AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS"

Transcrição

1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL /2011 TEMA 1 AMBIENTE NATURAL DA PENÍNSULA IBÉRICA 1.1. A Península Ibérica na Europa e no mundo 1.2. Características naturais da Península Ibérica 1º PERÍODO A Península Ibérica na Europa e no Mundo - Importância da posição da Península Ibérica. Características naturais da Península Ibérica. - Traços morfológicos e principais rios. - Clima e vegetação natural Globo terrestre Mapa Planisfério Atlas Continente Oceano Equador Rosa-dosventos Hemisfério Legenda Escala Península Montanha Planalto Planície Vale Re Hidrográfica Precipitação Temperatura Vegetação natural -Preten-se que os alunos : -Localizem a Península Ibérica na Europa e no Mundo; -reconheçam diferenças / contrastes entre vários continentes e oceanos; -reconheçam diferenças / contrastes na distribuição dos elementos naturais da Península ibérica; - Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências -início da organização do atlas da aula; -manuseamento globo e mapas (planisfério, mapas da Europa e da Península Ibérica); -leitura comparativa e tratamento gráfico dos dados numéricos relativos às áreas dos continentes e oceanos; -observação do mapa hipsométrico da Península Ibérica e representação das principais manchas relevo e dos principais rios, em mapas a elaborar pelos alunos; -observação gráficos temperatura e precipitação em diferentes locais da Península Ibérica; - Carno - Globo terrestre - Planisfério - Mapa da Europa - Mapa da Península Ibérica - Papel milimétrico - Mapas da Península Ibérica (temáticos) - Carno e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso -pontualida; -cumprimento das regras conduta na sala aula; -apresentação e organização carno diário; -trabalhos casa; -participação do nas da aula. - do Atlas Aula. -Registo da capacida análise e construção gráficos simples. -Registo da capacida análise mapas. 4 (Apresentação; organização do processo ensino e avaliação diagnóstica) 1

2 TEMA 2. A PENÍNSULA IBÉRICA LUGAR DE PASSAGEM E FIXAÇÃO 2.1. Comunidas recolectoras da Península Ibérica 2.2. Comunidas agro pastoris da Península Ibérica 2.3. Contactos povos comerciantes da península Ibérica Os recursos naturais e a fixação humana (conteúdo tratamento sucinto) -As primeiras comunidas recolectoras. -As primeiras comunidas agropastoris. -Contactos com povos mediterrânicos. ( tratamento sucinto) Recurso natural Utensílio Recolecção Nómada Sentário Pastorícia Agricultura Documento histórico Itinerário Rotas comerciais Preten-se que os -senvolvam o conceito mudança através do reconhecimento diferenças entre as comunidas recolectoras e agropastoris; -reconheçam testemunhos stas comunidas, sensibilizando-se para os conceitos permanência e mudança. -observação e comentário gravuras e/ou diapositivos representando aspectos da vida quotidiana das comunidas recolectoras e agro-pastoris; -análise e comentário notícias ou sites sobre estações ou scobertas arqueológicas relacionadas com estas comunidas; -registo pelos alunos em mapas dos itinerários Fenícios, Gregos e Cartagineses. - Preenchimento da ficha do Carno Actividas Aprendo a estudar - Introdução uma técnica estudo (sublinhados principais e secundários) - Introdução das primeiras técnicas apresentação respostas completas quanto à forma - formativa e sumativa -Manual escolar -Carno - Gravuras e exercícios seleccionados na Escola Virtual - Exploração do friso cronológico. - Computadores com acesso à Internet - Fichas controle da ; - Introdução do documento Auto avaliação erros cometidos na minha ficha e discussão métodos os ultrapassar. Total: 2

3 2.4. Os Romanos na Península Ibérica - A conquista romana e a resistência dos povos ibéricos - A Península Ibérica romanizada - O Cristianismo e a contagem do tempo (conteúdos tratamento sucinto) Império Cristianismo Era Cristã Século Romanização -Preten-se que os -reconheçam mudanças operadas na Península Ibérica com a romanização, através do reconhecimento vestígios ixados pelos Romanos; -reconheçam valores éticos patentes em acções individuais ou colectivas. -Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências : -continuação da organização do atlas aula; - Continuação do preenchimento do friso cronológico; -observação e interpretação mapas do mundo romano no século III a. C e I d. C ; -observação, leitura e comentário gravuras, filmes e banda senhada sobre aspectos da civilização romana; - Preenchimento da ficha do Carno Actividas Aprendo a estudar -Friso cronológico -Mapas temáticos -Livros e enciclopédias (Biblioteca) - Exercícios da Escola Virtual (Projecto trabalho 3) -Observação e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso. - do Atlas Aula. análise mapas estruturação e aplicação do conceito tempo. - As invasões bárbaras (ntrodução ao subtema 2.5) - Introdução nova técnica estudo (esquemas resumo a partir dos sublinhados principais e secundários) - Introdução das primeiras técnicas apresentação respostas completas quanto à forma e conteúdo. - Fichas controle da. Total - formativa e sumativa 3

4 2.5. Os Muçulmanos na Península Ibérica - A ocupação Muçulmana - Cristãos e Muçulmanos no período da Reconquista - A herança muçulmana - A formação dos Reinos Cristãos ( tratamento sucinto) Árabe Muçulmano Mouro Islamismo Reconquista cristã - Preten-se que os -reconheçam mudanças operadas na Península Ibérica com a permanência dos Muçulmanos, através do reconhecimento testemunhos; -reconheçam a possibilida coexistência, no mesmo espaço, povos com culturas e religiões diferentes. - adquiram formas autónomas estudo. -Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências : -continuação da organização do atlas aula; -continuação da construção do friso cronológico; -observação e interpretação um mapa do Império Muçulmano no séc. VIII; -observação mapas da Península Ibérica com a progressão da Reconquista; -observação/leitura gravuras, documentos e banda senhada sobre a civilização muçulmana neste período; -recolha vocábulos portugueses origem árabe. - Preenchimento da ficha do Carno Actividas Aprendo a estudar - Treino da técnica estudo (esquemas resumo a partir dos sublinhados principais e secundários) - Treino das técnicas apresentação respostas completas quanto à forma e conteúdo. - Carno - Friso cronológico - Mapas temáticos - Livros e enciclopédias (Biblioteca) -Observação e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso - pontualida; - cumprimento das regras conduta na sala aula; - apresentação e organização do carno diário; - trabalhos casa; - participação nas da aula. - do Atlas Aula. análise mapas. previstas 4

