conduzir um automóvel cuja lotação seja de 12 lugares? Não. Pode. Só pode se a velocidade do veículo nunca for superior a 60 Km/h. O titular da carta de condução para automóveis ligeiros pode conduzir um automóvel, cuja lotação seja de 12 lugares? Não pode. Pode, se tiver carta há mais de 2 anos. Pode. O titular de carta de condução B+E pode conduzir: Automóveis cuja lotação não exceda 12 lugares. Motociclos da sub-categoria A1. Tractores agrícolas com reboque, cujo peso bruto do conjunto não exceda 6000 kg.

15 O titular de carta de condução da categoria C (automóveis pesados de mercadorias), está habilitado a conduzir: Automóveis ligeiros e pesados de mercadorias. Só automóveis pesados de mercadorias. Todos os automóveis. O titular de carta de condução de automóveis ligeiros pode conduzir, também: Automóveis pesados. Máquinas industriais ligeiras. Motociclos até 120cc. O titular de carta de condução de automóveis pesados de mercadorias está habilitado a conduzir: Automóveis ligeiros e automóveis pesados de mercadorias. Só os automóveis pesados. Todos os automóveis. O titular de carta de condução de automóveis pesados de mercadorias está habilitado a conduzir: Automóveis ligeiros e pesados de mercadorias. Motociclos e automóveis pesados de mercadorias. Só automóveis pesados.

16 O titular de carta de condução de automóveis pesados de mercadorias está, para além destes, habilitado a conduzir: Automóveis e ciclomotores. Automóveis ligeiros. Automóveis pesados de passageiros. O titular de carta de condução válida para a categoria B, pode conduzir: tractores agrícolas com equipamentos montados, desde que o peso máximo não exceda 6000 kg. tractores agrícolas com reboque desde que o peso bruto do conjunto exceda 6000 kg. O título de condução pode ser apreendido pelo agente de fiscalização? Não, nunca pode ser apreendido. Sim, caso esteja caducado. Sim, se o seu titular tiver no seu registo individual a prática de duas contra-ordenações muito graves. O título de condução tem carácter provisório: Nos primeiros dois anos. Nos primeiros quatro anos. Nos primeiros três anos

17 Os agentes de fiscalização devem apreender preventivamente o título de condução? Não. Sim, desde que o condutor pratique qualquer infracção. Sim, se tiver expirado o seu prazo de validade. Os condutores habilitados a conduzir automóveis ligeiros há menos de três anos poderão ser submetidos a novo exame de condução: Quando excedam um limite de 3 multas por estacionamento proibido. Sempre que infrinjam qualquer regra de trânsito. Sempre que pratiquem infracções que impliquem inibição de conduzir Para conduzir o conjunto de veículos que segue à minha frente devo possuir carta de condução da categoria: C+E. C. D. Para conduzir um veículo a motor na via pública, o condutor tem de estar devidamente habilitado para tal. Certo. Errado.

18 Para obtenção de título de condução que habilite à categoria B, é necessário ter no mínimo: 16 anos. 17 anos. 18 anos. Pela prática de uma infracção ao código da estrada, não sendo possível identificar o condutor, a responsabilidade recai sobre: A seguradora. O proprietário. Os passageiros. Quais as sanções previstas no Código da Estrada se eu não parar o meu veículo perante a luz vermelha de regulação do trânsito? Pagamento de uma coima e inibição de conduzir com a duração mínima de dois meses e máxima de dois anos. Pagamento de uma coima e inibição de conduzir com a duração mínima de um mês e máxima de dois anos. Pagamento de uma coima e inibição de conduzir com a duração mínima de um mês e máxima de um ano. Quais dos seguintes veículos pode conduzir o titular da carta de condução de automóveis ligeiros? Automóveis ligeiros com reboque de peso bruto até 750 kg. Motociclos até 125cc. e automóveis ligeiros.

19 Quais dos seguintes veículos pode conduzir um condutor habilitado com a carta de condução para automóveis ligeiros? Automóveis de passageiros com lotação até 12 lugares. Máquinas industriais ligeiras. Motociclos até 125cc. Quais dos seguintes veículos pode conduzir um indivíduo habilitado com a carta de condução da categoria B+E? Tractores agrícolas com reboque com peso bruto do conjunto de 7500 kg. Tractores agrícolas com reboque com peso bruto do conjunto, superior a 6000 kg. Tractores agrícolas, com reboque cujo peso bruto do conjunto não exceda 6000 kg. Quais dos seguintes veículos pode conduzir um indivíduo habilitado com a carta de condução de automóveis ligeiros? Tractores agrícolas até 6500 Kg de peso máximo. Tractores agrícolas com reboque, de peso bruto do conjunto até 7000 Kg. Tractores agrícolas, desde que o peso máximo não exceda 6000 Kg. Qual dos seguintes veículos pode conduzir o titular da carta de condução para automóveis ligeiros? Automóvel cuja lotação não exceda 12 lugares. Todos os motociclos. Tractor agrícola com equipamentos desde que o peso máximo não exceda 6000 Kg.

20 Qual dos três agentes abaixo indicados, é obrigado a fazer o seguro do automóvel? O condutor. O proprietário do veículo. Quem vendeu o veículo. Qual o prazo para o pagamento voluntário da coima, sem acréscimo de custas, pela prática de contra-ordenação? 10 dias 15 dias úteis. 8 dias. Quando for determinada a cassação do título de condução ao condutor não pode ser concedido novo título, por período mínimo de: Dois anos. Seis meses. Três meses. Quando o agente de autoridade não puder identificar o autor de contra-ordenação, a responsabilidade recai, sobre: O proprietário. Os passageiros e proprietário. Os passageiros.

