Grupo 1. 1) Vantagens de se morar na RMBH. 2) Problemas de se morar na RMBH

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Grupo 1. 1) Vantagens de se morar na RMBH. 2) Problemas de se morar na RMBH"

Transcrição

1 PLANO METROPOLITANO (PDDI-RMBH) Relatório da 5 a Oficina Pública (Ciclo A) do Processo Participativo 24 de Março de 2010 Ribeirão das Neves (18:30 às 22:00) Grupo R2 OESTE (Florestal, Igarapé, Juatuba, Mateus Leme, Betim, Esmeraldas) Grupo 1 1) Vantagens de se morar na RMBH Rápida acessibilidade (saúde, educação, serviços, shoppings, emprego, lazer) Emprego (captação de mão de obra excedente por BH e conseqüente crescimento demográfico) Tranqüilidade em relação ao trânsito e menor custo de vida das cidades do entorno de BH em relação à capital Proximidade a lugares para o lazer (comodidade do interior) Usufruir os recursos presentes em Belo Horizonte Ensino Superior de melhor qualidade e em maior diversidade de cursos em Belo Horizonte Áreas verdes e, ao mesmo tempo, o acesso aos serviços Obras de acessibilidade entre capital e entorno Qualidade de vida Infra-estrutura urbana conjugada a uma melhor qualidade de vida em relação a BH, quanto a violência, trânsito e meio ambiente Trabalho e ensino concentrados em BH 2) Problemas de se morar na RMBH Custo dos serviços nem sempre acessível a todos em todos os municípios Alta centralização dos recursos, dos serviços e da infra-estrutura em Belo Horizonte Insegurança, que tem acompanhado o crescimento demográfico dos municípios Desemprego e sublocação dos empregos, além de falta de mão-de-obra qualificada Diminuição da mobilidade com os congestionamentos, quanto mais perto da capital Acomodação com as vantagens da proximidade a BH, em detrimento do desenvolvimento local Despreocupação dos governantes com os municípios metropolitanos Precariedade de saúde, educação e lazer. Despreparo, em termos de infra-estrutura, para enfrentar o crescimento que parte de BH.

2 Problemas com transporte Conseqüente perda da qualidade de vida Falta de apoio do governo do Estado, em apoio técnico e financeiro Mudanças constantes das equipes de funcionários, de acordo com as mudanças de governo. As ações do governo estadual não são metropolitanas, mas cobra-se dos municípios uma postura metropolitana. Caso de Esmeraldas e Ribeirão das Neves: o planejamento dos anos 1970 só contemplou Belo Horizonte, sem preocupação com o entorno, gerando nessas cidades processos de favelização e sua transformação em cidades-dormitório. 3) Desafios de se morar na RMBH Descentralização de recursos Desenvolvimento regional, produzindo uma independência em relação à centralidade de BH. Geração de empregos e renda Planejamento e melhoria do transporte Compensação metropolitana para as cidades que sofrem impactos negativos, como Ribeirão das Neves e Esmeraldas. Geração de renda em BH e de despesas públicas nos outros municípios Distribuição de recursos do governo entre os municípios, para que seja possível atender a demanda que chega de BH. Criação de projetos para os jovens Possibilitar que os habitantes fixem-se em suas cidades Alcançar a mobilização da população Orçamento solidário Apoio financeiro e técnico por parte do governo do Estado para novos loteamentos e urbanização Participação da sociedade civil no planejamento Que o planejamento seja executado Transparência dos gastos públicos para a população Descentralização dos serviços, cultura, lazer, transportes. Grupos metropolitanos congregar municípios próximos em prol do desenvolvimento Atualização dos dados censitários dos municípios para o recebimento de recursos Consórcios para adquirir serviços Implantação das políticas públicas e produtivas de forma igualitária

3 Grupo 2 1) Vantagens de se morar na RMBH Capim Branco: Acesso a serviços - administrativos, infra-estrutura, saúde. Reestruturação da cidade Santa Luzia: Cidadã metropolitana - Mora Venda Nova, trabalha em Santa Luzia: Conviver com diversidade cultural (artesanato, congado). Santa Luzia: Acesso a serviços de saúde e educação, sobretudo superior (UFMG) Lagoa Santa: proximidade de todos os municípios Capim Branco: linguagem: UAI remete a ser mineiro, carinho, afetividade - gera integração, divulgação intermunicipal, troca, parceria Santa Luzia: integração dos municípios favorece direitos humanos. Resgate de culturas. Política favorável à integração dos municípios e suas culturas. Vespasiano: leis gerais, revisão da política a partir de questões que integrem o cidadão metropolitano. Ribeirão das Neves: Viabilidade, possibilidade de acessibilidade (a Betim, Contagem, BH e Neves); qualidade de vida na capital em relação às demais capitais do país; convivência (sociabilidade) com pessoas dos demais municípios. Baldim: Progresso gerado para a região é impulsionado pela infra-estrutura da capital, ex. copa de Jaboticatubas: acesso à saúde e educação, não apenas de BH, mas também Santa Luzia, etc. 2) Problemas de se morar na RMBH Lagoa Santa: Saneamento básico relacionado ao crescimento do vetor norte. Santa Luzia: Cidades dormitório: BH centro de empregos e serviços. Mobilidade: falta de ônibus intra e intermunicipal. Diferença de identidade nas cidades, não se conhecem. Ex. Justinópolis completamente separado do centro de Ribeirão das Neves. Falta de identidade dos cidadãos para com a cidade. Falta espaço de socialização para jovens. Falta mobilidade intra e intermunicipal. Baixo nível de escolaridade. Ocupação desordenada, ex. áreas de preservação. Desigualdade entre rendas (municípios ricos X pobres). Santa Luzia: Transporte: briga política das empresas de transportes - manipulação, monopólio. Grandes eventos (copa, CAMG) gerando pressão política nas áreas do saneamento, moradia, etc. Ex., apartamentos para Vila da Copa. Santa Luzia: especulação imobiliária: sobrevalorização dos imóveis. Falta ensino de qualidade, sobretudo técnicos, de formação profissional.

