AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO. Ano letivo 2013/2014"

Transcrição

1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRA EB DE MIRA PLANIFICAÇÂO ANUAL DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 5º ANO Ano letivo 2013/2014 Manual de História e Geografia de Portugal do 5º Ano : «Saber em Ação» de Eliseu Alves, Ana Isabel Gonçalves e Manuela Mendes Revisão científica de J. Amado Mendes Porto Editora

2 Ano Letivo 2013/2014 Proposta de Planificação Anual- 5º ano TEMA A A PENÍNSULA IBÉRICA: DOS PRIMEIROS POVOS À FORMAÇÃO DE PORTUGAL (SÉCULO XII) 1. Ambiente natural e primeiros povos * 1.1 A Península Ibérica na Europa e no Mundo Representações da Terra Localização da Península Ibérica no Mundo e na Europa 1.2 Características naturais da Península Ibérica As principais formas de relevo O clima e a vegetação natural Globo Terrestre Planisfério Equador Escala Legenda Temperatura Precipitação Observação e comparação das principais formas de representar a Terra para identificar as diferenças/vantagens de cada uma delas (C.E. 2.2). Construção de mapas dos continentes e oceanos e da Península Ibérica, onde sejam assinalados e identificados os limites naturais da Península (C.E. 2.2). Construção de rosas-de-ventos em materiais diversos e sua exposição na sala de aula ou na escola (C.E. 2.2). Trabalho de pesquisa em que os alunos recolherão fotografias das diversas formas de relevo e fotografias ou amostras de espécies próprias da vegetação natural da Península Ibérica, para exploração na sala de aula (C.E. 2.2). Elaboração de mapas representativos do relevo, dos principais rios e da variação climática na Península Ibérica (C.E. 2.2). Construção do Atlas (C.E. 2.2). Construção do glossário (C.E. 2.2). Utilização correta do vocabulário geográfico «Vê se sabes» (C.E. 2.2). Observação e registo da capacidade de envolvimento nas actividades propostas e de colaboração com os colegas. Observação e registo da capacidade de construção e aplicação de conhecimentos

3 1. Ambiente natural e primeiros povos As primeiras comunidades recolectoras Recurso natural Recolecção Nómada As comunidades agro-pastorais Sedentário Pastorícia Agricultura Iberos, Celtas e Celtiberos Contactos com povos mediterrâneos Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento histórico (C.E. 2.3). Exploração dos documentos iconográficos e leitura das legendas das páginas 24, 26, 28 e 30 para aplicar os conceitos de mudança/permanência na caracterização das comunidades que se constituíram no espaço português em diferentes períodos (C.E. 1 e 2). Localização no espaço, no tempo e contextualização, com recurso à pág. 30, dos povos que contactaram com a Península Ibérica. Construção do Atlas (C.E. 2.2). Construção do glossário (C.E. 1, 2 e 3). Enriquecimento da comunicação através de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade pag. 33 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Aplicar capacidades adquiridas e usar corretamente o vocabulário da História: «Verifica agora se sabes» pp34-35 (C.E. 2.3 e 3). das capacidades e de envolvimento de documentos iconográficos. de desempenho do uso de capacidades adquiridas. Realização, como TPC,das fichas 1 a 4; Atlas 1 a 8 Itinerário Documento

4 2. Os Romanos na Península Ibérica A conquista romana e a resistência dos povos ibéricos Os Romanos e o seu Império Império A Península Ibérica Romanizada A Romanização Romanização O Cristianismo Cristianismo A contagem do tempo Era cristã Século Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento histórico (C.E. 2.3). Localizar no espaço e no tempo e contextualizar com recurso às págs 36 e 37do manual. Análise iconográficos e cartográficos para caracterizar o Império e o exército Romanos páginas 38 e 39 (C.E. 2.2). Análise dos documentos escritos, iconográficos e cartográficos das páginas 40 e 41, para identificar e caracterizar os Lusitanos (C.E. 1). Utilização de diferentes formas escrita, como produção de frases, fazendo o uso correcto de vocabulário específico da História Vê se sabes, pag.41. Desenvolvimento da comunicação oral e/ou escrita, formulando hipóteses simples de explicação de acontecimentos ou factos históricos doc.2 pag. 40 (C.E. 1 e 3). Análise dos documentos escritos, iconográficos e cartográficos das páginas 30 e 31, para aplicar os conceitos de mudança/permanência na caracterização das sociedades que se constituíram no espaço português em diferentes períodos (C.E. 1 e 2). Utilizar correctamente o vocabulário da disciplina actividade 2, pág. 31 (C.E. 3). Exploração dos documentos escritos, iconográficos e cartográficos das páginas 32 e 33 e realização das actividades «Sou capaz de», para identificar e caracterizar alterações significativas na sociedade portuguesa e estabelecer relações passado/presente (C.E. 1 e 2). Análise dos documentos iconográficos e cartográficos das páginas 42 e 44, para identificar, localizar no tempo e aplicar os conceitos de mudança/permanência na caracterização das sociedades que se constituíram no espaço português em diferentes períodos (C.E. 1 e 2). Construção do friso cronológico (C.E. 1 e 2.1). Construção do Atlas (C.E. 2.2). Construção do glossário (C.E. 1, 2 e 3). Seriar, ordenar e comparar factos, acontecimentos e situações que proporcionem a explicitação de mudança, continuidade e simultaneidade; esquema da pág. 51 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Aplicar capacidades adquiridas e usar correctamente o vocabulário da História «Verifica agora se sabes», pag.52 e 53 das capacidades e de envolvimento de documentos escritos e iconográficos. de formular hipóteses simples de explicação de acontecimentos. de inferir/definir conceitos. do desempenho do uso de capacidades adquiridas. Dossiê do aluno : Fichas 5,6 e 7 ; Atlas 1 a 8

