MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL?"

Transcrição

1 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? MELRI A. TOPOROWICZ SOARES Tecnóloga em Design de Móveis Universidade Tecnológica Federal do Paraná/UTFPR MARILZETE BASSO DO NASCIMENTO Professora Universidade Tecnológica Federal do Paraná/UTFPR 69

2 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? RESUMO O déficit habitacional no Brasil é um problema antigo, principalmente entre a população de baixa renda. Programas habitacionais são criados com o objetivo de tentar solucionar ou amenizar esta questão, porém estas moradias se tornam cada vez mais reduzidas, já que se procura construir mais, e não melhor. Os móveis populares são vistos como produtos que precisam ser baratos, mesmo que isso comprometa a durabilidade e a estética. Por outro lado, a prática do design não é considerada pela maioria das indústrias do setor moveleiro. O espaço reduzido destas habitações e a inadequada configuração do mobiliário comprometem o conforto, o bem-estar, a autoestima, enfim, a qualidade de vida dos moradores. O presente estudo tem como objetivo fazer um levantamento de moradias voltadas para população de baixa renda no Paraná e do mobiliário popular encontrado no mercado para este público. O estudo inicia com uma fundamentação teórica, abordando questões como habitação popular, conforto, antropometria e modularidade aplicada ao mobiliário. Na sequência, apresenta uma pesquisa de campo, onde são levantados projetos de habitações populares, o mobiliário voltado para o público de baixa renda e entrevistas com moradores destas casas. Finalmente, apresenta uma comparação entre as moradias e o mobiliário disponível. Palavras-chave: Moradia popular; mobiliário popular, conforto, mobiliário modulado. ABSTRACT The deficit habitacional into the Brazil that s a problem antique, especially among the populace of low income. Housing programs are created with the aim of trying to solve, or soften, this issue, but these houses are becoming increasingly limited, as it seeks to build more, not better. The popular furniture are seen as products that need to be cheap, even if it reduce the durability and aesthetics. The practice of design is not considered by most industries of furniture sector. The space reduced of these houses and inadequate configuration of furniture are compromising the comfort, welfare, self-esteem, finally, the quality of life of houses. This study aims to do a survey of housing geared to low-income population in Paraná and furniture found in the popular market for this people. The study begins with a theoretical basis, addressing issues such as housing popular, comfort, anthropometry and modularity applied to furniture. Then, it presents a survey, which are raised in housing projects popular, the furniture turned to low-income public and interviews with users of these homes. Finally, it presents a comparison between the houses and furniture available. Keywords: Home popular, popular furniture, comfort, modular furniture. 70 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

3 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? MELRI A. TOPOROWICZ SOARES / MARILZETE BASSO DO NASCIMENTO 1 INTRODUÇÃO O déficit habitacional é um problema no Brasil. No Paraná, segundo Companhia de Habitação do Paraná (COHAPAR, 2008) o déficit é de 85,4% para quem tem renda mensal de até três salários mínimos. Com o objetivo de diminuir este déficit no Brasil, programas de habitação popular deram prioridade aos segmentos da população de baixa renda e 60% dos empreendimentos foram destinados a este público (IPEA, 2008). Em fevereiro de 2008, a Cohapar lançou o programa Mobiliário Popular, cuja ideia é criar uma linha de produção e financiamento de móveis adequados aos tamanhos das casas, proporcionando produção em larga escala, o que permite a redução dos preços dos móveis. Com o aquecimento da construção civil no Brasil, houve aumento na geração de emprego e renda para as classes C, D e E, que compõem a maior parte da população brasileira e, consequentemente, a maior parte de consumidores de móveis populares no Brasil. A iniciativa da Cohapar ocorreu devido à dificuldade das empresas em desenvolver uma linha de produtos com medidas adequadas aos espaços reduzidos das habitações. A condição para que o programa de financiamento do mobiliário seja efetivado é que os móveis tenham pelo menos três anos de garantia (DUARTE, 2008). A função da moradia é possibilitar abrigo, conforto e bem-estar ao morador, mas devido à redução do tamanho das habitações, esta função pode estar sendo comprometida. O espaço interno reduzido e a falta de móveis adequados comprometem o uso dos espaços e objetos. Ao se deparar com estes problemas, as pessoas reorganizam os espaços conforme suas necessidades e condições. 2 A HABITAÇÃO POPULAR E O MOBILIÁRIO POPULAR A indústria brasileira de móveis é formada por mais de micros, pequenas e médias empresas que geram mais de empregos, localizadas em sua maioria na Região Centro-Sul do país, com alguns pólos moveleiros, como Bento Gonçalves (RS), São Bento do Sul (SC), Arapongas (PR), Mirassol, Votuporanga e São Paulo (SP), Ubá (MG), Linhares (ES) (ABIMÓVEL, 2008). Uma característica do setor é o grande número de micro e pequenas empresas: 88,5% têm até 20 funcionários, sendo 57,5% até 4 funcionários. Apenas 13 empresas têm da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

4 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? mais de 500 funcionários, que empregam 6,3% do total do setor. A média de funcionários por estabelecimento formal é de 11, abaixo da média industrial, que é de 15 pessoas por unidade (FINEP, 2007). O mercado que abrange as classes C, D e E tem crescimento contínuo e movimentou R$ 550 bilhões em Investir em produtos voltados à classe popular é uma das estratégias adotadas para vencer a concorrência entre empresas (FIEP, 2008). 2.1 Móveis Populares Com os espaços residenciais mais reduzidos existe a necessidade de buscar soluções no design de mobiliário para garantir a melhor utilização destes espaços, com mobiliário mais confortável, além de manter baixo custo. A diminuição do espaço, em contraste com o aumento de atividades, requer propostas inovadoras no design de mobiliário. Algumas das propostas desenvolvidas foram os armários e camas embutidos, e móveis específicos para computador (VERÍSSIMO, 1999). Porém, soluções como estas, na maioria das vezes, não são viáveis para a população de baixa renda. Sobre os móveis populares, Devides (2006) comenta que: Os móveis retilíneos populares, produzidos de maneira seriada, são exemplos de produtos distanciados das necessidades do usuário. Sua configuração final representa muito mais as restrições impostas pelo modo de produção industrial, as limitações da matéria- -prima utilizada e as buscas pelas soluções industriais mais vantajosas economicamente para o mercado, do que um produto desenvolvido visando as necessidades práticas e socioculturais do usuário, agravando-se porque, ao produto final acrescenta-se revestimentos ou acabamentos brilhantes, aplica-se formas e acessórios extravagantes, evocados no último instante, na tentativa de diferenciá-lo ou melhorá-lo perante a concorrência, atribuindo este procedimento, mais ligado a cosmética, o nome de design (DEVIDES, 2006, p. 14). Para Folz (2003), a alternativa para baixar os custos do móvel foi o sacrifício da qualidade, economizando matéria-prima, substituindo materiais adequados por outros mais baratos, utilizando acessórios menos resistentes, acabamento insatisfatório e pouco investimento em design. Estes fatores exemplificados por Folz (2003) estão sintetizados no quadro 1. Quadro 1 Comparativo de materiais nos móveis. 72 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

5 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento A primeira experiência em produção seriada foi a de Celso Martinez Carrera, que desenhou uma linha de móveis em madeira vergada, que possibilitava a racionalização da produção e preços mais acessíveis (DEVIDES, 2006). A cama patente (figura 1) foi uma experiência pioneira em mobiliário no país e conquistou o mercado brasileiro. Os modelos populares eram muito difundidos, tendo como principais usuários a classe operária. Eram comercializados em lojas de departamentos e no interior do país eram vendidas até mesmo em feiras e armazéns (SANTOS, 1995). O design envolve aspectos como diminuição do uso de materiais, tempo de fabricação e ainda pode incorporar no produto: a multifuncionalidade; melhor adequação ao espaço ao qual é destinado; dimensões e formas mais adequadas para suas funções, fatores que beneficiam tanto o usuário como a indústria. Atualmente, a maioria das indústrias moveleiras não incorpora o design na sua produção, vendo-o como algo dispensável (FOLZ, 2003). Os espaços também estão sendo reduzidos em habitações de classe média, porém, neste caso, há a solução de adequá-los por meio da aquisição de móveis projetados, modulados ou sob medida. Essa solução é inviável economicamente para as camadas mais populares. 2.2 Moradia Popular Figura 1 Cama patente Fonte: Oliveira, A habitação popular é definida por Folz (2002) como aquela voltada para a classe trabalhadora que vive na cidade e que possui renda familiar de até cinco salários mínimos, sejam estas moradias construídas por iniciativa pública ou privada. No Brasil, o conceito de habitação evoluiu segundo as características socioculturais de cada período. As transformações sociais decorrentes da Abolição da Escravatura e da Proclamação da República também influenciam no modo de morar. Compactam-se os espaços, pois não há mais o escravo para as tarefas consideradas servis, que passam a ser responsabilidade direta ou indireta da mulher (VERÍSSIMO, 1999, p. 24). A urbanização implicou no adensamento demográfico e, então, surgiram os cortiços, favelas e vilas de operários. Nos anos 1920, surgiram os edifícios de apartamentos, abrigando os segmentos mais baixos da população, que ocupam os conjuntos habitacionais. As propostas de habitação popular surgiram depois que as favelas proliferaram, com o objetivo de tentar erradicá-las (VERÍSSIMO, 1999). Aparentemente, a política habitacional se concentra em procurar reduzir o déficit habitacional, mas não considera as questões culturais e hábitos dos moradores, que também são importantes para a estratégia de inclusão social, o que acaba interferindo no dia a dia além de trazer prejuízo no que diz respeito ao conforto e ao bem-estar das famílias nas moradias. da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