4 Capim Branco: especulação imobiliária e aumento do custo de vida desde que ingressou na RMBH. Acesso viário. Jaboticatubas: Acesso: não tem acesso asfaltado ao Parque Nacional Serra do Cipó. Capim Branco: falta escolaridade superior. Faltam espaços culturais. Moradia. Lagoa Santa e Baldim: falta ensino técnico e profissionalizante. Baldim: faltam equipamentos para policiamento, ex. viaturas quebradas. Ribeirão das Neves: Educação, sobretudo infantil. Baldim: Município pequeno com repasse do FPM muito baixo por ser da RMBH (0,6 %). 3) Desafios de se morar na RMBH Santa Luzia: Estabelecer pacto metropolitano para lei de uso e ocupação do solo e proteção ambiental, principalmente. Lagoa Santa: manter qualidade de vida nos municípios. Santa Luzia: manter, segurar, a cultura em frente à pressão política (opressão) que é exercida sobre as comunidades. Capim Branco: adequar lei de uso e ocupação do solo ao plano metropolitano; gerar recursos para que os municípios tenham condição de se adequar à lei. Mediar a relação entre poder público, iniciativa privada e população nas questões de habitação. Baldim: Esclarecimento dos procedimentos aos pedidos de loteamento (LUOS). Santa Luzia: reassentamento da população em novos locais em função dos novos empreendimentos propostos. Fiscalização ambiental. Santa Luzia: Criar sistema integrado de acesso viário. Vespasiano: proteção ambiental, recuperação das nascentes. Santa Luzia: fazer estudo de impacto ambiental das propostas de planejamento; adequação ao projeto Manuelzão. Baldim: atender às novas normas da COPASA a partir da criação de ETEs. Ribeirão das Neves: controlar a pressão para criação de novas penitenciárias. SÍNTESE: Fazer estudo de potencial econômico da cidade para gerar emprego e renda em cada município. Gerar escolas técnicas e profissionalizantes Criar políticas para valorizar culturas locais. Identificar vocações que gerem trabalhos e rendas Criar pólos industriais. Criar mecanismos (fortalecimento de sindicatos) para igualdade salarial em todos os municípios. Jaboticatubas: valorizar, fortalecer, a vocação rural do município (horti-fruti-granjeiro). Organizar políticas cooperativas para valorizar agricultura familiar Formar mão de obra especializada para agricultura.

5 Baldim: Aumentar para 0,8 o repasse do FPM para todos os municípios da RMBH para que estes possam administrar melhor o recurso.

6 Grupo 3 1) Vantagens de se morar na RMBH Possibilidade de usufruir o que a capital oferece como as boas escolas de ensino superior, oferta de eventos de lazer e grandes hospitais. A proximidade favorece o deslocamento. Acho que são muitas as vantagens se comparado com a cidade do interior. Eu não vejo muitas vantagens. Transporte coletivo é verdadeiramente um caos urbano. Estar mais próximo dos serviços. Acesso. O verde ainda está muito próximo de quem está fora da capital. Aqui em ribeirão das Neves tem muitas desvantagens. Não vejo muita vantagem em fazer parte da região metropolitana. Juntar os municípios traz desenvolvimento geral. Quem mora em uma RM não se sente isolada. Quem mora fora da capital tem qualidade de vida. Baldim vantagem para a área de saúde. Mudanças como a linha verde são muito importantes, as obras favorecem o acesso a estudo e trabalho. É uma globalização muito boa como a que estamos tendo agora nesta oficina. Saúde e troca cultural. Subsistência diferente do interior. É possível buscar o informal mesmo se não tiver emprego com carteira assinada. Trabalho na roça é mais difícil. 2) Problemas de se morar na RMBH Transporte coletivo é um problema muito grande. Trabalhar em Santa Luzia e morar em Betim traz um problema financeiro. Em Vespasiano os direitos do cidadão são desrespeitados o tempo todo. A população retirada de BH e trazida para Vespasiano não recebe apoio social e o município não corresponde as demandas. As propagandas são enganosas, voltadas para as pessoas de fora. Santa Luzia - Poluição sonora, visual e auditiva. O meio ambiente metropolitano é muito degradado. O mercado imobiliário empurra as pessoas da capital para as outras cidades da RMBH. O executivo é muito autoritário, pouca transparência. Na essência não há participação apesar do marketing. As receitas das cidades são pequenas. BH é muito bacana comparado com Santa Luzia. O transporte Coletivo é um problema para a população de massa. As grandes vias que estão sendo construídas em BH são perto de favelas que vão sair e virão para a metropolitana. Isso é feito sem que as pessoas recebam infraestrutura.

7 Ribeirão das neves tem muitos problemas, todos sabem. Penitenciarias, assentamentos irregulares quem vem para cá. RN importa problemas da capital.as pessoas que vem da capital reivindicam saúde e os outros serviços. Assentamento desordenado fruto da especulação imobiliária. A cidade não tem infra-estrutura para receber as pessoas. Há uma competição entre as pessoas pelo emprego, transporte urbano. Lagoa Santa se sente frágil, pq não tem saúde, educação, emprego. Tem ar puro, mas não tem recursos. Até o verde está acabando por causa da especulação imobiliária. No final de semana falta água porque os moradores do final de semana chegam. Baldim acha que BH tira o problema deles e joga para as outras cidades. Temos que começar a reclamar e não aceitar o que acontece. Vão construir vias? Para onde vão enviar a população? BH deveria enviar coisas boas para os outros municípios como as indústrias, mas apenas enviam para as outras cidades as coisas ruins. O transporte é um monopólio. Os governadores têm que começar a ver os outros municípios de outra forma. Os problemas têm que ser resolvidos no local de origem e não enviados para os outros municípios. 3) Desafios de se morar na RMBH RN tem muita coisa em Neves que é novo. Aqui não tem emprego para todos. Eles vão para BH, Contagem, Betim. O preço da passagem é um problema pq é a mais cara da RMBH. Os jovens ficam desamparados e gera violência. Bolsa Família não está resolvendo. Aqui não sai nada do papel. O desafio é empregar a população. A mão de obra em Neves é muito desvalorizada. RN tirar da teoria a idéia de crescimento sustentável. Nem tudo que é economicamente viável é socialmente justo. Há outras bandeiras importantes, mas o crescimento ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente justo é um grande desafio. Conscientização da cidadania metropolitana. A partir dela surgirá coisa de concreto. O governo só fará algo se a sociedade civil incorporar este conceito. Controlar o mercado imobiliário que está tirando a chance das pessoas adquirirem seus imóveis e expulsando pessoas. Quem estava guardando dinheiro para comprar um imóvel, perdeu oportunidade pq está impossível depois das obras do governo estadual. Quebrar monopólio do transporte público para tornar possível o metrô. Reduzir a desigualdade e reverter prioridades. Habitações sustentáveis através do uso de recursos locais. Dividir as vantagens com os municípios. Não estamos aqui somente para aceitar os lixos, mas também os benefícios. Não somos quarto de despejo. Lagoa Santa respeitar o desejo da população quando votado e decidido. RN é muito desmembrada. Falta comunicação. O número de meninos envolvidos com droga é muito grande. Faltam políticas públicas, falta teatro, cinema. Falta, nos municípios, os equipamentos de lazer e cultura que tem em BH.

