HIPÓTESES DE ESCRITA: ATIVIDADES QUE DÃO CERTO E POTENCIALIZAM O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS NA ALFABETIZAÇÃO.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HIPÓTESES DE ESCRITA: ATIVIDADES QUE DÃO CERTO E POTENCIALIZAM O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS NA ALFABETIZAÇÃO."

Transcrição

1 HIPÓTESES DE ESCRITA: ATIVIDADES QUE DÃO CERTO E POTENCIALIZAM O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS NA ALFABETIZAÇÃO. RESUMO Magnólia Angelí Santos de Almeida 1 O presente trabalho discorre sobre os resultados de um projeto de mediação pedagógica realizado na classe do 3º ano do Ensino Fundamental I, no município de Coaraci-Bahia, desenvolvido nos meses de abril a novembro do ano letivo de 2011, com o objetivo de analisar quais atividades de escrita são significativas para a aquisição da base alfabética da língua escrita conforme proposto por Emília Ferreiro e Ana Teberosky na obra da Psicogênese da Língua Escrita. O projeto privilegiou uma metodologia qualitativa. Foram aplicadas atividades de variada tipologia textual tais como: produção de bilhetes, convites, poesias, contação de histórias, cantigas de roda, a utilização de jogos e atividades lúdicas, sempre privilegiando a função social da escrita dentro de um contexto semântico com significado para as crianças. Embasados na fundamentação teórica de que as hipóteses de escrita pelas quais as crianças passam até estarem alfabetizadas são fundamentais para o processo de aquisição da base alfabética da língua escrita, pode-se observar que o trabalho em sala de aula com atividades interativas e lúdicas voltadas para o avanço das hipóteses de escrita infantil potencializa o aprendizado. Os resultados obtidos na pesquisa evidenciam o avanço qualitativo das crianças em direção a base alfabética da língua escrita. INTRODUÇÃO Segundo Ferreiro e Teberosky (1999 p.8) a mão que escreve e o olho que vê estão sob o comando de um cérebro que pensa. A criança é um ser pensante, ela constrói suas próprias hipóteses sobre a escrita. A partir das descobertas de Ferreiro e colaboradores, (1999), acerca da psicogênese da língua escrita, foi possível desviar a atenção do centro do ensino que era o professor e os métodos de ensino, para o ser que aprende a criança e sua relação com o objeto de aprendizagem a língua escrita. Trabalhando com as crianças, acompanhando a evolução e construção da Língua Escrita, Emilia Ferreiro, comprovou que para que as crianças cheguem a se alfabetizar elas passam por vários e diferenciados níveis psicogenéticos ou hipóteses de escrita que

2 tem características próprias denominados de: pré-silábico, silábico, silábico- alfabético e alfabético (FERREIRO E TEBEROSKY, 1999) A APRENDIZAGEM E EVOLUÇÃO DA ESCRITA DOS ALUNOS A PARTIR DO ERRO CONSTRUTIVO. As experiências dos educandos com textos, palavras e letras, os fazem criar hipóteses de escrita, nestas elas apresentam seu esquema de pensamento, escrevendo do jeito que acredita que seja cada palavra. Estas hipóteses de escrita como já vimos são marcas e códigos produzidos pelas crianças, pois o esquema de pensamento delas está sendo elaborado. Durante o processo de alfabetização as crianças constroem as hipóteses de escrita pré-silábica,silábica, silábica-alfabética e alfabética. Existe uma explicação coerente para cada uma dessas hipóteses, pois são erros construtivos e provisórios que são sinais de novas aprendizagens. O erro na escrita durante o processo de alfabetização é parte do processo de construção da aprendizagem (FERREIRO e TEBEROSKY,1999). O erro na alfabetização é valioso como um diamante, o mesmo representa o que a criança sabe e pensa sobre a escrita, e onde o professor poderá intervir, qual será a mediação adequada para o momento, e como ele pode indicar o caminho para o acerto e para construção de novos saberes. O PROCESSO DE MEDIAÇÃO E A (RE) CONSTRUÇÃO DOS SABERES DAS CRIANÇAS EM DIREÇÃO A BASE ALFABÉTICA DA LÍNGUA ESCRITA. A principal motivação deste trabalho foi conhecer e avançar com as hipóteses de escrita das crianças, para alfabetizá-las, visto que as mesmas já tinham 5 anos de escolarização (dois anos na pré-escola, um ano no 1º Ano do Ensino Fundamental, dois anos no 2º Ano do Ensino Fundamental) e na atual fase dessa pesquisa cursando o 3º ano do Ensino Fundamental, sem apresentar qualquer domínio das habilidades de leitura e escrita. A classe era composta de 21 alunos na faixa etária de 9 a 13 anos e no inicio do projeto nenhum deles não sabiam escrever seu nome completo. Com uma duração de oito meses, abril a novembro de 2011, o projeto procurou inserir as crianças nas diversas práticas de leitura e escrita a partir de atividades direcionadas a cada