5 3. Os Muçulmanos na Península Ibérica A ocupação muçulmana Os Árabes A expansão muçulmana A conquista da Península Ibérica Árabe Muçulmano Mouro Cristãos e Muçulmanos no período da Reconquista A Reconquista Cristã Convivência entre vencidos e vencedores Reconquista Cristã A herança muçulmana Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento histórico (C.E. 2.3). Localizar no tempo e no espaço e contextualizar com recurso à pág do manual. Análise dos documentos iconográficos e cartográficos das páginas 56 e 58, para caracterizar os Muçulmanos e o seu Império e estabelecer relações entre os seus diversos domínios (C.E. 1 e 2.3). Análise dos documento 1 e 3 da página 58, para comparar a situação da Península Ibérica nos séculos VIII e XI e a atitude dos vencedores para com os vencidos (C.E. 1 e 2.1). Exploração dos documentos escritos e iconográficos das páginas 62 e 63, para aplicar os conceitos de mudança/permanência na caracterização das sociedades que se constituíram no espaço português em diferentes períodos (C.E. 1, 2.1 e 2.3). Estabelecer relações passado/presente, especificando contributos para o Portugal contemporâneo, utilizando correctamente o vocabulário próprio da disciplina doc.4 da pag. 62 (C.E. 2.1). Seriar, ordenar e comparar factos, acontecimentos e situações que proporcionem a explicitação de mudança, continuidade e simultaneidade esquema da pág. 65 (C.E. 1 e 2.1). Construção do friso cronológico (C.E. 1 e 2.1). Construção do glossário (C.E. 1, 2 e 3). Aplicar capacidades adquiridas e usar correctamente o vocabulário da História «Verifica agora se sabes», pag.66 e 67 das capacidades e de envolvimento de documentos escritos e iconográficos. de formular hipóteses simples de explicação de acontecimentos. de inferir/definir conceitos. do desempenho do uso de capacidades adquiridas. Dossiê do aluno : Fichas 8 e 9 Atlas 10

6 4. A formação do Reino de Portugal D. Afonso Henriques e a luta pela independência A acção do conde D. Henriques Condado Território D. Afonso Henriques passa a governar o condado D. Afonso Henriques, rei de Portugal Reino Independência Monarquia A conquista da linha do Tejo O reconhecimento do Reino O alargamento do território Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção de conhecimento histórico (CE 2.6). Localizar no espaço e no tempo e contextualizar com recurso às págs. 68 e 69 (C.E. 1 e 2). Análise dos documentos escritos, iconográficos e cartográficos das páginas 70,72, 74 e 76 para aplicar os conceitos de mudança/permanência na caracterização do território e sociedades portuguesas, em diferentes períodos (C.E. 1 e 2). Realização das actividade da pág. 70, para identificar problemas, formular hipóteses simples e elaborar conclusões simples sobre a acção do conde D. Henriques. Análise dos documentos escritos, iconográficos e cartográficos das páginas 72 e 76 para aplicar os conceitos de mudança/permanência na caracterização do território e sociedades portuguesas, em diferentes períodos (C.E. 1 e 2). Utilização de diferentes formas escrita: redação de um texto sobre a acção de D. Afonso Henriques com base na informação de um esquema. Análise dos documentos escritos, iconográficos e cartográficos das página 78, para identificar, localizar no tempo e caracterizar alterações significativas do território e sociedade portugueses e estabelecer relações passado/presente (C.E. 1 e 2). Seriar, ordenar e comparar factos, acontecimentos e situações que proporcionem a explicitação de mudança, continuidade e simultaneidade esquema da pág.79 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Construção do friso cronológico (C.E. 1 e 2.1). Construção do Atlas (C.E. 2.2). Construção do glossário (C.E. 1, 2 e 3). Aplicar capacidades adquiridas e usar correctamente o vocabulário da História «Verifica agora se sabes», pag.80 e 81 das capacidades e de envolvimento de documentos escritos e iconográficos. de formular hipóteses simples de explicação de acontecimentos. de inferir/definir conceitos. O reino de Portugal e do Algarve Dimensão e fronteiras A vitória de um povo Fronteira do desempenho do uso de capacidades adquiridas. Dossiê do aluno : Fichas 10 e 11 Atlas 11 e 12

7 TEMA B DO SÉCULO XIII À UNIÃO IBÉRICA E RESTAURAÇÃO (SÉCULO XVII) 1. Portugal no século XIII e a Revolução de Portugal no século XIII O relevo e os principais rios A linha da costa O clima e a vegetação natural Rede hidrográfica Vegetação natural Os recursos naturais A população Os recursos da terra Os recursos do mar e dos rios A vida quotidiana Grupos sociais Nos mosteiros o clero Grupo social Clero Nobreza Povo Grupo privilegiado Ordem religiosa Ordem religiosa-militar Mosteiro Trabalho de pesquisa em que os alunos recolherão fotografias das diversas formas de relevo de Portugal e dos principais rios portugueses e fotografias ou amostras de espécies próprias da vegetação natural do nosso país (C.E. 2.2). Exploração dos materiais recolhidos, em sala de aula, e elaboração e exposição de trabalhos em que esses materiais sejam aplicados. Elaboração de mapas representativos do relevo, dos principais rios e da variação climática em Portugal Continental (C.E. 2.2). Construção do Atlas (C.E. 2.2). Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento histórico sobre os três diferentes grupos sociais que coabitaram ao longo do século XIII (C.E. 2.3). Contextualização a partir da observação/comentário do doc. 1 da pag.100.localização no espaço e no tempo com recurso às pags 84 e 85 do manual(c.e. 2.1, 2.2 e 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas permitindo ao aluno perceber as actividades de cada grupo social, bem como a sua complementaridade pags 102,104 e 106 e 108 (C.E. 1 e 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas que complementem a informação como a importância de cada grupo social nesta época págs (C.E. 1 e 2.3). Utilização de diferentes formas escrita, como produção de frases, fazendo o uso correcto do vocabulário específico da História Vê se sabes, pag.109 (C.E. 2.3 e 3). Observação e registo da capacidade de envolvimento nas actividades propostas e de colaboração com os colegas. Observação e registo da capacidade de construção e aplicação de conhecimentos. e de participação escritos e iconográficos.