8 Mesmo os dados defasados assustam o número de jovens fora da escola. RN tudo construído em RN em termos de Políticas públicas nos últimos 10 anos faz cócegas perto da demanda. Poupança Jovem resultou de um diagnóstico feito em Neves.

9 Grupo 4 1) Vantagens de se morar na RMBH VIVER COM SIMPLICIDADE NA RMBH CUSTO DE VIDA BARATO MESMO MORANDO PERTO DE UM CENTRO METROPOLITANO. ACESSO RAPIDO A CAPITAL LINHA VERDE MAIORES RECURSOS COMPRAR FACILITADAS GRANDE HOSPITAIS MUITAS ESPECIALIDADES ; UNIVERSIDADES DIVERSIDADE CULTURAL. GRANDE BH APRESENTA ATUALMENTE GRANDE DIVERSIDADE E OFERTA NA ARÉA CULTURAL O QUE FACILITA O INTERCAMBIO CULTURAL ENTRE OS MUNICIPIOS. EXISTÊNCIA DOS LAÇOS DE VIZINHANÇA. SENSAÇÃO DE UMA CIDADE DO INTERIOR APESAR DISSO AINDA SER MINIMO E ESTAR EM VIAS DE ACABAR DO PONTO DE VISTA DAS RELAÇÕES SOCIAIS. 2) Problemas de se morar na RMBH NEVES SE PARECE CADA VEZ MAIS COM UM BAIRRO DE BH. PRECONCEITO PELA DISTANCIA A BH. ALTO INDICE DE ACIDENTES; FALTA INFRA-ESTRUTURA DE ACESSO NAS RODOVIAS (AUSENCIA DE PASSARELA) PRINCIPAIS PROBLEMAS : SAUDE CAOS EM TODAS AS CIDADES, ATENDIMENTO E POSTOS DE SAÚDE PRECÁRIOS; SUPERLOTAÇÃO DOS HOSPITAIS E FALÊNCIA DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. TRANSPORTE MESMO LUGARES DE FÁCIL ACESSO, ONIBUS E EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE EM PESSIMAS CONDIÇÕES DE USO. MONOPÓLIO DA EMPRESA DE ONIBUS. PASSAGENS CARAS. DROGAS JUVENTUDE ABANDONADA; ESCOLAS EM PESSIMAS CONDIÇÕES; ALTO INDICE DE VIOLENCIA DENTRO DA SALA DE AULA. FALTA DE PROFISSIONAIS (EDUCAÇÃO E SAÚDE) PARA ATUAR NOS MUNICIPIOS DA RMBH.

10 ESTIGMA DA VIOLÊNCIA GENERALIZADA, O QUE GERA UM PRECONCEITO POR PARTE DAS PESSOAS PARA TRABALHAREM E ATUAREM NO MUNICIPIO. ESPECULAÇÃO IMOBILIARIA CRIA OUTRAS PERIFERIAS. DESCONHECIMENTO DAS PESSOAS EM RELAÇÃO A CAPITAL. PROBLEMA DA FALTA DE REGULAMENTAÇÃO DOS TAXIS. 3) Desafios de se morar na RMBH SUPERAR O PROBLEMA DO USO DE DROGAS, SAUDE E EDUCAÇÃO DEBILITADAS. SUPERAR O MONOPOLIO DO TRANSPORTE PARA DEMOCRATIZAR AS POSSIBILIDADES DE ACESSO PARA A CAPITAL E DENTRO DOS MUNICIPIOS. RODOVIÁRIAS METROPOLITANAS; PASSAGENS MAIS DEMOCRÁTICAS. MELHORAR OS ACESSOS PARA BELO HORIZONTE LINHA VERDE ENGARRAFADA. CRIAÇÃO DE UM SISTEMA COMO O BHBUS MAS INTERMETROPOLITANO. INSTIGAR A POPULAÇÃO A PENSAR COMO CIDADE NÃO COMO BAIRRO. FALTA IDENTIDADE METROPOLITANA. SUPERAR O ESTIGMA DE RN, E A IMAGEM NEGATIVA (POBREZA; PENITENCIARIA; VIOLENCIA) QUE BH TEM EM RELAÇÃO A POPULAÇÃO DE NEVES. PENSAR A SAUDE ENQUANTO RMBH; CADA CIDADE TER SEU ATENDIMENTO DE SAUDE MUNICIPALIZADO. GESTÃO METROPOLITANA DE SAÚDE E EDUCAÇÃO. SUPERAR A FALTA DE COMUNICAÇÃO ENTRE OS MUNICIPIOS. NÃO HÁ COMUNICAÇÃO ENTRE A CAPITAL E OS DEMAIS MUNICÍPIOS. SUPERAR A FALTA DE EQUIPAMENTOS DE CULTURA E LAZER. MAIOR DESAFIO: OS MUNICIPIOS ACOMPANHAREM O DESENVOLVIMENTO DE BELO HORIZONTE. HÁ UMA ALTA DESIGUALDADE ENTRE OS NÍVEIS ECONOMICOS, SAÚDE, SANEAMENTO BÁSICO, CEMIG, TRANSPORTE, EDUCAÇÃO, ENTRE OS MUNICÍPIOS E A CAPITAL. SUPERAR A ESPECULAÇÃO IMOBILIARIA. FORTALECER PEQUENOS MUNICIPIOS, A FIM DE DESCENTRALIZAR SERVIÇOS E DEMANDAS PARA A CAPITAL. POPULAÇÃO FLUTUANTE. RESOLVER O PROBLEMA DE VISITANTES DE FINAL DE SEMANA QUE SOBRECARREGAM A CIDADE E CONTRIBUEM POUCO COM A ARRECADAÇÃO DA CIDADE. COLOCAR-SE ENQUANTO AGENTES DA MUDANÇA NEGATIVA OU POSITIVA. SUPERAR A DESIGUALDADE DE DESENVOLVIMENTO.