21 Quando o Director - Geral de Viação a ordenar a cassação do título de condução, não pode ser concedido ao condutor novo título, pelo período de: Dois anos Três anos. Um ano. Quando pela prática de uma infracção, é aplicada ao condutor uma coima, de quanto tempo dispõe para efectuar o seu pagamento voluntário? 15 dias úteis 30 dias. No máximo 10 dias úteis. Que tractores agrícolas pode conduzir o titular da carta de condução da categoria B+E? Somente tractores agrícolas sem reboque. Todos os tractores agrícolas. Tractores agrícolas com reboque, se o peso bruto do conjunto não exceder 6000 kg. Que veículos pode conduzir o titular da carta de condução da categoria B? Automóveis ligeiros com reboque cuja soma dos pesos brutos seja superior a 3,5T. Máquinas agrícolas ligeiras. Todos os motociclos.

22 Que veículos pode conduzir o titular da carta de condução para automóveis ligeiros? Automóveis com lotação até 9 lugares e peso bruto não superior a 3500 kg. Todos os automóveis de passageiros. Todos os automóveis de tara inferior a 5000 kg. Que veículos pode conduzir o titular de carta de condução de automóveis ligeiros? Automóveis cuja lotação não exceda 12 lugares. Automóveis ligeiros, com reboque de peso bruto até 750 Kg. Motociclos até 75cc. Que veículos pode conduzir o titular de uma carta de condução de automóveis pesados de mercadorias? Automóveis ligeiros, automóveis pesados de mercadorias e tractores. Só automóveis ligeiros. Só automóveis pesados de mercadorias. Que veículos pode conduzir um condutor habilitado com a carta de condução para automóveis ligeiros? Automóveis cujo peso bruto não exceda 6000 kg. Qualquer motociclo. Tractores agrícolas com equipamentos, se o peso máximo não exceder 6000 kg.

23 Quem pode ordenar a cassação do título de condução? A Guarda Nacional Republicana O agente que fiscaliza o trânsito. O Director Geral de Viação Regra geral, o estacionamento abusivo implica: A apreensão dos documentos. A remoção do veículo. Uma contra-ordenação grave. Se ficar inibido(a) de conduzir por dois anos, posso conduzir um motociclo durante o período da inibição? Não, a inibição de conduzir aplica-se a todos os veículos a motor. Sim, a inibição de conduzir não se aplica a todos os veículos a motor. Sim, a inibição de conduzir não se aplica aos motociclos de cilindrada não superior a 50 cm3. Se o agente no momento da fiscalização, considerar ilegível o título de condução, pode apreendê-lo? Não. Sim, mas apenas se o condutor for interveniente em acidente. Sim.

24 Sempre que um veículo a motor transite na via pública, o seu condutor deve ser portador: De documento legal de identificação pessoal, título de condução e certificado de seguro. Sempre de ficha de Inspecção periódica do veículo. Unicamente do documento de identificação pessoal. Um automóvel deverá ser apreendido pelas autoridades fiscalizadoras do trânsito quando: Circule com lotação superior à permitida. O registo de propriedade não está actualizado. O seu condutor incorra numa contra-ordenação muito grave. Um automóvel sem matrícula pode transitar na via pública? Não, mesmo os veículos sem motor são obrigados a ter matrícula. Não, pois os veículos a motor e seus reboques são obrigados a ter matrícula. Sim, desde que a uma velocidade reduzida. Um condutor com a carta de condução da categoria B pode conduzir: Automóveis com peso bruto até kgs. Todos os motociclos. Tractores agrícolas com equipamentos se o peso máximo não exceder kgs.

25 Um condutor com a carta de condução da categoria C pode conduzir: Automóveis ligeiros e todos os automóveis pesados. Automóveis ligeiros, tractores agrícolas e automóveis pesados de mercadorias. Motociclos de duas rodas, automóveis ligeiros e pesados. Um condutor habilitado com a carta de condução da categoria B+E, pode conduzir: Tractores agrícolas, com reboque até 6000 kg. de peso bruto do conjunto. Tractores agrícolas, com reboque, com peso bruto do conjunto superior a 6000 kg. Tractores agrícolas, sem reboque, de peso máximo superior a 6000 kg. Um condutor habilitado com a carta de condução de automóveis ligeiros pode conduzir uma máquina industrial? Não pode. Pode conduzir qualquer máquina. Pode, se a máquina for ligeira. Um condutor habilitado com a carta de condução para automóveis ligeiros pode conduzir um tractor agrícola? Não pode. Pode, desde que o peso máximo não exceda 6000 kg. Sim, pode conduzir todos os tractores.

26 Um condutor habilitado com a categoria B, da carta de condução pode conduzir: Máquinas agrícolas sem restrição de peso. Máquinas florestais ligeiras. Tractores com peso bruto de kgs. Um condutor habilitado com carta de condução da categoria B pode conduzir um tractor agrícola sem reboque? Não pode. Pode, independentemente do seu peso máximo. Pode, se o peso máximo com equipamentos não exceder 6000 Kg. Um veículo que apresente sinais exteriores evidentes de abandono está em estacionamento abusivo, se: Permanecer no mesmo local por mais de 24 horas. Permanecer no mesmo local por mais de 36 horas. Permanecer no mesmo local por mais de 48 horas.

CONTRA-ORDENAÇÕES RODOVIÁRIAS

CONTRA-ORDENAÇÕES RODOVIÁRIAS FICHA TÉCNICA CONTRA-ORDENAÇÕES RODOVIÁRIAS Níveis GDE Temas Transversais Síntese informativa Nível 1 Nível Atitudinal Tema 1 Conhecimento de si próprio como Condutor; Tema 2 Atitudes e Comportamentos;

Leia mais

Infracções mais frequentes ao Código da Estrada, coimas e sanções Pág. 1

Infracções mais frequentes ao Código da Estrada, coimas e sanções Pág. 1 Infracções mais frequentes ao Código da Estrada, coimas e sanções Pág. 1 Infracções ÁLCOOL / ESTUPEFACIENTES Condução com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,5 g/l e inferior a 0,8 g/l.