3 hipótese de escrita em que se encontravam com a intenção de fazê-las avançar para a base alfabética. O trabalho com a contação de histórias infantis foi muito significativo e ajudou as crianças a expressarem seus sentimentos, opiniões bem como avançar em suas hipótese de escrita e de leitura. A contação de histórias prendia á atenção das crianças e eles se envolviam totalmente. Foram trabalhadas as seguintes histórias: ( Menina Bonita do Laço de Fita; Os Três Porquinhos: Chapeuzinho Vermelho, e algumas fábulas como: O Leão e o Ratinho; A Cigarra e a Formiga. E esse processo foi muito prazeroso e enriquecedor, pois nos permitiu uma interação dialógica com as crianças muito significativa. Após a contação da história, desenvolvíamos sempre com os alunos, atividades de ilustração, dramatizações, atividades escritas, jogos, onde cada criança realizava atividade de acordo com sua hipótese de escrita. Aproximadamente no mês de junho de 2011, todos os alunos já escreviam o seu nome completo, 15 deles já conheciam todas as letras e 06 já conseguiam ler e escrever muitas palavras. Vejamos o registro da evolução dos níveis psicogenéticos da escrita dos alunos. No trabalho de ilustração da história de Chapeuzinho Vermelho, o aluno A présilábico, através de desenho, representou assim sua leitura e escrita da história. Figura 1. Produção de texto do aluno A, pré-silábico, no mês de abril de 2011, sobre a História de Chapeuzinho Vermelho. Fonte: Dados da pesquisa, 2011 De acordo Ferreiro e Teberosky (1999), a criança na hipótese pré-silábica, pensa que escrever é desenhar, como se observa na figura 1, a linguagem pictográfica do aluno

4 contextualizando a história de chapeuzinho vermelho. A criança ainda não compreende que a escrita representa a fala ou os sons das palavras. Vejamos abaixo, na figura 4, a escrita do aluno A, no mês de junho de 2011, com a escrita das palavras seguintes frutas: maça, uva, melancia e manga. Figura 2. Produção de texto do aluno A, no mês de julho de 2011, registrando o nome das frutas. Fonte: Dados da pesquisa, O avanço foi significativo, pois até abril o aluno A, pensava que se escrevia desenhando, dois meses depois aplicando atividades para o nível pré-silábico, ele já compreendia que não se escreve desenhado, e já demonstrava estar no nível silábico. Como se pode observar na figura 3, em agosto o aluno A, já se encontrava no nível silábico-alfabético.

5 Figura 3. Produção de texto do aluno A, pré-silábico, no mês de agosto de 2011, registrando o nome dos animais que mais gosta. FONTE: Dados da pesquisa, No mês de outubro, o aluno A, já estava alfabetizado conforme a figura 4, que mostra a produção de texto feita por ele.

6 Figura 4. Produção de texto do aluno A, pré-silábico, no mês de julho de 2011, sobre registrando a música A barata diz que tem. Fonte: dados da pesquisa, Graduanda do Curso de Pedagogia

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5

Índice. 1. O Alfabetizador Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 GRUPO 5.4 MÓDULO 2 Índice 1. O Alfabetizador...3 1.1. Contribuições ao Educador-Alfabetizador... 4 1.2. Ações do professor alfabetizador... 4 2. Ao Desenhar, A Criança Escreve?...5 2 1. O ALFABETIZADOR

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA OBJETIVOS GERAIS: UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA - 2016 Disciplina: Linguagem Oral e Escrita Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil Mostrar autonomia na utilização

Leia mais

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB )

Gilmara Teixeira Costa Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) GT 4 LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO. Gilmara Teixeira Costa (gilmara-teixeira-01@hotmail.com/ Professora da Educação Básica- Barra de São Miguel/PB ) Juliana Maria Soares dos Santos (PPGFP UEPB)¹

Leia mais

CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO, LEITURA E ESCRITA

CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO, LEITURA E ESCRITA CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO, LEITURA E ESCRITA VAZ, Patrícia Nogueira da Silva. Discente da Faculdade de Ciências Humanas/ACEG E-mail: nega_nogueira@hotmail.com MORAES, Mônica Rodrigues. Discente da Faculdade

Leia mais

JOGOS E SEQUÊNCIAS LÚDICAS PARA O ENSINO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA COM CRIANÇAS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

JOGOS E SEQUÊNCIAS LÚDICAS PARA O ENSINO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA COM CRIANÇAS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL JOGOS E SEQUÊNCIAS LÚDICAS PARA O ENSINO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA COM CRIANÇAS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Aline Rafaela Lima e Silva UFPE alyne_rafaella@yahoo.com.br Ana Catarina dos

Leia mais

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias Todas as crianças passam por níveis de hipóteses conceituais de escrita até atingirem a alfabetização: Uns alunos são mais rápidos que outros para se alfabetizarem;

Leia mais

Índice. Grupo Módulo 4

Índice. Grupo Módulo 4 GRUPO 5.4 MÓDULO 4 Índice 1. Níveis Conceituais Linguísticos...3 2. Nível 1 Pré-Silábico...3 3. Nível 2 Intermediário I...4 4. Nível 3 Silábico...5 5. Nível 4 Intermediário II ou Silábico-Alfabético...5

Leia mais

PLANO DE ENSINO 3º TRIMESTRE

PLANO DE ENSINO 3º TRIMESTRE Componente Linguagem oral e escrita Professor Alessandra, Juliana e Leticia Curricular: Segmento: Educação Infantil Ano/Série Jardim II Apresentação da disciplina A aprendizagem da linguagem oral e escrita

Leia mais

O que nós gestores temos com isto?

