ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA:"

Transcrição

1 ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA: PROJETO DE LEITURA E ESCRITA TRILHANDO COM O PNAIC: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM JENIPAPO, LAGOA SECA PB 2014

2 1.0 JUSTIFICATIVA O presente trabalho foi desenvolvido por mim, Edjane de Oliveira Gusmão Alves, para contribuir com aprendizagem da turma do 2º ano, com público alvo de 32 alunos. Turma do ciclo de alfabetização na idade certa da Escola Municipal Ensino Infantil e Fundamental I José André da Rocha, localizada em um pequeno povoado denominado de Jenipapo, Zona Rural do Município de Lagoa Seca- PB. A leitura e a escrita são um instrumento de grande valia, pois é por meio dela que se dá a apropriação do conhecimento, ato de comunicar-se de forma clara crítico e reflexivo, que possibilita o educando a atuar no mundo, adotando, postura construtiva nas relações sociais, de acordo com os diferentes contextos. A escola instituição que tem como função garantir os direitos de aprendizagem. Deve propiciar momentos atrativos que possa contribuir de forma coerente com o desenvolvimento intelectual do seu corpo discente, facilitando a aprendizagem e sua permanência no seu recinto escolar. Uma vez, que são filhos de agricultores, pais assalariados ou recebe auxilio Bolsa Família necessitado de conhecimento que venha contribuir para a melhoria da família e sua inclusão na sociedade. O Brasil, historicamente tem passado por várias etapas educacionais em que estudos comprovam o número de analfabetos, repetência e evasão escolar. Na região Nordeste estes dados são bem maiores do que no restante do país. Partindo do exposto a minha realidade não é diferente, observei que os aspectos mais relevantes é o ato da leitura e escrita dos educandos que estão abaixo do esperado, na série. O que me fez investigar e descobrir que estes eram desafios que o educador junto com a família teria que unir esforços para solucionar estes dados que é tão preocupante em uma sociedade tão desigual como a nossa. Nós educadores temos a missão de buscar estratégias para superar e formar indivíduos pensantes, críticos para atuar em nossa sociedade. Para que essa realidade possa mudar faz-se necessário motivar a leitura e a escrita de forma prazerosa, estimulando-o e dando-lhe condição de interpretar e contextualizar os vários conteúdos apropriados. Sendo assim, devemos oferecer mecanismos que contribua com as suas habilidades e competências para seu ingresso no mundo letrado, como agente transformador de um meio que necessita de mudanças. Após várias leituras

3 sobre motivação em sala de aula, me propus a fazer o projeto: trilhando com o PNAIC: o lúdico na aprendizagem, tentar fazer diferente contribuindo com a formação dos educandos para que eles descubram o gosto pela leitura e escrita na idade certa que é um direito de aprendizagem que lhe assisti, e que só assim a nossa educação poderá avançar e mudar a vida de muitos brasileiros. 2.0 OBJETIVO GERAL Sensibilizar no educando o ato da leitura e escrita de forma motivadora, para que a aprendizagem ocorra com clareza, prazer e autoestima. 2.1 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Apreciar as leituras deleite; Recontar as histórias lidas; Propiciar momentos prazerosos com os vários gêneros textuais; Familiarizar a leitura verbal e não-verbal; Dramatizar as leituras; Estimular a criação de paródias; Construir seus próprios escritos (histórias, listas, rimas, fichas, poesias e etc.); Identificar os vários gêneros textuais; Fazer uso do grafismo. 3.0 METODOLOGIA A experiência por mim realizada, foi desenvolvida com a finalidade de contextualizar o lúdico ao conteúdo trabalhado. De acordo com os vários gêneros textuais fiz uma apresentação simples mais prazerosa, como forma de atrair a atenção para melhor explorar a leitura e a escrita de forma satisfatória. Utilizei divertidos livros para a leitura deleite, e os gêneros textuais: Receita (fazer uma vitamina de frutas na sala); Texto instrucional (confecção do brinquedo bilboquê); Temas específicos (teatro, fantoches dobraduras, cartaz e dramatização);

4 Anúncios (montei uma loja de variedades); Fichas informativas (documentos). Deslocamento (Expressão corporal e cobra cega) Tangam (quebra cabeça e construção de figuras) Leitura: Maria vai com as outras (sequencia didática) seguida de produção textual. Diante das apresentações as aulas se tornaram divertidas atrativas e produtivas. Após cada apresentação era realizada a produção, em que eles construía seus escritos com facilidade levando-me a crê que o trabalho feito estava surtindo efeito, onde a aprendizagem ocorreu com mais facilidade prazer de progredir, de levar a tarefa até o fim, como afirma Josette Jolibert (1994, pág.16). Produzir com mais ligação entre aquilo que se ler e o que se vive, ou seja, vivenciar os conteúdos de acordo com a sua realidade. Então lindos textos foram produzidos dentre os vários gêneros textuais, proposto, onde a segurança e sua autoestima estava sendo viabilizada, garantindo assim os seus direitos de aprendizagem na idade-certa. Onde coloquei em pratica o que a teoria dos programas (trilhas e Pnaic) nos trazia como base para uma melhor socialização do saber científicos. 4.0 AVALIAÇÃO Como produto final foi adaptado do livro Não afunde no lixo da autora Nilce Bechara, a produção de texto adaptada de forma coletiva e sobre o livro O planeta Terra a produção foi individualmente e para melhor averiguação eles produziram a escrita espontânea. Enfim, cada dia eles me traziam lindos bilhetes e para interagir mais os alunos e pais eu montei uma biblioteca suporte para que possa contribuir para a leitura pois é gratificante observar a prática da leitura em crianças que ainda não ler como o ensino Infantil que folheiam os livros viajando no seu mundinho imaginário, isto é de grande valia. A partir do perfil de grupo que serviu de instrumento de acompanhamento dos educandos, podemos avaliar, todo processo de evolução dos direitos de aprendizagem.