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA Actualmente uma das principais preocupações mundiais é a luta contra a sinistralidade rodoviária, Portugal infelizmente detém uma taxa de sinistralidade das mais negras

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Responsabilidade pelas Infracções)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Responsabilidade pelas Infracções) Responsabilidade pelas infracções São responsáveis pelas infracções: o agente sobre o qual recai o facto constitutivo dessa infracção. as pessoas colectivas ou equiparadas. o condutor do veículo quando

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA. Comando Geral da Polícia Nacional. Direcção Nacional de Viação e Trânsito. Ministério do Interior

REPÚBLICA DE ANGOLA. Comando Geral da Polícia Nacional. Direcção Nacional de Viação e Trânsito. Ministério do Interior REPÚBLICA DE ANGOLA Ministério do Interior Comando Geral da Polícia Nacional Direcção Nacional de Viação e Trânsito 1 2 Sessão de esclarecimento 1. Contexto de surgimento do Novo Código de Estrada 2. Sistematização

Leia mais

A ambulância deve: Avançar, mas apenas se assinalar a marcha de urgência. Avançar. Ceder-me a passagem.

A ambulância deve: Avançar, mas apenas se assinalar a marcha de urgência. Avançar. Ceder-me a passagem. A ambulância deve: Avançar, mas apenas se assinalar a marcha de urgência. Avançar. Ceder-me a passagem. A ambulância deve: Avançar. Ceder a passagem apenas ao meu veículo. Ceder a passagem apenas ao veículo

Leia mais

Portaria n.º 508-A/97 de 21 de Julho. Regulamenta as Provas Práticas do Exame de Condução

Portaria n.º 508-A/97 de 21 de Julho. Regulamenta as Provas Práticas do Exame de Condução Portaria n.º 508-A/97 de 21 de Julho Regulamenta as Provas Práticas do Exame de Condução A forma de avaliação dos candidatos a condutores, através da realização das provas teóricas e técnica, está definida

Leia mais

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Despacho n.º 19 642/2007 de 30 de Agosto

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Despacho n.º 19 642/2007 de 30 de Agosto Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária Despacho n.º 19 642/2007 de 30 de Agosto Considerando que a entidade fiscalizadora do trânsito Câmara Municipal de Lisboa através da Polícia Municipal e da EMEL,

Leia mais

A ambulância deve: Avançar, mas apenas se assinalar a marcha de urgência. Avançar. Ceder-me a passagem.

A ambulância deve: Avançar, mas apenas se assinalar a marcha de urgência. Avançar. Ceder-me a passagem. A ambulância deve: Avançar, mas apenas se assinalar a marcha de urgência. Avançar. Ceder-me a passagem. A ambulância deve: Avançar. Ceder a passagem apenas ao meu veículo. Ceder a passagem apenas ao veículo

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA Resumo das principais regras rodoviárias alteradas pela Proposta de Lei n.º 131/XII

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA Resumo das principais regras rodoviárias alteradas pela Proposta de Lei n.º 131/XII 1. Foi criado o conceito de «Utilizadores vulneráveis»: Peões e velocípedes, em particular, crianças, idosos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida ou pessoas com deficiência. (artigo 1.º) Tendo em

Leia mais

Prova de Conhecimentos. Questões de carater geral. (de entre 6 questões serão sorteadas 2 questões)

Prova de Conhecimentos. Questões de carater geral. (de entre 6 questões serão sorteadas 2 questões) PROCEDIMENTO CONCURSAL COMUM PARA CONSTITUIÇÃO DE RELAÇÃO JURÍDICA DE EMPREGO PÚBLICO POR TEMPO INDETERMINADO, TENDO EM VISTA O PREENCHIMENTO DE UM POSTO DE TRABALHO NA CARREIRA/CATEGORIA DE ASSISTENTE

Leia mais

ANO de 2013. Sinistralidade Rodoviária. Observatório de Segurança Rodoviária 23-06-2014. Relatório - Anual

ANO de 2013. Sinistralidade Rodoviária. Observatório de Segurança Rodoviária 23-06-2014. Relatório - Anual ANO de Sinistralidade Rodoviária Observatório de Segurança Rodoviária -- ÍNDICE DEFINIÇÕES... EVOLUÇÃO GLOBAL.... Acidentes com : /... ACIDENTES E VÍTIMAS........... Acidentes Acidentes Acidentes Acidentes

Leia mais

Sou obrigado a parar e a ceder a passagem ao veículo de tracção animal. a) Certo. b) Errado. c) d)

Sou obrigado a parar e a ceder a passagem ao veículo de tracção animal. a) Certo. b) Errado. c) d) 39 BA 82.60.9 Sou obrigado a parar e a ceder a passagem ao veículo de tracção animal. 38 BA 82.60.10 Nesta situação, sou obrigado a parar e a ceder a passagem ao velocípede. 40 BA 82.60.11_a Ao saír do

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Principais alterações introduzidas pelo Decreto Lei nº 37/2014)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Principais alterações introduzidas pelo Decreto Lei nº 37/2014) 2.º, n.º 2 3.º, n.º 2, f) 3.º, n.º 2, i) 3.º, n.º 2, m) 3.º, n.º 3, d) 3.º, n.º 4, a) 3.º, n.º 4, e) A emissão de um título de condução pelo IMT passa a determinar a revogação automática do anterior. Por

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. DECRETO LEI N.º 8/2003, de 18 de Junho 2003 REGULAMENTO DE ATRIBUI ÇÃO E USO DOS VEÍCULOS DO ESTADO

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. DECRETO LEI N.º 8/2003, de 18 de Junho 2003 REGULAMENTO DE ATRIBUI ÇÃO E USO DOS VEÍCULOS DO ESTADO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO DECRETO LEI N.º 8/2003, de 18 de Junho 2003 REGULAMENTO DE ATRIBUI ÇÃO E USO DOS VEÍCULOS DO ESTADO O Governo decreta, nos termos da alínea d) do artigo 116.º

Leia mais

VELOCIDADE FICHA TÉCNICA. Tema 2 - Atitudes e Comportamentos; Tema 5 - Conhecimento das Regras de Trânsito; Tema 6 - Domínio das Situações de Trânsito

VELOCIDADE FICHA TÉCNICA. Tema 2 - Atitudes e Comportamentos; Tema 5 - Conhecimento das Regras de Trânsito; Tema 6 - Domínio das Situações de Trânsito FICHA TÉCNICA VELOCIDADE Níveis GDE Temas Transversais Síntese informativa Nível 3 Nível Táctico Tema 2 - Atitudes e Comportamentos; Tema 5 - Conhecimento das Regras de Trânsito; Tema 6 - Domínio das Situações