5 TEMA 3. PORTUGAL, UM NOVO REINO 3.1. O Condado Portucalense / 3.2. O Reino Portugal / 3.3. O alargamento das fronteiras - D. Afonso Henriques e a luta pela inpendência. - Em busca da autonomia - A conquista da linha do Tejo 2º PERÌODO - O reconhecimento do Reino (Ligação entre os últimos conteúdos trabalhados no 1º Período e introdução ao próximo subtema) Condado Fronteira Inpendência Reino Monarquia hereditária - Preten-se que os alunos : -conheçam acontecimentos que produziram mudanças significativas no território do Condado Portucalense e do reino Portugal; -reconheçam a importância acções individuais e colectivas que possibilitaram a formação e inpendência Portugal; -reconheçam valores éticos patentes em acções individuais ou colectivas; -se sensibilizem para o significado da inpendência Portugal. -Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências -continuação da organização do atlas aula; -continuação da construção do friso cronológico; -observação e interpretação mapas do condado Portucalense e do Reino Portugal (na altura da morte D. Afonso Henriques), com a localização das principais conquistas ; -observação / leitura e comentário gravuras, documentos, sites e banda senhada relativos a este período. - Preenchimento da ficha do Carno Actividas Aprendo a estudar - Introdução nova técnica estudo Múltiplas perguntas - Continuação do treino apresentação respostas completas quanto à forma e conteúdo. - formativa e sumativa - Friso cronológico - Carno - Mapas temáticos - Computadores com acesso à Internet (Projecto trabalho 4) -Observação e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso -cumprimento das regras conduta na sala aula; -trabalhos casa; -participação nas da aula. - do Atlas Aula. -Registo da análise mapas. -Registo da utilização vocabulário. - Fichas controle da e fichas trabalho. Total 5

6 TEMA 4 PORTUGAL NO SÉCULO XIII 4.1. Fixação das fronteiras 4.2. A geografia Portugal 4.3. Aproveitamento dos recursos e económicas - Portugal no século XIII (conteúdo tratamento sucinto) - A vitória um povo - A dimensão e as fronteiras - Os traços morfológicos e os principais rios - O clima e a vegetação natural - Os recursos naturais Território Fronteira Caudal Costa Activida económica Produção artesanal Comércio interno Comércio externo Feira Preten-se que os -reconheçam os principais contrastes na distribuição dos elementos naturais em Portugal; -relacionem a organização do espaço português no séc. XIII, com elementos naturais e humanos; - adquirem e seleccionem as técnicas estudo mais aquadas aos diferentes conteúdos. Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências : -continuação da organização do Atlas Aula; -continuação da construção do friso cronológico; - observação do mapa Portugal no séc. XIII, reconhecimento das suas fronteiras e comparação com períodos anteriores; -análise do mapa hipsométrico Portugal continental ; -interpretação sumária gráficos com a distribuição da temperatura média anual e da precipitação em estações meteorológicas Portugal; -observação mapas representando as principais feiras e circuitos comerciais; - Continuação do treino da técnica estudo Múltiplas perguntas - Continuação do treino apresentação respostas completas quanto à forma e conteúdo. - Friso cronológico - Carno - Mapas temáticos -Observação e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso -pontualida; -cumprimento das regras conduta na sala aula; -apresentação e organização do carno diário; -trabalhos casa; -participação nas da aula. - do Atlas Aula. -Registo da análise mapas e gráficos. previstas 6

7 4.4. Os grupos sociais a fesa e o povoamento das terras 4.5. A vida na corte 4.6. A vida nas terras senhoriais 4.7. A vida nos mosteiros 4.8. A vida nos concelhos urbanos Os grupos sociais. A vida quotidiana: - na corte - nas terras senhoriais - nos mosteiros - nos concelhos Grupo social Clero Nobreza Grupo privilegiado Povo Burguesia Trovador Cortes Senhorios rendas Orm religiosa Orm religiosa-militar Mosteiro Concelho Carta foral Preten-se que os -senvolvam os conceitos diferença / contraste através do conhecimento da distribuição das diferentes económicas e dos modos vida dos diversos grupos sociais; -distingam diferenças entre este período e a nossa época sensibilizando-se para os conceitos permanência e mudança; -senvolvam a sensibilida estética através da apreciação criações artísticas e literárias. -Observação/leitura e comentário gravuras, sites e banda senhada relativos a este período; -análise e comentário documentos adaptados e textos relativos a este período; - Preenchimento da ficha do Carno Actividas Aprendo a estudar ; - Treino das técnicas estudo aprendidas; - Continuação do treino apresentação respostas completas quanto à forma e conteúdo. - formativa e sumativa. - Livros e enciclopédias (Biblioteca) - Computadores com acesso à Internet - Computadores com acesso à Internet Textos e documentos fornecidos pelos docentes -Observação análise textos e documentos. -Análise do sempenho em fichas controlo da e fichas trabalho. Total 7