6 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? Conforto Veríssimo (1999) define casa como: [...] a casa é o reduto da família, portanto, seu próprio espelho, refletindo também, numa maneira mais abrangente, a sociedade da qual essa mesma família faz parte, ao mesmo tempo em que é sua geradora (VERÍSSIMO, 1999, p. 21). A casa é onde vivemos e nos sentimos protegidos, por isso, o espaço deve contribuir para o bem-estar de quem o ocupa e é fundamental a utilização de soluções eficientes para promover o conforto. Schmid (2005) comenta que: A casa acolhe. Atende a um conjunto de necessidades básicas de segurança, envolvimento, orientação no tempo e, principalmente, no espaço. É como se oferecesse consolo interminável ao ser humano, lançado no mundo. E na casa, a qualidade mais importante parece ser o conforto (SCHMID, 2005, p. 13). Rybczynski (1999) comenta que na Idade Média os pobres moravam mal e não tinham água ou saneamento, praticamente não tinham móveis ou objetos pessoais, situação que na Europa durou até o século XX. As casas eram tão pequenas que a vida familiar ficava comprometida. Os casebres de um cômodo eram pouco mais que abrigos e falar de conforto nestas circunstâncias era um absurdo, pois se tratava de sobrevivência. Após o fim da Idade Média, a vida doméstica começou a mudar, e as comodidades foram melhorando. Antes desse período, a casa não possuía divisões e a maioria das atividades era realizada num mesmo ambiente. A sala principal ainda servia para diversas atividades, mas já se cozinhava em um compartimento separado. Ainda havia quem dormisse na sala em camas desmontáveis, mas já havia um quarto só para dormir. Outra mudança foi a separação do local de trabalho e de morar, que tornou a casa um lugar mais privado (RYBCZYNSKI, 1999). O conforto apresenta-se como um conceito que teve significados diferentes em épocas diferentes. No século XVII significava privacidade, que levou à intimidade, que por sua vez levou à domesticidade. O século XVIII passou a enfatizar o lazer e o bem-estar e o século XIX enfatizou a eficiência e a conveniência. Assim, o conforto doméstico envolve os seguintes atributos: conveniência, eficiência, lazer, bem-estar, prazer, domesticidade, intimidade e privacidade, características que, juntas, contribuem para a atmosfera de tranquilidade que é parte do conforto. Como afirma Rybczynski (1999, p. 223), O bem-estar doméstico é uma necessidade humana fundamental, que está profundamente enraizada em nós e precisa ser satisfeita. Assim, para atingir conforto e bem-estar nos interiores domésticos, uma questão importante é a observação da antropometria, por isso, serão levantados os conceitos e as recomendações encontradas na literatura relacionadas aos ambientes domésticos Antropometria Desde o final do século XVIII havia estudos sobre a antropometria, mas somente a partir dos anos 1940 é que a necessidade de estudos antropométricos se desenvolveu. A Segunda Guerra Mundial trouxe grande impulso às pesquisas e ainda hoje a indústria militar utiliza-se da antropometria (PANERO; ZELNIK, 2002). Devido a variações existentes, é importante que os dados selecionados sejam adequados ao usuário do espaço ou mobiliário a ser projetado. 74 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

7 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento Se o projeto requer que o usuário alcance algo a partir de uma posição em pé ou sentada, o dado percentil 5 deve ser utilizado. Este dado, referente ao alcance do braço, indica que 5% da população terá uma distância menor de alcance, enquanto que 95%, ou a grande maioria, terá maiores graus de alcance. [...] Em projetos onde a principal preocupação é o espaço livre deve-se utilizar o maior percentil, ou seja, 95, devido a uma lógica muito simples. Se o projeto oferecer um espaço livre adequado para usuários com maiores dimensões corporais, também oferecerá um bom espaço livre para usuários com menores dimensões corporais (PANERO; ZELNIK, 2002, p. 37). As atividades que ocorrem dentro de espaços residenciais são diversas e esta variedade de funções, com a diminuição dos espaços residenciais, tornam necessário otimizar a utilização do espaço, e que a interface entre o homem e o ambiente seja bem planejada, para evitar situações de fadiga e acidentes (PANERO; ZELNICK, 2002) Os ambientes das casas A) Cozinha e área de serviço A cozinha é a um dos ambientes mais propícios a acidentes, pois utiliza gás, fogo e elementos pontiagudos, o que torna necessário observar uma circulação adequada (GURGEL, 2003). Segundo Veríssimo (1999), nos apartamentos, as cozinhas atingem dimensões mínimas, onde a racionalização deve ser máxima, e nestes espaços reduzidos é preciso esforço e imaginação para acomodar um pequeno refrigerador e um fogão. Figura 2 Organização da cozinha em triângulo Fonte: Gurgel, 2003, p De acordo com Gurgel (2003), a cozinha é uma estação de trabalho composta de três atividades básicas: armazenar, preparar e cozinhar, que são representadas respectivamente por geladeira, pia e fogão. A melhor forma de organizar as três atividades é a triangular (figura 2). A soma entre as três distâncias deve ser inferior a 6,50 m e a distância entre a pia e a geladeira deve ser a menor delas. Uma organização espacial adequada pode estruturar a rotina diária, sem desperdício de esforços físicos. Estudos para tornar a cozinha mais eficiente são parâmetros, como a utilização de cozinhas menores, alturas certas das bancadas, localização correta de eletrodomésticos e organização nas prateleiras para armazenagem (WEY, 2007). Em 1950, Le Corbusier criou para a prefeitura de Marseille, 750 células habitacionais, destinadas a acomodar a população operária da França. Cada célula continha cozinha de 4 m², com pia, fogão e geladeira. Mas o ápice da compactação das cozinhas ocorreu em 1963, quando Joe Colombo desenvolveu uma minicozinha móvel, que consiste em duas chapas de fogão elétrico, refrigerador, guarda-louças e gavetas, alojados em um metro cúbico (WEY, 2007). da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

8 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? A cozinha mostra-se ao longo da história como um ambiente de grande importância. É nesse local que se procura inovar, promover melhorias continuamente e onde materiais, ferragens e acabamentos são aplicados primeiramente. Atualmente a cozinha está cada vez mais próxima da área de serviço (GURGEL, 2003). A proximidade entre estes ambientes não é uma solução adequada porque se perde qualidade na função dos dois ambientes. A tabela 1 apresenta as medidas indicadas por Panero, Zelnik (2002) e Neufert (1976) para cozinha e área de serviço. Nestas indicações, são observados: altura adequada das bancadas e os espaços de circulação e acesso. Tabela 1 Alcances e distâncias em cozinhas. B) Sala estar/jantar Nas moradias populares não há divisão entre a sala de estar e jantar e, geralmente, as funções desses ambientes são compartilhadas no mesmo espaço, às vezes, conjugadas à cozinha. A sala foi alvo de transformações no decorrer dos séculos, mas não perdeu sua característica principal, a de ser o centro social da casa, mesmo que agregada a sala de jantar. Nesse ambiente se encontra o melhor mobiliário da casa, os utensílios mais aparatosos, sendo o espaço doméstico onde se admite o visitante (VERÍSSIMO, 1999). As várias atividades e o mobiliário associados com espaços de estar, resultam em diversos níveis de interface entre o corpo humano e os componentes físicos do espaço, como é o caso da interface entre o corpo humano e cadeiras ou sofás (PANERO; ZELNICK, 2002). Na sala de estar, as dimensões consideradas neste ambiente são relacionadas à circulação e alcance, largura e movimentação corporal e aberturas de portas e gavetas. Para as áreas de refeições, os dados mais relevantes são o espaço livre em volta da mesa e o número de pessoas que vão utilizá-la. Para garantir boa interface entre corpo humano e mesa para refeições, deve-se considerar as dimensões antropométricas, o corpo humano e suas movimentações, a cadeira e a área individual de acesso à mesa (PANERO; ZELNICK, 2002). A tabela 2 apresenta dimensões indicadas para a sala de estar e jantar. 76 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

9 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento Tabela 2 Distâncias, alcances e dimensões para sala estar/jantar. Fonte: Adaptado de Panero e Zelnick, (2002). C) Quarto O quarto é um ambiente privativo, em que diversas atividades são realizadas, como dormir, estudar, ver televisão e organizar os pertences (GURGEL, 2003). Segundo Panero e Zelnik (2002), nos dormitórios deve-se observar a circulação em volta da cama, o espaço para arrumá-la e para fazer a limpeza do quarto, espaço livre entre aquela e a cômoda ou armário com portas e gavetas abertas, além de seu tamanho adequado. Em casos em que se procura otimizar o espaço nos ambientes, utiliza-se gavetas sob as camas, e neste caso é importante um espaço livre adequado para a abertura e acesso a estas gavetas. O beliche é outra opção para otimizar espaços. Na sua utilização é preciso considerar o espaço livre necessário entre as duas camas para acomodar o corpo humano sentado. A tabela 3 apresenta as medidas utilizadas em quartos, de acordo com Panero e Zelnik (2002), Neufert (1976) e Gurgel (2003). da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