Leia mais

CEDÊNCIA DE PASSAGEM

CEDÊNCIA DE PASSAGEM FICHA TÉCNICA CEDÊNCIA DE PASSAGEM Níveis GDE Temas Transversais Síntese informativa Nível 3 Nível Táctico Tema 5 Conhecimento das Regras de Trânsito; Tema 6 Domínio das Situações de Trânsito Princípio

Leia mais

PARAGEM E ESTACIONAMENTO

PARAGEM E ESTACIONAMENTO FICHA TÉCNICA PARAGEM E ESTACIONAMENTO Níveis GDE Temas Transversais Síntese informativa Nível 3 Nível Táctico; Nível 4 Nível Operacional Tema 5 - Conhecimento das Regras de Trânsito; Tema 6 - Domínio

Leia mais

A função das guias é tornar os limites da faixa de rodagem mais visíveis. Concorda com esta afirmação? Não. Sim.

A função das guias é tornar os limites da faixa de rodagem mais visíveis. Concorda com esta afirmação? Não. Sim. À distância a que me encontro do sinal, devo: Aumentar a velocidade, para continuar a marcha sem imobilizar o veículo. Parar. Reduzir a velocidade, com o objectivo de imobilizar o veículo perto do sinal.

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE INFRAÇÃO

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE INFRAÇÃO O veículo estacionado, afastado da guia da calçada (meio fio) a mais de um metro, faz do seu condutor um infrator cuja punição será: 1 retenção do veículo e multa, infração média. 2 apreensão do veículo

Leia mais

Ministério da Administração Interna CÓDIGO DA ESTRADA CÓDIGO DA ESTRADA

Ministério da Administração Interna CÓDIGO DA ESTRADA CÓDIGO DA ESTRADA Decreto-Lei n.º 265-A/2001 de 28 de Setembro Com as alterações introduzidas pela Lei n.º 20/2002 de 21 de Agosto 1 TíTULO I Disposições gerais CAPíTULO I Princípios gerais Artigo 1.º Definições legais

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MONTIJO ÍNDICE

CÂMARA MUNICIPAL DE MONTIJO ÍNDICE ÍNDICE PROJECTO DE REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO DE VEÍCULOS ABANDONADOS... 3 NOTA JUSTIFICATIVA... 3 CAPÍTULO I... 4 ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 4 Artigo 1º - Âmbito de aplicação... 4 Artigo 2º- Lei habilitante...

Leia mais

RHLC - Principais alterações introduzidas pelo DL 138/2012

RHLC - Principais alterações introduzidas pelo DL 138/2012 RHLC - Principais alterações introduzidas pelo DL 138/2012 1 Alterações legislativas na área da habilitação de condutores Legislação alterada Algumas disposições do Código da Estrada Decreto-lei 313/2009,

Leia mais

Manual da Carta de Condução

Manual da Carta de Condução Manual da Carta de Condução Ficha Técnica 2014.10.06 Ficha Técnica MANUAL DA CARTA DE CONDUÇÃO Para conduzir um veículo a motor na via pública é necessário estar legalmente habilitado. O documento que

Leia mais

REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E ESTACIONAMENTO PARA A ZONA DE TRANSITO CONDICIONADO DO CENTRO DA CIDADE DE SÃO JOÃO DA MADEIRA. Nota justificativa

REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E ESTACIONAMENTO PARA A ZONA DE TRANSITO CONDICIONADO DO CENTRO DA CIDADE DE SÃO JOÃO DA MADEIRA. Nota justificativa REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E ESTACIONAMENTO PARA A ZONA DE TRANSITO CONDICIONADO DO CENTRO DA CIDADE DE SÃO JOÃO DA MADEIRA Nota justificativa As recentes obras realizadas no Centro Cívico da Cidade de

Leia mais

CÓDIGO DA ESTRADA 2014

CÓDIGO DA ESTRADA 2014 CÓDIGO DA ESTRADA 2014 CÓDIGO DA ESTRADA 2014 2 Este documento é uma transcrição do texto da Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro, que é a décima terceira alteração ao Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. Ficha técnica 1. TOMADOR DO SEGURO / SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em

Leia mais

CÓDIGO DA ESTRADA TÍTULO I. Disposições gerais CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 1.º. Definições legais

CÓDIGO DA ESTRADA TÍTULO I. Disposições gerais CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 1.º. Definições legais CÓDIGO DA ESTRADA TÍTULO I Disposições gerais CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 1.º Definições legais Para os efeitos do disposto no presente Código e legislação complementar, os termos seguintes têm

Leia mais

A Lei n.º 72/2013, de 03.09., aprovou mais de 60 alterações ao Código da Estrada, de que se destacam as seguintes:

A Lei n.º 72/2013, de 03.09., aprovou mais de 60 alterações ao Código da Estrada, de que se destacam as seguintes: Janeiro 2014 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA A Lei n.º 72/2013, de 03.09., aprovou mais de 60 alterações ao Código da Estrada, de que se destacam as seguintes: Introdução de Novos Conceitos: Utilizadores

Leia mais

Decreto-Lei n.º 272/89 de 19 de Agosto

Decreto-Lei n.º 272/89 de 19 de Agosto Decreto-Lei n.º 272/89 de 19 de Agosto Estabelece regras de aplicação e o regime sancionatório das normas comunitárias sobre regulamentação social e aparelho de controlo no domínio dos transportes rodoviários

Leia mais

REGULAMENTO DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO MUNICIPAIS

REGULAMENTO DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO MUNICIPAIS REGULAMENTO DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO MUNICIPAIS Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente/Divisão de Trânsito, Espaço Público e Viaturas Mod. 238/SQ 1 1 PREÂMBULO Considerando a necessidade da Câmara

