ROTA DE APRENDIZAGEM História e Geografia de Portugal - 5º Ano

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ROTA DE APRENDIZAGEM História e Geografia de Portugal - 5º Ano"

Transcrição

1 ROTA DE APRENDIZAGEM História e Geografia de Portugal - 5º Ano DOMÍNIO A - A PENÍNSULA IBÉRICA: LOCALIZAÇÃO E QUADRO NATURAL Subdomínio A1- A Península Ibérica Localização Meta 1 Conhecer e utilizar mapas em Geografia e em História Meta 2 Conhecer a localização de Portugal e da Península Ibérica na Europa e no Mundo Quais as formas de representação da Terra? Distinguir as formas de representação da Terra. Identificar no globo algumas das linhas imaginárias. Atlas Equador Globo terrestre Hemisfério Meridiano Paralelo Planisfério Mapa Quais os elementos constituintes de um mapa e as suas funções? Onde se localiza a Portugal Continental e a Península Ibérica? Qual a localização da Península Ibérica na Europa? Referir os elementos constituintes de um mapa. Indicar a função de cada um desses elementos. Localizar a Península Ibérica na Europa e no Mundo. Localizar a Europa em relação aos vários continentes e aos vários oceanos. Escala Legenda Rosa dos ventos Oceano Península Continente Istmo Reconhecer a situação privilegiada da Península Qual a localização da Península Ibérica. Ibérica no mundo? Subdomínio A2- A Península Ibérica Quadro Natural Meta 3 Conhecer e compreender o relevo da Península Ibérica Meta 4 Conhecer os elementos do Clima Meta 5 Compreender os factores que interferem no clima da Península Ibérica Meta 6 Compreender a distribuição regional dos principais elementos do clima Meta 7 Compreender a diversidade climática da Península Ibérica Meta 8 Conhecer e compreender os principais rios da Península Ibérica Meta 9 Conhecer e compreender a vegetação natural da Península Ibérica Meta 10 Conhecer e compreender a diversidade natural dos arquipélagos dos Açores e da Madeira Quais as principais formas de relevo da Península Ibérica? Caracterizar as principais formas de relevo da superfície terrestre. Reconhecer a utilidade de um mapa hipsométrico. Caracterizar sucintamente o relevo da Península Ibérica através da análise de um mapa hipsométrico. Mapa hipsométrico Montanha Planalto Planície Vale Página 1 de 9

2 Onde se localizam? Quais os nomes das principais montanhas, planaltos e planícies da Península Ibérica? Quais são os principais rios? Como se distribuem as três áreas climáticas da Península Ibérica? Que contrastes apresentam entre elas? Que áreas da Península Ibérica fazem parte da ibéria húmida e da ibéria seca? Como se caracterizavam a ibéria húmida e a ibéria seca? Localizar as principais montanhas, planaltos e planícies. Identificar as principais montanhas, planaltos e planícies da Península Ibérica. Identificar os principais rios da Península Ibérica. Reconhecer a existência de três zonas climáticas ao nível do planeta. Identificar a zona climática em que está inserida a Península Ibérica. Identificar cada uma das áreas climáticas da Península Ibérica. Localizar cada uma dessas áreas climáticas. Reconhecer os principais contrastes climáticos relativamente ao verão e ao inverno entre as várias áreas. Relacionar o clima com a vegetação natural. Localizar a ibéria húmida e a ibéria seca. Identificar algumas das principais espécies vegetais características da ibéria húmida e da ibéria seca. Reconhecer a intervenção do Homem e de outros fatores na alteração/evolução da vegetação natural. Foz Nascente Rede hidrográfica Temperatura Precipitação Vegetação natural DOMÍNIO B - A PENÍNSULA IBÉRICA: DOS PRIMEIROS POVOS À FORMAÇÃO DE PORTUGAL (SÉC. XII) Subdomínio B1- As primeiras comunidades humanas da Península Ibérica Meta 11 Conhecer e compreender as primeiras comunidades humanas da Península Ibérica Meta 12 Conhecer a compreender as características das primeiras comunidades agropastoris da P. I. Meta 13 Conhecer os primeiros povos mediterrânicos que contactaram com as populações da P. I. Que recursos naturais possuía a Identificar os principais recursos naturais Recursos naturais Península Ibérica? existentes na Península Ibérica. Qual o modo de vida das primeiras comunidades na Península Ibérica? Identificar as atividades exercidas para assegurar a subsistência; os utensílios fabricados; as técnicas; as tarefas exercidas pelas mulheres e as tarefas exercidas pelos homens; abrigo/habitação; o modo de vida. Compreender o significado de recoleção. Utensílio Recoleção Nómada O que é a arte rupestre? Que alterações se deram no clima europeu há cerca anos? Localizar, no espaço peninsular, os principais vestígios de arte rupestre. Compreender o significado de arte rupestre. Compreender o significado destas manifestações artísticas para estes povos. Indicar as alterações que, há cerca de anos, se deram no clima da Europa. Rupestre Página 2 de 9

