Secretaria de Previdência Complementar - DRAA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Secretaria de Previdência Complementar - DRAA"

Transcrição

1 Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA PLANO DE 10/09/ /09/2004 R$ , R$ ,16 BENEFÍCIOS SOLAE 12- OBSERVAÇÕES: (1) O valor de Resgate informado no campo 9 se refere apenas ao saldo total da conta de Participante, visto que a parcela do saldo da conta de Patrocinadora que cada Participante tem direito a resgatar depende do tempo de vinculação ao Plano. Estão inclusos neste total os saldos referente aos Participantes Autopatrocinados, Participantes aguardando prazo de diferimento do benefício e os saldos ainda pendentes de pagamento. (2) As informações dos campos 10 e 11 se referem somente aos Participantes Ativos empregados das Patrocinadoras. (3) As informações dos campos 9, 10 e 11 estão posicionadas na data-base dos dados. (4) O valor informado no campo 11 foi obtido a partir da folha nominal de salários de contribuição, considerando 12 salários anuais. (5) A data correta para o campo 8 é 10/10/2007. ENTIDADE RESERVADO À SPC ASS. REPRESENTANTE DA ENTIDADE NOME: CARGO:

2 Página 2 de 10 2 ENTIDADE PLANO 6- MOTIVO DA AVALIAÇÃO: ANUAL ATUÁRIO RESPONSÁVEL 8- MTb: MIBA: CPF: CNPJ: / AVALIAÇÃO DO PLANO 13- DATA DA AVALIAÇÃO: 31/12/ DATA BASE: 31/08/ MOEDA: R$ 1,00 DADOS DO PLANO 16- SITUAÇÃO DO PLANO: ATIVO EM FUNCIONAMENTO 17- DATA DE DESATIVAÇÃO: 23- OBSERVAÇÕES

3 Página 3 de BENEFÍCIOS: BENEFÍCIO MÍNIMO CARACTERÍSTICAS DO PLANO 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: O BENEFÍCIO MÍNIMO CORRESPONDERÁ AO RESULTADO OBTIDO COM A APLICAÇÃO DA SEGUINTE FÓRMULA: [(A) VEZES (B)], ONDE: (A)= 3 VEZES O SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, PARA TODOS OS PARTICIPANTES DO PLANO; (B) = SERVIÇO CREDITADO, ATÉ O MÁXIMO DE 30 ANOS, DIVIDIDO POR REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Crédito Unitário 18- BENEFÍCIOS: APOSENTADORIA NORMAL 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA TOTAL EM RENDA MENSAL VITALÍCIA COM CONTINUAÇÃO PARA OS BENEFICIÁRIOS OU RENDA MENSAL VITALÍCIA COM GARANTIA MÍNIMA DE 60 MESES OU RENDA MENSAL PAGA POR UM PRAZO NÃO INFERIOR A 5 ANOS OU RENDA MENSAL CORRESPONDENTE A UM PERCENTUAL ENTRE 0,5% E 2% DO SALDO DE CONTA TOTAL, CONFORME OPÇÃO DO PARTICIPANTE. 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: APOSENTADORIA ANTECIPADA 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA TOTAL EM RENDA MENSAL VITALÍCIA COM CONTINUAÇÃO PARA OS BENEFICIÁRIOS OU RENDA MENSAL VITALÍCIA COM GARANTIA MÍNIMA DE 60 MESES OU RENDA MENSAL PAGA POR UM PRAZO NÃO INFERIOR A 5 ANOS OU RENDA MENSAL CORRESPONDENTE A UM PERCENTUAL ENTRE 0,5% E 2% DO SALDO DE CONTA TOTAL, CONFORME OPÇÃO DO PARTICIPANTE. 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: APOSENTADORIA POR INVALIDEZ 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA TOTAL EM RENDA MENSAL VITALÍCIA COM CONTINUAÇÃO PARA O BENEFICIÁRIO. 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: PENSÃO POR MORTE 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: NO CASO DE FALECIMENTO DO PARTICIPANTE ATIVO, A PENSÃO POR MORTE CORRESPONDERÁ À TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA DE PARTICIPANTE EM RENDA MENSAL VITALÍCIA (90% DO BENEFÍCIO NO CASO DE 1 BENEFICIÁRIO OU 100% DO BENEFÍCIO NO CASO DE 2 OU MAIS BENEFICIÁRIOS). EM CASO DE FALECIMENTO DE PARTICIPANTE ASSISTIDO, A PENSÃO POR MORTE CORRESPONDERÁ A 90% DO BENEFÍCIO QUE O PARTICIPANTE PERCEBIA EM CASO DE 1 BENEFICIÁRIO OU 100% DO BENEFÍCIO QUE O PARTICIPANTE PERCEBIA EM CASO DE 2 OU MAIS BENEFICIÁRIOS (RENDA MENSAL VITALÍCIA COM CONTINUAÇÃO PARA OS BENEFICIÁRIOS); RECEBIMENTO À VISTA DAS PARCELAS REMANESCENTES (RENDA MENSAL VITALÍCIA COM GARANTIA MÍNIMA DE 60 MESES OU RENDA POR PRAZO DETERMINADO); OU PAGAMENTO DO SALDO DE CONTA REMANESCENTE À VISTA (BENEFÍCIO EXPRESSO EM VALOR CORRESPONDENTE A UM PERCENTUAL DO SALDO DE CONTA). 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: BENEFÍCIO PROPORCIONAL DIFERIDO 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: TRANSFORMAÇÃO DO SALDO DE CONTA TOTAL EM RENDA MENSAL VITALÍCIA COM CONTINUAÇÃO PARA OS BENEFICIÁRIOS OU RENDA MENSAL VITALÍCIA COM GARANTIA MÍNIMA DE 60 MESES OU RENDA MENSAL PAGA POR UM PRAZO NÃO INFERIOR A 5 ANOS OU RENDA MENSAL CORRESPONDENTE A UM PERCENTUAL ENTRE 0,5% E 2% DO SALDO DE CONTA TOTAL, CONFORME OPÇÃO DO PARTICIPANTE. 21- REGIME FINANCEIRO: Capitalização 22. MÉTODO: Capitalização Financeira 18- BENEFÍCIOS: RESGATE 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22. MÉTODO: 18- BENEFÍCIOS: PORTABILIDADE 19- NÍVEL BÁSICO DO BENEFÍCIO: 21- REGIME FINANCEIRO: 22. MÉTODO:

4 Página 4 de 10 4 RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - VALORES 24. ATIVO LÍQUIDO DO PLANO: R$ , RESERVAS MATEMÁTICAS: R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS: R$ , Benefícios do Plano: R$ , Contribuição da Patrocinadora sobre os Benefícios: R$ 0, Outras Contribuições da Geração Atual: R$ 0, Outras Contribuições das Gerações Futuras: R$ 0, BENEFÍCIOS A CONCEDER: R$ , Benefícios do Plano com a Geração Atual: R$ , Contribuições da Patrocinadora sobre Benefícios da Geração Atual: R$ 0, Outras Contribuições da Geração Atual: R$ , Benefícios do Plano com as Gerações Futuras: R$ 0, Contribuições sobre Benefícios com as Gerações Futuras: R$ 0, Outras Contribuições das Gerações Futuras: R$ 0, RESERVA A AMORTIZAR: R$ , Pelas Contribuições Especiais Vigentes: R$ , Por ajustes das Contribuições Especiais Vigentes: R$ 0, DÉFICIT TÉCNICO: R$ 0, SUPERÁVIT TÉCNICO: R$ 8.187, RESERVA DE CONTINGÊNCIA: R$ 8.187, RESERVA PARA AJUSTES DO PLANO: R$ 0,00 RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CUSTO 45. Aposentadorias: 5,0500 % 46. Invalidez: 0,0000 % 47. Pensão por Morte: 0,0000 % 48. Auxílio-Doença: 0,0000 % 49. Pecúlio por Morte: 0,0000 % 50. Resgate: 0,0000 % 51. Outros Benefícios: 0,1600 % 52. Outros Benefícios: 0,0000 % 53. Outros Benefícios: 0,0000 % 54. Total de Benefícios: 5,2100 % 55. Suplementar: 0,0300 % 56. Amortização do Déficit: 0,0000 % 57. Administração: 0,3200 % 58. Total: 5,5600 % RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - CONTRIBUIÇÕES 59. PATROCINADORES: 3,8500 % 60. Normal: 3,8200 % 61.Amortizante: 0,0300 % 62. PARTICIPANTES ATIVOS: 1,7100 % 63. Normal: 1,7100 % 64. Amortizante: 0,0000 % 65. PARTICIPANTES ASSISTIDOS: 0,0000 %

5 Página 5 de 10 5 RESULTADO DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - OBSERVAÇÕES 66 a. Data em que o plano de custeio passará a vigorar: 01/01/ b. Observação: (1) O Ativo Líquido do Plano não inclui os valores dos Fundos Previdencial e Administrativo que, em 31/12/2008 montavam, respectivamente, as quantias de R$ ,09 e R$ ,19. (2) Os custos apresentados foram baseados no cenário real de participação na data-base dos dados. (3) O valor apresentado no campo 51 se refere ao custo normal do Benefício Mínimo. (4) O campo 55 se refere à amortização da Reserva a Amortizar (subconta Serviço Passado) por um prazo de 21,3 anos, referente à evolução de 22 anos e 8 meses definido no momento da constituição desse Serviço Passado em 31/07/2007. (5) Observamos que deve ser considerada a classificação das provisões matemáticas constantes do Parecer Atuarial, uma vez que a nomenclatura do DRAA ainda não está adaptada à Resolução CGPC nº 05, de 30/01/2002 e nº 10, de 05/07/2002.

6 Página 6 de 10 6 A.1.a Indexador do Plano (Reajuste dos Benefícios): HIPÓTESES ATUARIAIS INPC (IBGE) A.1.b Taxa Real Anual de Juros: 5,0000 A.2 Projeção de Crescimento Real de Salário: 3,0000 A.3 Projeção de Crescimento Real do Maior Salário de Benefício do INSS: 0,0000 A.4 Projeção de Crescimento Real dos Benefícios do Plano: 0,0000 A.5 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Salários: 1,0000 A.6 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios da Entidade: 0,9800 A.7 Fator de Determinação do Valor Real ao Longo do Tempo dos Benefícios do INSS: 0,0000 A.8 Hipóteses sobre gerações Futuras de Novos Entrados: Não utilizada. A.9.a Hipóteses sobre Rotatividade (percentual): 0,0000 A.9.b Descrição das Hipóteses sobre Rotatividade: A hipótese de rotatividade varia conforme a idade do participante: (2 / idade) 0,04. A.10.a Tábua Mortalidade Geral: A.10.b Observação sobre a Tábua de Mortalidade Geral: A.11.a Tábua Mortalidade de Inválidos: IAPB 57 A.11.b Observação sobre a Tábua de Mortalidade de Inválidos: A.12.a Tábua Entrada em Invalidez: A.12.b Observação sobre a Tábua de Entrada em Invalidez: AT-83 MERCER DISABILITY A.13 Outras Tábuas Biométricas Utilizadas: A hipótese de entrada em aposentadoria é de 100% na data de elegibilidade a Aposentadoria Normal. A.14 Hipóteses sobre Composição de Família de Pensionistas: Não aplicável. Foi utilizada a composição real da família dos pensionistas. A.15 Outras Hipóteses não Referidas Anteriormente: (1) O campo A.1.a., refere-se ao índice de reajuste dos benefícios do Plano. Ressaltamos que para fins de indexador do Plano foi utilizado também o INPC do IBGE. Com relação aos benefícios concedidos sob a forma de renda mensal em percentual do saldo de conta ou em renda mensal em quotas, são corrigidos pela variação mensal da quota. (2) No campo A.6 o fator é igual a 1 para os benefícios não-vitalícios. (3) Considera-se que 95% dos participantes ativos são casados na data do evento. Para os aposentados considera-se as informações reais do cônjuge. Para os pensionistas, considera-se a composição familiar real.