O que nós gestores temos com isto? O que nós gestores temos com isto? PRESSUPOSTO DE GARANTIA DE DIREITOS HUMANOS Art. 1º Fica instituído o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, pelo qual o Ministério da Educação (MEC) e as

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Alfabetização e Letramento Código da Disciplina: EDU328 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a

Leia mais

ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA: RESPOSTAS A UMA EXPERIÊNCIA

ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA: RESPOSTAS A UMA EXPERIÊNCIA ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA: RESPOSTAS A UMA EXPERIÊNCIA Liliane Rodrigues dos Santos RESUMO Este estudo tem como objetivo investigar o processo de apropriação da linguagem escrita de crianças

Leia mais

PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE

PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE PIBID UMA BREVE REFLEXÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA DOCENTE Andrieli Petrouski Guardacheski Acadêmica do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro- Oeste/Irati bolsista do PIBID CAPES Rejane Klein,

Leia mais

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO Prof. Tiago S. de Oliveira Faculdade Polis das Artes psicoptiago@gmail.com www.faculdadepolis.com.br www.professortiago.jimdo.com www.greatlive.jimdo.com Como você foi alfabetizado?

Leia mais

SUBPROJETO PEDAGOGIA PIBID UNOESC VIDEIRA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA JOSEFINA CALDEIRA DE ANDRADE

SUBPROJETO PEDAGOGIA PIBID UNOESC VIDEIRA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA JOSEFINA CALDEIRA DE ANDRADE SUBPROJETO PEDAGOGIA PIBID UNOESC VIDEIRA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA JOSEFINA CALDEIRA DE ANDRADE Diretora: Maristela Lang Ferraz Coordenador: Geraldo Vieceli Supervisora: Janice Ariotti Bolsistas: Samuel

Leia mais

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL Município: São Francisco de Paula COOPESERRA - Colégio Expressão INTRODUÇÃO O

Leia mais

PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR:

PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR: PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR: NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO JUSTIFICATIVA: Produzir bons leitores é o grande desafio

Leia mais

PROCESSOS DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA INFANTIL: UMA APRENDIZAGEM NECESSÁRIA NA INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

PROCESSOS DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA INFANTIL: UMA APRENDIZAGEM NECESSÁRIA NA INICIAÇÃO À DOCÊNCIA Resumo PROCESSOS DE AQUISIÇÃO DA ESCRITA INFANTIL: UMA APRENDIZAGEM NECESSÁRIA NA INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SOUZA, Gabriela C. UEPG gabrielachem@hotmail.com Eixo temático: Práticas e Estágios nas Licenciaturas

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS 1º ANO A e B 1º SEMESTRE/2012 PROFESSORAS:CRIS E JULIANA

REUNIÃO DE PAIS 1º ANO A e B 1º SEMESTRE/2012 PROFESSORAS:CRIS E JULIANA REUNIÃO DE PAIS 1º ANO A e B 1º SEMESTRE/2012 PROFESSORAS:CRIS E JULIANA PROPÓSITOS DA REUNIÃO Dar notícias dos grupos. Apresentar o trabalho que será realizado no decorrer do ano letivo, em cada área

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

A AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA NO LIVRO DIDÁTICO DO 1º ANO (ALFABETIZAÇÃO)

A AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA NO LIVRO DIDÁTICO DO 1º ANO (ALFABETIZAÇÃO) A AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA NO LIVRO DIDÁTICO DO 1º ANO (ALFABETIZAÇÃO) Luna Estéfany Silva Santos Discente de Pedagogia DCIE/UESC, e-mail: lunaestefanys@gmail.com Maria Elizabete Souza

Leia mais

INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS NA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS NA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS NA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO RESUMO Autora: Elisângela Silveira Barbosa Orientadora: Ms. Nanci Félix Veloso ULBRA Cachoeira do Sul elisbarbosa76@hotmail.com O trabalho tem por

Leia mais

Palavras-chave: Alfabetização Matemática. Letramento Matemático. Formação inicial de professores.

Palavras-chave: Alfabetização Matemática. Letramento Matemático. Formação inicial de professores. A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA DE FUTUROS PROFESSORES Resumo Jéssica da Costa Ricordi 1 - UFPR Neila Tonin Agranionih 2 UFPR O artigo objetiva apresentar e analisar concepções de acadêmicos

Leia mais

Projeto TRILHAS Evento de Lançamento

Projeto TRILHAS Evento de Lançamento Projeto TRILHAS Evento de Lançamento !"##"$"%&'()"$ Daqui a 15 anos Daqui a pouco tempo Daqui a um pouco mais de tempo *"+",$ Projeto TRILHAS: Material de apoio à prática dos educadores para promover a

Leia mais

PROJETO: SOU LETRANDO.

PROJETO: SOU LETRANDO. PROJETO: SOU LETRANDO. Acadêmicos: Thainara Lobo e Ailton Ourique Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Mário Vieira Marques (CIEP) São Luiz Gonzaga, 2016 1.TEMA Projeto de Leitura: Sou Letrando. 2.PROBLEMA

Leia mais

APROPRIAÇÃO DA ESCRITA NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

APROPRIAÇÃO DA ESCRITA NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL APROPRIAÇÃO DA ESCRITA NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Maria Aparecida de Lima Maria Monise da Costa Silva RESUMO O texto discute questões relativas a apropriação da escrita no 1º ano do ensino fundamental.