5 Número de alunos = 32 Apropriação do Sistema de Leitura e Escrita Alfabética Sim Parcialmente Não 1. Escreve o próprio nome Reconhece as letras do alfabeto por seus nomes Diferencia letras de números e outros símbolos Utiliza letras na escrita das palavras Escreve palavras estabelecendo algumas correspondências entre letras e seu valor sonoro, mesmo omitindo, mudando a ordem ou trocando as letras. 6. Escreve palavras com diferentes estruturas silábicas, atendendo a algumas convenções ortográficas Lê palavras formadas por diferentes estruturas silábicas Lê textos de gêneros e temáticas familiares em voz alta Compreende textos de gêneros, temáticas e vocabulário familiares Produz textos escritos de gêneros, temáticas e vocabulário familiares Participa de situações produzindo e compreendendo textos orais de gêneros e temas familiares Diante de uma turma numerosa e heterogênea, me auto avaliei, e tenho a certeza que minha prática tem contribuído para a formação destes pequenos e futuros cidadãos, como demonstra sua evolução. Ao concluir o trabalho tenho a convicção do dever cumprido, pois em uma turma, com 32 alunos, apenas três não conseguiram superar as suas dificuldades, após várias tentativas foram realizadas com o mesmo propósito de desenvolver a aprendizagem. Assim estou convicta de que nós professores somos grandes incentiva dores da leitura e escrita dos educandos.

E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO

E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO E.E. TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO LIVRO 2º ANO ESCOLA ESTADUAL TENENTE JOSÉ LUCIANO PROJETO:PASSAPORTE DA LEITURA-2015 Um livro tem asas longas e leves,

Leia mais

Professora: Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz EMEF Brisa Nunes Braz Monteiro - PB

Professora: Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz EMEF Brisa Nunes Braz Monteiro - PB PROJETO VIVENDO A IMAGINAÇÃO Professora: Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz EMEF Brisa Nunes Braz Monteiro - PB MONTEIRO Localizada no Cariri Ocidental Paraibano; Área 986,370 km² População 30.844

Leia mais

PROJETO: SOU LETRANDO.

PROJETO: SOU LETRANDO. PROJETO: SOU LETRANDO. Acadêmicos: Thainara Lobo e Ailton Ourique Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Mário Vieira Marques (CIEP) São Luiz Gonzaga, 2016 1.TEMA Projeto de Leitura: Sou Letrando. 2.PROBLEMA

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA

UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA OBJETIVOS GERAIS: UNIDADE DE ESTUDO - 3ª ETAPA - 2016 Disciplina: Linguagem Oral e Escrita Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil Mostrar autonomia na utilização

Leia mais

Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa:

Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa: Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa: Sabendo que o aluno tem pouco contato com a leitura em seu ambiente familiar, apresentando na escola dificuldades de aprendizagem, decorrentes dessa

Leia mais

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O

METODOLOGIA DA ALF L A F BE B TI T ZA Z ÇÃ Ç O METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO Prof. Tiago S. de Oliveira Faculdade Polis das Artes psicoptiago@gmail.com www.faculdadepolis.com.br www.professortiago.jimdo.com www.greatlive.jimdo.com Como você foi alfabetizado?

Leia mais

NOME DA ESCOLA: Escola Municipal de Ensino Fundamental Corina de Azevedo Barbosa. GESTORA: Érica Carla de Vasconcelos Rodrigues

NOME DA ESCOLA: Escola Municipal de Ensino Fundamental Corina de Azevedo Barbosa. GESTORA: Érica Carla de Vasconcelos Rodrigues NOME DA ESCOLA: Escola Municipal de Ensino Fundamental Corina de Azevedo Barbosa GESTORA: Érica Carla de Vasconcelos Rodrigues PROFESSOR RESPONSÁVEL: Filipe Régis do Nascimento PROFESSORES ENVOLVIDOS:

Leia mais

PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR:

PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR: PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR: NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO JUSTIFICATIVA: Produzir bons leitores é o grande desafio

Leia mais

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo Área: Língua Portuguesa Programa de Recuperação de Escolaridade 2º/3º ANO Blocos/Conteúdos Objectivos Avaliação Comunicação Oral - Comunica oralmente, com progressiva

Leia mais

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA -

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - EIXO ESTRUTURANTE: Leitura HABILIDADE H1. Ler palavras com estrutura silábica canônica H2. Ler palavras com estrutura silábica

Leia mais

PLANO GESTÃO Números de alunos da escola e sua distribuição por turno, ano e turma.