7 Página 7 de 10 7 INFORMAÇÕES GERAIS A.16 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Feminino: 75 A.17 Quantidade de Participante Ativo do Sexo Masculino: 325 A.18 Tempo Médio de filiação ao Plano: 9,97 A.19 Salário de Participação Médio: R$ 3.078,45 A.20 Quantidade de Participantes Autopatrocinados: 2 A.21 Idade Média de Participantes Autopatrocinados: 42,93 A.22 Quantidade de Participantes Assistidos: 5 A.23 Folha de Salário de Participação: R$ ,16 A.24 Quantidade de Aposentadorias Especiais: 0 A.25 Complementação Média de Aposentadorias Especiais: R$ 0,00 A.26 Idade Média de Aposentadorias Especiais: 0,00 A.27 Quantidade de Aposentadorias: 4 A.28 Complementação Média de Aposentadorias: R$ 2.137,69 A.29 Idade Média de Aposentadorias: 59,94 A.30 Quantidade de Aposentadorias por invalidez: 1 A.31 Complementação Média de Aposentadorias por Invalidez: R$ 271,86 A.32 Idade Média de Aposentadorias por Invalidez: 58,75 A.33 Quantidade de Pensões: 0 A.34 Complementação Média das Pensões: R$ 0,00 A.35 Quantidade de Benefícios Diferidos: 2 A.36 Complementação Média de Benefícios Diferidos: R$ 0,00 A.37 Quantidade de Outros Benefícios Vitálicios (1): 0 A.38 Complementação Média de Outros Benefícios Vitálicios(1): R$ 0,00 A.39 Quantidade de Outros Benefícios Vitálicios(2): 0 A.40 Complementação Média de Outros Benefícios Vitálicios(2): R$ 0,00 A.41 Observações: (1) Os campos de A.16 a A.19 não incluem os participantes autopatrocinados. (2) No campo A.18 foi informado o tempo médio de serviço na patrocinadora. (3) O campo A.22 não inclui os pensionistas. (4) No campo A.23 foi informada a folha nominal de salários de contribuição anualizada, considerando 12 salários ao ano, sem considerar os participantes autopatrocinados. (5) O valor do campo A.36 não está disponível pelo fato de este benefício somente ser calculado quando do início do seu pagamento. (6) Foram informados os salários e benefícios nominais da data base dos dados.

8 Página 8 de 10 8 PARECER ATUARIAL 1. Introdução Na qualidade de atuários responsáveis pela avaliação atuarial do Plano de Benefícios Solae mantido pelo BUNGEPREV - Fundo Múltiplo de Previdência Privada, apresentamos nosso parecer sobre a situação atuarial do citado Plano referentes à Patrocinadora Solae do Brasil Indústria e Comércio de Alimentos Ltda. em 31 de dezembro de Posição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos Certificamos que, em 31 de dezembro de 2008, a composição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos, de acordo com o Plano de Contas previsto na Resolução nº 5, de 30/01/2002, alterada pela Resolução nº 10, de 05/07/2002 e com a constituição da Reserva de Contingência conforme Resolução CGPC n 26 de 29/09/2008, é a seguinte: 2.3 EXIGÍVEL ATUARIAL R$ , PROVISÕES MATEMÁTICAS R$ , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS R$ , Benefícios do Plano R$ , Contribuição Definida R$ , Benefício Definido R$ , BENEFÍCIOS A CONCEDER R$ , Benefícios do Plano com a Geração Atual R$ , Contribuição Definida R$ , Benefício Definido R$ , Outras Contribuições da Geração Atual (-) R$ , PROVISÕES MATEMÉTICAS A CONSTITUIR (-) R$ , Serviço Passado (-) R$ , Déficit Equacionado (-) R$ 0, Por Ajustes das Contribuições Extraordinárias R$ 0, RESERVAS E FUNDOS R$ , EQUILÍBRIO TÉCNICO R$ 8.187, RESULTADOS REALIZADOS R$ 8.187, SUPERÁVIT TÉCNICO ACUMULADO R$ 8.187, Reserva de Contingência R$ 8.187, Reserva para Revisão do Plano R$ 0, DÉFICIT TÉCNICO ACUMULADO (-) R$ 0, FUNDOS R$ , Programa Previdencial R$ , Programa Assistencial R$ 0, Programa Administrativo R$ , Programa de Investimentos R$ 0,00 Os valores apresentados foram obtidos considerando-se: (1) O Regulamento do Plano de Benefícios Solae vigente em 31 de dezembro de 2008, Plano este que se encontra em manutenção e cujas principais características estão descritas no item Características do Plano do Demonstrativo dos Resultados da Avaliação Atuarial (DRAA); (2) Os dados individuais, posicionados em 31/08/2008, dos participantes e beneficiários do Plano fornecidos pelo BUNGEPREV à Mercer que, após a realização de testes apropriados e devidos acertos efetuados em conjunto com a entidade, considerou-os adequados para fins desta avaliação atuarial. Algumas das características da população avaliada encontram-se no item Informações Gerais do DRAA. A análise efetuada pela Mercer na base cadastral utilizada para a avaliação atuarial deste exercício objetiva, única e exclusivamente, a identificação e correção de eventuais distorções na base de dados, não se inferindo dessa análise a garantia de que a totalidade das distorções foram detectadas e sanadas, permanecendo, em qualquer hipótese, com o BUNGEPREV a responsabilidade plena por eventuais imprecisões existentes na base cadastral. (3) A avaliação atuarial procedida com base em hipóteses e métodos atuariais geralmente aceitos, respeitando-se a legislação vigente, as características da massa de participantes e o Regulamento do Plano de Benefícios; (4) Os dados financeiros e patrimoniais fornecidos pelo BUNGEPREV à Mercer, bem como os valores dos Fundos Administrativo e Previdencial. 3. Hipóteses e Métodos Atuariais Utilizados As principais hipóteses atuariais e econômicas utilizadas na apuração do Exigível Atuarial foram: Taxa real de juros (1) 5,0% a.a. Projeção de crescimento real de salário (1) (2) 3,0% a.a. Projeção de crescimento real do maior salário de benefício do INSS (1) Não aplicável Projeção de crescimento real dos benefícios do plano (1) 0,0% a.a. Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (salários) 1,00 Fator de determinação do valor real ao longo do tempo (benefícios) 0,98 Hipótese sobre rotatividade Por idade: (2 / idade) - 0,04 Tábua de mortalidade geral (3) AT-83 Tábua de mortalidade de inválidos IAPB-57 Tábua de entrada em invalidez Mercer Disability Outras hipóteses biométricas utilizadas Entrada em aposentadoria: 100% na data de