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO: PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DA LEITURA E ESCRITA NA CRIANÇA

ALFABETIZAÇÃO: PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DA LEITURA E ESCRITA NA CRIANÇA ALFABETIZAÇÃO: PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES DA LEITURA E ESCRITA NA CRIANÇA Ana Paula Martins de Sousa 1 Adrielle Alves Pereira Vilela 2 Jorge Luiz Tolentino de Almeida 3 Yasmin de Jesus Araújo 4 Irondina de

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 CURSO OBJETIVOS Oferecer aos alunos e profissionais interessados no assunto, subsídios

Leia mais

Alfabetização na Educação do Campo

Alfabetização na Educação do Campo Alfabetização na Educação do Campo Autor: Nelci Defente da Silva (FCSGN) * Coautor: Juliano Ciebre dos Santos (FSA) * Resumo: Este trabalho vem mostrar como está a alfabetização nas escolas do campo. Esta

Leia mais

PRÁTICA SIGNIFICATIVA DO GÊNERO TEXTUAL AOS JOGOS DE CONSCIÊNCIA SILÁBICA PROFESSORA RAFAELA NATIVIDADE SE MARY CONTÊ CMEI RECANTO INFANTIL

PRÁTICA SIGNIFICATIVA DO GÊNERO TEXTUAL AOS JOGOS DE CONSCIÊNCIA SILÁBICA PROFESSORA RAFAELA NATIVIDADE SE MARY CONTÊ CMEI RECANTO INFANTIL PRÁTICA SIGNIFICATIVA DO GÊNERO TEXTUAL AOS JOGOS DE CONSCIÊNCIA SILÁBICA PROFESSORA RAFAELA NATIVIDADE SE MARY CONTÊ CMEI RECANTO INFANTIL Gêneros Textuais São modelos comunicativos que nos possibilitam

Leia mais

DESAFIOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO 1º ANO DO PROGRAMA BÁSICO DE

DESAFIOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO 1º ANO DO PROGRAMA BÁSICO DE DESAFIOS E POSSIBILIDADES NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ATUANDO COM CRIANÇAS NO 1º ANO DO PROGRAMA BÁSICO DE ALFABETIZAÇÃO CILIANE C. FABRI NÃO É NO SILÊNCIO QUE OS HOMENS SE FAZEM, MAS NAS PALAVRAS, NO TRABALHO,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ

LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ Organização: Profª Esp. Ariane Polizel Objetivos: Se comunicar com maior repertório da Língua Portuguesa na modalidade escrita. Favorecer a aprendizagem dos conteúdos

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE ALFABETIZAÇÃO

REFLEXÕES SOBRE ALFABETIZAÇÃO REFLEXÕES SOBRE ALFABETIZAÇÃO Ionice da Silva Debus1 O livro contribuição de Emília Ferreiro para os educadores da contem- - zem repensar a prática escolar da alfabetização, como resultados A representação

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA - 2016

UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA - 2016 OBJETIVOS GERAIS: UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA - 2016 Disciplina: Linguagem Oral e Escrita Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil Adquirir habilidades para

Leia mais

A REESCRITA DE CONTOS COMO GATILHO PARA A ALFABETIZAÇÃO INICIAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola Estadual Conselheiro Antônio Prado

A REESCRITA DE CONTOS COMO GATILHO PARA A ALFABETIZAÇÃO INICIAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola Estadual Conselheiro Antônio Prado A REESCRITA DE CONTOS COMO GATILHO PARA A ALFABETIZAÇÃO INICIAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola Estadual Conselheiro Antônio Prado Professor(es) Apresentador(es): Maria Gildacy Araújo Lôbo Gomes Realização:

Leia mais

APRENDENDO E CRIANDO POSSIBILIDADES COM O GÊNERO TEXTUAL FÁBULA

APRENDENDO E CRIANDO POSSIBILIDADES COM O GÊNERO TEXTUAL FÁBULA APRENDENDO E CRIANDO POSSIBILIDADES COM O GÊNERO TEXTUAL FÁBULA INTRODUÇÃO O presente projeto traz a iniciativa de trabalhar com a temática das fábulas com diferentes recursos didáticos e de modo lúdico,

Leia mais

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Aluna: Iara Escandiel Colussi Data: 12/06/2015 Introdução Este projeto apresenta algumas situações de dificuldade

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA: VER PARA CRER

O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA: VER PARA CRER O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA: VER PARA CRER Eliene Patrício de Barros Centro de Educação-UFRN lnpbiv_17@yahoo.com.br Giliane Ribeiro da Silva Centro de Educação-UFRN gilianeribeiro@yahoo.com.br Resumo

Leia mais

PROJETO APRENDENDO E BRINCANDO COM CANTIGAS DE INFANTIS. Escola Municipal Alfabeto. Série: 2ª. Professor: Edilza Ferreira de Lima Correia

PROJETO APRENDENDO E BRINCANDO COM CANTIGAS DE INFANTIS. Escola Municipal Alfabeto. Série: 2ª. Professor: Edilza Ferreira de Lima Correia PROJETO APRENDENDO E BRINCANDO COM CANTIGAS DE INFANTIS Escola Municipal Alfabeto Série: 2ª Professor: Edilza Ferreira de Lima Correia Arcoverde PE Quando uma criança brinca, joga e finge, está criando

Leia mais

ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS NO CONTO DA CHAPEUZINHO VERMELHO

ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS NO CONTO DA CHAPEUZINHO VERMELHO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS NO CONTO DA CHAPEUZINHO VERMELHO Mariângela Gomes de Assis- Universidade Estadual da Paraíba UEPB mariangelag.assis@hotmailcom Elisângela Justino- Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

Uma Nova Versão ao Conto de Chapeuzinho Vermelho

Uma Nova Versão ao Conto de Chapeuzinho Vermelho Uma Nova Versão ao Conto de Chapeuzinho Vermelho Mariângela Gomes de Assis- Universidade Estadual da Paraíba UEPB mariangelag.assis@hotmailcom Elisângela Justino- Universidade Estadual da Paraíba UEPB