8 1. Portugal no século XIII e a Revolução de Nas terras senhoriais a nobreza Nas terras senhoriais o camponês Nos concelhos O artesanato O comércio Concelho Carta de Foral Produção Comércio interno Comércio externo Burguês Feira Desenvolvimento da comunicação oral e/ou escrita para identificar e caracterizar alterações significativas na sociedade portuguesa e estabelecer relações passado/presente (C.E. 1, 2.3 e 3). Utilização de diferentes formas escrita, como produção de textos, descrevendo o quotidiano de um(a) camponês(a) no séc. XIII Doc.2, pag.104 Exploração cruzada escritos e iconográficos que levem o aluno a perceber o quotidiano dos concelhos, os direitos e os deveres dos seus moradores e as instituições que os governavam docs.1, 2 e 3 das pág 110 (C.E. 1 e 2.3). Inferência de conceitos históricos a partir da análise e interpretação dos documentos das págs. 102, 106 e 110 (C.E. 1.3). Organização de um glossário com conceitos e vocabulário de suporte à sociedade estudada (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). de inferir conceitos a partir da análise oral/ da capacidade de análise. oral/

9 1. Portugal no século XIII e a Revolução de Na Corte; As funções do Rei A cultura Exploração cruzada diversos (pág..112 ), para que o aluno relacione o poder do rei com as suas funções, bem como o período de paz vivido após a Reconquista com o desenvolvimento da cultura (C.E. 1, 2.3 e 3). Enriquecimento da comunicação através da interpretação de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema da pág. 115 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Usar correctamente o vocabulário da História (C.E. 2.3 e 3) «Verifica agora se sabes», pags 116 e 117 de inferir conceitos a partir da análise das capacidades e da formulação de hipóteses. de esquemas. de aplicação de conhecimentos e Dossiê do aluno : Fichas 12, 13 e 14 Atlas 13, 14, 15 e 16

10 1. Portugal no século XIII e a Revolução de A Revolução de A morte de D. Fernando e o problema da sucessão Portugal na segunda metade do século XIV O problema da sucessão As movimentações populares e os grupos em confronto As movimentações populares Os grupos em confronto Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento sobre os problemas políticos, económicos e sociais de Portugal no século XIV (C.E. 2.3). Contextualização a partir da observação/comentário das págs 118 e 119:.Localização no espaço e no tempo com recurso ao mapa e à barra cronológical (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas, permitindo ao aluno perceber o problema político causado pela morte do rei D. Fernando, bem como a divisão da sociedade portuguesa em relação ao apoio aos dois candidatos (pág. 122 ) (C.E. 1, 2.3 e 3). Enriquecimento da comunicação através da interpretação de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema genealógico e actividades da pág. 122 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). e de participação escritos e iconográficos. de cronologias. de esquemas. oral e do empenho e da participação das actividades.

11 1. Portugal no século XIII e a Revolução de A resistência à invasão castelhana O cerco de Lisboa As cortes de Coimbra A Batalha de Aljubarrota A consolidação de independência Revolução Dinastia Crónica Cortes Interpretação cruzada de escritas e iconográficas que complementem a informação sobre a resistência à invasão castelhana e a forma como se consolidou a independência de Portugal docs. das págs 125 e 126 (C.E. 2.3). Desenvolvimento da comunicação oral para elaborar uma simulação das cortes de Coimbra (C.E. 2.3 e 3). Inferência de conceitos históricos a partir da análise e interpretação dos documentos da págs. 125, 126 e 128 (C.E. 1.3). Elaboração de representações gráficas do tempo em que se registem aspectos diversos (C.E. 2.1). Enriquecimento da comunicação através da interpretação de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema da pág. 131 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Usar corretamente o vocabulário da História (C.E. 2.3 e 3).«Verifica agora se sabes», pags 132 e 133. de inferir conceitos a partir da análise de esquemas. de aplicação de conhecimentos e Dossiê do aluno : Fichas 15 e 16 Atlas 17

12 2. Portugal nos séculos XV e XVI De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança O Mundo conhecido O Mundo desconhecido A Reconquista Cristã do Norte de África A conquista de Ceuta A descoberta da costa africana A arte de navegar Exploração das ideais tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento sobre os Descobrimentos (C.E. 2.3). Contextualização a partir da observação/comentário da página de abertura do subtema: Localização no espaço e no tempo com recurso aos mapas e à barra cronológica (págs 134 e 135)) que surgem sempre que se altere a situação espácio-temporal (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Análise de mapas para que o aluno se aperceba do conhecimento que havia do Mundo no séc. XV (C.E. 1). Utilização de diferentes formas escrita ou oral, como a elaboração de uma síntese narrativa em forma de adjectivos, fazendo uso correcto do vocabulário específico da História actividades 2 da pág. 51 (C.E. 1 e 3). Análise de tabelas cronológicas cujos dados evidenciem ritmos de mudança de duração diversa e que situem no tempo acontecimentos significativos do período em estudo cronologia das págs. 135 e 136 (C.E. 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas permitindo ao aluno perceber as causas da conquista de Ceuta, os problemas que daí advieram e as dificuldades de navegação e orientação no mar alto -págs. 136 e 138 (C.E. 1 e 2.3). e de participação escritos e iconográficos.. e da formulação de hipóteses.

13 2. Portugal nos séculos XV e XVI A política africana de D. Afonso V A política ultramarina de D. João II A viagem de Cristóvão Colombo O Tratado de Tordesilhas Arquipélago Vento Corrente marítima Astrolábio Quadrante Carta náutica Caravela Expansão marítima Interpretação cruzada de escritas e iconográficas que complementem a informação sobre os rumos da expansão portuguesa após a conquista de Ceuta, levando o aluno a identificar diferentes políticas expansionistas docs 1, 2 e 3. da pág. 140 (C.E. 1 e 2.3). Desenvolvimento da comunicação escrita, aplicando o vocabulário específico da História no relacionamento e na explicitação das características das políticas expansionistas de D. Afonso V e D. João II e na escolha de uma opção devidamente fundamentada actividades da pág. 140 (C.E. 1 e 3). Organização de um glossário com conceitos e vocabulário de suporte ao período estudado «O que é», págs 137,. 141 e 143 (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas permitindo ao aluno perceber as causas da assinatura do Tratado de Tordesilhas, bem como as rotas utilizadas para a chegada à Índia e ao Brasil - págs.144 e 145 (C.E. 1 e 2.3). e de participação de inferir conceitos a partir da análise. e da formulação de hipóteses.

