AULA 03 Tabela Periódica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AULA 03 Tabela Periódica"

Transcrição

1 Faculdade de Tecnologia e Ciências FTC Colegiado de Engenharia Civil Química Geral AULA 03 Tabela Periódica PROFESSORA: Shaiala Aquino

2 Henry Moseley A.B.Chancourtois ( ) J.L.Meyer ( ) Antoine Lavoisier ( ) Glenn Seaborg ( ) J.W.Döbereiner ( ) J.A.R.Newlands ( ) Dimitri Mendeleyev ( ) 2

3 D. F. Mendeleiev: - Ordem crescente de massa atômica - Propriedades químicas semelhantes - Te e I ; "Ekas" nos espaços vazios 3

4 LEI PERIÓDICA DE MOSELEY Demonstrou que a carga do núcleo do átomo é característica de um elemento químico; Reordenou os elementos químicos em ordem crescente dos seus números atômicos; H Tabela Periódica He Li Be B C N O F Ne Na Mg Al Si P S Cl Ar K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Ga Ge As Se Br Kr Rb Sr Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe Cs Ba La Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Tl Pb Bi Po At Rn Fr Ra Ac Unq Unp Unh Uns Uno Une Uun Uuu 4

5 Glenn Seaborg (1951) Descobriu todos os elementos transurânicos, do número atômico 94 até ao 102, tendo reconfigurando a tabela periódica e colocado a série dos actinídeos debaixo da série dos lantanídeos. Lantanídeos Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy Ho Er Tm Yb Lu Actinídeos Th Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf Es Fm Md No Lr

6 1 Metais Alcalinos Alcalinos - TERROSOS Metais ELEMENTOS DE TRANSIÇÃO GRUPO DO BORO GRUPO DO CARBONO GRUPO DO NITROGÊNIO HALOGÊNIOS CALCOGÊNIOS 18 GASES NOBRES ELEMENTOS REPRESENTATIVOS Num grupo,(famílias),os elementos apresentam propriedades químicas semelhantes. 6

7 À medida que percorremos um período, as propriedades físicas variam regularmente, uniformemente. K L M N O P Q P Q 7

8 Períodos: horizontal indica o nº de níveis eletrônico Grupos/Famílias:Vertical:1,2,13,14,15,16,17,18 nº de elétrons no último nível

9 s d p f 9

10

11 Metal é todo elemento que se ioniza positivamente; Os metais constituem cerca de 75% do sistema periódico dos elementos; Quase sempre os metais são encontrados em forma de óxidos ou sulfetos de minerais.

12 Elevadas densidade, ponto de fusão e de ebulição; Elevadas condutibilidades térmica e elétrica ; Elevado coeficiente de dilatação; Elevada maleabilidade (podem ser prensados em folhas); Elevada ductilidade (podem ser estirados em fios); Elevada resistência mecânica; Brilho acentuado.

13 Metálóides

14 A tabela periódica é utilizada para organizar os elementos de modo significativo. Como consequência dessa organização, existem propriedades periódicas associadas à tabela periódica. 14

15 CARGA NUCLEAR EFETIVA Carga nuclear efetiva é a atração que efetivamente o núcleo exerce sobre os elétrons mais externos. Z ef = Z S A carga nuclear efetiva difere da carga no núcleo devido ao efeito dos elétrons internos (S). 15

16 CARGA NUCLEAR EFETIVA A Z ef sofrida pelos e - de valência do Mg depende principalmente da carga 12+ do núcleo e da carga -10 do cerne de Ne. Se o cerne de Ne fosse totalmente eficiente em blindar, cada e - de valência sofreria uma carga nuclear efetiva de 2+.

17 O tamanho atômico varia consistentemente através da tabela periódica. Ao descermos em um grupo, os átomos aumentam. Ao longo dos períodos da tabela periódica, os átomos tornam-se menores. Existem dois fatores agindo: 1. Número quântico principal, n 2. A carga nuclear efetiva, Z ef.

18 É definido como a metade da distância entre os núcleos de dois átomos vizinhos.

19 À medida que o número quântico principal aumenta (ex., descemos em um grupo), a distância do elétron mais externo ao núcleo aumenta. Consequentemente, o raio atômico aumenta. Ao longo de um período na tabela periódica, o número de elétrons mais internos mantém-se constante. Entretanto, a carga nuclear aumenta.

20 Mapa de Relevo: Raios atômicos de ligação para os primeiros 54 elementos da tabela periódica.

21 Raio Iônico é a sua parte na distância entre íons vizinhos em um sólido iônico. A distância entre os centros de um cátion e um ânion vizinhos é a soma dos dois raios iônicos. Todos os cátions são menores que seus átomos geradores, porque os átomos perdem um ou mais elétrons para formar o cátion.

