Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Page 1 of 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA PLANO FGV 07/06/ /08/1996 R$ , R$ , OBSERVAÇÕES: (1) O valor de resgate informado no campo 9 se refere apenas ao saldo total da conta de participante posicionada em 31/12/2010. (2) As informações dos campos 10 e 11 se referem somente aos participantes ativos empregados da Patrocinadora. (3) As informações dos campos 9, 10 e 11 estão posicionadas na data base dos dados. (4) O valor informado no campo 11 foi obtido a partir da folha de salários de participação nominal, considerando 13 salários mensais. ENTIDADE RESERVADO À SPC ASS. REPRESENTANTE DA ENTIDADE NOME: CARGO:

2 Page 2 of 10 2 ENTIDADE PLANO 6- MOTIVO DA AVALIAÇÃO: ANUAL ATUÁRIO RESPONSÁVEL 8- MTb: MIBA: CPF: CNPJ: / AVALIAÇÃO DO PLANO 13- DATA DA AVALIAÇÃO: 31/12/ DATA BASE: 31/12/ MOEDA: R$ 1,00 DADOS DO PLANO 16- SITUAÇÃO DO PLANO: ATIVO EM FUNCIONAMENTO 17- DATA DE DESATIVAÇÃO: 23- OBSERVAÇÕES

3 Page 3 of BENEFÍCIOS: RENDA DE APOSENTADORIA NORMAL CARACTERÍSTICAS DO PLANO 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA EM RENDA MENSAL, COM A OPÇÃO DO PARTICIPANTE QUANTO AO NÚMERO DE ANOS DE DURAÇÃO DE SEU BENEFÍCIO, DESDE QUE POR PRAZO MÍNIMO DE 5 (CINCO) ANOS OU, ALTERNATIVAMENTE, POR UM BENEFÍCIO DE RENDA MENSAL EQUIVALENTE A UM PERCENTUAL ENTRE 0,1% (ZERO VÍRGULA UM POR CENTO) E 2% (DOIS POR CENTO) DA SOMA DOS SALDOS DE CONTA 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: RENDA DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA ACRESCIDO DO SALDO DE CONTA PROJETADO EM RENDA MENSAL, COM A OPÇÃO DO PARTICIPANTE QUANTO AO NÚMERO DE ANOS DE DURAÇÃO DE SEU BENEFÍCIO, DESDE QUE POR PRAZO MÍNIMO DE 5 (CINCO) ANOS OU, ALTERNATIVAMENTE, POR UM BENEFÍCIO DE RENDA MENSAL EQUIVALENTE A UM PERCENTUAL ENTRE 0,1% (ZERO VÍRGULA UM POR CENTO) E 2% (DOIS POR CENTO) DA SOMA DOS SALDOS DE CONTA 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: RENDA DE PENSÃO POR MORTE 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA ACRESCIDO DO SALDO DE CONTA PROJETADA EM RENDA MENSAL, SENDO QUE A DURAÇÃO DO BENEFÍCIO SERÁ, NO MÍNIMO, IGUAL A 5 (CINCO) ANOS E DESDE QUE A RENDA MENSAL CALCULADA NÃO SEJA INFERIOR A UM DÉCIMO DA URF 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: BENEFÍCIO PROPORCIONAL DIFERIDO 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: DIREITO ASSEGURADO AO PARICIPANTE ATIVO, NO CASO DE TÉRMINO DO VÍNCULO EMPREGATÍCIO, DESDE QUE NÃO SEJA ELEGÍVEL AO BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA NORMAL E QUE TENHA COMPLETADO 3(TRÊS) ANOS DE VINCULAÇÃO AO PLANO, E SERÁ EQUIVALENTE A TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA EM RENDA MENSAL. 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: RESGATE 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22. MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: PORTABILIDADE 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22. MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: BENEFÍCIO PROPORCIONAL DIFERIDO 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22. MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: AUTOPATROCÍNIO 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22. MÉTODO:

4 Page 4 of 10 4 RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - VALORES 24. ATIVO LÍQUIDO DO PLANO: R$ , RESERVAS MATEMÁTICAS: R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS: R$ , Benefícios do Plano: R$ , Contribuição da Patrocinadora sobre os Benefícios: R$ 0, Outras Contribuições da Geração Atual: R$ 0, Outras Contribuições das Gerações Futuras: R$ 0, BENEFÍCIOS A CONCEDER: R$ , Benefícios do Plano com a Geração Atual: R$ , Contribuições da Patrocinadora sobre Benefícios da Geração Atual: R$ 0, Outras Contribuições da Geração Atual: R$ 0, Benefícios do Plano com as Gerações Futuras: R$ 0, Contribuições sobre Benefícios com as Gerações Futuras: R$ 0, Outras Contribuições das Gerações Futuras: R$ 0, RESERVA A AMORTIZAR: R$ 0, Pelas Contribuições Especiais Vigentes: R$ 0, Por ajustes das Contribuições Especiais Vigentes: R$ 0, DÉFICIT TÉCNICO: R$ 0, SUPERÁVIT TÉCNICO: R$ , RESERVA DE CONTINGÊNCIA: R$ , RESERVA PARA AJUSTES DO PLANO: R$ ,13 RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CUSTO 45. Aposentadorias: 9,4100 % 46. Invalidez: 0,0000 % 47. Pensão por Morte: 0,0000 % 48. Auxílio-Doença: 0,0000 % 49. Pecúlio por Morte: 0,0000 % 50. Resgate: 0,0000 % 51. Outros Benefícios: 0,0000 % 52. Outros Benefícios: 0,0000 % 53. Outros Benefícios: 0,0000 % 54. Total de Benefícios: 9,4100 % 55. Suplementar: 0,0000 % 56. Amortização do Déficit: 0,0000 % 57. Administração: 0,7300 % 58. Total: 10,1400 % RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CONTRIBUIÇÕES 59. PATROCINADORES: 5,0000 % 60. Normal: 5,0000 % 61.Amortizante: 0,0000 % 62. PARTICIPANTES ATIVOS: 5,1400 % 63. Normal: 5,1400 % 64. Amortizante: 0,0000 % 65. PARTICIPANTES ASSISTIDOS: 0,0000 %