11 BUSCAR MELHOR DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS PARA AS CIDADES DA RMBH QUE ENCONTRAM-SE CONCENTRADOS PRINCIPALMENTE EM BH, BETIM E CONTAGEM. PLENÁRIA Não houve tempo hábil para a realização do debate. Houve, no entanto, algumas intervenções ao longo da exposição dos grupos, ainda que poucas. Foram elas: A relação contraditória que há entre a vantagem de se ter acesso aos serviços disponíveis na capital que, por sua vez, representa também um problema, devido ao excesso de centralização de infraestrutura e serviços em Belo Horizonte e a escassez destas facilidades nos demais municípios. Houve uma contundente manifestação contrária a opiniões emitidas pelo grupo 3 no que diz respeito à subvalorização do município de Ribeirão das Neves. A intervenção se deu no sentido de se conclamar as pessoas a valorizarem o seu município e incorporarem a identidade local ao invés de denegrirem a imagem do município.

Relatório da 3 Oficina Pública (Ciclo A) do Processo Participativo

Relatório da 3 Oficina Pública (Ciclo A) do Processo Participativo PLANO METROPOLITANO (PDDI-RMBH) Relatório da 3 Oficina Pública (Ciclo A) do Processo Participativo 09 de Março de 2010 Sarzedo (18:30 às 22:00) Grupo R3 SUDOESTE (Itaguara, Itatiaiuçu, Mário Campos, Sarzedo,

Leia mais

Planejamento Urbano Governança Fundiária

Planejamento Urbano Governança Fundiária Planejamento Urbano Governança Fundiária Instrumentos de Gestão, Conflitos Possibilidades de Inclusão Socioespacial Alexandre Pedrozo agosto. 2014 mobiliza Curitiba...... de antes de ontem...... de ontem......

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA PADRÃO DE RESPOSTA O estudante deve redigir um texto dissertativo, em que: a) aborde pelo menos duas das seguintes consequências: aumento da emissão

Leia mais

CULTURA OBJETIVOS E METAS

CULTURA OBJETIVOS E METAS CULTURA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração das políticas públicas na área de cultura com a participação de mais entidades e partidos políticos, via projetos e via mobilização

Leia mais

Pesquisa da Região Metropolitana de Belo Horizonte, 2002

Pesquisa da Região Metropolitana de Belo Horizonte, 2002 Consórcio de Informações Sociais Pesquisa da Região Metropolitana de Belo Horizonte, 2002 Neuma Aguiar LIVRO DE CÓDIGOS CIS 0057 Sumário Módulo Folha de Rosto...1 Módulo Introdução...3 Módulo Qualidade

Leia mais

OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados

OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados DEAP/SNAPU/MCIDADES Maio/2015 Contexto brasileiro Necessidade de obras públicas para requalificação e reabilitação

Leia mais

Compartilhar objetivos e alcançar um novo patamar em tratamento de resíduos sólidos. Essa é a proposta do governo de minas.

Compartilhar objetivos e alcançar um novo patamar em tratamento de resíduos sólidos. Essa é a proposta do governo de minas. Compartilhar objetivos e alcançar um novo patamar em tratamento de resíduos sólidos. Essa é a proposta do governo de minas. Compartilhar objetivos e alcançar um novo patamar no tratamento de resíduos.

Leia mais

1. Garantir a educação de qualidade

1. Garantir a educação de qualidade 1 Histórico O Pacto pela Juventude é uma proposição das organizações da sociedade civil, que compõem o Conselho Nacional de Juventude, para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS Pedagogia PADRÃO DE RESPOSTA O estudante deve redigir um texto dissertativo, em que: a) aborde pelo menos duas das seguintes consequências: aumento da emissão de poluentes atmosféricos;

Leia mais

O IBEU da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH)

O IBEU da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) O IBEU da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) Rejane de Oliveira Nazário 1 Com o intuito de investigar a condição urbana de vida nas metrópoles brasileiras, a equipe de pesquisadores do Observatório

Leia mais

A URBANIZAÇÃO SOB O CAPITALISMO E SEUS PROBLEMAS. www.tiberiogeo.com.br A Geografia Levada a Sério

A URBANIZAÇÃO SOB O CAPITALISMO E SEUS PROBLEMAS. www.tiberiogeo.com.br A Geografia Levada a Sério A URBANIZAÇÃO SOB O CAPITALISMO E SEUS PROBLEMAS 1 Industrialização e urbanização A industrialização dá o tom da urbanização contemporânea; Teve seu início próxima as áreas de matériasprimas e água; Ela

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ.

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. Apresentação Este relatório contém os resultados da 1ª pesquisa de Qualidade de Vida na cidade de Aracruz solicitada pela FACE. O objetivo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PINHEIRINHO 02/04/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no

Leia mais

Vamos mudar nossas cidades?

Vamos mudar nossas cidades? Vamos mudar nossas cidades? Conheça o Estatuto da Cidade 1 O Estatuto quer garantir a cidade para todos 3 O Plano Diretor põe o Estatuto da Cidade em prática...6 As etapas do Plano Diretor 8 O Estatuto

Leia mais

PROJETO. Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Turma: 102

PROJETO. Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Turma: 102 PROJETO Desafios e possibilidades para uma vida melhor Turma: 102 Carolina Clack, Gabriela Scheffer, Lauren Scheffer e Victória Gomes. Desafios e possibilidades para uma vida melhor Trabalho apresentado

Leia mais

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 GESTÃO PÚBLICA Garantir ampla participação popular na formulação e acompanhamento das políticas públicas; Criação do SOS Oprimidos, onde atenda desde pessoas carentes

Leia mais

Palavras chave: movimento pendular, região metropolitana de Belo Horizonte

Palavras chave: movimento pendular, região metropolitana de Belo Horizonte Quem entra e quem sai de Belo Horizonte Uma análise das características dos trabalhadores que realizam o movimento pendular na Região Metropolitana de Belo Horizonte Elisângela Oliveira Camargos 1 Cláudia

Leia mais

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade)

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) IDEIA FORÇA Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) DETALHAMENTO: Mobilidade humana (trabalhador precisa respeito); Melhorar a qualidade e quantidade de transporte coletivo (Lei da oferta

Leia mais

Urbanização Brasileira

Urbanização Brasileira Urbanização Brasileira O Brasil é um país com mais de 190 milhões de habitantes. A cada 100 pessoas que vivem no Brasil, 84 moram nas cidades e 16 no campo. A população urbana brasileira teve seu maior

Leia mais

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica A iniciativa O projeto Praças é uma iniciativa do Instituto Sou da Paz, em parceria com a SulAmérica, que promove a revitalização de praças públicas da periferia de São Paulo com a participação da comunidade

Leia mais

URBANIZAÇÃO NO BRASIL, NO ESTADO E NO MUNICÍPIO, NOS ÚLTIMOS 50 ANOS.

