Água e saúde pública. 1 Resumo. 2 Introdução. Érico Motter Braun

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Água e saúde pública. 1 Resumo. 2 Introdução. Érico Motter Braun"

Transcrição

1 Água e saúde pública Érico Motter Braun 1 Resumo No documento, trataremos sobre técnicas de melhor aproveitamento da água no nordeste brasileiro. Tais como; ecorresidência, que aproveita toda a água consumida na mesma. Um filtro de membrana, que realiza um pré-tratamento nos poços nordestinos. E uma lâmpada ultravioleta germicida, que mata micro-organismos presentes na água. Todos os projetos citados acima buscam qualificar a vida dos japoneses alojados na Paraíba. 2 Introdução O Projeto Contextura busca um meio de alojar as famílias japonesas na região do semiárido brasileiro, levando em consideração os custos, questões culturais, etc. Baseando-se nesse contexto, a água é a questão mais relevante em todo o projeto, já que a habitação em qualquer lugar só é possível com a presença de água. Com a evolução da humanidade, o homem começou a olhar de uma maneira diferente para a questão da água, desenvolvendo novas técnicas e aperfeiçoando os antigos métodos. Entretanto, o Nordeste tem grande déficit hídrico, mas não impossibilita o uso de projetos sustentáveis para a provisão de água potável. Em vista deste quadro, é apresentado neste artigo o desenvolvimento de uma residência concebida para preservar a água. Também são discutidas duas técnicas para melhorar a qualidade da água, uma que utiliza filtros cerâmicos para dessalinizar a água e outra que emprega uma lâmpada ultravioleta germicida, alimentada por energia solar, para desinfecção da água. 3 Projetos Sustentáveis A preservação da água começa em casa, essa é a ideia de um projeto nordestino feito por pesquisadores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) da Paraíba. O foco do projeto é a reutilização da água do semiárido, o que levou ao desenvolvimento de uma ecorresidência : uma casa feita para preservar a água. A casa foi concebida por uma equipe multidisciplinar e tem diversas características que ajudam na preservação do meio ambiente, como um telhado projetado para captar a chuva e um sistema de reutilização da água de

2 chuveiros e pias. Além dos benefícios ambientais, a ecorresidência chega a ser até 40% mais barata que uma casa tradicional (FERRAZ, 2009), com esse baixo custo, o projeto pode ser aplicado em várias regiões nordestinas e poderá ser aproveitado pelas famílias japonesas. Há uma preocupação ambiental nesse projeto Uma casa para o semiárido, pois segundo o seu coordenador, José Geraldo Baracuhy (apud FERRAZ, 2009), todo o ciclo da água foi considerado na elaboração da casa, logo, até os tijolos são feitos por um meio tal que não necessitam ser queimados. Isso acarreta uma economia de madeira, já que menos árvores serão derrubadas. A arquitetura também foi pensada para facilitar o uso consciente da água, evitando o desperdício. A casa tem pé-direito alto e janelas que favorecem a circulação de ar, garantindo o conforto térmico da habitação e diminuindo a necessidade de banhos longos (FERRAZ, 2009), trazendo vantagens para os moradores nessas residências. E não ocorre somente economia com a água potável, pois a água usada nos banhos, nas pias do banheiro e da cozinha passa por um processo simples de purificação e é reutilizada na irrigação de frutíferas. [...] A água utilizada na descarga do banheiro é, na verdade, a água da lavanderia reaproveitada. Até os resíduos do banheiro acabam gerando água aproveitável (FERRAZ, 2009) para irrigação, por intermédio de uma limpeza microbiana, contribuindo para o desenvolvimento econômico, já que com a aplicação do projeto pequenas plantações podem se manter viáveis. A arquitetura ecológica se reflete também no telhado da casa, que tem uma inclinação específica para facilitar a coleta da chuva. [...] A água coletada é direcionada para uma cisterna (do lado de fora da casa) com capacidade de armazenamento de 21 m³. E a cisterna é construída de maneira tal que conduz a água para a casa sem necessidade de bombeamento (até metade do volume total). [...] Todas essas medidas barateiam o custo de construção da casa, ressalta Baracuhy (apud FERRAZ, 2009), lembrando que esse é um aspecto importante para que a tecnologia chegue à população mais pobre da região. Devido aos longos períodos de estiagem no nordeste, a não reposição de água nas cisternas poderia comprometer a eficiência da ecorresidência, já que a água armazenada é vinda das chuvas. Pode-se, então, recorrer a poços para fornecer água. Porém, 80% das águas dos poços no Nordeste são do tipo salobra, imprópria para o consumo, contendo em sua composição 500 mg de sais por litro, quantidade acima da tolerada pelo organismo humano.

3 Logo, o projeto do Laboratório de Referência em Dessalinização (Labdes) e da UFCG em parceria com Coordenação dos Programas de Pós-graduação de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), pode ser a solução para a alta quantidade de sais nos poços: o projeto visa fazer um pré-tratamento de baixo custo das águas nordestinas, a partir de membranas de cerâmica. A reação nas membranas de cerâmica é chamada Osmose Inversa, onde a água dos poços é submetida a uma pressão externa, maior que a pressão osmótica do próprio líquido, sobre as membranas de cerâmica. Estas, por sua vez, estão acomodadas em módulos que só permitem a passagem da água pura, provocando a formação de duas correntes, uma de água concentrada com sais, e a outra no interior do módulo, de água pura. Para realizar tal pressão, é necessário o uso de uma bomba movida à energia elétrica (SPATA, 2009). Um dos pesquisadores, Kepler Borges França, explica que as membranas de cerâmica possuem poros menores do que as convencionais, feitas de plástico. A principal diferença está no tamanho dos poros, pequenos o suficiente, no caso das membranas, para reter microrganismos e outros elementos de natureza inorgânica (FRANÇA apud SPATA, 2009). Assim, além de dessalinizar a água, o sistema também a desinfeta. O pesquisador explica que as membranas feitas de cerâmica apresentam diversas vantagens em relação às poliméricas, tais como produção mais simples e barata, maior resistência ao ph muito ácido ou muito básico, manutenção fácil e tempo de vida maior, de em média 15 anos (SPATA, 2009). França ressalta que as comunidades devem ser capacitadas para a manutenção do equipamento, a limpeza é bastante simples. Basta ter cuidado para não quebrar as membranas, que são frágeis, como todo objeto de cerâmica. [...] Além disso, o concentrado produzido no processo pode ser usado para outros fins, como a irrigação de plantas halófitas e criação de peixes (FRANÇA apud SPATA, 2009), lembra o pesquisador. Com essa simplicidade de manutenção, os usuários terão mais facilidade com o equipamento. Outro sistema desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aproveita o extraordinário índice de insolação do Nordeste no processo de desinfecção da água. Uma alternativa para matar os microorganismos é uma lâmpada ultravioleta, que é alimentada pela energia solar, desenvolvido por Lucas Rafael do Nascimento, aluno do curso de Engenharia Elétrica da UFSC, sob a orientação do professor Ricardo Ruther, do