14 2. Portugal nos séculos XV e XVI A chegada à Índia e ao Brasil A chegada à Índia A chegada ao Brasil Paralelo Meridiano Nau O Império Português Os arquipélagos da Madeira e dos Açores O relevo e os cursos de água O clima e a vegetação Utilização de diferentes formas escrita ou oral, como a elaboração de uma síntese narrativa sobre a política expansionista de D. Manuel, fazendo uso correcto do vocabulário específico da História (C.E. 1 e 3). Inferências de conceitos históricos a partir da análise e interpretação dos documentos das págs. 142 e 144 (C.E. 1.3). Enriquecimento da comunicação através da interpretação de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema da pág. 147 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Organização de um glossário com conceitos e vocabulário de suporte ao período estudado «O que é», págs 137,. 141 e 143 (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Usar correctamente o vocabulário da História (C.E. 2.3 e 3) «Verifica agora se sabes», págs 148 e de inferir conceitos a partir da análise. Observação e registo da capacidade de construção e aplicação de conhecimentos.

15 2. Portugal nos séculos XV e XVI Recursos naturais, colonização e actividades económicas No arquipélago da Madeira No arquipélago dos Açores Em Cabo Verde e São Tomé e Príncipe Capitania Colonização Análise cruzada de escritas e de iconográficas, permitindo ao aluno perceber as principais riquezas naturais dos arquipélagos, bem como as respectivas formas de colonização e exploração (págs.152 a 156) (C.E. 1 e 2.3). Inferências de conceitos históricos a partir da análise e interpretação dos documentos das págs. 152, 154 e 156 (C.E. 1.3). Organização de um glossário com conceitos e vocabulário de suporte ao período estudado «O que é»», pág.155 (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas, permitindo ao aluno perceber os diferentes recursos naturais existentes nos territórios portugueses de África, Oriente e América, bem como as respectivas formas de colonização doc. 1, 2 e 3 da pág. 164 (C.E. 1 e 2.3). e da formulação de hipóteses. de inferir conceitos a partir da análise e Os territórios em África recursos naturais, colonização e actividades económicas A organização do comércio A missionação Monopólio Escravo Missionação e da formulação de hipóteses.

16 2. Portugal nos séculos XV e XVI Os territórios na Ásia recursos naturais, colonização e actividades económicas As riquezas orientais A colonização a Índia Especiarias O Extremo Oriente A organização do comércio oriental A missionação Os territórios na América recursos naturais, colonização e actividades económicas A missionação A diversidade étnica e cultural Etnia Análise dos documentos da página164 para que o aluno se aperceba da diversidade étnica e cultural dos povos com os quais os Portugueses contactaram, bem como das diversas influências. Desenvolvimento da comunicação oral, levando os alunos a participar em debates para problematizar as vantagens/desvantagens dos contactos havidos entre os Portugueses e os diversos povos dos outros continentes actividade da pág. 165 (C.E. 2.3 e 3). Enriquecimento da comunicação através da interpretação de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema da pág. 167 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Usar corretamente o vocabulário da História «Verifica agora se sabes», págs 168 e 169 (C.E. 2.3 e 3). e de espírito crítico. de inferir conceitos a partir da análise e de comunicação e da formulação de hipóteses. oral, do desempenho individual na participação de debates e das atitudes de relacionamento com os colegas. de esquemas. de aplicação de conhecimentos e

17 2. Portugal nos séculos XV e XVI A vida urbana no século XVI Lisboa quinhentista O crescimento da cidade O porto de Lisboa e o comércio Lisboa, cidade de contrastes A vida na corte A cultura Exploração das ideais tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento sobre o crescimento e evolução da cidade de Lisboa (C.E. 2.3). Contextualização a partir da observação/comentário dos docs 1, 2 e 3 da pág.170 (C.E. 2.3). Análise do texto da pág.175 sobre as várias manifestações da cultura quinhentista (C.E. 2.3 e 3). Inferências de características da arte manuelina a partir da exploração de imagens actividade da pág. 174, docs 3 e 4 (C.E. 1 e 3). Enriquecimento da comunicação através da interpretação de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema da pág. 177 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Usar corretamente o vocabulário da História «Verifica agora se sabes», pág 178 e 179 (C.E. 2.3 e 3). e de participação escritos e iconográficos. iconográficos. de esquemas. de aplicação de conhecimentos e Realização, como TPC, das fichas 17, 18, 19 e 20 do Dossiê do aluno. Atlas 18,21, 22 e 23.

18 3. Da União Ibérica à Restauração A morte de D. Sebastião e a sucessão ao trono A Batalha de Alcácer Quibir O problema da sucessão A União Ibérica e os levantamentos populares As cortes de Tomar O governo dos reis espanhóis A revolta do 1.º de Dezembro de 1640 e a Guerra da Restauração A Guerra de Restauração Motim Restauração Exploração das ideias tácitas dos alunos como base para a construção do conhecimento sobre a crise provocada pela morte de D. Sebastião (C.E. 2.3). Contextualização a partir da observação/comentário das págs 180 e Localização no espaço e no tempo com recurso ao mapa e à respectiva barra cronológica, que surgem sempre que se altera a situação espácio-temporal (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Análise cruzada de escritas e de iconográficas, permitindo ao aluno perceber os problemas ocasionados com a morte de D. Sebastião e com a consequente eleição de Filipe IIdocs das págs182 e 184 (C.E. 2.3 e 3). Interpretação cruzada de escritas e iconográficas que complementem a informação sobre a resistência ao domínio filipino e a forma como se restaurou a independência de Portugal -doc.3. da pág.184. (C.E. 2.3). Inferências de conceitos históricos a partir da análise e interpretação dos documentos da pág.186 (C.E. 2.3). Organização de um glossário com conceitos e vocabulário de suporte ao período estudado «O que é», pág. 187 (C.E. 2.1, 2.2 e 2.3). Enriquecimento da comunicação através de esquemas que permitam a seriação, ordenação e comparação de factos, acontecimentos e situações e que proporcionem a explicitação das noções de evolução e multiplicidade temporal esquema da pág. 189 (C.E. 2.1, 2.3 e 3). Usar correctamente o vocabulário da História «Verifica agora se sabes» págs 190 e 191 (C.E. 2.3 e 3). das capacidades e de participação escritos e iconográficos. iconográficos. de esquemas. de aplicação de conhecimentos e Dossiê do aluno : realização, como TPC, das fichas 21 e 22