URBANIZAÇÃO NO BRASIL, NO ESTADO E NO MUNICÍPIO, NOS ÚLTIMOS 50 ANOS. URBANIZAÇÃO NO BRASIL, NO ESTADO E NO MUNICÍPIO, NOS ÚLTIMOS 50 ANOS. O que é cidade? Segundo a ONU, aglomerado urbano concentrado com mais de 20 mil habitantes, com atividades no setorsecundário secundário

Leia mais

Urbanização no Brasil. Prof Claudio F Galdino - Geografia

Urbanização no Brasil. Prof Claudio F Galdino - Geografia Urbanização no Brasil Prof Claudio F Galdino - Geografia Estruturas, Aspectos Gerais e Rede Urbana Origem: Cidades espontâneas (campo Belo, Rio de Janeiro) Cidades planejadas (BH, Brasília) Urbanização

Leia mais

Políticas de moradia: entre o direito e a violação de direitos humanos. Demian Garcia Castro

Políticas de moradia: entre o direito e a violação de direitos humanos. Demian Garcia Castro Políticas de moradia: entre o direito e a violação de direitos humanos Demian Garcia Castro Hipótese central: a nova rodada de mercantilização da cidade vem ampliando os processos de segregação socioespacial

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº MENSAGEM Nº Senhores membros da Câmara Municipal, Submeto à elevada deliberação de V. Exªs. o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual para o período de 2002 a 2005. Este projeto foi elaborado

Leia mais

MEIO AMBIENTE CARTA AMBIENTAL DE GOIÂNIA

MEIO AMBIENTE CARTA AMBIENTAL DE GOIÂNIA CARTA AMBIENTAL DE GOIÂNIA Documento referendado pela plenária da I Conferência Municipal de Meio Ambiente de Goiânia. O momento mais importante de qualquer reflexão sobre os problemas de uma cidade é

Leia mais

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes

Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diretriz 01 - Promoção da cultura do respeito e da garantia dos direitos humanos de

Leia mais

A SAÚDE NO GOVERNO LULA PROGRAMA DE GOVERNO

A SAÚDE NO GOVERNO LULA PROGRAMA DE GOVERNO A SAÚDE NO GOVERNO LULA PROGRAMA DE GOVERNO ÍNDICE Diagnóstico Princípios Básicos: 1- Redefinição da atuação pública na saúde 2-Saúde como direito de todos 3-Estabilidade e continuidade das políticas de

Leia mais

Vereador de Verdade. Vejam só: Vereador de Verdade é Eneias.

Vereador de Verdade. Vejam só: Vereador de Verdade é Eneias. Vereador de Verdade Vereador de Verdade é Eneias. É gente da gente e busca soluções para transformar nossa cidade numa Feliz Cidade. Não basta apenas fiscalizar e denunciar. É claro que isso tem que ser

Leia mais

Metodologia. Resultados

Metodologia. Resultados ENCONTRO INTERNACIONAL PARTICIPAÇÃO, DEMOCRACIA E POLÍTICAS PÚBLICAS: APROXIMANDO AGENDAS E AGENTES UNESP SP 23 a 25 de abril de 2013, UNESP, Araraquara (SP) AGENTES SOCIAIS E A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL BOQUEIRÃO 18/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no dia

Leia mais

III Conferência Municipal de Política Urbana ESTUDOS URBANOS Transformações recentes na estrutura urbana

III Conferência Municipal de Política Urbana ESTUDOS URBANOS Transformações recentes na estrutura urbana III Conferência Municipal de Política Urbana ESTUDOS URBANOS Transformações recentes na estrutura urbana PBH/SMURBE Núcleo de Planejamento Urbano da Secretaria Municipal de Políticas Urbanas de Belo Horizonte

Leia mais

SEMINÁRIOS TEMÁTICOS. Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social

SEMINÁRIOS TEMÁTICOS. Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social SEMINÁRIOS TEMÁTICOS Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social Maria do Carmo Avesani Diretora do Departamento de Produção Habitacional Secretaria Nacional

Leia mais

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Municípios participantes Adrianópolis Bocaiúva do Sul Cerro Azul Doutor Ulysses Rio Branco do Sul Tunas do Paraná Itaperuçu Campo Magro Colombo Almirante Tamandaré

Leia mais

Grandes Investimentos e seus impactos no acesso à moradia

Grandes Investimentos e seus impactos no acesso à moradia Grandes Investimentos e seus impactos no acesso à moradia Copa, Olimpíadas e Porto Maravilha Observatório das Metrópoles Profs. Mauro Santos e Erick Omena Megaeventos e planejamento A lógica do empreendedorismo

Leia mais

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela Planejamento Estratégico de Estrela 2015 2035 O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Domitila Bercht é bacharel em turismo e moradora da região

APRESENTAÇÃO. Domitila Bercht é bacharel em turismo e moradora da região Proposta e estudo temático para Seminário a ser realizado em Visconde de Mauá. Vila de Visconde de Mauá. Serra da Mantiqueira, agosto de 2010. Domitila Bercht 1. APRESENTAÇÃO Este estudo pretende ser uma

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Planejamento Urbano

Estado do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Planejamento Urbano UMA BARRA MANSA: DUAS CIDADES A CIDADE FORMAL: Regularizada, com infraestrutura completa, usufruindo do melhor que a comunidade pode ter em comércio, serviços, cultura e lazer. É a parte da cidade que

Leia mais

Meio Ambiente Como iniciar a gestão ambiental no Município?