8 TEMA UM TEMPO DE REVOLUÇÃO 5.1. A morte D. Fernando e o problema sucessão 5.2. As movimentações populares e os grupos em confronto 5.3. A resistência à invasão castelhana 5.4. A consolidação da inpendência - A Revolução : - A morte D. Fernando e o problema sucessão; - As movimentações populares e os grupos em confronto; - A resistência à invasão castelhana; 3º PERÍODO - A consolidação da inpendência. (Ligação entre os últimos conteúdos trabalhados no 2º Período e introdução ao próximo subtema) Revolução Dinastia Crónica Cortes Dinastia Preten-se que os a Revolução 1383/1385 como um conjunto acontecimentos que produziram mudanças significativas; a acção indivíduos e grupos no processo revolução; valores éticos patentes em acções individuais ou colectivas; - seleccionem as técnicas estudo mais aquadas aos diferentes conteúdos Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências - continuação da organização do Atlas aula; - continuação da construção do friso cronológico; - leitura e análise da árvore genealógica com a linha sucessão D. Pedro I; - leitura e comentário extractos adaptados da Crónica D. Fernando e da Crónica D. João I, Fernão Lopes; - observação/leitura e análise banda senhada e filme senhos animados relativos a este período; - observação e interpretação mapas com a indicação dos itinerários das invasões castelhanas e a localização dos principais confrontos militares. - formativa e sumativa Atlas aula - Friso cronológico - Carno - Livros (Este rei que eu escolhi Alice Vieira) e enciclopédias (Biblioteca) - Filme animado A Revolução 1383/85 (Auditório) - Mapas temáticos e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso. - do Atlas Aula. análise textos e documentos. sempenho tarefas no friso cronológico. interpretação mapas. - Análise do sempenho em fichas controlo da. Total 8

9 TEMA 6 AS DESCOBERTAS DO SÉCULO XV 6.1. Razões da expansão marítima 6.2. As scobertas no tempo do Infante D. Henrique 6.3. A navegação: técnicas e conhecimentos - Os interesses dos diferentes grupos sociais na expansão marítima - Das ilhas atlânticas à Serra Leoa - A navegação: técnicas e conhecimentos Expansão marítima Corrente marítima Rota Caravela Nau Carta náutica Astrolábio Quadrante -Preten-se que os -relacionem a expansão marítima com factores físicos e humanos, sensibilizando-se para os conceitos interacção/causalida; -reconheçam o contributo das grans viagens para o conhecimento da Terra; - seleccionem as técnicas estudo mais aquadas aos conteúdos. - Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências - continuação da organização do atlas aula; - continuação da construção do friso cronológico; - registo, num planisfério, itinerários seguidos pelos navegadores; - observação mapas com as correntes marítimas e os ventos, e comparação com as rotas seguidas; - observação e interpretação mapas com rotas e produtos; - análise e comentário documentos adaptados e sites (relatos viagens, scrições dos primeiros contactos dos portugueses com povos diferentes culturas ); - Preenchimento da ficha do Carno Actividas Aprendo a estudar ; - Treino das diferentes técnicas estudo aprendidas. - Friso cronológico - Carno - Mapas temáticos - Guiões Estudo fornecidos pelos docentes - Computadores com acesso à Internet Exercícios da escola virtual e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso - pontualida; - cumprimento das regras conduta na sala aula; - apresentação e organização do carno diário; - trabalhos casa; - participação nas da aula. - do Atlas Aula. - Fichas trabalho. análise mapas. apresentação das técnicas estudo aprendidas e seleccionadas. previstas Total 9

10 6.4. As scobertas no reinado D. João II 6.5. As scobertas no reinado D. Manuel I A chegada à Índia e ao Brasil Corrente marítima Rota Caravela Nau Carta náutica Astrolábio Quadrante Preten-se que os - referiram que o novo objectivo da expansão proposto por D. João II implicava grans dificuldas e investimentos; - Localizem, no espaço e no tempo, as terras scobertas neste período; valores patentes em acções individuais ocorridas no quadro da expansão marítima; -senvolvam atitus respeito para com povos culturas diferentes. alterações que a expansão operou em Portugal e noutras regiões do mundo, sensibilizando-se para os conceitos interacção/causalida - Resolução questionários, com base em guiões estudo; - Elaboração um pequeno trabalho individual, com base numa Webquest ou elaboração, pelos alunos, pequenas biografias figuras importantes ste período; /leitura e comentário textos, documentos, gravuras e banda senhada sobre este período. - Análise mapas temáticos. - Continuação da construção do friso cronológico e Atlas Aula. - Leitura e análise do texto D. João II, com poemas Fernando Pessoa (transversalida da Língua materna). - Guiões Estudo com questionários orientativos fornecidos pela docente - Computadores com ligação à Internet - Realização uma Webquest intitulada Por mar e a navegar, Havemos lá chegar - Carno Actividas - Textos e documentos apoio seleccionados e fornecidos pela docente - (Projecto trabalho 8) centrada no sempenho uma investigação simples. realização pesquisa (suporte escrito e informático) screver aspectos da realida física e social uma época a partir imagens e/ou temas. utilização vocabulário. 10

11 TEMA 7 O Império português no século XVI 7.1. Os arquipélagos da Maira e dos Açores e a sua colonização 7.2. A exploração da costa africana 7.3. O Império Português do Oriente 7.4. A colonização do Brasil 7.5. O encontro dos mundos O Império Português no século XVI: - Os Arquipélagos da Maira e dos Açores: recursos naturais, colonização e económicas. - Os territórios na África, Ásia e América: os recursos naturais e as económicas. Capitania Colonização Missionação Monopólio Escravo Especiarias Preten-se que os os principais contrastes na distribuição dos elementos naturais, nos Arquipélagos da Maira e dos Açores; diferenças nos modos vida dos povos contactados pelos portugueses; - distingam diferenças entre este período e a nossa época, sensibilizando-se para o conceito mudança; valores patentes em acções individuais ocorridas no quadro da expansão marítima; -senvolvam atitus respeito para com povos culturas diferentes. - Resolução questionários, com base em guiões estudo; - Elaboração um pequeno trabalho individual, com base numa Webquest ou elaboração, pelos alunos, pequenas biografias figuras importantes ste período; - observação e interpretação mapas com as áreas do Império Português no século XVI; - observação/leitura e comentário textos, documentos, gravuras e banda senhada sobre este período. - Guiões Estudo com questionários orientativos fornecidos pelos docentes - Computadores com ligação à Internet Escola virtual ( Projecto trabalho 9) - Carno Actividas - Textos e documentos apoio seleccionados e fornecidos pela docente centrada no sempenho uma investigação simples. realização pesquisa (suporte escrito e informático) screver aspectos da realida física e social uma época a partir imagens e/ou temas. utilização vocabulário. 11