5 Page 5 of 10 5 RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - OBSERVAÇÕES 66 a. Data em que o plano de custeio passará a vigorar: 01/01/ b. Observação: (1) O Ativo Líquido do Plano não inclui os valores dos fundos previdencial e administrativo que, em 31/12/2010, montavam, respectivamente, as quantias de R$ ,27 e R$ ,68. (2) Os custos apresentados foram baseados no cenário real de participação na data base dos dados. (3) Observamos que deve ser considerada a classificação das provisões matemáticas constantes no Parecer Atuarial, uma vez que a nomenclatura do DRAA ainda não está adaptada às Resoluções CGPC n.º 5, de 31/01/2002 e n.º 10, de 05/07/2002. (4) Os percentuais apresentados nos itens relativos aos custos e contribuições incluem o custeio dos participantes autopatrocinados estimado em 7,71%, em média, da folha salarial. (5) O campo 60 inclui o custo total para cobertura das despesas administrativas (0,73% da folha salarial). No entanto, os participantes autopatrocinados e vinculados também deverão contribuir com este percentual sobre os seus salários de participação.

6 Page 6 of 10 6 HIPÓTESES ATUARIAIS A.1.a Indexador do Plano (Reajuste dos Benefícios): COTAS DO PATRIMONIO A.1.b Taxa Real Anual de Juros: 6,0000 A.2 Projeção de Crescimento Real de Salário: 2,0000 A.3 Projeção de Crescimento Real do Maior Salário de Benefício do INSS: 0,0000 A.4 Projeção de Crescimento Real dos Benefícios do Plano: 0,0000 A.5 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Salários: 1,0000 A.6 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios da Entidade: 1,0000 A.7 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios do INSS: 0,0000 A.8 Hipóteses sobre gerações Futuras de Novos Entrados: Não utilizada. A.9.a Hipóteses sobre Rotatividade (percentual): A.9.b Descrição das Hipóteses sobre Rotatividade: Não aplicável. A.10.a Tábua Mortalidade Geral: AT-83 A.10.b Observação sobre a Tábua de Mortalidade Geral: A.11.a Tábua Mortalidade de Inválidos: TÁBUA NÃO APLICÁVEL A.11.b Observação sobre a Tábua de Mortalidade de Inválidos: A.12.a Tábua Entrada em Invalidez: MERCER DISABILITY A.12.b Observação sobre a Tábua de Entrada em Invalidez: A.13 Outras Tábuas Biométricas Utilizadas: Não aplicável. A.14 Hipóteses sobre Composição de Família de Pensionistas: Considera-se que 90% dos participantes ativos estarão casados na data do evento. A.15 Outras Hipóteses não Referidas Anteriormente: O indexiador utilizado foi o IPCA do IBGE.

7 Page 7 of 10 7 INFORMAÇÕES GERAIS A.16 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Feminino: 694 A.17 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Masculino: 744 A.18 Tempo Médio de filiação ao Plano: 8,94 A.19 Salário de Participação Médio: R$ 5.252,51 A.20 Quantidade de Participantes Autopatrocinados: 67 A.21 Idade Média de Participantes Autopatrocinados: 47,21 A.22 Quantidade de Participantes Assistidos: 101 A.23 Folha de Salário de Participação: R$ ,26 A.24 Quantidade de Aposentadorias Especiais: 0 A.25 Complementação Média de Aposentadorias Especiais: R$ 0,00 A.26 Idade Média de Aposentadorias Especiais: 0,00 A.27 Quantidade de Aposentadorias: 99 A.28 Complementação Média de Aposentadorias: R$ 2.920,33 A.29 Idade Média de Aposentadorias: 65,24 A.30 Quantidade de Aposentadorias por invalidez: 2 A.31 Complementação Média de Aposentadorias por Invalidez: R$ 705,64 A.32 Idade Média de Aposentadorias por Invalidez: 58,59 A.33 Quantidade de Pensões: 6 A.34 Complementação Média das Pensões: R$ 4.292,20 A.35 Quantidade de Benefícios Diferidos: 73 A.36 Complementação Média de Benefícios Diferidos: R$ 0,00 A.37 Quantidade de Outros Benefícios Vitálicios (1): 0 A.38 Complementação Média de Outros Benefícios Vitálicios(1): R$ 0,00 A.39 Quantidade de Outros Benefícios Vitálicios(2): 0 A.40 Complementação Média de Outros Benefícios Vitálicios(2): R$ 0,00 A.41 Observações: (1) Os campos de A.16 a A.19 não incluem os participantes autopatrocinados. (2) O salário de participação médio, informado no campo A.19, corresponde aos salários nominais dos participantes posicionados em 31/12/2010. (3) O valor da folha de salários, informada no campo A.23, corresponde à folha de salários nominais dos participantes posicionada em 31/12/2010 multiplicada por 13. (4) Os valores médios dos benefícios informados no campo A.28 e A.34, correspondem aos valores nominais dos benefícios posicionados em 31/12/2010.