22 átomo neutro É MAIOR íon cátion átomo neutro É MENOR íon ânion

23 Formação de um cátion Formação de um ânion 23

24 A primeira energia de ionização, I 1, é a quantidade de energia necessária para remover um elétron de um átomo gasoso M (g) M (g) e -

25 A segunda energia de ionização, I 2, é a energia necessária para remover um segundo elétron de um íon gasoso: M + (g) M 2+ (g) + e - Quanto MENOR for o átomo MAIOR será a ENERGIA DE IONIZAÇÃO

26 Ao retirarmos o primeiro elétron de um átomo, ocorre uma diminuição do raio. Por esse motivo, a energia necessária para retirar o segundo elétron é maior. 26

27 Ao longo de 1 período, Z ef aumenta. Logo fica mais difícil remover um e - À medida que o átomo aumenta, torna-se mais fácil remover 1 e - do orbital mais volumoso. Geralmente a energia de ionização aumenta ao longo do período.

28 Mapa de Relevo: As primeiras energias de ionização para os elementos representativos nos primeiros 6 períodos. A energia de ionização geralmente aumenta da esquerda para a direita e diminui de cima para baixo. A energia de ionização do astato não foi determinada.

29 Primeira energia de ionização versus número atômico. Os pontos em vermelho marcam o início de um período (metais alcalinos) e os pontos azuis o fim de um período (gases nobres). Os pontos verdes indicam os elementos situados entre os metais alcalinos e os gases nobres ao longo de cada período da tabela periódica 29

30 A afinidade eletrônica é a alteração de energia quando um átomo gasoso ganha um elétron para formar um íon gasoso: F (g) + e - F (g) A afinidade eletrônica pode ser tanto exotérmica quanto endotérmica. 30

31 Afinidades eletrônicas em KJ/mol para os elementos representativos dos primeiros 5 períodos. Quanto mais negativa a afinidade eletrônica, maior a atração do átomo por 1 e-. Uma afinidade eletrônica > 0 indica que o íon negativo é mais alto em energia que o átomo ou e- separadamente.

32 O caráter metálico refere-se às propriedades dos metais (brilhante, maleável e dúctil, os óxidos formam sólidos iônicos básicos e tendem a formar cátions em solução aquosa).

33 Aumento no caráter metálico Aumento no caráter metálico 33

Exame de Seleção Mestrado em Química Turma Candidato: CPF:

Exame de Seleção Mestrado em Química Turma Candidato: CPF: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DPTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Exame de Seleção Mestrado em Química Turma 2014.2

Leia mais

Tabela Periódica e Propriedades Associadas

Tabela Periódica e Propriedades Associadas Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Diamantina - MG Tabela Periódica e Propriedades Associadas Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira O Desenvolvimento

Leia mais

Tabela Periódica e Propriedades Periódicas dos Elementos. periódico permite fazer previsões gerais sobre seu comportamento químico e físico.

Tabela Periódica e Propriedades Periódicas dos Elementos. periódico permite fazer previsões gerais sobre seu comportamento químico e físico. Tabela Periódica e Propriedades Periódicas dos Elementos Agrupar os elementos num quadro Agrupar os elementos num quadro periódico permite fazer previsões gerais sobre seu comportamento químico e físico.

Leia mais

Configurações eletrônicas e a tabela periódica. Os grupos 1 e 2 têm elétrons nos orbitais s. Os grupos 13 ao 18 têm elétrons nos orbitais p

Configurações eletrônicas e a tabela periódica. Os grupos 1 e 2 têm elétrons nos orbitais s. Os grupos 13 ao 18 têm elétrons nos orbitais p TABELA PERIÓDICA 32 18 Configurações eletrônicas e a tabela periódica A tabela periódica pode ser utilizada como um guia para as configurações eletrônicas. O número do período é o valor de n. Os grupos

Leia mais

Aula 12-27_05_2013. Continuação: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS

Aula 12-27_05_2013. Continuação: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS 1 Aula 12-27_05_2013 Continuação: CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS QUÍMICOS Prof a. Luciana Assis Terra NOMES ESPECIAIS PARA AS FAMÍLIAS 1A: Família dos metais alcalinos. Li, Na, K, Rb, Cs e Fr. 2A:

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

Propriedades dos metais

Propriedades dos metais Ligações metálicas Propriedades dos metais Forma sólidos cristalinos; Ponto de fusão e ebulição relativamente elevados e variados a maioria é sólida na TA; Maleabilidade e ductilidade - deformam-se sem

Leia mais

TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS. Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33

TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS. Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33 TABELA PERIÓDICA E PROPRIEDADES PERIÓDICAS Prof. Cristiano Torres Miranda Disciplina: Química Geral QM83A Turma Q33 Johann Wolfgang Döbereiner John Alexander Reina Newlands Tríades Döbereiner Lei das Oitavas

Leia mais

Tabela Periódica Prof. Francisco Sallas

Tabela Periódica Prof. Francisco Sallas Tabela Periódica Prof. Francisco Sallas www.tapetedepedra.weebly.com Histórico 1817 - Tríades Dohereiner 1862 - Parafuso Telúrico de De Chancourtois 1864 - Lei das Oitavas de Newlands 1869 - D. F. Mendeleiev:

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos. Estrutura da Tabela Periódica. Ordem crescente de Número Atômico (Z): Z = n de prótons = n e -

Classificação Periódica dos Elementos. Estrutura da Tabela Periódica. Ordem crescente de Número Atômico (Z): Z = n de prótons = n e - Classificação Periódica dos Elementos Estrutura da Tabela Periódica Ordem crescente de Número Atômico (Z): 13 Al 26,9 Z = n de prótons = n e - A = média ponderada das massas atômicas dos isótopos. Estrutura

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO I DO PISM (triênio )

PROVA DE QUÍMICA MÓDULO I DO PISM (triênio ) PRVA DE QUÍMICA MÓDUL I D PISM (triênio 006-008) CLASSIFICAÇÃ PERIÓDICA DS ELEMENTS 1 18 1 3 4 6 7 1 1,0 3 Li 6,9 11 Na 3,0 19 K 39,1 37 Rb 8, Cs 13,9 67 Fr 3,0 4 Be 9,0 1 Mg 4,3 0 Ca 40,1 38 Sr 87,6 6

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 85,5 87,6 88,9 91,2 92,9 95,9 (98) 101,1 102,9 106,4 140,1

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. In Sn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83,8 112,4 107,9 85,5 87,6 88,9 91,2 92,9 95,9 (98) 101,1 102,9 106,4 140,1 PROVA DE QUÍMICA º 2º 3º 4º 5º 6º 7º TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS E PERIODICIDADE QUÍMICA

CONFIGURAÇÕES ELETRÔNICAS E PERIODICIDADE QUÍMICA A tabela periódica é o guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos. Ela está estruturada de forma que os elementos com o mesmo padrão de configurações eletrônicas de níveis mais externos (valência)

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. DISCIPLINA: Química Geral. ASSUNTO: Tabela Periódica

CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. DISCIPLINA: Química Geral. ASSUNTO: Tabela Periódica CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DISCIPLINA: Química Geral ASSUNTO: Tabela Periódica Prof a. Dr a. Luciana M. Saran 1. Introdução Quando os elementos são listados, sequencialmente, em ordem crescente de número

Leia mais

A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos...

A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos... Aula 02 - Tabela Periódica TABELA PERIÓDICA e Lothar Meyer A Tabela Periódica pode ser um guia para a ordem na qual os orbitais são preenchidos... Pode-se escrever a distribuição eletrônica de um elemento

Leia mais

PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS

PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS PROPRIEDADES ATÔMICAS E TENDÊNCIAS PERIÓDICAS TAMANHO ATÔMICO Pode ser definido como a distância entre os átomos em uma amostra do elemento. Cl Cl (Cl 2 ): 198 pm Raio covalente: 198/2 = 99 pm C-C no diamante

Leia mais

TABELA PERIÓDICA MÓDULO 1 TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS

TABELA PERIÓDICA MÓDULO 1 TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS TABELA PERIÓDICA MÓDULO 1 TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS TABELA PERIÓDICA EVOLUÇÃO HISTÓRICA 1817 Lei das Tríades / Dobereiner (alemão) 1862 Parafuso Telúrico / Chancourtois (francês) 1864 Lei das Oitavas / Newlands

Leia mais

Tabela Periódica* 1 H 1,0. Massa atômica. 20,2 18 Ar 39,9 2º VESTIBULAR UFOP Fe. 29 Cu. 28 Ni. 27 Co. 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 109 Mt

Tabela Periódica* 1 H 1,0. Massa atômica. 20,2 18 Ar 39,9 2º VESTIBULAR UFOP Fe. 29 Cu. 28 Ni. 27 Co. 58,9 45 Rh 102,9 77 Ir 192,2 109 Mt Tabela Periódica* 1 1 18 1 1,0 2 Número atômico 1 1,0 13 14 15 16 17 2 e 4,0 2 3 3 Li 6,9 11 Na 23,0 4 Be 9,0 Massa atômica 12 Mg 24,3 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 5 B 10,8 13 Al 27,0 6 C 12,0 14 Si 28,1 7 N

Leia mais

17/3/2014. Carga nuclear efetiva. Z eff = Z - S

17/3/2014. Carga nuclear efetiva. Z eff = Z - S O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos foi descoberta entre 1735 e 1843. Como organizar 115 elementos diferentes de forma que possamos

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. Pb Bi Po At Rn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7.