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGUALVA MIRA SINTRA código 171608 Escola Básica D. Domingos Jardo MANUAL ADOPTADO: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - HGP AUTORES: ANA OLIVEIRA/ FRANCISCO CANTANHEDE/ MARÍLIA GAGO

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 5 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início:15-21 de setembro 2015 *Fim:17 dezembro 2015 *Início:4

Leia mais

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015

Planificação Anual. Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 Planificação Anual Professor: José Pinheiro Disciplina: História e Geografia de Portugal Ano: 5.º Turmas: B Ano letivo: 2014-2015 UNIDADE DIDÁTICA: TEMA A: DOS PRIMEIROS POVOS À FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL.

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2012-2013 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação Testes de diagnóstico e actividades preparatórias (3 tempos) 1º PERÍODO : 13 semanas

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal Tema 0 - Conhecer o Manual 2012/2013 Aulas previstas-5 1º Período Apresentação Material necessário para o

Leia mais

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI 1. Expansionismo Europeu 1.1. Rumos da expansão 1.1.1. Os avanços da expansão e as rivalidades luso-castelhanas 1.1.2. A chegada à Índia e ao Brasil 1.2.

Leia mais

Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015

Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015 Plano Curricular de História e Geografia de Portugal - 2º Ciclo - 5º ano - Ano lectivo 2014/2015 Domínios Subdomínios-Objectivos Gerais Descritores Nº Aulas I. A Península Ibérica: Localização e quadro

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 1.º Período ESTUDO DO MEIO Domínios Subdomínios Metas finais Conteúdos programáticos Avaliação natural

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Análise de informação do manual. Filmes educativos ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES 3º C.E.B. DISCIPLINA: História ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS INSTRUMENTOS DE

Leia mais

HISTORIA DE PORTUGAL

HISTORIA DE PORTUGAL A. H. DE OLIVEIRA MARQUES HISTORIA DE PORTUGAL Manual para uso de estudantes e outros curiosos de assuntos do passado pátrio EDITORIAL PRESENÇA ÍNDICE GERAL PREFACIO 11 INTRODUÇÃO AS RAÍZES DE UMA NAÇÃO

Leia mais

As descobertas do século XV

As descobertas do século XV As descobertas do século XV Expansãomarítima: Alargamento do espaço português procurando terras noutros continentes através do mar; O acontecimento que marca o início da expansão portuguesaéaconquistadeceutaem1415;

Leia mais

CONDICIONALISMOS DA EXPANSÃO. Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons

CONDICIONALISMOS DA EXPANSÃO. Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons CONDICIONALISMOS DA EXPANSÃO Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 3ª AULA - SUMÁRIO Os condicionalismos da expansão europeia e a busca de novas rotas comerciais. Condições da

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 Planificação Anual da Área Curricular de História e Geografia de Portugal 5º Ano 1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 15 outubro de 2013 ) No caso específico da disciplina de História e Geografia de Portugal, do 6ºano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José

AS GRANDE NAVEGAÇÕES. Professora de História Maria José AS GRANDE NAVEGAÇÕES Professora de História Maria José O desconhecido dá medo:os navegantes temiam ser devorados por monstros marinhos MAR TENEBROSO O COMÉRCIO COM O ORIENTE No século XV, os comerciantes

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO: 5º ANO 2013/2014 METAS DE APRENDIZAGEM: A

Leia mais

BANDEIRA DA FUNDAÇÃO. D. Afonso Henriques. (1128-1185) Fundador de Portugal

BANDEIRA DA FUNDAÇÃO. D. Afonso Henriques. (1128-1185) Fundador de Portugal BANDEIRA DA FUNDAÇÃO D. Afonso Henriques (1128-1185) Fundador de Portugal ÍNDICE Origem de Portugal Península Ibérica 8 Primeiros habitantes da Península Ibérica (Iberos-Celtas)... 8 Lusitanos 9 Lusitânia

Leia mais

Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico

Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico Escola Secundária Mouzinho da Silveira Departamento de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento 420 Ano Letivo de 2014 / 2015 Curso Básico Planificação Anual da disciplina de GEOGRAFIA 7 º Ano

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2011-2012 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação 1º PERÍODO : 13 semanas menos uma 4ª, uma 3ª e duas 5ª e mais uma 6ª feiras (+/-

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História e Geografia de Portugal 6º Ano de Escolaridade Prova 05 / 2.ª Fase 12 Páginas Duração da Prova: 90 minutos.

Leia mais

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPEIA E CONQUISTA DA AMÉRICA Nos séculos XV e XVI, Portugal e Espanha tomaram a dianteira marítima e comercial europeia, figurando entre as grandes

Leia mais

O FIM DO FEUDALISMO E A CENTRALIZAÇAO POLÍTICA

O FIM DO FEUDALISMO E A CENTRALIZAÇAO POLÍTICA O FIM DO FEUDALISMO E A CENTRALIZAÇAO POLÍTICA O sistema feudal entra em crise com o advento das cidades e a expansão do comércio, somados a outros fatores. 1) Necessidade de moedas, crescimento das cidades

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAREDE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAREDE 1º Período: 21 de setembro a 17 de dezembro AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAREDE Ano Letivo 2015/2016 Gestão de Conteúdos Ensino Básico Estudo do Meio / 4.º ano Domínios Subdomínios Conteúdos programáticos

Leia mais

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP ABSOLUTISMO AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP. 268 A 274 CONTEÚDO EM SALA DE AULA SLIDES PORTAL ROTEIRO NO CADERNO A SOCIEDADE DO ANTIGO REGIME XV-XVIII

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA Ano Letivo 2014/2015 I - AVALIAÇÃO: Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Amora 1. Domínios de avaliação, parâmetros e ponderações I Domínio dos Conhecimentos

Leia mais

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL A partir de meados do séc. XVI, o Império Português do Oriente entrou em crise. Que fatores contribuíram para essa crise? Recuperação das rotas