4 Laboratório de Energia Solar da UFSC. A água captada é depositada em um compartimento acondicionador, feito de PVC, composto por uma lâmpada ultravioleta germicida e alimentada por energia solar. O equipamento pode ser de pequeno porte, montado de acordo com as necessidades do usuário. O processo de desinfecção baseia-se na capacidade da radiação ultravioleta de atingir o DNA (material genético) das células dos microrganismos, causando sua destruição (REDAÇÃO do site, 2009). Todo esse processo não necessita da energia elétrica, já que a lâmpada ultravioleta é alimentada pela energia solar, o que acaba levando o projeto a comunidades que não possuem rede elétrica. Porém, seu alto custo (cinco mil reais) pode vir a inviabilizar o projeto para o Contextura. 4 Conclusão Assim podemos ver que o nordeste brasileiro possui diversos desafios para a instalação dos japoneses, porém, com os avanços tecnológicos podemos resolver os problemas, proporcionando o acesso à água em qualidade e quantidade para os imigrantes. Vimos que uma ecorresidência é útil para economizar toda a água usada, entretanto, a casa precisa de água das chuvas e, já que é grande o período de estiagem nordestina, recomenda-se complementá-la com a perfuração de poços. Mas, como a maioria da água dos poços nordestinos é imprópria para consumo, então a solução é um filtro de membranas de cerâmica para tornar a água saudável. A técnica de destruir os microorganismos a partir da radiação ultravioleta é cara, o que não é adequado para os japoneses. Logo, a técnica mais recomendada é a do filtro de cerâmica, por ser mais barata e filtrar os sais e os microorganismos também. O único requisito é energia elétrica, que deverá ser instalada anteriormente. Referências FERRAZ, Mariana, Uma casa para o semiárido, Disponível em: < a>. Acesso: 19/07/2013

5 REDAÇÃO do site, Energia solar para desinfecção da água, Disponível em: < Acesso em: 16/07/2013 SPATA, Andressa, Água tratada por membranas de cerâmica, Disponível em: < searchterm =tratamento%20%20da%20%c3%a1gua>. Acesso: 19/07/2013

GESTÃO AMBIENTAL. Aplicação da ecologia na engenharia civil ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.com

GESTÃO AMBIENTAL. Aplicação da ecologia na engenharia civil ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.com ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL GESTÃO AMBIENTAL Aplicação da ecologia na engenharia

Leia mais

REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA POTÁVEL: REUSO DE ÁGUA PARA MINIMIZAR O DESPERDICIO EM VASOS SANITÁRIOS

REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA POTÁVEL: REUSO DE ÁGUA PARA MINIMIZAR O DESPERDICIO EM VASOS SANITÁRIOS REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA POTÁVEL: REUSO DE ÁGUA PARA MINIMIZAR O DESPERDICIO EM VASOS SANITÁRIOS (Fernanda Silva de Souza 1 ; Adriana da Silva Santos 2 ; Francisco Marto de Souza 3 ; Ellen Caroline Santos

Leia mais

Rafael Vieira Vilela 1

Rafael Vieira Vilela 1 ESTUDO INICIAL PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CAPTAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA PARA ABASTECIMENTO DE CAMINHÕES DE COMBATE A INCÊNCIO DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA NOS QUARTÉIS DA CIDADE DE FLORIANÓPOLIS

Leia mais

XII-019 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL: REÚSO DA ÁGUA E FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA COMO OPÇÕES PARA A SUSTENTEBILIDADE HABITACIONAL

XII-019 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL: REÚSO DA ÁGUA E FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA COMO OPÇÕES PARA A SUSTENTEBILIDADE HABITACIONAL XII-019 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL: REÚSO DA ÁGUA E FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA COMO OPÇÕES PARA A SUSTENTEBILIDADE HABITACIONAL Gleison Henrique da Silva (1) Engenheiro Civil pela Universidade de Passo

Leia mais

A Engenharia Civil e as Construções Sustentáveis

A Engenharia Civil e as Construções Sustentáveis Engenharia A Engenharia Civil e as Construções Sustentáveis A construção sustentável é um novo conceito que está surgindo dentro da engenharia civil. A construção sustentável além de tornar a obra ecológica,

Leia mais

BOMBEAMENTO DE ÁGUA COM ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

BOMBEAMENTO DE ÁGUA COM ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA BOMBEAMENTO DE ÁGUA COM ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Eng. Carlos Alberto Alvarenga Solenerg Engenharia e Comércio Ltda. Rua dos Inconfidentes, 1075/ 502 Funcionários - CEP: 30.140-120 - Belo Horizonte -

Leia mais

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades.

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. professor Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. Também serão produzidos, dentro de sala de aula, cartazes

Leia mais

SISTEMA DE CAPTAÇÃO, ARMAZENAMENTO, TRATAMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA Francisco Pereira de Sousa

SISTEMA DE CAPTAÇÃO, ARMAZENAMENTO, TRATAMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA Francisco Pereira de Sousa SISTEMA DE CAPTAÇÃO, ARMAZENAMENTO, TRATAMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA Francisco Pereira de Sousa Universidade Federal de Campina Grande RESUMO A busca por sistemas alternativos para o suprimento

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS. Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber.