12 TEMA 8 Lisboa no século XVI 8.1. O crescimento da cida 8.2. A vida à volta do porto Lisboa 8.3. A vida na corte 8.4. Cultura, ciência e arte -A vida urbana no século XVI: Lisboa quinhentista. (Conteúdo tratamento sucinto com Guiões Estudo suporte) - Planta - Imigração - Emigração Migrações internas - Arte manuelina Preten-se que os -senvolvam os conceitos diferença /contraste através do conhecimento dos modos vida dos vários grupos sociais da Lisboa quinhentista. - distingam diferenças entre este período e a nossa época, sensibilizando-se para o conceito mudança; -senvolvam atitus respeito para com povos culturas diferentes. alterações que a expansão operou em Portugal e noutras regiões do mundo, sensibilizando-se para os conceitos interacção/causalida - Resolução questionários, com base em guiões estudo; - observação/leitura e comentário textos, documentos, gravuras e banda senhada sobre este período. - Guiões Estudo com questionários orientativos fornecidos pelos docentes - Computadores com ligação à Internet Escola virtual - Carno Actividas - Textos e documentos apoio seleccionados e fornecidos pela docente - Fichas controlo da. realização pesquisa (suporte escrito e informático) screver aspectos da realida física e social uma época a partir imagens e/ou temas. utilização vocabulário. - Análise do sempenho em fichas controlo da. 12

13 TEMA 9 O tempo dos Filipes e a Restauração 9.1. A morte D. Sebastião e o problema da sucessão 9.2. O domínio filipino e os levantamentos populares 9.3. A revolta 1640 e a Guerra da Restauração A morte D. Sebastião e a sucessão ao trono A União Ibérica e os levantamentos populares A revolta do 1º Dezembro 1640 e a Guerra da Restauração (conteúdos que pom ser leccionados no 6º Ano, em situações previstas.) Motim Restauração Preten-se que os acontecimentos que produziram alterações em Portugal neste período, sensibilizando-se para os conceitos interacção / causalida; a acção indivíduos ou grupos na resistência ao domínio espanhol; valores éticos patentes em acções individuais ou colectivas. -Entre outras, serão realizadas as seguintes experiências - continuação da organização do atlas da aula; - continuação da construção do friso cronológico; - análise árvores genealógicas simplificadas com a ascendências Filipe II, D. António Prior do Crato e D. João IV; - observação um mapa localização das principais batalhas e das principais localidas fortificadas neste período; - análise e comentário textos e/ou documentos adaptados relacionados com este período; - observação / leitura e comentário gravuras, e banda senhada relacionadas com acontecimentos ocorridos neste período. - Fichas controlo da - Friso cronológico - Carno - Mapas temáticos - Livros e enciclopédias (Biblioteca) e registo do cumprimento das atitus necessárias à construção do seu percurso. - do Atlas Aula. utilização vocabulário. análise textos e documentos. - Análise do sempenho em fichas controlo da. Total 13

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA código 171608 Escola Básica D. Domingos Jardo MANUAL ADOPTADO: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - HGP AUTORES: ANA OLIVEIRA/ FRANCISCO CANTANHEDE/ MARÍLIA GAGO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO Ano letivo 2013/2014 Manual de História e Geografia de Portugal do 5º Ano : «Saber

Leia mais

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 Planificação Anual Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 UNIDADE DIDÁTICA: TEMA A: DOS PRIMEIROS POVOS À FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL.

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação Testes de diagnóstico e actividades preparatórias (3 tempos) 1º PERÍODO : 13 semanas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 5 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início:15-21 de setembro 2015 *Fim:17 dezembro 2015 *Início:4

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA. 7ºANO (Ano Letivo 2015/2016)

ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA. 7ºANO (Ano Letivo 2015/2016) ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA 7ºANO (Ano Letivo 2015/2016) Objetivos gerais a privilegiar Domínio das atitus e valores Manifestar interesse pela intervenç

Leia mais

Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015

Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015 Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015 Domínios Subdomínios-Objectivos Gerais Descritores Nº Aulas I. A Península Ibérica: Localização e quadro

Leia mais

PLANIFICAÇÃO - 10º ANO - HISTÓRIA A Ano Letivo 2015-2016

PLANIFICAÇÃO - 10º ANO - HISTÓRIA A Ano Letivo 2015-2016 Período Módulo Conteúdos Competências Específicas Conceitos/Noções Situações de aprendizagem Avaliação Tempos 1º 0 Estudar/ Aprender História A História: tempos e espaços - Discernir as caraterísticas

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 15 outubro de 2013 ) No caso específico da disciplina de História e Geografia de Portugal, do 6ºano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

HISTORIA DE PORTUGAL

HISTORIA DE PORTUGAL A. H. DE OLIVEIRA MARQUES HISTORIA DE PORTUGAL Manual para uso de estudantes e outros curiosos de assuntos do passado pátrio EDITORIAL PRESENÇA ÍNDICE GERAL PREFACIO 11 INTRODUÇÃO AS RAÍZES DE UMA NAÇÃO

Leia mais

As descobertas do século XV

As descobertas do século XV As descobertas do século XV Expansãomarítima: Alargamento do espaço português procurando terras noutros continentes através do mar; O acontecimento que marca o início da expansão portuguesaéaconquistadeceutaem1415;