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: Geografia ANO: 7ºano TURMAS: B, C ed ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: A Terra: Estudos e Representações (1º Período) AULAS PREVISTAS:

Leia mais

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO ANO LECTIVO - 010/ 011 ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA 7º ANO COMPETÊNCIAS GERAIS 1. Tratamento de informação; utilização de fontes;. Compreensão histórica:.1. Temporalidade.. Espacialidade.3. Contextualização

Leia mais

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15

Escola Secundária com 2.º e 3.º ciclos Anselmo de Andrade. Critérios de Avaliação / Planificação 6.º Ano - HGP Grupo 400 História Ano Letivo 2014/15 Domínio/ Tema/unidade História de Portugal Subdomínio/ conteúdos Compreensão da espacialidade Temporalidade Metas de aprendizagem intermédias Meta 1 O aluno traça, em diferentes representações cartográficas,

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa da disciplina e metas curriculares 3º CICLO HISTÓRIA 7º ANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO ANA FILIPA MESQUITA CLÁUDIA VILAS BOAS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL DOMÍNIO A DOMÍNIO B A PENÍNSULA IBÉRICA: LOCALIZAÇÃO E QUADRO NATURAL A PENÍNSULA IBÉRICA:

Leia mais

Superioridade ibérica nos mares

Superioridade ibérica nos mares 2.ª metade do século XVI Superioridade ibérica nos mares PORTUGAL Entre 1580 e 1620 ESPANHA Império Português do oriente entra em crise devido a Escassez de gentes e capitais Grande extensão dos domínios

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO 37 34 27 ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS JOÃO AFONSO DE AVEIRO H. G. P. 5º ANO - PROPOSTA

Leia mais

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade Escola E.B.,3 de António Feijó Ano letivo 04 05 Planificação anual 7º ano de escolaridade A Terra. Estudos e representações A representação da superfície terrestre A Geografia e o território Compreender

Leia mais

Planificação Geografia 7º ano Ano Letivo 2012 / 2013

Planificação Geografia 7º ano Ano Letivo 2012 / 2013 Planificação Geografia 7º ano Ano Letivo 0 / 0 I Unidade: A Terra: estudos e representações II Unidade: Meio Natural Conteúdos Conceitos Estruturantes Competências Essenciais Estratégias Recursos/Materiais

Leia mais

ln\ ! ' I. i Actualidade A/462363

ln\ ! ' I. i Actualidade A/462363 ln\ 1! ' I. i A/462363 Actualidade Das Origens à Reconquista Cristã ( 1095) 3 Das Origens à Reconquista Cristã 5 A localização da Península Ibérica 5 A vegetação natural 5 Os rios 5 O clima ibérico 6 O

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

Conteúdos/conceitos Metas curriculares Atividades Calendarização

Conteúdos/conceitos Metas curriculares Atividades Calendarização (200) Programa de História e Geografia de Portugal - 2º ciclo Conteúdos/conceitos - Metas curriculares - Atividades a dinamizar na escola com os alunos Conteúdos/conceitos Metas curriculares Atividades

Leia mais

Colégio Senhora de Fátima

Colégio Senhora de Fátima Colégio Senhora de Fátima A formação do território brasileiro 7 ano Professora: Jenifer Geografia A formação do território brasileiro As imagens a seguir tem como principal objetivo levar a refletir sobre

Leia mais

INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO

INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO 1. INTRODUÇÃO INFORMAÇÃO DA PROVA FINAL DE HISTÓRIA 9.º ANO Ano Letivo 2014-2015 O presente documento visa divulgar as caraterísticas da prova final do 3.º ciclo do ensino básico da disciplina de História,

Leia mais

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna CENTRO CULTURAL DE BELÉM PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015 Segunda Parte Época Moderna Nuno Gonçalo Monteiro Instituto de Ciências Sociais Universidade de Lisboa Quarta Sessão

Leia mais

Grandes Exploradores

Grandes Exploradores Obras de referência para toda Grandes Exploradores A ousadia, a determinação e o espírito de aventura das figuras que marcam a descoberta e a exploração do Planeta. Do fundo do mar aos polos, do coração

Leia mais

ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tema 1: A Terra: estudos e representações UNIDADE DIDÁCTICA: 1- Da paisagem aos mapas. A descrição da paisagem;

ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tema 1: A Terra: estudos e representações UNIDADE DIDÁCTICA: 1- Da paisagem aos mapas. A descrição da paisagem; ANO LECTIVO PLANIFICAÇÃO ANUAL DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA 2007/2008 ANO GEOGRAFIA 7.º GERAIS Tema 1: A Terra: estudos e representações Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos

Leia mais

5ºANO CURRÍCULOS LÍNGUA PORTUGUESA

5ºANO CURRÍCULOS LÍNGUA PORTUGUESA 5ºANO CURRÍCULOS LÍNGUA PORTUGUESA O programa de Língua Portuguesa contempla o desenvolvimento de competências específicas nos domínios do modo oral (compreensão e expressão oral), do modo escrito (leitura

Leia mais

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Índice Clique sobre tema desejado: A origem dos Estados Nacionais Contexto Histórico: crise feudal (séc. XIV-XVI) Idade Média Idade Moderna transição Sociedade

Leia mais

DEUS,, GLÓRI@ E OURO A expansão marítimo- comercial compreende o período das grandes viagens empreendidas pelos países europeus nos séculos XV e XVI em busca de riquezas além-mar. mar. Inseridas no contexto

Leia mais

DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO ALGARVE Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas)

DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO ALGARVE Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO ALGARVE Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015 / 2016 Área Curricular: ESTUDO DO MEIO - 4º ANO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOAQUIM ARAÚJO MATRIZ DOS EXAMES DE HISTÓRIA CURSOS VOCACIONAIS DE DESIGN DE MODA e HORTOFLORICULTURA E JARDINAGEM Duração da Prova: 45 minutos (cada módulo) Módulos Categorias/Conteúdos

Leia mais

Plano Curricular de Estudo do Meio 4.º Ano - Ano Letivo 2015/2016

Plano Curricular de Estudo do Meio 4.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 Plano Curricular de Estudo do Meio 4.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 1.º Período Conteúdos Programados À Descoberta de Si Mesmo Os ossos Função dos ossos Saúde e segurança dos ossos O Esqueleto Ossos da cabeça,