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS. Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber. INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE Norma NBR 7198 (ABNT,1998) Projeto e execução de instalações prediais deágua quente. Condições

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Os equipamentos do Kit Chuva atendem as exigências da norma NBR 15527: Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis Requisitos. KIT CHUVA RAINUS

Leia mais

cintiademarcosantos@gmail.com

cintiademarcosantos@gmail.com ECOEFICIÊNCIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA NA CONSTRUÇÃO DE UM CONJUNTO DE CASAS DE ALTO PADRÃO NA CIDADE DE PELOTAS/RS Cíntia de Marco Santos Instituto Federal Sul-rio-grandense,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Os equipamentos do Kit Chuva atendem as exigências da norma NBR 15527: Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis Requisitos. KIT CHUVA VF1

Leia mais

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental Eco Houses / Casas ecológicas Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental IDHEA - INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA HABITAÇÃO ECOLÓGICA Conceito:

Leia mais

TELHADOS PARA CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA NO SEMI-ÁRIDO

TELHADOS PARA CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA NO SEMI-ÁRIDO CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA PARA SUSTENTABILIDADE DE ÁREAS RURAIS E URBANAS TECNOLOGIAS E CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA TERESINA, PI, DE 11 A 14 DE JULHO DE 2005 TELHADOS PARA CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA

Leia mais

22 o. Prêmio Expressão de Ecologia

22 o. Prêmio Expressão de Ecologia 22 o. Prêmio Expressão de Ecologia 2014-2015 Estação tratamento Efluentes Industriais Estação tratamento de água Estação tratamento Efluentes Doméstico Campanha interna Sistema de gestão de águas Fotos:

Leia mais

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda.

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Resumo Com a globalização e os avanços tecnológicos, as empresas estão operando num ambiente altamente competitivo e dinâmico. As organizações que quiserem

Leia mais

Sistemas de aquecimento de água residencial e o ASBC: Aquecedor Solar de Baixo Custo Por Felipe Marques Santos Aluno do curso de Engenharia de Energia Projeto Coordenado por Prof. Dr. Rogério Gomes de

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS ESTADO DO AMAZONAS Gabinete do Vereador ELIAS EMANUEL

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS ESTADO DO AMAZONAS Gabinete do Vereador ELIAS EMANUEL PROJETO LEI Nº. 044/2015. Institui a criação da Política Municipal de Captação, Armazenamento e Aproveitamento da Água da Chuva no Município de Manaus, e dá outras providências. Art. 1º Fica instituída

Leia mais

S13. A casa ideal. Marco Silva S13

S13. A casa ideal. Marco Silva S13 S13 A casa ideal Marco Silva S13 A Casa Ideal Quando sonhamos com a casa ideal, pensamos num lugar bonito, agradável, luminoso, quente no Inverno e fresco no Verão, com o ar puro, de fácil manutenção,

Leia mais

Em prédios Públicos. MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA ECONOMIA DE ÁGUA Guia voltado para síndicos e administradores públicos

Em prédios Públicos. MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA ECONOMIA DE ÁGUA Guia voltado para síndicos e administradores públicos MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA ECONOMIA DE ÁGUA Guia voltado para síndicos e administradores públicos A Copasa desenvolve em todo o estado de Minas Gerais uma série de ações para prover água de qualidade

Leia mais

Eixo Temático ET-08-011 - Recursos Hídricos NOVAS TECNOLOGIAS PARA MELHOR APROVEITAMENTO DA CAPTAÇÃO DA ÁGUA DE CHUVA

Eixo Temático ET-08-011 - Recursos Hídricos NOVAS TECNOLOGIAS PARA MELHOR APROVEITAMENTO DA CAPTAÇÃO DA ÁGUA DE CHUVA 413 Eixo Temático ET-08-011 - Recursos Hídricos NOVAS TECNOLOGIAS PARA MELHOR APROVEITAMENTO DA CAPTAÇÃO DA ÁGUA DE CHUVA Maria Isabel Cacimiro Xavier Estudante de Graduação em Gestão Ambiental, IFPB,

Leia mais

Compostagem. Gersina N. da R. Carmo Junior

Compostagem. Gersina N. da R. Carmo Junior Compostagem Gersina N. da R. Carmo Junior Compostagem É um processo de transformação da matéria orgânica do lixo em um composto orgânico (húmus). Composto orgânico Produto final da compostagem Compostagem

Leia mais

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 RECURSOS SOLÍDOS AQUECEDOR SOLAR COM MATERIAIS RECICLAVEIS

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 RECURSOS SOLÍDOS AQUECEDOR SOLAR COM MATERIAIS RECICLAVEIS CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 RECURSOS SOLÍDOS AQUECEDOR SOLAR COM MATERIAIS RECICLAVEIS Tapera-RS 2012 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1. NOME DA AABB: Programa AABB Comunidade Tapera 1.2. TÍTULO: Aquecedor

Leia mais

ÍNDICE. davantisolar.com.br O QUE É ARQUITETURA VERDE FUNDAMENTOS POR QUE FAZER MÃOS A OBRA VANTAGENS PARA O PROJETO VANTAGENS PARA O IMÓVEL

ÍNDICE. davantisolar.com.br O QUE É ARQUITETURA VERDE FUNDAMENTOS POR QUE FAZER MÃOS A OBRA VANTAGENS PARA O PROJETO VANTAGENS PARA O IMÓVEL ÍNDICE O QUE É ARQUITETURA VERDE FUNDAMENTOS POR QUE FAZER MÃOS A OBRA VANTAGENS PARA O PROJETO VANTAGENS PARA O IMÓVEL VANTAGENS PARA O MEIO AMBIENTE ENERGIA SOLAR NA ARQUITETURA VERDE ENERGIA SOLAR VANTAGENS