Leia mais

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI 1. Expansionismo Europeu 1.1. Rumos da expansão 1.1.1. Os avanços da expansão e as rivalidades luso-castelhanas 1.1.2. A chegada à Índia e ao Brasil 1.2.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 1.º Período ESTUDO DO MEIO Domínios Subdomínios Metas finais Conteúdos programáticos Avaliação natural

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE Planificação Anual - História

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE Planificação Anual - História ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE Planificação Anual - História Grupo - 400 Ano Letivo 2014/2015 Ano de Escolaridade 7º Ano Temas e Conteúdos Metas Metodologia / Estratégias - Recursos Avaliação Tempos Tema

Leia mais

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO ANO LECTIVO - 010/ 011 ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA 7º ANO COMPETÊNCIAS GERAIS 1. Tratamento de informação; utilização de fontes;. Compreensão histórica:.1. Temporalidade.. Espacialidade.3. Contextualização

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da disciplina e metas curriculares 3º CICLO HISTÓRIA 7º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPEIA E CONQUISTA DA AMÉRICA Nos séculos XV e XVI, Portugal e Espanha tomaram a dianteira marítima e comercial europeia, figurando entre as grandes

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

CONDICIONALISMOS DA EXPANSÃO. Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons

CONDICIONALISMOS DA EXPANSÃO. Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons CONDICIONALISMOS DA EXPANSÃO Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3ª AULA - SUMÁRIO Os condicionalismos da expansão europeia e a busca de novas rotas comerciais. Condições da

Leia mais

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História e Geografia de Portugal 6º Ano de Escolaridade Prova 05 / 2.ª Fase 12 Páginas Duração da Prova: 90 minutos.

Leia mais

BANDEIRA DA FUNDAÇÃO. D. Afonso Henriques. (1128-1185) Fundador de Portugal

BANDEIRA DA FUNDAÇÃO. D. Afonso Henriques. (1128-1185) Fundador de Portugal BANDEIRA DA FUNDAÇÃO D. Afonso Henriques (1128-1185) Fundador de Portugal ÍNDICE Origem de Portugal Península Ibérica 8 Primeiros habitantes da Península Ibérica (Iberos-Celtas)... 8 Lusitanos 9 Lusitânia

Leia mais

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL A partir de meados do séc. XVI, o Império Português do Oriente entrou em crise. Que fatores contribuíram para essa crise? Recuperação das rotas

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

Conteúdos/conceitos Metas curriculares Atividades Calendarização

Conteúdos/conceitos Metas curriculares Atividades Calendarização (200) Programa de História e Geografia de Portugal - 2º ciclo Conteúdos/conceitos - Metas curriculares - Atividades a dinamizar na escola com os alunos Conteúdos/conceitos Metas curriculares Atividades

Leia mais

Sumário. Nota prévia 13 Nota introdutória O homem e a história 15 A biografia género histórico 16 -Referências 18

Sumário. Nota prévia 13 Nota introdutória O homem e a história 15 A biografia género histórico 16 -Referências 18 Sumário Nota prévia 13 Nota introdutória O homem e a história 15 A biografia género histórico 16 -Referências 18 Preâmbulo A memória de um destino singular 21 PARTE I 0 VENTUROSO Toledo, 29 de Abril de

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL. Boa Sorte! Grupo I (A Expansão Marítima Portuguesa)

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL. Boa Sorte! Grupo I (A Expansão Marítima Portuguesa) Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º Ano Teste de Avaliação nº 6 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15 Domínio/ Tema/unidade História de Portugal Subdomínio/ conteúdos Compreensão da espacialidade Temporalidade Metas de aprendizagem intermédias Meta 1 O aluno traça, em diferentes representações cartográficas,

Leia mais

DEUS,, GLÓRI@ E OURO A expansão marítimo- comercial compreende o período das grandes viagens empreendidas pelos países europeus nos séculos XV e XVI em busca de riquezas além-mar. mar. Inseridas no contexto

Leia mais

António Furtado Gráfica Eborense Évora 1969 24,5 x 19 cm 12 p. 4. Lda Lisboa 1949 26 x 19,5 cm 183 p. 10 sua História: Vol. 1

António Furtado Gráfica Eborense Évora 1969 24,5 x 19 cm 12 p. 4. Lda Lisboa 1949 26 x 19,5 cm 183 p. 10 sua História: Vol. 1 A abolição da pena de morte António Furtado 1969 24,5 x 19 cm 12 p. 4 dos Santos A Família Pousão em Elvas (Elementos para a Eurico Gama Minerva Comercial, 24,5 x 19 cm 29 p. 5 Biografia do Pintor Henrique

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM Duração da Prova: 45 minutos (cada módulo) Módulos Categorias/Conteúdos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAREDE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAREDE 1º Período: 21 de setembro a 17 de dezembro AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAREDE Ano Letivo 2015/2016 Gestão de Conteúdos Ensino Básico Estudo do Meio / 4.º ano Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 4.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 4.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Estudo do Meio 4.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/Conteúdos

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A. (sujeita a reajustamentos) 1º PERÍODO

PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A. (sujeita a reajustamentos) 1º PERÍODO PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A 10º Ano Ano Lectivo - 2012/2013 (sujeita a reajustamentos) Prof. ª Irene Lopes 1º PERÍODO MÓDULO 0 ESTUDAR E APRENDER HISTÓRIA MÓDULO 1 RAÍZES MEDITERRÂNICADA CIVILIZAÇÃO

Leia mais

PORTUGAL NO PASSADO. Portugal nos séculos XV e XVI A Expansão

PORTUGAL NO PASSADO. Portugal nos séculos XV e XVI A Expansão PORTUGAL NO PASSADO Portugal nos séculos XV e XVI A Expansão Conquistada a paz com Castela, D. João I procurou recuperar as finanças do Reino que se encontravam exauridas após vinte e oito anos de hostilidades.