Leia mais

ORALIDADE E ESCRITA: UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EJA A ORALIDADE E A ESCRITA NA PERSPECTIVA DO LETRAMENTO

ORALIDADE E ESCRITA: UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EJA A ORALIDADE E A ESCRITA NA PERSPECTIVA DO LETRAMENTO ORALIDADE E ESCRITA: UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EJA Aline Rodrigues da Costa - FaE/UFMG 1 Daiane Marques Silva FaE/UFMG 2 Prof ª Drª Francisca Izabel Pereira Maciel FaE/UFMG 3 A ORALIDADE E A ESCRITA NA

Leia mais

MODELOS DIDÁTICOS: UMA PROPOSTA PARA ALFABETIZAR LETRANDO

MODELOS DIDÁTICOS: UMA PROPOSTA PARA ALFABETIZAR LETRANDO MODELOS DIDÁTICOS: UMA PROPOSTA PARA ALFABETIZAR LETRANDO Autor (1):Juscinária Tavares da Silva Universidade Estadual de Roraima, juscinariatsa@hotmail.com Co-autor (1): Larissa Almeida da Silva Universidade

Leia mais

O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA

O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA LEILANE C. DA SILVA ALVES 1 PATRÍCIA B. RADAELLI DE OLIVEIRA 2 INTRODUÇÃO: Este artigo é o resultado de uma pesquisa realizada no 5º período do curso de pedagogia, que teve

Leia mais

Aparecida Guedes dos Santos Autora Graduanda em Pedagogia - Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Aparecida Guedes dos Santos Autora Graduanda em Pedagogia - Universidade Federal do Maranhão - UFMA MURAL CORREIO NA SALA: UMA SUGESTÃO DE ATIVIDADE PARA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO DE ALUNOS DO 2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ-MA ¹ Aparecida Guedes dos Santos

Leia mais

JOGOS PARA ALFABETIZAR

JOGOS PARA ALFABETIZAR JOGOS PARA ALFABETIZAR Aline Mangueira Santos Ana Maria Silva Janaína Lima Santos Márcia Maria da Silva Santos RESUMO O objetivo deste artigo é analisar os benefícios que os jogos trazem como forma de

Leia mais

UM ESTUDO DO PROCESSO DE ESCRITA DA ALFABETIZAÇÃO DE UMA ESCOLA BILÍNGUE Deise Tamilin Pereira Hirata 1 Neire Abreu Mota Porfiro 2

UM ESTUDO DO PROCESSO DE ESCRITA DA ALFABETIZAÇÃO DE UMA ESCOLA BILÍNGUE Deise Tamilin Pereira Hirata 1 Neire Abreu Mota Porfiro 2 FARO - Faculdade de Rondônia 788 (Decreto Federal nº 96.577 de 24/08/1988) 453 (Portaria MEC de 29/04/2010) IJN - Instituto João Neórico 3443 (Portaria MEC / Sesu nº369 de 19/05/2008) UM ESTUDO DO PROCESSO

Leia mais

Aprendizagem da Escrita: Revisitando saberes

Aprendizagem da Escrita: Revisitando saberes Sondagem Aprendizagem da Escrita: Revisitando saberes Pelas pesquisas de FERREIRO e TEBEROSKY (1979), sabe-se que a criança já pensa sobre a escrita antes mesmo da alfabetização, isto é, a aquisição da

Leia mais

RESENHA DA OBRA. Ionice da Silva Debus *

RESENHA DA OBRA. Ionice da Silva Debus * RESENHA DA OBRA Reflexões sobre Alfabetização Ionice da Silva Debus * O livro Reflexões sobre Alfabetização é uma significativa contribuição de Emília Ferreiro para os educadores da contemporaneidade.

Leia mais

Conteúdo e Didática de Alfabetização

Conteúdo e Didática de Alfabetização Conteúdo e Didática de Alfabetização Professora autora: sônia Maria Coelho Faculdade de Ciências e Tecnologia, Departamento de Educação UNESP/Presidente Prudente Professoras assistentes: Onaide Schwartz

Leia mais

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h:

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h: ARTES ENSINO FUNDAMENTAL Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Artes e educação, concepções teóricas. Histórico

Leia mais

LER E ESCREVER SÃO COISAS DE CRIANÇAS?

LER E ESCREVER SÃO COISAS DE CRIANÇAS? LER E ESCREVER SÃO COISAS DE CRIANÇAS? II Encontro Orientadores de Estudo PNAIC A criança no ciclo de alfabetização Mônica Correia Baptista monicacb.ufmg@gmail.com Professora Departamento de Administração

Leia mais

Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com

Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com crianças de 6 anos, com o objetivo de inseri-las em um universo

Leia mais

Revisão da literatura / Fundamentação teórica

Revisão da literatura / Fundamentação teórica Revisão da literatura / Fundamentação teórica Reunir obras relevantes Descrever o objeto analisado Expôr o que se pensa sobre o objeto Criticar o que se pensa sobre o objeto Página 1 PARTES PRINCIPAIS

Leia mais

O ALFABETO MÓVEL COMO UM RECURSO PARA O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA DA CRIANÇA 1

O ALFABETO MÓVEL COMO UM RECURSO PARA O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA DA CRIANÇA 1 O ALFABETO MÓVEL COMO UM RECURSO PARA O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA DA CRIANÇA 1 Jessica Queiroz Vasconcelos Curso de Pedagogia Universidade Federal do Maranhão jessy.ufma@gmail.com Orientadora:

Leia mais

EXPERIÊNCIA COMO ORIENTADORA DO PACTO NACIONAL PELA IDADE CERTA EM CATALÃO-GO.