Meio Ambiente Como iniciar a gestão ambiental no Município? Meio Ambiente Meio Ambiente Como iniciar a gestão ambiental no Município? Tendo vontade política Buscando apoio da CNM, das Federações, e Associações Regionais Criando as Leis Capacitando os técnicos Sistema

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS ENGENHARIA FLORESTAL PADRÃO DE RESPOSTA O estudante deve redigir um texto dissertativo, em que: a) aborde pelo menos duas das seguintes consequências: aumento da emissão de poluentes

Leia mais

A QUESTÃO FEDERATIVA NA DEFINIÇÃO DA POLITICA PÚBLICAS URBANAS NO BRASIL

A QUESTÃO FEDERATIVA NA DEFINIÇÃO DA POLITICA PÚBLICAS URBANAS NO BRASIL A QUESTÃO FEDERATIVA NA DEFINIÇÃO DA POLITICA PÚBLICAS URBANAS NO BRASIL 1 O PACTO FEDERATIVO E A QUESTÃO FISCAL As dificuldades oriundas do federalismo brasileiro vêm ganhando cada vez mais espaço na

Leia mais

Banco Interamericano de Desenvolvimento. Instrução Operacional CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO

Banco Interamericano de Desenvolvimento. Instrução Operacional CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO Instrução Operacional CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO SUMÁRIO Página INTRODUÇÃO 3 1. ÁREA DE ATUAÇÃO 4 2. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS AO BNB 4 3. RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS 5

Leia mais

São Paulo 2022. Metodologia de para monitoramento do comportamento da Cidade de São Paulo por Indicadores e Metas

São Paulo 2022. Metodologia de para monitoramento do comportamento da Cidade de São Paulo por Indicadores e Metas São Paulo 2022 Metodologia de para monitoramento do comportamento da Cidade de São Paulo por Indicadores e Metas Cidade Democrática, participativa e descentralizada Transformando São Paulo pela mudança

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

SUSTENTABILIDADE: Melhor qualidade de vida na RMBH e COLAR METROPOLITANA de Belo Horizonte/MG.

SUSTENTABILIDADE: Melhor qualidade de vida na RMBH e COLAR METROPOLITANA de Belo Horizonte/MG. SUSTENTABILIDADE: Melhor qualidade de vida na RMBH e COLAR METROPOLITANA de Belo Horizonte/MG. Fevereiro 2013 Associação dos Catadores de Papel Papelão e Material Reaproveitável ASMARE INTRODUÇÃO SUSTENTABILIDADE:

Leia mais

POLÍTICA E ESTRATÉGIA DE HABITAÇÃO PARA MOÇAMBIQUE

POLÍTICA E ESTRATÉGIA DE HABITAÇÃO PARA MOÇAMBIQUE POLÍTICA E ESTRATÉGIA DE HABITAÇÃO PARA MOÇAMBIQUE Apresentado por :Zefanias Chitsungo (Director Nacional de Habitação e Urbanismo) INTRODUÇÃO Moçambique tem mais de 20 milhões de habitantes; sendo que

Leia mais

O futuro decola no Vetor Norte

O futuro decola no Vetor Norte O futuro decola no Vetor Norte Aerotrópole é um conceito de planejamento urbano desenvolvido especificamente a partir de um aeroporto de grande capacidade. Engloba serviços que funcionam de maneira integrada,

Leia mais

Gestão Participativa em BH. Belo Horizonte, 01 de dezembro 2010

Gestão Participativa em BH. Belo Horizonte, 01 de dezembro 2010 Gestão Participativa em BH Belo Horizonte, 01 de dezembro 2010 1 Gestão Participativa em BH Belo Horizonte tem um longo histórico de gestão democrático-popular; Existe forte determinação política para:

Leia mais

Dinamização imobiliária no entorno da unidade de conservação Mata de Santa Genebra, Campinas (SP)

Dinamização imobiliária no entorno da unidade de conservação Mata de Santa Genebra, Campinas (SP) Dinamização imobiliária no entorno da unidade de conservação Mata de Santa Genebra, Campinas (SP) Mariana Ferreira Cisotto maricisotto@yahoo.com.br IG/UNICAMP Antonio Carlos Vitte IG/UNICAMP Palavras-chave:

Leia mais

SÃO BERNARDO DO CAMPO

SÃO BERNARDO DO CAMPO 1 PPA Participativo 2014-2017 Prestação de Contas O PPA Participativo 2014-2017 em números 21 plenárias 13.471 participantes 200 grupos de trabalho 400 diretrizes 55 programas e ações R$ 18,6 bilhões 3

Leia mais

Processo que leva ao estabelecimento de um conjunto coordenado de ações visando à consecução de determinados objetivos.

Processo que leva ao estabelecimento de um conjunto coordenado de ações visando à consecução de determinados objetivos. Planejamento: Processo que leva ao estabelecimento de um conjunto coordenado de ações visando à consecução de determinados objetivos. Séc XX Planejar: Fazer o plano ou planta de; projetar, traçar. 1881

Leia mais

Agenda dos Adolescentes Brasileiros 1

Agenda dos Adolescentes Brasileiros 1 DECLARAÇÃO NACIONAL DO PARLAMENTO JUVENIL DO MERCOSUL Brasília, Brasil 14-16 setembro de 2010 Grupos 1 e 2 Tema: Inclusão Educativa Agenda dos Adolescentes Brasileiros 1 Exclusão de estudantes com deficiência

Leia mais

Com mobilidade urbana todos ganham

Com mobilidade urbana todos ganham Com mobilidade urbana todos ganham Prioridade ao transporte público eficiente e de qualidade é decisiva para todos terem vidas melhores e cidades sustentáveis, esteios do desenvolvimento. Com mobilidade

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Bico do Papagaio Oficinas 279 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Tocantinópolis. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Revisão de 2014 Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer As propostas contidas nesta cartilha foram resultados de intervenções urbanas e processos

Leia mais

Relatório da 6 Oficina Pública (Ciclo B) do Processo Participativo

Relatório da 6 Oficina Pública (Ciclo B) do Processo Participativo PLANO METROPOLITANO (PDDI-RMBH) Relatório da 6 Oficina Pública (Ciclo B) do Processo Participativo 11 de Maio de 2010 Raposos (18:30 às 22:00) Grupo R1 LESTE (Taquaraçu de Minas, Nova União, Caeté, Rio

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Maio 2012 BAIRROS PLANEJADOS UMA REALIDADE NO BRASIL

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Maio 2012 BAIRROS PLANEJADOS UMA REALIDADE NO BRASIL Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Maio 2012 BAIRROS PLANEJADOS UMA REALIDADE NO BRASIL Ivo Szterling, Arquiteto Urbanista Diretor de Urbanismo da Cipasa Desenvolvimento

Leia mais

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A.