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe. Pb Bi Po At Rn 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7. PROVA DE QUÍMICA TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS º 2º 3º 4º 5º 6º 7º (IA) H,0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr

Leia mais

Sólidos metálicos. Fe Hg

Sólidos metálicos. Fe Hg Sólidos metálicos Fe Hg Quais são? Metalóides Não-metais Metais Sólidos metálicos partilha de e - s por muitos átomos iguais (muitos átomos e poucos electrões). Energias de ionização baixas. Propriedades

Leia mais

Propriedade periódica dos elementos

Propriedade periódica dos elementos Propriedade periódica dos elementos David P. White QUÍMICA: A Ciência Central O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos foi descoberta

Leia mais

Schrödinger propôs uma equação que contém os termos onda e partícula. A resolução da equação leva às funções de onda. Af função de onda fornece o

Schrödinger propôs uma equação que contém os termos onda e partícula. A resolução da equação leva às funções de onda. Af função de onda fornece o Aula 3 Estrutura Atômica cont Tabela Periódica Mecânica quântica e orbitais atômicos Schrödinger propôs uma equação que contém os termos onda e partícula. A resolução da equação leva às funções de onda.

Leia mais

Capítulo 7 Propriedade periódica dos elementos

Capítulo 7 Propriedade periódica dos elementos QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 7 Propriedade periódica dos elementos David P. White O desenvolvimento da tabela periódica Em 2002, haviam 115 elementos conhecidos. A maior parte dos elementos

Leia mais

Aumento do número de níveis eletrónicos, n, nas orbitais de valência

Aumento do número de níveis eletrónicos, n, nas orbitais de valência Causas da variação das propriedades periódicas dos elementos Aumento do número de níveis eletrónicos, n, nas orbitais de valência Eletrões de valência menos energéticos mais próximos do núcleo n aumenta

Leia mais

Apostila de Química 13 Tabela Periódica

Apostila de Química 13 Tabela Periódica Apostila de Química 13 Tabela Periódica 1.0 Dimitri Svanovich Mendeleev (1834-1907) Organizou os elementos e, função de sua massa atômica e de propriedades periódicas. 2.0 Moseley (1887-1915) As propriedades

Leia mais

Histórico Tríades de Dobereiner

Histórico Tríades de Dobereiner Tabela Periódica Histórico Tríades de Dobereiner Ele procurou estabelecer vários grupos de três elementos com propriedades químicas semelhantes. Observou, então, que a massa atômica do elemento central

Leia mais

Física e Química A Tabela de Constantes Formulário Tabela Periódica

Física e Química A Tabela de Constantes Formulário Tabela Periódica Física e Quíica A Tabela de Constantes Forulário Tabela Periódica http://fisicanalixa.blogspot.pt/ CONSTANTES Velocidade de propagação da luz no vácuo c = 3,00 10 8 s 1 Módulo da aceleração gravítica de

Leia mais

Tabela Periódica. 2. C Consultando a tabela periódica para a obtenção das massas atômicas dos elementos apresentados, tem-se:

Tabela Periódica. 2. C Consultando a tabela periódica para a obtenção das massas atômicas dos elementos apresentados, tem-se: Segmento: Pré-vestibular Resoluções Coleção: Alfa, Beta e Gama Disciplina: Química Volume: 1 Série: 2 Tabela Periódica 1. C Nas tabelas periódicas atuais os elementos estão dispostos em ordem crescente

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos Reis, Oswaldo Henrique Barolli. R375c Classificação periódica dos elementos / Oswaldo Henrique Barolli. Varginha, 2015. 34 slides : il. Sistema requerido: Adobe Acrobat

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES CADERNO DE QUESTÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO/2010-2 GRUPO 1 Química 1º DIA 06/06/2010 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

Sólidos metálicos. Fe Hg

Sólidos metálicos. Fe Hg Sólidos metálicos Fe Hg Quais são? Metalóides Não-metais Metais Sólidos metálicos partilha de e - s por muitos átomos iguais (muitos átomos e poucos electrões). Energias de ionização baixas. Propriedades

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

Química Geral I Aula 14 28/04/2016

Química Geral I Aula 14 28/04/2016 Química Geral I Aula 14 28/04/2016 Curso de Química Licenciatura 2016-1 Prof. Udo Eckard Sinks Configurações Eletrônicas dos Átomos e Periodicidade Química Spin Eletrônico Princípio de Pauli Configuração