Leia mais

Portaria n.º 851/94 de 22 de Setembro. Características das Luzes dos Veículos

Portaria n.º 851/94 de 22 de Setembro. Características das Luzes dos Veículos Portaria n.º 851/94 de 22 de Setembro Características das Luzes dos Veículos O n.º 2 do artigo 80.º, do Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de Maio, determina que, por regulamento,

Leia mais

AS RECENTES ALTERAÇÕES DO

AS RECENTES ALTERAÇÕES DO AS RECENTES ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DA ESTRADA introduzidas pela Lei n.º 72/2013, de 03 de setembro A Lei n.º 72/2013, de 03 de Setembro, que entrará em vigor no dia 01 de Setembro de 2014, veio introduzir

Leia mais

REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR (RHLC)

REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR (RHLC) REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR (RHLC) REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR 2 Este documento é uma transcrição do texto do Decreto-Lei n.º 138/2012, de 5 de julho, que transpõe

Leia mais

Lei n.º 13/2006 de 17 de Abril. Transporte colectivo de crianças

Lei n.º 13/2006 de 17 de Abril. Transporte colectivo de crianças Lei n.º 13/2006 de 17 de Abril Transporte colectivo de crianças A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE LEGISLAÇÃO

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE LEGISLAÇÃO Um dos equipamentos obrigatórios a ser vistoriado na inspeção de segurança veicular é o(a): 1 rádio toca-fitas. 2 farol de milha. 3 pneu para chuva. 4 buzina. Entre vários aspectos a serem observados,

Leia mais

Perg. nº: 4 A condução defensiva é uma atitude passível de ser ensinada e treinada com todos os candidatos a condutores?

Perg. nº: 4 A condução defensiva é uma atitude passível de ser ensinada e treinada com todos os candidatos a condutores? Perg. nº: 1 O airbag e o capacete de protecção são equipamentos de segurança passiva. A) A afirmação está correcta. B) A afirmação está incorrecta. Perg. nº: 2 Dos factores abaixo enumerados, assinale

Leia mais

Princípio geral Regra geral Realização da manobra Obrigação de facultar ultrapassagem Proibição de ultrapassar e exceções

Princípio geral Regra geral Realização da manobra Obrigação de facultar ultrapassagem Proibição de ultrapassar e exceções FICHA TÉCNICA ULTRAPASSAGEM Níveis GDE: Nível 3 Nível Tático Temas Transversais: Tema 5 Conhecimento das Regras de Trânsito Tema 6 Domínio das Situações de Trânsito Síntese informativa: Princípio geral

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO REGULAMENTO DE USO DE VEÍCULOS

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO REGULAMENTO DE USO DE VEÍCULOS APROVADO 25 de Junho de 2010 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DE USO DE VEÍCULOS Capítulo I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto Nos termos do n.º 2 do

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO. Regulamento de Uso de Veículos

INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO. Regulamento de Uso de Veículos INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO Regulamento de Uso de Veículos Aprovado em Plenário de CG de 11 de Abril de 2013 1 INDICE Índice - Regulamento de Uso de Veículos 2 Secção I Disposições Gerais Artigo 1.º Objecto.

Leia mais

TESTE DE TEORIA DE CONDUÇ Ã O

TESTE DE TEORIA DE CONDUÇ Ã O DIRECÇ Ã O DOS SERVIÇ OS PARA OS ASSUNTOS DE TRÁ FEGO TESTE DE TEORIA DE CONDUÇ Ã O Fascículo I Sinais de Trânsito ADVERTÊNCIA Encontram-se publicadas, nestes 5 fascículos, todas as perguntas, e repectivas

Leia mais

Regulamento do controle de acesso automóvel à área pedonal da cidade Braga

Regulamento do controle de acesso automóvel à área pedonal da cidade Braga 1 Regulamento do controle de acesso automóvel à área pedonal da cidade Braga Preâmbulo As condições, sem adequado controle, em que se processa o acesso à vasta área pedonal da cidade de Braga, impõem a

Leia mais

DESPACHO ISEP/P/28/2010

DESPACHO ISEP/P/28/2010 DESPACHO DESPACHO ISEP/P/28/2010 REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DO PORTO Considerando: 1. O disposto no n.º 2 do artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 170/2008, de 26

Leia mais

CÓDIGOS REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO

CÓDIGOS REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO CÓDIGOS REGULAMENTO DA HABILITAÇÃO LEGAL PARA CONDUZIR TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO A seleção dos textos legislativos disponibilizados no sitio Home Page Jurídica (www.homepagejuridica.net)

Leia mais

32 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 2 3-1-1998 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA

32 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 2 3-1-1998 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA 32 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 2 3-1-1998 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n. o 2/98 de 3 de Janeiro 1 A experiência resultante da execução das normas do Código da Estrada, aprovado

Leia mais

DIVISÃO ADMINISTRATIVA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE VEICULOS MUNICIPAIS

DIVISÃO ADMINISTRATIVA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DE VEICULOS MUNICIPAIS CAPTÍULO I DISPOSIÇÕES GERAIS 1 - Objecto O Regulamento de Utilização de Viaturas do Município de Setúbal, de ora em diante designado por Regulamento, visa definir as regras para utilização dos veículos

Leia mais

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal REGULAMENTO INTERNO DE USO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS Artigo 1º Objectivo O Regulamento Interno de Uso de Veículos Municipais visa definir o regime de utilização

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO NOTA JUSTIFICATIVA O Decreto-Lei nº. 315/95, de 28

Leia mais

ANEXO. (a que se refere o artigo 11.º da lei) CÓDIGO DA ESTRADA TÍTULO I. Disposições gerais CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 1.