10 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? Tabela 3 Dimensões indicadas para dormitórios. 2.3 Modularidade Aplicada ao Mobiliário Móveis adaptáveis para ambientes reduzidos podem ser alcançados por meio da multifuncionalidade e modularidade. De acordo com Folz (2003), o móvel modulado apresenta vantagens para a indústria na produção, diminuindo o número de peças do móvel, reduzindo o custo, e para o consumidor, que pode adaptá-lo melhor ao espaço que possui. A partir da década de 1950, o móvel moderno iniciou a transição de uma produção artesanal para uma produção seriada (DEVIDES, 2006). De acordo com Santos (1995), as soluções industriais para produção em série no Brasil são marcadas pelas seguintes empresas: Fábrica de Móveis Z, Ambiente Indústria e Comércio de Móveis S.A; Móveis Branco e Preto, L Atelier Móveis e a Unilabor Ind. de Artefatos de Ferro e Madeira Ltda. Zanine Caldas, na Fábrica de Móveis Z, procurou baixar o custo do móvel por meio da industrialização e a utilização da madeira compensada. Sua produção foi orientada pela modulação e aproveitamento das chapas (SANTOS, 1995). Foi um tipo de produção que se articulou bem com as condições industriais da época. Porém, os produtos desenvolvidos por essa empresa não atingiram as classes mais populares. A Unilabor, empresa criada em 1954, integrante da Comunidade de Trabalho Unilabor, projeto social-religioso, reuniu profissionais de diversas áreas, entre eles o designer Geraldo de Barros, responsável pelo desenho da produção. A modulação era utilizada com o objetivo de aumentar a produção e baixar o custo, desenvolvendo um mínimo de peças com o maior número de combinações. A produção era voltada para a classe média (SANTOS, 1995). A figura 3 apresenta uma estante e um buffet produzidos pela Unilabor. A linha é composta por componentes produzidos separadamente e em escala, montadas com o nú- 78 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

11 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento mero de prateleiras, gavetas e portas que o usuário define. Esses produtos demonstram a preocupação em proporcionar flexibilidade ao móvel, em que o usuário pode interferir, personalizando de acordo com seu desejo. Figura 3 buffet e estante produzidos pela Unilabor Fonte: MCB, De acordo com Santos (1995), a produção de Michel Arnoult, na Mobília Contemporânea, é considerada exemplo da racionalização na produção de móveis no Brasil. A empresa lançou uma linha de móveis a preços médios, composta por elementos que permitiam a qualquer um criar seu próprio ambiente. A flexibilidade dessa mobília se devia à aplicação de uma medida comum de 45 cm, que permitia a combinação e o encaixe de vários elementos. Outras variáveis importantes na produção da Mobília Contemporânea são: múltipla função de uso de cada modelo e de cada peça; desmontabilidade total; reposição das peças; homogeneidade na usinagem e acabamento e um móvel resistente aos modismos. Nesta linha, cem peças podiam compor cinquenta e três móveis diferentes. A mobília contemporânea se caracterizou pela preocupação com a modulação e o móvel em série, e a sua principal característica é que apresenta a possibilidade de permanência no mercado, rejeitando a obsolescência do produto. Michel Arnoult acreditava ser negativa a tentativa de criar hábitos de compra de nação rica em país pobre. A empresa desenvolveu a poltrona Peg-Lev (figura 4), construída em pau-ferro, com assento e encosto em couro natural, que seria comercializada em supermercados, a preços acessíveis, e com montagem simplificada, que poderia ser realizada pelo próprio usuário. Arnoult foi precursor do projeto de móveis modulados e desmontáveis, defensor da democratização do design, tendo sonhado com o design bom e barato, acessível a amplas camadas da população (MCB, 2008). Figura 4 Poltrona desmontável linha Peg-Lev Fonte: Folz, (2003, p. 79). da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

12 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? Este contexto demonstra que na década de 1950 havia iniciativas de designers voltados para a questão da modularidade, como forma de proporcionar maior flexibilidade, de uso e produção, ao mobiliário. Porém, essas iniciativas obtiveram pouco sucesso em relação ao mobiliário voltado para população de baixa renda, apesar de buscarem soluções mais econômicas e redução no custo de fabricação. 3 PESQUISA METODOLOGIA E PROCECIMENTOS A coleta de dados para a pesquisa foi realizada em três fases durante o ano de 2008: a primeira se refere ao levantamento de projetos de casas populares construídas pela Cohapar; na segunda foi realizado o levantamento do mobiliário popular, por meio dos sites das empresas e lojas de móveis; e na terceira foram realizadas as entrevistas com três moradores de conjuntos habitacionais construídos pela Cohapar. O termo moradia popular neste trabalho se refere às habitações destinadas às famílias de baixa renda 2 a 4 salários mínimos e às moradias com 40, 52 ou 63 metros quadrados, financiadas por órgãos do poder público, como a Cohapar. 3.1 Levantamento e Análise de Plantas de Casas Populares O levantamento das plantas de projetos de casas populares no Paraná aconteceu com a coleta física ou digital em construtoras de iniciativa pública e privada. Esse levantamento consta de um projeto da Cohapar e de outras duas construtoras voltadas para moradias populares, localizadas em Curitiba ou região metropolitana. a) Projeto Cohapar O primeiro projeto apresentado é o da Cohapar, com planta de 40 m² (figura 5). A planta do projeto apresenta dois quartos, cozinha, sala de estar/jantar e banheiro. Nesse projeto, a cozinha localiza-se próxima à sala e não há divisão entre Figura 5 Planta casa popular 40 m² Cohapar Fonte: Cohapar, (2008). os ambientes. Possui metragem quadrada de aproximadamente 4,82 m² e acomoda fogão de quatro queimadores, geladeira e pia com uma cuba, em um dos lados do ambiente, e um armário na parede frontal. O espaço destinado à área de serviço está localizado do lado externo. A sala possui metragem quadrada aproximada de 15 m². Esse ambiente é destinado a ser sala de estar, jantar e circulação. De acordo com disposição dos móveis na planta, é 80 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

13 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento possível colocar sofás de dois e três lugares, ou um sofá de canto, com quatro lugares. A mesa está com um lado encostado na parede e possui cinco lugares. Uma das cadeiras está próxima à estante, e não tem acesso confortável. O quarto de solteiro possui aproximadamente 7 m² de área e o projeto sugere a colocação de duas camas de solteiro e um armário de três portas. As camas estão posicionadas junto à parede e a circulação entre as camas é bastante limitada. No quarto de casal, a metragem quadrada é um pouco maior, aproximadamente 8,35 m². Conforme sugere o projeto, é possível colocar uma cama de largura de 145 cm e comprimento de 200 cm, duas mesas de cabeceira e um armário de três portas. b) Construtora B O próximo projeto apresentado pertence à outra construtora, também voltada para projetos habitacionais populares, de 36 m² (figura 6). Assim como no projeto anterior, consta de dois quartos, sala estar/jantar, cozinha e banheiro. Figura 6 Planta casa popular 41m² - Construtora B Fonte: Folder AW Imóveis, (2008)m A sala e a cozinha, juntas, possuem aproximadamente 15 m², acumulando funções de sala de estar, jantar, cozinha e circulação. De acordo com o projeto, no lado esquerdo desse ambiente é possível colocar um sofá de dois lugares, um balcão e um móvel para TV. O projeto sugere a colocação de uma mesa redonda, de quatro lugares. O espaço destinado à cozinha acomoda um balcão de pia com uma cuba e um armário. Esse projeto não indica a colocação de fogão e geladeira, demonstrando que não foi considerada uma disposição adequada dos eletrodomésticos básicos da casa. O projeto não apresenta uma área destinada à área de serviço. O quarto de solteiro possui aproximadamente 6,80 m² e o projeto sugere a colocação de apenas uma cama de solteiro, uma mesa de cabeceira e um armário de três portas. A cama está posicionada junto à parede e a circulação é bastante limitada entre a cama e o armário. No quarto de casal, a metragem quadrada é de aproximadamente 8,30 m². Conforme o que sugere o projeto, é possível colocar a cama de largura de 145 cm e comprimento de 200 cm, duas mesas de cabeceira, uma cômoda em frente à cama e um armário de quatro portas. Nesse ambiente, o maior problema de circulação está entre a cômoda e a cama. c) Construtora C O projeto apresentado a seguir pertence a uma terceira construtora e possui área de 54 m² (figura 7). Esse projeto também consta de dois quartos, sala estar/jantar, cozinha e banheiro. O espaço destinado à cozinha está separado da sala e possui metragem quadrada de aproximadamente 6,5 m², contando com a área destinada à lavanderia, que está separada por uma porta de correr. Esse espaço acomoda, segundo o projeto, fogão de quatro queimadores, geladeira e pia com uma cuba. da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