9 Página 9 de 10 9 PARECER ATUARIAL elegibilidade a Aposentadoria Normal Observações: (1) O indexador utilizado é o INPC do IBGE. (2) A hipótese adotada de crescimento salarial foi definida pela Patrocinadora levando em consideração a expectativa de reajustes salarias de longo prazo. (3) Foi utilizada a tábua AT-83, segregada por sexo. O método atuarial adotado foi o Crédito Unitário para a avaliação do Benefício Mínimo de Aposentadoria, Invalidez e Pensão por Morte do Plano de Benefícios Solae. Para a avaliação dos demais benefícios do Plano foi adotado o método de Capitalização Individual. As hipóteses de mortalidade de inválidos e entrada em invalidez foram alteradas com o objetivo de refletir a experiência geral observada pela Mercer. Ressaltamos, entretanto, que o impacto nas provisões matemáticas decorrente destas alterações não foi significativo. Não ocorreram alterações nas demais hipóteses atuariais e econômicas, nem nos métodos atuariais utilizados na presente avaliação, com relação à avaliação atuarial realizada no exercício de Em nossa opinião, as hipóteses e métodos utilizados nesta avaliação atuarial com data-base de 31/12/2008 são apropriados e atendem à Resolução nº 18 do CGPC, que estabelece os parâmetros técnico-atuariais para estruturação de plano de benefícios de Entidades Fechadas de Previdência Complementar. 4. Plano de Custeio para o Exercício de 2009 Certificamos que, de acordo com a legislação vigente, a Patrocinadora e os participantes deverão efetuar contribuições para o Plano de Benefícios Solae com base nos seguintes níveis: Patrocinadora A Patrocinadora deverá efetuar contribuições de acordo com o item V.2 do Regulamento do Plano, além das seguintes contribuições: Contribuição para Benefício Mínimo (item V.8 do Regulamento do Plano) 0,16% da folha salarial Contribuição Extraordinária (Provisão a Constituir Subconta Serviço Passado) 0,03% da folha salarial Contribuição para cobertura das despesas administrativas (item V.8 do Regulamento do Plano) 0,32% da folha salarial As contribuições totais da Patrocinadora equivalem à taxa média estimada em 3,85% da folha salarial dos Participantes Ativos. Esclarecemos que o prazo adotado para a amortização da subconta Serviço Passado corresponde a 21,3 anos e é o prazo remanescente daquele que vinha sendo adotado nas avaliações anteriores. Esse prazo está sendo mantido pois é inferior ao prazo estipulado nos itens 10 e 11 da Resolução nº 18 do CGPC. Esclarecemos que, de acordo com o item VI.5 do Regulamento do Plano de Benefícios Solae, os valores da conta de patrocinadora que não são utilizados para pagamento de benefícios ou institutos por força do disposto no Regulamento do Plano formam um fundo de sobras de contribuição. Este fundo, contabilizado como "Fundo Previdencial" tem a finalidade de maximizar a segurança dos benefícios previstos no Plano, podendo ser utilizado pela patrocinadora, para financiar contribuições devidas no exercício de 2009, de acordo com as regras estabelecidas pelo Conselho Deliberativo. Participantes Ativos Os Participantes ativos poderão efetuar contribuições de acordo com o item V.1.1 do Regulamento do Plano, equivalente à taxa média estimada em 1,67% da folha salarial dos Participantes Ativos. Participantes Autopatrocinados Os Participantes Autopatrocinados deverão efetuar, além de suas contribuições, as contribuições que seriam feitas pela patrocinadora, caso não tivesse ocorrido o Término do Vínculo Empregatício, destinadas ao custeio de seus benefícios, excluídas da taxa de administração, equivalente à taxa média estimada em 0,04% da folhas salarial dos Participante Ativos. Participantes em Benefício Proporcional Diferido Conforme decisão do Conselho Deliberativo Entidade, os participantes em BPD não deverão efetuar contribuições para cobertura das despesas administrativas. O plano de custeio apresentado neste Parecer passa a vigorar a partir de 1º de janeiro de Limite Legal das Despesas "Em conformidade com o item nº 42 da Resolução MPAS/CPC nº 1, de 09/10/1978, informamos que a sobrecarga administrativa do BUNGEPREV não deverá exceder a 15% do total da receita de contribuições previstas para o exercício. Caso a Patrocinadora venha a utilizar o Fundo Previdencial para financiamento de suas contribuições, esse limite pode ser ultrapassado, em função da redução efetiva de contribuição, sem caracterizar aumento de despesas administrativas operacionais." 6. Conclusão Certificamos que o

10 Página 10 de PARECER ATUARIAL Plano de Benefícios Solae do BUNGEPREV está equilibrado, dependendo apenas do pagamento das contribuições previstas no Plano de Custeio para manter este equilíbrio. São Paulo, 09 de março de Mercer Human Resource Consulting Ltda. Tarciso Baeta Nogueira MIBA nº LOCAL E DATA ASS. ATUÁRIO - MTb Nº 1749 CIENTE NOME: CARGO: ASS. REPRESENTANTE DA ENTIDADE ASS. REPRESENTANTE DA PATROCINADORA / NOME CARGO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS 1- SIGLA: UNISYS-PREVI 2- CÓDIGO: 02071 3- RAZÃO SOCIAL: UNISYS-PREVI ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

Leia mais

Page 1 of 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO

Leia mais

Page 1 of 13 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.980.012-29 - PLANO II DE APOSENTADORIA DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE

Leia mais

Página 1 de 9 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 32 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.820.015-18 - PLANO DE BENEFÍCIOS I - FNTTA 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8-