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Instituto de Química. Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1

Universidade Federal de Goiás. Instituto de Química. Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1 Nº. de Inscrição Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-Graduação em Química EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2015/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO - Número de Inscrição:

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO:

QUESTÕES OBJETIVAS. As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO: QUESTÕES OBJETIVAS 9) O esquema abaixo representa uma tabela periódica simplificada. Li a b Ca Sc c O e d As afirmativas seguintes, referentes aos elementos a, b, c, d, e, são corretas, EXCETO: a) c é

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2002 2ª ETAPA (Cada questão desta prova vale até cinco pontos) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 37 Ca 40, 08 38 5 Rb 85, 47 55 Sr

Leia mais

Química 4 Módulo 5. Módulo 6 COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA COMENTÁRIOS ATIVIDADES PROPOSTAS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA CLASSIFICAÇÃO DOS ELEMENTOS

Química 4 Módulo 5. Módulo 6 COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA COMENTÁRIOS ATIVIDADES PROPOSTAS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA CLASSIFICAÇÃO DOS ELEMENTOS Química 4 Módulo 5 CLSSIFICÇÃO PERIÓDIC Elementos de um mesmo grupo ou família apresentam o mesmo número de elétrons na última camada Em 93, o inglês Henry G J Moseley (884-95 estabeleceu o conceito de

Leia mais

Histórico Tríades de Dobereiner

Histórico Tríades de Dobereiner Tabela Periódica Histórico Tríades de Dobereiner Ele procurou estabelecer vários grupos de três elementos com propriedades químicas semelhantes. Observou, então, que a massa atômica do elemento central

Leia mais

Química A Semiextensivo V. 2

Química A Semiextensivo V. 2 Química A Semiextensivo V. Exercícios 0) B 0) A 0) A Símbolo N: elemento Nitrogênio Símbolo P: elemento Fósforo (do latim Phosphorus) Símbolo K: elemento Potássio (do latim Kalium) Trata-se de uma questão

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA Prof. Adriana Strelow 1º Ano

CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA Prof. Adriana Strelow 1º Ano CIÊNCIAS DA NATUREZA - QUÍMICA Prof. Adriana Strelow 1º Ano - 2016 TABELA PERIÓDICA ATUAL: Os elementos estão ordenados em ordem crescente de número atômico. O critério utilizado para classificar os elementos

Leia mais

Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D.

Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D. 01 Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D. 02 A energia de ionização cresce para direita da tabela periódica, portanto

Leia mais

a tabela periódica paulinho

a tabela periódica paulinho a tabela periódica paulinho paulinho perguntas a tabela periódica serve para alguma coisa? tenho que decorar os elementos da tabela? existem relações de semelhança entre os elementos químicos? é

Leia mais

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão Teste Intermédio Física e Química A Versão Duração do Teste: 90 minutos 30.05.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na folha de

Leia mais

Propriedades da tabela periódica

Propriedades da tabela periódica Propriedades da tabela periódica Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 30/09/2016 calcogênioos halogênios Metais alcalinos Metais alcalinos terrosos Gases nobres Metais de transição Dimitris Mendeliev

Leia mais

QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM

QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM QUÍMICA GERAL PROF. PAULO VALIM 4 TABELA PERIÓDICA Gás Nobre para catalisar sua reação, vamos disponibilizar alguns exercícios com gabarito ao final de cada capítulo de estudo. Eles não fazem parte dos

Leia mais

Apresentar, através da configuração eletrônica, propriedades físicas e químicas dos elementos químicos.

Apresentar, através da configuração eletrônica, propriedades físicas e químicas dos elementos químicos. CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS (II) META Apresentar, através da configuração eletrônica, propriedades físicas e químicas dos elementos químicos. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: descrever

Leia mais

TABELA PERIÓDICA. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica.

TABELA PERIÓDICA. Observamos que ele possui 7 elétrons na última camada, então, se encontra na família 17 ou 7A da classificação periódica. TABELA PERIÓDICA 1- Introdução No nosso dia-a-dia o ato de classificar as coisas é algo corriqueiro. Em um faqueiro colocamos em um mesmo espaço as facas, em outro os garfos, etc. Agrupar coisas semelhantes

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO I (triênio )

QUÍMICA MÓDULO I (triênio ) QUÍMICA MÓDULO I (triênio 2003-2005) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 37 Ca 40, 08 38 5 Rb 85, 47 55 Sr 87, 62 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr

Leia mais

Tabela Periódica. Prof.: SALIM KADI. Prof.: NILSON NOVAES.