14 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? Figura 7 Planta ap. 54 m² - Construtora C Fonte: Casaredo, (2008). As salas de jantar e estar estão numa mesma área, com metragem quadrada aproximada de 15,5 m². De acordo com disposição dos móveis na planta, no lado do ambiente destinado à sala de estar é possível colocar um sofá de três lugares, duas poltronas e um móvel para TV. Para a área da sala de jantar, o projeto sugere a colocação de mesa retangular para seis lugares. A organização sugerida no projeto não apresenta problemas de circulação. O quarto de solteiro possui 7 m² de área e o projeto sugere a colocação de duas camas de solteiro, uma mesa de cabeceira e dois armários de duas portas cada. As camas posicionadas junto à parede permitem uma circulação central de apenas 50 cm. No quarto de casal, a metragem quadrada é de 8,9 m². Conforme o projeto, é possível colocar cama de largura de 145 cm e comprimento de 200 cm, duas mesas de cabeceira e um armário de quatro portas. A circulação está de acordo com o mínimo indicado na literatura. Com o levantamento de projetos habitacionais populares, nota-se que os ambientes necessitam de soluções adequadas de mobiliário para otimizar os espaços e favorecer conforto aos usuários. 3.2 Levantamento de Mobiliário Popular Para o levantamento de peças do mobiliário popular, foi necessário selecionar os fabricantes encontrados no mercado. Para isso, optou-se por empresas localizadas no polo moveleiro de Arapongas ou na região metropolitana de Curitiba. A seguir apresenta-se o levantamento de mobiliário popular encontrado no mercado. Os dados considerados neste levantamento foram: dimensões, materiais e acabamento dos produtos. Para a realização de uma breve análise da forma desses produtos, foram colocadas também algumas imagens. 82 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

15 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento Cozinha Para as cozinhas populares, encontram-se os kits, que são compostos por balcão (duas portas e um gaveteiro), armários compostos por paneleiro alto e armários superiores com portas, ou os kits compactos, compostos geralmente por quatro portas e quatro gavetas inferiores e quatro portas superiores, sendo uma delas mais alta (quadro 2). Quadro 2 Cozinhas. tabela 4. As dimensões mais encontradas em mobiliário para cozinha são apresentadas na Tabela 4 Comparativo entre móveis de cozinha. O MDP (Medium Density Particleboard, ou Painel de Partículas de Média Densidade) é a matéria-prima predominante e o MDF (Medium Density Fiberboard, ou Painel de Fibras de Média Densidade) é encontrado em portas. O acabamento é realizado em impressão UV (Ultravioleta). Em relação às cores, o branco é utilizado em todas as marcas na fabricação da caixaria, e para as portas, é utilizada grande variação: verde, laranja, azul, tabaco, marfim, pérola e branco. da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

16 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? Sala estar/jantar Os quadros 3 e 4 apresentam o levantamento de estantes e racks. Quadro 3 Levantamento de estantes. Quadro 4 Levantamento de racks. O mobiliário para sala, racks e estantes (quadro 4), apresentam semelhanças em matéria-prima e acabamento, porém em relação à forma e à dimensão, é possível perceber variação maior. As estantes e racks possuem dimensões que variam conforme a tabela 5. Tabela 5 Comparativo entre as dimensões de racks e estantes O principal material encontrado é o MDF e o MDP e o acabamento em impressão UV. Apenas um fabricante destaca o uso do tamburato (painel robusto, produzido com camadas externas de partículas finas de madeira prensada, com espessura de 7 mm, e miolo Honeycomb colmeia de papel reciclado) em partes do móvel, tampos e prateleiras mais espessas. No caso dos móveis em tamburato, as peças são revestidas em BP (acabamento dado aos painéis de madeira, com melamina aplicada em baixa pressão). Os sofás de dois lugares e de três lugares (quadro 5) apresentam dimensões que variam na largura, na altura a variação é menor e a profundidade varia em um modelo, conforme apresenta a tabela da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

17 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento Quadro 5 Levantamento sofás dois lugares. Tabela 6 Comparativo entre as dimensões de sofás. Como matéria-prima para a fabricação das estruturas dos sofás, é utilizada madeira maciça de pinus ou eucalipto. Para o revestimento são utilizados tecidos ou couro sintético. As cores variam bastante: verde, mostarda, marrom, bege, laranja, azul, vermelho, preto e branco. Em relação às mesas, a maioria dos modelos encontrados possui estrutura tubular, conforme mostra o quadro 6. Quadro 6 Levantamento de mesas quadradas. da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

18 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? As dimensões das mesas quadradas variam pouco, já as mesas retangulares e redondas apresentam maior variação, conforme apresenta a tabela 7. Tabela 7 Comparativo entre as dimensões de mesas O material predominante na estrutura das mesas é o aço com acabamento em pintura epóxi ou cromado. As cores ficam entre o branco e o metálico. Nos tampos, encontram- -se vidro, granito ou MDF com impressão UV. As cadeiras geralmente são vendidas em conjunto com as mesas, e assim, o material mais utilizado também é o aço com pintura epóxi e as ponteiras em plástico. Os assentos são em MDF com pintura UV ou revestidos em couro sintético. As cores dos assentos são azul, verde, branco, laranja; mas a estrutura varia pouco, sendo branco ou cor metálica. Os modelos são apresentados no quadro 7. Quadro 7 Levantamento de cadeiras. As dimensões mais encontradas em cadeiras são apresentadas na tabela 8. Tabela 8 Comparativo entre as dimensões de cadeiras. Tanto as mesas quanto as cadeiras apresentam pouca diferenciação formal entre os fabricantes, com predominância de estrutura tubular Quartos Com o levantamento de camas de casal, de solteiro e beliches, foi possível constatar que os produtos apresentam semelhanças tanto na questão formal, quanto nas dimensões e matéria-prima. As camas de solteiro e casal possuem cabeceiras altas e peseiras baixas (quadro 8). Alguns dos modelos de beliches (quadro 9) apresentam baús ou gaveteiro e outros possibilitam a compra opcional de uma cama inferior. As dimensões têm pouca variação, conforme 86 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

19 Melri A. Toporowicz Soares e Marilzete Basso do Nascimento mostra a tabela 9. A maior diferença encontrada em beliches é o comprimento, no modelo com estante na cabeceira. Quadro 8 Levantamento de camas de solteiro. Quadro 9 Levantamento de beliches. Tabela 9 Comparativo entre as dimensões das camas. A matéria-prima mais utilizada em camas é o MDF. Apenas um dos fabricantes informou a utilização de MDP, combinado com o MDF. O acabamento é bastante similar entre os fabricantes, processo de impressão UV nos padrões mogno, marfim, tabaco, maple (padrão madeirado claro) e branco, e ainda, combinações entre os padrões, como tabaco e branco ou tabaco e maple. Os produtos tubulares foram encontrados em menor quantidade e utilizam o aço SAE 1020 (tipo de aço com baixo teor de cabono). O acabamento, neste caso, é dado por meio da pintura epóxi, que pode ser feita em branco, bege, marfim, vinho e preto. da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p ,

20 MORADIA E MOBILIÁRIO POPULAR: PROBLEMA ANTIGO SOLUÇÃO (IM)POSSÍVEL? O levantamento de roupeiros demonstrou que os produtos também apresentam semelhanças entre os fabricantes, na questão formal, dimensões, matéria-prima e acabamento (quadro 10). Os roupeiros de três portas de correr apresentam maior variação. As dimensões mais encontradas são apresentadas na tabela 10. Quadro 10 Levantamento de roupeiros. Tabela 10 Comparativo entre as dimensões de roupeiros. 88 da Vinci, Curitiba, v. 5, n. 1, p , 2008

painel MODERN branco / preto Painel decorativo para TV LCD / Plasma / LED até 52 e acessórios montagem opcional

painel MODERN branco / preto Painel decorativo para TV LCD / Plasma / LED até 52 e acessórios montagem opcional painel MODERN branco / montagem opcional ciliégio / imbuia / Painel decorativo para TV LCD / Plasma / LED até 52 e acessórios 265 - SUPORTE UNIVERSAL INCLUSO - Partes em MDP de 25mm 1250 1 1500 à 2100

Leia mais

COZINHAS LINHA CONNECT CONNECT. A COZINHA DOS SONHOS DE TODA CASA. Produzida em BP, a coleção une o que há de mais conceitual em tendências de design e soluções inteligentes, permitindo a versatilidade

Leia mais

painel MOBILE painel MODERN branco / preto imbuia Painel móvel para TV LCD / Plasma / LED até 46

painel MOBILE painel MODERN branco / preto imbuia Painel móvel para TV LCD / Plasma / LED até 46 multivisao.com.br painel MODERN / painel MOBILE imbuia diferentes posições montagem opcional ciliégio / imbuia / Painel decorativo para TV LCD / Plasma / LED até 5 e acessórios 65 ciliégio Painel móvel

Leia mais

Lançamentos Herval -Linha ART 2015. Móveis de Madeira

Lançamentos Herval -Linha ART 2015. Móveis de Madeira Lançamentos Herval -Linha ART 2015 Móveis de Madeira Mesa de Jantar MH 2853 Opcionais: Mesa de Jantar com opções de tampo de vidro nos tamanhos: 250x110, 220x110cm, 200x100cm. Material: Base com estrutura

Leia mais

Mobiliário comercial e móveis em aço. Para organizar espaços e valorizar ambientes.