Leia mais

ln\ ! ' I. i Actualidade A/462363

ln\ ! ' I. i Actualidade A/462363 ln\ 1! ' I. i A/462363 Actualidade Das Origens à Reconquista Cristã ( 1095) 3 Das Origens à Reconquista Cristã 5 A localização da Península Ibérica 5 A vegetação natural 5 Os rios 5 O clima ibérico 6 O

Leia mais

GEOGRAFIA UNIVERSOS. Por que escolher a coleção Universos Geografia

GEOGRAFIA UNIVERSOS. Por que escolher a coleção Universos Geografia UNIVERSOS GEOGRAFIA Por que escolher a coleção Universos Geografia 1 Pensada a partir do conceito SM Educação Integrada, oferece ao professor e ao aluno recursos integrados que contribuem para um processo

Leia mais

ANO LETIVO 2014/2015

ANO LETIVO 2014/2015 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2014/2015 Planificação Anual História 7º Ano Manual Adotado: História sete (Raiz Editora) Conteúdos Metas Curriculares Conceitos Experiências de Aprendizagem

Leia mais

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José AS GRANDE NAVEGAÇÕES Professora de História Maria José O desconhecido dá medo:os navegantes temiam ser devorados por monstros marinhos MAR TENEBROSO O COMÉRCIO COM O ORIENTE No século XV, os comerciantes

Leia mais

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Disciplina de História ANO:7º Temas Conteúdos Conceitos 1. Das Sociedades Recoletoras

Leia mais

Plano Curricular de Estudo do Meio 4.º Ano - Ano Letivo 2015/2016

Plano Curricular de Estudo do Meio 4.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 Plano Curricular de Estudo do Meio 4.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 1.º Período Conteúdos Programados À Descoberta de Si Mesmo Os ossos Função dos ossos Saúde e segurança dos ossos O Esqueleto Ossos da cabeça,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES 3º C.E.B. DISCIPLINA: História ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS DE

Leia mais

Responderam ao inquérito 97 institui9óes, náo tenda respondido 50 (V.2) e (V.8).

Responderam ao inquérito 97 institui9óes, náo tenda respondido 50 (V.2) e (V.8). ABRIR CAPÍTULO 7 7.2 - EM RELAQÁO AOS ARQUIVOS HISTÓRICOS Responderam ao inquérito 97 institui9óes, náo tenda respondido 50 (V.2) e (V.8). A majar parte das respostas vieram das Autarquias, seguido das

Leia mais

Com base no livro adotado para 2011-2012, Novo HGP-6º ano da editora Texto

Com base no livro adotado para 2011-2012, Novo HGP-6º ano da editora Texto HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO 2012-2013 6º ANO Diagnóstico e actividades preparatórias Conteúdos Conceitos Estratégias / recursos Avaliação 3.2. O Império português no séc. XVI:. Os arquipélagos

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: Geografia ANO: 7ºano TURMAS: B, C ed ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: A Terra: Estudos e Representações (1º Período) AULAS PREVISTAS:

Leia mais

Agrupamento de Escolas MONSENHOR ELÍSIO ARAÚJO. Projeto PNL 2011/ 2012

Agrupamento de Escolas MONSENHOR ELÍSIO ARAÚJO. Projeto PNL 2011/ 2012 Agrupamento de Escolas MONSENHOR ELÍSIO ARAÚJO Projeto PNL 2011/ 2012 Objetivos/Estratégias do Projeto Objetivos (definidos a partir das Prioridades (1,2,3,4,5,6) Educativas definidas no Projeto Educativo

Leia mais

Breve enquadramento no Sistema Estatístico Nacional. - O INE, Serviços disponíveis, Ligações, Contacte-nos

Breve enquadramento no Sistema Estatístico Nacional. - O INE, Serviços disponíveis, Ligações, Contacte-nos Serviço de Difusão Portal do INE CENSOS 2011 (ao abrigo do projeto RIIBES) Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior dezembro 2012 Itinerário Breve enquadramento no Sistema Estatístico

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO

PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO O aluno, no final do 6º ano, deve ser capaz de: Conhecer e compreender as características do império português dos séculos XVII e XVIII Conhecer

Leia mais

Novo Programa de Português do Ensino Básico

Novo Programa de Português do Ensino Básico Etapa 4 Agora, que já foste introduzido no fascinante mundo das viagens marítimas e quase estiveste a bordo do Navio-Escola Sagres, vais conhecer melhor as aventuras dos portugueses na época dos Descobrimentos.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 9. Cooperar com outros em tarefas e projectos comuns. O Império Colonial português no Séc. XVIII: - Recursos naturais e actividades económicas; - Movimentos da população, tráfico de escravos; - A sociedade

Leia mais

E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Metas Curriculares 2.º Ciclo do Ensino Básico HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Equipa: Ana Isabel Ribeiro Adélia Nobre Nunes João Paulo Avelãs Nunes António Campar de Almeida Pedro José Paiva da Cunha

Leia mais

Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico

Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico Planificação Anual da disciplina de GEOGRAFIA 7 º Ano

Leia mais

Curriculum Vitae. 1- Dados Pessoais. 2- Habilitações Académicas

Curriculum Vitae. 1- Dados Pessoais. 2- Habilitações Académicas Curriculum Vitae 1- Dados Pessoais Nome: António Maria Caldeira Ribeiro de Castro Nunes Morada: CIDEHUS/UÉ, Palácio do Vimioso, Apartado 94, 7002 Évora Telemóvel: (+351) 918170335 E-mail: ant.castronunes@gmail.com

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º A Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

SSOLUÇÕES AEPTHGP5_09

SSOLUÇÕES AEPTHGP5_09 AEPTHGP5_09 S PREPARAR OS TESTES História e Geografia de Portugal Tema A A Península Ibérica lugar de passagem e de fixação EXERCÍCIOS PROPOSTOS PÁGS. 15-16 1. 1. Continente 2. Oceano 3. Equador 4. Planisfério

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 5º ANO. Morada: Rua do Parque 2120-092 Salvaterra de Magos. Páginas: http://www.ae-salvaterra.