ANEXO. (a que se refere o artigo 11.º da lei) CÓDIGO DA ESTRADA TÍTULO I. Disposições gerais CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 1. ANEXO (a que se refere o artigo 11.º da lei) CÓDIGO DA ESTRADA TÍTULO I Disposições gerais CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 1.º Definições legais Para os efeitos do disposto no presente Código e legislação

Leia mais

REGIME JURÍDICO DO ENSINO DA CONDUÇÃO

REGIME JURÍDICO DO ENSINO DA CONDUÇÃO REGIME JURÍDICO DO ENSINO DA CONDUÇÃO REGIME JURÍDICO DO ENSINO DA CONDUÇÃO Decreto-Lei n. /., de.. Por força do Acórdão n.º 563/2003, proferido em 25 de Maio de 2004 pelo Tribunal Constitucional, publicado

Leia mais

REGULAMENTO DAS ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA DO MUNICÍPIO DE AVEIRO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Artigo 1º Leis habilitantes

REGULAMENTO DAS ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA DO MUNICÍPIO DE AVEIRO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Artigo 1º Leis habilitantes REGULAMENTO DAS ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA DO MUNICÍPIO DE AVEIRO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1º Leis habilitantes O presente Regulamento é elaborado e aprovado ao abrigo do disposto

Leia mais

! " # $ $! $ % $ " &! "!

!  # $ $! $ % $  &! ! !"#" $%!&'($!))#$&) * )'+ &'&"#'%,*!$ !"#$$!$ %$"&!"!" '% NOTA JUSTIFICATIVA Atentas as alterações legislativas ao Código da Estrada decorrentes da entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 44/2005 de 23 de

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 107/2006 de 8 de Junho

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 107/2006 de 8 de Junho MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n.º 107/2006 de 8 de Junho O n.º 3 do artigo 117.º do Código da Estrada, revisto e republicado pelo Decreto-Lei n.º 44/2005, de 23 de Fevereiro, remete para

Leia mais

Regulamento Geral. das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada

Regulamento Geral. das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada Regulamento Geral das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada Capitulo I Dos Princípios Gerais Artigo 1º Lei Habilitante O presente Regulamento é elaborado e aprovado ao abrigo das competências conferidas

Leia mais

Regulamento Municipal sobre Bloqueamento, Remoção e Depósito de Veículos. Preâmbulo

Regulamento Municipal sobre Bloqueamento, Remoção e Depósito de Veículos. Preâmbulo Regulamento Municipal sobre Bloqueamento, Remoção e Depósito de Veículos Preâmbulo O presente regulamento visa regular a recolha, remoção e depósito de veículos em fim de vida abandonados na via pública,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ZONAS E PARQUES DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA 1. Preâmbulo

REGULAMENTO DAS ZONAS E PARQUES DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA 1. Preâmbulo REGULAMENTO DAS ZONAS E PARQUES DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA 1 Preâmbulo A circulação automóvel está indissociavelmente ligada à questão do estacionamento. A concentração de um conjunto de serviços

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DO CONCELHO DE ALJUSTREL NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DO CONCELHO DE ALJUSTREL NOTA JUSTIFICATIVA REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DO CONCELHO DE ALJUSTREL NOTA JUSTIFICATIVA Atendendo ao aumento de número de viaturas em circulação, à alteração da circulação em algumas vias e locais, à existência

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA Alterações introduzidas pela Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro e pela Declaração de Retificação n.º 46-A/2013, de 1 de novembro A leitura do resumo das alterações ao Código

Leia mais

Estacionamento tem novas regras em vigor

Estacionamento tem novas regras em vigor Estacionamento tem novas regras em vigor A presente edição do Almada Informa contém o Regulamento Geral de Estacionamento e Circulação das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada. O mesmo é complementado

Leia mais

CÓDIGO DA ESTRADA EDIÇÃO DIGITAL

CÓDIGO DA ESTRADA EDIÇÃO DIGITAL CÓDIGO DA ESTRADA EDIÇÃO DIGITAL (3.ª Edição) Actualização N.º 1 Código da Estrada 2 TÍTULO: AUTORES: CÓDIGO DA ESTRADA Actualização N.º 1 Texto da Lei EDITOR: EDIÇÕES ALMEDINA, SA RUA DA ESTRELA, N.º

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES. Regulamento Municipal de Remoção de Veículos Automóveis do Concelho de Lagoa. Preâmbulo

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES. Regulamento Municipal de Remoção de Veículos Automóveis do Concelho de Lagoa. Preâmbulo Regulamento Municipal de Remoção de Veículos Automóveis do Concelho de Lagoa Preâmbulo Cabe às Câmaras Municipais, nos termos do Código da Estrada aprovado pelo Decreto-Lei nº114/94, de 3 de Maio, revisto

Leia mais

A comprovação da realização de inspecção periódica obrigatória a veículos, é efectuada através de:

A comprovação da realização de inspecção periódica obrigatória a veículos, é efectuada através de: A comprovação da realização de inspecção periódica obrigatória a veículos, é efectuada através de: Declaração emitida pelo centro de inspecções. Ficha de inspecção periódica válida e respectiva vinheta;

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE CUBA LIVRO VIII REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO E RECOLHA DE VEÍCULOS. Nota Justificativa

CÂMARA MUNICIPAL DE CUBA LIVRO VIII REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO E RECOLHA DE VEÍCULOS. Nota Justificativa CÂMARA MUNICIPAL DE CUBA LIVRO VIII REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO E RECOLHA DE VEÍCULOS Nota Justificativa O reconhecido aumento da densidade do parque automóvel, com a consequente rarefacção do espaço

Leia mais

ficha de produto automóvel 2Rodas

ficha de produto automóvel 2Rodas ficha de produto automóvel 2Rodas O que é? O Seguro auto 2Rodas é um seguro que visa garantir o pagamento de indemnizações dos prejuízos sofridos em consequência direta das coberturas e com os limites

Leia mais

SINAIS DE PERIGO SINAIS DE CEDÊNCIA DE PASSAGEM SINAIS DE OBRIGAÇÃO

SINAIS DE PERIGO SINAIS DE CEDÊNCIA DE PASSAGEM SINAIS DE OBRIGAÇÃO SINAIS DE PERIGO SINAIS DE CEDÊNCIA DE PASSAGEM SINAIS DE OBRIGAÇÃO SINAIS DE PROIBIÇÃO C1 - Sentido proibido C2 - Trânsito proibido C3a - Trânsito proibido a automóveis e motociclos com carro C3b - Trânsito

Leia mais

Regulamento do Transporte Público de Aluguer em Veículos Automóveis Ligeiros de Passageiros Transportes em Táxi