PLANO GESTÃO Números de alunos da escola e sua distribuição por turno, ano e turma. PLANO GESTÃO 2016 1. Identificação da Unidade Escolar E.E. Professora Conceição Ribeiro Avenida Sinimbu, s/nº - Jardim Vista Alegre Cep: 13056-500 Campinas/SP 1.1 Equipe Gestora Diretor: Sueli Guizzo Bento

Leia mais

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL)

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) Professor (a): Silvana Mara Silvestrin Brustolin EMEF NOVA SARDENHA Turma: 2 Ano NOME DO LIVRO: O MENINO QUE DESCOBRIU AS PALAVRAS AUTORES: Cineas Santos e Gabriel Archanjo

Leia mais

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana).

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana). Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates). Os verdadeiros analfabetos

Leia mais

Práticas de linguagem: textos e contextos da escrita na educação infantil

Práticas de linguagem: textos e contextos da escrita na educação infantil Práticas de linguagem: textos e contextos da escrita na educação infantil Profª. Ms. Maria Cecília Nobrega de Almeida Augusto 17 e 18/05/2011 Pensando a escrita para os pequenos e seus: Contextos Textos

Leia mais

PROJETO APRENDENDO E BRINCANDO COM CANTIGAS DE INFANTIS. Escola Municipal Alfabeto. Série: 2ª. Professor: Edilza Ferreira de Lima Correia

PROJETO APRENDENDO E BRINCANDO COM CANTIGAS DE INFANTIS. Escola Municipal Alfabeto. Série: 2ª. Professor: Edilza Ferreira de Lima Correia PROJETO APRENDENDO E BRINCANDO COM CANTIGAS DE INFANTIS Escola Municipal Alfabeto Série: 2ª Professor: Edilza Ferreira de Lima Correia Arcoverde PE Quando uma criança brinca, joga e finge, está criando

Leia mais

PLANO DE ENSINO 3º TRIMESTRE

PLANO DE ENSINO 3º TRIMESTRE Componente Linguagem oral e escrita Professor Alessandra, Juliana e Leticia Curricular: Segmento: Educação Infantil Ano/Série Jardim II Apresentação da disciplina A aprendizagem da linguagem oral e escrita

Leia mais

PROJETO CONSTRUINDO SABERES

PROJETO CONSTRUINDO SABERES PROJETO CONSTRUINDO SABERES Justificativa: O Projeto Construindo Saberes em Língua Portuguesa e Matemática, justifica-se pela importância de ser um instrumento de apoio pedagógico e didático para sanar

Leia mais

ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS NO CONTO DA CHAPEUZINHO VERMELHO

ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS NO CONTO DA CHAPEUZINHO VERMELHO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS NO CONTO DA CHAPEUZINHO VERMELHO Mariângela Gomes de Assis- Universidade Estadual da Paraíba UEPB mariangelag.assis@hotmailcom Elisângela Justino- Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

Uma Nova Versão ao Conto de Chapeuzinho Vermelho

Uma Nova Versão ao Conto de Chapeuzinho Vermelho Uma Nova Versão ao Conto de Chapeuzinho Vermelho Mariângela Gomes de Assis- Universidade Estadual da Paraíba UEPB mariangelag.assis@hotmailcom Elisângela Justino- Universidade Estadual da Paraíba UEPB

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL

Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Atena Cursos - Curso de Capacitação - AEE PROJETO DEFICIÊNCIA DA LEITURA NA APRENDIZAGEM INFANTIL Aluna: Iara Escandiel Colussi Data: 12/06/2015 Introdução Este projeto apresenta algumas situações de dificuldade

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL)

PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) PLANEJAMENTO (LIVRO INFANTIL) Professor (a): NOME DO LIVRO: O MUNDINHO DE BOAS ATITUDES AUTOR:INGRID BIESEMEYER BELLINGHAUSEN Competências Perceber a importância do auto respeito. Desenvolver o senso critico.

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO DE LEITURA E ESCRITA: UTILIZAÇÃO DE FANZINE E PARÓDIA NO ENSINO DE CIÊNCIAS

PROJETO DIDÁTICO DE LEITURA E ESCRITA: UTILIZAÇÃO DE FANZINE E PARÓDIA NO ENSINO DE CIÊNCIAS PROJETO DIDÁTICO DE LEITURA E ESCRITA: UTILIZAÇÃO DE FANZINE E PARÓDIA NO ENSINO DE CIÊNCIAS Luciana Rocha Paula (1); Laiane Cunha Ferreira (1); Auro Almeida de Araújo (1); Edvania da Conceição Sarmento

Leia mais

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017

Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 Planificações 1º PERÍODO - 3/4 anos Educação Pré-escolar Ano lectivo 2016/2017 ÁREAS COMPONENTES OBJETIVOS ATIVIDADES/ESTRATÉGIAS ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIA Construção da identidade e da auto estima

Leia mais

O Encantado Mundo das Histórias

O Encantado Mundo das Histórias O Encantado Mundo das Histórias E.E. Professor Luiz Cintra do Prado Sala 10 - Sessão 2 Professora Apresentadora: Cristina Rossetto Realização: Foco Projeto de Contação de Histórias para auxílio da aprendizagem