8 Page 8 of 10 8 PARECER ATUARIAL 1. Introdução Na qualidade de atuários responsáveis pela avaliação atuarial do Plano FGV - PREVI mantido pela Sociedade Civil FGV de Previdência Privada, apresentamos nosso parecer sobre a situação atuarial do citado Plano referente à Patrocinadora Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 31/12/ Posição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos Certificamos que, em 31/12/2010, a composição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos, de acordo com o Plano de Contas previsto na Resolução nº 28, de 26/01/2009 e Instrução n.º 34, de 24/09/2009, é a seguinte: PATRIMÔNIOSOCIAL R$ , PATRIMÔNIO PARA COBERTURA DO PLANO R$ , PROVISÕES MATEMÁTICAS R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS DOS ASSISTIDOS R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO R$ 0, VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS - ASSISTIDOS R$ 0, VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO-PROGRAMADOS - ASSISTIDOS R$ 0, BENEFÍCIOS A CONDEDER R$ , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PATROCINADOR(ES) / INSTITUIDOR(ES) R$ , SALDO DE CONTAS - PARCELA PARTICIPANTES R$ , BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO PROGRAMADO R$ 0, VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS PROGRAMADOS R$ 0, (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ 0, (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES R$ 0, BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO NÃO PROGRAMADO R$ , VALOR ATUAL DOS BENEFÍCIOS FUTUROS NÃO PROGRAMADOS R$ , (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PATROCINADORES R$ 0, (-) VALOR ATUAL DAS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS DOS PARTICIPANTES R$ 0, BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO DE CAPITAIS DE COBERTURA R$ 0, BENEFÍCIO DEFINIDO ESTRUTURADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO SIMPLES R$ 0, (-) PROVISÕES MATEMÁTICAS A CONSTITUIR R$ 0, (-) SERVIÇO PASSADO R$ 0, (-) PATROCINADOR(ES ) R$ 0, (-) PARTICIPANTES R$ 0, (-) DÉFICIT EQUACIONADO R$ 0, (-) PATROCINADOR(ES) R$ 0, (-) PARTICIPANTES R$ 0, (-) ASSISTIDOS R$ 0, (+/-) POR AJUSTES DAS CONTRIBUIÇÕES EXTRAORDINÁRIAS R$ 0, (+/-) PATROCINADOR(ES) R$ 0, (+/-) PARTICIPANTES R$ 0, (+/-) ASSISTIDOS R$ 0, EQUILÍBRIO TÉCNICO R$ , RESULTADOS REALIZADOS R$ , SUPERÁVIT TÉCNICO ACUMULADO R$ , RESERVA DE CONTINGÊNCIA R$ , RESERVA ESPECIAL PARA REVISÃO DE PLANO R$ , (-) DÉFICIT TÉCNICO ACUMULADO R$ 0, RESULTADOS A REALIZAR R$ 0, FUNDOS R$ , FUNDOS PREVIDENCIAIS R$ , REVERSÃO DE SALDO POR EXIGÊNCIA REGULAMENTAR R$ , REVISÃO DE PLANO R$ 0, OUTROS - PREVISTO EM NOTA TÉCNICA ATUARIAL R$ 0, FUNDOS ADMINSTRATIVOS R$ , PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA R$ , PARTICIPAÇÃO NO FUNDO ADMINISTRATIVO PGA R$ , FUNDOS DOS INVESTIMENTOS R$ 0, GESTÃO ASSISTENCIAL R$ 0,00 Os valores apresentados foram obtidos considerando-se: (1) O Regulamento do Plano FGV - PREVI vigente em 31/12/2010, Plano este que se encontra em manutenção, e cujas principais características estão descritas no item Características do Plano do Demonstrativo dos Resultados da Avaliação Atuarial (DRAA); (2) Os dados individuais, posicionados em 31/12/2010, dos Participantes e Beneficiários do Plano fornecidos pela FGV-PREVI à Mercer que, após a realização de testes apropriados e devidos acertos efetuados em conjunto com a Entidade, considerou-os adequados para fins desta avaliação atuarial. A análise efetuada pela Mercer na base cadastral utilizada para a avaliação atuarial deste exercício objetiva, única e exclusivamente, a identificação e