Mobiliário comercial e móveis em aço. Para organizar espaços e valorizar ambientes. Eletrovale Metalúrgica A Eletrovale está localizada em Sapucaia do Sul, na região Metropolitana de Porto Alegre. Fabricante de materiais elétricos como postes de aço para entrada de energia, caixas para

Leia mais

MDF RINO. não é tudo igual. PROCURE O

MDF RINO. não é tudo igual. PROCURE O MDF não é tudo igual. PROCURE O RINO. Quer MDF assegurado, fabricado com a mais avançada tecnologia mundial, produzido pela empresa que é sinônimo de qualidade? PROCURE O RINO. Tecnologia, qualidade e

Leia mais

retirado 001 LEVANTAMENTO PARA LEILÃO - UNIDADE CENTRO-OESTE LANCE TOTAL SUGESTÃO LANCE MÍNIMO Lote CATEGORIA Descrição id categoria retirado 002

retirado 001 LEVANTAMENTO PARA LEILÃO - UNIDADE CENTRO-OESTE LANCE TOTAL SUGESTÃO LANCE MÍNIMO Lote CATEGORIA Descrição id categoria retirado 002 LEVANTAMENTO PARA LEILÃO - UNIDADE CENTRO-OESTE LANCE TOTAL Foto retirado 001 retirado 002 Mesa de centro em laca marrom. Alt.0,20, 003 larg.1,00 prof. 0,60 R$ 40,00 retirado 004 re Uma cabeceira de cama

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Agora sua casa tem Plena. A Tigre apresenta Plena, nova marca de acessórios para banheiros, lavanderias, áreas externas e complementos hidráulicos. Linha completa com mais de 200 itens.

Leia mais

Residencial. Poucos móveis e muito espaço: minimalista, a casa aposta em espaço para circulação

Residencial. Poucos móveis e muito espaço: minimalista, a casa aposta em espaço para circulação Residencial Poucos móveis e muito espaço: minimalista, a casa aposta em espaço para circulação 22 outono NAS CORES DO Casa de 230m² é aposta em tons terrosos, integração de ambientes e muita iluminação

Leia mais

Catálogo Argos Prudentina Móveis Hospitalares

Catálogo Argos Prudentina Móveis Hospitalares Catálogo Argos Prudentina Móveis Hospitalares Há mais de 40 anos no mercado a Auto Capas produz Prudentina capotas Ltda., marítimas e atualmente em parceria com a Argos passou a produzir móveis hospitalares.

Leia mais

Domus Profissional: programa para criação de móveis e ambientes sob medida. Apresenta uma foto realista dos móveis inseridos no ambiente.

Domus Profissional: programa para criação de móveis e ambientes sob medida. Apresenta uma foto realista dos móveis inseridos no ambiente. Os programas Domus são divididos em 4 aplicativos para atender às diferentes necessidades das pequenas e médias fábricas de móveis, ou de profissionais que se dedicam somente ao desenvolvimento de projetos

Leia mais

CHAPA DE FIBRA. não é tudo igual. PROCURE O RINO.

CHAPA DE FIBRA. não é tudo igual. PROCURE O RINO. CHAPA DE FIBRA não é tudo igual. PROCURE O RINO. Madeira Ecológica Duratex O manejo ambiental é um diferencial para a Duratex, que adota as melhores práticas para alcançar alta produtividade com o mínimo

Leia mais

Composição do ambiente.

Composição do ambiente. Cores Linha Modulada: composição 01 Portas: Pintura Touch Wood com toque amadeirado natural nas portas. Linha Touch Wood Caixaria: Fosco Brilho Camurça Textura Pátina Textura Branco Textura Interna Linha

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E TÉCNICO PROJETO DE ARQUITETURA DE INTERIORES PARA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE JOAÇABA

MEMORIAL DESCRITIVO E TÉCNICO PROJETO DE ARQUITETURA DE INTERIORES PARA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE JOAÇABA MEMORIAL DESCRITIVO E TÉCNICO PROJETO DE ARQUITETURA DE INTERIORES PARA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE JOAÇABA PROPRIETÁRIO: CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE JOAÇABA OBRA: PROJETO DE ARQUITETURA DE

Leia mais

PROJETO ECONÔMICO LOTUS RESIDENCIAL

PROJETO ECONÔMICO LOTUS RESIDENCIAL PROJETO ECONÔMICO LOTUS RESIDENCIAL 1 Histórico da Empresa Considerada referência no segmento de móveis planejados do Rio de janeiro há mais de 40 anos, o Grupo Onda é reconhecido por sua excelência na

Leia mais

multivisao.com.br office / escolar linha 2012

multivisao.com.br office / escolar linha 2012 multivisao.com.br office / escolar linha 2012 linhawork 1 linhawork - Opção com pé painel - Opção com pé metálico - Duas possibilidades de montagem Tampo Plataforma Pé painel da Plataforma Pé Metálico

Leia mais

CASA MINIMA API 5. Habitação social - Memorial. Projeto implantado no Jardim Holanda Uberlândia. Mapa do Bairro. Acesso a área de estudo:

CASA MINIMA API 5. Habitação social - Memorial. Projeto implantado no Jardim Holanda Uberlândia. Mapa do Bairro. Acesso a área de estudo: CASA MINIMA API 5 Habitação social - Memorial Projeto implantado no Jardim Holanda Uberlândia Mapa do Bairro Acesso a área de estudo: a- mapa regional Localização escolhida - Por que? Perto de vias rápidas.

Leia mais

Em 1955 nascia a Móveis Casa Verde, e com ela, um sonho: ser a melhor fábrica de móveis do país. Hoje, a Casa D tem orgulho de ser uma das maiores e

Em 1955 nascia a Móveis Casa Verde, e com ela, um sonho: ser a melhor fábrica de móveis do país. Hoje, a Casa D tem orgulho de ser uma das maiores e Em 1955 nascia a Móveis Casa Verde, e com ela, um sonho: ser a melhor fábrica de móveis do país. Hoje, a Casa D tem orgulho de ser uma das maiores e mais modernas fábricas de móveis do Brasil. Com sério

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO MOBILIÁRIO E DECORAÇÃO/ ELETRODOMÉSTICOS

MEMORIAL DESCRITIVO MOBILIÁRIO E DECORAÇÃO/ ELETRODOMÉSTICOS MEMORIAL DESCRITIVO MOBILIÁRIO E DECORAÇÃO/ ELETRODOMÉSTICOS Apartamentos de 1 Dormitório SUMÁRIO 1. PROMOÇÃO VOCÊ COMPRA UM APARTAMENTO E RECEBE A MOBÍLIA... 3 2. DURAÇÃO DA PROMOÇÃO... 3 3. CONDIÇÕES

Leia mais

ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO

ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO 26-29 JUNHO Domingo a Quarta ANHEMBI SP ÁREAS DE PARTICIPAÇÃO FRANCAL 2016 Escolha a sua! A FRANCAL criou diversas opções de participação para atender necessidades específicas de

Leia mais

2 Kit decoração contendo 2 quadros e 1 vaso. R$ 30,00. 4 Uma adega de vinhos GE. R$ 200,00. Lote Foto Descrição

2 Kit decoração contendo 2 quadros e 1 vaso. R$ 30,00. 4 Uma adega de vinhos GE. R$ 200,00. Lote Foto Descrição ** informações sujeitas a alterações sem aviso prévio. EMPREENDIMENTO: UPPER LIVING E UPPER OFFICE - VILA LEOPOLDINA Lote Foto Descrição Lance Inicial 1 01 TELEVISOR COM DVD. LOCALIZAÇÃO SALA INFANTIL

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DOS MÓVEIS PARA PREFEITURA E SETOR SOCIAL

TERMO DE REFERÊNCIA DOS MÓVEIS PARA PREFEITURA E SETOR SOCIAL TERMO DE REFERÊNCIA DOS MÓVEIS PARA PREFEITURA E SETOR SOCIAL 1. DO OBJETIVO O presente documento objetiva apresentar os elementos e informações necessários para caracterizar os serviços descritos no item

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 21, DE 19 DE MARÇO DE 2009. ANEXO 02. Padrões de desempenho e de acabamento de elementos de ocupação predial

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 21, DE 19 DE MARÇO DE 2009. ANEXO 02. Padrões de desempenho e de acabamento de elementos de ocupação predial INSTRUÇÃO NORMATIVA N 21, DE 19 DE MARÇO DE 2009. ANEXO 02 Padrões de desempenho e de acabamento de elementos de ocupação predial 1. ARMÁRIO ALTO Armário com duas portas, revestido com laminado melamínico

Leia mais

ANEXO A.1 Especificações dos Bens de Mobiliário. Lote 1 - Mobiliário de Escritório. # Artigo Características do Artigo Cadeiras

ANEXO A.1 Especificações dos Bens de Mobiliário. Lote 1 - Mobiliário de Escritório. # Artigo Características do Artigo Cadeiras # Artigo Características do Artigo Cadeiras 1.1 Cadeira giratória sem braços 1.2 Cadeira giratória com braços - Cadeira giratória sem braços. - Mecanismo com estrutura e componentes em aço e de contacto