Leia mais

PROJETO BRINCANDO SE APRENDE

PROJETO BRINCANDO SE APRENDE PROJETO BRINCANDO SE APRENDE COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR EDGARD SANTOS APRESENTAÇÃO A Matemática e a Língua Portuguesa são vistas como disciplinas de difícil aprendizagem, muitas vezes até rejeitada pelos

Leia mais

REGULAMENTO DE NIVELAMENTO

REGULAMENTO DE NIVELAMENTO MANTIDA PELA INSTITUIÇÃO PAULISTA DE ENSINO E CULTURA - IPEC REGULAMENTO DE NIVELAMENTO 1 1. Introdução No Brasil, os alunos ingressantes no ensino superior apresentam muitas dificuldades em acompanhar

Leia mais

DIVERSIDADE NA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. GÊNEROS LINGÜÍSTICOS

DIVERSIDADE NA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. GÊNEROS LINGÜÍSTICOS DIVERSIDADE NA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. GÊNEROS LINGÜÍSTICOS ANA PAULA BERNE ÉRICA CONCEIÇÃO DOS ANJOS EVA APARECIDA R. PEREIRA GESSY DE ARRUDA BOTELHO MARIA DO CARMO MACHADO NIRES T. DA SILVA SUELENE

Leia mais

JOGOS E SEQUÊNCIAS LÚDICAS PARA O ENSINO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA COM CRIANÇAS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

JOGOS E SEQUÊNCIAS LÚDICAS PARA O ENSINO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA COM CRIANÇAS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL JOGOS E SEQUÊNCIAS LÚDICAS PARA O ENSINO DO SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA COM CRIANÇAS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Aline Rafaela Lima e Silva UFPE alyne_rafaella@yahoo.com.br Ana Catarina dos

Leia mais

Aula 5 Conceito de avaliação.

Aula 5 Conceito de avaliação. Didática do Ensino Superior Aula 5 Conceito de avaliação. Profa. Laís Cordeiro Avaliação Ú Do latim e a-valere, que significa "dar valor a...". Ú No entanto, o conceito "avaliação" é expresso como sendo

Leia mais

Projeto de Produção Textual em Língua Inglesa

Projeto de Produção Textual em Língua Inglesa Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia SEMECT Coordenadora Pedagógica de Língua Inglesa: Flaviane Pires Projeto de Produção Textual em Língua Inglesa 1. Título: A Message for you 2. Organização

Leia mais

Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com

Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com crianças de 6 anos, com o objetivo de inseri-las em um universo

Leia mais

LETRAMENTO E RESGATE CULTURAL: RELATÓRIO DE APLICAÇÃO DE UM PROJETO DE LETRAMENTO

LETRAMENTO E RESGATE CULTURAL: RELATÓRIO DE APLICAÇÃO DE UM PROJETO DE LETRAMENTO LETRAMENTO E RESGATE CULTURAL: RELATÓRIO DE APLICAÇÃO DE UM PROJETO DE LETRAMENTO Laurita Rodrigues de Amorim 1 Nei de Lima Rocha O presente relatório de aplicação de um projeto de letramento foi realizado

Leia mais

HIPÓTESES DE ESCRITA: ATIVIDADES QUE DÃO CERTO E POTENCIALIZAM O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS NA ALFABETIZAÇÃO.

HIPÓTESES DE ESCRITA: ATIVIDADES QUE DÃO CERTO E POTENCIALIZAM O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS NA ALFABETIZAÇÃO. HIPÓTESES DE ESCRITA: ATIVIDADES QUE DÃO CERTO E POTENCIALIZAM O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS NA ALFABETIZAÇÃO. RESUMO Magnólia Angelí Santos de Almeida 1 O presente trabalho discorre sobre os resultados de

Leia mais

SUELI MARTINHO PLANEJAMENTO ANUAL DO GRUPO 1

SUELI MARTINHO PLANEJAMENTO ANUAL DO GRUPO 1 SUELI MARTINHO PLANEJAMENTO ANUAL DO GRUPO 1 FEVEREIRO ILHA SOLTEIRA-2017 PLANEJAMENTO ANUAL Objetivos e Metas do CCI O objetivo geral da proposta é valorizar a educação infantil como um instrumento de

Leia mais

A LEITURA E A ESCRITA NA PERSPECTIVA DO PNAIC

A LEITURA E A ESCRITA NA PERSPECTIVA DO PNAIC A LEITURA E A ESCRITA NA PERSPECTIVA DO PNAIC Valdilene Maria Ferreira; Lidiane da Costa Galdino; Maria Betânia Barbosa Sousa Maria de Fátima Medeiros Pereira. Universidade Estadual Vale do Acaraú - uva

Leia mais

LEITURA E ESCRITA COM ÊNFASE NA PRODUÇÃO DE CORDEL DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTADUAL JOÃO TOMÁS NETO

LEITURA E ESCRITA COM ÊNFASE NA PRODUÇÃO DE CORDEL DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTADUAL JOÃO TOMÁS NETO LEITURA E ESCRITA COM ÊNFASE NA PRODUÇÃO DE CORDEL DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTADUAL JOÃO TOMÁS NETO Maria Solange de Lima Silva FCU/UNIFUTURO Sol_lyma@hotmail.com INTRODUÇÂO A característica básica