3 Que mudanças ocorreram, então, no modo de vida do homem? Que inovações técnicas criaram? Quais foram as suas principais manifestações artísticas? Em que região da Península Ibérica habitavam os Iberos e os Celtas? Como viviam? Que tipo de relações foram estabelecidas entre os povos peninsulares e outros povos do Mediterrâneo? Descrever as mudanças no modo de vida, em resultado das mudanças climáticas. Distinguir as inovações introduzidas pela sedentarização do homem. Identificar os principais tipos de monumentos megalíticos na Península Ibérica. Referir as regiões da Península Ibérica habitadas pelos Iberos, Celtas e Celtiberos. Descrever o modo de vida dos povos que habitavam a Península Ibérica. Localizar, no espaço, a Fenícia, a Grécia e Cartago. Explicar a vinda desses povos mediterrânicos à Península Ibérica. Identificar as principais influências transmitidas pelos povos do Mediterrâneo aos povos peninsulares. Agricultura Pastorícia Sedentarização Antas Dólmenes Celtas Castros ou citânias Itinerário Subdomínio B2 - Os Romanos na Península Ibérica Meta 14 Conhecer e compreender o processo de conquista romana da Península Ibérica Meta 15 Conhecer e compreender as mudanças operadas na Península Ibérica durante a romanização Meta 16 Conhecer e compreender o processo de cristianização dos povos peninsulares Meta 17 Conhecer o contributo dos visigodos para uma nova unidade peninsular após o fim do império romano do ocidente. Quem eram os Romanos? Indicar a região de origem dos Romanos. Que motivos os levaram à conquista de um vasto império? Como reagiram os povos da Península Ibérica à conquista dos Romanos? Que influências deixaram os Romanos na Península Ibérica? Em que consiste a Era Cristã? Explicar a criação do vasto Império Romano. Identificar os motivos da conquista da Península Ibérica pelos Romanos. Compreender a importância do mar Mediterrâneo para os Romanos. Descrever a reação dos povos da Península Ibérica à conquista dos Romanos. Explicar a construção de uma grande rede de vias de comunicação romanas na Península Ibérica. Identificar outros importantes contributos romanos para a melhoria do dia a dia dos povos peninsulares. Compreender o Cristianismo. Relacionar o Cristianismo com a Era Cristã. Conhecer as unidades fundamentais de medida do tempo histórico (ano e século). Localizar datas em barras cronológicas. Converter anos em séculos. Explicar as invasões bárbaras. Império Imperador Lusitanos Romanização Página 3 de 9

4 Subdomínio B3 - Os Muçulmanos na Península Ibérica Meta 18 Conhecer a religião Islâmica Meta 19 Conhecer o processo de ocupação e as relações entre muçulmanos e cristãos na Península Ibérica Meta 20 Conhecer e compreender a herança muçulmana na Península Ibérica Como se formou o Império Muçulmano? Referir os motivos de formação do Império Muçulmano. Islamismo Profeta Porque conseguiram ocupar facilmente a Península Ibérica? Explicar a rápida ocupação da Península Ibérica. Mouros Muçulmanos Árabes O que foi a reconquista cristã? Interpretar o significado de Reconquista Cristã. Relacionar o Norte da Península Ibérica com a cultura cristã e o sul com a muçulmana. Concluir pela importância das relações estabelecidas entre Muçulmanos e Cristãos no controlo árabe da Península Ibérica. Reconquista Cristã Que heranças nos deixaram os Muçulmanos? Identificar as áreas de influência dos Muçulmanos nos povos peninsulares. Salientar em cada uma das áreas de conhecimento exemplos de influências exercidas sobre os povos ibéricos. Açoteias Mesquita Astrolábio Subdomínio B4 - A formação do Reino de Portugal Meta 21 Conhecer e compreender o logo processo de reconquista cristã Meta 22 Conhecer e compreender a formação do Condado Portucalense Meta 23 Conhecer e compreender a passagem do Condado Portucalense a Reino de Portugal Como se formou o Condado Portucalense? Identificar vários reinos cristãos da Península Ibérica no século XI. Localizar o Condado Portucalense no reino de Leão. Indicar o motivo da concessão do condado Portucalense ao conde D. Henrique de Borgonha. Cruzados Condado Fidalgo Que passos foram dados no processo de evolução do condado Portucalense até ao reino de Portugal? O que levou o Papa Alexandre III a reconhecer a independência de Portugal? Qual a importância da conquista da linha do Tejo? Como se deu o alargamento do território no século XIII? Com que apoios contaram os monarcas portugueses? Identificar as várias fases do processo que levou à independência do Reino de Portugal. Salientar as duas frentes de batalha de D. Afonso Henriques, contra Leão e Castela e no alargamento do território para sul. Identificar as razões que levaram o Papa Alexandre III a conceder a Bula "Manifestis Probatum". Reconhecer a importância da conquista da linha do Tejo enquanto fronteira natural. Identificar a importância da conquista das cidades de Santarém e de Lisboa. Salientar a importância dos cruzados na conquista de Lisboa. Descrever as fases do alargamento do território português no século XIII. Identificar os grupos sociais que apoiaram os monarcas portugueses na reconquista de terras. Independência Reino Monarquia Corte Bula Fronteira natural Página 4 de 9

5 Quando foram fixadas as fronteiras do reino de Portugal? Explicar a importância do Tratado de Alcanises para a formação do reino de Portugal. DOMÍNIO C PORTUGAL DO SÉCULO XIII AO SÉCULO XVII Subdomínio C1 Portugal no século XIII e XIV Meta 24 Compreender as relações entre as principais actividades económicas dos séculos XIII e XIV e os recursos naturais disponíveis Meta 25 Conhecer e compreender aspectos da sociedade e da cultura medieval portuguesa dos séc. XIII e XIV Meta 26 Compreender o século XIV europeu Meta 27 Conhecer as causas e consequências do problema sucessório português de Meta 28 Conhecer e compreender a consolidação da independência portuguesa Que grupos sociais constituíam a sociedade do século XIII? Nomear os grupos sociais que constituíam a sociedade portuguesa no século XIII. Identificar os privilégios do clero e da nobreza. Identificar as obrigações do povo. Grupo social Clero Nobreza Grupo privilegiado A que atividades económicas se dedicava o povo? Que partes constituíam as terras senhoriais? De que modo viviam os nobres nas suas terras? Qual era a situação dos camponeses? Em que consistia o dia a dia dos monges nos mosteiros? Que importância tiveram os mosteiros no desenvolvimento do reino? Quais as principais características dos concelhos no século XIII? Como era a vida na corte? Identificar as atividades económicas a que o povo se dedicava. Identificar os vários elementos de um domínio senhorial. Descrever os hábitos e costumes dos nobres. Explicar as condições de vida dos camponeses. Distinguir clero secular de clero regular. Identificar as várias dependências de um mosteiro. Descrever o quotidiano dos monges no mosteiro. Explicar a importância dos mosteiros no desenvolvimento do reino Identificar uma carta de foral. Distinguir as regalias e as obrigações dos habitantes de um concelho. Identificar os órgãos de poder dos concelhos. Mostrar a importância dos concelhos na Idade Média. Relacionar o desenvolvimento do comércio com o surgimento da burguesia. Explicar os poderes que o rei tinha no século Atividade económica Feira Mercados Importação Exportação Comércio interno Comércio externo Senhorio Mosteiro Regra Claustro Manuscritos Monge copista Carta de foral Concelho Burguesia Página 5 de 9