Regulamento do Transporte Público de Aluguer em Veículos Automóveis Ligeiros de Passageiros Transportes em Táxi Regulamento do Transporte Público de Aluguer em Veículos Automóveis Ligeiros de Passageiros Transportes em Táxi CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1.º Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica-se

Leia mais

CÓDIGO DA ESTRADA. Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro

CÓDIGO DA ESTRADA. Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro CÓDIGO DA ESTRADA Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro PREFÁCIO O Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de maio, foi alterado pela Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro, a qual teve na

Leia mais

Centro Data Hora Exame - Instrutores Nome B.I. Escola

Centro Data Hora Exame - Instrutores Nome B.I. Escola Perg. nº: 1 O aumento da distância de travagem é frequentemente motivado por stresse do condutor. A) A afirmação está correcta. B) A afirmação está incorrecta. Perg. nº: 2 Nos automóveis ligeiros mais

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 91/2006 de 25 de Maio

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 91/2006 de 25 de Maio MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n.º 91/2006 de 25 de Maio A circulação de automóveis em território nacional até obtenção da matrícula tem vindo a obedecer aos regimes definidos, respectivamente,

Leia mais

LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO SÉRIE A DE SIMULADOS PRIMEIRO DOS 3 SIMULADOS PREVISTOS NA SÉRIE A

LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO SÉRIE A DE SIMULADOS PRIMEIRO DOS 3 SIMULADOS PREVISTOS NA SÉRIE A LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO SÉRIE A DE SIMULADOS PRIMEIRO DOS 3 SIMULADOS PREVISTOS NA SÉRIE A ASSUNTOS: DO REGISTRO DE VEÍCULOS DO LICENCIAMENTO DA HABILITAÇÃO RESOLUÇÕES 04,110, 168 e 205 01 Com relação ao

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS

REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS (Aprovado na 17.ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 9 de Setembro de 2009) REGULAMENTO MUNICIPAL DE UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS

Leia mais

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Banking and Payments Authority of Timor-Leste Av a Bispo Medeiros, PO Box 59, Dili, Timor-Leste Tel. (670) 3 313 718, Fax. (670) 3 313 716 RESOLUÇÃO DO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS DE PASSAGEIROS TRANSPORTES EM TÁXI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS DE PASSAGEIROS TRANSPORTES EM TÁXI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS DE PASSAGEIROS TRANSPORTES EM TÁXI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito de Aplicação O presente regulamento aplica-se

Leia mais

1.TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

1.TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. Ficha técnica 1.TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em carácter

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 169, de 17 de MARÇO de 2005.

RESOLUÇÃO Nº 169, de 17 de MARÇO de 2005. RESOLUÇÃO Nº 169, de 17 de MARÇO de 2005. Altera a Resolução nº 168/04, de 14 de dezembro de 2004, publicada no Diário Oficial da União nº 245, Secção I, Página 73, de 22 de dezembro de 2004. O CONSELHO

Leia mais

Código da Estrada. Gerado automaticamente em 04-Jan-2011 referente a 07-Set-2010 a partir do LegiX. Não dispensa a consulta do Diário da República.

Código da Estrada. Gerado automaticamente em 04-Jan-2011 referente a 07-Set-2010 a partir do LegiX. Não dispensa a consulta do Diário da República. Código da Estrada Aprovado pelo Decreto-Lei n o 114/94, de 16 de Março. A entrada em vigor do presente diploma ficou dependente da aprovação de normas regulamentares, com excepção dos artigos 1 o a 3 o

Leia mais

LIVRO X REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS. Nota Justificativa

LIVRO X REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS. Nota Justificativa LIVRO X REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS Nota Justificativa O Dec. Lei nº 315/95, de 28/11, e o Decreto Regulamentar nº 34/95,

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂMARA MUNICIPAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂMARA MUNICIPAL NORMAS DE FUNCIONAMENTO DAS ZONAS DE ESTACIONAMENTO DA COROADA As zonas de estacionamento da Coroada, adiante designadas por parques ou Parques da Coroada, são parte integrante das áreas de estacionamento

Leia mais

Tabela das Multas. Infração Gravíssima Valor/Multa Tipos de Penalidades R$ 191,54 R$ 574,61

Tabela das Multas. Infração Gravíssima Valor/Multa Tipos de Penalidades R$ 191,54 R$ 574,61 Tabela das Multas 7 pontos na CNH Infração Gravíssima Valor/Multa Tipos de Penalidades Dirigir com a carteira já vencida há mais de 30 dias Recolhimento da carteira e retenção do veículo Não reduzir a

Leia mais

Despacho n.º 10 991/98 de 29 de Junho

Despacho n.º 10 991/98 de 29 de Junho Despacho n.º 10 991/98 de 29 de Junho De acordo com o disposto nos artigos 28.º e 33.º do Decreto Regulamentar n.º5/98 de 9 de Abril, os programas dos cursos de formação e de actualização de instrutores

Leia mais

MULTA VALOR EM UFIR MULTA

MULTA VALOR EM UFIR MULTA MULTA -Imposta e arrecadada pelo órgão com circunscrição sobre a via onde haja ocorrido a infração. -O valor decorre da natureza da infração, assim como a respectiva pontuação. NATUREZA DA INFRAÇÃO MULTA

Leia mais

PROPOSTA DE LEI N.º 89/X. Exposição de Motivos

PROPOSTA DE LEI N.º 89/X. Exposição de Motivos PROPOSTA DE LEI N.º 89/X Exposição de Motivos O transporte rodoviário de mercadorias por conta própria, tal como definido na alínea b) do artigo 2.º do Decreto-Lei n.º 38/99, de 6 de Fevereiro, ao contrário

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo)

PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para dispor sobre Treinamento

Leia mais

Decreto Regulamentar n.º 22-A/98 de 1 de Outubro

Decreto Regulamentar n.º 22-A/98 de 1 de Outubro Decreto Regulamentar n.º 22-A/98 de 1 de Outubro A revisão do Código da Estrada, feita através do Decreto-Lei n.º 2/98, de 3 de Janeiro, introduziu alterações relevantes no significado dos sinais de trânsito.