Leia mais

Sala 5 Língua Portuguesa EF I EMEFI PROFª ARACY LEAL BERNARDI

Sala 5 Língua Portuguesa EF I EMEFI PROFª ARACY LEAL BERNARDI O MARAVILHOSO MUNDO DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA E SEU PODER DE FORMAR LEITORES DESDE A ALFABETIZAÇÃO Sala 5 Língua Portuguesa EF I EMEFI PROFª ARACY LEAL BERNARDI Professora Apresentadora: MARA SILVIA PAES

Leia mais

LEITURA EM SALA DE AULA: ESTRATÉGIAS PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR

LEITURA EM SALA DE AULA: ESTRATÉGIAS PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR LEITURA EM SALA DE AULA: ESTRATÉGIAS PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR Girlene de Paiva Costa; Carlos Alberto Alves de Oliveira; Jaira Maria Silva; Daniel Oliveira Silva; Profª Ma. Maria Gorete Paulo Torres Universidade

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL:

Leia mais

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral:

PLANEJAMENTO Julho. Professor (a): Janete Neusa Perin NOME DO LIVRO: Objetivo geral: PLANEJAMENTO Julho NOME DO LIVRO: Estratégias de outras áreas do conhecimento A BRUXA SALOMÉ Leitura e escrita; Oralidade; Dias da Semana; Rimas. -Desenvolver o gosto pela leitura, valorizando a como fonte

Leia mais

INFORMATIVO 2016 II UNIDADE 2º ANO

INFORMATIVO 2016 II UNIDADE 2º ANO INFORMATIVO 2016 II UNIDADE 2º ANO Com o intuito de promover avanços no desenvolvimento dos educandos, tendo em vista a aquisição de novos conhecimentos, habilidades e a formação de atitudes e valores

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIROS COMO MOTIVADOR PARA UM ENSINO EM GRUPO

UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIROS COMO MOTIVADOR PARA UM ENSINO EM GRUPO UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIROS COMO MOTIVADOR PARA UM ENSINO EM GRUPO Edimara Cantú de Pinho 1 ; Edemar Benedetti Filho 2 1 Estudante do Curso de Química (licenciatura) da UEMS, Unidade Universitária

Leia mais

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica,

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica, PROJETO TECENDO CIDADANIA: PROJETO DE APOIO AO ESTUDO DOS TEMAS TRANSVERSAIS Autores: Leonardo Cristovam de JESUS, aluno do IFC Campus Avançado Sombrio e bolsista do projeto. Ana Maria de MORAES, Pedagoga

Leia mais

Plano de ensino: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Plano de ensino: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Plano de ensino: CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Título Contextualização Ementa Objetivos gerais CONTEÚDO, METODOLOGIA E PRÁTICA DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA A língua portuguesa,

Leia mais

USO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PARA O ESTUDO DA GRAVITAÇÃO

USO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PARA O ESTUDO DA GRAVITAÇÃO USO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PARA O ESTUDO DA GRAVITAÇÃO Maria Betania Guedes Cândido 1 ; Alessandro Frederico da Silveira 2 1 Escola Estadual de Ensino

Leia mais

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado Um Mundo de Letras Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado RESUMO Este vídeo apresenta 5 episódios: Um mundo imerso em

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI PROJETO VIAJANDO PELO ENCANTAMENTO DAS FÁBULAS

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI PROJETO VIAJANDO PELO ENCANTAMENTO DAS FÁBULAS ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI PROJETO VIAJANDO PELO ENCANTAMENTO DAS FÁBULAS ANGÉLICA MS MARÇO/ABRIL 2012 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI PROJETO VIAJANDO PELO

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL. PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia

PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL. PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia PROGRAMA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FISCAL PROJETO: CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA Profª Medianeira Garcia Geografia INTRODUÇÃO O projeto foi organizado por acreditarmos que o papel da escola e sua função

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ

LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ LÍNGUA PORTUGUESA PARA PESSOAS COM SURDEZ Organização: Profª Esp. Ariane Polizel Objetivos: Se comunicar com maior repertório da Língua Portuguesa na modalidade escrita. Favorecer a aprendizagem dos conteúdos

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS

UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS Clélia de Almeida Agra Albuquerque Secretaria de Estado da Educação no Estado da Paraíba cleliaagra@hotmail.com INTRODUÇÃO Os jogos

Leia mais

CIRCUITO LITERÁRIO: PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE JUAREZ TÁVORA PARAÍBA

CIRCUITO LITERÁRIO: PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE JUAREZ TÁVORA PARAÍBA CIRCUITO LITERÁRIO: PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE JUAREZ TÁVORA PARAÍBA Lays da Silva Gomes Marques Laysmarques04@gmail.com Waldilson Duarte Cavalcante de Barros Universidade

Leia mais

Fundamentos e Práticas de Braille II

Fundamentos e Práticas de Braille II Fundamentos e Práticas de Braille II Aula 13 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias Ano 02

Leia mais

Contando e Recontando histórias na Educação Infantil...