Leia mais

TRATAMENTO DE DEJETOS HUMANOS: USO DA SANITÁRIA COMPOSTEIRA SECA COMO ALTERNATIVA NO IFC - CAMPUS RIO DO SUL

TRATAMENTO DE DEJETOS HUMANOS: USO DA SANITÁRIA COMPOSTEIRA SECA COMO ALTERNATIVA NO IFC - CAMPUS RIO DO SUL TRATAMENTO DE DEJETOS HUMANOS: USO DA SANITÁRIA COMPOSTEIRA SECA COMO ALTERNATIVA NO IFC - CAMPUS RIO DO SUL Ana Carla KUNESKI 1, Bruno MONTIBELLER 2, Évany FERRARI 3, Iago SCHIOCHET 4, Graciane Regina

Leia mais

ÁGUA E ENERGIA: CASAS MINIMAMENTE SUSTENTÁVEIS

ÁGUA E ENERGIA: CASAS MINIMAMENTE SUSTENTÁVEIS CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS EXATAS DISCIPLINA ENSINAR E APRENDER INVESTIGANDO ÁGUA E ENERGIA: CASAS MINIMAMENTE SUSTENTÁVEIS

Leia mais

EM BUSCA DE ÁGUA NO SERTÃO DO NORDESTE

EM BUSCA DE ÁGUA NO SERTÃO DO NORDESTE EM BUSCA DE ÁGUA NO SERTÃO DO NORDESTE Nilton de Brito Cavalcanti, Luiza Teixeira de Lima Brito, Geraldo Milanez de Resende. Pesquisadores da Embrapa Semi-Árido. C. Postal 23, 56302-970 Petrolina-PE. E-mail:

Leia mais

VIABILIDADE DE REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PARA VASOS SANITÁRIOS.

VIABILIDADE DE REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PARA VASOS SANITÁRIOS. VIABILIDADE DE REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PARA VASOS SANITÁRIOS. MARCOS B. REZENDE MOTA 1 ; MARINA DASTRE MANZANARES 1 ; RAFAEL AUGUSTO LIMA SILVA 1 1 Curso de Graduação - Faculdade de Engenharia Mecânica/UNICAMP

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DOS TIPOS DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA NO ASSENTAMENTO JACU NO MUNICÍPIO DE POMBAL-PB

IDENTIFICAÇÃO DOS TIPOS DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA NO ASSENTAMENTO JACU NO MUNICÍPIO DE POMBAL-PB IDENTIFICAÇÃO DOS TIPOS DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA NO ASSENTAMENTO JACU NO MUNICÍPIO DE POMBAL-PB Paulo Ricardo Dantas (1); Ana Paula Fonseca e Silva (1); Andreza Maiara Silva Bezerra (2); Elisângela

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 Juliana Carla Persich 2, Sérgio Luís Allebrandt 3. 1 Estudo

Leia mais

Vestiários - Obrigatoriedade ( armários individuais - separação de sexos )

Vestiários - Obrigatoriedade ( armários individuais - separação de sexos ) Vestiários - Obrigatoriedade ( armários individuais - separação de sexos ) ONDE: Estabelecimentos industriais Se exige troca de roupa; Seja imposto o uso de uniforme ou guarda-pó. A localização do vestiário,

Leia mais

MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO

MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO A procura de alternativas para a filtração com terras diatomáceas gerou muito interesse entre

Leia mais

Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março

Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março Seu comportamento faz a diferença! Dia Mundial da Água 22 de março Como economizar água? 1. Fique somente o tempo necessário no banho. Enquanto usa shampoo no cabelo, desligue o chuveiro. Além da água,

Leia mais

Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura

Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014 Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura Robert Bosch Ltda. Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura 2 Força

Leia mais

Aquecedor Solar de Baixo Custo SEM RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE

Aquecedor Solar de Baixo Custo SEM RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE Aquecedor Solar de Baixo Custo SEM RESERVATÓRIO DE ÁGUA QUENTE Projeto: Eng.º Thomas Ulf Nilsson Revisão 1. 20/01/2015 Aquecedor solar BC de cano grosso de PVC www.thomasnilsson.com.br 1 CONTEÚDO: 1. Base

Leia mais

Caracterização dos sistemas solares térmicos instalados nas residências do programa Minha Casa Minha Vida no município de Teresina

Caracterização dos sistemas solares térmicos instalados nas residências do programa Minha Casa Minha Vida no município de Teresina Caracterização dos sistemas solares térmicos instalados nas residências do programa Minha Casa Minha Vida no município de Teresina Mateus de Melo Araujo (Aluno de ICV), Marcos Antonio Tavares Lira (Orientador,

Leia mais

AUTON solução economia saúde proteção ambiental

AUTON solução economia saúde proteção ambiental Índice. APRESENTAÇÃO... 2 DESSALINIZAÇÃO POR OSMOSE REVERSA... 3 ESTAÇÃO DE TRATAMENTO EM SKID... 4 ESTAÇÃO DE TRATAMENTO EM CONTAINER... 5 ABRANDADORES... 6 FILTRO REMOVEDOR DE FERRO E MANGANÊS... 9 FILTROS

Leia mais

Parecer sobre a Salinidade do Rio Araranguá e suas Implicações para a Cultura do Arroz Irrigado

Parecer sobre a Salinidade do Rio Araranguá e suas Implicações para a Cultura do Arroz Irrigado Parecer sobre a Salinidade do Rio Araranguá e suas Implicações para a Cultura do Arroz Irrigado Introdução A bacia hidrográfica do rio Araranguá está inserida na Região Hidrográfica Catarinense do Extremo

Leia mais

Prepare o local para a instalação

Prepare o local para a instalação Em uma época em que a economia de energia é algo importante para todos, ter um aquecedor de água a gás é mais do que uma questão de conforto, é algo que beneficia seu bolso e contribui com a sociedade.