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL N 041/2008 PREGÃO PRESENCIAL PROC.: N 0654/2008 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS ESPECIALIZADAS

Leia mais

espaços marcantes Jocymara Nicolau e Andréa Posonski

espaços marcantes Jocymara Nicolau e Andréa Posonski Jocymara Nicolau e Andréa Posonski Rua Buenos Aires, 441 / 111. Batel Curitiba / PR (41) 3324.8592 www.np.arq.br espaços marcantes O projeto de interiores desta casa previu a criação de ambientes especiais

Leia mais

PROMOÇÃO PRONTOS PARA VIVER REGULAMENTO

PROMOÇÃO PRONTOS PARA VIVER REGULAMENTO PROMOÇÃO PRONTOS PARA VIVER REGULAMENTO A presente campanha é promovida pela AQUILA EVEN RIO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA, com sede nesta Capital do Estado do Rio de Janeiro, na Av. João Cabral de

Leia mais

Favorita lança coleção 2011 com foco na versatilidade

Favorita lança coleção 2011 com foco na versatilidade Favorita lança coleção 2011 com foco na versatilidade A coleção 2011 da Favorita está repleta de novos acabamentos e acessórios para tornar os ambientes ainda mais versáteis e funcionais. As novidades

Leia mais

HORUS. www.moveisbelo.com.br. Av. Maracanã, 407 Vila Industrial Arapongas PR CEP 86706 000 Tel.: 43 3303 2573 Fax.: 43 3303 2590

HORUS. www.moveisbelo.com.br. Av. Maracanã, 407 Vila Industrial Arapongas PR CEP 86706 000 Tel.: 43 3303 2573 Fax.: 43 3303 2590 Outubro/2010 Av. Maracanã, 407 Vila Industrial Arapongas PR CEP 86706 000 Tel.: 43 3303 2573 Fax.: 43 3303 2590 belo@moveisbelo.com.br vendas@moveisbelo.com.br www.moveisbelo.com.br LINHA bybeloescritórios

Leia mais

Rio Grande do Norte Pag.: 1 017047 TORRE TARGET 6,0000 UNIDADE 0,57 largura/0,45 profundidade/1,68 de altura, com duas gavetas em MDF de 54 mm. 017048 ESTAÇÃO DE TRABALHO. 6,0000 UNIDADE Mesa 2,30 de largura,

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E QUANTIDADE 1 - Finalidade Aquisição de mobiliário para escritório 2 - Objeto/ Descrição /Unidade/ Quantidade Item 01: - 96 Unidades

Leia mais

RELATÓRIO DE MATERIAIS/SERVIÇOS

RELATÓRIO DE MATERIAIS/SERVIÇOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI ÁRIDO SISTEMA INTEGRADO DE PATRIMÔNIO, ADMINISTRAÇÃO E CONTRATOS EMITIDO EM 04/03/2015 10:20 RELATÓRIO DE MATERIAIS/SERVIÇOS Grupo de Material: 5242 MOBILIARIO EM GERAL

Leia mais

coleção 2012 pronta entrega

coleção 2012 pronta entrega Pronta para levar Era só uma questão de tempo. Tempo para entregar um móvel, tempo para atender a uma conhecida necessidade dos seus clientes. Na FJ Pronta Entrega, a segunda marca de Fernando Jaeger,

Leia mais

HÁ 30 ANOS UNINDO COMPETÊNCIA, QUALIDADE E RESPONSABILIDADE.

HÁ 30 ANOS UNINDO COMPETÊNCIA, QUALIDADE E RESPONSABILIDADE. HÁ 30 ANOS UNINDO COMPETÊNCIA, QUALIDADE E RESPONSABILIDADE. O ambiente de trabalho é cenário de boa parte do nosso dia a dia. Por isso, ele deve ser não apenas produtivo e prático, mas também confortável

Leia mais

MDP e MDF Conceito dos produtos e seus principais USOS & APLICAÇÕES

MDP e MDF Conceito dos produtos e seus principais USOS & APLICAÇÕES MDP e MDF Conceito dos produtos e seus principais USOS & APLICAÇÕES Características MDF MDP O que é Painel de média densidade Painel de média densidade produzido a partir de fibras produzido a partir de

Leia mais

Matérias Primas e Processos para Marcenaria INTRODUÇÃO

Matérias Primas e Processos para Marcenaria INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A cada dia surgem no mercado novos materiais com o objetivo de tornar a produção mais competitiva, reduzindo as etapas de produção, o tempos de fabricação e os custos. Madeira maciça A madeira

Leia mais

Nosso negócio é criar soluções para ambientes

Nosso negócio é criar soluções para ambientes COMPONENTES Nosso negócio é criar soluções para ambientes Há 14 anos atuando no mercado, a Base home solutions é uma das principais empresas especializadas em criar, desenvolver e fabricar componentes

Leia mais

poltrona [ eclipse ]

poltrona [ eclipse ] poltrona [eclipse] poltrona eclipse Um desenho minimalista, com suaves curvas que traduzem no móvel a sensação de aconchego e acolhimento. A poltrona Eclipse cria um ambiente intimista, onde é possível

Leia mais

PB LAYOUT escala 1/75

PB LAYOUT escala 1/75 N ASSESSORIAS A = 16.51 m² WC F A =.87 m² WC M. A =.49 m² GABINETE PRESIDENTE A = 1.07 m² GERÊNCIA ADM/FINANCEIRA A = 4.00 m² SERVIDOR A =.11 m² LAVATÓRIO A=1. m² BWC A =. m² PLENÁRIA A = 44.89 m² 0,00

Leia mais

Estudo de Tendências

Estudo de Tendências Estudo de Tendências Tendência Fenômeno social ou tecnológico de alto poder de impacto, cujo desenvolvimento, por vezes já em curso, indica durabilidade em horizontes temporais futuros. (Fonte: Observatórios

Leia mais

Conheça a Promob Software Solutions

Conheça a Promob Software Solutions Conheça a Promob Software Solutions A Promob é uma empresa de tecnologia e inovação especializada no desenvolvimento de soluções em softwares para ambientação virtual e gestão empresarial. Criada em 1994,

Leia mais

Disponível em: < http://www.construindocasa.com/wp-content/uploads/2013/04/plantas-decasas-pequenas-5.jpg>. Acesso em: abr. 2014

Disponível em: < http://www.construindocasa.com/wp-content/uploads/2013/04/plantas-decasas-pequenas-5.jpg>. Acesso em: abr. 2014 UNIDADE: Esta é minha casa / Brasil SITUAÇÃO DE USO Apresentação e descrição de uma casa. MARCADORES Habitação; Cultura; Lazer. EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM - Ampliar vocabulário relativo à habitação.

Leia mais

Apresentação MDF E MDP. Definições, comparativos e informações relativas ao material MDF e MDP.

Apresentação MDF E MDP. Definições, comparativos e informações relativas ao material MDF e MDP. Apresentação MDF E MDP Definições, comparativos e informações relativas ao material MDF e MDP. MDF (Medium Density Fiberboard) Fibra de Média Densidade Painel de fibras de madeira encoladas com resina

Leia mais

ANEXO I. Rio Grande do Norte Pag.: 1 Governo Municipal de Pau dos Ferros. Preço Unit (R$) Código

ANEXO I. Rio Grande do Norte Pag.: 1 Governo Municipal de Pau dos Ferros. Preço Unit (R$) Código Rio Grande do Norte Pag.: 1 017047 TORRE TARGET 6,0000 UNIDADE 0,57 largura/0,45 profundidade/1,68 de altura, com duas gavetas em MDF de 54 mm. 017048 ESTAÇÃO DE TRABALHO. 6,0000UNIDADE Mesa 2,30 de largura,

Leia mais

Uma experiência sensorial

Uma experiência sensorial Uma experiência sensorial C o m e s t e p r o p ó s i t o s u r g i u a M O B LO. Uma empresa brasileira que desenvolve mobiliário único e diferente, com tecnologia própria e matérias primas nacionais.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Incorporação, Construção e Acabamento GAFISA S/A EDIFÍCIO HYPE JARDINS Alameda Itu, 957 MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO A. UNIDADES AUTÔNOMAS: A 1. Pavimento Tipo Agosto, 2002 V.Final 1. Sala Estar /

Leia mais

Projeto e Dimensionamento dos Espaços da Habitação. Espaço de Atividades. Jorge Boueri

Projeto e Dimensionamento dos Espaços da Habitação. Espaço de Atividades. Jorge Boueri Projeto e Dimensionamento dos Espaços da Habitação Espaço de Atividades Jorge Boueri 728 Boueri Filho, José Jorge B756a Projeto e Dimensionamento dos Espaços da Habitação Espaço de Atividades José Jorge

Leia mais

aproximadamente 500 colaboradores, além de mais de 400 revendedores distribuídos por todo o Brasil.

aproximadamente 500 colaboradores, além de mais de 400 revendedores distribuídos por todo o Brasil. COLEÇÃO AFINIDADE Inspirada nas tendências internacionais, une o que há de mais sofisticado e moderno em ambientes versáteis e atemporais capazes de provocar uma infinidade de sensações. Afinidade é uma