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Será que nós podemos viver melhor nas cidades? Com mais tempo para nossas famílias; com menos stress, com menos doenças e mais saúde; com mais produtividade;

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS MARÇO DE 2014 JOB0402 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Avaliar a atual administração do município de Acopiara. Acopiara

Leia mais

FGTS 45 ANOS DE DESENVOLVIMENTO O BRASIL E PROMOVENDO A CIDADANIA

FGTS 45 ANOS DE DESENVOLVIMENTO O BRASIL E PROMOVENDO A CIDADANIA FGTS 45 ANOS DE DESENVOLVIMENTO O BRASIL E PROMOVENDO A CIDADANIA Inês Magalhães Secretária Nacional de Habitação Ministério das Cidades Brasília, 24 de novembro de 2011 Política Nacional de Habitação

Leia mais

Tipo OCA. Subação. 1-Ações de Infraestrutura da Gestão Superior NEX. 2-Participação da Fundação em Eventos Locais, Nacionais e Internacionais NEX

Tipo OCA. Subação. 1-Ações de Infraestrutura da Gestão Superior NEX. 2-Participação da Fundação em Eventos Locais, Nacionais e Internacionais NEX Relatório do Criança e Adolescente ( ) Página 1 de 42 EIXO: ACESSO À EDUCAÇÃO DE QUALIDADE SUB-EIXO: CULTURA (b) (c) 13-Cultura 122-Administração Geral 146-Gestão da Política Cultural 2338-Gestão Superior

Leia mais

Apesar da Lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, datar de janeiro de 2012, até agora, passados dois anos

Apesar da Lei que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, datar de janeiro de 2012, até agora, passados dois anos O presente projeto de Lei que autoriza a implantação do Corredor Capão Redondo / Campo Limpo / Vila Sonia é apresentado de maneira descolada do Projeto de Lei 0017/2014, ora em 2ª votação, e que autoriza

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO Ações de Inclusão Social e de Combate à Pobreza Modelo Próprio de Desenvolvimento Infra-estrutura para o Desenvolvimento Descentralizado Transparência na Gestão

Leia mais

Sistema Integrado de Municipalização do Licenciamento Ambiental

Sistema Integrado de Municipalização do Licenciamento Ambiental Sistema Integrado de Municipalização do Licenciamento Ambiental Documento Interno Texto base: Leoni Fuerst Preocupações referentes às questões relativas ao meio ambiente e a ecologia vêm se tornando crescentes

Leia mais

Região Metropolitana de Belo Horizonte

Região Metropolitana de Belo Horizonte RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO N ORTE PARAÍBA PIAUÍ PERNAMBUCO ACRE TOCANTINS ALA GOAS RONDÔNIA SERGIPE MATO G ROSSO BAHIA GOIÁS DF MINAS GERAIS MATO G ROSSO DO S UL E SPÍRITO

Leia mais

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL Proposta I Fomentar a criação de grêmios estudantis, fóruns de juventude, diretórios centrais de estudantes,

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA DESENVOLVIMENTO DE LAY-OUT DE PROPOSTA ALTERNATIVA PARA O SISTEMA G DE TRANSPORTE PÚBLICO MULTIMODAL PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

Leia mais

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência (Artigo publicado no livro Violência & Juventude, editora Hucitec, 2010) Este texto pretende apresentar

Leia mais

RMBH Colegiado Metropolitano da Sociedade Civil

RMBH Colegiado Metropolitano da Sociedade Civil Colegiado Metropolitano da Sociedade Civil PROPOSTA ESTRUTURAÇÃO TERRITORIAL METROPOLITANA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Apresentada à Assembléia Metropolitana e ao Conselho Metropolitano; encaminhada

Leia mais

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA No Brasil, as capitais nordestinas são as que mais sofrem com a especulação imobiliária. Na foto, Maceió, capital do estado de Alagoas. Especulação imobiliária é a compra ou aquisição

Leia mais

Ações de Transporte e Logística para a Copa do Mundo

Ações de Transporte e Logística para a Copa do Mundo Ações de Transporte e Logística para a Copa do Mundo 9 de novembro de 2012 SINAENCO Sindicato da Arquitetura e da Engenharia 1 ARENA INDEPENDÊNCIA Estádio Raimundo Sampaio, o Independência Inaugurado em

Leia mais

Reconstruindo o Conceito de Moradia: A Experiência do Plano Local de Habitação de Interesse Social em Paiçandu

Reconstruindo o Conceito de Moradia: A Experiência do Plano Local de Habitação de Interesse Social em Paiçandu Beatriz Fleury e Silva bfsilva@iem.br Msc. Engenharia Urbana. Docente curso de arquitetura Universidade Estadual de Maringá Reconstruindo o Conceito de Moradia: A Experiência do Plano Local de Habitação

Leia mais

Parcelamento do Solo. Projeto de Loteamentos

Parcelamento do Solo. Projeto de Loteamentos Introdução Parcelamento do Solo Projeto de Loteamentos Prof. Mário Barreiros O parcelamento e a estruturação da cidade O parcelamento do solo é o principal instrumento de estruturação do espaço urbano

Leia mais

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume II Revisão Participativa do Plano Diretor Estratégico (PDE) 1. A importância do PDE (Plano Diretor Estratégico)

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

Nova divisão de classes dos brasileiros

Nova divisão de classes dos brasileiros 1 Olá amigo, Meu nome é Isaac Martins, sou professor e fundador do Instituto Isaac Martins, empresa de consultoria e treinamento que atua na área comercial com foco em televendas. Conheça um pouco mais

Leia mais

CAPÍTULO 13 VULNERABILIDADE URBANA

CAPÍTULO 13 VULNERABILIDADE URBANA CAPÍTULO 13 VULNERABILIDADE URBANA. É possível homem e natureza estarem ocupando o mesmo lugar, apesar de atravancar o progresso? A comodidade da vida nas cidades urbanas é mais vantajosa do que a própria

Leia mais

A oficina contou com 26 participantes, representando 11 diferentes entidades da sociedade civil local.

A oficina contou com 26 participantes, representando 11 diferentes entidades da sociedade civil local. Relatoria da Oficina de Praia Grande 12 de junho de 2012 A Oficina Desafios para o Desenvolvimento Sustentável de Praia Grande, realizada no dia 12 de julho de 2012, na Associação Comercial de Praia Grande,

Leia mais

A Metrópole e a Questão Social

A Metrópole e a Questão Social A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades Bem-Estar Social Renda Urbana Oportunidades A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades

Leia mais

Prefeitura inicia a obra da trincheira Ressaca/Eldorado PREFEITURA RESSACA ESPECIAL REGIÃO VEJA AINDA:

Prefeitura inicia a obra da trincheira Ressaca/Eldorado PREFEITURA RESSACA ESPECIAL REGIÃO VEJA AINDA: PREFEITURA FAZ INFORMATIVO DA PREFEITURA DE CONTAGEM Nº 2 - Janeiro de 2008 ESPECIAL REGIÃO RESSACA Prefeitura inicia a obra da trincheira Ressaca/Eldorado A Prefeitura iniciou a obra que vai retirar a

Leia mais

Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030

Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030 Gestão Pública em BH Programa BH Metas e Resultados e BH 2030 5º Congresso de Gerenciamento de Projetos 10 de novembro de 2010 Belo Horizonte Planejamento Estratégico Longo Prazo período 2010-2030 - planejamento

Leia mais

RECURSOS HÍDRICOS URBANOS - PROPOSTA DE UM MODELO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO INTEGRADA E PARTICIPATIVA NO MUNICÍPIO DE MANAUS - AM.

RECURSOS HÍDRICOS URBANOS - PROPOSTA DE UM MODELO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO INTEGRADA E PARTICIPATIVA NO MUNICÍPIO DE MANAUS - AM. RECURSOS HÍDRICOS URBANOS - PROPOSTA DE UM MODELO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO INTEGRADA E PARTICIPATIVA NO MUNICÍPIO DE MANAUS - AM. Andréa Viviana Waichman* João Tito Borges** INTRODUÇÃO Nas últimas décadas

Leia mais

Cartilha Preparatória 13 e 14 de novembro de 2010 POR UMA NOVA MAIORIA

Cartilha Preparatória 13 e 14 de novembro de 2010 POR UMA NOVA MAIORIA I V E nc on t r o d e Co m u nida de s de R e sis t ên c i a Cartilha Preparatória 13 e 14 de novembro de 2010 POR UMA NOVA MAIORIA Encontro de Comunidades de Resistência 02 O Encontro de Comunidades de

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012 Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH Marcelo Cintra do Amaral 20 de novembro de 2012 Roteiro da apresentação: Contexto do PlanMob-BH: prognóstico, caráter de plano diretor, etapas

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O E. M. E. F. P R O F ª. D I R C E B O E M E R G U E D E S D E A Z E V E D O P

Leia mais

APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado

APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado Tema: A cidade de Goiânia e o goianiense Questões abordadas: Falem o que é Goiânia para vocês. Como vocês veem a

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO GABINETE DO PREFEITO O Plano de Metas é um instrumento de gestão que orienta a Prefeitura na direção de uma cidade sustentável e oferece aos cidadãos e à imprensa um mecanismo para avaliar os compromissos

Leia mais

Bairro Natal Data: 29/04/2015

Bairro Natal Data: 29/04/2015 Bairro Natal Data: 29/04/2015 Nomes: - Rialdo -Roberto -Heric -William Turma: 101 Descrição: O bairro conhecido como Vila Natal se encontra com muitos problemas graves. Existe acúmulo de lixo em vias públicas

Leia mais

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZ DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL TÍTULO PRODUTO TIPO DE META 2013 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados ORÇAMENTÁRIA 95% 0001 GESTÃO

Leia mais

BREVES NOTAS SOBRE O PLANEJAMENTO FÍSICO-TERRITORIAL. Prof. Leandro Cardoso Trabalho Integralizador Multidisciplinar 1 (TIM-1) Engenharia Civil

BREVES NOTAS SOBRE O PLANEJAMENTO FÍSICO-TERRITORIAL. Prof. Leandro Cardoso Trabalho Integralizador Multidisciplinar 1 (TIM-1) Engenharia Civil BREVES NOTAS SOBRE O PLANEJAMENTO FÍSICO-TERRITORIAL Prof. Leandro Cardoso Trabalho Integralizador Multidisciplinar 1 (TIM-1) Engenharia Civil PLANEJAMENTO URBANO O planejamento urbano é o processo de

Leia mais

4º CONFERENCIA ESTADUAL DAS CIDADES 07 a 09 abril 2010 Foz do Iguaçu PR

4º CONFERENCIA ESTADUAL DAS CIDADES 07 a 09 abril 2010 Foz do Iguaçu PR 4º CONFERENCIA ESTADUAL DAS CIDADES 07 a 09 abril 2010 Foz do Iguaçu PR CIDADE PARA TODOS E TODAS COM GESTÃO DEMOCRÁTICA, PARTICIPATIVA E CONTROLE SOCIAL Avanços, Dificuldades e Deságios na Implementação

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA INSCRIÇÃO (DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES NO EDITAL)

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA INSCRIÇÃO (DESCRIÇÃO DAS MODALIDADES NO EDITAL) Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Itapetininga PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL QUESTIONÁRIO SOCIOECONÔMICO FINALIDADE DA

Leia mais

URBANIZAÇÃO BRASILEIRA: ALGUNS COMENTÁRIOS. Profa. Dra. Vera Lúcia Alves França

URBANIZAÇÃO BRASILEIRA: ALGUNS COMENTÁRIOS. Profa. Dra. Vera Lúcia Alves França URBANIZAÇÃO BRASILEIRA: ALGUNS COMENTÁRIOS Profa. Dra. Vera Lúcia Alves França A década de 1930 do século XX traz para a população brasileira um novo momento, quanto a sua distribuição. Até então, a população

Leia mais

PROGRAMA COMPROMISSO META INICIATIVA

PROGRAMA COMPROMISSO META INICIATIVA Secretaria de 1 Produtivo 1. Ampliar a oferta de infraestrutura adequada para promover a segurança no consumo de gêneros alimentícios em mercados municipais 1. Oferecer espaços adequados para comercialização

Leia mais