Leia mais

I-024 APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA: AVALIAÇÃO DO SEU TRATAMENTO PARA FINS POTÁVEIS

I-024 APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA: AVALIAÇÃO DO SEU TRATAMENTO PARA FINS POTÁVEIS I-024 APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA: AVALIAÇÃO DO SEU TRATAMENTO PARA FINS POTÁVEIS José Alexandre Borges Valle (1) Engenheiro Químico pela Universidade Regional de Blumenau; Mestre em Engenharia Química

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONFORTO TÉRMICO EM HABITAÇÕES POPULARES NO MUNICÍPIO DE AMORINÓPOLIS GO: período de inverno. 1

AVALIAÇÃO DO CONFORTO TÉRMICO EM HABITAÇÕES POPULARES NO MUNICÍPIO DE AMORINÓPOLIS GO: período de inverno. 1 AVALIAÇÃO DO CONFORTO TÉRMICO EM HABITAÇÕES POPULARES NO MUNICÍPIO DE AMORINÓPOLIS GO: período de inverno. 1 Valdir Specian¹; Priscilla Daiane Soares Martins²; Elis Dener Lima Alves³ ¹Orientador, docente

Leia mais

Em paz com o meio ambiente

Em paz com o meio ambiente Lugar Certo: 30/04/2016 Em paz com o meio ambiente Construção está mais antenada à sustentabilidade, incorporando às obras a reciclagem de resíduos, o uso coerente de materiais e tecnologia para reduzir

Leia mais

INTRODUÇÃO > Osmose Reversa

INTRODUÇÃO > Osmose Reversa Aplicando a pressão de um fluido num lado de uma membrana semipermeável, é possível reverter o fluxo natural da água pura de uma área de alta concentração de sal para uma de baixa concentração. Este processo

Leia mais

ESTRATÉGIA DE REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PARA A AGRICULTURA NO SEMIARIDO: EXPERIÊNCIA NA CIDADE DE IGUATU-CE.

ESTRATÉGIA DE REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PARA A AGRICULTURA NO SEMIARIDO: EXPERIÊNCIA NA CIDADE DE IGUATU-CE. ESTRATÉGIA DE REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PARA A AGRICULTURA NO SEMIARIDO: EXPERIÊNCIA NA CIDADE DE IGUATU-CE. Geane Lourenço Bispo (1); Francisco Marciano de Alencar Silva (2) Universidade Federal do Cariri,

Leia mais

DICAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA NO SEU DIA A DIA

DICAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA NO SEU DIA A DIA ÁGUA Economizar água é uma necessidade urgente em todo o mundo. Se não houver mudanças de hábitos no curto prazo, em poucos anos, teremos grandes problemas de abastecimento, sem contar com os 768 milhões

Leia mais

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 A cidade de Campo Grande, localizada no estado do Rio Grande do Norte (RN), é um dos municípios no qual dispõe de boa estrutura para implantação de um dos três canteiros

Leia mais

Iluminação de piscinas com fibras ópticas Fábio Magalhães

Iluminação de piscinas com fibras ópticas Fábio Magalhães 1 de 9 01/11/2010 22:17 Iluminação de piscinas com fibras ópticas Fábio Magalhães O sistema mais utilizado atualmente para a iluminação de piscinas é composto por projetores submersíveis, portanto, instalados

Leia mais

TG Triturador de Garrafas Pet. José Ricardo Lyra Palmeiro Evandro Luiz dos Santos Lopes. Átila Henrique Ferreira Jones Vasconcelos Freitas da Silva

TG Triturador de Garrafas Pet. José Ricardo Lyra Palmeiro Evandro Luiz dos Santos Lopes. Átila Henrique Ferreira Jones Vasconcelos Freitas da Silva Instituição Escola Técnica Sandra Silva Direção Sandra Silva Título do Trabalho TG Triturador de Garrafas Pet Áreas Meio Ambiente Coordenador Geral Carlos Augusto Gomes Neves Professores Orientadores José

Leia mais

1. Apresentação. Sumário Executivo

1. Apresentação. Sumário Executivo Sumário Executivo Avaliação Ambiental da Performance do Programa Cisternas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) em Parceria com a ASA: Índice de Sustentabilidade Ambiental ISA.

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIPPG Coordenadoria de Pesquisa e Estudos Tecnológicos COPET RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água

Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água www.tsga.ufsc.br O QUE É E COMO FUNCIONA? Trata-se de um sistema desenvolvido para captar e armazenar

Leia mais

Melhorias Construtivas. Sustentáveis

Melhorias Construtivas. Sustentáveis Melhorias Construtivas Sustentáveis O que é sustentabilidade? O Projeto Melhorias Habitacionais Sustentáveis na Bomba do Hemetério, foi criado com o objetivo de reduzir o consumo e melhor aproveitar os

Leia mais

INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DE VÁCUO NA DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUAS SALOBRAS E SALINAS POR MEIO DE DESTILAÇÃO TÉRMICA

INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DE VÁCUO NA DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUAS SALOBRAS E SALINAS POR MEIO DE DESTILAÇÃO TÉRMICA INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DE VÁCUO NA DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUAS SALOBRAS E SALINAS POR MEIO DE DESTILAÇÃO TÉRMICA 19/08/15 Ana Paula Pereira da Silveira(1) Bióloga pela Fundação Santo André e Tecnóloga em

Leia mais

A água nossa de cada dia

A água nossa de cada dia A água nossa de cada dia Marco Antonio Ferreira Gomes* Foto: Eliana Lima Considerações gerais A água é o constituinte mais característico e peculiar do Planeta Terra. Ingrediente essencial à vida, a água

Leia mais

controlar para crescer NUTRIENTE IDEAL PARA FLORAÇÃO, FRUTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DE SEMENTES FLORAÇÃO

controlar para crescer NUTRIENTE IDEAL PARA FLORAÇÃO, FRUTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DE SEMENTES FLORAÇÃO controlar para crescer NUTRIENTE IDEAL PARA FLORAÇÃO, FRUTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DE SEMENTES FLORAÇÃO F1 DESCRIÇÃO DO PRODUTO USO EM SOLO NATURAL No solo natural o Photogenesis F1 irá complementar os nutrientes