Leia mais

1. Portugal no século XIV tempo de crise

1. Portugal no século XIV tempo de crise 1. Portugal no século XIV tempo de crise A situação que se viveu em Portugal no século XIV foi de uma situação de crise, e foram vários os fatores que contribuíram para isso: Crise agrária os Invernos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Disciplina de História ANO:7º Temas Conteúdos Conceitos 1. Das Sociedades Recoletoras

Leia mais

Pr Além do Mare Nostrum Um Guia para a Navegação Romano no Atlântico. Articulação de conteúdos didáticos com as matérias das disciplinas escolares

Pr Além do Mare Nostrum Um Guia para a Navegação Romano no Atlântico. Articulação de conteúdos didáticos com as matérias das disciplinas escolares História e Geografia de Portugal 5º Ano (2º Ciclo do EB) Pr Além do Mare Nostrum Um Guia para a Navegação Romano no Atlântico Articulação de conteúdos didáticos com as matérias das disciplinas escolares

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 4.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 4.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Estudo do Meio 4.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/Conteúdos

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

843 Tratado de Verdum divisão do Império entre os netos de Carlos Magno.

843 Tratado de Verdum divisão do Império entre os netos de Carlos Magno. História 8A - Aula 22 As Monarquias Feudais 843 Tratado de Verdum divisão do Império entre os netos de Carlos Magno. -Séculos IX e X sociedade francesa se feudalizou. -Poder real enfraqueceu. -Condes,

Leia mais

Mapa-mundo 7. o ANO. Geografia. Planos ARINDA RODRIGUES. Professor

Mapa-mundo 7. o ANO. Geografia. Planos ARINDA RODRIGUES. Professor Mapa-mundo 7. o ANO Geografia Planos aula de ARINDA RODRIGUES Professor ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 4 PLANIFICAÇÃO ANUAL... 5 CALENDARIZAÇÃO DAS AULAS DO 1. O PERÍODO... 6 CALENDARIZAÇÃO DAS AULAS DO 2. O PERÍODO...

Leia mais

PORTUGAL NO PASSADO. Portugal nos séculos XV e XVI A Expansão

PORTUGAL NO PASSADO. Portugal nos séculos XV e XVI A Expansão PORTUGAL NO PASSADO Portugal nos séculos XV e XVI A Expansão Conquistada a paz com Castela, D. João I procurou recuperar as finanças do Reino que se encontravam exauridas após vinte e oito anos de hostilidades.

Leia mais

Tema: A Península Ibérica dos primeiros povos à formação de Portugal. Ambiente natural e os primeiros povos

Tema: A Península Ibérica dos primeiros povos à formação de Portugal. Ambiente natural e os primeiros povos RECURSOS TEMÁTICOS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL- 5º ANO CONCEITOS E VOCABULÁRIO Tema: A Península Ibérica dos primeiros povos à formação de Portugal Ambiente natural e os primeiros povos Subtema: A

Leia mais

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Disciplina de História Ano:8º Temas Conteúdos Conceitos E : Expansão e Mudança

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ano PCA

Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ano PCA Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 21 de Outubro de 2014 )

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 21 de Outubro de 2014 ) CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 21 de Outubro de 2014 ) No caso específico da disciplina de HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL, DO 5ºano de escolaridade, a avaliação

Leia mais

Sumário. Nota prévia 13 Nota introdutória O homem e a história 15 A biografia género histórico 16 -Referências 18

Sumário. Nota prévia 13 Nota introdutória O homem e a história 15 A biografia género histórico 16 -Referências 18 Sumário Nota prévia 13 Nota introdutória O homem e a história 15 A biografia género histórico 16 -Referências 18 Preâmbulo A memória de um destino singular 21 PARTE I 0 VENTUROSO Toledo, 29 de Abril de

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A. (sujeita a reajustamentos) 1º PERÍODO

PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A. (sujeita a reajustamentos) 1º PERÍODO PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO HISTÓRIA A 10º Ano Ano Lectivo - 2012/2013 (sujeita a reajustamentos) Prof. ª Irene Lopes 1º PERÍODO MÓDULO 0 ESTUDAR E APRENDER HISTÓRIA MÓDULO 1 RAÍZES MEDITERRÂNICADA CIVILIZAÇÃO

Leia mais

Planificação do trabalho a desenvolver no 5ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas

Planificação do trabalho a desenvolver no 5ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas Ano Letivo 2014/2015 Planificação do trabalho a desenvolver no 5ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas Português Período Aulas Previstas Oralidade - Interpretar discursos orais breves. - Utilizar procedimentos

Leia mais

AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO. Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO

AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO. Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Os critérios definidos pelas docentes da disciplina de História

Leia mais

Prof. Alexandre Goicochea História

Prof. Alexandre Goicochea História FRANCO Merovíngia Carolíngio ISLÂMICO Maomé Xiitas (alcorão) e Sunitas (suna e alcorão) BIZÂNTINO Justiniano Igreja Santa Sofia Iconoclastia Monoticismo (Jesus Cristo só espírito) Corpus Juris Civilis

Leia mais

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista?

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? Navegar era preciso, era Navegar era preciso navegar... Por quê? O que motivou o expansionismo marítimo no século

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE Planificação Anual - História

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE Planificação Anual - História ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE Planificação Anual - História Grupo - 400 Ano Letivo 2014/2015 Ano de Escolaridade 7º Ano Temas e Conteúdos Metas Metodologia / Estratégias - Recursos Avaliação Tempos Tema

Leia mais

Conteúdo: Aula: 1.1. - História da língua espanhola: surgimento, consolidação e expansão, e o contato com outras línguas. - Espanhol ou Castelhano.