EXPERIÊNCIA COMO ORIENTADORA DO PACTO NACIONAL PELA IDADE CERTA EM CATALÃO-GO. EXPERIÊNCIA COMO ORIENTADORA DO PACTO NACIONAL PELA IDADE CERTA EM CATALÃO-GO. SILVA, Gislene de Sousa Oliveira 1 Universidade Federal de Goiás Regional Catalão-GO. FIRMINO, Janaina Karla Pereira da S.

Leia mais

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ-UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS

Leia mais

PRÁTICA DE ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL I E FORMAÇÃO DO PROFESSOR: DA TEORIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA

PRÁTICA DE ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL I E FORMAÇÃO DO PROFESSOR: DA TEORIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA PRÁTICA DE ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL I E FORMAÇÃO DO PROFESSOR: DA TEORIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA Resumo Tatiana Dias Ferreira (PPGFP/ UEPB) thatdf@hotmail.com Nos dias atuais, no meio educacional, muito

Leia mais

REUNIÃO COM EDUCADORES DO 1º SEGMENTO

REUNIÃO COM EDUCADORES DO 1º SEGMENTO PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/SEÇÃO DE ENSINO NÃO FORMAL REUNIÃO COM EDUCADORES DO 1º SEGMENTO Reunião Educadores do 1º

Leia mais

Jogos de Alfabetização

Jogos de Alfabetização Jogos de Alfabetização Sistematização: Leila Nascimento Baseado em: LEAL, T. F; ALBUQUERQUE, E. B. C. de e LEITE, T. M. R. Jogos: alternativas didáticas para brincar alfabetizando (ou alfabetizar brincando?).

Leia mais

Manual do Professor. Orientação e Supervisão : M. Ligia C. Carvalhal, *Projeto Microtodos, a microbiologia a serviço da cidadania.

Manual do Professor. Orientação e Supervisão : M. Ligia C. Carvalhal, *Projeto Microtodos, a microbiologia a serviço da cidadania. MicroLigue - o jogo das associações - Manual do Professor Autores: Roseane de Souza, M. Marta Carvalhal e M. Ligia C. Carvalhal. Ilustração: Daniela C. Velázquez. Orientação e Supervisão : M. Ligia C.

Leia mais

Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa:

Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa: Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa: Sabendo que o aluno tem pouco contato com a leitura em seu ambiente familiar, apresentando na escola dificuldades de aprendizagem, decorrentes dessa

Leia mais

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte, Autêntica, 2009.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte, Autêntica, 2009. SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte, Autêntica, 2009. 1º TEXTO: PRODUZIDO PARA LEITOR- PROFESSOR COM O OBJETIVO DE ESCLARECER O SIGNIFICADO DE LETRAMENTO. Letramento

Leia mais

O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS

O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS INTRODUÇÃO Este plano foi criado para trabalhar com uma turma de 2º ano do Ensino Fundamental, com alunos que possuem em torno de 7 a 8 anos de idade, para que se aprofundem

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO

ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO ALFABETIZAÇÃO: DA HISTÓRIA DOS MÉTODOS AO TEXTO CRUZ, Eliane Travensoli Parise - UEPG Resumo A pesquisa de cunho bibliográfica tem por objetivo apresentar um breve resgate histórico sobre a alfabetização

Leia mais

O JORNAL ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL: do letramento à formação cidadã

O JORNAL ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL: do letramento à formação cidadã Centro de Competência de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Educação Mestrado em Ciências da Educação - Inovação Pedagógica O JORNAL ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL: do letramento à formação cidadã

Leia mais

Alfabetização e Letramento. Profª Especialista Tânia Caramigo 08/03/17

Alfabetização e Letramento. Profª Especialista Tânia Caramigo 08/03/17 Alfabetização e Letramento Profª Especialista Tânia Caramigo 08/03/17 tania.caramigo@anhanguera.com Psicogênese da Língua Escrita Retomando a teoria elaborada por Emília Ferreiro e Ana Teberosky, a contribuição

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA:

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA: ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA: PROJETO DE LEITURA E ESCRITA TRILHANDO COM O PNAIC: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM

Leia mais

JOGOS TEATRAIS COMO ESTÍMULO A LEITURA LITERÁRIA: RELATO DAS VIVÊNCIAS DO PIBID COM A OBRA ROMEU & JULIETA

JOGOS TEATRAIS COMO ESTÍMULO A LEITURA LITERÁRIA: RELATO DAS VIVÊNCIAS DO PIBID COM A OBRA ROMEU & JULIETA JOGOS TEATRAIS COMO ESTÍMULO A LEITURA LITERÁRIA: RELATO DAS VIVÊNCIAS DO PIBID COM A OBRA ROMEU & JULIETA Viviane Maria Almeida Rocha Universidade Federal de Campina Grande. viviane_almeidarocha@hotmail.com

Leia mais

não conter informações referentes à Alfabetização e Letramento nas séries iniciais de escolarização.

não conter informações referentes à Alfabetização e Letramento nas séries iniciais de escolarização. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NOS JORNAIS DA PROPOSTA CURRICULAR DE SANTA CATARINA Ivonete Benedet Fernandes Coan UNIPLAC Agência Financiadora: Prefeitura Municipal de Lages (SC) ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