Leia mais

Palavras-chave: água, cisternas, coliformes. Resumo

Palavras-chave: água, cisternas, coliformes. Resumo Título: Avaliação da qualidade bacteriológica da água de cisternas de comunidades rurais da cidade de Tuparetama - Pernambuco. Área temática: Saúde Autoria: Rogério Pereira Xavier Estudante de Biomedicina,

Leia mais

EFICIÊNCIA HÍDRICA. Relatório de experiência realizada no Colégio xxxxxxxxx de Campo de Ourique. Experiência de 13/09 a 09/11 de 2010

EFICIÊNCIA HÍDRICA. Relatório de experiência realizada no Colégio xxxxxxxxx de Campo de Ourique. Experiência de 13/09 a 09/11 de 2010 EFICIÊNCIA HÍDRICA Relatório de experiência realizada no Colégio xxxxxxxxx de Campo de Ourique Experiência de 13/09 a 09/11 de 2010 Novembro de 2010 1. Introdução A água é um bem essencial à vida e indispensável

Leia mais

Energia sustentável SEÇÃO 3. 3.1 Energia e desenvolvimento SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

Energia sustentável SEÇÃO 3. 3.1 Energia e desenvolvimento SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL SEÇÃO 3 Energia sustentável O desenvolvimento econômico baseado na queima de combustíveis fósseis está contribuindo enormemente para a mudança climática, pois a utilização destes resulta na emissão de

Leia mais

ECODEPUR DEPURWASH. Sistema de Tratamento e. Reciclagem de Águas de Lavagem. v1.2-200213

ECODEPUR DEPURWASH. Sistema de Tratamento e. Reciclagem de Águas de Lavagem. v1.2-200213 ECODEPUR DEPURWASH Sistema de Tratamento e v1.2-200213 Reciclagem de Águas de Lavagem ENQUADRAMENTO A água potável é um bem cada vez mais escasso, e deverão ser efectuados todos os esforços para preservar

Leia mais

ESTUDO SOBRE VIABILIDADE TÉCNICA PARA REÚSO DE EFLUENTE NO SISTEMA DE JARDINAGEM EM UMA INDÚSTRIA DE FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS DE PAPELÃO ONDULADO

ESTUDO SOBRE VIABILIDADE TÉCNICA PARA REÚSO DE EFLUENTE NO SISTEMA DE JARDINAGEM EM UMA INDÚSTRIA DE FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS DE PAPELÃO ONDULADO ESTUDO SOBRE VIABILIDADE TÉCNICA PARA REÚSO DE EFLUENTE NO SISTEMA DE JARDINAGEM EM UMA INDÚSTRIA DE FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS DE PAPELÃO ONDULADO Daiane Roberta Lopes dos Santos*, Edna dos Santos Almeida.

Leia mais

CAPTAÇÃO E UTILIZAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA

CAPTAÇÃO E UTILIZAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA CAPTAÇÃO E UTILIZAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA Débora Thomé Miranda Universidade Tecnológica Federal do Paraná - campus Toledo debora_thomeh@hotmail.com Carla Saliby Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Leia mais

Manual Descritivo para Construção do ASBC

Manual Descritivo para Construção do ASBC Manual descritivo para construção do ASBC 1 Felipe Marques Santos Manual Descritivo para Construção do ASBC (Aquecedor Solar de Baixo Custo) Coordenador: Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2 Manual descritivo

Leia mais

08/04/2016. Click to edit Master subtitle style

08/04/2016. Click to edit Master subtitle style Click to edit Master subtitle style PROJETO DE REAPROVEITAMENTO DE ÁGUA Autor: George Trigueiro Filho Gestor Hospitalar do Hospital Unimed Recife III Charles Matias de Almeida Encarregado da Manutenção

Leia mais

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA

REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA REUSO DE ÁGUA NA COGERAÇÃO DE ENERGIA Por : ARNO ROTHBARTH INTRODUÇÃO Há muito tempo a preocupação com o consumo de água é uma constante nos assuntos pertinentes ao meio ambiente. A água é um bem comum,

Leia mais

CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE

CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE 14/03/2014 Jonas Age Saide Schwartzman Eng. Ambiental Instituições Afiliadas SPDM SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina OSS

Leia mais

Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária RESUMO

Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária RESUMO Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária SILVA, Valdir Ricardo Honorato da (discente bolsista) SOUTO, Geane de Luna (Técnico orientador) RESUMO

Leia mais

SEMANA DA ÁGUA. 15 a 22 de Março de 2002. 22 de Março Dia Mundial da Água

SEMANA DA ÁGUA. 15 a 22 de Março de 2002. 22 de Março Dia Mundial da Água SEMANA DA ÁGUA 15 a 22 de Março de 2002 22 de Março Dia Mundial da Água APRESENTAÇÃO organização das Nações Unidas (ONU) adotou, em 1993, uma resolução que instaura o dia 22 de março como sendo o Dia Mundial

Leia mais

SISTEMAS ALTERNATIVOS DE DESCONTAMINAÇÃO DE ÁGUA: UMA REFLEXÃO SOBRE A QUESTÃO HÍDRICA NO BRASIL. Identificação

SISTEMAS ALTERNATIVOS DE DESCONTAMINAÇÃO DE ÁGUA: UMA REFLEXÃO SOBRE A QUESTÃO HÍDRICA NO BRASIL. Identificação SISTEMAS ALTERNATIVOS DE DESCONTAMINAÇÃO DE ÁGUA: UMA REFLEXÃO SOBRE A QUESTÃO HÍDRICA NO BRASIL Identificação Paulo Bernardi Junior, Dr. em Energias Renováveis IPEN-USP, gestor ambiental FSP-USP e biólogo;

Leia mais

TÍTULO: ANALISE DA VIABILIDADE ECONÔMICA NA IMPLANTAÇÃO DE COBERTURAS VERDES E COBERTURAS CONVENCIONAIS COMPOSTA POR MADEIRAS E TELHAS DE CERÂMICA