Contando e Recontando histórias na Educação Infantil... ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DE JÚLIO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL PEQUENO PRINCIPE Contando e Recontando histórias na Educação Infantil... CAMPOS DE JÚLIO

Leia mais

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR MÓDULO 4 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 O JOGO

Leia mais

Sequência Didática Parlendas

Sequência Didática Parlendas Sequência Didática Parlendas Novembro 2011 Sequencia didática Parlendas Justificativa: A parlenda, como uma proposta de trabalho nas classes iniciais de alfabetização atende o educando integralmente, enriquecendo

Leia mais

USO DO JOGO BINGO ATÔMICO COMO AUXÍLIO PARA COMPREENSÃO DO CONTEÚDO DAS CARACTERÍSTICAS ATÔMICAS

USO DO JOGO BINGO ATÔMICO COMO AUXÍLIO PARA COMPREENSÃO DO CONTEÚDO DAS CARACTERÍSTICAS ATÔMICAS USO DO JOGO BINGO ATÔMICO COMO AUXÍLIO PARA COMPREENSÃO DO CONTEÚDO DAS CARACTERÍSTICAS ATÔMICAS Caio César Alves de Souza L ima; Jaqueline de Souza; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade

Leia mais

Boas práticas da Gestão Municipal da Educação

Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Escola e Comunidade: a leitura como potencializadora desta integração Mogeiro Parceria

Leia mais

AS BRINCADEIRAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AS BRINCADEIRAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL AS BRINCADEIRAS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria de Lourdes do Nascimento Marques Graduanda em Pedagogia pelo PARFOR da Universidade Federal do Piauí E-mail: lourdesmarques1327@gmail.com

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro

Estado do Rio de Janeiro Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE ANGRA DOS REIS Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia E. M. Regina Célia Monteiro Pereira Rua Aluisio Silva nº 418 Morro do Carmo CEP 23903-010

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA SALA DE AULA DO 1º ANO

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA SALA DE AULA DO 1º ANO A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA SALA DE AULA DO 1º ANO Maria Zenilda Dantas da Silva* Marta da Graça Lima** Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI RESUMO A leitura em sala de aula tem contribuído

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA SALA DE AULA DO 1º ANO

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA SALA DE AULA DO 1º ANO A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA SALA DE AULA DO 1º ANO Maria Zenilda Dantas da Silva* Marta da Graça Lima** Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI RESUMO A leitura em sala de aula tem contribuído

Leia mais

OBJETIVOS E CONTEÚDOS

OBJETIVOS E CONTEÚDOS OBJETIVOS E CONTEÚDOS 1º BIMESTRE SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Língua Portuguesa 1º ano Capítulo 1 O Mundo das Letras Reconhecer as letras do alfabeto em caixa-alta; Ler e escrever as letras do próprio

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso Infantil II. Educação Infantil

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso Infantil II. Educação Infantil Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 Infantil II Educação Infantil Disciplina: LINGUAGEM Série: INFANTIL II Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos Desenvolver

Leia mais

Projeto Jogos. A importância de conhecer a história dos Jogos

Projeto Jogos. A importância de conhecer a história dos Jogos Projeto Jogos A importância de conhecer a história dos Jogos Introdução Este projeto consiste em um desenvolvimento de comunicação entre jogos e computadores voltado para entretenimento e aprendizagem.

Leia mais

Fábulas Desenvolvendo o gosto pela leitura E.E. Prof.ª Lurdes Penna Carmelo Sala 7 1ª Sessão

Fábulas Desenvolvendo o gosto pela leitura E.E. Prof.ª Lurdes Penna Carmelo Sala 7 1ª Sessão Fábulas Desenvolvendo o gosto pela leitura E.E. Prof.ª Lurdes Penna Carmelo Sala 7 1ª Sessão Professor(es) Apresentador(es): Daiane Cristina da Silva Rosana Aparecida Rodrigues da Silva Realização: Foco

Leia mais

LIVRO PARADIDÁTICO: ALFABÉTICO: ALMANAQUE DO ALFABETO POÉTICO

LIVRO PARADIDÁTICO: ALFABÉTICO: ALMANAQUE DO ALFABETO POÉTICO LIVRO PARADIDÁTICO: ALFABÉTICO: ALMANAQUE DO ALFABETO POÉTICO (RIBEIRO, Jonas. Alfabético: almanaque do alfabeto poético. São Paulo: Editora do Brasil, 2015.) O que podemos fazer com as 26 letras do nosso

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE ARTES ENSINO FUNDAMENTAL

PLANEJAMENTO ANUAL DE ARTES ENSINO FUNDAMENTAL PLANEJAMENTO ANUAL DE ARTES ENSINO FUNDAMENTAL A maior conquista do ser humano, é a sabedoria que ele adquiri. (Dri) Taquarussu- MS 2.011 PLANEJAMENTO ANUAL DE ARTES ENSINO FUNDAMENTAL ANO: 2 TURNO: MATUTINO

Leia mais

NOVIDADES E PARCERIAS

NOVIDADES E PARCERIAS ......... Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-1712 / 3371-2265 / 98837-0282 Site: www.escolafazendinhafeliz.com.br / Email: contato@escolafazendinhafeliz.com.br

Leia mais

Abordagem Construtivista da alfabetização. Aula de 02/05/2010

Abordagem Construtivista da alfabetização. Aula de 02/05/2010 Abordagem Construtivista da alfabetização Aula de 02/05/2010 Dicas práticas para o planejamento do trabalho 1. LEIA EM VOZ ALTA TODOS OS DIAS... Textos literários: contos tradicionais, histórias contemporâneas,