Leia mais

Escola Estadual Luis Vaz de Camões. Projeto Alfabetizar

Escola Estadual Luis Vaz de Camões. Projeto Alfabetizar Escola Estadual Luis Vaz de Camões Projeto Alfabetizar Projeto elaborado para ser desenvolvido nos 3ᵒ anos do Ensino Fundamental inicial, da Escola Estadual Luís Vaz de Camões tendo como professora responsável

Leia mais

Métodos de Alfabetização

Métodos de Alfabetização Aulas 12 e 13/04 Métodos de Alfabetização Conceito de método Os métodos tradicionais de alfabetização Métodos de marcha sintética Métodos de marcha analítica Método Global Métodos mistos ou analítico-sintéticos

Leia mais

Katiane Kaline da Silva. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Suely Maria Alves de Souza

Katiane Kaline da Silva. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Suely Maria Alves de Souza INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA NA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFPB - OFICINAS DE APOIO A PARTIR DO LÚDICO NAS PRÁTICAS EDUCATIVAS PARA A LEITURA E ESCRITA Katiane Kaline da Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DA

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

RELATO DE EXPERIÊNCIA: O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO RELATO DE EXPERIÊNCIA: O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Ana Caroline de Oliveira Campos Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/CAPES. anecarolinne16@hotmail.com

Leia mais

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA COMO SUPORTE NO LETRAMENTO Virginia Maria Chaves Alves 1, Luci Fagundes Oliveira 2, Sergio Domingues 3.

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA COMO SUPORTE NO LETRAMENTO Virginia Maria Chaves Alves 1, Luci Fagundes Oliveira 2, Sergio Domingues 3. CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA COMO SUPORTE NO LETRAMENTO Virginia Maria Chaves Alves 1, Luci Fagundes Oliveira 2, Sergio Domingues 3 Resumo: Uma classe de 14 alunos, com idade variando entre cinco e seis anos,

Leia mais

2 Com base nas considerações sobre a alfabetização no ciclo, nas perspectivas teóricas atuais de alfabetização e na construção de saberes e fabricação

2 Com base nas considerações sobre a alfabetização no ciclo, nas perspectivas teóricas atuais de alfabetização e na construção de saberes e fabricação PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NO 1º CICLO: DESAFIOS DO ALFABETIZAR LETRANDO CRUZ, Magna do Carmo Silva UFPE magna_csc@yahoo.com.br GT: Alfabetização, Leitura e Escrita / n.10 Agência Financiadora: Sem

Leia mais

O QUE FAZER NA 2ª FEIRA DE MANHÃ? Posicionando a prática alfabetizadora enquanto artefato cultural

O QUE FAZER NA 2ª FEIRA DE MANHÃ? Posicionando a prática alfabetizadora enquanto artefato cultural O QUE FAZER NA 2ª FEIRA DE MANHÃ? Posicionando a prática alfabetizadora enquanto artefato cultural UFRGS FACED Curso de Especialização em Alfabetização e Letramento nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS NA CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA

O DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS NA CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA O DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS NA CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA Ana Paula Frade A.Couto anapaulafrade2008@hotmail.com Bruna Alves Lacerda bruna-lacerda@hotmail.com Claudinéia Gomes Diniz Graduanda em

Leia mais

VAMOS TRAVAR OU DESTRAVAR? DEPENDE SÓ DE VOCÊ.

VAMOS TRAVAR OU DESTRAVAR? DEPENDE SÓ DE VOCÊ. VAMOS TRAVAR OU DESTRAVAR? DEPENDE SÓ DE VOCÊ. Vera Lúcia Pereira Borges Neste texto, relato a proposta de sequência didática com o gênero textual trava-línguas, realizada com as turmas do 2 ano da Escola

Leia mais

Alfabetizar e letrar ENTREVISTA

Alfabetizar e letrar ENTREVISTA Alfabetizar e letrar ENTREVISTA Entrevistada: Maria Jovelina dos Santos É professora de Português da rede estadual de ensino em São Paulo, com 30 anos de experiência no magistério. Formada em Letras Português/Inglês

Leia mais

Coautoras: Mônica Barbosa dos Santos, graduanda de Pedagogia, UFC. Orientadora: Maria José Albuquerque da Silva, Professora Adjunta, UFC

Coautoras: Mônica Barbosa dos Santos, graduanda de Pedagogia, UFC. Orientadora: Maria José Albuquerque da Silva, Professora Adjunta, UFC O PIBID DE PEDAGOGIA NA UFC E A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS EM PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: RELATOS DE EXPERIÊNCIA NO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I Autora: Jéssica de Castro Barbosa,

Leia mais

VMSIMULADOS. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1

VMSIMULADOS. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO    1 ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 01. Segundo Magda Soares, o processo de alfabetização exige do profissional grande especificidade e também uma preparação que o leve a compreender várias facetas como as áreas:

Leia mais

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA -

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - EIXO ESTRUTURANTE: Leitura HABILIDADE H1. Ler palavras com estrutura silábica canônica H2. Ler palavras com estrutura silábica

Leia mais

GT: CURRÍCULO CRÍTICO E EDUCAÇÃO EMANCIPATÓRIA: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS SOBRE FORMAÇÃO E TRABALHO DOCENTE NA ESCOLA

GT: CURRÍCULO CRÍTICO E EDUCAÇÃO EMANCIPATÓRIA: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS SOBRE FORMAÇÃO E TRABALHO DOCENTE NA ESCOLA GT: CURRÍCULO CRÍTICO E EDUCAÇÃO EMANCIPATÓRIA: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS SOBRE FORMAÇÃO E TRABALHO DOCENTE NA ESCOLA Título: A IMPORTÂNCIA DA SONDAGEM DA ESCRITA PARA O PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE ATIVIDADES