TÍTULO: ANALISE DA VIABILIDADE ECONÔMICA NA IMPLANTAÇÃO DE COBERTURAS VERDES E COBERTURAS CONVENCIONAIS COMPOSTA POR MADEIRAS E TELHAS DE CERÂMICA TÍTULO: ANALISE DA VIABILIDADE ECONÔMICA NA IMPLANTAÇÃO DE COBERTURAS VERDES E COBERTURAS CONVENCIONAIS COMPOSTA POR MADEIRAS E TELHAS DE CERÂMICA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

Leia mais

PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE PROJETOS

PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE PROJETOS PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE PROJETOS Wálisson Gôbbo de ÁGUAS 1, Renan Dias ROSA 2, Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 3. 1 Bolsista do PET EEEC/UFG wga.gobbo@gmail.com. 2 Bolsista do PET EEEC/UFG renandiasrosa@gmail.com.

Leia mais

Sab Arquitectos. Andrés Anguita_José Becerra. Dimensões da acção em modelos autosustentável

Sab Arquitectos. Andrés Anguita_José Becerra. Dimensões da acção em modelos autosustentável Andrés Anguita_José Becerra Andrés Anguita, Arquiteto pela Universidade Tecnológica Metropolitana do Chile (2004). Professor da Faculdade de Arquitetura, Universidad Tecnológica Metropolitana (2005-2007).

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Os equipamentos do Kit Chuva atendem as exigências da norma NBR 15527: Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis Requisitos. KIT CHUVA Filtro

Leia mais

1º Simpósio de Integração Científica e Tecnológica do Sul Catarinense SICT-Sul ISSN 2175-5302

1º Simpósio de Integração Científica e Tecnológica do Sul Catarinense SICT-Sul ISSN 2175-5302 A UTILIZAÇÃO DE CONTAINERS COMO ALTERNATIVA DE HABITAÇÃO SOCIAL NO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA/SC. Giovana Leticia Schindler Milaneze 1, Bernardo Brasil Bielshowsky 2, Luis Felipe Bittencourt 3, Ricardo da Silva

Leia mais

ABORDAGEM DO TRABALHO

ABORDAGEM DO TRABALHO SANEAMENTO BASÍCO Estação de Tratamento de Água - ETA Eng. Civil 9 Semestre Prof. Samudio Alunos: Félix Machado Vilela. RA: 1299127696 Floriano Oliveira de Araújo. RA: 1299127695 Thiago de Jesus Lara.

Leia mais

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO Órgão Responsável pelo Estabelecimento Endereço CNAE Inspetor (es) DADOS DA INSPEÇÃO Estabelecimento Contato Numero de Servidores Referências

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Deputado Marcelo Matos)

PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Deputado Marcelo Matos) PROJETO DE LEI N.º, DE 2011 (Do Sr. Deputado Marcelo Matos) Institui diretrizes para a reutilização e reciclagem de resíduos de construção civil e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

BANHEIRO SECO: um exemplo de ecotécnica (estudo de caso)

BANHEIRO SECO: um exemplo de ecotécnica (estudo de caso) RESUMO Maiêutica - Curso de Gestão Ambiental BANHEIRO SECO: um exemplo de ecotécnica (estudo de caso) Julcimara Mendes Gonçalves Paulo 1 Maria Benedita da Silva Prim 2 Joseane Gabriele Kryzozun Ribeiro

Leia mais

HIGIENIZAÇÃO DO AMBIENTE CONSULTÓRIO. Igor Bettarello Ravi Araújo Leandro Alex Douglas

HIGIENIZAÇÃO DO AMBIENTE CONSULTÓRIO. Igor Bettarello Ravi Araújo Leandro Alex Douglas HIGIENIZAÇÃO DO AMBIENTE CONSULTÓRIO Igor Bettarello Ravi Araújo Leandro Alex Douglas Brasília, 29/05/2013 Regras Básicas Deverão usar E.P.I Nunca efetuar varredura a seco para não provocar a presença

Leia mais

CISTERNA DE PLACAS PRÉ-MOLDADAS

CISTERNA DE PLACAS PRÉ-MOLDADAS CISTERNA DE PLACAS PRÉ-MOLDADAS José Afonso Bezerra Matias, Técnico de Campo do Programa de Aplicação de Tecnologia Apropriada às Comunidades PATAC., José Dias Campos, Centro de Educação Popular e Formação

Leia mais

PATRUS ANANIAS DE SOUZA Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

PATRUS ANANIAS DE SOUZA Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome apresentação do programa Brasília, maio 2007 PATRUS ANANIAS DE SOUZA Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome ONAUR RUANO Secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional CRISPIM

Leia mais

Problemas relacionados à disponibilidade de água estão se tornando mais graves em diversas

Problemas relacionados à disponibilidade de água estão se tornando mais graves em diversas Engenharia Civil GONÇALVES, Daniele Trevisan Neves Lourenço; OLIVEIRA, Rodrigo Venâncio. 8 Aproveitamento de águas pluviais para fins não potáveis em edifícios residenciais na cidade de Franca. 2011.