Leia mais

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias

HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias. Dúvidas Temporárias HIPÓTESES DE ESCRITA Certezas Provisórias Todas as crianças passam por níveis de hipóteses conceituais de escrita até atingirem a alfabetização: Uns alunos são mais rápidos que outros para se alfabetizarem;

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 050/2014. Anexo 2 Atribuições dos Cargos

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 050/2014. Anexo 2 Atribuições dos Cargos SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 050/2014 Anexo 2 Atribuições dos Cargos AGENTE DE APOIO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Acompanhar, auxiliar e orientar os alunos nas Atividades de Vida

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO DEPARTAMENTOS DE PEDAGOGIAA PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO DEPARTAMENTOS DE PEDAGOGIAA PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO DEPARTAMENTOS DE PEDAGOGIAA PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 2017 Disciplina: Matemática Nível: Ensino Fundamental Série: 2º Ano

Leia mais

Jogos de Alfabetização

Jogos de Alfabetização Jogos de Alfabetização Sistematização: Leila Nascimento Baseado em: LEAL, T. F; ALBUQUERQUE, E. B. C. de e LEITE, T. M. R. Jogos: alternativas didáticas para brincar alfabetizando (ou alfabetizar brincando?).

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA Lillyane Raissa Barbosa da Silva 1 ; Renata Joaquina de Oliveira Barboza 2 ; José Geovane Jorge de Matos 3 ; Magadã

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

RELATO DE EXPERIÊNCIA: O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO RELATO DE EXPERIÊNCIA: O PIBID E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Ana Caroline de Oliveira Campos Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/CAPES. anecarolinne16@hotmail.com

Leia mais

Diário de Classe. Aulas, projetos, experimentos, dinâmicas.

Diário de Classe. Aulas, projetos, experimentos, dinâmicas. Diário de Classe Aulas, projetos, experimentos, dinâmicas. A escola é, ou deveria tornar-se, um local privilegiado para diminuir a distância entre os jovens e a leitura. Essa atividade é necessária e vital

Leia mais

RELATÓRIO DE GRUPO APOIO PEDAGÓGICO 1º Semestre/2016 Turma: 2º ao 5º ano Professora: Izabela Moreira Alves Coordenação pedagógica: Lucy Ramos Torres

RELATÓRIO DE GRUPO APOIO PEDAGÓGICO 1º Semestre/2016 Turma: 2º ao 5º ano Professora: Izabela Moreira Alves Coordenação pedagógica: Lucy Ramos Torres RELATÓRIO DE GRUPO APOIO PEDAGÓGICO 1º Semestre/2016 Turma: 2º ao 5º ano Professora: Izabela Moreira Alves Coordenação pedagógica: Lucy Ramos Torres Nesse ano de 2016 a Escola do Sítio passou a oferecer

Leia mais

A MAGIA DAS LETRAS E.E. PROFº TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Sala 01 / Sessão 1

A MAGIA DAS LETRAS E.E. PROFº TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Sala 01 / Sessão 1 A MAGIA DAS LETRAS E.E. PROFº TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Sala 01 / Sessão 1 Professor(es) Apresentador(es): Marcos Vinicius de Andrade Steidle Márika Utiike Realização: Foco O DESAFIO DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR:

Leia mais

IDENTIDADE E CIDADANIA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

IDENTIDADE E CIDADANIA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO IDENTIDADE E CIDADANIA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Modalidade: ( X ) Ensino ( ) Pesquisa ( ) Extensão Nível: ( ) Médio (X) Superior ( ) Pós-graduação Área: ( ) Química ( ) Informática ( )

Leia mais

O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS

O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS O GÊNERO FÁBULA E VALORES HUMANOS INTRODUÇÃO Este plano foi criado para trabalhar com uma turma de 2º ano do Ensino Fundamental, com alunos que possuem em torno de 7 a 8 anos de idade, para que se aprofundem

Leia mais

Um bom lugar para ler

Um bom lugar para ler Um bom lugar para ler E.E. Olímpio Catão sala 1- sessão 2 um livro Professor(es) Apresentador(es): Iva Tavares da Rocha Realização: Projeto Um bom lugar para ler um livro Prof. Iva Foco O Projeto Um bom

Leia mais

EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins

EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins EB1/PE DA NAZARÉ Docente: Sandra do Rosário Gouveia Martins Fundamentos A planificação que se segue foi realizada de acordo com os Projetos Curriculares de cada turma e respeitando as linhas do Projeto

Leia mais

ESTÁGIO DE GESTÃO EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES:UNIVERSO LITERÁRIO INFANTIL CONTAR, CRIAR E FAZER HISTÓRIAS

ESTÁGIO DE GESTÃO EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES:UNIVERSO LITERÁRIO INFANTIL CONTAR, CRIAR E FAZER HISTÓRIAS 1 ESTÁGIO DE GESTÃO EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES:UNIVERSO LITERÁRIO INFANTIL CONTAR, CRIAR E FAZER HISTÓRIAS Autora: Elisângela Silveira Barbosa Orientadora:SilandraBadch Rosa Pedagogia/ ULBRA Cachoeira