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA GEOGRAFIA: BREVE DISCUSSÃO

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA GEOGRAFIA: BREVE DISCUSSÃO 75 ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NA GEOGRAFIA: BREVE DISCUSSÃO Milla Barbosa Pereira millabpgeo@gmail.com Mestranda do Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal de São João Del Rei Bolsista

Leia mais

Produção de texto Ensino Fundamental - anos iniciais

Produção de texto Ensino Fundamental - anos iniciais Produção de texto Ensino Fundamental - anos iniciais Você ensina Língua Portuguesa ou Práticas de Linguagem? Túnel do tempo Anos 1950 Nessa época, as escolas costumavam pedir composições livres ou com

Leia mais

COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS NO APRENDIZADO DA LEITURA

COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS NO APRENDIZADO DA LEITURA COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS NO APRENDIZADO DA LEITURA E DA ESCRITA PELA CRIANÇA No tema anterior, Aquisição da linguagem oral e da linguagem escrita pela criança, enfatizamos a idéia de que a criança ao chegar

Leia mais

O DESPERTAR DO ENSINO APRENDIZAGEM ATRAVÉS DA LITERATURA

O DESPERTAR DO ENSINO APRENDIZAGEM ATRAVÉS DA LITERATURA O DESPERTAR DO ENSINO APRENDIZAGEM ATRAVÉS DA LITERATURA Bolsista ID: SANGUANINI,Aline, GUZATTI, Jaqueline de Lúcia Supervisora: DALBETO, Angela Maria Coordenadora do Subprojeto Pedagogia: SAMPAIO,Raquel

Leia mais

INSERÇÃO DO LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO

INSERÇÃO DO LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INSERÇÃO DO LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO RESUMO: O presente artigo pretende discutir a importância do lúdico para obtenção de uma aprendizagem significativa durante o processo de apropriação de

Leia mais

AS BRINCADEIRAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AS BRINCADEIRAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL AS BRINCADEIRAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria de Lourdes do Nascimento Marques Graduanda em Pedagogia pelo PARFOR da Universidade Federal do Piauí E-mail: lourdesmarques1327@gmail.com

Leia mais

CANTIGAS PARA NINAR VOVOZINHOS EMEFI PROFA ARACY LEAL BERNARDI

CANTIGAS PARA NINAR VOVOZINHOS EMEFI PROFA ARACY LEAL BERNARDI CANTIGAS PARA NINAR VOVOZINHOS EMEFI PROFA ARACY LEAL BERNARDI Professor(es) Apresentador(es): MARA SILVIA PAES CAVALCANTE DA SILVA Realização: Foco do Projeto Trabalhando com as crianças de alfabetização,as

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Análise de software. 1 o software analisado: Workshop Vila Sésamo

Análise de software. 1 o software analisado: Workshop Vila Sésamo Análise de software 1 o software analisado: Workshop Vila Sésamo Este software estimula a criatividade da criança, também desenvolve noções de espaço e distribuição na tela. Nele, a criança dispõe de diversos

Leia mais

TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM TÍTULO: UTILIZAÇÃO CRIATIVA DA LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE BELO HORIZONTE

Leia mais

OS SENTIDOS DA LINGUAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO COMO PRODUÇÃO SOCIAL

OS SENTIDOS DA LINGUAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO COMO PRODUÇÃO SOCIAL OS SENTIDOS DA LINGUAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO COMO PRODUÇÃO SOCIAL Deuvane Oliveira Ocanha RESUMO: a temática aborda questões que norteiam os sentidos da linguagem, alfabetização e do letramento

Leia mais

ESCRITAS DE ALFABETIZANDOS DO RIO GRANDE DO NORTE: UM ESTUDO PSICOGENÉTICO

ESCRITAS DE ALFABETIZANDOS DO RIO GRANDE DO NORTE: UM ESTUDO PSICOGENÉTICO ESCRITAS DE ALFABETIZANDOS DO RIO GRANDE DO NORTE: UM ESTUDO PSICOGENÉTICO Elan Cavalcante da Fonseca Ferreira, UFRN Larissy Diniz de Melo, UFRN Prof. Dra. Maria Estela Costa Holanda Campelo, UFRN Resumo

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Maternal II

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Maternal II Maceió, 27 de abril de 2016. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Maternal II Senhores pais ou responsáveis Já iniciamos o segundo bimestre letivo e gostaríamos de informar-lhes sobre os projetos que serão desenvolvidos

Leia mais

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação Oficina C Imagem e som: A arte da Comunicação Cariacica, 08 de agosto de 2014 Data Proposta 27/03 (5ªf) Encontro Inaugural 07/04 (2ªf) Oficina A Presença da equipe da A Gazeta 16/05 (6ª f) Oficina B 03/06

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização. Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) História da Escrita. Função

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA DAS CRIANÇAS NOS ANOS INICIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL: A IMPORTÂNCIA DA ARGUMENTAÇÃO

ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA DAS CRIANÇAS NOS ANOS INICIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL: A IMPORTÂNCIA DA ARGUMENTAÇÃO ISSN 2177-9139 ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA DAS CRIANÇAS NOS ANOS INICIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL: A IMPORTÂNCIA DA ARGUMENTAÇÃO Paola Reyer Marques paolareyer@gmail.com Universidade Federal do Rio Grande,

Leia mais

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado Um Mundo de Letras Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado RESUMO Este vídeo apresenta 5 episódios: Um mundo imerso em

Leia mais