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 5º ANO. Morada: Rua do Parque 2120-092 Salvaterra de Magos. Páginas: http://www.ae-salvaterra. Morada: Rua do Parque 220-092 Salvaterra de Magos Páginas: http://www.ae-salvaterra.pt http://www.ae-salvaterra.pt/moodle Telefone: 263 500 30 INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO 5º ANO Fax: 263 500

Leia mais

Planificação do trabalho a desenvolver no 5ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas

Planificação do trabalho a desenvolver no 5ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas Ano Letivo 2014/2015 Planificação do trabalho a desenvolver no 5ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas Português Período Aulas Previstas Oralidade - Interpretar discursos orais breves. - Utilizar procedimentos

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP ABSOLUTISMO AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP. 268 A 274 CONTEÚDO EM SALA DE AULA SLIDES PORTAL ROTEIRO NO CADERNO A SOCIEDADE DO ANTIGO REGIME XV-XVIII

Leia mais

PLANO DE ENSINO Curso: Teologia

PLANO DE ENSINO Curso: Teologia PLANO DE ENSINO Curso: Teologia Disciplina: Introdução às Sagradas Escrituras Área: Bíblia Período: I Ano: 2014 Semestre: I Horas: 72 Créditos: 4 Professor: Frei Jacir de Freitas Faria 1. Ementa: 2. Objetivos:

Leia mais

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna CENTRO CULTURAL DE BELÉM PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015 Segunda Parte Época Moderna Nuno Gonçalo Monteiro Instituto de Ciências Sociais Universidade de Lisboa Quarta Sessão

Leia mais

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) PORTUGAL -Atinge as Índias contornando

Leia mais

QUEM DESEJAR A PAZ, PREPARE-SE PARA A GUERRA. O Período republicano, foi marcado pelas conquistas territoriais que tornaram Roma a cidade-mundo

QUEM DESEJAR A PAZ, PREPARE-SE PARA A GUERRA. O Período republicano, foi marcado pelas conquistas territoriais que tornaram Roma a cidade-mundo QUEM DESEJAR A PAZ, PREPARE-SE PARA A GUERRA O Período republicano, foi marcado pelas conquistas territoriais que tornaram Roma a cidade-mundo EXPANSÃO ROMANA = teve duas fases INTERNA EXTERNA Conquista

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Disciplina de História Ano:8º Temas Conteúdos Conceitos E : Expansão e Mudança

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA 7º ANO

PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA 7º ANO PLANO DE ESTUDOS - HISTÓRIA 7º ANO O aluno, no final do 7º ano, deve ser capaz de: Conhecer o processo de hominização Conhecer e compreender as características das sociedades do Paleolítico Compreender

Leia mais

Planificação Geografia 7º ano Ano Letivo 2012 / 2013

Planificação Geografia 7º ano Ano Letivo 2012 / 2013 Planificação Geografia 7º ano Ano Letivo 0 / 0 I Unidade: A Terra: estudos e representações II Unidade: Meio Natural Conteúdos Conceitos Estruturantes Competências Essenciais Estratégias Recursos/Materiais

Leia mais

TECNOLOGIAS APLICADAS

TECNOLOGIAS APLICADAS ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO Ano Lectivo: 2009/2010 CURSO PROFISSIONAL DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES TECNOLOGIAS APLICADAS 12 ANO - Turma TE Professor: Ana Lisa Rodrigues Grupo: 0 Tecnologias

Leia mais

VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR AO LONGO DO ANO EM PORTUGAL

VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR AO LONGO DO ANO EM PORTUGAL VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR AO LONGO DO ANO EM PORTUGAL O regime térmico de Portugal acompanha a variação da radiação solar global ao longo do ano. Ao longo do ano, os valores da temperatura média mensal

Leia mais

5ºANO CURRÍCULOS LÍNGUA PORTUGUESA

5ºANO CURRÍCULOS LÍNGUA PORTUGUESA 5ºANO CURRÍCULOS LÍNGUA PORTUGUESA O programa de Língua Portuguesa contempla o desenvolvimento de competências específicas nos domínios do modo oral (compreensão e expressão oral), do modo escrito (leitura

Leia mais

OFERTA FORMATIVA 2015/2016. Vem descobrir a EUROPA. com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors

OFERTA FORMATIVA 2015/2016. Vem descobrir a EUROPA. com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE /MNE OFERTA FORMATIVA 2015/2016 Inês Casais CIEJD Vem descobrir a EUROPA com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors Centro de Informação Europeia

Leia mais

INFANTE D. HENRIQUE VISTO ATRAVÉS DA FILATELIA

INFANTE D. HENRIQUE VISTO ATRAVÉS DA FILATELIA INFANTE D. HENRIQUE VISTO ATRAVÉS DA FILATELIA O Infante D. Henrique, (fig. 1 Selo da Emissão de 1960 5º Centenário da Morte D. Henrique - Retrato do tirado dos painéis de Nuno Gonçalves, Século XVI),

Leia mais

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) -Atinge as Índias contornando a costa da África PORTUGAL -1500 supera os obstáculos do Atlântico chega ao Brasil ESPANHA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Leia mais

CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO ANO LETIVO 2015/2016 PLANO DE ESTUDOS. O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir os objetivos em seguida apresentados:

CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO ANO LETIVO 2015/2016 PLANO DE ESTUDOS. O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir os objetivos em seguida apresentados: PLANO DE ESTUDOS O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir os objetivos em seguida apresentados: 1.º PERÍODO DOMÍNIO SUBDOMÍNIO / CONTEÚDOS 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o

Leia mais

Ficha de Avaliação Trimestral

Ficha de Avaliação Trimestral icha de Avaliação Trimestral (dezembro) ESTUDO DO MEIO Nome Data 11.dez.2013 Classificação O Professor Enc. de Educação 1. Identifica o animal a que pertence o esqueleto. O esqueleto pertence ao pato.