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA Reforma da Câmara dos Vereadores de Jataí GO DADOS DA OBRA OBRA: Câmara Municipal de Jataí LOCAL: Praça da Bandeira S/N SERVIÇOS: Projeto de reforma NÚMERO DE PAVIMENTOS:

Leia mais

Rack Havana/Rack Gênova

Rack Havana/Rack Gênova Cristaleiras Rack Havana/Rack Gênova CÓDIGOS E DIMENSÕES Produtos construídos com madeira maciça de pinus reflorestável; Cor do produto Pinhão; Acabamento a base de verniz p.u.; Tonalidades de acordo com

Leia mais

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos Prof. Marco Pádua Se a superestrutura do edifício for definida por um conjunto de elementos estruturais formados por lajes, vigas e pilares caracterizando

Leia mais

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 MESA REUNIÃO REDONDA

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 MESA REUNIÃO REDONDA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 MESA REUNIÃO REDONDA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 A SEFIT Serviços Especializados de Fisioterapia do Trabalho Ltda, inscrita no CNPJ n.º 04.207.225/0001-74,

Leia mais

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO -

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Material elaborado pelo departamento técnico da OfficeBrasil Desenvolvimento de Projetos e Produtos Última atualização: Março de 2013 Belo Horizonte, MG Linha Ohra

Leia mais

LINHA PRESTO FERRAGENS

LINHA PRESTO FERRAGENS LINHA PRESTO FERRAGENS V o c ê t r a b a l h a n d o m e l h o r. QUALIDADE GARANTIDA Com um dos parques fabris mais modernos da América Latina, na Presto todos os processos produtivos são monitorados

Leia mais

Manual Arquitetônico

Manual Arquitetônico Manual Arquitetônico APRESENTAÇÃO Esse manual pretende orientar nosso franqueado na disposição correta com descrição e planta baixa do lay out e na especificação para aquisição dos materiais e acessórios

Leia mais

Linhas. Madeiras. Melamina Faia. Melamina Wengue. Melamina Cerejeira. Melamina Carvalho. Melamina Sapel. Melamina Branco. Lacado Rosa.

Linhas. Madeiras. Melamina Faia. Melamina Wengue. Melamina Cerejeira. Melamina Carvalho. Melamina Sapel. Melamina Branco. Lacado Rosa. Linhas Quartos Casal Salas de Estar Salas de Jantar Escritórios Peças Soltas Móveis Casa de Banho Quartos Juvenis Cozinhas Estrados Madeiras Melamina Cerejeira Melamina Wengue Melamina Faia Melamina Carvalho

Leia mais

função de aproximar primadesign.com.br Linhas e formas inteligentes, aproximando pessoas.

função de aproximar primadesign.com.br Linhas e formas inteligentes, aproximando pessoas. Avenida São Roque, 2555 CEP 95700 000 Cx Postal 3022 Bento Gonçalves RS Brasil Fone:++55 [54] 3455 3150 Fax:++55 [54] 3455 3141 prima@primadesign.com.br primadesign.com.br Siga a PrimaDesign na Internet

Leia mais

1. Introdução. 2. Projeto Informacional. 2.1 Problematização. Palavras-chave: cozinha, usuário, ergonomia.

1. Introdução. 2. Projeto Informacional. 2.1 Problematização. Palavras-chave: cozinha, usuário, ergonomia. Cozinha Móvel para Otimizar em Diversos Espaços Físicos Cursos de Gastronomia e Enologia kitchen Motive to optimize Diverse Areas Builds Courses of Gastronomia & Enologia OLIVEIRA, Nivaldo Nunes Graduando

Leia mais

DADOS PESSOAIS ORIGEM. Prezado cliente, É um prazer atende-lo (a).

DADOS PESSOAIS ORIGEM. Prezado cliente, É um prazer atende-lo (a). Prezado cliente, É um prazer atende-lo (a). Como tudo na vida, sua mudança também precisa de um bom planejamento, as características de origem e destino são fundamentais para evitar imprevistos com estacionamento,

Leia mais

odutos Catálogo de Pr

odutos Catálogo de Pr Catálogo de Produtos Instalada na cidade de Itajobi/SP, em uma área de 60.000m², com 15.000m² de área construída, desde 2002 o Grupo Cristal Aço desenvolve produtos duráveis e de excelente acabamento.

Leia mais

MATERIALIZAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS

MATERIALIZAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS MATERIALIZAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS No setor moveleiro, a diversidade cultural dos indivíduos e grupos sociais tem se manifestado também nos requisitos técnicos dos produtos, em aspectos como, por exemplo,

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para eventual fornecimento, montagem e instalação de mobiliário, para a Procuradoria Regional do Trabalho da 2a Região

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO VERSÃO: 02 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. APARTAMENTOS... 3 1.1.1. ESTAR/JANTAR...

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.4 Áreas de Vivência 18.4.1. Os canteiros de obras devem dispor de: a) instalações sanitárias; b) vestiário; c) alojamento; d)

Leia mais

Sistemas para Portas. Correr, Sanfonadas e Coplanares

Sistemas para Portas. Correr, Sanfonadas e Coplanares Sistemas para Portas Correr, Sanfonadas e Coplanares Bigfer + Hettich A Hettich é uma empresa alemã, líder mundial em ferragens e acessórios para móveis. No Brasil seus produtos são distribuídos pelo Grupo

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

Projeto Arquiteto Marcio Campos POLYTEC.COM.BR

Projeto Arquiteto Marcio Campos POLYTEC.COM.BR Churrasqueiras, Fornos e Fogões Projeto Arquiteto Marcio Campos POLYTEC.COM.BR POLYTEC.COM.BR Soluçoes para área de lazer Especializada em churrasqueiras, fornos, fogões e lareiras, a Polytec é pioneira

Leia mais

Villaggio Panamby Condomínio Fechado

Villaggio Panamby Condomínio Fechado Incorporação, Construção e Acabamento Gerenciamento GAFISA S/A Villaggio Panamby Condomínio Fechado Incorporação e ATLÂNTICA MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO EDIFÍCIO DOPPIO SPAZIO Rua Itapaiuna, 1800

Leia mais

18.4. Áreas de vivência

18.4. Áreas de vivência 18.4. Áreas de vivência 18.4.1. Os canteiros de obras devem dispor de: a) instalações sanitárias; (118.015-0 / I4) b) vestiário; (118.016-9 / I4) c) alojamento; (118.017-7 / I4) d) local de refeições;

Leia mais

RIO 2016 COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS

RIO 2016 COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 RIO 2016 - CATÁLOGO DE FF&E O conteúdo deste documento é de propriedade do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016,

Leia mais

Relatório Analítico de Bens Móveis (Ordenado por Patrimônio)

Relatório Analítico de Bens Móveis (Ordenado por Patrimônio) 001-1 000004 REFRIGERADOR * - MARCA: CONSUL - COR: MARROM - CAPACIDADE: 280 LITROS - VOLTAGEM: 220 VOLTS 2 000020 APARELHO DE VIDEO. - MARCA: TOSHIBA - MODELO: 5330B 3 000035 CADEIRA GIRATORIA. - COR:

Leia mais

função de aproximar primadesign.com.br Linhas e formas inteligentes aproximando pessoas.

função de aproximar primadesign.com.br Linhas e formas inteligentes aproximando pessoas. função de aproximar Linhas e formas inteligentes aproximando pessoas. A Prima Design produz móveis com inovação e detalhes únicos para projetos residenciais e corporativos a partir do aço e do polipropileno.

Leia mais

MÓVEIS À VENDA. maxencemotte@hotmail.com larazamp@yahoo.com.br 2769-9223 8123-7856

MÓVEIS À VENDA. maxencemotte@hotmail.com larazamp@yahoo.com.br 2769-9223 8123-7856 MÓVEIS À VENDA Contatos: maxencemotte@hotmail.com larazamp@yahoo.com.br 2769-9223 8123-7856 RACK CEDRO TABACO/BRANCO Dimensões aprox. do produto (L x A x P): 180 x 70 x 46,5 cm. R$ 160 SOFÁ STILLUS 3L

Leia mais

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS CAPÍTULO 4: CAIXAS DE SAÍDA CONDIÇÕES As caixas de saída devem ser projetadas nas tubulações secundárias nas seguintes condições: a) Nas entradas e saídas de fios telefônicos nos eletrodutos; b) Para diminuir

Leia mais

SALA DE JANTAR. Cadeira Fence. Balcão 4 Portas. Mesa de Jantar

SALA DE JANTAR. Cadeira Fence. Balcão 4 Portas. Mesa de Jantar LINHA HAPPY SALA DE JANTAR SALA DE JANTAR Cadeira Fence Balcão 4 Portas Mesa de Jantar Estrutura em MDF pintura em laca fosca 9 opções de cores para MDF (exceto verde oliva e cappuccino) Encosto em madeira

Leia mais

Capa TN. com Índice. Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente

Capa TN. com Índice. Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente Corrediça Oculta TN Slowmotion Corrediça Telescópica TN H45 Corrediça Telescópica TN H45 Slowmotion Corrediça Telescópica TN MINI H35 Capa TN Corrediça

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00006/2014 (SRP)

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00006/2014 (SRP) 1 de 259 11/04/2014 09:17 Pregão Eletrônico Este pregão possui 1 Ata Complementar Ver Ata Posterior 389343.62014.36470.4993.1914043362.714 CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Ata de Realização