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

PNAIC: O USO DA LITERATURA INFANTIL COMO MEDIAÇÃO PARA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR

PNAIC: O USO DA LITERATURA INFANTIL COMO MEDIAÇÃO PARA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR PNAIC: O USO DA LITERATURA INFANTIL COMO MEDIAÇÃO PARA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR Cíntia Franz UFSC Joanildes Felipe UFSC Maira Gledi Freitas Kelling Machado UFSC Resumo O Pacto Nacional pela

Leia mais

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação

Oficina C. Imagem e som: A arte da Comunicação Oficina C Imagem e som: A arte da Comunicação Cariacica, 08 de agosto de 2014 Data Proposta 27/03 (5ªf) Encontro Inaugural 07/04 (2ªf) Oficina A Presença da equipe da A Gazeta 16/05 (6ª f) Oficina B 03/06

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 CURSO OBJETIVOS Oferecer aos alunos e profissionais interessados no assunto, subsídios

Leia mais

Katiane Kaline da Silva. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Suely Maria Alves de Souza

Katiane Kaline da Silva. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Suely Maria Alves de Souza INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA NA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFPB - OFICINAS DE APOIO A PARTIR DO LÚDICO NAS PRÁTICAS EDUCATIVAS PARA A LEITURA E ESCRITA Katiane Kaline da Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES FEIRA DE CIÊNCIAS NA ESCOLA: O PRAZER DE DEMONSTRAR OS CONHECIMENTOS IPEZAL-DISTRITO DE ANGÉLICA/MS

ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES FEIRA DE CIÊNCIAS NA ESCOLA: O PRAZER DE DEMONSTRAR OS CONHECIMENTOS IPEZAL-DISTRITO DE ANGÉLICA/MS ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES FEIRA DE CIÊNCIAS NA ESCOLA: O PRAZER DE DEMONSTRAR OS CONHECIMENTOS IPEZAL-DISTRITO DE ANGÉLICA/MS MAIO/2012 ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES FEIRA DE CIÊNCIAS NA

Leia mais

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem O desenvolvimento social e cognitivo do estudante pressupõe que ele tenha condições, contando com o apoio dos educadores, de criar uma cultura inovadora no colégio, a qual promova o desenvolvimento pessoal

Leia mais

E.E. SENADOR LUIZ NOGUEIRA MARTINS

E.E. SENADOR LUIZ NOGUEIRA MARTINS PLANO DE AÇÃO 2016 / 2017 Município: SOROCABA SP CIE: 016412 Núcleo: SOROCABA - INTERIOR Equipe Gestora: Direção: Andréa S. A. C. F. Queiroz Vice-Diretor: Delaine E. de A. Banietti Professor Mediador:

Leia mais

EXPERIÊNCIA COMO ORIENTADORA DO PACTO NACIONAL PELA IDADE CERTA EM CATALÃO-GO.

EXPERIÊNCIA COMO ORIENTADORA DO PACTO NACIONAL PELA IDADE CERTA EM CATALÃO-GO. EXPERIÊNCIA COMO ORIENTADORA DO PACTO NACIONAL PELA IDADE CERTA EM CATALÃO-GO. SILVA, Gislene de Sousa Oliveira 1 Universidade Federal de Goiás Regional Catalão-GO. FIRMINO, Janaina Karla Pereira da S.

Leia mais

FACULDADE ALDETE MARIA ALVES Instituição Ituramense de Ensino Superior

FACULDADE ALDETE MARIA ALVES Instituição Ituramense de Ensino Superior REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA 1 Título I DA BRINQUEDOTECA Capítulo I Dos Princípios e Diretrizes Art 1º. A Brinquedoteca do Curso de Pedagogia da Faculdade Aldete Maria Alves FAMA, disponibiliza seu espaço

Leia mais

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CRECHE MUNICIPAL TERTULIANA MARIA DE ARRUDA SOUZA MÂE NHARA PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CUIABÁ 2015 INTRODUÇÃO Partindo do pressuposto de que a creche é um espaço

Leia mais

JOGOS TEATRAIS COMO ESTÍMULO A LEITURA LITERÁRIA: RELATO DAS VIVÊNCIAS DO PIBID COM A OBRA ROMEU & JULIETA

JOGOS TEATRAIS COMO ESTÍMULO A LEITURA LITERÁRIA: RELATO DAS VIVÊNCIAS DO PIBID COM A OBRA ROMEU & JULIETA JOGOS TEATRAIS COMO ESTÍMULO A LEITURA LITERÁRIA: RELATO DAS VIVÊNCIAS DO PIBID COM A OBRA ROMEU & JULIETA Viviane Maria Almeida Rocha Universidade Federal de Campina Grande. viviane_almeidarocha@hotmail.com

Leia mais

LITERATURA DE CORDEL COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O TRABALHO NA SALA DE AULA.

LITERATURA DE CORDEL COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O TRABALHO NA SALA DE AULA. LITERATURA DE CORDEL COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O TRABALHO NA SALA DE AULA. Autoras: BARRETO, Raisa Queiroga. rsqueiroga92@gmail.com OLIVEIRA, KhomarTander sde. Khomartanders13@hotmail.com SIRINO,

Leia mais