Tabela Periódica. Prof.: SALIM KADI. Prof.: NILSON NOVAES. Tabela Periódica Prof.: SALIM KADI salimkadiari@hotmail.com Prof.: NILSON NOVAES nilnovaes@hotmail.com Histórico da Tabela Periódica Johann Wolfgang Döbereiner. Alexandre Béguyer de Chancourtois. John

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma estação espacial hipotética, em órbita circular em torno da Terra, a uma distância h da superfície do planeta, que equivale à metade do raio da Terra.

Leia mais

Grupo I. 1. No laboratório, encontras vários frascos com substâncias químicas. O que significam os seguintes símbolos de segurança:

Grupo I. 1. No laboratório, encontras vários frascos com substâncias químicas. O que significam os seguintes símbolos de segurança: Banco de Questões nº 1 Módulo Inicial Materiais: diversidade e constituição Grupo I 1. No laboratório, encontras vários frascos com substâncias químicas. O que significam os seguintes símbolos de segurança:

Leia mais

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco questões, constituídas de

Leia mais

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012 Prova Discursiva Medicina 16/12/2012 Caderno de Prova Este caderno, com 16 páginas numeradas sequencialmente, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos

Leia mais

Resumo sobre propriedades periódicas dos elementos

Resumo sobre propriedades periódicas dos elementos Resumo sobre propriedades periódicas dos elementos Representação de orbitais ORBITAIS s Representação de orbitais ORBITAIS p Representação de orbitais ORBITAIS d O orbital d z 2 é uma combinação dos orbitais

Leia mais

Unidade Tabela Periódica

Unidade Tabela Periódica 10.º ano - Física e Química A História da Tabela Periódica De onde veio a Tabela Periódica? A tentativa de organizar os elementos químicos já vem desde o pai da Química, Lavoisier. No entanto, durante

Leia mais

[A] Incorreta. O amálgama é uma liga metálica, ou seja, uma mistura homogênea, em que o principal componente é o mercúrio. [Xe] 6s 4f 5d.

[A] Incorreta. O amálgama é uma liga metálica, ou seja, uma mistura homogênea, em que o principal componente é o mercúrio. [Xe] 6s 4f 5d. Gabarito: Resposta da questão 1: A representação do elemento químico do átomo da espécie responsável pela coloração pertence à família dos metais alcalinos-terrosos da tabela periódica, ou seja, família

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO PARALELA UNIDADE II

LISTA DE RECUPERAÇÃO PARALELA UNIDADE II Aluno(a) Turma N o Série 1 a Ensino Médio Data / / 06 Matéria Química Professor Robson LISTA DE RECUPERAÇÃ PARALELA UNIDADE II 1A 1 H CLASSIFICAÇÃ PERIÓDICA DS ELEMENTS Com massas atômicas referidas ao

Leia mais

Introdução à química dos compostos organometálicos

Introdução à química dos compostos organometálicos Introdução à química dos compostos organometálicos Ocorre quando há ligação carbonometal, localizada ou deslocalizada, entre um ou mais átomos de carbono de um grupo orgânico ou molécula e um átomo metálico

Leia mais

A eletrosfea do átomo

A eletrosfea do átomo A eletrosfea do átomo É dividida em nível e subnível. Nível: cada nível comporta uma quantidade máxima de elétrons: x=n. NÍVEL 1 3 4 5 6 7 8 QUANTIDADE MÁXIMA DE e. 1 =. = 8. 3 = 18. 4 = 3. 5 = 50. 6 =

Leia mais

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo 2 Bimestre 1. Tem-se dois elementos químicos A e B, com números atômicos iguais a 20 e 35, respectivamente. Escrever as configurações eletrônicas dos dois elementos.

Leia mais

Figura 1 Tabela periódica Fonte: RTimages/Shutterstock.com

Figura 1 Tabela periódica Fonte: RTimages/Shutterstock.com Tabela Periódica Figura 1 Tabela periódica Fonte: RTimages/Shutterstock.com CONTEÚDOS Organização dos elementos na tabela periódica Grupos ou famílias Períodos Propriedades dos elementos químicos Classificação

Leia mais

QUÍMICA Profª Msc. Érika Almeida

QUÍMICA Profª Msc. Érika Almeida TABELA PERIÓDICA. Mendeleev (869): organizou os elementos da tabela periódica em ordem crescente de massa atômica e de propriedades; 2. Moseley (887-95): organizou os elementos químicos com base no número

Leia mais

Por volta do ano de 1800, já eram conhecidos aproximadamente 33 elementos químicos, uma quantidade suficiente que justifica uma busca para essa

Por volta do ano de 1800, já eram conhecidos aproximadamente 33 elementos químicos, uma quantidade suficiente que justifica uma busca para essa 1 ORGANIZAR... 2 Por volta do ano de 1800, já eram conhecidos aproximadamente 33 elementos químicos, uma quantidade suficiente que justifica uma busca para essa organização. Em 1829, o químico alemão Johann