Leia mais

Directrizes para o exame de condução de automóveis ligeiros de. transmissão automática

Directrizes para o exame de condução de automóveis ligeiros de. transmissão automática Directrizes para o exame de condução de automóveis ligeiros de transmissão automática 1. Prova no parque de manobras (1) Antes de iniciar a marcha Antes de ligar o motor, o candidato deve verificar se

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS

REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS REGULAMENTO MUNICIPAL DE REMOÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS Nota Justificativa a) Designação - Regulamento Municipal de Remoção de Veículos Abandonados. b) Motivação do projecto - a alínea u) do n.º 1 do artigo

Leia mais

REGULAMENTO DE USO E GESTÃO DE VEÍCULOS DA UNIVERSIDADE DOS AÇORES

REGULAMENTO DE USO E GESTÃO DE VEÍCULOS DA UNIVERSIDADE DOS AÇORES REGULAMENTO DE USO E GESTÃO DE VEÍCULOS DA UNIVERSIDADE DOS AÇORES Secção I Disposições Gerais Artigo 1.º Objecto O Regulamento de Uso e Gestão de Veículos da Universidade dos Açores cria normas, procedimentos

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 128/2006 de 5 de Julho

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 128/2006 de 5 de Julho MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n.º 128/2006 de 5 de Julho O n.º 1 do artigo 117.º do Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de Maio, na última redacção que lhe foi

Leia mais

ficha de produto automóvel

ficha de produto automóvel ficha de produto automóvel O que é? O Seguro de Automóvel é um seguro que visa garantir o pagamento de indemnizações dos prejuízos sofridos em consequência direta das coberturas e com os limites de indemnização

Leia mais

MUNICÍPIO DE CHAVES CÂMARA MUNICIPAL NIPC N.º 501 205 551 REGULAMENTO MUNICIPAL DE BLOQUEAMENTO, REMOÇÃO E DEPÓSITO DE VEÍCULOS PREÂMBULO

MUNICÍPIO DE CHAVES CÂMARA MUNICIPAL NIPC N.º 501 205 551 REGULAMENTO MUNICIPAL DE BLOQUEAMENTO, REMOÇÃO E DEPÓSITO DE VEÍCULOS PREÂMBULO REGULAMENTO MUNICIPAL DE BLOQUEAMENTO, REMOÇÃO E DEPÓSITO DE VEÍCULOS PREÂMBULO De acordo com o disposto na alínea. u), do n.º 1, do art. 64º, da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas

Leia mais

Tacógrafo Digital Perguntas Frequentes

Tacógrafo Digital Perguntas Frequentes Tacógrafo Digital Perguntas Frequentes 1. Como posso obter o cartão de tacógrafo? Os interessados podem dirigir-se a qualquer um dos serviços regionais do IMTT sitos em Lisboa, Porto, Coimbra, Évora e

Leia mais

MUNICÍPIO DE MACHICO REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA. Nota justificativa

MUNICÍPIO DE MACHICO REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA. Nota justificativa MUNICÍPIO DE MACHICO REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA Nota justificativa O desenvolvimento social associado a uma substancial melhoria económica da qualidade de vida das pessoas

Leia mais

N. o 75 17 de Abril de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 2783. Lei n. o 13/2006

N. o 75 17 de Abril de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 2783. Lei n. o 13/2006 N. o 75 17 de Abril de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 2783 Lei n. o 13/2006 de 17 de Abril Transporte colectivo de crianças A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.

Leia mais

Regulamento Municipal de Veículos Estacionados Abusiva e/ou Indevidamente na Via Pública

Regulamento Municipal de Veículos Estacionados Abusiva e/ou Indevidamente na Via Pública Regulamento Municipal de Veículos Estacionados Abusiva e/ou Indevidamente na Via Pública Maria Gabriela Pereira Menino Tsukamoto, Presidente da Câmara Municipal de Nisa: Torna público que, por deliberação

Leia mais

Revisão do Código da Estrada

Revisão do Código da Estrada Revisão do Código da Estrada Documento para consulta Gabinete para a Reforma Jurídica e Conselho Consultivo da Reforma Jurídica O presente documento encontra-se disponível no portal do Governo da RAEM(www.gov.mo)

Leia mais

4060 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 111 8 de Junho de 2006

4060 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 111 8 de Junho de 2006 4060 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 111 8 de Junho de 2006 Modelo III Reboques Modelo VIII Máquinas industriais e máquinas industriais rebocáveis (frente, retaguarda ou lateral) Modelo IV Motociclos

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE AS ZONAS DE ESTACIONAMENTO TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA NA VILA DE VIEIRA DO MINHO O Decreto-Lei nº 114/94, de 3 de maio, com a redação dada pelo Decreto-Lei nº 265-A/2001,

Leia mais

Regulamento de Manutenção e Inspecção de Ascensores, Monta-Cargas, Escadas Mecânicas e Tapetes Rolantes

Regulamento de Manutenção e Inspecção de Ascensores, Monta-Cargas, Escadas Mecânicas e Tapetes Rolantes Regulamento de Manutenção e Inspecção de Ascensores, Monta-Cargas, Escadas Mecânicas e Tapetes Rolantes Nota Justificativa Considerando que em prol dos princípios da descentralização administrativa e da

Leia mais

Edital n.º 3. Informa-se que o mesmo entrará em vigor 15 dias após a publicação deste edital no Diário da República.

Edital n.º 3. Informa-se que o mesmo entrará em vigor 15 dias após a publicação deste edital no Diário da República. Edital n.º 3 Carlos Vicente Morais Beato, Presidente da Câmara Municipal de Grândola, faz público que, de acordo com as deliberações da Câmara e Assembleia Municipais de 11 e 21 de Dezembro de 2012, respetivamente,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Diário da República, 1. a série 4765 da CPLP, incluindo a República de Angola, tenham depositado na sede da CPLP, junto ao seu Secretariado Executivo, os respectivos instrumentos de ratificação ou documentos

Leia mais