9 Page 9 of 10 9 PARECER ATUARIAL correção de eventuais distorções na base de dados, não se inferindo dessa análise a garantia de que a totalidade das distorções foram detectadas e sanadas, permanecendo, em qualquer hipótese, com a FGV-PREVI a responsabilidade plena por eventuais imprecisões existentes na base cadastral. (3) A avaliação atuarial procedida com base em hipóteses e métodos atuariais geralmente aceitos, respeitando-se a legislação vigente, as características da massa de Participantes e o Regulamento do Plano de Benefícios FGV-PREVI; (4) Os dados financeiros e patrimoniais fornecidos pela FGV-PREVI à Mercer, bem como os valores dos Fundos Administrativo e Previdencial. Observamos que o Fundo do Programa Previdencial foi constituído com as contribuições da Patrocinadora, às quais os Participantes não tiveram direito por terem se desligado desta antes de se tornarem elegíveis aos benefícios do Plano FGV-PREVI. De acordo com a prerrogativa contida no Art. 52 do Regulamento do Plano FGV- PREVI, certificamos que este Fundo poderá ser utilizado para compensação de parte das contribuições da Patrocinadora durante o exercício de 2011, desde que devidamente aprovada pelo Conselho Deliberativo da Entidade. 3. Hipóteses e Métodos Atuariais Utilizados As principais hipóteses atuariais e econômicas utilizadas na apuração do Exigível Atuarial foram: Taxa real de juros (1): 6% a.a. Projeção de crescimento real de salário (1) (2): 2% a.a. Projeção de crescimento real do maior salário de benefício do INSS (1): Não aplicável Projeção de crescimento real dos benefícios do plano (1): Não aplicável Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (salários): 1 Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (benefícios): 1 Hipótese sobre rotatividade: Não aplicável Tábua de mortalidade geral: AT-83 Tábua de mortalidade de inválidos: Não aplicável Tábua de entrada em invalidez: Mercer Disability Outras hipóteses biométricas utilizadas: 90% dos ativos casados Observações: (1) O indexador utilizado é o IPCA do IBGE; (2) A hipótese adotada de crescimento salarial foi definida pela Patrocinadora levando em consideração a expectativa de reajustes salariais de longo prazo. O método atuarial adotado foi o de Capitalização Individual para a avaliação de todos os benefícios do plano, exceto os benefícios de Aposentadoria por Invalidez e Pensão por Morte de Participante Ativo, que foram avaliados pelo método Agregado. Informamos que não ocorreram alterações nas hipóteses atuariais e econômicas nem nos métodos atuariais utilizados na presente avaliação, com relação à avaliação atuarial realizada no exercício de Em nossa opinião, as hipóteses e métodos utilizados nesta avaliação atuarial com data-base de 31/12/2010 são apropriados e atendem à Resolução nº 18 do CGPC, que estabelece os parâmetros técnico-atuariais para estruturação de plano de benefícios de Entidades Fechadas de Previdência Complementar. 4. Plano de Custeio para o Exercício de 2011 Certificamos que, de acordo com a legislação vigente, a Patrocinadora e os Participantes deverão efetuar contribuições para o Plano com base nos seguintes níveis: Patrocinadora A Patrocinadora deverá efetuar Contribuições Normais de acordo com a alínea "a" do Art. 54 do Regulamento do Plano, estimadas na data-base dos dados em 4,27% da folha de salários de participação dos Participantes Ativos. Estas contribuições poderão ser custeadas, em parte, pelo Fundo do Programa Previdencial se assim o Conselho Deliberativo decidir. Além das Contribuições Normais, a Patrocinadora fará as seguintes contribuições: Contribuição para Saldo Projetado dos benefícios de Invalidez e Morte: 0,00% da folha de salários de participação. Contribuição para cobertura das despesas administrativas: 0,73% da folha de salários de participação. Não haverá necessidade da Patrocinadora efetuar contribuição para cobertura do saldo de conta projetado das rendas de Aposentadoria por Invalidez e Pensão por Morte, uma vez que o valor presente desses benefícios já se encontra totalmente reconhecido na Provisão Matemática de Benefícios a Conceder. As despesas administrativas orçadas em R$ 874 mil para o exercício de 2011 serão cobertas parcialmente pelo Fundo do Programa Administrativo, no valor de R$ ,68, sendo o restante financiado por contribuições da Patrocinadora e dos Participantes Vinculados e Autopatrocinados, determinadas em 0,73% da folha de salários de participação. Participantes Ativos Os Participantes Ativos deverão efetuar contribuições para a cobertura dos benefícios programados de acordo com Art. 55 do Regulamento do Plano, cuja taxa

10 Page 10 of PARECER ATUARIAL média estimada na data-base dos dados foi de 5,14% da folha de salários de participação. Participantes Autopatrocinados Os Participantes Autopatrocinados deverão efetuar, além das contribuições previstas no Art. 55 do Regulamento do Plano FGV-PREVI, as contribuições de responsabilidade da Patrocinadora, definidas nas alíneas a e c do Art. 54 do Regulamento supra, estimadas em 6,98% e 0,73%, respectivamente, do salário de participação do Participante. Participantes em Benefício Proporcional Diferido Os Participantes Vinculados aguardando recebimento do Benefício Proporcional Diferido (BPD) assumirão a responsabilidade pela cobertura das despesas administrativas, avaliadas em 0,73% do salário de participação da data do desligamento, devidamente atualizado, que serão deduzidas do saldo retido no fundo, conforme definido no Art. 34 do Regulamento do Plano FGV-PREVI. O plano de custeio apresentado neste Parecer terá validade de 1 (um) ano e vigorará a partir de 01/01/ Conclusão Certificamos que o Plano FGV - PREVI da Sociedade Civil FGV de Previdência Privada está equilibrado, dependendo apenas do pagamento das contribuições previstas no Plano de Custeio para a manutenção deste equilíbrio. São Paulo, 16 de março de 2011 Mercer Human Resource Consulting Ltda. Luiz Felipe Ortega Bruno MIBA nº 1414 LOCAL E DATA ASS. ATUÁRIO - MTb Nº 1414 CIENTE NOME: CARGO: ASS. REPRESENTANTE DA ENTIDADE ASS. REPRESENTANTE DA PATROCINADORA / NOME CARGO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - TVA