Leia mais

7ª OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO RIO DE JANEIRO 2012

7ª OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO RIO DE JANEIRO 2012 7ª OLIMPÍADA DE QUÍMICA DO RIO DE JANEIRO 2012 MODALIDADE EM1 2ª FASE Leia atentamente as instruções abaixo: Esta prova destina-se exclusivamente aos alunos da 1 a série do ensino médio. A prova contém

Leia mais

SEMI 2016 UNIDADES 04 e 05 Química A (Com gabarito)

SEMI 2016 UNIDADES 04 e 05 Química A (Com gabarito) SEMI 2016 UNIDADES 04 e 05 Química A (Com gabarito) 1 - (UFPR) - Considere um elemento químico (E) com número atômico (Z) igual a 16. a) Qual sua configuração eletrônica para o estado fundamental? a) 1s

Leia mais

Ligação metálica corrente elétrica

Ligação metálica corrente elétrica Ligações Metálicas Ligação metálica É o tipo de ligação que ocorre entre os átomos de metais. Quando muitos destes átomos estão juntos num cristal metálico, estes perdem seus elétrons da última camada.

Leia mais

3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril

3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril 3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril 01. A corrosão de um metal é a sua destruição ou deterioração, devida à reação com o meio ambiente. O enferrujamento é o nome dado à corrosão do ferro: Fe(s)

Leia mais

EXAME Discursivo. 2 A fase 01/12/2013. Boa prova!

EXAME Discursivo. 2 A fase 01/12/2013. Boa prova! 2 A fase EXAME Discursivo 01/12/2013 Química Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos está

Leia mais

O Átomo. a + thomos = sem divisão

O Átomo. a + thomos = sem divisão O Átomo 1. O nome átomo tem origem na Grécia Antiga no sec. V a.c. Os pensadores antigos falavam da existência de partículas invisíveis e indivisíveis que formariam toda matéria. a + thomos = sem divisão

Leia mais

Classificação Periódica

Classificação Periódica Histórico O homem sempre esteve preocupado em organizar tabelas, diagramas e gráficos, pois assim, poderia, rapidamente, obter informações. Na química, esta tendência está presente com a utilização da

Leia mais

Ligações Químicas Prof. Jackson Alves

Ligações Químicas Prof. Jackson Alves Ligações Químicas Prof. Jackson Alves www.quimusicando.zz.vc INTRODUÇÃO De que maneira os átomos se combinam para formar moléculas, e por que os átomos formam ligações? Só se formará uma molécula quando

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO II (triênio )

QUÍMICA MÓDULO II (triênio ) QUÍMICA MÓDUL II (triênio 2002-2004) 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr

Leia mais

QUÍMICA 1 0 PERÍODO ENSINO MÉDIO TABELA PERIÓDICA A LEI PERIÓDICA

QUÍMICA 1 0 PERÍODO ENSINO MÉDIO TABELA PERIÓDICA A LEI PERIÓDICA QUÍMICA 1 0 PERÍD 1 0 PERÍD ENSIN MÉDI QUÍMICA TABELA PERIÓDICA A LEI PERIÓDICA A medida que se conhece um grande número de elementos químicos e várias de suas propriedades, sentiu-se a necessidade de

Leia mais

ATOMÍSTICA MODELOS ATÔMICOS. MODELO ATÔMICO DE DALTON: o átomo é constituído de uma pequena esfera maciça indivisível e indestrutível.

ATOMÍSTICA MODELOS ATÔMICOS. MODELO ATÔMICO DE DALTON: o átomo é constituído de uma pequena esfera maciça indivisível e indestrutível. ATOMÍSTICA MODELOS ATÔMICOS MODELO ATÔMICO DE DALTON: o átomo é constituído de uma pequena esfera maciça indivisível e indestrutível. O Átomo é constituído de uma região central chamada de núcleo onde

Leia mais

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo 2 Bimestre 1. Tem-se dois elementos químicos A e B, com números atômicos iguais a 20 e 35, respectivamente. Escrever as configurações eletrônicas dos dois elementos.