6 XIII. Compreender o conceito de corte medieval. Associar à vida na corte a figura e a ação governativa de D. Dinis. Quais os problemas que os portugueses tiveram de enfrentar com a morte do rei D. Fernando? Que grupos sociais apoiavam os dois candidatos ao trono? Como resistiram os partidários de D. João, Mestre de Avis à invasão castelhana? Como se consolidou a independência de Portugal? Identificar as dificuldades sentidas em Portugal ao longo da 2ª metade do século XIV. Salientar a peste negra como fator de grande mortalidade. Compreender a necessidade da assinatura do Tratado de Salvaterra de Magos como parte da resolução dos problemas políticos do reinado de D. Fernando. Reconhecer na morte de D. Fernando fatores de divisão em Portugal. Justificar os receios da população portuguesa após a morte do rei D. Fernando. Identificar os principais pretendentes ao trono de Portugal em Explicar a preferência manifestada por grande parte da população em relação a D. João, Mestre de Avis. Evidenciar o episódio do cerco de Lisboa como um dos mais dramáticos da guerra da independência. Destacar a figura de D. Nuno Álvares Pereira no comando das tropas portuguesas. Localizar no espaço as principais batalhas da guerra da independência. Reconhecer a importância das Cortes de Coimbra na afirmação de D. João, Mestre de Avis, como rei de Portugal. Explicar o significado da Batalha de Aljubarrota para os portugueses. Conhecer a lenda da padeira de Aljubarrota. Relacionar a construção do Mosteiro da Batalha com a vitória de Portugal sobre Castela. Compreender a importância do tratado de amizade com a Inglaterra como garantia do apoio internacional a D. João I e a Portugal. Integrar o casamento de D. João I com D. Filipa de Lencastre no contexto de alianças internacionais. Relacionar a nova dinastia de Avis com a criação de uma nova sociedade em Portugal. Explicar como as "novas gentes" foram um dos impulsos necessários para o arranque da Expansão marítima. Peste Negra Tratado de Salvaterra de Magos Regedor Cortes Crónica Dinastia Revolução Subdomínio C2 - Portugal nos séculos XV e XVI Meta 29 Conhecer e compreender os desafios, as motivações e as condições para o pioneirismo português na Expansão Meta 30 Conhecer os rumos da Expansão quatrocentista Meta 31 Conhecer e compreender as grandes viagens transatlânticas dos povos peninsulares Página 6 de 9

7 Meta 32 Conhecer e compreender as características do império português do século XVI Meta 33 Conhecer e compreender os efeitos da expansão marítima Meta 34 - Conhecer e compreender a influência da expansão marítima na ciência, na literatura e arte portuguesas Que fatores impeliam Portugal para a expansão nos inícios do século XV? Referir os fatores que levaram Portugal a empreender a expansão. Expansão marítima Descobrimentos Por que motivos a expansão interessava ao rei e aos diferentes grupos sociais? O que levou os portugueses à conquista de Ceuta, nos inícios do século XV? Distinguir os interesses dos vários grupos sociais na expansão portuguesa Localizar no espaço Ceuta. Explicar os motivos que levaram os portugueses à conquista de Ceuta, nos inícios do século XV. Concluir sobre o fracasso em que Ceuta se transformou para os portugueses. Que papel desempenhou o infante D. Henrique na expansão marítima? Como se caracterizou a expansão portuguesa no tempo de D. Afonso V? Qual o significado da passagem do cabo da Boa Esperança para os portugueses? Qual o significado do Tratado de Tordesilhas para os países ibéricos? Que importância teve a descoberta do caminho marítimo para a Índia? De que forma foi descoberto o Mostrar a importância do infante D. Henrique na fase inicial da expansão marítima. Localizar no espaço e no tempo as descobertas sob a direção do infante D. Henrique. Constatar as principais dificuldades de navegação no Atlântico. Reconhecer a importância dos aperfeiçoamentos técnicos e da ciência náutica no progresso da expansão marítima. Identifica os rumos da expansão portuguesa no tempo de D. Afonso V. Localizar no espaço e no tempo a passagem do cabo da Boa Esperança. Reconhecer a personalidade de Bartolomeu Dias como comandante dessa expedição. Compreender a importância desse acontecimento para os portugueses. Salientar os objetivos da política expansionista de D. João II. Conhecer os aspetos mais significativos da vida a bordo dos barcos dos séculos XV e XVI. Identificar as principais dificuldades sentidas pelos navegadores nas grandes viagens. Localizar no espaço e no tempo o Tratado de Tordesilhas. Relacionar este tratado com a descoberta da América por Cristóvão Colombo. Compreender a importância deste tratado para os países ibéricos. Explicar a importância da descoberta do caminho marítimo para a Índia. Descrever o modo como foi descoberto o Brasil. Corrente marítima Astrolábio Quadrante Carta náutica Caravela Nau Escorbuto Tratado de Tordesilhas Caminho marítimo. Página 7 de 9

8 Brasil? Como foi feita a colonização dos arquipélagos da Madeira e Açores? Quais as principais características dos povos africanos? Como se caracterizou o domínio e exploração dos territórios africanos? Localizar os arquipélagos relativamente aos continentes. Identificar as ilhas que constituem cada um destes arquipélagos. Reconhecer o tipo de relevo predominante. Localizar as áreas de maior e menor precipitação. Referir como foi promovida a colonização destes arquipélagos. Referir as principais atividades económicas e as principais produções Indicar algumas das características destes povos relativas ao vestuário e habitação. Emitir uma opinião sobre o nível de desenvolvimento destes povos. Enumerar a localização das principais feitorias. Referir os principais produtos comercializados. Explicar a ação dos missionários. Capitania Colonização Etnia Indígena Escravo Especiaria Feitoria Malagueta Missionário Como se caracterizou o domínio e exploração dos territórios no Oriente? Quais as principais características dos índios do Brasil? Como cresceu a cidade de Lisboa? Como se organizava o comércio em Lisboa no século XVI? Enumerar os locais de fixação dos portugueses no Oriente. Referir os principais produtos comercializados. Reconhecer dificuldades sentidas pelos portugueses no Oriente. Referir medidas para administrar e defender estes territórios. Indicar algumas das características destes povos relativas ao vestuário e habitação. Identificar alguns dos recursos naturais existentes no Brasil. Referir os principais produtos comercializados. Relacionar as migrações de escravos com o trabalho nos engenhos. Referir medidas para administrar esse território. Localizar no espaço e no tempo as principais etapas no crescimento da cidade de Lisboa. Compreender a importância crescente da Lisboa no século XVI. Relacionar esta importância com o desenvolvimento mercantil. Identificar as diferentes origens dos habitantes/frequentadores de Lisboa. Concluir pela diversidade sociocultural da Lisboa quinhentista. Compreender o modo de funcionamento do porto de Lisboa, no século XV. Identificar os principais edifícios de Lisboa ligados ao comércio. Localizar no espaço esses edifícios. Salientar a Rua Nova dos Mercadores como a principal artéria da Lisboa quinhentista. Jesuítas Engenho de açúcar Como se caracteriza a cultura Descrever a vida na corte do rei D. Manuel I. Arte manuelina Página 8 de 9

9 portuguesa de Quinhentos? Identificar as principais áreas do conhecimento que sofreram um profundo avanço com a expansão. Reconhecer alterações que a expansão operou em Portugal e noutras regiões do Mundo. Salientar as principais manifestações culturais portuguesas do século XVI. Caracterizar a arte manuelina. Subdomínio C3 Portugal: Da União Ibérica à Restauração da Independência Meta 35 Conhecer e compreender o conjunto de factores que levaram à perda da independência portuguesa em 1580 Meta 36 - Conhecer e compreender o domínio Filipino em Portugal ( ) Meta 37 - Conhecer a restauração da independência, em 1640, e os efeitos da guerra da Restauração Por que motivos Portugal passou por grandes dificuldades a partir de meados do século XVI? Explicar as dificuldades enfrentadas por Portugal, a partir de meados do século XVI. A que se deveu a morte de D. Sebastião? Identificar o contexto da empresa militar ao Norte de África, que conduziu à morte de D. Sebastião. Quem foram os pretendentes ao trono de Portugal, em 1580? Como se tornou Filipe II de Espanha rei de Portugal? Que compromissos assumiram nas Cortes de Tomar? Qual a relação entre algumas medidas tomadas por Filipe II e Filipe III de Portugal e o descontentamento da população portuguesa? Em que consistiu o 1º de Dezembro de 1640? Como se desenrolou a Guerra da Restauração? Indicar os principais pretendentes ao trono de Portugal. Explicar a ascensão de Filipe II de Espanha ao trono de Portugal. Identificar os compromissos assumidos por Filipe II de Espanha nas Cortes de Tomar. Identificar as principais medidas tomadas nos reinados de Filipe II e Filipe III de Portugal. Relacionar algumas dessas medidas com o descontentamento da população portuguesa. Caracterizar a revolta do Manuelinho. Descrever os acontecimentos que marcaram a revolta do 1º de Dezembro de Identificar os principais momentos politícomilitares durante o desenrolar da Guerra da Restauração. Domínio filipino União Ibérica Motim Conjurados Restauração Página 9 de 9

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal Tema 0 - Conhecer o Manual 2012/2013 Aulas previstas-5 1º Período Apresentação Material necessário para o

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO: 5º ANO 2013/2014 METAS DE APRENDIZAGEM: A

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

ANO LETIVO 2016 / DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F

ANO LETIVO 2016 / DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F ANO LETIVO 2016 / 2017 DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º F 1. Previsão dos tempos letivos disponíveis 1.º Período 16/09 a 16/12 2.º Período 03/01 a 04/04 3.º Período 19/04 a 16/06 Desenvolvimento

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO ANA FILIPA MESQUITA CLÁUDIA VILAS BOAS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL DOMÍNIO A DOMÍNIO B A PENÍNSULA IBÉRICA: LOCALIZAÇÃO E QUADRO NATURAL A PENÍNSULA IBÉRICA:

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 Planificação Anual da Área Curricular de História e Geografia de Portugal 5º Ano 1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 21 de Outubro de 2014 )

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 21 de Outubro de 2014 ) CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 21 de Outubro de 2014 ) No caso específico da disciplina de HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL, DO 5ºano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 5 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início:15-21 de setembro 2015 *Fim:17 dezembro 2015 *Início:4

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2011-2012 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação 1º PERÍODO : 13 semanas menos uma 4ª, uma 3ª e duas 5ª e mais uma 6ª feiras (+/-

Leia mais

Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ano PCA

Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ano PCA Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA código 171608 Escola Básica D. Domingos Jardo MANUAL ADOPTADO: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - HGP AUTORES: ANA OLIVEIRA/ FRANCISCO CANTANHEDE/ MARÍLIA GAGO

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 1. Conhecer e utilizar mapas em Geografia e em História PERFIL DO ALUNO 2. Conhecer a localização de Portugal e da Península Ibérica na

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO

PLANO DE ESTUDOS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO PLANO DE ESTUDOS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO O aluno, no final do 5º ano, deve ser capaz de: Conhecer e utilizar mapas em Geografia e em História Conhecer a localização de Portugal e da Península

Leia mais

Tema: A Península Ibérica dos primeiros povos à formação de Portugal. Ambiente natural e os primeiros povos

Tema: A Península Ibérica dos primeiros povos à formação de Portugal. Ambiente natural e os primeiros povos RECURSOS TEMÁTICOS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL- 5º ANO CONCEITOS E VOCABULÁRIO Tema: A Península Ibérica dos primeiros povos à formação de Portugal Ambiente natural e os primeiros povos Subtema: A

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ABELHEIRA. Escola EB 2,3 de Viana do Castelo Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ABELHEIRA. Escola EB 2,3 de Viana do Castelo Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ABELHEIRA Escola EB 2,3 de Viana do Castelo Ano Letivo 2015/2016 DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal TURMA: 5º ANO PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL 1º Período UNIDADE DIDÁTICA

Leia mais

UNIDADE DIDÁTICA: APRESENTAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS

UNIDADE DIDÁTICA: APRESENTAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal 5º Ano Ano letivo: 2015/ 2016 PLANIFICAÇÃO A MÉDIO PRAZO 1.º período (Total: 41 tempos) UNIDADE DIDÁTICA: APRESENTAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS 1.1 Apresentação

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE H.G.P. - 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE H.G.P. - 5.º ANO DE H.G.P. - 5.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO 1. Conhecer e utilizar mapas em Geografia e em História 2. Conhecer a localização de Portugal e da Península Ibérica na Europa e no Mundo 3. Conhecer

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/ DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A - 1 - TEMA A Das Sociedades Recolectoras Às Primeiras Civilizações SUBTEMA

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2010-2011 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação Testes de diagnóstico e actividades preparatórias (3 tempos) 1º PERÍODO : 14 semanas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO Ano letivo 2013/2014 Manual de História e Geografia de Portugal do 5º Ano : «Saber

Leia mais

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIO OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIO OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS DISCIPLINA: História ANO DE ESCOLARIDADE: 7º Ano 2016/2017 METAS CURRICULARES PROGRAMA DOMÍNIO/SUBDOMÍNIO OBJETIVOS GERAIS DESCRITORES DE DESEMPENHO CONTEÚDOS Tema A - Das sociedades recoletoras às primeiras

Leia mais

Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015

Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015 Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015 Domínios Subdomínios-Objectivos Gerais Descritores Nº Aulas I. A Península Ibérica: Localização e quadro

Leia mais

EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 1. Introdução Os exames de equivalência à frequência incidem sobre a aprendizagem definida para o final do 2.º ciclos do ensino básico, de acordo

Leia mais

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Avaliação Aulas

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Avaliação Aulas 7º ANO - PCA 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA A Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações A1 As sociedades recoletoras e as primeiras sociedades produtoras As primeiras conquistas do Homem Os grandes

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO 37 34 27 ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS JOÃO AFONSO DE AVEIRO H. G. P. 5º ANO - PROPOSTA

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da disciplina e Projeto Eduativo 3º CICLO HISTÓRIA 7º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

A expansão portuguesa do século XV

A expansão portuguesa do século XV A expansão do século XV O gigante Adamastor Águas ferventes e terra plana Motivações da expansão O Motivações sociais: O Clero: expandir a fé cristã entre outros povos O Nobreza: obter recompensas

Leia mais

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Hominização

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Hominização 7º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA A Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações A1 As sociedades recoletoras e as primeiras sociedades produtoras As primeiras conquistas do Homem Os grandes caçadores

Leia mais

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 Planificação Anual Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 UNIDADE DIDÁTICA: TEMA A: DOS PRIMEIROS POVOS À FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL.

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE HISTÓRIA - 7º ANO

PLANIFICAÇÃO DE HISTÓRIA - 7º ANO Agrupamento de Escolas A R T U R G O N Ç AL V E S Escola Artur Gonçalves PLANIFICAÇÃO DE HISTÓRIA - 7º ANO Ano Letivo 2013/2014 Conteúdos Programáticos Objetivos/Competências Conceitos Estratégias/Atividades

Leia mais

Capítulo 05 * Portugal na Baixa Idade Média * A expansão comercial e marítima europeia * O período Pré-Colonial. Profª Maria Auxiliadora 1º Ano

Capítulo 05 * Portugal na Baixa Idade Média * A expansão comercial e marítima europeia * O período Pré-Colonial. Profª Maria Auxiliadora 1º Ano Capítulo 05 * Portugal na Baixa Idade Média * A expansão comercial e marítima europeia * O período Pré-Colonial Profª Maria Auxiliadora 1º Ano As Monarquias Ibéricas (Portugal / Espanha) REVOLUÇÃO

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º C Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

O Expansionismo Europeu

O Expansionismo Europeu O Expansionismo Europeu História 8.º ano 1. Classifica as seguintes afirmações em verdadeiras (V) ou falsas (F). Quais os interesses da Coroa portuguesa na expansão marítima? a) Ter acesso a novas fontes

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação Testes de diagnóstico e actividades preparatórias (3 tempos) 1º PERÍODO : 13 semanas

Leia mais

1 Assinala com um X a afirmação verdadeira: Ao conjunto de 206 ossos do corpo humano ligados uns ao outros e nas suas corretas posições chamamos

1 Assinala com um X a afirmação verdadeira: Ao conjunto de 206 ossos do corpo humano ligados uns ao outros e nas suas corretas posições chamamos 4º ANO RUBRICA: NOME: ESCOLA: DATA: INFORMAÇÃO: 1 Assinala com um X a afirmação verdadeira: Ao conjunto de 206 ossos do corpo humano ligados uns ao outros e nas suas corretas posições chamamos cabeça.

Leia mais

Expansão Marítima: Fatores e Ciclo Oriental. Módulo 1

Expansão Marítima: Fatores e Ciclo Oriental. Módulo 1 Expansão Marítima: Fatores e Ciclo Oriental Módulo 1 1. Transição do Feudalismo para o Capitalismo Expansão marítimo-comercial: um dos principais momentos de transição da Idade Média para a Idade Moderna.

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014 Prova 05 2014 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º C Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA 5.º Ano

DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA 5.º Ano 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS - Pesquisar, seleccionar e organizar informação para a transformar em conhecimento mobilizável. (C. G. 6) - Usar adequadamente linguagens das diferentes áreas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA BÁSICA PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA BÁSICA DE PORTO ALTO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA BÁSICA PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA BÁSICA DE PORTO ALTO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA BÁSICA PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA BÁSICA DE PORTO ALTO Prova Extraordinária de Avaliação HISTÓRIA 3º Ciclo 7º Ano de Escolaridade Despacho normativo

Leia mais

DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PLANIFICAÇÃO DE HISTÓRIA 7º ANO

DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PLANIFICAÇÃO DE HISTÓRIA 7º ANO DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PLANIFICAÇÃO DE HISTÓRIA 7º ANO Docente: Gabriel Pavão º Período 4 º Período º Período 7 ANO LETIVO 05.06 TOTAL: 6 Letivos (45 ).º Período.º Período.º Período TOTAL

Leia mais

ESTADO NACIONAL ABSOLUTISMO EXPANSÃO MARÍTIMA PROF. SORMANY ALVES

ESTADO NACIONAL ABSOLUTISMO EXPANSÃO MARÍTIMA PROF. SORMANY ALVES ESTADO NACIONAL ABSOLUTISMO EXPANSÃO MARÍTIMA PROF. SORMANY ALVES O ESTADO NACIONAL a) A necessidade de reorganização do poder da nobreza frente às s rebeliões camponesas. b) A necessidade de viabilizar

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro PROJECTO CURRICULAR DE DISCIPLINA ANO LECTIVO 2015/2016 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA SÉ GUARDA

Leia mais

Programa de História e Geografia de Portugal. 4º Ano

Programa de História e Geografia de Portugal. 4º Ano Programa de História e Geografia de Portugal Introdução 4º Ano É no 4º ano que os alunos aprendem, com alguma sistematização, os principais factos da História Pátria. Se o estudo dos acontecimentos e das

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ºano. Astrolábio Quadrante Balestilha Fio-de-prumo Carta náutica Arquipélago Rota do Cabo Especiaria

PLANIFICAÇÃO ºano. Astrolábio Quadrante Balestilha Fio-de-prumo Carta náutica Arquipélago Rota do Cabo Especiaria HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO 2011-2012 6ºano Conteúdos Conceitos Estratégias / recursos Avaliação Diagnóstico e actividades preparatórias (2 tempos) TEMA B: DO SÉC. XIII À UNIÃO IBÉRICA

Leia mais

07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA

07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA 07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA Mercantilismo Surgimento intervenção das monarquias absolutistas na área econômica expandir o comércio aumentar as reservas financeiras se tornarem governos fortes

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 6 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início: 15 setembro 2014 *Fim: 16 dezembro 2014 *Início: 5

Leia mais

Ano Lectivo 2014/ ºCiclo 7 ºAno. 7.º Ano 1º Período. Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação

Ano Lectivo 2014/ ºCiclo 7 ºAno. 7.º Ano 1º Período. Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2014/2015 3 ºCiclo 7 ºAno 7.º Ano 1º Período Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA História e Geografia de Portugal

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA História e Geografia de Portugal Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES ANO LETIVO 2015 / 2016 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA História e Geografia de Portugal Prova (05) 2016 2º Ciclo do Ensino

Leia mais

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO QUESTÃO 1. Renascimento comercial e urbano. O fim das invasões bárbaras na Europa, por volta do século X, trouxe certa paz ao continente. Do período que

Leia mais

Informação - de Exame de Equivalência à Frequência de História e Geografia de Portugal

Informação - de Exame de Equivalência à Frequência de História e Geografia de Portugal Informação - de Exame de Equivalência à Frequência de História e Geografia de Portugal 2.º Ciclo do Ensino Básico 2015 Prova 05 5 Páginas 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as caraterísticas

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA Fixação 1) (UERJ) Navegar é preciso, viver não é preciso. Este era o lema dos antigos navegadores, pois embarcar nos navios

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO DOMÍNIOS DE CONTEÚDO DOMÍNIO / TEMA A Das Sociedades Recolectoras às Primeiras

Leia mais

A Expansão Portuguesa. Portugal e o Mundo nos séculos XV e XVI

A Expansão Portuguesa. Portugal e o Mundo nos séculos XV e XVI A Expansão Portuguesa Portugal e o Mundo nos séculos XV e XVI Na Europa, as terras e povos desconhecidos surgiam em mapas, pinturas, gravuras e livros que influenciaram o pensamento europeu. A acção da

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. -Análise de uma planta para se visualizar o crescimento da cidade ao longo dos tempos;

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. -Análise de uma planta para se visualizar o crescimento da cidade ao longo dos tempos; ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO: 5º ANO 2013/2014 METAS DE APRENDIZAGEM: 1.

Leia mais

1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas

1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas 1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas UNIDADE 1 O Planeta Terra Tema 1: O planeta onde vivemos; Tema 2: Conhecendo a Terra; Tema 3: Continentes e oceanos; Tema 4: Trabalhando com mapas..

Leia mais

Expansão Marítima Européia.

Expansão Marítima Européia. Aula 07 Expansão Marítima Européia. A expansão marítima européia, processo histórico ocorrido entre os séculos XV e XVII, contribuiu para que a Europa superasse a crise dos séculos XIV e XV. Através das

Leia mais

Consequência. Contexto. Motivo. Mercantilismo. Dificuldades. Inovações. Viagens MAPA 01 MAPA 02 MAPA 03. Exercício

Consequência. Contexto. Motivo. Mercantilismo. Dificuldades. Inovações. Viagens MAPA 01 MAPA 02 MAPA 03. Exercício Contexto Consequência Motivo Mercantilismo Dificuldades Inovações Viagens MAPA 01 MAPA 02 MAPA 03 Exercício a) Tempo Histórico: Idade Moderna Período: Séc. XV XVII Europa CONTEXTO b) Burguesia (comerciantes)

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A DISCIPLINA: História ANO: 8 TURMAS: A, B e C ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A - 1 - TEMA D PORTUGAL NO CONTEXTO EUROPEU DOS SÉCULOS XII A XIV SUBTEMA

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Informação aos Pais / Encarregados de Educação Programação do 5º ano Turma 1 1. Aulas previstas (Tempos letivos) 2. Conteúdos a leccionar

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO DISCIPLINA: História e Geografia de Portugal ANO: 5.º ANO LECTIVO 2008/09 PLANIFICAÇÃO A MÉDIO PRAZO 1.º período (Total: 56 tempos) Número de aulas: 4 UNIDADE

Leia mais

Ciclo Ocidental e Consequências da Expansão Marítima. Módulo 2

Ciclo Ocidental e Consequências da Expansão Marítima. Módulo 2 Ciclo Ocidental e Consequências da Expansão Marítima Módulo 2 1. Introdução Portugal como pioneiro; Problemas internos de outros países europeus; 2. Empreendimentos Espanhóis Obstáculo político-militar:

Leia mais

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma Escola Secundária Dr. José Afonso Informação-Prova de Equivalência à Frequência História Prova 19 2016 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência

Leia mais

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2016/2017 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

Expansão Portuguesa Sécs. XV e XVI

Expansão Portuguesa Sécs. XV e XVI Expansão Portuguesa Sécs. XV e XVI VENHAM COMIGO FAZER UMA VIAGEM PELA EXPANSÃO MARÍTIMA PORTUGUESA! No final, devem saber: Quando começou; Qual foi a 1ª conquista dos Portugueses; Quem era o rei nessa

Leia mais

Renascimento, Reformas, Grandes Navegações, Mercantilismo e Colonialismo

Renascimento, Reformas, Grandes Navegações, Mercantilismo e Colonialismo Renascimento, Reformas, Grandes Navegações, Mercantilismo e Colonialismo Renascimento e Reformas 1. As imagens abaixo ilustram alguns procedimentos utilizados por um novo modo de conhecer e explicar a

Leia mais

PGA - Prova Global do Agrupamento

PGA - Prova Global do Agrupamento PGA - Prova Global do Agrupamento Direção de Serviços Região Algarve Agrupamento de Escolas Silves Sul Departamento de Ciências Sociais e Humanas Disciplina: História e Geografia de Portugal 5º Ano Prova

Leia mais

D. Afonso Henriques O Conquistador ( )

D. Afonso Henriques O Conquistador ( ) Pro of. Pedro Simões D. Afonso Henriques O Conquistador (1109 1185) 1 Miguel de Carvalho Passeira Peredo Nº 108º B Índice Introdução... 3 O início do caminho para a independência portuguesa... 4 D. Henrique...

Leia mais

REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 7 ANO

REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 7 ANO REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 7 ANO 1) Uns dedicam-se particularmente ao serviço de Deus; outros garantem pelas armas a defesa do Estado; outros ainda a alimentá-lo e a mantê-lo pelos exercícios da paz.

Leia mais

Transforma os anos em séculos.

Transforma os anos em séculos. Transforma os anos em séculos. 1 Indica um ano que pertença a cada um dos seguintes séculos: 2 Indica os séculos dos a que correspondem os seguintes anos: 3 Ordena, cronologicamente, os acontecimentos,

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 6º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL º PERÍODO: 13 semanas (+/- 26 tempos)

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 6º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL º PERÍODO: 13 semanas (+/- 26 tempos) HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 6º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 1º PERÍODO: 13 semanas (+/- 26 tempos) Diagnóstico e atividades preparatórias (2 tempos) Rever a última matéria de 5ºano 3.3. A vida

Leia mais

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de:

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: A herança do Mediterrâneo Antigo Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: Ensino Básico

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL ºano. Conteúdos Conceitos Estratégias

PLANIFICAÇÃO ANUAL ºano. Conteúdos Conceitos Estratégias HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2010-2011 6ºano Conteúdos Conceitos Estratégias Avaliação 1º PERÍODO : 14 semanas menos uma 2ª, uma 3ª e duas 4ª s feiras (37 a 42 tempos) Testes de

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L D E E S T U D O D O M E I O

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L D E E S T U D O D O M E I O Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L D E E S T U D O D O M E I O ANO LETIVO 2016/2017 1.º Período Blocos / Domínios Conteúdos programáticos Objetivos /Descritores

Leia mais

Preparação para a. Prova de Aferição. História e Geografia de Portugal. 5.º ano

Preparação para a. Prova de Aferição. História e Geografia de Portugal. 5.º ano Preparação para a Prova de Aferição História e Geografia de Portugal Oo 5.º ano 4 Índice Apresentação 3 Prepara-te para os Testes e para a Prova de Aferição de História e Geografia de Portugal 6 I. TEORIA

Leia mais

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS Geografia 8 ano Planificação

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS Geografia 8 ano Planificação Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas (continuação da matéria do 7º ano) Distinguir estado do tempo de clima. Definir clima; Identificar os principais elementos de clima. Identificar os

Leia mais

Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra)

Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra) Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra) Apresentamos um conjunto de 8 PowerPoint que abordam todos os conteúdos programáticos e das Metas Curriculares do 8.º ano. Estes obedecem

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA - 7.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA - 7.º ANO DE HISTÓRIA - 7.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO 1. Conhecer o processo de hominização 2. Conhecer e compreender as características das sociedades do Paleolítico, as vivências religiosas e as

Leia mais

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS HISTÓRIA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 O TEMPO E AS ORIGENS DO BRASIL 1. Contando o tempo Instrumentos de medida do tempo Medidas de tempo: década, século, milênio Linha do tempo

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, Matosinhos Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, Matosinhos Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, Matosinhos Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico INFORMAÇÃO PROVA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 2016 6º ANO DE ESCOLARIDADE (DECRETO-LEI N.º

Leia mais

SUBDOMÍNIO OBJETIVOS DESCRITORES CONTEÚDOS

SUBDOMÍNIO OBJETIVOS DESCRITORES CONTEÚDOS DISCIPLINA: Geografia ANO DE ESCOLARIDADE: 7.º Ano 2016/2017 METAS CURRICULARES PROGRAMA SUBDOMÍNIO OBJETIVOS DESCRITORES CONTEÚDOS A Terra: Estudos e Representações - A Geografia e o Território - A representação

Leia mais

BANDEIRA DA FUNDAÇÃO. D. Afonso Henriques. (1128-1185) Fundador de Portugal

BANDEIRA DA FUNDAÇÃO. D. Afonso Henriques. (1128-1185) Fundador de Portugal BANDEIRA DA FUNDAÇÃO D. Afonso Henriques (1128-1185) Fundador de Portugal ÍNDICE Origem de Portugal Península Ibérica 8 Primeiros habitantes da Península Ibérica (Iberos-Celtas)... 8 Lusitanos 9 Lusitânia

Leia mais

7ºANO ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/2

7ºANO ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/2 7ºANO ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/2 1º A Terra: Estudos e Representações Descrição da paisagem Exprimir-se de forma correcta utilizando o vocabulário geográfico Observar paisagens, para identificar os principais

Leia mais

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2015 / 2016 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período DOMÌNIO / TEMA D O contexto europeu dos séculos XII a XIV (recuperação

Leia mais

EXPANSÃO MARÍTIMA OU GRANDES NAVEGAÇÕES Foi um movimento de expansão e conquistas pelo Atlântico Período Início da Idade Moderna Europa século XV XVI

EXPANSÃO MARÍTIMA OU GRANDES NAVEGAÇÕES Foi um movimento de expansão e conquistas pelo Atlântico Período Início da Idade Moderna Europa século XV XVI EXPANSÃO MARÍTIMA OU GRANDES NAVEGAÇÕES Foi um movimento de expansão e conquistas pelo Atlântico Período Início da Idade Moderna Europa século XV XVI O QUE LEVOU OS PAÍSES EUROPEUS A NAVEGAR PELO OCEANO

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES. PERÍODO LECTIVO 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. AULAS PREVISTAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES. PERÍODO LECTIVO 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. AULAS PREVISTAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES 3º CICLO DISCIPLINA HISTÓRIA TURMAS A/B/C ANO: 7º ANO 2010/2011 COMPETÊNCIAS 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. A. Das Sociedades Recolectoras

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PADRE BARTOLOMEU DE GUSMÃO ESCOLA JOSEFA DE ÓBIDOS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PADRE BARTOLOMEU DE GUSMÃO ESCOLA JOSEFA DE ÓBIDOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PADRE BARTOLOMEU DE GUSMÃO ESCOLA JOSEFA DE ÓBIDOS ANO LETIVO 2015/2016 INFORMAÇÃO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO DISCILINA DE HISTÓRIA 1. OBJETO

Leia mais

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação. AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2012/2013 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Panorâmica geral dos séculos XII e XIII. Observação directa Diálogo

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016. Departamento Curricular de História e Geografia Disciplina:HGPAno: 5.º1.º período E S C O L A E B 2, 3 E G A S M O N I Z

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016. Departamento Curricular de História e Geografia Disciplina:HGPAno: 5.º1.º período E S C O L A E B 2, 3 E G A S M O N I Z Agrupamento de Escolas F r a n c i s c o d e H o l a n d a E S C O L A E B 2, 3 E G A S M O N I Z Departamento Curricular de História e Geografia Disciplina:HGPAno: 5.º1.º período PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016

Leia mais

ROTA DE APRENDIZAGEM História 7º Ano. Iniciando a rota de aprendizagem

ROTA DE APRENDIZAGEM História 7º Ano. Iniciando a rota de aprendizagem Conhecer o processo de hominização Conhecer e compreender as características das sociedades do Paleolítico ROTA DE APRENDIZAGEM 2016-17 História 7º Ano Metas Iniciando a rota de aprendizagem Domínio 1

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DA ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA História e Geografia de Portugal Informação aos Pais / Encarregados de Educação, turma 3 Programação do 5º ano 1. Aulas previstas (tempos letivos) 5º1 5º2 1º período

Leia mais

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

Continente Americano. (prof. Padovani 8º ano) LOCALIZAÇÃO

Continente Americano. (prof. Padovani 8º ano) LOCALIZAÇÃO LOCALIZAÇÃO Com a maior parte das terras localizadas no Hemisfério Norte, parte no Hemisfério Sul e totalmente a oeste do Meridiano de Greenwich, esse continente é cortado pela Linha do Equador, na altura

Leia mais

Participa na selecção de informação adequada aos temas em estudo; Interpreta documentos com mensagens diversificadas;

Participa na selecção de informação adequada aos temas em estudo; Interpreta documentos com mensagens diversificadas; COLÉGIO TERESIANO HISTÓRIA - 7.º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LECTIVO 2007/2008 COMPETÊNCIAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS 1. Tratamento de informação/utilização de Fontes Participa na selecção de informação adequada

Leia mais

DE HENRIQUE DE BORGONHA A DOM AFONSO HENRIQUES NASCIMENTO DE UM NOVO REINO

DE HENRIQUE DE BORGONHA A DOM AFONSO HENRIQUES NASCIMENTO DE UM NOVO REINO DE HENRIQUE DE BORGONHA A DOM AFONSO HENRIQUES NASCIMENTO DE UM NOVO REINO Entre os séculos XI e XIII, durante um período histórico chamado de Reconquista, os Cristãos lutavam para reconquistar as terras

Leia mais

Aulas Previstas 1º período - 2º período 3º período - O (a) professor (a) em /09/2008

Aulas Previstas 1º período - 2º período 3º período - O (a) professor (a) em /09/2008 1 Programa de História e Geografia de Portugal - 5º ANO Tema A A Península Ibérica lugar de passagem e fixação Subtema 1 Ambiente natural e primeiros povos Subtema 2 Os romanos na PI resistência e romanização

Leia mais

De colônia agroexportadora a país industrializado

De colônia agroexportadora a país industrializado De colônia agroexportadora a país industrializado A formação do espaço brasileiro A chegada do colonizador no final do século XV. Inicialmente não são encontradas riquezas minerais. Os indígenas não produziam

Leia mais