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - TVA Demonstrativos Financeiros Relatório Anual 2014 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios TVA Período: 2014 e 2013 dezembro R$ Mil Descrição 2014 2013 Variação (%) 1. Ativos 14.922

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Página 1 de 8 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 32 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.820.015-18 - PLANO DE BENEFÍCIOS I - FNTTA 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8-

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO BANESTES DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS:

Leia mais

demonstração da Mutação do ativo Líquido

demonstração da Mutação do ativo Líquido Período: dezembro de 2010 R$ mil demonstração da Mutação do ativo Líquido Visão ATelecom Descrição 2010 A) Ativo Líquido - Início do Exercício 2.207 1. Adições 4.979 (+) Contribuições 4.727 (+) Resultado

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS 1- SIGLA: BUNGEPREV 2- CÓDIGO: 3861 3- RAZÃO SOCIAL: BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Prev idência Priv

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [83.564.443/0001-32] FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0046-92] MULTIFUTURO II ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Janeiro/2012

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Janeiro/2012 1 ATIVO 96.188.642,25 D 6.390.113,18 4.158.982,72 98.419.772,71 D 1.1 DISPONÍVEL 197.613,09 D 2.038.125,38 1.993.131,39 242.607,08 D 1.1.1 IMEDIATO 197.613,09 D 2.038.125,38 1.993.131,39 242.607,08 D 1.1.1.2

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 2002 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [00.469.585/0001-93] FACEB - FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS EMPREGADOS DA CEB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0068-11] CEBPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1. CONSTITUÍDA NOS TERMOS DA LEI COMPLEMENTAR 109 DE 29.05.2001, SEM FINS LUCRATIVOS, COM AUTONOMIA ADMINISTRATIVA E PERSONALIDADE JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO.

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.225.861/0001-30] REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2012.0017-18] PB CD-02 ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

Os resultados da avaliação atuarial estão posicionados em 31/12/2012.

Os resultados da avaliação atuarial estão posicionados em 31/12/2012. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012 do Plano de Benefícios 2 Usiprev administrado pela Previdência Usiminas foi utilizado o cadastro de dados individuais fornecido

Leia mais

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Pareceres PARECER ATUARIAL DA AVALIAÇÃO REALIZADA EM 31/12/2009 Considerações iniciais O presente parecer tem por objetivo apresentar nossas considerações

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.541.775/0001-37] HP PREV SOCIEDADE PREVIDENCIARIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0026-19] PLANO HP PREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MIRIA

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telesp Celular Exercício: 203 e 202 dezembro R$ Mil Descrição 203 202 Variação (%) Relatório Anual 203 Visão Prev. Ativos Disponível Recebível

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:10:46 Número do protocolo: 005262 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

9- VALOR 6- 8- ÚLTIMA 7- INÍCIO DE RESGATE SALÁRIO DA 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL R$ 440.797,11 8.441 R$ 281.990.

9- VALOR 6- 8- ÚLTIMA 7- INÍCIO DE RESGATE SALÁRIO DA 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL R$ 440.797,11 8.441 R$ 281.990. FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL 9- VALOR

Leia mais

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Mineração Usiminas S.A.

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Mineração Usiminas S.A. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012, referente à patrocinadora Mineração Usiminas S.A. do Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev administrado

Leia mais

Plano de Benefícios Plano PSAP Bandeirante. Demonstrações Contábeis do Plano PSAP Bandeirante por modalidade

Plano de Benefícios Plano PSAP Bandeirante. Demonstrações Contábeis do Plano PSAP Bandeirante por modalidade Demonstrações Contábeis do Plano PSAP Bandeirante por modalidade Devido ao Plano PSAP/Bandeirante possuir quatro modalidades distintas, BD, CV, BSPS e Pecúlio, demonstramos os quadros das Demonstrações

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telest Celular Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

Balancete Sintético Plano/Empresa: Consolidado/Consolidado

Balancete Sintético Plano/Empresa: Consolidado/Consolidado 1 ATIVO 29.921.571,88 10.000.990,23-9.249.110,85 751.879,38 30.673.451,26 1.1 DISPONIVEL 3.786.238,93-3.785.758,69 480,24 480,24 1.1.1 IMEDIATO 3.786.238,93-3.785.758,69 480,24 480,24 1.1.1.1 BANCOS CONTA

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIOS Esta cartilha traz informações e dicas, de forma simples e clara, para que você conheça as vantagens que o seu plano de previdência oferece. Leia com atenção e comece a

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL 2014 VERSÃO RESUMIDA

RELATÓRIO ANUAL 2014 VERSÃO RESUMIDA RELATÓRIO ANUAL 2014 VERSÃO RESUMIDA A ACIPREV Fundo Multiinstituído de Previdência Complementar apresenta o relatório das principais atividades da Entidade durante o ano de 2014, resumidamente, como autoriza

Leia mais

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usiminas Mecânica S.A.

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usiminas Mecânica S.A. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012, referente à patrocinadora Usiminas Mecânica S.A. do Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev administrado

Leia mais

FUNDAÇÃO TECHNOS. O presente para o seu futuro

FUNDAÇÃO TECHNOS. O presente para o seu futuro FUNDAÇÃO TECHNOS O presente para o seu futuro ASSUNTOS: - A Previdência no Brasil; - Organograma da Technos; - Vantagens para os funcionários; - Histórico de Rentabilidade; - Controle e Fiscalização; -

Leia mais

Etapa 1. Etapa 2. Etapa 3. Etapa 4

Etapa 1. Etapa 2. Etapa 3. Etapa 4 São Paulo, 02 de janeiro de 2015 PREZADO (A) PARTICIPANTE DO PLANO III, Conforme já divulgado na Edição nº 10 Dezembro/2014 do nosso Jornal e no site, o Plano III da BRF Previdência passará por mudanças

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 1- SIGLA: OABPREV 2- CÓDIGO: 04501 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.070.021-83 - PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO - PREV DADOS

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Multi Exercício: 013 e 01 dezembro R$ Mil Descrição 013 01 Variação (%) Relatório Anual 013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento Ações

Leia mais

Custeio das Despesas Administrativas das EFPC

Custeio das Despesas Administrativas das EFPC Custeio das Despesas Administrativas das EFPC Superintendência Nacional de Previdência Complementar Diretoria de Assuntos Atuariais, Contábeis e Econômicos Coord. Geral de Pesquisas Atuariais, Contábeis

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [01.182.491/0001-00] OABPREV-RS - FUNDO DE PENSAO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DO RIO GRANDE DO SUL [2006.0013-29]

Leia mais

Texto Original Alteração Justificativa

Texto Original Alteração Justificativa Capítulo 1 Do Objeto 1.1. Este documento, doravante designado Regulamento do Plano DUPREV CD, estabelece os direitos e os deveres das Patrocinadoras, dos Participantes, dos Beneficiários, Beneficiários

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

Manual do Aposentado e Pensionista EBC Prev. Plano de Benefícios da EBC Empresa Brasil de Comunicação

Manual do Aposentado e Pensionista EBC Prev. Plano de Benefícios da EBC Empresa Brasil de Comunicação Manual do Aposentado e Pensionista Prev Plano de Benefícios da Empresa Brasil de Comunicação SUMÁRIO Qual é o significado de Aposentado e Pensionista?...3 Quando é realizado o pagamento das parcelas do

Leia mais

Os resultados da avaliação atuarial estão posicionados em 31/12/2012.

Os resultados da avaliação atuarial estão posicionados em 31/12/2012. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012 do Plano de Benefício Definido PBD administrado pela Previdência Usiminas, em razão da incorporação da Fundação Cosipa de

Leia mais

26 de dezembro de 2008. Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES

26 de dezembro de 2008. Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES 26 de dezembro de 2008 Regulamento do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - Conteúdo B.1 Do Objeto...1 B.2 Das Definições...2 B.3 Dos Participantes do Plano II...10 B.4 Dos

Leia mais

SEMINÁRIO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO. Superior Tribunal de Justiça Junho de 2007

SEMINÁRIO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO. Superior Tribunal de Justiça Junho de 2007 SEMINÁRIO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO Superior Tribunal de Justiça Junho de 2007 Premissas na estruturação do regime complementar Criar um regime previdenciário orientado principalmente

Leia mais

Pensão por Morte do Ativo 80% SAL INSS do Pens. Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado

Pensão por Morte do Ativo 80% SAL INSS do Pens. Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REG/REPLAN AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REG/REPLAN

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [05.054.648/0001-64] CX DE PREV E ASSIS AOS FUNC DO B EST DO PARA SA CAFBEP PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0009-56] PREV-RENDA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 01 1

Regius - Plano de Benefícios 01 1 Regius - Plano de Benefícios 01 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 1 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada, com o objetivo de identificar sua situação financeiro-atuarial

Leia mais

AS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA OFICIAL E COMPLEMENTAR

AS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA OFICIAL E COMPLEMENTAR Apresentação - Paulo Cesar Chamadoiro Martin Correio eletrônico - pmartin@petros.com.br Conselheiro Deliberativo eleito da Petros Diretor da FUP Rio de Janeiro - RJ, 07.08.06 Roteiro da Apresentação Constituição

Leia mais

FAELCE - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS - PLANO CD

FAELCE - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS - PLANO CD FAELCE - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS - PLANO CD 1 - OBJETIVO 1.1 Normatizar e disciplinar os critérios, normas e regras, a serem observados na concessão de empréstimos pessoais (mútuos financeiros)

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:08:58 Número do protocolo: 005549 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

Previdência Complementar no Brasil e seu Potencial de Crescimento VOCÊ

Previdência Complementar no Brasil e seu Potencial de Crescimento VOCÊ Previdência Complementar no Brasil e seu Potencial de Crescimento VOCÊ José Edson da Cunha Júnior Secretaria de Políticas de Previdência Complementar Sumário I Cenário Atual da Previdência Complementar

Leia mais

Aprovado pela Portaria nº 155 de 29/03/2011 DOU 31/03/2011

Aprovado pela Portaria nº 155 de 29/03/2011 DOU 31/03/2011 Aprovado pela Portaria nº 155 de 29/03/2011 DOU 31/03/2011 Artigo 18 Ao Participante que tiver completado 50 (cinqüenta) anos de idade após ter cumprido a carência de 120 (cento e vinte) meses de contribuições

Leia mais

INFORMAÇÕES RESUMIDAS PARA ENTENDIMENTO DAS CONSEQUÊNCIAS DA TENTATIVA DE ILEGAL CISÃO DO PLANO PETROS DO SISTEMA PETROBRÁS.

INFORMAÇÕES RESUMIDAS PARA ENTENDIMENTO DAS CONSEQUÊNCIAS DA TENTATIVA DE ILEGAL CISÃO DO PLANO PETROS DO SISTEMA PETROBRÁS. NOSSA LUTA CONTINUA Paulo Teixeira Brandão - Conselheiro Deliberativo da Petros Eleito pelos Participantes INFORMAÇÕES RESUMIDAS PARA ENTENDIMENTO DAS CONSEQUÊNCIAS DA TENTATIVA DE ILEGAL CISÃO DO PLANO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0012-92] PB USIBA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.083.033/0001-91] CABEC-CAIXA DE PREVIDENCIA PRIVADA DO BEC PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1979.0019-11] BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável VICENTE

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [54.368.402/0001-72] FUNDACAO NESTLE DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2014.0012-19] PAP II ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável LUIZ

Leia mais

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A.

Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. Plano Misto de Benefícios Previdenciários nº 1 COSIprev Previdência Usiminas Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2012, referente

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Benefícios PCD INERGUS Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios PCD INERGUS

Leia mais

PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO

PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO NORMA Nº: NIE-CGCRE-140 APROVADA EM DEZ/2015 Nº 01/07 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Histórico

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Page 1 of 9 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.039-47 - PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CIFRÃO - PBDC DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.127, de 7 de fevereiro de 2011

Instrução Normativa RFB nº 1.127, de 7 de fevereiro de 2011 Instrução Normativa RFB nº 1.127, de 7 de fevereiro de 2011 DOU de 8.2.2011 Dispõe sobre a apuração e tributação de rendimentos recebidos acumuladamente de que trata o art. 12-A da Lei nº 7.713, de 22

Leia mais

2 PLs NA CÂMARA: FATOR PREVIDENCIÁRIO, MÉDIA DE SALÁRIO NA REGRA DE CÁLCULO DA APOSENTADORIA E REAJUSTE DE BENEFÍCIO NO INSS

2 PLs NA CÂMARA: FATOR PREVIDENCIÁRIO, MÉDIA DE SALÁRIO NA REGRA DE CÁLCULO DA APOSENTADORIA E REAJUSTE DE BENEFÍCIO NO INSS 2 PLs NA CÂMARA: FATOR PREVIDENCIÁRIO, MÉDIA DE SALÁRIO NA REGRA DE CÁLCULO DA APOSENTADORIA E REAJUSTE DE BENEFÍCIO NO INSS CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO AUDIÊNCIA PÚBLICA Lógica

Leia mais

VIDA GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE VGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO DE PLANO INDIVIDUAL ÍNDICE

VIDA GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE VGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO DE PLANO INDIVIDUAL ÍNDICE VIDA GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE VGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL TÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS TÍTULO II DAS DEFINIÇÕES REGULAMENTO DE PLANO INDIVIDUAL ÍNDICE TÍTULO III DA CONTRATAÇÃO DO PLANO

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Telefônica BD

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Telefônica BD Demonstrativos Financeiros Relatório Anual 2014 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Telefônica BD Período: 2014 e 2013 dezembro R$ Mil Descrição 2014 2013 Variação (%) 1. Ativos

Leia mais

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 1 FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

RESOLUGÃO CFP N 002/98 de 19 de abril de 1998. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

RESOLUGÃO CFP N 002/98 de 19 de abril de 1998. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUGÃO CFP N 002/98 de 19 de abril de 1998 "Altera a Consolidação das Resoluções do Conselho Federal de Psicologia, aprovada pela Resolução CFP N 004/86, de 19 de outubro de 1986." O CONSELHO FEDERAL

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

Anexo III Metas Fiscais III.8 Avaliação da Situação Financeira e Atuarial dos Benefícios Assistenciais da Lei Orgânica de Assistência Social LOAS

Anexo III Metas Fiscais III.8 Avaliação da Situação Financeira e Atuarial dos Benefícios Assistenciais da Lei Orgânica de Assistência Social LOAS Anexo III Metas Fiscais III.8 Avaliação da Situação Financeira e Atuarial dos Benefícios Assistenciais da Lei Orgânica de Assistência Social LOAS (Art. 4 o, 2 o, inciso IV, da Lei Complementar n o 101,

Leia mais

Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil. ArcelorMittal Brasil

Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil. ArcelorMittal Brasil Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil ArcelorMittal Brasil 1 Porque ter um Plano de Previdência Complementar? 2 O Novo Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil Conheça

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016

LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016 LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016 Altera a Lei Municipal n. 1.554, de 04 de julho de 2005 que Reestrutura o Regime Próprio de Previdência Social do Município de Barra do Bugres/MT e, dá

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [82.956.996/0001-78] FUNDACAO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0051-38] MISTO ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável JOSE ROBERTO

Leia mais

Página 1 de 7 Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial - 2014 RJ - PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA CNPJ : 32512501000143 SIAFI : 985925 Cadastro de Nome do Plano : Plano Previdenciário QUADRO