Leia mais

GOIÂNIA, / / Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: LISTA DE EXERCÍCIOS P2 (1 BIMESTRE)

GOIÂNIA, / / Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: LISTA DE EXERCÍCIOS P2 (1 BIMESTRE) GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Taynara Oliveira DISCIPLINA: Química Geral SÉRIE: 1 Anos ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Aulão de Química. Química Geral Professor: Eduardo Ulisses

Aulão de Química. Química Geral Professor: Eduardo Ulisses Aulão de Química Química Geral Professor: Eduardo Ulisses Substâncias e Misturas Substância é qualquer parte da matéria que possui propriedades constantes. As substâncias podem ser classificadas como sendo

Leia mais

A (g) + energia A + (g) + e -

A (g) + energia A + (g) + e - Atividade de química Escola: Aluno(a): Série/turma: Nº Nota: Professor: Abedias Disciplina: Química Data: 1(UCDB-MT) Os elementos x A, x+1 B e x+2 C pertencem a um mesmo período da tabela periódica. Se

Leia mais

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 Teste Intermédio de Física e Química A Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Na folha de

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 07 TURMA ANUAL

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 07 TURMA ANUAL RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS AULA 07 TURMA ANUAL 01. Item D Os elementos que têm 5 elétrons de valência, ou seja, pertencem à família VA, são P e As, portanto está correto o item D. 02. Item B A energia

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. As distâncias que separam a Terra da Lua e a Terra do Sol são, respectivamente, 400.000km e 150 milhões de quilômetros. A massa da Terra é, aproximadamente, 24 30

Leia mais

SÉRIE: 1 Ano. ALUNO (a): NOTA: LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL

SÉRIE: 1 Ano. ALUNO (a): NOTA: LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Taynara Oliveira DISCIPLINA: Química SÉRIE: 1 Ano ALUNO (a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 01. X é isótopo de 20 41 Ca e isótono

Leia mais

Química A Extensivo V. 2

Química A Extensivo V. 2 Química A Extensivo V. 2 Exercícios 01) B 02) A a) Errada. Ao mudar de órbita, os elétrons emite ou absorve energia igual à diferença de energia entre as órbitas. b) Certa. c) Errada. De acordo com a teoria

Leia mais

Revisão de Química 3º Bimestre 2013

Revisão de Química 3º Bimestre 2013 GDF - SEE - G.R.E. PLANALTINA COORDENAÇÃO REGIONAL DE ENSINO DE PLANALTINA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02 CIÊNCIAS NATURAIS MÁRIO CÉSAR CASTRO Revisão de Química 3º Bimestre 2013 1. Onde está localizado

Leia mais

Prof. Willame TABELA PERIÓDICA

Prof. Willame TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA 1. A organização dos elementos Com a descoberta de uma grande variedade de átomos, tornou-se necessária à criação de uma sistemática de classificação. Para organizar os elementos, utilizaram-se

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere o movimento de queda de uma partícula de massa, m, em um meio fluido cuja força de viscosidade pode ser modelada como sendo proporcional à

Leia mais

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013 Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014 Prova Discursiva MEDICINA 17/11/2013 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

O Mundo das Baixas Temperaturas:

O Mundo das Baixas Temperaturas: O Mundo das Baixas Temperaturas: Supercondutividade, campos magnéticos e outras histórias Laboratório de Baixas Temperaturas Instituto de Física - UFRJ Freezer - 20 C Geladeira 5 C Gelo seco (CO2 sólido)

Leia mais

CONCEITO DE LIGAÇÃO IÔNICA UNIÃO ENTRE ÁTOMOS METÁLICOS E AMETÁLICOS

CONCEITO DE LIGAÇÃO IÔNICA UNIÃO ENTRE ÁTOMOS METÁLICOS E AMETÁLICOS CONCEITO DE LIGAÇÃO IÔNICA UNIÃO ENTRE ÁTOMOS METÁLICOS E AMETÁLICOS ELETRONEGATIVIDADE CARÁTER AMETÁLICO CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS OXIDAÇÃO ESTABILIZAÇÃO DO METAL REDUÇÃO

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q39 Propriedades periódicas II

Química. Resolução das atividades complementares. Q39 Propriedades periódicas II Resolução das atividades complementares 3 Química Q39 Propriedades periódicas II p. 43 1 (UFRGS-RS) Em fogos de artifício, as diferentes colorações são obtidas quando se adicionam sais de diferentes metais

Leia mais

LISTA D QUÍMICA- TONI - ATITUDE

LISTA D QUÍMICA- TONI - ATITUDE LISTA D QUÍMICA- TONI - ATITUDE www.sosprofessor.xpg.com.br 1 (FESP) Considere os elementos A, B, C e D. As distribuições eletrônicas dos elementos são respectivamente: 1s² 3s¹, 1s². 3p 4, 1s². 30p 5 e

Leia mais

Quais são as informações que o casal está nos fornecendo?

Quais são as informações que o casal está nos fornecendo? Quais são as informações que o casal está nos fornecendo? Estamos na mesa periódica. A história da tabela periódica Embora os elementos, tais como ouro (Au), prata (Ag), estanho (Sn), cobre (Cu), chumbo

Leia mais