Leia mais

Parecer Atuarial dos Planos de Benefícios Unisys Brasil Ltda. e Unisys Tecnologia Ltda. de 31/12/2013 Unisys-Previ - Entidade de Previdência

Parecer Atuarial dos Planos de Benefícios Unisys Brasil Ltda. e Unisys Tecnologia Ltda. de 31/12/2013 Unisys-Previ - Entidade de Previdência Parecer Atuarial dos Planos de Benefícios Unisys Brasil Ltda. e Unisys Tecnologia Ltda. de Unisys-Previ - Entidade de Previdência Complementar 21 de fevereiro de 2014 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Perfil

Leia mais

Página 1 de 8 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 32 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.043-74 - PLANO DE BENEFÍCIOS II - TROPICAL 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS 1- SIGLA: FACHESF 2- CÓDIGO: 00361 3- RAZÃO SOCIAL: Fundação CHESF de Assistência e Seguridade Social

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 6 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.020-38 - PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PAQUETÁPREV DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Parecer Atuarial Plano de Aposentadoria ABBPREV. ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 8 DE MARÇO DE 2012

Parecer Atuarial Plano de Aposentadoria ABBPREV. ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 8 DE MARÇO DE 2012 Parecer Atuarial Plano de Aposentadoria ABBPREV ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 8 DE MARÇO DE 2012 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Perfil dos Participantes... 2 Participantes Ativos... 2 Participantes

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 7 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Parecer Atuarial do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES. 29 de janeiro de 2013

Parecer Atuarial do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - BANESES. 29 de janeiro de 2013 Parecer Atuarial do Plano II de Aposentadoria Fundação Banestes de Seguridade Social - 29 de janeiro de 2013 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 Perfil dos Participantes... 1 Participantes Ativos... 1 Participantes

Leia mais

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano Misto de Benefício Suplementar

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano Misto de Benefício Suplementar 12 de fevereiro de 2007 Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN Plano Misto de Benefício Suplementar Conteúdo 1. Introdução...1 2. Posição do Exigível Atuarial e das Reservas e Fundos...2

Leia mais

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS NÚMERO DE PLANOS: 2 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 9 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 19.800.006-38 - BENEFÍCIO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [61.155.248/0001-16] FUNDACAO ITAU UNIBANCO - PREVIDENCIA COMPLEMENTAR PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1980.0015-29] PLANO BÁSICO ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário

Leia mais

Página 1 de 11 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 32 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.820.016-74 - PLANO DE BENEFÍCIOS I - SNA 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ITAUBANCO 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO ITAUBANCO 4- NÚMERO DE PLANOS: NÚMERO DE EMPREGADOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ITAUBANCO 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO ITAUBANCO 4- NÚMERO DE PLANOS: NÚMERO DE EMPREGADOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 7 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.009-56 - PLANO DE BENEFÍCIOS 002 DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS 1- SIGLA: FACHESF 2- CÓDIGO: 00361 3- RAZÃO SOCIAL: Fundação CHESF de Assistência e Seguridade Social

Leia mais

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano de Suplementação da Média Salarial

12 de fevereiro de Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN. Plano de Suplementação da Média Salarial 12 de fevereiro de 2007 Parecer Atuarial CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN Plano de Suplementação da Média Salarial Conteúdo 1. Introdução...1 2. Posição do Exigível Atuarial e das Reservas

Leia mais

PARECER ATUARIAL PLANO DE APOSENTADORIA ABBPREV ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 14 DE FEVEREIRO DE 2014

PARECER ATUARIAL PLANO DE APOSENTADORIA ABBPREV ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 14 DE FEVEREIRO DE 2014 PLANO DE APOSENTADORIA ABBPREV ABBPREV - Sociedade de Previdência Privada 14 DE FEVEREIRO DE 2014 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Perfil dos Participantes... 2 3. Hipóteses e Métodos Atuariais Utilizados...

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ISBRE 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO BRDE DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR - ISBRE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ISBRE 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO BRDE DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR - ISBRE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.012-19 - PLANO DE BENEFÍCIOS I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR

Leia mais

Observações: (*) OFÍCIO 546 DA SPC DE 19/08/97. 12

Observações: (*) OFÍCIO 546 DA SPC DE 19/08/97. 12 Anexo ao JM/0847/2011-3 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS: 01 (UM) 4 DATAS

Leia mais

Parecer Atuarial do Plano de Benefício Definido do Encerramento do Exercício de 31/12/2013 Instituto de Seguridade Social da CEG - GASIUS 26 de

Parecer Atuarial do Plano de Benefício Definido do Encerramento do Exercício de 31/12/2013 Instituto de Seguridade Social da CEG - GASIUS 26 de Parecer Atuarial do Plano de Benefício Definido do Encerramento do Exercício de 31/12/2013 Instituto de Seguridade Social da CEG - GASIUS 26 de fevereiro de 2014 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Perfil dos

Leia mais

Secretaria de Previdência Complementar - DRAA

Secretaria de Previdência Complementar - DRAA Page 1 of 11 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.920.010-65 - PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 001 12- OBSERVAÇÕES: Data da última alteração

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Page 1 of 9 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.039-47 - PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CIFRÃO - PBDC 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

Leia mais

Parecer Atuarial do Plano Misto de Benefício Suplementar CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN 31 de janeiro de 2013

Parecer Atuarial do Plano Misto de Benefício Suplementar CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN 31 de janeiro de 2013 Parecer Atuarial do Plano Misto de Benefício Suplementar CBS - Caixa Beneficente dos Empregados da CSN 31 de janeiro de 2013 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Posição do Patrimônio Social e dos Fundos...2

Leia mais

ENTIDADE 1- SIGLA: CAVA 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: CAIXA VICENTE DE ARAUJO DO GRUPO MERCANTIL DO BRASIL - CAVA DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE 1- SIGLA: CAVA 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: CAIXA VICENTE DE ARAUJO DO GRUPO MERCANTIL DO BRASIL - CAVA DADOS DOS PLANOS , MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.800.011-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS CAVA

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.026-65 - PLANO DE BENEFÍCIOS I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.026-65 - PLANO DE BENEFÍCIOS I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.900.016-29 - PLANO DE COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA E PENSÃO - SISTEMA FCEMG 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE

Leia mais

PARECER ATUARIAL DE 31/12/2016 PLANO 11 DE APOSENTADORIA

PARECER ATUARIAL DE 31/12/2016 PLANO 11 DE APOSENTADORIA A nr n MAKE TOMORROW, TODAY PARECER ATUARIAL DE 31/12/2016 PLANO 11 DE - FUND ÇAO BANESTES DE SEGURIDADE - BANESES 24 DE FEVEREIRO DE 2017 MARSH & McLENNAN O I PARECER ATUARIAL DE 31/12/2015 PLANO 11 DE

Leia mais

Observações: (*) OFÍCIO 546 DA SPC DE 19/08/97. 12

Observações: (*) OFÍCIO 546 DA SPC DE 19/08/97. 12 Anexo ao JM/0327/2007-3 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS: 01 (UM) 4 DATAS

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [75.054.940/0001-62] FUNDACAO COPEL DE PREVIDENCIA E ASSISTENCIA SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0007-56] PLANO PECÚLIO ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [48.789.424/0001-03] UBB PREV - PREVIDENCIA COMPLEMENTAR PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1981.0012-47] PLANO DE BENEFÍCIOS ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.850.012-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 003 - USIBA 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 28/12/ /11/1977 R$ , R$ ,71

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 28/12/ /11/1977 R$ , R$ ,71 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.052-65 - PLANO DE SUPLEMENTAÇÃO DA MÉDIA SALARIAL DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Page 1 of 11 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO

Leia mais

Suplementação à Previdência Social 29/11/79 01/06/80 06/2006 R$ , R$ ,00,38

Suplementação à Previdência Social 29/11/79 01/06/80 06/2006 R$ , R$ ,00,38 Anexo ao JM/0143/2008 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO CORSAN - DOS FUNCIONÁRIOS DA COMPANHIA RIOGRANDENSE DE SANEAMENTO 3 DADOS

Leia mais

Elementos Mínimos. do Relatório de. Avaliação Atuarial

Elementos Mínimos. do Relatório de. Avaliação Atuarial Elementos Mínimos do Relatório de Avaliação Atuarial Comissão de Normas Técnicas 1 ÍNDICE 1. Sumário Executivo...3 2. Dados de Participantes (Avaliação atual e anterior)...3 3. Hipóteses (Avaliação atual

Leia mais

Dados do Plano. Resultado da Avaliação Atuarial. Data da Avaliação: 31/12/2009

Dados do Plano. Resultado da Avaliação Atuarial. Data da Avaliação: 31/12/2009 AVALIAÇÃO ATUARIAL Data da Avaliação: 31/12/2009 Dados do Plano Nome do Plano: Plano Único da CGTEE CNPB: 19.790.045-11 Patrocinadora: Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica - CGTEE Data Início:

Leia mais

PARECER ATUARIAL PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS

PARECER ATUARIAL PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PARECER ATUARIAL PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS A data base da avaliação atuarial do Plano Misto de Benefícios, administrado pela Mendesprev Sociedade Previdenciária, objeto deste parecer é 31/12/2010. Objetivo

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.689.795/0001-50] BRF PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0047-19] PSPP ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MONICA TEIXEIRA DE ANDRADE MIBA:

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [30.030.696/0001-60] PRECE - PREVIDENCIA COMPLEMENTAR PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0018-92] PLANO PRECE III ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário Responsável MARIANA

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL RESUMO

RELATÓRIO ANUAL RESUMO RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2015 ÍNDICE 03 INFORMAÇÕES SOBRE AS DESPESAS 03 RENTABILIDADE DOS PERFIS DE INVESTIMENTO 03 INVESTIMENTOS 04 PARTICIPANTES AVONPREV 04 RESUMO DO PARECER ATUARIAL 06 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: CNBPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: CNBPREV - FUNDO DE PREVIDENCIA 4- NÚMERO DE PLANOS: 1

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: CNBPREV 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: CNBPREV - FUNDO DE PREVIDENCIA 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.070.014-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS CNBPREV 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Tele Centro Oeste Celular Exercício: 2013 e dezembro - R$ Mil

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Tele Centro Oeste Celular Exercício: 2013 e dezembro - R$ Mil Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Tele Centro Oeste Celular Exercício: 20 e 202 dezembro R$ Mil Descrição 20 202 Variação (%) Relatório Anual 20 Visão Prev. Ativos Recebível Investimento

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telemig Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telemig Celular Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telemig Celular Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível

Leia mais

Page 1 of 11 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.015-29 - PLANO BÁSICO DE BENEFÍCIOS 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.868.955/0001-20] FUNDACAO GEAPPREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0006-47] GEAPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário Responsável ADILSON MORAES DA

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular Demonstrativos Financeiros Relatório Anual 2014 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telest Celular Período: 2014 e 2013 dezembro R$ Mil Descrição 2014 2013 Variação (%)

Leia mais

Page 1 of 29 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 5 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.000.028-38 - PLANO DE BEN. TCSPREV - P. PRIV. DA TELE CENTRO SUL PARTICIPAÇÕES S.A. DADOS DOS

Leia mais

Parecer Atuarial sobre o Balanço de

Parecer Atuarial sobre o Balanço de CAPESESP - Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da FUNASA Plano de Benefícios Previdenciais dos Empregados da CAPESESP - CNPB n 19.840.001-11 Parecer Atuarial sobre o Balanço de 31.12.2012

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [61.155.248/0001-16] FUNDACAO ITAU UNIBANCO - PREVIDENCIA COMPLEMENTAR PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2014.0020-29] PLANO ITAUCARD SUPLEMENTAR ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015

Leia mais

Parecer Atuarial dos Planos dcaiefícios. Unisys Brasil Ltda. e Unisys 1 Ipgia Ltda. de Unisys-Previ Entidade de P Complementar

Parecer Atuarial dos Planos dcaiefícios. Unisys Brasil Ltda. e Unisys 1 Ipgia Ltda. de Unisys-Previ Entidade de P Complementar (W, MERCER MAKE TOMORROW. TODÂY Parecer Atuarial dos Planos dcaiefícios A Unisys Brasil Ltda. e Unisys 1 Ipgia Ltda. de Unisys-Previ Entidade de P - Complementar 26 de fevereiro de 2016 7 4 tfl MARSH&McLENNAN

Leia mais

Nota Técnica Atuarial. Plano Misto de Benefício Saldado

Nota Técnica Atuarial. Plano Misto de Benefício Saldado Nota Técnica Atuarial Plano Misto de Benefício Saldado Julho de 2010 ÍNDICE 1 - OBJETIVO...2 2 - HIPÓTESES ATUARIAIS...2 3 - MODALIDADE DOS BENEFÍCIOS...3 4 REGIMES FINANCEIROS E MÉTODOS ATUARIAIS...3

Leia mais

Page 1 of 13 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.000.077-83 - PLANO DE BENEFÍCIOS Nº 007 - SISTEMA FCEMG 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [42.160.192/0001-43] FUND CHESF DE ASSIST E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2001.0022-38] BS ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 162 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.689.795/0001-50] BRF PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MONICA TEIXEIRA DE ANDRADE MIBA: 1117 MTE: 1117 DA transmitida à Previc

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [42.160.192/0001-43] FUND CHESF DE ASSIST E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2001.0021-65] CD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

Page 1 of 14 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 10 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.000.013-19 - PLANO PBS - TELE NORTE CELULAR 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8-

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [54.368.402/0001-72] FUNDACAO NESTLE DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1999.0005-11] FUNDAMENTAL ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

Previndus - Plano Básico de Benefícios I - Sistema Firjan 1

Previndus - Plano Básico de Benefícios I - Sistema Firjan 1 Previndus - Plano Básico de Benefícios I - Sistema Firjan 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2016 do Plano Básico de Benefícios I da Previndus Associação de Previdência

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [83.564.443/0001-32] FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0006-38] MULTIFUTURO I ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

Gerdau Previdência Relatório Anual 2011

Gerdau Previdência Relatório Anual 2011 Gerdau Previdência Relatório Anual 2011 Prezados Participantes A Diretoria da Gerdau Previdência, atendendo às disposições legais e estatutárias, apresenta: Relatório Anual de suas principais atividades,

Leia mais

ReckittPrev. Relatório Anual. Resumo

ReckittPrev. Relatório Anual. Resumo ReckittPrev Relatório Anual Resumo 2015 Relatório Anual 2015 ÍNDICE Mensagem da Diretoria 2015 3 Demonstrações Financeiras 4 Relatório dos Auditores Independentes 5 Investimentos 7 Resumo das Demonstrações

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [16.619.488/0001-70] PREVIDENCIA USIMINAS PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1979.0035-56] PB1 ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 COMPLETA SIM Atuário Responsável

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telergipe Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telergipe Celular Demonstrativos Financeiros Relatório Anual 2014 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telergipe Celular Período: 2014 e 2013 dezembro R$ Mil Descrição 2014 2013 Variação

Leia mais

RN/149/2015/OABPREV-MG Belo Horizonte, 13 março de 2015.

RN/149/2015/OABPREV-MG Belo Horizonte, 13 março de 2015. RN/149/2015/OABPREV-MG Belo Horizonte, 13 março de 2015. Ao Sr. Armando Quintão Bello de Oliveira Júnior Presidente do OABPrev Fundo Multipatrocinado da OAB, Seccional de Minas Gerais Prezado Senhor, Apresentamos,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [17.312.597/0001-02] FUNDACAO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PUBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO (FUNPRESP-EXE) PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2013.0006-18] LEGISPREV

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Volta Redonda UF: RJ DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Julio Machado Passos MTE: 1275 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 32.512.51/1-43 Prefeitura

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Guarujá UF: SP DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Julio Machado Passos MTE: 1275 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 44.959.21/1-4 PREFEITURA

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Teófilo Otoni UF: MG DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Thiago Matheus da Costa MTE: 2178 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 5.11.612/1-5 INSTITUTO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [06.184.184/0001-73] SEBRAE PREVIDENCIA - INSTITUTO SEBRAE DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2004.0028-83] SEBRAEPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

PARECER ATUARIAL. Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2012.

PARECER ATUARIAL. Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2012. PARECER ATUARIAL Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2012. STEA 60/2012/051 Ilmo. Sr. Dr. Aluysio Antonio da Motta Asti M.D. Diretor Superintendente da FAPES Ref: Parecer Atuarial sobre a Avaliação Atuarial

Leia mais

3.2: O cadastro que serviu de base para o processamento dessa Avaliação foi levantado nas seguintes datas de referência:

3.2: O cadastro que serviu de base para o processamento dessa Avaliação foi levantado nas seguintes datas de referência: Parecer Atuarial Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2013. STEA:- 64/2013/051 Ilmo. Sr. Dra. Mariza Giannini M.D. Diretora Superintendente da FAPES Ref:- Parecer Atuarial sobre a Avaliação Atuarial de 31/12/2012

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstrativos Financeiros Relatório Anual 2014 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Período: 2014 e 20 dezembro R$ Mil Descrição 2014 20 Variação (%) 1. Ativos 896.289

Leia mais

7 Disponível. 1. Adições. -7 Recebível Investimento -31. (+) Contribuições. -18 Empréstimos e Financiamentos. 2. Destinações

7 Disponível. 1. Adições. -7 Recebível Investimento -31. (+) Contribuições. -18 Empréstimos e Financiamentos. 2. Destinações Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Período: 205 e 204 dezembro R$ Mil Demonstração da Mutação do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Período: 205 e 204 dezembro

Leia mais

ANEXO I - TÁBUA DE MORTALIDADE IBGE-2012 (M/F) E HUNTER/ÁLVARO VINDAS

ANEXO I - TÁBUA DE MORTALIDADE IBGE-2012 (M/F) E HUNTER/ÁLVARO VINDAS ANEXO I TÁBUA DE MORTALIDADE IBGE2012 (M/F) E HUNTER/ÁLVARO VINDAS x Masculina Feminina HUNTER AV ii ii x x 0 0.017032 0.014283 0.000000 1 0.001076 0.000880 0.000000 2 0.000702 0.000558 0.000000 3 0.000537

Leia mais

NOTA TÉCNICA ATUARIAL 1/2009 SATA Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo S/A

NOTA TÉCNICA ATUARIAL 1/2009 SATA Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo S/A 1 NOTA TÉCNICA ATUARIAL 1/2009 SATA Serviços Auiliares de Transporte Aéreo S/A 1. INTRODUÇÃO A presente Nota Técnica Atuarial tem por finalidade a apresentação dos resultados da Avaliação Atuarial em decorrência

Leia mais

PARECER ATUARIAL FUNDAÇÃO ENERSUL

PARECER ATUARIAL FUNDAÇÃO ENERSUL PARECER ATUARIAL Exercício de 2016 FUNDAÇÃO ENERSUL Plano de Benefícios I Janeiro de 2017 2 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o PLANO DE BENEFÍCIOS I da FUNDAÇÃO ENERSUL, que foi instituído em 18/07/1989

Leia mais

Página 1 de 8 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 32 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.820.015-18 - PLANO DE BENEFÍCIOS I - FNTTA 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8-

Leia mais

Plano PBS-Telebrás. Junho/15

Plano PBS-Telebrás. Junho/15 Plano PBS-Telebrás Junho/15 Plano PBS-Telebrás Benefícios programados e de risco na modalidade de Benefício Definido (BD); Benefícios programados e de risco são determinados conforme regra de cálculo préestabelecida

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Montividiu UF: GO DADOS DO ATUÁRIO RESPONSÁVEL TÉCNICO Nome: Mauricio Zorzi MTE: 2458 DADOS DOS ORGÃOS/ENTIDADES CNPJ Nome Poder Tipo Competência da Base Cadastral 5.548.251/1-29 FUNDO MUNICIPAL

Leia mais

NOTA TÉCNICA ATUARIAL 01/2009 SATA Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo S/A

NOTA TÉCNICA ATUARIAL 01/2009 SATA Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo S/A 1 NOTA TÉCNICA ATUARIAL 01/2009 SATA Serviços Auiliares de Transporte Aéreo S/A 1. INTRODUÇÃO A presente Nota Técnica Atuarial tem por finalidade a apresentação dos resultados da Avaliação Atuarial em

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2015

PARECER ATUARIAL 2015 PARECER ATUARIAL 2015 Plano de Benefícios 1 1. OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais, o custo e plano de custeio

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - TVA

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - TVA Demonstrativos Financeiros Relatório Anual 2014 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios TVA Período: 2014 e 2013 dezembro R$ Mil Descrição 2014 2013 Variação (%) 1. Ativos 14.922

Leia mais

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada 2011 Relatório Anual São Rafael Sociedade de Previdência Privada Prezados Participantes: O ano de 2011 foi mais um ano marcado por muitas incertezas nas economias mundiais acarretando uma instabilidade

Leia mais

Parecer Atuarial sobre o Balancete de

Parecer Atuarial sobre o Balancete de Parecer Atuarial Belo Horizonte, 13 de fevereiro de 2017. Ao Sr. Henrique Rogério Lopes Ferreira da Silva Diretor-Superintendente da Fundação de Assistência e Previdência Social do BNDES - FAPES Prezado

Leia mais

RN/094/2008/OABPREV-MG Belo Horizonte, 20 de março de Ao Sr. André Luís Moreira Marino Gerente Administrativo OABPrev-MG.

RN/094/2008/OABPREV-MG Belo Horizonte, 20 de março de Ao Sr. André Luís Moreira Marino Gerente Administrativo OABPrev-MG. RN/094/2008/OABPREV-MG Belo Horizonte, 20 de março de 2008. Ao Sr. André Luís Moreira Marino Gerente Administrativo OABPrev-MG Prezado Senhor, Apresentamos em anexo o Parecer Atuarial sobre o Balancete

Leia mais

Sr. Renato Follador Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada. Ref.: Plano J.MALUCELLI plano de custeio anual para 2011

Sr. Renato Follador Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada. Ref.: Plano J.MALUCELLI plano de custeio anual para 2011 CP3792010 Curitiba, 20 de dezembro de 2010. Sr. Renato Follador Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada Ref.: Plano J.MALUCELLI plano de custeio anual para 2011 Prezado Senhor, A fim de

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL - DRAA ENTE Nome: Carazinho UF: RS CNPJ: 87.613.535/1-16 Endereço: AV FLORES DA CUNHA Complemento: Bairro: Centro CEP: 995- Telefone: (54) 3331-2699 Fax: E-mail: prefeitura@carazinho.rs.gov.br REPRESENTANTE LEGAL

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.110.214/0001-60] FUNDACAO ATLANTICO DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0065-74] TELEMARPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

Elétrica, Eletros Fundação Eletrobrás de Seguridade Social e Eletrobras Centrais Elétricas Brasileiras SA. PLANO BD ELETROBRÁS

Elétrica, Eletros Fundação Eletrobrás de Seguridade Social e Eletrobras Centrais Elétricas Brasileiras SA. PLANO BD ELETROBRÁS PARECER ATUARIAL DO PLANO BD ELETROBRÁS - 31/12/2015 Pareceres PLANO BD ELETROBRÁS Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2015 do Plano de Benefícios BD Eletrobrás, administrado pela

Leia mais

Quadro de sugestões - CPA Nº CLASSIFICAÇÃO DAS HIPÓTESES ATUARIAIS - SUPERVISIONADAS PREVIC

Quadro de sugestões - CPA Nº CLASSIFICAÇÃO DAS HIPÓTESES ATUARIAIS - SUPERVISIONADAS PREVIC Quadro de sugestões - CPA Nº 003 - CLASSIFICAÇÃO DAS HIPÓTESES ATUARIAIS - SUPERVISIONADAS PREVIC Redação Original Redação Proposta Justificativa/Comentários/Entendimentos/Dú vidas I. INTRODUÇÃO 1. O presente

Leia mais

Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF

Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF Alterações no Regulamento do Plano de Aposentadoria BASF A Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC, órgão que regulamenta e fiscaliza os fundos de pensão no Brasil, aprovou em 13 de

Leia mais