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL

RELATÓRIO ANUAL INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL ANUAL 2010 INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL Rua São bento, nº 8-7º andar - Centro - RJ Cep. 20090-010 Tel.: 21 2122-8500 www.portusinstituto.com.br ANUAL 2010 INSTITUTO DE

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 03 1

Regius - Plano de Benefícios 03 1 Regius - Plano de Benefícios 03 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 03 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada em 31/12/2010, com o objetivo de identificar sua situação

Leia mais

LEI 8.849, DE 28 DE JANEIRO DE 1994

LEI 8.849, DE 28 DE JANEIRO DE 1994 LEI 8.849, DE 28 DE JANEIRO DE 1994 Altera a legislação do Imposto sobre a Renda e proventos de qualquer natureza, e dá outras providências. Faço saber que o presidente da República adotou a Medida Provisória

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.465.825/0001-47] FUNDACAO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PUBLICO DO PODER JUDICIARIO - FUNPRESP-JUD PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2013.0017-38] JUSMP-PREV ENCERRAMENTO

Leia mais

Relatório Anual de 2009

Relatório Anual de 2009 Relatório Anual de 2009 Prezado participante A ReckittPrev tem a satisfação de apresentar seu relatório anual referente ao exercício de 2009. Nas páginas a seguir, você vai encontrar retrato atualizado

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO REDE SCB REDE DOS SERVIÇOS DE CRÉDITO DO BRASIL LTDA. PROGRAMA "De Olho no Ponto"

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO REDE SCB REDE DOS SERVIÇOS DE CRÉDITO DO BRASIL LTDA. PROGRAMA De Olho no Ponto REGULAMENTO DO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO REDE SCB REDE DOS SERVIÇOS DE CRÉDITO DO BRASIL LTDA. PROGRAMA "De Olho no Ponto" 1º. Registro nº. 1.372.079, de 21 de setembro de 2012 5º Oficial de Registro

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

Valor máximo: R$ 4.663,75 (2015) Benefícios variáveis, dependendo do valor acumulado pelo servidor

Valor máximo: R$ 4.663,75 (2015) Benefícios variáveis, dependendo do valor acumulado pelo servidor Valor máximo: R$ 4.663,75 (2015) Benefícios variáveis, dependendo do valor acumulado pelo servidor De servidor para servidor Conhecemos o dia a dia de quem trabalha para mover o estado mais importante

Leia mais

TABELA DE SALÁRIO MÍNIMO REGIONAL (REVISADA A DE SC)

TABELA DE SALÁRIO MÍNIMO REGIONAL (REVISADA A DE SC) TABELA DE SALÁRIO MÍNIMO REGIONAL (REVISADA A DE SC) REAJUSTAMENTO, ATUALIZAÇÃO E REVISÃO DOS BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FORMAS DE REAJUSTAMENTO/ACUMULAÇÃO DE BENEFÍCIO 1 - BENEFÍCIOS

Leia mais

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

1. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 1.1. Depósitos à ordem 1. Comissão de gestão/manutenção de conta Conta NB 100% (clientes particulares residentes e não residentes, maiores de 18 anos). Conta NB 100% 55+ (clientes particulares residentes

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE IR PREVIDÊNCIA

GUIA PARA ELABORAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE IR PREVIDÊNCIA Enviamos a todos os clientes que tenham realizado no ano-calendário de 2015 contribuições para o plano de previdência, resgates ou recebido renda de aposentadoria, o INFORME DE RENDIMENTO FINANCEIRO E

Leia mais

Guia Unicred do IMPOSTO DE RENDA 2016

Guia Unicred do IMPOSTO DE RENDA 2016 Guia Unicred do IMPOSTO DE RENDA 2016 1 ÍNDICE Imposto de Renda 2016... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais.... 05 Formas de entrega.... 06 Multa pelo atraso na entrega...

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda.

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA

MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA Olá Concurseiros! =) O artigo de hoje traz as principais mudanças operadas pela Medida Provisória n.º 664/2014, publicada em 30/12/2014, que trouxe, no apagar das luzes de 2014,

Leia mais

ENAP - Brasília-DF, 30 de abril de 2014. ExecPrev. Plano de Previdência Complementar do Servidor Público Federal

ENAP - Brasília-DF, 30 de abril de 2014. ExecPrev. Plano de Previdência Complementar do Servidor Público Federal ENAP - Brasília-DF, 30 de abril de 2014 ExecPrev Plano de Previdência Complementar do Servidor Público Federal 1 2 Adesão Ingresso no Serviço Público Adesão à Funpresp Acumulação Formação da Poupança Previdenciária

Leia mais

TERMO ADITIVO ao Contrato Particular de Plano de Saúde (nome do plano) Reg. ANS nº (nº produto).

TERMO ADITIVO ao Contrato Particular de Plano de Saúde (nome do plano) Reg. ANS nº (nº produto). TERMO ADITIVO ao Contrato Particular de Plano de Saúde (nome do plano) Reg. ANS nº (nº produto). CONTRATADA: UNIMED MURIAÉ COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO LTDA., inscrita no CNPJ/MF nº 25.971.433/0001-15,

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 156 Relatório Anual de Informações 2014 PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 1. Considerações Iniciais

Leia mais