Leia mais

Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades

Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades A Remaster Sinônimo de pioneirismo no desenvolvimento da solução ideal em pisos elevados para espaços corporativos, a Remaster empresa brasileira

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CURSO ENGENHARIA CIVIL CÁSSIO REIS DA SILVA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CURSO ENGENHARIA CIVIL CÁSSIO REIS DA SILVA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CURSO ENGENHARIA CIVIL CÁSSIO REIS DA SILVA ANÁLISE TÉCNICA E ECONÔMICA DA CAPTAÇÃO E REUSO DE ÁGUAS PLUVIAIS EM RESIDÊNCIAS DE FORMIGA - MG FORMIGA MG 2015 CÁSSIO

Leia mais

Avílio Antonio Franco

Avílio Antonio Franco Apresentação A humanidade, na busca de maior conforto e do desenvolvimento tem avançado sobre os recursos naturais de forma predatória com conseqüências ainda pouco previsíveis. A eliminação contínua da

Leia mais

NOSSA VISÃO NOSSOS VALORES

NOSSA VISÃO NOSSOS VALORES A ENTERPRISE SOLAR Somos a empresa mais inovadora em soluções energéticas no Brasil. Temos o propósito de difundir a importância da principal fonte de energia do nosso planeta, que nos fornece, sob as

Leia mais

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DA ÁGUA DE CHUVA NA CIDADE DE JOÃO PESSOA PARA USO NÃO POTÁVEL

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DA ÁGUA DE CHUVA NA CIDADE DE JOÃO PESSOA PARA USO NÃO POTÁVEL ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DA ÁGUA DE CHUVA NA CIDADE DE JOÃO PESSOA PARA USO NÃO POTÁVEL Isabelle Yruska de Lucena Gomes da Costa 1 ; Celso Augusto Guimarães Santos 2 ; Rodolfo Luiz Bezerra Nóbrega 3 1 Aluna

Leia mais

Casarão que vai receber Museu do Sal é reformado em São Pedro (RJ)

Casarão que vai receber Museu do Sal é reformado em São Pedro (RJ) Casarão que vai receber Museu do Sal é reformado em São Pedro (RJ) Obras começaram em junho e ainda não têm previsão de término. Museu vai ficar às margens da RJ-106. Obras do Museu do Sal continuam em

Leia mais

Estratégias a utilizar

Estratégias a utilizar Introdução Ao olharmos à nossa volta e ao estarmos atentos à informação que nos chega diariamente através dos vários órgãos de comunicação social, chegamos à triste conclusão que a vida no planeta Terra

Leia mais

GERENCIAMENTO DAS ÁGUAS DE CHUVA - IMPRESCINDÍVEL PARA O FUTURO DAS GRANDES CIDADES DO BRASIL

GERENCIAMENTO DAS ÁGUAS DE CHUVA - IMPRESCINDÍVEL PARA O FUTURO DAS GRANDES CIDADES DO BRASIL Jack M. Sickermann, 3P Technik do Brasil Ltda. Rua Senador Dantas, 117/2121, Centro, 20031-201 Rio de Janeiro RJ; e-mail: jack@agua-de-chuva.com http://www.agua-de-chuva.com GERENCIAMENTO DAS ÁGUAS DE

Leia mais

Poluição ambiental. Prof. Ana Karina Calahani Ache de Freitas

Poluição ambiental. Prof. Ana Karina Calahani Ache de Freitas Poluição ambiental Prof. Ana Karina Calahani Ache de Freitas Poluição: camada de ozônio Filtram os raios UV do sol Destruída pelos gases CFCs Problemas: câncer de pele, catarata e danos ao sistema imunológico

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA. Cisterna Junho/2013

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA. Cisterna Junho/2013 P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Cisterna Junho/2013 Sendo a água doce um recurso natural escasso, as diversas questões a ela relacionadas são hoje motivo de preocupação em todo o mundo. Dentre

Leia mais

DIFERENÇA ENTRE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E TÉRMICA DAVANTISOLAR.COM.BR

DIFERENÇA ENTRE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E TÉRMICA DAVANTISOLAR.COM.BR DIFERENÇA ENTRE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E TÉRMICA DAVANTISOLAR.COM.BR ÍNDICE 01. Sol 02. Energia Solar 03. Térmica 04. Como funciona? 05. Fotovoltaica 06. Como Funciona? 07. Por que investir em Energia

Leia mais

Encanador. 4) Número de Aulas: O trabalho será realizado em cinco etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Encanador. 4) Número de Aulas: O trabalho será realizado em cinco etapas, divididas em aulas a critério do professor. Encanador 1) Objetivos Gerais Aprofundar os conhecimentos sobre o profissional que tem como um dos focos de trabalho a água e o saneamento básico, assim como problemas que podem ocorrer quando houver sinistros

Leia mais

ELETRODINÂMICA: ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES E EFEITO JOULE¹

ELETRODINÂMICA: ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES E EFEITO JOULE¹ ELETRODINÂMICA: ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES E EFEITO JOULE¹ Ana Célia Alves dos Santos² Débora da Cruz Alves² Gustavo Gomes Benevides² Júlia Fabiana de Oliveira Barboza² Stefanie Esteves da Silva² Stephanye

Leia mais

INATIVAÇÃO DE INDICADORES PATOGÊNICOS EM ÁGUAS CONTAMINADAS: USO DE SISTEMAS COMBINADOS DE TRATAMENTO E PRÉ-DESINFECÇÃO

INATIVAÇÃO DE INDICADORES PATOGÊNICOS EM ÁGUAS CONTAMINADAS: USO DE SISTEMAS COMBINADOS DE TRATAMENTO E PRÉ-DESINFECÇÃO INATIVAÇÃO DE INDICADORES PATOGÊNICOS EM ÁGUAS CONTAMINADAS: USO DE SISTEMAS COMBINADOS DE TRATAMENTO E PRÉ-DESINFECÇÃO BILOTTA, Patrícia*; DANIEL, Luiz Antonio*. *Laboratório de Tratamento Avançado e

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 105304 (51) Classificação Internacional: F24D 17/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2010.09.23 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO

TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO Professor: André Luiz Montanheiro Rocha Disciplina: Gestão de Recursos Naturais 2ª COLÉGIO ESTADUAL PAULO LEMINSKI Com as mesmas seriedade e responsabilidade com que trata

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira) PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira) Institui o Programa Nacional de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º A presente lei tem por

Leia mais

Projeto Sabão Mirim. Categoria do projeto: II Projetos em implantação (projetos que estão em fase inicial)

Projeto Sabão Mirim. Categoria do projeto: II Projetos em implantação (projetos que estão em fase inicial) Projeto Sabão Mirim Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: II Projetos em implantação (projetos que estão em fase inicial) Nome da Instituição/Empresa: Guarda Mirim de Londrina Cidade: Londrina

Leia mais