Conteúdo: Aula: 1.1. - História da língua espanhola: surgimento, consolidação e expansão, e o contato com outras línguas. - Espanhol ou Castelhano. Aula: 1.1 Conteúdo: - História da língua espanhola: surgimento, consolidação e expansão, e o contato com outras línguas. - Espanhol ou Castelhano. Habilidades: - Conhecer a origem e história da língua

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação

PLANIFICAÇÃO ANUAL º ano. Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2010-2011 5º ano Conteúdos conceitos Estratégias / recursos Avaliação Testes de diagnóstico e actividades preparatórias (3 tempos) 1º PERÍODO : 14 semanas

Leia mais

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006 PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Observe os

Leia mais

Os aparelhos de GPS (Sistema de Posicionamento Global) se tornaram

Os aparelhos de GPS (Sistema de Posicionamento Global) se tornaram GPS Os aparelhos de GPS (Sistema de Posicionamento Global) se tornaram ferramentas importantes para nos localizarmos com mais facilidade. Agora imagine que você pudesse ter um GPS que, além de lhe fornecer

Leia mais

Planificação do trabalho a desenvolver no 5.ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas

Planificação do trabalho a desenvolver no 5.ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas Ano Letivo 2015/2016 Planificação do trabalho a desenvolver no 5.ºA Grelha de conteúdos/aulas previstas Português Período Aulas Previstas Oralidade - Interpretar discursos orais breves. - Utilizar procedimentos

Leia mais

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. 18 Abril 2012. do Património Mundial ao. Património Local

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. 18 Abril 2012. do Património Mundial ao. Património Local Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 18 Abril 2012 do Património Mundial ao Património Local Memória do Mundo O Registo Memória do Mundo da UNESCO está vocacionado para a identificação e preservação

Leia mais

GRANDES NAVEGAÇÕES CONJUNTO DE VIAGENS DE LONGA DISTÂNCIA REALIZADAS PELOS EUROPEUS DURANTE OS SÉCULOS XV E XVI. Prof.: Mercedes Danza Lires Greco

GRANDES NAVEGAÇÕES CONJUNTO DE VIAGENS DE LONGA DISTÂNCIA REALIZADAS PELOS EUROPEUS DURANTE OS SÉCULOS XV E XVI. Prof.: Mercedes Danza Lires Greco GRANDES NAVEGAÇÕES CONJUNTO DE VIAGENS DE LONGA DISTÂNCIA REALIZADAS PELOS EUROPEUS DURANTE OS SÉCULOS XV E XVI Prof.: Mercedes Danza Lires Greco PERIGOS IMAGINÁRIOS x PERIGOS REAIS TERRA = PIZZA = ABISMO

Leia mais

IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI XV)

IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI XV) 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Decadência do feudalismo. Estruturação do modo de produção capitalista. Transformações básicas: auto-suficiência para economia de mercado; novo grupo social: burguesia; formação

Leia mais

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Ciências Humanas baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS HUMANAS Elementary School 2 K5 Conteúdos Gerais Conteúdos Específicos Habilidades

Leia mais

ATIVIDADES EXTRAS. Data: Entrega:

ATIVIDADES EXTRAS. Data: Entrega: Geografia ATIVIDADES EXTRAS Tema: Data: Entrega: Valor: Nota: AVALIAÇÕES Conteúdo: Data: Valor: Nota: A Geopolítica no Oriente Médio Atlas National Geographic Visitante contempla a vista de um restaurante

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE ESCOLA SECUNDÁRIA DE CAMARATE PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO Grupo GEOGRAFIA (420) Ano letivo 2014/2015 Ano de Escolaridade 7º Disciplina Geografia Conteúdos Metas curriculares Estratégias - Recursos Avaliação

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DOMINGOS JARDO Temas/Conteúdos Objetivos de Conceitos TEMA 1 - A TERRA: ESTUDOS E REPRESENTAÇÕES 0. A GEOGRAFIA - O que é a Geografia - Como investigar em Geografia - Conhecer a superfície terrestre 1. DESCRIÇÃO DA PAISAGEM

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

8º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI E.1. O EXPANSIONISMO EUROPEU

8º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI E.1. O EXPANSIONISMO EUROPEU 8º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI E.1. O EXPANSIONISMO EUROPEU -Da crise económica à recuperação:. As dificuldades do séc. XIV;. A Europa no séc. XV. - Origens

Leia mais

PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA

PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA SÉRIE: 9º ANO PROFESSORA: ROSI MAGDA

Leia mais

simples para identificação de algumas propriedades dos materiais, relacionando-os com as suas aplicações. Participação

simples para identificação de algumas propriedades dos materiais, relacionando-os com as suas aplicações. Participação Conselho de Docentes do 4.º Ano PLANIFICAÇÃO Anual de Estudo do Meio Ano letivo de 2014/2015 Temas/Conteúdos Competências Objetivos Avaliação O seu corpo: Os ossos Os músculos A pele A segurança do seu

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA Fundamentos teóricos da disciplina PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA O ensino da Geografia leva o educando a perceber que as relações sociais e as relações do homem com a natureza estão projetadas

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 7 o ano Unidade 7 5 Unidade 7 Nome: Data: 1. Sobre as formas de conquista e exploração do governo português, associe corretamente as colunas. a) Relações diplomáticas.

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

Guia de Codificação. Projeto de Leitura Online

Guia de Codificação. Projeto de Leitura Online Guia de Codificação Projeto de Leitura Online A AVENTURA DOS DESCOBRIMENTOS Processo Localizar e retirar informação explícita Itens de seleção Escolha múltipla (1 ponto) Associação (1 ponto) Itens de construção

Leia mais

SSOLUÇÕES AEPTHGP5_09

SSOLUÇÕES AEPTHGP5_09 AEPTHGP5_09 S PREPARAR OS TESTES História e Geografia de Portugal Tema A A Península Ibérica lugar de passagem e de fixação EXERCÍCIOS PROPOSTOS PÁGS. 15-16 1. 1. Continente 2. Oceano 3. Equador 4. Planisfério

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PROFESSOR: ADEMIR REMPEL SÉRIE: 8º

Leia mais

EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 1. Introdução Os exames de equivalência à frequência incidem sobre a aprendizagem definida para o final do 2.º ciclos do ensino básico, de acordo

Leia mais

Ficha de Avaliação Trimestral

Ficha de Avaliação Trimestral icha de Avaliação Trimestral (dezembro) ESTUDO DO MEIO Nome Data 11.dez.2013 Classificação O Professor Enc. de Educação 1. Identifica o animal a que pertence o esqueleto. O esqueleto pertence ao pato.

Leia mais