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE MÓVEIS Importação 3,3% Residenciais 67,7% Mercado interno 96,4% Escritório 16,6% INDÚSTRIA

Leia mais

FORMÓBILE 2014 LANÇAMENTOS DA EUCATEX ALIAM TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EXCLUSIVIDADE DE PRODUTOS

FORMÓBILE 2014 LANÇAMENTOS DA EUCATEX ALIAM TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EXCLUSIVIDADE DE PRODUTOS FORMÓBILE 2014 LANÇAMENTOS DA EUCATEX ALIAM TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EXCLUSIVIDADE DE PRODUTOS Vermelho Scarlate: uma das cores vibrantes do MDF Eucafibra Lacca AD, exclusivo da Eucatex A Eucatex, considerada

Leia mais

II- CONDIÇÃO PRÉVIA DE INSTALAÇÃO AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO

II- CONDIÇÃO PRÉVIA DE INSTALAÇÃO AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO I- REQUISITOS PARA OS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1- Todos os estabelecimentos de hospedagem a instalar no Concelho de Sesimbra estão sujeitos aos requisitos previstos na Portaria

Leia mais

MDF, MDP, OSB... A MADEIRA POR TRÁS DAS SIGLAS INFORMATIVO TÉCNICO 3 - JULHO DE 2008

MDF, MDP, OSB... A MADEIRA POR TRÁS DAS SIGLAS INFORMATIVO TÉCNICO 3 - JULHO DE 2008 Por quê transformar a madeira? Fábrica de painéis de MDP Enquanto trabalhada sob a forma de peças serradas, a madeira maciça apresenta excelentes propriedades mas também alta heterogeneidade e anisotropia

Leia mais

Comparação entre parâmetros dimensionais e antropométricos na avaliação ergonômica de guarda-roupas fabricados no pólo moveleiro de Ubá, MG.

Comparação entre parâmetros dimensionais e antropométricos na avaliação ergonômica de guarda-roupas fabricados no pólo moveleiro de Ubá, MG. Comparação entre parâmetros dimensionais e antropométricos na avaliação ergonômica de guarda-roupas fabricados no pólo moveleiro de Ubá, MG. Comparison between dimensional and anthropometrics parameters

Leia mais

Treinamento de Personalização Builder/Start + ERP

Treinamento de Personalização Builder/Start + ERP Treinamento de Personalização Builder/Start + ERP Promob ERP O Promob ERP, permite o controle completo da situação econômica, financeira e produtiva da empresa, dinamizando as decisões e otimizando resultados.

Leia mais

Cores e Elementos. Harmonize seu ambiente com design, cores e elementos. Com Difratelli. Sinta-se em casa.

Cores e Elementos. Harmonize seu ambiente com design, cores e elementos. Com Difratelli. Sinta-se em casa. Cores e Elementos Inspirada nos quatro Elementos da Natureza ar, terra, água e fogo, a Difratelli apresenta uma coleção que remete ao natural. Um regresso harmonioso e equilibrado, onde os contrastes e

Leia mais

A SA Gôndolas apresenta suas novas linhas de gôndolas com produtos cada vez melhores para valorizar o seu espaço e expor os seus produtos.

A SA Gôndolas apresenta suas novas linhas de gôndolas com produtos cada vez melhores para valorizar o seu espaço e expor os seus produtos. A SA Gôndolas apresenta suas novas linhas de gôndolas com produtos cada vez melhores para valorizar o seu espaço e expor os seus produtos. Representações Técnicas Gôndola Centro Gôndola Parede A busca

Leia mais

Procuradoria-Geral de Justiça Pregoeiro - Portaria n.º 0124/2013-GAB/PGJ/MP-AP

Procuradoria-Geral de Justiça Pregoeiro - Portaria n.º 0124/2013-GAB/PGJ/MP-AP ANEXO II MODELO DA PROPOSTA COMERCIAL Proposta que faz a empresa_, inscrita no CNPJ/CGC(MF) nº_, e inscrição estadual nº, estabelecida no(a), para atendimento do objeto destinado ao Ministério Público

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 14:17 horas do dia 28 de fevereiro de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, designado pela portaria 335/2010 após analise da documentação do Pregão

Leia mais

COM A M Ó V E I S. www.famospa.com.br

COM A M Ó V E I S. www.famospa.com.br COM A M Ó V E I S www.famospa.com.br Guarda-roupas TITANIUM Detalhes internos CORES DISPONÍVEIS CAPUCCINO Amplo maleiro com espaços Espaço com cabideiro para utilização geral Prateleiras centrais multiuso

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo

Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Os prós e os contras de comprar um imóvel novo Antes de comprar um imóvel na planta ou um novo pronto para morar veja quais são as suas vantagens e desvantagens São Paulo O preço de um imóvel corresponde

Leia mais

20 172,00 Und 161,0000. 21 170,00 Und 120,0000. 22 230,00 Und 240,0000 74,0900. 23 520,00 Und. 24 136,00 Und 680,0000. 25 100,00 Und 1.

20 172,00 Und 161,0000. 21 170,00 Und 120,0000. 22 230,00 Und 240,0000 74,0900. 23 520,00 Und. 24 136,00 Und 680,0000. 25 100,00 Und 1. Ata: 316 11484 C.K.YOKOTA MÓVEIS (42) 36245754 Armário de escritório multiuso nas medidas aproximadas 2,39m x 0,80m x 0,55m composto por 10 prateleiras e coluna central. Tampo 2 215,00 Und confeccionado

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL N 343/2007 PREGÃO PRESENCIAL PROC.: N 9323/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL N 102/2008 PREGÃO PRESENCIAL PROC.: N 0657/2008 OBJETO: AQUISIÇÃO DE MÓVEIS PARA ESCRITÓRIO. Item

Leia mais

CASA CONSTUIDA PELA FP VEIGA ENGENHARIA ARQUITETURA E PAISAGISMO - MARCUS PENIDO

CASA CONSTUIDA PELA FP VEIGA ENGENHARIA ARQUITETURA E PAISAGISMO - MARCUS PENIDO CASA CONSTUIDA PELA FP VEIGA ENGENHARIA ARQUITETURA E PAISAGISMO - MARCUS PENIDO Casa no Condomínio Malibú à Rua Conchita de Moraes, terreno situado na região central do condomínio, próximo à praça principal.

Leia mais

RESIDENCIAL PORTAL DA PÉROLAII - HABITAÇÃO SOCIALSEGUNDO AS DIRETRIZES DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDADA EM BIRIGUI SP

RESIDENCIAL PORTAL DA PÉROLAII - HABITAÇÃO SOCIALSEGUNDO AS DIRETRIZES DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDADA EM BIRIGUI SP 411 RESIDENCIAL PORTAL DA PÉROLAII - HABITAÇÃO SOCIALSEGUNDO AS DIRETRIZES DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDADA EM BIRIGUI SP Daiane dos Santos Esquevani¹, Mayara Pissutti Albano², Sibila Corral de Arêa

Leia mais

ANEXO V MÓDULOS AUDITÓRIO. 1600,00 mm. 400,00 mm. 725,00 mm VISTA FRONTAL VISTA LATERAL. 700,00 mm VISTA SUPERIOR

ANEXO V MÓDULOS AUDITÓRIO. 1600,00 mm. 400,00 mm. 725,00 mm VISTA FRONTAL VISTA LATERAL. 700,00 mm VISTA SUPERIOR ANEXO V 1600,00 mm 200,00 mm 490,00 mm 400,00 mm 725,00 mm VISTA FRONTAL 580,00 mm VISTA LATERAL MÓDULOS AUDITÓRIO 700,00 mm 03 - Mesas em MDF texturizado estrutura em MDF Cinza Cristal 2 faces de 15mm

Leia mais

NR 18 NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (118.000-2)

NR 18 NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (118.000-2) NR 18 NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (118.000-2) Resumo da NR 18 para áreas de vivência 18.1. Objetivo e campo de aplicação. 18.1.1. Esta Norma Regulamentadora NR

Leia mais

Condições estéticas Arquitetura Destacável

Condições estéticas Arquitetura Destacável Frentes: Laminado seda mate Orlas poliméricas mate 1 mm Tampo: Ferrostone Cinzento Pedra Código imagem: 0132520G01D2011 Condições estéticas Arquitetura Destacável Ampla, luminosa e funcional. Assim poderia

Leia mais

PROJETO CENTRO DE ESPECILIDADES EM SAÚDE MPAC

PROJETO CENTRO DE ESPECILIDADES EM SAÚDE MPAC PROJETO CENTRO DE ESPECILIDADES EM SAÚDE MPAC Sala de Fisioterapia 1 700 x 550 500 x 450 Armário superior (LxCxP) Mód. 1600 x 1000 x 350 Armário inferior (LxCxP) Mód. 700 x 700 x 530 Armário inferior (LxCxP)

Leia mais

Plena. Mais beleza para sua casa.

Plena. Mais beleza para sua casa. = Catálogo de Produtos Plena. Mais beleza para sua casa. A Plena é a marca da Tigre de acessórios para banheiros, cozinhas, lavanderias, áreas externas e complementos hidráulicos. Uma marca inovadora,

Leia mais