Leia mais

INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC

INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL sua fé. Não deixe de meditar sobre o significado dessa data na TÉCNICA DE REDAÇÃO: Oralização dos numerais / LÍNGUA PORTUGUESA: Exercitação da letra

Leia mais

BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura

BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura António Firmino da Costa Elsa Pegado Patrícia Ávila CIES-ISCTE 2008 BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Temas/Conteúdos Objetivos de Conceitos TEMA 1 - A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES 0. A GEOGRAFIA - O que é a Geografia - Como investigar em Geografia - Conhecer a superfície terrestre 1. DESCRIÇÃO DA PAISAGEM

Leia mais

3. VARIAÇÃO E NORMALIZAÇÃO LINGUÍSTICA

3. VARIAÇÃO E NORMALIZAÇÃO LINGUÍSTICA 3. VARIAÇÃO E NORMALIZAÇÃO LINGUÍSTICA Uma língua viva, apesar da unidade que a torna comum a uma nação, apresenta variedades quanto à pronúncia, à gramática e ao vocabulário. Chama-se variação linguística

Leia mais

ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tema 1: A Terra: estudos e representações UNIDADE DIDÁCTICA: 1- Da paisagem aos mapas. A descrição da paisagem;

ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tema 1: A Terra: estudos e representações UNIDADE DIDÁCTICA: 1- Da paisagem aos mapas. A descrição da paisagem; ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA 2007/2008 ANO GEOGRAFIA 7.º GERAIS Tema 1: A Terra: estudos e representações Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos

Leia mais

O descobrimento do Brasil

O descobrimento do Brasil Europa: renascimento cultural Brasil... Pindorama... Ilha de Vera Cruz... Terra de Santa Cruz... A Europa estava num processo de transformação que tinha se iniciado no século XIV. Este processo de transformação

Leia mais

A Pegada de Carbono do Vinho Alentejano:

A Pegada de Carbono do Vinho Alentejano: : Exemplo de valorização da sustentabilidade Colóquio A Sustentabilidade do setor vitivínicola: Que desafios? @ Lisboa Instituto da Vinha e do Vinho 31-01-2012 bcaldeira@consulai.com TEMAS A ABORDAR ENQUADRAMENTO

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 BIBLIOTECA ESCOLAR 2015-2016 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR DIRETORA DA BIBLIOTECA ESCOLAR, ANA CARVALHO EXTERNATO D. AFONSO HENRIQUES Largo da Igreja, nº 81 4660-227 Resende Índice 1. Introdução... 2 2. Domínio

Leia mais

Apostila 03 - Atividade 35 pp. 69-74 Aspectos Naturais: relevo, hidrografia, clima e vegetação

Apostila 03 - Atividade 35 pp. 69-74 Aspectos Naturais: relevo, hidrografia, clima e vegetação Apostila 03 - Atividade 35 pp. 69-74 Aspectos Naturais: relevo, hidrografia, clima e vegetação 01. F, V, V, F, V. 02. Oceano Glacial Ártico; Círculo Polar Ártico; Montes Urais; Trópico de Câncer; Oceano

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 2001

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 2001 Informação à Comunicação Social 15 de Março de 22 UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 21 No terceiro trimestre de 21, cerca de um quarto das famílias portuguesas - 24%

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO. Planificação Anual - Ano letivo 20123/2014

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO. Planificação Anual - Ano letivo 20123/2014 Planificação Anual - Ano letivo 20123/2014 Módulo 1- Eu e o Mundo Profissional Disciplina de Inglês- Cursos Profissionais 10º Ano Duração de Referência: 27horas (18 blocos) - diagnostica a sua situação

Leia mais

A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas. 17 de Dezembro A Reforma Metrológica nas Ordenações Manuelinas

A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas. 17 de Dezembro A Reforma Metrológica nas Ordenações Manuelinas A reforma metrológica nas Ordenações Manuelinas 1 Sumário: Contexto e antecedentes A reforma metrológica A reforma dos pesos As outras medidas Os padrões nacionais O controlo metrológico A evolução até

Leia mais

Prof. Alexandre Goicochea História

Prof. Alexandre Goicochea História FRANCO Merovíngia Carolíngio ISLÂMICO Maomé Xiitas (alcorão) e Sunitas (suna e alcorão) BIZÂNTINO Justiniano Igreja Santa Sofia Iconoclastia Monoticismo (Jesus Cristo só espírito) Corpus Juris Civilis

Leia mais

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. História e Cultura Brasileiras (turma do 3º ano) Ano Letivo 2015/2016 (2º semestre) Docente: Manaíra Aires Athayde Conteúdos programáticos São analisados os principais momentos históricos do Brasil, de

Leia mais

Rota dos Descobrimentos Portugueses

Rota dos Descobrimentos Portugueses LAGOS CENTRO HISTÓRICO Rota dos Descobrimentos Portugueses A epopeia dos descobrimentos portugueses, e em especial a fase henriquina, constitui um dos marcos de maior relevância na história da cidade de

Leia mais

GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES

GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES Medidas Propostas Impacto no Município Plano de mobilidade sustentável para os funcionários da autarquia Formação em eco-condução para os gestores de frotas, motoristas

Leia mais

OS DESCOBRIMENTOS E A COLONIZAÇÃO DA GUINÉ

OS DESCOBRIMENTOS E A COLONIZAÇÃO DA GUINÉ OS DESCOBRIMENTOS E A COLONIZAÇÃO DA GUINÉ A Guiné-Bissau de hoje fez parte das terras africanas com uma fundamental importância na empresa dos Descobrimentos que Portugal empreendeu, a partir do Século

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L DEPARTAMENTO: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS ÁREA DISCIPLINAR: INFORMÁTICA DISCIPLINA: PSI CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS;

Leia mais

INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO

INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO 1. INTRODUÇÃO INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO Ano Letivo 2014-2015 O presente documento visa divulgar as caraterísticas da prova final do 3.º ciclo do ensino básico da disciplina de História,

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais